ISOLAMENTO DE TELHADOS COM ESPUMA DE POLIURETANO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ISOLAMENTO DE TELHADOS COM ESPUMA DE POLIURETANO"

Transcrição

1

2 ISOLAMENTO DE TELHADOS COM ESPUMA DE POLIURETANO A Aplitek desenvolveu no Brasil uma tecnologia para recuperação e isolamento de telhados, esta extraordinária solução teve sucesso no mundo nos últimos 30 anos: Aplicação de espuma de poliuretano por sistema spray (SPF) como isolante térmico e hidrico, aumentando a vida útil do telhado.

3 O que é cobertura de telhados com SPF (Polyurethane Spray Foam)? O sistema consiste em uma aplicação de espuma projetada por sistema spray, com máquinas especiais de dois componentes, em espessura média de 25 mm vedando furos, protegendo da ferrugem, obtendose uma camada continua, de alta resistência mecânica sem uniões e totalmente impermeável.

4 Principais propriedades da Espuma de PUR Elevado poder isolante em espessuras reduzidas; Peso reduzido Altas propriedades mecânicas Ótima resistência ao tempo (acabamento com tinta acrílica) Estabilidade química e biológica Alta aderência sem juntas

5 Vantagens da aplicação do SPF em telhados Ótima economia de energia; Total vedação continua sem juntas; Aplicação rápida e econômica; Proteção térmica da cobertura, o que contribui na estabilidade das tenções estruturais; Impermeabilização e proteção contra umidade de condensação; Importante redução do ruido da chuva;

6 Telhado Frio

7 O que é cobertura de telhados com SPF? O SPF possui uma estrutura de células fechadas que o torna impermeável. Ela é leve, possui baixa capacidade calorífica, baixa massa e o melhor coeficiente de transmitância térmica para dar o melhor isolamento com a menor espessura.

8 Onde se pode utilizar o Sistema de Telhado SPF? São muito usados como recuperação de telhados. O Sistema de cobertura SPF são excelentes onde: Se deve diminuir o consumo de energia de arcondicionamento; Faz-se necessário isolamento adicional; Existem temperaturas elevadas; O telhado possui muitas penetrações; A plataforma do telhado tem uma configuração não usual; O telhado deve suportar condições climáticas severas(ventos fortes, granizo, etc); São indicados materiais de baixa densidade; Deve-se aumentar a inclinação para obter uma drenagem positiva; Deseja-se manter a cobertura existente.

9 Qual a eficiência do SPF?

10 Qual a eficiência do SPF? Trata-se do mesmo telhado, sem e com o isolamento de SPF.As medidas de temperatura evidenciam a eficiência

11 Telhado metálico Mais um exemplo com telhado metálico...

12 Telhado de Concreto As duas imagens termográficas falam por si...

13 CUSTO / BENEFÍCIO Economiza seu dinheiro já que: Reduz o consumo de energia pelo uso do isolamento mais eficaz disponível no mercado; Pela economia de energia o tempo de retorno do investimento pode ser de menos de 4 anos; Torna o telhado durável mínima manutenção, o telhado pode ser sustentável indefinidamente; Dá uma cobertura monolítica à prova de vazamentos; Diminui a temperatura, prevenindo danos ao telhado; Dá garantia de > 20 anos de sobrevida ao telhado

14 O SPF é um bom isolante acústico? Os sistemas de telhado SPF reduzem eficazmente o ruído de fontes externas, pois sela as rachaduras e lacunas que permitem ao som viajar através das paredes, pisos e tetos do prédio. Diminui o ruído da chuva. São menos eficazes na contenção do ruído causado por vibração.

15 Como reduz o consumo de energia? fornece uma barreira térmica contínua. minimiza problemas do ponto de orvalho e condensação. elimina as pontes térmicas. gera resistência ao movimento do calor em todas as direções fornece um desempenho confiável sob condições climáticas variáveis (-50ºC á 120ºC

16 Qual a duração do telhado SPF? Os telhados SPF mais antigos têm mais de 30 anos. Devido às propriedades físicas do SPF há poucas alterações com a idade, mas A duração do Sistema de telhado SPF depende primordialmente da aplicação original e da manutenção de longo prazo.

17 CONFORTO TÉRMICO A NR 15 legisla este tema há muitos anos. Foi estabelecido um parâmetro higrotérmico, que se calcula a partir das temperaturas de globo e de bulbo úmido no interior do edifício a controlar. Se calcula o nível de calor metabólico do pessoal ocupado, conforme o esforço físico que demanda suas tarefas. De acordo com o nível metabólico determinado, que implica que as tarefas sejam consideradas, de acordo com a lei, como trabalho leve, moderado ou pesado, se estabelecem limites para o parâmetro higrotérmico. O isolamento do telhado com PU, permite manter os valores higrometricos dentro dos aprovados pela ley.

18 CONFORTO TÉRMICO

19 CONFORTO TÉRMICO

20 Ingresso de calor por telhado de fibrocimento Telhado sem isolamento: 684 W/m2 Telhado com pintura reflexiva: 657,6 W/m2 Telhado com SPF 161,9 W/m Quantidade de calor W/m2 Seqüência telhado

21

22 SUSTENTABILIDADE: POLIURETANO E O MEIO AMBIENTE Balanço energetico de isolantes de espuma de poliuretano: - Valor energetico para fabricação por m³ de espuma: 850 a 1200 KWH/m³ - Economia de energia anual por m³ de espuma: 2600 KWH/m³ ao ano - Retorno no primeiro ano do isolamento

23

24

25

26

Sobre nós. Mais de m² de RADs aplicados nos últimos anos

Sobre nós. Mais de m² de RADs aplicados nos últimos anos NS TERMO SOLAR Sobre nós Fundada em 1995 Fundador: Engº Químico Newton Carvalho Jr. Área de atuação: Revestimentos monolíticos - pisos técnicos, pisos decorativos, proteções de superfície, revestimentos

Leia mais

Os materiais de proteção térmica devem apresentar:

Os materiais de proteção térmica devem apresentar: Os materiais de proteção térmica devem apresentar: Elevado calor específico Reduzida condutividade térmica Garantia de integridade durante a evolução do incêndio Resistência mecânica adequada Custo viável

Leia mais

ENERSOLAR Proposta de Trabalho e Experiência. Eng. Leonardo Chamone Cardoso

ENERSOLAR Proposta de Trabalho e Experiência. Eng. Leonardo Chamone Cardoso ENERSOLAR 2015 Proposta de Trabalho e Experiência Eng. Leonardo Chamone Cardoso Diferenciação Diferenciação Procuramos clientes que, além de se preocuparem com melhor custo benefício, procuram por produtos

Leia mais

PORTAS SECCIONAIS PORTAS SECCIONAIS INDUSTRIAIS DS NÃO É APENAS A ESCOLHA CORRETA. É A MELHOR ESCOLHA.

PORTAS SECCIONAIS PORTAS SECCIONAIS INDUSTRIAIS DS NÃO É APENAS A ESCOLHA CORRETA. É A MELHOR ESCOLHA. PORTAS SECCIONAIS PORTAS SECCIONAIS INDUSTRIAIS DS NÃO É APENAS A ESCOLHA CORRETA. É A MELHOR ESCOLHA. Portas Seccionais industriais A DOCKSTEEL oferece uma linha completa de portas seccionais comerciais

Leia mais

GET GESTÃO DE ENERGIA TÉRMICA Lda.

GET GESTÃO DE ENERGIA TÉRMICA Lda. 1 Dados climáticos de referência para a região do Porto: Inverno: Região climática I1, número de graus dias = 1610 (º dias), duração da estação de aquecimento = 6,7 meses. Verão: Região climática V1, Temperatura

Leia mais

também de acordo com o Sistema Métrico Internacional e conforme exigência da norma ABNT

também de acordo com o Sistema Métrico Internacional e conforme exigência da norma ABNT STEEL FRAME O Steel Frame é uma alternativa já consolidada e amplamente usada há dezenas de anos em países desenvolvidos. Ao contrário das estruturas convencionais de construção, são usados perfis de aço

Leia mais

SISTEMA DE ISOLAMENTO TÉRMICO PELO EXTERIOR

SISTEMA DE ISOLAMENTO TÉRMICO PELO EXTERIOR SISTEMA DE ISOLAMENTO TÉRMICO PELO EXTERIOR Características Sistema de isolamento térmico pelo exterior é um sistema de isolamento de paredes pelo exterior de edifícios existentes e construção nova, composto

Leia mais

K-FLEX K-FLEX K-FONIK SYSTEM 58 UMA NOVA GERAÇÃO DE MATERIAIS DE ISOLAMENTO

K-FLEX K-FLEX K-FONIK SYSTEM 58 UMA NOVA GERAÇÃO DE MATERIAIS DE ISOLAMENTO 58 UMA NOVA GERAÇÃO DE MATERIAIS DE ISOLAMENTO K-FONIK SYSTEM Aplicações: - Canalizações e sistemas de drenagem - Tubulação industrial, maquinaria civil e industrial - Isolamento acústico para paredes

Leia mais

Técnicas das Construções I ALVENARIA. Prof. Carlos Eduardo Troccoli Pastana (14) AULA 6

Técnicas das Construções I ALVENARIA. Prof. Carlos Eduardo Troccoli Pastana (14) AULA 6 200888 Técnicas das Construções I ALVENARIA Prof. Carlos Eduardo Troccoli Pastana pastana@projeta.com.br (14) 3422-4244 AULA 6 Objetivos: 1. DISCUTIR A IMPORTÂNCIA DA ALVENARIA DE VEDAÇÃO. 2. DISCUTIR

Leia mais

1.4. Sistemas estruturais em madeira

1.4. Sistemas estruturais em madeira 1.4. Sistemas estruturais em madeira 1.4.1. Análise estrutural Estuda as estruturas se preocupando basicamente com a determinação dos esforços e das deformações a que elas estão submetidas quando solicitadas

Leia mais

soma Somamos 20 anos de experiência TRATAMENTO DE PISOS para oferecer as melhores soluções em tratamento de pisos. CATÁLOGO DE SERVIÇOS

soma Somamos 20 anos de experiência TRATAMENTO DE PISOS para oferecer as melhores soluções em tratamento de pisos. CATÁLOGO DE SERVIÇOS soma TRATAMENTO DE PISOS Somamos 20 anos de experiência para oferecer as melhores soluções em tratamento de pisos. CATÁLOGO DE SERVIÇOS Quem somos Com vasta experiência na concepção e execução de pisos

Leia mais

TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO II CÓDIGO: IT837 CRÉDITOS: T2-P2 INSTITUTO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA E URBANISMO

TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO II CÓDIGO: IT837 CRÉDITOS: T2-P2 INSTITUTO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA E URBANISMO TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO II CÓDIGO: IT837 CRÉDITOS: T2-P2 INSTITUTO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA E URBANISMO OBJETIVO DA DISCIPLINA: Fornecer ao aluno as informações necessárias sobre a constituição,

Leia mais

A perfeita definição de qualidade. Calor é o nosso elemento. Bosch Group. Acumuladores Logalux. Logalux LT Logalux SU Logalux LTN Logalux SM.

A perfeita definição de qualidade. Calor é o nosso elemento. Bosch Group. Acumuladores Logalux. Logalux LT Logalux SU Logalux LTN Logalux SM. [ Ar ] [ Água ] [ Terra ] Acumuladores Logalux [ Buderus ] A perfeita definição de qualidade Logalux LT Logalux SU Logalux LTN Logalux SM Calor é o nosso elemento Bosch Group Acumuladores Logalux Avançada

Leia mais

SQUARE LINHA. Tecnologia para ambientes mais modernos. USO COMERCIAL CONFORTO ACÚSTICO IDEAL PARA PISOS ELEVADOS FÁCIL DE LIMPAR

SQUARE LINHA. Tecnologia para ambientes mais modernos. USO COMERCIAL CONFORTO ACÚSTICO IDEAL PARA PISOS ELEVADOS FÁCIL DE LIMPAR LINHA SQUARE Tecnologia para ambientes mais modernos. Square Set (cor 24025672) USO COMERCIAL CONFORTO ACÚSTICO IDEAL PARA PISOS ELEVADOS FÁCIL DE LIMPAR INSTALAÇÃO RÁPIDA E LIMPA GARANTIA DE 10 ANOS COLEÇÃO

Leia mais

Materiais. Conceitos para acústica arquitetônica. Marcelo Portela LVA/UFSC

Materiais. Conceitos para acústica arquitetônica. Marcelo Portela LVA/UFSC Materiais Acústicos Conceitos para acústica arquitetônica Marcelo Portela LVA/UFSC LEMBRANDO... ISOLAMENTO ACÚSTICO Capacidade de certos materiais formarem uma barreira, impedindo que a onda sonora passe

Leia mais

Contribuição das argamassas em camada fina para a redução da transmissão térmica da alvenaria Projecto cbloco

Contribuição das argamassas em camada fina para a redução da transmissão térmica da alvenaria Projecto cbloco Contribuição das argamassas em camada fina para a redução da transmissão térmica da alvenaria Projecto cbloco A. Baio Dias 12 de Novembro 2008 UMinho, Portugal 1 Projecto cbloco 1. Objectivos do Projecto

Leia mais

- Pisos e revestimentos Industriais (pinturas especiais, autonivelantes, uretânicas, vernizes...);

- Pisos e revestimentos Industriais (pinturas especiais, autonivelantes, uretânicas, vernizes...); A TECNIKA iniciou suas atividades em meados de 2003, impulsionada pela demanda do mercado, sempre preocupada em buscar e oferecer soluções técnicas inovadoras, tendo como focos principais as áreas de impermeabilização

Leia mais

Qualidade em Instalações de Aquecimento Solar. Boas práticas.

Qualidade em Instalações de Aquecimento Solar. Boas práticas. Qualidade em Instalações de Aquecimento Solar Boas práticas O sistema de aquecimento solar e seus componentes O que é sistema de aquecimento solar (SAS) A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas)

Leia mais

PROJETO E SIMULAÇÃO DE UM ESCRITÓRIO E DE UMA CASA COM ENERGIA LÍQUIDA ZERO ( NZEB) Paulo Otto Beyer - UFRGS

PROJETO E SIMULAÇÃO DE UM ESCRITÓRIO E DE UMA CASA COM ENERGIA LÍQUIDA ZERO ( NZEB) Paulo Otto Beyer - UFRGS PROJETO E SIMULAÇÃO DE UM ESCRITÓRIO E DE UMA CASA COM ENERGIA LÍQUIDA ZERO ( NZEB) Paulo Otto Beyer - UFRGS 1 www.energyplus.gov 2 3 4 Faixa de conforto = de 19,5 à 28 C, máximo 300 h/ano fora da faixa

Leia mais

Técnicas de construção. Vedações Verticais. Profa. Keila Bento

Técnicas de construção. Vedações Verticais. Profa. Keila Bento Técnicas de construção Vedações Verticais Profa. Keila Bento Vedações verticais Definição UM SUBSISTEMA DOS EDIFÍCIOS CONSTITUÍDO PELOS ELEMENTOS QUE: DEFINEM E LIMITAM VERTICALMENTE O EDIFÍCIO E SEUS

Leia mais

Catálogo de Produtos. Soluções 3M. para Instalações Elétricas

Catálogo de Produtos. Soluções 3M. para Instalações Elétricas Catálogo de Produtos Soluções 3M para Instalações Elétricas Índice Pág. Fitas Isolantes Premium...3 Fitas Isolantes Uso Geral...5 Acessórios para Instalações Elétricas...6 Fitas Elétricas Especiais....9

Leia mais

Coberturas em Telhados TC-038

Coberturas em Telhados TC-038 Coberturas em Telhados TC-038 Cobertura Chama-se vulgarmente de telhado qualquer tipo de cobertura em uma edificação. Porém, o telhado, rigorosamente, é apenas uma categoria de cobertura, em geral caracterizado

Leia mais

Desempenho Térmico de edificações

Desempenho Térmico de edificações Desempenho Térmico de edificações PROFESSOR Roberto Lamberts ALEJANDRO NARANJO Unidade deportiva Atanasio Girardot - Medellín ECV 5161 UFSC FLORIANÓPOLIS estrutura introdução isolantes cálculos exemplos

Leia mais

Ferragens de segurança anti-intrusão PORTAS DE ENTRADA

Ferragens de segurança anti-intrusão PORTAS DE ENTRADA Ferragens de segurança anti-intrusão PORTAS DE ENTRADA + isolamento térmico e acústico + segurança + estética A combinação perfeita entre as exigências de isolamento térmico e acústico e as necessidades

Leia mais

HISTÓRIA. 2.2 Características Térmicas do Bloco CCA: Transmitância e capacidade térmica conceitos e valores

HISTÓRIA. 2.2 Características Térmicas do Bloco CCA: Transmitância e capacidade térmica conceitos e valores 1. HISTÓRIA O Concreto Celular Autoclavado foi desenvolvido na Suécia em 1924 por Joahan Axel Erickon, que buscava por um produto com características semelhantes à da madeira, com estrutura sólida, bom

Leia mais

PAINEL STONEWOOL COMPOSITE HONEYCOMB DA ARCHICOM TM

PAINEL STONEWOOL COMPOSITE HONEYCOMB DA ARCHICOM TM STONEWOOL COMPOSITE HONEYCOMB ESTAMOS COMPROMETIDOS COM O VALOR E COM A QUALIDADE ARQUITETURA IDENTIDADE CORPORA TIVA EXIBIÇÃO TRANSPORTE INDÚSTRIA SOBRE A SUSTENTABILIDADE RIGIDEZ As estruturas prensadas

Leia mais

Painel Madeira ACH. Rapidez, Qualidade e Isolamento TRANSFORMADOS SOLUTIONS

Painel Madeira ACH. Rapidez, Qualidade e Isolamento TRANSFORMADOS SOLUTIONS Painel Madeira ACH Rapidez, Qualidade e Isolamento TRANSFORMADOS SOLUTIONS Índice Painel Madeira ACH Painel Cobertura Aço-Madeira PIR Tabuleiro Abeto... 4 Painel Cobertura Aço-Madeira PIR OSB... 6 Painel

Leia mais

SISTEMAS DE POLIURETANO POLYURETHANE

SISTEMAS DE POLIURETANO POLYURETHANE SISTEMAS DE POLIURETANO POLYURETHANE Introdução A Univar Brasil conta com um laboratório exclusivo para desenvolvimento e aplicação de sistemas de poliuretano. Uma série de produtos especiais é desenvolvida

Leia mais

Green Building 02/27/2013. Sustentabilidade. Green Building GREEN BUILDING ESTUDO DA CARGA TÉRMICA DE UM EDIFÍCIO ECO-SUSTENTÁVEL

Green Building 02/27/2013. Sustentabilidade. Green Building GREEN BUILDING ESTUDO DA CARGA TÉRMICA DE UM EDIFÍCIO ECO-SUSTENTÁVEL Universidade Santa Cecília FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA JONATAS LURA FERREIRA LUAN MARCO CANUTO DE OLIVEIRA MIRANDA RAFAEL CINTRA MATHIAS RAFAEL FERNANDES BLEY GREEN BUILDING ESTUDO DA CARGA TÉRMICA

Leia mais

Desempenho térmico. Paredes e Coberturas

Desempenho térmico. Paredes e Coberturas Desempenho térmico Paredes e Coberturas ECV 5161: Desempenho térmico de Edificações Engenharia Civil Prof. Roberto Lamberts (elaborado por Juliana Batista) Transferência de calor T1 > T2 q T1 T2 T1 = T2

Leia mais

ESPUMA PARA TELHAS. Data: 13/01/12 Pág. 1 de 7

ESPUMA PARA TELHAS. Data: 13/01/12 Pág. 1 de 7 Data: 13/01/12 Pág. 1 de 7 Dados técnicos: Base Poliuretano Consistência Espuma estável Sistema de endurecimento Polimerização pela humidade do ar Formação de pele Ca. 8 min. (20 C/65% H.R.) Tempo de secagem

Leia mais

TM-182 REFRIGERAÇÃ ÇÃO O E CLIMATIZAÇÃ ÇÃO. Prof. Dr. Rudmar Serafim Matos

TM-182 REFRIGERAÇÃ ÇÃO O E CLIMATIZAÇÃ ÇÃO. Prof. Dr. Rudmar Serafim Matos Universidade Federal do Paraná Setor de Tecnologia Departamento de Engenharia Mecânica TM-182 REFRIGERAÇÃ ÇÃO O E CLIMATIZAÇÃ ÇÃO Prof. Dr. Rudmar Serafim Matos A carga térmica é a quantidade de calor

Leia mais

1. EMC DO BRASIL 2. SISTEMAS EMC 3. SEU TELHADO E O MEIO AMBIENTE 4. ILHAS DE CALOR URBANA 5. PROCEL E SUSTENTABILIDADE 6. DISTRIBUIÇÃO DA EMC NO

1. EMC DO BRASIL 2. SISTEMAS EMC 3. SEU TELHADO E O MEIO AMBIENTE 4. ILHAS DE CALOR URBANA 5. PROCEL E SUSTENTABILIDADE 6. DISTRIBUIÇÃO DA EMC NO 1. EMC DO BRASIL 2. SISTEMAS EMC 3. SEU TELHADO E O MEIO AMBIENTE 4. ILHAS DE CALOR URBANA 5. PROCEL E SUSTENTABILIDADE 6. DISTRIBUIÇÃO DA EMC NO BRASIL 7. INVESTIMENTOS 1. EMC DO BRASIL QUEM SOMOS? A

Leia mais

Isolamento Sustentável. Soluções Ideais para Reabilitação

Isolamento Sustentável. Soluções Ideais para Reabilitação Isolamento Sustentável A Gyptec Ibérica de capital nacional e inserida no Grupo Preceram, dedica-se à produção de placas de gesso laminado, através de métodos não poluentes e ambientalmente sustentáveis

Leia mais

NO FRIO E NO CALOR O CASACO TÉRMICO DA SUA CASA

NO FRIO E NO CALOR O CASACO TÉRMICO DA SUA CASA NOVO Sika ThermoCoat NO FRIO E NO CALOR O CASACO TÉRMICO DA SUA CASA SISTEMA DE ISOLAMENTO TÉRMICO PELO EXTERIOR ETICS CONFORTÁVEL POUPA ENERGIA IMPERMEÁVEL SEM CONDENSAÇÕES SEM FISSURAS prt.sika.com UM

Leia mais

CONSTRUÇÃO CIVIL II ENG 2333 (2016/1)

CONSTRUÇÃO CIVIL II ENG 2333 (2016/1) ENG 2333 (2016/1) Aula 12 Forros FORROS Definição: Revestimento da face inferior da laje ou de telhados de modo a constituir a superfície superior de um ambiente fechado FORROS FORROS Critérios de escolha:

Leia mais

CONFORTO AMBIENTAL Nosso papel na sustentabilidade

CONFORTO AMBIENTAL Nosso papel na sustentabilidade CONFORTO AMBIENTAL Nosso papel na sustentabilidade Parte 1 - Conforto higrotérmico dirigido à concepção arquitetônica (continuação) Arq. Cláudia Barroso-Krause, D.Sc. DTC PROARQ FAU/UFRJ Roteiro O conforto,

Leia mais

CONTEÚDO. I. QUEM SOMOS II. O QUE CONSTRUIMOS III. PORQUE ADVANCED FAST HOMES IV. COMO TRABALHAMOS V. Projetos / Cases

CONTEÚDO. I. QUEM SOMOS II. O QUE CONSTRUIMOS III. PORQUE ADVANCED FAST HOMES IV. COMO TRABALHAMOS V. Projetos / Cases CONTEÚDO I. QUEM SOMOS II. O QUE CONSTRUIMOS III. PORQUE ADVANCED FAST HOMES IV. COMO TRABALHAMOS V. Projetos / Cases I. QUEM SOMOS Advanced Fast Homes é um fornecedor profissional de produtos pré-fabricados

Leia mais

PNEUS PARA APLICAÇÕES AGROINDUSTRIAIS

PNEUS PARA APLICAÇÕES AGROINDUSTRIAIS PNEUS PARA APLICAÇÕES AGROINDUSTRIAIS OUR DURABILITY. YOUR PERFORMANCE. O PNEU FIÁVEL PARA UMA CONDUÇÃO CONFORTÁVEL As máquinas industriais cada vez mais versáteis, sofisticadas e potentes de hoje em dia

Leia mais

MECANISMOS DE TROCAS TÉRMICAS ESQUEMA P/ EXPLICAÇÃO DOS MECANISMOS DE TROCAS TÉRMICAS SECAS

MECANISMOS DE TROCAS TÉRMICAS ESQUEMA P/ EXPLICAÇÃO DOS MECANISMOS DE TROCAS TÉRMICAS SECAS MECANISMOS DE TROCAS TÉRMICAS ESQUEMA P/ EXPLICAÇÃO DOS MECANISMOS DE TROCAS TÉRMICAS SECAS MECANISMOS DE TROCAS TÉRMICAS MECANISMOS DE TROCAS TÉRMICAS SECAS MECANISMOS DE TROCAS TÉRMICAS ÚMIDAS MECANISMOS

Leia mais

TÍTULO: PROJETO DE ISOLAMENTO ACÚSTICO DA SALA DE MUSICA DA FACULDADE ENIAC

TÍTULO: PROJETO DE ISOLAMENTO ACÚSTICO DA SALA DE MUSICA DA FACULDADE ENIAC 16 TÍTULO: PROJETO DE ISOLAMENTO ACÚSTICO DA SALA DE MUSICA DA FACULDADE ENIAC CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS INSTITUIÇÃO: FACULDADE ENIAC AUTOR(ES): WILKER

Leia mais

Termossifão pressurizado (EA8893) Manual de instruções. Manual de instruções. Termossifão pressurizado (EA8893)

Termossifão pressurizado (EA8893) Manual de instruções. Manual de instruções. Termossifão pressurizado (EA8893) Manual de instruções Termossifão pressurizado (EA8893) Índice 1. Parâmetros... 3 2. Precauções... 4 3. Informação técnica... 5 3.1. Componentes... 5 3.2. Informação técnica... 5 4. Componentes e dimensões...

Leia mais

Pintura de Acabamento PVC-Alquídica para revestimentos intumescentes

Pintura de Acabamento PVC-Alquídica para revestimentos intumescentes Ficha do Produto Edição 24/03/2014 Identificação 02 06 04 00 001 0 000015 Sika Unitherm - Top S Pintura de Acabamento PVC-Alquídica para revestimentos intumescentes Descrição do Produto Sika Unitherm -Top

Leia mais

Soluções Inteligentes em Isolações Térmicas

Soluções Inteligentes em Isolações Térmicas Para a Indústria. Para a Construção Civil. Para sua Empresa. Soluções Inteligentes em Isolações Térmicas www.polycalha.com.br Soluções Inteligentes em Isolações Térmicas Soluções em isolamento térmico.

Leia mais

FICHA TÉCNICA Nº5. AGLOMERADO NEGRO ( ou AGLOMERADO PURO EXPANDIDO) AN STANDARD

FICHA TÉCNICA Nº5. AGLOMERADO NEGRO ( ou AGLOMERADO PURO EXPANDIDO) AN STANDARD FICHA TÉCNICA Nº5 AGLOMERADO NEGRO ( ou AGLOMERADO PURO EXPANDIDO) Referências: AN STANDARD Para Isolamento Térmico Regranulados Calibre 2 / 9 e 4,5 / 15 mm Nota: Por encomenda, fabricam-se ainda outros

Leia mais

Isolamento Armaflex AF e XG

Isolamento Armaflex AF e XG Janeiro 1 Isolamento Armaflex AF e XG Disponível numa ampla gama de produtos de em diâmetro e espessura. A Armacell produz térmico de alta qualidade: Evita condensações e previne a corrosão nos equipamentos;

Leia mais

Normas Ensaios e Verificações de Desempenho de Esquadrias. Enga. Michele Gleice ITEC Instituto Tecnológico da Construção Civil

Normas Ensaios e Verificações de Desempenho de Esquadrias. Enga. Michele Gleice ITEC Instituto Tecnológico da Construção Civil Normas Ensaios e Verificações de Desempenho de Esquadrias Enga. Michele Gleice ITEC Instituto Tecnológico da Construção Civil NBR 15575 Edificações Habitacionais 2000 2013 2008 ABNT NBR 15575-4 NBR 15575:2013

Leia mais

As esquadrias empvc da Kömmlux possuem isolamento térmico e acústico, proporcionam economia energética, segurança e estão disponíveis numa

As esquadrias empvc da Kömmlux possuem isolamento térmico e acústico, proporcionam economia energética, segurança e estão disponíveis numa As esquadrias empvc da Kömmlux possuem isolamento térmico e acústico, proporcionam economia energética, segurança e estão disponíveis numa diversidade de cores e tamanhos conforme seu projeto. Aberturas

Leia mais

O que é o ICF? Vantagens

O que é o ICF? Vantagens O que é o ICF? É um sistema de construção constituído por blocos isolantes em EPS, poliestireno expandido (conhecido em Portugal como esferovite), que após montagem, são preenchidos com betão armado, formando

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO J-BOND (ACM)

MANUAL DE INSTALAÇÃO J-BOND (ACM) MANUAL DE INSTALAÇÃO J-BOND (ACM) J-BOND Os painéis de Alumínio (ACM), são compostos de duas chapas de alumínio unidas por uma camada de polietileno de baixa densidade. São fabricadas em processo contínuo

Leia mais

Câmaras Frigoríficas

Câmaras Frigoríficas Câmaras Frigoríficas 1. Definição É um recinto utilizado para condições controladas de armazenamento com auxílio da refrigeração; Empregadas em dois níveis básicos de armazenamento: Instalações com temperatura

Leia mais

ACEPE ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL DO POLIESTIRENO EXPANDIDO

ACEPE ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL DO POLIESTIRENO EXPANDIDO ACEPE ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL DO POLIESTIRENO EXPANDIDO EPS POLIESTIRENO EXPANDIDO NO ISOLAMENTO TÉRMICO PELO EXTERIOR ETICS NICOLAU TIRONE SEMINÁRIO APFAC FACHADAS ENERGETICAMENTE EFICIENTES LNEC, LISBOA

Leia mais

FACHADA VENTILADA CERÂMICA

FACHADA VENTILADA CERÂMICA FACHADA VENTILADA CERÂMICA COVER SOLADRILHO Cover é a solução completa de fachada ventilada em cerâmica extrudida com peças alveolares de 18 mm de espessura. O Cover destaca-se pela sua leveza e facilidade

Leia mais

Quem busca economia prefere Heliotek

Quem busca economia prefere Heliotek Linha de aquecimento para piscina Quem busca economia prefere Heliotek A marca de aquecimento solar do grupo Bosch Aquecedor solar de piscina A opção com melhor custo-benefício para aquecer sua piscina

Leia mais

5. PROPRIEDADES. O que são propriedades? Você conhece alguma propriedade dos vidro?

5. PROPRIEDADES. O que são propriedades? Você conhece alguma propriedade dos vidro? 5. PROPRIEDADES O que são propriedades? Você conhece alguma propriedade dos vidro? As propriedades intrínsecas e essenciais do vidro são transparência e durabilidade. Outras propriedades tornam-se significantes

Leia mais

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS COBERTURAS Imitação Telha (1/2/4 águas) -Aço galvanizado na qualidade S250GD+Z, segundo EN 10346:2009 + EN 10169, revestida com poliéster regular modificado, e tolerâncias de espessura

Leia mais

Produtos e Aplicações - Vol.1

Produtos e Aplicações - Vol.1 www.isorecort.com.br Faça o download de um leitor de QR Code na loja virtual do seu celular ou tablet e baixe este material. Produtos e Aplicações - Vol.1 1 2 3 10 12 13 4 11 5 9 8 6 Legendas 7 EPS de

Leia mais

Aspectos de sustentabilidade a serem considerados na concepção e desenvolvimento de projetos de arquitetura. Prof a : Ana Cecília Estevão

Aspectos de sustentabilidade a serem considerados na concepção e desenvolvimento de projetos de arquitetura. Prof a : Ana Cecília Estevão Aspectos de sustentabilidade a serem considerados na concepção e desenvolvimento de projetos de arquitetura Prof a : Ana Cecília Estevão Desenvolvimento sustentável Aquele que busca um equilíbrio entre

Leia mais

MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101

MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101 Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101 Dr. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br 1 HISTÓRICO: O desenvolvimento da tecnologia de cogeração

Leia mais

Catálogo Geral

Catálogo Geral Catálogo Geral www.cfdoors.pt Painel de Frio Painel de Cobertura Painel Fachada Painel Fachada em Lã Rocha Painel Acústico Painel Cobertura Telha 2 Simbologia Simbologia dos revestimentos CF Doors identificando

Leia mais

K2ON A K2on é uma importadora e distribuidora de produtos de qualidade superior para veículos de linha leve e pesada. Com produtos inovadores e de

K2ON A K2on é uma importadora e distribuidora de produtos de qualidade superior para veículos de linha leve e pesada. Com produtos inovadores e de K2ON A K2on é uma importadora e distribuidora de produtos de qualidade superior para veículos de linha leve e pesada. Com produtos inovadores e de alta qualidade. Somos os pioneiros e detentores da patente

Leia mais

VANTAGENS DOS CONSTRUTIVOS ISOTÉRMICOS NA CONSTRUÇÃO INDUSTRIALIZADA

VANTAGENS DOS CONSTRUTIVOS ISOTÉRMICOS NA CONSTRUÇÃO INDUSTRIALIZADA VANTAGENS DOS CONSTRUTIVOS ISOTÉRMICOS NA CONSTRUÇÃO INDUSTRIALIZADA O isolamento térmico proporcionado pelos Construtivos Isotérmicos reduz significativamente o custo de aquisição do sistema de climatização

Leia mais

www.solucoesparaconstrucao.com Grupo Preceram - grupo familiar de capital nacional Águeda Oliveira do Bairro Figueira da Foz Pombal www.solucoesparaconstrucao.com Fábricas em Pombal e Águeda. Tijolo PRECERAM

Leia mais

MENOR CALOR E ACÚSTICA MAIOR PRODUTIVIDADE E LUCRO ALTA TECNOLOGIA EM ISOLAMENTO TÉRMICO ACÚSTICO REFLETE E PROTEGE. revestimento re etivo

MENOR CALOR E ACÚSTICA MAIOR PRODUTIVIDADE E LUCRO ALTA TECNOLOGIA EM ISOLAMENTO TÉRMICO ACÚSTICO REFLETE E PROTEGE. revestimento re etivo MENOR CALOR E ACÚSTICA MAIOR PRODUTIVIDADE E LUCRO revestimento re etivo ALTA TECNOLOGIA EM ISOLAMENTO TÉRMICO ACÚSTICO REFLETE E PROTEGE revestimento re etivo O hm re etech gold é uma borracha liquida

Leia mais

ARGILA EXPANDIDA. Agregado leve de argila de forma arredondada

ARGILA EXPANDIDA. Agregado leve de argila de forma arredondada 2-4 Densidade aparente seca (Baridade) 358 4,0-8,0 mm NP EN 933-1:2000 Superfícies esmagadas e partidas N.A. (% massa) NP EN 933-5:2002 Resistência ao esmagamento (± 10%) 4,8 (MPa) EN 13055-1 (Anexo A)

Leia mais

Oroplus FILMES PLASTICOS PARA COBERTURA DE VIDEIRAS

Oroplus FILMES PLASTICOS PARA COBERTURA DE VIDEIRAS Oroplus FILMES PLASTICOS PARA COBERTURA DE VIDEIRAS Oroplus Resistência Mecânica Proteção contra chuva e granizo Alta transmissão de luz Resistência aos raios ultravioletas Difusão de luz: Fotoseletividade:

Leia mais

CONSTRUÇÃO COM PAINÉIS DE MADEIRA CLT UMA NOVA GERAÇÃO DE EDIFÍCIOS

CONSTRUÇÃO COM PAINÉIS DE MADEIRA CLT UMA NOVA GERAÇÃO DE EDIFÍCIOS CONSTRUÇÃO COM PAINÉIS DE MADEIRA CLT UMA NOVA GERAÇÃO DE EDIFÍCIOS LISBOA, JULHO 2016 SISTEMA CONSTRUTIVO CLT - CONCEITO CARACTERÍSTICAS GERAIS ESTRATOS ORTOGONAIS ESPÉCIES RESINOSAS COLA EM POLIURETANO

Leia mais

a - coeficiente de temperatura da resistência, W/W(ºC)

a - coeficiente de temperatura da resistência, W/W(ºC) As termoresistências, ou termómetros de resistência, são sensores de alta precisão e excelente repetibilidade de leitura. O seu funcionamento baseia-se na variação da resistência eléctrica de modo proporcional

Leia mais

Blocos de vidro com isolamento acústico

Blocos de vidro com isolamento acústico Blocos de vidro com isolamento acústico 1919/8 Light Diffusing (ex code: 198 LIGHT DIFFUSING WHITE) 1919/8 Light Diffusing é o bloco de vidro da Linha Technology que permite difundir a luz conferindo uma

Leia mais

PORTA DE ALUMÍNIO SCHÜCO ADS 70

PORTA DE ALUMÍNIO SCHÜCO ADS 70 CAIXILHARIA, FACHADA, COBERTURA E GRADEAMENTOS PORTA DE ALUMÍNIO SCHÜCO ADS 70 O sistema de janelas e portas de qualidade com grande variedade de soluções. Os novos sistemas de portas Schüco ADS destacam-se

Leia mais

lasertec Uma nova era na colagem de bordos HOMAG lasertec

lasertec Uma nova era na colagem de bordos HOMAG lasertec O sucesso da tecnologia original Uma campanha da VDMA MARTINI-werbeagentur.de 05/2011 Uma nova era na colagem de bordos Um membro do HOMAG Group HOMAG Holzbearbeitungssysteme GmbH Homagstraße 3 5 72296

Leia mais

Fita VHB. Fitas VHB 4970 e para envidraçamento estrutural. Para uma aplicação. rápida e durável

Fita VHB. Fitas VHB 4970 e para envidraçamento estrutural. Para uma aplicação. rápida e durável Fitas VHB 4970 e 497 Fita VHB MR para envidraçamento estrutural Para uma aplicação rápida e durável MR Fita VHB para Envidraçamento Estrutural Sucesso em milhares de obras desde 1990 Norma ABNT NBR 15919:011

Leia mais

Ariosvaldo S. Vieira Coord. Desenvolvimento Novos Produtos e Processos

Ariosvaldo S. Vieira Coord. Desenvolvimento Novos Produtos e Processos Ariosvaldo S. Vieira Coord. Desenvolvimento Novos Produtos e Processos Introdução Concreto, aço e madeira têm sido os materiais proeminentes utilizados na indústria da construção civil por muitas décadas,

Leia mais

Texsalastic. Impermeabilização Eficaz. EN e EN ARGAMASSA IMPERMEÁVEL E FLEXÍVEL BICOMPONENTE. De acordo com:

Texsalastic. Impermeabilização Eficaz. EN e EN ARGAMASSA IMPERMEÁVEL E FLEXÍVEL BICOMPONENTE. De acordo com: Texsalastic ARGAMASSA IMPERMEÁVEL E FLEXÍVEL BICOMPONENTE Impermeabilização Eficaz De acordo com: EN 1504-9 e EN 1504- ama TEXSALASTIC é uma argamassa impermeável e flexível bicomponente. É composto por

Leia mais

FLEXÍVEIS Suportam deformações de amplitude variável, dependendo de seu reforço à tração.

FLEXÍVEIS Suportam deformações de amplitude variável, dependendo de seu reforço à tração. IMPERMEABILIZAÇÃO Têm a função de proteger a edificação contra patologias que poderão surgir como possível infiltração de água. Classificação RÍGIDAS Baixa capacidade de deformação FLEXÍVEIS Suportam deformações

Leia mais

Catálogo digital. Contato comercial: (21)

Catálogo digital. Contato comercial: (21) Catálogo digital Contato comercial: (21) 2413-2998 www.imperiaco.com.br Portas especiais Vai e Vem Porta Fl ível em pvc Ideal para Supermercados, Frigoríficos, Hortifruti... Alto tráfego. Pvc reforçado

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Tintas Soluções para Estruturas Metálicas

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Tintas Soluções para Estruturas Metálicas Motores Automação Eneria Transmissão & Distribuição Tintas Tintas Soluções para Estruturas Metálicas www.we.net Soluções para estruturas metálicas 2 Soluções para Estruturas Metálicas Soluções em tintas

Leia mais

TELHAS DE POLICARBONATO

TELHAS DE POLICARBONATO TELHAS DE POLICARBONATO MANUAL DE INSTALAÇÃO As Telhas de Policarbonato BOLD proporcionam ótima transmissão de luz (praticamente idêntica ao vidro), favorecendo maior aproveitamento da luz natural, reduzindo

Leia mais

PL 40/250 perfurado DESCRIÇÃO

PL 40/250 perfurado DESCRIÇÃO PL 40/250 perfurado DESCRIÇÃO Há mais de 40 anos que a Aceralia fabrica perfís largos auto-suportados de aço, para revestimento de todo tipo de edificações. Actualmente, é uma das empresas lider neste

Leia mais

Workshop. Climatização e Cogeração Abril de Ronaldo Andreos

Workshop. Climatização e Cogeração Abril de Ronaldo Andreos Workshop Climatização e Cogeração Abril de 2008 Ronaldo Andreos Cia de Gás de São Paulo Fone: (11) 4504-5238/5072 Cel.: (11) 9638-8907 e-mail: randreos@comgas.com.br Climatização (Ar Condicionado) Agenda

Leia mais

Bateria Estacionária Bosch Eficiência e tecnologia em armazenagem de energia.

Bateria Estacionária Bosch Eficiência e tecnologia em armazenagem de energia. Bateria Estacionária Bosch Eficiência e tecnologia em armazenagem de energia. Baterias estacionárias Bosch As baterias estacionárias Bosch foram desenvolvidas para garantir o máximo desempenho e durabilidade

Leia mais

PLACA GYPCORK. Reabilitação Sustentável

PLACA GYPCORK. Reabilitação Sustentável PLACA GYPCORK Reabilitação Sustentável PLACA GYPCORK A nova placa GYPCORK reúne dois produtos portugueses de excelência: as placas de gesso laminado Gyptec produzidas na Figueira da Foz, utilizando matérias

Leia mais

7. Exercício 1 (resolver em sala)

7. Exercício 1 (resolver em sala) 7. Exercício (resolver em sala) A parede externa de uma casa é composta por uma camada de 20cm de espessura de tijolo comum e uma camada de 5cm de gesso. Qual a taxa de transferencia de calor por unidade

Leia mais

ENERGIA. Em busca da sustentabilidade

ENERGIA. Em busca da sustentabilidade ENERGIA Em busca da sustentabilidade Características de uma boa fonte de combustível i) Fornecer grande quantidade de energia por unidade de massa ou volume (Rendimento); ii) Facilmente disponível; iii)

Leia mais

Este documento contém 7 páginas e só pode ser reproduzido com autorização formal prévia do IBEC. Docto. n. DMT015 Rev. 3.

Este documento contém 7 páginas e só pode ser reproduzido com autorização formal prévia do IBEC. Docto. n. DMT015 Rev. 3. LABORATÓRIO CLIMÁTICO Doc Path: Z:\Qualidade\6 - Registros SQ\Rg012_Documentos\DMT - Doctos treinamento\dmt015 - Apresentação Lab Climatico\DMT015r3-0_Apresentacao_CLIM (TCL001).doc Este documento contém

Leia mais

Mais sol na sua vida

Mais sol na sua vida Mais sol na sua vida 2 Aquecedor Solar Coletor Solar Linha Quality Selo PROCEL de eficiência energética 3 Maior eficiência e durabilidade Solda por ultrassom: máxima condução de calor e maior eficiência

Leia mais

Lavagem copos standard - pequena

Lavagem copos standard - pequena A gama de máquinas de lavar Electrolux é produzida para os clientes com elevada procura em termos de eficiência, economia e ergonomia nas operações de lavagem. A gama de produtos engloba máquinas de lavar

Leia mais

Dia 28 de Maio Renovar com Sustentabilidade. Arq.º Miguel Nery OASRN

Dia 28 de Maio Renovar com Sustentabilidade. Arq.º Miguel Nery OASRN 04-06-2009 Dia 28 de Maio Renovar com Sustentabilidade Arq.º Miguel Nery OASRN 1 oasrn edifício sede porto criatividade sustentabilidade O Conceito _ a oasrn estableceu um compromisso para a promoção da

Leia mais

A Planivis incorpora nas suas construções modulares materiais sustentáveis, nomeadamente*:

A Planivis incorpora nas suas construções modulares materiais sustentáveis, nomeadamente*: Princípio construtivo: O conceito de construção modular, assenta na execução de módulos com uma estrutura metálica mista, 100% reciclável, de aço laminado a quente (aço pesado ) e aço leve galvanizado.

Leia mais

Tecnologia de construção para uma habitação unifamiliar

Tecnologia de construção para uma habitação unifamiliar Tecnologia de construção para uma habitação unifamiliar Módulo Processos de construção LABORATÓRIO DE CONSTRUÇÃO A68262 Sara Cardoso A68222 Ana Catarina Silva Guimarães, 07 de fevereiro de 2014 Índice

Leia mais

Luminária de emergência a led de alta potência substitui outras luminárias de emergência a led de baixa eficiência e baixa durabilidade da bateria.

Luminária de emergência a led de alta potência substitui outras luminárias de emergência a led de baixa eficiência e baixa durabilidade da bateria. DESCRIÇÃO Luminária de emergência a led de alta potência substitui outras luminárias de emergência a led de baixa eficiência e baixa durabilidade da bateria. APLICAÇÕES Indicada para todas as áreas prediais,

Leia mais

FUNDIÇÃO POR CENTRIFUGAÇÃO

FUNDIÇÃO POR CENTRIFUGAÇÃO FUNDIÇÃO POR CENTRIFUGAÇÃO O processo de fabricação por centrifugação consiste em vazar-se metal líquido num molde dotado de movimento de rotação, de modo que a força centrífuga origine uma pressão além

Leia mais

PATOLOGIA DA CONSTRUÇÃO ESTUDO DE CASOS

PATOLOGIA DA CONSTRUÇÃO ESTUDO DE CASOS PATOLOGIA DA CONSTRUÇÃO ESTUDO DE CASOS Vasco Peixoto de Freitas Vasco Peixoto de Freitas FC_FEUP Novembro de 2007-1 www.patorreb.com Estrutura do Site Vasco Peixoto de Freitas FC_FEUP Novembro de 2007-2

Leia mais

Isolamento. de Coberturas. Saiba mais sobre

Isolamento. de Coberturas. Saiba mais sobre Isolamento de Coberturas Saiba mais sobre 1 ENQUADRAMENTO TIPOS DE COBERTURAS CONSTRUÍDAS EM PORTUGAL As coberturas são fundamentais para o conforto de uma habitação e responsáveis por ganhos e perdas

Leia mais

PU-CIM. Poliuretano cimentício. Alta performance com estética elevada

PU-CIM. Poliuretano cimentício. Alta performance com estética elevada PU-CIM Poliuretano cimentício Revestimentos Industriais e Corporativos Alta performance com estética elevada O que é PU-CIM? É uma linha de soluções desenvolvida em poliuretano cimentício, que alia extrema

Leia mais

O que são os revestimentos verticais??? REVESTIMENTO: Cartão de visitas da empresa!!! que cobre uma superfície

O que são os revestimentos verticais??? REVESTIMENTO: Cartão de visitas da empresa!!! que cobre uma superfície Escola Politécnica da Universidade de São Paulo Departamento de Engenharia de Construção Civil PCC-2436 Tecnologia da Construção de Edifícios II Aula 05: Revestimentos Verticais Conceituação e Classificação

Leia mais

Matérias Primas e Processos para Marcenaria

Matérias Primas e Processos para Marcenaria Entre os materiais mais utilizados pelo marceneiro no revestimento de chapas e painéis estão as lâminas ou folhas de madeira. As lâminas surgiram da necessidade de se reduzir custos, e são obtidas através

Leia mais

CastoLab Services. Revestimento de caldeiras Solucoes contra desgaste por erosao e corrosao

CastoLab Services. Revestimento de caldeiras Solucoes contra desgaste por erosao e corrosao CastoLab Services Revestimento de caldeiras Solucoes contra desgaste por erosao e corrosao Redução de custos de manutenção Redução nas paradas de manutenção Ampla gama de soluções contra o desgaste / corrosão

Leia mais

Evoluções do segmento de pisos e revestimentos industriais. Eng Wagner Gasparetto Presidente ANAPRE 31/março/10

Evoluções do segmento de pisos e revestimentos industriais. Eng Wagner Gasparetto Presidente ANAPRE 31/março/10 Realização Apoio Evoluções do segmento de pisos e revestimentos industriais Eng Wagner Gasparetto Presidente ANAPRE 31/março/10 Sistema Piso Industrial Revestimento Placa de Concreto Barreira de Vapor

Leia mais

O Edifício Solar XXI um exemplo de sustentabilidade na construção. João Mariz Graça, Arq.

O Edifício Solar XXI um exemplo de sustentabilidade na construção. João Mariz Graça, Arq. O Edifício Solar XXI um exemplo de sustentabilidade na construção João Mariz Graça, Arq. joao.mariz@lneg.pt Introdução conceito de sustentabilidade Bom desempenho Ambiental ciclo de vida do edifício; Fase

Leia mais