Risco de doenças crônicas e o consumo excessivo de... Sal e obesidade. Roseli Oselka Saccardo Sarni. Sal e risco de doenças

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Risco de doenças crônicas e o consumo excessivo de... Sal e obesidade. Roseli Oselka Saccardo Sarni. Sal e risco de doenças"

Transcrição

1 Risco de doenças crônicas e o consumo excessivo de... Sal e obesidade Roseli Oselka Saccardo Sarni Sal e risco de doenças Consumo excessivo de sal (> 5g/dia, 1 g de sal=0.4 g sódio) relaciona-se com o desenvolvimento de HAS e DCV. Efeitos no endotélio, função cardíaca e renal: atividade simpática, angitensina II, < óxido nítrico, estresse oxidativo, entre outros (Kotchen TA et al. N Engl J Med. 2013; 368: ) Cresce a evidência de associação entre sal e obesidade (Zhu H et al. Pediatrics. 2014; 133:e ) MECANISMOS? 1

2 Hipóteses iniciais: Sal e risco de doenças > Sede e consumo de bebidas açucaradas Pior qualidade da dieta (He FJ et al. Hypertension. 2008; 51: Drenowatz C et al. Sci Rep. 2014; 4: 4928.). O consumo de sal pela metade em UK (cerca de 3 g por dia) levaria a uma redução no consumo de 2 copos/semana de bebidas açucaradas. Hipóteses iniciais: Sal e obesidade: mecanismos Ainda não plenamente esclarecidos Estudo experimental: > ingestão de sal era associada com > concentrações de leptina e > percentual de gordura branca comparativamente a ratos com ingestão adequada de sal (Fonseca-Alaniz MH et al. Obesity. 2007; 15: ) Estudo transversal em adolescentes: relação entre consumo de sal e > tecido adiposo SC abdominal e da leptina, independentemente do consumo de energia (Zhu H et al. Pediatrics. 2014; 133: e635-e642.) 2

3 Sal e obesidade SAL ALTERA METABOLISMO DA GORDURA CORPORAL 3

4 Sensibilidade ao sal Grupos de > sensibilidade ao sal (hipertensão): crianças com excesso de peso, nascidas prematuramente ou com baixo peso e americanos afrodescendentes. Recomendações do consumo de sal 4

5 Ma Y, He FJ, MacGregor GA. Hypertension Oct;66(4): Objetivo: determinar se há associação direta entre consumo de sal e obesidade independentemente do consumo de energia. Método: Foram analisados dados do UK National Diet and Nutrition Survey 2008/2009 e 2011/2012. Foram incluídos 458 crianças (52% meninos; idade, 10±4 anos) e 785 adultos (47% homens; idade, 49±17 anos). Coleta: urina 24 horas (sódio urinário). Consumo registro 4 dias. Resultados: 1g/dia na ingestão de sal associou-se 28% (OR 1.28; 95% IC, ; P=0.0002) no risco de obesidade em crianças e 26% (OR 1.26; IC 95%, ; P<0.0001) *Ajuste para idade, sexo, etnia, renda, atividade física, consumo de energia, escolaridade, fumo e consumo de álcool Ma Y, He FJ, MacGregor GA. Hypertension Oct;66(4):

6 PLoS One Apr 8;10(4):e Objetivo: avaliar o consumo de sódio e potássio em amostra representativa de crianças e adolescentes italianos e examinar a relação com IMC e PA (MINISAL). Projeto apoiado pelo Ministério da Saúde. Métodos: 1424 indivíduos saudáveis (766 meninos, 658 meninas) entre 6-18 anos (média idade: 10.1±2.9) consecutivamente recrutadas para participar (10 regiões na Itália). Ingestão de eletrólitos foi estimada pelas análises na urina de 24 horas. PLoS One Apr 8;10(4):e Resultados: Consumo médio de sódio foi de 129 mmol (7.4 g de sal) por dia (meninos) e 117 mmol (6.7 g de sal) por dia (meninas). O consumo médio diário de potássio foi de 39 mmol (1.53 g) e 36 mmol (1.40 g), respectivamente. Cerca de 96% dos meninos e 98% das meninas apresentavam consumo de potássio abaixo do recomendado. A relação sódio/potássio foi 3 vezes acima do desejado. Consumo de sódio foi diretamente relacionado à idade, IMC e PA. 6

7 Quantidade de sódio por porção dos produtos: Produto Quantidade Quantidade de Sódio Ruffles 01 xícara e 1/2 129 mg Pringles 15 unidades 150 a 220 mg Biscoito de Polvilho 20 unidades 279 mg Nuggets 03 unidades 312 mg Salsicha 01 unidade 625 mg Bolacha Recheada Negresco 03 unidades 117 mg Coca Zero 01 copo 28 mg Macarrão Instantâneo 90 g (1 pacote) a mg Sazon Caldo 1/2 sachê mg Sazon Tempero 01 sachê mg Recordatório 24 horas Pré Escolar Refeição Alimento Quantidade Desjejum Leite Integral com Achocolatado 1 copo ml Pão de Forma 1 fatia Manteiga 1 colh. sobremesa Lanche da Manhã Biscoito de Polvilho 1 xícara Suco de Maracujá 1 caixinha 200 ml Almoço Macarrão 1 prato sobremesa Molho Pronto de tomate com salsicha 1 concha Refresco em pó sabor laranja 1 copo 200 ml Lanche da Tarde Leite Integral com achocolatado 1 copo 200 ml Bisnaguinha integral 2 unidades Presunto magro 1 fatia Queijo Mussarela 1 fatia Jantar Arroz 2 colh. (sopa) Feijão 1 concha pequena Nuggets 3 unidades Refrigerante tipo Cola 1 copo 200 ml Ceia Leite Integral com Achocolatado 1 copo 200 ml Cálculo nutricional Nutriente Ingestão Recomend ação (DRI) Energia (kcal) Carboidrato (g) 228 (61%) (45 65%) Proteína (g) 49 (13%) (10 30%) Lipídio (g) 45 (26%) (25 35%) Vit A (mcg) Vit C (mg) Vit E (mg) 3,5 7 Vit B1 (mg) 1,26 0,6 Vit B12 (mcg) 2,75 1,2 Folato (mcg) Ca (mg) P (mg) Fe (mg) 7 10 Zn (mg) 4 5 Cu (mcg) 0,65 4,4 Na (mg) K (mg) Se (mcg) 0,1 30 7

8 Considerações finais Sal desenvolvimento de doenças crônicas clássicas hipertensão e DCV Mais recentemente associação sal e obesidade Mecanismos não plenamente esclarecidos - leptina Amplo trabalho de educação nutricional 8

LANCHAR OU JANTAR? ESCOLHAS SAUDÁVEIS. Nutricionista: Patrícia Souza

LANCHAR OU JANTAR? ESCOLHAS SAUDÁVEIS. Nutricionista: Patrícia Souza LANCHAR OU JANTAR? ESCOLHAS SAUDÁVEIS Nutricionista: Patrícia Souza Conhecendo minhas necessidades Energia Onde encontrar Energia Quanto posso comer? Pirâmide Alimentar 3 porções ou mais de frutas 1 porção

Leia mais

Dieta Hipercalórica e Hiperproteica

Dieta Hipercalórica e Hiperproteica Dieta Hipercalórica e Hiperproteica Orientações nutricionais Serviço de Nutrição e Dietética Este manual contou com a colaboração das nutricionistas: Tatiana Maraschin, Claudine Lacerda de Oliveira, Cristina

Leia mais

CEI ISABEL LONGO - EXTENSÃO (ANTIGA EM ALBERTO VOLANI) PERÍODO PARCIAL 4 à 5 anos - 20 % das necessidades nutricionais diárias - uma refeição

CEI ISABEL LONGO - EXTENSÃO (ANTIGA EM ALBERTO VOLANI) PERÍODO PARCIAL 4 à 5 anos - 20 % das necessidades nutricionais diárias - uma refeição Vit. Vit. *Este cardápio poderá sofrer alterações devido a eventos pré-agendados; sazonalidade de hortifrutis e/ou atrasos nas entregas pelos fornecedores. CEI ISABEL LONGO - EXTENSÃO (ANTIGA EM ALBERTO

Leia mais

Erly Catarina de Moura NUPENS - USP

Erly Catarina de Moura NUPENS - USP Erly Catarina de Moura NUPENS - USP erlycm@usp.br Evolução do estado nutricional de homens, 1974-1975, 1989, 2002-2003, Brasil déficit de peso sobrepeso obesidade eutrofia 100% 80% 60% 40% 20% 0% 1974-75

Leia mais

Nutricionista Carolina Cestari De Paoli Bortoletto_ CRN

Nutricionista Carolina Cestari De Paoli Bortoletto_ CRN Nutricionista Carolina Cestari De Paoli Bortoletto_ CRN4 04101236 AVALIE SUA ALIMENTAÇÃO Este teste é sobre a sua alimentação, isto é, aquilo que você come. Se você tiver alguma dificuldade para responder

Leia mais

PLANO ALIMENTAR. Paciente: Jéssica de Souza

PLANO ALIMENTAR. Paciente: Jéssica de Souza PLANO ALIMENTAR Paciente: Jéssica de Souza Idade: 29 anos Peso atual: 69,2 kg Altura: 1,61m IMC: 26,7 Percentual de Gordura: 41,6% Percentual de Músculo: 24,7% Percentual de gordura Visceral: 6% Idade:

Leia mais

A formação de bons hábitos alimentares na infância devem convergir para um único fim: o bem-estar emocional, social e físico da criança

A formação de bons hábitos alimentares na infância devem convergir para um único fim: o bem-estar emocional, social e físico da criança A formação de bons hábitos alimentares na infância devem convergir para um único fim: o bem-estar emocional, social e físico da criança Recomendações para a prática dietética do pré-escolar: Intervalo

Leia mais

Apresentação. Dra Janice Sepúlveda Reis

Apresentação. Dra Janice Sepúlveda Reis Apresentação Este material foi desenvolvido para colaborar com os profissionais que atuam no Sistema Único de Saúde - principalmente na Atenção Primária - com pessoas com analfabetismo, para as quais a

Leia mais

Um cardápio completo para reeducação alimentar

Um cardápio completo para reeducação alimentar Um cardápio completo para reeducação alimentar Chega de desculpas!. Nem marque mais hora ou dia: é agora! Se você quer emagrecer, chegou a hora, vou lhe presentear com um cardápio de 1 semana (Domingo

Leia mais

Elaboração de Cardápio

Elaboração de Cardápio FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU UNIDADE ALIANÇA DISCIPLINA: TÉCNICA E DIETÉTICA II PROFESSORA MSC: CARLA CRISTINA CARVALHO FONSECA Elaboração de Cardápio Cardápio é definido como lista de preparação culinária

Leia mais

COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL?

COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL? COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL? O Ministério da Saúde está lançando a versão de bolso do Guia Alimentar para a População Brasileira, em formato de Dez Passos para uma Alimentação Saudável, com o objetivo

Leia mais

CARDÁPIO ENSINO FUNDAMENTAL PARCIAL

CARDÁPIO ENSINO FUNDAMENTAL PARCIAL Dia Mundial da Saúde-7 de Abril Desde o ano de 1948, no dia 7 de abril é comemorado o dia mundial da saúde. Este foi criado para alertar a população sobre os problemas de saúde pública, das responsabilidades

Leia mais

II OFICINA NACIONAL DE FORMAÇÃO DE TUTORES EM EDUCAÇÃO EM SAÚDE PARA O AUTOCUIDADO EM DIABETES

II OFICINA NACIONAL DE FORMAÇÃO DE TUTORES EM EDUCAÇÃO EM SAÚDE PARA O AUTOCUIDADO EM DIABETES II OFICINA NACIONAL DE FORMAÇÃO DE TUTORES EM EDUCAÇÃO EM SAÚDE PARA O AUTOCUIDADO EM DIABETES Orientações básicas de nutrição para o autocuidado em DM Maria Palmira C. Romero Nutricionista Marisa Sacramento

Leia mais

Nídia Denise Pucci Fabio C. Vicentini

Nídia Denise Pucci Fabio C. Vicentini Vários fatores de risco contribuem para a formação de cálculos renais, que incluem a história familiar, sendo 2,5 vezes maior em indivíduos com antecedentes de casos na família; a idade; a raça; elevação

Leia mais

Semana da Alimentação

Semana da Alimentação Agrupamento de Escolas André Soares Bibliotecas Escolares do Agrupamento Projeto de Promoção e Educação para a Saúde PES Semana da Alimentação Alimentação e Saúde Investe em ti Alimentação saudável, o

Leia mais

Incentivo à Alimentação Saudável. Julho de 2016

Incentivo à Alimentação Saudável. Julho de 2016 Incentivo à Alimentação Saudável Julho de 2016 Como é o hábito alimentar do brasileiro PERFIL ALIMENTAR DO ADULTO Apesar de incluir mais frutas e hortaliças na rotina, os brasileiros consomem doces e refrigerantes

Leia mais

Apresentação. O que significam os itens da Tabela de Informação Nutricional dos rótulos

Apresentação. O que significam os itens da Tabela de Informação Nutricional dos rótulos O que significam os itens da Tabela de Informação Nutricional dos rótulos Valor Energético É a energia produzida pelo nosso corpo proveniente dos carboidratos, proteínas e gorduras totais. Na rotulagem

Leia mais

Dieta Para Engordar: Como fazer? Receita Simples!

Dieta Para Engordar: Como fazer? Receita Simples! Dieta Para Engordar: Como fazer? Receita Simples! Você está querendo saber como ganhar peso? Siga esta dieta para engordar e conquiste o corpo que deseja! Embora existam centenas de pessoas com sobrepeso

Leia mais

Ministério da Saúde, Junho de 2016

Ministério da Saúde, Junho de 2016 PROMOÇÃO DA SAÚDE Redução Clique para de adicionar sódio nos alimentos um processados título Clique para adicionar um subtítulo Ministério da Saúde, Junho de 2016 Consumo Clique para de sódio adicionar

Leia mais

Chá de hibisco Elimina gordura e Combate a celulite

Chá de hibisco Elimina gordura e Combate a celulite Chá de hibisco Elimina gordura e Combate a celulite O chá de hibisco tem um lado bom, não é amargo, o gosto é parecido com sabor suave de framboesa. Uma dieta a base de chá de hibisco estimula a queima

Leia mais

Cardiovascular 29% Infectious & Parasitic 19% Other 3% Injury 9% Digestive 4% Respiratory. Respiratory Infections. 7% Neuropsychiatric

Cardiovascular 29% Infectious & Parasitic 19% Other 3% Injury 9% Digestive 4% Respiratory. Respiratory Infections. 7% Neuropsychiatric Impacto Global das Doenças Cardiovasculares Digestive 4% Respiratory 7% Neuropsychiatric 2% Injury 9% Other 3% Infectious & Parasitic 19% Respiratory Infections 7% Maternal & Perinatal 5% Cardiovascular

Leia mais

Índice de Qualidade da Dieta

Índice de Qualidade da Dieta Veris Faculdades Curso de Nutrição Avaliação Nutricional II Índice de Qualidade da Dieta O estudo da dieta com suas diversas combinações de alimentos, mais do que o consumo de itens alimentares individuais

Leia mais

Questionário. A prevalência da obesidade nos alunos do 3.º e 4.º ano do 1.º ciclo das escolas do agrupamento D. Carlos I em Sintra

Questionário. A prevalência da obesidade nos alunos do 3.º e 4.º ano do 1.º ciclo das escolas do agrupamento D. Carlos I em Sintra 1 Questionário A prevalência da obesidade nos alunos do.º e 4.º ano do 1.º ciclo das escolas do agrupamento D. Carlos I em Sintra Código escola Código turma Código aluno(a) A1 Sexo Feminino Masculino A

Leia mais

A PIRÂMIDE QUE SEGUE ABAIXO É A BRASILEIRA, ADAPTADA POR SÔNIA TUCUNDUVA PHILIPPI AOS NOSSOS HÁBITOS ALIMENTARES.

A PIRÂMIDE QUE SEGUE ABAIXO É A BRASILEIRA, ADAPTADA POR SÔNIA TUCUNDUVA PHILIPPI AOS NOSSOS HÁBITOS ALIMENTARES. PARA SABERMOS COMO A ALIMENTAÇÃO DEVE SER EQUILIBRADA, PRECISAMOS CONHECER A PIRÂMIDE ALIMENTAR, QUE É A REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DOS ALIMENTOS E SUAS QUANTIDADES QUE DEVEM ESTAR PRESENTES EM NOSSA DIETA

Leia mais

SUGESTÕES DE CARDÁPIOS SAUDÁVEIS semana #1

SUGESTÕES DE CARDÁPIOS SAUDÁVEIS semana #1 SUGESTÕES DE CARDÁPIOS SAUDÁVEIS semana #1 ADOTE PRÁTICAS ALIMENTARES SAUDÁVEIS Ao montar o seu prato, comece pela salada ou caso você utilize um único prato: divida o seu prato ao meio metade dele deve

Leia mais

Como perder a Barriga? Chá verde faz derreter gorduras

Como perder a Barriga? Chá verde faz derreter gorduras Como perder a Barriga? Chá verde faz derreter gorduras Como perder a barriga? Estudos nos EUA descobrem que o chá verde é um derretedor de gordura abdominal. Pessoas que tomaram 6 (seis) xícaras de chá

Leia mais

Licenciatura em Ciências da Nutrição. Projecto Final de Licenciatura. Anexos. Volume II. Elaborado por Cláudia Parreira. Aluno nº

Licenciatura em Ciências da Nutrição. Projecto Final de Licenciatura. Anexos. Volume II. Elaborado por Cláudia Parreira. Aluno nº Licenciatura em Ciências da Nutrição Avaliação dos conhecimentos e comportamentos nutricionais e alimentares e a imagem corporal de crianças em idade escolar no Concelho de Oeiras - Programa MUN-SI Projecto

Leia mais

BERCÁRIO I LANCHE DA MANHÃ ALMOÇO LANCHE DA TARDE. Sopa com cenoura, abobrinha, vagem, arroz e carne. Suco de laranja lima

BERCÁRIO I LANCHE DA MANHÃ ALMOÇO LANCHE DA TARDE. Sopa com cenoura, abobrinha, vagem, arroz e carne. Suco de laranja lima BERCÁRIO I LANCHE DA MANHÃ ALMOÇO LANCHE DA TARDE Papinha de e Ameixa Preta Sopa com cenoura, abobrinha, vagem, arroz e carne. lima Papinha de e Laranja Suco de com menta Papinha de e Laranja Sopa com

Leia mais

PESQUISA DE ORÇAMENTO FAMILIAR - POF. Prof. Dra. Aline Mota de Barros Marcellini

PESQUISA DE ORÇAMENTO FAMILIAR - POF. Prof. Dra. Aline Mota de Barros Marcellini PESQUISA DE ORÇAMENTO FAMILIAR - POF Prof. Dra. Aline Mota de Barros Marcellini As maiores médias de consumo diário per capita ocorreram para Feijão (182,9 g/ dia), arroz (160,3 g/ dia), carne bovina

Leia mais

Alimentação do Estudante Universitário

Alimentação do Estudante Universitário 2016 Alimentação do Estudante Universitário UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS DA COMUNIDADE UNIVERSITÁRIA SERVIÇO DE NUTRIÇÃO Sumário Apresentação 3 1. Como uma boa alimentação pode

Leia mais

15/08/2013. Acelerado crescimento e desenvolvimento: IMPORTÂNCIA DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NESSA FASE. Atinge 25% da sua altura final

15/08/2013. Acelerado crescimento e desenvolvimento: IMPORTÂNCIA DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NESSA FASE. Atinge 25% da sua altura final Laís Cruz Nutricionista CRN 3 18128 2013 Período de transição entre infância e vida adulta (dos 10 aos 19 anos de idade) Muitas transformações físicas, psicológicas e sociais Acelerado crescimento e desenvolvimento:

Leia mais

Prefeitura do Recife Secretaria de Educação Gerência de Alimentação

Prefeitura do Recife Secretaria de Educação Gerência de Alimentação REFEIÇÕES SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA CAFÉ DA MANHÃ (07:00h) PAPA DE CREMOGEMA (247 PÃO COM REQUEIJÃO E REFRESCO ACEROLA (315 CURAU COM CANELA (376 VITAMINA DE BANANA COM FARINHA LÁCTEA E BOLACHA

Leia mais

Unidade de Cuidados na Comunidade de Castelo Branco. Alimentação Saudável L/O/G/O.

Unidade de Cuidados na Comunidade de Castelo Branco. Alimentação Saudável L/O/G/O. Unidade de Cuidados na Comunidade de Castelo Branco Alimentação Saudável L/O/G/O www.themegallery.com Maio 2014 Sumário: O que é uma Alimentação Saudável; Nova Roda dos Alimentos; Recomendações de uma

Leia mais

1ºDia Café da manhã 1 xícara (chá) de café com leite desnatado 1 pão francês integral com 1 colher (café) de margarina 1 mamão

1ºDia Café da manhã 1 xícara (chá) de café com leite desnatado 1 pão francês integral com 1 colher (café) de margarina 1 mamão 1 Cardápio Dieta Dash para 7 dias. Isto é uma sugestão para iniciarmos a dieta, você deve procurar o profissional especializado que é o nutricionista para avaliação e dieta individualizada. 1ºDia 1 xícara

Leia mais

A importância da alimentação no desempenho esportivo e competitivo

A importância da alimentação no desempenho esportivo e competitivo A importância da alimentação no desempenho esportivo e competitivo A alimentação adequada e nutricionalmente equilibrada é um dos fatores importantes e essenciais para a otimização do desempenho, sendo

Leia mais

BASES DA NUTRIÇÃO E DIETÉTICA PIRÂMIDE GUIAS ALIMENTAR

BASES DA NUTRIÇÃO E DIETÉTICA PIRÂMIDE GUIAS ALIMENTAR BASES DA NUTRIÇÃO E DIETÉTICA PIRÂMIDE GUIAS ALIMENTAR PROFª.:ANA LAURA DIAS Conceitos ALIMENTO: toda substância que, ingerida por um ser vivo, o alimenta ou nutre. (Aurélio Buarque de Holanda Ferreira,

Leia mais

Consumo de açúcar e padrões alimentares no Brasil

Consumo de açúcar e padrões alimentares no Brasil Consumo de açúcar e padrões alimentares no Brasil Rosangela A Pereira Instituto de Nutrição Josué de Castro Universidade Federal do Rio de Janeiro roapereira@gmail.com Apoio: Diana B Cunha (IMS UERJ) Aú

Leia mais

BOLO, CHOCOLATE, NEGA MALUCA

BOLO, CHOCOLATE, NEGA MALUCA BOLO, CHOCOLATE, NEGA MALUCA INGREDIENTES Descrição Qtd kcal CHO PTN GORD ALC Farinha, de trigo 30,00 g 105,41 21,94 g 3,50 g 0,41 g Açúcar, refinado 30,00 g 119,64 29,91 g Fermento em pó, químico 1,00

Leia mais

Dicas para uma alimentação saudável

Dicas para uma alimentação saudável Dicas para uma alimentação saudável NECESSIDADE FISIOLÓGICA ATO DE COMER SOCIABILIZAÇÃO Comida Japonesa PRAZER CULTURAL Alimentação aliada à saúde Hábitos alimentares pouco saudáveis desde a infância,

Leia mais

c) Relacione as orientações a serem fornecidas à paciente, no momento de sua alta, considerando que sua contagem de neutrófilos era de células/m

c) Relacione as orientações a serem fornecidas à paciente, no momento de sua alta, considerando que sua contagem de neutrófilos era de células/m 01 Concurso Mulher de 38 anos, 1,73m de altura e peso de 73 kg, portadora de linfoma de Hodgkin, foi internada no setor de hematologia para o transplante autólogo de células tronco hematopoiéticas. No

Leia mais

CUIDADOS COM A ALIMENTAÇÃO

CUIDADOS COM A ALIMENTAÇÃO SENADO FEDERAL CUIDADOS COM A ALIMENTAÇÃO SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Cuidados com a alimentação apresentação Uma boa saúde é, em grande parte, resultado de uma boa alimentação. Há muita verdade no dito

Leia mais

NUTRIÇÃO. Problemas nutricionais associados à pobreza: Desnutrição /Hipovitaminose / Bócio

NUTRIÇÃO. Problemas nutricionais associados à pobreza: Desnutrição /Hipovitaminose / Bócio NUTRIÇÃO NUTRIÇÃO Problemas nutricionais associados à pobreza: Desnutrição /Hipovitaminose / Bócio Problemas nutricionais associados à hábitos alimentares inadequados: Dislipdemias / Anemia / Obesidade

Leia mais

III Mostra Nacional de Produção em Saúde da Família IV Seminário Internacional de Atenção Primária/ Saúde da Família. Brasília, 08 de Agosto de 2008

III Mostra Nacional de Produção em Saúde da Família IV Seminário Internacional de Atenção Primária/ Saúde da Família. Brasília, 08 de Agosto de 2008 Oficina de Promoção da Alimentação Saudável para Agentes Comunitários de Saúde III Mostra Nacional de Produção em Saúde da Família IV Seminário Internacional de Atenção Primária/ Saúde da Família Brasília,

Leia mais

Como conduzir a orientação nutricional nas escolas com foco na prevenção dos distúrbios alimentares

Como conduzir a orientação nutricional nas escolas com foco na prevenção dos distúrbios alimentares Como conduzir a orientação nutricional nas escolas com foco na prevenção dos distúrbios alimentares Ana Paula Alves da Silva Nutricionista Supervisora de Divisão Hospitalar Instituto da Criança HCFMUSP

Leia mais

Alimentação em desporto

Alimentação em desporto Alimentação em desporto A nutrição é um dos factores que pode optimizar a performance atlética de qualquer desportista. Seguidamente aos factores genéticos e ao treino, a alimentação é considerada como

Leia mais

UNIVERSAL KIDS JULHO 2016 INFANTIL ***CARDÁPIO SUJEITO À ALTERAÇÕES***

UNIVERSAL KIDS JULHO 2016 INFANTIL ***CARDÁPIO SUJEITO À ALTERAÇÕES*** Semana 1 Sexta 01/07 Bolo de chocolate Salada: alface e tomate Guarnição: abobrinha Risoto com ervilhas e milho Jantar 16h30 Mamadeira/leite. Canja. Semana 2 Segunda 04/07 Terça 05/07 Quarta 06/07 Quinta

Leia mais

Uma Boa alimentação e sua relação com a dor, humor e. outros sintomas

Uma Boa alimentação e sua relação com a dor, humor e. outros sintomas Uma Boa alimentação e sua relação com a dor, humor e outros sintomas Nutricionista Camila Costa Unidade de Reabilitação Cardiovascular e Fisiologia do Exercício InCor/FMUSP Será que o que você come influencia

Leia mais

Sódio em Debate Desafios na Redução do Consumo

Sódio em Debate Desafios na Redução do Consumo V Encontro de Especialistas Sódio em Debate Desafios na Redução do Consumo Profª Raquel Botelho Universidade de Brasília Problemática Consumo excessivo Oferta excessiva Adaptação do Paladar Escolha de

Leia mais

Registo Alimentar de 3 dias. Nota: Leia com atenção, e tente cumprir, os parâmetros de utilização.

Registo Alimentar de 3 dias. Nota: Leia com atenção, e tente cumprir, os parâmetros de utilização. Registo Alimentar de 3 dias Nota: Leia com atenção, e tente cumprir, os parâmetros de utilização. Parâmetros de Utilização: É necessário anotar tudo o que foi ingerido durante 3 dias representativos do

Leia mais

CENTRAL MUNICIPAL DE ALIMENTOS PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITÁPOLIS CARDÁPIO SEMANAL

CENTRAL MUNICIPAL DE ALIMENTOS PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITÁPOLIS CARDÁPIO SEMANAL ESCOLAS ESTADUAIS Refeições Segunda 09/09 Terça 10/09 Quarta 11/09 Quinta 12/09 Sexta 13/09 Segunda 16/09 Café da Manhã 07:00h Pão com Pão com Pão com Pão com Pão com Pão com Manhã: 09:30 às 09:50h e Tarde:

Leia mais

RECOMENDAÇÕES ALIMENTARES PARA ALUNOS COM DIABETES, HIPERTENSÃO, DOENÇA CELÍACA, E INTOLERÂNCIA Á LACTOSE.

RECOMENDAÇÕES ALIMENTARES PARA ALUNOS COM DIABETES, HIPERTENSÃO, DOENÇA CELÍACA, E INTOLERÂNCIA Á LACTOSE. RECOMENDAÇÕES ALIMENTARES PARA ALUNOS COM DIABETES, HIPERTENSÃO, DOENÇA CELÍACA, E INTOLERÂNCIA Á LACTOSE. 1. DOENÇA CELIACA É uma doença que causa inflamações nas camadas da parede do intestino delgado,

Leia mais

MERENDA VOLTA REDONDA. Cardápio Creche- Lactose Fevereiro/14. Leite de Soja / Biscoito Salgado com Geléia. Suco Natural de Maracujá

MERENDA VOLTA REDONDA. Cardápio Creche- Lactose Fevereiro/14. Leite de Soja / Biscoito Salgado com Geléia. Suco Natural de Maracujá MERENDA VOLTA REDONDA Cardápio Creche- Lactose Fevereiro/14. semana Segunda Terça Quarta Quinta Sexta 1 03/02/14 04/02/14 05/02/14 06/02/14 07/02/14 Desjejum FÉRIAS Salgado com Geléia Leite de Soja / Biscoito

Leia mais

William Salviano de Paula. Análise da alimentação de um restaurante, segundo exigências do Programa de Alimentação do Trabalhador

William Salviano de Paula. Análise da alimentação de um restaurante, segundo exigências do Programa de Alimentação do Trabalhador William Salviano de Paula Análise da alimentação de um restaurante, segundo exigências do Programa de Alimentação do Trabalhador Bragança Paulista 2008 William Salviano de Paula Análise da alimentação

Leia mais

CARDÁPIO º Período Vespertino

CARDÁPIO º Período Vespertino CARDÁPIO 2015 CARDÁPIO 1 suco de frutas 1/2 Sanduíches de pão fatiado, sem casca com requeijão, queijo e presunto (2 fatias por criança) Melancia pequena picada Garfos descartáveis CARDÁPIO 2 suco de frutas

Leia mais

Dieta e Dicas para Emagrecimento Saudável Vol.01 Para mulheres

Dieta e Dicas para Emagrecimento Saudável Vol.01 Para mulheres Dieta e Dicas para Emagrecimento Saudável Vol.01 Para mulheres Seu Biotipo Emagrecer não deve requerer sacrifícios e sim disciplina. O emagrecimento deve respeitar o seu biotipo para que seja benéfico.

Leia mais

CARDÁPIO H.1. Quilombola

CARDÁPIO H.1. Quilombola Quilombola GOVERNO ESTADO DO MARANHÃO FLÁVIO DINO FLÁVIO DINO DE CASTRO E COSTA SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO ÁUREA REGINA DOS PRAZERES MACHADO SUBSECRETARIA DE SUPORTE AO SISTEMA EDUCACIONAL DALTON

Leia mais

Conheça a dieta DC Liliane Oppermann

Conheça a dieta DC Liliane Oppermann Conheça a dieta DC Liliane Oppermann A maioria das dietas diminui o metabolismo basal, ou seja, a pessoa queima menos calorias em repouso quando faz uma dieta. Já a Dieta DC estimula a manutenção deste

Leia mais

CARDÁPIO MENSAL DO LANCHE

CARDÁPIO MENSAL DO LANCHE DO LANCHE ENSINO FUNDAMENTAL DIA IGUARIA 1 IGUARIA 2 1 mini-pizza sabores variados biscoito maizena 2 bisnaguinha com queijo biscoito club social integral 3 biscoito de chocolate ao leite pão de queijo

Leia mais

Guia. Nutricional. para gestantes

Guia. Nutricional. para gestantes Referências bibliográficas consultadas: 1. Committee on Nutritional Status During Pregnancy and Lactation, Institute of Medicine. Nutrition During Pregnancy: Part I: Weight Gain, Part II: Nutrient Supplements.

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACAJU SECRETARIA MUNICIPAL DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACAJU SECRETARIA MUNICIPAL DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO LOTE 0 VALIDADE: 2 MESES, (0/05/206-09/05/207) ITEM ESPECIFICAÇÕES QUANTIDADE SOLICITADA UNIDADE VALOR UNITÁRIO (R$) MARCA/ MODELO FORNECEDOR ALMOÇO (QUENTINHAS CARDÁPIOS SUGESTÃO) Tipo Serviço de preparo

Leia mais

cardápio mensal do lanche

cardápio mensal do lanche do lanche ensino fundamental DIA IGUARIA 1 IGUARIA 2 1 mini-pizza sabores variados biscoito maizena 2 bisnaguinha com queijo biscoito club social integral 3 biscoito de chocolate ao leite pão de queijo

Leia mais

* Exemplos de Cardápios. Equipe: Divair Doneda, Vanuska Lima, Clevi Rapkiewicz, Júlia Prates

* Exemplos de Cardápios. Equipe: Divair Doneda, Vanuska Lima, Clevi Rapkiewicz, Júlia Prates * Exemplos de Cardápios Equipe: Divair Doneda, Vanuska Lima, Clevi Rapkiewicz, Júlia Prates Café da manhã típico de quatro brasileiros que consomem alimentos in natura ou minimamente processados Repare

Leia mais

Nutricionista Bruna Maria Vieira

Nutricionista Bruna Maria Vieira Suporte Nutricional à Pacientes Neurológicos Nutricionista Bruna Maria Vieira Alimentação Saudável É o equilíbrio entre a ingestão dos nutrientes necessários ao crescimento, desenvolvimento e manutenção

Leia mais

Estado de Sergipe TRIBUNAL DE CONTAS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO - CPL E R R A T A D O E D I T A L CONCORRÊNCIA Nº 01/2010

Estado de Sergipe TRIBUNAL DE CONTAS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO - CPL E R R A T A D O E D I T A L CONCORRÊNCIA Nº 01/2010 E R R A T A D O E D I T A L CONCORRÊNCIA Nº 01/2010 OBJETO: Cessão onerosa de uso de espaço público, destinado à exploração de restaurante e lanchonete no prédio do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe,

Leia mais

Licenciatura em Ciências da Nutrição. Volume II. (Anexos) RELATÓRIO DE ESTÁGIO PROFISSIONALIZANTE. Elaborado por. Maria Sara do Carmo Biscaia Fraga

Licenciatura em Ciências da Nutrição. Volume II. (Anexos) RELATÓRIO DE ESTÁGIO PROFISSIONALIZANTE. Elaborado por. Maria Sara do Carmo Biscaia Fraga Licenciatura em Ciências da Nutrição Volume II (Anexos) RELATÓRIO DE ESTÁGIO PROFISSIONALIZANTE Elaborado por Maria Sara do Carmo Biscaia Fraga Aluno nº 201392623 Orientador Interno: Profª Doutora Ana

Leia mais

COLÉGIO 7 DE SETEMBRO FUNDADOR PROF. EDILSON BRASIL SOÁREZ. O Colégio que ensina o aluno a estudar. ALUNO(A): TURMA: Ciências

COLÉGIO 7 DE SETEMBRO FUNDADOR PROF. EDILSON BRASIL SOÁREZ. O Colégio que ensina o aluno a estudar. ALUNO(A): TURMA: Ciências FUNDADOR PROF. EDILSON BRASIL SOÁREZ 2012 O Colégio que ensina o aluno a estudar. APICE Ciências [1 a ETAPA] 5 o Ano Ensino Fundamental I ALUNO(A): TURMA: Você está recebendo o APICE (Atividades Para Intensificar

Leia mais

American Dietetic Association

American Dietetic Association É um método sistemático para resolução de problemas que os profissionais de nutrição empregam para pensar de modo crítico e tomar decisões para resolver problemas nutricionais e prestar assistência nutricional

Leia mais

CARDÁPIO MENSAL DO LANCHE

CARDÁPIO MENSAL DO LANCHE DO LANCHE ENSINO FUNDAMENTAL IGUARIA 1 IGUARIA 2 1 mini-pizza sabores variados biscoito maizena 2 bisnaguinha com queijo biscoito club social integral 3 biscoito de chocolate ao leite pão de queijo 4 cream

Leia mais

COLÉGIO ARBOS - NutriAção Alimentação Saudável CARDÁPIO DEZEMBRO 2016 SÃO CAETANO DO SUL RIO GRANDE DO SUL BERÇÁRIO 1 (CARDÁPIO MENSAL FIXO)

COLÉGIO ARBOS - NutriAção Alimentação Saudável CARDÁPIO DEZEMBRO 2016 SÃO CAETANO DO SUL RIO GRANDE DO SUL BERÇÁRIO 1 (CARDÁPIO MENSAL FIXO) CARDÁPIO DEZEMBRO 2016 SÃO CAETANO DO SUL RIO GRANDE DO SUL BERÇÁRIO 1 (CARDÁPIO MENSAL FIXO) Segunda 05/12 Terça 06/12 Quarta 07/12 Quinta 08/12 Sexta 09/12 Suco de frutas Suco de frutas Suco de frutas

Leia mais

A introdução da alimentação infantil

A introdução da alimentação infantil A introdução da alimentação infantil Turma do Giz de Cera O leite materno deve alimentar exclusivamente a criança até o 6 mês de vida, depois disso as necessidades nutricionais são outras e devemos introduzir

Leia mais

A ROTULAGEM DE ALIMENTOS PROMOVENDO O CONTROLE SANITÁRIO E A ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

A ROTULAGEM DE ALIMENTOS PROMOVENDO O CONTROLE SANITÁRIO E A ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL Prefeitura Municipal do Natal Secretaria Municipal de Saúde Departamento de Vigilância em Saúde Setor de Vigilância Sanitária Distrito Sanitário Oeste Núcleo de Vigilância Sanitária A ROTULAGEM DE ALIMENTOS

Leia mais

Nutrição Aplicada à Educação Física. Cálculo da Dieta e Recomendações dietéticas. Ismael F. Freitas Júnior Malena Ricci

Nutrição Aplicada à Educação Física. Cálculo da Dieta e Recomendações dietéticas. Ismael F. Freitas Júnior Malena Ricci Nutrição Aplicada à Educação Física Cálculo da Dieta e Recomendações dietéticas Ismael F. Freitas Júnior Malena Ricci ARROZ 100 gramas CÁLCULO DE DIETA CH 25,1 PT 2,0 Lip 1,2 Consumo 300 gramas 100 gr

Leia mais

Comida de verdade vs. ultraprocessados: potenciais impactos na saúde e no bem-estar dos adolescentes brasileiros

Comida de verdade vs. ultraprocessados: potenciais impactos na saúde e no bem-estar dos adolescentes brasileiros Comida de verdade vs. ultraprocessados: potenciais impactos na saúde e no bem-estar dos adolescentes brasileiros Maria Laura da Costa Louzada Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde Efeito

Leia mais

Orientações para uma vida ativa e saudável através da alimentação

Orientações para uma vida ativa e saudável através da alimentação Orientações para uma vida ativa e saudável através da alimentação Introdução Para ter uma qualidade de vida favorável, com boa saúde e manter-se ativo, além dos cuidados diários com medicações, acompanhamento

Leia mais

RECEIT. Bolo. de Abobrin. Modo de preparo

RECEIT. Bolo. de Abobrin. Modo de preparo RECEIT Bolo A de Abobrin ha 2 xícaras de chá de abobrinha italiana picada 3 ovos 2 xícaras de chá de açúcar 1 xícara de óleo 3 xícaras de chá de farinha de trigo 1 colher de sopa de canela em pó 1 colher

Leia mais

www.500receitasparaemagrecer.com.br SUPER 9 DIETAS 500 Receitas para Emagrecer Dicas Dietas sobre Metabolismo

www.500receitasparaemagrecer.com.br SUPER 9 DIETAS 500 Receitas para Emagrecer Dicas Dietas sobre Metabolismo SUPER 9 DIETAS Esta dieta é baseada principalmente na ingestão de alimentos que aumentam a densidade nutricional e diminuir a densidade calórica. É uma das dietas mais equilibradas, uma vez que não se

Leia mais

RECEITA. Cobertura. Ingredientes. Modo de preparo

RECEITA. Cobertura. Ingredientes. Modo de preparo 1/2 xícara de óleo 3 cenouras médias cortadas em pedaços ( 2 e ½ xícaras ) 4 ovos 2 xícaras de açúcar 3 xícaras de farinha de trigo com fermento Cobertura Cobertura sabor chocolate fracionado derretido

Leia mais

JULHO / 2017 DIA/mês Lanche Manhã Almoço Lanche Tarde Jantar

JULHO / 2017 DIA/mês Lanche Manhã Almoço Lanche Tarde Jantar JULHO / 2017 DIA/mês Lanche Manhã Almoço Lanche Tarde Jantar 1 2 3 4 Pão de forma com cream cheese Suco de alaranja com beterraba Pão de milho com requeijão Arroz/ feijão Frango ensopado/ Chuchu refogado

Leia mais

CANTINA M. SCHENBERG - CARDÁPIO DE JUNHO/16

CANTINA M. SCHENBERG - CARDÁPIO DE JUNHO/16 DIA / CARDÁPIO 30/mai 31/mai 01/jun 02/jun 03/jun PROTEÍNA 1 Carne assada Polpetone Lingüiça Toscana Picanha suína COMIDA MEXICANA PROTEÍNA 2 Fricassê de frango Peixe a bela muniere Filé de coxa ao molho

Leia mais

Catálogo tabela de preços - Mercado Internacional

Catálogo tabela de preços - Mercado Internacional Catálogo tabela de preços - Mercado Internacional 1 A Drizi é uma marca especializada em alimentação liofilizada, propriedade da empresa Nutridimension. A Nutridimension dedica-se à comercialização de

Leia mais

Obs.: as frutas acompanham o período de sazonalidade. ALMOÇO filé c/ broto feijão e vagem* espag. c/ molho de fgo rosê.

Obs.: as frutas acompanham o período de sazonalidade. ALMOÇO filé c/ broto feijão e vagem* espag. c/ molho de fgo rosê. 1-Feb 2-Feb 3-Feb 4-Feb 5-Feb LANCHE cereal de milho c/ iogurte bolo de cenoura pão de batata c/ muçarela pão de fôrma c/ presunto pão de leite c/ requeijão (MANHÃ) leite c/ achocolatado suco leite c/

Leia mais

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL INTEGRAIS

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL INTEGRAIS INFORMAÇÃO NUTRICIONAL INTEGRAIS INTEGRAL CARNE / SOJA Valor calórico 253 kcal 12,7 Carboidratos 27 g 9,0 Proteínas 13 g 17,6 Gorduras Totais 8,7 g 15,8 Gordura Saturada 1,5 g 6,8 Fibra Alimentar 4,4 g

Leia mais

Cardápio Outubro de 2016

Cardápio Outubro de 2016 Lanche da Manhã Segunda-feira - 03 Terça-Feira - 04 Quarta-Feira - 05 Quinta-Feira - 06 Sexta-Feira - 07 achocolatado Pão Francês com Pão Francês na Queijo quente Bolo Formigueiro margarina Geléia de Morango

Leia mais

Trabalho elaborado por: 5/29/2007 USF Valongo. Enf. Anabela Queirós

Trabalho elaborado por: 5/29/2007 USF Valongo. Enf. Anabela Queirós Trabalho elaborado por: Enf. Anabela Queirós O que é a diabetes? Uma doença que dura toda vida Provocada pela ausência ou perda de eficácia da insulina; Provoca a subida de açúcar no sangue A diabetes

Leia mais

Atividades de Fixação. Nutrição Infantil Fabiana Borrego

Atividades de Fixação. Nutrição Infantil Fabiana Borrego Atividades de Fixação Nutrição Infantil Fabiana Borrego Gestante Gestante de 18 anos com 22 semanas gestacionais, acompanhada no centro de saúde, foi encaminhada a nutrição por apresentar baixo peso. Fumante:

Leia mais

Contagem de Carboidratos

Contagem de Carboidratos Leticia Fuganti Campos Nutricionista da Nutropar Mestre pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Especialista em Nutrição Clínica pelo GANEP Pós-graduanda em Educação em Diabetes Treinamento

Leia mais

BATATAS FRITAS PORÇÕES E PETISCOS 51,50 39,00 37,00 6,25 12,50 24,50 33,00 19,50 33,50 18,00 48,80 28,00 31,00 31,00 31,00 31,00 39,00 39,00 39,00

BATATAS FRITAS PORÇÕES E PETISCOS 51,50 39,00 37,00 6,25 12,50 24,50 33,00 19,50 33,50 18,00 48,80 28,00 31,00 31,00 31,00 31,00 39,00 39,00 39,00 PORÇÃO MISTA Coração, cubos de alcatra, frango, calabresa, fritas e farofa. Aproximadamente: 1.200g BATATA GRANDE COM PARMESÃO BATATA GRANDE COM CALABRESA 51,50 37,00 PORÇÕES E PETISCOS BATATAS FRITAS

Leia mais

Cliente: Ana Kelly Floro Lemos. Data: Retorno: ORIENTAÇÃO ALIMENTAR DESJEJUM LANCHE ALMOÇO

Cliente: Ana Kelly Floro Lemos. Data: Retorno: ORIENTAÇÃO ALIMENTAR DESJEJUM LANCHE ALMOÇO Cliente: Ana Kelly Floro Lemos Data: 04.08.14 Retorno: 01.09.14 ORIENTAÇÃO ALIMENTAR DESJEJUM Mamão ½ unidade pequena ou Banana (amassada) 1 unidade pequena + Semente de Chia 1 c. de sopa rasa + Cuscuz

Leia mais

Prefeitura Municipal de Itapetininga Secretaria Municipal de Educação Setor de Alimentação Escolar

Prefeitura Municipal de Itapetininga Secretaria Municipal de Educação Setor de Alimentação Escolar CARDÁPIO BERÇARIO I (de 6 a 8 meses) 15 à 21 de julho 2014 Dia Desjejum (a partir de 7:30 h) Colação (9:00h) Almoço (a partir de 10:30h) Lanche da tarde (a partir de 14:00h) Jantar (16:00 h) 15/terça Fórmula

Leia mais

Salada da Casa alface, tomate, cebola, azeitona e cenoura (vinagre e azeite) R$15,00

Salada da Casa alface, tomate, cebola, azeitona e cenoura (vinagre e azeite) R$15,00 Salada da Casa alface, tomate, cebola, azeitona e cenoura (vinagre e azeite) Salada Tropical mix de folhas verdes, tomate, cebola, azeitona, palmito e frutas da estação (vinagre e azeite) R$20,00 Omelete

Leia mais

A formação de bons hábitos alimentares na infância devem convergir para um único fim: o bem-estar emocional, social e físico da criança

A formação de bons hábitos alimentares na infância devem convergir para um único fim: o bem-estar emocional, social e físico da criança A formação de bons hábitos alimentares na infância devem convergir para um único fim: o bem-estar emocional, social e físico da criança Recomendações para a prática dietética do pré-escolar: Intervalo

Leia mais

VOCÊ SABE O QUE ESTÁ COMENDO?

VOCÊ SABE O QUE ESTÁ COMENDO? VOCÊ SABE O QUE ESTÁ COMENDO? EDUCAÇÃO PARA O CONSUMO SAUDÁVEL MANUAL DE ORIENTAÇÃO AOS CONSUMIDORES Fonte: ANVISA - Aência Nacional de Viilância Sanitária APRESENTAÇÃO Neste manual, vamos conhecer alumas

Leia mais

NÚMERO. Alimentação: Sustentável. Uma alimentação saudável é a sua garantia de uma vida longa e mais feliz. CHICO SARDELLI DEPUTADO ESTADUAL PV

NÚMERO. Alimentação: Sustentável. Uma alimentação saudável é a sua garantia de uma vida longa e mais feliz. CHICO SARDELLI DEPUTADO ESTADUAL PV Alimentação: Sustentável NÚMERO 1 Uma alimentação saudável é a sua garantia de uma vida longa e mais feliz. Torta de Banana rápida 2 xícaras de farinha de trigo 2 xícaras de açúcar 1 colher de sopa de

Leia mais

Alimentação e Hidratação para a prática de Atividade Física

Alimentação e Hidratação para a prática de Atividade Física LAHOR CLÍNICA MÉDICA Tatiana Oliveira Nutricionista - CRN 7508 Rua Mário Amaral, 267 - Paraíso - SP Tel/Fax: (11) 3884-7127 Tel: (11) 3051-5554 Alimentação e Hidratação para a prática de Atividade Física

Leia mais

ITENS PARA AQUISIÇÃO RECURSO LIVRE MERCADO EDUCAÇÃO INFANTIL + ENSINO FUNDAMENTAL

ITENS PARA AQUISIÇÃO RECURSO LIVRE MERCADO EDUCAÇÃO INFANTIL + ENSINO FUNDAMENTAL 1 COMPRA ITENS 1 COMPRA 2014 ESCOLA MUNICIPAL ITENS PARA AQUISIÇÃO RECURSO LIVRE MERCADO EDUCAÇÃO INFANTIL + ENSINO FUNDAMENTAL QUANT. PRODUTO 14 PES ALFACE 9 UNID. ALHO EMBALAGEM DE 100GR 40 UNID AMIDO

Leia mais

DATA: 30 / 04 / 2016 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE CIÊNCIAS 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 8,0 MÉDIA: 4,8 RESULTADO: %

DATA: 30 / 04 / 2016 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE CIÊNCIAS 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 8,0 MÉDIA: 4,8 RESULTADO: % SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 30 / 04 / 206 UNIDADE: I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE CIÊNCIAS 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

Malnutrição Conceitos gerais

Malnutrição Conceitos gerais Malnutrição Conceitos gerais Desnutrição proteico-calórica (primária) taxas de mortalidade elevadas entre 1 e 4 anos. Kwashiorkor ocorre na 1ª infância durante e/ou após o desmame. Marasmo situação de

Leia mais

Unidade: APLICAÇÃO DAS RECOMENDAÇÕES NUTRICIONAIS NO PLANEJAMENTO DE DIETAS. Unidade I:

Unidade: APLICAÇÃO DAS RECOMENDAÇÕES NUTRICIONAIS NO PLANEJAMENTO DE DIETAS. Unidade I: Unidade: APLICAÇÃO DAS RECOMENDAÇÕES NUTRICIONAIS NO PLANEJAMENTO DE DIETAS Unidade I: 0 Unidade: APLICAÇÃO DAS RECOMENDAÇÕES NUTRICIONAIS NO PLANEJAMENTO DE DIETAS ESTUDO DAS RECOMENDAÇÕES NUTRICIONAIS

Leia mais

SOPA PROTEICA DE ERVILHAS

SOPA PROTEICA DE ERVILHAS Informações Técnicas SOPA PROTEICA DE ERVILHAS Uma opção proteica metabolizada para seu póstreino SINÔNIMOS: Proteína de ervilha A sopa de ervilha trata-se de uma opção proteica com 22g de proteína na

Leia mais