Curso de C para Engenharias

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Curso de C para Engenharias"

Transcrição

1 Aula 8 Cristiano Dalbem Dennis Balreira Gabriel Moreira Miller Biazus Raphael Lupchinski Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Informática Grupo PET Computação

2 math.h conio2.h Outras bibliotecas Bibliotecas

3 math.h Bibilotecas math.h conio2.h Outras bibliotecas Funções matemáticas Trigonométricas Hiperbólicas Logarítmicas e exponenciais Potência Arredondamento, resto e valor absoluto

4 math.h conio2.h Outras bibliotecas Algumas funções pow (double x, double n) x elevano na n sqrt (double a) Calcula a raiz quadrada de a sin (double grau) Retorna o seno de grau (deve estar em radianos) cos(double grau) Retorna o cosseno de grau (deve estar em radianos) fabs(double num) Retorna valor absoluto de num

5 Exemplo Bibilotecas math.h conio2.h Outras bibliotecas 1 #i n c l u d e <s t d i o. h> 2 #i n c l u d e <math. h> 3 4 i n t main ( ) 5 { 6 double x, y ; 7 p r i n t f ( " D i g i t e d o i s numeros : " ) ; 8 s c a n f ( "%l f %l f ", &x, &y ) ; 9 p r i n t f ( " x^y = %l f ", pow ( x, y ) ) ; 10 p r i n t f ( " x ^(1/2) = %l f ", s q r t ( x ) ) ; 11 p r i n t f ( " cos ( y ) = %l f ", cos ( y ) ) ; 12 p r i n t f ( " v a l o r a b s o l u t o de x = %l f ", f a b s ( y ) ) ; 13 r e t u r n 0 ; 14 }

6 conio2.h Bibilotecas math.h conio2.h Outras bibliotecas Modo gráco em linha de comando Permite manipular componentes grácas pela interface de linha de comando.

7 Constantes para cores Bibilotecas math.h conio2.h Outras bibliotecas 1 enum COLORS { 2 BLACK, BLUE, GREEN, CYAN, 3 RED, MAGENTA, BROWN, LIGHTGRAY, 4 DARKGRAY, LIGHTBLUE, LIGHTGREEN, LIGHTCYAN, 5 LIGHTRED, LIGHTMAGENTA, YELLOW, WHITE 6 }

8 Função para mudar a coordenada math.h conio2.h Outras bibliotecas 1 gotoxy ( x, y ) 2 // Modica a posição do cursor para a coordenada especicada por x e y 1 // Exemplo: 2 #i n c l u d e <c o n i o 2. h> 3 i n t main ( ) { 4 gotoxy ( 1 0, 1 0 ) ; 5 p r i n t f ( "P > P eh o ponto ( 1 0, 1 0 ) " ) ; 6 r e t u r n ( 0 ) ; 7 }

9 Funções para limpar Bibilotecas math.h conio2.h Outras bibliotecas 1 c l r s c r ( ) 2 // Limpa a tela 1 c l r e o l ( ) 2 // Limpa o resto da linha a partir do cursor 1 // Exemplo: 2 #i n c l u d e <c o n i o 2. h> 3 i n t main ( ) { 4 gotoxy ( 3 0, 1 4 ) ; 5 p r i n t f ( "SUJANDO A TELA" ) ; 6 gotoxy ( 3 0, 1 4 ) ; 7 c l r e o l ( ) ; 8 p r i n t f ( "DE NOVO" ) ; 9 c l r s c r ( ) ; 10 r e t u r n ( 0 ) ; 11 }

10 Funções para colorir Bibilotecas math.h conio2.h Outras bibliotecas 1 t e x t b a c k g r o u n d ( c o r ) 2 // Altera a cor de fundo - usar constantes especicadas para escolher a cor 1 t e x t c o l o r ( c o r ) 2 // Altera a cor do texto - usar constantes especicadas para escolher a cor 1 // Exemplo: 2 #i n c l u d e <c o n i o 2. h> 3 i n t main ( ) { 4 t e x t b a c k g r o u n d (LIGHTBLUE ) ; 5 c l r s c r ( ) ; 6 t e x t c o l o r (RED ) ; 7 p r i n t f ( "FUNDO EM AZUL CLARO E TEXTO EM VERMELHO" ) ; 8 r e t u r n ( 0 ) ; 9 }

11 Funções para escrever Bibilotecas math.h conio2.h Outras bibliotecas 1 c p u t s x y ( x, y, s t r i n g ) 2 // Coloca a string devejada nas coordenadas especicadas por x e y 3 putchxy ( x, y, c h a r a c t e r e ) 4 // Coloca o caractere desejado na posição especicada por x e y 1 // Exemplo: 2 #i n c l u d e <c o n i o 2. h> 3 i n t main ( ) { 4 c p u t s x y ( 1 1, 5, " e s t i l o p r i n t f sem gotoxy " ) ; 5 putchxy ( 4 0, 2 0, 'C ' ) ; 6 putchxy ( 4 0, 2 1, ' h ' ) ; 7 putchxy ( 4 0, 2 2, ' a ' ) ; 8 putchxy ( 4 0, 2 3, ' r ' ) ; 9 r e t u r n ( 0 ) ; 10 }

12 Outras funções Bibilotecas math.h conio2.h Outras bibliotecas 1 g e t c h ( ) 2 // Espera pressionar botão e retorna o charactere pressionado 3 wherex ( ) 4 // Retorna o lugar da posição x 5 wherey ( ) 6 // Retorna o lugar da posição y 7 d e l l i n e ( ) 8 // Deleta a linha atual, puxando todas as linhas abaixo 9 i n s l i n e ( ) 10 // Insere uma linha em branco a partir da linha atual

13 Exemplo Bibilotecas math.h conio2.h Outras bibliotecas 1 #i n c l u d e <s t d i o. h> 2 #i n c l u d e <c o n i o 2. h> 3 i n t main ( ) { 4 i n t x, y ; 5 char ch ; 6 gotoxy ( x, y ) ; 7 t e x t c o l o r (WHITE ) ; 8 do{ 9 ch = g e t c h ( ) ; 10 i f ( ch == 27) 11 p r i n t f ( "ENTER PRESSIONADO" ) ; 12 i f ( ch == ' a ' ) p r i n t f ( "a" ) ; 13 } 14 while ( ch!= ' q ' ) ; 15 r e t u r n ( 0 ) ; 16 }

14 Outras bibliotecas Bibilotecas math.h conio2.h Outras bibliotecas stdlib.h - biblioteca padrão, com vários tipos e conversão. time.h - dene funções de manipulação de tempo. ctype.h - funções de classicação e mapeamento de conjuntos. windows.h - manipulação de janelas e arquivos no sistema operacional windows. le.h - funções extras para manipulação de arquivos. OpenGL, GTK, SDL - especialização que dene funções grácas 3D e 2D. Utilizado para aplicações grácas.

15 Bibilotecas Consiste em um programa que roda sobre o nosso código fonte antes que ocorra a compilação. Inclui o código de um arquivo em outro (diretiva #include) Substitui os valores no código (diretiva #dene)

16 Inclusão de arquivos Bibilotecas #include <arquivo.h> - arquivo de um diretório padrão #include "arquivo.h" - arquivo dentro da pasta atual

17 Substituição de #denes Já foi falado diversas vezes #dene NOME valor

18 Cuidado! Bibilotecas A substituição se dá a nível textual Isso pode causar alguns problemas...

19 NÃO colocar o ; no nal 1 //um erro classico 2 #d e f i n e MAX 1 0 ; 3 4 i n t main ( ) 5 { 6 i n t a r r a y [MAX] ; // int array[10;]; 7... //seu codigo 8 r e t u r n 0 ; 9 }

20 Cuidado com as expressões 1 #d e f i n e SEIS #d e f i n e NOVE i n t main ( ) 5 { 6 p r i n t f ( "6 9 = %d". SEIS NOVE) ; // 6 * 9 = 42, ahnn?? 7 r e t u r n 0 ; 8 }

21 Headers Bibilotecas São os arquivos.h Úteis para incluir protótipos de funções, e denições de estruturas

22 Arquivo exemplo Bibilotecas 1 //arquivo Ponto.h 2 s t r u c t Ponto { 3 i n t x ; 4 i n t y ; 5 i n t z ; 6 } ; 7 8 typedef s t r u c t Ponto Ponto ;

23

24 Exercício Bibilotecas Jogo da velha Desenvolva um jogo da velha com interface gráca utilizando a biblioteca conio2.h.

25

26 Aula 1 Tipos de dados - int, oat, char, double, void printf - Escrever na linha de comando. scanf - Ler variável da linha de comando. Operadores Aritméticos - +, -, *, /, %, =. Algoritmos.

27 Aula 2 Fluxogramas. Comandos condicionais - if-else, switch. Operadores relacionais - >, >=, <, <=, ==,!=. Operadores booleanos -!, &&,.

28 Aula 3 Comandos iterativos - for, while, do-while. Vetores e matrizes.

29 Aula 4 Strings - strcmp, strcpy, strlen, strcat. Ponteiros.

30 Aula 5 Funções. Passagens de parâmetros - valor e referência. Recursão.

31 Aula 6 Estruturas. Enumerações.

32 Aula 7 Arquivos - texto e binário.

33 Aula 8 Bibliotecas - math.h, conio.h. Pré-processamento - include, dene.

34 Dúvidas, Sugestões, Críticas

ESCOLA TÉCNICA DATA WAY Av. Francisco Glicério, 777 - Telefone: (19) 3233-2815. 4. Entrada e Saída

ESCOLA TÉCNICA DATA WAY Av. Francisco Glicério, 777 - Telefone: (19) 3233-2815. 4. Entrada e Saída 4. Entrada e Saída Para que um programa torne-se minimamente funcional é preciso que ele receba dados do meio externo (teclado, mouse, portas de comunicação, drives de disco, etc.) e emita o resultado

Leia mais

Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul Ciência da Computação Algoritmos e Estruturas de Dados I (AED-I) Prof. Nilton

Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul Ciência da Computação Algoritmos e Estruturas de Dados I (AED-I) Prof. Nilton Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul Ciência da Computação Algoritmos e Estruturas de Dados I (AED-I) Prof. Nilton nilton@comp.uems.br Introdução A linguagem C foi inventada por Dennis Ritchie e

Leia mais

P2 Programação II Departamento de Informática/PUC-Rio

P2 Programação II Departamento de Informática/PUC-Rio P2 Programação II 2012.2 Departamento de Informática/PUC-Rio Aluno: Matrícula: Turma: 1. A prova é sem consulta e sem perguntas. A interpretação do enunciado faz parte da prova. 2. A prova deve ser completamente

Leia mais

Introdução a Programação de Jogos

Introdução a Programação de Jogos Introdução a Programação de Jogos Aula 03 Introdução a Linguagem C Edirlei Soares de Lima Estrutura de um Programa C Inclusão de bibliotecas auxiliares: #include Definição

Leia mais

Curso de C para Engenharias

Curso de C para Engenharias Aula 4 Cristiano Dalbem Dennis Balreira Gabriel Moreira Miller Biazus Raphael Lupchinski Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Informática Grupo PET Computação Sintaxe Funções Exemplos

Leia mais

INF 1620 P3-29/06/04 Questão 1 Nome:

INF 1620 P3-29/06/04 Questão 1 Nome: INF 1620 P3-29/06/04 Questão 1 Considere um arquivo texto que descreve um conjunto de retângulos e círculos. Cada linha do arquivo contém a descrição de uma figura. O primeiro caractere da linha indica

Leia mais

Introdução a Computação

Introdução a Computação Introdução a Computação Aula 02 Introdução a Linguagem C Edirlei Soares de Lima Lógica de Programação Lógica de Programação é a técnica de criar sequências lógicas de ações para

Leia mais

Introdução à Linguagem C. Adaptado de slides das Profas. Patrícia Jaques, Mônica Py, Deise Saccol e Vania Bogorny

Introdução à Linguagem C. Adaptado de slides das Profas. Patrícia Jaques, Mônica Py, Deise Saccol e Vania Bogorny Introdução à Linguagem C Adaptado de slides das Profas. Patrícia Jaques, Mônica Py, Deise Saccol e Vania Bogorny 1 Histórico da Linguagem C Criada por Denis Ritchie, na década de 1970, para uso em um computador

Leia mais

INF 1005 Programação I

INF 1005 Programação I INF 1005 Programação I Aula 03 Introdução a Linguagem C Edirlei Soares de Lima Estrutura de um Programa C Inclusão de bibliotecas auxiliares: #include Definição de constantes:

Leia mais

Variáveis, Tipos de Dados e Operadores

Variáveis, Tipos de Dados e Operadores ! Variáveis, Tipos de Dados e Operadores Engenharias Informática Aplicada 2.o sem/2013 Profa Suely (e-mail: smaoki@yahoo.com) VARIÁVEL VARIÁVEL É um local lógico, ligado a um endereço físico da memória

Leia mais

Primeiro Curso de Programação em C 3 a Edição

Primeiro Curso de Programação em C 3 a Edição Edson Luiz França Senne Primeiro Curso de Programação em C 3 a Edição Visual Books Sumário Prefácio da Terceira Edição 9 Prefácio da Primeira Edição 11 Aula 1 13 Regras de sintaxe de uma linguagem de programação...

Leia mais

Curso de C. Procedimentos e Funções. 6/4/200901/04/09 09:42 Copyright@Arnaldo V Moura, Daniel F Ferber 1

Curso de C. Procedimentos e Funções. 6/4/200901/04/09 09:42 Copyright@Arnaldo V Moura, Daniel F Ferber 1 Curso de C Procedimentos e Funções 6/4/200901/04/09 09:42 Copyright@Arnaldo V Moura, Daniel F Ferber 1 Funções Roteiro: Funções Declaração e chamada Funções importantes Exemplos de funções Variáveis Globais,

Leia mais

Programas exemplo Gráficos no Dev-C++ usando a biblioteca BGI

Programas exemplo Gráficos no Dev-C++ usando a biblioteca BGI Programas exemplo Gráficos no Dev-C++ usando a biblioteca BGI 1. Informações de instalação Copiar os seguintes arquivos: graphics.h em C:\Dev-Cpp\include libbgi.a em C:\Dev-Cpp\lib Abrir um projeto, ir

Leia mais

Programação de Computadores I

Programação de Computadores I Programação de Computadores I Biblioteca sqrt() / pow() / floor / ceil() Gil Eduardo de Andrade Introdução #include A biblioteca contém várias funções para efetuar cálculos matemáticos;

Leia mais

Estrutura de um programa em linguagem C

Estrutura de um programa em linguagem C Estrutura de um programa em linguagem C Estrutura de um programa em linguagem C Exemplo de um programa em linguagem C Directivas de Pré-Processamento #include Declarações Globais Declarações

Leia mais

Tipos Abstratos de Dados

Tipos Abstratos de Dados Tipos Abstratos de Dados Prof. Rui Jorge Tramontin Jr. UDESC - Rui J. Tramontin Jr. 1 Índice Introdução Definição de Tipos Abstratos de Dados Exemplos de TADs Implementação de TADs Implementação em C Exemplo

Leia mais

Algoritmos. Para encontrar a raiz de uma equação quadrática, são necessários alguns passos detalhados:

Algoritmos. Para encontrar a raiz de uma equação quadrática, são necessários alguns passos detalhados: Algoritmos Para encontrar a raiz de uma equação quadrática, são necessários alguns passos detalhados: Dada a equação de 2º grau Subtraia c em ambos os lados Multiplique ambos os lados por 4a Aplique a

Leia mais

Linguagem C. Programação Estruturada. Fundamentos da Linguagem. Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.

Linguagem C. Programação Estruturada. Fundamentos da Linguagem. Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu. Programação Estruturada Linguagem C Fundamentos da Linguagem Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.br Sumário Estrutura Básica Bibliotecas Básicas Tipos de Dados Básicos Variáveis/Declaração

Leia mais

1) <stdio.h> - Contém protótipos de funções da biblioteca padrão de entrada/saída e as informações utilizadas por elas.

1) <stdio.h> - Contém protótipos de funções da biblioteca padrão de entrada/saída e as informações utilizadas por elas. 1 Principais funções da linguagem C Utilizando funções Em C todas as ações ocorrem dentro de funções. A função main é sempre a primeira a ser executada. Com exceção da função principal main, uma função

Leia mais

INF 1005 Programação I

INF 1005 Programação I INF 1005 Programação I Aula 12 Cadeia de Caracteres (Strings) Edirlei Soares de Lima Caracteres Até o momento nós somente utilizamos variáveis que armazenam números (int, float ou

Leia mais

Programação Básica. Estrutura de um algoritmo

Programação Básica. Estrutura de um algoritmo Programação Básica Estrutura de um algoritmo Código-fonte Como vimos na aula anterior um algoritmo pode ser representado usando um fluxograma Um algoritmo pode também ser representado usando texto Esse

Leia mais

Modulo 7: Programação com funções predefinidas pela linguagem

Modulo 7: Programação com funções predefinidas pela linguagem PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES V - TCC- 00.323 Modulo 7: Programação com funções predefinidas pela linguagem Aura -Erick aconci@ic.uff.br, erickr@id.uff.br Roteiro Operadores de Atribuição Funções pré-definidas

Leia mais

Programação II. Introdução à Linguagem C

Programação II. Introdução à Linguagem C Programação II Introdução à Linguagem C Um Pouco da História da Linguagem C Origem: década de 70 (Dennis Ritchie) BCPL B C. Prover acesso de baixo nível ao hardware (CPU, I/Os e periféricos) e se entender

Leia mais

Algoritmo e Técnica de Programação - Linguagem C

Algoritmo e Técnica de Programação - Linguagem C Algoritmo e Técnica de Programação Linguagem C Gilbran Silva de Andrade 5 de junho de 2008 Introdução A liguagem C foi inventada e implementada por Dennis Ritchie em um DEC PDP-11 que utilizava o sistema

Leia mais

Linguagem C: Introdução

Linguagem C: Introdução Linguagem C: Introdução Linguagem C É uma Linguagem de programação genérica que é utilizada para a criação de programas diversos como: Processadores de texto Planilhas eletrônicas Sistemas operacionais

Leia mais

Elementos de Linguagem C

Elementos de Linguagem C Elementos de Linguagem C Parte II Elementos de linguagem C Parte II 1 Macros O pré-processador da linguagem C suporta a substituição de macros, criadas com #define nome_macro texto de substituição As macros

Leia mais

Linguagem de Programação

Linguagem de Programação Linguagem de Programação aula 4 Engenharia Elétrica e Engenharia de Automação Introdução à Computação 1.o sem/2013 Profa Suely (e-mail: smaoki@yahoo.com) Programas Programas são seqüências de instruções

Leia mais

INF P3-23/06/07 Questão 1 Nome:

INF P3-23/06/07 Questão 1 Nome: INF 1620 - P3-23/06/07 Questão 1 Considere a implementação de listas encadeadas para armazenar inteiros dada pelo tipo abaixo: struct lista { int info; struct lista* prox; typedef struct lista Lista; Escreva

Leia mais

Estrutura do programa

Estrutura do programa Linguagem C Estrutura do programa Exemplo: #include #include main() { printf( Ola, mundo! ); system( pause ); }

Leia mais

Capítulo 2 Operadores. A função scanf()

Capítulo 2 Operadores. A função scanf() Capítulo 2 Operadores A função scanf() A função scanf() é outra das funções de E/S implementadas em todos os compiladores e nos permite ler dados formatados da entrada padrão (teclado). Sintaxe: scanf(

Leia mais

15 a Aula Subprogramação /Subalgoritmos Função e Procedimento

15 a Aula Subprogramação /Subalgoritmos Função e Procedimento FISP 1/6 15 a Aula Subprogramação /Subalgoritmos Função e Procedimento Objetivo: Simplificação e racionalização na elaboração de algoritmos mais complexos Recursos: Estruturação de algoritmos e modularização

Leia mais

Introdução à Linguagem C

Introdução à Linguagem C Prof. Yandre Maldonado - 1 Prof. Yandre Maldonado e Gomes da Costa Prof. Yandre Maldonado - 2 Linguagem C: Desenvolvida por Dennis Ritchie nos laboratórios da AT&T Bell (EUA) no início dos anos 70; Algol

Leia mais

Capítulo 2: Introdução à Linguagem C

Capítulo 2: Introdução à Linguagem C Capítulo 2: Introdução à Linguagem C INF1005 Programação 1 Pontifícia Universidade Católica Departamento de Informática Programa Programa é um algoritmo escrito em uma linguagem de programação. No nosso

Leia mais

1 - INTRODUÇÃO: O QUE É C?

1 - INTRODUÇÃO: O QUE É C? 1 - INTRODUÇÃO: O QUE É C? C é uma linguagem de programação de computadores; Desenvolvida em 1972 por Dennis Ritchie no Bell Lab para uso no sistema operacional Unix; Foi amplamente aceita por oferecer

Leia mais

AULA 1 AULA 2. Estudo dirigido para as três primeiras AULAS de LPI Professora ANITA MACIEL 1º ESTUDO DIRIGIDO

AULA 1 AULA 2. Estudo dirigido para as três primeiras AULAS de LPI Professora ANITA MACIEL 1º ESTUDO DIRIGIDO 1º ESTUDO DIRIGIDO AULA 1 1) Quem desenvolveu a linguagem C e em que década? 2) Cite as sete vantagens da linguagem C? 3) Em 1999, algumas modificações importantes aconteceram. Exemplifique. 4) Cite as

Leia mais

INTRODUÇÃO A LINGUAGEM C

INTRODUÇÃO A LINGUAGEM C INTRODUÇÃO A LINGUAGEM C Aula 01 Programação em Microinformática Prof. Allbert Velleniche de Aquino Almeida E-mail: professor@allbert.com.br Site: http://www.allbert.com.br Histórico O C nasceu na década

Leia mais

Princípios de programação em Linguagem C Cesar Tadeu Pozzer UFSM 16/08/2010

Princípios de programação em Linguagem C Cesar Tadeu Pozzer UFSM 16/08/2010 Princípios de programação em Linguagem C Cesar Tadeu Pozzer UFSM 16/08/2010 Introdução a Programação em Linguagem C Antes de um algoritmo ser executado no computador, ele deve ser traduzido em uma linguagem

Leia mais

Linguagem C. Programação Estruturada. Funções Matemáticas. Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.br

Linguagem C. Programação Estruturada. Funções Matemáticas. Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.br Programação Estruturada Linguagem C Funções Matemáticas Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.br Sumário Introdução Funções de Potência Funções de Arredondamento Funções Trigonométricas

Leia mais

Resumo da Introdução de Prática de Programação com C. A Linguagem C

Resumo da Introdução de Prática de Programação com C. A Linguagem C Resumo da Introdução de Prática de Programação com C A Linguagem C O C nasceu na década de 70. Seu inventor, Dennis Ritchie, implementou-o pela primeira vez usando um DEC PDP-11 rodando o sistema operacional

Leia mais

Linguagem e Técnicas de Programação I Operadores, expressões e funções. Prof. MSc. Hugo Souza Material desenvolvido por: Profa.

Linguagem e Técnicas de Programação I Operadores, expressões e funções. Prof. MSc. Hugo Souza Material desenvolvido por: Profa. Linguagem e Técnicas de Programação I Operadores, expressões e funções Prof. MSc. Hugo Souza Material desenvolvido por: Profa. Ameliara Freire Operadores básicos Toda linguagem de programação, existem

Leia mais

Conceito de procedimentos e funções

Conceito de procedimentos e funções Tópicos Introdução Como funcionam as funções Declaração de funções Exemplo de funções 1 Introdução As funções, são unidades de código desenhadas para cumprir uma determinada tarefa. Até agora, já utilizamos

Leia mais

2. Constantes e Variáveis

2. Constantes e Variáveis 2. Constantes e Variáveis Neste capitulo veremos como os dados constantes e variáveis são manipulados pela linguagem C. O que são constantes inteiras, reais, caracteres e strings. Quais são as regras de

Leia mais

cadeia de caracteres (string) INF Programação I Prof. Roberto Azevedo

cadeia de caracteres (string) INF Programação I Prof. Roberto Azevedo cadeia de caracteres (string) INF1005 -- Programação I -- 2016.1 Prof. Roberto Azevedo razevedo@inf.puc-rio.br cadeia de caracteres (string) tópicos caracteres cadeia de caracteres referência Capítulo

Leia mais

Estrutura de Programas e Tipos de Dados Simples

Estrutura de Programas e Tipos de Dados Simples SSC0101 - ICC1 Teórica Introdução à Ciência da Computação I Estrutura de Programas e Tipos de Dados Simples Prof. Vanderlei Bonato: vbonato@icmc.usp.br Prof. Claudio Fabiano Motta Toledo: claudio@icmc.usp.br

Leia mais

PROVA P2 INF1007-31/10/2014 Programação II

PROVA P2 INF1007-31/10/2014 Programação II ALUNO: MATRÍCULA: (Nome Completo em Letra de Imprensa) ASSINATURA: TURMA: Instruções Gerais: 1. A duração da prova é de 1:50h; 2. A tolerância de entrada é de 30 min após o início da prova. Se um aluno

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO Carga horária total: 60 h Carga horária teórica: 30 h Carga horária prática: 30 h Código da Disciplina: CCMP0041 Período de oferta: 2015.2 Turma:

Leia mais

Introdução à Linguagem C

Introdução à Linguagem C Prof a.dr a.thatyana de Faria Piola Seraphim (ECO) Prof.Dr.Enzo Seraphim (ECO) Universidade Federal de Itajubá thatyana@unifei.edu.br seraphim@unifei.edu.br Introdução - História A linguagem de programação

Leia mais

INF 1007 Programação II

INF 1007 Programação II INF 1007 Programação II Aula 05 Cadeias de Caracteres Edirlei Soares de Lima Caracteres Caracteres são representados através de códigos numéricos. Tabela de códigos: Define correspondência

Leia mais

Conceitos Básicos da Linguagem C++ Prof. Leonardo Barreto Campos 1

Conceitos Básicos da Linguagem C++ Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Conceitos Básicos da Linguagem C++ Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Sumário As Origens da Linguagem C++; Primeiro Programa em C++; Declaração e Leitura de Variáveis; Estruturas de Seleção; if; switch; Estruturas

Leia mais

Estruturas de Repetição. for() while() do-while() break; continue;

Estruturas de Repetição. for() while() do-while() break; continue; Estruturas de Repetição for() while() do-while() break; continue; 1 Auto-Ajuda (!) Como ajudar a solucionar erros básicos do meu programa? Verificar os ; Verificar se não há comandos em maiúsculas; Verificar

Leia mais

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C++

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C++ INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C++ 1 - VARIÁVEIS Variáveis espaço de memória reservado para armazenar tipos de dados, com um nome para referenciar seu conteúdo. Observações importantes Todas as variáveis devem

Leia mais

Lógica de Programação Completo

Lógica de Programação Completo CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Lógica de Programação Completo Carga horária: 40 horas TreinaWeb Tecnologia LTDA CNPJ: 06.156.637/0001-58 Av. Paulista, 1765 - Conj 71 e 72 São Paulo - SP CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 1

Leia mais

CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO EM TURBO C DESCRIÇÃO DO PROGRAMA. Introdução e conceitos básicos

CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO EM TURBO C DESCRIÇÃO DO PROGRAMA. Introdução e conceitos básicos CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO EM TURBO C Introdução e conceitos básicos DESCRIÇÃO DO PROGRAMA a) Comandos e manipulação do editor ; b) Estrutura básica de um programa em C ; c) Declaração de constantes e

Leia mais

Curso básico de Linguagem C. Desenvolvido por Ricardo Lüders

Curso básico de Linguagem C. Desenvolvido por Ricardo Lüders Curso básico de Linguagem C Desenvolvido por Ricardo Lüders Introdução Introdução > Sobre o curso Sobre o curso O curso será apresentado em 5 (cinco) encontros, totalizando 20 (vinte) horas/aula. Apresentará

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PLANO DE ENSINO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA - EMI - 1º ANO PROFESSOR GIL EDUARDO DE ANDRADE DADOS GERAIS Disciplina: Linguagem de Programação Período: 1º Ano- Turma 2016 Período letivo: Ano 2016 Carga

Leia mais

Estrutura da linguagem de programação C Prof. Tiago Eugenio de Melo tiago@comunidadesol.org

Estrutura da linguagem de programação C Prof. Tiago Eugenio de Melo tiago@comunidadesol.org Estrutura da linguagem de programação C Prof. Tiago Eugenio de Melo tiago@comunidadesol.org Breve Histórico A linguagem de programação C foi criada na década de 70, por Dennis Ritchie, que a implementou,

Leia mais

Introdução da Linguagem C

Introdução da Linguagem C 1. Introdução a Linguagem C 1.1 História Entre 1969 e 1973, Dennis Ritchie inventou a linguagem C e foi o primeiro a implementá-la usando um computador DEC PDP-11, que utilizava o sistema operacional Unix.

Leia mais

Strings. Todas as funções apresentadas neste documento estão no arquivo de cabeçalho string.h.

Strings. Todas as funções apresentadas neste documento estão no arquivo de cabeçalho string.h. Strings Todas as funções apresentadas neste documento estão no arquivo de cabeçalho string.h. 1 Determinando o tamanho de uma string Para determinar o tamanho de uma string use a função strlen( ). Sua

Leia mais

Exercício 1. Tabela 1: Cadastro de usuários, senhas e privilégios (exemplo). Login Senha Privilégio Armamento

Exercício 1. Tabela 1: Cadastro de usuários, senhas e privilégios (exemplo). Login Senha Privilégio Armamento 1/5 Exercício 1 Um sistema de segurança militar, usado num submarino nuclear, controla o acesso de usuários a três subsistemas (armamento, navegação e comunicações) através da digitação do login do usuário

Leia mais

Linguagem de Programação I

Linguagem de Programação I Linguagem de Programação I Curso de Sistemas de Informação Karla Donato Fook karladf@ifma.edu.br DESU / DAI 2016 Linguagem de Programação C 2 1 Linguagem de Programação C Os programas em C consistem em

Leia mais

Capítulo 5: Variáveis Estruturadas

Capítulo 5: Variáveis Estruturadas Capítulo 5: Variáveis Estruturadas Programa 5.1: Exercícios básicos com matrizes void main () { int A[10][10] = {0, i, j, n; printf ("Dimensao da matriz quadrada: "); scanf ("%d", &n); printf ("\n"); for

Leia mais

Conteúdo programático

Conteúdo programático Introdução à Linguagem C Conteúdo programático Introdução à Linguagem C Estrutura de Programas Variáveis, Constantes Operadores, Entrada e Saída de Dados Estruturas de Desvio Estrutura de Múltipla Escolha

Leia mais

Introdução à Programação em C (I)

Introdução à Programação em C (I) Introdução à Programação em C (I) IAED Tagus, 2009/2010 Organização de Ficheiros em C Organização Típica de Ficheiros em C Inclusão de bibliotecas de sistema Inclusão de bibliotecas locais Definição de

Leia mais

Seleção de feições através de expressões no QGIS

Seleção de feições através de expressões no QGIS Seleção de feições através de expressões no QGIS 1. Introdução No QGIS, as feições podem ser selecionadas de diversas formas. A ferramenta permite selecionar feições individuais, através de retângulo,

Leia mais

Linguagem C Controle do Fluxo de Execução. Lógica de Programação

Linguagem C Controle do Fluxo de Execução. Lógica de Programação Linguagem C Controle do Fluxo de Execução Lógica de Programação Caro(a) aluno(a), Aqui começaremos a escrever os nossos primeiros programas em uma Linguagem de Programação. Divirta-se!!! Estrutura Seqüencial

Leia mais

Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 29 de agosto de 2008

Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 29 de agosto de 2008 Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 29 de agosto de 2008 Introdução O objetivo desta aula prática é exercitar comandos de entrada e saída simples

Leia mais

BCC202 - Estrutura de Dados I

BCC202 - Estrutura de Dados I BCC202 - Estrutura de Dados I Aula 03: Tipos Abstratos de Dados (TADs) Reinaldo Fortes Universidade Federal de Ouro Preto, UFOP Departamento de Ciência da Computação, DECOM Website: www.decom.ufop.br/reifortes

Leia mais

1ª Lista de Exercícios

1ª Lista de Exercícios Universidade Federal do Rio de Janeiro Data: 26/04/05 Disciplina: Computação I 1ª Lista de Exercícios 1) Faça um programa, em pseudo-código, que peça ao usuário que informe n números reais e então calcule

Leia mais

Introdução a POO. Introdução a Linguagem C++ e POO

Introdução a POO. Introdução a Linguagem C++ e POO Introdução a POO Marcio Santi Linguagem C++ Introdução a Linguagem C++ e POO Programação Orientada a Objetos (POO) e C++ Recursos C++ não relacionados às classes Incompatibilidades entre C e C++ Classes

Leia mais

MANIPULAÇÃO DE STRINGS

MANIPULAÇÃO DE STRINGS MANIPULAÇÃO DE STRINGS O TIPO DE DADO STRING Os strings, como trechos de texto, são os tipos de dados mais familiares aos seres humanos. O Pascal padrão não fornecia tipos de dados de String; tínhamos

Leia mais

Tabela ASCII de caracteres de controle

Tabela ASCII de caracteres de controle Caracteres Estruturas de Dados Aula 6: Cadeias de Caracteres 31/03/2010 Caracteres são representados internamente por códigos numéricos Tipo char (inteiro pequeno ) 1 byte (8 bits) 256 caracteres possíveis

Leia mais

Tipos de Dados Simples

Tipos de Dados Simples Programação 11543: Engenharia Informática 6638: Tecnologias e Sistemas de Informação Cap. 3 Tipos de Dados Simples Tipos de Dados Simples Objectivos: Hierarquia de tipos de dados Tipos de dados simples

Leia mais

(SCC-0120) Linguagem C

(SCC-0120) Linguagem C (SCC-0120) Introdução à Ciência da Computação: Linguagem C Prof. Zhao Liang Estag. PAE: Murillo G. Carneiro (São Carlos) Instituto de Ciências Matemáticas e Computação (ICMC) (SCC-0120) Introdução à Ciência

Leia mais

Programação em Linguagem C 1 CONCEITOS PRELIMINARES

Programação em Linguagem C 1 CONCEITOS PRELIMINARES Linguagem C Índice 1 Conceitos preliminares...1 1.1 Microcomputadores padrão Intel x86...1 1.2 Modos de memória nos microcomputadores...3 1.3 O sistema operacional...3 2 Introdução a Linguagem C...4 2.1

Leia mais

Plano de Aula. if(condição) { bloco de comandos; } else { bloco de comandos2; }

Plano de Aula. if(condição) { bloco de comandos; } else { bloco de comandos2; } Instituto Federal de Santa Catarina - Câmpus Chapecó Ensino Médio Integrado em Informática - Módulo IV Unidade Curricular: Programação Estruturada Professora: Lara Popov Zambiasi Bazzi Oberderfer Plano

Leia mais

Linguagens de Programação Aula 13

Linguagens de Programação Aula 13 Linguagens de Programação Aula 13 Celso Olivete Júnior olivete@fct.unesp.br Na aula passada Suporte para a programação orientada a objetos 2 Na aula de hoje Programação Funcional Linguagem Haskell 3 Roteiro

Leia mais

Resolução de Algoritmos

Resolução de Algoritmos Resolução de Algoritmos Disciplina: Algoritmos e Programação Luciano Moraes Da Luz Brum Universidade Federal do Pampa Unipampa Campus Bagé Email: lucianobrum18@gmail.com Tópicos Resolução dos exercícios

Leia mais

INF 1620 P1-10/04/02 Questão 1 Nome:

INF 1620 P1-10/04/02 Questão 1 Nome: INF 1620 P1-10/04/02 Questão 1 Considere uma disciplina que adota o seguinte critério de aprovação: os alunos fazem duas provas (P1 e P2) iniciais; se a média nessas duas provas for maior ou igual a 5.0,

Leia mais

Introdução à Programação em C (I)

Introdução à Programação em C (I) Introdução à Programação em C (I) Factorial Definição de função para cálculo de factorial Scheme (define (factorial n) (if (= n 1) 1 (* n (factorial (- n 1))))) C int factorial (int n) { if (n == 1) return

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS UFRGS - Instituto de Informática - Departamento de Informática Aplicada Disciplina : INF01202 - Algoritmos e Programação Turmas: A e B Sem: 2009/2 Professora: Cora Pinto Ribeiro (cora@inf.ufrgs.br) Disciplina:

Leia mais

Linguagem C. Prof.ª Márcia Jani Cícero

Linguagem C. Prof.ª Márcia Jani Cícero Linguagem C Prof.ª Márcia Jani Cícero A estrutura Básica de um Programa em C Consiste em uma ou várias funções ou programas. main( ) // primeira função a ser executada // inicia a função // termina a função

Leia mais

Apostila de Linguagem C (Conceitos Básicos)

Apostila de Linguagem C (Conceitos Básicos) Apostila de Linguagem C (Conceitos Básicos) Prof. Luiz Gustavo Almeida Martins 1. INTRODUÇÃO 1.1. HISTÓRICO LINGUAGEM C Conceitos Básicos A Linguagem C, criada em 1970 por Dennis Ritchie, é uma evolução

Leia mais

Estruturas de Dados Aula 8: Tipos Abstratos de Dados 30/03/2011

Estruturas de Dados Aula 8: Tipos Abstratos de Dados 30/03/2011 Estruturas de Dados Aula 8: Tipos Abstratos de Dados 30/03/2011 Variação de implementação Há diferentes implementações possíveis para o mesmo tipo de dado Todas definem o mesmo domínio e não mudam o significado

Leia mais

C++ - Sobrecarga de Operadores

C++ - Sobrecarga de Operadores C++ - Sobrecarga de Operadores Sobrecarregar um operador significa redefinir seu símbolo, de maneira que ele se aplique também a tipos de dados definidos pelo usuário como classes e estruturas. A implementação

Leia mais

Estrutura de Dados Básica

Estrutura de Dados Básica Estrutura de Dados Básica Professor: Osvaldo Kotaro Takai. Aula 4: Tipos de Dados O objetivo desta aula é apresentar os tipos de dados manipulados pela linguagem C, tais como vetores e matrizes, bem como

Leia mais

INF1007: Programação 2 9 Tipos Abstratos de Dados. (c) Dept. Informática - PUC-Rio 1

INF1007: Programação 2 9 Tipos Abstratos de Dados. (c) Dept. Informática - PUC-Rio 1 INF1007: Programação 2 9 Tipos Abstratos de Dados (c) Dept. Informática - PUC-Rio 1 Tópicos Módulos e compilação em separado Tipo abstrato de dados Exemplo 1: TAD Ponto Exemplo 2: TAD Círculo Exemplo 3:

Leia mais

JavaScript (Elementos de Programação e Programação Básica)

JavaScript (Elementos de Programação e Programação Básica) Linguagem de Programação para Web JavaScript (Elementos de Programação e Programação Básica) Prof. Mauro Lopes 1 Objetivos Iniciaremos aqui o nosso estudo sobre a Linguagem de Programação JavaScript. Apresentaremos

Leia mais

INTRODUÇÃO AO C++ SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DR. EDNALDO B. PIZZOLATO

INTRODUÇÃO AO C++ SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DR. EDNALDO B. PIZZOLATO INTRODUÇÃO AO C++ SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DR. EDNALDO B. PIZZOLATO Tópicos Estrutura Básica B de Programas C e C++ Tipos de Dados Variáveis Strings Entrada e Saída de Dados no C e C++ INTRODUÇÃO O C++ aceita

Leia mais

Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 3 de setembro de 2010

Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 3 de setembro de 2010 Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 3 de setembro de 2010 1 Introdução O objetivo desta aula prática é exercitar o uso de variáveis de vários tipos

Leia mais

Programação e Sistemas de Informação

Programação e Sistemas de Informação Gestão e Programação de Sistemas Informáticos Programação e Sistemas de Informação Programação e Sistemas de Informação REVISÕES 1 Conteúdos Introdução Declaração de strings Atribuição de valores a strings

Leia mais

Algoritmos e Estruturas de Dados I. Universidade Federal de São João del-rei Pedro Mitsuo Shiroma Sala 119 Bloco 3

Algoritmos e Estruturas de Dados I. Universidade Federal de São João del-rei Pedro Mitsuo Shiroma Sala 119 Bloco 3 Algoritmos e Estruturas de Dados I Universidade Federal de São João del-rei Pedro Mitsuo Shiroma Sala 119 Bloco 3 Laboratório de AEDS 1 Aula 01 Linguagens de Programação Cada linguagem de programação obedece

Leia mais

Fundamentos de Programação. Linguagem C++ Introdução, identificadores, tipos de dados. Prof. Bruno E. G. Gomes IFRN

Fundamentos de Programação. Linguagem C++ Introdução, identificadores, tipos de dados. Prof. Bruno E. G. Gomes IFRN Fundamentos de Programação Linguagem C++ Introdução, identificadores, tipos de dados Prof. Bruno E. G. Gomes IFRN 1 Linguagem de Programação Constituída por símbolos e por regras para combinar esses símbolos

Leia mais

Programação de Computadores I Conhecendo a Linguagem C. Prof. Ramon Figueiredo Pessoa

Programação de Computadores I Conhecendo a Linguagem C. Prof. Ramon Figueiredo Pessoa Programação de Computadores I Conhecendo a Linguagem C Prof. Ramon Figueiredo Pessoa 1 Variáveis e tipos Variáveis são simplesmente posições de memória que o compilador aloca ao programa Mas quantas posições

Leia mais

MC102 Algoritmos e Programação de Computadores

MC102 Algoritmos e Programação de Computadores MC102 Algoritmos e Programação de Computadores Instituto de Computação UNICAMP Primeiro Semestre de 2014 Roteiro 1 Maior número 2 Soma de n números 3 Fatorial 4 Máximo Divisor Comum (MDC) 5 Números primos

Leia mais

Introdução à Linguagem C Variáveis e Expressões

Introdução à Linguagem C Variáveis e Expressões INF1005: Programação 1 Introdução à Linguagem C Variáveis e Expressões 08/03/10 (c) Paula Rodrigues 1 Tópicos Principais Programando em C Funções Variáveis Define Operadores e Expressões Entrada e Saída

Leia mais

Curso de Linguagem C

Curso de Linguagem C Curso de Linguagem C 1 Aula 1 - INTRODUÇÃO...4 AULA 2 - Primeiros Passos...5 O C é "Case Sensitive"...5 Dois Primeiros Programas...6 Introdução às Funções...7 Introdução Básica às Entradas e Saídas...

Leia mais

Uso de Gráficos no ambiente Dev C++ Prof. Paulo André Castro ITA - IEC

Uso de Gráficos no ambiente Dev C++ Prof. Paulo André Castro ITA - IEC Uso de Gráficos no ambiente Dev C++ Prof. Paulo André Castro ITA - IEC 1. Introdução O padrão ANSI da linguagem C (C ANSI) não define rotinas gráficas, entretanto elas são necessárias em vários programas

Leia mais

Algoritmos e Estruturas de Dados I. Funções. Pedro Olmo Stancioli Vaz de Melo

Algoritmos e Estruturas de Dados I. Funções. Pedro Olmo Stancioli Vaz de Melo Algoritmos e Estruturas de Dados I Funções Pedro Olmo Stancioli Vaz de Melo Exercício Brutus e Olívia foram ao médico, que disse a eles que ambos estão fora do peso ideal. Ambos discordaram veementemente

Leia mais

CEDERJ - CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR A DISTÂNCIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

CEDERJ - CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR A DISTÂNCIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CEDERJ - CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR A DISTÂNCIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO MATERIAL DIDÁTICO IMPRESSO CURSO: Física DISCIPLINA: Informática para o Ensino de Física CONTEUDISTA: Carlos Eduardo Aguiar

Leia mais