Decadência Espiritual. R. M. M Cheyne

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Decadência Espiritual. R. M. M Cheyne"

Transcrição

1

2 Decadência Espiritual. R. M. M Cheyne

3 Traduzido do original em Inglês Gray Hairs Are Upon Him By R. M. M'Cheyne Extraído da obra original, em volume único: The Sermons of the Rev. Robert Murray M'Cheyne Minister of St. Peter's Church, Dundee. Via: Books.Google.com.br Tradução por José Antônio de Araújo Neto Revisão por Camila Almeida Capa por William Teixeira 1ª Edição: Janeiro de 2016 Salvo indicação em contrário, as citações bíblicas usadas nesta tradução são da versão Almeida Corrigida Fiel ACF Copyright 1994, 1995, 2007, 2011 Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil. Traduzido e publicado em Português pelo website oestandartedecristo.com, sob a licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International Public License. Você está autorizado e incentivado a reproduzir e/ou distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, as fontes originais e o tradutor, e que também não altere o seu conteúdo nem o utilize para quaisquer fins comerciais.

4 Decadência Espiritual Por R. M. M Cheyne...também as cãs se espalharam sobre ele, e não o sabe. (Oséias 7:9) Estas palavras descrevem um estado de apostasia secreta, o mais perigoso, talvez. É comum as pessoas envelhecerem e ficarem grisalhas sem perceberem. A maioria das pessoas não está disposta a pensar na velhice. Elas não gostam de observar o progresso da decadência, e as marcas da velhice lhes passam despercebidas. Os dentes caem um a um, a mão perde a sua firmeza, os membros perdem sua elasticidade, o olho torna-se fraco, cabelos brancos aparecem aqui e ali sobre a cabeça, e nos encurvamos por causa da velhice antes de nos darmos conta disso. Assim é com a decadência da alma nas coisas Divinas. É uma das verdades mais solenes e emocionantes é que a vida de Deus na alma está sujeita a murchar e decair, mas não pode morrer. Se Deus uma vez deu vida espiritual à alma, eu sei que Ele vai mantê-la para a glória eterna. O Senhor aperfeiçoará o que me diz respeito. Não desampares as obras das tuas mãos (Salmo 138:8). Mas isso ainda é passível de muitas e tristes quedas. Isto é claro a partir da Escritura. Deus diz: Eu mesmo te plantei como vide excelente, uma semente inteiramente fiel: como, então, te tornaste uma planta degenerada, de vide estranha para mim? (Jeremias 2:21). Voltai, ó filhos rebeldes, diz o Senhor, pois eu vos desposei (Jeremias 3:14). O meu povo é inclinado a desviar-se de mim (Oséias 11:7). Tenho, porém, contra ti, que deixaste o teu primeiro amor (Apocalipse 2:4). Ai de mim! Meus amigos, isso é evidente a partir de nós mesmos. Embora eu louve a Deus porque Ele parece estar multiplicando a Igreja, mesmo entre vocês, os que serão salvos, embora alguns de vocês pareçam estar indo de força em força, de quantos se pode dizer: também as cãs se espalharam sobre ele, e não o sabe. Quantos perderam seu gosto pela casa de Deus! Não é mais como nos dias passados. A noite de quinta-feira não é tão valorizada quanto era antes; a reunião de oração é raramente ou nunca frequentada; as companhias do mundo são mais procuradas; a companhia de Cristo menos estimada. Há menos zelo pela conversão dos outros, menos oração, menos louvor, menos liberalidade. Ah! irmãos, nós, como uma congregação, somos um monumento que mostra que existe tal coisa como a decadência espiritual. Com que seriedade vocês já ouviram a Palavra de Deus! Vocês não perdiam uma oportunidade, na semana ou aos Sabaths. Vocês ouviam como por suas vidas. Seus louvores já

5 foram mais plenos e mais fervorosos do que são agora. Com quanto cuidado vocês estavam entesourando a Palavra; repetindo-a para si mesmos, e seus filhos, e seus companheiros! Como eram fervorosos em suas orações! Em muitos de seus corações temo que devemos escrever Icabode, a glória se foi. Outro fato solene é que essa decadência é sempre secreta e despercebida. É como a aproximação da velhice. Também as cãs se espalharam sobre ele, e não o sabe. As pessoas mais velhas nunca observam o avanço gradual da velhice. Em geral, eles não gostam de pensar em seu envelhecimento. Assim é com a decadência da alma de um crente. Ela continua secreta e silenciosamente; os olhos da fé tornam-se mais e mais escuros; a mão perde a sua firmeza; a alma perde seu encanto na obra consumada de Emanuel: e ainda assim ela não sabe. Concessões ao pecado roubam a alma. Também as cãs se espalharam sobre ele, e não o sabe. I. Marcas: alguns dos cabelos grisalhos. 1. A Bíblia negligenciada. Quando uma alma é inicialmente trazida a Cristo, ela se deleita com a Palavra de Deus; tem apetite por ela como um bebê recém-nascido. Assim como uma criança tem um constante apetite pelo leite de sua mãe, assim é a alma pela Palavra. Ela tem compreensão espiritual da Palavra. Tudo parece doce e fácil; tudo testifica de Jesus. A alma apreende o sentido, sinceramente pergunta aos ministros e a outros, o significado de passagens difíceis. Ela tem crescimento: Que vos seja dado crescimento. Considera-se ser a alimentação diária da alma, a espada para afastar a tentação. Que diferença na decadência! Não há gosto pela Palavra. Ela pode ser lida como um dever, ou como uma tarefa pesada; não há mais encanto. Outros livros são mais preferidos do que a Bíblia. Não há crescimento no conhecimento da Palavra; não há mais aplicação; ela não é recebida com mansidão; não há lembrança do Capítulo lido na parte da manhã; não é respondido a Satanás: Assim está escrito e Assim diz o Senhor. Ah! meus amigos, como o ouro tornase obscurecido! Também as cãs se espalharam sobre ele, e não o sabe. 2. A oração negligenciada. Eis que ele está orando, foi a primeira marca de que Paulo foi trazido da morte para a vida. A alma goza de grande proximidade com Deus, entra dentro do véu, deita-se aos pés de Jesus, e derrama seus gemidos e lágrimas ali. O crente se levanta, como o seu Senhor, de manhã muito cedo, acorda no meio da noite, clama em secreto a Deus; antes de entrar na companhia, ou de encontrar um amigo, ou de responder a uma proposta, o coração voa para o propiciatório; para orar sem cessar. Ele se derrama, chorando por libertação do pecado o pecado que mais o tenta, e contra o qual ora mais. Suas intercessões pelos outros eram profundas, constantes. Antes era doce e fácil orar

6 pelos outros: E quanto a mim, longe de mim que eu peque contra o Senhor, deixando de orar por vós. Tudo isso muda secretamente. A alma está longe de Deus, sem colocar orações no incensário de ouro, entrando no interior do véu, aproximando-se. Não levanta mais cedo para orar, não clama à noite, nenhuma oração em emergências repentinas. Nós agora frequentemente respondemos propostas em nosso próprio espírito, sem pedir o conselho do Senhor. Agora oramos pouco contra o pecado! Não temos coragem de orar contra algum pecado, ou oramos fracamente, e sem resolver abandoná-lo. Pouca intercessão agora, há poucos amigos não-convertidos em nosso coração diante de Deus, pouca oração pela Igreja, pelos judeus e pagãos. Ah! estes são alguns dos cabelos grisalhos. 3. Cristo pouco estimado. Quando conhecemos Cristo o Senhor, soubemos que Ele é tudo em todos. Ele é a Fonte para [purificação do] pecado, onde estamos lavando constantemente as nossas almas do pecado e da imundícia. Em Suas vestes brilhantes e brancas estamos escondendo continuamente nossas almas nuas. Ele é a Rocha, dando a água viva, que sempre nos acompanha. Ele é o Marido compassivo e Irmão mais velho em quem nos encostamos, vindo do deserto. Ele é o nosso Rei, a cujos pés o nosso coração está curvado, para que Ele possa reinar sobre ele para todo o sempre. Quando há decadência não é assim. Há muita culpa na consciência, mas poucos que correm para a Fonte; há uma dúvida e desgosto pelo caminho da salvação por Cristo. Há poucos escondidos debaixo da justiça sem as obras. Há poucos bebendo da Rocha, que parece seca, ou que fomos removidos dela. Não há descanso em Cristo, não se sente Sua presença, de noite e de dia. Ah! esta é uma marca triste dos cabelos grisalhos. 4. Pecado não curado. Quando conhecemos o Senhor, como o pecado parecia? Tivemos descobertas terríveis da excessiva malignidade do pecado. Parecia mau e amargo; o fardo que havia esmagado o Senhor Jesus ao mais profundo do Inferno, nós não o podíamos suportar; fugíamos da tentação de todo o coração; estávamos perfumados (Isaías 11:3) no temor do Senhor. Como aqueles animais que emanam rapidamente cheiro, assim a nova criatura facilmente percebe a aproximação do pecado, e foge dele. Agora temos pouca convicção de pecado. Os olhos secos em confissão, pouca confissão, ou nenhuma; nenhum momento separado para a confissão de pecado. Temendo pouco a tentação, a alma torna-se mais e mais ousada em sua aproximação do pecado. 5. Cristãos desprezados. Por amarmos a tudo o que o Senhor amou; toda a nossa alegria estava neles, a marca que Cristo deixou como marca de um verdadeiro discípulo aplicada a nós: Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros (João 13:3-5). Tínhamos tudo em comum com eles, de modo que nenhum deles poderia estar necessitado; nos exortávamos todos os dias, como o ferro afia o ferro; nós não suportaríamos pecado sobre nosso irmão; falávamos com tal amor, e franqueza e humildade,

7 que não poderiam ficar ofendidos. Agora olhamos para eles com frieza; não somos tão íntimos com eles, tememos que eles vejam a nossa culpa. Nós não somos tão cuidadosos com os santos pobres como antes; jurávamos para nossa própria dor, e começamos a mudar; nós não nos exortamos uns aos outros diariamente; quando nos reprovam, ficamos com raiva, e não reprovamos com amor, mas com um espírito amargo, ou falamos mal deles pelas costas. 6. Ímpios não avisados. Antes chorávamos por eles em secreto, suplicávamos a Deus noite e dia pela sua conversão, abominávamos seus caminhos: Odeio a obra daqueles que se desviam; não se me pegará a mim (Salmo 101:3). Agora nossas entranhas não anseiam por eles, pouca ou nenhuma oração pela sua conversão; agora, talvez, culposamente, rimos dos seus maus caminhos. Se não participamos, pelo menos não os reprovamos. II. Causas da decadência. 1. Luxúria dominante. Desse modo, com Israel: Todos eles são adúlteros; são semelhantes ao forno aceso pelo padeiro (Oséias 7:4), foi a causa da decadência de Israel. Assim será com você e comigo. A cobiça pelo dinheiro, uma luxúria sensual, um desejo de louvor ou prazer, se presente e prevalecente, fará toda a alma murchar. Por um tempo você começa a lutar contra ela; então sua oposição enfraquece; então você oferece desculpas para ela; então você a esconde de si mesmo, mas ainda obedece ao seu poder. Isto traz culpa para a consciência; tira o prazer da Bíblia e faz você cansado do propiciatório. Isso faz com que o santo Salvador seja pouco valorizado; isso faz com que o pecado seja pouco odiado, os Cristãos evitados, e não se tenha piedade dos ímpios. Oh, meus irmãos! Devemos ser ou inimigos de todo o pecado, ou seremos decadentes, ramos murchos. Um desejo nutrido em seu coração será uma víbora em seu seio. 2. Companhias mundanas. Efraim se mistura com os povos (Oséias 7:8). Este foi o caráter peculiar dos judeus: eis que este povo habitará só, e entre as nações não será contado [Números 23:9]; mas quando eles misturaram-se entre as nações, então cabelos grisalhos começaram a aparecer. Assim é com os Cristãos, eles são um povo peculiar. Jesus disse a respeito deles: Não são do mundo, como eu do mundo não sou [João 17:16]. Somos tão completamente separados do mundo, como Cristo foi; temos sangue em sobre nós, e o Espírito Santo em nós; temos alegrias e tristezas peculiares; nós somos um povo de oração, um povo de louvor. Mas no momento em que começamos a nos misturar com os ímpios, cabelos grisalhos começam a aparecer: as nossas almas murcham. Não me entenda mal. Se Deus o colocou em uma família ímpia, onde Deus não é adorado; onde o Seu santo nome é blasfemado; onde a Sua Palavra não é lida; onde os seus ouvidos

8 são perturbados com a conversa suja dos ímpios; não desanime. Este é a sua prova peculiar; e o Deus que provê, dará graça a cada dia. Mas se você escolher um lugar onde Deus não está; se você escolher companheiros que não têm temor de Deus; se você se aventurar em companhias onde o deus deste mundo reina, onde a Bíblia é uma brincadeira, e os ministros de Deus são música de bêbados; então a sua alma vai e deve começar a murchar. Você se recolhe ao seu quarto e abre a Bíblia; mas as suas palavras santas e puras não são doces para o seu gosto. Você se ajoelha e dobra as mãos; mas a oração é um fardo: você não tem desejos espirituais. Você menciona o Nome de Cristo; mas Ele não parece totalmente desejável. O pecado perdeu sua aparência assustadora. Cristãos vivos são agora muito exatos e precisos para você. Ai de mim! Não é com você como nos meses passados. Caiu a coroa da sua cabeça. Ai de você, porque pecou! III. Cura. 1. Você pode ser curado. Ó Efraim, tu tens destruído a ti mesmo, mas em Mim está a tua ajuda. Ora, tu te prostituíste com muitos amantes; mas ainda assim, torna para Mim, diz o SENHOR. Satanás vai tentá-lo a dizer, Não há esperança, não há, porque tenho amado os estranhos ; mas isso é uma mentira. Lembre-se: Em Cristo, há esperança. 2. Procure a causa. Seu coração estará mui indisposto a encontrá-la, mas você deve encontrá-la. Se você estivesse em um navio afundando, a primeira coisa a fazer seria encontrar o vazamento; assim, você deve encontrar o vazamento em sua alma. É um ídolo? Jogue-o fora. Rastreie os seus sentimentos até que você o encontre. É alguma luxúria que você tolera? Abandone-a. É companhia mundana? Preste atenção, colocar o dedo sobre isso, e diga, Esta é o Acã no meu coração, este é o perturbador. 3. Receba perdão. Confesse sobre a cabeça do bode expiatório: mergulhe-o na fonte aberta para [purificação do] pecado. Jesus está clamando: Torna-te para mim, porque Eu te remi. 4. Mate o perturbador. Faça com ele o que fizeram com Acã. Procure o poder que habita no Espírito Santo para matar o perturbador, para que não se levante mais. Oh, meus amigos! se quisermos, assim, buscar a reforma, isso seria o melhor de nossas quedas; obteríamos mel da carcaça do leão. Despertem! Despertem, meus amigos! O Inferno é tão profundo como sempre foi; Cristo tão livre; suas almas tão preciosas; sua eternidade está cada vez mais perto. Oh, quão tolo negar, em vez de, como Calebe, seguir o Senhor totalmente! Sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, porque o vosso trabalho não será vão no Senhor.

9 OUTRAS LEITURAS QUE RECOMENDAMOS Baixe estes e outros e-books gratuitamente no site oestandartedecristo.com. 10 Sermões R. M. M Cheyne Adoração A. W. Pink Agonia de Cristo J. Edwards Batismo, O John Gill Batismo de Crentes por Imersão, Um Distintivo Neotestamentário e Batista William R. Downing Bênçãos do Pacto C. H. Spurgeon Biografia de A. W. Pink, Uma Erroll Hulse Carta de George Whitefield a John Wesley Sobre a Doutrina da Eleição Cessacionismo, Provando que os Dons Carismáticos Cessaram Peter Masters Como Saber se Sou um Eleito? ou A Percepção da Eleição A. W. Pink Como Ser uma Mulher de Deus? Paul Washer Como Toda a Doutrina da Predestinação é corrompida pelos Arminianos J. Owen Confissão de Fé Batista de 1689 Conversão John Gill Cristo É Tudo Em Todos Jeremiah Burroughs Cristo, Totalmente Desejável John Flavel Defesa do Calvinismo, Uma C. H. Spurgeon Deus Salva Quem Ele Quer! J. Edwards Discipulado no T empo dos Puritanos, O W. Bevins Doutrina da Eleição, A A. W. Pink Eleição & Vocação R. M. M Cheyne Eleição Particular C. H. Spurgeon Especial Origem da Instituição da Igreja Evangélica, A J. Owen Evangelismo Moderno A. W. Pink Excelência de Cristo, A J. Edwards Gloriosa Predestinação, A C. H. Spurgeon Guia Para a Oração Fervorosa, Um A. W. Pink Igrejas do Novo Testamento A. W. Pink In Memoriam, a Canção dos Suspiros Susannah Spurgeon Incomparável Excelência e Santidade de Deus, A Jeremiah Burroughs Infinita Sabedoria de Deus Demonstrada na Salvação dos Pecadores, A A. W. Pink Jesus! C. H. Spurgeon Justificação, Propiciação e Declaração C. H. Spurgeon Livre Graça, A C. H. Spurgeon Marcas de Uma Verdadeira Conversão G. Whitefield Mito do Livre-Arbítrio, O Walter J. Chantry Natureza da Igreja Evangélica, A John Gill Natureza e a Necessidade da Nova Criatura, Sobre a John Flavel Necessário Vos é Nascer de Novo Thomas Boston Necessidade de Decidir-se Pela Verdade, A C. H. Spurgeon Objeções à Soberania de Deus Respondidas A. W. Pink Oração Thomas Watson Pacto da Graça, O Mike Renihan Paixão de Cristo, A Thomas Adams Pecadores nas Mãos de Um Deus Irado J. Edwards Pecaminosidade do Homem em Seu Estado Natural Thomas Boston Plenitude do Mediador, A John Gill Porção do Ímpios, A J. Edwards Pregação Chocante Paul Washer Prerrogativa Real, A C. H. Spurgeon Queda, a Depravação Total do Homem em seu Estado Natural..., A, Edição Comemorativa de Nº 200 Quem Deve Ser Batizado? C. H. Spurgeon Quem São Os Eleitos? C. H. Spurgeon Reformação Pessoal & na Oração Secreta R. M. M'Cheyne Regeneração ou Decisionismo? Paul Washer Salvação Pertence Ao Senhor, A C. H. Spurgeon Sangue, O C. H. Spurgeon Semper Idem Thomas Adams Sermões de Páscoa Adams, Pink, Spurgeon, Gill, Owen e Charnock Sermões Graciosos (15 Sermões sobre a Graça de Deus) C. H. Spurgeon Soberania da Deus na Salvação dos Homens, A J. Edwards Sobre a Nossa Conversão a Deus e Como Essa Doutrina é Totalmente Corrompida Pelos Arminianos J. Owen Somente as Igrejas Congregacionais se Adequam aos Propósitos de Cristo na Instituição de Sua Igreja J. Owen Supremacia e o Poder de Deus, A A. W. Pink Teologia Pactual e Dispensacionalismo William R. Downing Tratado Sobre a Oração, Um John Bunyan Tratado Sobre o Amor de Deus, Um Bernardo de Claraval Um Cordão de Pérolas Soltas, Uma Jornada Teológica no Batismo de Crentes Fred Malone Sola Scriptura Sola Gratia Sola Fide Solus Christus Soli Deo Gloria

10 2 Coríntios 4 1 Por isso, tendo este ministério, segundo a misericórdia que nos foi feita, não desfalecemos; 2 Antes, rejeitamos as coisas que por vergonha se ocultam, não andando com astúcia nem falsificando a palavra de Deus; e assim nos recomendamos à consciência de todo o homem, na presença de Deus, pela manifestação da verdade. 3 Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, para os que se perdem está encoberto. 4 Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus. 5 Porque não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus, o Senhor; e nós mesmos somos vossos servos por amor de Jesus. 6 Porque Deus, que disse que das trevas resplandecesse a luz, é quem resplandeceu em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Jesus Cristo. 7 Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós. 8 Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados. 9 Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos; 10 Trazendo sempre por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também nos nossos corpos; 11 E assim nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus, para que a vida de Jesus se manifeste também na nossa carne mortal. 12 De maneira que em nós opera a morte, mas em vós a vida. 13 E temos portanto o mesmo espírito de fé, como está escrito: Cri, por isso falei; nós cremos também, por isso também falamos. 14 Sabendo que o que ressuscitou o Senhor Jesus nos ressuscitará também por Jesus, e nos apresentará convosco. 15 Porque tudo isto é por amor de vós, para que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar a ação de graças para glória de Deus. 16 Por isso não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia. 17 Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente; 18 Não atentando nós nas coisas que se veem, mas nas que se não veem; porque as que se veem são temporais, e as que se não veem são eternas.

A Rainha das Graças. Thomas Watson

A Rainha das Graças. Thomas Watson A Rainha das Graças Thomas Watson Traduzido do original em Inglês The queen of graces By Thomas Watson Via: GraceGems.org Tradução por Camila Almeida Revisão e Capa por William Teixeira 1ª Edição: Dezembro

Leia mais

Cinco Aspectos Essenciais do Ministério Pastoral. Thomas Hicks

Cinco Aspectos Essenciais do Ministério Pastoral. Thomas Hicks Cinco Aspectos Essenciais do Ministério Pastoral Thomas Hicks Traduzido do original em Inglês Five Essential Aspects of Pastoral Ministry By Tom Hicks Via: Founders.org Tradução por Antonio e Jennifer

Leia mais

Uma Exposição De I João 2:2. A. W. Pink

Uma Exposição De I João 2:2. A. W. Pink Uma Exposição De I João 2:2 A. W. Pink Traduzido do original em Inglês The Sovereignty of God: Appendix IV - 1 John 2:2 By A. W. Pink Via: EternalLifeMinistries.org Tradução por Timóteo Werner Revisão

Leia mais

O Incomparável e Irrecusável Chamado de Cristo para Mulheres. Thomas Vincent

O Incomparável e Irrecusável Chamado de Cristo para Mulheres. Thomas Vincent O Incomparável e Irrecusável Chamado de Cristo para Mulheres Thomas Vincent Traduzido do original em Inglês Christ s Call To Young Women By Thomas Vincent O presente volume consiste somente em um excerto

Leia mais

No Contexto da Redenção

No Contexto da Redenção Eleição e Predestinação Divinas No Contexto da Redenção William R. Downing. Traduzido do original em Inglês A Catechism on Bible Doctrine (Version 1.7) An Introductory study of Bible Doctrine in the Form

Leia mais

O PACTO DA GRAÇA MIKE RENIHAN

O PACTO DA GRAÇA MIKE RENIHAN O PACTO DA GRAÇA MIKE RENIHAN Traduzido do original em Inglês Covenant of Grace Circular Letter 2001 ARBCA By Dr. Mike Renihan Via: ARBCA.com (Association of Reformed Baptist Churches of America) Tradução

Leia mais

Homem e Mulher, Deus os Criou à Sua Imagem

Homem e Mulher, Deus os Criou à Sua Imagem Homem e Mulher, Deus os Criou à Sua Imagem John Piper Traduzido do original em Inglês Male and Female He Created Them in the Image of God By John Piper Via: DesiringGod.org Copyright 2015 Desiring God

Leia mais

UM VERDADEIRO MAPA DO ESTADO MISERÁVEL DO HOMEM POR NATUREZA

UM VERDADEIRO MAPA DO ESTADO MISERÁVEL DO HOMEM POR NATUREZA UM VERDADEIRO MAPA DO ESTADO MISERÁVEL DO HOMEM POR NATUREZA Christopher Love Traduzido do original em Inglês A True Map of Man's Miserable Estate by Nature By Christopher Love Via: PuritanSermons.com

Leia mais

Traduzido do original em Inglês. John s Vision. By R. M. M'Cheyne

Traduzido do original em Inglês. John s Vision. By R. M. M'Cheyne A VISÃO DE JOÃO. Traduzido do original em Inglês John s Vision By R. M. M'Cheyne Extraído da obra original, em volume único: The Sermons of the Rev. Robert Murray M'Cheyne Minister of St. Peter's Church,

Leia mais

Eu, o Senhor, Te Chamei em Justiça. R. M. M Cheyne

Eu, o Senhor, Te Chamei em Justiça. R. M. M Cheyne Eu, o Senhor, Te Chamei em Justiça. R. M. M Cheyne Traduzido do original em Inglês I The Lord Have Called Thee In Righteousness By R. M. M'Cheyne Extraído da obra original, em volume único: The Sermons

Leia mais

Os Padrões Doutrinários e Práticos Para a Membresia De Uma Igreja Local Segundo A Bíblia e a CFB1689. James M. Renihan

Os Padrões Doutrinários e Práticos Para a Membresia De Uma Igreja Local Segundo A Bíblia e a CFB1689. James M. Renihan Os Padrões Doutrinários e Práticos Para a Membresia De Uma Igreja Local Segundo A Bíblia e a CFB1689 James M. Renihan Traduzido do original em Inglês The Doctrinal and Practical Standards for Local Church

Leia mais

Dez Razões Pelas Quais É Errado Tirar a Vida De Crianças por Nascer

Dez Razões Pelas Quais É Errado Tirar a Vida De Crianças por Nascer Dez Razões Pelas Quais É Errado Tirar a Vida De Crianças por Nascer John Piper Traduzido do original em Inglês Ten Reasons Why It Is Wrong to Take the Life of Unborn Children By John Piper Via: DesiringGod.org

Leia mais

O DISCIPULADO NO TEMPO DOS PURITANOS

O DISCIPULADO NO TEMPO DOS PURITANOS O DISCIPULADO NO TEMPO DOS PURITANOS Winfield Bevins Traduzido do original em Inglês Discipleship in the Puritan Era By Winfield Bevins Via: Founders.org Tradução e Capa por William Teixeira Revisão por

Leia mais

Traduzido do original em Inglês. Cross-Bearing. By A. W. Pink. Via: GraceGems.org. Tradução e Capa por Camila Almeida Revisão por William Teixeira

Traduzido do original em Inglês. Cross-Bearing. By A. W. Pink. Via: GraceGems.org. Tradução e Capa por Camila Almeida Revisão por William Teixeira A. W. Pink Traduzido do original em Inglês Cross-Bearing By A. W. Pink Via: GraceGems.org Tradução e Capa por Camila Almeida Revisão por William Teixeira 1ª Edição: Março de 2015 Salvo indicação em contrário,

Leia mais

A Body of Practical Divinity Book 4 Chapter 1 Of the Respective Duties of Husband and Wife

A Body of Practical Divinity Book 4 Chapter 1 Of the Respective Duties of Husband and Wife John Gill Traduzido do original em Inglês A Body of Practical Divinity Book 4 Chapter 1 Of the Respective Duties of Husband and Wife By John Gill Via: PBMinistries.org (Providence Baptist Ministries) Tradução

Leia mais

Uma Palavra aos Pais. A. W. Pink

Uma Palavra aos Pais. A. W. Pink Uma Palavra aos Pais A. W. Pink Traduzido do original em Inglês A Word to Parents By A. W. Pink Via: ChapelLibrary.org Chapel Library Tradução por Camila Almeida Revisão e Capa por William Teixeira 1ª

Leia mais

Levanta-te, Resplandece. R. M. M Cheyne

Levanta-te, Resplandece. R. M. M Cheyne Levanta-te, Resplandece. R. M. M Cheyne Traduzido do original em Inglês Arise, Shine By R. M. M'Cheyne Extraído da obra original, em volume único: The Sermons of the Rev. Robert Murray M'Cheyne Minister

Leia mais

Anne Dutton's Letters on Spiritual Subjects The New Birth; Regeneration

Anne Dutton's Letters on Spiritual Subjects The New Birth; Regeneration ANNE DUTTON Traduzido do original em Inglês Anne Dutton's Letters on Spiritual Subjects The New Birth; Regeneration By Anne Dutton Via: GraceGems.org Tradução por Amanda Ramalho Revisão por Camila Almeida

Leia mais

AS DEZ VIRGENS - PARTE IV PRUDENTES E A DESGRAÇA DAS VIRGENS LOUCAS

AS DEZ VIRGENS - PARTE IV PRUDENTES E A DESGRAÇA DAS VIRGENS LOUCAS AS DEZ VIRGENS - PARTE IV A BEM-AVENTURANÇ A DAS VIRGENS PRUDENTES E A DESGRAÇA DAS VIRGENS LOUCAS. Traduzido do original em Inglês Lecture I The Ten Virgins, Part 4 By R. M. M'Cheyne Extraído da obra

Leia mais

Traduzido do original em Inglês. Can A Woman Forget. By R. M. M'Cheyne

Traduzido do original em Inglês. Can A Woman Forget. By R. M. M'Cheyne Traduzido do original em Inglês Can A Woman Forget By R. M. M'Cheyne Extraído da obra original, em volume único: The Sermons of the Rev. Robert Murray M'Cheyne Minister of St. Peter's Church, Dundee. Via:

Leia mais

Moisés e Hobabe. M. M Cheyne

Moisés e Hobabe. M. M Cheyne Moisés e Hobabe. R. M. M Cheyne Disse então Moisés a Hobabe, filho de Reuel, o midianita, sogro de Moisés: Nós caminhamos para aquele lugar, de que o Senhor disse: Vo-lo darei; vai conosco e te faremos

Leia mais

In Memoriam: A Song of Sighs

In Memoriam: A Song of Sighs Traduzido do original em Inglês In Memoriam: A Song of Sighs By Susannah Spurgeon Via: GraceGems.org Tradução e Capa por William Teixeira Revisão por Camila Almeida 1ª Edição: Dezembro de 2014 Salvo indicação

Leia mais

NA CASA DO OLEIRO. A. W. Pink

NA CASA DO OLEIRO. A. W. Pink NA CASA DO OLEIRO A. W. Pink Traduzido do original em Inglês In the Potter's House By A. W. Pink Via: EternalLifeMinistries.org Tradução e Capa por William Teixeira Revisão por Camila Almeida 1ª Edição:

Leia mais

UMA TEOLOGIA PARA A PLANTAÇÃO DE IGREJAS. P or G ordon Ta ylor Ha nk Ras t Da vid C a mpbe ll, J im D undas J ohn M ille r B ra d S wyga rd

UMA TEOLOGIA PARA A PLANTAÇÃO DE IGREJAS. P or G ordon Ta ylor Ha nk Ras t Da vid C a mpbe ll, J im D undas J ohn M ille r B ra d S wyga rd UMA TEOLOGIA PARA A PLANTAÇÃO DE IGREJAS P or G ordon Ta ylor Ha nk Ras t Da vid C a mpbe ll, J im D undas J ohn M ille r B ra d S wyga rd Traduzido do original em Inglês A Theology of Church Planting

Leia mais

O MARAVILHOSO SIGNIFICADO DO BATISMO

O MARAVILHOSO SIGNIFICADO DO BATISMO O MARAVILHOSO SIGNIFICADO DO BATISMO John Piper Traduzido dos originais em Inglês A Celebration of Baptism, Brothers, Magnify the Meaning of Baptism & Thoughts on Baptism By John Piper Via: DesiringGod.org

Leia mais

The True Pleasantness of Being a Child of God

The True Pleasantness of Being a Child of God Traduzido do original em Inglês The True Pleasantness of Being a Child of God By R. M. M'Cheyne Via: EternalLifeMinistries.org Tradução por Camila Almeida Revisão e Capa por William Teixeira 1ª Edição:

Leia mais

Chosen to Salvation & Called With an Holy Calling

Chosen to Salvation & Called With an Holy Calling Traduzido do original em Inglês Chosen to Salvation & Called With an Holy Calling By R. M. M'Cheyne Via: GraceOnlineLibrary.org & EternalLifeMinistries.org Tradução por Camila Almeida Revisão e Capa por

Leia mais

Glorying in the Cross

Glorying in the Cross Traduzido do original em Inglês Glorying in the Cross By R. M. M'Cheyne Extraído da obra original, em volume único: The Sermons of the Rev. Robert Murray M'Cheyne Minister of St. Peter's Church, Dundee.

Leia mais

The Doctrine of Election

The Doctrine of Election Traduzido do original em Inglês The Doctrine of Election By A. W. Pink A presente tradução consiste somente no Capítulo 10, Its Blessedness, da obra supracitada Via: PBMinistries.org (Providence Baptist

Leia mais

Sermão Uma Análise Bíblica Sobre o Feminismo Pregado na Noite de 9 de Março de 2014, na Congregação Batista Reformada em Belém

Sermão Uma Análise Bíblica Sobre o Feminismo Pregado na Noite de 9 de Março de 2014, na Congregação Batista Reformada em Belém Sermão Uma Análise Bíblica Sobre o Feminismo Pregado na Noite de 9 de Março de 2014, na Congregação Batista Reformada em Belém Por: Manoel Coelho Jr. A Verdade está na Bíblia ProcurandoVerdadeBiblica.blogspot.com.br

Leia mais

TEMA: O NOVO NASCIMENTO E A CONVERSÃO.

TEMA: O NOVO NASCIMENTO E A CONVERSÃO. TEMA: O NOVO NASCIMENTO E A CONVERSÃO. Texto: E dar-lhes-ei coração para que me conheçam, porque eu sou o SENHOR; e ser-me-ão por povo, e eu lhes serei por Deus, porque se converterão a mim de todo o seu

Leia mais

PERDÃO PARA OS MAIORES PECADORES

PERDÃO PARA OS MAIORES PECADORES PERDÃO PARA OS MAIORES PECADORES Traduzido do original em Inglês Pardon for the Greatest Sinners By Jonathan Edwards Via: The-HighWay.com Tradução por Amanda Ramalho Revisão e Capa por William Teixeira

Leia mais

HOSANA REPERTÓRIO. Hosana, Hosana Hosana nas alturas Hosana, Hosana Hosana nas alturas

HOSANA REPERTÓRIO. Hosana, Hosana Hosana nas alturas Hosana, Hosana Hosana nas alturas 1 HOSANA Composição: Brooke Fraser-Hillsong Publishing / Versão: Cia do Louvor Eu vejo o Rei da glória vindo com o Seu poder A Terra vai estremecer Eu vejo Sua graça os pecados perdoar A Terra vai então

Leia mais

COMO SER GUIADO POR DEUS?

COMO SER GUIADO POR DEUS? COMO SER GUIADO POR DEUS? UMA EXPOSIÇÃO DE PROVÉRBIOS 3:5-6 A. W. Pink Traduzido do original em Inglês Divine Guidance By A. W. Pink A presente publicação consiste em um excerto da obra supracitada. Via:

Leia mais

ORANDO COM O ENTENDIMENTO

ORANDO COM O ENTENDIMENTO ORANDO COM O ENTENDIMENTO John Bunyan Traduzido do Espanhol Título original em Inglês A Discourse Touching Prayer By John Bunyan A presente publicação consiste em um excerto da obra supracitada Via: CimientoEstable.org

Leia mais

DEUS, A MELHOR PORÇÃO DO CRISTÃO

DEUS, A MELHOR PORÇÃO DO CRISTÃO DEUS, A MELHOR PORÇÃO DO CRISTÃO Jonathan Edwards Traduzido do original em Inglês God The Best Portion Of The Christian By Jonathan Edwards Via: CCEL.org (Christian Classics Ethereal Library) Tradução

Leia mais

A Excelência do Casamento. A. W. Pink

A Excelência do Casamento. A. W. Pink A Excelência do Casamento A. W. Pink Traduzido do original em Inglês The Excellence of Marriage Hebrews 13:4 By A. W. Pink Via: Monergism.com & StudyLight.org Tradução por Camila Almeida Revisão e Capa

Leia mais

Traduzido do original em Inglês. As The Hart Panteth. By R. M. M'Cheyne

Traduzido do original em Inglês. As The Hart Panteth. By R. M. M'Cheyne Traduzido do original em Inglês As The Hart Panteth By R. M. M'Cheyne Extraído da obra original, em volume único: The Sermons of the Rev. Robert Murray M'Cheyne Minister of St. Peter's Church, Dundee.

Leia mais

The Vision of Dry Bones

The Vision of Dry Bones Traduzido do original em Inglês The Vision of Dry Bones By R. M. M'Cheyne Extraído da obra original, em volume único: The Sermons of the Rev. Robert Murray M'Cheyne Minister of St. Peter's Church, Dundee.

Leia mais

CREMOS NA NECESSIDADE DO NOVO NASCIMENTO CURSO DE FORMAÇÃO DE LÍDERANÇA IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM MOSSORÓ

CREMOS NA NECESSIDADE DO NOVO NASCIMENTO CURSO DE FORMAÇÃO DE LÍDERANÇA IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM MOSSORÓ IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM MOSSORÓ CREMOS NA NECESSIDADE DO NOVO CURSO DE FORMAÇÃO DE LÍDERANÇA NASCIMENTO Pb. Márcio Tarcísio Mendonça Ferreira 5º) NA NECESSIDADE ABSOLUTA DO PELA GRAÇA DE

Leia mais

A Guide to Fervent Prayer

A Guide to Fervent Prayer Traduzido do original em Inglês A Guide to Fervent Prayer By A. W. Pink A presente tradução consiste somente na Introdução da obra supracitada Via: PBMinistries.org (Providence Baptist Ministries) Tradução

Leia mais

AS CARACTERÍSTICAS DO VERDADEIRO CRISTÃO

AS CARACTERÍSTICAS DO VERDADEIRO CRISTÃO AS CARACTERÍSTICAS DO VERDADEIRO CRISTÃO Transcrição feita a partir das legendas do vídeo, As Marcas do Verdadeiro Cristão (Vimeo.com/13974507) Por: Paul Washer HeartCry Missionary Society http://hcmissions.com

Leia mais

Traduzido do original em Inglês. The Narrow Way. By A. W. Pink. Via: ChapelLibrary.org Copyright Chapel Library

Traduzido do original em Inglês. The Narrow Way. By A. W. Pink. Via: ChapelLibrary.org Copyright Chapel Library A. W. Pink Traduzido do original em Inglês The Narrow Way By A. W. Pink Via: ChapelLibrary.org Copyright Chapel Library Tradução por Camila Almeida Revisão e Capa por William Teixeira 1ª Edição: Fevereiro

Leia mais

Uma Biografia de Susannah Spurgeon: O Fundo para Livros Cresce. Charles Ray

Uma Biografia de Susannah Spurgeon: O Fundo para Livros Cresce. Charles Ray Uma Biografia de Susannah Spurgeon: O Fundo para Livros Cresce Charles Ray Traduzido do original em Inglês MRS. C.H. SPURGEON A biography of Susannah Spurgeon By Charles Ray, 1905 A presente tradução consiste

Leia mais

DOMINGO V DA QUARESMA

DOMINGO V DA QUARESMA DOMINGO V DA QUARESMA LEITURA I Ez 37, 12-14 «Infundirei em vós o meu espírito e revivereis» Leitura da Profecia de Ezequiel Assim fala o Senhor Deus: «Vou abrir os vossos túmulos e deles vos farei ressuscitar,

Leia mais

Dez Passos para Remir o Tempo na Sua Vida

Dez Passos para Remir o Tempo na Sua Vida Dez Passos para Remir o Tempo na Sua Vida O dia de ontem já é passado. Amanhã ainda é futuro, mas o dia de hoje é uma dádiva... é por isso que se chama Presente! Sua vida cristã é uma jornada, e não simplesmente

Leia mais

VIGÍLIA DE ORAÇÃO POR QUEM NOS MORREU

VIGÍLIA DE ORAÇÃO POR QUEM NOS MORREU VIGÍLIA DE ORAÇÃO POR QUEM NOS MORREU PARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DA HORA 2010-2011 P = Presidente: Aquele que preside à oração. Qualquer pessoa o pode fazer, desde que tenha gosto e capacidade para tal.

Leia mais

A VIDA E O MINISTÉRIO DE CHARLES SPURGEON

A VIDA E O MINISTÉRIO DE CHARLES SPURGEON A VIDA E O MINISTÉRIO DE CHARLES SPURGEON JOHN PIPER Traduzido do original em Inglês The Life and Ministry of Charles Spurgeon By John Piper Via: DesiringGod.org 2015 Desiring God Foundation Tradução e

Leia mais

Confira o roteiro de pregações dos Retiros de Carnaval 2016: 1. INTRODUÇÃO

Confira o roteiro de pregações dos Retiros de Carnaval 2016: 1. INTRODUÇÃO Para os retiros de Carnaval, o Conselho Nacional da Renovação Carismática do Brasil preparou um roteiro a fim de orientar as pregações dos Encontros que acontecem na próxima semana em todo o país. As orientações

Leia mais

A Thorn In The Flesh

A Thorn In The Flesh Traduzido do original em Inglês A Thorn In The Flesh By R. M. M'Cheyne Extraído da obra original, em volume único: The Sermons of the Rev. Robert Murray M'Cheyne Minister of St. Peter's Church, Dundee.

Leia mais

Traduzido do original em Inglês. The Glorious Gospel. By A. W. Pink. Via: EternalLifeMinistries.org

Traduzido do original em Inglês. The Glorious Gospel. By A. W. Pink. Via: EternalLifeMinistries.org A. W. Pink Traduzido do original em Inglês The Glorious Gospel By A. W. Pink Via: EternalLifeMinistries.org Tradução por Amanda Ramalho Revisão por William Teixeira Capa por Camila Almeida 1ª Edição: Março

Leia mais

A Bíblia e Seus Atributos. William R. Downing

A Bíblia e Seus Atributos. William R. Downing A Bíblia e Seus Atributos William R. Downing. Traduzido do original em Inglês A Catechism on Bible Doctrine (Version 1.7) An Introductory study of Bible Doctrine in the Form of a Catechism with Commentary

Leia mais

ARTE DE AMAR EM BUSCA DO PERFEITO AMOR

ARTE DE AMAR EM BUSCA DO PERFEITO AMOR A ARTE DE AMAR EM BUSCA DO PERFEITO AMOR EM BUSCA DO PERFEITO AMOR #4 A ARTE DE AMAR COMO DEUS NOS AMA Henri Nouwen A volta do filho pródigo Esta é a filiação divina. E é a esta filiação que sou chamado.

Leia mais

Época de vigor e alegria

Época de vigor e alegria Época de vigor e alegria Eclesiastes 11:9 Alegra-te, na tua mocidade, e anime-te o teu coração nos dias da tua mocidade, e anda pelos caminhos do teu coração, e pela vista dos teus olhos; sabe, porém,

Leia mais

DILIGÊNCIA NECESSÁRIA

DILIGÊNCIA NECESSÁRIA DILIGÊNCIA NECESSÁRIA. Traduzido do original em Inglês Diligence Necessary By R. M. M'Cheyne Extraído da obra original, em volume único: The Sermons of the Rev. Robert Murray M'Cheyne Minister of St. Peter's

Leia mais

Cristo, Totalmente Desejável

Cristo, Totalmente Desejável Cristo, Totalmente Desejável JOHN FLAVEL Traduzido do original em Inglês Christ Altogether Lovely By John Flavel Via: PuritanSermons.com Tradução e Capa por Camila Almeida Revisão por William Teixeira

Leia mais

ESTUDO BÍBLICO I A SALVAÇÃO EM JESUS CRISTO SAMUEL CORNÉLIO

ESTUDO BÍBLICO I A SALVAÇÃO EM JESUS CRISTO SAMUEL CORNÉLIO ESTUDO BÍBLICO I A SALVAÇÃO EM JESUS CRISTO SAMUEL CORNÉLIO AGOSTO 2016 www.abracandoapalavra.org A Salvação em JESUS CRISTO Um Novo Nascimento De acordo com a Bíblia, O Santo, Eterno, Soberano e Todo

Leia mais

GRAÇA PARA O CULPADO

GRAÇA PARA O CULPADO GRAÇA PARA O CULPADO C. H. SPURGEON Traduzido do original em Inglês Grace For The Guilty Sermon Nº 2563 The Metropolitan Tabernacle Pulpit Volume 44 By C. H. Spurgeon Via SpurgeonGems.org Adaptado a partir

Leia mais

Biography of A.W. Pink

Biography of A.W. Pink Traduzido do original em Inglês Biography of A.W. Pink By Erroll Hulse Via: ChapelLibrary.org Copyright 2013 Chapel Library Tradução por Camila Almeida Revisão e Capa por William Teixeira 1ª Edição: Dezembro

Leia mais

Festa do Batismo do Senhor Ano C Dom, 17 de Maio de :24 - Última atualização Dom, 10 de Janeiro de :07

Festa do Batismo do Senhor Ano C Dom, 17 de Maio de :24 - Última atualização Dom, 10 de Janeiro de :07 Is 42,1-4.6-7 Sl 28 At 10,34-38 Lc 3,15s.21-22 A Festa de hoje encerra o sagrado tempo do Natal: o Pai apresenta, manifesta a Israel o Salvador que ele nos deu, o Menino que nasceu para nós: Tu és o meu

Leia mais

CATÁLOGO Knox. Publicações

CATÁLOGO Knox. Publicações CATÁLOGO 2013 Knox Publicações LANÇAMENTOS KNOX PUBLICAÇÕES SOLI DEO GLORIA O SER E OBRAS DE DEUS SOLA SCRIPTURA A DOUTRINA REFORMADA DAS ESCRITURAS IMAGO DEI ANTROPOLOGIA BÍBLICA Trilogia de estudos em

Leia mais

A Guide to Fervent Prayer

A Guide to Fervent Prayer Traduzido do original em Inglês A Guide to Fervent Prayer By A. W. Pink A presente tradução consiste somente no Capítulo 13 da obra supracitada Via: PBMinistries.org (Providence Baptist Ministries) Tradução

Leia mais

NÃO É UM JUDEU QUEM O É EXTERIORMENTE

NÃO É UM JUDEU QUEM O É EXTERIORMENTE NÃO É UM JUDEU QUEM O É EXTERIORMENTE. Traduzido do original em Inglês Not a Jew Which is One Outwardly By R. M. M'Cheyne Extraído da obra original, em volume único: The Sermons of the Rev. Robert Murray

Leia mais

Fogo Estranho. A. W. Pink

Fogo Estranho. A. W. Pink Fogo Estranho A. W. Pink Traduzido do original em Inglês Strange Fire By A. W. Pink Via: EternalLifeMinistries.org Tradução por Gabriel Costa Revisão por Camila Almeida Capa por William Teixeira 1ª Edição:

Leia mais

Somente Deus. 2 Antes que nascessem os montes, ou que tivesses formado a terra e o mundo, sim, de eternidade a eternidade tu és Deus.

Somente Deus. 2 Antes que nascessem os montes, ou que tivesses formado a terra e o mundo, sim, de eternidade a eternidade tu és Deus. Lição 2 Somente Deus Quem é Deus? Como Ele é? Como conhecê-lo? Vamos estudar como Ele é pela Palavra dele. O que Ele diz sobre si mesmo, o que Ele faz Jeremias 9 23 Assim diz o Senhor: Não se glorie o

Leia mais

Cultivando Ministros da Palavra: O Dever Eclesiástico De Incentivar Os Homens Qualificados A Exercerem O Ministério Evangélico. Stefan T.

Cultivando Ministros da Palavra: O Dever Eclesiástico De Incentivar Os Homens Qualificados A Exercerem O Ministério Evangélico. Stefan T. Cultivando Ministros da Palavra: O Dever Eclesiástico De Incentivar Os Homens Qualificados A Exercerem O Ministério Evangélico Stefan T. Lindblad Traduzido do original em Inglês Cultivating Ministers of

Leia mais

13 Perguntas que você precisa responder antes de crer na Trindade

13 Perguntas que você precisa responder antes de crer na Trindade 13 Perguntas que você precisa responder antes de crer na Trindade Por Paulo Freri Nos últimos dias têm surgido inúmeros questionamentos quanto à autenticidade da doutrina da Trindade. Somos constantemente

Leia mais

It is Unreasonable in Unconverted Persons to Make Mirth

It is Unreasonable in Unconverted Persons to Make Mirth Traduzido do original em Inglês It is Unreasonable in Unconverted Persons to Make Mirth By R. M. M'Cheyne Extraído da obra original, em volume único: The Sermons of the Rev. Robert Murray M'Cheyne Minister

Leia mais

LITURGIA. Igreja Presbiteriana do Brasil. 24 de Abril de 2016

LITURGIA. Igreja Presbiteriana do Brasil. 24 de Abril de 2016 LITURGIA Igreja Presbiteriana do Brasil 24 de Abril de 2016 1 Oração de Louvor e Adoração 2 Abertura - Hino Louvor 3 Leitura Salmo 138.1-8 4 Hino Perdão 5 Leitura - Salmo 51.1-7 6 Oração de Confissão de

Leia mais

Unção De Luiz Carlos Cardoso CD EM TUA PRESENÇA

Unção De Luiz Carlos Cardoso CD EM TUA PRESENÇA Unção De Luiz Carlos Cardoso CD EM TUA PRESENÇA Vem, Espírito, vem Vem e inunda meu coração Espírito de Deus vem Sobre mim com unção O Espírito de Deus tem poder Para transformar O Espírito de Deus tem

Leia mais

O ANO NOVO SEGUNDO A BÍBLIA

O ANO NOVO SEGUNDO A BÍBLIA O ANO NOVO SEGUNDO A BÍBLIA Números 10: 10 O ANO NOVO NA BÍBLIA, ACONTECE EM SETEMBRO! Semelhantemente, no dia da vossa alegria e nas vossas solenidades, e nos princípios de vossos meses, também tocareis

Leia mais

A NATUREZA E A NECESSIDADE DA NOVA CRIATURA JOHN FLAVEL

A NATUREZA E A NECESSIDADE DA NOVA CRIATURA JOHN FLAVEL A NATUREZA E A NECESSIDADE DA NOVA CRIATURA JOHN FLAVEL Traduzido do original em Inglês Method of Grace in the Gospel Redemption Sermon 25: Of the Nature and Necessity of the New Creature By John Flavel

Leia mais

Aula 10. 2º Semestre. Hebreus 1-10

Aula 10. 2º Semestre. Hebreus 1-10 Novo Testamento Aula 10 2º Semestre Hebreus 1-10 Lição 46 Prossigamos até a perfeição Lição 47 Pelo Sangue Sereis Santificados Hebreus Escrito por Paulo Aprox. 67 ou 68 AD Pois Paulo morreu em 68AD Hebreus

Leia mais

A Narração da História.

A Narração da História. 1 Amor e Perdão Lc 7.36-50 Jesus estava em Betânia, na casa de Simão, o leproso que fora curado por Ele; fora convidado por Simão para um jantar. A gratidão e o reconhecimento de Jesus como o Messias fez

Leia mais

QUAL O TEMPLO QUE DEUS HABITA AGORA?

QUAL O TEMPLO QUE DEUS HABITA AGORA? SÉRIE Por que precisamos ser cheios do Espírito Santo mais do que tudo? QUAL O TEMPLO QUE DEUS HABITA AGORA? Espírito Santo grego: parakletos CONSOLADOR CONSELHEIRO AUXILIADOR AMIGO Aquele que está ao

Leia mais

A CURA DA ANGÚSTIA Salmo 42

A CURA DA ANGÚSTIA Salmo 42 1 INTRODUÇÃO: A CURA DA ANGÚSTIA Salmo 42 Lamentavelmente, muitas pessoas estão doentes em seu interior! E como existem pessoas doentes deixando outras doentes também! Porque a doença da alma, quando não

Leia mais

Por que e para que Jesus morreu na cruz? Evangelho de João

Por que e para que Jesus morreu na cruz? Evangelho de João Por que e para que Jesus morreu na cruz? Evangelho de João 3.16-17 INTRODUÇÃO Do texto lido, faço à igreja duas perguntas: Por quejesus morreu na cruz? Para que Jesus morreu na cruz? O por que e o para

Leia mais

O Âmago do Evangelho. A justificação é o âmago do Evangelho?

O Âmago do Evangelho. A justificação é o âmago do Evangelho? O Âmago do Evangelho A justificação é o âmago do Evangelho? Introdução Qual é o centro do Evangelho? Muitos vão dizer que a justificação é a base do Evangelho, pois sem justificação não poderíamos nos

Leia mais

SANTIFICAÇÃO. Thomas Watson

SANTIFICAÇÃO. Thomas Watson SANTIFICAÇÃO Thomas Watson Traduzido do original em Inglês Sanctification By Thomas Watson Via: ReformedSermonArchives.com Tradução por Emilio Alejandro Almonte Alcaraz Revisão por Ilanna Praseres Revisão

Leia mais

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL ESTUDO 7 satanás como acusador O mundo, a carne e o diabo Palavra Viva O mundo, a carne e o diabo SANTIFICAÇÃO Nossos três grandes inimigos: O M U N D O A C A R N E O D I A B O

Leia mais

Eu coloquei A Força no filme por uma razão: despertar um certo tipo de espiritualidade nos jovens. ~ George Lucas

Eu coloquei A Força no filme por uma razão: despertar um certo tipo de espiritualidade nos jovens. ~ George Lucas Eu coloquei A Força no filme por uma razão: despertar um certo tipo de espiritualidade nos jovens. ~ George Lucas A Força nem se compara com o que a Bíblia revela a respeito do Espírito Santo ATOS ESSENCIAIS

Leia mais

COM DEUS APRENDI A PERDER PARA GANHAR

COM DEUS APRENDI A PERDER PARA GANHAR COM DEUS APRENDI A PERDER PARA GANHAR Marcos 8:35 Na semana passada aprendemos um pouco mais sobre Salvação, que nada mais é que a própria pessoa de Jesus Cristo agindo em nosso interior, transformando

Leia mais

ABRAÇANDO O SOFRIMENTO

ABRAÇANDO O SOFRIMENTO ABRAÇANDO O SOFRIMENTO JOHN PIPER Transcrição feita a partir do vídeo, Abraçando o Sofrimento Por: John Piper Copyright 2015 Desiring God Foundation Pregado no Passion 2013 Transcrição feita, com a devida

Leia mais

Roteiro da celebração. As velas serão acesas quando a celebração começar. Acolhida e introdução ao tema da Semana de Oração

Roteiro da celebração. As velas serão acesas quando a celebração começar. Acolhida e introdução ao tema da Semana de Oração Roteiro da celebração D: Dirigente L: Leitor T: Todos I. Prelúdio/ Preparação As velas serão acesas quando a celebração começar. Acolhida e introdução ao tema da Semana de Oração Um apresentador dá as

Leia mais

Dia de Todos os Santos

Dia de Todos os Santos 1 «Vinde a Mim, vós todos os que andais cansados e oprimidos e Eu vos aliviarei, diz o Breve comentário: As Bem-aventuranças revelam a realidade misteriosa da vida em Deus, iniciada no Baptismo. Aos olhos

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Quinta-feira da 5ª Semana da Páscoa Ó Deus, vossa

Leia mais

DOMINGO II DO TEMPO COMUM Ano A

DOMINGO II DO TEMPO COMUM Ano A EIS O CORDEIRO DE DEUS QUE TIRA O PECADO DO MUNDO DOMINGO II DO TEMPO COMUM Ano A EUCARISTIA 19H DINAMIZAÇÃO DO 10º ANO DE CATEQUESE IGREJA MATRIZ DE VILA DO CONDE Cântico Inicial: Filho de Deus 1. Somos

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Quinta-feira da 3ª Semana do Advento A consciência

Leia mais

UNIÃO ESTE BRASILEIRA. Associação Ministerial

UNIÃO ESTE BRASILEIRA. Associação Ministerial UNIÃO ESTE BRASILEIRA Associação Ministerial Comentários sobre a Música Comentários sobre a Música Pr. Graciliano Martins Percepção Humana da Música A música é percebida pelo tálamo, estação de transmissão

Leia mais

O Plano de Deus para Salvação, 2ª Parte

O Plano de Deus para Salvação, 2ª Parte A ESSÊNCIA DE TUDO, Nº6 O Plano de Deus para Salvação, 2ª Parte Em A Essência de Tudo, Nº5: O Plano de Deus para Salvação, 1ª Parte, vimos quatro conceitos que ilustram como funciona o plano de Deus para

Leia mais

18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado

18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado LIÇÃO 1 - EXISTE UM SÓ DEUS 18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado A Bíblia diz que existe um único Deus. Tiago 2:19, Ef. 4 1- O Deus que Criou Todas as coisas, e que conduz a sua criação e

Leia mais

Breve Biografia e Seleção de Frases John Wesley

Breve Biografia e Seleção de Frases John Wesley Breve Biografia e Seleção de Frases John Wesley John Wesley Não poderia deixar de colocar aqui este servo de Deus, não especialmente ministro de curas, na verdade um dos primeiros avivalistas da história.

Leia mais

Louvor de Raízes: Infinitamente

Louvor de Raízes: Infinitamente Louvor de Raízes: Infinitamente Deus dos Antigos Tu és Santo Em todo o tempo eu louvarei ao Senhor Ergamos nossa voz Nas estrelas louvor Maravilhoso - louvor A Ti Senhor (Nós te buscaremos) Palavra - Infinitamente

Leia mais

A leitura da Bíblia. questões centrais

A leitura da Bíblia. questões centrais questões centrais O que é a Bíblia? Quem é o autor e como escreveu? O que é o tema central? Por quê devo lê-la? Quando devo lê-la? Como? Requisitos? Como? Ajuda? Um novo propósito! o que é a Bíblia (1)

Leia mais

A Igreja é uma santa sociedade cristã para santa comunhão ordinária e ajuda mútua no culto público a Deus e no santo viver.

A Igreja é uma santa sociedade cristã para santa comunhão ordinária e ajuda mútua no culto público a Deus e no santo viver. A Igreja é uma santa sociedade cristã para santa comunhão ordinária e ajuda mútua no culto público a Deus e no santo viver. Richard Baxter Contexto: Os puritanos surgiram para apoiar e desejar a reforma

Leia mais

História e Ministério

História e Ministério História e Ministério 1 - Ministério e propósito 2 - Resumo da história da Igreja 3 - Responsabilidades espirituais e oficiais 4 - Documentos relevantes 1. MINISTERIO E PROPÓSITO O Ministério da Igreja

Leia mais

Músicas para missa TSL

Músicas para missa TSL Músicas para missa TSL Músicas antes da entrada Anjos Se acontecer um barulho perto de você é um anjo chegando para receber suas orações e levá-las à Deus. Então abra o coração e comece a louvar, sinta

Leia mais

LIÇÃO 3 A SEGUNDA VINDA DE CRISTO O ARREBATAMENTO DA IGREJA. Prof. Lucas Neto

LIÇÃO 3 A SEGUNDA VINDA DE CRISTO O ARREBATAMENTO DA IGREJA. Prof. Lucas Neto LIÇÃO 3 A SEGUNDA VINDA DE CRISTO O ARREBATAMENTO DA IGREJA Prof. Lucas Neto A GLÓRIA É DE DEUS INTRODUÇÃO O ARREBATAMENTO DA IGREJA O arrebatamento da igreja do Senhor Jesus, será o mais extraordinário

Leia mais

Momentos que Transformam Diálogos sobre...

Momentos que Transformam Diálogos sobre... Momentos que Transformam Diálogos sobre... Quem de vocês, por mais que se preocupe, pode acrescentar uma hora que seja à sua vida? (Deus) colocou no coração do homem o desejo profundo pela eternidade

Leia mais

ESTUDOS PARA AS CÉLULAS AS SETE VERDADES ESSÊNCIAIS DO EVANGELHO

ESTUDOS PARA AS CÉLULAS AS SETE VERDADES ESSÊNCIAIS DO EVANGELHO 1 ESTUDOS PARA AS CÉLULAS AS SETE VERDADES ESSÊNCIAIS DO EVANGELHO LIÇÃO Nº 01 DIA 16/06/2014 INTRODUÇÃO: Vamos começar uma nova série de estudos em nossas células. Esta será uma série muito interessante

Leia mais