Alexandre Cabral Marylène Cormier Thierry Conraud Mathieu Fournier

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Alexandre Cabral Marylène Cormier Thierry Conraud Mathieu Fournier"

Transcrição

1 Alexandre Cabral Marylène Cormier Thierry Conraud Mathieu Fournier

2 Sondagem sobre a percepção da população sobre a gestão de matérias residuais em Sherbrooke utilisando a Análise da Percepção Categorial (APC) Alexandre Cabral 1, Marylène Cormier 2, Thierry Conraud 3 e Mathieu Fournier 4 Resumo Este trabalho apresenta os principais resultados de uma pesquisa de opinião realizada junto à população de Sherbrooke, Canadá, sobre diferentes soluções de gestão de coleta de recicláveis, de matéria compostável e de lixo que a municipalidade gostaria de propor. Um total de 180 habitantes (com um mínimo de 30 para cada um dos seis bairros) participou deste estudo, cujo objetivo principal foi analisar a percepção da população a respeito de cada uma das cinco soluções propostas. Tenta-se com isso conseguir a maior participação possível da população nos esforços de redução das quantidades de lixo produzidas e enviadas para aterros sanitários. A análise dos dados foi feita utilizando o programa GUIDE, que se baseia na Análise da Percepção Categorial, uma ferramenta de ajuda à tomada de decisão e de planificação estratégica que permite, entre outras, analisar as percepções dos diferentes segmentos da população quanto às propostas de solução oferecidas, identificar as características de cada opção que possuem potencial de consenso (ou de discórdia), assim como o grau em que estes últimos se manifestam. Os resultados mostram que as opiniões dos moradores dos vários bairros diferem e que a cultura de cada bairro (trata-se, em alguns casos, de cidades que foram há pouco tempo anexadas à Sherbrooke), o perfil sócio-econômico e sócio-demográfico são fatores que influenciam as respostas. Os resultados foram usados pela municipalidade para a concepção do Plano de gestão de matérias residuais de Sherbrooke, plano que todas as municipalidades do Québec tem que produzir até o fim de Palavras-chave: percepção, consenso, gestão de resíduos, planificação 1 Professor Titular, Departamento de Engeharia Civil, Université de Sherbrooke, Canadá 2 Envirotest, Montréal, Canadá 3 Professor, Universidad de Guanajuato, México 4 Ville de Sherbrooke, Québec, Canadá 384

3 1 INTRODUÇÃO - CONTEXTO A Politica Quebequense de Gestão de Resíduos (Gouvernement du Québec 1998), que obriga a cada uma das municipalidades do Québec estabelecer um Plano de gestão de matérias resíduais (PGMR). O objetivo é atingir-se, até 2008, uma taxa de recuperação de 65% dos materiais que podem ser valorizados. Em 2003, foram anexadas a Sherbrooke, uma cidade de habitantes situada no sul do Québec, várias municipalidades adjacentes, entre as quais Lennoxville, Ascot, Fleurimont, Bromptonville, Rock Forest, Saint-Élie d Orford et Deauville, que passaram a constituir os seis bairros da nova cidade. Como se pode esperar, um certo número de residentes tem saudades de suas antigas cidades por razões diversas, como privilégios que consideram ter perdido. No processo de fusão, os regulamentos mudaram e alguns serviços tiveram que ser uniformizados. Os funcionários da municipalidade, sensíveis às diferenças de cultura que existem dentro de cada bairro (antigas cidades), desejaram conhecer a opinião dos cidadãos quanto a diferentes opções de gestão de resíduos. No caso deste estudo, somente os residentes ocupando uma casa (apartamentos são excluídos) foram entrevistados e responderam a uma sondagem na qual cinco cenários de coleta de matérias residuais a domicílio lhes foram propostos. O objetivo visado era avaliar a percepção desta amostra da população quanto às propostas feitas e assim poder amelhorá-las. Os resultados foram analizados segundo a metodologia de Análise da Percepção Categorial (Conraud 2002), descrita a seguir. Alguns residentes do meio rural também participaram da sondagem, de maneira a incorporar as percepções de moradores vivendo uma realidade distinta da maioria. 2 TIPO DE ANALISE ADOTADA A Análise da percepção categorial (APC), que pertence à categoria dos multi-criteria decision aid ou MCDA, foi a metodologia de sondagem e de análise de respostas escolhida para realizar este projeto. A APC é uma ferramenta de ajuda à tomada de decisão, de planificação integral e de definição de prioridade (Conraud 2002). Seguindo a metodologia de sondagem proposta por Conraud (2002), e que vem sendo adaptada, é possível medir-se o nível de satisfação/percepção real correspondente a diversas situações (cenários) que são avaliadas por meio de critérios. Com a ajuda de um filtro estatístico, a APC permite igualmente determinar o grau de satisfação potencial ou seja o intervalo de confiança dentro qual se situam as satisfações expressas. Este intervalo é determinado em função da distribuição de frequências. Desta forma, a APC deteta os elementos que possam impedir ou favorecer a obtenção de consenso. A força da APC repousa na análise que ela faz do barulho (noise) causado pela dispersão dos dados. Finalmente, ela permite classificar as ações por ordem de prioridade, segundo o grau de consenso obtido ou potencial. Para quem decide, o que importa não é tanto a identificação da melhor solução, mas a maneira pela qual a satisfação/percepção quanto a uma proposta é expressa e quais os elementos que poderiam impedir a obtenção de um bom grau de consenso social. Pelo cálculo do intervalo de confiança e de indicadores que meçam o nível de convergência das opiniões e de precisão das avaliações, a APC fornece uma fonte de informação crucial para a tomada de decisão e de planificação estratégica. 385

4 Um estudo utilzando a APC se subdivide em duas fases: sondagem e análise de resultados. Esta última, permite identificar a posição ou as prioridades de diversos grupos de interesse em relação a um projeto que pode lhes afetar. Até o presente, a APC foi utilizada duas vezes no Québec (Hutchinson 2004; Cabral e Cormier 2003) e uma vez no México (Conraud 2002). 2.1 Typos de satisfação A APC permite medir a natureza e o grau de consenso obtido entre as diferentes categorias de pessoas entrevistadas no decorrer da sondagem. Durante a análise de dados, o filtro estatístico permite classificar as respostas segundo três tipos de satisfação: satisfação unimodal (SU), satisfação plurimodal (SP) e satisfação de intervalo (SI). A primeira (SU) traduz um forte grau de consenso, o que num gráfico de frequência versus nível de satisfação é representado por um pico pronunciado. A resposta pode ser analizada para a amostra global ou para cada grupo (ou categoria) de participante. Uma SP é obtida quando o gráfico de frequência versus satisfação apresenta dois ou mais picos significativos que indicam a ocorrência de um conflito de interêsse (polarização das percepções) entre duas ou mais categoria de participantes. Obtemse uma SI quando o grau de consenso é muito baixo, não se observando qualquer pico significativo. 2.2 Indicadores de convergência de opinião e de precisão das avaliações Os indicadores de convergência de opinião (ICO) et de precisão das avaliações (IPA) traduzem, em números, o nível de convergência de precisão dos resultados. Enquanto o ICO mede a convergência de opinião dos participantes em torno de um valor único, o IPA avalia a convergência de opinião dos participantes em torno de um diversos valores. Nos dois casos, essas medidas são feitas para o conjunto de critérios de um mesmo cenário. Quanto maior o ICO, maior o grau de consenso, pouco importa o nível de satisfação. Quanto maior o IPA, comparativamente ao valor do IPA de outros cenários, maior precisão das respostas. 2.3 Calibração A classificação que conduz aos diversos tipos de satisfação (SU, SP ou SI), baseiase na intensidade dos picos no gráfico frequência vs nível de satisfação. Para que um pico seja considerado significativo, a frequência deverá ser superior a um valor mínimo, parâmetro de entrada para o programa de análise baseado na APC. Este valor limite é ajustado em função da finalidade e da criticalidade do projeto. 3 ELEMENTOS DA SONDAGEM REALIZADA A sondagem foi feita entre os meses de maio e julho de 2003 (Cabral e Cormier 2004). Os investigadores encontraram cada participante individualmente, afim de fornecer as explicações necessárias, tanto sobre o projeto quanto sobre a maneira de responder ao questionário. A amostragem foi feita nos seis bairros da cidade. Os principais elementos da sondagem são apresentados a seguir. 386

5 3.1 Cenários Os cinco cenários ilustrados na tabela 1 foram definidos inspirando-se nos modos de gestão já em prática em certos bairros de Sherbrooke e em outras cidades do Québec. Eles se desenvolveram integrando os elementos seguintes: a) frequência de coleta do lixo; b) tamanho dos recipientes de recuperação dos recicláveis; c) natureza da coleta de matériais compostáveis; e d) valor do aumento de imposto. Lixo Recicláveis Matéria compostável Aumento de imposto territorial Cenário 1 (statu quo) 64 l Tri preliminar Não coletada Não se Aplica Cenário 2 Cenário 3 Cenário 4 Cenário 5 1 vez/ 2 sem 64 l Tri prelim. 240 l Verão: Inverno: 1 vez/4 sem Tabela 1: Características dos Cenários Sem tri preliminar 1 vez / 2 sem Não coletada 1 vez/2 sem Sem tri preliminar 1 vez / 2 sem 240 l Verão: Inverno: 1 vez/4 sem 1 vez/2 sem 1 vez / 2 sem Sem tri preliminar 340 l Verão: Inverno: 1 vez/ 4 sem 30 $/ano 10 $/ano 40 $/ano 40 $/ano 3.2 Critérios Afim da avaliar os cenários, os 14 critérios descritos a seguir foram definidos com os administradores da Cidade. Para cada um dos critérios, foi definida uma escala de graduação de satisfação. Uma escala-tipo é apresentada na Figura Impactos que poderiam ter os cenários propostos sobre o meio-ambiente. Escala de satisfação graduada de muito negativo (nível 1) a muito positivo (nível 9). 2. Frequência de coleta. Escala de satisfação graduada de muito insatisfatória (nível 1) a muito satisfatória (nível 9). 3. Manipulação dos recipientes. Corresponde à ação de transportar os recipientes da casa até a rua. Escala de satisfação graduada de tarefa árdua (nível 1) a tarefa muito fácil (nível 9). 4. Incômodo causado pelos recipientes: Faz alusão ao espaço ocupado pelos diferentes recipientes propostos em cada cenário. Escala de satisfação graduada de muito incômodo (nível 1) a não incômodo (nível 9). 387

6 10 9 Muito satisfatório 8 7 Satisfatório 6 5 Não sei 4 3 Insatisfatório 2 1 Muito insatisfatório 0 Figura 1: Escala-tipo de satisfação 5. Natureza das manipulações das matérias residuais : Corresponde às tarefas que devem ser realizadas (por exemplo: limpeza de latas de conserva ou triagem de recicláveis), antes do depósito destas matérias nos recipientes apropriados. Escala de satisfação graduada de exagerada (nível 1) a totalmente aceitável (nível 9). 6. Número de manipulações de matérias residuais: Refere-se ao número de vezes que as matérias residuais devem ser manipuladas antes de sua coleta final. Mesma escala que a anterior. 7. Odor da lixeira. Escala de satisfação graduada de pouco aceitável (nível 1) a nunhum problema previsível (nível 9). 8. Odor do recipiente de compostáveis. Mesma escala que a anterior. 9. Aumento de impostos devido a implantação de um novo plano de gestão de resíduos. Escala de satisfação graduada de exagerado (nível 1) a justificável e razoável (nível 9). Os critérios 10 a 14 foram avaliados segundo uma mesma escala de satisfação que varia de inútil a muito útil. 10. Informação por meio de encontros no fim do dia. 11. Campanha de informação/educação (ISE) via Internet e por telefone. 12. Campanha de ISE por meio de jornais. 13. Campanha de ISE usando folhetos. 14. Campanha de ISE via radio. 3.3 Descrição da amostra da população consultada O número de pessoas consultadas por bairro é apresentado na tabela 2. Entre parênteses estão indicados os que vivem em meio rural (dentro dos limites da municipalidade). A metade dos participantes foi entrevistada no local de trabalho (Universidade de Sherbrooke), enquanto a outra metade foi entrevistada em casa. Bairro Número de participantes 1 Brompton 37 (23) 2 Fleurimont 30 3 Lennoxville (comunidade de lingua inglêsa) Mont-Bellevue Rock-Forest-Saint-Élie 32 (16) 6 - Jacques-Cartier 30 Tabela 2 Distribuição do número de participantes por bairro 3.4 Perfil dos participantes na sondagem Como complemento às questões relacionadas à satisfação, obteve-se o perfil sócioeconômico e sócio-demográfico dos participantes. As respostas indicam que, de maneira geral, a amostra da população interrogada é composta de cidadãos proveni- 388

7 entes de diferentes camadas sociais. Os salários-familia médios dos participantes dos bairros 1, 3 e 4 são distribuidos uniformement entre $ e mais de $. A formação escolar é majoritariamente de nível secundário dentro de Brompton e colegial ou especializado em Lennoxville et Mont-Bellevue. Os salários anuais médios em Fleurimont são um pouco mais elevados que nos bairros 1, 2 e 4 e a formação vai do colegial ao doutorado. Os salários anuais médios dos cidadãos consultados são mais elevados (> $) nos bairros 5 e 6. O nível de escolaridade nestes bairros também é mais elevado, sendo majoritariamente de nível universitário. A idade da maioria dos participantes dos bairros 2, 5 e 6 situa-se entre 36 e 55 anos. Os do bairro 4 são em média mais idosos; cerca de 30% dos cidadãos tem mais de 65 anos. No bairro de Brompton a maioria tem entre 26 e 45 anos. 4 ANÁLISE DOS RESULTADOS São apresentados aqui os principais resultados obtidos da análise segundo a APC. 4.1 Análise de pertinência dos critérios Com esta análise, visa-se situar o nível de pertinência que os participantes atribuem aos critérios propostos, independentemente dos cenários. A figura 2 apresenta os níveis de pertinencia dados a cada critério. Desta análise, conclui-se o seguinte: 1) O critério de impacto ambiental é considerado por todos como o mais importante. 2) A frequência de coleta é considerada um critério importante, mas nem tanto. O mesmo se dá com os critérios associados à manipulação de recipientes (crit. 3, 5, 6). 3) Estranhamente, os participantes acham que o incômodo causado pelos recipientes não é um critério importante. 4) Os critérios relativos ao odor dos recipientes (crit. 7 e 8) são considerados importantes. Em alguns bairros, este não foi o caso. Há portanto, uma certa variabilidade nas respostas. 5) O aumento de custo é um critério importante, mas não para todos (sobretudo nos bairros ricos, que consideram 1 $/dia como sendo razoável). Nos bairros que sofreram aumento de impostos recentes (antes da fusão), esse aspecto é crítico. 6) Exceto a comunicação por rádio, todas os outros meios são considerados relativamente úteis. Figura 2: Pertinência dos critérios 4.2 Análise de percepção quanto aos diferentes cenários A figura 3 apresenta os resultados das avaliações dos cinco cenários em função dos critérios, que são identificados na 1ª coluna. As flechas representam satisfações de intervalo (SI), sendo seus extremos situados onde foram identificados picos representativos. Os halteres indicam que houve polarização das opiniões, portanto, um tipo de satisfação plurimodal (SP). Os pontos representam a mediana. Não houve nenhum binário critério-cenário onde se obteve satisfação consensual (SU). 389

8 Níveis de satisfação ICO IPA Note : As células vazias correspondem aos critérios que não se aplicam ao cenário avaliado. Figura 3: Representação detalhada das avaliações de cada cenário. 390

9 Os cenários 2, 4 e 5 são apresentados primeiro na figura 3 pois os níveis de satisfação que eles obtiveram para cada um dos 14 critérios são geralmente elevados. O cenário 3 é apresentado em seguida pois obteve-se níveis de satisfação potenciais inferiores àqueles dos cenários precedentes. O último apresentado (statu quo) é potencialmente o menos satisfatório de todos. Os pontos fortes e os elementos de conflito potencial para cada cenário estão resumidos na tabela 3. Deve-se ressaltar a problemática do aumento de impostos, do incômodo dos recipientes e dos odores. A percepção dos cidadãos quanto ao aumento de imposto territorial é muito variada, mas, certamente, potencializa o conflito. O aumento de 30 $ por ano (cenário 2), mesmo se desaprovado por cerca de 30% dos residentes de Brompton, é melhor aceito que um aumento de 40 $ (cenários 4 e 5), ao qual se opõem claramente os bairros de Brompton, Rock-Forest-Saint-Élie-Deauville, Fleurimont, assim como os residentes do meio rural. Afim de explicar esta reação, é importante notar que despesas recentes, como aumento de impostos, compra de recipientes de lixo e de reciclágem, foram efetuadas logo após a fusão. Elas ainda estão muito vivas na memória dos seus habitantes, fato que os os tornam reticentes à hipótese de um aumento criado por uma nova maneira de gerir os resíduos. O resultado da análise revela que a população de Sherbrooke não parece se preocupar com o incômodo causado pelos recipientes, mas é refratária à proposta de um terceiro recipiente para coleta de compostáveis. Observa-se, efetivamente, que o critério 4 obtem um alto nível de satisfação para o cenário 3 (nenhuma coleta de compostáveis) e ainda maior para o cenário 1. Só uma campanha de ISE bem feita poderá explicar aos cidadãos o fundamento de se proceder com três recipientes distintos. Apesar da divergência de opinião quanto ao critério do incômodo causado pelos recipientes, a fraca importância acordada a este critério na avaliação da pertinência (figura 2), parece limitar os conflitos potenciais relativos a esse critério. É importante notar que este tipo de inconveniente não é associado ao tamanho, mas quanto à quantidade de recipientes. A percepção popular é que a compostagem causa odores nauseabundos. Por outro lado, a maior parte da população (fora um dos bairros) não antecipa que haja problemas de odor no recipiente de compostage para aos cenários 2, 4 e 5. O fato de se obter uma forte incidência de satisfações de nível 5 ( não sei ) é um outro ponto importante na elaboração de um plano de gestão, pois indica que a população todas as informações/conhecimentos necessários para avaliar os problemas associados à coleta de compostáveis. Os cidadãos do bairro Jacques-Cartier, que participaram de um projeto piloto de gestão que incluia a coleta de compostáveis, não anteveem problema algum quanto ao critério 8. A maioria da população julga os odores da lixeira aceitável. Por outro lado, em geral, os inquiridos aceitam mal a coleta das lixeiras somente a cada duas semanas, provavelmente prevendo odores muito fortes. Tendo-se em vista que toda (ou quase toda) matéria orgânica seria colocada no recipiente de reciclagem, não há razão técnica para esta apreenção; trata-se de uma má percepção. Mais uma vez, uma campanha de ISE bien orquestrada e bem dirigida poderia eliminar esta percepção. 391

10 Cenário Pontos fortes (ou consensuais) Pontos potencialmente conflituosos Bem recebido pela população. Altos níveis de satisfação para quase todos os critérios. Os habitantes preferem que a O critério 2 (frequência de coleta) foi avaliado pelos residentes de Lennoxville como sendo insatisfatório. O critério 4 (incômodo causado pelos 2 municipalidade comunique com recipientes) polariza a população. Em eles por meio de folhetos explicativos alguns bairros, há grande variabilidade ou pelo jornal. Bom nível de convergência de opiniões (ICO = 0,58) e de precisão de níveis de satisfação. O aumento de impostos (crit. 9) também polariza bastante a população. das avaliações (IPA = 1,26) Bastante parecido com o cenário 2, mas ICO e IPA mais baixos. Bastante parecido com os cenários 2 e 4. O ICO e o IPA são um pouco mais altos que os do cenário 4. Como nos outros cenários, vários critérios são avaliados como satisfatórios. Bastante parecido com o cenário 3, fora o critério 1 (impacto ambiental). Os residentes de Lennoxville acham problemáticas as várias manipulações de recipientes (crit. 5 e 6). Existe divergências entre as comunidades de lingua francêsa e inglêsa. No resto, semelhante ao cenário 2. Único elemento de conflito potencial : critério 4 (incômodo associado aos recipientes) O fato de se observar um nível de satisfação mais baixo para o critério 1 indica que os participantes não acham que este cenário proteja o meio-ambiente tanto quanto os outros cenários. Há um certo nível de consenso quanto ao incômodo causado pelos recipientes. No mais, os indices de convergência e de precisão são baixos. Maior polarização da população quanto ao critério de impacto ambiental. Os bairros que já experimentaram a coleta seletiva (projeto piloto) acreditam que o statu quo é uma má opção. Cerca de 12% dos participantes dos outros bairros concordam com essa posição. Por outro lado, bom número de residentes dos outros 5 bairros não veem incômodo em manter a situação tal qual. Tabela 3: Resumo dos pontos potencialmente consensuais ou conflituosos 5 CONCLUSÃO Uma amostra representativa dos seis bairros que constituem a cidade de Sherbrooke respondeu a um questionário sobre cinco propostas de modos de gestão de resíduos. As propostas foram avaliadas segundo 14 critérios. O método de sondagem e de 392

11 análise dos resultados baseam-se na Análise de Percepção Categorial (APC). Por causa do espaço disponível, sómente alguns elementos da análise foram expostos. Foi notado, de modo geral, que os cenários que incluem a coleta de matériais compostáveis foram avaliados como sendo os mais positivos. Todavia, uma divergência de opinião é detetada entre certos grupos de cidadãos quanto aos cenários sem coleta de compostáveis, que requerem manipulação de três recipientes distintos. Uma parte da população questionada acha que as propostas sem coleta de compostáveis são positivas (para eles ou para o meio ambiente?), enquanto que a outra parte, negativas. O aumento de impostos proposto nos cenários 2, 4 e 5 é uma fonte potencial de conflito. A população parece aceitar um pequeno aumento (30 $/ano), mas certos bairros são contra um aumento de 40 $/ano. Notou-se também uma divergência de posição quanto ao critério de incômodo causado pelos recipientes. Todavia, a fraca importância dada a este critério na análise da pertinência parece limitar todo conflito potencial. Note-se, entretanto, que o acréscimo de um terceiro recipiente causou uma certa reação. O único problema pressentido em relação aos odores exalados da lixeira relaciona-se à proposta de coleta a cada duas semanas. Considerando-se que a matéria putrescível seria colocada no recipiente de compostáveis, este problema não apareceria. Uma campanha eficaz de ISE esclareceria este ponto. Fora o bairro onde foi feito um estudo piloto, boa parte da população não se sente habilitada a se posicionar claramente quanto ao problema de odores no recipiente de compostáveis. 6 AGRADECIMENTOS Gostaríamos de agradecer a Municipalidade de Sherbrooke e a companhia Équipements Omnibac pelo apoio. Ressaltamos a participação Benoît Vachon et Jérémie Motte, estágiários do Departamento de Engenharia Civil. 7 BIBLIOGRAFIA CABRAL A.R. e CORMIER, M. (2004). Enquête sur la perception de la population au sujet de la gestion des matières résiduelles à Sherbrooke utilisant l Analyse de la Perception Catégorielle (APC). Relatório disponível em: %20v.%20Finale.pdf CONRAUD, T. (2002). Analyse de sensibilité catégorielle : nouvelle approche de consensus construit dans un contexte de carence de données et de divergence d opinion en matière environnementale, Tése de doctorado, Université de Sherbrooke, 212 p. Gouvernement du Québec. Disponível em : Hutchinson, M. (2004). Analyse de la perception des résidants de multilogements à Montréal quant collecte sélective. Mémoire de maîtrise en environnement, Université de Sherbrooke, Québec, Canada, 120 p. Disponível em : 393

EUROBARÓMETRO 68 OPINIÃO PÚBLICA NA UNIÃO EUROPEIA OUTONO

EUROBARÓMETRO 68 OPINIÃO PÚBLICA NA UNIÃO EUROPEIA OUTONO Standard Eurobarometer European Commission EUROBARÓMETRO 68 OPINIÃO PÚBLICA NA UNIÃO EUROPEIA OUTONO 2007 RELATÓRIO NACIONAL Standard Eurobarometer 68 / Autumn 2007 TNS Opinion & Social SUMÁRIO EXECUTIVO

Leia mais

Começa por você! Resultados das ações da Campanha De quem é a responsabilidade?

Começa por você! Resultados das ações da Campanha De quem é a responsabilidade? Resultados das ações da Campanha De quem é a responsabilidade? CAMPANHA DE QUEM É A RESPONSABILIDADE? Início da Campanha outubro de 2009 Objetivo: Implementar a A3P e incentivar os servidores para adoção

Leia mais

Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa Regular. Edição n 05

Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa Regular. Edição n 05 Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa Regular Edição n 05 Junho de 2010 2 Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa Regular Edição n 05 O objetivo geral deste estudo foi investigar as percepções gerais

Leia mais

O trabalho de pesquisa é a procura de respostas para algum problema pela aplicação de métodos científicos.

O trabalho de pesquisa é a procura de respostas para algum problema pela aplicação de métodos científicos. 1 Manual de TCC O Trabalho de Conclusão de Curso, como o próprio nome indica, deve ser apresentado pelos alunos no final do curso de graduação. Trata-se de um estudo sobre um tema específico ligado a área

Leia mais

25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1

25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 RECURSOS HUMANOS EM UMA ORGANIZAÇÃO HOSPITALAR COM PERSPECTIVA DE DESENVOLVIVENTO DO CLIMA ORGANIZACONAL: O CASO DO HOSPITAL WILSON ROSADO EM MOSSORÓ RN

Leia mais

abastecimento de água e imagem da COPASA Montes Claros

abastecimento de água e imagem da COPASA Montes Claros Avaliação do Serviço o de abastecimento de água e imagem da COPASA Montes Claros Pesquisa realizada entre 24 e 28 de Abril de 2010 Informações Metodológicas Tipo de pesquisa: Survey, utiliza-se de questionário

Leia mais

O consumo de conteúdos noticiosos dos estudantes de Ciências da Comunicação da Faculdade de Letras da Universidade do Porto

O consumo de conteúdos noticiosos dos estudantes de Ciências da Comunicação da Faculdade de Letras da Universidade do Porto Ciências da Comunicação: Jornalismo, Assessoria e Multimédia O consumo de conteúdos noticiosos dos estudantes de Ciências da Comunicação da Faculdade de Letras da Universidade do Porto Metodologia da Investigaça

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Indicadores CNI RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA 0 EDUCAÇÃO BÁSICA Brasileiros reconhecem que baixa qualidade da educação prejudica o país A maior parte dos brasileiros reconhece que uma educação de baixa

Leia mais

TÍTULO: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA CIDADE DE POÁ, SP.

TÍTULO: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA CIDADE DE POÁ, SP. TÍTULO: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA CIDADE DE POÁ, SP. CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO

Leia mais

Investimento para Mulheres

Investimento para Mulheres Investimento para Mulheres Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência de mercado. Cem

Leia mais

Objetivos. Engenharia de Software. O Estudo de Viabilidade. Fase do Estudo de Viabilidade. Idéias chave. O que Estudar? O que concluir?

Objetivos. Engenharia de Software. O Estudo de Viabilidade. Fase do Estudo de Viabilidade. Idéias chave. O que Estudar? O que concluir? Engenharia de Software O Estudo de Viabilidade Objetivos O que é um estudo de viabilidade? O que estudar e concluir? Benefícios e custos Análise de Custo/Benefício Alternativas de comparação 1 2 Idéias

Leia mais

Eduardo J. A. e SILVA 2 Camilla P. BRASILEIRO 3 Claudomilson F. BRAGA 4 Universidade Federal de Goiás, Goiânia, GO

Eduardo J. A. e SILVA 2 Camilla P. BRASILEIRO 3 Claudomilson F. BRAGA 4 Universidade Federal de Goiás, Goiânia, GO Estudo da proporção e o nível de conhecimento dos alunos de graduação do período vespertino do Campus II da UFG sobre o Programa Coleta Seletiva Solidária 1 Eduardo J. A. e SILVA 2 Camilla P. BRASILEIRO

Leia mais

Alex Maciel Gonzaga, Sean Conney Vieira da SILVA, & Flávia Pereira da SILVA

Alex Maciel Gonzaga, Sean Conney Vieira da SILVA, & Flávia Pereira da SILVA 1 QUALIDADE DA COLETA E A NECESSIDADE DE UMA CONSCIÊNCIA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL NA CIDADE DE GOIANA Alex Maciel Gonzaga, Sean Conney Vieira da SILVA, & Flávia Pereira da SILVA RESUMO O consumismo da

Leia mais

Conceito de pesquisa

Conceito de pesquisa Conceito de pesquisa A pesquisa e uma atividade voltada para a solução de problemas, através do emprego de procedimentos científicos. Seus elementos são: 1. Problema ou dúvida 2. Metodo científico 3. Resposta

Leia mais

AVALIAÇÃO DO MESTRADO EM EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO BÁSICO

AVALIAÇÃO DO MESTRADO EM EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO BÁSICO AVALIAÇÃO DO MESTRADO EM EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO BÁSICO Outubro 2009 ÍNDICE 1. Introdução 3 2. População e Amostra 3 3. Apresentação de Resultados 4 3.1. Opinião dos alunos do Mestrado em Educação Musical

Leia mais

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Avaliação de: Sr. Antônio Modelo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: Página 1 Perfil Caliper de Especialistas The Inner

Leia mais

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com.

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado Análise de Mercado A análise de mercado é um dos componentes do plano de negócios que está relacionado ao marketing da organização. Ela apresenta o entendimento

Leia mais

PR 2 PROCEDIMENTO. Auditoria Interna. Revisão - 2 Página: 1 de 9

PR 2 PROCEDIMENTO. Auditoria Interna. Revisão - 2 Página: 1 de 9 Página: 1 de 9 1. OBJETIVO Estabelecer sistemática de funcionamento e aplicação das Auditorias Internas da Qualidade, fornecendo diretrizes para instruir, planejar, executar e documentar as mesmas. Este

Leia mais

08 a 13 de Julho de 2012 UEFS Feira de Santana - BA

08 a 13 de Julho de 2012 UEFS Feira de Santana - BA PERCEPÇÃO PÚBLICA ACERCA DO SANEAMENTO BÁSICO NO BAIRRO PEDRA DO LORDE, JUAZEIRO BA. Roberta Daniela da Silva Santos (1) Anne Kallyne dos Anjos Silva (2) Simone do Nascimento Luz (3) Marcello Henryque

Leia mais

Escola E.B. 2,3 de Lousada. Opinião dos Directores de Turma sobre os documentos propostos para a avaliação dos alunos

Escola E.B. 2,3 de Lousada. Opinião dos Directores de Turma sobre os documentos propostos para a avaliação dos alunos Escola E.B. 2,3 de Lousada Opinião dos Directores de Turma sobre os documentos propostos para a avaliação dos alunos Maria do Céu Belarmino ceubelarmino@sapo.pt Rui Mesquita rui.jv.mesquita@sapo.pt Dezembro

Leia mais

MÉTODOS QUANTITATIVOS EM MARKETING. Prof.: Otávio Figueiredo e-mail: otavio@ufrj.br

MÉTODOS QUANTITATIVOS EM MARKETING. Prof.: Otávio Figueiredo e-mail: otavio@ufrj.br MÉTODOS QUANTITATIVOS EM MARKETING Prof.: Otávio Figueiredo e-mail: otavio@ufrj.br ESTATÍSTICA População e Amostra População Amostra Idéia Principal Resumir para entender!!! Algumas Técnicas Pesquisa de

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

D6. Documento de suporte à Implementação das Iniciativas Piloto REDE INTERMUNICIPAL DE PARCERIAS DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO E SOCIAL

D6. Documento de suporte à Implementação das Iniciativas Piloto REDE INTERMUNICIPAL DE PARCERIAS DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO E SOCIAL ÍNDICE 1. OBJETIVOS E METODOLOGIA 1.1. Objetivos 1.2. Metodologia de Trabalho 2. IDENTIFICAÇÃO DAS INICIATIVAS PILOTO 3. INICIATIVAS PILOTO 4. IMPLEMENTAÇÃO DE INICIATIVAS PILOTO - MATERIAIS DE SUPORTE

Leia mais

Metodologia. MARGEM DE ERRO O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Metodologia. MARGEM DE ERRO O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Metodologia COLETA Entrevistas domiciliares com questionário estruturado. LOCAL DA PESQUISA Município de São Paulo. UNIVERSO moradores de 16 anos ou mais. PERÍODO DE CAMPO de 26 de setembro a 1º de outubro

Leia mais

PLANEJAMENTO DA MANUFATURA

PLANEJAMENTO DA MANUFATURA 58 FUNDIÇÃO e SERVIÇOS NOV. 2012 PLANEJAMENTO DA MANUFATURA Otimizando o planejamento de fundidos em uma linha de montagem de motores (II) O texto dá continuidade à análise do uso da simulação na otimização

Leia mais

12/09/2015. Conceituação do SIG. Introdução. Sistemas de Informações Gerenciais Terceira Parte

12/09/2015. Conceituação do SIG. Introdução. Sistemas de Informações Gerenciais Terceira Parte Sistemas de Informações Gerenciais Terceira Parte Prof. William C. Rodrigues Copyright 2015. Todos direitos reservados. Atualizado em setembro de 2015 Conceituação do SIG Introdução Nessa fase o executivo

Leia mais

FACCAMP - FACULDADE DE CAMPO LIMPO PAULISTA CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA Campo Limpo Paulista - Maio 2013

FACCAMP - FACULDADE DE CAMPO LIMPO PAULISTA CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA Campo Limpo Paulista - Maio 2013 FACCAMP - FACULDADE DE CAMPO LIMPO PAULISTA CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA Campo Limpo Paulista - Maio 2013 DISCIPLINA - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL Integrantes: Adriano de Oliveira RA: 14759 Karina

Leia mais

III - PERCEPÇÃO DA LIMPEZA PÚBLICA PELA POPULAÇÃO DO MUNICÍPIO DO NATAL

III - PERCEPÇÃO DA LIMPEZA PÚBLICA PELA POPULAÇÃO DO MUNICÍPIO DO NATAL III - PERCEPÇÃO DA LIMPEZA PÚBLICA PELA POPULAÇÃO DO MUNICÍPIO DO NATAL INSTITUIÇÕES: COMPANHIA DE SERVIÇOS URBANOS DE NATAL URBANA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

Leia mais

Capítulo III Aspectos metodológicos da investigação

Capítulo III Aspectos metodológicos da investigação Capítulo III Aspectos metodológicos da investigação 3.1) Definição do problema Tendo como ponto de partida os considerandos enumerados na Introdução, concretamente: Os motivos de ordem pessoal: Experiência

Leia mais

36,6% dos empresários gaúchos julgam que o. 74,4% dos empresários gaúchos consideram que. 66,0% das empresas contempladas pela medida a

36,6% dos empresários gaúchos julgam que o. 74,4% dos empresários gaúchos consideram que. 66,0% das empresas contempladas pela medida a 36,6% dos empresários gaúchos julgam que o faturamento é a melhor base tributária para a contribuição patronal. 74,4% dos empresários gaúchos consideram que a medida contribuirá parcialmente ou será fundamental

Leia mais

MULHER NO MERCADO DE TRABALHO

MULHER NO MERCADO DE TRABALHO MULHER NO MERCADO DE TRABALHO Tâmara Freitas Barros A mulher continua a ser discriminada no mercado de trabalho. Foi o que 53,2% dos moradores da Grande Vitória afirmaram em recente pesquisa da Futura,

Leia mais

FACEMA SUSTENTÁVEL: Incorporação de educação ambiental na IES: Pedro Augusto da Silva Soares

FACEMA SUSTENTÁVEL: Incorporação de educação ambiental na IES: Pedro Augusto da Silva Soares FACEMA SUSTENTÁVEL: Incorporação de educação ambiental na IES: Pedro Augusto da Silva Soares Faculdade de ciências e tecnologia do maranhão-facema Caxias/MA pedroftb@hotmail.com.br/coor.educacaoambiental@facema.edu.br

Leia mais

Perfil das mulheres brasileiras em idade fértil e seu acesso à serviços de saúde Dados da PNDS 2006

Perfil das mulheres brasileiras em idade fértil e seu acesso à serviços de saúde Dados da PNDS 2006 Perfil das mulheres brasileiras em idade fértil e seu acesso à serviços de saúde Dados da PNDS 2006 José Cechin Superintendente Executivo Francine Leite Carina Martins A Pesquisa Nacional de Demografia

Leia mais

Futuro do trabalho O futuro do trabalho Destaques O futuro do trabalho: Impactos e desafios para as empresas no Brasil

Futuro do trabalho O futuro do trabalho Destaques O futuro do trabalho: Impactos e desafios para as empresas no Brasil 10Minutos Futuro do trabalho Pesquisa sobre impactos e desafios das mudanças no mundo do trabalho para as organizações no B O futuro do trabalho Destaques Escassez de profissionais, novos valores e expectativas

Leia mais

Pesquisa de Condições de Vida 2006. Gráfico 24 Distribuição dos indivíduos, segundo condição de posse de plano de saúde (1) Estado de São Paulo 2006

Pesquisa de Condições de Vida 2006. Gráfico 24 Distribuição dos indivíduos, segundo condição de posse de plano de saúde (1) Estado de São Paulo 2006 Pesquisa de Condições de Vida Acesso e utilização dos serviços de saúde A posse de planos ou convênios privados é uma das formas de distinguir a parcela da população dependente exclusivamente dos serviços

Leia mais

Saúde e produtividade: um olhar sobre o cenário brasileiro. Cesar Lopes Líder de Saúde e Benefícios em Grupo, Towers Watson

Saúde e produtividade: um olhar sobre o cenário brasileiro. Cesar Lopes Líder de Saúde e Benefícios em Grupo, Towers Watson Saúde e produtividade: o valor de uma força de trabalho saudável para o sucesso nos negócios Saúde e produtividade: um olhar sobre o cenário brasileiro Cesar Lopes Líder de Saúde e Benefícios em Grupo,

Leia mais

A Percepção Ambiental do Ensino Fundamental do Município de Resende

A Percepção Ambiental do Ensino Fundamental do Município de Resende A Percepção Ambiental do Ensino Fundamental do Município de Resende Lucia Maria Aparecido Vieira lucivie3@hotmail.com UBM Denilson Motta denilson.motta@yahoo.com.br Nicoli de Paula Costa de Andrade nicoliandrade@inb.gov.br

Leia mais

APOIO E REAÇÕES AOS EQUIPAMENTOS DE ENTREGA VOLUNTÁRIA EM TOLEDO - PR

APOIO E REAÇÕES AOS EQUIPAMENTOS DE ENTREGA VOLUNTÁRIA EM TOLEDO - PR APOIO E REAÇÕES AOS EQUIPAMENTOS DE ENTREGA VOLUNTÁRIA EM TOLEDO - PR Tainara IankaMaas Acadêmica de Iniciação Científica do curso de Geografia da Unioeste, campus de Mal. C. Rondon-PR, Integrante do Laboratório

Leia mais

Ponto de vista. Metodologia para um índice de confiança. E expectativas das seguradoras no Brasil

Ponto de vista. Metodologia para um índice de confiança. E expectativas das seguradoras no Brasil Ponto de vista 40 Metodologia para um índice de confiança E expectativas das seguradoras no Brasil Francisco Galiza Em 2012, no Brasil, algumas previsões econômicas não fizeram muito sucesso. Por exemplo,

Leia mais

VESTIBULAR ELETRÔNICO POR MEIO DA PLATAFORMA BLACKBOARD: A EXPERIÊNCIA DO IESB TCA3007

VESTIBULAR ELETRÔNICO POR MEIO DA PLATAFORMA BLACKBOARD: A EXPERIÊNCIA DO IESB TCA3007 VESTIBULAR ELETRÔNICO POR MEIO DA PLATAFORMA BLACKBOARD: A EXPERIÊNCIA DO IESB TCA3007 02/2006 Pedro Chaves Braga IESB pbraga@iesb.br Kleiton Godoi IESB godoi@iesb.br André Garbulha IESB andreg@iesb.br

Leia mais

Como levantar o ciclo de serviço:

Como levantar o ciclo de serviço: CONSTRUÇÃO DE QUESTIONÁRIOS PARA MEDIÇÃO E MONITORAMENTO DA SATISFAÇÃO DE CLIENTES CICLO DE SERVIÇO : A base do questionário é um roteiro que contém os principais incidentes críticos do ciclo de serviço.

Leia mais

As pesquisas podem ser agrupadas de acordo com diferentes critérios e nomenclaturas. Por exemplo, elas podem ser classificadas de acordo com:

As pesquisas podem ser agrupadas de acordo com diferentes critérios e nomenclaturas. Por exemplo, elas podem ser classificadas de acordo com: 1 Metodologia da Pesquisa Científica Aula 4: Tipos de pesquisa Podemos classificar os vários tipos de pesquisa em função das diferentes maneiras pelo qual interpretamos os resultados alcançados. Essa diversidade

Leia mais

Jacqueline Rogéria Bringhenti Patricia Dornelas Bassani Manuela Mantovanelli da Mota

Jacqueline Rogéria Bringhenti Patricia Dornelas Bassani Manuela Mantovanelli da Mota COLETA SELETIVA DE MATERIAIS RECICLÁVEIS EM CONDOMÍNIOS RESIDENCIAIS DO MUNICÍPIO DE VITÓRIA (ES). Jacqueline Rogéria Bringhenti Patricia Dornelas Bassani Manuela Mantovanelli da Mota INTRODUÇÃO Vitória

Leia mais

Análise: Pesquisa Qualidade de Vida 2014 1º fase

Análise: Pesquisa Qualidade de Vida 2014 1º fase Análise: Pesquisa Qualidade de Vida 1º fase Resumo: A pesquisa de Qualidade de Vida é organizada pela ACIRP e pela Fundace. Teve início em 2009, inspirada em outros projetos já desenvolvidos em grandes

Leia mais

Abordagem de Processo: conceitos e diretrizes para sua implementação

Abordagem de Processo: conceitos e diretrizes para sua implementação QP Informe Reservado Nº 70 Maio/2007 Abordagem de Processo: conceitos e diretrizes para sua implementação Tradução para o português especialmente preparada para os Associados ao QP. Este guindance paper

Leia mais

Análise de Regressão. Tópicos Avançados em Avaliação de Desempenho. Cleber Moura Edson Samuel Jr

Análise de Regressão. Tópicos Avançados em Avaliação de Desempenho. Cleber Moura Edson Samuel Jr Análise de Regressão Tópicos Avançados em Avaliação de Desempenho Cleber Moura Edson Samuel Jr Agenda Introdução Passos para Realização da Análise Modelos para Análise de Regressão Regressão Linear Simples

Leia mais

RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO CLIENTE EXTERNO EMBRAPA MEIO AMBIENTE ANO BASE - 2011. Sistema de Gestão da Qualidade

RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO CLIENTE EXTERNO EMBRAPA MEIO AMBIENTE ANO BASE - 2011. Sistema de Gestão da Qualidade RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO CLIENTE EXTERNO EMBRAPA MEIO AMBIENTE ANO BASE - 2011 Sistema de Gestão da Qualidade SUMÁRIO 1. - Introdução.... 3 2. - Metodologia.... 3 2.1 - Amostragem e coleta

Leia mais

INQUÉRITO AOS ESTUDANTES DO IST QUE REALIZARAM UM PERÍODO DE ESTUDOS FORA DA ESCOLA. Área de Estudos e Planeamento (AEP) Alexandra Sevinate Pontes

INQUÉRITO AOS ESTUDANTES DO IST QUE REALIZARAM UM PERÍODO DE ESTUDOS FORA DA ESCOLA. Área de Estudos e Planeamento (AEP) Alexandra Sevinate Pontes INQUÉRITO AOS ESTUDANTES DO IST QUE REALIZARAM UM PERÍODO DE ESTUDOS FORA DA ESCOLA INQUÉRITOS AOS ESTUDANTES EM MOBILIDADE histórico Designação interna Objetivos População alvo Serviço Modalidade Responsável

Leia mais

A POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E INFRAESTRUTURA (LIGADA AO QUESITO DE SEGURANÇA) DESENVOLVIDA EM BARÃO GERALDO

A POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E INFRAESTRUTURA (LIGADA AO QUESITO DE SEGURANÇA) DESENVOLVIDA EM BARÃO GERALDO BE_310 CIÊNCIAS DO AMBIENTE UNICAMP ESTUDO (Turma 2012) Disponível em: http://www.ib.unicamp.br/dep_biologia_animal/be310 A POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E INFRAESTRUTURA (LIGADA AO QUESITO DE SEGURANÇA)

Leia mais

O CENSO 2010: BREVE APRESENTAÇÃO E RELEVÂNCIA PARA A GEOGRAFIA

O CENSO 2010: BREVE APRESENTAÇÃO E RELEVÂNCIA PARA A GEOGRAFIA O CENSO 2010: BREVE APRESENTAÇÃO E RELEVÂNCIA PARA A GEOGRAFIA BRUNO DE OLIVEIRA SOUZA 1 e RÚBIA GOMES MORATO 2 brunooliveira_souza@hotmail.com, rubiagm@gmail.com 1 Aluno do curso de Geografia Unifal-MG

Leia mais

COLETA DE DADOS PROFA. ENIMAR JERÔNIMO WENDHAUSEN

COLETA DE DADOS PROFA. ENIMAR JERÔNIMO WENDHAUSEN COLETA DE DADOS PROFA. ENIMAR JERÔNIMO WENDHAUSEN Objetivo da aula Conhecer os instrumentos de coleta de dados, suas vantagens e limitações. Caminhos Para a Obtenção de Dados Pesquisa em ciências sociais

Leia mais

Investigação experimental

Investigação experimental Investigação experimental Aproximação positivista Experiências laboratoriais: identificação de relações exactas entre as variáveis escolhidas num ambiente controlado (laboratório) através do uso de técnicas

Leia mais

V Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental Belo Horizonte/MG 24 a 27/11/2014

V Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental Belo Horizonte/MG 24 a 27/11/2014 ATIVIDADES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL E GERENCIAMENTO DA COLETA SELETIVA DE RESÍDUOS DOMÉSTICOS EM ÁREA URBANA: ESTUDO DE CASO EM MUNICÍPIO DE PEQUENO PORTE Aline Ferrão Custodio Passini (*), Guilherme Barros,

Leia mais

RELATÓRIO DA PESQUISA DA QUALIDADE DE VIDA NA CIDADE DE ARACRUZ.

RELATÓRIO DA PESQUISA DA QUALIDADE DE VIDA NA CIDADE DE ARACRUZ. RELATÓRIO DA PESQUISA DA QUALIDADE DE VIDA NA CIDADE DE ARACRUZ. Apresentação Este relatório contém os resultados da 1ª pesquisa de Qualidade de Vida na cidade de Aracruz solicitada pela FACE. O objetivo

Leia mais

Observatório Nacional de Recursos Humanos

Observatório Nacional de Recursos Humanos RUBRICA AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO Observatório Nacional de Recursos Humanos Resultados nacionais agregados de 211 O Observatório Nacional de Recursos Humanos (ONRH) celebra este ano 1 anos de existência.

Leia mais

Estudos de Imagem e Notoriedade

Estudos de Imagem e Notoriedade Estudos de Imagem e Notoriedade 1- Enquadramento O Serviço: Relatórios Avaliação da Imagem e Notoriedade das organizações, bem como da força de marca e posicionamento face à concorrência. Para que Serve:

Leia mais

PROBLEMÁTICA DO LIXO: PEQUENAS ATITUDES, UM BOM COMEÇO

PROBLEMÁTICA DO LIXO: PEQUENAS ATITUDES, UM BOM COMEÇO PROBLEMÁTICA DO LIXO: PEQUENAS ATITUDES, UM BOM COMEÇO Janelene Freire Diniz, Adeilton Padre de Paz, Hellen Regina Guimarães da Silva, Verônica Evangelista de Lima RESUMO Departamento de Química, Universidade

Leia mais

Ciclo de vida de eletroeletrônicos

Ciclo de vida de eletroeletrônicos Ciclo de vida de eletroeletrônicos Outubro de 2013 Parceria Contexto A lei nº 12.305 de 2010, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos, prevê a redução na geração de resíduos, propondo a prática

Leia mais

Ciclo de vida de eletroeletrônicos

Ciclo de vida de eletroeletrônicos Ciclo de vida de eletroeletrônicos Outubro de 2013 Parceria Contexto A lei nº 12.305 de 2010, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos, prevê a redução na geração de resíduos, propondo a prática

Leia mais

O MARKETING, A RESPONSABILIDADE SOCIAL E O LIXO. Cláudia Nabarro Munhoz 1. A questão do lixo é cada vez mais premente e mostra-se como um

O MARKETING, A RESPONSABILIDADE SOCIAL E O LIXO. Cláudia Nabarro Munhoz 1. A questão do lixo é cada vez mais premente e mostra-se como um O MARKETING, A RESPONSABILIDADE SOCIAL E O LIXO Cláudia Nabarro Munhoz 1 A questão do lixo é cada vez mais premente e mostra-se como um problema de cada cidadão e algo que pede decisões e ações diárias,

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Saneamento Básico, Diagnóstico Ambiental, Infraestrutura.

PALAVRAS-CHAVE: Saneamento Básico, Diagnóstico Ambiental, Infraestrutura. VI-039 - SANEAMENTO BÁSICO: UMA ANÁLISE ESTRUTURAL DO BAIRRO PEDRA DO LORDE EM JUAZEIRO-BA, COMO AÇÃO DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL PET CONEXÕES DE SABERES - SANEAMENTO AMBIENTAL. Roberta Daniela da

Leia mais

Análise: Pesquisa Qualidade de Vida 2013 Fase 2 e 3

Análise: Pesquisa Qualidade de Vida 2013 Fase 2 e 3 Análise: Pesquisa Qualidade de Vida 2013 Fase 2 e 3 Resumo: A pesquisa de Qualidade de Vida é organizada pela ACIRP e pela Fundace. Teve início em 2009, inspirada em outros projetos já desenvolvidos em

Leia mais

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL UTILIZANDO O MÉTODO SURVEY, COM OS COLABORADORES DE UMA EMPRESA DO RAMO DA CONTRUÇÃO CIVIL

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL UTILIZANDO O MÉTODO SURVEY, COM OS COLABORADORES DE UMA EMPRESA DO RAMO DA CONTRUÇÃO CIVIL PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL UTILIZANDO O MÉTODO SURVEY, COM OS COLABORADORES DE UMA EMPRESA DO RAMO DA CONTRUÇÃO CIVIL Julia Ferreira de Moraes (EEL-USP) moraes.julia@hotmail.com Everton Azevedo Schirmer

Leia mais

DESEMPENHO 1 INTRODUÇÃO

DESEMPENHO 1 INTRODUÇÃO DESEMPENHO 1 INTRODUÇÃO Esta pesquisa tem como objetivo abordar o tema voltado para a avaliação do desempenho humano com os seguintes modelos: escalas gráficas, escolha forçada, pesquisa de campo, métodos

Leia mais

BE_310 CIÊNCIAS DO AMBIENTE UNICAMP

BE_310 CIÊNCIAS DO AMBIENTE UNICAMP BE_310 CIÊNCIAS DO AMBIENTE UNICAMP ESTUDO (Turma 2010) Disponível em: http://www.ib.unicamp.br/dep_biologia_animal/be310 O IMPACTO DA TECNOLOGIA DE RECICLAGEM DE EMBALAGENS LONGA VIDA EM BARÃO GERALDO

Leia mais

Shopping Iguatemi Campinas Reciclagem

Shopping Iguatemi Campinas Reciclagem Shopping Iguatemi Campinas Reciclagem 1) COMO FUNCIONA? O PROBLEMA OU SITUAÇÃO ANTERIOR Anteriormente, todos os resíduos recicláveis ou não (com exceção do papelão), ou seja, papel, plásticos, vidros,

Leia mais

DATA POPULAR SAÚDE NA NOVA CLASSE MÉDIA BRASILEIRA. RENATO MEIRELLES renato@datapopular.com.br

DATA POPULAR SAÚDE NA NOVA CLASSE MÉDIA BRASILEIRA. RENATO MEIRELLES renato@datapopular.com.br DATA POPULAR SAÚDE NA NOVA CLASSE MÉDIA BRASILEIRA RENATO MEIRELLES renato@datapopular.com.br NOS ÚLTIMOS ANOS O BRASIL PASSOU POR UMA DAS MAIS PROFUNDAS MUDANÇAS DE SUA HISTÓRIA AB DE % Essa é a classe

Leia mais

Os benefícios da ce ISO 14001

Os benefícios da ce ISO 14001 Pesquisa Os benefícios da ce ISO 14001 A Revista BANAS QUALIDADE e a Destaque Pesquisa e Marketing realizaram um estudo para medir o grau de satisfação da implementação da certificação ISO 14001. Confira

Leia mais

METODOLOGIA CIENTÍFICA PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA CITAÇÕES NO TEXTO REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ESTRUTURA MONOGRAFIA

METODOLOGIA CIENTÍFICA PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA CITAÇÕES NO TEXTO REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ESTRUTURA MONOGRAFIA METODOLOGIA CIENTÍFICA PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA CITAÇÕES NO TEXTO REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ESTRUTURA MONOGRAFIA 1 METODOLOGIA CIENTÍFICA ELABORANDO PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA 2 Abordagem Sistêmica

Leia mais

ATENÇÃO. Apresentação

ATENÇÃO. Apresentação Apresentação O tema logística reversa vem crescendo em importância entre as empresas desde a regulamentação da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Com as novas exigências, as empresas precisam buscar

Leia mais

O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR.

O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR. O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR. Wedell Jackson de Caldas Monteiro E.E.M.I. Auzanir Lacerda wedellprofessor@gmail.com Nadia

Leia mais

Relatório de Avaliação do Grau de Satisfação dos Clientes da Creche, do Pré-escolar e do CATL da ABLA

Relatório de Avaliação do Grau de Satisfação dos Clientes da Creche, do Pré-escolar e do CATL da ABLA Relatório de Avaliação do Grau de Satisfação dos Clientes da Creche, do Pré-escolar e do CATL da ABLA Junho 2013 Página 1 de 20 Introdução Entre os dias 20 e 31 de Maio de 2013, foi aplicado o Questionário

Leia mais

DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA

DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA GUIA PARA A ESCOLHA DO PERFIL DE INVESTIMENTO DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA Caro Participante: Preparamos para você um guia contendo conceitos básicos sobre investimentos, feito para ajudá-lo a escolher

Leia mais

Estratégias de Pesquisa

Estratégias de Pesquisa Estratégias de Pesquisa Ricardo de Almeida Falbo Metodologia de Pesquisa Departamento de Informática Universidade Federal do Espírito Santo Agenda Survey Design e Criação Estudo de Caso Pesquisa Ação Experimento

Leia mais

AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS UTILIZADORES 2013 (canal internet)

AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS UTILIZADORES 2013 (canal internet) AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS UTILIZADORES 2013 Março 2014 AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS UTILIZADORES 2013 Autoridade Tributária e Aduaneira Ministério das Finanças Classificação: 010.10.01 Rua da Prata nº

Leia mais

TÍTULO: CARACTERIZAÇÃO E QUANTIFICAÇÃO DOS MATERIAIS RECICLÁVEIS NO LIXO URBANO DE UM BAIRRO EM GUARULHOS,SP.

TÍTULO: CARACTERIZAÇÃO E QUANTIFICAÇÃO DOS MATERIAIS RECICLÁVEIS NO LIXO URBANO DE UM BAIRRO EM GUARULHOS,SP. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: CARACTERIZAÇÃO E QUANTIFICAÇÃO DOS MATERIAIS RECICLÁVEIS NO LIXO URBANO DE UM BAIRRO EM GUARULHOS,SP.

Leia mais

Noções de Pesquisa e Amostragem. André C. R. Martins

Noções de Pesquisa e Amostragem. André C. R. Martins Noções de Pesquisa e Amostragem André C. R. Martins 1 Bibliografia Silva, N. N., Amostragem probabilística, EDUSP. Freedman, D., Pisani, R. e Purves, R., Statistics, Norton. Tamhane, A. C., Dunlop, D.

Leia mais

PLANO DE CARREIRA PARA FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS EFETIVOS DO PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL. Elaine Aparecida Dias; Yeda Cícera Oswaldo.

PLANO DE CARREIRA PARA FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS EFETIVOS DO PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL. Elaine Aparecida Dias; Yeda Cícera Oswaldo. PLANO DE CARREIRA PARA FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS EFETIVOS DO PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL Elaine Aparecida Dias; Yeda Cícera Oswaldo. PLANO DE CARREIRA PARA FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS EFETIVOS DO PODER LEGISLATIVO

Leia mais

INSPEÇÃO BASEADA EM RISCO SEGUNDO API 581 APLICAÇÃO DO API-RBI SOFTWARE

INSPEÇÃO BASEADA EM RISCO SEGUNDO API 581 APLICAÇÃO DO API-RBI SOFTWARE INSPEÇÃO BASEADA EM RISCO SEGUNDO API 581 APLICAÇÃO DO API-RBI SOFTWARE Carlos Bruno Eckstein PETROBRAS/CENPES/PDEAB/Engenharia Básica de Equipamentos Edneu Jatkoski PETROBRAS/REPLAN/MI/Inspeção de Equipamentos

Leia mais

I. A empresa de pesquisa de executivos deve lhe fornecer uma avaliação precisa e cândida das suas capacidades para realizar sua pesquisa.

I. A empresa de pesquisa de executivos deve lhe fornecer uma avaliação precisa e cândida das suas capacidades para realizar sua pesquisa. DIREITO DOS CLIENTES O que esperar de sua empresa de Executive Search Uma pesquisa de executivos envolve um processo complexo que requer um investimento substancial do seu tempo e recursos. Quando você

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA DE ADMINISTRAÇÃO E GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA UFMG

IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA DE ADMINISTRAÇÃO E GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA UFMG IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA DE ADMINISTRAÇÃO E GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA UFMG Ilka Soares Cintra (1) Eng a Civil pela Escola de Engenharia da UFMG-1979; Prof a Assistente do Dept o de Cartografia

Leia mais

MODELO DE QUESTIONÁRIO PROPOSTO PARA A PESQUISA DE CLIMA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL-FHA. Apresentação

MODELO DE QUESTIONÁRIO PROPOSTO PARA A PESQUISA DE CLIMA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL-FHA. Apresentação Av. São Paulo 3996 Vila Rosário Ibirité MG CEP:32400-000 Telefone: (31) 3521-9540- Fax: (31) 3521-9534 www.fundacaohantipoff.mg.gov.br MODELO DE QUESTIONÁRIO PROPOSTO PARA A PESQUISA DE CLIMA PESQUISA

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA RELAÇÃO DE RESUMOS DE MONOGRAFIAS E ARTIGOS DE PÓS- GRADUAÇÃO Lato sensu Curso: Língua Inglesa/2003 - Érika Nunes Martins Simões Formação do Professor de - Sheila Andrade

Leia mais

Reciclando e Sensibilizando

Reciclando e Sensibilizando Reciclando e Sensibilizando Mostra Local de: Pato Branco Categoria do projeto: I Projetos em Andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: Escola Municipal Bairro Planalto Cidade:

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade

Sistema de Gestão da Qualidade Sistema de Gestão da Qualidade Coordenadora Responsável Mara Luck Mendes, Jaguariúna, SP, mara@cnpma.embrapa.br RESUMO Em abril de 2003 foi lançado oficialmente pela Chefia da Embrapa Meio Ambiente o Cronograma

Leia mais

Secretaria Municipal de meio Ambiente

Secretaria Municipal de meio Ambiente PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL O presente Programa é um instrumento que visa à minimização de resíduos sólidos, tendo como escopo para tanto a educação ambiental voltada

Leia mais

PERFIL DO PROCURADOR DO ESTADO DE PERNAMBUCO

PERFIL DO PROCURADOR DO ESTADO DE PERNAMBUCO PROCURADORIA GERAL 8% 8% 8% CORREGEDORIA SECRETARIA GERAL 4% CENTRO DE ESTUDOS 12% PROCURADORIA DE APOIO PROCURADORIA CONSULTIVA 23% PROCURADORIA CONTENCIOSO 37% PROCURADORIA DA FAZENDA PROCURADORIA REGIONAL

Leia mais

Os brasileiros diante da microgeração de energia renovável

Os brasileiros diante da microgeração de energia renovável Os brasileiros diante da microgeração de energia renovável Contexto Em abril de 2012, o governo através da diretoria da agência reguladora de energia elétrica (ANEEL) aprovou regras destinadas a reduzir

Leia mais

http://www.ieabrasil.com.br

http://www.ieabrasil.com.br http://www.ieabrasil.com.br Desenvolvimento da capacidade de antecipação pela identificação e captação de indícios antecipativos em contexto de Inteligência Estratégica Antecipativa Raquel Janissek-Muniz

Leia mais

Consultadoria, Pesquisas de Mercado e Opinião

Consultadoria, Pesquisas de Mercado e Opinião Pesquisas de Mercado Online 1. Apresentação O que é a Pesquisadireta? A Pesquisadireta é uma empresa de pesquisas de opinião e mercado exclusivamente online. De uma forma rápida e flexível, sua empresa

Leia mais

Reciclagem de Materiais COLETA SELETIVA

Reciclagem de Materiais COLETA SELETIVA Reciclagem de Materiais COLETA SELETIVA COLETA SELETIVA Conheça algumas medidas importantes para não poluir o meio ambiente na hora de jogar fora o seu lixo Já é inquestionável hoje a importância da reciclagem

Leia mais

Manual de administração

Manual de administração Manual de administração Como fazer outsourcing dos sistemas de informação Índice Introdução Passo 1 - Definir o enquadramento Passo 2 - Analisar os recursos e serviços internos Passo 3 - Analisar os recursos

Leia mais

PROJETO DE INTERVEÇÃO: UM OLHAR DIFERENTE PARA O LIXO

PROJETO DE INTERVEÇÃO: UM OLHAR DIFERENTE PARA O LIXO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO-UFERSA NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CURSO :EDUCAÇÃO AMBIENTAL ALUNA:FRANCISCA IÊDA SILVEIRA DE SOUZA TUTORA: ANYELLE PAIVA ROCHA ELIAS PROFESSORA: DIANA GONSALVES

Leia mais

Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES GOIÁS UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS

Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES GOIÁS UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES GOIÁS UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais G O V E R N O F E D E R A L P A Í S R

Leia mais

Jus>fica>va. Obje>vos

Jus>fica>va. Obje>vos Jus>fica>va O Brasil está entre os dez maiores emissores de gases de efeito estufa do mundo e a cada ano os brasileiros de Norte a Sul do país são mais afetados pelas consequências das mudanças climá>cas

Leia mais

A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES

A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CABECEIRAS DE BASTO A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES A EQUIPA DE AUTOAVALIAÇÃO: Albino Barroso Manuel Miranda Paula Morais

Leia mais

CAPÍTULO VI - AVALIAÇÃO DE RISCOS, PROCESSOS DECISÓRIOS E GERENCIAMENTO DE RISCOS

CAPÍTULO VI - AVALIAÇÃO DE RISCOS, PROCESSOS DECISÓRIOS E GERENCIAMENTO DE RISCOS CAPÍTULO VI - AVALIAÇÃO DE RISCOS, PROCESSOS DECISÓRIOS E GERENCIAMENTO DE RISCOS VI.1. Introdução A avaliação de riscos inclui um amplo espectro de disciplinas e perspectivas que vão desde as preocupações

Leia mais

RELATÓRIO GERAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2014

RELATÓRIO GERAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2014 RELATÓRIO GERAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2014 2014 Dados da Instituição FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DO SUL DE MINAS - FACESM Código: 508 Faculdade privada sem fins lucrativos Estado: Minas Gerais

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO SOBRE A REDE PARTICULAR DE ENSINO FEDERAÇÃO NACIONAL DAS ESCOLAS PARTICULARES DEZEMBRO - 2005 DIVULGAÇÃO JANEIRO

PESQUISA DE OPINIÃO SOBRE A REDE PARTICULAR DE ENSINO FEDERAÇÃO NACIONAL DAS ESCOLAS PARTICULARES DEZEMBRO - 2005 DIVULGAÇÃO JANEIRO IBOPE PESQUISA DE OPINIÃO SOBRE A REDE PARTICULAR DE ENSINO FEDERAÇÃO NACIONAL DAS ESCOLAS PARTICULARES DEZEMBRO - 2005 DIVULGAÇÃO JANEIRO - 2006 Proibida reprodução total ou parcial sem autorização expressa

Leia mais

INQUÉRITO REALIZADO A ALUNOS LABORATÓRIO DE CÁLCULO. Trabalho realizado por Lucília Rodrigues Macedo

INQUÉRITO REALIZADO A ALUNOS LABORATÓRIO DE CÁLCULO. Trabalho realizado por Lucília Rodrigues Macedo INQUÉRITO REALIZADO A ALUNOS LABORATÓRIO DE CÁLCULO 2010 Trabalho realizado por Lucília Rodrigues Macedo ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. METODOLOGIA... 3 3. APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS... 4 1. RESULTADOS

Leia mais