Radioterapia de SNC no Câncer de Pulmão: Update Robson Ferrigno

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Radioterapia de SNC no Câncer de Pulmão: Update Robson Ferrigno"

Transcrição

1

2 Situações especiais Radioterapia de SNC no Câncer de Pulmão: Update 2014 Robson Ferrigno

3 Esta apresentação não tem qualquer Esta apresentação não tem qualquer conflito de interesse

4 Metástases Cerebrais Câncer mais freqüente do SNC 1/3 autópsias de tumores sólidos 25% diagnosticadas em vida 2/3 com sintomas graves 1 a causa de morte se não tratada > casos/ano ano nos EUA Problema de Saúde Pública

5 Metástases t cerebrais Sítios primários mais freqüentes: Pulmão (50%) Mama Melanoma Cólon Rins Desconhecido (10% - 15%)

6 Tratamento Radioterapia de todo o cérebro Cirurgia Radiocirurgia rgia Quimioterapia Combinação Suporte

7 O que determina a decisão terapêutica?

8 Número de lesões Fatores Estado geral do paciente Controle do tumor primário Idade do paciente Presença de metástases extra-cranianas Tipo histológico do tumor primário

9 Graded Prognostic Assessment GPA 3940 pacientes

10 GPA

11 GPA - NSCLC

12 Candidatos à cirurgia Lesão única Bom estado geral Doença extracraniana sob controle RPA classes I e II

13 Vantagens da cirurgia Material para diagnóstico histológico Melhora clínica imediata Socorre urgências neurológicas Trata lesões c/ > 4 cm de diâmetro

14 Neurocirurgia Carcinoma Epidermóide Grau II de Pulmão

15 Candidatos à RT de todo cérebro Lesões múltiplas (> 3) Qualquer RPA Qualquer GPA Considerar tratamento sistêmico Efeito paliativo

16 Candidatos à RTC

17 Radiocirurgia Lesões intracraniana com < 4 cm Dose única e elevada Localização estereotáxica Alta Precisão

18 Vantagens da Radiocirurgia Procedimento não invasivo Trata múltiplas lesões Qualquer localização Menor custo Possibilidade de Repetição Controla 76% a 95% das lesões

19 Bons candidatos à Radiocirurgia 1 3l lesões Lesão até 3cm Bom performance clínico Tumor primário controlado Ausência de metástase extracraniana RPA 1 e 2

20 Bons candidatos à Radiocirurgia

21 Radiocirurgia Controle Local da Metástase Cerebral Pré-RC 5 meses após 29 meses após

22 Maus candidatos à radiocirurgia Performance clínico muito ruim Seqüelas neurológicas irreversíveis Doença sistêmica extensa Grande número de lesões (> 3) Limitações técnicas / operacionais

23 Radiocirurgia no tratamento das Metástases Cerebrais A radiocirurgia aumenta o tempo de sobrevida? A radiocirurgia melhora a qualidade de vida? Os pacientes vivem o tempo suficiente para aproveitar estes benefícios?

24 Estudo aleatorizado entre 01/96 e 06/ pacientes de 34 instituições RTC + RC: 164 RCT: 167 Doses de radiação RCT: 15 x 250 cgy = 3750 cgy RC: Diâmetro Tumor Dose < 2 cm 24 Gy 2,1 3,0 cm 18 Gy 31 3,1 40 4,0 cm 15 Gy Andrews DW et al. Lancet 363: , 2004

25 Resultados RTOG Sobrevida Andrews DW et al. Lancet 363: , 2004

26 Resultados RTOG Sobrevida Andrews DW et al. Lancet 363: , 2004

27 Resultados RTOG Sobrevida Andrews DW et al. Lancet 363: , 2004

28 Resultados RTOG Sobrevida Andrews DW et al. Lancet 363: , 2004

29 Resultados RTOG Sobrevida Andrews DW et al. Lancet 363: , 2004

30 Conclusões RTOG 9508 A sobrevida global melhorou nos pacientes com: Lesão metastática única Histologia i favorável RPA Grupo I Andrews DW et al. Lancet 363: , 2004

31 RTOG 9508 Reanálise com base no GPA Ausência de diferença de sobrevida ajustada pelo GPA Pacientes com GPA 3,5 4,0 tiveram melhor sobrevida com WBRT+SRS Mediana: 21 meses Vs 10,3 meses SG 2 anos: 43% Vs 21% A maioria dos pacientes com GPA 3,5 4,0 tinham lesão única 1 lesão: sobrevida mediana=21 meses 2-3 lesões: 14 meses Sperduto PW et al. ASTRO 2013

32 Há melhora com associação com agentes radiossensibilizadores?

33 RTOG 0320 Sperduto PW et al. Red J April 2013

34 RTOG 0320 R A N D O M I Z A D O 126 O NSCLC 1 3 lesões WBRT + SRS WBRT + SRS + TMZ WBRT + SRS + ETN Sperduto PW et al. Red J April 2013

35 RTOG 0320 Sperduto PW et al. Red J April 2013

36 Radiocirurgia exclusiva Podemos adiar o emprego de radioterapia de todo cérebro usando apenas radiocirurgia?

37 Estudo fase III

38 RC RC Vs Vs RC+RTC JROSG 99-1 N= lesões > 3cm R A N D O M I Z A Sobrevida em 1 ano RC: 67 28,4% D RC + RTC: 65 O 38,5% P=0,42

39 RC RC Vs Vs RC+RTC JROSG 99-1 N= lesões > 3cm R A N D O M I Z A Sobrevida mediana RC: 67 8 meses D RC + RTC: 65 O 7,5 meses P=0,42

40 RC RC Vs Vs RC+RTC JROSG 99-1 N= lesões > 3cm R A N D O M I Z A Recaída cerebral em 12 meses RC: 67 76,4% D RC + RTC: 65 O 46,8% P<0,001

41

42 SRS WBRT +SRS

43 Controle local

44 Estudo prospectivo observacional 1194 pacientes com 1 10 lesões metastáticas até 3 cm de diâmetro K Instituições japonesas Sobrevida mediana: 1 lesão: 13,9 meses 2 4 lesões: 10,8 meses 5 10 lesões: 10,8 meses p=0,78 (não inferioridade) Sem diferenças em efeitos adversos Yamamoto M et al. Lancet Oncol April 2014

45 Recentes avanços da radioterapia Radioterapia com arco volumétrico Proteção de hipocampo Uso de cloridrato de memantina (NMDA) Radioterapia estereotática fracionada (5 x 5 Gy) da evidência) cavidade cirúrgica (Nível III de

46 Sistema Nervoso Central 5 x 400cGy Boost concomitante: t 5 x 500cGy

47 RTOG 0933 Estudo fase II para proteção de hipocampo 100 pacientes Avaliação de declínio cognitivo em 4 meses (histórico: 30%) Primário de pulmão: 56% Idade mediana = 61 anos Gondi V et al ASTRO 2013 Plenária

48 RTOG 0933 Declínio cognitivo de 7% em 4 meses (30% histórico) Sobrevida mediana: 6,8 meses Progressão em hipocampo: p 4,5% (8,6% pela literatura) Gondi V et al ASTRO 2013 Plenária

49 RTOG 0614 N=508 RPA 1 e Duplo cego R A N D O M I Z A D O WBRT + Placebo WBRT + Memantina WBRT: 15 x 2,5 Gy (3,75 Gy) Memantina: 20 mg/dia por 24 sem

50 RTOG 0614 Toxicidades graus 3 e 4 similares Apenas 32% completou o tratamento com a droga Seguimento mediano: 12,4 meses Probabilidade de disfunção cognitiva em 6 meses Memanina: 53,8% Vs Placebo: 64,9% Sem diferença de sobrevida (OS e PFS) Atraso para declínio cognitivo Menor declínio em testes verbais Menor perda de memória Brown PD et al Neuro Oncol Oct 2013

51 RTOG 0614 Brown PD et al Neuro Oncol Oct 2013

52 RTOG 0614 Brown PD et al Neuro Oncol Oct 2013

53 Conclusões Acirurgia deve ser considerada em lesão única, volumosa e quando há necessidade de alívio rápido dos sintomas A radioterapia de todo cérebro é considerada tratamento standard na maioria das vezes A radiocirurgia é um tratamento seguro e efetivo para controle local, trata mais de uma lesão em uma única sessão, pode ser repetida e deve ser utilizada em até três lesões O emprego da radiocirurgia pode postergar o emprego da radioterapia de todo o crânio e, dependendo da histologia, tende-se a realizá-la em mais de três lesões Há uma tendência atual, embora com nível de evidência III, de realização de radioterapia apenas da cavidade cirúrgica em lesão única Proteção de hipocampo e uso da memantina são estratégias para Proteção de hipocampo e uso da memantina são estratégias para diminuir o déficit cognitivo da radioterapia de todo crânio

54 OBRIGADO

Módulo Doença avançada

Módulo Doença avançada Módulo Doença avançada Radioterapia de SNC no Câncer de pulmão: Up date 2013 Robson Ferrigno Esta apresentação não tem qualquer conflito de interesse Metástases Cerebrais Câncer mais freqüente do SNC 1/3

Leia mais

Sobrevida Mediana Classe I: 7,1 meses Classe II: 4,2 meses Classe III: 2,3 meses

Sobrevida Mediana Classe I: 7,1 meses Classe II: 4,2 meses Classe III: 2,3 meses Tratamento das Metástases Cerebrais Eduardo Weltman Hospital Israelita Albert Einstein Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Tratar ou Não Tratar? Piora do prognóstico Déficits neurológicos

Leia mais

Atividade dos Inibidores de Checkpoints Imunológicos nas Metástases Cerebrais

Atividade dos Inibidores de Checkpoints Imunológicos nas Metástases Cerebrais II Simpósio Internacional de Imuno-Oncologia Atividade dos Inibidores de Checkpoints Imunológicos nas Metástases Cerebrais Carolina Kawamura Haddad Oncologista Clínica Declaração de conflitos de interesse

Leia mais

Doença Localizada. Radioterapia exclusiva em estádios iniciais: quando indicar? Robson Ferrigno

Doença Localizada. Radioterapia exclusiva em estádios iniciais: quando indicar? Robson Ferrigno Doença Localizada Radioterapia exclusiva em estádios iniciais: quando indicar? Robson Ferrigno Esta apresentação não tem qualquer conflito Esta apresentação não tem qualquer conflito de interesse Câncer

Leia mais

Os cinco trabalhos mais relevantes dos anos de na área de câncer de pulmão:radioterapia

Os cinco trabalhos mais relevantes dos anos de na área de câncer de pulmão:radioterapia Os cinco trabalhos mais relevantes dos anos de 2009-2011 na área de câncer de pulmão:radioterapia Rodrigo de Morais Hanriot Radioterapeuta HIAE e HAOC Índice Carcinoma de pulmão não pequenas células Carcinoma

Leia mais

Indicações e passo-a-passo para realização de SBRT

Indicações e passo-a-passo para realização de SBRT Indicações e passo-a-passo para realização de SBRT Heloisa de Andrade Carvalho heloisa.carvalho@hc.fm.usp.br heloisa.carvalho@hsl.org.br SBRT O que é? Porquê? Para quê? Passo-a-passo SBRT O que é? Stereotactic

Leia mais

Radioterapia e SBRT para doença oligometastática. Rodrigo Hanriot Radio-oncologista Hospital Alemão Oswaldo Cruz

Radioterapia e SBRT para doença oligometastática. Rodrigo Hanriot Radio-oncologista Hospital Alemão Oswaldo Cruz Radioterapia e SBRT para doença oligometastática Rodrigo Hanriot Radio-oncologista Hospital Alemão Oswaldo Cruz Ca Cancer J Clin 2016;66(1)7 30 Incidência de câncer por sexo Ca Cancer J Clin 2016;66(1)7

Leia mais

Radioterapia estereotática extracraniana (SBRT) nos tumores iniciais de pulmão: INDICAÇÕES E RESULTADOS

Radioterapia estereotática extracraniana (SBRT) nos tumores iniciais de pulmão: INDICAÇÕES E RESULTADOS Radioterapia estereotática extracraniana (SBRT) nos tumores iniciais de pulmão: INDICAÇÕES E RESULTADOS Gabriela S. Moreira de Siqueira gsmsmed@hotmail.com Curitiba, 2012 Mais de 27 mil novos casos em

Leia mais

Câncer de Pulmão de Não Pequenas Células

Câncer de Pulmão de Não Pequenas Células Tratamento Sistêmico de Resgate no Câncer de Pulmão de Não Pequenas Células Dr. Marcelo Rocha S. Cruz Oncologia Clínica Hospital São José São Paulo Índice Terapia de Manutenção: Quimioterapia Terapia de

Leia mais

Leksell L Acta Chir Scand 101: , 1951

Leksell L Acta Chir Scand 101: , 1951 39ª Jornada Paulista de Radiologia (JPR 2009) 30 de abril a 3 de maio de 2009 Aplicações Clínicas da Radioterapia Estereotática Corporal Eduardo Weltman Disciplina de Radioterapia da Faculdade de Medicina

Leia mais

QuímioRadioterapia nos tumores de cabeça e pescoço. Guy Pedro Vieira

QuímioRadioterapia nos tumores de cabeça e pescoço. Guy Pedro Vieira diagnóstico: lesões na maioria das vezes, são facilmente: observáveis. avaliadas. palpáveis. biópsiadas. história natural da doença: quase sempre seguem um padrão escalonado bem definido de crescimento:

Leia mais

Hipofracionamento em câncer de mama:

Hipofracionamento em câncer de mama: Hipofracionamento em câncer de mama: resultados de um estudo piloto BORGES, Allisson B. B. ANGOTTI, Clarissa C. R. ALMEIDA, Cristiane M AGUILAR, P. B. STUART, Silvia R. CARVALHO, Heloisa A. Instituto de

Leia mais

O estado da arte da Radioterapia na abordagem de Tumores de Bexiga. Dr. Baltasar Melo Neto R3 - UNIFESP

O estado da arte da Radioterapia na abordagem de Tumores de Bexiga. Dr. Baltasar Melo Neto R3 - UNIFESP O estado da arte da Radioterapia na abordagem de Tumores de Bexiga Dr. Baltasar Melo Neto R3 - UNIFESP Introdução EUA (2014): 6º mais comum 75.000 casos novos; 15.600 mortes. Brasil (2014): 9940 casos

Leia mais

O estado da arte da radioterapia em pacientes idosas com tumores de mama iniciais

O estado da arte da radioterapia em pacientes idosas com tumores de mama iniciais XVII CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE RADIOTERAPIA Encontro de Residentes em Radioterapia da SBRT O estado da arte da radioterapia em pacientes idosas com tumores de mama iniciais Arthur Bom Queiroz

Leia mais

RADIOTERAPIA ESTEREOTÁXICA CORPÓREA

RADIOTERAPIA ESTEREOTÁXICA CORPÓREA RADIOTERAPIA ESTEREOTÁXICA CORPÓREA Bases da Radioterapia Tipos de Radioterapia Efeitos Colaterais Enf. Alexandre Barros Departamento de Radioterapia Hospital Israelita Albert Einstein - SP Paciente :

Leia mais

Podemos considerar RT hipofracionada da mama para todas as pacientes como padrão? SIM. Erlon Gil 21/06/13

Podemos considerar RT hipofracionada da mama para todas as pacientes como padrão? SIM. Erlon Gil 21/06/13 Podemos considerar RT hipofracionada da mama para todas as pacientes como padrão? SIM Erlon Gil 21/06/13 RT adjuvante EBCTCG Lancet 2005;366: 2087-2106 Contextualização 20-30% das mulheres não recebem

Leia mais

Estamos Tratando Adequadamente as Urgências em Radioterapia?

Estamos Tratando Adequadamente as Urgências em Radioterapia? Estamos Tratando Adequadamente as Urgências em Radioterapia? Autores Alice de Campos Ana Carolina Rezende Icaro T. Carvalho Heloisa A. Carvalho Alice de Campos Residente HCFMUSP INTRODUÇÃO Urgências em

Leia mais

O estado da arte da braquiterapia de mama. Camila Zerbini Residente 3º ano

O estado da arte da braquiterapia de mama. Camila Zerbini Residente 3º ano O estado da arte da braquiterapia de mama Camila Zerbini Residente 3º ano Histórico Tumores iniciais de mama Cirurgia conservadora Irradiação de toda a mama (ITM) Early Breast Cancer Trialists Collaborative

Leia mais

câncer de esôfago e estômago Quais os melhores esquemas?

câncer de esôfago e estômago Quais os melhores esquemas? Tratamento combinado em câncer de esôfago e estômago Quais os melhores esquemas? Dr. André Sasse Oncologista Clínico sasse@cevon.com.br Centro de Evidências em Oncologia HC UNICAMP Centro de Evidências

Leia mais

O que há de verdade sobre os efeitos deletérios da radioterapia para o cérebro todo?

O que há de verdade sobre os efeitos deletérios da radioterapia para o cérebro todo? O que há de verdade sobre os efeitos deletérios da radioterapia para o cérebro todo? Rodrigo Hanriot Radioterapeuta Hospital Israelita Albert Einstein Radioterapeuta Hospital Alemao Oswaldo Cruz Tumor

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Jônatas Catunda de Freitas

Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Jônatas Catunda de Freitas Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço Jônatas Catunda de Freitas Fortaleza 2010 Lesões raras, acometendo principalmente mandíbula e maxila Quadro clínico

Leia mais

Conferencista ALEX SANDRO DA COSTA AGUIAR

Conferencista ALEX SANDRO DA COSTA AGUIAR Quais são as principais diferenças entre as técnicas de tratamento Conformada, IMRT; SBRT e Arco Dinâmico? Conferencista ALEX SANDRO DA COSTA AGUIAR Contato: aguiarcancer@gmail.com Tel. 11 73060423 11

Leia mais

Qual a melhor combinação de quimioterapia quando associada à radioterapia para tumores localmente avançados (pulmão)?

Qual a melhor combinação de quimioterapia quando associada à radioterapia para tumores localmente avançados (pulmão)? Qual a melhor combinação de quimioterapia quando associada à radioterapia para tumores localmente avançados (pulmão)? Dr. Ormando Campos Jr. Oncologista Clínico Conflito de Interesses Quimioterapia + Radioterapia.

Leia mais

Médico Neurocirurgia Geral

Médico Neurocirurgia Geral Médico Neurocirurgia Geral Caderno de Questões Prova Discursiva 2015 01 Homem de 40 anos de idade procura a emergência de um hospital com dor irradiada incapacitante para o membro inferior direito após

Leia mais

Radioterapia baseada em evidência no tratamento adjuvante do Câncer de Endométrio: RT externa e/ou braquiterapia de fundo vaginal

Radioterapia baseada em evidência no tratamento adjuvante do Câncer de Endométrio: RT externa e/ou braquiterapia de fundo vaginal Radioterapia baseada em evidência no tratamento adjuvante do Câncer de Endométrio: RT externa e/ou braquiterapia de fundo vaginal Paulo Eduardo Novaes, MD, PhD Departamento de Radioterapia Hospital AC

Leia mais

15º - AUDHOSP. Radioterapia: técnicas e conceitos. Prof. Dr. Harley Francisco de Oliveira

15º - AUDHOSP. Radioterapia: técnicas e conceitos. Prof. Dr. Harley Francisco de Oliveira 15º - AUDHOSP Radioterapia: técnicas e conceitos Prof. Dr. Harley Francisco de Oliveira ANO 2016 Estimativa de câncer no Brasil, 2016 Causa de Morte no Brasil, 2010 Melhor atendimento x Maior Cura Terapia

Leia mais

AUDITORIA EM RADIOTERAPIA. Dr Marcos Santos

AUDITORIA EM RADIOTERAPIA. Dr Marcos Santos Dr Marcos Santos marcosrxt@gmail.com CONFLITOS DE INTERESSE Não tenho conflitos de interesse a declarar 60% dos pacientes com câncer farão RT (1) RT: 5% dos custos do tratamento oncológico

Leia mais

Tratamento adjuvante sistêmico (como decidir)

Tratamento adjuvante sistêmico (como decidir) Tópicos atuais em câncer de mama Tratamento adjuvante sistêmico (como decidir) Dr. André Sasse Oncologista Clínico sasse@cevon.com.br Centro de Evidências em Oncologia HC UNICAMP Centro de Evidências em

Leia mais

Braquiterapia Ginecológica

Braquiterapia Ginecológica Braquiterapia Ginecológica Indicações e recomendações clínicas American Brachytherapy Society (ABS) European Society for Radiotherapy & Oncology (GEC-ESTRO) Rejane Carolina Franco Hospital Erasto Gaertner-

Leia mais

O Papel da Radioterapia no Contexto da Quimioterapia Neoadjuvante do Câncer de Mama. Osmar Barbosa Neto

O Papel da Radioterapia no Contexto da Quimioterapia Neoadjuvante do Câncer de Mama. Osmar Barbosa Neto O Papel da Radioterapia no Contexto da Quimioterapia Neoadjuvante do Câncer de Mama Osmar Barbosa Neto Objetivos do Tratamento Controle da Doença Locorregional + rradicação de Metástases Sistêmicas Oculta

Leia mais

RADIOTERAPIA EXTERNA CONFORMACIONAL 3D NO TRATAMENTO DE CARCINOMAS DA NASOFARINGE: EXPERIÊNCIA DE UM SERVIÇO

RADIOTERAPIA EXTERNA CONFORMACIONAL 3D NO TRATAMENTO DE CARCINOMAS DA NASOFARINGE: EXPERIÊNCIA DE UM SERVIÇO RADIOTERAPIA EXTERNA CONFORMACIONAL 3D NO TRATAMENTO DE CARCINOMAS DA NASOFARINGE: EXPERIÊNCIA DE UM SERVIÇO Centro Hospitalar Lisboa Norte Serviço de Radioterapia SUMÁRIO Introdução Objetivos Material

Leia mais

Joint SFBO-SBR-ALATRO Consensus Meeting Controversies on Radiotherapy Treatment. Breast Cancer

Joint SFBO-SBR-ALATRO Consensus Meeting Controversies on Radiotherapy Treatment. Breast Cancer Joint SFBO-SBR-ALATRO Consensus Meeting Controversies on Radiotherapy Treatment Breast Cancer Dra. Ana Carolina de Rezende ana.rezende@einstein.br Internal Mammary Nodal Chain Irradiation Dra. Ana Carolina

Leia mais

Tratamento de dose única ou hipofracionamento - O que é preciso saber?

Tratamento de dose única ou hipofracionamento - O que é preciso saber? Tratamento de dose única ou hipofracionamento - O que é preciso saber? Leandro Rodrigues Fairbanks Físico Médico - Radioterapia Supervisor de Radioproteção CNEN FT-0367 Especialista em Radioterapia ABFM

Leia mais

Câncer de Pulmão: Radioterapia Profilática de Crânio Total. Quais as evidências e os benefícios?

Câncer de Pulmão: Radioterapia Profilática de Crânio Total. Quais as evidências e os benefícios? FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS UNIVERSIDADE DE CAMPINAS Câncer de Pulmão: Radioterapia Profilática de Crânio Total. Quais as evidências e os benefícios? JUMARA MARTINS RADIOTERAPIA UNICAMP 2012 Introdução

Leia mais

Radioterapia para Metástases em Coluna Eduardo Weltman Hospital Israelita Albert Einstein Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Radioterapia para Metástases em Coluna Aspectos Clínicos Indicações

Leia mais

Metástases ósseas em Câncer de Próstata Há algo além dos bisfosfonatos?

Metástases ósseas em Câncer de Próstata Há algo além dos bisfosfonatos? Metástases ósseas em Câncer de Próstata Há algo além dos bisfosfonatos? Dr. João Paulo Solar Vasconcelos Oncologista Clínico Conflito de Interesses De acordo com a Norma 1595/2000 do Conselho Federal de

Leia mais

Protocolo de Preservação de Orgão em Câncer de Cabeça e Pescoço

Protocolo de Preservação de Orgão em Câncer de Cabeça e Pescoço Protocolo de Preservação de Orgão em Câncer de Cabeça e Pescoço Residência de Cirurgia de Cabeça e Pescoço Dr. Wendell Leite Tratamento utilizando radioterapia em fracionamentos não convencionais ou a

Leia mais

ADENOCARCINOMA METÁSTICO CEREBRAL

ADENOCARCINOMA METÁSTICO CEREBRAL ADENOCARCINOMA METÁSTICO CEREBRAL Rafaela Pasini 1 ; Angélica Smiderle 2 ; Claúdio Galeano Zettler³; Georgia Pergher Postingher ⁴. Resumo INTRODUÇÃO: A ocorrência de adenocarcinomas metastáticos cerebrais

Leia mais

Apresentador JOSÉ EDUARDO CHICARELLI MARTIN

Apresentador JOSÉ EDUARDO CHICARELLI MARTIN Apresentador JOSÉ EDUARDO CHICARELLI MARTIN Acadêmico do 4º ano de Medicina Orientador Dr. Gustavo Viani Arruda Médico Radioncologista FACULDADE DE MEDICINA DE MARÍLIA/SP O presente trabalho foi submetido

Leia mais

Jessé Marcos de Oliveira - Acadêmico 5º Período UFSJ

Jessé Marcos de Oliveira - Acadêmico 5º Período UFSJ Jessé Marcos de Oliveira - Acadêmico 5º Período UFSJ Tumores primários SNC 2% das neoplasias; 1ª -infância e 2ª -adultos jovens masculino; Os gliomassão os tumores primários mais frequentes; Nos EUA diagnosticados

Leia mais

Câncer de Endométrio Hereditário

Câncer de Endométrio Hereditário Disciplina de Cirurgia Geral e do Aparelho Digestivo Coordenador do Serviço de Cirurgia Oncológica I Disciplina Eletiva de Fundamentos da Cirurgia Oncológica Professor Afiliado Abner Jorge Jácome Barrozo

Leia mais

Benefício da radioterapia neoadjuvante na sobrevida de pacientes com câncer de mama localmente avançado

Benefício da radioterapia neoadjuvante na sobrevida de pacientes com câncer de mama localmente avançado Benefício da radioterapia neoadjuvante na sobrevida de pacientes com câncer de mama localmente avançado Igor Martinez Bruna Villani Daniel Przybysz Marlison Caldas Celia Viegas Carlos Manoel Lilian Faroni

Leia mais

- Papel da Quimioterapia Neo e

- Papel da Quimioterapia Neo e Carcinoma Urotelial de Bexiga: Tratamento Sistêmico na Doença Músculo-Invasiva - Papel da Quimioterapia Neo e Adjuvante Igor A. Protzner Morbeck, MD, MSc Prof. Medicina Interna Univ. Católica de Brasília

Leia mais

Qual é o papel da ressecção ou da radiocirurgia em pacientes com múltiplas metástases? Janio Nogueira

Qual é o papel da ressecção ou da radiocirurgia em pacientes com múltiplas metástases? Janio Nogueira Qual é o papel da ressecção ou da radiocirurgia em pacientes com múltiplas metástases? Janio Nogueira METÁSTASES CEREBRAIS INTRODUÇÃO O SIMPLES DIAGNÓSTICO DE METÁSTASE CEREBRAL JÁ PREDIZ UM POBRE PROGNÓSTICO.

Leia mais

MARCO AURELIO VAMONDES KULCSAR CHEFE DE CLINICA ICESP

MARCO AURELIO VAMONDES KULCSAR CHEFE DE CLINICA ICESP Controvérsias no Tratamento de Câncer de Cabeça e Pescoço Localmente Avançado Devemos considerar o PET/CT como uma ferramenta diagnóstica para guiar a dissecção de linfonodo depois da radiação apenas ou

Leia mais

10. Congresso Unimed de AUDITORIA EM SAÚDE. Curso Pré-Congresso Oncologia e MBE Bevacizumab no câncer de pulmão NPC

10. Congresso Unimed de AUDITORIA EM SAÚDE. Curso Pré-Congresso Oncologia e MBE Bevacizumab no câncer de pulmão NPC 10. Congresso Unimed de AUDITORIA EM SAÚDE Curso Pré-Congresso Oncologia e MBE Bevacizumab no câncer de pulmão NPC Declaração de Conflitos de interesse Oncologista Clínico sócio de Serviço de Oncologia

Leia mais

Teleterapia Indicações e Resultados na Doença Localizada. Câncer de Próstata. XIII Congresso da Sociedade Brasileira de Radioterapia Rio de Janeiro

Teleterapia Indicações e Resultados na Doença Localizada. Câncer de Próstata. XIII Congresso da Sociedade Brasileira de Radioterapia Rio de Janeiro Teleterapia Indicações e Resultados na Doença Localizada Câncer de Próstata Luiz Gustavo Guimarães de Oliveira Residente/R3 HOSPITAL ARAÚJO JORGE - GOIÂNIA - GO CÂNCER DE PRÓSTATA Radioterapia Cirurgia

Leia mais

Indicações de tratamento paliativo em pacientes oncológicos

Indicações de tratamento paliativo em pacientes oncológicos Indicações de tratamento paliativo em pacientes oncológicos Dra Ana Paula de O Ramos Setor de Cuidados Paliativos Disciplina de Clínica Médica UNIFESP/EPM 2009 O que é câncer??? Definição - câncer É uma

Leia mais

Módulo: Câncer de Colo de Útero

Módulo: Câncer de Colo de Útero Módulo: Câncer de Colo de Útero Caso 1 TR, 32 anos, médica, sem comorbidades Paciente casada sem filhos Abril/13 Citologia Útero- Negativo para células neoplásicas Abril/14 - Citologia uterina- Lesão alto

Leia mais

Discussão de Casos - Mutações ALK. Eduardo Cronemberger Oncologia clínica/ Pesquisa clínica PRONUTRIR e CRIO GBOT/LACOG Fortaleza-Ceará

Discussão de Casos - Mutações ALK. Eduardo Cronemberger Oncologia clínica/ Pesquisa clínica PRONUTRIR e CRIO GBOT/LACOG Fortaleza-Ceará Discussão de Casos - Mutações ALK Eduardo Cronemberger Oncologia clínica/ Pesquisa clínica PRONUTRIR e CRIO GBOT/LACOG Fortaleza-Ceará Conflito de interesses Não há conflito de interesses relacionado a

Leia mais

XXIII Jornadas ROR-SUL. 15, 16 e 17 Fevereiro 2016 Lisboa

XXIII Jornadas ROR-SUL. 15, 16 e 17 Fevereiro 2016 Lisboa XXIII Jornadas ROR-SUL 15, 16 e 17 Fevereiro 2016 Lisboa SUDCAN Sobrevivência de Cancro em Países Europeus de Língua Latina Luísa Glória SUDCAN Sobrevivência indicador global de avaliação de qualidade

Leia mais

Características endoscópicas dos tumores neuroendócrinos retais podem prever metástases linfonodais? - julho 2016

Características endoscópicas dos tumores neuroendócrinos retais podem prever metástases linfonodais? - julho 2016 A incidência de tumores neuroendócrinos (TNE) retais tem aumentado ao longo dos últimos 35 anos. A maioria dos TNEs retais são diagnosticados por acaso, provavelmente devido ao aumento do número de sigmoidoscopias

Leia mais

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DE PACIENTES PARA REIRRADIAÇÃO DE TUMORES DE CABEÇA E PESCOÇO

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DE PACIENTES PARA REIRRADIAÇÃO DE TUMORES DE CABEÇA E PESCOÇO CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DE PACIENTES PARA REIRRADIAÇÃO DE TUMORES DE CABEÇA E PESCOÇO Pollyanna d Ávila Leite Thiago Jardim Arruda Maria Carolina Silva Thaís Nogueira Souza Felipe Erlich Célia Pais Viegas

Leia mais

TRATAMENTO SISTÊMICO

TRATAMENTO SISTÊMICO QUAL A MELHOR SEQUÊNCIA DE TRATAMENTO DO PACIENTE COM CÂNCER RENAL AVANÇADO RECÉM DIAGNOSTICADO? TRATAMENTO SISTÊMICO João Paulo Solar Vasconcelos Oncologista Clínico CONFLITOS DE INTERESSE De acordo com

Leia mais

S. C. SILVA; ANTÔNIO A. G. JUNIOR; LUANE A. MARTINS; 01 DE MAIO DE 2014.

S. C. SILVA; ANTÔNIO A. G. JUNIOR; LUANE A. MARTINS; 01 DE MAIO DE 2014. 1 Braquiterapia de Alta Taxa de Dose em tumores de pele não melanoma: Experiência do setor de Radioterapia do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia. ROSEANE E. M SILVA; EURÍPEDES.

Leia mais

Valéria Mika Massunaga Enfermeira do setor da Radioterapia do Centro de Oncologia e Hematologia do Hospital Israelita Albert Einstein

Valéria Mika Massunaga Enfermeira do setor da Radioterapia do Centro de Oncologia e Hematologia do Hospital Israelita Albert Einstein Câncer de pulmão Valéria Mika Massunaga Enfermeira do setor da Radioterapia do Centro de Oncologia e Hematologia do Hospital Israelita Albert Einstein QUIMIOTERAPIA Introdução O câncer de pulmão é um dos

Leia mais

Efeitos Tardios da Radioterapia

Efeitos Tardios da Radioterapia Efeitos Tardios da Radioterapia Rafael Tsuneki Ugino Médico residente em radio-oncologia Hospital Sírio Libanês São Paulo Brasil rafaelugino@hotmail.com Não vamos falar sobre isso FUKUSHIMA CHERNOBYL EXPOSIÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADEE DE SÃO PAULO

UNIVERSIDADEE DE SÃO PAULO Pneumoni ite Actínica Prof. Dr. Carlos R. R. Carvalho HOSPITAL DAS CLÍNICAS FACULDADE DE MEDICINA UNIVERSIDADEE DE SÃO PAULO Lesão Pulmonar Induzida pela Radiação Primeira descrição: Bergonie e Teiss sier

Leia mais

Câncer de próstata. Câncer de próstata localmente avançado Resultados do tratamento com radioterapia e supressão hormonal.

Câncer de próstata. Câncer de próstata localmente avançado Resultados do tratamento com radioterapia e supressão hormonal. Câncer de próstata Câncer de próstata localmente avançado Resultados do tratamento com radioterapia e supressão hormonal Robson Ferrigno RT + HT Bloqueio hormonal isolado: sem intuito curativo Associado

Leia mais

QUIMIOTERAPIA DE SEGUNDA LINHA NO CÂNCER DE PRÓSTATA REFRATÁRIO À CASTRAÇÃO (CPRC): QUANDO INDICAR? Igor A. Protzner Morbeck, MD, MSc

QUIMIOTERAPIA DE SEGUNDA LINHA NO CÂNCER DE PRÓSTATA REFRATÁRIO À CASTRAÇÃO (CPRC): QUANDO INDICAR? Igor A. Protzner Morbeck, MD, MSc QUIMIOTERAPIA DE SEGUNDA LINHA NO CÂNCER DE PRÓSTATA REFRATÁRIO À CASTRAÇÃO (CPRC): QUANDO INDICAR? Igor A. Protzner Morbeck, MD, MSc Onco-Vida Brasília Prof. Depto. Medicina Interna da PUC - Brasília

Leia mais

RADIOTERAPIA COM A INTENSIDADE MODULADA DO FEIXE (IMRT) DE CABEÇA E PESCOÇO

RADIOTERAPIA COM A INTENSIDADE MODULADA DO FEIXE (IMRT) DE CABEÇA E PESCOÇO RADIOTERAPIA COM A INTENSIDADE MODULADA DO FEIXE (IMRT) DE CABEÇA E PESCOÇO QUAIS AS EVIDÊNCIAS E OS BENEFÍCIOS? XIV CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE RADIOTERAPIA III ENCONTRO DOS RESIDENTES besalva@uol.com.br

Leia mais

QUIMIOTERAPIA ADJUVANTE NO CÂNCER DE ENDOMÉTRIO. QUANDO HÁ EVIDÊNCIAS E QUANDO COMBINÁ-LA COM A RADIOTERAPIA

QUIMIOTERAPIA ADJUVANTE NO CÂNCER DE ENDOMÉTRIO. QUANDO HÁ EVIDÊNCIAS E QUANDO COMBINÁ-LA COM A RADIOTERAPIA QUIMIOTERAPIA ADJUVANTE NO CÂNCER DE ENDOMÉTRIO. QUANDO HÁ EVIDÊNCIAS E QUANDO COMBINÁ-LA COM A RADIOTERAPIA Dr. Markus Gifoni Oncologista Clínico Instituto do Câncer do Ceará Fortaleza 01/06/2013 Informações

Leia mais

XXII WORSHOP UROLOGIA ONCOLÓGICA Março 2017 Hotel Solverde, Espinho

XXII WORSHOP UROLOGIA ONCOLÓGICA Março 2017 Hotel Solverde, Espinho 09h00 10h00 POSTERS Sexta-Feira,Friday, 10 Março 10h00 10h15 coffee-break ANDROLOGIA - ANDROLOGY 10h15 10h30 Como optimizar a terapêutica médica na disfunção eréctil? How to optimize the medical treatment

Leia mais

Qual o melhor tratamento para o Câncer de Próstata de risco baixo ou intermediário?

Qual o melhor tratamento para o Câncer de Próstata de risco baixo ou intermediário? Qual o melhor tratamento para o Câncer de Próstata de risco baixo ou intermediário? Radioterapia (externa/braquiterapia) Erlon Gil Radioterapia Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo Randomized

Leia mais

FATORES PREDITIVOS PARA FALHA BIOQUÍMICA APÓS RADIOTERAPIA DE RESGATE EM CÂNCER DE PRÓSTATA, PÓS- PROSTATECTOMIA RADICAL

FATORES PREDITIVOS PARA FALHA BIOQUÍMICA APÓS RADIOTERAPIA DE RESGATE EM CÂNCER DE PRÓSTATA, PÓS- PROSTATECTOMIA RADICAL FATORES PREDITIVOS PARA FALHA BIOQUÍMICA APÓS RADIOTERAPIA DE RESGATE EM CÂNCER DE PRÓSTATA, PÓS- PROSTATECTOMIA RADICAL Marco Antonio Costa Campos de SANTANA 1,2 ; Carlos Bo ChurHONG 1,2 ; Mariana Vilela

Leia mais

Tumores Neuroendócrino do Pâncreas - Tratamento cirúrgico dos insulinomas pancreáticos

Tumores Neuroendócrino do Pâncreas - Tratamento cirúrgico dos insulinomas pancreáticos Tumores Neuroendócrino do Pâncreas - Tratamento cirúrgico dos insulinomas pancreáticos Dr. José Jukemura Assistente Doutor da Disciplina de Cirurgia do Aparelho Digestivo FMUSP Classificação WHO 2004 TEBD-PB

Leia mais

Nivaldo Vieira. Oncologista Clínico

Nivaldo Vieira. Oncologista Clínico Nivaldo Vieira Oncologista Clínico Câncer de Colo de Útero Terceira causa mais comum de câncer das mulheres Desenvolve-se a partir de lesões prémalignas Altamente prevenível Doença das regiões pobres do

Leia mais

CÂNCER DE PRÓSTATA CASTRAÇÃO RESISTENTE: OPÇÕES DISPONÍVEIS E MELHOR SEQUENCIAMENTO DANIEL DE CASTRO MONTEIRO ONCOLOGISTA CLÍNICO

CÂNCER DE PRÓSTATA CASTRAÇÃO RESISTENTE: OPÇÕES DISPONÍVEIS E MELHOR SEQUENCIAMENTO DANIEL DE CASTRO MONTEIRO ONCOLOGISTA CLÍNICO CÂNCER DE PRÓSTATA CASTRAÇÃO RESISTENTE: OPÇÕES DISPONÍVEIS E MELHOR SEQUENCIAMENTO DANIEL DE CASTRO MONTEIRO ONCOLOGISTA CLÍNICO Declaração sobre conflito de interesses De acordo com a Resolução 1595/2000

Leia mais

ADENOMA PLEOMÓRFICO: DESAFIOS DO TRATAMENTO A Propósito de Um Caso Clínico

ADENOMA PLEOMÓRFICO: DESAFIOS DO TRATAMENTO A Propósito de Um Caso Clínico Serviço de Radioterapia Directora de Serviço: Dra. Gabriela Pinto ADENOMA PLEOMÓRFICO: DESAFIOS DO TRATAMENTO A Propósito de Um Caso Clínico Rita da Costa Lago / Darlene Rodrigues / Joana Pinheiro / Lurdes

Leia mais

Módulo: Câncer de Rim Metastático

Módulo: Câncer de Rim Metastático Módulo: Câncer de Rim Metastático Caso 1 RKG, 54 anos, masculino Assintomático Hipertensão arterial e Diabetes controlados Lesão observada em USG de rotina Nov/2009: RM de abdômen a seguir... RKG, 54 anos,

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO. 02 novembro 2013 Duração: 30 minutos. Organização NOME: Escolha, por favor, a resposta que considera correta.

TESTE DE AVALIAÇÃO. 02 novembro 2013 Duração: 30 minutos. Organização NOME: Escolha, por favor, a resposta que considera correta. TESTE DE AVALIAÇÃO 02 novembro 2013 Duração: 30 minutos NOME: Escolha, por favor, a resposta que considera correta. 1. São indicação para a realização de RM todas as situações, excepto: ( 1 ) Mulher com

Leia mais

Hipofracionamento da mama, aplicar sempre? Ernane Bronzatt

Hipofracionamento da mama, aplicar sempre? Ernane Bronzatt Hipofracionamento da mama, aplicar sempre? Ernane Bronzatt Cenário Busca pela diminuição do tempo da Radioterapia adjuvante Aumento da conveniência do tratamento Sem comprometimento dos resultados clínicos

Leia mais

PROTOCOLOS DO CEP/CEPON 2006

PROTOCOLOS DO CEP/CEPON 2006 PROTOCOLOS DO CEP/CEPON 2006 001/2006 Avaliação respiratória em pacientes submetidos à cirurgia para tratamento do câncer de mama Pesquisador Principal: Mirella Dias (orientadora) em 03/03/2006 002/2006

Leia mais

Qual o real benefício da radioterapia com intensidade modulada de feixe (IMRT) para o tratamento dos pacientes com câncer de cabeça e pescoço?

Qual o real benefício da radioterapia com intensidade modulada de feixe (IMRT) para o tratamento dos pacientes com câncer de cabeça e pescoço? Instituto de Radiologia do Hospital das Clínicas Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Qual o real benefício da radioterapia com intensidade modulada

Leia mais

Tratamento de Resgate após. Eu prefiro HIFU ou Crioterapia GUSTAVO CARDOSO CHEFE DO SERVIÇO DE UROLOGIA

Tratamento de Resgate após. Eu prefiro HIFU ou Crioterapia GUSTAVO CARDOSO CHEFE DO SERVIÇO DE UROLOGIA Tratamento de Resgate após Falha da Radioterapia Eu prefiro HIFU ou Crioterapia i GUSTAVO CARDOSO GUIMARÃES CHEFE DO SERVIÇO DE UROLOGIA Câncer da Próstata Estados Unidos Siegel R, CA CANCER J CLIN 2014

Leia mais

O que é e para que serve a Próstata

O que é e para que serve a Próstata O que é e para que serve a Próstata A próstata é uma glândula que faz parte do aparelho genital masculino. Está localizada abaixo da bexiga, atravessada pela uretra. Seu tamanho e forma correspondem a

Leia mais

RM padrão de 1,5T no câncer endometrial: moderada concordância entre radiologistas

RM padrão de 1,5T no câncer endometrial: moderada concordância entre radiologistas Universidade Federal de São Paulo Escola Paulista de Medicina Departamento de Diagnóstico por Imagem RM padrão de 1,5T no câncer endometrial: moderada concordância entre radiologistas Especializanda: Renata

Leia mais

30/05/2016. Resposta parcial após neoadjuvância: há espaço para quimioterapia adjuvante?

30/05/2016. Resposta parcial após neoadjuvância: há espaço para quimioterapia adjuvante? Resposta parcial após neoadjuvância: há espaço para quimioterapia adjuvante? Resposta parcial após neoadjuvância: há espaço para quimioterapia adjuvante? Estamos num momento de quebra de paradigmas? José

Leia mais

CARCINOMA DUCTAL INVASOR INICIAL DA BIDIMENSIONAL VERSUS TRIDIMENSIONAL NÍVEIS I E II

CARCINOMA DUCTAL INVASOR INICIAL DA BIDIMENSIONAL VERSUS TRIDIMENSIONAL NÍVEIS I E II CARCINOMA DUCTAL INVASOR INICIAL DA MAMA D: A RADIOTERAPIA BIDIMENSIONAL VERSUS TRIDIMENSIONAL É INFERIOR NA ABRANGÊNCIA MAMÁRIA E NÍVEIS I E II Da Costa AB, Diaz OC, Carvalho MCR, Dias TM, Alves MS, Duarte

Leia mais

Rastreamento para Câncer de Pulmão

Rastreamento para Câncer de Pulmão Rastreamento para Câncer de Pulmão Rosana S Rodrigues Coordenadora de Pesquisa - Área de Imagem ID Or Médica Radiologista Hospital Copa D Or e HUCFF/UFRJ Rastreamento anual por TC de baixa dose (LDCT)

Leia mais

Carcinoma de células renais (CCR) Diogo Assed Bastos André Poisl Fay Carlos Dzik

Carcinoma de células renais (CCR) Diogo Assed Bastos André Poisl Fay Carlos Dzik Câncer de Rim Carcinoma de células renais (CCR) Diogo Assed Bastos André Poisl Fay Carlos Dzik Daniel Herchenhorn Vinícius Carrera Souza Observação As diretrizes seguem níveis pré-definidos de evidência

Leia mais

Hipofracionamento de dose pode ser considerado tratamento padrão para todas as pacientes? NÃO. Robson Ferrigno

Hipofracionamento de dose pode ser considerado tratamento padrão para todas as pacientes? NÃO. Robson Ferrigno Hipofracionamento de dose pode ser considerado tratamento padrão para todas as pacientes? NÃ Robson Ferrigno Estudos fase III Estudo N Período Esquema Seguimento Publicação CNDENSE 1224 1993 1996 16 x

Leia mais

Cuidados Paliativos e Decisões no Paciente Oncológico Terminal

Cuidados Paliativos e Decisões no Paciente Oncológico Terminal Cuidados Paliativos e Decisões no Paciente Oncológico Terminal Curso de atualização 2013 Ilka Lopes Santoro Disciplina de Pneumologia Unifesp - EPM Objetivos Definições e Princípios Ações Controle da dor

Leia mais

Emergências Neurológicas. Emergências Neurológicas. Emergências Neurológicas. Emergências Neurológicas. Emergências Neurológicas

Emergências Neurológicas. Emergências Neurológicas. Emergências Neurológicas. Emergências Neurológicas. Emergências Neurológicas Anatomia Sistema Nervoso Central (SNC) Sistema Nervoso Periférico (SNP) Sistema Nervoso Central (SNC) Cérebro Medula espinhal Sistema Nervoso Periférico (SNP) Nervos Cranianos Nervos Espinhais Fisiologia

Leia mais

USO DO PICTOGRAMA DE FADIGA EM MULHERES COM CÂNCER DE MAMA SUBMETIDAS À TELETERAPIA

USO DO PICTOGRAMA DE FADIGA EM MULHERES COM CÂNCER DE MAMA SUBMETIDAS À TELETERAPIA USO DO PICTOGRAMA DE FADIGA EM MULHERES COM CÂNCER DE MAMA SUBMETIDAS À TELETERAPIA Enfº Msc. Bruno César Teodoro Martins Doutorando em Ciência da Saúde pela UFG Introdução Fadiga é definida como uma sensação

Leia mais

Incidência, Sobrevivência e Adesão às Recomendações nos Tumores de Células Germinativas na Região Sul de Portugal. Resultados Preliminares

Incidência, Sobrevivência e Adesão às Recomendações nos Tumores de Células Germinativas na Região Sul de Portugal. Resultados Preliminares Incidência, Sobrevivência e Adesão às Recomendações nos Tumores de Células Germinativas na Região Sul de Portugal Resultados Preliminares Gabriela Câmara XXIII Jornadas ROR-SUL - 17 de Fevereiro de 2016

Leia mais

Reunião GETH. Abril.2014

Reunião GETH. Abril.2014 Reunião GETH Abril.2014 Caso 1 Dr Sérgio Mancini Nicolau Caso I: Sexo feminino, 40 anos, casada, administradora História da Doença Atual: 2013 - Paciente sem queixas específicas, conta que irmã teve diagnóstico

Leia mais

Terapêutica hormonal de 2ª linha?

Terapêutica hormonal de 2ª linha? Terapêutica hormonal de 2ª linha? FRANCISCO BOTELHO H O S P I TA L D E B R A G A CURSO CARCINOMA DA PRÓSTATA RESISTENTE A CASTRAÇÃO 13 18 de DE Setembro MAIO DE de 2014 2013 Tópicos Introdução Terapêutica

Leia mais

DOENÇAS GRAVES 1. OBJETIVO DA COBERTURA

DOENÇAS GRAVES 1. OBJETIVO DA COBERTURA DOENÇAS GRAVES 1. OBJETIVO DA COBERTURA Mediante a contratação da presente cobertura, a Seguradora obriga-se a garantir o pagamento ao Segurado de uma indenização no valor estabelecido na especificação

Leia mais

Estado atual da quimioterapia de indução seguida de radioquimioterapianos tumores de cabeça e pescoço

Estado atual da quimioterapia de indução seguida de radioquimioterapianos tumores de cabeça e pescoço Estado atual da quimioterapia de indução seguida de radioquimioterapianos tumores de cabeça e pescoço Juliana Karassawa R3 Radioterapia Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Divisão de Oncologia

Leia mais

Rastreio de cancro do pâncreas em famílias de cancro da mama hereditário: sim ou não?

Rastreio de cancro do pâncreas em famílias de cancro da mama hereditário: sim ou não? Clínica de Risco Familiar Instituto Português de Oncologia de Lisboa Rastreio de cancro do pâncreas em famílias de cancro da mama hereditário: sim ou não? Hugo Nunes 1, Ana Clara 1,2, Ana Luis 1,2, Ana

Leia mais

Radioterapia nas metástases ósseas

Radioterapia nas metástases ósseas Radioterapia nas metástases ósseas Grupo Português Génito-Urinário 24 Novembro 2012 Coimbra Pedro Chinita Serviço Radioterapia Hosp. Espírito Santo - Évora Introdução Indicações Técnicas Resultados Conclusões

Leia mais

CÂNCER DE COLO DE ÚTERO OPERADO RADIOTERAPIA COMPLEMENTAR: INDICAÇÕES E RESULTADOS

CÂNCER DE COLO DE ÚTERO OPERADO RADIOTERAPIA COMPLEMENTAR: INDICAÇÕES E RESULTADOS CÂNCER DE COLO DE ÚTERO OPERADO RADIOTERAPIA COMPLEMENTAR: INDICAÇÕES E RESULTADOS Hospital Erasto Gaertner Serviço de Radioterapia Sílvia Pecoits Câncer de Colo Uterino 500.000 casos novos no mundo com

Leia mais

Residente em Cirurgia de Cabeça e Pescoço

Residente em Cirurgia de Cabeça e Pescoço Dr. Bruno Pinto Ribeiro Residente em Cirurgia de Cabeça e Pescoço Hospital Universitário Walter Cantídio Introdução Mais de 99% câncer de tireóide tópico Locais ectópicos struma ovarii, pescoço Objetivo

Leia mais

Imagem da Semana: Ressonância nuclear magnética

Imagem da Semana: Ressonância nuclear magnética Imagem da Semana: Ressonância nuclear magnética Imagem 01. Ressonância Margnética do Abdomen Imagem 02. Angiorressonância Abdominal Paciente masculino, 54 anos, obeso, assintomático, em acompanhamento

Leia mais

CÂNCER DE PULMÃO NÃO PEQUENAS CÉLULAS

CÂNCER DE PULMÃO NÃO PEQUENAS CÉLULAS II CURSO DE DE BIOLOGIA MOLECULAR 27 DE AGOSTO DE 2011 CÂNCER DE PULMÃO NÃO PEQUENAS CÉLULAS Clarissa Baldotto xxx O MARCO MOLECULAR xxx O QUE O CLÍNICO PRECISA SABER? IDENTIFICAR UM ALVO DE ONCOGÊNESE

Leia mais

A AMAMENTAÇÃO COMO FATOR DE PROTEÇÃO DO CÂNCER DE MAMA. Evidências em Saúde Pública HSM 0122 Novembro/2015

A AMAMENTAÇÃO COMO FATOR DE PROTEÇÃO DO CÂNCER DE MAMA. Evidências em Saúde Pública HSM 0122 Novembro/2015 A AMAMENTAÇÃO COMO FATOR DE PROTEÇÃO DO CÂNCER DE MAMA Evidências em Saúde Pública HSM 0122 Novembro/2015 INTRODUÇÃO Câncer de mama: resultante de proliferação incontrolável de células anormais. Origem:

Leia mais

Síndrome caracterizada por: Urgência miccional (principal sintoma) COM ou SEM incontinência, Também associada a: Polaciúria. Noctúria......

Síndrome caracterizada por: Urgência miccional (principal sintoma) COM ou SEM incontinência, Também associada a: Polaciúria. Noctúria...... 27/06/16 Síndrome caracterizada por: Urgência miccional (principal sintoma) COM ou SEM incontinência, Também associada a: Polaciúria. Noctúria...... na ausência de causa infecciosa ou outra doença que

Leia mais

METÁSTASE CEREBRAL SOLITÁRIA

METÁSTASE CEREBRAL SOLITÁRIA Colégio Brasileiro de Radiologia Critérios de Adequação do ACR METÁSTASE CEREBRAL SOLITÁRIA Painel de Especialistas em Radioterapia Grupo de Trabalho de Metástase Cerebral: Jay S. Loeffler, Médico 1 ;

Leia mais

II Congresso Internacional de Neuro-Oncologia. Tema: Tratamento da doença Leptomeníngea

II Congresso Internacional de Neuro-Oncologia. Tema: Tratamento da doença Leptomeníngea II Congresso Internacional de Neuro-Oncologia Módulo: Doença Metastática para Sistema Nervoso central Bloco: Manejo das Lesões Múltiplas Tema: Tratamento da doença Leptomeníngea Aknar Calabrich Oncologia

Leia mais