2º JUÍZO SECÇÃO DE CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2º JUÍZO SECÇÃO DE CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO"

Transcrição

1 Acórdão do Tribunal Central Administrativo Sul Processo: 06247/10 Secção: Data do Acordão: Relator: Descritores: Sumário: 2º JUÍZO SECÇÃO DE CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO RUI PEREIRA OPOSIÇÃO À AQUISIÇÃO DA NACIONALIDADE PORTUGUESA PROMOTORA DE JUSTIÇA FUNÇÕES PÚBLICAS SEM CARÁCTER PREDOMINANTEMENTE TÉCNICO I Constituem fundamento de oposição à aquisição da nacionalidade portuguesa, entre outros, a inexistência de ligação efectiva à comunidade nacional e o exercício de funções públicas sem carácter predominantemente técnico [alíneas a) e c) do artigo 9º da Lei nº 37/81, de 3/10, na redacção que lhe foi dada pela Lei Orgânica nº 2/2006, de 17/4]. II De acordo com os artigos 127º e 129º da Constituição da República Federativa do Brasil, o exercício das funções de Promotor de Justiça da carreira do Ministério Público não corresponde ao exercício de funções [de natureza pública] com carácter predominantemente técnico. III Sendo a ré Promotora de Justiça no Estado do Rio de Janeiro, tal facto constitui fundamento de oposição à aquisição da nacionalidade portuguesa exercício de funções públicas sem carácter predominantemente técnico, tal como previsto na alínea c) do artigo 9º da Lei nº 37/81, de 3/10, na redacção que lhe foi dada pela Lei Orgânica nº 2/2006, de 17/4. Decisão Texto Integral: ACORDAM EM CONFERÊNCIA NO 2º JUÍZO DO TRIBUNAL CENTRAL ADMINISTRATIVO SUL I. RELATÓRIO A..., com os sinais dos autos, veio interpor recurso jurisdicional da sentença do TAC de Lisboa, datada de , que julgou procedente a acção especial de oposição à aquisição de nacionalidade portuguesa, intentada pela Digna Magistrada do Ministério Público junto daquele tribunal. Para tanto, formulou as seguintes conclusões: A) Vem o presente recurso interpor da douta sentença de que concedeu provimento ao autor e julgou procedente a oposição à aquisição da nacionalidade portuguesa e em consequência determinou o arquivamento do processo de registo pendente na Conservatória dos Registos Centrais.

2 B) Não se conformando a ora recorrente com a mesma e entendendo que a douta sentença recorrida enferma de ilegalidade, vem a mesma apresentar recurso. C) Nos termos do artigo 9º da Lei da Nacionalidade [bem como artigo 56º, nº 2 do Regulamento da Nacionalidade Portuguesa, aprovado pelo Decreto-Lei nº 237-A/2006, não está em causa aferir da ligação efectiva mas sim da inexistência de ligação efectiva à comunidade nacional. D) Questões substancialmente diferentes. E) A mencionada ligação efectiva à comunidade nacional é verificada através de circunstâncias objectivas que revelem um sentimento de pertença a essa comunidade, como é o caso da língua, relações de amizade, ligações profissionais com portugueses, domicílio, hábitos sociais, apetências culturais, inserção económica e ainda interesse pela história e realidade presente do país. F) Neste sentido vai o Acórdão do STJ, de [Processo nº 02B3582], disponível em e ainda o Acórdão do STJ, de [Processo nº 3534/00]; G) Os factos relevantes para a aquisição de nacionalidade são também a declaração do próprio interessado em adquirir a nacionalidade portuguesa, o que em 22 de Agosto de 2008, a recorrente declarou querer adquirir a Nacionalidade Portuguesa, nos termos do artigo 3º da Lei nº 37/81, de 3 de Outubro, com base na união de facto, bem como a junção de prova que contrariou a oposição deduzida pelo Ministério Público, nomeadamente, a inexistência de ligação efectiva à comunidade nacional pois juntou documentos que comprovam a sua efectiva ligação à comunidade nacional. H) Não se afigura exigível à recorrente a demonstração de uma maior ligação a Portugal, do que aquela que resulta da normal e diária convivência familiar, com o marido português, convivência essa de há mais de sete anos, quer tenha sido em tempo de namoro, união de facto e casamento! I) A ora recorrente vive no seio de uma família portuguesa alargada além da família portuguesa que regularmente visita em Portugal. J) A recorrente casada com um português, filho de um português, a sua inserção na comunidade portuguesa presente no Rio de Janeiro é intensa, contínua e ininterrupta, participando a mesma no dia a dia cultural da referida comunidade. K) Espírito partilhado quer em Portugal quer no Brasil, não só com os familiares mas também com os amigos da sua família. L) Provas bastantes e suficientes da ligação efectiva à comunidade nacional portuguesa do Brasil, com a qual resulta comprovada a sua identificação no seio do meio onde vive. M) Nos termos do artigo 57º, nº 1 do Regulamento, dispõe-se que "quem requeira a aquisição da nacionalidade portuguesa, por efeito da vontade ou por adopção, deve pronunciar-se sobre a existência de ligação efectiva à comunidade nacional e sobre o disposto nas alíneas b) e c) do nº 2 do artigo anterior". N) O que foi feito e bem pela ora recorrente. O) Neste sentido, vide a jurisprudência do STJ [Acórdão de , Recurso nº ], onde se considerou que "os fundamentos de oposição à aquisição derivada da nacionalidade portuguesa, considerados no artigo 9º da Lei nº 37/81 de 03/10, constituem meros indícios de factores impeditivos da aquisição da nacionalidade [...] e que carecem de ser completados com a prova de outros factores que sejam expoentes manifestos dessa indesejabilidade...". P) Se tais pressupostos não passam de factores que podem obstaculizar a aquisição derivada da nacionalidade portuguesa, então haverá que reconhecer que quem os alegar tem de demonstrar a sua existência.

3 Q) Incumbia ao Ministério Público, como autor da oposição, o ónus de provar a existência de factos que tornam impeditivo o direito [aquisição à nacionalidade]. R) No caso da sentença ora recorrida, não pode considerar-se satisfeito o ónus probatório que recaía sobre o Ministério Público e não se pode afirmar que conseguiu refutar a prova que a ora recorrente fez da sua ligação à comunidade nacional. S) Tal como decidido no Acórdão do TCA Sul, de [Recurso nº 03697/08] e Acórdão do TCA Sul [Processo nº 03697/2008]; T) Invoca ainda a douta sentença recorrida como fundamento de oposição à aquisição da nacionalidade portuguesa, o facto de a ora recorrente exercer no Brasil as funções de Promotor de Justiça, o que entende consubstanciar o exercício de funções públicas sem carácter predominantemente técnico. U) Quanto às suas funções de "Promotora de Justiça substituta", exercidas pela ora recorrente há que atentar no facto de que há uma profunda divergência quanto à natureza jurídica do cargo de Promotor de Justiça em Portugal e no Brasil. V) A começar pelo título de Magistrado que um membro do Ministério Público Português ostenta em Portugal, em divergência com o que ocorre no Brasil, onde o Promotor de Justiça não é membro do Poder Judiciário. X) De facto, basta analisar a certidão de casamento da ora recorrente, junta aos autos, onde se verifica que o seu marido é qualificado como Magistrado e a ora recorrente como Promotora de Justiça. W) Com efeito, é opinião geral dos maiores especialistas brasileiros em Direito Administrativo, que um membro do Ministério Público no Brasil não é agente político, possuindo perfil meramente técnico. Y) É notória a diferença entre Magistrado do Ministério Público Português e Promotor de Justiça do Ministério Público Brasileiro, em virtude do aspecto meramente técnico conferido à função este último, pelo que se considera provado serem de índole predominantemente técnica as funções exercidas pela ora recorrente. Z) Face a todo o exposto, deve a sentença ora recorrida ser julgada improcedente, e em consequência ser dado provimento ao presente recurso fazendo-se a habitual e acostumada JUSTIÇA. O recorrido não contra-alegou. Colhidos os vistos legais, vêm os autos à conferência para julgamento. II. FUNDAMENTAÇÃO DE FACTO A sentença recorrida considerou provada, com base nos documentos juntos aos autos, a seguinte factualidade: i. A... fez dar entrada na Conservatória dos Registos Centrais em 22 de Agosto de 2008 de "Declaração para aquisição da nacionalidade portuguesa" com fundamento em viver em união de facto com cidadão português há mais de três anos cfr. doc. de fls. 13 dos autos. ii. A... nasceu em 6 de Agosto de 1975 no Estado brasileiro da Bahia cfr. doc. de fls. 14 dos autos. iii. Filha de Francisco Gualberto de Faria Alvim e de Maria de Lourdes Mendonça Alvim, ambos cidadãos brasileiros cfr. doc. de fls. 14 dos autos. iv. A... é cidadã nacional da República Federativa do Brasil cfr. docs. de fls. 18, 19, 20 e 21 dos autos. v. A... reside habitualmente na rua Domingos Ferreira, 170 AP 104, Copacabana, Rio de Janeiro, Brasil cfr. docs. de fls. 12 e de fls. 24 dos autos. vi. Em 26 de Junho de 2008 A... vivia em regime de união de facto há mais de três

4 anos com João Filipe Nunes Ferreira Mourão cfr. doc. de fls. 24 dos autos. vii. João Filipe Nunes Ferreira Mourão é cidadão nacional português, natural do Brasil cfr. docs. de fls. 25 e 33 dos autos. viii. A... exerce o cargo de Promotor de Justiça, no qual foi investida em , tendo em vista a sua aprovação no XXVII Concurso Público para ingresso na Carreira do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, e vitaliciada em , exercendo as funções institucionais do Ministério Público elencadas no artigo 129º da Constituição da República Federativa do Brasil cfr. doc. de fls. 47 dos autos. ix. A... casou no Rio de Janeiro com João Filipe Nunes Ferreira Mourão em 6 de Setembro de 2008 cfr. cópia de certidão de fls. 78 dos autos. x. A... visitou Portugal em Abril de 2007 cfr. doc. de fls. 22 dos autos. xi. A... visitou Portugal em Maio de 2009 cfr. doc. de fls. 100 dos autos. xii. Nas visitas que fez a Portugal A... esteve em Vila Real, Lisboa [onde visitou a Torre de Belém e o Monumento aos Descobrimentos], a cidade do Porto, e a Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra cfr. docs. de fls. 79 a 86 dos autos. III. FUNDAMENTAÇÃO DE DIREITO Como se viu, o objecto do presente recurso jurisdicional é a sentença do TAC de Lisboa, datada de , que julgou procedente a acção especial de oposição à aquisição de nacionalidade portuguesa intentada pelo Ministério Público contra A..., ao abrigo das disposições conjugadas dos artigos 5º, 9º, alíneas a) e c), 10º, nº 1, 25º e 26º, da Lei nº 37/81, de 3/10 [Lei da Nacionalidade], na redacção introduzida pelo artigo 1º da Lei Orgânica nº 2/2006, de 17/4, e artigos 4º do DL nº 237-A/06, de 14/12, e 56º e segs. do Regulamento da Nacionalidade Portuguesa, aprovado pelo mesmo DL. E fê-lo por ter vislumbrado dois fundamentos de oposição à aquisição da nacionalidade portuguesa: não se ter provado qualquer circunstância que pudesse revelar um sentimento estável de pertença à comunidade nacional portuguesa e pelo facto daquela, promotora de justiça no Brasil, exercer funções públicas sem carácter predominantemente técnico, o que no entender da sentença recorrida integra inequivocamente o fundamento de oposição previsto na alínea c) do artigo 9º da Lei nº 37/81, de 3/10 [Lei da Nacionalidade], na redacção introduzida pelo artigo 1º da Lei Orgânica nº 2/2006, de 17/4. Inconformada, a ré pede a revogação da sentença sob censura, alegando para tanto que fez prova da sua efectiva ligação à comunidade nacional e, por outro lado, que as funções de promotor de justiça que exerce no Brasil correspondem, nos termos da Constituição da República Federativa do Brasil, a funções públicas com carácter predominantemente técnico, pelo que também não se mostra verificado o fundamento de oposição à aquisição da nacionalidade portuguesa previsto na alínea c) do artigo 9º da Lei nº 37/81, de 3/10 [Lei da Nacionalidade]. Vejamos então se assiste razão à recorrente, começando por apreciar a justeza do decidido no tocante à verificação do fundamento de oposição previsto na alínea c) do artigo 9º da Lei nº 37/81, de 3/10, posto que verificado este, fica irremediavelmente comprometido o êxito do presente recurso jurisdicional, de nada valendo a demonstração da existência da efectiva ligação da recorrente à comunidade nacional. Isto dito, importa determinar se, face à Constituição da República Federativa do Brasil, o exercício das funções de Promotor de Justiça da carreira do Ministério

5 Público no Estado do Rio de Janeiro, corresponde ao exercício de funções [de natureza pública] com carácter predominantemente técnico. Nos termos do artigo 127º, corpo, da Constituição da República Federativa do Brasil, o Ministério Público é instituição permanente, essencial à função jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe a defesa da ordem jurídica, do regime democrático dos interesses sociais e individuais indisponíveis, estabelecendo o seu 1º que são princípios institucionais do Ministério Público a unidade, a indivisibilidade e a independência funcional. E, nos termos do artigo 129º, nºs I a IX, da Constituição da República Federativa do Brasil, constituem funções institucionais do Ministério Público, entre outras, a promoção da acção penal pública, a promoção da acção de inconstitucionalidade, o exercício do controle externo da actividade policial e a requisição de diligências de investigação e a instauração de inquérito policial. De acordo com o ensinamento do Prof. Jorge Miranda, no Manual de Direito Constitucional, Tomo V, 2ª edição, a págs. 29, citado na decisão recorrida, na função jurisdicional do Estado define-se o Direito [iuris dictio] em concreto, perante situações da vida [litígios entre particulares, entre entidades públicas e entre particulares e entidades públicas, e aplicação de sanções], e em abstracto, na apreciação da constitucionalidade e da legalidade de actos jurídicos [maxime, de actos normativos]. Ora, tal como entendeu a sentença recorrida, a Constituição da República Federativa do Brasil estabelece inequivocamente que o Ministério Público integra ainda a função jurisdicional do Estado, razão pela qual se afigura não ser possível qualificar o exercício das funções dos respectivos agentes como sendo predominantemente técnicas, já que os mesmos detêm uma ligação e envolvência de tal forma intensa com o Estado brasileiro [como instituição permanente, essencial à função jurisdicional do Estado] que justifica a inviabilização duma ligação ao Estado Português, mesmo através da aquisição derivada da nacionalidade, constituindo por isso o exercício dessas funções de carácter não predominantemente técnico, repitase fundamento de oposição à aquisição da nacionalidade portuguesa, tal como previsto na alínea c) do artigo 9º da Lei da Nacionalidade. E, sendo assim, fica desde logo prejudicada a apreciação da inexistência do outro fundamento a efectiva ligação da recorrente à comunidade nacional que a sentença recorrida teve por verificado. Destarte, improcedem todas as conclusões da alegação da recorrente. IV. DECISÃO Nestes termos, e pelo exposto, acordam em conferência os Juízes do 2º Juízo do TCA Sul, em negar provimento ao presente recurso jurisdicional e confirmar a decisão recorrida. Sem custas. Lisboa, 14 de Outubro de 2010 [Rui Belfo Pereira Relator] [António Coelho da Cunha] [Fonseca da Paz]

OPOSIÇÃO À AQUISIÇÃO DA NACIONALIDADE PORTUGUESA ACÇÃO DE SIMPLES APRECIAÇÃO NEGATIVA ÓNUS DA PROVA

OPOSIÇÃO À AQUISIÇÃO DA NACIONALIDADE PORTUGUESA ACÇÃO DE SIMPLES APRECIAÇÃO NEGATIVA ÓNUS DA PROVA Acórdão do Tribunal Central Administrativo Sul Processo: 08684/12 Secção: CA-2ºJUÍZO Data do Acordão: 28-06-2012 Relator: Descritores: Sumário: TERESA DE SOUSA OPOSIÇÃO À AQUISIÇÃO DA NACIONALIDADE PORTUGUESA

Leia mais

2º JUÍZO SECÇÃO DE CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO OPOSIÇÃO À AQUISIÇÃO DA NACIONALIDADE PORTUGUESA PROCESSO CRIME PENDENTE SUSPENSÃO DA INSTÂNCIA

2º JUÍZO SECÇÃO DE CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO OPOSIÇÃO À AQUISIÇÃO DA NACIONALIDADE PORTUGUESA PROCESSO CRIME PENDENTE SUSPENSÃO DA INSTÂNCIA Acórdão do Tribunal Central Administrativo Sul Processo: 06722/10 Secção: 2º JUÍZO SECÇÃO DE CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO Data do Acordão: Relator: Descritores: Sumário: 14-10-2010 RUI PEREIRA OPOSIÇÃO À

Leia mais

Acordam na Secção Administrativa do TCA -Sul

Acordam na Secção Administrativa do TCA -Sul Acórdão do Tribunal Central Administrativo Sul Processo: 07539/11 Secção: CA - 2.º JUÍZO Data do Acordão: 06-10-2011 Relator: Descritores: Sumário: COELHO DA CUNHA LEI DA NACIONALIDADE. ARTIGOS 6º, 11º

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0409/11 Data do Acordão: 11-05-2011 Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Tribunal: Relator: Descritores: Sumário: 2 SECÇÃO ISABEL MARQUES DA SILVA RECLAMAÇÃO PRESCRIÇÃO DO

Leia mais

Processo n.º 753/2014

Processo n.º 753/2014 Processo n.º 753/2014 (Recurso Laboral) Data : 5/Março/2015 ASSUNTOS: - Acidente de trabalho - Duplicação de indemnização SUMÁ RIO : Se a entidade patronal pagou uma indemnização pela morte de um seu trabalhador,

Leia mais

Ministério da Administração do Território

Ministério da Administração do Território Ministério da Administração do Território A Lei Da Nacionalidade Lei N.º 01/05 De 01 de Julho Tornando se necessário proceder a alterações das principais regras sobre a atribuição, aquisição e perda da

Leia mais

Assunto: Enfiteuse. Domínio útil. Aforamento pelo Território de Macau. Artigo 7.º da

Assunto: Enfiteuse. Domínio útil. Aforamento pelo Território de Macau. Artigo 7.º da . Recurso jurisdicional em matéria cível. Recorrentes: A e B. Recorrido: Ministério Público. Assunto: Enfiteuse. Domínio útil. Aforamento pelo Território de Macau. Artigo 7.º da Lei Básica. Data do Acórdão:

Leia mais

Forma do processo na acção de despejo; efeitos da revelia do réu em processo sumário.

Forma do processo na acção de despejo; efeitos da revelia do réu em processo sumário. Processo nº 11/03 Acção de despejo Forma do processo na acção de despejo; efeitos da revelia do réu em processo sumário. Sumário: 1. A acção de despejo, como meio para fazer cessar imediatamente o contrato

Leia mais

5. A rescisão do contrato de trabalho sem prévia instauração de um processo disciplinar é considerado despedimento sem justa causa.

5. A rescisão do contrato de trabalho sem prévia instauração de um processo disciplinar é considerado despedimento sem justa causa. Proc. n 101/97 Prisão Abandono do posto de trabalho Processo disciplinar Nulidades secundárias Legitimidade Processo sumário Conciliação Sumário: 1. Apenas às partes ou seus mandatários é conferida legitimidade

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 01043/07 Data do Acordão: 06-03-2008 Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Tribunal: Relator: Descritores: Sumário: 2 SECÇÃO MIRANDA DE PACHECO IRS AJUDAS DE CUSTO I As ajudas

Leia mais

2776 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 75 17 de Abril de 2006 ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA. Artigo 6. o. Lei Orgânica n. o 2/2006

2776 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 75 17 de Abril de 2006 ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA. Artigo 6. o. Lei Orgânica n. o 2/2006 2776 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 75 17 de Abril de 2006 ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Lei Orgânica n. o 2/2006 de 17 de Abril Quarta alteração à Lei n. o 37/81, de 3 de Outubro (Lei da Nacionalidade)

Leia mais

SUMÁRIO. - Ao abrigo do disposto no artigo 219º do Código. de Processo Civil, o pedido de apensação só pode ser

SUMÁRIO. - Ao abrigo do disposto no artigo 219º do Código. de Processo Civil, o pedido de apensação só pode ser Processo nº 646/2014 (Autos de recurso civil) Data: 14/Maio/2015 Assuntos: Apensação de acções SUMÁRIO - Ao abrigo do disposto no artigo 219º do Código de Processo Civil, o pedido de apensação só pode

Leia mais

Lei nº 37/81, de 3 de Outubro

Lei nº 37/81, de 3 de Outubro Lei nº 37/81, de 3 de Outubro TÍTULO I Atribuição, aquisição e perda da nacionalidade CAPÍTULO I Atribuição da nacionalidade Artigo 1.o Nacionalidade originária 1 São portugueses de origem: a) Os filhos

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo. Acordam na Secção do Contencioso Tributário do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo. Acordam na Secção do Contencioso Tributário do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Processo: 0252/14 Data do Acordão: 23-04-2014 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: PEDRO DELGADO Descritores: Sumário: GRADUAÇÃO DE CRÉDITOS IRS HIPOTECA

Leia mais

Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Assunto: Fixação de residência em Macau. Pedido de renovação da autorização de

Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Assunto: Fixação de residência em Macau. Pedido de renovação da autorização de Processo n.º 27/2011. Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Recorrente: A. Recorrido: Secretário para a Economia e Finanças. Assunto: Fixação de residência em Macau. Pedido de renovação da autorização

Leia mais

Processo nº 581/2012 Data: 11.10.2012 SUMÁ RIO. por um interveniente já admitido a intervir nos autos.

Processo nº 581/2012 Data: 11.10.2012 SUMÁ RIO. por um interveniente já admitido a intervir nos autos. Processo nº 581/2012 Data: 11.10.2012 (Autos de recurso penal) Assuntos : Omissão de pronúncia. Nulidade. Devolução dos autos. SUMÁ RIO 1. Incorre-se em nulidade, por omissão de pronúncia, se o Tribunal,

Leia mais

Processo nº 567/2012 Relator: Cândido de Pinho Data do acórdão: 17 de Janeiro de 2013 Descritores: -Revisão de sentença -Divórcio SUMÁ RIO:

Processo nº 567/2012 Relator: Cândido de Pinho Data do acórdão: 17 de Janeiro de 2013 Descritores: -Revisão de sentença -Divórcio SUMÁ RIO: Processo nº 567/2012 Relator: Cândido de Pinho Data do acórdão: 17 de Janeiro de 2013 Descritores: -Revisão de sentença -Divórcio SUMÁ RIO: 1- Não se conhecendo do fundo ou do mérito da causa, na revisão

Leia mais

Supremo Tribunal Administrativo:

Supremo Tribunal Administrativo: Acórdãos STA Processo: 01241/09 Data do Acordão: 24-03-2010 Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Tribunal: Relator: Descritores: Sumário: 2 SECÇÃO DULCE NETO IRS MAIS VALIAS REINVESTIMENTO EMPRÉSTIMO

Leia mais

Pº C.Bm. 24/2009 SJC-CT.

Pº C.Bm. 24/2009 SJC-CT. Pº C.Bm. 24/2009 SJC-CT. Objecto da consulta: Pedido de registo automóvel online por comprador autenticado electronicamente com cartão de cidadão, com digitalização da declaração de compra e venda. Relatório:

Leia mais

Principais questões jurídicas: SUMÁRIO

Principais questões jurídicas: SUMÁRIO Processo n.º 7 / 2010 Recurso de Decisão Jurisdicional em Matéria Administrativa Data da conferência: 18 de Junho de 2010 Recorrente: Secretário para a Segurança Recorrido: A Principais questões jurídicas:

Leia mais

Processo nº 305/2010. Data: 06 de Março de 2014. ASSUNTO: - Marca notória e prestigiada

Processo nº 305/2010. Data: 06 de Março de 2014. ASSUNTO: - Marca notória e prestigiada Processo nº 305/2010 (Autos de Recurso Civil e Laboral) Data: 06 de Março de 2014 ASSUNTO: - Marca notória e prestigiada SUMÁ RIO: - Para que uma marca possa ser qualificada como notória e prestigiada,

Leia mais

CARTA DE. Identificação. públicos. imparcialidade. Pública. 1 Estado de Direito. Democrático. 7 Justiça. 3 Isenção. Fonte: PLACOR

CARTA DE. Identificação. públicos. imparcialidade. Pública. 1 Estado de Direito. Democrático. 7 Justiça. 3 Isenção. Fonte: PLACOR REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE CARTA DE SERVIÇO DO TRIBUNAL ADMINISTRATIVO I. Identificação da Instituição Tribunal Administrativo II. Missão Garantir a justiça administrativa, fiscal e aduaneira ao cidadão,

Leia mais

Processo n.º 656/2014

Processo n.º 656/2014 Processo n.º 656/2014 (Recurso Laboral) Relator: Data : João Gil de Oliveira 26/Março/2015 ASSUNTOS: - Comodato e mútuo - Prejuízos; liquidação em execução de sentença SUMÁ RIO : 1. Se A empresta a B certas

Leia mais

Processo n.º 509/2011 Data do acórdão: 2011-8-5

Processo n.º 509/2011 Data do acórdão: 2011-8-5 Processo n.º 509/2011 Data do acórdão: 2011-8-5 (Autos de recurso penal) Assuntos: decisão de aplicação de medidas de coacção art. o 100. o, n. o 7, do Código de Processo Penal notificação do despacho

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0891/09 Data do Acordão: 18-11-2009 Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Tribunal: Relator: Descritores: Sumário: 2 SECÇÃO VALENTE TORRÃO SISA AQUISIÇÃO DE PREDIO PARA REVENDA

Leia mais

MATÉRIA COLECTÁVEL. APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS. PRAZO.

MATÉRIA COLECTÁVEL. APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS. PRAZO. Página Web 1 de 8 Acórdãos STA Processo: 0244/06 Data do Acordão: 08-11-2006 Tribunal: PLENO DA SECÇÃO DO CT Relator: PIMENTA DO VALE Descritores: Sumário: Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo IRC.

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0573/13 Data do Acordão: 30-04-2013 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: VALENTE TORRÃO Descritores: Sumário: COMPENSAÇÃO DE CRÉDITOS CPPT PEDIDO PRESTAÇÃO DE GARANTIA Nº Convencional: JSTA000P15671

Leia mais

S U M Á R I O. Processo n.º 96/2010 Data do acórdão: 2010-3-25. Assuntos:

S U M Á R I O. Processo n.º 96/2010 Data do acórdão: 2010-3-25. Assuntos: Processo n.º 96/2010 Data do acórdão: 2010-3-25 (Autos de recurso civil e laboral) Assuntos: intervenção provocada auxiliar na defesa art. o 272. o, n. o 1, do Código de Processo Civil art. o 274. o, n.

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo. Acordam na Secção de Contencioso Tributário do Supremo Tribunal Administrativo I-RELATÓRIO

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo. Acordam na Secção de Contencioso Tributário do Supremo Tribunal Administrativo I-RELATÓRIO Acórdãos STA Processo: 0951/12 Data do Acordão: 30-01-2013 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: FERNANDA MAÇÃS Descritores: Sumário: Nº Convencional: JSTA000P15201 Nº do Documento: SA2201301300951 Data de Entrada:

Leia mais

Assunto: Acção social de responsabilidade contra administrador Acção social ut universi e Acção social ut singuli Artigo 248º do Código Comercial

Assunto: Acção social de responsabilidade contra administrador Acção social ut universi e Acção social ut singuli Artigo 248º do Código Comercial Processo nº 407/2013 (Autos de recurso civil) Data: 11/Setembro/2014 Assunto: Acção social de responsabilidade contra administrador Acção social ut universi e Acção social ut singuli Artigo 248º do Código

Leia mais

Processo n.º 697/2010 Data do acórdão: 2010-12-02. Assunto: suspensão da execução da pena de prisão S U M Á R I O. O relator, Chan Kuong Seng

Processo n.º 697/2010 Data do acórdão: 2010-12-02. Assunto: suspensão da execução da pena de prisão S U M Á R I O. O relator, Chan Kuong Seng Processo n.º 697/2010 Data do acórdão: 2010-12-02 Assunto: suspensão da execução da pena de prisão S U M Á R I O Sendo o arguido recorrente um delinquente com antecedentes criminais e sem confissão integral

Leia mais

ACÓRDÃO Nº 13 /08 30. SET. 1ª S/SS RECURSO ORDINÁRIO Nº 01/2008 REMOL. (Procs. nºs 568/2008 e 569/2008

ACÓRDÃO Nº 13 /08 30. SET. 1ª S/SS RECURSO ORDINÁRIO Nº 01/2008 REMOL. (Procs. nºs 568/2008 e 569/2008 ACÓRDÃO Nº 13 /08 30. SET. 1ª S/SS RECURSO ORDINÁRIO Nº 01/2008 REMOL (Procs. nºs 568/2008 e 569/2008 Acordam os Juízes da 1ª Secção do, em Subsecção: I RELATÓRIO 1. A empresa Octapharma, Produtos Farmacêuticos,

Leia mais

ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS

ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS REGULAMENTO ÉTICO ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS Rua Dom Cristóvão da Gama n.º 1-3.º 1400-113 Lisboa Tel: 21 303 32 00 Fax: 21 303 32 01 e-mail: erse@erse.pt www.erse.pt Regulamento Ético

Leia mais

Recurso nº 795/2010 Data: 17 de Fevereiro de 2011. Assuntos: - Incerteza jurídica - Nome romanizado - Rectificação - Nova prova.

Recurso nº 795/2010 Data: 17 de Fevereiro de 2011. Assuntos: - Incerteza jurídica - Nome romanizado - Rectificação - Nova prova. Recurso nº 795/2010 Data: 17 de Fevereiro de 2011 Assuntos: - Incerteza jurídica - Nome romanizado - Rectificação - Nova prova Sumário 1. Quando o Tribunal estiver perante uma situação em que o arresto

Leia mais

Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Assunto: Suspensão da eficácia do acto. Prova testemunhal. Lei Básica.

Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Assunto: Suspensão da eficácia do acto. Prova testemunhal. Lei Básica. Processo n.º 23/2015. Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Recorrente: A. Recorrido: Secretário para a Segurança. Assunto: Suspensão da eficácia do acto. Prova testemunhal. Lei Básica. Data

Leia mais

ACÓRDÃO N.º 33 /10 17.DEZ-1ªS/SS

ACÓRDÃO N.º 33 /10 17.DEZ-1ªS/SS ACÓRDÃO N.º 33 /10 17.DEZ-1ªS/SS RECURSO ORDINÁRIO Nº 02/2010-EMOL (Processo de fiscalização prévia n.º 996/2010) SUMÁRIO 1. O contrato destinado a disponibilizar o sistema de cobrança de portagens e o

Leia mais

ACORDAM NO TRIBUNAL DE ÚLTIMA INSTÂNCIA DA REGIÃO. A, casada no regime de comunhão geral de bens com B, requereu inventário

ACORDAM NO TRIBUNAL DE ÚLTIMA INSTÂNCIA DA REGIÃO. A, casada no regime de comunhão geral de bens com B, requereu inventário ACORDAM NO TRIBUNAL DE ÚLTIMA INSTÂNCIA DA REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU: I Relatório e factos provados A, casada no regime de comunhão geral de bens com B, requereu inventário facultativo por

Leia mais

ACÓRDÃO Nº 1 /06-9JAN/ 1.ªS-PL RECURSO ORDINÁRIO N.ª 28/2005 (Processo n.º 1341/2005)

ACÓRDÃO Nº 1 /06-9JAN/ 1.ªS-PL RECURSO ORDINÁRIO N.ª 28/2005 (Processo n.º 1341/2005) ACÓRDÃO Nº 1 /06-9JAN/ 1.ªS-PL RECURSO ORDINÁRIO N.ª 28/2005 (Processo n.º 1341/2005) 1. RELATÓRIO 1.1. A Câmara Municipal de Oeiras, inconformada com o Acórdão n.º 157/2005, de 4 de Outubro, da 1.ª/SS,

Leia mais

Dados Básicos. Legislação. Ementa. Íntegra

Dados Básicos. Legislação. Ementa. Íntegra Dados Básicos Fonte: 1.0024.05.707278-7/001(1) Tipo: Acórdão TJMG Data de Julgamento: 27/04/2011 Data de Aprovação Data não disponível Data de Publicação:13/05/2011 Estado: Minas Gerais Cidade: Belo Horizonte

Leia mais

PARECER N.º 45/CITE/2006

PARECER N.º 45/CITE/2006 PARECER N.º 45/CITE/2006 Assunto: Parecer prévio ao despedimento de trabalhadora puérpera, nos termos do n.º 1 do artigo 51.º da Lei n.º 99/2003, de 27 de Agosto, que aprovou o Código do Trabalho, conjugado

Leia mais

Processo nº 80/2003 Data: 07.05.2003

Processo nº 80/2003 Data: 07.05.2003 Processo nº 80/2003 Data: 07.05.2003 Assuntos : Recurso judicial do despacho de recusa de registo de marca. Autorização do titular da firma que figura na marca. SUMÁRIO 1. A marca é um sinal que tem como

Leia mais

Assunto: Acção de divisão de coisa comum. Direito de preferência. Comproprietário.

Assunto: Acção de divisão de coisa comum. Direito de preferência. Comproprietário. Processo n.º 14/2012. Recurso jurisdicional em matéria cível. Recorrente: B. Recorrido: A. Assunto: Acção de divisão de coisa comum. Direito de preferência. Comproprietário. Coisa. Venda. Dação em cumprimento.

Leia mais

Tribunal de Contas. Mantido pelo acórdão nº 24/06, de 04/04/06, proferido no recurso nº 18/06. Acórdão nº 35 /06 7.Fev 1ªS/SS. Proc.

Tribunal de Contas. Mantido pelo acórdão nº 24/06, de 04/04/06, proferido no recurso nº 18/06. Acórdão nº 35 /06 7.Fev 1ªS/SS. Proc. Mantido pelo acórdão nº 24/06, de 04/04/06, proferido no recurso nº 18/06 Acórdão nº 35 /06 7.Fev 1ªS/SS Proc. nº 2 970/05 1. A Direcção-Geral de Informática e Apoio aos Serviços Tributários e Aduaneiros

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0347/13 Data do Acordão: 03-07-2013 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: FERNANDA MAÇÃS Descritores: GRADUAÇÃO DE CRÉDITOS Sumário: Nº Convencional: JSTA000P16033 Nº do Documento: SA2201307030347

Leia mais

PARECERES Conselho Distrital de Lisboa da Ordem dos Advogados

PARECERES Conselho Distrital de Lisboa da Ordem dos Advogados CONSULTA N.º 23/2008 Sigilo Profissional CONSULTA Por requerimento que deu entrada nos serviços deste da Ordem dos Advogados em... de... do corrente ano de..., com o nº..., veio a Sra. Dra. solicitar a

Leia mais

ACÓRDÃO DO TRIBUNAL DA RELAÇÃO DO PORTO

ACÓRDÃO DO TRIBUNAL DA RELAÇÃO DO PORTO ACÓRDÃO DO TRIBUNAL DA RELAÇÃO DO PORTO Processo: 0434725 Nº Convencional: JTRP00037242 Relator: FERNANDO BAPTISTA Descritores: JUROS DE MORA LETRA Nº do Documento: RP200410150434725 Data do Acordão: 15-10-2004

Leia mais

ACÓRDÃO N.º 8 /09 18.FEV -1ªS/PL

ACÓRDÃO N.º 8 /09 18.FEV -1ªS/PL ACÓRDÃO N.º 8 /09 18.FEV -1ªS/PL RECURSO ORDINÁRIO Nº 18/2008 (Processo de fiscalização prévia nº 1611/2007) SUMÁRIO 1. A contratação de serviços de seguro de saúde, vida e acidentes pessoais para os trabalhadores

Leia mais

Recurso extraordinário para fixação de jurisprudência. Juízes: Song Man Lei (Relatora), Sam Hou Fai e Viriato Manuel Pinheiro de Lima

Recurso extraordinário para fixação de jurisprudência. Juízes: Song Man Lei (Relatora), Sam Hou Fai e Viriato Manuel Pinheiro de Lima Processo n.º 78/2015 Recurso extraordinário para fixação de jurisprudência Recorrente: A Recorrido: Ministério Público Data da conferência: 13 de Janeiro de 2016 Juízes: Song Man Lei (Relatora), Sam Hou

Leia mais

Tribunal Administrativo da Região Administrativa Especial de Macau Processo de Suspensão de Eficácia n.º 91/14-SE SENTENÇA

Tribunal Administrativo da Região Administrativa Especial de Macau Processo de Suspensão de Eficácia n.º 91/14-SE SENTENÇA Tribunal Administrativo da Região Administrativa Especial de Macau Processo de Suspensão de Eficácia n.º 91/14-SE Processo n.º:91/14-se SENTENÇA A, ora requerente, melhor identificada nos autos, vem intentar

Leia mais

Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Assunto: Poderes do Tribunal de Última Instância em matéria de facto. Matéria

Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Assunto: Poderes do Tribunal de Última Instância em matéria de facto. Matéria Processo n.º 26/2005. Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Recorrente: Secretário para a Segurança. Recorridos: A e B. Assunto: Poderes do Tribunal de Última Instância em matéria de facto.

Leia mais

DELIBERAÇÃO. Do despacho de recusa foi interposto recurso hierárquico, cujos termos aqui se dão por integralmente reproduzidos.

DELIBERAÇÃO. Do despacho de recusa foi interposto recurso hierárquico, cujos termos aqui se dão por integralmente reproduzidos. Pº R.P. 16/2008 SJC-CT- Registo de hipoteca legal nos termos do artº 195º do CPPT Título Suficiência Despacho do Chefe de Serviço de Finanças competente que a requerimento do executado autorize a substituição

Leia mais

ACÓRDÃO Nº 55 /06-14NOV2006-1.ªS-PL RECURSO ORDINÁRIO N.ª 39/2006 (Processo n.º 813/2006)

ACÓRDÃO Nº 55 /06-14NOV2006-1.ªS-PL RECURSO ORDINÁRIO N.ª 39/2006 (Processo n.º 813/2006) ACÓRDÃO Nº 55 /06-14NOV2006-1.ªS-PL RECURSO ORDINÁRIO N.ª 39/2006 (Processo n.º 813/2006) 1. RELATÓRIO 1.1. A CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA, inconformada com o Acórdão n.º 219/06, de 04 de Julho, da 1.ªS/SS,

Leia mais

18. Convenção sobre o Reconhecimento dos Divórcios e das Separações de Pessoas

18. Convenção sobre o Reconhecimento dos Divórcios e das Separações de Pessoas 18. Convenção sobre o Reconhecimento dos Divórcios e das Separações de Pessoas Os Estados signatários da presente Convenção, Desejando facilitar o reconhecimento de divórcios e separações de pessoas obtidos

Leia mais

RECOMENDAÇÃO Nº 5/A/2002 [Artigo 20º, nº 1, alínea a), da Lei nº 9/91, de 9 de Abril] I INTRODUÇÃO

RECOMENDAÇÃO Nº 5/A/2002 [Artigo 20º, nº 1, alínea a), da Lei nº 9/91, de 9 de Abril] I INTRODUÇÃO Número: 5/A/2002 Data: 28/05/2002 Entidade visada: Presidente do Governo Regional dos Açores Assunto: Contrato administrativo de provimento; conclusão de licenciatura durante o ano escolar Área: Açores

Leia mais

Processo n.º 363/2014

Processo n.º 363/2014 Processo n.º 363/2014 (Recurso Cível) Relator: Data : João Gil de Oliveira 16/Outubro/2014 ASSUNTOS: - Julgamento da matéria de facto SUMÁ RIO : Não é pelo facto de algumas testemunhas, empregados de uma

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo 1de 10 Acórdãos STA Processo: 0507/07 Data do Acordão: 14-11-2007 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: JORGE LINO Descritores: Sumário: Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo IVA IMPOSTO AUTOMÓVEL Nº Convencional:

Leia mais

Acórdão nº. 9/2013 3ª Secção-PL I RELATÓRIO

Acórdão nº. 9/2013 3ª Secção-PL I RELATÓRIO Acórdão nº. 9/2013 3ª Secção-PL Processo n.º 2 ROM-SRM/2013 Processo de Multa n.º 8/2012-SRM Acordam os Juízes do Tribunal de Contas em Plenário da 3ª Secção I RELATÓRIO 1. Em 15 de novembro de 2012 foi

Leia mais

Acorda-se, em conferência, na Secção de Contencioso Tributário (2.ª Secção) do Tribunal Central Administrativo:

Acorda-se, em conferência, na Secção de Contencioso Tributário (2.ª Secção) do Tribunal Central Administrativo: A nota abaixo resume um recente Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo. Não constitui matéria nova, mas constitui um bom enquadramento do assunto. Segue-se o desenvolvimento, para melhor apreciação

Leia mais

Processo n.º 110/2003 Data do acórdão: 2003-06-05. Assuntos: recurso intercalar de subida diferida art.º 602.º, n.º 2, do Código de Processo Civil

Processo n.º 110/2003 Data do acórdão: 2003-06-05. Assuntos: recurso intercalar de subida diferida art.º 602.º, n.º 2, do Código de Processo Civil Processo n.º 110/2003 Data do acórdão: 2003-06-05 (Autos de recurso penal) Assuntos: recurso intercalar de subida diferida art.º 602.º, n.º 2, do Código de Processo Civil S U M Á R I O 1. O recurso interposto,

Leia mais

Meritíssimo Conselheiro Presidente do Tribunal Constitucional R-1870/11 (A6)

Meritíssimo Conselheiro Presidente do Tribunal Constitucional R-1870/11 (A6) Meritíssimo Conselheiro Presidente do Tribunal Constitucional R-1870/11 (A6) O Provedor de Justiça, no uso da competência prevista no artigo 281.º, n.º 2, alínea d), da Constituição da República Portuguesa,

Leia mais

NOVOS RUMOS PARA A JUSTIÇA ADMINISTRATIVA BALANÇO DA 1.ª REAJA

NOVOS RUMOS PARA A JUSTIÇA ADMINISTRATIVA BALANÇO DA 1.ª REAJA NOVOS RUMOS PARA A JUSTIÇA ADMINISTRATIVA BALANÇO DA 1.ª REAJA COMISSÃO ORGANIZADORA DA 1.ª REAJA SUMÁRIO: Introdução. Propostas apresentadas na 1.ª REAJA: I Organização Judiciária; II Processo administrativo;

Leia mais

EX.MO SR. DR. JUIZ DE DIREITO DO TRIBUNAL ADMINISTRATIVO E FISCAL DE PONTA DELGADA ACÇÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL. contra

EX.MO SR. DR. JUIZ DE DIREITO DO TRIBUNAL ADMINISTRATIVO E FISCAL DE PONTA DELGADA ACÇÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL. contra EX.MO SR. DR. JUIZ DE DIREITO DO TRIBUNAL ADMINISTRATIVO E FISCAL DE PONTA DELGADA SINDICATO DEMOCRÁTICO DOS PROFESSORES DOS AÇORES, Pessoa Colectiva n.º 512029261, com sede na Rua Arcanjo Lar, n.º 7,

Leia mais

ACÓRDÃO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA (Segunda Secção) 7 de Julho de 2005 *

ACÓRDÃO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA (Segunda Secção) 7 de Julho de 2005 * NESTLÉ ACÓRDÃO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA (Segunda Secção) 7 de Julho de 2005 * No processo C-353/03, que tem por objecto um pedido de decisão prejudicial nos termos do artigo 234. CE, apresentado pela Court

Leia mais

Processo n.º 184/2013. Sentença. I - O processo

Processo n.º 184/2013. Sentença. I - O processo Processo n.º 184/2013 Demandante: A. Demandada: B. Sentença I - O processo 1. O Demandante solicitou a intervenção do Centro Nacional de Informação e Arbitragem de Conflitos de Consumo () no âmbito de

Leia mais

SEGuRO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL

SEGuRO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL J u r i s p r u d ê n c i a d o s C o n s e l h o s SEGuRO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL Parecer n.º 12/PP/2009-G Relator Dr. Marcelino Pires I. Introdução A Sra. Dra.... vem solicitar parecer

Leia mais

Acórdão nº 7/CC/2014. de 10 de Julho. Relatório

Acórdão nº 7/CC/2014. de 10 de Julho. Relatório Acórdão nº 7/CC/2014 de 10 de Julho Processo nº 09/CC/2013 Acordam os Juízes Conselheiros do Conselho Constitucional: I Relatório O Tribunal Administrativo da Província do Niassa (TAPN), remeteu ao Conselho

Leia mais

DESPESAS CONFIDENCIAIS DESPESAS NÃO DOCUMENTADAS

DESPESAS CONFIDENCIAIS DESPESAS NÃO DOCUMENTADAS Acórdãos STA Processo: 0371/07 Data do Acordão: 17/10/2007 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: JORGE LINO Descritores: Sumário: Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo IRC DESPESAS CONFIDENCIAIS DESPESAS NÃO

Leia mais

Perguntas Frequentes sobre o Certificado Sucessório Europeu

Perguntas Frequentes sobre o Certificado Sucessório Europeu Perguntas Frequentes sobre o Certificado Sucessório Europeu 1- O que é o Certificado Sucessório Europeu (CSE)? 2- Que instrumento jurídico criou o CSE? 3- Quem pode pedir o CSE? 4- Um credor pode pedir

Leia mais

Processo nº 486/2011 (Autos de Recurso Civil e Laboral) Data: 17 de Julho de 2014. ASSUNTO: - Marca - Capacidade distintiva SUMÁ RIO:

Processo nº 486/2011 (Autos de Recurso Civil e Laboral) Data: 17 de Julho de 2014. ASSUNTO: - Marca - Capacidade distintiva SUMÁ RIO: Processo nº 486/2011 (Autos de Recurso Civil e Laboral) Data: 17 de Julho de 2014 ASSUNTO: - Marca - Capacidade distintiva SUMÁ RIO: - Não é de admitir o registo duma marca que visa assinalar os serviços

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo. Acordam na Secção do Contencioso Tributário do Supremo Tribunal Administrativo:

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo. Acordam na Secção do Contencioso Tributário do Supremo Tribunal Administrativo: Acórdãos STA Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Processo: 01351/13 Data do Acordão: 25-09-2013 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: CASIMIRO GONÇALVES Descritores: Sumário: Nº Convencional: JSTA000P16246

Leia mais

Fórum Jurídico. Junho 2013 Direito do Trabalho INSTITUTO DO CONHECIMENTO AB. www.abreuadvogados.com 1/5

Fórum Jurídico. Junho 2013 Direito do Trabalho INSTITUTO DO CONHECIMENTO AB. www.abreuadvogados.com 1/5 Junho 2013 Direito do Trabalho A Livraria Almedina e o Instituto do Conhecimento da Abreu Advogados celebraram em 2012 um protocolo de colaboração para as áreas editorial e de formação. Esta cooperação

Leia mais

Acórdão do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Rugby

Acórdão do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Rugby Acórdão do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Rugby Processo CJ nº: 22/2014 Recorrente: Relator: Rugby Clube da Lousã António Folgado Data: 22 de Maio de 2014 Sumário: (i) A FPR aprovou o Regulamento

Leia mais

Acórdão nº 199 /05 30 NOV.05 1ªS/SS. O Instituto de Gestão Informática e Financeira da Saúde (IGIF) remeteu para

Acórdão nº 199 /05 30 NOV.05 1ªS/SS. O Instituto de Gestão Informática e Financeira da Saúde (IGIF) remeteu para Mantido pelo acórdão nº 6/06, de 01/02/06, proferido no recurso nº 01/06 Acórdão nº 199 /05 30 NOV.05 1ªS/SS Processo nº 1561/05 Acordam em Subsecção da 1ª Secção: O Instituto de Gestão Informática e Financeira

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Página 1 de 15 Acórdãos STA Processo: 01500/14 Data do Acordão: 20-05-2015 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: ISABEL MARQUES DA SILVA Descritores: CONTRIBUIÇÕES DÍVIDA À SEGURANÇA SOCIAL PRESCRIÇÃO INTERRUPÇÃO

Leia mais

DECRETO N.º 37/VIII. Artigo 1.º Objecto. Artigo 2.º Sentido e extensão

DECRETO N.º 37/VIII. Artigo 1.º Objecto. Artigo 2.º Sentido e extensão DECRETO N.º 37/VIII AUTORIZA O GOVERNO A ALTERAR O REGIME JURÍDICO QUE REGULA A ENTRADA, PERMANÊNCIA, SAÍDA E AFASTAMENTO DE ESTRANGEIROS DO TERRITÓRIO NACIONAL A Assembleia da República decreta, nos termos

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo. Acordam, em conferência, na Secção de Contencioso Tributário do Supremo Tribunal Administrativo:

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo. Acordam, em conferência, na Secção de Contencioso Tributário do Supremo Tribunal Administrativo: Página 1 de 16 Acórdãos STA Processo: 0906/14 Data do Acordão: 15-10-2014 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: DULCE NETO Descritores: Sumário: Nº Convencional: JSTA000P18060 Nº do Documento: SA2201410150906 Data

Leia mais

LIÇÃO VII. 26 de ABRIL DE 2007

LIÇÃO VII. 26 de ABRIL DE 2007 LIÇÃO VII 26 de ABRIL DE 2007 No dia 2 de Abril de 2003 ocorreu um acidente de viação entre os veículos automóveis conduzidos, respectivamente, por António e Berto, respectivamente, na EN1, perto de Cantanhede.

Leia mais

Processo nº 590/2010 Data do Acórdão: 24MAIO2012. Assuntos: Marca Marca livre Direito de prioridade SUMÁ RIO

Processo nº 590/2010 Data do Acórdão: 24MAIO2012. Assuntos: Marca Marca livre Direito de prioridade SUMÁ RIO Processo nº 590/2010 Data do Acórdão: 24MAIO2012 Assuntos: Marca Marca livre Direito de prioridade SUMÁ RIO Não se pode invocar o direito de prioridade a que se refere o artº 202º/2 do Regime Jurídico

Leia mais

Assembleia Popular Nacional. Lei 6/90 LEI DA NACIONALIDADE

Assembleia Popular Nacional. Lei 6/90 LEI DA NACIONALIDADE República Democrática de São Tomé e Príncipe Assembleia Popular Nacional Lei 6/90 LEI DA NACIONALIDADE CAPÍTULO Disposições Gerais Artigo 1.º Objecto da lei A presente lei define as condições de atribuição,

Leia mais

REGULAMENTO DO SERVIÇO DE PROVEDORIA DO CLIENTE

REGULAMENTO DO SERVIÇO DE PROVEDORIA DO CLIENTE REGULAMENTO DO SERVIÇO DE PROVEDORIA DO CLIENTE ARTIGO 1º SERVIÇO DE PROVEDORIA DO CLIENTE DE SEGUROS 1. O Serviço de Provedoria do Cliente de Seguros é criado por tempo indeterminado e visa a disponibilização

Leia mais

EMB. DECL. EM AC 333.188-CE (2002.81.00.013652-2/01). RELATÓRIO

EMB. DECL. EM AC 333.188-CE (2002.81.00.013652-2/01). RELATÓRIO RELATÓRIO 1. Trata-se de Embargos Declaratórios interpostos pela FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO VALE DO ACARAÚ- UVA, contra Acórdão da Segunda Turma deste TRF de fls. 526/528, nos autos de AC 333.188-CE,

Leia mais

Sumários de Acórdãos do

Sumários de Acórdãos do 2013 Sumários de Acórdãos do Tribunal Constitucional Direito do Trabalho Centro Informático 2014 ADVERTÊNCIA O texto aqui apresentado foi disponibilizado antes da publicação, pelo que pode não coincidir

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Página 1 de 11 Acórdãos STA Processo: 0606/14 Data do Acordão: 10-09-2014 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: PEDRO DELGADO Descritores: Sumário: Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo GRADUAÇÃO DE CRÉDITOS

Leia mais

Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Assunto: Apensação de recurso contencioso. Suspensão da eficácia do acto.

Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Assunto: Apensação de recurso contencioso. Suspensão da eficácia do acto. Processo n.º 4/2016. Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Recorrente: A Recorrido: Chefe do Executivo. Assunto: Apensação de recurso contencioso. Suspensão da eficácia do acto. Prejuízo de

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0892/08 Data do Acordão: 11-02-2009 Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Tribunal: Relator: Descritores: Sumário: 2 SECÇÃO MIRANDA DE PACHECO IRS MAIS VALIAS TRANSMISSÃO ONEROSA

Leia mais

TEXTO:Acórdão n.º 482/2000 /T. Const. - Processo n.º 328/99. - Acordam na 2.ª Secção do Tribunal Constitucional:

TEXTO:Acórdão n.º 482/2000 /T. Const. - Processo n.º 328/99. - Acordam na 2.ª Secção do Tribunal Constitucional: TEXTO:Acórdão n.º 482/2000 /T. Const. - Processo n.º 328/99. - Acordam na 2.ª Secção do Tribunal Constitucional: I - Relatório. - 1 - CÉRCEA - Sociedade de Investimentos Imobiliários, Lda., impugnou no

Leia mais

DELIBERAÇÃO. Crime que foi introduzido no ordenamento jurídico português pela Lei nº 23/2007, de 4 de Julho, nos seguintes termos:

DELIBERAÇÃO. Crime que foi introduzido no ordenamento jurídico português pela Lei nº 23/2007, de 4 de Julho, nos seguintes termos: Pº C.C. 24/2010 SJC-CT DELIBERAÇÃO Assunto: Emissão pelos Serviços Consulares de certificado de capacidade matrimonial havendo suspeita de destinar-se a casamento de conveniência Os competentes Serviços

Leia mais

O PROBLEMA APRECIAÇÃO

O PROBLEMA APRECIAÇÃO Processo: R-727/06 (A2) Entidade visada: EDP Distribuição, S. A. Assunto: Consumo. Electricidade. Facturação. Contribuição para o audio visual. Incidência. Financiamento do serviço público de radiodifusão

Leia mais

COMUNICADO N.º 1 INCOMPATIBILIDADES E IMPEDIMENTOS LEGAIS DO AGENTE DE EXECUÇÃO

COMUNICADO N.º 1 INCOMPATIBILIDADES E IMPEDIMENTOS LEGAIS DO AGENTE DE EXECUÇÃO COMUNICADO N.º 1 INCOMPATIBILIDADES E IMPEDIMENTOS LEGAIS DO AGENTE DE EXECUÇÃO Atendendo aos pedidos de esclarecimento solicitados à Comissão para a Eficácia das Execuções relativamente às incompatibilidades

Leia mais

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator RECURSO INOMINADO nº 2006.0003375-3/0, DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA COMARCA DE APUCARANA Recorrente...: ROVIGO INDUSTRIA E COMERCIO DE CONFECÇÕES LTDA Recorrida...: FINASA LEASING ARRENDAMENTO MERCANTIL

Leia mais

Nacionalidade Portuguesa Folheto Informativo

Nacionalidade Portuguesa Folheto Informativo Nacionalidade Portuguesa Folheto Informativo Lei da Nacionalidade Portuguesa Lei nº 37/81, de 3 de Outubro, com as alterações introduzidas pela Lei nº 25/94, 19 de Agosto Regulamento da Nacionalidade Portuguesa

Leia mais

Processo nº 71-A/1990 Acórdão de: 22-06-2011

Processo nº 71-A/1990 Acórdão de: 22-06-2011 PDF elaborado pela Datajuris Processo nº 71-A/1990 Acórdão de: 22-06-2011 ACORDAM NO SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA I. OBJECTO DO RECURSO E QUESTÃO A SOLUCIONAR. No Tribunal do Trabalho de V..., AA SEGUROS

Leia mais

Parecer n.º 02/P/2008/GPDP. Assunto: Pedidos de fornecimento dos dados de cliente do hotel por parte do Serviço Competente A à Companhia B

Parecer n.º 02/P/2008/GPDP. Assunto: Pedidos de fornecimento dos dados de cliente do hotel por parte do Serviço Competente A à Companhia B Parecer n.º 02/P/2008/GPDP Assunto: Pedidos de fornecimento dos dados de cliente do hotel por parte do Serviço Competente A à Companhia B A Companhia B vem pedir a nossa opinião sobre a situação de que,

Leia mais

Sumário. Assuntos: - Acção de despejo - Pedidos cumulativos - Pagamento das rendas - Compatibilidade da forma processual

Sumário. Assuntos: - Acção de despejo - Pedidos cumulativos - Pagamento das rendas - Compatibilidade da forma processual Recurso nº 69/2003 30 de Outubro de 2003 Assuntos: - Acção de despejo - Pedidos cumulativos - Pagamento das rendas - Compatibilidade da forma processual Sumário 1. O pedido de pagamento das rendas é deduzido

Leia mais

Acórdãos STA Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Processo: 0512/09. Data do Acordão: 02-12-2010. Tribunal: 1 SUBSECÇÃO DO CA

Acórdãos STA Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Processo: 0512/09. Data do Acordão: 02-12-2010. Tribunal: 1 SUBSECÇÃO DO CA Acórdãos STA Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Processo: 0512/09 Data do Acordão: 02-12-2010 Tribunal: 1 SUBSECÇÃO DO CA Relator: FREITAS CARVALHO Descritores: AJUDAS COMUNITÁRIAS RESTITUIÇÃO

Leia mais

P.º R. P. 22/2009 SJC-CT-

P.º R. P. 22/2009 SJC-CT- P.º R. P. 22/2009 SJC-CT- Averbamento de rectificação da descrição quanto à área, fundado em erro de medição. Enquadramento do respectivo pedido na previsão legal do artigo 28.º-C do CRP ou no processo

Leia mais

Registro: 2012.0000011337 ACÓRDÃO

Registro: 2012.0000011337 ACÓRDÃO Registro: 2012.0000011337 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Agravo de Instrumento nº 0287090-82.2011.8.26.0000, da Comarca de Santos, em que é agravante FIRPAVI CONSTRUTORA E PAVIMENTADORA

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0831/11 Data do Acordão: 16-11-2011 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: PEDRO DELGADO Descritores: Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo GRADUAÇÃO DE CRÉDITOS IRS IRC HIPOTECA PRIVILÉGIO

Leia mais

Processo nº 240/2010. ASSUNTO: - Simulação

Processo nº 240/2010. ASSUNTO: - Simulação Processo nº 240/2010 (Autos de Recurso Civil e Laboral) Data: 12 de Janeiro de 2012 ASSUNTO: - Simulação SUMÁ RIO: - Para verificar a simulação do preço nos termos do nº 1 do artº 232º do C.C. é necessário

Leia mais