M a n u a l de E m i s s ã o NFeI

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "M a n u a l de E m i s s ã o NFeI"

Transcrição

1 M a n u a l de E m i s s ã o NFeI Sistema Versão /08/2009.

2 ÍNDICE Apresentação... 1 Objetivos... 2 Conceitos... 2 Recibo Provisório de Serviços RPS... 3 Geração da NFeI... 3 Cancelamento de NFeI... 5 Substituição de NFeI... 6 Consulta de empresas autorizadas a emitir NFeI... 7 Passos para a emissão de NFeI Acesso Escolha do prestador Cadastros das atividades Preenchimento dos dados do tomador e intermediário Preenchimento do período de competência Escolha da natureza da operação Preenchimento dos dados do RPS Obra Marcadores Município da Prestação do Serviço Tipo de Atividade CNAE Discriminação do Serviço Preenchimento dos valores Preenchimento das retenções federais Recolhimento de ISSQN na fonte Resumo Emissão da NFeI Impressão da NFeI... 17

3 Passos para editar um rascunho de NFeI Acesso Escolha do prestador Pesquisa do rascunho a ser alterado Editar o rascunho: Passos para Imprimir uma NFeI Acesso Escolha do prestador Pesquisa de NFeI a ser impressa Impressão da NFeI : Passos para substituir uma NFeI Acesso Escolha do prestador Pesquisa de uma NFeI ser substituída Impressão da NFeI Substituída Passos para cancelar uma NFeI Acesso Escolha do prestador Pesquisa uma NFeI a ser cancelada Cancelamento da NFeI... 33

4 Apresentação Este manual apresenta a funcionalidade da Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e conforme definido pela Câmara Técnica da Associação Brasileira de Secretários e Dirigentes das Finanças dos Municípios das Capitais ABRASF aqui denominada de Nota Fiscal eletrônica Inteligente - NFeI. A partir da sua implantação a Administração Tributária Municipal atuará de forma integrada com o compartilhamento de informações que viabilizarão controle fiscal do ISSQN. Isto contribuirá para as empresas se adequarem à nova realidade tributária e tecnológica tais como o enquadramento no Cadastro Sincronizado e o SPED Fiscal e Contábil que proporcionarão um alto grau de integração de dados entre os entes das esferas Federal, Estadual e Municipal. Todas essas funcionalidades oferecerão uma condição de maior agilidade, controle e redução de custos ao contribuinte. Adicionalmente, a NFeI contempla informações das Declarações eletrônicas de Serviços DeS que já se consolidaram como forte instrumento de controle da arrecadação e fiscalização do ISSQN, através do cruzamento de dados fornecidos por prestadores e tomadores de serviços. 1

5 Objetivos A NFeI visa o benefício das empresas prestadoras de serviço no sentido de padronizar e melhorar a qualidade das informações tanto para seus clientes como para a autoridade fiscal. Deve-se salientar, também, a racionalização dos custos e elevação dos níveis de eficiência e competitividade, pois haverá redução das obrigações acessórias, em especial a dispensa da emissão e guarda de documentos em papel. Conceitos A nova NFeI é um documento de existência exclusivamente digital, gerado e armazenado eletronicamente pela Prefeitura (ou entidade conveniada), para documentar as operações de prestação de serviços. Para efeito de geração e visualização, a nova NFeI contará com a presença de vários serviços que estarão à disposição dos contribuintes no portal eletrônico da Prefeitura e que poderão ser acessados por meio de um navegador Internet browser independentemente de plataforma e pela utilização de um certificado digital ou identificação por login e senha. Para que sua geração seja efetuada, os dados que compõe a NFeI devem ser informados, analisados, processados, validados e, se corretos, gerarão o novo documento 1. 1 A responsabilidade pela emissão da NFeI e pelo correto fornecimento dos dados à secretaria, para a geração da mesma, é do contribuinte. 2

6 Recibo Provisório de Serviços RPS A NFeI será gerada exclusivamente através dos serviços informatizados disponibilizados pela Prefeitura em seu portal eletrônico. Sabe-se que sistemas dependentes do acesso à Internet são seguidos de alguns riscos inerentes à sua ininterrupta disponibilidade. Assim, é possível que, em momentos esporádicos e por motivo de força maior, haja indisponibilidade do serviço tanto no lado dos usuários, quanto dos servidores da Prefeitura. Para contornar a indisponibilidade do serviço foi criado o Recibo Provisório de Serviços (RPS) que é a respectiva solução de contingência. O RPS é um documento físico de posse e responsabilidade do próprio contribuinte, semelhante a um bloco de notas comum, que deverá ser preenchido manualmente ou por algum programa instalado nos computadores dos contribuintes. Todos os RPS possuem uma numeração seqüencial crescente e deverá ser convertido em NFeI no prazo estipulado pela legislação tributária municipal. O RPS também atende aqueles contribuintes que, por quaisquer motivos, não dispõem de infraestrutura de conectividade com a secretaria em tempo integral. Esses contribuintes poderão preencher os blocos de RPS e, em algum momento dentro do prazo determinado pela legislação tributária municipal, preenchê-los através dos serviços disponíveis no portal da Prefeitura para processamento e geração das respectivas NFeI s. Alternativamente, o contribuinte poderá se utilizar de algum tipo de aplicação instalada em seus computadores para montar arquivos de lotes de RPS, o que facilitará o processo de preenchimento e geração das NFeI s 2. O RPS confeccionado em bloco deverá ser solicitado através de AIDF, no Sistema WebISS e previamente aprovados pelo Administração Fazendária do Município. A impressão deverá ocorrer em gráficas autorizadas pelo Município. As Gráficas autorizadas deverão capturar no Sistema, a imagem do Selo Digital eletrônico a ser impresso em todas as vias do talonário de RPS autorizado. Geração da NFeI A NFeI contém campos que reproduzem as informações enviadas pelo contribuinte e outros que são de responsabilidade da Administração Tributária. Uma vez finalizada, a NFeI não poderá mais ser alterada, admitindo-se, unicamente por iniciativa do contribuinte, ser cancelada ou substituída 3. 2 Nesta modalidade de emissão de NFeI é necessário que o contribuinte possua um certificado digital. 3 É vedado o cancelamento ou substituição de NFeI que não possua os dados do tomador do serviço preenchidos. 3

7 A NFeI deve conter a identificação dos serviços em conformidade com os itens da Lista de Serviços, anexa à Lei Complementar n 116/03. Utilize o código 9999 para Outros serviços. É possível descrever vários serviços em uma mesma NFeI, desde que relacionados a um único item da Lista de Serviços, de mesma alíquota e para o mesmo tomador de serviço. No caso da atividade de construção civil, a NFeI deverá ser emitida por obra, indicando-se o código da obra e o código da Anotação de Responsabilidade Técnica ART. A informação do número do CNPJ do tomador do serviço é obrigatória para os casos em que for pessoa jurídica, exceto quando se tratar de tomador do exterior. A competência de uma NFeI é o mês da ocorrência do fato gerador. O Sistema assumirá automaticamente o mês/ano da emissão do RPS ou da NFeI, o que for inferior, podendo ainda o contribuinte informar uma competência anterior, limitado pela data que tenha recebido autorização para emissão de NFeI no Município. O valor líquido da NFeI é calculado pelo valor total dos serviços subtraindo-se os valores do PIS, COFINS, INSS, IR, CSLL, outras retenções, ISSQN retido, desconto incondicionado e desconto condicionado. O valor da base de cálculo da NFeI é o valor total dos serviços subtraindo-se os valores das deduções previstas em lei e do desconto incondicionado. O valor do ISSQN é definido de acordo com a natureza da operação, a opção pelo regime do Simples Nacional ou pelo regime especial de tributação (quando for o caso). O valor do ISSQN será sempre calculado, exceto nos seguintes casos: A natureza da operação for tributação no Município e for especificado um regime especial de tributação (microempresa municipal, estimativa, autônomos, sociedade de profissionais, cooperativa); A natureza da operação for exigibilidade suspensa por decisão judicial ou por procedimento administrativo e for especificado um regime especial de tributação; A natureza da operação for tributação fora do Município; A natureza da operação for imune ou isenta; O contribuinte for optante pelo Simples Nacional e não tiver o ISSQN retido na fonte. A alíquota do ISSQN é definida pela legislação municipal. Quando a NFeI for tributada fora do Município em que está sendo emitida, a alíquota será informada pelo contribuinte. 4

8 Cancelamento de NFeI É permitido que o próprio contribuinte efetue o cancelamento de uma NFeI, desde que se observem as seguintes situações: 1. A NFeI possui os dados relativos ao tomador do serviço preenchidos corretamente; 2. Não houve a geração da respectiva guia de recolhimento. No caso de solicitação de cancelamento de NFeI que não possua os dados do tomado, o contribuinte deverá protocolar a abertura de processo administrativo na Prefeitura através de formulário próprio especificando a justificativa para o cancelamento. O deferimento ou não do cancelamento compete exclusivamente ao corpo de fiscalização que julgará a justificativa apresentada pela solicitação de cancelamento. Quando a solicitação de cancelamento for efetuada após a geração da respectiva guia de recolhimento, mesmo que a NFeI possua os dados relativos ao tomador do serviço preenchidos corretamente, o contribuinte deverá protocolar a abertura de processo administrativo na Prefeitura. Neste processo deverá constar a seguinte documentação: formulário próprio de solicitação de cancelamento com a respectiva justificativa e ofício assinado (com firma reconhecida) por um representante legal da empresa tomadora do serviço informando que não recebeu a referida NFeI e por quais motivos. Importante dizer que o contribuinte não será desobrigado de recolher o imposto da referida Nota Fiscal se o vencimento ocorrer antes do término do processo administrativo. Caso a guia não seja paga e a solicitação de cancelamento seja indeferida, a guia estará sujeita a cobrança de multa e juros por atraso, além de ser enquadrada em descumprimento de obrigação principal que pode incorrer em auto de infração. Em caso de deferimento após o pagamento, os valores serão estornados ao contribuinte. 5

9 Substituição de NFeI Há casos que o contribuinte necessita simplesmente trocar a NFeI ainda que válida, mas emitida com algum dado incorreto. Nesses casos, o contribuinte poderá simplesmente substituir a NFeI emitida com erros por outra NFeI. A original será cancelada, caso já não esteja nesta condição e a nova NFeI tomará o seu lugar, registrando um vínculo entre a NFeI substituta e a NFeI substituída. De forma semelhante ao cancelamento, a substituição de NFeI é restrita às seguintes situações: 1. A NFeI possui os dados relativos ao tomador do serviço preenchidos corretamente; 2. Não houve a geração da respectiva guia de recolhimento. No caso de solicitação de substituição de NFeI que não possua os dados do tomador o contribuinte deverá protocolar a abertura de processo administrativo na Prefeitura através de formulário próprio especificando a justificativa para a substituição. O deferimento ou não da substituição compete exclusivamente ao corpo de fiscalização que julgará a justificativa apresentada pela solicitação. Quando a solicitação de substituição ocorrer após a geração da guia de recolhimento, mesmo que a NFeI possua os dados relativos ao tomador do serviço preenchidos corretamente, o contribuinte deverá protocolar a abertura de processo administrativo na Prefeitura. Neste processo deverá constar a seguinte documentação: formulário próprio de substituição de NFeI com a respectiva justificativa e ofício assinado (com firma reconhecida) por um representante legal da empresa tomadora do serviço informando que não recebeu a referida NFeI e por quais motivos. O contribuinte não será desobrigado de recolher o imposto da referida Nota Fiscal se o vencimento ocorrer antes do término do processo administrativo. Caso a guia não seja paga e a solicitação de substituição seja indeferida, a guia estará sujeita a cobrança de multa e juros por atraso, além de ser enquadrada em descumprimento de obrigação principal que pode incorrer em auto de infração. Em caso de deferimento após o pagamento, os valores serão estornados ao contribuinte. 6

10 Consulta de empresas autorizadas a emitir NFeI A população em geral poderá acessar o serviço de Consulta de empresas autorizadas a emitir NFeI no portal eletrônico da Prefeitura. A partir deste recurso, as pessoas poderão confirmar quais contribuintes estão habilitados a emitir a NFeI regularmente. A partir de algumas informações a respeito dos contribuintes, o Sistema WebISS poderá processar e retornar se o respectivo contribuinte está ou não habilitado a emitir a NFeI no Município. Passos para a emissão de NFeI 1. Acesso: O usuário acessa o portal do WebISS no portal eletrônico do Município e faz a sua identificação através de seu login e senha pessoal conforme a Fig. 1. Fig. 1: Portal eletrônico de acesso ao WebISS 7

11 No caso de autenticação positiva, o usuário entrará no Sistema, conforme a imagem da Fig. 2. Para iniciar a ação sobre uma NFeI, o usuário deverá escolher, no menu esquerdo da janela, o item 1. Nota eletrônica NFeI da Fig. 2. Fig. 2: O menu de opções do WebISS. 2. Escolha do prestador: O mesmo usuário pode receber autorização para executar ações (criar, editar, imprimir, substituir e cancelar) sobre NFeI pertencentes a várias inscrições diferentes. Para tanto, basta o usuário escolher para qual contribuinte ele pretende executar uma ação e marcar que ação deseja executar conforme a Fig. 3. Fig. 3: A Nota Fiscal eletrônica Inteligente NFeI. Clique no botão Próximo >> 8

12 3. Cadastros das atividades: Na primeira vez que um usuário for criar uma NFeI para um contribuinte é necessário cadastrar os tipos de atividades ou item da Lista de Serviços, anexa à Lei Complementar n 116/03 conforme a Fig. 4, abaixo. Fig. 4: Atividades da Lista de Serviços, anexa à Lei Complementar n 116/03. Escolha o grupo de serviços para que o Sistema liste as respectivas atividades da lista de serviços. Adicione somente as atividades as quais possua autorização para executar. Ao clicar no botão Concluir e Confirmar, quaisquer novas alterações somente serão permitidas através de solicitação diretamente na Prefeitura. 9

13 4. Preenchimento dos dados do tomador e intermediário: As primeiras informações que o usuário vai informar ao criar uma nova NFeI são os dados do tomador e, quando for o caso, do intermediário, conforme a Fig. 5. Ao preencher o CPF ou CNPJ do tomador, o usuário pode clicar o botão Carregar Dados para verificar na base se há algum registro com os dados do respectivo tomador 4. Caso afirmativo, todos os dados serão preenchidos no formulário automaticamente. Caso contrário, o usuário deverá digitar campo por campo. Após a emissão da NFeI, os dados serão armazenados para utilização futura em outras NFeI s. A mesma sistemática é válida para informar os dados do intermediário, quando for o caso. O Sistema oferece também a funcionalidade de criação de novas NFeI s baseadas em NFeI s criadas anteriormente. Ex.: Se alguém emitiu uma NFeI e deseja emitir outra com os mesmos dados basta digitar no campo Carregar Dados da Nota Número , o número da NFeI desejada, conforme Fig. 5. Logo após o Sistema WebISS retornará todos os campos conforme a nota escolhida, exceto os campos: Período de competência e Ano de competência (mostrará o período atual) e Número do RPS( ficará em branco para possível preenchimento). Fig. 5: Dados do Tomador e do Intermediário Clique no botão Próximo >> 4 A funcionalidade de retornar dados serve apenas para facilitar a utilização do Sistema. Cabe ao usuário conferir se os dados resgatados da base são consistentes com os dados fornecidos pelo tomador dos serviços. 10

14 5. Preenchimento do período de competência: O Sistema preenche automaticamente o mês e ano de competência atual conforme a Fig. 6. Não é necessário editar esses campos exceto se o contribuinte precisar informar uma competência em período passado. Não é permitido informar um período de competência futuro. 6. Escolha da natureza da operação: A Fig. 6 apresenta os seis tipos de natureza da operação. Escolha a natureza da operação seguindo a legislação tributária do Município de prestação do serviço ou pelo enquadramento do contribuinte em regimes especiais de tributação, ou ainda, nos casos em que a exigibilidade esteja suspensa por decisão judicial ou por processo administrativo. Fig. 6: Dados da NFeI -Referência: Natureza da operação. 11

15 7. Preenchimento dos dados do RPS: Quando o usuário precisar registrar a utilização de um RPS deverá informar o número, a série 5, a data que o RPS foi emitido e o tipo do RPS. 8. Obra: Informe o número da matrícula CEI da obra ou da empresa e o código da ART correspondente. 9. Marcadores: Quando o prestador for optante do Simples Nacional, o campo correspondente aparecerá marcado. Caso a marcação não reflita a situação real do contribuinte, entre em contato com a Prefeitura para regularizar a situação. Contribuintes participantes de programas de incentivo cultural da Prefeitura devem marcar a opção correspondente apresentada na Fig. 7. Fig. 7: Dados da NFeI -Referência: RPS e dados de obras. Clique no botão Próximo >> 5 Diferentemente da série de notas fiscais em papel, é o número do equipamento emissor do RPS ou série dos blocos de RPS. 12

16 10. Município da Prestação do Serviço: Escolha entre o Município do prestador, o Município do tomador (quando este for de fora), ou ainda, outro Município da lista (quando o local de prestação do serviço for fora dos domicílios fiscais do prestador e do tomador) conforme a indicação da Fig Tipo de Atividade: Escolha a atividade relacionada ao tipo de serviço dentre as atividades cadastradas para o contribuinte. Caso a atividade não corresponda aos itens presentes na lista apresentada, o contribuinte deverá entrar em contato com a Prefeitura para atualizar seu cadastro. 12. CNAE: Escolha o Código CNAE correspondente ao serviço executado. 13. Discriminação do Serviço: Campo de digitação livre com capacidade para 2000 caracteres, distribuídos em até 20 linhas. Fig. 8: Município de prestação, atividade, CNAE e discriminação do serviço. Clique no botão Próximo >> 13

17 14. Preenchimento dos valores: Nesta tela o usuário poderá informar todos os valores relativos à NFeI, conforme a Fig. 9. O valor da alíquota é preenchido automaticamente segundo o valor definido pela legislação municipal para o tipo do serviço ou atividade informada para a NFeI que está sendo preenchida, mas pode ser alterado pelo usuário caso necessário. O valor da base de cálculo da NFeI é o valor total dos serviços subtraindo-se os valores das deduções previstas em lei e do desconto incondicionado. O valor líquido da NFeI é calculado pelo valor total dos serviços subtraindo-se os valores das retenções federais, ISSQN retido, desconto incondicionado e desconto condicionado. 15. Preenchimento das retenções federais: É responsabilidade do contribuinte calcular e informar os valores das retenções federais quando for o caso Recolhimento de ISSQN na fonte: Marque o campo que indica se há retenção do ISSQN quando houver previsão na legislação do Município onde o serviço esta sendo prestado. Não é permitido informar que houve retenção quando o usuário não informar os dados da empresa tomadora do serviço. Fig. 9: Preenchimento dos valores e retenções Clique no botão Próximo >> 6 O Sistema não emite guia para as retenções federais, o que deve ser providenciado pelo tomador de serviços. 14

18 17. Resumo: Nesta tela o usuário poderá visualizar todos os dados relativos à NFeI, conforme a Fig. 10. Caso algum dado esteja incorreto, o usuário poderá retornar as telas e corrigi-los. Ao concluir a operação, o usuário deverá salvar o rascunho. Enquanto o registro da NFeI estiver no status Rascunho ainda pode receber alterações 7. Ao concluir a operação, o usuário deverá salvar novamente o rascunho para habilitar a opção de emissão da NFeI. Fig. 10: Resumo da NFeI 7 A partir do momento que o rascunho esteja salvo o usuário poderá inclusive sair do Sistema WebISS. O rascunho ficará à disposição no Sistema WebISS para sofrer alterações ou mesmo ser excluído permanentemente do Sistema sem a necessidade de se emitir a NFeI. 15

19 18. Emissão da NFeI : Ao salvar o rascunho da NFeI, o usuário perceberá que houve uma mudança nos botões da tela, conforme a marcação em azul da Fig. 11. Neste ponto, o Sistema está pronto para emitir a NFeI propriamente dita. Para efeito de pré-visualização e confirmação das informações registradas, o Sistema permite que o usuário imprima o rascunho 8. Ao clicar no botão Emitir NFeI, o Sistema WebISS solicitará uma confirmação ao usuário e, em caso afirmativo, executará as validações finais e emitirá a NFeI. Em caso de falha na validação final, o Sistema WebISS informará o usuário o motivo da falha. Nessa situação, o usuário poderá corrigir a falha e tentar emitir a NFeI novamente. Fig. 11: Emissão da NFeI 8 O rascunho impresso não possui validade jurídica alguma, pois ainda não foi convertido em NFeI. 16

20 19. Impressão da NFeI : Após a emissão da Nota Fiscal, o usuário poderá imprimir a NFeI já com o código de validação conforme o quadro azul da Fig. 12, abaixo. Caso tenha preenchido corretamente o endereço eletrônico do tomador, este receberá um com instruções sobre como acessar os dados da NFeI diretamente no portal eletrônico da Prefeitura. É permitido ao contribuinte determinar se o Sistema WebISS deverá ou não enviar um com os dados da NFeI emitida de volta para o próprio contribuinte prestador do serviço e/ou para o seu contador. Fig. 12: NFeI impressa 17

21 Passos para editar um rascunho de NFeI 1. Acesso: O usuário acessa o portal do WebISS no sítio do Município e faz a sua identificação através de seu login e senha pessoal conforme a Fig. 13. Fig. 13: Portal eletrônico de acesso ao WebISS No caso de autenticação positiva, o usuário entrará no Sistema. Para iniciar a ação sobre uma NFeI, o usuário deverá escolher, no menu esquerdo da janela, o item 1. Nota eletrônica NFeI da Fig. 14. Fig. 14: O menu de opções do WebISS 18

22 2. Escolha do prestador: O mesmo usuário pode receber autorização para executar ações (criar, editar, imprimir, substituir e cancelar) sobre NFeI pertencentes a várias inscrições diferentes. Para tanto, basta o usuário escolher para qual contribuinte ele pretende executar uma ação e marcar que ação deseja executar conforme a Fig. 15. Fig. 15: Opções de usuário para a NFeI - Editar rascunho Clique no botão Próximo >> 3. Pesquisa do rascunho a ser alterado: O usuário poderá pesquisar os rascunhos de determinado tomador selecionando pela razão social deste ou pesquisar todos os rascunhos salvos, para isto, basta não selecionar nenhum tomador. Depois de encontrado o rascunho que deseja modificar basta clicar em Selecionar conforme Fig. 16. Fig. 16: Pesquisa de um rascunho salvo 19

23 4. Editar o rascunho: Após selecionar o documento desejado o Sistema mostrará a primeira tela da sequência da emissão da NFeI, conforme Fig. 17. Fig. 17: Dados do Tomador e do Intermediário Para editar um rascunho de uma NFeI, basta o usuário clicar no botão Próximo>> até chegar na tela que deseja alterar. O Sistema WebISS apresentará todas as telas da emissão da NFeI, descrita na seção Passos para emissão de uma NFeI deste documento. Altere os dados necessários e salve-os. Neste momento também existe a possibilidade de converter o rascunho em NFeI, como mostra a Fig. 18. Todos os dados do rascunho que forem preenchidos pelo usuário podem ser alterados. 20

24 Fig. 18: Resumo do rascunho e emissão da NFeI 21

25 Passos para Imprimir uma NFeI 1. Acesso: O usuário acessa o portal do WebISS no sítio do Município e faz a sua identificação através de seu login e senha pessoal conforme a Fig. 19. Fig. 19: Portal eletrônico de acesso ao WebISS No caso de autenticação positiva, o usuário entrará no Sistema. Para iniciar a ação sobre uma NFeI, o usuário deverá escolher, no menu esquerdo da janela, o item 1. Nota eletrônica NFeI da Fig. 20. Fig. 20: O menu de opções do WebISS 22

26 2. Escolha do prestador: O mesmo usuário pode receber autorização para executar ações (criar, editar, imprimir, substituir e cancelar) sobre NFeI pertencentes a várias inscrições diferentes. Para tanto, basta o usuário escolher para qual contribuinte ele pretende executar uma ação e marcar que ação deseja executar conforme a Fig. 21. Fig. 21: Opções de usuário para a NFeI - Imprimir Clique no botão Próximo >> 3. Pesquisa de NFeI a ser impressa: O usuário poderá pesquisar as NFeI s que deseja imprimir selecionando pela razão social do tomador ou pesquisar dentre todas as NFeI s salvas. Ao encontrar a Nota Fiscal desejada, clique em Selecionar conforme Fig. 22. Fig. 22: Pesquisa de NFeI para imprimir 23

27 4. Impressão da NFeI : O Sistema WebISS apresentará uma tela com o resumo da NFeI onde o usuário poderá checar se realmente é a NFeI que ele deseja imprimir conforme a Fig 23. Fig. 23: Impressão de NFeI 24

28 O Sistema WebISS mostrará a NFeI no mesmo layout que ela terá quando impressa, conforme a Fig. 24. Fig. 24: NFeI impressa 25

29 Passos para substituir uma NFeI 1. Acesso: O usuário acessa o portal do WebISS no sítio do Município e faz a sua identificação através de seu login e senha pessoal conforme a Fig. 25. Fig. 25: Portal eletrônico de acesso ao WebISS No caso de autenticação positiva, o usuário entrará no Sistema. Para iniciar a ação sobre uma NFeI, o usuário deverá escolher, no menu esquerdo da janela, o item 1. Nota eletrônica NFeI da Fig. 26. Fig. 26: O menu de opções do WebISS 26

30 2. Escolha do prestador: O usuário deverá escolher para qual contribuinte ele pretende executar a ação e marcar a opção de substituição conforme a Fig. 27. Fig. 27: Opções de usuário para a NFeI - Substituir Clique no botão Próximo >> 3. Pesquisa de uma NFeI ser substituída: O usuário poderá pesquisar a NFeI que deseja substituir, pesquisando pela razão social do tomador ou pesquisando todas as NFeI s emitidas 9. Depois de encontrar a NFeI basta clicar em Selecionar conforme Fig. 28. Fig. 28: Pesquisa de NFeI para substituir 9 Cabe aqui a informação de que somente notas fiscais que tenham todos os dados do tomador preenchidos corretamente e que não tenham o seu imposto apurado e inserido em uma guia de recolhimento podem ser substituídas sem abertura de processo administrativo. 27

31 Após selecionar a NFeI que será substituída o Sistema mostrará a primeira tela da sequência da emissão da NFeI, conforme a Fig Fig. 29: Dados da NFeI substituta O Sistema abrirá os dados da Nota Fiscal para serem alterados e/ou corrigidos pelo usuário. A seguir, basta clicar no botão Próximo>> até chegar na tela que deseja alterar. O Sistema WebISS apresentará todas as telas da emissão da NFeI, descrita na seção Passos para emissão de uma NFeI deste documento. Ao chegar na última tela de emissão o usuário perceberá que há um botão com a seguinte mensagem: Emitir NFeI -Efetivar Substituição, conforme o quadro azul da Fig. 30. Neste ponto o Sistema está pronto para fazer a substituição da NFeI selecionada anteriormente. Ao clicar no botão Emitir NFeI -Efetivar Substituição o Sistema solicitará a confirmação ao usuário e, em caso afirmativo, executará as validações finais e finalizará a substituição da NFeI. Em casos de falha na validação final o Sistema WebISS informará ao usuário os motivos. Nesta situação, o usuário poderá corrigir a falha e tentar a substituição novamente. A NFeI original será cancelada e o Sistema criará um vínculo entre a Nota Fiscal cancelada e a nova NFeI. 28

32 Fig. 30: Resumo da NFeI substituta 29

33 4. Impressão da NFeI Substituída: Após a substituição da NFeI, o usuário poderá imprimir a NFeI já com o código de validação e o registro de vínculo entre a NFeI substituta e a NFeI substituída, conforme a Fig. 31. Fig. 31: A NFeI substituta impressa 30

34 Passos para cancelar uma NFeI 1. Acesso: O usuário acessa o portal do WebISS no sítio do Município e faz a sua identificação através de seu login e senha pessoal conforme a Fig. 32. Fig. 32: Portal eletrônico de acesso ao WebISS No caso de autenticação positiva, o usuário entrará no Sistema. Para iniciar a ação sobre uma NFeI, o usuário deverá escolher, no menu esquerdo da janela, o item 1. Nota eletrônica NFeI da Fig. 33. Fig. 33: O menu de opções do WebISS 31

35 2. Escolha do prestador: O usuário deverá escolher para qual contribuinte ele pretende executar a ação e marcar a opção de substituição conforme a Fig. 34. Fig. 34: Opções de usuário para a NFeI - Cancelar Clique no botão Próximo >> 3. Pesquisa uma NFeI a ser cancelada: O usuário poderá pesquisar a NFeI que deseja cancelar pesquisando pela razão social do tomador ou pesquisando todas as NFeI s emitidas 10. Depois de encontrar a NFeI basta clicar em Selecionar conforme Fig. 35. Fig. 35: Pesquisa de NFeI para cancelamento 10 Cabe aqui a informação de que somente notas fiscais que tenham todos os dados do tomador preenchidos corretamente e que não tenham o seu imposto apurado e inserido em uma guia de recolhimento podem ser canceladas sem abertura de processo administrativo. 32

36 4. Cancelamento da NFeI : Após selecionar o documento que será cancelado, o Sistema WebISS apresentará a tela de cancelamento. Escolha o motivo no campo Motivo do Cancelamento e faça a justificativa no campo logo abaixo, conforme a Fig. 36. Fig. 36: Motivo e justificativa de cancelamento de NFeI. 33

37 Após o processo do cancelamento o Sistema WebISS se encarrega de fazer as anotações pertinentes na NFeI, ou seja, marcar a NFeI como cancelada e fazer a descrição do motivo do cancelamento no corpo da NFeI, conforme Fig. 37. Fig. 37: Imagem da NFeI cancelada 34

Manual de Utilização. Sistema. Recibo Provisório de Serviço

Manual de Utilização. Sistema. Recibo Provisório de Serviço Manual de Utilização Sistema Recibo Provisório de Serviço Versão 1.0 17/08/2011 Sumário Introdução... 5 1. Primeiro Acesso... 7 2. Funções do e-rps... 8 2.1 Menu Superior... 8 2.1.1 Arquivo......8 2.1.2

Leia mais

VERSÃO 1.0.1 (09/2010)

VERSÃO 1.0.1 (09/2010) VERSÃO 1.0.1 (09/2010) 1. APRESENTAÇÃO... 4 2. CONCEITO... 4 3. BENEFÍCIOS... 4 4. ACESSO AO SISTEMA... 5 4.1 ACESSANDO O SISTEMA DA NFS-E PELA PRIMEIRA VEZ... 5 4.2 ACESSANDO A ÁREA EXCLUSIVA DE PRESTADOR...

Leia mais

M a n u a l U t i l i z a ç ã o d o R A N F S. Registro Auxiliar da Nota Fiscal de Serviços. Sistema. Versão 4.0 26/04/2010.

M a n u a l U t i l i z a ç ã o d o R A N F S. Registro Auxiliar da Nota Fiscal de Serviços. Sistema. Versão 4.0 26/04/2010. M a n u a l U t i l i z a ç ã o d o R A N F S Registro Auxiliar da Nota Fiscal de Serviços Sistema Versão 4.0 26/04/2010. Indíce Apresentação... 3 Objetivo... 3 PARTE I - PRESTADOR 1- Cadastro do Contribuinte

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 5. MANUTENÇÃO... 6

1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 5. MANUTENÇÃO... 6 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 4.1 ACESSANDO O SISTEMA DA NFS-E PELA PRIMEIRA VEZ... 4 4.2 ACESSANDO A ÁREA EXCLUSIVA DE PRESTADOR... 5 5. MANUTENÇÃO...

Leia mais

MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS

MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS SUMÁRIO SUMÁRIO...2 1. APRESENTAÇÃO...4 1 2. ACESSO AO APLICATIVO...5 3. GERAÇÃO DE NFS-e...6 3.1. Preenchimento dos dados para emissão da NFS-e...6

Leia mais

Copyright 2004/2014 - VLC

Copyright 2004/2014 - VLC Escrituração Fiscal Manual do Usuário Versão 7.2 Copyright 2004/2014 - VLC As informações contidas neste manual são de propriedade da VLC Soluções Empresariais Ltda., e não poderão ser usadas, reproduzidas

Leia mais

Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe

Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe Safeweb enota NFSe Sistema de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Manual do Usuário - Versão 1.0.0 1. Sobre O enota NFSe é um sistema de emissão de Nota

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e. Prefeitura Municipal de Tupãssi

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e. Prefeitura Municipal de Tupãssi NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e Prefeitura Municipal de Tupãssi PERGUNTAS E RESPOSTAS O QUE É A NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e? R NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) é um documento

Leia mais

Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e. Introdução. Apresentação

Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e. Introdução. Apresentação Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e Manual do Usuário Prestador Introdução Este manual tem como objetivo apresentar a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) que será utilizado pelos contribuintes

Leia mais

M a n u a l E m i s s ã o d e N F e I

M a n u a l E m i s s ã o d e N F e I M a n u a l E m i s s ã o d e N F e I Sistema Nota Fiscal eletrônica Versão 1.1 29/02/2008 Para emitir uma Nota Fiscal eletrônica o usuário deverá acessar a tela inicial do sistema WebISS, digitar o usuário

Leia mais

Indice. O que é NFSe?... 5

Indice. O que é NFSe?... 5 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1 1 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1 1 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE Guia do Usuário ÍNDICE ÍNDICE Setembro /2009 www.4rsistemas.com.br 15 3262 8444 IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 3 Sou localizado no município... 4 Não sou localizado no município... 4 ACESSO AO SISTEMA... 5 Tela

Leia mais

MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE

MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE Versão 1.0.5 Março/2014 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO... 6 2.

Leia mais

E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município

E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município Após receber a confirmação de aceite do Credenciamento via e-mail já é possível efetuar o login no sistema

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO PESSOA FÍSICA

MANUAL DO USUÁRIO PESSOA FÍSICA MANUAL DO USUÁRIO PESSOA FÍSICA 1 Índice DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais,

Leia mais

Serviço de Informações Municipais Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e. Manual de Operação Versão 2.0

Serviço de Informações Municipais Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e. Manual de Operação Versão 2.0 Manual de Operação Versão 2.0 Índice de Operações 1. Apresentação...2 2. Solicitação de Uso da NFS-e...3 3. Consultar Andamento da Solicitação de Uso...5 4. Emitindo a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica...5

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA GOVERNO DE BIGUAÇU SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA GUIA DE ORIENTAÇÕES. NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS (NFS-e)

ESTADO DE SANTA CATARINA GOVERNO DE BIGUAÇU SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA GUIA DE ORIENTAÇÕES. NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS (NFS-e) ESTADO DE SANTA CATARINA GOVERNO DE BIGUAÇU SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA GUIA DE ORIENTAÇÕES NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS (NFS-e) Diretoria Geral de Tributos Biguaçu, Janeiro de 2012 INTRODUÇÃO

Leia mais

NFE Nota Fiscal eletrônica. Versão 2.0 (07/2012)

NFE Nota Fiscal eletrônica. Versão 2.0 (07/2012) NFE Nota Fiscal eletrônica Versão 2.0 (07/2012) Sumário INTRODUÇÃO... 2 COMO OBTER AUTORIZAÇÃO PARA EMISSÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA... 3 2º VIA DE SOLICITAÇÃO/AUTORIZAÇÃO DE IMPRESSÃO DE DOCUMENTOS FISCAIS...

Leia mais

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Página1 e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é Nota Fiscal de Serviço eletrônica

Leia mais

Data Versão Descrição Autor <23/08/2012> 2.0.0 Lista de Erros e Alertas 2.0 Gustavo Arguelho

Data Versão Descrição Autor <23/08/2012> 2.0.0 Lista de Erros e Alertas 2.0 Gustavo Arguelho 1. Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor 2.0.0 Lista de Erros e Alertas 2.0 Gustavo Arguelho ELOTECH INFORMÁTICA E SISTEMAS LTDA Página 1 de 5 LISTA DE ERROS E ALERTAS GERADOS PELO

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA CARTILHA E TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA SUMÁRIO

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA CARTILHA E TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA SUMÁRIO NFS-e NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA CARTILHA E TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA SUMÁRIO 1. NFS-e 1.1 Considerações Iniciais 1.2 Definição 1.3 Regras de uso 1.3.1 Quem está obrigado a emitir a NFS-e?

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO M A N U A L D A NFS-e NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NOTA NATALENSE ÍNDICE INFORMAÇÕES GERAIS...4 1. Acesso ao Portal do Sistema...7

Leia mais

Passos básicos para utilização de Nota Fiscal Eletrônica (NF-E)

Passos básicos para utilização de Nota Fiscal Eletrônica (NF-E) Conteúdo Solicitação de Autorização...2 Numeração da NF-E...3 Emissão de NF-E...3 Pesquisa de NF-E emitida...5 Cancelamento de NF-E emitida...5 Carta de Correção...6 Envio de Arquivo de RPS...6 Número

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA 1 NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA ANO 2012 2 Sumário 1 Nota Fiscal de Serviços eletrônica - NFS-e... 3 1.1 Considerações Iniciais... 3 1.2 Legislação... 3 1.3 Definição...

Leia mais

Copyright 2004/2015 - VLC

Copyright 2004/2015 - VLC Nota Fiscal Eletrônica de Serviços Perguntas Frequentes Versão 8.1 Atualizado em 26/08/2015 Copyright 2004/2015 - VLC As informações contidas neste caderno de Perguntas e Respostas são de propriedade da

Leia mais

DECRETO N.º 3.937, DE 27 DE MARÇO DE 2012.* (JOM DE 30/03 E 04/04/2012)

DECRETO N.º 3.937, DE 27 DE MARÇO DE 2012.* (JOM DE 30/03 E 04/04/2012) DECRETO N.º 3.937, DE 27 DE MARÇO DE 2012.* (JOM DE 30/03 E 04/04/2012) Institui a Nota Fiscal Eletrônica de Serviços, NFS e e o Recibo Provisório de Serviço RPS e dá outras providências. A PREFEITA MUNICIPAL

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA Apresentação Este sistema faz parte do Portal NFS Digital e tem o intuito de ser utilizado por emissores de Nota Fiscal de Serviços

Leia mais

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Usuário Anônimo

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Usuário Anônimo CeC Cadastro eletrônico de Contribuintes Usuário Anônimo Versão 1.3 11/02/2011 SUMÁRIO Apresentação... 3 Objetivos... 3 1. Solicitação de CeC... 4 1.1. Cadastro de Pessoas Físicas... 6 1.1.1 Cadastro de

Leia mais

ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11

ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11 MANUAL DE USO DO SISTEMA GOVERNO DIGITAL ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11 2.0. SOLICITAÇÕES DE AIDF E AUTORIZAÇÃO DE EMISSÃO DE NOTA

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Sistema Nota Fiscal Eletrônica. Sil Tecnologia LTDA

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Sistema Nota Fiscal Eletrônica. Sil Tecnologia LTDA Sistema Nota Fiscal Eletrônica Sil Tecnologia LTDA SUMÁRIO INTRODUÇÃO 4 1. CONHECENDO OS COMANDOS DO SISTEMA 5 1.1 Tela Inicial do Sistema 5 1.2 Navegador de registros 6 1.3 Filtro de Registros 6 2. TELA

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÃO. 1- Para acessar o sistema é necessário seguir os passos abaixo:

GUIA DE ORIENTAÇÃO. 1- Para acessar o sistema é necessário seguir os passos abaixo: GUIA DE ORIENTAÇÃO 1- Para acessar o sistema é necessário seguir os passos abaixo: 1.1 - ACESSAR O SITE DA PREFEITURA: 1.2 - CLICAR NA OPÇÃO: SERVIÇOS >> NOTA FISCAAL ELETRÔNICA 1.3 - Aguarde carregar

Leia mais

Prefeitura Municipal de Barra Mansa

Prefeitura Municipal de Barra Mansa Prefeitura Municipal de Barra Mansa Manual de Envio de RPS em Lote (Arquivo XML / ABRASF Versão 1.0) Sistema desenvolvido por Tiplan Tecnologia em Sistema de Informação. Todos os direitos reservados. http://www.tiplan.com.br

Leia mais

Help de NFSe. 2011 E&L Produções de Software LTDA. Contador

Help de NFSe. 2011 E&L Produções de Software LTDA. Contador Contador 2 1 Credenciamento Se for prestador do município, substituto ou empresas de outros municípios clique na opção credenciar Para acessar a tela de credenciamento do contador, clique na opção Contador

Leia mais

NFTS (NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO TOMADOR/INTERMEDIÁRIO DE SERVIÇOS)

NFTS (NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO TOMADOR/INTERMEDIÁRIO DE SERVIÇOS) NFTS (NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO TOMADOR/INTERMEDIÁRIO DE SERVIÇOS) A Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços NFTS foi instituída pela Lei Nº 15.406, de 8 de julho de 2011, e se destina

Leia mais

MANUAL PRONIM NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-E

MANUAL PRONIM NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-E MANUAL PRONIM NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-E VERSÃO ON-LINE Manual do Usuário do Sistema NFS-E PRONIM NFS-e Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Manual do Usuário Pagina 1 APRESENTAÇÃO No atual

Leia mais

PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA

PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA 1º PASSO Certificado Digital ou Senha Web? Existem duas formas de acessar o sistema para a emissão da NFS-e, uma com o Certificado Digital e a outra pela Senha

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica de Serviços Manual do Sistema

Nota Fiscal Eletrônica de Serviços Manual do Sistema 1 Índice Apresentação... 3 Entrada no sistema... 4 Manual da NFe de Serviços Módulo Tomador... 5 Consultar RPS Recibo Provisório de Serviços... 6 Verificar a Autenticidade de Nota Fiscal...7 Geração de

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Acesso ao Sistema - Pessoa Física

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Acesso ao Sistema - Pessoa Física Acesso ao Sistema - Pessoa Física Página 2 de 37 Índice ÍNDICE... 2 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS... 4 1.1. DEFINIÇÃO... 4 1.2. OBRIGATORIEDADE DE EMISSÃO DA NFS-E... 4 1.3. CONTRIBUINTES IMPEDIDOS DA EMISSÃO

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Manual de Envio de RPS em Lote (Arquivo XML / ABRASF Versão 1.0)

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Manual de Envio de RPS em Lote (Arquivo XML / ABRASF Versão 1.0) Manual de Envio de RPS em Lote (Arquivo XML / ABRASF Versão 1.0) Página 2 de 15 Índice ÍNDICE... 2 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1. MANUAL COM O LAYOUT DO MODELO NACIONAL... 3 1.2. EXEMPLO... 3 2. ENVIANDO UM ARQUIVO

Leia mais

Manual do Sistema Nota Fiscal Eletrônica de Serviços (Contador)

Manual do Sistema Nota Fiscal Eletrônica de Serviços (Contador) Manual do Sistema Nota Fiscal Eletrônica de Serviços (Contador) Índice: Manual do Sistema Usuário (Contador)... 1 Índice:... 2 Introdução:...Erro! Indicador não definido. Entrada no sistema:... 4 Acesso

Leia mais

Eletrônica Município do Rio de Janeiro NFS-e - Nota Carioca. www.notacarioca.rio.gov.br

Eletrônica Município do Rio de Janeiro NFS-e - Nota Carioca. www.notacarioca.rio.gov.br Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Município do Rio de Janeiro NFS-e - Nota Carioca www.notacarioca.rio.gov.br Objetivo Apresentar na prática os procedimentos para acesso e manuseio do sistema da Nota

Leia mais

Manual da Nota Fiscal Eletrônica

Manual da Nota Fiscal Eletrônica Manual da Nota Fiscal Eletrônica Memory Informática Tabela de Conteúdos Meu Usuário Meu Perfil --------------------------------------------------------- 4 Minha Empresa Configurar Minha Empresa -------------------------------------

Leia mais

Manual Prático de Acesso Novo Hamburgo/RS. ISS.Net Emissor de Nota Fiscal Eletrônica

Manual Prático de Acesso Novo Hamburgo/RS. ISS.Net Emissor de Nota Fiscal Eletrônica Novo Hamburgo/RS ISS.Net Emissor de Nota Fiscal Eletrônica SUMÁRIO Página LOGIN AO SISTEMA...3 EMITIR NOTA FISCAL ELETRÔNICA...7 CONSULTAR NOTA FISCAL ELETRÔNICA...12 CONSULTAR SOLICITAÇÕES DE CANCELAMENTO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO M A N U A L D A NOTA FISCAL AVULSA ÍNDICE 1. Acesso ao Portal do Sistema...6 2. Requerimento de Acesso para os novos usuários...6 2.1 Tipo

Leia mais

Nota Fiscal de Serviços Eletrônicos NFS-e Administração de Receita Manual do Usuário

Nota Fiscal de Serviços Eletrônicos NFS-e Administração de Receita Manual do Usuário Nota Fiscal de Serviços Eletrônicos NFS-e Administração de Receita Manual do Usuário Copyright GOVERNANÇABRASIL 2011 APRESENTAÇÃO No atual cenário mundial, a compreensão do conhecimento e o domínio da

Leia mais

Pág. 5 - GERAÇÃO DE GUIAS PARA RECOLHIMENTO DO ISS

Pág. 5 - GERAÇÃO DE GUIAS PARA RECOLHIMENTO DO ISS Manual prático Pág. 2 - EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA Pág. 5 - GERAÇÃO DE GUIAS PARA RECOLHIMENTO DO ISS Pág. 8 - ATRIBUIR UM CONTADOR A UMA EMPRESA Pág. 9 - VERIFICAR REGISTRO DE RPS Pág. 11 - TRANSMISSÃO

Leia mais

Help de NFSe. Credenciamento

Help de NFSe. Credenciamento Prestador 2 1 Help de NFSe Credenciamento Se for prestador do município, substituto ou empresas de outros municípios clique na opção credenciar Para acessar a tela de credenciamento do contador, clique

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ MANUAL DO USUÁRIO ACESSO AO SISTEMA

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ MANUAL DO USUÁRIO ACESSO AO SISTEMA O ISS-e é um sistema completo de gestão do ISS do Município de Maringá, composto pelos módulos de: - NFS-e (Nota Fiscal de Serviços Eletrônica) - DMS-e (Declaração Mensal de Serviços Eletrônica) - AIDF-e

Leia mais

DECRETO Nº 134/2013 DE 22 DE ABRIL DE 2.013.

DECRETO Nº 134/2013 DE 22 DE ABRIL DE 2.013. DECRETO Nº 134/2013 DE 22 DE ABRIL DE 2.013. Dispõe sobre a instituição da Nota Fiscal Eletrônica e dá outras providências. O PREFEITO DE CACHOEIRA ALTA, Estado de Goiás, no uso de atribuições legais e

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PINHEIRO PRETO DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014.

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PINHEIRO PRETO DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014. DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014. Regulamenta a Lei nº 1.775, de 10 de junho de 2014, dispondo sobre o modelo, requisitos, emissão e cancelamento da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e, institui

Leia mais

Manual NFSe - Prestadores e Tomadores de Serviço

Manual NFSe - Prestadores e Tomadores de Serviço VALPARAÍSO DE GOIÁS quarta-feira, 28 de outubro de 2014 Manual NFSe - Prestadores e Tomadores de Serviço ÍNDICE Legislação Cadastrando A Senha Eletrônica Acessando O Sistema De Nfs- E Pela Primeira Vez

Leia mais

Manual de Utilização Versão 2.1

Manual de Utilização Versão 2.1 Manual de Utilização Versão 2.1 ÍNDICE DE IMAGENS Figura 1 - Página home do NFS-e... 6 Figura 2 - Tela de Solicitação de Cadastro dos Prestadores de Serviço... 6 Figura 3 - Cadastro Prestador de Serviços...

Leia mais

Guia do Sistema de ISS - Contribuintes Nota Avulsa

Guia do Sistema de ISS - Contribuintes Nota Avulsa Manual do Sistema de ISS 1 Guia do Sistema de ISS - Contribuintes Nota Avulsa Na página inicial do sistema de ISSWEB são apresentados quatro menus: Início, Acesso ao Sistema, Credenciamento e Consultas.

Leia mais

https://top.solucaopublica.com.br/mantena/

https://top.solucaopublica.com.br/mantena/ 1) Acesso ao sistema NFS-e na WEB A comunidade terá acesso ao NFS-e através do Site da Prefeitura Municipal de Mantena. Para acessar o sistema da NFS-e, o contribuinte deverá acessar o site: https://top.solucaopublica.com.br/mantena/

Leia mais

DIF-e - MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CONTRIBUINTE

DIF-e - MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CONTRIBUINTE Página 1 de REVISÃO DATA VERSÃO DO HISTÓRICO DAS ALTERAÇÕES SISTEMA 00 1.0 Emissão inicial. Página 2 de Sumário 1. Introdução... 4 2. Modelo Conceitual... 4 3. Programa Cliente... 5 3.1 Telas de Configuração...

Leia mais

DECRETO EXECUTIVO nº. 014/2012 D E C R E T A:

DECRETO EXECUTIVO nº. 014/2012 D E C R E T A: DECRETO EXECUTIVO nº. 014/2012 INSTITUI A NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE UBAPORANGA, no uso de suas atribuições legais e tendo em vista o disposto

Leia mais

EMISSAO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA MUNICÍPIO DE CAMPINAS

EMISSAO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA MUNICÍPIO DE CAMPINAS EMISSAO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA MUNICÍPIO DE CAMPINAS Para emissão de nota fiscal de serviço eletrônica (NFSE), a empresa deverá utilizar o internet explorer versão 6.0 ou superior. Deverá também desabilitar

Leia mais

CeC. Cadastro Eletrônico de Contribuintes

CeC. Cadastro Eletrônico de Contribuintes CeC Cadastro Eletrônico de Contribuintes Versão 1.0 Usuário Externo Março/2010 Índice 1. Apresentação... 3 2. Objetivos... 3 3. Solicitação de CeC... 4 3.1. Cadastro de pessoas físicas... 5 3.1.1. Cadastro

Leia mais

Manual de Integração Web Service. Prefeitura de Ituiutaba/MG

Manual de Integração Web Service. Prefeitura de Ituiutaba/MG Manual de Integração Web Service Prefeitura de Ituiutaba/MG 1. INTRODUÇÃO Este manual tem como objetivo apresentar as especificações e critérios técnicos necessários para utilização do Web Service disponibilizado

Leia mais

Nota Salvador - NFS-e Acesso ao Sistema - Pessoa Física

Nota Salvador - NFS-e Acesso ao Sistema - Pessoa Física Nota Salvador - NFS-e Acesso ao Sistema - Pessoa Física Versão 1.0 Nota Salvador NFS-e Versão do Manual: 1.0 pág. 2 Manual do Sistema Nota Salvador NFS-e Acesso ao Sistema para Pessoa Física ÍNDICE 1.

Leia mais

MANUAL DO ISS ONLINE

MANUAL DO ISS ONLINE MANUAL DO ISS ONLINE Empresas Internas / Externas Índice 1 - Regularização Cadastral... 3 2 - Login... 5 3 - Acessos ao Sistema... 7 4 - Solicitações de AIDF e AIDF-e... 10 5 - Emissão de Notas Fiscais

Leia mais

MANUAL DO CONTRIBUINTE. S I S T E M A E L E T R Ô N I C O ISSQN d e T e r e s ó p o l i s

MANUAL DO CONTRIBUINTE. S I S T E M A E L E T R Ô N I C O ISSQN d e T e r e s ó p o l i s MANUAL DO CONTRIBUINTE S I S T E M A E L E T R Ô N I C O d e T e r e s ó p o l i s S NI OS T VE OM A S IE SL TE T ER MÔ AN I DC O E Prezado Contribuinte, A Secretaria Municipal de Fazenda tem como prioridade

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E GESTÃO.

SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E GESTÃO. Página 1 PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAXÁ SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E GESTÃO. ARAXÁ MINAS GERAIS 2010 Página 2 Manual do Sistema da Nota Fiscal Eletrônica de Serviços NFS-e ÍNDICE 1. NOTA FISCAL

Leia mais

Nota Fiscal de Serviço eletrônica NFSe. Manual de acesso e utilização do sistema

Nota Fiscal de Serviço eletrônica NFSe. Manual de acesso e utilização do sistema PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO Nota Fiscal de Serviço eletrônica NFSe Manual de acesso e utilização do sistema Versão: 1.0.30 Maio/2011 SUMÁRIO 1. TELA INICIAL... 3 2. CADASTRO DO PRESTADOR... 4

Leia mais

MONTE CARMELO MINAS GERAIS

MONTE CARMELO MINAS GERAIS MONTE CARMELO MINAS GERAIS Manual NFSe - Prestadores e Tomadores de Serviço ÍNDICE Legislação Cadastrando A Senha Eletrônica Acessando O Sistema De Nfs- E Pela Primeira Vez Alterando a senha eletrônica

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA e-nota

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA e-nota EBM ASSESSORIA E CONSULTORIA EM INFORMÁTICA LTDA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA e-nota PRESTADOR / CONTADOR Versão 2.0 Índice 1. Acessar o sistema 2. Notas Eletrônicas 2.1. Emitir

Leia mais

Guia para Envio de Lotes RPS

Guia para Envio de Lotes RPS Guia para Envio de Lotes RPS RPS(Recibo Provisório de Serviços) são enviados à Prefeitura e convertidos em Notas Fiscais Eletrônicas Software Requerido Gerando arquivo.txt no Gestor Escolar Em Tesouraria

Leia mais

RANFS - Registro Auxiliar de Nota Fiscal de Serviço. Perguntas e Respostas. Sistema. Versão 2.0 26/04/2010.

RANFS - Registro Auxiliar de Nota Fiscal de Serviço. Perguntas e Respostas. Sistema. Versão 2.0 26/04/2010. RANFS - Registro Auxiliar de Nota Fiscal de Serviço Perguntas e Respostas Sistema Versão 2.0 26/04/2010. 1- O que é RANFS? O RANFS é o Registro Auxiliar de Nota Fiscal de Serviço, um espelho das informações

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento do Imposto sobre

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Manual de Exportação de NFS-e

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Manual de Exportação de NFS-e Manual de Exportação de NFS-e Página 2 de 20 Índice ÍNDICE... 2 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ESPECIFICAÇÕES... 4 2.1. FORMATO DO ARQUIVO... 4 2.2. CONTEÚDO DO ARQUIVO... 4 2.3. TIPOS DE ARQUIVOS... 4 3. FORMATOS

Leia mais

DECRETO Nº 659 DE 26 DE MAIO DE 2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE TUPANDI, no uso de suas atribuições legais, D E C R E T A

DECRETO Nº 659 DE 26 DE MAIO DE 2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE TUPANDI, no uso de suas atribuições legais, D E C R E T A DECRETO Nº 659 DE 26 DE MAIO DE 2014. REGULAMENTA A LEI MUNICIPAL N.º 1.209, DE 02 DE MAIO DE 2014, QUE INSTITUI A NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS, A DECLARAÇÃO ELETRÔNICA DE SERVIÇOS, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

Ambiente de Pagamentos

Ambiente de Pagamentos GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃOTRIBUTÁRIA DIRETORIA DE INFORMAÇÕES Ambiente de Pagamentos Manual do Contribuinte Versão 26/09/2011 Índice Analítico 1.

Leia mais

Manual de Integração Web Service. Prefeitura Municipal de Valparaíso de Goiás/GO

Manual de Integração Web Service. Prefeitura Municipal de Valparaíso de Goiás/GO Manual de Integração Web Service Prefeitura Municipal de Valparaíso de Goiás/GO 1. INTRODUÇÃO Este manual tem como objetivo apresentar as especificações e critérios técnicos necessários para utilização

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-e NOTA CARIOCA. Acesso ao Sistema - Pessoa Física

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-e NOTA CARIOCA. Acesso ao Sistema - Pessoa Física ELETRÔNICA - NFS-e NOTA CARIOCA Acesso ao Sistema - Pessoa Física Página 2 de 36 Índice ÍNDICE... 2 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS... 4 1.1. DEFINIÇÃO... 4 2. REGRAS PARA CADASTRAMENTO... 5 3. SENHA WEB... 6

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE Tefefone: (16)37119000 email: recam@franca.sp.gov. Sumário 1. Endereço para acessar o sistema... 3 2. Tipos de acesso ao sistema... 3 3. Termo de acesso cadastrado

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS. NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-e TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS. NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-e TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-e TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA PINHAIS - 2014 SUMÁRIO 2 1. Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e)... 3 1.1 Considerações Iniciais...

Leia mais

D E C R E T O Nº 9460 de 30 de novembro de 2011

D E C R E T O Nº 9460 de 30 de novembro de 2011 Publicado em 09/12/2011 no Diário Oficial nº 362. D E C R E T O Nº 9460 de 30 de novembro de 2011 (Altera e acrescenta dispositivos ao Decreto n 8063, de 15 de outubro de 2007, ampliando funcionalidades

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS

Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS Versão 1.0 Nota Salvador NFS-e Versão do Manual: 1.0 pág. 2 Manual do Sistema da Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS ÍNDICE 1. Acessando

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Cortesia: FARO CONTÁBIL (www.farocontabil.com.br) Matéria publicada originalmente no Diário do Comércio Data: 01/08/2006 01 - CONCEITOS? 1.01.

Leia mais

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Tutorial O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Este tutorial explica como configurar o Trade Solution e realizar as principais atividades relacionadas à emissão e ao gerenciamento das Notas Fiscais Eletrônicas

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MATEUS ESTADO DO ESPÍRITO SANTO GABINETE DO PREFEITO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MATEUS ESTADO DO ESPÍRITO SANTO GABINETE DO PREFEITO 1 LEI Nº. 949/2010 INSTITUI A NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS E DISPÕE SOBRE A DECLARAÇÃO MENSAL DO IMPOSTO SOBRE A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE QUALQUER NATUREZA - ISSQN. O Prefeito Municipal de São Mateus,

Leia mais

MANUAL DO ISS ONLINE

MANUAL DO ISS ONLINE MANUAL DO ISS ONLINE Bancos / Instituições Financeiras Índice 1 - Regularização Cadastral... 3 2 - Login... 5 3 - Acessos ao Sistema... 7 4 - Solicitações de AIDF e AIDF-e... 10 5 - Emissão de Notas Fiscais

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE TIETÊ

PREFEITURA MUNICIPAL DE TIETÊ PREFEITURA MUNICIPAL DE TIETÊ Nota Fiscal Digital de Serviços A Nota Fiscal Digital é um documento cujo valor é de um arquivo eletrônico assinado digitalmente, que apresenta algumas características como

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e)

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) Manual da Declaração Eletrônica de Serviços de Instituições Financeiras (DES-IF) Todos os dados e valores apresentados neste manual são ficticios. Qualquer dúvida consulte a legislação vigente. Página

Leia mais

ISSWEB Contribuintes de Outro Município FIORILLI SOFTWARE

ISSWEB Contribuintes de Outro Município FIORILLI SOFTWARE Manual do Sistema de ISS ISSWEB Contribuintes de Outro Município FIORILLI SOFTWARE Manual do Sistema de ISS 1 CONTEÚDO 1. Menu Contribuintes 1.1 Página Inicial... 2 1.2 Dados Gerais... 2 1.3 Trocar Contribuinte...

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. NF-e e NFS-e

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. NF-e e NFS-e Bloco Comercial NF-e e NFS-e Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre os Módulos NF-e e NFS-e, que fazem parte do Bloco Comercial. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas

Leia mais

SOLICITAR USUÁRIO E SENHA DE ACESSO GERAÇÃO DE GUIAS PARA RECOLHIMENTO DO ISS ATRIBUIR UM CONTADOR A UMA EMPRESA

SOLICITAR USUÁRIO E SENHA DE ACESSO GERAÇÃO DE GUIAS PARA RECOLHIMENTO DO ISS ATRIBUIR UM CONTADOR A UMA EMPRESA 1 Manual prático Pág. 2 Pág. 4 Pág. 9 Pág. 11 SOLICITAR USUÁRIO E SENHA DE ACESSO EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA DECLARAÇÃO DE NOTA FISCAL RECEBIDA GERAÇÃO DE GUIAS PARA RECOLHIMENTO DO ISS IMPOSTO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PIRIPÁ ESTADO DA BAHIA C.N.P.J. 13.694.658/0001-92

PREFEITURA MUNICIPAL DE PIRIPÁ ESTADO DA BAHIA C.N.P.J. 13.694.658/0001-92 Decreto n 015/2015 Piripá, 19 de maio de 2015. Regulamenta o gerenciamento da Nota Fiscal Eletrônica de Serviços - NFS-e Sped, sua escrituração, a emissão de guia de recolhimento do Imposto sobre Serviços

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS. Manual. Versão 1

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS. Manual. Versão 1 NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS Manual Versão 1 1 INDICE 1 CONSIDERAÇÕES GERAIS...4 1.1 Definição...4 1.2 Obrigatoriedade de emissão da NF-e...4 1.3 Benefícios para o prestador de serviços que emitir

Leia mais

Versão 2.3 (01/2013)

Versão 2.3 (01/2013) Versão 2.3 (01/2013) Sumário INTRODUÇÃO... 4 CONCEITO... 4 BENEFÍCIOS... 4 REQUISITOS TÉCNICOS... 4 INFORMAÇÃO AO USUÁRIO... 4 PANORAMA DO SISTEMA... 5 COMO OBTER AUTORIZAÇÃO PARA UTILIZAR A NFS-E... 6

Leia mais

Sumário PANORAMA... 6 APRESENTAÇÃO... 6 PORTAL GISSONLINE... 7 ACESSO PARA CONTRIBUINTES COM IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 8

Sumário PANORAMA... 6 APRESENTAÇÃO... 6 PORTAL GISSONLINE... 7 ACESSO PARA CONTRIBUINTES COM IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 8 Sumário PANORAMA... 6 APRESENTAÇÃO... 6 O QUE É GISSONLINE?... 6 FILOSOFIA DA GISSONLINE... 6 BENEFÍCIOS QUE A GISSONLINE OFERECE... 6 PORTAL GISSONLINE... 7 ACESSO PARA CONTRIBUINTES COM IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Versão 1.0 23/07/2009 Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como

Leia mais