Conteúdo: Negócio Jurídico: Elementos; Planos; Teoria das Nulidades.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Conteúdo: Negócio Jurídico: Elementos; Planos; Teoria das Nulidades."

Transcrição

1 Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Civil (Parte Geral) / Aula 12 Professor: Rafael da Motta Mendonça Conteúdo: Negócio Jurídico: Elementos; Planos; Teoria das Nulidades. 3. NEGÓCIO JURÍDICO: 3.4 Elementos: Elementos do Negócio Jurídico: a) Essenciais b) Acidentais: - Partes - Condição - Objeto - Termo - Consentimento - Encargo - Forma Essenciais: São aqueles que devem estar presentes em todo e qualquer negócio jurídico: partes, objeto, consentimento e forma. Acidentais: São aqueles que vão estar presentes no negócio jurídico quando as partes convencionarem: condição, termo e encargo. 3.5 Planos: Muito embora o CC não trate expressamente do plano da existência, toda a doutrina (desde Pontes de Miranda - "Escada Ponteana") identifica o plano da existência implícito no plano de validade (art.104 CC). a) Plano da Existência - o negócio jurídico existe sempre que estiverem presentes os elementos essenciais, independentemente de estarem ou não em conformidade com o ordenamento jurídico. Ex1. Contrato sem assinatura - inexistente pela ausência de consentimento; Ex2. Compra e venda de coisa futura emptio rei speratae (ex. compra e venda da safra) - o comprador assume o risco em relação à quantidade do objeto. No entanto, o STJ vem

2 entendendo que se a quantidade for ínfima o contrato será considerado inexistente por ausência de objeto, dada a desproporção (inclusive os contratos aleatórios). Obs: A inexistência e a nulidade absoluta do negócio jurídico produzem os mesmos efeitos. b) Plano da Validade - o negócio jurídico será válido quando todos os elementos essenciais estiverem presentes e de acordo com as exigências do ordenamento jurídico (ausência de qualquer vício). Art A validade do negócio jurídico requer: I - agente capaz; II - objeto lícito, possível, determinado ou determinável; III - forma prescrita ou não defesa em lei. c) Plano de Eficácia - elementos acidentais: condição, termo e encargo.

3 Plano da Validade: a) Invalidade do Negócio Jurídico: Negócio jurídico inválido é aquele que possui vícios nos elementos essenciais. O legislador dispôs uma gradação de vícios (Teoria das Nulidades): Nulidade absoluta = negócio nulo (arts. 166 e 167 CC) violação de questões de ordem pública (vício de maior gravidade); Nulidade relativa = negócio anulável (art. 171 CC) violação de interesses particulares (vício de menor gravidade). b) Nulidade Absoluta x Nulidade Relativa: Diferenças Nulidade Absoluta Nulidade Relativa Legitimados Sanabilidade do vício Qualquer interessado, inclusive o MP (art. 168 CC) Vício insanável (art. 169 CC) Somente as partes (art. 177 CC) Vício sanável (art. 172 CC) - Ratificação - expressa ou tácita (arts. 173, 174 e 175) Prazos para requerimento A qualquer tempo Prazo decadencial - 2 ou 4 anos (arts. 178 e 179 CC) Reconhecimento de ofício pelo magistrado Natureza jurídica da sentença Efeitos da sentença De ofício (art. 168, p. único CC) Sentença Declaratória Ex tunc - retroagem à data da celebração do negócio Depende de alegação das partes (art. 177 CC) Sentença Constitutiva Ex tunc (art. 182 CC) c) Hipóteses de Nulidade Absoluta: Art. 166 CC: Art É nulo o negócio jurídico quando: I - celebrado por pessoa absolutamente incapaz;

4 II - for ilícito, impossível ou indeterminável o seu objeto; III - o motivo determinante, comum a ambas as partes, for ilícito; Causa ilícita - o objeto não é ilícito, mas tão somente a causa. Será nulo desde que esta seja a razão determinante para a celebração do negócio. IV - não revestir a forma prescrita em lei; Art. 107 CC - Princípio da liberdade das formas - a regra geral é o informalismo e a atipicidade, salvo quando a lei impuser uma forma específica (ex. art. 108 CC - Negócio jurídico envolvendo bem imóvel com valor superior a 30 salários mínimos exige instrumento público) V - for preterida alguma solenidade que a lei considere essencial para a sua validade; Forma # solenidade - a forma diz respeito ao instrumento (expresso, verbal, público, privado), enquanto a solenidade está associada ao procedimento. VI - tiver por objetivo fraudar lei imperativa; Ex. Cláusula penal - nas relações civis, o limite é o valor da obrigação principal (art. 412 CC). Se o contrato dispuser valor superior ao limite legal, haverá violação de lei imperativa, caracterizando a nulidade absoluta da cláusula. VII - a lei taxativamente o declarar nulo, ou proibir-lhe a prática, sem cominar sanção. Simulação (art. 167 CC) Obs1: O rol do art. 166 é meramente exemplificativo. Ex1. Art. 485 CC - será nula a compra e venda quando o preço for estipulado por apenas uma das partes; Ex2. Art. 548 CC - doação universal é nula - somente o excesso que violou o mínimo existencial será considerado nulo Ex3. Doação inoficiosa (toca a legítima) é nula Obs2: Se a lei proibir a prática sem cominar sanção, a nulidade será absoluta. Ex. Proibida a venda e cessão de crédito de herança de pessoa viva (art. 426 CC) - nulidade absoluta. O CC de 1916 tratava a simulação como um vício social, hipótese de nulidade relativa. No CC/02, a simulação deixa de ser um vício social passando a constituir hipótese de nulidade absoluta.

5 Art É nulo o negócio jurídico simulado, mas subsistirá o que se dissimulou, se válido for na substância e na forma. O art. 167 traz duas hipóteses de negócio jurídico: Negócio Jurídico Simulado - é o falso negócio jurídico. Será nulo. Negócio Jurídico Dissimulado - é o verdadeiro negócio, aquele que se tentou esconder. Será válido. O art. 167 não admite que um vício de nulidade absoluta seja sanado, visto que estes são insanáveis (negócio jurídico simulado = nulo). d) Hipóteses de Nulidade Relativa (art. 171 CC): O rol do art. 171 é exemplificativo (ex: art. 496 CC - compra e venda de ascendente para descendentes; art. 550 CC - doação em favor de concubino. Nelson Rosenvald critica a nulidade neste caso porque o adultério não constitui mais crime). Art Além dos casos expressamente declarados na lei, é anulável o negócio jurídico: I - por incapacidade relativa do agente; II - por vício resultante de erro, dolo, coação, estado de perigo, lesão ou fraude contra credores. Vícios do consentimento = estado de perigo, lesão, erro, dolo e coação. Vício social = Fraude contra credores (atinge terceiro) Defeitos do negócio jurídico: 1) Estado de Perigo (art. 156 CC): Art Configura-se o estado de perigo quando alguém, premido da necessidade de salvar-se, ou a pessoa de sua família, de grave dano conhecido pela outra parte, assume obrigação excessivamente onerosa. Parágrafo único. Tratando-se de pessoa não pertencente à família do declarante, o juiz decidirá segundo as circunstâncias. Exemplo clássico de estado de perigo Cheque caução - lei estadual do RJ permite exigir a devolução em dobro.

6 Requisitos do Estado de Perigo: Perigo de vida (real e imediato) do próprio contratante, de um familiar ou amigo íntimo. Dolo de aproveitamento - o perigo de vida tem que ser conhecido pelo beneficiário. Obrigação excessivamente onerosa O estado de perigo é possível tanto em contratos unilaterais quanto bilaterais. Entretanto, somente estará presente em contratos comutativos, haja vista que o contrato aleatório já é excessivamente oneroso para uma das partes por sua própria natureza. Obs1: Tereza Ancona - o estado de perigo é uma espécie do gênero estado de necessidade. 2) Lesão (art. 157 CC): Art Ocorre a lesão quando uma pessoa, sob premente necessidade, ou por inexperiência, se obriga a prestação manifestamente desproporcional ao valor da prestação oposta. 1 o Aprecia-se a desproporção das prestações segundo os valores vigentes ao tempo em que foi celebrado o negócio jurídico. 2 o Não se decretará a anulação do negócio, se for oferecido suplemento suficiente, ou se a parte favorecida concordar com a redução do proveito. Requisitos da Lesão: Extrema necessidade de celebrar um contrato ou celebrá-lo por inexperiência. Aproveitamento - não é exigido dolo de aproveitamento, bastando que a outra parte se aproveite da necessidade. Desproporção entre as prestações ( 1º do art. 157) Obs: A lesão somente poderá estar presente em contratos bilaterais e comutativos, que são aqueles que geram obrigações para ambas as partes ("desproporção entre as prestações").

7 Enunciado 150 CJF: Art. 157: A lesão de que trata o art. 157 do Código Civil não exige dolo de aproveitamento. Enunciado 290 CJF: Art A lesão acarretará a anulação do negócio jurídico quando verificada, na formação deste, a desproporção manifesta entre as prestações assumidas pelas partes, não se presumindo a premente necessidade ou a inexperiência do lesado.

Nulidade relativa: apenas as partes podem requerer, pois viola interesses privados.

Nulidade relativa: apenas as partes podem requerer, pois viola interesses privados. Turma e Ano: Turma Regular Master A Matéria / Aula: Direito Civil Aula 11 Professor: Rafael da Mota Mendonça Monitora: Fernanda Manso de Carvalho Silva DIFERENÇAS ENTRE NULIDADE ABSOLUTA E NULIDADE RELATIVA

Leia mais

Direito Civil. Invalidade do Negócio Jurídico. Professora Tatiana Marcello.

Direito Civil. Invalidade do Negócio Jurídico. Professora Tatiana Marcello. Direito Civil Invalidade do Negócio Jurídico Professora Tatiana Marcello www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Aula Civil XX LEI Nº 10.406, DE 10 DE JANEIRO DE 2002 Institui o Código Civil. O PRESIDENTE

Leia mais

Aula 13 Da invalidade dos negócios jurídicos. Por Marcelo Câmara

Aula 13 Da invalidade dos negócios jurídicos. Por Marcelo Câmara Aula 13 Da invalidade dos negócios jurídicos. Por Marcelo Câmara Introdução: Sumário: Sumário: 1 Invalidade dos negócios jurídicos; 1.1 A teoria da inexistência jurídica. 1.2 Ineficácia e invalidade. 1.3

Leia mais

Quanto NULO ANULÁVEL A quem diz respeito

Quanto NULO ANULÁVEL A quem diz respeito 1 DIREITO CIVIL PONTO 1: Nulidades PONTO 2: Diferença entre Nulo e Anulável PONTO 3: Análise do Art. 166 do CC PONTO 4: Defeitos do Negócio Jurídico 1.NULIDADES Nulidades, a princípio, podem ser questionadas

Leia mais

Teoria Geral do Negócio Jurídico

Teoria Geral do Negócio Jurídico Teoria Geral do Negócio Jurídico Continuação da Teoria Geral do Negócio Jurídico Escada Ponteana: Fonte 1 Plano da Existência: não é um plano adotado pelo Código Civil de 2002. O legislador optou por não

Leia mais

DOS DEFEITOS DO NEGÓCIO JURÍDICO. (I) VÍCIOS DO CONSENTIMENTO = Erro, dolo, coação, estado de perigo, lesão.

DOS DEFEITOS DO NEGÓCIO JURÍDICO. (I) VÍCIOS DO CONSENTIMENTO = Erro, dolo, coação, estado de perigo, lesão. DOS DEFEITOS DO NEGÓCIO JURÍDICO ESPÉCIES: (I) VÍCIOS DO CONSENTIMENTO = Erro, dolo, coação, estado de perigo, lesão. (II) VÍCIO SOCIAL = Fraude contra credores. OBSERVAÇÃO: Tornam anulável o negócio jurídico

Leia mais

Tribunais Direito Civil Contratos Nilmar de Aquino Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

Tribunais Direito Civil Contratos Nilmar de Aquino Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Tribunais Direito Civil Contratos Nilmar de Aquino 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. 1. Definição Contrato é o acordo de duas ou mais vontades que visa à aquisição,

Leia mais

Direito Civil. Da Extinção do Contrato. Professora Tatiana Marcello.

Direito Civil. Da Extinção do Contrato. Professora Tatiana Marcello. Direito Civil Da Extinção do Contrato Professora Tatiana Marcello www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Aula Civil XX LEI Nº 10.406, DE 10 DE JANEIRO DE 2002 Institui o Código Civil. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA

Leia mais

Direito e legislação. Tópico III Direito das obrigações Contratos

Direito e legislação. Tópico III Direito das obrigações Contratos Direito e legislação Tópico III Direito das obrigações Contratos Direito das Obrigações Credor Devedor Espécies das Obrigações Obrigação de dar (certa e incerta) Coisa Certa é aquela em que o devedor se

Leia mais

DELEGADO DE POLÍCIA DO ESTADO DE PERNAMBUCO

DELEGADO DE POLÍCIA DO ESTADO DE PERNAMBUCO COMENTÁRIOS DA PROVA DE DIREITO CIVIL PROFESSOR: LAURO ESCOBAR www.pontodosconcursos.com.br 1 (CESPE PC/PE Delegado de Polícia 2016) Com base nas disposições do Código Civil, assinale a opção correta a

Leia mais

DOS NEGÓCIOS JURÍDICOS

DOS NEGÓCIOS JURÍDICOS DOS NEGÓCIOS JURÍDICOS CLASSIFICAÇÃO DOS NEGÓCIOS JURÍDICOS: (a) unilaterais bilaterais e plurilaterais; (b) gratuitos e onerosos neutros e bifrontes; (c) inter vivos e mortis causa ; (d) principais e

Leia mais

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO CIVIL

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO CIVIL P á g i n a 1 PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO CIVIL 1. Sobre a chamada constitucionalização do Direito Civil, assinale a alternativa correta: A) A constitucionalização do Direito Civil preconiza,

Leia mais

Conteúdo: Defeitos do Negócio Jurídico: Erro, Dolo, Coação, Fraude contra Credores.

Conteúdo: Defeitos do Negócio Jurídico: Erro, Dolo, Coação, Fraude contra Credores. Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Civil (Parte Geral) / Aula 13 Professor: Rafael da Motta Mendonça Conteúdo: Defeitos do Negócio Jurídico: Erro, Dolo, Coação, Fraude contra Credores. Defeitos

Leia mais

FATOS, ATOS E NEGÓCIOS JURÍDICOS Resumo Prof. Lucas Siqueira

FATOS, ATOS E NEGÓCIOS JURÍDICOS Resumo Prof. Lucas Siqueira FATOS, ATOS E NEGÓCIOS JURÍDICOS Resumo Prof. Lucas Siqueira Fatos Jurídicos Natural ou stricto sensu: Ocorrem segundo a lei da causalidade natural, sem interferência da vontade humana. * ordinário * extraordinário

Leia mais

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS TÍTULO: DOLO BILATERAL E SUAS CONSEQÊNCIAS JURÍDICAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: DIREITO INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS AUTOR(ES):

Leia mais

MATERIAL DE APOIO PARA MONITORIA DE DIREITO CIVIL II FAG MONITORIA DO DIA 09/06/16

MATERIAL DE APOIO PARA MONITORIA DE DIREITO CIVIL II FAG MONITORIA DO DIA 09/06/16 1 MATERIAL DE APOIO PARA MONITORIA DE DIREITO CIVIL II FAG MONITORIA DO DIA 09/06/16 MONITOR: Fabrício Marcelino de Lima TEMA: 1 - DOS DEFEITOS DO NEGÓCIO JURÍDICO: Dos vícios do consentimento: erro ou

Leia mais

PONTO 1: FORMAÇÃO DE CONTRATOS. PONTO 3: b)vício REDIBITÓRIO. Ambos institutos acima tem responsabilidade civil aquiliana.

PONTO 1: FORMAÇÃO DE CONTRATOS. PONTO 3: b)vício REDIBITÓRIO. Ambos institutos acima tem responsabilidade civil aquiliana. 1 CONTRATOS PONTO 1: FORMAÇÃO DE CONTRATOS PONTO 2: a) FORMAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO PONTO 3: b)vício REDIBITÓRIO FORMAÇÃO TRATATIVAS -Proposta individual: Art. 427 CC 1 obriga o proponente. O descumprimento

Leia mais

INSTITUIÇÕES DE DIREITO PUBLICO E PRIVADO MÓDULO 9 DOS BENS

INSTITUIÇÕES DE DIREITO PUBLICO E PRIVADO MÓDULO 9 DOS BENS INSTITUIÇÕES DE DIREITO PUBLICO E PRIVADO MÓDULO 9 DOS BENS Índice 1. Dos Bens...3 1.1. Dos Bens considerados em si mesmos... 3 1.1.2. Bens Imóveis e Bens Móveis:... 3 1.1.2.1. Bens Fungíveis e Consumíveis...

Leia mais

Direito Civil IV Aula 22. Foed Saliba Smaka Jr. Curso de Direito ISEPE Guaratuba 2015/2

Direito Civil IV Aula 22. Foed Saliba Smaka Jr. Curso de Direito ISEPE Guaratuba 2015/2 Direito Civil IV Aula 22 Foed Saliba Smaka Jr. Curso de Direito ISEPE Guaratuba 2015/2 Aula 22 07/10/2015 Início 2º Bimestre. Atributos do Contrato: Existência, Validade e Eficácia complexidade nem todo

Leia mais

NEGÓCIO JURÍDICO Conceito MANIFESTAÇÃO DE VONTADE + FINALIDADE NEGOCIAL (aquisição, conservação, modificação e extinção de direitos)

NEGÓCIO JURÍDICO Conceito MANIFESTAÇÃO DE VONTADE + FINALIDADE NEGOCIAL (aquisição, conservação, modificação e extinção de direitos) NEGÓCIO JURÍDICO Conceito MANIFESTAÇÃO DE VONTADE + FINALIDADE NEGOCIAL (aquisição, conservação, modificação e extinção de direitos) INTERPRETAÇÃO Boa-fé e usos do lugar CC113 Os negócios jurídicos devem

Leia mais

Aula 17 11) EXTINÇÃO DOS CONTRATOS ANULAÇÃO RESCISÃO RESILIÇÃO RESOLUÇÃO

Aula 17 11) EXTINÇÃO DOS CONTRATOS ANULAÇÃO RESCISÃO RESILIÇÃO RESOLUÇÃO Turma e Ano: CAM MASTER B 2015 Matéria / Aula: Direito Civil Obrigações e Contratos Aula 17 Professor: Rafael da Mota Mendonça Monitor: Mário Alexandre de Oliveira Ferreira Aula 17 Continuação de Modalidades

Leia mais

Quando um contrato é necessário?

Quando um contrato é necessário? Quando um contrato é necessário? Milhares de pessoas realizam acordos diariamente sem se preocuparem com as formalidades e exigências legais. É certo que, para ser válido, nem todo acordo precisa ser formalizado

Leia mais

Conteúdo: Fatos Jurídicos: Negócio Jurídico - Classificação; Interpretação; Preservação. - FATOS JURÍDICOS -

Conteúdo: Fatos Jurídicos: Negócio Jurídico - Classificação; Interpretação; Preservação. - FATOS JURÍDICOS - Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Civil (Parte Geral) / Aula 11 Professor: Rafael da Motta Mendonça Conteúdo: Fatos Jurídicos: Negócio Jurídico - Classificação; Interpretação; Preservação. - FATOS

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA CONTRATO DE FIANÇA

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA CONTRATO DE FIANÇA CONTRATO DE FIANÇA Disposições gerais: artigos 818 a 826 do CC Efeitos da fiança: artigos 827 a 836 do CC Extinção da fiança: artigos 837 a 839 do CC 1. Conceito Fiança ou caução fidejussória é a promessa

Leia mais

DEFEITOS OU VÍCIOS DO NEGÓCIO JURÍDICO VÍCIOS SOCIAIS

DEFEITOS OU VÍCIOS DO NEGÓCIO JURÍDICO VÍCIOS SOCIAIS DEFEITOS OU VÍCIOS DO NEGÓCIO JURÍDICO VÍCIOS SOCIAIS 1) Simulação. - CONCEITO: é uma declaração enganosa de vontade, visando produzir efeito diverso do indicado no negócio jurídico celebrado. Celebra-se

Leia mais

Direito Civil. Dos Contratos II. Prof. Marcio Pereira

Direito Civil. Dos Contratos II. Prof. Marcio Pereira Direito Civil Dos Contratos II Prof. Marcio Pereira Efeitos O contrato como típico instituto de direito pessoal gera efeitos interpartes, em regra, o que é consagração da máxima res interalios (coisa entre

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina DIR311 Direito Civil II - Parte Geral II

Programa Analítico de Disciplina DIR311 Direito Civil II - Parte Geral II 0 Programa Analítico de Disciplina Departamento de Direito - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes Número de créditos: 4 Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal 4 0 4

Leia mais

Aula 09 TEORIA GERAL DOS CONTRATOS

Aula 09 TEORIA GERAL DOS CONTRATOS Turma e Ano: CAM MASTER B 2015 Matéria / Aula: Direito Civil Obrigações e Contratos Aula 9 Professor: Rafael da Mota Mendonça Monitor: Mário Alexandre de Oliveira Ferreira Aula 09 TEORIA GERAL DOS CONTRATOS

Leia mais

7. Casamento inválido. 7. Casamento inválido -> Casamento Inexistente. São de três espécies: Requisitos de Exisitência:

7. Casamento inválido. 7. Casamento inválido -> Casamento Inexistente. São de três espécies: Requisitos de Exisitência: 7. Casamento inválido São de três espécies: A) Casamento Inexistente B) Casameto Nulo 7. Casamento inválido -> Casamento Inexistente Requisitos de Exisitência: 1. Deferença de sexo 2. Consentimento 3.

Leia mais

E) 06. TOMANDO POR BASE AS

E) 06. TOMANDO POR BASE AS 01. Se alguém fizer seguro de vida, omitindo moléstia grave, e vier a falecer poucos meses depois, vindo a prejudicar a seguradora e a beneficiar os sucessores, ter-se-á a configuração de: A) dolo positivo.

Leia mais

Cód. barras: STJ00095765 (2012)

Cód. barras: STJ00095765 (2012) Cód. barras: STJ00095765 (2012) CAPÍTULO 1 - LEI DE INTRODUÇÃO ÀS NORMAS DO DIREITO BRASILEIRO... 1 1.1. Lei de introdução às normas do direito brasileiro... 1 1.1.1. Considerações gerais... 1 1.1.2. Vigência

Leia mais

Questão Discursiva 00160

Questão Discursiva 00160 Questão Discursiva 00160 Acerca dos defeitos do negócio jurídico, quais seus conceitos, naturezas, afinidades, diferenças, modos (vícios do consentimento e vícios sociais) e consequências jurídicas? Resposta

Leia mais

SUMÁRIO. Parte I NOÇÕES GERAIS

SUMÁRIO. Parte I NOÇÕES GERAIS SUMÁRIO Parte I NOÇÕES GERAIS I Noção de contrato 25 2 Origens e evolução histórica do direito dos contratos 31 2 I Historicidade do contrato 32 22 O direito romano 33 23 O direito inglês medieval 34 3

Leia mais

Planejamento Tributário

Planejamento Tributário Planejamento Tributário rio Análise da Legitimidade Critérios rios Jurídicos Claudemir Rodrigues Malaquias claudemir.malaquias malaquias@carf.fazenda.gov.br 1 Sumário Contexto Patologias do Negócio Jurídico

Leia mais

Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro LINDB (decreto lei nº 4657/42)

Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro LINDB (decreto lei nº 4657/42) Turma e Ano: Turma Regular Master A Matéria / Aula: Direito Civil Aula 02 Professor: Rafael da Mota Mendonça Monitora: Fernanda Manso de Carvalho Silva Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro

Leia mais

MATERIAL DE APOIO 06. Efeitos do contrato relativamente a terceiros. Estipulação em favor de terceiro (arts )

MATERIAL DE APOIO 06. Efeitos do contrato relativamente a terceiros. Estipulação em favor de terceiro (arts ) 1 MATERIAL DE APOIO 06 RELATIVIDADE E EFEITOS DOS CONTRATOS Principal efeito: criar obrigações, estabelecendo um vínculo jurídico entre as partes contratantes contrato = fonte de obrigações. Como REGRA

Leia mais

Elementos constitutivos dos negócios jurídicos. a) Gerais: capacidade, objeto lícito e possível e consentimento.

Elementos constitutivos dos negócios jurídicos. a) Gerais: capacidade, objeto lícito e possível e consentimento. 2 o. MÓDULO DE DIREITO CIVIL I I. Elementos essenciais: Elementos constitutivos dos negócios jurídicos a) Gerais: capacidade, objeto lícito e possível e consentimento. Capacidade do agente: para que um

Leia mais

Contrato Unilateral - gera obrigações para apenas uma das partes. Contrato Bilateral - gera obrigações para ambas as partes.

Contrato Unilateral - gera obrigações para apenas uma das partes. Contrato Bilateral - gera obrigações para ambas as partes. Turma e Ano: Flex B (2013) Matéria / Aula: Civil (Contratos) / Aula 13 Professor: Rafael da Motta Mendonça Conteúdo: Teoria Geral dos Contratos: 3- Classificação; 4 - Princípios. 3. Classificação: 3.1

Leia mais

Aula 10 CLASSIFICANDO O CONTRATO DE DOAÇÃO SIMPLES UNILATERAL

Aula 10 CLASSIFICANDO O CONTRATO DE DOAÇÃO SIMPLES UNILATERAL Turma e Ano: CAM MASTER B 2015 Matéria / Aula: Direito Civil Obrigações e Contratos Aula 10 Professor: Rafael da Mota Mendonça Monitor: Mário Alexandre de Oliveira Ferreira Aula 10 CLASSIFICANDO O CONTRATO

Leia mais

MATERIAL DE APOIO PARA MONITORIA DE DIREITO CIVIL II FAG

MATERIAL DE APOIO PARA MONITORIA DE DIREITO CIVIL II FAG MATERIAL DE APOIO PARA MONITORIA DE DIREITO CIVIL II FAG MONITOR: Fabrício Marcelino de lima TEMA: 1 INTRODUÇÃO: o que são fatos jurídicos; 2 ELEMENTOS DO NEGÓCIO JURÍDICO: elementos de existência: declaração

Leia mais

I) PERSONALIDADE: 2. Início da Personalidade: 1) Teoria Natalista. 2) Teoria Concepcionista. 3) Teoria da Personalidade Condicionada

I) PERSONALIDADE: 2. Início da Personalidade: 1) Teoria Natalista. 2) Teoria Concepcionista. 3) Teoria da Personalidade Condicionada Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Civil (Parte Geral) / Aula 04 Professor: Rafael da Motta Mendonça Conteúdo: I) Personalidade: Início da Personalidade: Teoria Concepcionista; Teoria da Personalidade

Leia mais

Teoria Geral do Negócio Jurídico

Teoria Geral do Negócio Jurídico Teoria Geral do Negócio Jurídico Continuação do defeito ou vício do negócio Jurídico FRAUDE CONTRA CREDORES, art. 158-165 (vício social): é uma prática maliciosa para tornar o devedor insolvente (artigo

Leia mais

AULA 10: NOÇÕES GERAIS DE CONTRATOS

AULA 10: NOÇÕES GERAIS DE CONTRATOS AULA 10: Prof. Thiago Gomes VOCÊ JÁ CONTRATOU HOJE? 1 O QUE É O CONTRATO? Para suprir suas necessidades o homem interage com seus semelhantes das mais variadas formas, entre elas, o contrato. CONCEITO

Leia mais

PONTO 1: Teoria do fato jurídico: - Plano da validade continuação. - Plano da eficácia. 1) TEORIA DO FATO JURÍDICO:

PONTO 1: Teoria do fato jurídico: - Plano da validade continuação. - Plano da eficácia. 1) TEORIA DO FATO JURÍDICO: 1 DIREITO CIVIL PONTO 1: Teoria do fato jurídico: - Plano da validade continuação. - Plano da eficácia. 1) TEORIA DO FATO JURÍDICO: Plano da validade continuação: Art. 104. A validade do negócio jurídico

Leia mais

Invalidade do ato administrativo

Invalidade do ato administrativo Invalidade do ato administrativo» Validade: aptidão do ato para produzir os efeitos a que tende em consequência da sua conformidade com as normas que o regulam» Validade depende da legitimidade: conformidade

Leia mais

1. Defeitos do Negócio Jurídico continuação:

1. Defeitos do Negócio Jurídico continuação: 1 PONTO 1: Defeitos do Negócio Jurídico - continuação PONTO 2: Erro ou Ignorância PONTO 3: Dolo PONTO 4: Coação PONTO 5: Estado de perigo PONTO 6: Lesão PONTO 7: Fraude Contra Credores PONTO 8: Simulação

Leia mais

Modular Direito de Família Invalidade do Casamento Fernando Viana Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

Modular Direito de Família Invalidade do Casamento Fernando Viana Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Modular Direito de Família Invalidade do Casamento Fernando Viana 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Invalidade do Casamento Casamento Nulo Art. 1.548. É nulo

Leia mais

Turma e Ano: Turma Regular Master A. Matéria / Aula: Direito Civil Aula 12. Professor: Rafael da Mota Mendonça

Turma e Ano: Turma Regular Master A. Matéria / Aula: Direito Civil Aula 12. Professor: Rafael da Mota Mendonça Turma e Ano: Turma Regular Master A Matéria / Aula: Direito Civil Aula 12 Professor: Rafael da Mota Mendonça Monitora: Fernanda Manso de Carvalho Silva Vícios de consentimento (continuação): Erro Artigo

Leia mais

AULA Defeitos do Negócio Jurídico. 3.1 Do Erro ou Ignorância

AULA Defeitos do Negócio Jurídico. 3.1 Do Erro ou Ignorância AULA 3 3. Defeitos do Negócio Jurídico 3.1 Do Erro ou Ignorância Art. 138. São anuláveis os negócios jurídicos, quando as declarações de vontade emanarem de erro substancial que poderia ser percebido por

Leia mais

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA AULA 20 PG 1 Este material é parte integrante da disciplina Linguagem e Argumentação Jurídica oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão

Leia mais

Revisaço - Analista e Técnico do TRT (2015) Questões comentadas - 3a ed. Rev., amp. e atual.

Revisaço - Analista e Técnico do TRT (2015) Questões comentadas - 3a ed. Rev., amp. e atual. ERRATA Revisaço - Analista e Técnico do TRT (2015) 3.641 Questões comentadas - 3a ed. Rev., amp. e atual. Por conta de erro do autor no momento de formatar o artigo, as questões de nº 160 a 164 foram publicadas

Leia mais

JOGO DO BICHO, O TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO E O PATO

JOGO DO BICHO, O TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO E O PATO JOGO DO BICHO, O TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO E O PATO Rodrigo de Lacerda Carelli * Em recente decisão 1, o Tribunal Superior do Trabalho manifestou-se no sentido de manter a sua jurisprudência, já de

Leia mais

ESTUDO DAS NULIDADES NO DIREITO CIVIL E DIREITO PROCESSUAL CIVIL

ESTUDO DAS NULIDADES NO DIREITO CIVIL E DIREITO PROCESSUAL CIVIL 1 ESTUDO DAS NULIDADES NO DIREITO CIVIL E DIREITO PROCESSUAL CIVIL Mariana Leão CORREA 1 RESUMO: A Norma Material, aqui representada pelas normas civis, fornecem um critério de decisão para o juiz. Caso

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-08

1. IDENTIFICAÇÃO CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-08 1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-08 PERÍODO: 3º NOME DA DISCIPLINA: DIREITO CIVIL I NOME DO CURSO: DIREITO CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 2. EMENTA Conceito de

Leia mais

As espécies de simulações criadas com o código civil de 2002

As espécies de simulações criadas com o código civil de 2002 BuscaLegis.ccj.ufsc.Br As espécies de simulações criadas com o código civil de 2002 Rodrigo Stephan de Almeida É sabido que o Código Civil atual alterou inúmeros institutos jurídicos deste ramo do direito.

Leia mais

1. TEORIA CONSTITUCIONALISTA DO DELITO FATO TÍPICO

1. TEORIA CONSTITUCIONALISTA DO DELITO FATO TÍPICO 1 DIREITO PENAL PONTO 1: Teoria Constitucionalista do Delito PONTO 2: Legítima Defesa PONTO 3: Exercício Regular de Direito PONTO 4: Estrito Cumprimento do Dever Legal 1. TEORIA CONSTITUCIONALISTA DO DELITO

Leia mais

DIREITO CIVIL LINDB PROF. FLÁVIO AUGUSTO MONTEIRO DE BARROS

DIREITO CIVIL LINDB PROF. FLÁVIO AUGUSTO MONTEIRO DE BARROS DIREITO CIVIL LINDB PROF. FLÁVIO AUGUSTO MONTEIRO DE BARROS MÓDULO I Lei de introdução às normas do direito brasileiro; Generalidade; Conteúdo; Conceito e classificação; Lei de efeito concreto; Código,

Leia mais

Direito das Obrigações

Direito das Obrigações Direito das Obrigações Kauísa Carneiro ZANFOLIN RESUMO: Trata-se de obrigações das quais acarretam consequências jurídicas, são tratadas pela parte especial do Código Civil. Corresponde a uma relação de

Leia mais

Direito Civil. Doação. Professora Tatiana Marcello.

Direito Civil. Doação. Professora Tatiana Marcello. Direito Civil Doação Professora Tatiana Marcello www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Civil LEI Nº 10.406, DE 10 DE JANEIRO DE 2002. Institui o Código Civil. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que

Leia mais

TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Jurídica O CONTRATO DE ADESÃO NAS RELAÇÕES DE CONSUMO. Letícia Mariz de Oliveira Advogada

TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Jurídica O CONTRATO DE ADESÃO NAS RELAÇÕES DE CONSUMO. Letícia Mariz de Oliveira Advogada TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Jurídica O CONTRATO DE ADESÃO NAS RELAÇÕES DE CONSUMO Letícia Mariz de Oliveira Advogada Numa economia de escala, cada vez mais globalizada, diante da necessidade de simplificação

Leia mais

DIREITO CIVIL IV TEORIA GERAL DAS OBRIGAÇÕES CONTRATUAIS. Foed Saliba Smaka Jr. Aula 29 17/11/2015.

DIREITO CIVIL IV TEORIA GERAL DAS OBRIGAÇÕES CONTRATUAIS. Foed Saliba Smaka Jr. Aula 29 17/11/2015. DIREITO CIVIL IV TEORIA GERAL DAS OBRIGAÇÕES CONTRATUAIS. Foed Saliba Smaka Jr. Aula 29 17/11/2015. Espécies: Doação Pura: é aquela simples, de plena liberalidade / generosidade, sem nenhuma exigência,

Leia mais

UM ESTUDO CRÍTICO SOBRE CONTRATOS

UM ESTUDO CRÍTICO SOBRE CONTRATOS UM ESTUDO CRÍTICO SOBRE CONTRATOS Erilene Crivellaro dos SANTOS ¹ RESUMO: O presente artigo visa traçar um panorama sobre um dos assuntos mais importantes dentro da Sociedade e do nosso Código Civil: o

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO ASSIS GURGACZ MATERIAL DE APOIO PARA MONITORIA EM DIREITO CIVIL II

CENTRO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO ASSIS GURGACZ MATERIAL DE APOIO PARA MONITORIA EM DIREITO CIVIL II 1 CENTRO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO ASSIS GURGACZ MATERIAL DE APOIO PARA MONITORIA EM DIREITO CIVIL II MONITOR: Fabrício Marcelino de Lima PROFESSORA: Ieda Berger 1 INTRODUÇÃO: o que são fatos jurídicos? FATOS

Leia mais

Teoria Geral dos Contratos. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Teoria Geral dos Contratos. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Teoria Geral dos Contratos Objetivos A presente aula tem por objetivo apresentar a teoria geral dos contratos iniciando-se com a origem etimológica e conceito de contrato, seguindo-se para os princípios

Leia mais

Direito do Consumidor

Direito do Consumidor Direito do Consumidor Cláusulas Abusivas Professora Tatiana Marcello www.acasadoconcurseiro.com.br www.estudaquepassa.com.br Direito do Consumidor LEI Nº 8.078, DE 11 DE SETEMBRO DE 1990 CÓDIGO DE DEFESA

Leia mais

Direito Civil. Aula: 07/07. Prof. Felipe Oberg. Visite o Portal dos Concursos Públicos

Direito Civil. Aula: 07/07. Prof. Felipe Oberg.  Visite o Portal dos Concursos Públicos Aula: 07/07 Prof. Felipe Oberg UMA PARCERIA Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM.BR Visite a loja virtual www.conquistadeconcurso.com.br MATERIAL DIDÁTICO EXCLUSIVO PARA ALUNOS

Leia mais

DA INEXISTÊNCIA E DA INVALIDADE DO CASAMENTO 1

DA INEXISTÊNCIA E DA INVALIDADE DO CASAMENTO 1 DA INEXISTÊNCIA E DA INVALIDADE DO CASAMENTO 1 1 Casamento inexistente Casamento inválido 2.1) Casamento nulo 2.2) Casamento anulável DA INEXISTÊNCIA DO CASAMENTO O plano da existência antecede o da validade.

Leia mais

Aula 0 Direito Civil I - (Disciplina: CCJ0006) Apresentação da Disciplina. Por Marcelo Câmara

Aula 0 Direito Civil I - (Disciplina: CCJ0006) Apresentação da Disciplina. Por Marcelo Câmara Aula 0 Direito Civil I - (Disciplina: CCJ0006) Apresentação da Disciplina Por Marcelo Câmara 1) Bibliografia Física: -GOMES, Orlando. Introdução ao Direito Civil, 19ª. Ed., RJ:Forense, 2007. -GONÇALVES,

Leia mais

EXTINÇÃO DOS ATOS ADM A forma natural de extinção dos Atos Administrativa é pelo cumprimento de seus efeitos. ATOS ADMINISTRATIVOS: EXTINÇÃO

EXTINÇÃO DOS ATOS ADM A forma natural de extinção dos Atos Administrativa é pelo cumprimento de seus efeitos. ATOS ADMINISTRATIVOS: EXTINÇÃO ATOS ADMINISTRATIVOS: EXTINÇÃO lac.consultoria@gmail.com EXTINÇÃO DOS ATOS ADM A forma natural de extinção dos Atos Administrativa é pelo cumprimento de seus efeitos. 1 2 EXTINÇÃO DOS ATOS ADM Pelo desaparecimento

Leia mais

www.direitofacil.com axz v É ]âü w vé @ `öüv t cxä áátü DIREITO CIVIL DO NEGÓCIO JURÍDICO

www.direitofacil.com axz v É ]âü w vé @ `öüv t cxä áátü DIREITO CIVIL DO NEGÓCIO JURÍDICO DIREITO CIVIL DO NEGÓCIO JURÍDICO 01 Quanto aos Negócios Jurídicos, podemos dizer que: a) são seus elementos essenciais: agente capaz, objeto lícito, possível determinado ou determinável, consentimento

Leia mais

E-mail do professor: rafaeldamota@gmail.com

E-mail do professor: rafaeldamota@gmail.com Turma e Ano: Delegado Civil (2013) Matéria / Aula: Direito Civil / Aula 1 Professor: Rafael da Mota Mendonça Monitor: Marcelo Coimbra E-mail do professor: rafaeldamota@gmail.com Parte Geral do Direito

Leia mais

PROGRAMA ESPECÍFICO TJ/CE PONTO 1. Direito Civil e Processual Civil

PROGRAMA ESPECÍFICO TJ/CE PONTO 1. Direito Civil e Processual Civil PROGRAMA ESPECÍFICO TJ/CE PONTO 1 Direito Civil e Processual Civil DIREITO CIVIL 1. Direito das relações de consumo: Reparação dos danos; Práticas comerciais. 2. Locação de imóveis urbanos: locação residencial.

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DOS ATOS NULOS E ANULÁVEIS NO DIREITO BRASILEIRO

CARACTERÍSTICAS DOS ATOS NULOS E ANULÁVEIS NO DIREITO BRASILEIRO CARACTERÍSTICAS DOS ATOS NULOS E ANULÁVEIS NO DIREITO BRASILEIRO Paulo Rodrigo Pantusa 1 RESUMO O presente artigo visa destacar as características dos atos jurídicos, analisando os seus critérios de validade

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO DE TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO

CURSO DE FORMAÇÃO DE TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO CURSO DE FORMAÇÃO DE TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE LEGISLAÇÃO AULA 1 NOÇÕES BÁSICAS Profa.: Ivna Cavalcanti Feliciano Oficiala de Justiça do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco TJPE. Mestranda

Leia mais

EFEITOS DA RELAÇÃO DE EMPREGO FRENTE A NULIDADE DO CONTRATO DE TRABALHO

EFEITOS DA RELAÇÃO DE EMPREGO FRENTE A NULIDADE DO CONTRATO DE TRABALHO 1 EFEITOS DA RELAÇÃO DE EMPREGO FRENTE A NULIDADE DO CONTRATO DE TRABALHO Patrícia Rabelo de Souza 1 Rogério Mendes Fernandes 2 RESUMO O presente trabalho tem o intuito de analisar o conceito, características

Leia mais

DIREITO DE FAMÍLIA ROTEIRO DE AULA Profa. Dra. Maitê Damé Teixeira Lemos

DIREITO DE FAMÍLIA ROTEIRO DE AULA Profa. Dra. Maitê Damé Teixeira Lemos DIREITO DE FAMÍLIA ROTEIRO DE AULA Profa. Dra. Maitê Damé Teixeira Lemos Direito Matrimonial o Conceito: o Natureza jurídica do casamento: o Finalidades do casamento: o Princípios do casamento: o Esponsais

Leia mais

Introdução ao Direito de Família Casamento e União Estável Formalidades Preliminares. Habilitação para o Casamento

Introdução ao Direito de Família Casamento e União Estável Formalidades Preliminares. Habilitação para o Casamento Sumário 1 Introdução ao Direito de Família 1.1 Compreensão 1.2 Lineamentos Históricos 1.3 Família Moderna. Novos Fenômenos Sociais 1.4 Natureza Jurídica da Família 1.5 Direito de família 1.5.1 Características

Leia mais

Prof. Me. Edson Guedes. Unidade II INSTITUIÇÕES DE DIREITO

Prof. Me. Edson Guedes. Unidade II INSTITUIÇÕES DE DIREITO Prof. Me. Edson Guedes Unidade II INSTITUIÇÕES DE DIREITO 5. Direito Civil Unidade II 5.1 Da validade dos negócios jurídicos; 5.2 Responsabilidade civil e ato ilícito; 5. Direito Civil 5.1 Da validade

Leia mais

Fraude contra credores clássica = Transferência de bens realizada pelo devedor com o intuito de dificultar o adimplemento da obrigação:

Fraude contra credores clássica = Transferência de bens realizada pelo devedor com o intuito de dificultar o adimplemento da obrigação: Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Civil (Parte Geral) / Aula 14 Professor: Rafael da Motta Mendonça Conteúdo: Fraude Contra Credores. Prescrição e Decadência. 6) FRAUDE CONTRA CREDORES (cont.):

Leia mais

Em regra, todos os créditos podem ser cedidos (art. 286 CC) a) Créditos de natureza personalíssima;

Em regra, todos os créditos podem ser cedidos (art. 286 CC) a) Créditos de natureza personalíssima; Turma e Ano: Flex B (2013) Matéria / Aula: Direito Civil / Aula 11 Professor: Rafael da Mota Mendonça Conteúdo: V- Transmissão das Obrigações: 1. Cessão de Crédito. V - Transmissão das Obrigações: 1. CESSÃO

Leia mais

FUTURO TENDÊNCIAS INOVAÇÃO PARA QUEM BUSCA SUCESSO NA CARREIRA JURÍDICA, PRATICAR É LEI. Uma instituição do grupo

FUTURO TENDÊNCIAS INOVAÇÃO PARA QUEM BUSCA SUCESSO NA CARREIRA JURÍDICA, PRATICAR É LEI. Uma instituição do grupo FUTURO TENDÊNCIAS INOVAÇÃO PARA QUEM BUSCA SUCESSO NA CARREIRA JURÍDICA, PRATICAR É LEI. Uma instituição do grupo PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO CONTRATUAL OBJETIVOS: O curso aprofunda a discussão de conhecimentos

Leia mais

ANALISTA DE CONTROLE (Área Jurídica)

ANALISTA DE CONTROLE (Área Jurídica) PROVA CESPE = TCE/PR = 2016 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO PARANÁ ANALISTA DE CONTROLE (Área Jurídica) COMENTÁRIOS DA PROVA DE DIREITO CIVIL = PROFESSOR: LAURO ESCOBAR = www.pontodosconcursos.com.br 1

Leia mais

DIREITO CIVIL. 1. Cláusula Penal:

DIREITO CIVIL. 1. Cláusula Penal: 1 PONTO 1: Cláusula Penal PONTO 2: Formação dos contratos PONTO 3: Arras PONTO 4: Extinção PONTO 5: Classificação dos contratos PONTO 6: Vícios redibitórios 1. Cláusula Penal: Estrutura da cláusula penal:

Leia mais

Noções Introdutórias Abertura da Sucessão. Transmissão da Herança. Aceitação e Renúncia da Herança. Cessão da Herança

Noções Introdutórias Abertura da Sucessão. Transmissão da Herança. Aceitação e Renúncia da Herança. Cessão da Herança Sumário 1. Noções Introdutórias 1.1 Sucessão. Compreensão do Vocábulo. O Direito das Sucessões 1.2 Direito das Sucessões no Direito Romano 1.3 Ideia Central do Direito das Sucessões 1.4 Noção de Herança

Leia mais

Há mais de 13 classificações, mas só estudaremos as 4 principais utilizadas pela doutrina. Quais sejam:

Há mais de 13 classificações, mas só estudaremos as 4 principais utilizadas pela doutrina. Quais sejam: Classificação Há mais de 13 classificações, mas só estudaremos as 4 principais utilizadas pela doutrina. Quais sejam: a) Quanto a forma de transferência ou circulação; b) Quanto ao modelo; c) Quanto à

Leia mais

Aula 11 1) RELAÇÃO ENTRE A FUNÇÃO SOCIAL DOS CONTRATOS E OS DEMAIS PRINCÍPIOS

Aula 11 1) RELAÇÃO ENTRE A FUNÇÃO SOCIAL DOS CONTRATOS E OS DEMAIS PRINCÍPIOS Turma e Ano: CAM MASTER B 2015 Matéria / Aula: Direito Civil Obrigações e Contratos Aula 11 Professor: Rafael da Mota Mendonça Monitor: Mário Alexandre de Oliveira Ferreira Aula 11 1) RELAÇÃO ENTRE A FUNÇÃO

Leia mais

Direito Empresarial. Aula 20. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho

Direito Empresarial. Aula 20. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Direito Empresarial Aula 20 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades, conteúdos multimídia

Leia mais

f ÅâÄtwÉ W Üx àé VÉÅxÜv tä `öüv t cxä áátü

f ÅâÄtwÉ W Üx àé VÉÅxÜv tä `öüv t cxä áátü 1 QUESTÕES SOBRE TÍTULO DE CRÉDITO TOMO II 1. Como se opera a circulação das letras de câmbio? R.: Após o aceite do sacado, o beneficiário teria de, em tese, aguardar a data do vencimento para receber

Leia mais

Mater Ecclesiae. Liturgia 2 Aula 12 Matrimônio fatores de nulidade

Mater Ecclesiae. Liturgia 2 Aula 12 Matrimônio fatores de nulidade Mater Ecclesiae Liturgia 2 Aula 12 Matrimônio fatores de nulidade Introdução Nulidade matrimonial Impedimentos (ou impedimentos dirimentes) são proibições legais em circunstâncias objetivas de caráter

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ SUÉLEN HUMPHREYS A LESÃO E O ESTADO DE PERIGO COMO VÍCIOS NOS NEGÓCIOS JURÍDICOS

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ SUÉLEN HUMPHREYS A LESÃO E O ESTADO DE PERIGO COMO VÍCIOS NOS NEGÓCIOS JURÍDICOS UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ SUÉLEN HUMPHREYS A LESÃO E O ESTADO DE PERIGO COMO VÍCIOS NOS NEGÓCIOS JURÍDICOS CURITIBA 2013 SUÉLEN HUMPHREYS A LESÃO E O ESTADO DE PERIGO COMO VÍCIOS NOS NEGÓCIOS JURÍDICOS

Leia mais

Conteúdo: Direitos da Personalidade - Direito ao Nome. Pessoa Jurídica.

Conteúdo: Direitos da Personalidade - Direito ao Nome. Pessoa Jurídica. Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Civil (Parte Geral) / Aula 08 Professor: Rafael da Motta Mendonça Conteúdo: Direitos da Personalidade - Direito ao Nome. Pessoa Jurídica. 4. Espécies de Direitos

Leia mais

5 Celebração e Prova do Casamento, Ritos matrimoniais, Cerimônia do casamento, Suspensão da cerimônia, 85

5 Celebração e Prova do Casamento, Ritos matrimoniais, Cerimônia do casamento, Suspensão da cerimônia, 85 Sumário Nota do Autor à lfi edição, xiii 1 Introdução ao Direito de Família, 1 1.1 Compreensão, 1 1.2 Lineamentos históricos, 2 1.3 Família moderna. Novos fenômenos sociais, 5 1.4 Natureza jurídica da

Leia mais

UERJ Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Direito do Entretenimento Aula Contratos Musicais: edição musical e produção fonográfica

UERJ Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Direito do Entretenimento Aula Contratos Musicais: edição musical e produção fonográfica UERJ Universidade do Estado do Rio de Janeiro Direito do Entretenimento Aula Contratos Musicais: edição musical e produção fonográfica Industria Musical Edição Musical = direitos autorais Produção Fonográfica

Leia mais

Nasce em razão da violação de um dever jurídico, mas depende da configuração de elementos.

Nasce em razão da violação de um dever jurídico, mas depende da configuração de elementos. OAB EXTENSIVO SEMANAL Disciplina: Direito Civil Prof.: Brunno Giancoli Data: 22.09.2009 Aula n 04 TEMAS TRATADOS EM AULA RESPONSABILIDADE CIVIL Nasce em razão da violação de um dever jurídico, mas depende

Leia mais

da CAPACIDADE PARA SUCEDER, aceitação, renúncia e os excluídos da sucessão

da CAPACIDADE PARA SUCEDER, aceitação, renúncia e os excluídos da sucessão da CAPACIDADE PARA SUCEDER, aceitação, renúncia e os excluídos da sucessão DA CAPACIDADE PARA SUCEDER Capacidade para suceder na sucessão legítima (art. 1798). O problema dos embriões crioconservados.

Leia mais

Código Civil Lei , 10 de Janeiro de 2002

Código Civil Lei , 10 de Janeiro de 2002 Código Civil Lei 10.406, 10 de Janeiro de 2002 DA PERSONALIDADE E DA CAPACIDADE Art. 1o Toda pessoa é capaz de direitos e deveres na ordem civil. Art. 2o A personalidade civil da pessoa começa do nascimento

Leia mais

(5) Quanto ao reconhecimento de ofício pelo magistrado:

(5) Quanto ao reconhecimento de ofício pelo magistrado: Turma e Ano: Turma Regular Master A Matéria / Aula: Direito Civil Aula 14 Professor: Rafael da Mota Mendonça Monitora: Fernanda Manso de Carvalho Silva PRESCRIÇÃO E DECADÊNCIA (continuação) (5) Quanto

Leia mais

Direito Civil. Sucessão em Geral. Professora Alessandra Vieira.

Direito Civil. Sucessão em Geral. Professora Alessandra Vieira. Direito Civil Sucessão em Geral Professora Alessandra Vieira www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Aula Civil XX DO DIREITO SUCESSÓRIO Considerações Gerais: A abertura da sucessão se dá no exato instante

Leia mais

Ação civil ex delicto

Ação civil ex delicto Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Ação civil ex delicto Gustavo Badaró aula de 02.08.2016 1. Noções Gerais PLANO DA AULA 2. Formas de satisfação do dano causado pelo crime 3. Sistemas de

Leia mais

SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 15

SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 15 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 15 I Noções Introdutórias ao Direito Civil... 19 1.1 Conceito de Direito... 19 1.2 Direito Objetivo e Subjetivo...22 1.3 Situações Subjetivas...27 1.4 Relação Jurídica...28 1.5 Direito

Leia mais