Curso de Treinadores UEFA Pro Regulamento. 20 de Maio a 21 de Junho 2013 Quiaios Hotel Figueira da Foz

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Curso de Treinadores UEFA Pro 2013. Regulamento. 20 de Maio a 21 de Junho 2013 Quiaios Hotel Figueira da Foz"

Transcrição

1 Curso de Treinadores UEFA Pro 2013 Regulamento 20 de Maio a 21 de Junho 2013 Quiaios Hotel Figueira da Foz

2 REGULAMENTO 1.- ORGANIZAÇÃO O Curso de Treinadores UEFA Professional é organizado pela Federação Portuguesa de Futebol. 2.- DATA DE REALIZAÇÃO O Curso de Treinadores UEFA Professional decorre de 20 de Maio a 21 Junho FUNCIONAMENTO DO CURSO O Curso irá decorrer nas instalações do Quiaios Hotel, no Concelho da Figueira da Foz, em regime de internato, com alimentação e dormida incluídas. 4.- CONDIÇÕES DE INSCRIÇÃO As inscrições são efetuadas até ao dia 18 de Março 2013,, através de impresso próprio disponibilizado no portal Internet da FPF, acompanhado de uma fotografia, dos comprovativos e do pagamento de 15 (quinze euros), referente à taxa administrativa de candidatura, por correio eletrónico, digitalizando toda a documentação e enviando para O pagamento amento da taxa administrativa de candidatura deverá ser paga através do NIB O valor da taxa de inscrição é de 4000 (quatro mil euros). Este pagamento, a realizar através de transferência bancária para o NIB acima indicado, deverá ser efetuado na totalidade ou dividido em duas prestações; o pagamento na totalidade ou a primeira prestação no mínimo de 50 % do valor total (2000 ) deverão ser pagas nos 8 dias imediatos depois de confirmada a aceitação definitiva da inscrição, enquanto o montante complementar em falta relativo à segunda prestação deverá ser disponibilizado até ao dia 13.Maio A falta de pagamento das taxas, resultará na não admissão do candidato Os candidatos devem, ainda, cumprir os seguintes requisitos: a) Possuir o Curso UEFA Advanced (habilitação a comprovar) b) Ter exercido a função de Treinador pelo menos duas (2) épocas desportivas nos campeonatos nacionais portugueses ou de outros países; c) Ter exercido a função de Treinador pelo menos uma época oficial entre a posse do curso UEFA Advanced e a realização deste curso; d) Ser possuidor de contrato de treinador registado na LPFP ou na FPF ou no organismo de tutela da competição; e) Não estar sob efeito de medida disciplinar grave ou muito grave nos termos do Regulamento Disciplinar da FPF. 2

3 4.4.- As inscrições serão limitadas ao número máximo de 28 candidatos os quais serão selecionados em função dos critérios indicados no ponto 5. deste regulamento. A FPF disponibilizará ainda 4 lugares suplementares para os Treinadores das suas seleções, se a FPF não preencher a quota dos lugares reservados, esses lugares serão preenchidos pela ordem estabelecida no ponto 5. deste Regulamento O Curso só se realizará se houver um mínimo de 26 candidatos inscritos. 5.- CRITÉRIOS DE SELECÇÃO Se após a verificação das condições de inscrição previstas no ponto 4.3 deste Regulamento - caso o número de inscritos exceda o número máximo de 28 (vinte e oito) candidatos(as) - serão aplicados os seguintes critérios de seleção por ordem decrescente, com prioridade nas últimas 4 épocas: 1. Treinadores(as) Principais em equipas participantes na segunda competição portuguesa profissional (II Liga Profissional), considerada como tal nos termos do artigo 14º da Portaria nº 50/2013, de 5.Fevereiro, do Secretário de Estado do Desporto e Juventude; 2. Treinadores(as) Adjuntos(as) em equipas participantes na mais importante competição portuguesa profissional (I I Liga Profissional), considerada como tal nos termos do artigo 14º da Portaria nº 50/2013, de 5.Fevereiro, do Secretário de Estado do Desporto e Juventude; 3. Treinadores(as) Principais em equipas de competições estrangeiras da I Divisão/Liga reconhecidas como profissionais; 4. Selecionadores Nacionais que participem em competições da FIFA e das respetivas Confederações e que orientem jogadores que participem em competições profissionais no respetivo país ou em países terceiros; 5. Treinadores(as) Principais em equipas de competições estrangeiras da II Divisão/Liga reconhecidas como profissionais; 6. Treinadores(as) Adjuntos(as) em equipas da última competição considerada profissional nos termos do artigo 14º da Portaria nº 50/2013, de 5.Fevereiro, do Secretário de Estado do Desporto e Juventude (II Liga Profissional), com contrato Profissional registado, ou em competições profissionais estrangeiras da I e da II Divisão/Liga devidamente reconhecidas; 7. Treinadores(as) Adjuntos(as) em equipas de competições estrangeiras da I Divisão/Liga reconhecidas como profissionais; 8. Coordenadores(as) da Formação de clubes que sejam candidatos ao licenciamento para as competições da UEFA; 9. Treinadores Adjuntos(as) de Seleções Nacionais que participem em competições da FIFA e das respetivas Confederações e que orientem jogadores que participem em competições profissionais no respetivo país ou em países terceiros; 3

4 10. Treinadores(as) Principais em equipas do Campeonato imediatamente inferior à última competição considerada profissional nos termos do artigo 14º da Portaria nº 50/2013, de 5.Fevereiro, do Secretário de Estado do Desporto e Juventude (II Divisão Nacional); 11. Treinadores(as) Principais da I Divisão Nacional Juniores A; 12. Treinadores(as) Principais da última competição nacional não-profissional (III Divisão Nacional); 13. Treinadores(as) Adjuntos(as) em equipas do Campeonato imediatamente inferior à última competição considerada profissional nos termos do artigo 14º da Portaria nº 50/2013, de 5.Fevereiro, do Secretário de Estado do Desporto e Juventude (II Divisão Nacional); 14. Treinadores(as) Principais do Campeonato de Juniores B (Juvenis) 15. Treinadores(as) Principais da II Divisão Nacional Juniores A; 16. Treinadores(as) Principais da I Divisão Feminina; 17. Treinadores(as) Adjuntos(as) em equipas da III Divisão Nacional; 18. Treinadores(as) Adjuntos(as) da I Divisão Nacional Juniores A; 19. Treinadores(as) Principais do Campeonato de Promoção de Futebol Feminino; 20. Treinadores(as) Principais do Campeonato de Juniores C (Iniciados). Em caso de igualdade de condições de acesso apresentados pelos candidatos(as), serão ordenados pelos seguintes fatores: 1. Número de épocas desportivas como treinador 2. Ano em que efetuou o curso, com prioridade para os mais antigos 3. Média final obtida na avaliação do Curso UEFA A (III Nível). Todos os documentos comprovativos deverão ser devidamente autenticados pelas entidades oficiais. Os documentos supra referidos devem reproduzir a exata realidade do exercício das alegadas funções, sob pena de exclusão imediata da candidatura ou frequência do Curso e impossibilidade de concorrer aos próximos 2 (dois) Cursos. A definição dos presentes critérios teve em consideração: - o estatuído no UEFA Coaching Convention Contract estabelecido entre a FPF e a UEFA, nomeadamente no que se refere ao numerus clausus ; - o estabelecido no Regulamento de Formação de Treinadores de Futebol, no Regulamento de Provas Oficiais da FPF Capítulo V e no Regulamento de Competições da LPFP Artigo 56º, designadamente no que respeita à relação entre o nível qualitativo das competições e as exigências de qualificação dos treinadores; 4

5 6.- ESTRUTURA CURRICULAR O Curso tem uma carga horária de 250 horas e inclui as seguintes disciplinas: Metodologia do Treino Técnico-Tática Capacidades Motoras Psicologia Aplicada ao Futebol Arbitragem e Leis de Jogo Gestão e Organização Comunicação e Imagem Estágio Disciplinas Avaliação Teórica e Prática Carga Horária 56 Horas 35 Horas 50 Horas 20 Horas 6 Horas 10 Horas 23 Horas 50 horas Total das disciplinas 250 Horas 20 Horas Total Final 270 Horas 7.- FUNCIONAMENTO DAS AULAS O funcionamento das aulas decorrerá nos locais referidos no ponto 3 deste regulamento, devendo os candidatos proceder ao registo da sua presença antes de cada aula junto do secretariado do Curso Nas aulas práticas é obrigatória a participação de todos os os candidatos, devendo ser portadores de equipamento desportivo adequado à prática.. A dispensa das aulas só será possível mediante justificação médica, sob pena de terem falta injustificada Os candidatos que apresentem qualquer lesão ou impedimento físico não são dispensados da presença nas aulas, ainda que não possam participar em determinadas ações Os casos excecionais cionais serão analisados e decididos pela Direcção do Curso A utilização, sob qualquer forma, de telemóveis, de máquinas fotográficas, de câmaras de filmar e de aparelhos áudio de gravação e ou de reprodução, a) ou qualquer outro objeto que possa perturbar o seu funcionamento, não é permitido durante as aulas ou sessões de trabalho do Curso; b) é permitido fora desses momentos formais, e apenas com fins de uso privado, mas a reprodução pública sob qualquer meio das imagens e dos sons obtidos é interdita sem autorização expressa da FPF; Não é permitido fumar ou comer nas aulas ou sessões de trabalho do Curso. 8.- LIMITE DE FALTAS O curso funciona em regime presencial O número limite de faltas não pode ultrapassar 20% da carga letiva total: 5

6 Carga Horária Faltas 250 horas 50 horas Os candidatos que ultrapassarem o limite de faltas definido no Regulamento serão, considerados EXCLUÍDOS do Curso Não existem faltas justificadas; os candidatos para poderem concluir o curso têm que obrigatoriamente estar presentes em 80% da carga horária, e nos dias dos exames de avaliação. 9.- AVALIAÇÃO O processo de avaliação terá em consideração os seguintes domínios, todos eles de cumprimento obrigatório: Avaliação teórica, realizada através de testes escritos em todas as disciplinas e estabelecida na escala 0 a 20 valores Avaliação prática a realizar no terreno de jogo determinada na escala de 0 a 20 valores Trabalhos escritos relatório de análise e observação de jogo, tese e relatório de estágio cada um deles classificado na escala de 0 a 20 valores CLASSIFICAÇÃO A classificação final quantitativa do Curso de Treinadores UEFA Professional, resultará de diferentes ponderações das disciplinas Disciplina Ponderação Técnico Tática / Metodologia do Treino (TT/MT) 5 Capacidades Motoras (CM) 3 Psicologia Aplicada ao Futebol (PAF) 2 Comunicação e Imagem (CI) 2 Gestão e Organização (GO) 1 Arbitragem e Leis de Jogo (LJ) 1 com aplicação da fórmula seguinte: (TT/MT final x 5) + (CM x 3) + (CI x 2) + (PAF x 2) + (LJ x 1) + (GO x 1 ) 14 6

7 A classificação final quantitativa das disciplinas de Técnico-Tática Tática e de Metodologia do Treino será obtida a partir da fórmula seguinte: (Exame prático x6) + (Teste escrito x4) + (Tese x2) + (Análise jogo x2) + (Relatório Estágio x1) A classificação final quantitativa do curso será de 0 a 20 valores e classificação final qualitativa do seguinte modo: Não Apto Apto/Suficiente Apto/Bom Apto/Muito Bom O candidato será considerado NÃO APTO se obtiver uma classificação inferior a 9,5 valores em qualquer disciplina O resultado final será transmitido por escrito a todos os candidatos Os candidatos aprovados têm direito a um diploma comprovativo do seu aproveitamento emitido pela Federação Portuguesa de Futebol,, no âmbito da Convenção de Treinadores da UEFA JÚRI DE AVALIAÇÃO O Júri de Avaliação é constituído da seguinte forma: A Direcção Pedagógica; A Coordenação do Curso; Os Formadores responsáveis pelas disciplinas nucleares O Júri de Avaliação reúne, tendo em vista a atribuição da classificação final dos candidatos e tem as seguintes competências: a) Apreciar o processo de avaliação individual de todos os candidatos; b) Assegurar a uniformização de critérios de avaliação; c) Proceder à apreciação global do processo de avaliação do curso e analisar eventuais casos que suscitem dúvidas; d) Ratificar as classificações finais CASOS OMISSOS Todos os casos omissos neste Regulamento serão analisados e resolvidos pela Direcção do Curso, sem recurso. 7

UEFA ADVANCED / GRAU III

UEFA ADVANCED / GRAU III Cursos de Treinadores de Futebol UEFA ADVANCED / GRAU III Regulamento 2013/2014/2015 ÍNDICE 1.- Organização 2.- Data de Realização 3.- Funcionamento do Curso 4.- Candidatura e Inscrição 5.- Critérios de

Leia mais

UEFA ADVANCED + UEFA ELITE JOVEM (GRAU III)

UEFA ADVANCED + UEFA ELITE JOVEM (GRAU III) Curso de Treinadores de Futebol UEFA ADVANCED + UEFA ELITE JOVEM (GRAU III) Regulamento 2015/2016/2017 1.- ORGANIZAÇÃO A Federação Portuguesa de Futebol organiza um Curso de Treinadores combinado UEFA

Leia mais

Regulamento 2010/2011. Cursos de Treinadores de Futebol. Distrital (Nível I)

Regulamento 2010/2011. Cursos de Treinadores de Futebol. Distrital (Nível I) Regulamento 2010/2011 Cursos de Treinadores de Futebol (Nível I) 1.- ORGANIZAÇÃO A responsabilidade dos Cursos de Treinadores é da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), através do seu (SF), a quem compete

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DO AlGARVE. CURSO DE TREINADORES DE FUTEBOL UEFA C -RAÍZES Grau I REGULAMENTO DO CURSO

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DO AlGARVE. CURSO DE TREINADORES DE FUTEBOL UEFA C -RAÍZES Grau I REGULAMENTO DO CURSO ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DO AlGARVE CURSO DE TREINADORES DE FUTEBOL UEFA C -RAÍZES Grau I REGULAMENTO DO CURSO Novembro de 2014 / Junho de 2016 ÍNDICE 1. Organização 2. Data de Realização 3. Local de Funcionamento

Leia mais

Cursos de Treinadores de Futebol. UEFA C - Raízes / Grau I. Regulamento do curso 2013/201

Cursos de Treinadores de Futebol. UEFA C - Raízes / Grau I. Regulamento do curso 2013/201 Cursos de Treinadores de Futebol UEFA C - Raízes / Grau I Regulamento do curso 2013/201 /2015 1.- ORGANIZAÇÃO A responsabilidade de organização dos Cursos de Treinadores é da Federação Portuguesa de Futebol

Leia mais

Regulamento dos cursos

Regulamento dos cursos Cursos de Treinadores de Futsal UEFA C - Raízes/Grau I Regulamento dos cursos 2015 e seguintes 1.- ORGANIZAÇÃO A responsabilidade de organização dos Cursos de Treinadores é da Federação Portuguesa de Futebol

Leia mais

Associação de Futebol da Guarda

Associação de Futebol da Guarda Federação Portuguesa de Futebol Curso de Treinadores de Futebol UEFA C Raízes/ Grau I Associação de Futebol da Guarda Regulamento do Curso 2015-2016 1.- ORGANIZAÇÃO A responsabilidade de organização dos

Leia mais

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL. Curso de Treinador de Futebol UEFA C Raízes / Grau I

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL. Curso de Treinador de Futebol UEFA C Raízes / Grau I FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL Curso de Treinador de Futebol UEFA C Raízes / Grau I Regulamento do Curso 2014 / 2016 ÍNDICE 1. Organização 2. Data de Realização 3. Funcionamento do Curso 4. Candidatura

Leia mais

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL. Curso de Treinador de Futsal Raízes / Grau I

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL. Curso de Treinador de Futsal Raízes / Grau I FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL Curso de Treinador de Futsal Raízes / Grau I Regulamento do Curso 2013 / 2015 ÍNDICE 1. Organização 2. Data de Realização 3. Funcionamento do Curso 4. Candidatura e Inscrição

Leia mais

Época 2014 2015 [CURSO DE TREINADORES DE FUTSAL] [RAÍZES GRAU I] REGULAMENTO DO CURSO FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL UEFA

Época 2014 2015 [CURSO DE TREINADORES DE FUTSAL] [RAÍZES GRAU I] REGULAMENTO DO CURSO FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL UEFA Época 2014 2015 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL UEFA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE VISEU REGULAMENTO DO CURSO [CURSO DE TREINADORES DE FUTSAL] [RAÍZES GRAU I] ÍNDICE A. IDENTIFICAÇÃO... 3 1. ORGANIZAÇÃO...

Leia mais

Época 2014 2015 [CURSO DE TREINADORES DE FUTEBOL] [UEFA C RAÍZES GRAU I] REGULAMENTO DO CURSO FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL UEFA

Época 2014 2015 [CURSO DE TREINADORES DE FUTEBOL] [UEFA C RAÍZES GRAU I] REGULAMENTO DO CURSO FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL UEFA Época 2014 2015 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL UEFA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE VISEU REGULAMENTO DO CURSO [CURSO DE TREINADORES DE FUTEBOL] [UEFA C RAÍZES GRAU I] ÍNDICE A. IDENTIFICAÇÃO... 3 1. ORGANIZAÇÃO...

Leia mais

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL DE BEJA REGULAMENTO DO CURSO

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL DE BEJA REGULAMENTO DO CURSO ASSOCIAÇÃO FUTEBOL DE BEJA REGULAMENTO DO CURSO CURSO DE TREINADORES DE FUTEBOL UEFA C /RAÍZES (GRAU I) 2015 2016 1- Organização O curso de treinadores de Futebol UEFA C /RAÍZES (Grau I) - será organizado

Leia mais

CURSO DE TREINADORES DE FUTEBOL UEFA C RAIZES / GRAU I REGULAMENTO

CURSO DE TREINADORES DE FUTEBOL UEFA C RAIZES / GRAU I REGULAMENTO CURSO DE TREINADORES UEFA C RAIZES / GRAU I 1. ORGANIZAÇÃO REGULAMENTO A Associação de Futebol da Madeira candidata-se à organização de um CURSO DE TREINADORES UEFA C RAIZES / GRAU I, de acordo com o Serviço

Leia mais

CURSO DE TREINADORES DE FUTEBOL UEFA BASIC / GRAU II

CURSO DE TREINADORES DE FUTEBOL UEFA BASIC / GRAU II ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE COIMBRA Estádio Sérgio Conceição, 3045-478 TAVEIRO Tel: 239853680 Fax: 239853699 ÉPOCA 2013/2014 ÍNDICE CURSO TREINADORES DE FUTEBOL UEFA BASIC / GRAU II COMUNICADO OFIC. Nº 60

Leia mais

Regulamento UEFA B (Nível II)

Regulamento UEFA B (Nível II) Cursos de Treinadores de Futebol 11 Regulamento UEFA B (Nível II) 2005/2006 Índice 1. REGULAMENTO DO CURSO...3 1.1. ORGANIZAÇÃO...3 1.2. CONDIÇÕES DE INSCRIÇÃO...3 1.3. CRITÉRIOS DE SELECÇÃO...4 1.4. RECEITAS

Leia mais

Regulamento dos Cursos de Treinadores. Patinagem Artística Grau I

Regulamento dos Cursos de Treinadores. Patinagem Artística Grau I Regulamento dos Cursos de Treinadores Patinagem Artística Grau I 1. Organização A responsabilidade dos Cursos de Treinadores é da Federação de Patinagem de Portugal (FPP), através da Direcção Técnica Nacional

Leia mais

Curso Treinadores de Surfing Grau 1

Curso Treinadores de Surfing Grau 1 Curso Treinadores de Surfing Grau 1 I Âmbito No âmbito do Programa Nacional de Formação de Treinadores (PNFT), de acordo com o estipulado na Lei 40/2012 de 28 de Agosto, a Federação Portuguesa de Surf

Leia mais

Normas de Licenciamento de Cursos de Treinadores. UEFA Basic /II Grau de Futebol UEFA C / Raízes /I Grau de Futebol I e II Graus de Futsal

Normas de Licenciamento de Cursos de Treinadores. UEFA Basic /II Grau de Futebol UEFA C / Raízes /I Grau de Futebol I e II Graus de Futsal Normas de Licenciamento de Cursos de Treinadores UEFA Basic /II Grau de Futebol UEFA C / Raízes /I Grau de Futebol I e II Graus de Futsal Aprovadas em reunião da Direção de 5 de Novembro de 2013 Índice

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE BRAGANÇA (Instituição de Utilidade Pública)

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE BRAGANÇA (Instituição de Utilidade Pública) Informação aos Clubes de Futebol da A. F. Bragança Novos Cursos de Treinadores de Futebol 1. Como é do conhecimento geral, o Estado tem vindo a definir um conjunto de normas relativas à formação de treinadores

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Sexta-feira, 8 de março de 2013. Série. Número 32

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Sexta-feira, 8 de março de 2013. Série. Número 32 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Sexta-feira, 8 de março de 2013 Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E RECURSOS HUMANOS Portaria n.º 19/2013 Aprova o Programa Juventude Ativa. 2 8 de

Leia mais

Comunicado Oficial nº 1 2015/2016 Página 1 de 23

Comunicado Oficial nº 1 2015/2016 Página 1 de 23 Comunicado Oficial n.º 1 Época 2015/2016 Aprovado na reunião da Direção da Federação Portuguesa de Futebol, de 25 de junho de 2015, de acordo com o disposto no artigo 10.º e nas alíneas a) e c) do número

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014. Série. Número 27

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014. Série. Número 27 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014 Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E RECURSOS HUMANOS Portaria n.º 16/2014 Aprova o Regulamento do Programa Jovem

Leia mais

Comunicado Oficial N.º 1 Época 2013-2014

Comunicado Oficial N.º 1 Época 2013-2014 Época 2013-2014 Aprovado na reunião da Direção da Federação Portuguesa de Futebol, de 12 de Junho de 2013, de acordo com o disposto no artigo 10.º e alíneas a) e c) do número 2 do artigo 41.º, do Decreto-Lei

Leia mais

Comunicado Oficial n.º 1 Época 2014-2015

Comunicado Oficial n.º 1 Época 2014-2015 Época 2014-2015 Aprovado pela Direção da Federação Portuguesa de Futebol, de acordo com o disposto no artigo 10.º e alíneas a) e c) do número 2 do artigo 41.º, do Decreto-Lei n.º 248-B/2008, de 31 de Dezembro

Leia mais

REGULAMENTO DOS DIPLOMAS DE ESPECIALIZAÇÃO

REGULAMENTO DOS DIPLOMAS DE ESPECIALIZAÇÃO REGULAMENTO DOS DIPLOMAS DE ESPECIALIZAÇÃO Aprovado em reunião da Comissão Coordenadora do Conselho Científico em 22/11/2006 Aprovado em reunião de Plenário do Conselho Directivo em 13/12/2006 PREÂMBULO

Leia mais

ESE DO PORTO EDITAL MESTRADO EM ENSINO DE PORTUGUÊS E INGLÊS NO 2 CICLO DO ENSINO BÁSICO (CANDIDATURA 2015 REF. ESE/M/EPI2CEB)

ESE DO PORTO EDITAL MESTRADO EM ENSINO DE PORTUGUÊS E INGLÊS NO 2 CICLO DO ENSINO BÁSICO (CANDIDATURA 2015 REF. ESE/M/EPI2CEB) POLITÉCNICO ESE DO PORTO L p1 EDITAL MESTRADO EM ENSINO DE PORTUGUÊS E INGLÊS NO 2 CICLO DO ENSINO BÁSICO (CANDIDATURA 2015 REF. ESE/M/EPI2CEB) Paulo Alberto da Silva Pereira, Presidente da Escola Superior

Leia mais

INSTITUTO CIÊNCIAS DA SAÚDE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA

INSTITUTO CIÊNCIAS DA SAÚDE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA INSTITUTO CIÊNCIAS DA SAÚDE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Mobilidade Internacional para Estudos REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade

Leia mais

Regulamento de Admissão às Licenciaturas da Faculdade de Economia e Gestão

Regulamento de Admissão às Licenciaturas da Faculdade de Economia e Gestão Regulamento de Admissão às Licenciaturas da Faculdade de Economia e Gestão Artigo 1º Âmbito e Disposições Gerais 1. O presente Regulamento é aplicável às candidaturas aos cursos de Licenciatura da Faculdade

Leia mais

COMUNICADO OFICIAL N.: 487 DATA: 2012.06.29

COMUNICADO OFICIAL N.: 487 DATA: 2012.06.29 COMUNICADO OFICIAL N.: 487 DATA: 2012.06.29 REGULAMENTO DO ESTATUTO, DA CATEGORIA, DA INSCRIÇÃO E TRANSFERÊNCIA DOS JOGADORES Para conhecimento dos Sócios Ordinários, Clubes/SAD s e demais interessados

Leia mais

ESE. L s / } EDITAL MESTRADO EM ENSINO DE INGLÊS NO JO CICLO DO ENSINO BÁSICO (CANDIDATURA 2015 REF. ESE/M/EI1 CEB)

ESE. L s / } EDITAL MESTRADO EM ENSINO DE INGLÊS NO JO CICLO DO ENSINO BÁSICO (CANDIDATURA 2015 REF. ESE/M/EI1 CEB) ESE POUTÉCNICO ESCOLA SUPERIOR DE EDUCACÃO 2 3, / } L s EDITAL MESTRADO EM ENSINO DE INGLÊS NO JO CICLO DO ENSINO BÁSICO (CANDIDATURA 2015 REF. ESE/M/EI1 CEB) Paulo Alberto da Silva Pereira, Presidente

Leia mais

CURSO DE TREINADORES DE FUTEBOL

CURSO DE TREINADORES DE FUTEBOL ASSOCIAÇÃO DE FUEBOL DE ANGRA DO HEROÍSMO CURSO DE REINADORES DE FUEBOL UEFA C RAIZES / GRAU I CADERNO DO CURSO Angra do Heroísmo Maio a Julho de 2014 ASSOCIAÇÃO DE FUEBOL DE ANGRA DO HEROÍSMO Rua Recreio

Leia mais

Associação de Futebol de Viseu

Associação de Futebol de Viseu Associação de Futebol de Viseu ANEXOS ANEXO 1 BOLETIM DE FILIAÇÃO O Clube: (Nome completo) Com Sede na: Freguesia de: Concelho de: Código - Contribuinte nº: Email: Em cumprimento do disposto no Estatuto

Leia mais

Regulamento dos Cursos de Especialização Tecnológica

Regulamento dos Cursos de Especialização Tecnológica Regulamento dos Cursos de Especialização Tecnológica Artigo 1.º Objeto e âmbito 1. O presente regulamento estabelece o regime de funcionamento dos Cursos de Especialização Tecnológica, doravante designados

Leia mais

DOCUMENTO DAS SELEÇÕES NACIONAIS GINÁSTICA ACROBÁTICA 2014/2015. Versão 13 Nov. 2015. Ginástica Acrobática

DOCUMENTO DAS SELEÇÕES NACIONAIS GINÁSTICA ACROBÁTICA 2014/2015. Versão 13 Nov. 2015. Ginástica Acrobática DOCUMENTO DAS SELEÇÕES NACIONAIS GINÁSTICA ACROBÁTICA 2014/2015 Versão 13 Nov. 2015 Índice 1. Notas Introdutórias... 3 2. Objetivos... 3 3. Seleção, Representação e Equipa Nacional... 4 4. Ingresso no

Leia mais

Curso Regional de Juizes F.P.S. 2014

Curso Regional de Juizes F.P.S. 2014 Curso Regional de Juizes F.P.S. 2014 I Inscrições De acordo com o projecto de formação de Recursos Humanos da F.P.S. para 2013-2017 irá decorrer na MADEIRA nos dias de 27, 28 e 29 de JUNHO um curso de

Leia mais

Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa

Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa MOBILIDADE INTERNACIONAL PARA ESTUDOS REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional

Leia mais

DIREÇÃO REGIONAL DE JUVENTUDE E DESPORTO DESTACAMENTO DE DOCENTES PARA O MOVIMENTO ASSOCIATIVO DESPORTIVO ANO LETIVO 2014/2015

DIREÇÃO REGIONAL DE JUVENTUDE E DESPORTO DESTACAMENTO DE DOCENTES PARA O MOVIMENTO ASSOCIATIVO DESPORTIVO ANO LETIVO 2014/2015 REGULAMENTO Artigo 1.º Objeto 1 - O presente regulamento define as condições de candidatura ao destacamento de docentes para entidades que operam no Sistema Desportivo Regional e regula os procedimentos

Leia mais

CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO DA QUALIDADE, AMBIENTE E SEGURANÇA EDIÇÃO 2014/2015

CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO DA QUALIDADE, AMBIENTE E SEGURANÇA EDIÇÃO 2014/2015 O Presidente do Instituto Superior de Engenharia do Porto, João Manuel Simões da Rocha faz saber: 1. É aberto, com o calendário constante do Anexo I, o concurso de acesso para frequência, no ano letivo

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO E MESTRADOS EXECUTIVOS DO ISLA CAMPUS LISBOA

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO E MESTRADOS EXECUTIVOS DO ISLA CAMPUS LISBOA REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO E MESTRADOS EXECUTIVOS DO ISLA CAMPUS LISBOA 1.º OBJECTIVO Os Cursos de Pós-Graduação e Mestrados Executivos do ISLA Campus Lisboa são programas de estudos que visam

Leia mais

Curso Regional de Juizes F.P.S. 2015

Curso Regional de Juizes F.P.S. 2015 Curso Regional de Juizes F.P.S. 2015 I Inscrições De acordo com o projecto de formação de Recursos Humanos da F.P.S. para 2013-2017 irá decorrer emviana do Castelo nos dias de 21 e 22 de Março um curso

Leia mais

Regulamento Cursos de Especialização Tecnológica. Ano Letivo 2013-2014. www.ipiaget.org

Regulamento Cursos de Especialização Tecnológica. Ano Letivo 2013-2014. www.ipiaget.org Instituto Piaget Campus Académico de Vila Nova de Gaia Escola Superior de Saúde de Vila Nova de Gaia www.ipiaget.org Ano Letivo 201-201 Regulamento Cursos de Especialização Tecnológica Índice Artigo 1º

Leia mais

Regulamento do Programa do Desporto Escolar 2014-2015

Regulamento do Programa do Desporto Escolar 2014-2015 Regulamento do Programa do Desporto Escolar 2014-2015 REGULAMENTO DO PROGRAMA DO DESPORTO ESCOLAR 2014-2015 ( a que se refere o Despacho nº9302/2014 de 17 de julho) 1. ÂMBITO O presente regulamento define

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO APROVADO 30 de junho de 2014 O Presidente, ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO (Paulo Parente) REGULAMENTO DOS CONCURSOS ESPECIAIS DE ACESSO E INGRESSO NO CURSO DE LICENCIATURA EM ENFERMAGEM E DAS PROVAS

Leia mais

CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AVALIAÇÃO E ANÁLISE DO INVENSTIMENTO IMOBILIÁRIO EDIÇÃO 2014/2015

CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AVALIAÇÃO E ANÁLISE DO INVENSTIMENTO IMOBILIÁRIO EDIÇÃO 2014/2015 AVALIAÇÃO E ANÁLISE DO INVENSTIMENTO IMOBILIÁRIO O Presidente do Instituto Superior de Engenharia do Porto, João Manuel Simões da Rocha faz saber: 1. É aberto, com o calendário constante do Anexo I, o

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL Parceria: ESTBarreiro/IPS - ISE/UAlg

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL Parceria: ESTBarreiro/IPS - ISE/UAlg REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL Parceria: ESTBarreiro/IPS - ISE/UAlg PREÂMBULO O Decreto Lei n.º 74/2006, de 24 de março, alterado pelos Decretos Lei n. os 107/2008, de 25 de Junho,

Leia mais

SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DE AGENTES DESPORTIVOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS

SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DE AGENTES DESPORTIVOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DE AGENTES DESPORTIVOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS ÉPOCA DESPORTIVA 2015/16 Seguro Desportivo Página 1 1. - DEFINIÇÕES De acordo com as Condições Gerais da Apólice de Acidentes

Leia mais

Regulamento Geral da Formação

Regulamento Geral da Formação Regulamento Geral da Formação Regulamento n.º 32/2006, de 3 de Maio publicado no Diário da República, II Série, n.º 85, de 3 de Maio de 2006 Artigo 1.º Objecto 1 Este regulamento define as regras relativas

Leia mais

MANUAL DE PROCESSAMENTO DE INSCRIÇÕES DE AGENTES DESPORTIVOS Época 2013/2014

MANUAL DE PROCESSAMENTO DE INSCRIÇÕES DE AGENTES DESPORTIVOS Época 2013/2014 MANUAL DE PROCESSAMENTO DE INSCRIÇÕES DE AGENTES DESPORTIVOS Época 2013/2014 1. INSCRIÇÕES A EFECTUAR OBRIGATORIAMENTE NA FEDERAÇÃO - PO 01 - PO 02 - PO 03 Todos os agentes desportivos, Treinadores e Oficiais,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA DIRECÃO GERAL DOS ESTABELECIMENTOS ESCOLARES AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE FERNANDO PESSOA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA DIRECÃO GERAL DOS ESTABELECIMENTOS ESCOLARES AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE FERNANDO PESSOA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA DIRECÃO GERAL DOS ESTABELECIMENTOS ESCOLARES AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE FERNANDO PESSOA Procedimento concursal comum de recrutamento para quatro postos de trabalho para

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE SETÚBAL CONSELHO DE ARBITRAGEM REGULAMENTO DE ARBITRAGEM

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE SETÚBAL CONSELHO DE ARBITRAGEM REGULAMENTO DE ARBITRAGEM ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE SETÚBAL CONSELHO DE ARBITRAGEM Entrada em vigor a 14 de Agosto de 2015 ÍNDICE CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS 5 1º Designações 2º Objeto 3º Âmbito de Aplicação CAPÍTULO II ORGANIZAÇÃO

Leia mais

Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu. Instituto Politécnico de Viseu REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM MARKETING RESEARCH

Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu. Instituto Politécnico de Viseu REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM MARKETING RESEARCH Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu Instituto Politécnico de Viseu REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM MARKETING RESEARCH Nos termos do artigo 26.º do Decreto-Lei n.º 74/2006 de 24 de Março,

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL 2013-2017

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL 2013-2017 REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL 2013-2017 Índice 1. Introdução 2 2. Escalões Etários, tempo de jogo e variantes da modalidade 2 2.1. Escalões Etários 3 2.2. Tempo de Jogo e variantes da modalidade 3 2.3.

Leia mais

REGULAMENTO DO MESTRADO EM DESPORTO

REGULAMENTO DO MESTRADO EM DESPORTO Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior de Desporto de Rio Maior REGULAMENTO DO MESTRADO EM DESPORTO O presente regulamento decorre do Regulamento dos Segundos Ciclos de Estudos do Instituto

Leia mais

REGULAMENTO DE PROVA CAMPEONATO NACIONAL DAS ASSOCIAÇOES MATRAQUILHOS E FUTEBOL DE MESA FEDERAÇÃO PORTUGUESA

REGULAMENTO DE PROVA CAMPEONATO NACIONAL DAS ASSOCIAÇOES MATRAQUILHOS E FUTEBOL DE MESA FEDERAÇÃO PORTUGUESA FEDERAÇÃO PORTUGUESA MATRAQUILHOS E FUTEBOL DE MESA FUNDADA EM 0 DE FEVEREIRO DE 200 FILIADA NA ITSF - INTERNATIONAL TABLE SOCCER FEDERATION SEDE OFICIAL AV. ENG.º ARMANDO MAGALHAES, 31 4440-505 VALONGO

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS INTEGRAÇÃO DE SÓCIOS DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE BIOQUÍMICOS, AFETOS A LabGen-ANBIOQ, NA ORDEM DOS BIÓLOGOS INSTRUÇÕES PARA O SECRETARIADO INSCRIÇÃO NA ORDEM DOS BIÓLOGOS 1. À semelhança

Leia mais

IADE-U. Instituto de Arte, Design e Empresa - Universitário REGULAMENTO INTERNO PARA ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE MÉRITO

IADE-U. Instituto de Arte, Design e Empresa - Universitário REGULAMENTO INTERNO PARA ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE MÉRITO IADE-U Instituto de Arte, Design e Empresa - Universitário REGULAMENTO INTERNO PARA ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE MÉRITO REGULAMENTO INTERNO PARA ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE MÉRITO De acordo com o art.º 10º, nº

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS

REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS PREÂMBULO Na sequência da transposição para o ordenamento jurídico nacional da Directiva n.º 2006/43/CE, do Parlamento Europeu e do

Leia mais

CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO DA QUALIDADE, AMBIENTE E SEGURANÇA EDIÇÃO 2015/2016

CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO DA QUALIDADE, AMBIENTE E SEGURANÇA EDIÇÃO 2015/2016 O Presidente do Instituto Superior de Engenharia do Porto, João Manuel Simões da Rocha faz saber: 1. É aberto, com o calendário constante do Anexo I, o concurso de acesso para frequência, no ano letivo

Leia mais

Troféu de Sintra em BTT 2014 REGULAMENTO

Troféu de Sintra em BTT 2014 REGULAMENTO Troféu de Sintra em BTT 2014 REGULAMENTO DIVISÃO DE DESPORTO E JUVENTUDE NÚCLEO DE DESPORTO AVENTURA Versão 10/3/2014 1 INTRODUÇÂO O Ciclismo nas suas diversas variantes e como modalidade desportiva torna-se

Leia mais

Pós-Graduação em Arte Contemporânea Normas regulamentares. Artigo 1.º Grau

Pós-Graduação em Arte Contemporânea Normas regulamentares. Artigo 1.º Grau Pós-Graduação em Arte Contemporânea Normas regulamentares Artigo 1.º Grau A Escola Superior Artística do Porto confere a Pós-Graduação em Arte Contemporânea Artigo 2.º Objectivos do curso 1. A Pós-Graduação

Leia mais

Regulamento das Provas Especiais de Acesso e Ingresso no Ensino Superior para Maiores de 23 Anos

Regulamento das Provas Especiais de Acesso e Ingresso no Ensino Superior para Maiores de 23 Anos Regulamento das Provas Especiais de Acesso e Ingresso no Ensino Superior para Maiores de 23 Anos O Decreto-Lei nº64/2006, de 21 de Março, regulamenta as provas especialmente adequadas destinadas a avaliar

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE MESTRADO DA ESTBarreiro/IPS

REGULAMENTO DOS CURSOS DE MESTRADO DA ESTBarreiro/IPS REGULAMENTO DOS CURSOS DE MESTRADO DA ESTBarreiro/IPS Artigo 1.º Duração e estrutura do ciclo de estudos conducente ao grau de Mestre 1. O ciclo de estudos conducente ao grau de Mestre, ministrado na ESTBarreiro/IPS,

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÕES DO INSTITUTO SUPERIOR DE TECNOLOGIAS AVANÇADAS

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÕES DO INSTITUTO SUPERIOR DE TECNOLOGIAS AVANÇADAS REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÕES DO INSTITUTO SUPERIOR DE TECNOLOGIAS AVANÇADAS INDICE PREÂMBULO... 2 ARTIGO 1 - (Âmbito)... 2 ARTIGO 2 (Natureza)... 2 ARTIGO 3 (Gestão das atividades de pós-gradução)...

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL. (Revisto em setembro 2015)

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL. (Revisto em setembro 2015) REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL 2013 2017 (Revisto em setembro 2015) Índice 1. Introdução 2 2. Escalões Etários, tempo de jogo e variantes da modalidade 3 2.1. Escalões Etários 3 2.2. Tempo de Jogo e variantes

Leia mais

Escola Superior de Educação João de Deus. Regulamento de Estudos dos Cursos de Especialização Tecnológica (CET)

Escola Superior de Educação João de Deus. Regulamento de Estudos dos Cursos de Especialização Tecnológica (CET) Regulamento de Estudos dos Cursos de Especialização Tecnológica (CET) Preâmbulo A criação de oportunidades de formação para públicos diversos, com necessidades específicas, tem sido, desde sempre, uma

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTATUTO, DA INSCRIÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE JOGADORES

REGULAMENTO DO ESTATUTO, DA INSCRIÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE JOGADORES REGULAMENTO DO ESTATUTO, DA INSCRIÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE JOGADORES Para conhecimento dos Sócios Ordinários, Clubes/SAD`s e demais interessados, publicam-se as alterações, aprovadas na Assembleia-geral

Leia mais

INDICE MORADA E CONTACTOS DA AFA 2º CAPÍTULO 4º CAPÍTULO 5º CAPÍTULO

INDICE MORADA E CONTACTOS DA AFA 2º CAPÍTULO 4º CAPÍTULO 5º CAPÍTULO INDICE MORADA E CONTACTOS DA AFA 1º CAPÍTULO - Correspondência de Clubes para AFA e FPF - Correspondência de Clubes para órgãos sociais da AFA - Taxas de Filiação de Clubes - Taxas de Inscrição de Equipas

Leia mais

da Universidade Católica Portuguesa

da Universidade Católica Portuguesa Escola do Porto da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa MOBILIDADE INTERNACIONAL PARA ESTUDOS REGULAMENTO Aprovado no Conselho Científico de 2 de julho de 2014 CAPÍTULO I Disposições

Leia mais

PROGRAMA RESPONSABILIDADE SOCIAL EDUCAÇÃO. Regulamento do Programa de Bolsas de Educação. Introdução

PROGRAMA RESPONSABILIDADE SOCIAL EDUCAÇÃO. Regulamento do Programa de Bolsas de Educação. Introdução PROGRAMA RESPONSABILIDADE SOCIAL EDUCAÇÃO Regulamento do Programa de Bolsas de Educação Introdução Considerando a importância e oportunidade do Programa de Responsabilidade Social do Comité Olímpico de

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA

FACULDADE DE EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA FACULDADE DE EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA MOBILIDADE INTERNACIONAL PARA ESTUDOS REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional para estudos

Leia mais

PARTE GERAL I. Época oficial II. Horário de Funcionamento e Registo de Entrada III. Correspondência IV. Tabelas de Emolumentos e Taxas INSCRIÇÕES

PARTE GERAL I. Época oficial II. Horário de Funcionamento e Registo de Entrada III. Correspondência IV. Tabelas de Emolumentos e Taxas INSCRIÇÕES CAPÍTULO 1º PARTE GERAL PARTE GERAL I. Época oficial II. Horário de Funcionamento e Registo de Entrada III. Correspondência IV. Tabelas de Emolumentos e Taxas Pág. 3-5 CAPÍTULO 2º INSCRIÇÕES E TRANSFERÊNCIAS

Leia mais

DESPACHO/SP/43/2014. Artigo 1.º

DESPACHO/SP/43/2014. Artigo 1.º DESPACHO/SP/43/2014 Aprovo a seguinte alteração ao Regulamento do Mestrado em Radiologia Especialização Ósteo-articular, ministrado na Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra (ESTeSC), homologado

Leia mais

BOLSAS DE ESTUDO DE ESPECIALIZAÇÃO E VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL EM ARTES NO ESTRANGEIRO REGULAMENTO

BOLSAS DE ESTUDO DE ESPECIALIZAÇÃO E VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL EM ARTES NO ESTRANGEIRO REGULAMENTO BOLSAS DE ESTUDO DE ESPECIALIZAÇÃO E VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL EM ARTES NO ESTRANGEIRO I. DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO Artº 1º 1) Com o fim de estimular a especialização e a valorização profissional nos

Leia mais

(PROPOSTA) REGULAMENTO DE CREDITAÇÃO DE COMPETÊNCIAS ACADÉMICAS, EXPERIÊNCIAS PROFISSIONAIS E OUTRA FORMAÇÃO

(PROPOSTA) REGULAMENTO DE CREDITAÇÃO DE COMPETÊNCIAS ACADÉMICAS, EXPERIÊNCIAS PROFISSIONAIS E OUTRA FORMAÇÃO (PROPOSTA) Ú~e ~JU&~~L~ 6~i ~ / ~ 7J7t1 REGULAMENTO DE CREDITAÇÃO DE COMPETÊNCIAS ACADÉMICAS, EXPERIÊNCIAS PROFISSIONAIS E OUTRA FORMAÇÃO Conforme o determinado pelo artigo 45 O A do Decreto Lei n 074/2006

Leia mais

XXVI TRAVESSIA DOS TEMPLÁRIOS

XXVI TRAVESSIA DOS TEMPLÁRIOS Regulamento 28 Setembro.2014 APROVADO PELA FPN EM 22 DE JULHO DE 2014 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE NATAÇÃO / CÂMARA MUNICIPAL DE SETÚBAL 0 1. ORGANIZAÇÃO Associação de Natação do Distrito de Santarém. Associação

Leia mais

REGULAMENTO CURSOS ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA

REGULAMENTO CURSOS ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA REGULAMENTO CURSOS ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA (Com base no Regulamento de Estudos revisto e alterado em Reunião do Conselho Científico de 27 Novembro 2006) Anos Lectivos 2006/2007 e 2007/2008 Artigo 1.º

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EMPRESARIAL DA FACULDADE DE DIREITO DE COIMBRA

REGULAMENTO DOS CURSOS DE MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EMPRESARIAL DA FACULDADE DE DIREITO DE COIMBRA REGULAMENTO DOS CURSOS DE MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EMPRESARIAL DA FACULDADE DE DIREITO DE COIMBRA (Aprovado pela Assembleia de Faculdade, em 16 de Janeiro de 2014) CAPÍTULO

Leia mais

Regime de Frequência e Avaliação da Pós Graduação em Inteligência Competitiva e Comunicação no Desporto

Regime de Frequência e Avaliação da Pós Graduação em Inteligência Competitiva e Comunicação no Desporto Regime de Frequência e Avaliação da Pós Graduação em Inteligência Competitiva e Comunicação no Desporto Artigo 1.º Criação 1.1. A Escola Superior de Comunicação Social inclui na sua oferta educativa, uma

Leia mais

INSTITUTO PORTUGUÊS DE ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING DE LISBOA. Regulamento de provas de avaliação da capacidade para a frequência dos maiores de 23 anos

INSTITUTO PORTUGUÊS DE ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING DE LISBOA. Regulamento de provas de avaliação da capacidade para a frequência dos maiores de 23 anos INSTITUTO PORTUGUÊS DE ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING DE LISBOA Diário da República, 2.ª série N.º 186 26 de Setembro de 2006 Regulamento n.º 184/2006 Regulamento de provas de avaliação da capacidade para

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO. Recuperação, Tratamento e Organização de Acervos Documentais. Enquadramento

REGULAMENTO DO CONCURSO. Recuperação, Tratamento e Organização de Acervos Documentais. Enquadramento REGULAMENTO DO CONCURSO Recuperação, Tratamento e Organização de Acervos Documentais 2015 Enquadramento A recuperação, tratamento e organização de acervos documentais com relevante interesse histórico,

Leia mais

Regulamento n.º 663/2010. Curso de Estudos Avançados em Gestão Pública (CEAGP) 11.ª Edição (2010-2011) Artigo 1.º. Missão e Objectivos

Regulamento n.º 663/2010. Curso de Estudos Avançados em Gestão Pública (CEAGP) 11.ª Edição (2010-2011) Artigo 1.º. Missão e Objectivos Regulamento n.º 663/2010 Curso de Estudos Avançados em Gestão Pública (CEAGP) 11.ª Edição (2010-2011) Artigo 1.º Missão e Objectivos O CEAGP tem por missão propiciar uma formação generalista, de nível

Leia mais

REGULAMENTO. Este Regulamento, divulgado por Edital no sítio de internet da ESTC, integra normas relativas a:

REGULAMENTO. Este Regulamento, divulgado por Edital no sítio de internet da ESTC, integra normas relativas a: REGULAMENTO Este Regulamento contém normas específicas, de carácter imperativo, referentes ao concurso local de acesso ao 1.º ciclo do curso de Cinema (Licenciatura adequada ao modelo de Bolonha), organizado

Leia mais

Programa de Formação

Programa de Formação Programa de Formação Designação da acção: Curso de Formação Contínua Treino Funcional CFC_TFI_TOT Área Científica: Educação Física e Desporto Área de Estudo: Código 81, Designação Serviços Pessoais Área

Leia mais

Aviso de abertura de concurso de recrutamento e seleção de Juízes de Paz

Aviso de abertura de concurso de recrutamento e seleção de Juízes de Paz 1 Aviso de abertura de concurso de recrutamento e seleção de Juízes de Paz Em conformidade com o n.º 1 do artigo 24.º da Lei n.º 78/2001, de 13 de julho, com a redação dada pela Lei n.º 54/2013, de 31

Leia mais

I Prémio Jovens Talentos. Regulamento

I Prémio Jovens Talentos. Regulamento 1 I Prémio Jovens Talentos Regulamento 1. Introdução O presente concurso tem como objectivo estimular o aparecimento e divulgação de novos talentos, no domínio cultural e artístico, dos jovens Bracarenses

Leia mais

[Regulamento Geral da Formação Graduada e Pós-Graduada no Instituto Politécnico de Leiria e Regimes Aplicáveis a Estudantes em Situações Especiais]

[Regulamento Geral da Formação Graduada e Pós-Graduada no Instituto Politécnico de Leiria e Regimes Aplicáveis a Estudantes em Situações Especiais] [Regulamento Geral da Formação Graduada e Pós-Graduada no Instituto Politécnico de Leiria e Regimes Aplicáveis a Estudantes em Situações Especiais] CAPÍTULO IV Regimes especiais SECÇÃO I Estatuto de estudantes

Leia mais

Regulamento do Concurso «Criação de um logótipo para a Linha da Criança»

Regulamento do Concurso «Criação de um logótipo para a Linha da Criança» Regulamento do Concurso «Criação de um logótipo para a Linha da Criança» 1. APRESENTAÇÃO O concurso «Criação de um logótipo para a Linha da Criança» (adiante, concurso) visa divulgar a existência da Linha

Leia mais

CONSERVATÓRIO SUPERIOR DE MUSICA DE GAIA REGULAMENTO INTERNO PRELIMINAR. Artigo 1º Âmbito

CONSERVATÓRIO SUPERIOR DE MUSICA DE GAIA REGULAMENTO INTERNO PRELIMINAR. Artigo 1º Âmbito CONSERVATÓRIO SUPERIOR DE MUSICA DE GAIA REGULAMENTO INTERNO PRELIMINAR Artigo 1º Âmbito 1. O presente Regulamento Interno aplica-se indistintamente aos dois cursos ministrados no Conservatório Superior

Leia mais

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO DA LICENCIATURA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO DA LICENCIATURA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Campus Universitário de Santo André Instituto Superior de Estudos Interculturais e Transdisciplinares de Santo André REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO DA LICENCIATURA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

Leia mais

ANÚNCIO. 2 - O prazo para apresentação de candidaturas ao procedimento concursal inicia-se no dia 02.01.2014 e termina no dia 16.01.2014.

ANÚNCIO. 2 - O prazo para apresentação de candidaturas ao procedimento concursal inicia-se no dia 02.01.2014 e termina no dia 16.01.2014. ANÚNCIO Por Despacho do Diretor do Centro de Estudos Judiciários, Professor Doutor António Pedro Barbas Homem, de 13 de dezembro de 2013, é aberto o procedimento concursal extraordinário e urgente de formação

Leia mais

REGULAMENTO DE RECRUTAMENTO DE PESSOAL

REGULAMENTO DE RECRUTAMENTO DE PESSOAL REGULAMENTO DE RECRUTAMENTO DE PESSOAL Artigo 1. o (Recrutamento e selecção) 1. O recrutamento de pessoal consiste no conjunto de acções destinadas a pôr à disposição da AMCM os meios humanos necessários

Leia mais

EDITAL CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE MESTRADO EM TERAPIA OCUPACIONAL ANO LECTIVO DE 2015/2016 REPUBLICAÇÃO

EDITAL CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE MESTRADO EM TERAPIA OCUPACIONAL ANO LECTIVO DE 2015/2016 REPUBLICAÇÃO EDITAL CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE MESTRADO EM TERAPIA OCUPACIONAL ANO LECTIVO DE 2015/2016 REPUBLICAÇÃO Agostinho Luís da Silva Cruz, Presidente da Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto (ESTSP),

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO ADMINISTRAÇÃO EDUCACIONAL DE MESTRADO EM. Universidade da Madeira

REGULAMENTO DO CURSO CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO ADMINISTRAÇÃO EDUCACIONAL DE MESTRADO EM. Universidade da Madeira REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO ADMINISTRAÇÃO EDUCACIONAL Universidade da Madeira O presente articulado baseia-se no regime jurídico instituído pelo Decreto- Lei n.º 74/2006, de

Leia mais

II ÁGUAS ABERTAS AQUAPOLIS ABRANTES

II ÁGUAS ABERTAS AQUAPOLIS ABRANTES II ÁGUAS ABERTAS AQUAPOLIS ABRANTES IX CIRCUITO NACIONAL DE ÁGUAS ABERTAS Regulamento 02.Agosto.2009 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE NATAÇÃO / CÂMARA MUNICIPAL DE SETÚBAL 0 1. ORGANIZAÇÃO Associação de Natação

Leia mais

REGuLAMENTO DE RECRuTAMENTO, SELECçãO E CONTRATAçãO DE FORMADORES

REGuLAMENTO DE RECRuTAMENTO, SELECçãO E CONTRATAçãO DE FORMADORES REGuLAMENTO DE RECRuTAMENTO, SELECçãO E CONTRATAçãO DE FORMADORES Regulamento n.º 743/2010 OA (2.ª série), de 19 de Julho de 2010 / Conselho Geral da Ordem dos Advogados - Regulamento de Recrutamento,

Leia mais

COMUNICADO OFICIAL Nº 1 ÉPOCA 2014 / 2015

COMUNICADO OFICIAL Nº 1 ÉPOCA 2014 / 2015 COMUNICADO OFICIAL Nº 1 ÉPOCA 2014 / 2015 1 NORMAS E INSTRUÇÕES ÉPOCA 2014/2015 ÍNDICE CAPÍTULO 1 GENERALIDADES 1.1 ÉPOCA OFICIAL 1.2 HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DOS SERVIÇOS DA AFL 1.3 CORRESPONDÊNCIA COM

Leia mais