3º Risk Engineering Workshop - 23 de Agosto de 2016 Ronoel Souza Zurich Brasil Seguros Risk Engineering

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "3º Risk Engineering Workshop - 23 de Agosto de 2016 Ronoel Souza Zurich Brasil Seguros Risk Engineering"

Transcrição

1 3º Risk Engineering Workshop - 23 de Agosto de 2016 Ronoel Souza Zurich Brasil Seguros Risk Engineering

2 Pergunta Interativa Quem gerencia a manutenção dos sistemas de combate a incêndio na sua empresa? A) O departamento de manutenção B) A segurança do trabalho C) Uma empresa terceirizada D) Não sei

3 Confiabilidade Execução Supervisão Planejamento

4 Proteções Existentes

5

6

7 Principais Sistemas e Cuidados Sinalização Placas e sinais visuais: verificação contínua Referência: IT dos Bombeiros (IT-11 CB-SP)

8 Iluminação de Emergência Blocos Autônomos Mensal: Teste de acionamento Semestral: Teste de carga Referência: NBR 10898

9 Iluminação de Emergência Sistemas com Bancos de Baterias Mensal: Teste de acionamento Semestral: Teste de carga Nível de eletrólito Nível de tensão Anual: Capacidade de carga Referência: NBR 10898

10 Quinzenal: Mensal: Referência: NBR 10898

11 Inspeção visual semanal Teste anual Sistema de supervisão Hardware e infra Sensores Referências: ABNT NBR ISO :2016 / NFPA 72: 2016

12 Semanal: Anual: Referência: ABNT NBR 12962: 1998

13 Referência: NFPA 80

14 Semanal: Mensal: Trimestral: Referência: NFPA 25: 2014

15 Anual: Referência: NFPA 25: 2014

16 Sprinklers Inspeção e teste Semanal: Inspeção visual manômetros (tubulação seca, dilúvio e pre-action) Trimestral: Dispositivos de alarme de fluxo Dispositivos de supervisão de válvulas Dispositivos mecânicos Manômetros (tubulação molhada) Placas de identificação 16

17 Sprinklers Inspeção e teste Semestral: Dispositivos de chaveamento por pressão Anual: Abraçadeiras e fixação Tubulação e juntas Bicos Bicos reserva Solução anticongelante Quinquenal: Inspeção interna das tubulações

18 Teste de bicos Sprinklers de resposta-padrão em serviço por mais de 50 anos devem ser substituídos ou testados por amostragem Os testes devem ser repetidos a cada 10 anos Sprinklers de resposta rápida em serviço por mais de 20 anos devem ser substituídos ou testados por amostragem e testados novamente a cada 10 anos Sprinklers em serviço por mais de 75 anos devem ser substituídos ou testados a cada 5 anos Sprinklers secos ( pre-action ) em serviço por 10 anos devem ser substituídos ou testados a cada 10 anos. Onde os sprinklers estão sujeitos a intempéries, como atmosfera e suprimento de água corrosiva, devem ser substituídos ou testados em amostragem a cada 5 anos Se dados históricos indicarem, períodos de teste mais longos são permitidos

19 Sprinklers Inspeção e Teste de Válvulas Válvulas de Controle Bloqueadas e lacradas: Mensal Válvulas de Alarme Exterior: Interior: Drenos, filtros, orifícios: Mensal 5 anos 5 anos Referência: NFPA 25: 2014

20 Bombas de Incêndio Motores Elétricos Mensal: Teste de acionamento em modo automático por 10 minutos Anual: Teste de acionamento em modo manual Teste dos dispositivos de proteção Ajuste de pressostatos e fluxostatos Lubrificar mancais Ajustar medidores de tensão e corrente Referência: NFPA 25: 2014 / NFPA 20: 2016

21 Bombas de Incêndio Motores Diesel Semanal: Teste de acionamento em modo automático por 30 minutos Verificar condições do sistema de combustível Verificar sistema de arrefecimento Verificar sistema elétrico Anual: Troca de óleo e filtro (ou a cada 50 horas) Verificar tubulações de diesel Limpar radiador Reapertar conexões elétricas Verificar precisão de medidores Verificar placas de circuito Verificar fixações Referência: NFPA 25: 2014 / NFPA 20: 2016

22 Bombas de Incêndio Anual: Inspeção lubrificação de mancais Inspecionar selos e acoplamentos Inspeção e troca de sensores e manômetros Teste de performance Referência: NFPA 25: 2014 / NFPA 20: 2016

23 Sistemas Fixos Gás Semanal: Inspeção visual dos bicos difusores Semestral: Verificar pressão (10%) e peso dos cilindros (5%) Anual: Verificar vedação do ambiente Inspeção e teste do sistema de detecção e alarme* Referências: NFPA 12:2015 / NFPA 12A:2015 *ABNT NBR ISO :2016 / NFPA 72: 2016 / FMDS 5-40

24 Mensal: Inspeção visual dos bicos difusores e proporcionadores Inspeção e teste da bomba Trimestral: Inspeção e teste de drenos e sistemas de detecção e alarme de fluxo de água Anual: Referência: NFPA 25: 2014

25 Sistemas Fixos Water Spray Semanal: Inspeção visual das válvulas de controle Trimestral: Inspeção visual dos suportes de tubulação Inspeção e teste de drenos e sistemas de detecção e alarme de fluxo de água Anual: Inspeção visual de tubulações e conexões Teste de descarga Referência: NFPA 25: 2014

26 Pergunta Interativa Quem você notifica ao interromper um sistema de proteção da sua empresa? A) Meu superior imediato B) Os bombeiros C) O corretor / seguradora D) Ninguém

27 Pergunta Interativa Ao interromper o sistema, é tomada alguma medida de proteção provisória na área afetada? A) Sim B) Não C) Não sei

28 Notificação de Falhas - Impairment O que é? Por que é necessário? 28

29 Notificação de Falhas - Impairment Coordenador Extensão e duração da interrupção Áreas e prédios envolvidos Riscos Agravados Submeter medidas de mitigação Notificar Corpo de Bombeiros Notificar seguradora e autoridades pertinentes (Portal) Assegurar implantação de tag de notificação Assegurar todas as ferramentas e materiais necessários 29

30 Coordenador de Impairment Acima de 10 horas de interrupção: Providenciar evacuação da área afetada Verificar possíveis focos de incêndio Providenciar suprimento de água temporário Eliminar possíveis focos de ignição Limitar quantidade de materiais combustíveis

31

32 Ao restabelecer o sistema Assegurar todas as inspeções e testes necessários Notificar os responsáveis de área Notificar Corpo de Bombeiros Notificar seguradora e autoridades pertinentes Remover os tags de notificação

33

34

SISTEMAS DE SPRINKLERS DE COMBATE A INCÊNDIOS

SISTEMAS DE SPRINKLERS DE COMBATE A INCÊNDIOS SISTEMAS DE SPRINKLERS DE COMBATE A INCÊNDIOS CBSpk 2014 CUIDADOS, ENG. CLAUDIO RAMALHO Sócio Diretor Técnico 11 3868 1000 11 99601 2490 MOTIVAÇÃO PARA ESCOLHA DO TEMA - CONSCIÊNCIA PROFISSIONAL E INDIGNAÇÃO

Leia mais

ANEXO-II FREQÜÊNCIA DE MANUTENÇÃO

ANEXO-II FREQÜÊNCIA DE MANUTENÇÃO ANEXO-II FREQÜÊNCIA DE MANUTENÇÃO EQUIPAMENTO: CHILLER MODELO: RCU0303AS2A5P HITACHI AR CONDICIONADO DO BRASIL LTDA. Circuito de refrigerante Compressor Ventiladores do equipamento Serpentina do condensador

Leia mais

MOTOR 4 LD 2500 / 4 LDG 2500

MOTOR 4 LD 2500 / 4 LDG 2500 MOTOR LD 500 / LDG 500 ÍNDICE A 5 6 Bloco do Motor Carcaça Tampa do Motor LD 500 Tampa do Motor LDG 500 Cabeçote Tampa do Cabeçote Conjunto Pistão LD 500 6A Conjunto Pistão LDG 500 7 8 9 0 5 6 7 8 9 0

Leia mais

MOTOR 3 LD 1500 / 3 LDG 1500

MOTOR 3 LD 1500 / 3 LDG 1500 MOTOR LD 00 / LDG 00 ÍNDICE 7 8 9 0 7 8 9 0 7 Bloco do Motor Tampa do Comando Cabeçote Tampa do Cabeçote Conjunto Pistão Virabrequim Comando de Válvulas Trem de Engrenagens Admissão Escapamento Carter

Leia mais

MODELO LP. Proporcionador de Linha de Alta Vazão. Descrição do Produto. Especificações. Informações Técnicas. Aplicação

MODELO LP. Proporcionador de Linha de Alta Vazão. Descrição do Produto. Especificações. Informações Técnicas. Aplicação Proporcionador de Linha de Alta Vazão MODELO LP Descrição do Produto Os Proporcionadores de Linha de Alta Vazão Modelo LP, também denominados edutores, são equipamentos simples e de baixo custo, para utilização

Leia mais

Bombas de incêndio. Uma bomba de incêndio corretamente selecionada deve satisfazer duas condições básicas de desempenho:

Bombas de incêndio. Uma bomba de incêndio corretamente selecionada deve satisfazer duas condições básicas de desempenho: Bombas de incêndio Bombas de incêndio O QUE VOCÊ PRECISA SABER A experiência comprova que, em casos de incêndio, a impossibilidade de utilização de equipamentos/ instalações de combate, proteção e segurança

Leia mais

4LD LDG Motor e Gerador

4LD LDG Motor e Gerador LD 00 LDG 00 Motor e Gerador MOTOR LD 00 / LDG 00 ÍNDICE A Bloco do Motor Bloco do Motor Cabeçote Conjunto Pistão Virabrequim Comando de Válvulas Trem de Válvulas Trem de Engrenagens Alimentação e Escape

Leia mais

4LD LDG Motor e Gerador

4LD LDG Motor e Gerador LD 00 LDG 00 Motor e Gerador MOTOR LD 00 / LDG 00 ÍNDICE A Bloco do Motor Bloco do Motor Cabeçote Conjunto Pistão Virabrequim Comando de Válvulas Trem de Válvulas Trem de Engrenagens Alimentação e Escape

Leia mais

LINTEC VEÍCULOS E MOTORES ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

LINTEC VEÍCULOS E MOTORES ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS LINTEC VEÍCULOS E MOTORES ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Código: ET 700.018 Data: 05/08/2011 MOTOR 3LD1500 LINTEC PRODUTO: MOTOR APROVADO: Adelair Colombo ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MODELO: MOTOR 3LD1500 ELABORADO:

Leia mais

HFC-227ea. Benefícios. Agente Extintor. HFC-227ea Nome Químico: Heptafluoropropane Conhecido comercialmente como: FM-200 / FE-227

HFC-227ea. Benefícios. Agente Extintor. HFC-227ea Nome Químico: Heptafluoropropane Conhecido comercialmente como: FM-200 / FE-227 O MELHOR AGENTE DE SUPRESSÃO DE CHAMAS INCÊNDIO ATINGE CENTRAL DE OPERADORA TELEFÔNICA E COMPROMETE O SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO E TELEFONIA MÓVEL. Notícia Portal Uol Agente Extintor HFC-227ea Benefícios Um

Leia mais

TR 450 E CATÁLOGO DE PEÇAS

TR 450 E CATÁLOGO DE PEÇAS TR 0 E CATÁLOGO DE PEÇAS ÍNDICE TR 0 E Catálogo de peças...0 Bloco do motor...0 Carter...0 Caixa de engrenagens...0 Conjunto cabeçote...0 Conjunto pistão...0 Conjunto eixo virabrequim...0 Conjunto eixo

Leia mais

EXPLODIDO PARA OS GERADORES DAS SÉRIES ND72000ES3 1. CABEÇA DO CILINDRO & CONJUNTO DA TAMPA

EXPLODIDO PARA OS GERADORES DAS SÉRIES ND72000ES3 1. CABEÇA DO CILINDRO & CONJUNTO DA TAMPA EXPLODIDO PARA OS GERADORES DAS SÉRIES ND72000ES3 1. CABEÇA DO CILINDRO & CONJUNTO DA TAMPA 1. CABEÇA DO CILINDRO & CONJUNTO DA TAMPA ITEM DESCRIÇÃO QUANTIDADE 1 VÁLVULA DE ADMISSÃO 4 2 VÁLVULA DE ESCAPE

Leia mais

Ameaça de inundação: as medidas a serem tomadas horas antes de uma inundação

Ameaça de inundação: as medidas a serem tomadas horas antes de uma inundação Ameaça de inundação: as medidas a serem tomadas horas antes de uma inundação Ameaça de inundação: as medidas a serem tomadas horas antes de uma inundação INTRODUÇÃO Com a inundação iminente, quais são

Leia mais

PLANO DE MANUTENÇÃO. incl. lubrificação de chassis. execução. rotina + procedimentos FROTA SIM - SISTEMA INTEGRADO DE MANUTENÇÃO

PLANO DE MANUTENÇÃO. incl. lubrificação de chassis. execução. rotina + procedimentos FROTA SIM - SISTEMA INTEGRADO DE MANUTENÇÃO PLANO DE MANUTENÇÃO A incl. lubrificação de chassis execução rotina + procedimentos FROTA OPERAÇÃO URBANA 1) Principais objetivos : Avaliação quinzenal (aproxim.) do estado mecânico do veículo. Correções

Leia mais

4 LDG LDG 3900 T

4 LDG LDG 3900 T MOTORES T CATÁLOGO DE PEÇAS MOTORMOTOR / T 1 BLOCO DO MOTOR 1 7042.001.001.00.2 4 Prisioneiro M8X70 X X 2 7042.001.002.00.0 2 Pino Guia Ø12X25 X X 3 7042.001.003.00.8 5 Prisioneiro M10X45 X X 4 7042.001.004.00.6

Leia mais

MSD série 5977B da Agilent

MSD série 5977B da Agilent MSD série 5977B da Agilent Guia de Referência Rápida do Operador de Laboratório Fonte de Íons Manutenção de Rotina Agilent Technologies Limpeza da Fonte de Íons Limpe as peças que entram em contato com

Leia mais

COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Endereço completo. Complemento Bairro Cidade UF

COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Endereço completo. Complemento Bairro Cidade UF ANEXO I PLANO DE MANUTENÇÃO, OPERAÇÃO E CONTROLE PMOC. 1 - Identificação do Ambiente ou Conjunto de Ambientes: Nome (Edifício/Entidade) Endereço completo N.º Complemento Bairro Cidade UF Telefone: Fax:

Leia mais

Manutenção Diária. 1- Correia de ventoinha - deve-se diariamente dar uma vista de olhos a ver se está danificada

Manutenção Diária. 1- Correia de ventoinha - deve-se diariamente dar uma vista de olhos a ver se está danificada Manutenção Diária 1- Correia de ventoinha - deve-se diariamente dar uma vista de olhos a ver se está danificada 2 - Radiador - deve-se verificar o nível do líquido que deve estar a 3 cm do bordo da tampa

Leia mais

INSPEÇÃO DO SISTEMA DE INCÊNDIO E PÂNICO - SCIP

INSPEÇÃO DO SISTEMA DE INCÊNDIO E PÂNICO - SCIP INSPEÇÃO DO SISTEMA DE COMBATE E PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO - SCIP A IMPORTANCIA DASNORMAS TÉCNICAS COMISSIONAMENTO E MANUTENÇÃO DO SCIP NORMAS TÉCNICAS 1. NBR 10897:2007 - Sistemas de proteção

Leia mais

1

1 1 12.07.11 Seguradoras, Corretores e resseguradores. 12.08.11 Reunião técnica 1: Levantamento dos problemas e sugestões. 16.09.11 Reunião técnica 2. Desenvolvimento das sugestões. 17.10.11 Reunião técnica

Leia mais

Procedimentos de hibernação (motor interior)

Procedimentos de hibernação (motor interior) Procedimentos de hibernação (motor interior) 1. Sistema de combustível Drene a água do filtro de combustível / separador da água e do reservatório de combustível. Ateste completamente o reservatório de

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME PARA SALVAR VIDAS ROBERTA GODOY

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME PARA SALVAR VIDAS ROBERTA GODOY A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME PARA SALVAR VIDAS ROBERTA GODOY SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO BRASIL Com a moderna forma de viver, existe maior exposição ao risco de incêndio. Vídeo desenvolvido,

Leia mais

Análise de Modos de Falha e Efeitos

Análise de Modos de Falha e Efeitos Análise de Modos de Falha e Efeitos Patriota de Siqueira 3 Sistema de Resfriamento. Arrefecimento Falta ventilação Ventilador Aquecimento do motor Resfriar a água do sistema entre forçada quebrado Ventilador

Leia mais

MULTICILINDROS BFDE 380 BFDE 385 BFDE 480 BFDE 485

MULTICILINDROS BFDE 380 BFDE 385 BFDE 480 BFDE 485 MULTICILINDROS 0 0 MOTOR DIESEL -.a.b.a.b.c.a.b.a.b.a.b.c.d.a.b.c.d.a.b.c.a.b.c.d 0.a 0.b 0 0 0 PEÇA (BLOCO DO MOTOR) Parafuso Do Cabeçote Parafuso Do Cabeçote Junta Do Cabeçote Junta Do Cabeçote Junta

Leia mais

Sistema de Proteção Ambiental Contra Derramamento de Óleo de Equipamentos em SE s. Rio de Janeiro, Junho de 2014

Sistema de Proteção Ambiental Contra Derramamento de Óleo de Equipamentos em SE s. Rio de Janeiro, Junho de 2014 Sistema de Proteção Ambiental Contra Derramamento de Óleo de Equipamentos em SE s Rio de Janeiro, Junho de 2014 NBR-13231 A revisão atual inclui mudanças de formatação segundo os novos padrões da ABNT

Leia mais

Simbologia dos componentes

Simbologia dos componentes Simbologia dos componentes 1. Símbolos básicos 2. Símbolos funcionais 3. Linhas de escoamento e conexões 4. Tipos de acionamento 2 L1 5. Unidades de conversão e armazenamento de energia L1 6. Distribuição

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - SRP SRP 3040 E. Analógico / Eletrônico CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS CT SRP SRP 3040 E

CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - SRP SRP 3040 E. Analógico / Eletrônico CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS CT SRP SRP 3040 E CT 222 SRP 30 SRP 30 E CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR SRP 30 SRP 30 E INÍCIO DE FABRICAÇÃO NOVEMBRO/20 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS MODELO VAZÃO VOLUMÉTRICA MOTOR ELÉTRICO PRINCIPAL Ruído ø Polia 7,5 barg/110

Leia mais

SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO LTDA.

SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO LTDA. RELATÓRIO ACOMPANHAMENTO MENSAL SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO LTDA. Objetivo. Este relatório tem por objetivo avaliar e mitigar os riscos equivalentes desta edificação. Foram realizadas diversas vistorias

Leia mais

Possíveis Efeitos. Possíveis Causas Ausência de treinamento adequado ou falha no comando elétrico de controle. falha elétrica falha mecânica falha do

Possíveis Efeitos. Possíveis Causas Ausência de treinamento adequado ou falha no comando elétrico de controle. falha elétrica falha mecânica falha do ANEXO I Estudo de Perigos e Operabilidade - HAZOP Nó n : Sistema Hidráulico da Torre Outra condição operacional Outra condição operacional Acionamento Acionamento Acionamento incorreto do operador do Iron

Leia mais

MANUAL DE PEÇAS MOTOR QUANCHAI QC385D

MANUAL DE PEÇAS MOTOR QUANCHAI QC385D MANUAL DE PEÇAS MOTOR QUANCHAI QC385D (TORRE DE ILUMINAÇÃO RPLT6000) 1 2 01 120001001 Junta do volante 1 02 120001002 Bucha 1 03 120001003 Parafuso 2 04 120001004 Arruela 2 05 120001005 Arruela 2 06 120001006

Leia mais

Apresentação Técnica. Compressores Portáteis 300Q. People. Footer Passion. Performance.

Apresentação Técnica. Compressores Portáteis 300Q. People. Footer Passion. Performance. Apresentação Técnica Compressores Portáteis 300Q People. Footer Passion. Performance. 1. Date 300Q Índice O Produto Características Técnicas; Layout Detalhes do Produto; Desenho Dimensional; Fluxograma;

Leia mais

(atualizada em 11/2006) NBR 5667-1:06 Hidrantes urbanos de incêndio de ferro fundido dúctil - Parte 1 - Hidrantes de Coluna NBR 5667-2:06 Hidrantes urbanos de incêndio de ferro dúctil - Parte 2 - Hidrantes

Leia mais

Apresentação Técnica. Compressores Portáteis 400Q. People. Footer Passion. Performance.

Apresentação Técnica. Compressores Portáteis 400Q. People. Footer Passion. Performance. Apresentação Técnica Compressores Portáteis 400Q People. Footer Passion. Performance. 1. Date 400Q Índice O Produto Características Técnicas; Layout Detalhes do Produto; Desenho Dimensional; Fluxograma;

Leia mais

PARTE II REGRAS PARA CONSTRUÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE NAVIOS IDENTIFICADOS POR SUAS MISSÕES CAPÍTULOS ABRANGÊNCIA

PARTE II REGRAS PARA CONSTRUÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE NAVIOS IDENTIFICADOS POR SUAS MISSÕES CAPÍTULOS ABRANGÊNCIA PARTE II REGRAS PARA CONSTRUÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE NAVIOS IDENTIFICADOS POR SUAS MISSÕES TÍTULO 22 ROLL ON/ROLL OFF SEÇÃO 6 TUBULAÇÃO CAPÍTULOS A B C D E F G H T ABRANGÊNCIA MATERIAIS E MÃO DE OBRA PRINCÍPIOS

Leia mais

Telecomando multifunções de segurança não polarizado para blocos autónomos de iluminação de segurança

Telecomando multifunções de segurança não polarizado para blocos autónomos de iluminação de segurança Telecomando multifunções de segurança não polarizado para blocos autónomos de de segurança R 039 00 Características técnicas Alimentação... : 230 VA 50 Hz 15 ma Capacidade dos terminais : 2 X 1,5 mm 2

Leia mais

B310r 4x2 rodoviário VOLVO PNEUS 295/80R22,5. DIMENSÕES (mm)

B310r 4x2 rodoviário VOLVO PNEUS 295/80R22,5. DIMENSÕES (mm) VOLVO B310r 4x2 rodoviário Computador de bordo com diagnóstico de falhas Arquitetura BEA2 (Bus Electrical Architecture) Motor eletrônico Volvo D11C Suspensão com controle eletrônico Sistema Volvo de freios

Leia mais

Manual Técnico de Instalação, Operação e Manutenção. Damper tipo Borboleta

Manual Técnico de Instalação, Operação e Manutenção. Damper tipo Borboleta Manual Técnico de Instalação, Operação e Manutenção Damper tipo Borboleta ISO 9001:2008 VENTEC AMBIENTAL EQUIPAMENTOS E INSTALAÇÕES LTDA Rua André Adolfo Ferrari, nº 550 - Distrito Industrial Nova Era

Leia mais

Pos Codigo Descrição Q/M*

Pos Codigo Descrição Q/M* Motores Diesel 837H (22cv) 149 Bloco do motor Pos Codigo Descrição Q/M* 1 10110000 Parafuso fixador do respiro 1 2 10200980 Arruela do respiro 1 3 19304000 Respiro 1 4 19401180 Placa isolante 1 5 13202380

Leia mais

Manutenção Preventiva Mensal

Manutenção Preventiva Mensal CASA DE MÁQUINAS Manutenção Preventiva Mensal VAZAMENTO ILUMINAÇÃO / TOMADA VIDROS / JANELAS EXTINTOR DE INCÊNDIO LUZ EMERGÊNCIA PORTA DE ACESSO À CASA DE MÁQUINAS INTERCOMUNICADOR ALÇAPÃO PORTA DE INSPEÇÃO

Leia mais

1 CONJUNTO VIRABREQUIM NMG Conjunto Virabrequim

1 CONJUNTO VIRABREQUIM NMG Conjunto Virabrequim Cabeçote 1 PARAFUSO TAMPA DA VALVULA NMG1301001 2 ARRUELA NMG1301002 3 RETENTOR NMG1301003 4 TAMPA CABEÇOTE NMG1301004 5 VEDACAO DA TAMPA NMG1301005 6 PARAFUSO M10X80 NMG1301006 7 VELA NMG1301007 8 PRISIONEIRO

Leia mais

CATÁLOGO DE PEÇAS TMBG / GTG 1200

CATÁLOGO DE PEÇAS TMBG / GTG 1200 CATÁLOGO DE PEÇAS TMBG 0-0 / GTG 00 PREFÁCIO PREFÁCIO Esté catálogo foi elaborado para facilitar a identificação e localização das peças originais de reposição dos produtos TRAMONTINI. Para facilitar a

Leia mais

Procedimento para Manutenção Preventiva em Trituradores de Resíduos

Procedimento para Manutenção Preventiva em Trituradores de Resíduos Pág.: 1 de 5 Setores de aplicação: Assistência Técnica CISA ou Credenciada Aplicação: Manutenção Preventiva Documentos requeridos ou relacionados: PG 15 e Módulo 915/B (TR) Responsáveis pela aplicação:

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE BOMBAS INJETORAS DE LOCOMOTIVAS GE EFI (INJEÇÃO ELETRÔNICA)

RECUPERAÇÃO DE BOMBAS INJETORAS DE LOCOMOTIVAS GE EFI (INJEÇÃO ELETRÔNICA) RECUPERAÇÃO DE BOMBAS INJETORAS DE LOCOMOTIVAS GE EFI (INJEÇÃO ELETRÔNICA) RESUMO Com o início da utilização da frota de locomotivas GE que possui sistema de injeção eletrônica, o setor de manutenção da

Leia mais

PRODUTO: FOLHA TÉCNICA 1 /7

PRODUTO: FOLHA TÉCNICA 1 /7 PRODUTO: FOLHA TÉCNICA 1 /7 O sistema de comprovação de estanqueidade é aplicado de modo a possibilitar a identificação da ocorrência de vazamento de combustível através das válvulas de bloqueio automáticas

Leia mais

Desenho Explodido - MG-2600D

Desenho Explodido - MG-2600D Desenho Explodido - MG-2600D 1 00026375.5 MOTOR COMPLETO 52 00026419.2 EIXO 2 00026376.3 ROTOR 110V 53 00026420.8 PARAFUSO M5X16 2 00026377.1 ROTOR 220V 54 00026421.6 RETIFICADOR 3 00026378.8 ESTATOR 110V

Leia mais

Siga as instruções referentes à segurança e ao meio ambiente contidas nos manuais de instruções e de oficina da máquina.

Siga as instruções referentes à segurança e ao meio ambiente contidas nos manuais de instruções e de oficina da máquina. Relatório de inspeção Motoniveladoras VOLVO CONSTRUCTION EQUIPMENT CARE INSPECTION Tipo de máquina N. de série Tempo de operação Equipamento, Número Data de entrega Página 1 (10) Proprietário Distribuidor

Leia mais

Vistas Explodidas. Lavorwash Brasil Departamento Tecnico SAL Modelo: Lavadora de Alta Pressão LKX - M / LKX - 15

Vistas Explodidas. Lavorwash Brasil Departamento Tecnico SAL Modelo: Lavadora de Alta Pressão LKX - M / LKX - 15 Lavadora de Alta Pressão LKX - M / LKX - 15 01 4.613.0181 1 Carenagem Superior Amarela LKX 02 4.608.0170 1 Alça LKX Esquerda 03 4.608.0169 1 Alça LKX Direita 04 5.613.0182 1 Carenagem Posterior LKX Preta

Leia mais

DESCRIÇÃO TÉCNICA DOS MATERIAIS EMPREGADOS Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014

DESCRIÇÃO TÉCNICA DOS MATERIAIS EMPREGADOS Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 MATERIAL ABRIGO DE GÁS DESCRIÇÃO TÉCNICA DOS MATERIAIS EMPREGADOS Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 CÓDIGO ABR GLP Descrição de Equivalência Técnica Exigida Toda a instalação que utiliza o gás GLP em botijão

Leia mais

PRODUTO: CHM-T-C-P FOLHA TÉCNICA 1/5

PRODUTO: CHM-T-C-P FOLHA TÉCNICA 1/5 PRODUTO: CHM-T-C-P FOLHA TÉCNICA 1/5 APLICAÇÃO O sistema de comprovação de estanqueidade é aplicado de modo a possibilitar a identificação da ocorrência de vazamento de combustível através das válvulas

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Bloco Autônomo de Iluminação de Emergência À Prova de Tempo (IP 65) - Com 01 Lâmpada Fluorescente de 8 W. Código AFMAC8IP O Bloco Autônomo com uma lâmpada fluorescente de 8 Watts é um equipamento de iluminação

Leia mais

/sonarengenharia

/sonarengenharia A Sonar Engenharia, empresa atuante nos setores de ELÉTRICA e GÁS, possui em seu quadro profissionais graduados em Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Eletrotécnica e Engenharia de Segurança no Trabalho.

Leia mais

Maquinas, equipamentos e ferramentas diversas na construção civil. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho

Maquinas, equipamentos e ferramentas diversas na construção civil. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho na construção civil Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho A operação de máquinas e equipamentos que exponham o operador ou terceiros a riscos só pode ser feita por trabalhador

Leia mais

Retificadores Tiristorizados Linha CF

Retificadores Tiristorizados Linha CF Retificadores Tiristorizados Linha CF Conceituada como fabricante de Retificadores Chaveados para Telecomunicações com certificados pela ANATEL a mais de 50 anos, a PROTECO traz ao mercado uma nova linha

Leia mais

NORMA TÉCNICA N o 18 SISTEMAS DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS

NORMA TÉCNICA N o 18 SISTEMAS DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS ANEXO XVIII AO DECRETO N o 3.950, de 25 de janeiro de 2010. NORMA TÉCNICA N o 18 SISTEMAS DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS 1. OBJETIVO Esta Norma Técnica visa a adequar o texto da norma NBR 10897, que dispõe sobre

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA N 37. Subestação elétrica

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA N 37. Subestação elétrica ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA N 37 Subestação elétrica SUMÁRIO ANEXO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências normativas

Leia mais

IT - 18 SISTEMA DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS

IT - 18 SISTEMA DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS IT - 18 SISTEMA DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS SUMÁRIO ANEXO 1 Objetivo A - Hidrantes de recalque do sistema de chuveiros automáticos 2 Aplicação B Sinalização dos Hidrantes de Recalque do Sistema de chuveiros

Leia mais

SISTEMAS / MEDIDAS DE SEGURANÇA

SISTEMAS / MEDIDAS DE SEGURANÇA LAUDO TÉCNICO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO Renovação de AVCB (conforme item 6.2.1.5 da IT 01) Impossibilidade técnica (conforme art. 29 do Dec. 44.746/08) 1. IDENTIFICAÇÃO DA EDIFICAÇÃO E/OU ÁREA

Leia mais

A CFSISTEMAS. VALORES Valorização da vida; Ética; Sustentabilidade; Compromisso com o cliente; Qualidade; Inovação e tecnologia.

A CFSISTEMAS. VALORES Valorização da vida; Ética; Sustentabilidade; Compromisso com o cliente; Qualidade; Inovação e tecnologia. A CFSISTEMAS MISSÂO Prover soluções em sistemas de proteção contra incêndio aliando tecnologia, qualidade e confiabilidade, protegendo vidas, preservando patrimônios e contribuindo para a sociedade de

Leia mais

Luminária de emergência a led de alta potência substitui outras luminárias de emergência a led de baixa eficiência e baixa durabilidade da bateria.

Luminária de emergência a led de alta potência substitui outras luminárias de emergência a led de baixa eficiência e baixa durabilidade da bateria. DESCRIÇÃO Luminária de emergência a led de alta potência substitui outras luminárias de emergência a led de baixa eficiência e baixa durabilidade da bateria. APLICAÇÕES Indicada para todas as áreas prediais,

Leia mais

TORQUES DE APERTO SUSPENSÃO MOTOR

TORQUES DE APERTO SUSPENSÃO MOTOR Coxim motor direito TORQUES DE APERTO SUSPENSÃO MOTOR Motor: 6FY Coxim motor esquerdo 1 4 1 ± 0,1 6 ± 0,6 2 5 6,5 ± 0,6 3 4,5 ± 0,4 6 1,9 ± 0,2 7 3 ± 0,3 8 6 ± 0,6 9 5 ± 0,5 Coxim motor inferior Coxim

Leia mais

Planilha Orçamentária Início, apoio e administração da obra 7.547,90 1,02%

Planilha Orçamentária Início, apoio e administração da obra 7.547,90 1,02% 020000 Início, apoio e administração da obra 7.547,90 1,02% 020200 Container 020202 CPOS Container alojamento - mínimo 9,20 m² unxmês 2,00 253,33 2,24 511,14 0,069% 020204 CPOS Container sanitário - mínimo

Leia mais

Boletim da Engenharia

Boletim da Engenharia Boletim da Engenharia 22 Sistema de Lubrificação Centrífuga de Alta Performance para os Compressores Frigoríficos 09/05 No passado, os compressores frigoríficos com eixos horizontais eram normalmente projetados

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 017/DAT/CBMSC) SISTEMA DE ÁGUA NEBULIZADA (MULSIFYRE)

NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 017/DAT/CBMSC) SISTEMA DE ÁGUA NEBULIZADA (MULSIFYRE) ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE ATIVIDADES TÉCNICAS - DAT NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 017/DAT/CBMSC)

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA. COMPRESSOR DE AR TIPO PALETAS 40 Cv

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA. COMPRESSOR DE AR TIPO PALETAS 40 Cv ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA COMPRESSOR DE AR TIPO PALETAS 40 Cv 1. ESCOPO DO FORNECIMENTO Compreende o fornecimento de 01 (um) conjunto compressor tipo paletas com potência não inferior a 40 Cv (micro processado),

Leia mais

Sensores de Pressão. Aplicações Automotivas

Sensores de Pressão. Aplicações Automotivas Aplicações Automotivas 1 pressão Aplicações Automotivas Sensor de Absoluta do coletor de admissão (MAP) para cálculo da injeção de combustível. (1 a 5 bar). nos freios em sistemas de freio eletropneumáticos(10

Leia mais

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PROJETO: INCÊNDIO Modelo: 3.000 m2 MAIO 2011 SUMÁRIO 1. Apresentação... 03 2. Extintores... 04 3. Iluminação de Emergência...

Leia mais

Cursos especiais com metodologia e aplicações que visam otimizar a manutenção e operação dos equipamentos. Treinamentos em conformidade com as normas

Cursos especiais com metodologia e aplicações que visam otimizar a manutenção e operação dos equipamentos. Treinamentos em conformidade com as normas Desenvolvimento Técnico Sotreq e Cat Treinamentos 2016 Cursos especiais com metodologia e aplicações que visam otimizar a manutenção e operação dos equipamentos. Treinamentos em conformidade com as normas

Leia mais

Seção Reservatório e Linhas de Combustível APLICAÇÃO NO VEÍCULO: Ranger. Índice FERRAMENTAS ESPECIAIS DESCRIÇÃO E OPERAÇÃO

Seção Reservatório e Linhas de Combustível APLICAÇÃO NO VEÍCULO: Ranger. Índice FERRAMENTAS ESPECIAIS DESCRIÇÃO E OPERAÇÃO 1 de 19 15/07/2011 14:20 Seção 310-01 Reservatório e Linhas Seção 310-01 Reservatório e Linhas de Combustível APLICAÇÃO NO VEÍCULO: Ranger Índice Assunto Página FERRAMENTAS ESPECIAIS 310-01-02 DESCRIÇÃO

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 2676, DE 2015

PROJETO DE LEI Nº 2676, DE 2015 PROJETO DE LEI Nº 2676, DE 2015 Torna obrigatória a implantação de instalações de distribuição de gás combustível em edifícios de uso público. I RELATÓRIO A proposição em análise tem como objetivo tornar

Leia mais

MANUAL DE FUNCIONAMENTO DOS FILTROS LIMPA TANQUE SULFILTROS

MANUAL DE FUNCIONAMENTO DOS FILTROS LIMPA TANQUE SULFILTROS MANUAL DE FUNCIONAMENTO DOS FILTROS LIMPA TANQUE SULFILTROS 1. INTRODUÇÃO Este manual contém todas informações necessárias para a correta instalação, operação e manutenção dos Filtros Prensa SULFILTROS.

Leia mais

Apresentação Técnica. Secadores por refrigeração a ar COOL. People. Footer Passion. Performance.

Apresentação Técnica. Secadores por refrigeração a ar COOL. People. Footer Passion. Performance. Apresentação Técnica Secadores por refrigeração a ar COOL People. Passion. Performance. 1. Agenda Visal geral da linha de produtos Aplicações Principais benefícios Características Técnicas Fluxograma Cuidamos

Leia mais

Honeywell Industrial Safety

Honeywell Industrial Safety AVISULAT 2016 Honeywell Industrial Safety Sistema de detecção de amônia NR36 Cleber Rocha 0 Por um mundo mais seguro 1 História de sucesso comprovada 39 anos EC-FX Mais de 200 anos de experiencia integrada

Leia mais

Manual de Instalação. Compressor Delphi

Manual de Instalação. Compressor Delphi Manual de Instalação Compressor Delphi Este manual tem como objetivo fornecer instruções, dicas e orientações sobre a instalação correta dos Compressores Delphi. As informações contidas neste manual, alinhadas

Leia mais

SISTEMA DE SUPRESSÃO DE INCÊNDIO PRÉ- PROJETADO PARA BARCOS E IATES SP-CERTIFIED ACCORDING TO SPCR

SISTEMA DE SUPRESSÃO DE INCÊNDIO PRÉ- PROJETADO PARA BARCOS E IATES SP-CERTIFIED ACCORDING TO SPCR SP-CERTIFIED ACCORDING TO SPCR SISTEMA DE SUPRESSÃO DE INCÊNDIO PRÉ- PROJETADO PARA BARCOS E IATES GRANDE RISCO EM CASO DE INCÊNDIO NÃO HÁ ESCAPATÓRIA DE UM BARCO + A maioria dos casos de incêndios em

Leia mais

Relatório ( Processo de Manutenção )

Relatório ( Processo de Manutenção ) Relatório ( Processo de Manutenção ) EXEMPLO DE RELATÓRIO ( SOPRADORES DE FULIGEM ) Manutenção ( Retirada dos Equipamentos ) Desmontagem dos Equipamentos na Fabrica Equipe de Manutenção PROCESS Manutenção

Leia mais

Válvula de Pré-Ação Modelo: 400-NAC-VGPA Double Interlock

Válvula de Pré-Ação Modelo: 400-NAC-VGPA Double Interlock Válvula de Pré-Ação Modelo: 400-NAC-VGPA Double Interlock Terminologia: Non-Interlock - Utiliza uma válvula de canalização seca e um sistema de detecção pneumático ou elétrico suplementar. A válvula pode

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE OPERAÇÃO, INSPEÇÃO

PROCEDIMENTOS DE OPERAÇÃO, INSPEÇÃO PROCEDIMENTOS DE OPERAÇÃO, INSPEÇÃO E SEGURANÇA CADEIRINHA ELÉTRICA AeroAndaimes Antes do início das operações: 01 - VERIFICAÇÕES DIÁRIAS RIAS: Amarração e fixação dos cabos de aço: Os cabos de aço de

Leia mais

Sistema de extinção de incêndio em cozinhas/coifas.

Sistema de extinção de incêndio em cozinhas/coifas. Sistema de extinção de incêndio em cozinhas/coifas. Executar obras de instalação de sistemas de combate às chamas é procedimento comum em muitos tipos de estabelecimentos e edificações, já que toda construção

Leia mais

CATÁLOGO GERAL DE PRODUTOS BOMBAS DE FUSOS BOMBAS CENTRÍFUGAS BOMBAS DE ENGRENAGENS. 66 anos FABRICADORA DE BOMBAS. Há 66 anos bombeando soluções

CATÁLOGO GERAL DE PRODUTOS BOMBAS DE FUSOS BOMBAS CENTRÍFUGAS BOMBAS DE ENGRENAGENS. 66 anos FABRICADORA DE BOMBAS. Há 66 anos bombeando soluções CATÁLOGO GERAL DE PRODUTOS BOMBAS DE FUSOS BOMBAS CENTRÍFUGAS BOMBAS DE ENGRENAGENS 66 anos FABRICADORA DE BOMBAS Há 66 anos bombeando soluções NOSSA HISTÓRIA A FABRICADORA DE BOMBAS IND. E COM. LTDA.

Leia mais

R01 MANUAL DE DESMONTAGEM E MONTAGEM DE ACUMULADORES DE BEXIGA 1/6 1 - CARACTERÍSTICAS

R01 MANUAL DE DESMONTAGEM E MONTAGEM DE ACUMULADORES DE BEXIGA 1/6 1 - CARACTERÍSTICAS MANUAL DE DESMONTAGEM E MONTAGEM DE ACUMULADORES DE BEXIGA 1 - CARACTERÍSTICAS - Se o acumulador precisa ser desmontado por qualquer razão, o procedimento seguinte deve ser seguido na sequência mostrada.

Leia mais

Aluno: Aluno: Aluno: Aluno: PLANTA DE NÍVEL FESTO

Aluno: Aluno: Aluno: Aluno: PLANTA DE NÍVEL FESTO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA DEM Sistemas de Controle (CON) Aula Prática 11 (22/05/2012) Prof. Eduardo Bonci Cavalca

Leia mais

A aceitação de sistemas de sprinklers como ferramenta de combate à não conformidades

A aceitação de sistemas de sprinklers como ferramenta de combate à não conformidades A aceitação de sistemas de sprinklers como ferramenta de combate à não conformidades Deives Junior de Paula Pesquisador do Lab. de Segurança ao Fogo e a Explosões LSFEx IPT (11) 3767-4557 / dpaula@ipt.br

Leia mais

IT-41/2011 INSPEÇÃO VISUAL EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS DE BAIXA TENSÃO

IT-41/2011 INSPEÇÃO VISUAL EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS DE BAIXA TENSÃO SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA Inspeção Visual em Instalações Elétricas POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO CORPO DE BOMBEIROS DEPARTAMENTO DE PREVENÇÃO IT-41/2011 INSPEÇÃO VISUAL

Leia mais

TÉCNICO/A DE MECATRÓNICA AUTOMOVEL

TÉCNICO/A DE MECATRÓNICA AUTOMOVEL TÉCNICO/A DE MECATRÓNICA AUTOMOVEL QUADRO RESUMO FORMAÇÃO UFCD (H) Serralharia para mecânicos 5004 25 Rodas/Pneus/Geometria de direção 5008 25 Motores - reparação/dados técnicos 5012 50 Motores - diagnóstico

Leia mais

Segurança Contra Incêndio

Segurança Contra Incêndio Segurança Contra Incêndio Negrisolo, Walter. (Negrí). Oficial da Reserva do Corpo de Bombeiros SP. Doutor FAUSP. Segurança Contra Incêndio Área da Ciência com desenvolvimento recente Principais eventos

Leia mais

Introdução. Apresentação. Características da hidráulica. Evolução dos sistemas hidráulicos. Sistema hidráulico. Circuito hidráulico básico

Introdução. Apresentação. Características da hidráulica. Evolução dos sistemas hidráulicos. Sistema hidráulico. Circuito hidráulico básico Apresentação Características da hidráulica Evolução dos sistemas hidráulicos Sistema hidráulico Circuito hidráulico básico Unidade hidráulica Apresentação Com a constante evolução tecnológica há no mercado

Leia mais

RISCO. Bombas de Incêndio: O que você precisa saber. Prevenção e Controle. Risk Engineering Understanding risk across your business

RISCO. Bombas de Incêndio: O que você precisa saber. Prevenção e Controle. Risk Engineering Understanding risk across your business RISCO Prevenção e Controle Informativo nº 4 - Edição Digital Bombas de Incêndio: O que você precisa saber. Risk Engineering Understanding risk across your business A experiência comprova que, em casos

Leia mais

Unidade Curricular C/H Semestral Pré-Requisito Processos de Fabricação 04

Unidade Curricular C/H Semestral Pré-Requisito Processos de Fabricação 04 Curso Técnico Subsequente em Manutenção Automotiva Nome do Curso CÂMPUS FLORIANÓPOLIS MATRIZ CURRICULAR Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 400h Processos de Fabricação 04 Tecnologia dos Materiais 04

Leia mais

Sistemas de Controle de Emergências

Sistemas de Controle de Emergências Apresentação Seguradora 25 de Novembro 2008 QSSMA Qualidade, Segurança, Saúde e Meio Ambiente Sistema de armazenamento de água. Reservatório acima do solo 4.750m3 com 108m3/h reposição automática. Bomba

Leia mais

INVERSOR DE EMERGÊNCIA

INVERSOR DE EMERGÊNCIA INVERSOR DE EMERGÊNCIA O Inversor de Emergência trata-se de um dispositivo que deve ser acoplado juntamente com um reator, transformando as luminárias fluorescentes em sistemas de iluminação normal e emergência.

Leia mais

SUMÁRIO. Prefácio Autores do Livro Capítulo 1 - Aspectos Hidráulicos e Elétricos Básicos

SUMÁRIO. Prefácio Autores do Livro Capítulo 1 - Aspectos Hidráulicos e Elétricos Básicos SUMÁRIO Prefácio Autores do Livro Capítulo 1 - Aspectos Hidráulicos e Elétricos Básicos 1.1 - Introdução 1.2 - Mecânica dos Fluidos e Hidráulica 1.3 - Viscosidade e Outras Propriedades 1.3.1 - Viscosidade

Leia mais

INVERSOR DE EMERGÊNCIA SLIM

INVERSOR DE EMERGÊNCIA SLIM INVERSOR DE EMERGÊNCIA SLIM O Inversor de Emergência SLIM trata-se de um dispositivo que deve ser acoplado juntamente com um reator, transformando as luminárias fluorescentes em sistemas de iluminação

Leia mais

Proteção e Combate a Incêndios NR-20 e NR-23. Acadêmica: Regiane Ovando

Proteção e Combate a Incêndios NR-20 e NR-23. Acadêmica: Regiane Ovando Proteção e Combate a Incêndios NR-20 e NR-23 Acadêmica: Regiane Ovando Apresentação PROTEÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS NR-20 Líquidos Combustíveis e Inflamáveis NR-23 Proteção Contra Incêndios Introdução NR

Leia mais

MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS CONFORME ABNT NBR 15594-3

MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS CONFORME ABNT NBR 15594-3 MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS CONFORME ABNT NBR 15594-3 MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS CONFORME ABNT NBR 15594-3 Periodicidade Tipos de manutenção Equipamentos MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS CONFORME ABNT NBR 15594-3

Leia mais

LIVRETE DE GARANTIA E MANUTENÇÃO

LIVRETE DE GARANTIA E MANUTENÇÃO LIVRETE DE GARANTIA E MANUTENÇÃO MOTORES A GASOLINA Rabeta Entre 20 100 150 200 e 50 horas horas horas Óleo do motor e filtro Substituir Filtro de combustível Substituir Rotor da bomba de sucção Substituir

Leia mais

BDP 61/71/2000P LISTA DE PEÇAS DE REPOSIÇÃO

BDP 61/71/2000P LISTA DE PEÇAS DE REPOSIÇÃO LISTA DE PEÇAS DE REPOSIÇÃO ENCERADEIRA DE PISO BDP 61/2000 P 9.398-560.0 DISCO ( 24'') ENCERADEIRA DE PISO BDP 71/2000 P 9.398-111.0 DISCO ( 27'') 13/08/2013 Kärcher Ind. e Com. Ltda. Depto. de Serviços

Leia mais

SUMÁRIO. Parte I. Capítulo 4 - Gerenciamento de Sistemas de Eletrônica Embarcada... 23

SUMÁRIO. Parte I. Capítulo 4 - Gerenciamento de Sistemas de Eletrônica Embarcada... 23 SUMÁRIO Parte I Capítulo 1 - Combustão... 3 Processo de combustão... 3 Motores de Combustão Interna... 4 Relação Ar/Combustível... 5 Relação Estequiométrica... 5 Tipos de misturas... 6 Fator Lambda...

Leia mais

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS pág. 1 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS MODELOS Potência térmica máx. Potência térmica mín. Vazão máx. óleo Vazão mín. óleo Voltagem 60 Hz Motor Velocidade Capacitor Transformador de ignição Programador Programador

Leia mais

Chuveiro e lava-olhos de emergência: Equipamentos imprescindíveis para o manuseio de produtos químicos

Chuveiro e lava-olhos de emergência: Equipamentos imprescindíveis para o manuseio de produtos químicos Chuveiro e lava-olhos de emergência: Equipamentos imprescindíveis para o manuseio de produtos químicos Esses equipamentos são destinados a eliminar ou minimizar os danos causados por acidentes nos olhos

Leia mais

CAPÍTULO 05 SISTEMA PREVENTIVO ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA ALARME DE INCÊNDIOS

CAPÍTULO 05 SISTEMA PREVENTIVO ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA ALARME DE INCÊNDIOS CAPÍTULO 05 SISTEMA PREVENTIVO ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA ALARME DE INCÊNDIOS 05.01 Iluminação de emergência: Segundo a NBR-10898/2013 A intensidade da iluminação deve ser adequada para evitar acidentes

Leia mais