Atos do Poder Executivo

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Atos do Poder Executivo"

Transcrição

1 1 de 11 05/01/ :26 Atos do Poder Executivo Nº Terça feira, 30 de dezembro de 2014 DECRETO Nº 8.381, DE 29 DE DEZEMBRO DE Regulamenta a Lei nº , de 25 de fevereiro de 2011, que dispõe sobre o valor do salário mínimo e a sua política de valorização de longo prazo Ministério da Educação e Ministério da Fazenda PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 17, DE 29 DE DEZEMBRO DE Dispõe sobre a operacionalização do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação - FUNDEB no exercício de 2015 Ministério da Educação PORTARIA NORMATIVA Nº 22, DE 29 DE DEZEMBRO DE Altera dispositivos das Portarias Normativas nº 10, de 30 de abril de 2010, e nº 23, de 10 de novembro de 2011, que dispõem sobre o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) PORTARIA NORMATIVA Nº 23, DE 29 DE DEZEMBRO DE Altera dispositivos das Portarias Normativas MEC nº 1, de 22 de janeiro de 2010, nº 15, de 8 de julho de 2011, e nº 21, de 26 de dezembro de 2014, que dispõem sobre o Fundo de Financiamento Estudantil - Fies PORTARIA Nº 815, DE 29 DE DEZEMBRO DE SECRETARIA DE REGULAÇÃO E SUPERVISÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR - Anula a Portaria nº 460, de 21 de novembro de 2011, da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior, publicada no Diário Oficial da União de 23 de novembro de 2011, Seção 1, página 17 PORTARIA Nº 816, DE 29 DE DEZEMBRO DE SECRETARIA DE REGULAÇÃO E SUPERVISÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR - Indefere o pedido de autorização do curso de graduação em Medicina, bacharelado, da Faculdade de Tecnologia de Teresina Atos do Poder Executivo DECRETO Nº 8.381, DE 29 DE DEZEMBRO DE Regulamenta a Lei nº , de 25 de fevereiro de 2011, que dispõe sobre o valor do salário mínimo e a sua política de valorização de longo prazo. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, caput, inciso IV, da Constituição, e tendo em vista o disposto no art. 3º da Lei nº , de 25 de fevereiro de 2011, DECRETA: Art. 1º A partir de 1º de janeiro de 2015, o salário mínimo será de R$ 788,00 (setecentos e oitenta e oito reais). Parágrafo único. Em virtude do disposto no caput, o valor diário do salário mínimo corresponderá a R$ 26,27 (vinte e seis reais e vinte e sete centavos) e o valor horário, a R$ 3,58 (três reais e cinquenta e oito centavos).

2 2 de 11 05/01/ :26 Art. 2º Este Decreto entra em vigor a partir de 1º de janeiro de Brasília, 29 de dezembro de 2014; 193º da Independência e 126º da República. DILMA ROUSSEFF Guido Mantega Manoel Dias Miriam Belchior Garibaldi Alves Filho (DOU de 30/12/ Seção I - p. 01) Ministério da Educação e Ministério da Fazenda PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 17, DE 29 DE DEZEMBRO DE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E MINISTÉRIO DA FAZENDA. OS MINISTROS DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E DA FAZENDA, no uso de suas atribuições, e tendo em vista o disposto no art. 15 da Lei nº , de 20 de junho de 2007, e no art. 7º do Decreto nº 6.253, de 13 de novembro de 2007, resolvem: Art. 1º Na operacionalização do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação - FUNDEB, serão observados, no exercício de 2015, os parâmetros anuais estabelecidos na forma dos seguintes anexos à presente Portaria: I - no Anexo I são definidos: a) o valor anual por aluno, estimado no âmbito de cada Estado e do Distrito Federal, desdobrado por etapas, modalidades e tipos de estabelecimento de ensino da educação básica, na forma do disposto nos arts. 10 e 36, 2º, da Lei nº /2007, observadas as ponderações definidas por meio da Resolução/MEC nº 01, de 24 de julho de 2014; b) a estimativa da receita total dos Fundos, tomando como base a composição prevista no art. 3º, incisos I a VIII, da Lei nº /2007; c) a Complementação da União ao FUNDEB, distribuída por Estado e Distrito Federal, calculada à base de 10% das receitas dos Fundos, originárias da contribuição dos Estados, Distrito Federal e Municípios, na forma do disposto no art. 6º da Lei nº /2007, deduzida da parcela a que se refere o art. 4º, 2º, do mesmo diploma legal, c/c o art. 4º da Lei nº , de 16 de julho de II - no Anexo II é contemplado o cronograma de repasses mensais da complementação da União aos entes governamentais beneficiários, desdobrados por mês e Unidade Federada Estadual, observando o disposto no art. 6º, 1º, e art. 7º da Lei nº /2007 c/c art. 4º da Lei nº /2008; III - no Anexo III é divulgado o valor por aluno do ensino fundamental, no âmbito do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério - FUNDEF, de cada Estado e do Distrito Federal, referente ao exercício de 2006, atualizado com base no INPC de 6,06% (referente ao período de julho de 2013 a junho de 2014), incidente sobre o valor atualizado e adotado como referência no exercício de 2014, em cumprimento ao disposto no art. 32, 2º, da Lei nº /2007. Art. 2º O valor anual mínimo nacional por aluno, na forma prevista no art. 4º, 1º e 2º, e no art. 15, IV, da Lei n /2007, fica definido em R$ 2.576,36 (Dois mil, quinhentos e setenta e seis reais e trinta e seis centavos), previsto para o exercício de º O valor definido no caput poderá ser ajustado em razão de mudanças, no decorrer do exercício de 2015, no comportamento das receitas do FUNDEB provenientes das contribuições dos Estados, Distrito Federal e Municípios, ora estimadas e divulgadas na forma do Anexo I, ou por ocasião do ajuste a que se refere o art. 6º, 2º, da Lei nº / º Na hipótese de realização de ajuste, na forma do 1º, a distribuição da Complementação da União por Estado e Distrito Federal, a que se refere o art. 1º, II, para o respectivo exercício, será objeto de revisão e divulgação. Art. 3º Serão divulgados na Internet, no sítio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE, no endereço eletrônico os seguintes dados do FUNDEB, desdobrados por Estado, Distrito Federal e Município: I - número de alunos considerados na distribuição dos recursos, por segmento da educação básica; II - coeficientes de distribuição de recursos; III - receita anual prevista, baseada nos parâmetros anuais do Fundo, divulgados por meio desta Portaria. Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, com efeitos financeiros a partir de 1º de janeiro de 2015.

3 3 de 11 05/01/ :26 GUIDO MANTEGA Ministro de Estado da Fazenda JOSÉ HENRIQUE PAIM FERNANDES Ministro de Estado da Educação ANEXO I Valor anual por aluno estimado, no âmbito do Distrito Federal e dos Estados, e estimativa de receita do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação ANEXO II CRONOGRAMA DE REPASSES DA COMPLEMENTAÇÃO DA UNIÃO AO FUNDEB 2015 (Art. 6º, 1º, da Lei Nº /2007, c/c art. 4º da Lei nº /2008) ANEXO III VALOR POR ALUNO / ANO, POR ESTADO E DISTRITO FEDERAL, DO FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO FUNDAMENTAL E DE VALORIZAÇÃO DO MAGISTÉRIO - FUNDEF 2006 (DOU de 30/12/ Seção I - p. 31) Ministério da Educação PORTARIA NORMATIVA Nº 22, DE 29 DE DEZEMBRO DE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Altera dispositivos das Portarias Normativas nº 10, de 30 de abril de 2010, e nº 23, de 10 de novembro de 2011, que dispõem sobre o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES). O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso da atribuição que lhe confere o art. 87, parágrafo único, inciso II, da Constituição, e tendo em vista o disposto na Lei nº , de 12 de julho de 2001, resolve: Art. 1º A Portaria Normativa MEC nº 10, de 30 de abril de 2010, passa a vigorar com a seguinte alteração: "Art. 5º A emissão do Documento de Regularidade de Inscrição (DRI) é condicionada à validação da inscrição do estudante pela CPSA do local de oferta do curso a ser financiado, conforme disposto no art. 24 da Portaria Normativa MEC nº 1, de 2010 e demais normas que regulamentam o FIES. (N.R.) Parágrafo único. Para emitir o DRI a CPSA deverá confirmar a veracidade das informações prestadas pelo estudante por ocasião da sua inscrição com base nos documentos referidos no Anexo I e outros eventualmente julgados necessários, bem como solicitar ao estudante alterações das informações, se for o caso. (N.R.) Art. 8º... 2º A apuração dos rendimentos mensais do estudante, dos membros do seu grupo familiar e do(s) seu(s) fiador(es) observará os critérios especificados no Anexo III desta Portaria. (N.R.) Art. 15. Para formalizar a contratação do financiamento no agente financeiro deverão ser apresentados, em originais e fotocópias, os documentos especificados no Anexo II desta Portaria. (N.R.) Art º Os estudantes, que por ocasião da inscrição ao Fies informarem data de conclusão do ensino médio anterior ao ano de 2010, deverão comprovar essa condição perante à CPSA, nos termos estabelecidos no Anexo I desta Portaria." (N.R.) Art. 2º Os Anexos I, II e III da Portaria Normativa MEC nº 10, de 30 de abril de 2010, passam a vigorar com a redação constante dos Anexos I, II e III desta Portaria. Art. 3º A Portaria Normativa MEC nº 23, de 10 de novembro de 2011, passa a vigorar com a seguinte alteração: "Art. 3º... I - Pelo estudante: a) à CPSA:... 2) original e cópia do comprovante de residência atualizado, na forma do Anexo I da Portaria Normativa MEC nº 10, de 2010;... II - Pelo fiador:

4 4 de 11 05/01/ :26 a) ao banco: 1) original do documento de identificação, na forma do Anexo II da Portaria Normativa MEC nº 10, de 2010;... 5) original e cópia do comprovante de rendimentos, na forma do Anexo II da Portaria Normativa MEC nº 10, de 2010, em caso de alteração de renda, inclusão ou substituição de fiador do contrato de financiamento. Art. 4º Revogam-se os incisos I e II do art. 15 e o Anexo IV da Portaria Normativa MEC nº 10, de 30 de abril de Art. 5º Esta Portaria entra em vigor a partir do dia 1º de julho de JOSÉ HENRIQUE PAIM FERNANDES ANEXO I DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS NA CPSA 1. IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DO SEU GRUPO FAMILIAR (1): - Carteira de Identidade fornecida pelos órgãos de segurança pública das Unidades da Federação; - Carteira Nacional de Habilitação, novo modelo, desde que esteja dentro do prazo de validade; - Carteira Funcional emitida por repartições públicas ou por órgãos de classe dos profissionais liberais, desde que tenha fé pública reconhecida por Decreto; - Identidade Militar, expedida pelas Forças Armadas ou forças auxiliares para seus membros ou dependentes; - Registro Nacional de Estrangeiros RNE, quando for o caso; - Passaporte emitido no Brasil; - CTPS Carteira do Trabalho e Previdência Social. (1) A CPSA deverá solicitar, salvo em caso de dúvida, apenas um dos comprovantes de identificação. 2. COMPROVANTES DE RESIDÊNCIA E DE CONCLUSÃO DO ENSINO MÉDIO (2): 2.1 DE RESIDÊNCIA: - Contas de água, gás, energia elétrica ou telefone (fixo ou móvel); - Contrato de aluguel em vigor, com firma do proprietário do imóvel reconhecida em cartório, acompanhado de um dos comprovantes de conta de água, gás, energia elétrica ou telefone em nome do proprietário do imóvel; - Declaração do proprietário do imóvel confirmando a residência, com firma reconhecida em cartório, acompanhada de um dos comprovantes de conta de água, gás, energia elétrica ou telefone em nome do proprietário do imóvel; - Declaração anual do Imposto de Renda Pessoa Física IRPF; - Demonstrativo ou comunicado do Instituto Nacional do Seguro Social INSS ou da Receita Federal do Brasil RFB; - Contracheque emitido por órgão público; - Boleto bancário de mensalidade escolar, de mensalidade de plano de saúde, de condomínio ou de financiamento habitacional; - Fatura de cartão de crédito; - Extrato ou demonstrativo bancário de outras contas, corrente ou poupança; - Extrato ou demonstrativo bancário de empréstimo ou aplicação financeira; - Extrato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço FGTS; - Guia ou carnê do Imposto Predial e Territorial Urbano IPTU ou do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores IPVA. 2.2 DE CONCLUSÃO DO ENSINO MÉDIO: - Diploma, certificado ou documento equivalente de conclusão do ensino médio expedido pela instituição de ensino competente. (2) A CPSA deverá solicitar, salvo em caso de dúvida, apenas um dos comprovantes. 3. COMPROVANTES DE RENDIMENTOS MENSAIS DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DO SEU GRUPO FAMILIAR (3): 3.1 ASSALARIADOS: - O último contracheque; - Declaração de IRPF acompanhada do recibo de entrega à Receita Federal do Brasil e da respectiva notificação - CTPS registrada e atualizada; - CTPS registrada e atualizada ou carnê do INSS com recolhimento em dia, no caso de empregada doméstica; - Extrato da conta vinculada do trabalhador no FGTS referente aos seis últimos meses; 3.2 ATIVIDADE RURAL:

5 5 de 11 05/01/ :26 - Extratos bancários dos últimos três meses, pelo menos, da pessoa física e das pessoas jurídicas vinculadas; - Notas fiscais de vendas dos últimos seis meses. 3.3 APOSENTADOS E PENSIONISTAS: - Três últimos comprovantes de recebimento de aposentadoria ou pensão, pelo menos; - Extrato de pagamento dos últimos três meses emitido pela Internet no endereço eletrônico AUTÔNOMOS: 3.5 PROFISSIONAIS LIBERAIS: - Quaisquer declarações tributárias referentes a pessoas jurídicas vinculadas ao estudante ou membros de seu 3.6 SÓCIOS E DIRIGENTES DE EMPRESAS: - Três últimos contracheques de remuneração mensal; - Extratos bancários dos últimos três meses, pelo menos, da pessoa física e das pessoas jurídicas vinculadas. 3.7 RENDIMENTOS DE ALUGUEL OU ARRENDAMENTO DE BENS MÓVEIS E IMÓVEIS: - Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física - IRPF acompanhada do recibo de entrega à Receita Federal do Brasil e da respectiva notificação - Contrato de locação ou arrendamento devidamente registrado em cartório acompanhado dos três últimos comprovantes de recebimentos. (3) Para comprovação da renda devem ser apresentados documentos conforme o tipo de atividade. Para cada atividade existe uma ou mais possibilidades de comprovação de renda. Deve-se utilizar pelo menos um dos comprovantes relacionados. Em qualquer hipótese, a decisão quanto ao(s) documento(s) a ser(em) apresentado(s) cabe à CPSA, a qual poderá solicitar qualquer tipo de documento em qualquer caso e qualquer que seja tipo de atividade, inclusive contas de gás, condomínio, comprovantes de pagamento de aluguel ou prestação de imóvel próprio, carnês do IPTU, faturas de cartão de crédito e quaisquer declarações tributárias referentes a pessoas jurídicas vinculadas a qualquer membro do grupo familiar. ANEXO II DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS NO AGENTE FINANCEIRO 1. PELO ESTUDANTE, inclusive dos membros do seu grupo familiar: - Documento de Regularidade de Inscrição (DRI) emitido pela CPSA; - Termo de concessão ou Termo mais recente de atualização do usufruto de bolsa parcial do Programa Universidade para Todos (ProUni), quando for o caso; - CPF próprio e, se menor de 18 anos de idade não emancipado, CPF do seu representante legal; - Certidão de casamento, CPF e documento de identificação do cônjuge, se for o caso; 1.1 DOCUMENTO DE IDENTIFICAÇÃO (1): - Carteira de Identidade fornecida pelos órgãos de segurança pública das Unidades da Federação; - Carteira Nacional de Habilitação, novo modelo, desde que esteja dentro do prazo de validade; - Carteira Funcional emitida por repartições públicas ou por órgãos de classe dos profissionais liberais, desde que tenha fé pública reconhecida por Decreto; - Identidade Militar, expedida pelas Forças Armadas ou forças auxiliares para seus membros ou dependentes;

6 6 de 11 05/01/ :26 - Registro Nacional de Estrangeiros RNE, quando for o caso; - Passaporte emitido no Brasil; - CTPS Carteira do Trabalho e Previdência Social. (1) O agente financeiro deverá solicitar, salvo em caso de dúvida, apenas um dos comprovantes de identificação. 1.2 COMPROVANTE DE RESIDÊNCIA (2): - Contas de água, gás, energia elétrica ou telefone (fixo ou móvel); - Contrato de aluguel em vigor, com firma do proprietário do imóvel reconhecida em cartório, acompanhado de um dos comprovantes de conta de água, gás, energia elétrica ou telefone em nome do proprietário do imóvel; - Declaração do proprietário do imóvel confirmando a residência, com firma reconhecida em cartório, acompanhada de um dos comprovantes de conta de água, gás, energia elétrica ou telefone em nome do proprietário do imóvel; - Declaração anual do Imposto de Renda Pessoa Física IRPF; - Demonstrativo ou comunicado do Instituto Nacional do Seguro Social INSS ou da Receita Federal do Brasil RFB; - Contracheque emitido por órgão público; - Boleto bancário de mensalidade escolar, de mensalidade de plano de saúde, de condomínio ou de financiamento habitacional; - Fatura de cartão de crédito; - Extrato ou demonstrativo bancário de outras contas, corrente ou poupança; - Extrato ou demonstrativo bancário de empréstimo ou aplicação financeira; - Extrato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço FGTS; - Guia ou carnê do Imposto Predial e Territorial Urbano IPTU ou do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores IPVA. (2) O agente financeiro deverá solicitar, salvo em caso de dúvida, apenas um dos comprovantes. 1.3 COMPROVANTES DE RENDIMENTOS MENSAIS DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DO SEU GRUPO FAMILIAR (3): ASSALARIADOS: - O último contracheque; - CTPS registrada e atualizada; - CTPS registrada e atualizada ou carnê do INSS com recolhimento em dia, no caso de empregada doméstica; - Extrato da conta vinculada do trabalhador no FGTS referente aos seis últimos meses; ATIVIDADE RURAL: - Extratos bancários dos últimos três meses, pelo menos, da pessoa física e das pessoas jurídicas vinculadas; - Notas fiscais de vendas dos últimos seis meses APOSENTADOS E PENSIONISTAS: - Três últimos comprovantes de recebimento de aposentadoria ou pensão, pelo menos; - Extrato de pagamento dos últimos três meses emitido pela Internet no endereço eletrônico AUTÔNOMOS: PROFISSIONAIS LIBERAIS: - Quaisquer declarações tributárias referentes a pessoas jurídicas vinculadas ao estudante ou membros de seu SÓCIOS E DIRIGENTES DE EMPRESAS:

7 7 de 11 05/01/ :26 - Três últimos contracheques de remuneração mensal; - Extratos bancários dos últimos três meses, pelo menos, da pessoa física e das pessoas jurídicas vinculadas RENDIMENTOS DE ALUGUEL OU ARRENDAMENTO DE BENS MÓVEIS E IMÓVEIS: - Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física - IRPF acompanhada do recibo de entrega à Receita Federal do Brasil e da respectiva notificação - Contrato de locação ou arrendamento devidamente registrado em cartório acompanhado dos três últimos comprovantes de recebimentos; - Comprovante de rendimentos. (3) Para comprovação da renda devem ser apresentados documentos conforme o tipo de atividade. Para cada atividade existe uma ou mais possibilidades de comprovação de renda. Deve-se utilizar pelo menos um dos comprovantes relacionados. Em qualquer hipótese, a decisão quanto ao(s) documento(s) a ser(em) apresentado(s) cabe ao agente financeiro, o qual poderá solicitar qualquer tipo de documento em qualquer caso e qualquer que seja tipo de atividade, inclusive contas de gás, condomínio, comprovantes de pagamento de aluguel ou prestação de imóvel próprio, carnês do IPTU, faturas de cartão de crédito e quaisquer declarações tributárias referentes a pessoas jurídicas vinculadas a qualquer membro do grupo familiar. 2. PELO FIADOR: - CPF; - Certidão de casamento, CPF e documento de identificação do cônjuge, se for o caso. 2.1 DOCUMENTO DE IDENTIFICAÇÃO (1): - Carteira de Identidade fornecida pelos órgãos de segurança pública das Unidades da Federação; - Carteira Nacional de Habilitação, novo modelo, desde que esteja dentro do prazo de validade; - Carteira Funcional emitida por repartições públicas ou por órgãos de classe dos profissionais liberais, desde que tenha fé pública reconhecida por Decreto; - Identidade Militar, expedida pelas Forças Armadas ou forças auxiliares para seus membros ou dependentes; - Registro Nacional de Estrangeiros RNE, quando for o caso; - Passaporte emitido no Brasil; - CTPS Carteira do Trabalho e Previdência Social. (1) O agente financeiro deverá solicitar, salvo em caso de dúvida, apenas um dos comprovantes de identificação. 2.2 COMPROVANTE DE RESIDÊNCIA (2): - Contas de água, gás, energia elétrica ou telefone (fixo ou móvel); - Contrato de aluguel em vigor, com firma do proprietário do imóvel reconhecida em cartório, acompanhado de um dos comprovantes de conta de água, gás, energia elétrica ou telefone em nome do proprietário do imóvel; - Declaração do proprietário do imóvel confirmando a residência, com firma reconhecida em cartório, acompanhada de um dos comprovantes de conta de água, gás, energia elétrica ou telefone em nome do proprietário do imóvel; - Declaração anual do Imposto de Renda Pessoa Física IRPF; - Demonstrativo ou comunicado do Instituto Nacional do Seguro Social INSS ou da Receita Federal do Brasil RFB; - Contracheque emitido por órgão público; - Boleto bancário de mensalidade escolar, de mensalidade de plano de saúde, de condomínio ou de financiamento habitacional; - Fatura de cartão de crédito; - Extrato ou demonstrativo bancário de outras contas, corrente ou poupança; - Extrato ou demonstrativo bancário de empréstimo ou aplicação financeira; - Extrato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço FGTS; - Guia ou carnê do Imposto Predial e Territorial Urbano IPTU ou do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores IPVA. (2) O agente financeiro deverá solicitar, salvo em caso de dúvida, apenas um dos comprovantes. 2.3 COMPROVANTES DE RENDIMENTOS, exceto no caso opção pela fiança solidária (4): ASSALARIADOS: - O último contracheque; - CTPS registrada e atualizada; - CTPS registrada e atualizada ou carnê do INSS com recolhimento em dia, no caso de empregada doméstica; - Extrato da conta vinculada do trabalhador no FGTS referente aos seis últimos meses; ATIVIDADE RURAL:

8 8 de 11 05/01/ :26 - Extratos bancários dos últimos três meses, pelo menos, da pessoa física e das pessoas jurídicas vinculadas; - Notas fiscais de vendas dos últimos seis meses APOSENTADOS E PENSIONISTAS: - Três últimos comprovantes de recebimento de aposentadoria ou pensão, pelo menos; - Extrato de pagamento dos últimos três meses emitido pela Internet no endereço eletrônico AUTÔNOMOS: PROFISSIONAIS LIBERAIS: - Quaisquer declarações tributárias referentes a pessoas jurídicas vinculadas ao estudante ou membros de seu SÓCIOS E DIRIGENTES DE EMPRESAS: - Três últimos contracheques de remuneração mensal; - Extratos bancários dos últimos três meses, pelo menos, da pessoa física e das pessoas jurídicas vinculadas RENDIMENTOS DE ALUGUEL OU ARRENDAMENTO DE BENS MÓVEIS E IMÓVEIS: - Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física - IRPF acompanhada do recibo de entrega à Receita Federal do Brasil e da respectiva notificação - Contrato de locação ou arrendamento devidamente registrado em cartório acompanhado dos três últimos comprovantes de recebimentos; - Comprovante de rendimentos. (4) Para comprovação da renda devem ser apresentados documentos conforme o tipo de atividade. Para cada atividade existe uma ou mais possibilidades de comprovação de renda. Deve-se utilizar pelo menos um dos comprovantes relacionados. Em qualquer hipótese, a decisão quanto ao(s) documento(s) a ser(em) apresentado(s) cabe ao agente financeiro. ANEXO III CRITÉRIOS PARA APURAÇÃO DE RENDA COMPROVADA A partir do(s) documento(s) de comprovação apresentados deve-se proceder à apuração da renda. A apuração da renda considerará as características dos rendimentos apresentados em relação à sua continuidade, às variações de curto prazo e à duração de seu recebimento. Quando houver a comprovação de mais de uma renda, a apuração será feita separadamente e os resultados somados. Os critérios para apuração da renda comprovada variam para cada tipo de documento apresentado, e observam o disposto nos seguintes itens: 1. CONTRACHEQUE: 1.1 CONTRACHEQUE SEM RENDIMENTOS VARIÁVEIS: A renda comprovada por meio de contracheque é composta dos créditos recebidos continuamente pelo trabalhador assalariado. Estão compreendidos entre os trabalhadores assalariados: - Empregados de empresas públicas e privadas sob

9 9 de 11 05/01/ :26 regime de CLT; - Servidores públicos; - Ocupantes de cargos comissionados ou que exerçam função gratificada; - Ocupantes de cargos eletivos São consideradas partes integrantes da renda do trabalho assalariado: - Salário-base/salário-padrão; - Salário pelo exercício de cargo público efetivo; - Gratificações pelo exercício de função pública de confiança, desde que comprovado seu exercício em caráter efetivo; - Salário pelo exercício de cargo público comissionado; - Salário pelo exercício de mandato eletivo; - Adicionais noturnos, insalubridade e periculosidade, desde que estejam comprovadamente vinculados às atividades exercidas pelo proponente; - Quaisquer outras remunerações constantes no respectivo contracheque Quando eventuais, os créditos seguintes não fazem parte da renda do trabalho assalariado: - Adiantamentos e antecipações; - Participação dos empregados nos lucros; - Diárias; - Prêmios de seguro; - Estornos; - Compensações de valores referentes a períodos anteriores; - Abonos O cálculo deve ser efetuado considerando o somatório das partes integrantes da renda do trabalho assalariado. 1.2 CONTRACHEQUE COM RENDIMENTOS VARIÁVEIS: Os salários que apresenta créditos recebidos sob a forma de porcentagem ou comissão sobre produção, vendas ou horas de serviço, são apurados pela média de recebimento mensal Esse tipo de rendimento varia mês a mês, e a renda apurada considera a média mensal dos valores recebidos nos últimos seis meses No caso de existir uma parcela de rendimento fixo, esta é somada à parte variável para compor a renda. 1.3 CONTRACHEQUE COM HORAS EXTRAS O adicional de prestação de serviços extraordinários (horas extras) deve ser considerado como parte da renda Neste caso devem ser solicitados os seis últimos contracheques O valor recebido de horas extras é determinado pela média de recebimento mensal dos seis meses, independentemente de ter havido ou não crédito de horas extras em todos os meses O valor médio mensal do adicional de prestação de serviços extraordinários (horas extras) é somado ao salário padrão para composição da renda. 2. DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA - PESSOA FÍSICA 2.1 A declaração deve estar acompanhada do recibo de entrega à Receita Federal do Brasil e da respectiva notificação de restituição. 2.2 São válidas as declarações referentes ao exercício do último ano, porém a CPSA poderá também solicitar declarações referentes a anos anteriores. 2.3 O total bruto dos rendimentos declarados no ano deve ser dividido por doze, para a apuração da a renda bruta média mensal. 2.4 Considera-se a renda individual, no caso de Declaração do Imposto de Renda Conjunta. 3. CONTRATO DE LOCAÇÃO OU ARRENDAMENTO DE BENS MÓVEIS E IMÓVEIS 3.1 Os aluguéis recebidos pela locação de imóveis e outros bens são considerados renda. 3.2 Deve ser apresentado o contrato de locação, explicitando valores, acompanhado dos últimos três recibos de pagamento do aluguel em favor do locador com firma reconhecida. 3.3 A renda mensal é estabelecida pela média aritmética dos recebimentos dos seis últimos meses. 4. CARTEIRA DE TRABALHO E PREVIDÊNCIA SOCIAL - CTPS 4.1 O documento deve estar atualizado com o respectivo valor da renda. 4.2 A renda mensal é estabelecida de acordo com o valor informado na CTPS. 5. EXTRATO DE FGTS

10 10 de 11 05/01/ : Extrato da conta vinculada do trabalhador no FGTS nos últimos seis meses. 5.2 A renda mensal é estabelecida pela média aritmética dos valores de base de cálculo do FGTS dos seis meses. 5.3 Por meio dos valores de recolhimentos obtêm-se os valores bases de cálculo do FGTS, multiplicando-se o valor do recolhimento por 12,5. 6. COMPROVANTE DE CONTRIBUIÇÃO AO INSS 6.1 No documento devem constar as contribuições ao Regime Geral de Previdência Social. 6.2 A renda mensal é igual ao salário de contribuição. 6.3 Para os contribuintes individuais e facultativos, o salário de contribuição é estabelecido pelo valor do recolhimento multiplicado por 5, uma vez que as contribuições correspondem a 20% do salário de contribuição. 7. EXTRATO DE PAGAMENTO DE BENEFÍCIO DO INSS 7.1 Extrato de pagamento de benefício obtido por meio de consulta no endereço A renda mensal é estabelecida de acordo com o valor do benefício obtido na consulta. 8. NOTAS FISCAIS DE VENDAS 8.1 As notas fiscais de vendas de mercadorias ou produtos são comprovantes de renda para atividade rural. 8.2 O valor médio mensal das vendas é estabelecido pela média aritmética dos valores de venda nos últimos seis meses. 8.3 A renda mensal corresponderá a 30% do valor médio mensal das vendas. (DOU de 30/12/ Seção I - p. 33) PORTARIA NORMATIVA Nº 23, DE 29 DE DEZEMBRO DE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Altera dispositivos das Portarias Normativas MEC nº 1, de 22 de janeiro de 2010, nº 15, de 8 de julho de 2011, e nº 21, de 26 de dezembro de 2014, que dispõem sobre o Fundo de Financiamento Estudantil - Fies. O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso da atribuição que lhe confere o art. 87, parágrafo único, inciso II, da Constituição, e tendo em vista o disposto na Lei nº , de 12 de julho de 2001, resolve: Art. 1º A Portaria Normativa MEC nº 1, de 22 de janeiro de 2010, passa a vigorar com a seguinte alteração: "Art. 3º... 6º Sobre os encargos educacionais decorrentes dos contratos de financiamento garantidos pelo FGEDUC, a mantenedora pagará, a cada repasse: Art. 4º... 1º Dos encargos educacionais devidos mensalmente à mantenedora com adesão ao FGEDUC, o agente operador do FIES deverá destacar, a cada repasse, o valor do pagamento estabelecido no 6º do art. 3º e:... 8º O valor da recompra de que trata o 3º não poderá exceder o valor estimado do repasse de títulos às entidades mantenedoras previsto para o mês imediatamente seguinte." Art. 2º A Portaria Normativa MEC nº 15, de 8 de julho de 2011, passa a vigorar com a seguinte alteração: "Art º O prazo de que trata o caput deste artigo condiciona-se ao recebimento, pelo agente operador, dos contratos e termos aditivos encaminhados pelo agente financeiro até o dia 20 de cada mês, ressalvados os instrumentos contratuais que exigirem correção após a conclusão do processo de validação pelo agente operador. 2º As entidades mantenedoras com número igual ou superior a (vinte mil) matrículas financiadas pelo Fies terão a emissão e disponibilização de que trata o caput efetuadas em até 8 (oito) parcelas anuais. 3º As parcelas de que trata o parágrafo anterior terão intervalo mínimo de 45 (quarenta e cinco) dias entre cada parcela e abrangerá um único mês de competência de encargos educacionais a cada emissão. 4º As datas previstas para emissão serão divulgadas no Sisfies, conforme Programação de Repasses de CFT-E. 5º Para fins da apuração do número de matriculas de que trata o parágrafo segundo serão consideradas todas as instituições de ensino superior vinculadas a uma mesma entidade mantenedora e todas as entidades mantenedoras vinculadas a um mesmo grupo controlador, observadas as informações constantes do Sisfies e do Cadastro e-mec de Instituições e Cursos Superiores do Ministério da Educação, dentre outras de livre acesso ao agente operador do Fies. Art. 50-A O intervalo mínimo entre as parcelas de que trata o 3º do Art. 33 desta Portaria, no exercício de 2015, será de 40 (quarenta) dias nas emissões referentes ao primeiro semestre e de 45 (quarenta e cinco) dias nas emissões referentes ao segundo semestre." (NR) Art. 3º A Portaria Normativa MEC nº 21, de 26 de dezembro de 2014, passa a vigorar com a seguinte alteração:

11 11 de 11 05/01/ :26 "Art. 12. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, exceto o art. 19 da Portaria Normativa MEC nº 10, de 2010, alterado pelo art. 3º desta Portaria, que terá vigência a partir do dia 30 de março de 2015." (NR) Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data da sua publicação. JOSÉ HENRIQUE PAIM FERNANDES (DOU de 30/12/ Seção I - p. 35) PORTARIA Nº 815, DE 29 DE DEZEMBRO DE SECRETARIA DE REGULAÇÃO E SUPERVISÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. A SECRETÁRIA DE REGULAÇÃO E SUPERVISÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR, SUBSTITUTA, no uso da atribuição que lhe confere o Decreto nº 7.690, de 2 de março de 2012, alterado pelo Decreto nº 8.066, de 7 de agosto de 2013, tendo em vista o Decreto nº 5.773, de 9 de maio de 2006, e suas alterações, a Portaria Normativa nº 40, de 12 de dezembro de 2007, republicada em 29 de dezembro de 2010, e a Portaria Normativa nº 2, de 1º de fevereiro de 2013, ambas do Ministério da Educação, e a Instrução Normativa n 4, de 31 de maio de 2013, republicada em 29 de julho de 2013, da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior, considerando o processo judicial n /PITRF1, o processo MEC nº / , a Nota Técnica nº 1075/2014-CGCIES/DIREG/SERES/MEC, e a Nota Técnica n 1205/2014- CGCIES/DIREG/SERES/MEC, resolve: Art. 1 Fica anulada a Portaria nº 460, de 21 de novembro de 2011, da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior, publicada no Diário Oficial da União de 23 de novembro de 2011, Seção 1, página 17. Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. SIMONE HORTA ANDRADE (DOU de 30/12/ Seção I - p. 36) PORTARIA Nº 816, DE 29 DE DEZEMBRO DE SECRETARIA DE REGULAÇÃO E SUPERVISÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. A SECRETÁRIA DE REGULAÇÃO E SUPERVISÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR, SUBSTITUTA, no uso da atribuição que lhe confere o Decreto nº 7.690, de 2 de março de 2012, alterado pelo Decreto nº 8.066, de 7 de agosto de 2013, tendo em vista o Decreto nº 5.773, de 9 de maio de 2006, e suas alterações, a Portaria Normativa nº 40, de 12 de dezembro de 2007, republicada em 29 de dezembro de 2010, e a Portaria Normativa nº 2, de 1º de fevereiro de 2013, ambas do Ministério da Educação, e a Instrução Normativa n 4, de 31 de maio de 2013, republicada em 29 de julho de 2013, da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior, considerando o processo judicial n /PITRF1, o processo MEC nº / , a Nota Técnica nº 1075/2014-CGCIES/DIREG/SERES/MEC, e a Nota Técnica n 1205/2014- CGCIES/DIREG/SERES/MEC, resolve: Art. 1 Fica indeferido o pedido de autorização do curso de graduação em Medicina, bacharelado, da Faculdade de Tecnologia de Teresina, localizada na Avenida João XXII, nº 4.500, São Cristovão, no Município de Teresina, Estado do Piauí, mantida pelo Centro de Educação Tecnológica de Teresina - CET - Francisco Alves de Araújo Ltda. - Epp. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. SIMONE HORTA ANDRADE (DOU de 30/12/ Seção I - p. 36) O BDE on-line é um suplemento da Enciclopédia de Administração Universitária, produzido pela EDITAU - Edições Técnicas de Administração Universitária. Informações e assinaturas pelo telefone: (31) ou pelo

CHECK LIST DE DOCUMENTOS SOLICITADOS PARA CONTRATAÇÃO DE PROGRAMAS

CHECK LIST DE DOCUMENTOS SOLICITADOS PARA CONTRATAÇÃO DE PROGRAMAS CHECK LIST DE DOCUMENTOS SOLICITADOS PARA CONTRATAÇÃO DE PROGRAMAS DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR: A CPSA deverá solicitar, salvo em caso de dúvida, somente

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO 19/04/2016 14:55:47 Ato: Portaria Normativa 22/2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PORTARIA NORMATIVA Nº 22, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2014 Fica suspensa a eficácia desta, até 30 de junho de 2016, pela Portaria Normativa

Leia mais

DETALHAMENTO DA DOCUMENTAÇÃO DO FIES

DETALHAMENTO DA DOCUMENTAÇÃO DO FIES DETALHAMENTO DA DOCUMENTAÇÃO DO FIES DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR A CPSA deverá solicitar, salvo em caso de dúvida, somente um dos seguintes comprovantes

Leia mais

ANEXO I (Redação dada pela Portaria Normativa 22/2014/MEC)

ANEXO I (Redação dada pela Portaria Normativa 22/2014/MEC) ANEXO I (Redação dada pela Portaria Normativa DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS NA CPSA (Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento) FACULDADE - IES 1. IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DO

Leia mais

EDITAL BOLSA SOCIAL Nº 09 DE 24 de FEVEREIRO DE 2016

EDITAL BOLSA SOCIAL Nº 09 DE 24 de FEVEREIRO DE 2016 EDITAL BOLSA SOCIAL Nº 09 DE 24 de FEVEREIRO DE 2016 PROGRAMA UNIVERSITÁRIO BOLSA SOCIAL BOLSAS REMANESCENTES DO PROCESSO SELETIVO 2016-1 PRORROGAÇÃO DO PRAZO PARA ENTREVISTA DOS PRÉ-SELECIONADOS O REITOR

Leia mais

DETALHAMENTO DA DOCUMENTAÇÃO DO PROUNI

DETALHAMENTO DA DOCUMENTAÇÃO DO PROUNI DETALHAMENTO DA DOCUMENTAÇÃO DO PROUNI DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR O coordenador do ProUni deverá solicitar, salvo em caso de dúvida, somente um dos seguintes

Leia mais

DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA VALIDAÇÃO DO FIES 2017/1

DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA VALIDAÇÃO DO FIES 2017/1 DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA VALIDAÇÃO DO FIES 2017/1 Os candidatos selecionados pelo FIES Seleção deverão comparecer a CPSA do UniFOA para validação das informações, no período determinado pelo FNDE. Confira

Leia mais

DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA VALIDAÇÃO DO FIES

DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA VALIDAÇÃO DO FIES DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA VALIDAÇÃO DO FIES Os candidatos selecionados pelo FIES Seleção deverão comparecer a CPSA do UniFOA para validação das informações, no período determinado pelo FNDE. Confira abaixo

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO PARA COMPROVAÇÃO DE INFORMAÇÕES DO PROUNI

DOCUMENTAÇÃO PARA COMPROVAÇÃO DE INFORMAÇÕES DO PROUNI DOCUMENTAÇÃO PARA COMPROVAÇÃO DE INFORMAÇÕES DO PROUNI 1. DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR O coordenador do ProUni deverá solicitar, salvo em caso de dúvida,

Leia mais

1. DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR

1. DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR Processo seletivo PROUNI 2017.1 2ª Chamada Quando: 20 a 24 de fevereiro de 2017 Onde: Central de Atendimento da UNDB Quem: Alessandra e Denis Horário de Atendimento: Somente de Segunda a Sexta 09h às 18h

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2016.2 INSCRIÇÕES 7 a 10 de junho de 2016, exclusivamente pelo site: http://siteprouni.mec.gov.br/. DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS Primeira chamada: 13 de junho de 2016 Segunda chamada: 27

Leia mais

ProUni - UniCarioca Julho/2013

ProUni - UniCarioca Julho/2013 ProUni - UniCarioca Julho/2013 DOCUMENTOS Documentação que deve ser apresentada pelo candidato e membros do grupo familiar, quando for o caso, na fase de comprovação de informações. É vedado ao coordenador

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS Informações aos candidatos inscritos BOLSA REMANESCENTE - ProUni 2016

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS Informações aos candidatos inscritos BOLSA REMANESCENTE - ProUni 2016 CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS Informações aos candidatos inscritos BOLSA REMANESCENTE - ProUni 2016 O candidato que concluir a inscrição para bolsa remanescente deverá entregar

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PROUNI

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PROUNI DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PROUNI Documentação a ser apresentada pelo candidato e membros do grupo familiar, quando for o caso, na fase de comprovação de informações. É vedado ao coordenador do Prouni pedir

Leia mais

I - documento de identificação próprio e dos demais membros do grupo familiar,

I - documento de identificação próprio e dos demais membros do grupo familiar, No processo de comprovação das informações o estudante deverá apresentar, a critério do coordenador do Prouni, original e fotocópia dos seguintes documentos: I - documento de identificação próprio e dos

Leia mais

PORTARIA DA DIRETORA GERAL DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DO TOCANTINS Nº 33 / 2016

PORTARIA DA DIRETORA GERAL DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DO TOCANTINS Nº 33 / 2016 PORTARIA DA DIRETORA GERAL DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DO TOCANTINS Nº 33 / 2016 A DIRETORA GERAL DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DO TOCANTINS, no uso das suas atribuições regimentais. Conforme Ministério da Educação

Leia mais

05 a 13 de julho de 2012.

05 a 13 de julho de 2012. COMPROVAÇÃO DE INFORMAÇÕES, 1ª CHAMADA DO PROUNI 2012/2: 05 a 13 de julho de 2012. Documentação: Documentação que deve ser apresentada pelo candidato e membros do grupo familiar, quando for o caso, na

Leia mais

Documentação do Candidato

Documentação do Candidato Documentação do Candidato Documentos de identificação do candidato: Apresentar um dos documentos abaixo para fins de identificação Carteira de Identidade fornecida pelos órgãos de segurança pública das

Leia mais

Documentação do Candidato

Documentação do Candidato Documentação do Candidato Documentos de identificação do candidato: Apresentar um dos documentos abaixo para fins de identificação Carteira de Identidade fornecida pelos órgãos de segurança pública das

Leia mais

INFORMAÇÕES, RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA COMPROVAÇÃO DE BOLSA E FICHA DE INSCRIÇÃO NA INSTITUIÇÃO FEAD

INFORMAÇÕES, RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA COMPROVAÇÃO DE BOLSA E FICHA DE INSCRIÇÃO NA INSTITUIÇÃO FEAD INFORMAÇÕES, RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA COMPROVAÇÃO DE BOLSA E FICHA DE INSCRIÇÃO NA INSTITUIÇÃO FEAD FEAD Faculdade de Estudos Administrativos de MG FEAD Faculdade de Estudos Superiores de MG CANDIDATOS

Leia mais

Lista dos pré-selecionados para 2º CHAMADA - KENNEDY PROUNI Programa Universidade Para Todos 2_2016

Lista dos pré-selecionados para 2º CHAMADA - KENNEDY PROUNI Programa Universidade Para Todos 2_2016 Lista dos pré-selecionados para 2º CHAMADA - KENNEDY PROUNI Programa Universidade Para Todos 2_2016 O candidato pré-selecionado deverá comparecer munido das Originais e Cópias (XEROX) da documentação abaixo

Leia mais

DOCUMENTOS PARA COMPROVAÇÃO DAS INFORMAÇÕES CONFORME PERFIL DO MEMBRO FAMILIAR

DOCUMENTOS PARA COMPROVAÇÃO DAS INFORMAÇÕES CONFORME PERFIL DO MEMBRO FAMILIAR DOCUMENTOS PARA COMPROVAÇÃO DAS INFORMAÇÕES CONFORME PERFIL DO MEMBRO FAMILIAR MEMBRO MENOR DE 18 ANOS Certidão de Nascimento Termo de tutela provisória ou definitiva (para menores que não residem com

Leia mais

MANUAL DE DOCUMENTAÇÃO PROUNI Manual de Documentação a ser apresentada para concessão de PROUNI. Setor de Processos

MANUAL DE DOCUMENTAÇÃO PROUNI Manual de Documentação a ser apresentada para concessão de PROUNI. Setor de Processos MANUAL DE DOCUMENTAÇÃO PROUNI Manual de Documentação a ser apresentada para concessão de PROUNI Setor de Processos Sumá rio 1. Documentos de Identificação e Comprovantes... 2 2. Documentos do Ensino Médio...

Leia mais

DOCUMENTOS PARA COMPROVAÇÃO DE INFORMAÇÕES PROCESSO SELETIVO PROUNI. 1 - Documentos de Escolaridade do Candidato (exclusivo para o candidato):

DOCUMENTOS PARA COMPROVAÇÃO DE INFORMAÇÕES PROCESSO SELETIVO PROUNI. 1 - Documentos de Escolaridade do Candidato (exclusivo para o candidato): Atenção Candidato! DOCUMENTOS PARA COMPROVAÇÃO DE INFORMAÇÕES PROCESSO SELETIVO PROUNI Na Fase de Comprovação você deverá apresentar cópia, acompanhada dos documentos originais abaixo solicitados. Para

Leia mais

EDITAL Nº 003/2016 SEC

EDITAL Nº 003/2016 SEC EDITAL Nº 003/2016 SEC Divulga Classificados na 1ª Chamada do Financiamento Estudantil - FICAR. O Diretor Geral da Faculdade Campo Real, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei, DIVULGA Classificados

Leia mais

Inscrição Bolsa de Estudo - Lei /09

Inscrição Bolsa de Estudo - Lei /09 Inscrição Bolsa de Estudo - Lei 12.101/09 Nome do Aluno Nome do Pai Nome da Mãe Turma/Série Data Nascimento Data Nascimento Data Nascimento Endereço N Bairro Telefones INFORMAÇÕES GERAIS Você recebeu Bolsa

Leia mais

RELAÇÃO DOS CANDIDATOS PRÉ-SELECIONADOS DO PROUNI NA 1ª ETAPA - 2ª CHAMADA

RELAÇÃO DOS CANDIDATOS PRÉ-SELECIONADOS DO PROUNI NA 1ª ETAPA - 2ª CHAMADA RELAÇÃO DOS CANDIDATOS PRÉ-SELECIONADOS DO PROUNI NA 1ª ETAPA - 2ª CHAMADA - 2015-2 Mantenedora: 1671 - SOCIEDADE UNIVERSITARIA REDENTOR IES: 14342 - FACULDADE REDENTOR DE CAMPOS Local de Oferta: 1045354

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO 30/12/2014 11:50:21 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PORTARIA NORMATIVA Nº 22, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2014 Altera dispositivos das Portarias Normativas nº 10, de 30 de abril de 2010, e nº 23, de 10 de novembro de

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA NORMATIVA Nº 22, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA NORMATIVA Nº 22, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA NORMATIVA Nº 22, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2014 Altera dispositivos das Portarias Normativas nº 10, de 30 de abril de 2010, e nº 23, de 10 de novembro de

Leia mais

EDITAL Nº 51 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2016

EDITAL Nº 51 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2016 EDITAL Nº 51 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2016 PROGRAMA UNIVERSITÁRIO BOLSA SOCIAL PROCESSO SELETIVO 2017-1 RELATÓRIO DE RESULTADOS E CONVOCAÇÃO DOS PRÉ-SELECIONADOS PARA ENTREVISTA O REITOR da UNIVERSIDADE VILA

Leia mais

EDITAL Nº 26 DE 17 DE JULHO DE 2017

EDITAL Nº 26 DE 17 DE JULHO DE 2017 EDITAL Nº 26 DE 17 DE JULHO DE 2017 PROGRAMA UNIVERSITÁRIO BOLSA SOCIAL BOLSAS REMANESCENTES DO PROCESSO SELETIVO 2017-2 RELATÓRIO DE RESULTADOS E CONVOCAÇÃO DOS PRÉ-SELECIONADOS PARA ENTREVISTA O REITOR

Leia mais

Lista de Espera Prouni Primeira Etapa

Lista de Espera Prouni Primeira Etapa Informamos que os alunos listados convocados para Lista de Espera deverão comparecer na IES nos dias 19 e 20 de fevereiro de 2014 e para tanto deverão seguir as orientações elencadas abaixo: Leia com muita

Leia mais

(2 CÓPIAS + DOCUMENTO ORIGINAL PARA TODOS OS ITENS DESCRITOS A BAIXO):

(2 CÓPIAS + DOCUMENTO ORIGINAL PARA TODOS OS ITENS DESCRITOS A BAIXO): DOCUMENTOS NECESSÁRIOS DO CANDIDATO (2 CÓPIAS + DOCUMENTO ORIGINAL PARA TODOS OS ITENS DESCRITOS A BAIXO): 1 Foto 3x4 atual; Cédula de Identidade (RG); Título de Eleitor (obrigatório para os maiores de

Leia mais

LER ATENTAMENTE ATÉ O FINAL

LER ATENTAMENTE ATÉ O FINAL FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO SETOR PROUNI Campus I Rodovia BR 285 - Km 292 - Bairro São José Passo Fundo RS CEP 99.052-900 Fone (54) 3316-8413 Fax (54) 3316-8414 E-mail: comissao.bolsa@upf.br CNPJ:

Leia mais

2 - GRUPO DE DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO E DOS MEMBROS DO GRUPO FAMILIAR

2 - GRUPO DE DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO E DOS MEMBROS DO GRUPO FAMILIAR Prezado(a) Estudante, O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) instituiu novas regras quanto à documentação que deve ser apresentada na instituição de ensino, as quais devem ser observadas

Leia mais

LER ATENTAMENTE ATÉ O FINAL

LER ATENTAMENTE ATÉ O FINAL FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO SETOR PROUNI Campus I Rodovia BR 285 - Km 292 - Bairro São José Passo Fundo RS CEP 99.052-900 Fone (54) 3316-8413 E-mail: prouni@upf.br CNPJ: 92.034.321/0001-25 LER

Leia mais

ATENÇÃO! DOCUMENTOS DO (A) ESTUDANTE E DE TODO GRUPO FAMILIAR ORIGINAL E CÓPIA OBS: TRAZER IMPRESSA A INSCRIÇÃO DO FIES, DENTRO DO PRAZO DE VALIDADE.

ATENÇÃO! DOCUMENTOS DO (A) ESTUDANTE E DE TODO GRUPO FAMILIAR ORIGINAL E CÓPIA OBS: TRAZER IMPRESSA A INSCRIÇÃO DO FIES, DENTRO DO PRAZO DE VALIDADE. ATENÇÃO! O atendimento somente será realizado com horário agendado. Para agendar, favor entrar em contato pelo telefone 3244-7212 ou pelo nosso e-mail setordebolsas@izabelahendrix.edu.br. DOCUMENTOS DO

Leia mais

DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR

DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR DOCUMENTAÇÃO APRESENTADA PELO ESTUDANTE Após concluir sua inscrição no SisFIES, o estudante deverá procurar a Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) em sua instituição de ensino e validar

Leia mais

ANEXO I DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS NA CPSA 1. IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DO SEU GRUPO FAMILIAR

ANEXO I DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS NA CPSA 1. IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DO SEU GRUPO FAMILIAR ANEXO I DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS NA CPSA 1. IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DO SEU GRUPO FAMILIAR - Carteira de Identidade fornecida pelos órgãos de segurança pública das Unidades da Federação;

Leia mais

PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS- PROUNI PROCESSO SELETIVO PROUNI PARA 2017/1

PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS- PROUNI PROCESSO SELETIVO PROUNI PARA 2017/1 FAHESA - Faculdade de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína ITPAC - INSTITUTO TOCANTINENSE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS LTDA. Av. Filadélfia, 568 Setor Oeste Araguaína TO CEP 77.816-540 / Fone:

Leia mais

PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS - PROUNI PROCESSO SELETIVO PROUNI PARA 2017/1

PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS - PROUNI PROCESSO SELETIVO PROUNI PARA 2017/1 PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS - PROUNI PROCESSO SELETIVO PROUNI PARA 2017/1 1 - DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO APRESENTAR CÓPIAS E ORIGINAIS (OU CÓPIAS AUTENTICADAS): Registro de nascimento;

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Pró-Reitoria de Graduação Diretoria de Processos Seletivos ANEXO I

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Pró-Reitoria de Graduação Diretoria de Processos Seletivos ANEXO I ANEXO I DA COMPROVAÇÃO DE RENDA DO CANDIDATO CLASSIFICADO EM VAGAS RESERVADAS DE QUE TRATA O INCISO I DO ART. 3º DA PORTARIA NORMATIVA Nº 18 DE 11 DE OUTUBRO DE 2012 E DA SOLICITAÇÃO DE ISENÇÃO DA TAXA

Leia mais

CHECKLIST Conferência de Documentos PROUNI (O checklist não substitui a leitura do Edital Normativo)

CHECKLIST Conferência de Documentos PROUNI (O checklist não substitui a leitura do Edital Normativo) CHECKLIST Conferência de Documentos PROUNI (O checklist não substitui a leitura do Edital Normativo) CANDIDATO (A): DATA: CURSO/TURNO: QUANTIDADE DE MEMBROS: DOCUMENTOS RG (Identidade) e CPF do candidato

Leia mais

CALENDÁRIO DE MATRÍCULAS DO CAMPUS MANAUS CENTRO 2º SEMESTRE 2015

CALENDÁRIO DE MATRÍCULAS DO CAMPUS MANAUS CENTRO 2º SEMESTRE 2015 CALENDÁRIO DE MATRÍCULAS DO CAMPUS MANAUS CENTRO 2º SEMESTRE 2015 EDITAL/CURSO/FORMA/MODALIDADE DATA HORÁRIO LOCAL EDITAL 05/2015 CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE 20,21 e 22 de JULHO (1ª Chamada) 8h às 17h SALA

Leia mais

ANEXO IV DOCUMENTOS PARA MATRÍCULA (PARA TODOS OS CANDIDATOS)

ANEXO IV DOCUMENTOS PARA MATRÍCULA (PARA TODOS OS CANDIDATOS) ANEXO IV DOCUMENTOS PARA MATRÍCULA (PARA TODOS OS CANDIDATOS) a) Certificado de Conclusão do Ensino Médio ou equivalente; b) Histórico Escolar do Ensino Médio ou equivalente; c) Certidão de nascimento

Leia mais

PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TO

PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TO FAHESA - Faculdade de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína ITPAC - INSTITUTO TOCANTINENSE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS LTDA. Av. Filadélfia, 568 Setor Oeste Araguaína TO CEP 77.816-540 / Fone:

Leia mais

PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS- PROUNI PROCESSO SELETIVO PROUNI PARA 2012/2

PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS- PROUNI PROCESSO SELETIVO PROUNI PARA 2012/2 FAHESA- Faculdade de Ciências Humanas Econômicas e da Saúde de Araguaína ITPAC- Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS- PROUNI PROCESSO SELETIVO PROUNI PARA 2012/2

Leia mais

CHECKLIST Conferência de Documentos - PROUNI (O checklist não substitui a leitura do Edital Normativo)

CHECKLIST Conferência de Documentos - PROUNI (O checklist não substitui a leitura do Edital Normativo) CHECKLIST Conferência de Documentos - PROUNI (O checklist não substitui a leitura do Edital Normativo) CANDIDATO (A): CURSO/TURNO: DATA: QUANTIDADE DE MEMBROS: DOCUMENTOS RG (Identidade) e CPF do candidato

Leia mais

ANEXO III DECLARAÇÃO DE EGRESSO DE ESCOLA PÚBLICA (TERMO DE ESCOLA PÚBLICA)

ANEXO III DECLARAÇÃO DE EGRESSO DE ESCOLA PÚBLICA (TERMO DE ESCOLA PÚBLICA) ANEXO III DECLARAÇÃO DE EGRESSO DE ESCOLA PÚBLICA (TERMO DE ESCOLA PÚBLICA) Eu,, portador(a) do CPF:, aprovado(a) dentro das vagas reservadas para o curso, câmpus, do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

ANEXO 01 DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA PARA A CONFIRMAÇÃO DA VAGA/MATRÍCULA

ANEXO 01 DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA PARA A CONFIRMAÇÃO DA VAGA/MATRÍCULA ANEXO 01 DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA PARA A CONFIRMAÇÃO DA VAGA/MATRÍCULA A) Ampla Concorrência: DOCUMENTOS (ORIGINAL E CÓPIA) Carteira de identidade Título de eleitor ;. Duas fotografias 3x4, iguais e recentes;

Leia mais

DA DOCUMENTAÇÃO. Documentos do Fiador deverão ser entregues somente no Agente Financeiro (Banco). DOCUMENTOS NECESSÁRIOS

DA DOCUMENTAÇÃO. Documentos do Fiador deverão ser entregues somente no Agente Financeiro (Banco). DOCUMENTOS NECESSÁRIOS DA DOCUMENTAÇÃO Prazo para entrega da documentação após inscrição realizada: Após a conclusão da inscrição no Fies, o estudante deverá: I. Validar suas informações na Comissão Permanente de Supervisão

Leia mais

Os candidatos aprovados devem comparecer para a matrícula respeitando o cronograma e a documentação exigida para matrícula.

Os candidatos aprovados devem comparecer para a matrícula respeitando o cronograma e a documentação exigida para matrícula. Os candidatos aprovados devem comparecer para a matrícula respeitando o cronograma e a documentação exigida para matrícula. DOCUMENTOS PARA MATRÍCULA (TODOS OS CANDIDATOS): a) Certificado de Conclusão

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PORTARIA NORMATIVA Nº 10, DE 30 DE ABRIL DE 2010

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PORTARIA NORMATIVA Nº 10, DE 30 DE ABRIL DE 2010 04/02/2016 15:25:07 Ato: Portaria Normativa 10/2010 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PORTARIA NORMATIVA Nº 10, DE 30 DE ABRIL DE 2010 Dispõe sobre procedimentos para inscrição e contratação de financiamento estudantil

Leia mais

ANEXO I DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR

ANEXO I DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR ANEXO I DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR A CPSA deverá solicitar, salvo em caso de dúvida, somente um dos seguintes comprovantes de identificação: 1. Carteira

Leia mais

Documentos para calouros cotistas

Documentos para calouros cotistas Documentos para calouros cotistas O estudante que optou por reserva de vagas (Lei de Cotas) deverá além da apresentação dos documentos acima descritos, apresentar documentação comprovatória de renda e/ou

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO PARA VALIDAÇÃO DO FIES

DOCUMENTAÇÃO PARA VALIDAÇÃO DO FIES DOCUMENTAÇÃO PARA VALIDAÇÃO DO FIES O estudante pré-selecionado pelo FIES Seleção, no período determinado pelo FNDE Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, deverá comparecer à CPSA Comissão Permanente

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI CIMATEC

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI CIMATEC IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DO SEU GRUPO FAMILIAR - Carteira de Identidade fornecida pelos órgãos de segurança pública das Unidades da Federação; - Carteira Nacional de Habilitação, novo modelo,

Leia mais

FAQ SOLICITAR ORIGINAIS E CÓPIAS DE TODA DOCUMENTAÇÃO

FAQ SOLICITAR ORIGINAIS E CÓPIAS DE TODA DOCUMENTAÇÃO FAQ SOLICITAR ORIGINAIS E CÓPIAS DE TODA DOCUMENTAÇÃO 1. Todos os membros do grupo familiar são maiores de idade? Menores de idade: solicitar apenas RG, Certidão de Nascimento e CPF; Maiores de idade:

Leia mais

ANEXO IV - Procedimentos para cálculo e apuração da renda familiar bruta mensal per capita

ANEXO IV - Procedimentos para cálculo e apuração da renda familiar bruta mensal per capita ANEXO IV - Procedimentos para cálculo e apuração da renda familiar bruta mensal per capita 1. A renda familiar bruta mensal per capita, para fins de verificação da Ação Afirmativa 1A e Ação Afirmativa

Leia mais

Bolsa de Assistência Social

Bolsa de Assistência Social Bolsa de Assistência Social REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO PARA A CONCESSÃO DE BOLSAS DE ASSISTÊNCIA SOCIAL A CANDIDATOS INSCRITOS E SELECIONADOS NA 2ª CHAMADA DO VESTIBULAR 2011.1 1. DOS OBJETIVOS E

Leia mais

ERRATA DO EDITAL Nº 04/2016, DE 27 DE JUNHO DE 2016.

ERRATA DO EDITAL Nº 04/2016, DE 27 DE JUNHO DE 2016. ERRATA DO EDITAL Nº 04/2016, DE 27 DE JUNHO DE 2016. A DIRETORIA- GERAL DO, DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ, no uso de suas atribuições legais, torna pública a presente retificação

Leia mais

- - INSTITUTO TOCANTINENSE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS LTDA.

- - INSTITUTO TOCANTINENSE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS LTDA. FAHESA - Faculdade de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína ITPAC - INSTITUTO TOCANTINENSE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS LTDA. Av. Filadélfia, 568 Setor Oeste Araguaína TO CEP 77.816-540 Fone:

Leia mais

ANEXO IV - DECLARAÇÃO DE RENDA FAMILIAR BRUTA MENSAL PER CAPITA IGUAL OU INFERIOR A 1,5 SALÁRIO-MÍNIMO (TERMO DE COMPROVAÇÃO DE RENDA)

ANEXO IV - DECLARAÇÃO DE RENDA FAMILIAR BRUTA MENSAL PER CAPITA IGUAL OU INFERIOR A 1,5 SALÁRIO-MÍNIMO (TERMO DE COMPROVAÇÃO DE RENDA) ANEXO IV - DECLARAÇÃO DE RENDA FAMILIAR BRUTA MENSAL PER CAPITA IGUAL OU INFERIOR A 1,5 SALÁRIO-MÍNIMO (TERMO DE COMPROVAÇÃO DE RENDA) Eu,, portador(a) do CPF:, aprovado(a) dentro das vagas reservadas

Leia mais

Procedimentos para cálculo e apuração da renda familiar bruta mensal per capita

Procedimentos para cálculo e apuração da renda familiar bruta mensal per capita Procedimentos para cálculo e apuração da renda familiar bruta mensal per capita 1. A renda familiar bruta mensal per capita, para fins de verificação da Ação Afirmativa 1A e Ação Afirmativa 1B será apurada

Leia mais

LISTA DE DOCUMENTOS RELAÇÃO DE DOCUMENTOS QUE DEVERÃO SER APRESENTADOS PELO REQUERENTE JUNTAMENTE COM A FICHA PREENCHIDA E ASSINADA.

LISTA DE DOCUMENTOS RELAÇÃO DE DOCUMENTOS QUE DEVERÃO SER APRESENTADOS PELO REQUERENTE JUNTAMENTE COM A FICHA PREENCHIDA E ASSINADA. LISTA DE DOCUMENTOS RELAÇÃO DE DOCUMENTOS QUE DEVERÃO SER APRESENTADOS PELO REQUERENTE JUNTAMENTE COM A FICHA PREENCHIDA E ASSINADA. O Responsável Financeiro deverá entregar cópias autenticadas/ simples

Leia mais

ANEXO I VAGAS 2ª CHAMADA EDITAL 385/2017 PROCESSO SELETIVO TÉCNICO EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL

ANEXO I VAGAS 2ª CHAMADA EDITAL 385/2017 PROCESSO SELETIVO TÉCNICO EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL ANEXO I VAGAS 2ª CHAMADA EDITAL 385/2017 PROCESSO SELETIVO TÉCNICO EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Câmpus Curso Período A0 L7 L2 L5 L1 L8 L4 L6 L3 CUBATÃO Técnico em Automação Industrial Noturno 20 1 3 2 2 0 3

Leia mais

ANEXO I RELAÇÃO DE DOCUMENTOS Obrigatório para todos os membros da família

ANEXO I RELAÇÃO DE DOCUMENTOS Obrigatório para todos os membros da família Página 4 de 8 ANEXO I RELAÇÃO DE DOCUMENTOS Obrigatório para todos os membros da família Não serão analisados processos com documentação incompleta e/ou ficha socioeconômica incompleta e/ou rasurada. Nesses

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PORTARIA NORMATIVA Nº 10, DE 30 DE ABRIL DE 2010

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PORTARIA NORMATIVA Nº 10, DE 30 DE ABRIL DE 2010 13/01/2016 18:58:46 Ato: Portaria Normativa 10/2010 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PORTARIA NORMATIVA Nº 10, DE 30 DE ABRIL DE 2010 Dispõe sobre procedimentos para inscrição e contratação de financiamento estudantil

Leia mais

PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS- PROUNI PROCESSO SELETIVO PROUNI PARA 2016/1

PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS- PROUNI PROCESSO SELETIVO PROUNI PARA 2016/1 FAHESA - Faculdade de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína ITPAC - INSTITUTO TOCANTINENSE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS LTDA. Av. Filadélfia, 568 Setor Oeste Araguaína TO CEP 77.816-540 / Fone:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE GESTÃO ACADÊMICA EDITAL N.º 004/2017. PROCESSO SELETIVO SiSU/UFG MATRÍCULA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE GESTÃO ACADÊMICA EDITAL N.º 004/2017. PROCESSO SELETIVO SiSU/UFG MATRÍCULA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE GESTÃO ACADÊMICA EDITAL N.º 004/2017 PROCESSO SELETIVO SiSU/UFG 2017- MATRÍCULA ANEXO IV DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA A SOLICITAÇÃO DE MATRÍCULA

Leia mais

PROGRAME-SE! CRONOGRAMA PROUNI 2017/1

PROGRAME-SE! CRONOGRAMA PROUNI 2017/1 PROGRAME-SE! CRONOGRAMA PROUNI 2017/1 Data Descrição 31/01 a 03/02 Inscrição ao PROUNI( no sistema do PROUNI pela internet) 06/02 Divulgação dos resultados 1º Chamada 06 a 13/02 Entrevista dos Pré-selecionados

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA COMPROVAÇÃO DE SITUAÇÃO SÓCIOECONÔMICA- 1 SEMESTRE 2014.

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA COMPROVAÇÃO DE SITUAÇÃO SÓCIOECONÔMICA- 1 SEMESTRE 2014. 1 RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA COMPROVAÇÃO DE SITUAÇÃO SÓCIOECONÔMICA- 1 SEMESTRE 2014. A Ficha Socioeconômica deve ser preenchida, sem rasuras, assinada pelo(a) candidato(a) ou responsável legal e apresentada

Leia mais

Critérios para os candidatos participantes da Lista de Espera ProUni

Critérios para os candidatos participantes da Lista de Espera ProUni Critérios para os candidatos participantes da Lista de Espera ProUni 2016.2 Os candidatos participantes da lista de espera do ProUni, na Unidade de Ensino Superior do Sul do Maranhão UNISULMA deverão comparecer

Leia mais

FACULDADE DE PATO BRANCO - FADEP REGULAMENTO DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MÚTUO EDUCACIONAL - FEI

FACULDADE DE PATO BRANCO - FADEP REGULAMENTO DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MÚTUO EDUCACIONAL - FEI 1 FACULDADE DE PATO BRANCO - FADEP REGULAMENTO DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MÚTUO EDUCACIONAL - FEI Art. 1 o - O Programa Institucional de Mútuo Educacional FEI, da Faculdade de Pato Branco - FADEP é destinado

Leia mais

CHECKLIST. Conferência de Documentos PROUNI

CHECKLIST. Conferência de Documentos PROUNI CHECKLIST Conferência de Documentos PROUNI CANDIDATO: DATA: CURSO/TURNO: QUANTIDADE DE MEMBROS: SEMESTRE/ANO: RG e CPF De todos os membros maiores de 18 anos. DOCUMENTOS CERTIDÃO De nascimento para os

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS Para candidatar-se à Bolsa de Estudos do presente Edital é preciso protocolar na Central de Bolsas cópia simples dos documentos abaixo pedidos de todas as pessoas que compõem o grupo

Leia mais

2.2 Além da comprovação da situação de moradia do grupo familiar, os (as) discentes que não residem com o grupo familiar devem apresentar.

2.2 Além da comprovação da situação de moradia do grupo familiar, os (as) discentes que não residem com o grupo familiar devem apresentar. ANEXO II RELAÇÃO DE DOCUMENTOS OBRIGATÓRIOS 1. DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO (A) DISCENTE E DOS MEMBROS DO GRUPO FAMILIAR 1.1. Documento de identidade RG (para maiores de 18 anos). 1.2. Cadastro de Pessoa

Leia mais

5 - Documentos para matrícula e para comprovação das políticas de ações afirmativas

5 - Documentos para matrícula e para comprovação das políticas de ações afirmativas 5 - Documentos para matrícula e para comprovação das políticas de ações afirmativas 5.1 - Ampla concorrência: Documentos para matrícula Para a efetivação da matrícula, o candidato deverá apresentar a seguinte

Leia mais

PROCESSO SELETIVO CENID 2017/1 - CURSOS BÁSICO I EDITAL 021/2016 INFORMATIVO DE MATRÍCULA 8ª CHAMADA

PROCESSO SELETIVO CENID 2017/1 - CURSOS BÁSICO I EDITAL 021/2016 INFORMATIVO DE MATRÍCULA 8ª CHAMADA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO COMISSÃO PERMANENTE DE PROCESSO SELETIVO - COPESE PROCESSO SELETIVO CENID 2017/1 - CURSOS BÁSICO I EDITAL 021/2016 INFORMATIVO DE

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO EURÍPIDES DE MARÍLIA - UNIVEM

CENTRO UNIVERSITÁRIO EURÍPIDES DE MARÍLIA - UNIVEM EDITAL DE CONVOCAÇÃO BOLSAS DE ESTUDOS DO PROUNI (VAGAS REMANESCENTES 1º semestre de 2013) Cumprindo determinação da Portaria nº 4 de 14 de março de 2013, publicado na seção 1, do D.O.U. de 15 de março

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ- REITORIA DE GRADUAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ- REITORIA DE GRADUAÇÃO ATENÇÃO: O cadastro/matrícula para os cursos dos Campi I (João Pessoa), II (Areia), III (Bananeiras) e IV (Mamanguape e Rio Tinto), será realizado em João Pessoa- PB, no auditório da Reitoria. SERVIÇO

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N o 63/2017. Esta Instrução Normativa foi aprovada pela Pró-Reitoria Acadêmica, entrando em vigor nesta data.

INSTRUÇÃO NORMATIVA N o 63/2017. Esta Instrução Normativa foi aprovada pela Pró-Reitoria Acadêmica, entrando em vigor nesta data. Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Educação Continuada INSTRUÇÃO NORMATIVA N o 63/2017 Instrução Normativa referente à concessão de bolsas PROSUP, de incentivo à pesquisa, para alunos do Programa de Pós-Graduação

Leia mais

Anexo I. Apresentar os Documentos comprobatórios FOTOCÓPIAS e o questionário socioeconômico em envelope lacrado.

Anexo I. Apresentar os Documentos comprobatórios FOTOCÓPIAS e o questionário socioeconômico em envelope lacrado. Anexo I Universidade Federal Fluminense Apresentar os Documentos comprobatórios FOTOCÓPIAS e o questionário socioeconômico em envelope lacrado. PARA O ESTUDANTE SOLTEIRO SEM CÔNJUGE E/OU COMPANHEIRO (A)

Leia mais

que cursou todo o ensino médio em Escola Pública Histórico Escolar do Ensino Médio, mesmo para candidatos que já tenham curso superior.

que cursou todo o ensino médio em Escola Pública Histórico Escolar do Ensino Médio, mesmo para candidatos que já tenham curso superior. Item 8 do Edital nº 02/2015 1 ANÁLISE DOCUMENTAL (Check-list)/ Processo Seletivo de Ingresso em Cursos de Graduação da UFT por meio do SISU para o 1º semestre de 2015 GRUPO L1:Lei nº 12.711/12; Renda Familiar

Leia mais

EDITAL COLÉGIO POLITÉCNICO/UFSM 003/2015

EDITAL COLÉGIO POLITÉCNICO/UFSM 003/2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO EDITAL COLÉGIO POLITÉCNICO/UFSM 003/2015 O Diretor do Colégio Politécnico da UFSM torna público a Terceira Chamada (Chamada Oral) do Edital 016/2014 - Processo Seletivo dos Cursos

Leia mais

INFORMATIVO DE MATRÍCULA CURSOS TÉCNICOS 2016/2

INFORMATIVO DE MATRÍCULA CURSOS TÉCNICOS 2016/2 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO COMISSÃO PERMANENTE DE PROCESSO SELETIVO - COPESE Ref.: 4ª Chamada INFORMATIVO DE MATRÍCULA CURSOS TÉCNICOS 2016/2 Os candidatos

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA MATRÍCULA. PERÍODO DE CONFIRMAÇÃO DE VAGA 1ª CHAMADA: 13 a 16 de dezembro de 2016

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA MATRÍCULA. PERÍODO DE CONFIRMAÇÃO DE VAGA 1ª CHAMADA: 13 a 16 de dezembro de 2016 DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA MATRÍCULA PERÍODO DE CONFIRMAÇÃO DE VAGA 1ª CHAMADA: 13 a 16 de dezembro de 2016 1) DOCUMENTOS GERAIS (para todos os candidatos) Na Confirmação de Vaga, o candidato deverá entregar

Leia mais

LISTA DE DOCUMENTOS RELAÇÃO DE DOCUMENTOS QUE DEVERÃO SER APRESENTADOS PELO REQUERENTE JUNTAMENTE COM A FICHA PREENCHIDA E ASSINADA.

LISTA DE DOCUMENTOS RELAÇÃO DE DOCUMENTOS QUE DEVERÃO SER APRESENTADOS PELO REQUERENTE JUNTAMENTE COM A FICHA PREENCHIDA E ASSINADA. LISTA DE DOCUMENTOS RELAÇÃO DE DOCUMENTOS QUE DEVERÃO SER APRESENTADOS PELO REQUERENTE JUNTAMENTE COM A FICHA PREENCHIDA E ASSINADA. O Responsável Financeiro deverá entregar cópias autenticadas/ simples

Leia mais

Edital de Processo Seletivo º semestre PROUNI

Edital de Processo Seletivo º semestre PROUNI Edital de Processo Seletivo 2010-2º semestre PROUNI São Paulo 2010 1 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2010-2 PROUNI 1 - DO PROGRAMA O Centro Universitário Belas Artes de São Paulo credenciado pela Portaria

Leia mais

CHECKLIST Conferência de Documentos Bolsa Social de Estudo (O checklist não substitui a leitura do Edital Normativo)

CHECKLIST Conferência de Documentos Bolsa Social de Estudo (O checklist não substitui a leitura do Edital Normativo) CHECKLIST Conferência de Documentos Bolsa Social de Estudo (O checklist não substitui a leitura do Edital Normativo) Nº DO PROCESSO: DATA: ALUNO: MATRÍCULA: CURSO: SEMESTRE: QUANTIDADE DE MEM- BROS: DOCUMENTOS

Leia mais

ANO º SEMESTRE

ANO º SEMESTRE EDITAL Nº: 157/2016, de 20/12/2016 PROCESSO SELETIVO E MATRÍCULA DOS ESTUDANTES APROVADOS NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO PELO SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADA - SiSU ANO 2017 1º SEMESTRE ANEXO II DOCUMENTOS EXIGIDOS

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA PRÓ-REITORIA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA PRÓ-REITORIA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL ANEXO II RELAÇÃO DE DOCUMENTOS OBRIGATÓRIOS (OS DOCUMENTOS DEVERÃO SER ENTREGUES ORGANIZADOS POR CADA MEMBRO DO GRUPO FAMILIAR) 1. DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO (A) DISCENTE E DOS MEMBROS DO GRUPO FAMILIAR

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA AVALIAÇÃO SOCIOECONOMICA. Leia com atenção todos os itens

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA AVALIAÇÃO SOCIOECONOMICA. Leia com atenção todos os itens RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA AVALIAÇÃO SOCIOECONOMICA Leia com atenção todos os itens A documentação a ser apresentada é referente ao estudante e a TODAS as pessoas relacionadas no Quadro de Composição Familiar

Leia mais

Fundação Universidade de Vale do Itajaí Vice-Reitoria de Graduação Gerência de Atenção ao Estudante

Fundação Universidade de Vale do Itajaí Vice-Reitoria de Graduação Gerência de Atenção ao Estudante Fundação Universidade de Vale do Itajaí Vice-Reitoria de Graduação Gerência de Atenção ao Estudante Bolsa Artigo 170 - Lista de documentos para entrevista *Observação: Para comprovar a família, cada pessoa

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACED - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACED - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS AO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA DA PÓS- GRADUAÇÃO PEC/PG 2017/2 A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGEDU/UFRGS)

Leia mais

EDITAL Nº 04/2015 MATRÍCULA 2015 CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO EM AGROPECUÁRIA, ZOOTECNIA E ALIMENTOS

EDITAL Nº 04/2015 MATRÍCULA 2015 CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO EM AGROPECUÁRIA, ZOOTECNIA E ALIMENTOS 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL

Leia mais

REQUISITOS PARA TEREM DIREITO AO RECURSO DO PASSE LIVRE ESTUDANTIL:

REQUISITOS PARA TEREM DIREITO AO RECURSO DO PASSE LIVRE ESTUDANTIL: REQUISITOS PARA TEREM DIREITO AO RECURSO DO PASSE LIVRE ESTUDANTIL: - Estar matriculado em instituição de ensino; - Morar no município e estudar em outro; - Ter renda per capita de até 1,5 salários mínimos

Leia mais

LISTA DE DOCUMENTOS PROUNI 2014 PORTARIA NORMATIVA Nº2, 06/01/14

LISTA DE DOCUMENTOS PROUNI 2014 PORTARIA NORMATIVA Nº2, 06/01/14 LISTA DE DOCUMENTOS PROUNI 2014 PORTARIA NORMATIVA Nº2, 06/01/14 DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR O coordenador do ProUni deverá solicitar, salvo em caso de

Leia mais

Programa Universidade Para Todos- ProUni Processo Seletivo ProUni para 2012/1

Programa Universidade Para Todos- ProUni Processo Seletivo ProUni para 2012/1 FAHESA- Faculdade de Ciências Humanas Econômicas e da Saúde de Araguaína ITPAC- Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos Programa Universidade Para Todos- ProUni Processo Seletivo ProUni para 2012/1

Leia mais