ESTUDO PRELIMINAR SISTEMAS ELÉTRICOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTUDO PRELIMINAR SISTEMAS ELÉTRICOS"

Transcrição

1 ESTUDO PRELIMINAR SISTEMAS ELÉTRICOS OBRA : Edifício Residencial LOCAL : Avenida Jurucê, 194 / 196 CONSTRUÇÃO : SKR Engenharia Ltda. REVISÃO : ØØ 05/06/2014 EMISSÃO INCIAL Jurucê JUR3 (9)Pág 1/9

2 ÍNDICE Generalidades Considerações iniciais e Definições Análise Inicial 1. Entrada de energia 2. Poste 3. Centro de medição 4. Espaços na área comum 4.1. Quadros gerais 4.2. Quadro de distribuição 4.3. Quadro Telecom 5. Espaço no tipo 5.1. Elétrica 5.2. Telecom 6. Alimentadores 7. Grupo moto-gerador Considerações finais PLANTAS DE REFERÊNCIA 1321-AP-001-R00_térreo 1321-AP-002-R00_subsolo AP-003-R00_subsolo AP-004-R00_mezanino 1321-AP-005-R00_apartamentos tipo 01 e AP-006-R00_apartamentos tipo AP-007-R00_apartamentos cobertura 1321-AP-008-R00_cobertura 1301-AP-009-R00_cortes 1321-AP-010-R00_elevações Jurucê JUR3 (9)Pág 2/9

3 GENERALIDADES Este estudo preliminar destina-se a verificar as principais necessidades em termos de espaços dos sistemas elétricos, bem como as principais interfaces com arquitetura, estrutura e eventuais outros projetos envolvidos. As medidas estão em cm (largura x profundidade x altura) e poderão ser revistas para adequação à arquitetura. Os espaços solicitados são "livres" e as portas dos shafts não deverão diminuir os espaços solicitados. O pré - dimensionamento baseou-se nas considerações iniciais nos dados fornecidos pela construtora / em projetos similares e ainda o trabalho conjunto com hidráulica e as plantas de arquitetura. Qualquer alteração deverá ter consulta e aprovação da FE Projetos Elétricos Ltda. Jurucê JUR3 (9)Pág 3/9

4 CONSIDERAÇÕES INICIAIS E DEFINIÇÕES Para efetuar o pré-dimensionamento será necessário confirmar os seguintes pontos e equipamentos, sendo que os demais eletrodomésticos (não relacionados, tais como geladeira, freezer, microondas, outros) deverão ser 127 V e ter potência menor do que 1,00 kw; desta forma serão alimentados por tomadas de uso geral. Admitiu-se que não haverá aquecimento elétrico nos banheiros e pia da cozinha. Será previsto uma linha telefônica por unidade e o cabeamento do sistema de interfonia será incorporado no cabeamento telefônico (total de dois pares por unidade). Unidades tipo (x 36): Máquina de lavar pratos (MLP) - 2,00 kw; Máquina de lavar e secar roupa (MLSR) - 2,10 kw; Cook top (CK) 7,40 kw; Forno elétrico (FE) - 3,00 kw. Duplex (x 4): Máquina de lavar pratos (MLP) - 2,00 kw; Máquina de lavar e secar roupa (MLSR) - 2,10 kw; Cook top (CK) 7,40 kw; Forno elétrico (FE) - 3,00 kw. Jurucê JUR3 (9)Pág 4/9

5 Administração (x1): Elevadores (ELE) - 2 x 15,00 CV; Bomba de recalque (REC) 7,50 CV; Bomba de águas servidas (AS) - 1,00 CV; Bombas de águas pluviais (AP) - 2 x 2,00 CV; Bomba da piscina (BP) - 2,00 + 0,75 CV; Aquecimento da piscina (BC) - 5,00 kw; Portão elétrico (PE) - 6 x 0,50 CV; Ar Condicionado (AC) 3 x 2,50 kw; Esteiras (EST) - 4 x 3,00 kva; Cook top (CK) 2 x 7,40 kw; Chuveiros elétricos (CE) - 2 x 6,50 kw. Ar condicionado tipos (x1): Ar condicionado (AC) 60,00 KW. Incêndio (x1): Bomba de hidrante (INC) - 2,00 CV; Pressurização de escada (PRESS) 15,00 CV. Deverão ser confirmados os pontos acima, bem como informado qualquer alteração, para checagem do dimensionamento. Jurucê JUR3 (9)Pág 5/9

6 ANÁLISE INICIAL 1. ENTRADA DE ENERGIA Será prevista uma única entrada de energia para o empreendimento. De acordo com resolução 414 da ANEEL, caso alguma unidade (no caso administração) ultrapassar a potência instalada de 75 kw, a mesma será alimentada em média tensão, através de um posto primário a ser localizado no alinhamento do terreno. Porém conforme art. 13, 1º, O interessado pode optar por tensão diferente das estabelecidas no art. 12, desde que haja viabilidade técnica do subsistema elétrico, sendo de sua responsabilidade os investimentos adicionais necessários ao atendimento. Neste caso, deverá assinar um compromisso comprometendo-se a não reivindicar tarifa de Média Tensão (Grupo A) durante utilização da Energia Elétrica, e que assumirá custo adicional, se existir, para viabilizar o atendimento em Baixa Tensão (Grupo B). 2. POSTE Será previsto um poste particular que deverá ser localizado junto ao alinhamento com a via pública. Terá 30 x 75 cm e altura máxima de 7,15 m (podendo ser diminuída em função da localização da rede da concessionária). 3. CENTRO DE MEDIÇÃO Recinto no nível da via pública ou imediatamente inferior ou superior, preferencialmente próximo à torre do edifício. Estamos de acordo com o espaço previsto nas plantas de referência com dimensões de 630 x 285 cm. Deverá ter pé direito livre de 260 cm e porta simples ventilada abrindo para fora de 82 x 210 cm e enchimento de 15 cm no piso para passagem dos eletrodutos. 4. ESPAÇOS NA ÁREA COMUM Sugere-se a previsão de armários para acomodar os quadros das áreas comuns. Não há necessidade que sejam contíguos. Se forem embutidos não deverão existir vigas nas alvenarias (14 cm) em que serão instalados (para o DG prever alvenaria de 20 cm). Atentar para que em eventual manutenção a localização não prejudique o tráfego de pessoas. Jurucê JUR3 (9)Pág 6/9

7 4.1 QUADRO GERAIS Prever espaço para 2 (dois) quadros com 120 cm de largura e profundidade de 25 cm, sendo: Q.G.A.N e Q.G.A.NE. Largura total de 240 cm. 4.2 QUADRO DE DISTRIBUIÇÃO Prever espaço para 2 (dois) quadros com 45 cm de largura e profundidade de 12 cm, sendo térreo N/E e subsolo N/E. Largura total 110 cm. O quadro de distribuição das áreas externas será localizado dentro da guarita. 4.3 QUADRO TELECOM Prever espaço para as caixas abaixo: Caixas de distribuição geral de telefone (DG) x 120 x 12 cm; Central de TV - 80 x 80 x 12 cm; Central de interfone- 30 x 30 x 12 cm. 5. ESPAÇOS NO TIPO Os shafts deverão ser isolados verticalmente para evitar a propagação de incêndio. E deverá ser estudado um sistema de fechamento. 5.1 ELÉTRICA A prumada elétrica será projetada em espaço de construção (shaft) e deverá ter uma inspeção estanque com abertura através de chave ou ferramenta. Deverá ser previsto um shaft de 60 x 30 cm. O quadro de distribuição da unidade terá 45 cm de largura, deverá estar em local de fácil acesso, e não deverá existir viga na alvenaria (14 cm) em que será instalado. 5.2 TELECOM O sistema de telefonia, TV (telecom) será projetado em shaft compartilhado (de forma ordenada). Deverá ser previsto um shaft de 40 x 25 cm. Será previsto um quadro Telecom (caixa para 24 disjuntores na mesma linha do quadro de distribuição), que receberá as tubulações de telefone e TV e distribuirá para os diversos pontos dentro da unidade. Jurucê JUR3 (9)Pág 7/9

8 6. ALIMENTADORES Os cabos alimentadores dos quadros foram dimensionados a partir das cargas instaladas, considerando os respectivos fatores de demanda e queda de tensão máxima de modo a não ultrapassar 5% do ponto de entrega até o ponto de utilização (2,5% na prumada). Será considerada a distância de 15 m da entrada de energia até o centro de medição e de 30 m do centro de medição até o quadro de distribuição do 1º pavimento. Tensão 127 / 220 V o Entrada de energia 4 circuitos (3 x 120F + 120N + 70T) mm²; o 1º ao 6º pavimento - 3 x 16F + 16N + 16T mm²; o 7º ao 9º pavimento - 3 x 25F + 25N + 16T mm²; o Duplex - 3 x 25F + 25N + 16T mm². 7. GRUPO MOTO GERADOR Carga considerada: Administração (x1): o Elevadores (ELE) - 2 x 15,00 CV; o Bomba de águas servidas (AS) - 1,00 CV; o Bombas de águas pluviais (AP) - 2 x 2,00 CV; o Portão elétrico (PE) - 6 x 0,50 CV; o Ar Condicionado (AC) 3 x 2,50 kw; o Esteiras (EST) - 4 x 3,00 kva; o Cook top (CK) 2 x 7,40 kw; o Chuveiros elétricos (CE) - 2 x 6,50 kw; o Iluminação na administração: 15,00 kw. Previsão de um grupo moto-gerador de 110 kva stand by. O grupo gerador será instalado apenas para conforto e deverá ser localizado próximo ao centro de medição. Estamos de acordo com o espaço previsto nas plantas de referência com dimensões de 560 x 330 cm. O recinto deverá possuir portas acústicas, duplas abrindo para fora. Deverá ser previsto sistema de exaustão dos gases e saída de ar quente para o exterior. A tomada de ar (entrada de ar frio) poderá ser para o subsolo. A fonte dos sistemas de emergência será: Iluminação de emergência através de blocos autônomos; Bomba de hidrante e pressurização de escada, alimentados antes da chave geral. O sistema terá um quadro de transferência automática com chave reversível de acionamento, para evitar o paralelismo com o fornecimento da concessionária. O dimensionamento do grupo gerador dependerá das cargas que alimentará e deverá ser confirmado pelo fornecedor do equipamento. Jurucê JUR3 (9)Pág 8/9

9 CONSIDERAÇÕES FINAIS Não deverão ser previstas áreas hidráulicas no pavimento acima dos compartimentos elétricos. Os reservatórios de água não deverão estar sob os compartimentos elétricos. O teto do subsolo, onde caminharão as alimentações de elétrica, telefonia e TV, bem como coletores de esgoto e águas pluviais é uma área crítica que deverá ter o pé direito e nível definido em conjunto com os projetistas. A prumada elétrica não deverá ter desvios no térreo (preferencialmente). Caso seja inevitável a bandeja caminhará no teto do térreo, onde também deverá ser observado o pé direito. Estamos a disposição para auxílio e esclarecimentos e solicitamos que sejam encaminhadas as plantas com as previsões dos espaços e instalações acima, para confirmação. Jurucê JUR3 (9)Pág 9/9

ESTUDO PRELIMINAR SISTEMAS ELÉTRICOS

ESTUDO PRELIMINAR SISTEMAS ELÉTRICOS ESTUDO PRELIMINAR SISTEMAS ELÉTRICOS OBRA : ECO INDEPENDÊNCIA LOCAL : Rua Souza Coutinho CONSTRUÇÃO : Fortenge Construções Empreendimentos Ltda REVISÃO : ØØ 06/10/2005 EMISSÃO INCIAL Eco Independência

Leia mais

STF ASSESSORIA & CONSULTORIA S/C LTDA

STF ASSESSORIA & CONSULTORIA S/C LTDA São Paulo, 03 de julho de 2014. À SKR Empreendimento: JURUCÊ. A/C Carolina Barbosa C/C aos demais projetistas. Ref. 1º Relatório de análise dos sistemas passivos e ativos de prevenção e combate a incêndio

Leia mais

Instalações Hidráulicas e o Projeto de Arquitetura 9ª edição

Instalações Hidráulicas e o Projeto de Arquitetura 9ª edição Instalações Hidráulicas e o Projeto de Arquitetura 9ª edição PARTE I INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS 1 ÁGUA FRIA Entrada e fornecimento de água fria Compartimento que abriga o cavalete Medição de água

Leia mais

Endereço: Rua Euclides de Andrade, 29. Área do Terreno: 1.696,40. Número de torres: Número de pavimentos: Unidades por andar: Total de unidades:

Endereço: Rua Euclides de Andrade, 29. Área do Terreno: 1.696,40. Número de torres: Número de pavimentos: Unidades por andar: Total de unidades: Endereço: Rua Euclides de Andrade, 29 Área do Terreno: 1.696,40 Número de torres: Número de pavimentos: 1 torre 3º pavimento garden + 16 pavimentos tipo + 20º pavimento 3º pavimento 4 UH /pavimento Unidades

Leia mais

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS CÁLCULO DA DEMANDA E OUTRAS PROVIDÊNCIAS

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS CÁLCULO DA DEMANDA E OUTRAS PROVIDÊNCIAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS CÁLCULO DA DEMANDA E OUTRAS PROVIDÊNCIAS Prof. Marcos Fergütz Outubro/2016 INTRODUÇÃO Para a elaboração de um projeto para edifício de uso coletivo, em Santa Catarina, deve-se

Leia mais

PLANTA DE ARQUITETURA HI CENTRO 1 AO 12 PAVIMENTO - FINAL 7 BLOCO A

PLANTA DE ARQUITETURA HI CENTRO 1 AO 12 PAVIMENTO - FINAL 7 BLOCO A PLANTA DE ARQUITETURA 1 AO 12 PAVIMENTO - FINAL 7 AQUECEDOR A À CARGO DO PROPRIETÁRIO DE SERVIÇO DORMITÓRIO ESTAR / JANTAR COZINHA BANHO ÁREAS COM FORRO / SANCA DE GESSO FURO ESCALA: 1 : 50 ALVENARIA PILAR

Leia mais

Roteiro para entrevista com o Proprietário (Para projetos de Residências)

Roteiro para entrevista com o Proprietário (Para projetos de Residências) Roteiro para entrevista com o Proprietário (Para projetos de Residências) INFORMAÇÕES GERAIS 1. Esta súmula deverá ser acompanhada das plantas baixas e do desenho de localização e situação. 2. Sempre que

Leia mais

Sequência para projeto de instalações 1. Determinar as áreas dos cômodos, com base na planta baixa arquitetônica 2. A partir da entrada de energia,

Sequência para projeto de instalações 1. Determinar as áreas dos cômodos, com base na planta baixa arquitetônica 2. A partir da entrada de energia, Projeto de instalações residenciais Um projeto de instalações elétricas possui, basicamente, 4 partes: Memorial técnico projetista justifica e descreve sua solução Conjunto de plantas, esquemas e detalhes

Leia mais

LE FONTAINEBLEAU 191m². RIGEL 150m² VERTICE 182m². ATLANTIS 165 m²

LE FONTAINEBLEAU 191m². RIGEL 150m² VERTICE 182m². ATLANTIS 165 m² LOCALIZAÇÃO LE FONTAINEBLEAU 191m² RIGEL 150m² VERTICE 182m² ATLANTIS 165 m² FICHA TÉCNICA DO PRODUTO Endereço Rua João Ribeiro, 332 Campestre Santo André/SP Características do produto 4.885 m² de terreno

Leia mais

Instalações Hidráulicas Prediais

Instalações Hidráulicas Prediais Instalações Hidráulicas Prediais Sistemas Prediais de Esgoto Sanitário Aula -01 Prof.: Guilherme Nanni Grabowski Instalação predial de Esgoto Sanitário Tem por finalidade o transporte de todo o efluente

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Procuradoria Geral Departamento de Administração Coordenação de Arquitetura e Engenharia

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Procuradoria Geral Departamento de Administração Coordenação de Arquitetura e Engenharia ANEXO VIII ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO EXECUTIVO DE INSTALAÇÕES HIDROSSANITÁRIAS 1. Os projetos de instalações hidrossanitárias deverão atender às recomendações e especificações

Leia mais

CADERNO DE LANÇAMENTO

CADERNO DE LANÇAMENTO CADERNO DE LANÇAMENTO 09/12/2014 HELBOR NUN VILA NOVA - Ficha de produto H71 - FTP3-R00-141127 DATA: 09/12/2014 FICHA TÉCNICA DE LANÇAMENTO - HELBOR NUN VILA NOVA (HESA 167) IDENTIFICAÇÃO DO EMPREENDIMENTO

Leia mais

INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS

INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS AULA 01 Prof. Guilherme Nanni prof.guilherme@feitep.edu.br 7º Semestre Engenharia civil INST. HIDRÁULICAS AULA 01 7 semestre - Engenharia Civil EMENTA Elaborar projetos

Leia mais

TIPOLOGIAS TÍPICAS DAS INSTALAÇÕES DE GÁS

TIPOLOGIAS TÍPICAS DAS INSTALAÇÕES DE GÁS 3 TIPOLOGIAS TÍPICAS DAS INSTALAÇÕES DE GÁS Versão 2014 Data: Março / 2014 3.1 Escolha das tipologias típicas das instalações de gás... 3.3 3.2 Tipologias típicas em edifícios residenciais... 3.3 3.2.1

Leia mais

TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários

TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários Universidade Federal do Paraná Engenharia Civil TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários Aula 15 Instalações Prediais de Esgoto Sanitário Profª Heloise G. Knapik 1 Instalações prediais de esgotamento

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ANEXO I ESCOPO

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ANEXO I ESCOPO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO: RM 1415 - ELE/15 OBRA: OSASCO LOTE 01 SERVIÇO: PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS ANEXO I ESCOPO 1. ESCOPO DOS SERVIÇOS Encontra-se relacionado a seguir o escopo

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO SUPRIMENTO DE ENREGIA ELÉTRICA AO EDIFÍCIO CREA - PI INSTALAÇÃO ELÉTRICA DE BAIXA TENSÃO

MEMORIAL DESCRITIVO SUPRIMENTO DE ENREGIA ELÉTRICA AO EDIFÍCIO CREA - PI INSTALAÇÃO ELÉTRICA DE BAIXA TENSÃO MEMORIAL DESCRITIVO SUPRIMENTO DE ENREGIA ELÉTRICA AO EDIFÍCIO CREA - PI INSTALAÇÃO ELÉTRICA DE BAIXA TENSÃO Teresina Piauí Março 2017 MEMORIAL DESCRITIVO EDIFÍCIO CREA - PI INTALAÇÕES ELÉTRICAS BAIXA

Leia mais

Rua Colombia nº 50 Boqueirão Santos / S.P. MEMORIAL DESCRITIVO

Rua Colombia nº 50 Boqueirão Santos / S.P. MEMORIAL DESCRITIVO Rua Colombia nº 50 Boqueirão Santos / S.P. MEMORIAL DESCRITIVO 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS 1.1 Projeto Será um edifício residencial contendo subsolo, térreo, mezanino, 13 pavimentos tipo com 04 (quatro) apartamentos

Leia mais

DESENHO DE ESTRUTURAS AULA 1. Profª. Angela A. de Souza

DESENHO DE ESTRUTURAS AULA 1. Profª. Angela A. de Souza AULA 1 A CONCEPÇÃO ESTRUTURAL DE EDIFICIOS Etapas de um Projeto de Edificação A idealização de um projeto parte do princípio que devemos procurar ajuda de um profissional especializado, que irá nos ajudar

Leia mais

Eldorado Business Tower

Eldorado Business Tower Os desafios das soluções de sistemas prediais em edifícios altos: o caso do Eldorado Business Tower Engº.Luis Fernando Ciniello Bueno Gerente Geral de Obras Requisitos do Projeto > Ser Conectável > Ser

Leia mais

INFORMAÇÕES DO EMPREENDIMENTO

INFORMAÇÕES DO EMPREENDIMENTO DESCRIÇÃO DO EMPREENDIMENTO Dados Gerais do Empreendimento: - Localização: Rua João Pio Duarte Silva, s/n, Córrego Grande, Florianópolis/SC; - Projeto aprovado nº 58.148 em 16/03/2010; - Incorporação nº

Leia mais

FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA DE DISTRIBUIÇÃO INSTRUÇÕES GERAIS

FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA DE DISTRIBUIÇÃO INSTRUÇÕES GERAIS FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA DE DISTRIBUIÇÃO INSTRUÇÕES GERAIS FASCÍCULO Edição de Julho de 2.002 OBJETIVO Este fascículo compõe um regulamento geral, que tem por objetivo estabelecer

Leia mais

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO REDES DE DISTRIBUIÇÃO CONDIÇÕES ESPECÍFICAS PARA CONDOMÍNIOS E LOTEAMENTOS FECHADOS

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO REDES DE DISTRIBUIÇÃO CONDIÇÕES ESPECÍFICAS PARA CONDOMÍNIOS E LOTEAMENTOS FECHADOS SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO PADRÃO TÉCNICO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO PT.DT.PDN.03.05.021 PARA CONDOMÍNIOS E LOTEAMENTOS FECHADOS 01 APROVADO POR PAULO JORGE TAVARES DE LIMA ENGENHARIA - SP SUMÁRIO 1. OBJETIVO...

Leia mais

CADERNO DE LANÇAMENTO

CADERNO DE LANÇAMENTO CADERNO DE LANÇAMENTO 21.07.2014 HELBOR TREND SP - Ficha do produto ORIGEM: H093-FTP3-R02-140114 DATA: 21/07/2014 FICHA TÉCNICA DE LANÇAMENTO - HELBOR TREND SP (HESA 93) IDENTIFICAÇÃO DO EMPREENDIMENTO

Leia mais

Apresentação à matéria de Prevenção e Sinistros

Apresentação à matéria de Prevenção e Sinistros Apresentação à matéria de Prevenção e Sinistros Bruno Geraldo Rodrigues da Silva INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº. 07/2011 Separação entre edificações (isolamento de risco) Sumario Objetivo Aplicação Definições e

Leia mais

GESTÃO DO PROCESSO DE PROJETOS ACÚSTICA. Marco Antônio Vecci

GESTÃO DO PROCESSO DE PROJETOS ACÚSTICA. Marco Antônio Vecci GESTÃO DO PROCESSO DE PROJETOS ACÚSTICA Marco Antônio Vecci Local: EXPOMINAS BH Data: 08/08/2016 FASE A CONCEPÇÃO DO PRODUTO ESTUDO PRELIMINAR Consultoria e Ensaios Consultoria: Análise preliminar entre

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO Obra: Residencial Ana Beatriz Local: Rua Adolfo Cattani, 775 - São Carlos-SP 1 CONSTITUÍDO: - O terreno com 1.746,58 m² tem acesso ao pavimento térreo pela Rua Adolfo

Leia mais

PROGRAMA DE NECESSIDADES

PROGRAMA DE NECESSIDADES Área Total - Presidência Espera / Secretaria Sala da presidência Acesso ao setor 1 posto de trabalho; estar Presidência para 6 O ambiente de 1 mesa de trabalho, 1 reuniões deverá ser mesa de reunião para

Leia mais

lectra Material Didático INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Centro de Formação Profissional

lectra Material Didático  INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Centro de Formação Profissional lectra Centro de Formação Profissional Material Didático INSTALAÇÕES ELÉTRICAS WWW.ESCOLAELECTRA.COM.BR ÍNDICE 1 Introdução - 5 Definição de eletricidade. Causas e efeitos da eletricidade. Geração, transmissão

Leia mais

INFORMAÇÕES DO EMPREENDIMENTO

INFORMAÇÕES DO EMPREENDIMENTO DESCRIÇÃO DO EMPREENDIMENTO Dados Gerais do Empreendimento: - Localização: Rua Ogê Fortkamp, Trindade, Florianópolis/SC; - Projeto aprovado nº 55.682 em 12/09/2007, substituído em 08/12/09, e alvará de

Leia mais

ND CÁLCULO DE DEMANDA

ND CÁLCULO DE DEMANDA ND-5-2 5-1 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS CÁLCULO DE DEMANDA O dimensionamento dos componentes de entrada de serviço (ramais de ligação e de entrada, alimentadores) das edificações de uso coletivo e dos agrupamentos

Leia mais

PRIDE IPIRANGA RELATÓRIO DE ANDAMENTO DAS OBRAS PERÍODO JANEIRO E FEVEREIRO DE 2017

PRIDE IPIRANGA RELATÓRIO DE ANDAMENTO DAS OBRAS PERÍODO JANEIRO E FEVEREIRO DE 2017 PERÍODO JANEIRO E FEVEREIRO DE 2017 Andamento das Obras Realizado Serviços concluídos até 28/02/2017 Instalações hidráulicas nos subsolos, barrilete superior e em todas as unidades residenciais e áreas

Leia mais

Localização. Produto

Localização. Produto Localização Produto Por que acreditamos no Gafisa Like Tijuca? Sucesso do MOOD Lapa; Região Carente de Grandes Lançamentos (4 anos); Cenário Econômico É a hora da recuperação; Mapeamento Tijuca Um dos

Leia mais

Instalações Elétricas Prediais. 9/23/2010 UTFPR Campus Curitiba DAELT Instalações Prediais 1

Instalações Elétricas Prediais. 9/23/2010 UTFPR Campus Curitiba DAELT Instalações Prediais 1 Instalações Elétricas Prediais 9/23/2010 UTFPR Campus Curitiba DAELT Instalações Prediais 1 Nesta seção os seguintes assuntos serão abordados: Cargas de iluminação Cargas de tomadas -TUG s Cargas de tomadas

Leia mais

Casa na rua 3, n.361 Loteamento Praia de Itamambuca

Casa na rua 3, n.361 Loteamento Praia de Itamambuca 1. Apresentação Casa na rua 3, n.361 Loteamento Praia de Itamambuca Memorial Descritivo Casa a 350m da praia, com dois pavimentos, três suítes, mezanino, sala de estar, varanda social, lavabo, cozinha,

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DO PROJETO DE UMA ESTRUTURA (ETAPA PRELIMINAR)

DESENVOLVIMENTO DO PROJETO DE UMA ESTRUTURA (ETAPA PRELIMINAR) DESENVOLVIMENTO DO PROJETO DE UMA ESTRUTURA (ETAPA PRELIMINAR) DADOS NECESSÁRIOS PARA DEFINIR O PRODUTO (ESTRUTURA): Projeto Arquitetônico Plantas dos pavimentos tipos/subsolo/cobertura/ático Número de

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Condomínio Olimpic MBigucci Rua Manoel Salgado, nº 381 Saúde SP FICHA TÉCNICA

MEMORIAL DESCRITIVO. Condomínio Olimpic MBigucci Rua Manoel Salgado, nº 381 Saúde SP FICHA TÉCNICA MEMORIAL DESCRITIVO Condomínio Olimpic MBigucci Rua Manoel Salgado, nº 381 Saúde SP Data de Edição: 21 de outubro de 2011 Revisão: 00 FICHA TÉCNICA Incorporação: Formignano Incorporadora Ltda Projeto Aprovado:

Leia mais

Memorial Descritivo. Prédio Residencial: Villa Dei Fiori Rua Cândido Silveira 160

Memorial Descritivo. Prédio Residencial: Villa Dei Fiori Rua Cândido Silveira 160 Memorial Descritivo Prédio Residencial: Villa Dei Fiori Rua Cândido Silveira 160 1. Descrição do prédio O prédio a ser construído compõe-se de 16 pavimentos, incluindo um subsolo, constituído de 42 (quarenta

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ELÉTRICO EM BAIXA TENSÃO OBRA: ANEXO 01. Eng. Eletrecista Sandro Waltrich. Av. Osmar Cunha, Ceisa Center, Sala 210 A

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ELÉTRICO EM BAIXA TENSÃO OBRA: ANEXO 01. Eng. Eletrecista Sandro Waltrich. Av. Osmar Cunha, Ceisa Center, Sala 210 A MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ELÉTRICO EM BAIXA TENSÃO OBRA: ANEXO 01 Proprietário: CREA SC - CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA DE SANTA CATARINA Responsável Projeto: Eng. Eletrecista

Leia mais

A base de um projeto de instalação elétrica consiste em:

A base de um projeto de instalação elétrica consiste em: A base de um projeto de instalação elétrica consiste em: Previsão e dimensionamento das cargas elétricas (Máquinas, tomadas Tug s, tomadas Tue s e iluminação) no local desejado; Dimensionar e especificar

Leia mais

Memorial Descritivo de Construção

Memorial Descritivo de Construção Incorporação, Construção e Acabamento GAFISA S/A Memorial Descritivo de Construção Condomínio Supremo Ipiranga Rua Agostinho Gomes, 2695 Ipiranga - São Paulo - SP A. UNIDADES AUTÔNOMAS Junho, 2009 R00

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE ACABAMENTOS EDIFÍCIO FELICITÁ STUDIOS

MEMORIAL DESCRITIVO DE ACABAMENTOS EDIFÍCIO FELICITÁ STUDIOS MEMORIAL DESCRITIVO DE ACABAMENTOS EDIFÍCIO FELICITÁ STUDIOS RUA NUNES MACHADO 69 1. ÁREAS DE USO COMUM 1.1. HALL DE ENTRADA DO EDIFÍCIO: Paredes: acabamento em pintura, conforme detalhamento de Esquadrias

Leia mais

SITUAÇÃO FÍSICA PARA CONCESSÃO DE ESPAÇOS COMERCIAIS

SITUAÇÃO FÍSICA PARA CONCESSÃO DE ESPAÇOS COMERCIAIS 1 ANEXO I ITUAÇÃO FÍICA PARA CONCEÃO DE EPAÇO COMERCIAI Instruções de preenchimento: Para preenchimento desta ficha sugere-se a participação das equipes Comercial, Manutenção, TI, Meio ambiente, Operações

Leia mais

INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS

INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS AULA 02 Prof. Guilherme Nanni prof.guilherme@feitep.edu.br 7º Semestre Engenharia civil CONTEÚDO AULA RESERVATÓRIOS SUPERIOR INFERIOR RESERVAÇÃO DE ÁGUA FRIA CONSUMO DE

Leia mais

Capítulo 03 Levantamentos de carga instalada das instalações elétricas, divisão de circuitos de iluminação, força e divisão de cargas:

Capítulo 03 Levantamentos de carga instalada das instalações elétricas, divisão de circuitos de iluminação, força e divisão de cargas: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Capítulo 03 Levantamentos de carga instalada das instalações elétricas, divisão de circuitos de iluminação, força e divisão de cargas:

Leia mais

NORMA TÉCNICA 41/2014

NORMA TÉCNICA 41/2014 É ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA 41/2014 Edificações Existentes Adaptação às Normas de Segurança Contra Incêndio e Pânico SUMÁRIO 1 Objetivo 2

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N. 001 DE 29 DE FEVEREIRO DE 2016

INSTRUÇÃO NORMATIVA N. 001 DE 29 DE FEVEREIRO DE 2016 Página 1 de 6 INSTRUÇÃO NORMATIVA N. 001 DE 29 DE FEVEREIRO DE 2016 Institui normas acerca dos procedimentos para novas ligações em condomínios verticais e/ou horizontais. O PRESIDENTE DO SERVIÇO AUTÔNOMO

Leia mais

EDIFÍCIO GRAN VICTORIA

EDIFÍCIO GRAN VICTORIA EDIFÍCIO GRAN VICTORIA LOCALIZAÇÃO: Rua Dr. Djalma Lins Buarque, Bairro do Farol, Maceió-AL EMPREENDIMENTO: É composto por 01 (um) Bloco, sendo o edifício composto por 16 (dezesseis) pavimentos: 01 (um)

Leia mais

Planilha Orçamentária Início, apoio e administração da obra 7.547,90 1,02%

Planilha Orçamentária Início, apoio e administração da obra 7.547,90 1,02% 020000 Início, apoio e administração da obra 7.547,90 1,02% 020200 Container 020202 CPOS Container alojamento - mínimo 9,20 m² unxmês 2,00 253,33 2,24 511,14 0,069% 020204 CPOS Container sanitário - mínimo

Leia mais

3. Qual a data de entrega do empreendimento? Previsão para Agosto de *Atentar-se aos prazos do contrato de Compra e Venda.

3. Qual a data de entrega do empreendimento? Previsão para Agosto de *Atentar-se aos prazos do contrato de Compra e Venda. EMPREENDIMENTO: BOULEVARD LAPA Perguntas e respostas para Cartilha do Corretor Revisão 00 24/10/2013 Item: O Empreendimento 1. Qual a data de início da obra? Previsão para Maio de 2014. 2. Quantos meses

Leia mais

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO MÊS: Outubro / 2013

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO MÊS: Outubro / 2013 RELATÓRIO FOTOGRÁFICO MÊS: Outubro / 2013 OBRA: RESERVA DA LAGOA Informações da Obra: Att. Aos clientes do Reserva da Lagoa A Iguatemi Construções Ltda. tem a satisfação de informar aos nossos clientes

Leia mais

CONSIDERAÇÕES SOBRE O MANUAL DO PROPRIETÁRIO

CONSIDERAÇÕES SOBRE O MANUAL DO PROPRIETÁRIO CONSIDERAÇÕES SOBRE O MANUAL DO PROPRIETÁRIO Exigências dos CÓDIGOS CIVIL E CÓDIGO C DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR, no que diz respeito às relações de consumo, dividindo responsabilidades entre construtores

Leia mais

GERÊNCIA DE NORMAS E PADRÕES ORIENTAÇÃO TÉCNICA OT-003/2015 (NT , NT , NT

GERÊNCIA DE NORMAS E PADRÕES ORIENTAÇÃO TÉCNICA OT-003/2015 (NT , NT , NT 1 OBJETIVO A presente Orientação Técnica altera e complementa as normas de fornecimento contemplando as mudanças ocorridas em conformidade com as alterações da REN 414/2010 da ANEEL, implementadas através

Leia mais

ETAPAS DE UM PROJETO ARQUITETÔNICO

ETAPAS DE UM PROJETO ARQUITETÔNICO PROJETO ARQUITETÔNICO PARA ENGENHARIA CIVIL ETAPAS DE UM PROJETO ARQUITETÔNICO UNIC - UNIVERSIDADE DE CUIABÁ 2016/02 ETAPAS DE UM PROJETO ARQUITETÔNICO O projeto de uma edificação é desenvolvido em fases,

Leia mais

ORIGEM H048-FTP03- R DATA: 17/02/ FICHA TECNICA DE MEETING - HELBOR OFFICES IMPERATRIZ LEOPOLDINA (HESA 48)

ORIGEM H048-FTP03- R DATA: 17/02/ FICHA TECNICA DE MEETING - HELBOR OFFICES IMPERATRIZ LEOPOLDINA (HESA 48) CADERNO TÉCNICO DE LANÇAMENTO 28/02/2012 PAPICU 2- Ficha tecnica de Meeting ORIGEM H048-FTP03- R00-100713 DATA: 17/02/2012 REVISÃO: 00 1 - FICHA TECNICA DE MEETING - HELBOR OFFICES IMPERATRIZ LEOPOLDINA

Leia mais

Instalações Elétricas Prediais A ENG04482

Instalações Elétricas Prediais A ENG04482 Instalações Elétricas Prediais A ENG04482 Prof. Luiz Fernando Gonçalves AULA 17 - Projetos de Instalações Telefônicas Porto Alegre - 2012 Tópicos Projetos de instalações telefônicas Simbologia Caixas de

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DE DESEMPENHO EM EMPREENDIMENTOS DE HIS

ESPECIFICAÇÕES DE DESEMPENHO EM EMPREENDIMENTOS DE HIS ESPECIFICAÇÕES DE DESEMPENHO EM EMPREENDIMENTOS DE HIS 2.1 Diretrizes gerais de projeto para atender aos requisitos de desempenho 2.1.1 Segurança no uso e operação 2.1.2 Segurança contra

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO 1. OBRA/LOCAL/IDENTIFICAÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO 1. OBRA/LOCAL/IDENTIFICAÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO 1. OBRA/LOCAL/IDENTIFICAÇÃO Obra: Construção de um Prédio Residencial Multifamiliar Local: Avenida Maria José Pinheiro Machado x Jorge Calixto nº 570 Planta aprovada nº 174/16 expedida

Leia mais

Ficha Técnica. Imagens meramente ilustrativas, sujeita a alterações.

Ficha Técnica. Imagens meramente ilustrativas, sujeita a alterações. Ficha Técnica Nome: Ed. Nápoles Residencial Tipo: Residencial com lojas térreas Número de quartos: 2 e 3 quartos Suíte: 1 suíte Número de pavimentos tipo: 15 andares Número de torres: 2 Número de unidades:

Leia mais

CANTEIRO DE OBRA 1. ESPECIFICAÇOES TECNICAS DOS SERVIÇOS

CANTEIRO DE OBRA 1. ESPECIFICAÇOES TECNICAS DOS SERVIÇOS CANTEIRO DE OBRA 1. ESPECIFICAÇOES TECNICAS DOS SERVIÇOS 1.1- FUNDAÇÕES Blocos em concreto simples 0.45mx0,40mx0,24m 1.4- COBERTURA Em telhas recicladas de tetra pack e alumínio. Uma cobertura ecologicamente

Leia mais

NOVITTÁ. 1.2 Suítes e Quarto PISO Em cerâmica esmaltada 30 x 30 ou 45 x 45 das marcas Cerbras, Pamesa,

NOVITTÁ. 1.2 Suítes e Quarto PISO Em cerâmica esmaltada 30 x 30 ou 45 x 45 das marcas Cerbras, Pamesa, 1 NOVITTÁ LOCALIZAÇÃO: RUA Hugo Correa Paes,629, Gruta de Lourdes, Maceió AL. EMPREENDIMENTO: é composto por 17 (dezessete) pavimentos, sendo, 01(um) subsolo, 01(um) pilotis, 01 (um) pavimento garagem

Leia mais

O que é Padrão de Entrada?

O que é Padrão de Entrada? 1 O que é Padrão de Entrada? O padrão de entrada é o conjunto de condutores, eletrodutos, poste, caixa de medição e demais acessórios utilizados na sua montagem, padronizados pela Cosern e de acordo com

Leia mais

TABELA DE VENDAS MAIO / 2017 TABELA DE ESTUDO - PROIBIDA DIVULGAÇÃO - USO EM TREINAMENTO

TABELA DE VENDAS MAIO / 2017 TABELA DE ESTUDO - PROIBIDA DIVULGAÇÃO - USO EM TREINAMENTO TABELA DE VENDAS MAIO / 2017 TABELA DE ESTUDO - PROIBIDA DIVULGAÇÃO - USO EM TREINAMENTO FICHA TÉCNICA Empreendimento: Incorporação: Construção: Projeto de Arquitetura: Jonas Birger Projeto de Decoração:

Leia mais

Os gases combustíveis e a eficiência nas edificações

Os gases combustíveis e a eficiência nas edificações Os gases combustíveis e a eficiência nas edificações Apresentação Eficiência energética em edificações Panorama internacional O caso Brasileiro PBE Edificação Custos nas instalações Eficiência energética

Leia mais

PROJETO DE TELEFONIA

PROJETO DE TELEFONIA ELETRICIDADE APLICADA - INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PROJETO DE TELEFONIA Norberto Nery Notas: Ponto de telefonia: O padrão de tomada é do tipo RJ-11, não sendo mais utilizado o tipo de quatro pinos - Padrão

Leia mais

Fornecimento de Energia Elétrica

Fornecimento de Energia Elétrica Fornecimento de Energia Elétrica 1 Objetivos Análise da constituição de sistemas de potência Normas para fornecimento de energia elétrica Características gerais do fornecimento de energia elétrica Esquemas

Leia mais

COMPREENSÃO DE PROJETOS (PARTE II - Teoria)

COMPREENSÃO DE PROJETOS (PARTE II - Teoria) UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO CIVIL COMPREENSÃO DE PROJETOS (PARTE II - Teoria) Projeto Elétrico TC_042 - CONSTRUÇÃO CIVIL IV PROFESSORA: ELAINE SOUZA MARINHO CONCEITOS INICIAIS

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO. Título

PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO. Título PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO Título ATENDIMENTO DE LIGAÇÃO DE CONSUMIDORES JUNTO À FAIXA DE PRAIA DA ORLA MARÍTIMA Código NTD-00.074 Data da emissão 05.12.2005 Data da última revisão 18.01.2008 Folha

Leia mais

AEROPORTO INTERNACIONAL DE CAMPO GRANDE COORDENAÇÃO DE MANUTENÇÃO SITUAÇÃO FÍSICA PARA CONCESSÃO DE ESPAÇOS COMERCIAIS

AEROPORTO INTERNACIONAL DE CAMPO GRANDE COORDENAÇÃO DE MANUTENÇÃO SITUAÇÃO FÍSICA PARA CONCESSÃO DE ESPAÇOS COMERCIAIS Instruções de preenchimento: AEROPORTO INTERNACIONAL DE CAMPO GRANDE Para preenchimento desta ficha, sugere-se a participação das equipes Comercial, de Manutenção, de TI, de Meio ambiente, de Operações

Leia mais

SISTEMAS TÉRMICOS DE POTÊNCIA

SISTEMAS TÉRMICOS DE POTÊNCIA SISTEMAS TÉRMICOS DE POTÊNCIA PROF. RAMÓN SILVA Engenharia de Energia Dourados MS - 2013 GRUPOS MOTOGERADORES PROJETO PRELIMINAR GMG PROJETO PRELIMINAR Para dimensionar um GMG o primeiro passo é a determinação

Leia mais

CT-68. Comunicado Técnico. Diretoria de Planejamento, Engenharia e Obras da Distribuição. Gerência de Tecnologia da Distribuição

CT-68. Comunicado Técnico. Diretoria de Planejamento, Engenharia e Obras da Distribuição. Gerência de Tecnologia da Distribuição CT-68 ATUALIZAÇÃO SOBRE PADRÕES DE ENTRADA COM AGRUPAMENTOS COLETIVOS CAIXAS TIPO P E TIPO PP Comunicado Técnico Diretoria de Planejamento, Engenharia e Obras da Distribuição Gerência de Tecnologia da

Leia mais

Deslocamentos e transportes internos são fatores a minimizar para que se alcance um bom arranjo físico.

Deslocamentos e transportes internos são fatores a minimizar para que se alcance um bom arranjo físico. Àreas Mínimas Deslocamentos e transportes internos são fatores a minimizar para que se alcance um bom arranjo físico. Fatores a considerar: - Área ocupada pelo equipamento na condição mais desfavorável;

Leia mais

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PROJETO: INCÊNDIO Modelo: 3.000 m2 MAIO 2011 SUMÁRIO 1. Apresentação... 03 2. Extintores... 04 3. Iluminação de Emergência...

Leia mais

Aplicação. Onde pode ser aplicado? Edifícios Residenciais

Aplicação. Onde pode ser aplicado? Edifícios Residenciais Obras de Grande Porte 1 Aplicação Onde pode ser aplicado? Edifícios Residenciais 2 Onde pode ser aplicado? Hotéis Aplicação 3 Onde pode ser aplicado? Motéis Aplicação 4 Onde pode ser aplicado? Hospitais

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS Engenharia Civil 8ª Série Instalações Elétricas, Telefônicas e de Lógica A atividade prática supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de ensino-aprendizagem

Leia mais

PRIDE IPIRANGA RELATÓRIO DE ANDAMENTO DAS OBRAS PERÍODO MARÇO A MAIO DE 2017

PRIDE IPIRANGA RELATÓRIO DE ANDAMENTO DAS OBRAS PERÍODO MARÇO A MAIO DE 2017 PERÍODO MARÇO A MAIO DE 2017 Andamento das Obras Serviços concluídos até 31/05/2017 Fachadas Instalações hidráulicas, elétricas, interfones, alarme de incêndio, sistema de monitoramento e controle de acesso;

Leia mais

O Bairro: Conheça um pouco sobre as facilidades do posicionamento estratégico do empreendimento.

O Bairro: Conheça um pouco sobre as facilidades do posicionamento estratégico do empreendimento. Introdução: O Complexo Silvio Romero foi um dos primeiros empreendimentos de uso misto desenvolvidos no Brasil e teve sua construção finalizada em 1997. O empreendimento, que está localizado num dos pontos

Leia mais

PRÉDIO DE ATENDIMENTO COMUNITÁRIO ELEVADORES

PRÉDIO DE ATENDIMENTO COMUNITÁRIO ELEVADORES UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E DO MUCURI CAMPUS JUSCELINO KUBITSCHEK DIAMANTINA - MG PRÉDIO DE ATENDIMENTO COMUNITÁRIO ELEVADORES ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS OUTUBRO / 2013 Página 1 de 6

Leia mais

PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR

PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR EMPRESA NBR 15.575 DESEMPENHO ACÚSTICO PROJETO ACÚSTICO EXECUÇÃO PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR 15.575 SINDUSCON PE 12/11/2014 EMPRESA NBR 15.575 DESEMPENHO ACÚSTICO PROJETO

Leia mais

PALLAZZO BIANCH 1- ACABAMENTOS DAS UNIDADES AUTÔNOMAS PAVIMENTO TIPO SEM ACABAMENTO

PALLAZZO BIANCH 1- ACABAMENTOS DAS UNIDADES AUTÔNOMAS PAVIMENTO TIPO SEM ACABAMENTO PALLAZZO BIANCH LOCALIZAÇÃO: ESQUINA DAS RUAS JOÃO SALGUEIRO PITAO E PROFESSORA HIGIA VASCONCELOS, LOTE ÚNICO, PONTA VERDE, MACEIÓ - AL EMPREENDIMENTO: é composto por 13(treze) pavimentos, sendo, 02(dois)

Leia mais

RESIDENCIAL NOVO CAMPECHE

RESIDENCIAL NOVO CAMPECHE RESIDENCIAL NOVO CAMPECHE MEMÓRIA DESCRITIVA RESIDÊNCIA NOVO CAMPECHE 3 Residência unifamiliar, com 158,88 m2 de área construída, 2 pisos, arquitetura contemporânea de alto padrão, implantada em terreno

Leia mais

SISTEMAS TÉRMICOS DE POTÊNCIA

SISTEMAS TÉRMICOS DE POTÊNCIA SISTEMAS TÉRMICOS DE POTÊNCIA PROF. RAMÓN SILVA Engenharia de Energia Dourados MS - 2013 GRUPOS MOTOGERADORES REQUISITOS DE PROJETO PRELIMINARES GMG REQUISITOS PRELIMINARES O projeto da instalação de um

Leia mais

Roteiro para execução de projetos elétricos residenciais

Roteiro para execução de projetos elétricos residenciais Roteiro para execução de projetos elétricos residenciais Roteiro 1 Exercício 1: 87 - Previsão de cargas (NBR 5410 OUT 2004 revisada 2008) - Marcação na planta dos pontos de luz (NBR 5413 ABR 1992 revisão

Leia mais

Arte final da fachada frontal em execução.

Arte final da fachada frontal em execução. Arte final da fachada frontal em execução. Arte final da fachada posterior em execução. Detalhe do pórtico da fachada frontal em pedra (Mármore ou granito). São Paulo, 28 de abril de 2017. 14. Informativo

Leia mais

Portanto, o fator de demanda é definido como a relação entre a demanda máxima do circuito (Dmáx) e a potência instalada (Pinst).

Portanto, o fator de demanda é definido como a relação entre a demanda máxima do circuito (Dmáx) e a potência instalada (Pinst). 81 III. FATOR DE DEMANDA - Fd Portanto, o fator de demanda é definido como a relação entre a demanda máxima do circuito (Dmáx) e a potência instalada (Pinst). Suponhamos que Dmáx = 70 % da Pinst. Então:

Leia mais

MAXMA Administração e Pa r t i c i p a ç õ e s S / A.

MAXMA Administração e Pa r t i c i p a ç õ e s S / A. Rua Aloísio Magalhães, 22 Via Anhanguera Km 27 CEP 05275-050 Cx. Postal 507 São Paulo SP Tel/Fax 11 3944-6565 3911-0010 maxma@maxma-sa.com.br www.maxma-sa.com.br Fachada Fachada Edifício totalmente reformado,

Leia mais

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO / NOTURNO PROGRAMA DE DISCIPLINA

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO / NOTURNO PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO / NOTURNO PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: INSTALAÇÕES PREDIAIS HIDRÁULICO-SANITÁRIAS CÓDIGO: EHR031 CLASSIFICAÇÃO: OBRIGATORIA PRÉ-REQUISITO: não tem CARGA HORÁRIA:

Leia mais

Ficha Técnica IE01 ESTRUTURA: Piso e Cobertura

Ficha Técnica IE01 ESTRUTURA: Piso e Cobertura Ficha Técnica IE01 Piso e Cobertura Função: Acomodar a Estação Renova e seus leitos de secagem de lodo, protegendo-os dos raios solares e intempéries. O piso deverá ser construído de acordo com as dimensões

Leia mais

Mínimo de 5 dia(s) Mínimo de. 10 dia(s) Mínimo de. 7 dia(s) Mínimo de. 7 dia(s) Mínimo de. 5 dia(s) Mínimo de. 7 dia(s) Mínimo de. 5 dia(s) Mínimo de

Mínimo de 5 dia(s) Mínimo de. 10 dia(s) Mínimo de. 7 dia(s) Mínimo de. 7 dia(s) Mínimo de. 5 dia(s) Mínimo de. 7 dia(s) Mínimo de. 5 dia(s) Mínimo de Residencial Ana Paula 1 dormitório(s) sendo: Quarto; Cozinha; (Antes) 01/11/2016 17/12/2016 US$ 40,00 NATAL - REVEILLON 18/12/2016 03/01/2017 US$ 120,00 Janeiro 03/01/2017 31/01/2017 US$ 110,00 Fevereiro

Leia mais

PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR

PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR EMPRESA NBR 15.575 DESEMPENHO ACÚSTICO PROJETO ACÚSTICO EXECUÇÃO PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR 15.575 EMPRESA NBR 15.575 DESEMPENHO ACÚSTICO PROJETO ACÚSTICO EXECUÇÃO

Leia mais

Residencial. Mona Lisa CRECI 17429J

Residencial. Mona Lisa CRECI 17429J APARTAMENTO TIPO Planta Apartamento TIPO 1 Dormitórios 45,52 m² área útil privativa + vaga Planta Apartamentos com 2 Dormitórios (2º dormitório reversível) por conta do comprador Schultzer de Camargo Valter

Leia mais

Aula 9 Desenho de instalações hidrossanitárias: normas, simbologias e convenções

Aula 9 Desenho de instalações hidrossanitárias: normas, simbologias e convenções Aula 9 Desenho de instalações hidrossanitárias: normas, simbologias e convenções 1. INTRODUÇÃO - Relativo ao planejamento regional e urbano - Infra-estrutura: água, saneamento e energia - Representação

Leia mais

Segurança Contra Incêndio

Segurança Contra Incêndio Segurança Contra Incêndio Negrisolo, Walter. (Negrí). Oficial da Reserva do Corpo de Bombeiros SP. Doutor FAUSP. Segurança Contra Incêndio Área da Ciência com desenvolvimento recente Principais eventos

Leia mais

DICAS. Instalações elétricas prediais/industriais. 2ª Edição

DICAS. Instalações elétricas prediais/industriais. 2ª Edição DICAS Instalações elétricas prediais/industriais 2ª Edição DICAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PRE Flexibilidade Os cabos flexíveis estão substituindo, com vantagens, os cabos rígidos tradicionais. Veja porque:

Leia mais

Memorial descritivo J80-R02-1 -

Memorial descritivo J80-R02-1 - Av. Jandira, 79 Memorial descritivo J80-R02-1 - Condomínio Le Quartier Moema Av. Jandira, 79 MEMORIAL DESCRITIVO O Condomínio Le Quartier Moema, projetado pelo arquiteto Itamar Berezin, apresenta uma concepção

Leia mais

Sistema de Distribuição de Energia Elétrica com Barramentos Blindados para Edifícios de Uso Coletivo com Medição Centralizada

Sistema de Distribuição de Energia Elétrica com Barramentos Blindados para Edifícios de Uso Coletivo com Medição Centralizada Sistema de Distribuição de Energia Elétrica com Barramentos Blindados para Edifícios de Uso Coletivo com Medição Centralizada Barramentos Blindados Novemp - Tipos de Barramentos - Vantagens - Sistema Modular

Leia mais

Bairro Ficha Técnica Terreno TERRENO TOTAL: 115.000m² 7 Subcondominios, sendo 5 residenciais e 2 comerciais Parque Privativo Parque interno, com 24.000m², sendo 15.500m² de áreas verdes e lazer Acessos

Leia mais

Memorial Descritivo. San Rafael

Memorial Descritivo. San Rafael Memorial Descritivo San Rafael Í N D I C E 01. APRESENTAÇÃO 02. O PROJETO 03. DESCRIÇÃO DE EQUIPAMENTOS E INFRA-ESTRUTURA PREDIAL 04. OBSERVAÇÕES GERAIS 1 1. APRESENTAÇÃO Este documento tem a finalidade

Leia mais

Potência total de iluminação prevista (VA) = 900 (VA)

Potência total de iluminação prevista (VA) = 900 (VA) MEMORAL DESCRTVO E DE CÁLCULO PROJETO......... ELÉTRCO PREDAL RESDECAL ORA............FSC. LOCALDADE...... Rua Pavão, 13,37 Costa e Silva - Joinville. PROPREDADE..... Dilma Rousseff. OJETVO........ APROVAÇÃO

Leia mais

Charmosa Moradia V3 com Vista Mar, perto do Carvoeiro VILLA EM ESTÔMBAR

Charmosa Moradia V3 com Vista Mar, perto do Carvoeiro VILLA EM ESTÔMBAR Charmosa Moradia V3 com Vista Mar, perto do Carvoeiro VILLA EM ESTÔMBAR ref. VM746 960.000 3 3 228 m2 1.423 m2 Localização + Cidade Freguesia Concelho Região Estômbar Estômbar e Parchal Lagoa, Faro Algarve

Leia mais