FÍSICA (ELETROMAGNETISMO) CORRENTE ELÉTRICA E RESISTÊNCIA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FÍSICA (ELETROMAGNETISMO) CORRENTE ELÉTRICA E RESISTÊNCIA"

Transcrição

1 FÍSICA (ELETROMAGNETISMO) CORRENTE ELÉTRICA E RESISTÊNCIA FÍSICA (Eletromagnetismo) Nos capítulos anteriores estudamos as propriedades de cargas em repouso, assunto da eletrostática. A partir deste capítulo iniciaremos o estudo das correntes elétricas, ou seja, das cargas em movimento. 1 CORRENTE ELÉTRICA Quando ligamos uma bateria às duas extremidades de um condutor, uma diferença de potencial V é criada e, se o comprimento do fio for l, então um campo elétrico de módulo E = V/l será criado dentro do condutor. Este campo elétrico E atuará sobre os elétrons, imprimindo-lhes um movimento resultante no sentido oposto a E. Se uma carga líquida dq passa através de qualquer superfície num intervalo de tempo dt, dizemos que foi estabelecida uma corrente elétrica, cuja intensidade é definida por. Para uma corrente em um fio, dq é a carga que passa que passa através de uma seção transversal em um tempo dt. A unidade SI de corrente é o ampère (A), definido como 1 ampère = 1 coulomb/segundo Figura 1 - Cargas em movimento através de uma área A. A taxa com a qual a carga flui através da área é definida como a corrente I. A direção da corrente é a direção do movimento das cargas positivas. (Fonte: Serway 3ed.) Note que é necessário que exista o escoamento de uma carga resultante dq para que se estabeleça uma corrente. Além disso, a carga resultante que atravessa uma dada superfície pode ser positiva ou negativa. Por razões históricas, convencionou-se dizer que a corrente possui a mesma direção do fluxo das cargas positivas, como mostra a Figura 1. Nos condutores elétricos, como cobre ou alumínio, a corrente é devida ao movimento de elétrons com carga negativa. Portanto, a corrente num condutor possui direção oposta ao movimento dos elétrons. No entanto, se estamos considerando um feixe de prótons carregados positivamente num acelerador, a corrente possui a mesma direção do movimento dos prótons. Portanto, é a carga líquida em movimento que define o sentido da corrente elétrica. Por exemplo, a Figura 2 mostra quatro seções de área pelas quais fluem diferentes quantidades de cargas positivas e negativas, o que resulta em diferentes intensidades e sentidos para a corrente elétrica em relação ao movimento das cargas.

2 Figura 2 - Cargas movem-se através de quatro regiões: (a) A carga líquida é positiva, portanto a corrente I tem o mesmo sentido das cargas positivas; (b) A carga líquida é positiva e o sentido da corrente é o mesmo do movimento das cargas; (c) A carga líquida é nula, portanto não há corrente fluindo na região; (d) A carga total é negativa e a corrente possui sentido oposto ao do movimento das cargas. (Fonte: Serway 3ed.) 2 RESISTÊNCIA Vimos anteriormente que o campo elétrico no interior de um condutor é zero. Entretanto, isto é válido apenas se o condutor estiver em equilíbrio eletrostático. Nesta seção vamos descrever o que acontece quando cargas num condutor não estão em equilíbrio, ou seja, quando há um campo elétrico no interior do condutor. Considere um condutor com uma seção transversal de área A transportando uma corrente I. A densidade de corrente J no condutor é definida como a corrente por unidade de área: onde J possui unidades de A/m 2. Esta expressão é válida apenas se a densidade de corrente é uniforme e somente se a superfície da seção de área A é perpendicular à direção da corrente. De uma forma geral, a densidade de corrente é uma quantidade vetorial e está relacionada com a corrente I pela expressão onde da é um elemento de superfície e a integral é calculada sobre toda a superfície em questão. O campo elétrico exerce uma força F = qe sobre os portadores de carga (elétrons) em um condutor, mas esta força não produz uma aceleração resultante porque os elétrons colidem continuamente com os átomos ou íons que fazem parte do condutor. O efeito das diversas colisões resulta numa pequena velocidade média adquirida pelos elétrons, chamada velocidade de deriva ou arrasto, vd. Como os elétrons possuem carga negativa, o sentido da velocidade de deriva é oposto ao do campo elétrico (Figura 3). O número de elétrons livres ou de condução em um comprimento L de um fio condutor é nal, onde n é o número de elétrons por unidade de volume e AL é o volume do comprimento L do fio. A carga que atravessa o fio num intervalo de tempo Δt = L / vd é Δq = (nal)e. Logo, a corrente I é dada por: Como J = I/A, temos que Ou, em termos vetoriais, temos que: onde o sinal negativo indica que para os elétrons J e vd possuem sentidos opostos.

3 Figura 3 - Representação gráfica do movimento dos elétrons em um condutor. Mudanças na direção dos movimentos são o resultado de colisões entre elétrons e átomos no condutor. Note que o movimento líquido do elétron é oposto à direção do campo elétrico. (Fonte: Serway 3ed.) A densidade de corrente J e um campo elétrico E são estabelecidos em um condutor qualquer que seja a diferença de potencial mantida ao longo do condutor. Em alguns materiais, a densidade de corrente é proporcional ao campo elétrico: onde a constante de proporcionalidade σ é chamada de condutividade do condutor. Esta relação é conhecida como a lei de Ohm, que pode ser escrita como: Para diversos materiais (incluindo a maioria dos metais), a razão entre a densidade de corrente e o campo elétrico é uma constante σ que é independente do campo elétrico que produz a corrente. Materiais que obedecem a lei de Ohm são chamados ˆôhmicos. Consideremos agora um fio condutor de seção de área A e comprimento L, como mostrado na Figura 4. Figura 4 - Uma diferença de potencial V é aplicada a um condutor cilíndrico de comprimento L e área da seção reta A, originando uma corrente I. (Fonte: Halliday 8ed.) Uma diferença de potencial V é mantida através do fio, criando um campo elétrico e uma corrente ao longo do fio. Supondo que o campo seja uniforme, a diferença de potencial está relacionada com o campo pela expressão V = EL Portanto, podemos expressar a magnitude da densidade de corrente no fio como Como J = I/A, podemos escreve a diferença de potencial como A quantidade R = L/σA é chamada de resistência do condutor. Assim, podemos definir a resistência como a razão entre a diferença de potencial ao longo do condutor e a corrente no condutor:

4 Esta equação será muito empregada na análise de circuitos elétricos. A resistência possui unidades SI de volts por ampère, que recebe a denominação de ohm (Ω): Esta expressão mostra que se uma diferença de potencial de 1 V ao longo de um condutor causa uma corrente de 1 A, a resistência do condutor é de 1 Ω. Um condutor cuja função num circuito é fornecer uma resistência específica é chamado de resistor e é representado num diagrama de circuito com o símbolo. Para uma dada diferença de potencial, quanto maior for a resistência ao fluxo de carga, menor será a corrente. Em termos da resistência, podemos escrever a lei de Ohm como: Um condutor obedece à lei de Ohm quando sua resistência é independente do valor e da polaridade da diferença de potencial aplicada. O inverso da condutividade é a resistividade ρ: onde ρ possui unidades de ohm metro (Ω m). Como R = L/σA, podemos expressar a resistência de um bloco uniforme de material com comprimento L como Note que esta relação só é válida para condutores homogêneos e isotrópicos de seçãao reta uniforme e sujeitos a um campo elétrico também uniforme. 3 ENERGIA EM CIRCUITOS ELÉTRICOS Se uma bateria é usada para estabelecer uma corrente elétrica em um condutor, há uma continua transformação da energia química na bateria para a energia cinética dos elétrons, isto é, para a energia interna do condutor, o que resulta em um aumento da temperatura do condutor. Vamos determinar uma expressão que permite calcular a taxa pela qual a energia é transferida ao condutor. Em primeiro lugar, vamos considerar um circuito simples como o mostrado na Figura 5 onde a energia está sendo transferida diretamente para um resistor. Como os fios que conectam a bateria e o resistor também possuem uma resistência, parte da energia é transferida para os fios e parte para o resistor. Por simplicidade, vamos considerar que a resistência dos fios é desprezível, portanto toda a energia fornecida ao circuito é transferida para o resistor. Figura 5 - Um circuito simples consistindo de um resistor de resistência R e uma bateria possuindo uma diferença de potencial V entre seus terminais. Cargas positivas movem-se no sentido horário. (Fonte: Serway 3ed.)

5 Uma quantidade de carga positiva q move-se ao longo de todo o circuito criando uma corrente I. Entre os pontos a e b, a carga move-se através da bateria e a energia potencial elétrica do sistema aumenta por uma quantidade U = qv enquanto a energia potencial química na bateria diminui pela mesma quantidade. Quando a carga move-se de c até d através do resistor, o sistema perde energia potencial elétrica durante as colisões dos elétrons com os átomos no resistor. Neste processo, a energia é transformada em energia interna correspondendo a um aumento do movimento vibracional dos átomos no resistor. Nos segmentos bc e da não ocorre nada, já que desprezamos a resistência do fio condutor. Portanto, quando a carga retorna ao ponto a, parte da energia foi transferida para o resistor na forma de energia interna. O resistor está normalmente em contato com o ar, logo, como sua temperatura aumenta, a energia interna é transferida para o ar na forma de calor. Além disso, o resistor também emite radiação térmica, uma outra forma de transferência de energia. Após um certo intervalo de tempo, o resistor atinge uma temperatura constante e a energia fornecida pela bateria é balanceada pela energia liberada pelo resistor na forma de calor ou radiação. A taxa pela qual o sistema perde energia potencial elétrica à medida que a carga q atravessa o resistor é então onde I é a corrente no circuito. O sistema ganha esta energia potencial quando a carga passa através da bateria, ao custo da diminuição da energia química da bateria. Portanto, a potência P = du /dt que dá a taxa de perda de energia potencial é P = IV Como para um resistor V = IR, podemos expressar a potˆencia transferida para o resistor como: Se a corrente I é expressa em ampères, V em volts e R em ohms, a unidade SI de potência é o volt ampère ou watt: O processo pelo qual a potência é perdida como energia interna em um condutor de resistência R é frequentemente chamado aquecimento Joule ou efeito Joule. PROBLEMAS 1 Uma corrente de 5 A percorre um resistor de 10 W durante 4 minutos. (a) Quantos coulombs e (b) quantos elétrons passam através da seção transversal do resistor neste intervalo de tempo? 4 A quantidade de carga q (em coulombs) que passa através de uma superfície de área 2,00 cm 2 varia com o tempo de acordo com a equação q = 4t 3 + 5t + 6, onde t é dado em segundos. (a) Qual é a corrente instantânea que atravessa a superfície em t = 1,00 s? (b) Qual é o valor da densidade de corrente? 5 Uma corrente elétrica é dada pela expressão i(t) = 100 sen (120π t), onde i está em ampères e t em segundos. Qual é a carga total transportada pela corrente de t = 0 a t = (1/240) s? 6 Uma lâmpada possui uma resistência de 240 W quando uma diferença de potencial de 120 V atravessa-a. Qual é a corrente na lâmpada? 7 Um resistor é composto por uma barra de carbono que possui uma seção reta de área de 5,00 mm 2. Quando uma diferença de potencial de 15,0 V é aplicada através de uma das pontas da barra, ela carrega uma corrente de 4,00 x 10-3 A. Encontre (a) a resistência da barra de carbono e (b) o comprimento da barra (considere que a resistividade do carbono é de 3,5 x 10-5 Ω m).

6 8 Suponha que você deseja fabricar um fio uniforme usando 1,00 g de cobre. Se o fio tiver uma resistência de 0,500 Ω e se todo o cobre for utilizado em sua confecção, qual será (a) o comprimento e (b) o diâmetro do fio? Considere que a densidade do cobre é 8,92 x 10 3 kg/m 3 e a resistividade do cobre é 1,70 x 10-8 Ω m. 9. Um fio de metal de resistência R é cortado em três pedaços iguais que são então conectados lado a lado para formar um novo fio de comprimento igual a 1/3 do tamanho original. Qual é a resistência deste novo fio? 10 Uma torradeira possui uma potência de 600 W quando conectado a uma fonte de 120 V. Qual é a corrente que a torradeira transporta e qual sua resistência? 11 Uma bateria de 10,0 V é conectada a um resistor de 120 W. Ignorando a resistência interna da bateria, calcule a potência transferida para o resistor. 12 Uma diferença de potencial de 120 V é aplicada a um aquecedor cuja resistência é de 14 W, quando quente. (a) A que taxa a energia elétrica é transformada em calor? (b) A 5 centavos por kw h, quanto custa para operar este dispositivo durante 5 horas? Respostas 1 (a) 1200 C; (b) 7; 5 _ (a) 17,0 A; (b) 85,0 ka/m2 5 0,265 C ma 7 (a) 3,75 kw; (b) 536 m 8 (a) 1,82 m; (b) 280 µm ,00 A e 24,0 W 11 0,833 W 12 (a) 1028 W; (b) 25 centavos

CORRENTE E RESISTÊNCIA

CORRENTE E RESISTÊNCIA CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA AGROALIMENTAR UNIDADE ACADÊMICA DE TECNOLOGIA DE ALIMENTOS DISCIPLINA: FÍSICA III CORRENTE E RESISTÊNCIA Prof. Bruno Farias Corrente Elétrica Eletrodinâmica: estudo das

Leia mais

Cap. 5 - Corrente, Resistência e Força Eletromotriz

Cap. 5 - Corrente, Resistência e Força Eletromotriz Universidade Federal do Rio de Janeiro Instituto de Física Física III 2014/2 Cap. 5 - Corrente, Resistência e Força Eletromotriz Prof. Elvis Soares Nesse capítulo, estudaremos a definição de corrente,

Leia mais

Aula II Lei de Ohm, ddp, corrente elétrica e força eletromotriz. Prof. Paulo Vitor de Morais

Aula II Lei de Ohm, ddp, corrente elétrica e força eletromotriz. Prof. Paulo Vitor de Morais Aula II Lei de Ohm, ddp, corrente elétrica e força eletromotriz Prof. Paulo Vitor de Morais E-mail: paulovitordmorais91@gmail.com 1 Potencial elétrico Energia potencial elétrica Quando temos uma força

Leia mais

Princípios de Eletricidade Magnetismo

Princípios de Eletricidade Magnetismo Princípios de Eletricidade Magnetismo Corrente Elétrica e Circuitos de Corrente Contínua Professor: Cristiano Faria Corrente e Movimento de Cargas Elétricas Embora uma corrente seja um movimento de partícula

Leia mais

Prof. Fábio de Oliveira Borges

Prof. Fábio de Oliveira Borges Corrente Elétrica Prof. Fábio de Oliveira Borges Curso de Física II Instituto de Física, Universidade Federal Fluminense Niterói, Rio de Janeiro, Brasil http://cursos.if.uff.br/fisica2-0116/ Corrente elétrica

Leia mais

Prof. Fábio de Oliveira Borges

Prof. Fábio de Oliveira Borges Corrente Elétrica Prof. Fábio de Oliveira Borges Curso de Física II Instituto de Física, Universidade Federal Fluminense Niterói, Rio de Janeiro, Brasil https://cursos.if.uff.br/!fisica2-0117/doku.php

Leia mais

Corrente elétrica. A corrente elétrica é um movimento ordenado de cargas elementares.

Corrente elétrica. A corrente elétrica é um movimento ordenado de cargas elementares. Corrente elétrica A corrente elétrica é um movimento ordenado de cargas elementares. A corrente elétrica pode ser um simples jato de partículas no vácuo, como acontece num cinescópio de TV, em que um feixe

Leia mais

Corrente e Resistência

Corrente e Resistência Cap. 26 Corrente e Resistência Prof. Oscar Rodrigues dos Santos oscarsantos@utfpr.edu.br Corrente e resistência 1 Corrente Elétrica Corrente Elétrica (i) é o movimento ordenado de elétrons provocados por

Leia mais

Corrente elétrica. GRANDE revolução tecnológica. Definição de corrente Controle do movimento de cargas

Corrente elétrica. GRANDE revolução tecnológica. Definição de corrente Controle do movimento de cargas Definição de corrente Controle do movimento de cargas corrente elétrica{ GANDE revolução tecnológica fi eletrotécnica, eletrônica e microeletrônica (diversidade de aplicações!!) Ex. motores elétricos,

Leia mais

Aula-6 Corrente e resistência

Aula-6 Corrente e resistência Aula-6 Corrente e resistência Corrente elétrica e resistência a) A condição para que exista uma corrente elétrica através de um condutor é que se estabeleça uma diferença de potencial ao longo do condutor

Leia mais

Aula-6 Corrente e resistência. Curso de Física Geral F o semestre, 2008

Aula-6 Corrente e resistência. Curso de Física Geral F o semestre, 2008 Aula-6 Corrente e resistência Curso de Física Geral F-328 1 o semestre, 2008 Corrente elétrica e resistência a) A condição para que exista uma corrente elétrica através de um condutor é que se estabeleça

Leia mais

Aula II Lei de Ohm: ddp, corrente elétrica e força eletromotriz. Prof. Paulo Vitor de Morais

Aula II Lei de Ohm: ddp, corrente elétrica e força eletromotriz. Prof. Paulo Vitor de Morais Aula II Lei de Ohm: ddp, corrente elétrica e força eletromotriz Prof. Paulo Vitor de Morais Veremos nessa aula Potencial elétrico / ddp; Corrente elétrica; Direção e sentido do fluxo; Resistividade; Resistência;

Leia mais

AULA 07 CORRENTE ELÉTRICA E LEI DE OHM. Eletromagnetismo - Instituto de Pesquisas Científicas

AULA 07 CORRENTE ELÉTRICA E LEI DE OHM. Eletromagnetismo - Instituto de Pesquisas Científicas ELETROMAGNETISMO AULA 07 CORRENTE ELÉTRICA E LEI DE OHM A corrente elétrica pode ser definida como o movimento ordenado de cargas elétricas. O caminho feito pelas cargas elétricas é chamado de circuito.

Leia mais

FÍSICA III PROFESSORA MAUREN POMALIS

FÍSICA III PROFESSORA MAUREN POMALIS FÍSICA III PROFESSORA MAUREN POMALIS mauren.pomalis@unir.br ENG. ELÉTRICA - 3 PERÍODO UNIR/Porto Velho 2017/1 SUMÁRIO Corrente elétrica Densidade de corrente Velocidade de deriva Resistência Resistividade

Leia mais

Corrente Elétrica Prof. Dr. Gustavo A. Lanfranchi

Corrente Elétrica Prof. Dr. Gustavo A. Lanfranchi Corrente Elétrica Prof. Dr. Gustavo A. Lanfranchi Tópicos de Física, Eng. Civil 2018 Corrente Elétrica O que é corrente elétrica? O que é resistência elétrica? Qual é a Lei de Ohm? Como ele pode ser aplicada?

Leia mais

Lista de Exercícios de Corrente

Lista de Exercícios de Corrente Disciplina: Física F Professor: Joniel Alves Lista de Exercícios de Corrente 1) Um capacitor de placas paralelos, preenchido com ar, tem uma capacitância de 1 pf. A separação de placa é então duplicada

Leia mais

Capítulo 9.Corrente Eléctrica e Resistência

Capítulo 9.Corrente Eléctrica e Resistência Capítulo 9.Corrente Eléctrica e Resistência Tópicos do Capítulo 9.1. Corrente Eléctrica 9.2. Resistência e Lei de Ohm 9.3. Supercondutores 9.4. Energia Eléctrica e Potência Até aqui a nossa discussão dos

Leia mais

dq dt CORRENTE ELÉTRICA (i)

dq dt CORRENTE ELÉTRICA (i) CORRENTE ELÉTRICA (i) Fluxo de cargas elétricas que se deslocam em algum condutor devido à diferença de potencial elétrico aplicada sobre o mesmo, partindo da região de maior potencial para a de menor

Leia mais

Cap06: Resistores Os resistores são elementos de circuito cuja principal propriedade é a resistência elétrica.

Cap06: Resistores Os resistores são elementos de circuito cuja principal propriedade é a resistência elétrica. Cap06: Resistores Os resistores são elementos de circuito cuja principal propriedade é a resistência elétrica. 6.1 considerações iniciais 6.2 Resistencia elétrica. Lei de Ohm. 6.3 Lei de Joule. 6.4 Resistividade

Leia mais

Lista 02 Parte I. Capacitores (capítulos 29 e 30)

Lista 02 Parte I. Capacitores (capítulos 29 e 30) Lista 02 Parte I Capacitores (capítulos 29 e 30) 01) Em um capacitor de placas planas e paralelas, a área de cada placa é 2,0m 2 e a distância de separação entre elas é de 1,0mm. O capacitor é carregado

Leia mais

Halliday Fundamentos de Física Volume 3

Halliday Fundamentos de Física Volume 3 Halliday Fundamentos de Física Volume 3 www.grupogen.com.br http://gen-io.grupogen.com.br O GEN Grupo Editorial Nacional reúne as editoras Guanabara Koogan, Santos, Roca, AC Farmacêutica, LTC, Forense,

Leia mais

RESISTOR É O ELEMENTO DE CIRCUITO CUJA ÚNICA FUNÇÃO É CONVERTER A ENERGIA ELÉTRICA EM CALOR.

RESISTOR É O ELEMENTO DE CIRCUITO CUJA ÚNICA FUNÇÃO É CONVERTER A ENERGIA ELÉTRICA EM CALOR. Resistores A existência de uma estrutura cristalina nos condutores que a corrente elétrica percorre faz com que pelo menos uma parte da energia elétrica se transforme em energia na forma de calor, as partículas

Leia mais

Corrente elétrica e resistência

Corrente elétrica e resistência Corrente elétrica e resistência 1 Corrente elétrica Neste capítulo vamos discutir as correntes elétricas, isto é, cargas em movimento. Especificamente, discutiremos correntes em materiais condutores. Embora

Leia mais

Corrente e Resistência

Corrente e Resistência Cap. 26 Corrente e Resistência Copyright 26-1 Corrente Elétrica Como a Fig. (a) no faz lembrar, qualquer circuito condutor isolado não importando se tem um excesso de carga está no mesmo potencial. Nenhum

Leia mais

Física Experimental III. Prof. MSc. LUCAS BARBOZA SARNO DA SILVA

Física Experimental III. Prof. MSc. LUCAS BARBOZA SARNO DA SILVA Física Experimental III Prof. MSc. LUCAS BARBOZA SARNO DA SILVA Uma introdução à Lei de Ohm Corrente elétrica Resistência e Lei de Ohm Resistores Circuitos Medição de corrente e tensão 22/2/3 2 Corrente

Leia mais

LISTA DE EXECÍCIOS AULA 3 FÍSICA ELETRICIDADE

LISTA DE EXECÍCIOS AULA 3 FÍSICA ELETRICIDADE LISTA DE EXECÍCIOS AULA 3 FÍSICA ELETRICIDADE DENSIDADE DE CORRENTE E VELOCIDADE DE ARRASTE 1) A American Wire Gauge (AWG) é uma escala americana normalizada usada para padronização de fios e cabos elétricos.

Leia mais

Prof. Dr. Lucas Barboza Sarno da Silva

Prof. Dr. Lucas Barboza Sarno da Silva Prof. Dr. Lucas Barboza Sarno da Silva Uma introdução à Lei de Ohm Corrente elétrica Resistência e Lei de Ohm Resistores Circuitos Medidas de resistência, corrente e tensão 05/03/2018 Prof. Dr. Lucas Barboza

Leia mais

Eletrodinâmica REVISÃO ENEM CORRENTE ELÉTRICA

Eletrodinâmica REVISÃO ENEM CORRENTE ELÉTRICA REVISÃO ENEM Eletrodinâmica CORRENTE ELÉTRICA Corrente elétrica em um condutor é o movimento ordenado de suas cargas livres devido a ação de um campo elétrico estabelecido no seu interior pela aplicação

Leia mais

ELETRODINÂMICA. Prof. Patricia Caldana

ELETRODINÂMICA. Prof. Patricia Caldana ELETRODINÂMICA Prof. Patricia Caldana Ao se estudarem situações onde as partículas eletricamente carregadas deixam de estar em equilíbrio eletrostático passamos à situação onde há deslocamento destas cargas

Leia mais

Corrente elétrica e Resistência

Corrente elétrica e Resistência Capítulo 9 Corrente elétrica e Resistência 9.1 Transporte de Carga e Densidade de Corrente As correntes elétricas são causadas pelo movimento de portadores de carga. A corrente elétrica num fio é a medida

Leia mais

1. Um feixe permamente de partículas alfa (q = +2e) deslocando-se com energia cinética constante de 20MeV transporta uma corrente de 0, 25µA.

1. Um feixe permamente de partículas alfa (q = +2e) deslocando-se com energia cinética constante de 20MeV transporta uma corrente de 0, 25µA. 1. Um feixe permamente de partículas alfa (q = +2e) deslocando-se com energia cinética constante de 20MeV transporta uma corrente de 0, 25µA. (a) Se o feixe estiver dirigido perpendicularmente a uma superfície

Leia mais

Corrente e Resistência

Corrente e Resistência Capítulo 5 Corrente e Resistência 5.1 Corrente Elétrica A corrente elétrica i em um fio condutor é definida como a carga que atravessa a área do fio por unidade de tempo: Unidade de corrente: Ampere [A]

Leia mais

Exercícios 6 1. real 2. Resp: 3. o sentido convencional Resp: 4. Resp: 5. (a) (b) (c) Resp: (b) (c) Resp:

Exercícios 6 1. real 2. Resp: 3. o sentido convencional Resp: 4. Resp: 5. (a) (b) (c) Resp: (b) (c) Resp: Exercícios 6 1. A corrente elétrica real através de um fio metálico é constituída pelo movimento de: a) Cargas positivas do maior para o menor potencial. b) Cargas positivas. c) Elétrons livres no sentido

Leia mais

Aula 2 Tensão, Corrente e Resistência Elétrica

Aula 2 Tensão, Corrente e Resistência Elétrica Imagine um corpo netro. Instituto Federal de São Paulo - IFSP Tensão Elétrica nº prótons = nº de elétrons Quando as cargas são separadas em duas regiões, tem-se, regiões com carga positiva e com carga

Leia mais

Eletromagnetismo I. Prof. Daniel Orquiza. Eletromagnetismo I. Prof. Daniel Orquiza de Carvalho

Eletromagnetismo I. Prof. Daniel Orquiza. Eletromagnetismo I. Prof. Daniel Orquiza de Carvalho de Carvalho - Eletrostática Condutividade Elétrica e Lei de Ohm na Forma Pontual (Capítulo 5 Páginas 114 a 118) Lei de Ohm na forma Pontual vs. Macroscópica Tempo de Relaxação 3 - Eletrostática Condutividade

Leia mais

ELETRICIDADE. Eletrodinâmica. Eletrostática. Eletromagnetismo

ELETRICIDADE. Eletrodinâmica. Eletrostática. Eletromagnetismo ELETRICIDADE Eletrodinâmica Eletrostática Eletromagnetismo Átomo Núcleo Prótons carga positiva (+e). Nêutrons carga neutra. Eletrosfera Eletrons carga negativa (-e). Carga Elétrica Elementar e = 1,6 x

Leia mais

ELETRÔNICA X ELETROTÉCNICA

ELETRÔNICA X ELETROTÉCNICA ELETRÔNICA X ELETROTÉCNICA ELETRÔNICA É a ciência que estuda a forma de controlar a energia elétrica por meios elétricos nos quais os elétrons têm papel fundamental. Divide-se em analógica e em digital

Leia mais

Corrente elétrica e leis de Ohm Módulo FE.05 (página 46 à 49) Apostila 2

Corrente elétrica e leis de Ohm Módulo FE.05 (página 46 à 49) Apostila 2 Aula 05 Corrente elétrica e leis de Ohm Módulo FE.05 (página 46 à 49) Apostila 2 Eletrodinâmica Sentido convencional da corrente elétrica Intensidade da corrente elétrica Leis de Ohm Resistor Condutividade

Leia mais

Estudo da Física. Prof. Railander Borges

Estudo da Física. Prof. Railander Borges Estudo da Física Prof. Railander Borges Fale com o Professor: Email: rayllander.silva.borges@gmail.com Instagram: @rayllanderborges Facebook: Raylander Borges ASSUNTO: CORRENTE ELÉTRICA + LEIS DE OHM 1.

Leia mais

1 - Eletricidade Estática

1 - Eletricidade Estática 5 1 - Eletricidade Estática 1.1 O Átomo Tudo que ocupa lugar no espaço é matéria. A matéria é constituída por partículas muito pequenas chamada de átomos. Os átomos por sua vez são constituídos por partículas

Leia mais

Corrente elétrica, potência, resistores e leis de Ohm

Corrente elétrica, potência, resistores e leis de Ohm Corrente elétrica, potência, resistores e leis de Ohm Corrente elétrica Num condutor metálico em equilíbrio eletrostático, o movimento dos elétrons livres é desordenado. Em destaque, a representação de

Leia mais

FÍSICA III ENGENHARIA CIVIL NOTA DE AULA III

FÍSICA III ENGENHARIA CIVIL NOTA DE AULA III FÍSICA III ENGENHARIA CIVIL NOTA DE AULA III Goiânia - 018 CORRENTE ELÉTRICA Estudamos anteriormente os fenômenos que pertencem ao campo da eletrostática, ou seja, com cargas estacionárias. Iniciaremos

Leia mais

Corrente Elétrica. Adriano A. Batista 28/07/2014

Corrente Elétrica. Adriano A. Batista 28/07/2014 Departamento de Física-UFCG 28/07/2014 Resumo Por que existe corrente elétrica? Resumo Por que existe corrente elétrica? Densidade de corrente Resumo Por que existe corrente elétrica? Densidade de corrente

Leia mais

EXERCÍCIOS - ELETRODINÂMICA

EXERCÍCIOS - ELETRODINÂMICA EXERCÍCIOS - ELETRODINÂMICA Prof. Patricia Caldana 1. Uma corrente elétrica de intensidade igual a 5 A percorre um fio condutor. Determine o valor da carga que passa através de uma secção transversal em

Leia mais

Corrente Elétrica. Adriano A. Batista 15/03/2016. Departamento de Física-UFCG

Corrente Elétrica. Adriano A. Batista 15/03/2016. Departamento de Física-UFCG Departamento de Física-UFCG 15/03/2016 Resumo Por que existe corrente elétrica? Resumo Por que existe corrente elétrica? Densidade de corrente Resumo Por que existe corrente elétrica? Densidade de corrente

Leia mais

5. Corrente e Resistência

5. Corrente e Resistência 5. Corrente e Resistência 5.1. Corrente Eléctrica 5.2. Resistência e Lei de Ohm 5.3. A resistividade de Diferentes Condutores. 5.4. Supercondutores 5.5. Um Modelo para a Condução Eléctrica 5.6. Energia

Leia mais

Eletrotécnica - Engenharia de produção. Prof. M.Sc. Guilherme Schünemann

Eletrotécnica - Engenharia de produção. Prof. M.Sc. Guilherme Schünemann Eletrotécnica - Engenharia de produção Prof. M.Sc. Guilherme Schünemann Introdução sistema elétrico Introdução análise de circuitos Física elétrica tem duas teorias principais: a de circuitos e a do eletromagnetismo

Leia mais

ELETRICIDADE CAPÍTULO 1 VARIÁVEIS DE CIRCUITOS ELÉTRICOS

ELETRICIDADE CAPÍTULO 1 VARIÁVEIS DE CIRCUITOS ELÉTRICOS ELETRICIDADE CAPÍTULO 1 VARIÁVEIS DE CIRCUITOS ELÉTRICOS 1 - INTRODUÇÃO 1.1 HISTÓRICO DA CIÊNCIA ELÉTRICA 1 - INTRODUÇÃO O PRIMEIRO TRANSISTOR CHIP DE COMPUTADOR 1 - INTRODUÇÃO 1 - INTRODUÇÃO 1 - INTRODUÇÃO

Leia mais

Tema 6: O Mundo da Eletricidade. Semestre 2 de 2014

Tema 6: O Mundo da Eletricidade. Semestre 2 de 2014 Tema 6: O Mundo da Eletricidade Semestre 2 de 2014 I ampere Q +q Coulomb Corrente Elétrica Finalmente, chegamos ao fenômeno fundamental da eletricidade: Quando há um movimento ordenado de eletrões livres

Leia mais

Δt, quando. R. 1 Nessas condições, a relação entre as

Δt, quando. R. 1 Nessas condições, a relação entre as 1. (Unesp 016) As companhias de energia elétrica nos cobram pela energia que consumimos. Essa energia é dada pela expressão E V i t, em que V é a tensão que alimenta nossa residência, a intensidade de

Leia mais

INSTITUTO SÃO JOSÉ - RSE LISTA PREPARATÓRIA PARA PROVA DO TERCEIRO TRIMESTRE

INSTITUTO SÃO JOSÉ - RSE LISTA PREPARATÓRIA PARA PROVA DO TERCEIRO TRIMESTRE 1. (Unesp) Mediante estímulo, 2 10 íons de K atravessam a membrana de uma célula nervosa em 1,0 milisegundo. Calcule a intensidade dessa corrente elétrica, sabendo-se que a carga elementar é 1,6 10 ª C.

Leia mais

Tópico 01: Estudo de circuitos em corrente contínua (CC) Profa.: Ana Vitória de Almeida Macêdo

Tópico 01: Estudo de circuitos em corrente contínua (CC) Profa.: Ana Vitória de Almeida Macêdo Disciplina Eletrotécnica Tópico 01: Estudo de circuitos em corrente contínua (CC) Profa.: Ana Vitória de Almeida Macêdo Conceitos básicos Eletricidade Eletrostática Eletrodinâmica Cargas elétricas em repouso

Leia mais

Circuitos Elétricos I - Resistência e Lei de Ohm -

Circuitos Elétricos I - Resistência e Lei de Ohm - Universidade de Itaúna Faculdade de Engenharia A esistência Elétrica, : Os elétrons livres, durante o movimento em um condutor, colidem com os átomos desse condutor perdendo parte de sua energia cinética

Leia mais

Corrente e resistência

Corrente e resistência Cap. 27 Corrente e resistência Prof. Oscar Rodrigues dos Santos oscarsantos@utfpr.edu.br Circuito 1 Força eletromotriz Quando as cargas de movem em através de um material condutor, há diminuição da sua

Leia mais

2 Eletrodinâmica. Corrente Elétrica. Lei de Ohm. Resistores Associação de Resistores Geradores Receptores. 4 Instrumento de Medidas Elétricas

2 Eletrodinâmica. Corrente Elétrica. Lei de Ohm. Resistores Associação de Resistores Geradores Receptores. 4 Instrumento de Medidas Elétricas 2. Eletrodinâmica Conteúdo da Seção 2 1 Conceitos Básicos de Metrologia 4 Instrumento de Medidas Elétricas 2 Eletrodinâmica Corrente Elétrica Resistência Elétrica Lei de Ohm Potência Elétrica Resistores

Leia mais

Corrente, Resistência e Lei de Ohm

Corrente, Resistência e Lei de Ohm Corrente, Resistência e Lei de Ohm Evandro Bastos dos Santos 21 de Maio de 2017 1 Corrente Elétrica Quando uma diferença de potencial é aplicada a um circuito elétrico ocorre, então, realização de trabalho

Leia mais

Elementos de Circuitos Elétricos

Elementos de Circuitos Elétricos Elementos de Circuitos Elétricos Corrente e Lei de Ohm Consideremos um condutor cilíndrico de seção reta de área S. Quando uma corrente flui pelo condutor, cargas se movem e existe um campo elétrico. A

Leia mais

PR1 FÍSICA - Lucas 1 trimestre Ensino Médio 3º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos Corrente Elétrica e Leis de Ôhm

PR1 FÍSICA - Lucas 1 trimestre Ensino Médio 3º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos Corrente Elétrica e Leis de Ôhm PR1 FÍSICA - Lucas 1 trimestre Ensino Médio 3º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos Corrente Elétrica e Leis de Ôhm 1. (Uerj 2016) Aceleradores de partículas são ambientes onde partículas eletricamente

Leia mais

H1- Compreender as grandezas relacionadas com o campo de conhecimento em eletricidade. Aula 1

H1- Compreender as grandezas relacionadas com o campo de conhecimento em eletricidade. Aula 1 H1- Compreender as grandezas relacionadas com o campo de conhecimento em eletricidade. Aula 1 Técnico em Eletromecânica - Agosto o de 2009 Prof. Dr. Emerson S. Serafim 1 Eletrostática: CONTEÚDO Átomo-Lei

Leia mais

Energia envolvida na passagem de corrente elétrica

Energia envolvida na passagem de corrente elétrica Eletricidade Supercondutividade Baixando-se a temperatura dos metais a sua resistividade vai diminuindo Em alguns a resistividade vai diminuindo com a temperatura, mas não se anula Noutros a resistividade

Leia mais

Cap. 2 - Leis de Kirchhoff

Cap. 2 - Leis de Kirchhoff EEL420 Circuitos Elétricos I 2º. Período/2018 DEL/UFRJ Cap. 2 - Leis de Kirchhoff Antonio Petraglia Universidade Federal do Rio de Janeiro DEL/UFRJ Corrente Elétrica A definição de corrente elétrica é

Leia mais

Curso: E.M. TURMA: 2101 e 2102 DATA:

Curso: E.M. TURMA: 2101 e 2102 DATA: EXERCÍCIOS ON LINE 2º Bimestre DISCIPLINA: Física II PROFESSOR(A): Eduardo R Emmerick Curso: E.M. TURMA: 2101 e 2102 DATA: NOME: Nº.: 01) Vamos supor que temos uma partícula carregada com carga q = 4 μc

Leia mais

Eletromagnetismo I. Aula 18. n i q i v i. Vimos também que a densidade de cargas, ρ = i que satisfazer a Equação da Continuidade

Eletromagnetismo I. Aula 18. n i q i v i. Vimos também que a densidade de cargas, ρ = i que satisfazer a Equação da Continuidade Eletromagnetismo I Prof. Dr. R.M.O Galvão - 2 Semestre 2014 Preparo: Diego Oliveira Aula 18 Corrente Elétrica e Lei de Faraday - (Griths, Cap.7) Corrente Elétrica Revisando os conceitos que vimos no início

Leia mais

(definição de corrente)

(definição de corrente) 26-1 O que é física? Nos últimos capítulos discutimos eletrostática, ou seja, a física das cargas estacionárias. Neste capítulo e no que se segue vamos discutir correntes elétricas, isto é as cargas em

Leia mais

H1- Compreender as grandezas relacionadas com o campo de conhecimento em eletricidade. Aula 1

H1- Compreender as grandezas relacionadas com o campo de conhecimento em eletricidade. Aula 1 H1- Compreender as grandezas relacionadas com o campo de conhecimento em eletricidade. Aula 1 Técnico em Eletromecânica - Julho de 2010 Prof. Dr. Emerson S. Serafim 1 Eletrostática: CONTEÚDO Átomo-Lei

Leia mais

AULA 02 PRIMEIRA LEI DE OHM APOSTILA 1 FSC-C

AULA 02 PRIMEIRA LEI DE OHM APOSTILA 1 FSC-C AULA 02 PRIMEIRA LEI DE OHM APOSTILA 1 FSC-C DIFERENÇA DE POTENCIAL (DDP) CRIAR UMA DIFERENÇA ENTRE DOIS PONTOS. NUM DOS PONTOS HÁ EXCESSO E NO OUTRO FALTA DE ELETRONS QUANTO MAIOR A DIFERENÇA, MAIOR VAI

Leia mais

Capítulo 2. Corrente eléctrica. 2.1 Introdução. Capítulo 2. F.Barão, L.F.Mendes Electromagnetismo e Óptica (MEEC-IST) 49

Capítulo 2. Corrente eléctrica. 2.1 Introdução. Capítulo 2. F.Barão, L.F.Mendes Electromagnetismo e Óptica (MEEC-IST) 49 Capítulo 2 Corrente eléctrica 2.1 Introdução Uma corrente eléctrica consiste no movimento ordenado de cargas eléctricas num dado meio. O número de cargas eléctricas que atravessam uma dada superfície por

Leia mais

Etapa 1: Questões relativas aos resultados Lei de Ohm. 1.1 A partir dos dados tabelados, calcule o valor médio da resistência do resistor.

Etapa 1: Questões relativas aos resultados Lei de Ohm. 1.1 A partir dos dados tabelados, calcule o valor médio da resistência do resistor. Respostas Questões relativas ao resultado Etapa 1: Questões relativas aos resultados Lei de Ohm 1.1 A partir dos dados tabelados, calcule o valor médio da resistência do resistor. Resposta: O valor encontrado

Leia mais

Circuitos Elétricos. É um movimento orientado de partículas com carga elétrica.

Circuitos Elétricos. É um movimento orientado de partículas com carga elétrica. Governo da República Portuguesa O que é uma corrente elétrica? Circuitos Elétricos É um movimento orientado de partículas com carga elétrica. Condutores Elétricos Bons Condutores Elétricos são materiais

Leia mais

Conceitos Básicos de Teoria dos Circuitos

Conceitos Básicos de Teoria dos Circuitos Teoria dos Circuitos e Fundamentos de Electrónica Conceitos Básicos de Teoria dos Circuitos T.M.lmeida ST-DEEC- CElectrónica Teresa Mendes de lmeida TeresaMlmeida@ist.utl.pt DEEC Área Científica de Electrónica

Leia mais

Respostas Finais Lista 6. Corrente Elétrica e Circuitos de Corrente Contínua ( DC )

Respostas Finais Lista 6. Corrente Elétrica e Circuitos de Corrente Contínua ( DC ) Respostas Finais Lista 6 Corrente Elétrica e Circuitos de Corrente Contínua ( DC ) Q 26.3) Essa diferença esta mais associada à energia entregue à corrente de um circuito por algum tipo de bateria e à

Leia mais

Energia e fenómenos elétricos

Energia e fenómenos elétricos Energia e fenómenos elétricos 1. Associa o número do item da coluna I à letra identificativa do elemento da coluna II. Estabelece a correspondência correta entre as grandezas elétricas e os seus significados.

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS Capítulo

CONCEITOS BÁSICOS Capítulo . Sistema Internacional de Unidades. Sistema de Unidades-MKS (SI) A engenharia eléctrotécnica usa o sistema de medidas MKS na sua versão moderna, SI. Tabela. Unidades Mecânicas Fundamentais no Sistema

Leia mais

1 Circuitos e resistores

1 Circuitos e resistores Eletromagnetismo - Lista de Recuperação: Parte Data para entrega: 3/7 (sugerida), 5/7 (limite) 1 Circuitos e resistores (1) Considere um fio cilíndrico, como mostrado na figura abaixo, com comprimento

Leia mais

FÍSICA MÓDULO 6 CIRCUITOS ELÉTRICOS I. Professor Sérgio Gouveia

FÍSICA MÓDULO 6 CIRCUITOS ELÉTRICOS I. Professor Sérgio Gouveia FÍSICA Professor Sérgio Gouveia MÓDULO 6 CIRCUITOS ELÉTRICOS I 1. A DDP ENTRE DOIS PONTOS DE UM CONDUTOR Considere um condutor de resistividade e área de seção reta A, percorrido por uma corrente i, provocada

Leia mais

Lista de Exercícios 3 Corrente elétrica e campo magnético

Lista de Exercícios 3 Corrente elétrica e campo magnético Lista de Exercícios 3 Corrente elétrica e campo magnético Exercícios Sugeridos (16/04/2007) A numeração corresponde ao Livros Textos A e B. A22.5 Um próton desloca-se com velocidade v = (2i 4j + k) m/s

Leia mais

INTRODUÇÃO

INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS DOS MATERIAIS CONDUTORES CARACTERÍSTICAS DOS MATERIAIS CONDUTORES Variação da resistividade com a temperatura e a frequência. o A segunda lei

Leia mais

FÍSICA. Prof. SÉRGIO GOUVEIA PROMILITARES AFA/EFOMM/EN MÓDULO 6 SUMÁRIO

FÍSICA. Prof. SÉRGIO GOUVEIA PROMILITARES AFA/EFOMM/EN MÓDULO 6 SUMÁRIO SUMÁRIO 1. A DDP ENTRE DOIS PONTOS DE UM CONDUTOR 3. ENERGIA E POTÊNCIA SORVIDAS NUM TRECHO DE CIRCUITO PELA PASSAGEM DE CORRENTE _ 4 3. O EFEITO JOULE (EMISSÃO DE CALOR POR CONDUTOR) 5 4. RESISTOR 6 5.

Leia mais

Instalações elétricas e telefônicas. Prof. M.Sc. Guilherme Schünemann

Instalações elétricas e telefônicas. Prof. M.Sc. Guilherme Schünemann Instalações elétricas e telefônicas Prof. M.Sc. Guilherme Schünemann Introdução sistema elétrico Carga elétrica (q) Conceito de carga é o principal elemento para explicar todo fenômeno elétrico A carga

Leia mais

CARGA ELÉTRICA E CORRENTE ELÉTRICA

CARGA ELÉTRICA E CORRENTE ELÉTRICA CARGA ELÉTRICA E CORRENTE ELÉTRICA 1- CARGA ELÉTRICA AULA 20 Como sabemos, os átomos são constituídos por várias partículas elementares e, para o nosso estudo, interessa o elétron o próton e o nêutron.

Leia mais

Lista de Exercícios 5 Corrente elétrica e campo magnético

Lista de Exercícios 5 Corrente elétrica e campo magnético Lista de Exercícios 5 Corrente elétrica e campo magnético Exercícios Sugeridos (13/04/2010) A numeração corresponde ao Livros Textos A e B. A22.5 Um próton desloca-se com velocidade v = (2 î 4 ĵ + ˆk)

Leia mais

Turma: Pré-vestibular Tema: Corrente Elétrica e Resistores Professor: Leonardo Santos Data: 27 de julho de 2012

Turma: Pré-vestibular Tema: Corrente Elétrica e Resistores Professor: Leonardo Santos Data: 27 de julho de 2012 Curso Predileção Turma: Pré-vestibular Tema: Corrente Elétrica e Resistores Professor: Leonardo Santos Data: 27 de julho de 2012 Q1. (IME) A intensidade da corrente elétrica em um condutor metálico varia,

Leia mais

Resistência elétrica de uma barra (prismática ou cilíndrica) de área A e comprimento L

Resistência elétrica de uma barra (prismática ou cilíndrica) de área A e comprimento L Universidade Federal do Paraná Setor de Ciências Exatas Departamento de Física Física III Prof. Dr. Ricardo uiz Viana Referências bibliográficas: H. 28-4, 29-4, 29-6 S. 26-4, 27-2 T. 22-2 ula Resistores

Leia mais

4. A eletrosfera de um átomo estável de ferro contém 26 elétrons. Determinar a carga elétrica de sua eletrosfera. Resp.: 4,1652.

4. A eletrosfera de um átomo estável de ferro contém 26 elétrons. Determinar a carga elétrica de sua eletrosfera. Resp.: 4,1652. 1 Eletricidade ndustrial Prof. Vernetti Lista de exercícios 1 1. Estrutura da matéria e carga elétrica 1. Segundo o modelo de Bohr da estrutura atômica dos elementos, os elétrons de um átomo ocupam determinados

Leia mais

Potencial Elétrico, Diferença de Potencial e Força Eletromotriz - Aula 3

Potencial Elétrico, Diferença de Potencial e Força Eletromotriz - Aula 3 Potencial Elétrico, Diferença de Potencial e Força Eletromotriz - Aula 3 Tal como estamos habituados a perceber, qualquer objeto ao ser solto no ar cai imediatamente por ação de uma força. Esta força de

Leia mais

1.2.3 Grandezas elétricas: resistência elétrica de um condutor

1.2.3 Grandezas elétricas: resistência elétrica de um condutor 1.2.3 Grandezas elétricas: resistência elétrica de um condutor Adaptado pelo Prof. Luís Perna As colisões entre os eletrões de condução e os iões oferecem resistência ao movimento orientado de eletrões.

Leia mais

CIRCUITOS ELÉTRICOS DC

CIRCUITOS ELÉTRICOS DC Experiência 4 CIRCUITOS ELÉTRICOS DC 67 Corrente elétrica Define-se corrente elétrica como a quantidadede carga que passa pela secção de um fio condutor por unidadede tempo: A direção da corrente elétrica

Leia mais

Lista 02 Parte II Capítulo 32

Lista 02 Parte II Capítulo 32 Lista 02 Parte II Capítulo 32 01) Dada uma bateria de fem ε e resistência interna r, que valor deve ter a resistência de um resistor, R, ligado em série com a bateria para que o efeito joule no resistor

Leia mais

1.4 Resistência elétrica

1.4 Resistência elétrica 1.4 Resistência elétrica O que é a resistência elétrica A resistência elétrica é uma propriedade dos condutores que se relaciona com a oposição que oferecem ao movimento orientado de eletrões. Os eletrões,

Leia mais

Capítulo 27: Circuitos

Capítulo 27: Circuitos Capítulo 7: Circuitos Índice Força letromotriz Trabalho, nergia e Força letromotriz Calculo da Corrente de um Circuito de uma Malha Diferença de Potencial entre dois Pontos Circuitos com mais de uma Malha

Leia mais

PROVA DE FÍSICA II. 04. Dois satélites artificiais A e B, de massas diferentes, são colocados em uma mesma órbita de raio r em torno da Terra.

PROVA DE FÍSICA II. 04. Dois satélites artificiais A e B, de massas diferentes, são colocados em uma mesma órbita de raio r em torno da Terra. PROVA DE FÍSCA Esta prova tem por finalidade verificar seus conhecimentos das leis que regem a natureza. nterprete as questões do modo mais simples e usual. Não considere complicações adicionais por fatores

Leia mais

Física C Super Intensivo

Física C Super Intensivo Super Intensivo Exercícios 0) 0. Falsa. Repelem. 0. 04. 08. 6. 6 0) D O processo só ocorre com ganho ou perda de elétrons. 03) B Q = n. e e =,6. 0 9 c 04) Falsa. As cargas só serão de mesmo módulo se os

Leia mais

02/10/2013. Ewaldo Luiz de Mattos Mehl. Departamento de Engenharia Elétrica

02/10/2013. Ewaldo Luiz de Mattos Mehl. Departamento de Engenharia Elétrica Ewaldo Luiz de Mattos Mehl Departamento de Engenharia Elétrica mehl@ufpr.br 1 genda: Materiais condutores Elétrons livres Natureza da corrente elétrica nos metais Corrente elétrica Densidade da corrente

Leia mais

ATENÇÃO LEIA ANTES DE FAZER A PROVA

ATENÇÃO LEIA ANTES DE FAZER A PROVA Física Teórica II Segunda Prova A 2º. semestre de 2015 ALUNO TURMA PROF. NOTA DA _ PROVA ATENÇÃO LEIA ANTES DE FAZER A PROVA 1 Assine a prova antes de começar. 2 - Os professores não poderão responder

Leia mais

Física C Extensivo V. 1

Física C Extensivo V. 1 Extensivo V. esolva ula ula.0) Corrente elétrica é o movimento de cargas elétricas em uma direção preferencial..0).0) D.0) D t = 5 s Q =? Observe que se pede a carga em 5 s. ssim: (i. t) Q = área da figura

Leia mais

Resistor e resistência

Resistor e resistência LEIS DE OHM Resistor e resistência O resistor é um dispositivo cujas principais funções são: dificultar a passagem da corrente elétrica e transformar energia elétrica em energia térmica por efeito Joule.

Leia mais

2 - Circuitos Basicos

2 - Circuitos Basicos 2 - Circuitos Basicos Carlos Marcelo Pedroso 18 de março de 2010 1 Introdução A matéria é constituída por átomos, que por sua vez são compostos por 3 partículas fundamentais. Estas partículas são os prótons,

Leia mais

Corrente Elétrica - ENEM - Fixação

Corrente Elétrica - ENEM - Fixação 1. (Uece 017) Uma corrente elétrica percorre um chuveiro elétrico construído com um resistor ôhmico. A corrente elétrica pode ser medida em unidades de a) ampères/segundo. b) volts/segundo. c) coulombs/segundo.

Leia mais