PADRÕES DE BUIÇÃO. Acordo de. Distribuição. a agir em seu em nosso nome sejam. você solicite. os nossos. & Nephew. Smith.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PADRÕES DE BUIÇÃO. Acordo de. Distribuição. a agir em seu em nosso nome sejam. você solicite. os nossos. & Nephew. Smith."

Transcrição

1 PADRÕES DE CONFORMIDADE ADICIONAIS AO CONTRATO DE DISTRIB BUIÇÃO Estes padrões de conformidade fazem parte dos requisitoss detalhados referidos na cláusula 16.3 do Acordo de Distribuição ("TSA") entre os "Vendedores" (você) e a Smith & Nephew, e estão incorporados por referência como parte integrantee do TSA. A. Princípios gerais Não é permitido buscar, oferecer, dar, permitir, solicitar ou aceitar pagamento, serviço, presente ou qualquer coisa de valor para qualquer cliente, profissional da saúde, funcionário do governo, ou quaisquer terceiros com a finalidade indevida de obter ou manter qualquer vantagem de negócios ou influenciar uma ação oficial. "Qualquer coisa de valor" inclui, mas não está limitado a: dinheiro; contratos; descontos; doações; ofertas de emprego; entretenimento; presentes; subsídios; empréstimo; refeições; descontos; viagens e acomodação; ou o uso de materiais, equipamentos, software ou instalações. Estas regras se aplicam a todas as suas interações com profissionais da saúde, funcionários do governo ou outros terceiros, incluindo membro imediato da família ou outra pessoa relacionada ao profissional da saúde ou funcionário do governo. Estas regras se aplicam ainda que a cultura do negócio em um país considere tais pagamentos como aceitáveis na prática do negócio. Essas regras se aplicam ainda que sejam utilizados terceiros, tal como um planejador de evento ou um agentee de concorrência, para conduzir o negócio em seu nome. As regras se aplicam a você, seus representantes e qualquer pessoa que você solicite a agir em seu nome. Você deve garantir que todos os seus representante es envolvidos em negócios em nosso nome sejam adequadamente treinados para promover a compreensão e conformidade com os nossos requisitos, incluindo o código de conduta da Smith & Nephew. O treinamento deve ser concluídoo no prazo de 60 dias após a assinatura do Acordoo de Distribuição (TSA) para todos os representantess existentes (incluindo funcionários, subdistribuidores e outros) que interagem de alguma forma com profissionais de saúde ou funcionários do governo e para os novos representantes dentro de 60 dias de seu início. Se o material de treinamento necessário for fornecido, você deverá assegurar que os seus representantes sejam treinados dentro do período que especificarmos. Você deverá manter registros documentados de todo o treinamento de conformidade e mantê-los disponíveis paraa a inspeção da Smith & Nephew. Qualquer não conformidade com alguma das disposições definidas por estes padrões resultará em cancelamento da transação, e você será totalmente responsável por todos os custos associados, além de quaisquer outras remediações no âmbito do TSA. Você afirma e garante que: 1. qualquer compensação paga por você ou paraa você em conexão com o TSA será para bens ou serviços legítimos, de boa fé; 2. nenhum valor será prometido ou fornecido a qualquer outra pessoa ou entidade, se qualquer violação destass normas, regras aplicáveis ou políticas e procedimentos puder ocorrer; 3. todas as informações relativas às relações entre você ou seus representantes e qualquer profissional da saúde ou funcionários do governo foram integralmente divulgadas por você a nós; 4. nem você nem qualquer um dos seus Representantes, ou qualquer outra pessoa controlada por você ou por seus Representantes, foi excluída ou está na lista negra de se fazer negócios de qualquer autoridade governamental ou associação da indústria; Página 1 Versão de dezembro de 2014

2 5. se você ou qualquer um dos seus Representantes ou proprietários possuir uma função junto a um cliente que crie um conflito de interesses com a sua função sob o TSA, seja agora ou no futuro, você informou e informará o fato à Smith & Nephew, de acordo com o código de conduta da Smith & Nephew e os procedimentos aplicáveis; 6. você respondeu e responderá completamente e com precisão a todas as perguntas que lhe forem apresentadas com relação às nossas revisões de auditoria do TSA, feitas periodicamente; e se algumas dessas informações fornecidas mudarem, ou qualquer representação ou garantia for encerrada, você nos informará imediatamente; e 7. você realizará uma auditoria adequada e providenciará um contrato por escrito, solicitando conformidade com o código de conduta da Smith & Nephew a todos os subdistribuidores usados em suporte aos negócios da Smith & Nephew. B. Pagamentos e presentes 1. Pagamentos de facilitação. Você não pode realizar pagamentos (mesmo de pequenas quantias) a um funcionário de governo individual com o fim de garantir ou agilizar o desempenho das obrigações dele. Estes podem ser chamados de pagamentos de facilitação, pagamentos para adiantamento ou similares. 2. Refeições e lanches modestos. É permitido pagar ou fornecer refeições esporádicas aos profissionais de saúde ou funcionários do governo, se estas forem oferecidas como parte de uma interação de negócios legítima. As refeições devem ser modestas e proporcionais (moderadas em valor e escala), parte de uma interação de negócios adequada e realizadas de forma que suportem a finalidade da reunião. Qualquer pagamento de refeições deve ser feito de acordo com as regras aplicáveis, incluindo, mas não limitado a, custos de refeição por pessoa. 3. Presentes. É permitido oferecer presentes modestos e ocasionais aos profissionais de saúde ou funcionários do governo onde isto for permitido pelas regras aplicáveis. Os presentes nunca devem incluir dinheiro ou equivalentes em dinheiro, tais como vale presente. Os presentes devem ser relacionados à profissão médica, em benefício dos pacientes ou para atender a uma função puramente educacional. Quando for permitido pelas regras aplicáveis, você poderá oferecer um presente modesto em reconhecimento a uma ocasião cultural. 4. Entretenimento. Não é permitido fornecer ou facilitar o entretenimento para profissionais de saúde ou funcionários do governo. Entretenimento inclui atividades sociais, desportivas, recreativas e culturais, mesmo quando estes ocorrem como parte de uma reunião de negócios ou educacional. 5. Viagem e hospedagem. Quando permitido sob regras aplicáveis, e como parte de um serviço de consultoria legítima, patrocínio educacional ou de uma conferência médica, é permitido fornecer ou reembolsar profissionais de saúde ou funcionários do governo por viagem e hospedagem. A classe de viagem fornecida deve cumprir as regras aplicáveis. A hospedagem deve ser modesta, proporcional e facilitar o acesso ao evento. Não é permitido pagar quaisquer custos adicionais associados com a viagem, tais como quartos melhores, despesas de minibar ou spa, ou mais noites do que o necessário para participar do evento. 6. Convidados pessoais de profissionais da saúde ou funcionários do governo. Não é permitido oferecer ou fornecer refeições, hospitalidade, diversão, presentes, viagens, hospedagens ou quaisquer outros benefícios ou despesas para os convidados pessoais de profissionais de saúde ou funcionários do governo. 7. Conflito de interesse. Não é permitido contratar um profissional da saúde ou funcionário do governo ou qualquer membro imediato da família de um profissional da saúde ou de funcionário do governo sem autorização por escrito apropriada de um diretor de conformidade da Smith & Nephew. Página 2 Versão de dezembro de 2014

3 8. Pagamentos para profissionais da saúde ou funcionários do governo. Você concorda em realizar pagamentos por transferência eletrônica de fundos sempre que possível. Você concorda que não realizará pagamentos em dinheiro a profissionais da saúde e funcionários do governo, mesmo que tais pagamentos sejam solicitados para a finalidade legítima do negócio, exceto com aprovação prévia de um diretor de conformidade da Smith & Nephew. C. Interações de alto risco com profissionais da saúde e funcionários do governo As interações descritas abaixo são de alto risco e nunca devem ser realizadas para uma finalidade imprópria ou em troca de compras ou endosso de produtos ou serviços da Smith & Nephew passados ou potenciais. Um gerente sênior ou diretor deve aprovar tais interações antes que quaisquer compromissos sejam assumidos com o profissional da saúde ou funcionário do governo. O aprovador também deve garantir que a interação, incluindo qualquer aprovação necessária, está devidamente documentada. 1. Patrocínio para participar de reuniões de treinamento ou de terceiros. Está permitido apoiar a participação dos profissionais de saúde em conferências educacionais de terceiros ou uma reunião de treinamento de produto e educação médica, mas somente se tais patrocínios forem permitidos pelas regras aplicáveis. "Apoio" pode incluir taxas de inscrição, transporte, acomodação e refeições. O indivíduo selecionado deve estar ativamente envolvido com a prática de medicina que é o foco do evento ou deve ter interesse médico legítimo no tópico do evento. A reunião deve ter uma quantidade significativa do tempo dedicada ao conteúdo científico relevante. O organizador da conferência deve ser bem conhecido, respeitado e ter experiência prévia organizando conferências científicas apropriadas e robustas. A reunião deve ser em um local apropriado e não em um local de luxo ou resort. É necessário seguir qualquer notificação do empregador ou requisitos de aprovação solicitados pelas leis aplicáveis. Não é permitido pagar uma taxa para o indivíduo patrocinado pelo tempo gasto participando ou viajando para um evento. As viagens e hospedagens para profissionais de saúde devem ser organizadas diretamente com as companhias aéreas, hotéis, agentes de viagens e organizadores de eventos. Um indivíduo patrocinado só deve ser reembolsado pelas despesas permitidas, com documentação adequada, de acordo com estas normas. 2. Financiamento para exibição ou taxas de estande. É permitido financiar exposições ou estandes em eventos de terceiros. Os seguintes fatores devem ser aplicados a financiamento de exposições ou estandes: (a) o organizador do estande deve ser bem conhecido e respeitado e um hospital ou associação médica em boa posição; (b) a taxa deve representar um valor de mercado justo; (c) a agenda da reunião deve ser de valor científico ou educacional; e (d) o local da reunião deve ser em um ambiente apropriado. 3. Disponibilização de subsídios ou doações a hospitais ou organizações sem fins lucrativos. É permitido fornecer subsídios educacionais ou de pesquisa, ou doações de caridade a uma organização sem fins lucrativos ou organização de caridade, instituição médica, fornecedor de programa educacional acreditado, fundação médica ou sociedade profissional que tenha direito a receber subsídios ou doações sob as leis aplicáveis. Não é permitido conceder ou doar a um profissional da saúde ou funcionário do governo individual. É necessária uma razão legítima para conceder um subsídio ou doação que se limita ao seguinte: (a) reduzir os custos da conferência; (b) financiar honorários razoáveis, viagens, hospedagem e alimentação para profissionais de saúde que atuem na conferência; (c) fornecer refeições e recepções modestas para os participantes da conferência; (d) apoiar programas de bolsas para profissionais de saúde, se você e a Smith & Nephew não tiverem qualquer influência sobre a escolha do bolsista; ou (e) fornecer apoio para financiar a compra de livros de medicina, assinaturas de publicações médicas, modelos anatômicos ou similares. Você deve aplicar o bom senso e cautela, se um profissional da Página 3 Versão de dezembro de 2014

4 saúde ou funcionário do governo solicitar que você apoie uma causa em particular e ser capaz de justificar objetivamente as suas razões para fazê-lo. 4. Consultoria ou outros acordos de serviços. É possível contratar profissionais de saúde como consultores para ajudar a alcançar uma necessidade de negócios necessária e documentada. Quaisquer sessões de treinamento de médicos, conferências, discussões de mesa redonda e eventos similares de educação do cliente patrocinados por você devem abordar de forma apropriada os tópicos científicos tais como estado da doença, uso de terapias, seleção de paciente, etc. Os consultores devem ser contratados com base em suas qualificações e experiência. Você não deve pagar acima do valor de mercado justo para os serviços prestados. Você deve documentar todos os serviços de consultoria em um acordo contratual que inclui, no mínimo, uma descrição detalhada dos serviços a serem prestados e acordos de honorários. 5. Produto gratuito (amostras ou avaliações). Você pode fornecer uma quantidade razoável de produtos gratuitos para profissionais de saúde, hospitais ou outras organizações de saúde, para que possam avaliar o desempenho do produto e a sua adequação para uso em tratamento de pacientes, na medida do permitido pela regras aplicáveis. Estes produtos gratuitos podem ser referidos como "amostras" ou "produtos de avaliação." Eles incluem sem limitação: (a) produtos de amostra para uso do paciente; e (b) empréstimo em curto prazo de um dispositivo para permitir uma avaliação formal por um profissional da saúde, hospital ou outra organização de saúde. É preciso fornecer notificação por escrito do status sem custo de qualquer produto gratuito. É preciso ter um acordo por escrito com o cliente para avaliações formais e a avaliação não deve ser mais longa do que noventa (90) dias. É preciso rastrear qualquer produto gratuito fornecido aos profissionais de saúde, hospitais ou outras organizações de saúde. 6. Doações políticas. Não é permitido realizar contribuições políticas para uma finalidade corrupta ou em troca de compras ou endosso de produtos ou serviços da Smith & Nephew passados ou potenciais. 7. Estudos clínicos. Não é permitido conduzir, patrocinar ou apoiar qualquer tipo de estudo clínico ou estudo que envolva produtos da Smith & Nephew, incluindo registros ou qualquer outro tipo de estudo, seja organizado ou patrocinado por um provedor de saúde no território ou qualquer outra pessoa ou entidade, exceto com aprovação prévia por escrito de um diretor de conformidade da Smith & Nephew. D. Processos de concorrência pública Não é permitido colaborar com autoridades de concorrência ("TA") antes ou durante a concorrência de modo a comprometer a imparcialidade do processo. Presentes, doações, ou qualquer coisa de valor não devem ser fornecidos à TA ou suas partes afiliadas ou pessoas com a intenção de influenciar as matérias da concorrência ou documentação. Não é permitido representar ou facilitar conhecimento preferencial de nenhum dos termos da concorrência nem influenciar na criação de materiais ou documentação da concorrência de forma discriminatória ou não competitiva. E. Competição justa Você deve cumprir todas as regras aplicáveis e não deve entrar em qualquer acordo com um concorrente, incluindo outro distribuidor ou agente que a Smith & Nephew tenha se empenhado para vender nossos produtos, a fim de: (a) discutir quaisquer propostas, condições de licitação, descontos, promoções, ou informações sobre preços; (b) fazer acordo sobre os preços; (b) manipular uma licitação ou concorrência; ou (c) alocar um mercado ou clientes, ou se recusar a fazer negócios com outra parte. Quaisquer comparações realizadas entre os produtos da Smith & Nephew e os de nossos concorrentes devem ser precisas e reais. Página 4 Versão de dezembro de 2014

5 F. Uso da marca Smith & Nephew Você pode promover, vender e distribuir nossos produtos, e pode referir a si mesmo como um distribuidor autorizado ou representante de vendas autorizado (conforme o caso), em conformidade com a Seção 2.2 do TSA. No entanto, você não deve dar a impressão errada de que faz parte da Smith & Nephew de qualquer forma e não deve usar o nome ou a marca da Smith & Nephew em suas instalações ou escritórios, veículos de entrega ou cartões de visita (exceto com nossa aprovação prévia por escrito). G. Outros requisitos Políticas e procedimentos. Você deve implementar políticas e procedimentos para garantir que os funcionários recebam regras claras em relação às interações com os profissionais de saúde e funcionários do governo. Adicionalmente, você deve implementar controles suficientes para garantir que apenas pagamentos apropriados sejam realizados, incluindo os pagamentos relacionados com os assuntos descritos nas seções B e C supracitadas. Documentação adequada. Você deve guardar e fornecer a devida documentação para demonstrar a conformidade com as normas aplicáveis com e estas regras para quaisquer pagamentos, serviços ou itens de valor fornecidos para profissionais da saúde ou funcionários do governo. Isto deve incluir os recibos reais para os pagamentos, sempre que possível. Você nunca deve falsificar ou disfarçar transações ou registros. Obrigação de informar. Você deve relatar qualquer violação real ou suspeita destas regras e leis aplicáveis. Você pode relatar ao seu parceiro de negócios da Smith & Nephew, a um diretor de conformidade ou por meio da linha de integridade da Smith & Nephew Custos compartilhados. Quaisquer custos relacionados a promover, vender ou distribuir produtos, incluindo sem limitação despesas de marketing, gastos gerais com pessoal e custos de aluguel, para os quais você deseja ser reembolsado ou os quais devem ser compartilhados com a Smith & Nephew em qualquer proporção, devem ser aprovados por escrito, previamente, por um diretor de conformidade da Smith & Nephew. H. Definições Leis aplicáveis significam o seguinte, conforme vigente periodicamente: (i) as leis aplicáveis (incluindo regulamentos), (ii) o código de conduta Smith & Nephew e as políticas e procedimentos emitidos no seu âmbito, e (iii) outros códigos de conduta, geralmente aceitos e publicados, ou orientação da indústria prescrevendo comportamento legal ou ético para a condução dos negócios contemplados pelo TSA. Página 5 Versão de dezembro de 2014

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO MAGNA INTERNATIONAL INC. DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO Oferecer ou receber presentes e entretenimento é muitas vezes uma

Leia mais

Ética Saúde Acordo Setorial Importadores, Distribuidores e Fabricantes de Dispositivos Médicos e. Guia de Implementação

Ética Saúde Acordo Setorial Importadores, Distribuidores e Fabricantes de Dispositivos Médicos e. Guia de Implementação Ética Saúde Acordo Setorial Importadores, Distribuidores e Fabricantes de Dispositivos Médicos Guia de Implementação A Associação Brasileira de Importadores e Distribuidores de Implantes (ABRAIDI) está

Leia mais

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO EVEN

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO EVEN POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO EVEN 1 Introdução A EVEN conduz seus negócios de acordo com os altos padrões éticos e morais estabelecidos em seu Código de Conduta, não tolerando qualquer forma de corrupção e suborno.

Leia mais

RGIS POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO

RGIS POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO RGIS POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO I. DECLARAÇÃO DA POLÍTICA A política da RGIS ( Companhia ) é conduzir as operações mundiais de forma ética e conforme as leis aplicáveis, não só nos EUA como em outros países.

Leia mais

Ética Saúde - Acordo Setorial - Importadores, Distribuidores e Fabricantes de Dispositivos Médicos

Ética Saúde - Acordo Setorial - Importadores, Distribuidores e Fabricantes de Dispositivos Médicos Ética Saúde - Acordo Setorial - Importadores, Distribuidores e Fabricantes de Dispositivos Médicos A Associação Brasileira de Importadores e Distribuidores de Implantes (ABRAIDI), o Instituto Ethos e as

Leia mais

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA ALCOA INC.

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA ALCOA INC. POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA ALCOA INC. a JUSTIFICATIVA: A Alcoa Inc. ( Alcoa ) e sua administração têm o compromisso de conduzir todas as suas operações em todo o mundo com ética e em conformidade com todas

Leia mais

ICTSI CÓDIGO DE CONDUTA NOS NEGÓCIOS

ICTSI CÓDIGO DE CONDUTA NOS NEGÓCIOS ICTSI CÓDIGO DE CONDUTA NOS NEGÓCIOS MENSAGEM DO PRESIDENTE A ICTSI tem crescido de forma sólida ao longo dos anos, tornando-se uma empresa líder na gestão de portos, com um alcance global que se estende

Leia mais

Manual Anticorrupção

Manual Anticorrupção Manual Anticorrupção pág. 2 Estrutura do Manual Anticorrupção 1. Introdução pág. 04 2. Definições pág. 06 3. Regras e Procedimentos pág. 08 4. Violações e Sanções Aplicáveis pág. 16 pág. 3 1. Introdução

Leia mais

Esta política é baseada na legislação vigente e nos valores da Global conforme definições apresentadas no Código de Ética e Conduta.

Esta política é baseada na legislação vigente e nos valores da Global conforme definições apresentadas no Código de Ética e Conduta. POLITICAS CORPORATIVAS Assunto: Programa Anticorrupção / Antissuborno Objetivo Visa descrever e explicar as proibições contra suborno e corrupção em todas as operações da Companhia, destacar os requisitos

Leia mais

REGAL-BELOIT CORPORATION PROGRAMA Corporativo Anticorrupção Política de Contratação de Terceiros Anexo 1

REGAL-BELOIT CORPORATION PROGRAMA Corporativo Anticorrupção Política de Contratação de Terceiros Anexo 1 Instruções: O REPRESENTANTE DEVIDAMENTE AUTORIZADO DO TERCEIRO DEVE RESPONDER ÀS QUESTÕES DA VERIFICAÇÃO MINUCIOSA E PREENCHER O TERMO DE CERTIFICAÇÃO E ENVIAR TODAS AS INFORMAÇÕES PARA O FUNCIONÁRIO REGAL

Leia mais

Código de conduta de parceiros de negócios da Pearson

Código de conduta de parceiros de negócios da Pearson Código de conduta de parceiros de negócios da Pearson Finalidade e escopo Na Pearson (incluindo suas subsidiárias e empresas com controle acionário), acreditamos fortemente que agir de forma ética e responsável

Leia mais

POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO DA UL

POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO DA UL Setor jurídico N. do documento: 00-LE-P0030 Edição: 5.0 Data da publicação: 09/04/2010 Data da revisão: 16/09/2013 Data de entrada em vigor: 16/09/2013 Página 1 de 8 POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO

Leia mais

Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil

Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil Introdução 5 INTRODUÇÃO A seguir, são descritos os comportamentos e princípios gerais de atuação esperados dos Colaboradores da Endesa

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA 2015 Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Produtos para Saúde

CÓDIGO DE CONDUTA 2015 Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Produtos para Saúde 2015 Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Produtos para Saúde Ética sempre foi uma prioridade para a Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Produtos para Saúde (Abimed).

Leia mais

SEÇÃO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS

SEÇÃO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS SEÇÃO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS O Código de Conduta da INTERFARMA surgiu em 2007, com o objetivo de formalizar o compromisso das empresas associadas à INTERFARMA em dirigir suas atividades e relacionamentos

Leia mais

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA CORPORAÇÃO DANAHER

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA CORPORAÇÃO DANAHER I. PROPÓSITO POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA CORPORAÇÃO DANAHER A corrupção é proibida pelas leis de quase todas as jurisdições do mundo. A Danaher Corporation ( Danaher ) está comprometida em obedecer as leis

Leia mais

Política Anti-Suborno:

Política Anti-Suborno: Política Anti-Suborno: Política Global Novartis 1º de março de 2012 Versão GIC 100.V1.PT 1. Introdução 1.1 Objetivos Nosso Código de Conduta afirma que não subornamos ninguém. Esta Política define os respectivos

Leia mais

XEROX GLOBAL ETHICS HELPLINE

XEROX GLOBAL ETHICS HELPLINE ALCANCE: Xerox Corporation e suas subsidiárias. OBJETIVO: Este documento descreve a conduta ética que deve ser adotada durante as negociações pelos empregagos da Xerox Corporation. Todos os empregados

Leia mais

Manual de Compliance

Manual de Compliance Manual de Compliance 1 APRESENTAÇÃO A SP Intervention é uma empresa distribuidora e importadora, com equipe qualificada, e que comercializa produtos médico-hospitalares em todo Estado de São Paulo, onde

Leia mais

POL 004 Rev. A POP, Código de Conduta

POL 004 Rev. A POP, Código de Conduta Página 1 de 7 A LDR é uma empresa de equipamentos médicos comprometida com o desenvolvimento, marketing, distribuição e venda de implantes vertebrais para implantação em seres humanos no tratamento de

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO E OUTROS ATOS LESIVOS

POLÍTICA DE PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO E OUTROS ATOS LESIVOS POLÍTICA DE PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO E OUTROS ATOS LESIVOS 1. Introdução A presente Política, aplicável à WEG S/A e todas as suas controladas, representa uma síntese das diretrizes existentes na

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CFM ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA AMB

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CFM ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA AMB POSICIONAMENTO DO CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA - CFM, DA ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA AMB, DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA SBC, NA CONDIÇÃO DE REPRESENTANTES DA CLASSE MÉDICA BRASILEIRA E DA INTERFARMA

Leia mais

ÍNDICE POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO 1. OBJETIVO...3 2. APLICAÇÃO...3 3. REFERÊNCIA...3 4. CONCEITOS...3 5. CONDIÇÕES GERAIS...3

ÍNDICE POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO 1. OBJETIVO...3 2. APLICAÇÃO...3 3. REFERÊNCIA...3 4. CONCEITOS...3 5. CONDIÇÕES GERAIS...3 ÍNDICE POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO 1. OBJETIVO...3 2. APLICAÇÃO...3 3. REFERÊNCIA...3 4. CONCEITOS...3 5. CONDIÇÕES GERAIS...3 5.1. Corrupção de Agentes Públicos...4 5.2. Corrupção Privada...5 6. POLÍTICAS...5

Leia mais

Hilti do Brasil Comercial Ltda. Política de Privacidade e Proteção de Informações Pessoais

Hilti do Brasil Comercial Ltda. Política de Privacidade e Proteção de Informações Pessoais Hilti do Brasil Comercial Ltda. Política de Privacidade e Proteção de Informações Pessoais Nós, Hilti (Brasil) Comercial Ltda. (coletivamente, referido como Hilti, "nós", "nosso" ou "a gente") nessa Política

Leia mais

FUNDAÇÃO NACIONAL PARA A DEMOCRACIA DIRETRIZES DA PROPOSTA DIRETRIZ ADICIONAL

FUNDAÇÃO NACIONAL PARA A DEMOCRACIA DIRETRIZES DA PROPOSTA DIRETRIZ ADICIONAL Utilize este documento como uma ajuda adicional para escrever um orçamento ou narrativa da proposta. Se tiver outras perguntas, queria enviar um email à equipe regional do NED apropriada ou para proposals@ned.org.

Leia mais

Política Anticorrupção

Política Anticorrupção Soluções que impulsionam e valorizam sua empresa. Política Anticorrupção Ano fiscal 2016 Política Anticorrupção Objetivo Definir procedimentos para assegurar que todos os colaboradores, funcionários, sócios

Leia mais

POLÍTICA GLOBAL ANTICORRUPÇÃO DA DUN & BRADSTREET

POLÍTICA GLOBAL ANTICORRUPÇÃO DA DUN & BRADSTREET POLÍTICA GLOBAL ANTICORRUPÇÃO DA DUN & BRADSTREET JUNHO DE 2015 OBJETIVO DA POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO A Dun & Bradstreet está comprometida com os mais elevados padrões éticos. Acreditamos em conduzir os negócios

Leia mais

GUIA DE RECEBIMENTO E OFERECIMENTO DE PRESENTES, BRINDES, HOSPITALIDADE E CONTRAPARTIDAS DE PATROCÍNIO

GUIA DE RECEBIMENTO E OFERECIMENTO DE PRESENTES, BRINDES, HOSPITALIDADE E CONTRAPARTIDAS DE PATROCÍNIO GUIA DE RECEBIMENTO E OFERECIMENTO DE PRESENTES, BRINDES, HOSPITALIDADE E CONTRAPARTIDAS DE PATROCÍNIO (Síntese adaptada do normativo interno PG-0V1-00034-0 Guia de Recebimento e Oferecimento de Presentes,

Leia mais

Código de Conduta de Fornecedor

Código de Conduta de Fornecedor Código de Conduta de Fornecedor www.odfjelldrilling.com A Odfjell Drilling e suas entidades afiliadas mundialmente estão comprometidas em manter os mais altos padrões éticos ao conduzir negócios. Como

Leia mais

Código de Conduta do Fornecedor. Em vigor a partir de 2 de julho de 2012. Ethics. Matters

Código de Conduta do Fornecedor. Em vigor a partir de 2 de julho de 2012. Ethics. Matters Código de Conduta do Fornecedor Em vigor a partir de 2 de julho de 2012 Ethics Matters Mensagem do CPO [Chief Procurement Officer - Diretor de Compras] A Duke Energy está comprometida com a segurança,

Leia mais

POLÍTICA INSTITUCIONAL DE VIAGENS

POLÍTICA INSTITUCIONAL DE VIAGENS POLÍTICA INSTITUCIONAL DE VIAGENS 1 INTRODUÇÃO A ANEC Associação Nacional de Educação Católica do Brasil, através de sua estrutura organizacional e de seus colaboradores, tem avançado muito no cumprimento

Leia mais

Política relativa a subornos, presentes e hospitalidade Data efetiva 2 de Março de 2011 Função

Política relativa a subornos, presentes e hospitalidade Data efetiva 2 de Março de 2011 Função Título Política relativa a subornos, presentes e hospitalidade Data efetiva 2 de Março de 2011 Função Departamento Jurídico da Holding Documento BGHP_version1_03032011 1. Finalidade A finalidade desta

Leia mais

MOTA-ENGIL AFRICA N.V. POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO E SUBORNO

MOTA-ENGIL AFRICA N.V. POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO E SUBORNO 2014 MOTA-ENGIL AFRICA N.V. POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO E SUBORNO INTRODUÇÃO A Mota-Engil Africa N.V. ( Mota-Engil Africa ou a Empresa e juntamente com as suas subsidiárias, o Grupo ") compromete-se a conduzir

Leia mais

Cenário Mundial - Corrupção

Cenário Mundial - Corrupção Cenário Mundial - Corrupção Pesquisa aponta 10 práticas de corrupção comuns no dia a dia do brasileiro 1. Não dar nota fiscal 2. Não declarar Imposto de Renda 3. Tentar subornar o guarda 4. Falsificar

Leia mais

NORMATIVOS INTERNOS DO GRUPO - NIG

NORMATIVOS INTERNOS DO GRUPO - NIG 1. OBJETIVO A presente política tem como principal objetivo assegurar que os Colaboradores do Rendimento (GRUPOBRSA) observem os requisitos da Lei nº 12.846, de 1º de agosto de 2013 conhecida como Lei

Leia mais

POLÍTICA. COLABORADORES Referem-se a todos os empregados da empresa, independentemente do nível hierárquico.

POLÍTICA. COLABORADORES Referem-se a todos os empregados da empresa, independentemente do nível hierárquico. Página: 1 de 7 TÍTULO: ANTICORRUPÇÃO DOCUMENTOS REFERENCIADOS: Termo de Adesão à Política Anticorrupção Empresarial (GRC.COR.FOR.001), Formulário de Relacionamento com Agentes Públicos (GRC.COR.FOR.002)

Leia mais

POLÍTICA ANTI-CORRUPÇÃO. Política Anti-corrupção Versão 02 1/9

POLÍTICA ANTI-CORRUPÇÃO. Política Anti-corrupção Versão 02 1/9 POLÍTICA ANTI-CORRUPÇÃO Política Anti-corrupção Versão 02 1/9 RESUMO Resumo dos princípios fundamentais A Securitas acredita num mercado livre para a prestação dos seus serviços, e num ambiente competitivo

Leia mais

TERMOS DE USO. Gestão eficiente do seu negócio

TERMOS DE USO. Gestão eficiente do seu negócio TERMOS DE USO Gestão eficiente do seu negócio SEJA BEM-VINDO AO SUASVENDAS! Recomendamos que antes de utilizar os serviços oferecidos pelo SuasVendas, leia atentamente os Termos de Uso a seguir para ficar

Leia mais

Código de Conduta. Data [12-01-2014] Responsável pela política: Departamento de Auditoria Interna Global. Stephan Baars Diretor Financeiro (CFO)

Código de Conduta. Data [12-01-2014] Responsável pela política: Departamento de Auditoria Interna Global. Stephan Baars Diretor Financeiro (CFO) Código de Conduta Data [12-01-2014] Responsável pela política: Departamento de Auditoria Interna Global John Snyder Presidente e Diretor Executivo (CEO) Mike Janssen Diretor de Operações (COO) Stephan

Leia mais

Política Anticorrupção

Política Anticorrupção Política Anticorrupção pág. 1 Política Anticorrupção Índice 1. Introdução pág. 03 2. Abrangência pág. 07 3. Definições pág. 09 4. Informações Preliminares pág. 13 5. pág. 17 6. Sinais de Alerta pág. 29

Leia mais

Manual Anticorrupção & FCPA

Manual Anticorrupção & FCPA Manual Anticorrupção & FCPA pág. 1 Manual Anticorrupção & FCPA Índice 01. Introdução pág. 03 02. Abrangência pág. 07 03. Definições pág. 09 04. FCPA Informações Preliminares pág. 13 pág. 17 06. Sinais

Leia mais

Política Antissuborno e Anticorrupção

Política Antissuborno e Anticorrupção Política Antissuborno e Anticorrupção Agosto 2015 1 de 8 Sumário 1. Objetivo... 1 2. Âmbito de Aplicação... 1 3. Considerações Gerais... 1 4. Suborno e Pagamento de Propina... 1 5. Brindes, Presentes,

Leia mais

REGULAMENTOS PARA INTERNET, PEDIDOS POR CORREIO E GERAÇÃO DE CONTATOS (LEADS) NO BRASIL. Em vigor a partir 1 de novembro de 2003

REGULAMENTOS PARA INTERNET, PEDIDOS POR CORREIO E GERAÇÃO DE CONTATOS (LEADS) NO BRASIL. Em vigor a partir 1 de novembro de 2003 REGULAMENTOS PARA INTERNET, PEDIDOS POR CORREIO E GERAÇÃO DE CONTATOS (LEADS) NO BRASIL Em vigor a partir 1 de novembro de 2003 Estes regulamentos aplicam-se aos sites da web, programas de pedido pelo

Leia mais

Política de Privacidade amaiseducacao.org

Política de Privacidade amaiseducacao.org Política de Privacidade amaiseducacao.org Este documento contém as práticas de privacidade para o site de amaiseducacao.org. Este site é de propriedade e operado por ou em nome de amaiseducacao.org ("A+").

Leia mais

Princípios Gerais de Negócios da ARCADIS Logos

Princípios Gerais de Negócios da ARCADIS Logos Princípios Gerais de Negócios da ARCADIS Logos Conteúdo 1 Página Capítulo 2 1. Introdução 3 2. Nossos Compromissos 3! Compromissos com a sociedade 3! Compromissos para com os clientes 4! Compromissos para

Leia mais

ÍNDICE GERAL - OBJETIVO 2 - DIANTE DOS CONSUMIDORES. 2.1 Práticas Proibidas. 2.2 Explicação e Demonstração. 2.3 Respostas e Perguntas.

ÍNDICE GERAL - OBJETIVO 2 - DIANTE DOS CONSUMIDORES. 2.1 Práticas Proibidas. 2.2 Explicação e Demonstração. 2.3 Respostas e Perguntas. ÍNDICE GERAL - OBJETIVO 2 - DIANTE DOS CONSUMIDORES 2.1 Práticas Proibidas. 2.2 Explicação e Demonstração. 2.3 Respostas e Perguntas. 2.4 Promessas Verbais. 3 Diante do Plano de Marketing 4 - Conselhos

Leia mais

NORMAS DE CONDUTA PARA FORNECEDORES GLOBAIS

NORMAS DE CONDUTA PARA FORNECEDORES GLOBAIS Página 1 de 9 UL NORMAS DE CONDUTA PARA FORNECEDORES GLOBAIS Página 2 de 9 ÍNDICE 1.0 OBJETIVO... 4 2.0 ESCOPO... 4 3.0 DEFINIÇÕES... 4 4.0 PRÁTICAS DE CONTRATAÇÃO... 5 4.1 TRABALHO FORÇADO... 5 4.2 TRABALHO

Leia mais

Código de Conduta do Fornecedor

Código de Conduta do Fornecedor Código de Conduta do Fornecedor Código de Conduta do Fornecedor Desde a sua criação, o Grupo Tata simbolizou o espírito verdadeiro de Ética Empresarial em suas interações com todas as suas partes interessadas

Leia mais

CÓDIGO DE BOAS PRÁTICAS COMERCIAIS

CÓDIGO DE BOAS PRÁTICAS COMERCIAIS CÓDIGO DE BOAS PRÁTICAS COMERCIAIS DIRECTRIZES DA APORMED AOS SEUS ASSOCIADOS SOBRE AS INTERACÇÕES COM OS PROFISSIONAIS DE SAÚDE E O MERCADO DE PRODUTOS DE SAÚDE Documento aprovado na Assembleia-Geral

Leia mais

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO Escopo: Conselheiros, Diretores e Empregados da Apolo Tubulars S.A., e Terceiros DESCRIÇÃO DA POLÍTICA

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO Escopo: Conselheiros, Diretores e Empregados da Apolo Tubulars S.A., e Terceiros DESCRIÇÃO DA POLÍTICA POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO Escopo: Conselheiros, Diretores e Empregados da Apolo Tubulars S.A., e Terceiros DESCRIÇÃO DA POLÍTICA 1. A Apolo Tubulars S.A. ("Apolo ou "Empresa ) não tolera nenhuma forma de

Leia mais

Este regulamento está em vigor a partir do 11/07/2007 (inclusive) substituindo e cancelando o anterior

Este regulamento está em vigor a partir do 11/07/2007 (inclusive) substituindo e cancelando o anterior Este regulamento está em vigor a partir do 11/07/2007 (inclusive) substituindo e cancelando o anterior REGULAMENTO DE ACÚMULO DE PONTOS NO PROGRAMA BRADESCO COM TRANSFERÊNCIA PARA O PROGRAMA FIDELIDADE

Leia mais

POLÍTICA GLOBAL ANTICORRUPÇÃO DA EMBRAER

POLÍTICA GLOBAL ANTICORRUPÇÃO DA EMBRAER 1. POLÍTICA A Política Anticorrupção Global da Embraer (a Política ) obriga a Embraer S.A. e suas subsidiárias e afiliadas (coletivamente, Embraer ou a Empresa ), em todas as operações ao redor do mundo,

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DA MULTIPLAN EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A.

CÓDIGO DE CONDUTA DA MULTIPLAN EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A. CÓDIGO DE CONDUTA DA MULTIPLAN EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A. O presente Código de Conduta da Multiplan Empreendimentos Imobiliários S.A. (a Companhia ), visa cumprir com as disposições do Regulamento

Leia mais

Introdução. Política Anticorrupção

Introdução. Política Anticorrupção Index Introdução 2 1. Pessoas cobertas pela política 4 2. Definição 5 3. Visão Geral das Leis Anticorrupção Aplicáveis 8 4. Exigências e Proibições Gerais 14 5. Diretrizes para a Interação com Oficiais

Leia mais

Programa de Conformidade Anticorrupção

Programa de Conformidade Anticorrupção Programa de "Integridade Premium" Programa de Conformidade Anticorrupção Data de publicação: Outubro de 2013 Índice 1 Abordagem da Pirelli de combate à corrupção... 4 2 O contexto regulatório... 6 3 Programa

Leia mais

Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes

Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes Sumário INFORMAÇÕES GERAIS... 1 SYMANTEC UNIVERSITY PARA PARCEIROS... 1 TREINAMENTO... 2 SERVIÇO DE INFORMAÇÕES... 4 COLABORAÇÃO... 5 Informações

Leia mais

Introdução. estabelecer uma política clara anticorrupção para todo o Colaborador, terceiros e parceiros de negócios;

Introdução. estabelecer uma política clara anticorrupção para todo o Colaborador, terceiros e parceiros de negócios; Index Introdução 2 1. Pessoas cobertas pela política 4 2. Definição 5 3. Visão Geral das Leis Anticorrupção Aplicáveis 8 4. Exigências e Proibições Gerais 14 5. Diretrizes para a Interação com Oficiais

Leia mais

POLÍTICA GLOBAL DA ASTRAZENECA INTERAÇÕES EXTERNAS

POLÍTICA GLOBAL DA ASTRAZENECA INTERAÇÕES EXTERNAS POLÍTICA GLOBAL DA ASTRAZENECA INTERAÇÕES EXTERNAS ESTA POLÍTICA DESCREVE OS REQUISITOS NECESSÁRIOS PARA HONRAR NOSSO COMPROMISSO DE TRABALHAR DENTRO DOS MAIS ALTOS NÍVEIS DE INTEGRIDADE EM TODAS AS INTERAÇÕES

Leia mais

TE T R E MOS DE E US U O Carteira de Pedidos Atualizado em e 1 7 de d Ag A o g st s o o de d 2 01 0 3

TE T R E MOS DE E US U O Carteira de Pedidos Atualizado em e 1 7 de d Ag A o g st s o o de d 2 01 0 3 TERMOS DE USO Seja bem-vindo ao Carteira de Pedidos. Recomendamos que antes de utilizar os serviços oferecidos pelo Carteira de Pedidos, leia atentamente os Termos de Uso a seguir para ficar ciente de

Leia mais

Treinamento Anticorrupção para Parceiros da Microsoft

Treinamento Anticorrupção para Parceiros da Microsoft Treinamento Anticorrupção para Parceiros da Microsoft 1 Versão em português Bem-vindo Bem-vindo Bem-vindo ao Treinamento Anticorrupção para Parceiros da Microsoft. Este curso foi desenvolvido para ajudar

Leia mais

Política de Viagens e Procedimentos

Política de Viagens e Procedimentos Política de Viagens e Procedimentos A Maxgen desenvolveu uma política de viagens e procedimentos para permitir que cada funcionário possa fazer uma contribuição substancial para a rentabilidade do seu

Leia mais

VOGUE EYEWEAR SUMMER HOUSE 2015 CONCURSO TERMOS E CONDIÇÕES POR FAVOR, LEIA ESTES TERMOS E CONDIÇÕES COM MUITO CUIDADO.

VOGUE EYEWEAR SUMMER HOUSE 2015 CONCURSO TERMOS E CONDIÇÕES POR FAVOR, LEIA ESTES TERMOS E CONDIÇÕES COM MUITO CUIDADO. VOGUE EYEWEAR SUMMER HOUSE 2015 CONCURSO TERMOS E CONDIÇÕES Os termos e condições estabelecidos abaixo se aplicam ao VOGUE EYEWEAR SUMMER HOUSE 2015, concurso operado e realizado pela LUXOTTICA BRASIL

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO DO BANRISUL

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO DO BANRISUL POLÍTICA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO DO BANRISUL A Política de Prevenção à Corrupção tem como objetivo dar visibilidade e registrar os princípios e valores éticos que devem nortear a atuação dos empregados,

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DE CADASTRAMENTO NO BANCO DE CONSULTORES DA ACOI EXPERT NETWORK 1

TERMOS E CONDIÇÕES DE CADASTRAMENTO NO BANCO DE CONSULTORES DA ACOI EXPERT NETWORK 1 TERMOS E CONDIÇÕES DE CADASTRAMENTO NO BANCO DE CONSULTORES DA ACOI EXPERT NETWORK 1 Os Termos e Condições abaixo dizem respeito aos requisitos exigidos dos profissionais especializados para seu cadastramento

Leia mais

Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO

Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO Prêmio de Empreendedorismo James McGuire 2013 REGULAMENTO Prêmio de Empreendedorismo James McGuire 2013 é uma competição interna da Laureate International

Leia mais

Política Global Anticorrupção

Política Global Anticorrupção POLÍTICA A Política Global Anticorrupção da Savis (a Política ) obriga a Savis Tecnologia e Sistemas S.A. e suas subsidiárias e afiliadas (coletivamente, Savis ou a Empresa ), em todas as operações ao

Leia mais

SUPPLY CHAIN PROCEDIMENTO PARA PRESENTES, ENTRETENIMENTO E HOSPITALIDADE

SUPPLY CHAIN PROCEDIMENTO PARA PRESENTES, ENTRETENIMENTO E HOSPITALIDADE SUPPLY CHAIN PROCEDIMENTO PARA PRESENTES, ENTRETENIMENTO E HOSPITALIDADE Versão 2 Efetiva a partir de 1º de dezembro de 2013 1 ÍNDICE 1. VISÃO GERAL... 3 1.1 Contexto... 3 1.2 Objetivo... 3 1.3 Aplicação...

Leia mais

Fundação Rotária Instruções para Pedido de Subsídio Equivalente

Fundação Rotária Instruções para Pedido de Subsídio Equivalente Fundação Rotária Instruções para Pedido de Subsídio Equivalente O que são Subsídios Equivalentes? Subsídios Equivalentes ajudam projetos humanitários internacionais implementados graças à cooperação de

Leia mais

Paul Anwandter não recolherá informações de visitantes às nossas páginas web / wap, a menos que você nos fornecer sua informação

Paul Anwandter não recolherá informações de visitantes às nossas páginas web / wap, a menos que você nos fornecer sua informação Política De Privacidade Esta política de privacidade descreve os tipos de informações coletadas pelo nome do cliente no site e como usamos e proteger. Esta Política de Privacidade aplica-se apenas a este

Leia mais

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO PROGRAMA DE PEQUENOS FINANCIAMENTOS PARA PROJETOS LGBT SMALL GRANTS PROGRAM

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO PROGRAMA DE PEQUENOS FINANCIAMENTOS PARA PROJETOS LGBT SMALL GRANTS PROGRAM FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO PROGRAMA DE PEQUENOS FINANCIAMENTOS PARA PROJETOS LGBT SMALL GRANTS PROGRAM Consulado dos Estados Unidos em Recife Rua Gonçalves Maia, 163 Boa Vista Recife PE Tel: (55-81) 3416-3050

Leia mais

Manual de normas Mega Nível

Manual de normas Mega Nível Manual de normas Mega Nível Apresentando as regras do seu negócio www.meganivel.com.br MANUAL MEGANÍVEL 1 A Empresa 1.1 A missão 1.2 Objetivos 1.3 Marketing Multinível MEGA NÍVEL 1.4 Como funciona o Marketing

Leia mais

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICAS CORPORATIVAS

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICAS CORPORATIVAS 9 - Regulamentos Política de Empréstimos 9.1 Condições para associação O Funcionário, na sua admissão na empresa, assina a Proposta de Admissão e Depósito na Cooperativa, se for de seu interesse, sendo

Leia mais

Este regulamento está em vigor a partir do 11/07/2007 (inclusive) substituindo e cancelando o anterior

Este regulamento está em vigor a partir do 11/07/2007 (inclusive) substituindo e cancelando o anterior Este regulamento está em vigor a partir do 11/07/2007 (inclusive) substituindo e cancelando o anterior REGULAMENTO DE ACÚMULO DE PONTOS NO PROGRAMA BRADESCO COM TRANSFERÊNCIA PARA O PROGRAMA FIDELIDADE

Leia mais

Comitê Consultivo Governamental

Comitê Consultivo Governamental Comitê Consultivo Governamental Regras de auxílio viagem do GAC 23 de junho de 2015 Histórico O orçamento da ICANN determinou o auxílio viagem para 30 membros do GAC em cada encontro da ICANN. Esses membros

Leia mais

VALEANT PHARMACEUTICALS INTERNATIONAL, INC. POLÍTICA GLOBAL ANTI-SUBORNO

VALEANT PHARMACEUTICALS INTERNATIONAL, INC. POLÍTICA GLOBAL ANTI-SUBORNO VALEANT PHARMACEUTICALS INTERNATIONAL, INC. POLÍTICA GLOBAL ANTI-SUBORNO 1º de agosto de 2011 Versão 001 Aprovado por: Seana Carson VP, Diretor de Conformidade Robert Chai-Onn EVP, Conselheiro Geral POLÍTICA

Leia mais

.1 Comportamentos esperados

.1 Comportamentos esperados Normas de Conduta Normas de Conduta Este documento contém normas de conduta que devem ser respeitadas pelos diretores, auditores, líderes e todos os empregados do Grupo Pirelli, e também por todos que

Leia mais

Dispõe sobre a autorização de atletas para participar de atividades no exterior

Dispõe sobre a autorização de atletas para participar de atividades no exterior Dispõe sobre a autorização de atletas para participar de atividades no exterior Os atletas interessados em participar de qualquer atividade no exterior, relacionada ao Tênis de Mesa, deverão: Inscrições

Leia mais

POLÍTICA DE ACEITAÇÃO DE DOAÇÕES & PROGRAMA DO ADVANCEMENT DO ISC

POLÍTICA DE ACEITAÇÃO DE DOAÇÕES & PROGRAMA DO ADVANCEMENT DO ISC POLÍTICA DE ACEITAÇÃO DE DOAÇÕES & PROGRAMA DO ADVANCEMENT DO ISC I. Introdução A Política de Doações para o programa de Advancement do International School of Curitiba é responsável por identificar as

Leia mais

REGULAMENTO. Presenteador: É a pessoa física ou jurídica que adquire o VALE-VIAGEM CVC, mediante a compra direta de cargas de valores.

REGULAMENTO. Presenteador: É a pessoa física ou jurídica que adquire o VALE-VIAGEM CVC, mediante a compra direta de cargas de valores. REGULAMENTO A CVC BRASIL OPERADORA E AGÊNCIA DE VIAGENS S.A., o Presenteador e o Presenteado do VALE-VIAGEM CVC, a primeira, na qualidade de prestadora de serviços de turismo, e o segundo, aderindo às

Leia mais

SAC: Fale com quem resolve

SAC: Fale com quem resolve SAC: Fale com quem resolve A Febraban e a sociedade DECRETO 6523/08: UM NOVO CENÁRIO PARA OS SACs NOS BANCOS O setor bancário está cada vez mais consciente de seu papel na sociedade e deseja assumi-lo

Leia mais

DIRETRIZ GLOBAL ANTICORRUPÇÃO

DIRETRIZ GLOBAL ANTICORRUPÇÃO DIRETRIZ GLOBAL ANTICORRUPÇÃO I. Declaração da Diretriz. É a diretriz da Global Crossing Limited ( Global Crossing ou a Empresa ) conduzir todos os seus negócios de uma maneira honesta e ética. Ao fazer

Leia mais

1 Introdução... 2. 2 Definições... 3. 3 Compromisso e adesão... 5. 4 Indícios que podem caracterizar corrupção... 6

1 Introdução... 2. 2 Definições... 3. 3 Compromisso e adesão... 5. 4 Indícios que podem caracterizar corrupção... 6 Manual Anticorrupção Versão 1 Abr/2015 SUMÁRIO 1 Introdução... 2 2 Definições... 3 3 Compromisso e adesão... 5 4 Indícios que podem caracterizar corrupção... 6 5 Violações e Sanções Aplicáveis... 6 6 Ações

Leia mais

ELDORADO GOLD CORPORATION SUBSIDIÁRIAS E AFILIADAS CÓDIGO DE CONDUTA COMERCIAL E ÉTICA

ELDORADO GOLD CORPORATION SUBSIDIÁRIAS E AFILIADAS CÓDIGO DE CONDUTA COMERCIAL E ÉTICA ELDORADO GOLD CORPORATION SUBSIDIÁRIAS E AFILIADAS CÓDIGO DE CONDUTA COMERCIAL E ÉTICA A Eldorado Gold Corporation e suas subsidiárias e afiliadas estão comprometidas com os mais elevados padrões de conduta

Leia mais

Contrato de Licença de Software da Novell para o Software Development Kit ("SDK") do SUSE Linux Enterprise 11 SP2

Contrato de Licença de Software da Novell para o Software Development Kit (SDK) do SUSE Linux Enterprise 11 SP2 Contrato de Licença de Software da Novell para o Software Development Kit ("SDK") do SUSE Linux Enterprise 11 SP2 LEIA ESTE CONTRATO COM ATENÇÃO. AO INSTALAR OU DE QUALQUER OUTRA FORMA UTILIZAR O SOFTWARE

Leia mais

Indústria de Cartões de Pagamento (PCI) Padrão de segurança de dados

Indústria de Cartões de Pagamento (PCI) Padrão de segurança de dados Indústria de Cartões de Pagamento (PCI) Padrão de segurança de dados Atestado de conformidade para Avaliações in loco Prestadores de serviços Versão 3.0 Fevereiro de 2014 Seção 1: Informações de Avaliação

Leia mais

Princípios de Ética no Grupo DB

Princípios de Ética no Grupo DB Princípios de Ética no Grupo DB Código de conduta Objetivo do código de conduta Estipulamos com valor vinculativo os nossos padrões e as expectativas relativas aos nossos negócios diários. Para todos os

Leia mais

B. Norma de Reembolso de Despesas do Governador de Distrito

B. Norma de Reembolso de Despesas do Governador de Distrito Anexo B B. Norma de Reembolso de Despesas do Governador de Distrito Os governadores de distrito podem requisitar reembolso das atividades a seguir. Todas as viagens devem ser feitas da forma mais econômica

Leia mais

Condições Gerais de Compra da Air Products Brasil Ltda.

Condições Gerais de Compra da Air Products Brasil Ltda. Condições Gerais de Compra da Air Products Brasil Ltda. 1. Aplicabilidade 2. Entrega 3. Preços e pagamentos 4. Inspeção 5. Garantia 6. Cancelamento 7. Subcontratação e Cessão 8. Código de conduta 9. Saúde

Leia mais

CRIAR UM EMPREGO CRIA MUITO MAIS DO QUE UM EMPREGO.

CRIAR UM EMPREGO CRIA MUITO MAIS DO QUE UM EMPREGO. CRIAR UM EMPREGO CRIA MUITO MAIS DO QUE UM EMPREGO O emprego tem uma enorme importância tanto para os indivíduos como para a sociedade Para além de ser uma fonte de rendimento, uma forma de ocupação e

Leia mais

HILLENBRAND, INC. E SUBSIDIÁRIAS. Anticorrupção Global Declaração de Política e Manual de Conformidade

HILLENBRAND, INC. E SUBSIDIÁRIAS. Anticorrupção Global Declaração de Política e Manual de Conformidade HILLENBRAND, INC. E SUBSIDIÁRIAS Anticorrupção Global Declaração de Política e Manual de Conformidade A Hillenbrand, Inc., incluindo todas suas subsidiárias (referidas em conjunto como a Empresa ), mantém

Leia mais

SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A.

SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS COMITÊ DE FINANÇAS E ORÇAMENTO APROVADO PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EM 24 DE SETEMBRO DE 2014 SUMÁRIO I INTRODUÇÃO

Leia mais

GUIA ANTICORRUPÇÃO WILSON SONS

GUIA ANTICORRUPÇÃO WILSON SONS GUIA ANTICORRUPÇÃO WILSON SONS A Wilson Sons, por meio deste Guia Anticorrupção, pretende disseminar os valores morais e éticos que norteiam seus diversos negócios, reiterando seu princípio de combate

Leia mais

POLÍTICA DE CONFORMIDADE ANTICORRUPÇÃO

POLÍTICA DE CONFORMIDADE ANTICORRUPÇÃO POLÍTICA DE CONFORMIDADE ANTICORRUPÇÃO Introdução A integridade é um dos valores mais importantes da American Sugar Holdings, Inc.. Esta política de conformidade anticorrupção descreve as normas de comportamento

Leia mais

As melhores empresas e os seus funcionários sabem comportar-se

As melhores empresas e os seus funcionários sabem comportar-se Código de conduta As melhores empresas e os seus funcionários sabem comportar-se A nossa visão consiste em ser a melhor empresa de embalagens global para o consumidor. Neste sentido, é importante que actuemos,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 3.931, DE 19 DE SETEMBRO DE 2001. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA DIXCURSOS (ANEXO AOS TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS DE USO DO SITE E CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS)

POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA DIXCURSOS (ANEXO AOS TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS DE USO DO SITE E CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS) POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA DIXCURSOS (ANEXO AOS TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS DE USO DO SITE E CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS) 1. A aceitação a esta Política de Privacidade se dará com o clique no botão Eu aceito

Leia mais

Código de Conduta FBN Brasil Instituto de Negócios Familiares (The Family Business Network - Brasil)

Código de Conduta FBN Brasil Instituto de Negócios Familiares (The Family Business Network - Brasil) Código de Conduta FBN Brasil Instituto de Negócios Familiares (The Family Business Network - Brasil) Revisado em Novembro de 2009. 1. Apresentação O FBN Brasil (The Family Business Network Brasil), cuja

Leia mais