CURSO ESCOLA DE DEFENSORIA PÚBLICA Nº

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CURSO ESCOLA DE DEFENSORIA PÚBLICA Nº"

Transcrição

1 CURSO ESCOLA DE DEFENSORIA PÚBLICA Nº DATA DISCIPLINA Processo Civil PROFESSOR Ival Heckert MONITOR Bruna Oliveira AULA Aula 05 Contatos: Facebook: Professor Ival (twitter e instagram) TUTELAS PROVISÓRIAS Tutela antecipada = efetivação do direito do cidadão no mundo real antes de ser consubstanciado na sentença em razão do periculo in mora (satisfação da pretensão antecipada no tempo). Tutela cautelar = não antecipa no tempo ato de efetivação do direito. Trata-se de medida de mera garantia, que uma vez efetivada no mundo real permitirá que o cumprimento da sentença (ato futuro) realmente possa ser realizado. Garantia de resultado útil do processo. Ambas (tutela antecipada e tutela cautelar) são classificadas como tutelas provisórias Art. 294 Tutela provisória = fundar-se em urgência ou evidência Parágrafo único: a tutela de urgência pode ser cautelar ou antecipada concedido em caráter antecedente ou incidental. Tutelas provisórias: a. Baseada na urgência: periculo in mora ou a medida é concedida ou a parte sofrerá um dano irreparável ou de difícil reparação. I. Cautelar: tutela cautelar II. Antecipada: tutela antecipada Obs: ambas podem ser concedidas em caráter antecedente (antes da apresentação da apresentação do pedido) ou incidental (no curso do processo ou da petição inicial). b. Baseada na evidência: são concedidas mesmo sem a existência do periculo in mora não tem a bipartição, somente é antecipada, só não tem a vivência do perículo in mora.

2 I. Antecipada: sempre incidental, não há como ser pedida em caráter antecedente (pode ser requerida em caráter liminar, mas não em caráter antecedente). TUTELAS DE URGÊNCIA = Periculo in mora Art. 300 a tutela de urgência (cautelar ou antecipada) elementos que evidenciem a probabilidade do direito e o perigo de dano ou o risco ao resultado útil do processo. O perigo de dano é requisito para ambas as tutelas (cautelar ou antecipada). Probabilidade do direito textualmente temos uma unificação dos requisitos para concessão de uma tutela de urgência seja antecipada ou cautelar. Embora nominalmente idênticos seriam os requisitos substancialmente idênticos? alguns autores entendem que não, pois há graus diferentes de probabilidades maior ou menor monta (se for de menor monta, seria suficiente uma concessão de tutela cautela, se maior tem-se a tutela antecipada). 1º - para concessão de tutela de urgência pode o juiz exigir caução do requerente da tutela caso a medida for revogada regra de responsabilidade civil objetiva do requerente: Quando se concede uma medida cautelar ou tutela antecipada o juiz está impactando no mundo real se o ato decisório da tutela de urgência não for reconhecido no fim do processo, o requerente da tutela deverá responder pelos danos causados, restituindo o bem ao estado anterior. A caução pode ser dispensada se a parte hipossuficiente não puder oferecê-la. 2º - tutelas baseadas na urgência podem ser concedidas liminarmente (no início da lide) ou após justificação prévia (oitiva de testemunhas). 3º - a tutela de urgência de natureza antecipada (tutela antecipada) não será concedida se houver perigo de irreversibilidade dos efeitos da decisão. Irreversibilidade = efeito da revogação no mundo real; não pode ser considerado como um requisito obrigatório. Ex. tutela antecipada para retirar o nome do autor do SERASA somente afeta ao autor (efeito unilateral) é absolutamente reversível, uma vez que se o processo for julgado improcedente o nome do autor voltará a constar nos cadastros do SERASA.

3 Ex. Determinado plano de saúde nega intervenção cirurgia do autor tutela antecipada para que o hospital autorize a internação e seja o autor internado, se a tutela for concedida essa tutela antecipada será reversível? Atingiu as esferas do autor e do réu o autor teve sua vida preservada e o plano de saúde teve que disponibilizar valores ao hospital (efeitos bilateralmente), não é possível pensar numa reversibilidade bilateral, basta verificar a reversibilidade pelo lado do réu. Se o autor tiver condições financeiras para pagar os danos (caso a ação seja improcedente ao final) o juiz poderá inclusive exigir caução, o dano ao réu será reversível. Todavia, se o autor não tiver dinheiro para reparar então ele deverá morrer porque não poderá ser internado em razão da irreversibilidade? a reversibilidade não é um requisito obrigatório flexibilização perante direitos maiores (direito à vida). Art. 301 Tutela de urgência de natureza cautelar (tutela cautelar) pode ser efetivada mediante arresto, sequestro, arrolamento de bens, registro de protesto ou qualquer outra medida idônea. Não há mais situações específicas para cada uma dessas cautelares. Art. 302 independente da reparação por dano processual, a parte responde por dano que a efetivação da tutela causar à parte adversa. I sentença desfavorável ao autor II obtida liminarmente em caráter antecedente não fornecer citação no prazo de 5 dias III cessação da eficácia da medida IV prescrição e decadência. Parágrafo único a indenização será liquidada nos autos em que a medida tiver sido concedida. TUTELA ANTECIPADA REQUERIDA EM CARÁTER ANTECEDENTE Tutela antecipada pode ser requerida no curso do processo ou de forma antecedente início ao processo com o requerimento de tutela antecipada. Petição inicial com o requerimento de tutela antecipada (sem o pedido) a parte poderá apresentar petição com o pedido de tutela antecipa tempos depois (tutela antecipada em caráter antecedente/antes do procedimento cognitivo). É uma opção dada ao autor. Tutela antecipada requerida na petição inicial procedimento normal abordada no velho CPC. Tutela antecipada em caráter incidental: durante o curso do processo. Petição inicial com o requerimento de tutela antecipada antecedente levada à juízo (estrutura da petição inicial convencional, fazendo apenas uma indicação do pedido que em tese será

4 apresentada em momento futuro). => início do processo => o juiz verificará se a petição está apta ou deferir a petição inicial este deferimento não pressupõe o deferimento da tutela antecipada antecedente, o magistrado poderá indeferi-la, ao indeferir abre-se ao autor prazo para emenda da inicial no prazo de 05 dias (pois não há inclusive o pedido na petição inicial) sob pena de extinção sem resolução do mérito, podendo ainda agravar de instrumento 15 dias (levando os autos ao Tribunal incidente processual/ se o autor recorrer sem emendar a petição inicial e o agravo não tiver efeito suspensivo o processo será extinto (perda do objeto)). Se o juiz deferir a tutela antecipada (estará deferindo a petição inicial e a tutela antecipada) e designará audiência e intimará o autor para que ele apresente por petição simples o seu pedido (podendo trazer novos elementos, novos documentos, etc no prazo de 15 dias ou no prazo que o magistrado defina, sob pena de extinção sem resolução do mérito) e compareça na audiência Posteriormente ter-se-á citação/intimação do réu para ter ciência da audiência designada ou efetivar a tutela no mundo real ou para apresentar agravo de instrumento (prazo de 15 dias) com o prosseguimento normal do processo aguardando audiência./ se o réu não fizer o agravo de instrumento o processo será extinto (a lei não prevê se com ou sem resolução de mérito) e não será realizada a audiência. A tutela permanecerá gerando efeitos no mundo real (a tutela está estável). Art. 303 fazer o pedido e o requerimento na petição inicial ou requerer a tutela antecipada antecedente (faculdade das partes) somente situações de urgência. 1º - concedida a tutela antecipada: I o autor aditará a petição inicial com a complementação da sua argumentação, podendo trazer novos documentos, no prazo de 15 dias ou prazo maior que o juiz fixar. II Citação do réu para audiência de conciliação/mediação III não havendo autocomposição abre-se prazo para contestação na forma do art. 335 do CPC. 2º - se o autor não realizar o aditamento do inciso I do 1º o processo será extinto sem resolução do mérito prazo próprio e preclusivo

5 3º - o aditamento do inciso I do 1º deverá ser feito nos mesmos autos, não haverá incidência de novas custas processuais. 4º - a petição deve indicar o valor da causa que deve levar em consideração o pedido de tutela final. 5º - o autor deve indicar na petição inicial que quer se valer do benefício estipulado no caput: antecipação de tutela antecedente. 6º - entendendo o juiz que não há elementos suficientes para concessão da tutela antecipada: emenda da petição inicial em 05 dias, sob pena de indeferimento da petição e extinção do processo sem resolução de mérito. Art. 304 A tutela antecipada concedida torna-se estável se não for interposto recurso pelo réu (art. 1015, II) da decisão que conceder. 1º - a tutela está estável e o processo será extinto lei não fala se é com ou sem resolução do mérito. 2º - qualquer das partes poderá demandar a outra com intuito de rever, reformar ou invalidar a tutela antecipada. 3º - enquanto não revista a tutela conservará seus efeitos. 4º - deve ser requerido o desarquivamento dos autos para instruir a ação do 2º o juiz que concedeu a tutela está prevento. 5º - a demanda deve ser apresentada no prazo de 02 anos contados a ciência da decisão que extinguiu o processo nos termos do 1º. 6º - A decisão que concede tutela não fará coisa julgada a estabilidade da decisão somente será afastada por decisão que a revir, reformar ou invalidar. JULGAMENTO ANTECIPADO PARCIAL DO MÉRITO: Se o autor entra com pedido de R$ 100,00 e o réu diz que deve apenas R$80,00, este valor é incontroverso. O juiz através de decisão interlocutória proferirá decisão de mérito, sendo esta passível de execução. O novo CPC traz uma novamente quebra de paradigma, uma vez que uma decisão interlocutória tem força de título executivo judicial (art. 515, I do novo CPC) decisão interlocutória agora possui cunho meritório. Art. 356 o juiz decidirá parcialmente o mérito (é uma obrigação/dever do juiz princípio da efetividade e celeridade do processo). I quando o pedido mostrar-se incontroverso é possível viabilizar execução a partir de decisão interlocutória. II estiver em condições de imediato julgamento ver. Art Ex: Petição inicial com pedidos cumulados (pedido 1 e pedido 2), houve contestação de ambos os pedidos (nenhum está incontroverso) não é possível julgar os pedidos. Quando do saneamento o juiz percebe que há necessidade de produção de provas quanto ao pedido 1 (AIJ); todavia, quanto ao pedido 2 não há necessidade de instrução probatória, já podendo ser decidido, mas não poderia proferir sentença, pois o pedido 1 ainda está pendente de produção de provas. Quanto ao pedido 2, o juiz poderá proferir decisão interlocutória julgado desde logo o mérito em relação a este pedido (caberá agravo de instrumento).

6 1º - poderá reconhecer obrigação líquida ou ilíquida. 2º - a parte pode liquidar ou executar obrigação reconhecida na decisão independentemente de caução, ainda que haja recurso interposto. Não possui efeito suspensivo da execução. 3º - se houver interposição de recurso = execução provisória / transitada em julgado = execução definitiva (coisa julgada material). 4º - cumprimento em autos apartados para não se confundir pedidos em fase cognitiva e os que estão em execução provisória ou definitiva. 5º - recurso cabível contra decisão interlocutória = agravo de instrumento.

LEI Nº , DE 16 DE MARÇO DE 2015

LEI Nº , DE 16 DE MARÇO DE 2015 LEI Nº 13.105, DE 16 DE MARÇO DE 2015 Código de Processo Civil. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: PARTE GERAL LIVRO V DA TUTELA PROVISÓRIA

Leia mais

Tutelas no novo CPC: Liminares?

Tutelas no novo CPC: Liminares? Tutelas no novo CPC: Liminares? Valter Nilton Felix Quando os efeitos da tutela definitiva são antecipados pelo juízo, tem-se a tutela provisória, satisfativa (fornecimento de certidão negativa é ordenada

Leia mais

AULA 24. Os pressupostos genéricos são a probabilidade do direito, perigo de dano ou risco ao resultado útil do processo.

AULA 24. Os pressupostos genéricos são a probabilidade do direito, perigo de dano ou risco ao resultado útil do processo. Turma e Ano: Master A (2015) 06/07/2015 Matéria / Aula: Direito Processual Civil / Aula 24 Professor: Edward Carlyle Silva Monitor: Alexandre Paiol AULA 24 CONTEÚDO DA AULA: Tutela provisória : tutela

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Tutela provisória II. Prof. Luiz Dellore

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Tutela provisória II. Prof. Luiz Dellore DIREITO PROCESSUAL CIVIL Tutela provisória II Prof. Luiz Dellore Gênero Espécies Subespécies Tutela Provisória Tutela de urgência - Tutela cautelar - Tutela antecipada Tutela de evidência -- Art. 294.

Leia mais

TUTELA PROVISÓRIA NO NOVO CPC

TUTELA PROVISÓRIA NO NOVO CPC TUTELA PROVISÓRIA NO NOVO CPC Prof. Advogado. Mestre em Processo Civil pela PUC/SP. LL.M pela University of California Berkeley School of Law. DA TUTELA PROVISÓRIA Disposições gerais Art. 294 A tutela

Leia mais

ROTEIRO TUTELAS PROVISÓRIAS DE URGÊNCIA E DE EVIDÊNCIA

ROTEIRO TUTELAS PROVISÓRIAS DE URGÊNCIA E DE EVIDÊNCIA PROFESSORA: DRA. JULIANA JUSTO ROTEIRO TUTELAS PROVISÓRIAS DE URGÊNCIA E DE EVIDÊNCIA 07.05.2015 1. HISTÓRICO 1.1 1973 PRIMEIRO MOMENTO 1.2 1994 SEGUNDO MOMENTO Art. 273. O juiz poderá, a requerimento

Leia mais

PRIMEIRAS PERCEPÇÕES

PRIMEIRAS PERCEPÇÕES PRIMEIRAS PERCEPÇÕES Art. 294. A tutela provisória pode fundamentar-se em urgência ou evidência. Parágrafo único. A tutela provisória de urgência, cautelar ou antecipada, pode ser concedida em caráter

Leia mais

Pratica Jurídica Civil II 8 semestre Profa. Ana Luísa Reale confecção do conteúdo

Pratica Jurídica Civil II 8 semestre Profa. Ana Luísa Reale confecção do conteúdo AULA 3, segundo nosso plano de ensino Tutela Antecipada requerida em caráter antecedente Esta ação não possui regulamentação no CPC de 73. Trata-se de previsão inovadora em nosso sistema, regulamentada

Leia mais

Apesar de os negros serem menos da metade dos usuários de drogas nos Estados Unidos, eles compõem muito mais da metade dos presos por causa de

Apesar de os negros serem menos da metade dos usuários de drogas nos Estados Unidos, eles compõem muito mais da metade dos presos por causa de Apesar de os negros serem menos da metade dos usuários de drogas nos Estados Unidos, eles compõem muito mais da metade dos presos por causa de drogas. Um em cada três jovens negros americanos serão presos

Leia mais

AULA ) Competência de 1 Grau para exame da Tutela Provisória. 12.8) Natureza Jurídica da Decisão da Tutela Provisória

AULA ) Competência de 1 Grau para exame da Tutela Provisória. 12.8) Natureza Jurídica da Decisão da Tutela Provisória Turma e Ano: Master A (2015) 06/07/2015 Matéria / Aula: Direito Processual Civil / Aula 23 Professor: Edward Carlyle Silva Monitor: Alexandre Paiol CONTEÚDO DA AULA: Tutela provisória : AULA 23 12.7) Competência

Leia mais

AS ESPÉCIES DE TUTELA PROVISÓRIA NO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL BRASILEIRO E SEUS

AS ESPÉCIES DE TUTELA PROVISÓRIA NO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL BRASILEIRO E SEUS AS ESPÉCIES DE TUTELA PROVISÓRIA NO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL BRASILEIRO E SEUS REFLEXOS NA ARBITRAGEM ANDRÉA SECO TARCISIO JOSÉ MOREIRA JÚNIOR aseco@almeidalaw.com.br tjjunior@almeidalaw.com.br CONSIDERAÇÕES

Leia mais

Aula 101. Julgamento conforme o estado do processo (Parte II):

Aula 101. Julgamento conforme o estado do processo (Parte II): Turma e Ano: Direito Processual Civil - NCPC (2016) Matéria / Aula: Julgamento conforme o Estado do Processo (Parte II) / 101 Professor: Edward Carlyle Monitora: Laryssa Marques Aula 101 Julgamento conforme

Leia mais

É preciso diferenciar a natureza jurídica da antecipação de tutela da decisão de antecipação de tutela, não sendo expressões sinônimas.

É preciso diferenciar a natureza jurídica da antecipação de tutela da decisão de antecipação de tutela, não sendo expressões sinônimas. Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Processo Civil / Aula 24 Professor: Edward Carlyle Conteúdo: Antecipação de Tutela: Efetividade, Momento do Requerimento; Revogação e Modificação; Fungibilidade;

Leia mais

A Tutela Provisória no Novo Código de Processo Civil - 2ª Edição SUMÁRIO

A Tutela Provisória no Novo Código de Processo Civil - 2ª Edição SUMÁRIO A Tutela Provisória no Novo Código de Processo Civil - 2ª Edição SUMÁRIO PARTE 1 A TUTELA PROVISÓRIA PREVISTA NO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL A PARTIR DE UMA PERSPECTIVA CRÍTICA... 19 CAPÍTULO I TEORIA

Leia mais

TIPOS DE PROCESSO. Os processos são classificados de acordo. com o tipo de provimento jurisdicional. pretendido / depende do tipo de

TIPOS DE PROCESSO. Os processos são classificados de acordo. com o tipo de provimento jurisdicional. pretendido / depende do tipo de TIPOS DE PROCESSO Os processos são classificados de acordo com o tipo de provimento jurisdicional pretendido / depende do tipo de resultado esperado pela parte Processo de Conhecimento é aquele em que

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL

DIREITO PROCESSUAL CIVIL DIREITO PROCESSUAL CIVIL Reinaldo Branco de Moraes (Juiz do Trabalho do TRT12) -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Bom dia, boa tarde e boa noite a você concurseiro(a) de plantão!

Bom dia, boa tarde e boa noite a você concurseiro(a) de plantão! Bom dia, boa tarde e boa noite a você concurseiro(a) de plantão! Sou a Professora Márcia Albuquerque, Procuradora da Fazenda Nacional e ministro, aqui no Ponto, as disciplinas Direito Civil e Processo

Leia mais

LEGALE ADVOCACIA TRABALHISTA E O NOVO CPC - IV

LEGALE ADVOCACIA TRABALHISTA E O NOVO CPC - IV LEGALE ADVOCACIA TRABALHISTA E O NOVO CPC - IV As Tutelas Provisórias de Urgência e a Execução no Novo CPC Professor: Rogério Martir Doutorando em Ciências Jurídicas e Sociais, Advogado militante e especializado

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Faculdade de Direito Teoria Geral do Processo 2 Professor Vallisney Grupo: Daniel Rezende (13/0106607), Leonardo Maia (13/0120171), Vitor Salazar (13/0137227), Diogo Eira (13/0107701).

Leia mais

TUTELA PROVISÓRIA - Artigo 294, do Novo CPC.

TUTELA PROVISÓRIA - Artigo 294, do Novo CPC. TUTELA PROVISÓRIA - Artigo 294, do Novo CPC. A Tutela Antecipada anteriormente disciplinada no artigo 273, do Código de Processo Civil, com a redação que lhe deu a Lei 8.952/94, dizia: Art. 273 - O juiz

Leia mais

Gustavo Filipe Barbosa Garcia CPC. Novo. e Processo do Trabalho. Atualizado com as Instruções Normativas 39 e 40 de 2016 do TST

Gustavo Filipe Barbosa Garcia CPC. Novo. e Processo do Trabalho. Atualizado com as Instruções Normativas 39 e 40 de 2016 do TST Gustavo Filipe Barbosa Garcia Novo CPC e Processo do Trabalho Atualizado com as Instruções Normativas 39 e 40 de 2016 do TST 2016 NOVO CPC E PROCESSO DO TRABALHO Gustavo Filipe Barbosa Garcia havendo retratação,

Leia mais

LIMINARES DE NATUREZA CAUTELAR Cautelar e Tutela Antecipada

LIMINARES DE NATUREZA CAUTELAR Cautelar e Tutela Antecipada LIMINARES DE NATUREZA CAUTELAR Cautelar e Tutela Antecipada o Semelhança advinda da sumariedade, medida cautelar e antecipação da tutela não se confundem. Distinguem as figuras no objetivo; a medida cautelar

Leia mais

Procedimentos no Novo CPC e Julgamento Conforme. Professor Zulmar Duarte

Procedimentos no Novo CPC e Julgamento Conforme. Professor Zulmar Duarte Procedimentos no Novo CPC e Julgamento Conforme Professor Zulmar Duarte Procedimentos no Novo CPC Processo Relação Processual Art. 238. Citação é o ato pelo qual são convocados o réu, o executado ou o

Leia mais

Escola de Ciências Jurídicas-ECJ

Escola de Ciências Jurídicas-ECJ Posição legal Momento processual Necessidade, finalidade, objeto e limites Natureza jurídica Liquidação na pendência de recurso Liquidação concomitante com execução Modalidades Liquidação de sentença Sumário

Leia mais

AU A LA 2 Prof. VannaCoelho Cabral

AU A LA 2 Prof. VannaCoelho Cabral AULA 2 Prof. Vanna Coelho Cabral DA TUTELA PROVISÓRIA DA TUTELA PROVISÓRIA A crise das Providências Emergenciais `O que é Tutela? O que é Tutela Provisória? O que é Tutela Definitiva? O que é Liminar?

Leia mais

Escola Superior do Ministério Público de S. Paulo. 10º Curso de Especialização em Interesses Difusos e Coletivos Mód. III IC e ACP (2015)

Escola Superior do Ministério Público de S. Paulo. 10º Curso de Especialização em Interesses Difusos e Coletivos Mód. III IC e ACP (2015) Escola Superior do Ministério Público de S. Paulo 10º Curso de Especialização em Interesses Difusos e Coletivos Mód. III IC e ACP (2015) Hugo Nigro Mazzilli 1 ACP Hoje Tutelas provisórias em ações coletivas

Leia mais

SUMÁRIO A ESSÊNCIA DO CPC DE 2015 E AS NOVAS

SUMÁRIO A ESSÊNCIA DO CPC DE 2015 E AS NOVAS Sumário SUMÁRIO A ESSÊNCIA DO CPC DE 2015 E AS NOVAS TENDÊNCIAS PARA OS CONCURSOS PÚBLICOS... 15 CÓDIGO PROCESSUAL CIVIL... 37 PARTE GERAL LIVRO I DAS NORMAS PROCESSUAIS CIVIS... 37 TÍTULO ÚNICO DAS NORMAS

Leia mais

SUMÁRIO PARTE I INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS PARA UMA APROPRIADA POSTULAÇÃO EM JUÍZO 1 INTRODUÇÃO

SUMÁRIO PARTE I INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS PARA UMA APROPRIADA POSTULAÇÃO EM JUÍZO 1 INTRODUÇÃO SUMÁRIO PARTE I INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS PARA UMA APROPRIADA POSTULAÇÃO EM JUÍZO 1 INTRODUÇÃO 2 SOLUÇÃO DE LITÍGIOS PERANTE O PODER JUDICIÁRIO 2.1 Estrutura jurisdicional brasileira 2.2 Lide, processo e

Leia mais

Plano de Ensino 1. Petição inicial. Requisitos.

Plano de Ensino 1. Petição inicial. Requisitos. Plano de Ensino 1. Petição inicial. Requisitos. (CPC, arts. 282 a 285-A) Petição Inicial Conceito: petição inicial é o ato formal do autor que introduz a causa em juízo (Vicente, 135). Características:

Leia mais

Direito Processual Civil (NOVO CPC) Aula 4 - Tutela Provisória

Direito Processual Civil (NOVO CPC) Aula 4 - Tutela Provisória Direito Processual Civil (NOVO CPC) Aula 4 - Tutela Provisória Professora Jaqueline Mielke Tutela Provisória (Livro V, art. 294 e seguintes, do CPC) - INTRODUÇÃO Importante ressaltar que o Novo CPC trouxe

Leia mais

COMPARATIVO SOBRE AS TUTELAS PROVISÓRIAS NO CPC DE 1973 E O NOVO CPC DE 2015

COMPARATIVO SOBRE AS TUTELAS PROVISÓRIAS NO CPC DE 1973 E O NOVO CPC DE 2015 COMPARATIVO SOBRE AS TUTELAS PROVISÓRIAS NO CPC DE 1973 E O NOVO CPC DE 2015 Eliana Maria Pavan de Oliveira * elianapavan@uniaraxa.edu.br Julia Pimentel Steiner de Camargo ** jupisteca@gmail.com e, consequentemente,

Leia mais

RAQUEL BUENO PROCESSO CIVIL

RAQUEL BUENO PROCESSO CIVIL RAQUEL BUENO PROCESSO CIVIL FCC & CESPE EXERCÍCIOS 01 - (CESPE 2017) De acordo com expressa previsão do CPC, o fenômeno processual denominado estabilização da tutela provisória de urgência aplica-se apenas

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Tutela provisória I. Prof. Luiz Dellore

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Tutela provisória I. Prof. Luiz Dellore DIREITO PROCESSUAL CIVIL Tutela provisória I Prof. Luiz Dellore 1. Finalidades dos processos Processo de conhecimento: crise de incerteza Processo de execução: crise de inadimplemento 2. Tutela provisória

Leia mais

Conteúdo: Antecipação dos Efeitos da Tutela: Conceito, Requisitos, Conteúdo, Legitimidade, Antecipação de Tutela em Pedido Incontroverso.

Conteúdo: Antecipação dos Efeitos da Tutela: Conceito, Requisitos, Conteúdo, Legitimidade, Antecipação de Tutela em Pedido Incontroverso. Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Processo Civil / Aula 23 Professor: Edward Carlyle Conteúdo: Antecipação dos Efeitos da Tutela: Conceito, Requisitos, Conteúdo, Legitimidade, Antecipação de Tutela

Leia mais

Art Os atos do juiz consistirão em sentenças, decisões interlocutórias e despachos.

Art Os atos do juiz consistirão em sentenças, decisões interlocutórias e despachos. SENTENÇA Nos termos dos artigos 162, 1º do CPC: Art. 162. Os atos do juiz consistirão em sentenças, decisões interlocutórias e despachos. 1º Sentença é o ato do juiz que implica alguma das situações previstas

Leia mais

Sumário Capítulo 1 Prazos Capítulo 2 Incompetência: principais mudanças

Sumário Capítulo 1 Prazos Capítulo 2 Incompetência: principais mudanças Sumário Capítulo 1 Prazos 1.1. Forma de contagem: somente em dias úteis 1.2. Prática do ato processual antes da publicação 1.3. Uniformização dos prazos para recursos 1.4. Prazos para os pronunciamentos

Leia mais

Renovação de Reconhecimento CEE/GP 266/06 de 13 de julho de D.O.E. 14/07/2006 Autarquia Municipal

Renovação de Reconhecimento CEE/GP 266/06 de 13 de julho de D.O.E. 14/07/2006 Autarquia Municipal DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL 2013 EMENTA DIREITO CIVIL: Noções gerais. Capacidade Civil e disponibilidade e indisponibilidade de direitos. Atos e negócios jurídicos. Vícios de consentimento. Prescrição

Leia mais

ATUALIZAÇÃO PROFISSIONAL DIANTE DO NOVO CPC: DESAFIOS PRESENTES E FUTUROS

ATUALIZAÇÃO PROFISSIONAL DIANTE DO NOVO CPC: DESAFIOS PRESENTES E FUTUROS ATUALIZAÇÃO PROFISSIONAL DIANTE DO NOVO CPC: DESAFIOS PRESENTES E FUTUROS Clarisse Frechiani Lara Leite Formada pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) em 2002. Mestre e doutora em

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 A Situação Concreta Exposição da Situação Concreta e de suas mais de 50 Petições Vinculadas...1

Sumário. Capítulo 1 A Situação Concreta Exposição da Situação Concreta e de suas mais de 50 Petições Vinculadas...1 Sumário Capítulo 1 A Situação Concreta... 1 1.1. Exposição da Situação Concreta e de suas mais de 50 Petições Vinculadas...1 Capítulo 2 Petições Cíveis: Procedimento Comum... 7 2.1. Petição Inicial...7

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Cumprimento de sentença. Prof. Luiz Dellore

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Cumprimento de sentença. Prof. Luiz Dellore DIREITO PROCESSUAL CIVIL Cumprimento de sentença Prof. Luiz Dellore 1. Finalidades dos processos 1.1 Processo de conhecimento: crise de incerteza 1.2 Processo de execução: crise de inadimplemento 2. Requisitos

Leia mais

Direito processual III - CADERNO DE EXERCÍCIOS. Unidade I - TUTELA PROVISÓRIA

Direito processual III - CADERNO DE EXERCÍCIOS. Unidade I - TUTELA PROVISÓRIA Direito processual III - ADERNO DE EXERÍIOS Unidade I - TUTELA PROVISÓRIA 1. Sobre a tutela provisória, é incorreto afirmar que: a. Pode ser requerida e concedida tanto na ação quanto nos recursos, dependendo

Leia mais

MEDIDAS CAUTELARES EM ARBITRAGEM MARÍTIMA. Iwam Jaeger RIO DE JANEIRO

MEDIDAS CAUTELARES EM ARBITRAGEM MARÍTIMA. Iwam Jaeger RIO DE JANEIRO Iwam Jaeger iwam@kincaid.com.br RIO DE JANEIRO FONE: (55 21) 2276 6200 FAX: (55 21) 2253 4259 AV. RIO BRANCO, 25-1º andar 20090-003 - RIO DE JANEIRO RJ MEDIDAS CAUTELARES NO DIREITO MARÍTIMO O PODER GERAL

Leia mais

XXI Encontro Institucional de Magistrados do TRT 14 Região. Porto Velho, 24 de junho de 2016.

XXI Encontro Institucional de Magistrados do TRT 14 Região. Porto Velho, 24 de junho de 2016. XXI Encontro Institucional de Magistrados do TRT 14 Região. Porto Velho, 24 de junho de 2016. Enunciado 01 NATUREZA JURÍDICA DA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 39/2016 DO TST. A instrução normativa consiste em

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA PUC/GOIÁS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. Capitulo III PROCEDIMENTOS CAUTELARES ESPECÍFICOS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA PUC/GOIÁS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. Capitulo III PROCEDIMENTOS CAUTELARES ESPECÍFICOS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA PUC/GOIÁS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS Disciplina: Direito Processual Civil IV JUR 3314 Prof.: Luiz Fernando Capitulo III PROCEDIMENTOS CAUTELARES ESPECÍFICOS 1.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO VIGÉSIMA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº: 0050632-74.2013.8.19.0000 AGRAVANTE: EUZENI FARIA GONÇALVES AGRAVADO: LEANDRO DE TAL Relator: Desembargador MARCELO LIMA BUHATEM Vistos, etc... D

Leia mais

Olá, pessoal! Chegamos ao nosso sétimo módulo. Falaremos da petição inicial, da(s) resposta(s) do réu e do fenômeno da revelia.

Olá, pessoal! Chegamos ao nosso sétimo módulo. Falaremos da petição inicial, da(s) resposta(s) do réu e do fenômeno da revelia. CURSO DE RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DE PROCESSO CIVIL PONTO A PONTO PARA TRIBUNAIS MÓDULO 7 PETIÇÃO INICIAL. RESPOSTA DO RÉU. REVELIA. Professora: Janaína Noleto Curso Agora Eu Passo () Olá, pessoal! Chegamos

Leia mais

Lei n.º 13.105/2015 (Novo CPC) Processo de Conhecimento: petição inicial ao saneamento e organização do processo

Lei n.º 13.105/2015 (Novo CPC) Processo de Conhecimento: petição inicial ao saneamento e organização do processo Lei n.º 13.105/2015 (Novo CPC) Processo de Conhecimento: petição inicial ao saneamento e organização do processo Márcio Oliveira Rocha Doutorando (UFPE) e Mestre (UFAL) em Direito. Advogado. Professor.

Leia mais

DIFERENCA ENTRE AS PROVIDENCIAS DESTINDAS A PROTEGER O RESULADO PRÁTICO DO PRONUNCIAMENTO FINAL (PRINCIPAL)MEDIANTE A CONSERVAÇÃO DE UMA SITUAÇÃO E

DIFERENCA ENTRE AS PROVIDENCIAS DESTINDAS A PROTEGER O RESULADO PRÁTICO DO PRONUNCIAMENTO FINAL (PRINCIPAL)MEDIANTE A CONSERVAÇÃO DE UMA SITUAÇÃO E TEORIA GERAL DO PROCESSO CAUTELAR PROCESSO CAUTELAR É AQUELE POR MEIO DO QUAL SE OBTEM MEIOS DE GARANTIR A EFICACIA PLENA DOPROVIMENTO JURISDICIONAL, A SER OBTIDO POR MEIO DE FUTURO (OU CONCOMITANTE) PROCESSO

Leia mais

Professor Rogerio Licastro Torres de Mello

Professor Rogerio Licastro Torres de Mello Professor Rogerio Licastro Torres de Mello Doutor e Mestre em Direito Direito Processual Civil pela PUC / SP Facebook: Rogerio Licastro NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL Recurso de apelação, agravo e outros

Leia mais

06/02/2017 AÇÃO DISTRIBUIÇÃO DESPACHO CITAÇÃO CONTESTAÇÃO

06/02/2017 AÇÃO DISTRIBUIÇÃO DESPACHO CITAÇÃO CONTESTAÇÃO Professor: Joaquim Estevam de Araújo Neto Fone: (95) 99112-3636 - netobv@hotmail.com Protegido pela Lei nº 9.610/98 - Lei de Direitos Autorais 1 PROCESSO AÇÃO DISTRIBUIÇÃO DESPACHO CITAÇÃO CONTESTAÇÃO

Leia mais

1. CONTINUAÇÃO TUTELA ANTECIPADA. Responsabilidade civil pela concessão de efeitos antecipatórios:

1. CONTINUAÇÃO TUTELA ANTECIPADA. Responsabilidade civil pela concessão de efeitos antecipatórios: 1 PROCESSO CIVIL PONTO 1: Continuação Tutela Antecipada PONTO 2: Tutela Antecipada da Parcela Incontroversa PONTO 3: Tutela Antecipada Específica PONTO 4: Medidas Coercitivas 1. CONTINUAÇÃO TUTELA ANTECIPADA

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Cumprimento de sentença II. Prof. Luiz Dellore

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Cumprimento de sentença II. Prof. Luiz Dellore DIREITO PROCESSUAL CIVIL Cumprimento de sentença II Prof. Luiz Dellore 1. Liquidação de sentença: cabível quando o título não determinar exatamente o valor devido pela condenação. Enquanto estiver pendente

Leia mais

Aula 03. Execução. Título executivo judicial (art. 475-N, CPC) e título executivo extrajudicial (art. 585, CPC)

Aula 03. Execução. Título executivo judicial (art. 475-N, CPC) e título executivo extrajudicial (art. 585, CPC) Turma e Ano: Magistratura Estadual 2015/2016 Matéria / Aula: Processo Civil 03 Professor: Raphael Corrêa Monitor: Yasmin Aula 03 Execução Panorama Histórico da Execução A Execução teve relevantes mudanças

Leia mais

AGRAVO DE INSTRUMENTO: Um Novo Modelo

AGRAVO DE INSTRUMENTO: Um Novo Modelo AGRAVO DE INSTRUMENTO: Um Novo Modelo SÁLVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA* Ministro do Superior Tribunal de Justiça, Juiz do Tribunal. Alçada de Minas Gerais e Diretor da Rev. de Julgados do TAMG 1.CONSIDERAÇÕES

Leia mais

Preparo efetuado. 1. Data e assinatura.

Preparo efetuado. 1. Data e assinatura. 1. RECEBIMENTO DE PETIÇÃO INICIAL (Rito ordinário) Autos n. Comarca de Preparo efetuado. 1 282). Recebo a petição inicial, por ser a mesma apta (CPC, art. Cite-se o requerido para que, caso queira, apresente

Leia mais

Curso Preparatório para o Concurso Público do TRT 12. Noções de Direito Processual Civil Aula 5 Prof. Esp Daniel Teske Corrêa

Curso Preparatório para o Concurso Público do TRT 12. Noções de Direito Processual Civil Aula 5 Prof. Esp Daniel Teske Corrêa Curso Preparatório para o Concurso Público do TRT 12 Noções de Direito Processual Civil Aula 5 Prof. Esp Daniel Teske Corrêa Sumário Antecipação dos Efeitos da Tutela Teoria Geral da Execução Execução

Leia mais

A IMPOSSIBILIDADE DE CONCESSÃO DA TUTELA ANTECIPADA EX OFFICIO

A IMPOSSIBILIDADE DE CONCESSÃO DA TUTELA ANTECIPADA EX OFFICIO A IMPOSSIBILIDADE DE CONCESSÃO DA TUTELA ANTECIPADA EX OFFICIO AUTORA: Gimene Vieira da Cunha Bacharel em Direito pela Universidade Federal de Pelotas Advogada inscrita na OAB/RS sob o nº 80.830 Pós-Graduada

Leia mais

Teoria geral dos recursos e apelação. 1. Normais fundamentais 2. Classificação 3. Princípios 4. Efeitos dos recursos 5. Apelação

Teoria geral dos recursos e apelação. 1. Normais fundamentais 2. Classificação 3. Princípios 4. Efeitos dos recursos 5. Apelação 1. Normais fundamentais 2. Classificação 3. Princípios 4. Efeitos dos recursos 5. Apelação 1. Normais fundamentais: Duração razoável : rol AI, IRDR, RE e REsp repetitivos. Isonomia: Vinculação dos precedentes;

Leia mais

PRÁTICA SIMULADA IV (CÍVEL) autoras TATIANA FERNANDES DIAS DA SILVA CAMILLE MISSICK GUIMARÃES

PRÁTICA SIMULADA IV (CÍVEL) autoras TATIANA FERNANDES DIAS DA SILVA CAMILLE MISSICK GUIMARÃES PRÁTICA SIMULADA IV (CÍVEL) autoras TATIANA FERNANDES DIAS DA SILVA CAMILLE MISSICK GUIMARÃES 1ª edição SESES rio de janeiro 2015 Conselho editorial solange moura; roberto paes; gladis linhares Autora

Leia mais

A Tutela Cautelar no Procedimento e no Processo Administrativo. Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados Lisboa, 31/01/2016

A Tutela Cautelar no Procedimento e no Processo Administrativo. Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados Lisboa, 31/01/2016 A Tutela Cautelar no Procedimento e no Processo Administrativo Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados Lisboa, 31/01/2016 Código do Procedimento Administrativo Medidas Provisórias CPA 1991 Artigo

Leia mais

PROCESSO DE EXECUÇÃO CUMPRIMENTO DE SENTENÇA. Prof. Luis Fernando

PROCESSO DE EXECUÇÃO CUMPRIMENTO DE SENTENÇA. Prof. Luis Fernando PROCESSO DE EXECUÇÃO CUMPRIMENTO DE SENTENÇA Prof. Luis Fernando CPC, 475-L Art. 475-I. O cumprimento da sentença far-se-á conforme os arts. 461 e 461-A desta Lei ou, tratando-se de obrigação por quantia

Leia mais

CPC 2015 X PLC Nº 168/2015

CPC 2015 X PLC Nº 168/2015 CPC 2015 X PLC Nº 168/2015 QUADRO COMPARATIVO Janeiro/2016 CPC/2015- LEI Nº 13.105 16/03/2015 PLC Nº 168, DE 2015 Art. 12. Os juízes e os tribunais deverão obedecer à ordem cronológica de conclusão para

Leia mais

13ª CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

13ª CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 1 13ª CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Agravo de Instrumento nº 2007.002.35554 Agravante: Companhia Portuária Baia de Sepetiba CPBS Agravados: Sunset Maritime Limited e Outros

Leia mais

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Governador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site:

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Governador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Governador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: www.sei-cesucol.edu.br e-mail: sei-cesucol@vsp.com.br FACULDADE

Leia mais

Aula 91. Contestação (Parte IV): Art Incumbe ao réu, antes de discutir o mérito, alegar: II - incompetência absoluta e relativa.

Aula 91. Contestação (Parte IV): Art Incumbe ao réu, antes de discutir o mérito, alegar: II - incompetência absoluta e relativa. Turma e Ano: Direito Processual Civil - NCPC (2016) Matéria / Aula: Contestação. Defesas processuais Artigo 337, II a VII / 91 Professor: Edward Carlyle Monitora: Laryssa Marques Aula 91 Contestação (Parte

Leia mais

Parte Especial CURSOS. Código Processo Civil Parte Especial. VIZAM CONSULTORIA ASSESSORIA E PESQUISA Rua México, 21 8º Andar, Centro - RJ

Parte Especial CURSOS. Código Processo Civil Parte Especial. VIZAM CONSULTORIA ASSESSORIA E PESQUISA Rua México, 21 8º Andar, Centro - RJ CURSOS VIZAM CONSULTORIA ASSESSORIA E PESQUISA Rua México, 21 8º Andar, Centro - RJ A VIZAM Consultoria [www.vizam.com.br], empresa de consultoria em relações institucionais, vai promover um curso exclusivo,

Leia mais

ÍNDICE GERAL ÍNDICE SISTEMÁTICO

ÍNDICE GERAL ÍNDICE SISTEMÁTICO ÍNDICE GERAL Lei 13.105, de 16 de março de 2015 Código de Processo Civil... 19 Referências bibliográficas... 1853 Índice Alfabético-Remissivo do Código de Processo Civil (Lei 13.105/2015)... 1877 ÍNDICE

Leia mais

Escola Superior do Ministério Público de S. Paulo. Ação Civil Pública. Tutelas de Urgência. Fundo de Defesa dos Direitos Difusos. Hugo Nigro Mazzilli

Escola Superior do Ministério Público de S. Paulo. Ação Civil Pública. Tutelas de Urgência. Fundo de Defesa dos Direitos Difusos. Hugo Nigro Mazzilli Escola Superior do Ministério Público de S. Paulo Ação Civil Pública. Tutelas de Urgência. Fundo de Defesa dos Direitos Difusos. Hugo Nigro Mazzilli 2013 1 www.mazzilli.com.br 2 Distinguiremos inicialmente:

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Recursos III agravo de instrumento e embargos de declaração. Prof. Andre Roque

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Recursos III agravo de instrumento e embargos de declaração. Prof. Andre Roque DIREITO PROCESSUAL CIVIL Recursos III agravo de instrumento e embargos de declaração Prof. Andre Roque 1. Agravo de instrumento: cabimento Somente cabe AI das decisões interlocutórias do CPC, 1015 I -

Leia mais

Índice (CPC/2015) Índice (CPC/2015) PARTE GERAL TÍTULO I DA JURISDIÇÃO E DA AÇÃO Seção II Do Auxílio Direto Arts.

Índice (CPC/2015) Índice (CPC/2015) PARTE GERAL TÍTULO I DA JURISDIÇÃO E DA AÇÃO Seção II Do Auxílio Direto Arts. Índice (CPC/2015) Índice (CPC/2015) PARTE GERAL LIVRO I DAS NORMAS PROCESSUAIS CIVIS... 39 TÍTULO ÚNICO DAS NORMAS FUNDAMENTAIS E DA APLICAÇÃO DAS NORMAS PROCESSUAIS... 39 CAPÍTULO I DAS NORMAS FUNDAMENTAIS

Leia mais

ANDRÉ LUIZ M. BITTENCOURT.

ANDRÉ LUIZ M. BITTENCOURT. ANDRÉ LUIZ M. BITTENCOURT IMPORTÂNCIA DA ATRIBUIÇÃO DO VALOR DA CAUSA Art.291. Atodacausaserá atribuídovalorcerto,ainda que não tenha conteúdo econômico imediatamente aferível. IMPORTÂNCIA DA ATRIBUIÇÃO

Leia mais

PROCESSO CAUTELAR. PALAVRAS CHAVES: Autonomia. Acessoriedade. Cognição Sumária.

PROCESSO CAUTELAR. PALAVRAS CHAVES: Autonomia. Acessoriedade. Cognição Sumária. PROCESSO CAUTELAR Ariane Fernandes de OLIVEIRA ¹ Giseli de Araujo COTRIM² Letícia BARBOSA³ PROCESS CAUTELAR. Esse trabalho procura dar uma noção geral sobre processo cautelar tendo por objetivo garantir

Leia mais

Comentários à Prova de Direito Processual Civil TRF da 2ª Região CONSULPLAN provas em 13/3/2017

Comentários à Prova de Direito Processual Civil TRF da 2ª Região CONSULPLAN provas em 13/3/2017 --- à Prova de Direito Processual Civil TRF da 2ª Região CONSULPLAN provas em 13/3/2017 Segue, abaixo, comentário das questões de Direito Processual Civil aplicados nas provas do TRF da 2º Região. Antes

Leia mais

Rodada #1 Direito Processual Civil

Rodada #1 Direito Processual Civil Rodada #1 Direito Processual Civil Professora Elisa Pinheiro Assuntos da Rodada DIREITO PROCESSUAL CIVIL: Código de Processo Civil - com as alterações vigentes até a publicação do Edital - artigos 144

Leia mais

AULA 5 10/03/11 O AGRAVO

AULA 5 10/03/11 O AGRAVO AULA 5 10/03/11 O AGRAVO 1 O CONCEITO O agravo é o recurso competente para a impugnação de decisão interlocutória. A decisão interlocutória é o ato processual do juiz que tem cunho decisório, mas que não

Leia mais

Conteúdo: Demanda: Funções, Requisitos e Efeitos. Citação: Conceito, Funções, Natureza Jurídica, Espécies e Efeitos. Revelia: Conceito e Efeitos.

Conteúdo: Demanda: Funções, Requisitos e Efeitos. Citação: Conceito, Funções, Natureza Jurídica, Espécies e Efeitos. Revelia: Conceito e Efeitos. Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Processo Civil / Aula 19 Professor: Edward Carlyle Conteúdo: Demanda: Funções, Requisitos e Efeitos. Citação: Conceito, Funções, Natureza Jurídica, Espécies e

Leia mais

CAPÍTULO 1 CONSIDERAÇÕES PREAMBULARES Considerações As reformas do Código de Processo Civil - Maiores Esclarecimentos...

CAPÍTULO 1 CONSIDERAÇÕES PREAMBULARES Considerações As reformas do Código de Processo Civil - Maiores Esclarecimentos... Sumário CAPÍTULO 1 CONSIDERAÇÕES PREAMBULARES... 21 1.1 Considerações... 21 1.2 As reformas do Código de Processo Civil - Maiores Esclarecimentos... 23 CAPÍTULO 2 ASPECTOS RELEVANTES DA TEORIA GERAL DO

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA A NOVA PETIÇÃO INICIAL DO NOVO CPC

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA A NOVA PETIÇÃO INICIAL DO NOVO CPC A NOVA PETIÇÃO INICIAL DO NOVO CPC 1. Conceito Art. 319 do CPC A petição inicial é o ato formal do autor que dá início à causa. É um requerimento que contém a exposição do fato e dos fundamentos jurídicos

Leia mais

1. Características da tutela cautelar:

1. Características da tutela cautelar: 1 DIREITO PROCESSUAL CIVIL PONTO 1: Características da tutela cautelar PONTO 2: Distinções entre tutela cautelar e tutela antecipada PONTO 3: Fungibilidade entre provimentos urgentes PONTO 4: Tutela antecipada

Leia mais

IMPACTOS CORPORATIVOS SOBRE AS ALTERAÇÕES DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL Carolina Sayuri Nagai Calaf

IMPACTOS CORPORATIVOS SOBRE AS ALTERAÇÕES DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL Carolina Sayuri Nagai Calaf IMPACTOS CORPORATIVOS SOBRE AS ALTERAÇÕES DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL Carolina Sayuri Nagai Calaf O QUE MUDOU EM LINHAS GERAIS Parágrafo 5º, no art. 46: Execução Fiscal sempre será proposta no domicílio

Leia mais

Petição Inicial II. Professor Zulmar Duarte

Petição Inicial II. Professor Zulmar Duarte Petição Inicial II Professor Zulmar Duarte Petição Inicial Controle de Admissibilidade pelo Juiz (arts. 321, 330, 332 e 334) Petição Inicial Emenda da Inicial Juízo de Admissibilidade Improcedência Liminar

Leia mais

LIVRO I Do Processo de Conhecimento...1

LIVRO I Do Processo de Conhecimento...1 Sumário LIVRO I Do Processo de Conhecimento...1 Capítulo 1 Da Jurisdição...3 1.1. Conceito de Jurisdição... 5 1.2. Exercício da Jurisdição Quem Exerce a Jurisdição?...15 1.3. Características da Jurisdição...17

Leia mais

Agravo de instrumento e Apelação. Helena Abdo Mestre e Doutora em Direito Processual pela USP Advogada em São Paulo SP

Agravo de instrumento e Apelação. Helena Abdo Mestre e Doutora em Direito Processual pela USP Advogada em São Paulo SP Agravo de instrumento e Apelação Helena Abdo Mestre e Doutora em Direito Processual pela USP Advogada em São Paulo SP hnabdo@yahoo.com Rol taxativo de hipótese de cabimento (Art. 1.015); Objetivo claro

Leia mais

NOVO CODIGO DE PROCESSO CIVIL

NOVO CODIGO DE PROCESSO CIVIL NOVO CODIGO DE PROCESSO CIVIL INSTITUTOS IMPORTANTES PARA O MERCADO DE SEGUROS MARCIO MALFATTI NOVEMBRO 2016 DO INCIDENTE DE RESOLUÇÃO DE DEMANDAS REPETITIVAS IRDR DO CABIMENTO Art. 976. É cabível a instauração

Leia mais

PROCESSO DE CONHECIMENTO. Petição Inicial (282 do CPC)

PROCESSO DE CONHECIMENTO. Petição Inicial (282 do CPC) PROCESSO DE CONHECIMENTO Petição Inicial (282 do CPC) Juiz; Qualificações; Fatos e Fundamentos; DEVERÁ INDICAR Pedido; Valor da Causa; Provas; Requerimento. PEDIDO (ART. 282, CPC) O pedido é o último elemento

Leia mais

MUDANÇAS INTERNAS NO DEPARTAMENTO JURÍDIO E RELACIONAMENTO COM ESCRITÓRIOS TERCEIRIZADOS

MUDANÇAS INTERNAS NO DEPARTAMENTO JURÍDIO E RELACIONAMENTO COM ESCRITÓRIOS TERCEIRIZADOS MUDANÇAS INTERNAS NO DEPARTAMENTO JURÍDIO E RELACIONAMENTO COM ESCRITÓRIOS TERCEIRIZADOS Daniel Penteado de Castro Mestre e Doutor em Direito Processual Civil pela Universidade de São Paulo Especialista

Leia mais

APELAÇÃO (NCPC) PROCESSO CIVIL. Curso de Direito Processual Civil de Fredie Didier (2017)

APELAÇÃO (NCPC) PROCESSO CIVIL. Curso de Direito Processual Civil de Fredie Didier (2017) APELAÇÃO (NCPC) PROCESSO CIVIL Curso de Direito Processual Civil de Fredie Didier (2017) DAS SENTENÇAS - Tradicionalmente, a apelação é o recurso cabível contra sentença (qualquer sentença: jurisdição

Leia mais

TUTELA PROVISÓRIA JOSÉ CARLOS VAN CLEEF DE ALMEIDA SANTOS SÃO PAULO, 17 DE NOVEMBRO DE 2016

TUTELA PROVISÓRIA JOSÉ CARLOS VAN CLEEF DE ALMEIDA SANTOS SÃO PAULO, 17 DE NOVEMBRO DE 2016 TUTELA PROVISÓRIA JOSÉ CARLOS VAN CLEEF DE ALMEIDA SANTOS SÃO PAULO, 17 DE NOVEMBRO DE 2016 1. PREVISÃO LEGAL E NCPC: PARTE GERAL LIVRO V - DA TUTELA PROVISO RIA TI TULO I - DISPOSIC O ES GERAIS (NCPC

Leia mais

Impactos do Novo CPC nas normas processuais de Defesa da Concorrência

Impactos do Novo CPC nas normas processuais de Defesa da Concorrência Impactos do Novo CPC nas normas processuais de Defesa da Concorrência Defesa da Concorrência e CPC NCPC: Art. 15. Na ausência de normas que regulem processos eleitorais, trabalhistas ou administrativos,

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA OFICINA DO NOVO CPC RECURSOS

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA OFICINA DO NOVO CPC RECURSOS OFICINA DO NOVO CPC RECURSOS RECURSO DE APELAÇÃO Artigos 1.009 a 1.014 do Código de Processo Civil 1. Recurso de Apelação Conceito Cabe recurso de apelação contra a sentença do juiz que põe fim à fase

Leia mais

Textos, filmes e outros materiais. Habilidades e Competências. Conteúdos/ Matéria. Categorias/ Questões. Tipo de aula. Semana

Textos, filmes e outros materiais. Habilidades e Competências. Conteúdos/ Matéria. Categorias/ Questões. Tipo de aula. Semana PLANO DE CURSO DISCIPLINA: PROCESSO DE CONHECIMENTO (CÓD. ENEX 60123) ETAPA: 4ª TOTAL DE ENCONTROS: 15 SEMANAS Semana Conteúdos/ Matéria Categorias/ Questões Tipo de aula Habilidades e Competências Textos,

Leia mais

PI juízo de admissibilidade (negativo) sentença 485, I, CPC (sem a citação).

PI juízo de admissibilidade (negativo) sentença 485, I, CPC (sem a citação). 1) Juca propôs ação de cobrança, pelo procedimento comum, em face de Marcio. Ocorre que, de plano, a ação foi extinta sem resolução de mérito, nos termos do artigo 485 do Código de Processo Civil, sem

Leia mais

Cumprimento provisório da sentença e competência do Juizado Especial Fazendário

Cumprimento provisório da sentença e competência do Juizado Especial Fazendário Cumprimento provisório da sentença e competência do Juizado Especial Fazendário A Lei n 12.153/09, ao disciplinar os Juizados Especiais Fazendários, omitiu-se quanto ao cumprimento da sentença, porém,

Leia mais

CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL. Prof. Eduardo

CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL. Prof. Eduardo CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL Prof. Eduardo A que se presta o Código de Processo Civil? FACULDADE ASSIS GURGACZ CÓDIGO CIVIL DE 2002 Parte Geral Livro I Das pessoas Livro II Dos bens Livro III Dos fatos jurídicos

Leia mais

LIMINARES NO PROCESSO CAUTELAR

LIMINARES NO PROCESSO CAUTELAR LIMINARES NO PROCESSO CAUTELAR TEIXEIRA, Renato de Sousa 1 CASTRO, Marco 1 FERNANDES, Ariane de Oliveira 2 1. Processo Cautelar. Processo x Tempo, II. O Processo Cautelar e Processo Principal, III. Características

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS DEFENSORES PÚBLICOS DO ESTADO DE MINAS GERAIS ADEP MG ANÁLISE PRELIMINAR DO ANTEPROJETO DE REFORMA DO CPC

ASSOCIAÇÃO DOS DEFENSORES PÚBLICOS DO ESTADO DE MINAS GERAIS ADEP MG ANÁLISE PRELIMINAR DO ANTEPROJETO DE REFORMA DO CPC Nº Aspectos Positivos 1 Capítulo IV, Seção III - Da Defensoria Pública (havia a previsão específica de uma seção para tratar apenas da Defensoria Pública) Há o reconhecimento da instituição como essencial

Leia mais

Sumário PARTE I ASPECTOS PROCESSUAIS GERAIS

Sumário PARTE I ASPECTOS PROCESSUAIS GERAIS Sumário PARTE I ASPECTOS PROCESSUAIS GERAIS 1 Jurisdição 1.1 Introdução 1.2 Conceito e características 1.3 Divisão da jurisdição 1.4 Organização judiciária 2 Direito Processual Civil 2.1 Conceito e delimitação

Leia mais

Ações de família. Ações possessórias

Ações de família. Ações possessórias Ações de família 1. Alimentos 2. Divórcio 3. Exoneração de alimentos por maioridade civil 4. Investigação de paternidade 5. Reconhecimento e extinção de união estável 6. Regulamentação de guarda e visita

Leia mais

Trata-se da recuperação judicial deferida à empresa Editora e

Trata-se da recuperação judicial deferida à empresa Editora e fls. 1 CONCLUSÃO Em 03 de março de 2017 faço estes autos conclusos ao MM. Juiz de Direito da 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais, Dr. Marcelo Barbosa Sacramone. Eu, Mariana Monteiro Fraga, Escrevente

Leia mais

Capítulo I PROCEDIMENTO COMUM

Capítulo I PROCEDIMENTO COMUM SUMÁRIO Capítulo I PROCEDIMENTO COMUM 1.Fundamento legal... 21 2. Finalidade... 21 3. Petição inicial... 21 3.1. Tutela provisória... 22 3.1.1. Tutela de urgência: aspectos gerais... 23 3.1.1.1. Tutela

Leia mais