MANUAL DE ESTÁGIO DO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE ESTÁGIO DO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO"

Transcrição

1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E DE TURISMO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E TURISMO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO DO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO Este manual é uma orientação aos alunos do Curso de Bacharelado em Administração da Universidade Federal de Pelotas. Além das orientações aqui contidas, deve-se seguir a Lei de 25 de setembro de 2008, a qual dispõe sobre estágios de estudantes. 1 Estágio 1.1 Denominação Estágio é o ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o trabalho produtivo de educandos que estejam freqüentando o ensino de educação superior (Lei de 25/09/2008). 1.2 Objetivos São objetivos do estágio: Proporcionar aos estudantes um aprendizado com a realidade, propiciando a complementação do ensino e da aprendizagem; Proporcionar uma visão abrangente e crítica da profissão para a qual está se preparando; Contribuir na preparação do estudante para o início de suas atividades profissionais; Possibilitar uma interação entre o meio acadêmico e a sociedade; Aplicar os conhecimentos acadêmicos na vivência prática. 1.3 Tipos de Estágio ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO Estágio não-obrigatório é aquele desenvolvido como atividade opcional, acrescida à carga horária regular e obrigatória; portanto, não poderá ser contabilizado como horas de Atividade Complementar. Será realizado em qualquer fase do curso, nas áreas que contemplam o Curso de Administração.

2 ESTÁGIO OBRIGATÓRIO Estágio obrigatório é aquele definido como tal no projeto pedagógico do curso, cuja carga horária é requisito para aprovação e obtenção do diploma de Bacharel em Administração. O Estágio Obrigatório será orientado por um professor responsável, e será dividido em duas disciplinas: Estágio Supervisionado em Administração I, com carga horária de 68 horas e o Estágio Supervisionado em Administração II, com carga horária de 272 horas, totalizando 340 horas de estágio obrigatório. O aluno deverá matricular-se nas referidas disciplinas, cumpridos os pré-requisitos previstos no currículo, em época estabelecida pelo calendário acadêmico. 1.4 Áreas do Estágio Os Estágios do Curso de Bacharelado em Administração poderão ser realizados dentro das áreas da atividade profissional do Bacharel em Administração, em organizações públicas ou privadas, com ou sem fins lucrativos. De acordo com o Manual do Administrador elaborado pelo Conselho Federal de Administração, entende-se como campos privativos do Administrador os seguintes: Administração Financeira, Administração de Material, Administração Mercadológica, Administração da Produção, Administração de Pessoal, Orçamento, Organização e Métodos e Relações de Trabalho, bem como os Campos Conexos, a saber, Administração de Consórcios, Administração de Comércio Exterior, Administração de Cooperativas, Administração Hospitalar, Administração de Condomínios, Administração de Imóveis, Administração de Processamento de Dados, Administração Rural, Administração Hoteleira, Factoring e Turismo. 1.5 Local do Estágio O aluno pode escolher o local e a área de realização do estágio em organizações públicas, privadas, comunitárias, governamentais ou não governamentais, com ou sem fins lucrativos, que possuam atividades relacionadas com as áreas de estágio do Curso de Administração. Quando o aluno não encontrar local para a realização de seu estágio, caberá aos professores responsáveis pelas disciplinas de Estágio Supervisionado em Administração I e Estágio Supervisionado em Administração II, bem como aos demais professores do Curso de Administração prospectar novas oportunidades de estágio, que satisfaçam aos objetivos do estágio e os interesses do aluno. Os estágios poderão ser realizados no município de Pelotas ou fora dele, desde que obedeçam aos critérios e demais requisitos do Manual de Estágio e das normas da UFPel. Quando resultarem infrutíferos os esforços de inserção dos alunos em outras organizações, estes poderão ser autorizados a estagiar dentro da própria Instituição de Ensino, em projetos de ensino, pesquisa ou extensão, cujos coordenadores sejam professores ou técnicos

3 de ensino superior vinculados ao Curso de Bacharelado em Administração. Em casos excepcionais, após ouvir o professor responsável pela disciplina, o Coordenador do Colegiado de Curso de Administração poderá autorizar a realização do estágio em outra unidade da UFPel, em outra Instituição de Ensino, ou mesmo no próprio local de trabalho dos alunos, desde que se cumpram todas as condições previstas para as demais organizações Termo de Compromisso As atividades de estágio somente serão válidas quando precedidas da celebração de um Termo de Compromisso entre o educando, a parte concedente do estágio e o Coordenador do Colegiado de Curso de Administração ou dos professores responsáveis pelas disciplinas Estágio Supervisionado em Administração I e Estágio Supervisionado em Administração II. No termo de compromisso deve constar a carga horária diária que não pode ser superior a 06 (seis) horas e a carga horária semanal, não superior a 30 (trinta) horas, além das demais condições do estágio. 1.7 Supervisão de Estágio As atividades do estagiário serão acompanhadas por um professor orientador, e por um supervisor designado pela organização concedente do estágio Supervisor no local de estágio deverá ser um profissional de nível superior, ligado à área do curso ou, na ausência deste, o responsável pelo setor onde o estagiário desempenhará suas atividades, ou outro profissional que se disponha a supervisionar e orientar as atividades do estudante, conforme a Carta de Compromisso do Supervisor no Local de Estágio (Doc 2) Funções do supervisor no local de estágio: orientar e supervisionar o estagiário em seu programa de trabalho e em suas atividades de estágio, quando solicitado; apresentar aos professores supervisores de estágio eventuais problemas do estagiário em seu local de estágio; avaliar o comportamento do estagiário sob o ponto de vista ético e técnico, encaminhando os resultados ao professor orientador de estágio, mediante o acompanhamento com as atividades desenvolvidas pelo estagiário e Avaliação do Estagiário pelo Supervisor no Local de Estágio (Doc 3) ou instrumento específico da instituição, incluindo uma nota final de 0 a 10, conforme as Normas da UFPel.

4 1.7.2 Professores orientadores de estágio professor(es) designado(s) pelo Departamento de Administração e Turismo, os quais serão responsáveis pelas disciplinas Estágio Supervisionado em Administração I e Estágio Supervisionado em Administração II. Para os estágios não obrigatórios será designado, pelo Departamento, um professor orientador na área em que o aluno esteja realizando o estágio Funções professores orientadores: estruturar e coordenar as disciplinas Estágio Supervisionado em Administração I e II; planejar, coordenar, supervisionar e avaliar as atividades relacionadas com os estágios; manter contato com as organizações, buscando vagas para atender as necessidades dos alunos; acolher as propostas feitas por organizações, para a realização de estágios a fim de compatibilizá-las com as necessidades de formação dos alunos; divulgar as ofertas de estágio e encaminhar os interessados às organizações concedentes, através de Carta de Apresentação do Aluno (Doc 1); enviar ao supervisor do estágio na organização os documentos de Acompanhamento e Avaliação do Estagiário pelo Supervisor no Local de Estágio (Doc 3) e o Termo de Compromisso de Estágio (Doc 6 ou Doc 7 ou Doc 8); interagir com o supervisor no local de estágio visando o acompanhamento do desempenho do estagiário. 1.8 Responsabilidades dos Estagiários executar as atividades conforme o plano, levando em conta as normas da organização; participar das reuniões e/ou seminários de estágio, organizados pelos respectivos Professores Supervisores; elaborar o Relatório Final de Estágio (Doc 5) e entregar na data prevista aos professores supervisores de estágio; atuar conforme princípios éticos e morais. 1.9 Avaliação de Estágio O estágio será avaliado a partir do documento de Acompanhamento e Avaliação do Estagiário ou instrumento específico da instituição, incluindo uma nota final de 0 a 10. A composição da nota se dará pela média aritmética das seguintes avaliações: uma nota (0 a 10) encaminhada pelo supervisor do local de estágio; uma nota (0 a 10) referente ao relatório final de estágio, atribuída pelo professor da disciplina; e uma nota (0 a 10), referente a apresentação do

5 relatório de estágio, atribuída pelo professor da disciplina. Será considerado aprovado o aluno que obtiver média final igual ou superior a 5,0. As disciplinas de Estágio Supervisionado em Administração I e II não possibilitam a realização de exame Das Disposições Finais Os casos omissos serão resolvidos entre os professores orientadores de estágio vinculados ao Departamento de Administração e Turismo e pela Coordenação do Curso de Bacharelado em Administração da Universidade Federal de Pelotas Documentação Ficam instituídos os seguintes documentos que terão como objetivo instrumentar o processo de estágio no âmbito do Departamento de Administração e Turismo da UFPel, os quais encontram-se anexo. Doc 1 Carta de Apresentação do Aluno Doc 2 Carta de Compromisso do Supervisor no Local de Estágio Doc 3 Acompanhamento e Avaliação do Estagiário pelo Supervisor no Local de Estágio Doc 4 Plano de Estágio Doc 5 Roteiro do Relatório Final de Estágio Doc 6 Termo de compromisso para realização de estágio curricular obrigatório remunerado. Doc 7 Termo de compromisso para realização de estágio curricular obrigatório não remunerado. Doc 8 Termo de compromisso para realização de estágio curricular não obrigatório Todos os documentos devem ser encaminhados em 3 (três) vias, ficando uma via no Colegiado do Curso, outra na Empresa concedente e outra com o Estagiário.

6 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E DE TURISMO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E TURISMO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO Doc 1 Carta de Apresentação do Aluno Data: / / À(o) Assunto: Apresentação do(a) Aluno(a): Senhor(es) Dirigente(s). Conforme preceitua o Projeto Pedagógico do Curso de Administração da UFPel, e consoante os ditames da Lei de 25/Set/2008 (Lei do Estágio), encaminhamos o(a) aluno(a) em referência para possível estágio supervisionado na área de Administração, nessa Organização. Informamos que o(a) mesmo(a) está regularmente matriculado(a) na disciplina Estágio Supervisionado em Administração, no Curso de Bacharelado em Administração desta Universidade. Caso essa Organização aceite o(a) referido(a) estagiário(a), solicitamos a gentileza de designar um profissional de nível superior para supervisioná-lo nas suas atividades de estágio, e informar tal designação ao Professor Supervisor. Sem outro objetivo para o momento, agradecemos desde já a valiosa contribuição de Vs. Sas. para o desenvolvimento profissional do(a) nosso(a) Educando(a), e colocamo-nos a seu inteiro dispor. Atenciosamente, Curso de Bacharelado em Administração/UFPel (Assinatura e Carimbo)

7 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E DE TURISMO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E TURISMO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO Doc 2 Carta de Compromisso do Supervisor no Local de Estágio Data: / / Ao Sr.(a) Coordenador do Colegiado do Curso de Bacharelado em Administração da UFPel Prezado Senhor. Atendendo às normas do Curso de Bacharelado em Administração da Universidade Federal de Pelotas, eu _, venho pelo presente instrumento, comunicar que possuo disponibilidade e me comprometo em supervisionar o (a) aluno (a) do Curso de Bacharelado em Administração da Universidade Federal de Pelotas, no período de / / a / /, conforme o Termo de Compromisso de Estágio. Meu telefone para contato é, das horas às horas. Supervisor no Local de Estágio (Assinatura e Carimbo)

8 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E DE TURISMO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E TURISMO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO Doc 3 Acompanhamento e Avaliação do Estagiário pelo Supervisor no Local de Estágio (Para Estágio Obrigatório a ser entregue aos Professores responsáveis pela disciplina de Estágio em Administração) Prezado Srs,Conforme previsto no Manual de Estágio, estamos enviando a avaliação do(a) estagiário(a) sob sua supervisão. Por favor, preencha essa avaliação e a envie, no final do estágio, para o seguinte endereço ou entregue ao próprio estagiário (em envelope lacrado): UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E DE TURISMO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E TURISMO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PROFESSORES SUPERVISORES DE ESTÁGIO Rua Almirante Barroso, 1734 CEP Centro Pelotas/RS Nome do Estagiário:... Nome do Supervisor no Local de Estágio:... Data.../.../ Avalie o estagiário, de acordo com cada situação específica, colocando uma nota de zero a dez. ITENS Nota Integração do estagiário ao ambiente e normas da organização Responsabilidade na realização das atividades de estágio Desenvolvimento das atividades conforme o planejado Atitude profissional do estagiário Aplicação de conhecimentos e habilidades em situações concretas e reais Desenvolvimento profissional e pessoal Responsabilidade social, justiça e ética profissional Transposição de dificuldades encontradas com criatividade Outras considerações Obs: Caso seja de interesse, contate o professor supervisor de estágio através do telefone 0xx O referido estagiário cumpriu nesta instituição horas de estágio. Supervisor no local de Estágio (Assinatura reconhecida e carimbo)

9 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E DE TURISMO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E TURISMO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO Doc 4 Plano de Estágio 1. IDENTIFICAÇÃO DO ESTAGIÁRIO: Nome: Matrícula: 2. CARACTERIZAÇÃO DA INSTITUIÇÃO CONCEDENTE: Razão Social: Endereço (Rua / Av., cidade, CEP) : Telefone, Fax, , Home Page: Ramo de Atividade: Número Total de Funcionários: 3. SUPERVISOR DE ESTÁGIO: 3.1 No local de estágio: Nome do Supervisor: Área de Atuação: Cargo / Função: Formação (Curso de maior nível): 3.2 No Departamento de Administração Nome do Professor Orientador: 4. PLANEJAMENTO DAS ATIVIDADES NO ESTÁGIO 4.1 Período de Realização: / / à / / 4.2 Carga Horária: 4.3 Objetivo(s) : Atividades a serem desenvolvidas e Resultados esperados: Assinaturas: Pelotas / / Estagiário _ Supervisor no Local de Estágio

10 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E DE TURISMO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E TURISMO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO Doc 5 Roteiro de Relatório Final de Estágio do Aluno O relatório deve seguir o padrão de um trabalho científico, constando: Capa Folha de Rosto Sumário Introdução Desenvolvimento Considerações Finais Bibliografia

11 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E DE TURISMO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E TURISMO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO Doc 6 - Termo de Compromisso para realização de estágio curricular obrigatório remunerado (De acordo com o disposto na Lei /08) Pelo presente instrumento as partes a seguir nominadas e ao final assinadas, de um lado, sito à rua, doravante denominado(a) CONCEDENTE, e de outro lado o(a) estudante, residente à, doravante denominado(a) ESTAGIÁRIO, aluno(a) regularmente matriculado(a) no curso de Bacharelado em Administração da UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS, localizada na cidade de Pelotas, estado do Rio Grande do Sul, doravante denominada INSTITUIÇÃO DE ENSINO, na condição de interveniente, acordam e estabelecem entre si as cláusulas e condições que regerão este TERMO DE COMPROMISSO. CLÁUSULA PRIMEIRA Este Termo de Compromisso está fundamentado e fica vinculado ao Convênio instrumento jurídico facultativo às instituições de ensino conforme o Artigo 8º da Lei celebrado entre o(a) CONCEDENTE e a INSTITUIÇÃO DE ENSINO da qual o(a) ESTAGIÁRIO(A) é aluno(a). CLÁUSULA SEGUNDA As atividades a serem desenvolvidas durante o ESTÁGIO, objeto do presente TERMO DE COMPROMISSO, constarão no Plano de Atividades construído pelo ESTAGIÁRIO em conjunto com a CONCEDENTE e orientado por professor responsável pela disciplina, da INSTITUIÇÃO DE ENSINO. PARÁGRAFO ÚNICO: o plano de atividades do estagiário deverá ser incorporado ao termo de compromisso por meio de aditivos à medida que for avaliado, progressivamente, o desempenho do estudante. (Art. 7º, parágrafo único da lei ) CLÁUSULA TERCEIRA Fica compromissado entre as partes que: I as atividades do estágio a serem cumpridas pelo(a) ESTAGIÁRIO(A) serão desenvolvidas no horário das às, com intervalo das refeições das

12 às, de a, em um total de horas semanais; II a jornada de atividade do ESTAGIÁRIO deverá compatibilizar-se com o horário escolar do(a) ESTAGIÁRIO(A) e com o horário do(a) CONCEDENTE, atendendo o disposto no art. 10º da Lei ; III nos períodos de férias escolares, a jornada de estágio será estabelecida de comum acordo entre o(a) ESTAGIÁRIO(A) e o(a) CONCEDENTE; IV este TERMO DE COMPROMISSO terá vigência de / / a / /, podendo ser denunciado a qualquer tempo, por qualquer das três partes envolvidas, unilateralmente, mediante comunicação escrita. V o presente estágio dar-se-á com remuneração (bolsa estágio), no valor de R$ mensais. VI além da remuneração prevista no item anterior, o ESTAGIÁRIO receberá os seguintes auxílios, os quais são facultativos e, se concedido, não geram qualquer vínculo empregatício ( 1º. do Art. 12 da Lei ): Auxílio transporte suficiente para cobrir os deslocamentos da sua residência ao local de estágio [Sim/Não]: Auxílio alimentação [Sim/Não]: no valor de: Auxílio saúde [Sim/Não]: através do(a): CLÁUSULA QUARTA Caberá ao(à) CONCEDENTE: I apresentar um Plano de Estágio à INSTITUIÇÃO DE ENSINO; II contratar em favor do estagiário seguro contra acidentes pessoais, cuja apólice seja compatível com valores de mercado, conforme fique estabelecido no termo de compromisso; III proporcionar ao(à) ESTAGIÁRIO(A) atividades de aprendizagem social, profissional e cultural compatíveis com sua formação profissional; IV proporcionar ao(à) ESTAGIÁRIO(A) condições de treinamento prático e de relacionamento humano; V designar funcionário, com formação ou experiência profissional na área de conhecimento desenvolvida no curso do estagiário para orientar as tarefas do(a) ESTAGIÁRIO(A); VI enviar à INSTITUIÇÃO DE ENSINO, com periodicidade mínima de 6(seis) meses, relatório de atividades, com vista obrigatória ao ESTAGIÁRIO(A); VII fornecer relatório à INSTITUIÇÃO DE ENSINO, ao final do estágio, com as atividades desenvolvidas pelo(a) ESTAGIÁRIO(a) e a avaliação de desempenho; VIII proporcionar ao ESTAGIÁRIO(A), sempre que o estágio tenha duração igual ou superior a 1 (um) ano, período de recesso de 30 (trinta) dias, a ser gozado preferencialmente em suas férias escolares. PARÁGRAFO PRIMEIRO: no caso de estágio obrigatório, a responsabilidade pela contratação do seguro de que trata o inciso II poderá, alternativamente, ser assumida pela INSTITUIÇÃO DE ENSINO. PARÁGRAFO SEGUNDO: o recesso de que trata o inciso VIII deverá ser remunerado quando o estágio receber bolsa ou outra forma de contraprestação, e os dias de recesso previstos serão concedidos de maneira proporcional, nos casos de o estágio ter duração inferior a 1 (um) ano.

13 CLÁUSULA QUINTA Caberá ao(à) ESTAGIÁRIO(A): I estar regularmente matriculado(a) na INSTITUIÇÃO DE ENSINO, em semestre compatível com a prática exigida no estágio; II observar as diretrizes e/ou normas internas do(a) CONCEDENTE e os dispositivos legais aplicáveis ao estágio, bem como as orientações do seu orientador e do seu supervisor; III cumprir com seriedade e responsabilidade a programação estabelecida entre a CONCEDENTE, o(a) ESTAGIÁRIO(A) e a INSTITUIÇÃO DE ENSINO; IV comparecer às reuniões de discussão de estágio na INSTITUIÇÃO DE ENSINO; V elaborar e entregar a INSTITUIÇÃO DE ENSINO relatórios periódicos e final sobre seu estágio, na forma por ela estabelecida; VI responder pelas perdas e danos conseqüentes da inobservância das cláusulas constantes do presente termo; CLÁUSULA SEXTA Caberá à INSTITUIÇÃO DE ENSINO: a) determinar um professor orientador, da área a ser desenvolvida no estágio, como responsável pelo acompanhamento e avaliação das atividades do estágio; b) planejar o estágio e orientar, supervisionar e avaliar, através do professor orientador, o(a) ESTAGIÁRIO(A); c) avaliar as instalações da parte concedente do estágio e sua adequação à formação cultural e profissional do educando; d) exigir do estagiário a apresentação periódica, em prazo não superior a 6 (seis) meses, de relatório das atividades; e) comunicar à parte concedente do estágio, no início do período letivo, as datas de realização de avaliações escolares ou acadêmicas. CLÁUSULA SÉTIMA A realização de estágio deverá ser precedida da cobertura de seguro de acidentes pessoais em favor do estagiário, nos Termos do Inciso IV e do parágrafo único do Artigo 9º da Lei /08 conforme a Apólice de Seguro nº da Seguradora. CLÁUSULA OITAVA Constituem motivo para a rescisão automática do presente TERMO DE COMPROMISSO: a) a conclusão, abandono ou a mudança de curso ou o trancamento de matrícula do ESTAGIÁRIO(A); b) o não cumprimento do convencionado neste TERMO DE COMPROMISSO, bem como no Convênio do qual decorre; c) o abandono do estágio.

14 CLÁUSULA NONA Assim materializado e caracterizado, o presente estágio segundo a legislação, não acarretará vínculo empregatício de qualquer natureza, entre o(a) ESTAGIÁRIO(A) e o(a) CONCEDENTE, nos termos do que dispõem o Artigo 3º da Lei nº /08. E, por estarem de inteiro e comum acordo com as condições e dizeres deste instrumento, as partes assinam-no em 03 (três) vias de igual teor e forma, cabendo a primeira ao(à) CONCEDENTE, a Segunda ao(à) ESTAGIÁRIO(A) e a terceira à INSTITUIÇÃO DE ENSINO. Pelotas, de de CONCEDENTE ESTAGIÁRIO(A) INSTITUIÇÃO DE ENSINO Testemunhas: Nome: CPF: Nome: CPF:

15 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E DE TURISMO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E TURISMO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO Doc 7 - Termo de Compromisso para realização de estágio curricular obrigatório não remunerado (De acordo com o disposto na Lei /08) Pelo presente instrumento as partes a seguir nomeadas e ao final assinadas, de um lado, sito à rua, doravante denominado(a) CONCEDENTE, e de outro lado o(a) estudante, residente à, doravante denominado(a) ESTAGIÁRIO, aluno(a) regularmente matriculado(a) no curso de, de nível superior, da UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS, localizada na cidade de Pelotas, estado do Rio Grande do Sul, doravante denominada INSTITUIÇÃO DE ENSINO, na condição de interveniente, acordam e estabelecem entre si as cláusulas e condições que regerão este TERMO DE COMPROMISSO. CLÁUSULA PRIMEIRA Este Termo de Compromisso está fundamentado e fica vinculado ao Convênio instrumento jurídico facultativo às instituições de ensino conforme o Artigo 8º da Lei celebrado entre o(a) CONCEDENTE e a INSTITUIÇÃO DE ENSINO da qual o(a) ESTAGIÁRIO(A) é aluno(a). CLÁUSULA SEGUNDA As atividades a serem desenvolvidas durante o ESTÁGIO, objeto do presente TERMO DE COMPROMISSO, constarão no Plano de Atividades construído pelo ESTAGIÁRIO em conjunto com a CONCEDENTE e orientado por professor responsável pela disciplina, da INSTITUIÇÃO DE ENSINO. PARÁGRAFO ÚNICO: o plano de atividades do estagiário deverá ser incorporado ao termo de compromisso por meio de aditivos à medida que for avaliado, progressivamente, o desempenho do estudante. (Art. 7º, parágrafo único da lei ) Fica compromissado entre as partes que: CLÁUSULA TERCEIRA

16 I as atividades do estágio a serem cumpridas pelo(a) ESTAGIÁRIO(A) serão desenvolvidas no horário das às, com intervalo das refeições das às, de a, em um total de horas semanais; II a jornada de atividade do ESTAGIÁRIO deverá compatibilizar-se com o horário escolar do(a) ESTAGIÁRIO(A) e com o horário do(a) CONCEDENTE, atendendo o disposto no art. 10º da Lei ; III nos períodos de férias escolares, a jornada de estágio será estabelecida de comum acordo entre o(a) ESTAGIÁRIO(A) e o(a) CONCEDENTE; IV este TERMO DE COMPROMISSO terá vigência de / / a / /, podendo ser denunciado a qualquer tempo, por qualquer das três partes envolvidas, unilateralmente, mediante comunicação escrita. CLÁUSULA QUARTA Caberá ao(à) CONCEDENTE: I apresentar um Plano de Estágio à INSTITUIÇÃO DE ENSINO; II contratar em favor do estagiário seguro contra acidentes pessoais, cuja apólice seja compatível com valores de mercado, conforme fique estabelecido no termo de compromisso; III proporcionar ao(à) ESTAGIÁRIO(A) atividades de aprendizagem social, profissional e cultural compatíveis com sua formação profissional; IV proporcionar ao(à) ESTAGIÁRIO(A) condições de treinamento prático e de relacionamento humano; V designar funcionário, com formação ou experiência profissional na área de conhecimento desenvolvida no curso do estagiário para orientar as tarefas do(a) ESTAGIÁRIO(A); VI enviar à INSTITUIÇÃO DE ENSINO, com periodicidade mínima de 6(seis) meses, relatório de atividades, com vista obrigatória ao ESTAGIÁRIO(A); VII fornecer relatório à INSTITUIÇÃO DE ENSINO, ao final do estágio, com as atividades desenvolvidas pelo(a) ESTAGIÁRIO(a) e a avaliação de desempenho; VIII proporcionar ao ESTAGIÁRIO(A), sempre que o estágio tenha duração igual ou superior a 1 (um) ano, período de recesso de 30 (trinta) dias, a ser gozado preferencialmente em suas férias escolares. PARÁGRAFO PRIMEIRO: no caso de estágio obrigatório, a responsabilidade pela contratação do seguro de que trata o inciso II poderá, alternativamente, ser assumida pela INSTITUIÇÃO DE ENSINO. PARÁGRAFO SEGUNDO: o recesso de que trata o inciso VIII deverá ser remunerado quando o estágio receber bolsa ou outra forma de contraprestação, e os dias de recesso previstos serão concedidos de maneira proporcional, nos casos de o estágio ter duração inferior a 1 (um) ano. CLÁUSULA QUINTA Caberá ao(à) ESTAGIÁRIO(A): I estar regularmente matriculado(a) na INSTITUIÇÃO DE ENSINO, em semestre compatível com a prática exigida no estágio; II observar as diretrizes e/ou normas internas do(a) CONCEDENTE e os dispositivos legais aplicáveis ao estágio, bem como as orientações do seu orientador e do seu supervisor;

17 III cumprir com seriedade e responsabilidade a programação estabelecida entre a CONCEDENTE, o(a) ESTAGIÁRIO(A) e a INSTITUIÇÃO DE ENSINO; IV comparecer às reuniões de discussão de estágio na INSTITUIÇÃO DE ENSINO; V elaborar e entregar a INSTITUIÇÃO DE ENSINO relatórios periódicos e final sobre seu estágio, na forma por ela estabelecida; VI responder pelas perdas e danos conseqüentes da inobservância das cláusulas constantes do presente termo; CLÁUSULA SEXTA Caberá à INSTITUIÇÃO DE ENSINO: f) determinar um professor orientador, da área a ser desenvolvida no estágio, como responsável pelo acompanhamento e avaliação das atividades do estágio; g) planejar o estágio e orientar, supervisionar e avaliar, através do professor orientador, o(a) ESTAGIÁRIO(A); h) avaliar as instalações da parte concedente do estágio e sua adequação à formação cultural e profissional do educando; i) exigir do estagiário a apresentação periódica, em prazo não superior a 6 (seis) meses, de relatório das atividades; j) comunicar à parte concedente do estágio, no início do período letivo, as datas de realização de avaliações escolares ou acadêmicas. CLÁUSULA SÉTIMA A realização de estágio deverá ser precedida da cobertura de seguro de acidentes pessoais em favor do estagiário, nos Termos do Inciso IV e do parágrafo único do Artigo 9º da Lei /08 conforme a Apólice de Seguro nº da Seguradora. CLÁUSULA OITAVA O presente estágio dar-se-á sem remuneração. PARÁGRAFO ÚNICO: a concessão de bolsa ou outra forma de contraprestação, bem como o auxílio transporte é compulsória somente na hipótese de estágio curricular não obrigatório. CLÁUSULA NONA Constituem motivo para a rescisão automática do presente TERMO DE COMPROMISSO: d) a conclusão, abandono ou a mudança de curso ou o trancamento de matrícula do ESTAGIÁRIO(A); e) o não cumprimento do convencionado neste TERMO DE COMPROMISSO, bem como no Convênio do qual decorre; f) o abandono do estágio.

18 CLÁUSULA DÉCIMA Assim materializado e caracterizado, o presente estágio segundo a legislação, não acarretará vínculo empregatício de qualquer natureza, entre o(a) ESTAGIÁRIO(A) e o(a) CONCEDENTE, nos termos do que dispõem o Artigo 3º da Lei nº /08. E, por estarem de inteiro e comum acordo com as condições e dizeres deste instrumento, as partes assinam-no em 03 (três) vias de igual teor e forma, cabendo a primeira ao(à) CONCEDENTE, a Segunda ao(à) ESTAGIÁRIO(A) e a terceira à INSTITUIÇÃO DE ENSINO. Pelotas, de de CONCEDENTE ESTAGIÁRIO(A) INSTITUIÇÃO DE ENSINO Testemunhas: Nome: CPF: Nome: CPF:

19 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E DE TURISMO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E TURISMO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO Doc 8 - Termo de Compromisso para realização de estágio não obrigatório (De acordo com o disposto na Lei /08) Pelo presente instrumento as partes a seguir nomeadas e ao final assinadas, de um lado, sito à rua, doravante denominado(a) CONCEDENTE, e de outro lado o(a) estudante, residente à, doravante denominado(a) ESTAGIÁRIO, aluno(a) regularmente matriculado(a) no curso de, de nível superior, da UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS, localizada na cidade de Pelotas, estado do Rio Grande do Sul, doravante denominada INSTITUIÇÃO DE ENSINO, na condição de interveniente, acordam e estabelecem entre si as cláusulas e condições que regerão este TERMO DE COMPROMISSO. CLÁUSULA PRIMEIRA Este Termo de Compromisso está fundamentado e fica vinculado ao Convênio instrumento jurídico facultativo às instituições de ensino conforme o Artigo 8º da Lei celebrado entre o(a) CONCEDENTE e a INSTITUIÇÃO DE ENSINO da qual o(a) ESTAGIÁRIO(A) é aluno(a). CLÁUSULA SEGUNDA As atividades a serem desenvolvidas durante o ESTÁGIO, objeto do presente TERMO DE COMPROMISSO, constarão no Plano de Atividades construído pelo ESTAGIÁRIO em conjunto com a CONCEDENTE e orientado por professor responsável pela disciplina, da INSTITUIÇÃO DE ENSINO. PARÁGRAFO ÚNICO: o plano de atividades do estagiário deverá ser incorporado ao termo de compromisso por meio de aditivos à medida que for avaliado, progressivamente, o desempenho do estudante. (Art. 7º, parágrafo único da lei ) CLÁUSULA TERCEIRA Fica compromissado entre as partes que: I as atividades do estágio a serem cumpridas pelo(a) ESTAGIÁRIO(A) serão desenvolvidas no horário das às, com intervalo das refeições das

20 às, de a, em um total de horas semanais; II a jornada de atividade do ESTAGIÁRIO deverá compatibilizar-se com o horário escolar do(a) ESTAGIÁRIO(A) e com o horário do(a) CONCEDENTE, atendendo o disposto no art. 10º da Lei ; III nos períodos de férias escolares, a jornada de estágio será estabelecida de comum acordo entre o(a) ESTAGIÁRIO(A) e o(a) CONCEDENTE; IV este TERMO DE COMPROMISSO terá vigência de / / a / /, podendo ser denunciado a qualquer tempo, por qualquer das três partes envolvidas, unilateralmente, mediante comunicação escrita. CLÁUSULA QUARTA Caberá ao(à) CONCEDENTE: I apresentar um Plano de Estágio à INSTITUIÇÃO DE ENSINO; II contratar em favor do estagiário seguro contra acidentes pessoais, cuja apólice seja compatível com valores de mercado, conforme fique estabelecido no termo de compromisso; III proporcionar ao(à) ESTAGIÁRIO(A) atividades de aprendizagem social, profissional e cultural compatíveis com sua formação profissional; IV proporcionar ao(à) ESTAGIÁRIO(A) condições de treinamento prático e de relacionamento humano; V designar funcionário, com formação ou experiência profissional na área de conhecimento desenvolvida no curso do estagiário para orientar as tarefas do(a) ESTAGIÁRIO(A); VI enviar à INSTITUIÇÃO DE ENSINO, com periodicidade mínima de 6(seis) meses, relatório de atividades, com vista obrigatória ao ESTAGIÁRIO(A); VII fornecer relatório à INSTITUIÇÃO DE ENSINO, ao final do estágio, com as atividades desenvolvidas pelo(a) ESTAGIÁRIO(a) e a avaliação de desempenho; VIII proporcionar ao ESTAGIÁRIO(A), sempre que o estágio tenha duração igual ou superior a 1 (um) ano, período de recesso de 30 (trinta) dias, a ser gozado preferencialmente em suas férias escolares. PARÁGRAFO PRIMEIRO: no caso de estágio obrigatório, a responsabilidade pela contratação do seguro de que trata o inciso II poderá, alternativamente, ser assumida pela INSTITUIÇÃO DE ENSINO. PARÁGRAFO SEGUNDO: o recesso de que trata o inciso VIII deverá ser remunerado quando o estágio receber bolsa ou outra forma de contraprestação, e os dias de recesso previstos serão concedidos de maneira proporcional, nos casos de o estágio ter duração inferior a 1 (um) ano. CLÁUSULA QUINTA Caberá ao(à) ESTAGIÁRIO(A): I estar regularmente matriculado(a) na INSTITUIÇÃO DE ENSINO, em semestre compatível com a prática exigida no estágio; II observar as diretrizes e/ou normas internas do(a) CONCEDENTE e os dispositivos legais aplicáveis ao estágio, bem como as orientações do seu orientador e do seu supervisor; III cumprir com seriedade e responsabilidade a programação estabelecida entre a CONCEDENTE, o(a) ESTAGIÁRIO(A) e a INSTITUIÇÃO DE ENSINO; IV comparecer às reuniões de discussão de estágio na INSTITUIÇÃO DE ENSINO;

NORMAS PARA ESTÁGIOS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL

NORMAS PARA ESTÁGIOS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL NORMAS PARA ESTÁGIOS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL Este documento tem como finalidade estabelecer e orientar as atividades de estágio desenvolvidas pelos alunos do Curso Superior

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO TERMO DE COMPROMISSO Termo de Compromisso que entre si celebram e o(a) (Pessoa Jurídica)... e o(a) estudante... com a interveniência da Universidade

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE ESTÁGIO VOLUNTÁRIO

SOLICITAÇÃO DE ESTÁGIO VOLUNTÁRIO SOLICITAÇÃO DE ESTÁGIO VOLUNTÁRIO Sr(a) Chefe de Departamento, Curitiba, de de. Eu,, aluno(a) regularmente matriculado(a) no Curso de matrícula nº, solicito estágio não remunerado no Departamento de, Laboratório

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO. Matrícula n o : xxx. CPF nº: RG nº: Nascimento: / /

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO. Matrícula n o : xxx. CPF nº: RG nº: Nascimento: / / 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO.

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE GUANHÃES, Estado de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais;

O PREFEITO MUNICIPAL DE GUANHÃES, Estado de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais; LEI Nº 2451 DE 24 DE NOVEMBRO DE 2011 Dispõe sobre o estágio de estudantes junto ao poder público Municipal, suas autarquias e fundações e dá outras providencias. O PREFEITO MUNICIPAL DE GUANHÃES, Estado

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento normatiza as atividades do Estágio Supervisionado em Publicidade e Propaganda

Leia mais

Considerando que as Faculdades Integradas Sévigné estão em plena reforma acadêmica que será implementada a partir de 2009 e;

Considerando que as Faculdades Integradas Sévigné estão em plena reforma acadêmica que será implementada a partir de 2009 e; RESOLUÇÃO CSA 02/2009 REFERENDA A PORTARIA DG 02/2008 QUE APROVOU A INSERÇÃO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS NÃO OBRIGATÓRIOS NOS PROJETOS PEDAGÓGICOS DOS CURSOS OFERTADOS PELAS FACULDADES INTEGRADAS SÉVIGNÉ.

Leia mais

A NOVA LEI DE ESTÁGIO DE ESTUDANTES

A NOVA LEI DE ESTÁGIO DE ESTUDANTES A NOVA LEI DE ESTÁGIO DE ESTUDANTES (11.788, DE 25/09/2008) Definição Estágio é ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o trabalho produtivo

Leia mais

Faculdade Decisão Faculdade Decisão FADEC - CNPJ. 82.103.292/0001-52 Credenciada Pela Portaria MEC Nº 1029/2000 DOU: 21.07.2000

Faculdade Decisão Faculdade Decisão FADEC - CNPJ. 82.103.292/0001-52 Credenciada Pela Portaria MEC Nº 1029/2000 DOU: 21.07.2000 TERMO DE CONVÊNIO PARA ESTÁGIO CURRICULAR FADEC/EMPRESA TERMO DE CONVÊNIO PARA ESTÁGIO CURRICULAR QUE ENTRE SI CELEBRAM, DE UM LADO A FACULDADE DECISÃO E DE OUTRO LADO, A EMPRESA, VISANDO À REALIZAÇÃO

Leia mais

ANEXO 2 DOCUMENTOS DE ESTÁGIO

ANEXO 2 DOCUMENTOS DE ESTÁGIO ANEXO 2 DOCUMENTOS DE ESTÁGIO DOC 1 - CARTA DE APRESENTAÇÃO DOC 2 - PLANO BÁSICO PARA O ESTÁGIO DE DOCÊNCIA DOC 3 - DECLARAÇÃO DE ACEITAÇÃO DO ESTAGIÁRIO DOC 4 - TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO DOC 5 -

Leia mais

Carta de Apresentação

Carta de Apresentação Carta de Apresentação Rio de Janeiro,... de... de... Do: Professor de Estágio Supervisionado da UNISUAM Ao(à): Sr(a) Diretor(a) do(a)... Assunto: Apresentação de Estagiário Senhor(a) Diretor(a): Apresentamos

Leia mais

MANUAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA

MANUAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ INSTITUTO DE CULTURA E ARTE CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA MANUAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA O Manual ora apresentado visa orientar os alunos

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COLEGIADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COLEGIADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Regulamento do Estágio Curricular Obrigatório do Bacharelado em Ciências Biológicas 1 CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COLEGIADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais

Leia mais

FACULDADE DE COLIDER - FACIDER

FACULDADE DE COLIDER - FACIDER REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Curso : Administração, bacharelado CAPÍTULO I Da Origem, Definição e Finalidades Artigo 1 - O Estágio Supervisionado do Curso de administração, bacharelado da Faculdade

Leia mais

Manual de Estágio Não Obrigatório

Manual de Estágio Não Obrigatório Manual de Estágio Não Obrigatório Faculdade Antonio Meneghetti Recanto Maestro, 2010 1 Introdução A lei nº 11.788/2008 define estágio como o ato educativo escolar, supervisionado, desenvolvido no ambiente

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O estágio

Leia mais

REGIMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGIMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGIMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Os estágios curriculares do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo do Instituto

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADE ARTHUR THOMAS CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS Art. 1º. O presente Regulamento estabelece as políticas

Leia mais

DÚVIDAS FREQÜENTES SOBRE A NOVA LEI DE ESTÁGIO (LEI 11.788/2008)

DÚVIDAS FREQÜENTES SOBRE A NOVA LEI DE ESTÁGIO (LEI 11.788/2008) DÚVIDAS FREQÜENTES SOBRE A NOVA LEI DE ESTÁGIO (LEI 11.788/2008) 1. O que é o estágio? Resposta: Estágio é ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação

Leia mais

CLÁUSULA SEGUNDA DOS OBJETIVOS

CLÁUSULA SEGUNDA DOS OBJETIVOS TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO, QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE UBERLÂNDIA, A INSTITUIÇÃO CENTRO INTEGRADO DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA S/S LTDA - CENECT - E O ESTAGIÁRIO O MUNICÍPIO

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia

Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia RESOLUÇÃO Nº 094/2010-CTC CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, neste Centro, no dia 16/12/2010. Éder Rodrigo Gimenes Secretário Aprova Regulamento do componente

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS, BACHARELADO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O presente documento

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL, COM HABILITAÇÃO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO

Leia mais

NORMATIZAÇÃO DE ESTÁGIO PARA OS CURSOS TÉCNICOS E SUPERIORES DO IFSULDEMINAS

NORMATIZAÇÃO DE ESTÁGIO PARA OS CURSOS TÉCNICOS E SUPERIORES DO IFSULDEMINAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS NORMATIZAÇÃO DE ESTÁGIO PARA OS CURSOS TÉCNICOS E SUPERIORES

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIOS DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO E DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO UTFPR

REGULAMENTO ESTÁGIOS DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO E DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO E DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR Resolução nº 22/08

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE FORMAÇÃO ESPECÍFICA EM GESTÃO DE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, SEQUENCIAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR

Leia mais

Departamento de Estágios FACCAMP. Procedimentos Básicos para assinatura de Convênio e Contrato de Estágio

Departamento de Estágios FACCAMP. Procedimentos Básicos para assinatura de Convênio e Contrato de Estágio Departamento de Estágios FACCAMP Procedimentos Básicos para assinatura de Convênio e Contrato de Estágio OBRIGAÇÕES DO ESTAGIÁRIO. Solicitar na Secretaria Geral da FACCAMP declaração de autorização para

Leia mais

TERMO DE CONVÊNIO DE ESTÁGIO ( IES x ENTIDADE CONCEDENTE)

TERMO DE CONVÊNIO DE ESTÁGIO ( IES x ENTIDADE CONCEDENTE) TERMO DE CONVÊNIO DE ESTÁGIO ( IES x ENTIDADE CONCEDENTE) PARTES ESSENCIAIS: I- QUALIFICAÇÃO DAS PARTE; II- INFORMAÇÕES RELEVANTES; III- CLÁUSULAS; IV- ASSINATURAS: das partes através de seus representantes

Leia mais

As partes acima qualificadas celebram entre si o presente convênio de estágio para estudantes, mediante as seguintes condições:

As partes acima qualificadas celebram entre si o presente convênio de estágio para estudantes, mediante as seguintes condições: CONVÊNIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO NÍVEL SUPERIOR E NÍVEL MÉDIO PROFISSIONAL, DE ACORDO COM A LEI Nº 11.788 DE 25 DE SETEMBRO DE 2008, COM A LEI Nº 9.394 DE 20 DE DEZEMBRO DE 1996 LEI DE DIRETRIZES

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições

Leia mais

ESTAGIÁRIOS DEFINIÇÃO DOCUMENTAÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL

ESTAGIÁRIOS DEFINIÇÃO DOCUMENTAÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL ESTAGIÁRIOS DEFINIÇÃO DOCUMENTAÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL DEFINIÇÃO O estágio é ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE MINAS GERAIS CÂMARA TÉCNICA DE EDUCAÇÃO

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE MINAS GERAIS CÂMARA TÉCNICA DE EDUCAÇÃO CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE MINAS GERAIS CÂMARA TÉCNICA DE EDUCAÇÃO Profa. Dra. Maria Rizoneide Negreiros de Araujo Dra. em Enfermagem pela EE da USP Membro da Câmara Técnica de Educação COREN-MG

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SERTÃOZINHO

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SERTÃOZINHO CONVÊNIO DE CONCESSÃO DE ESTÁGIO PROFISSIONALIZANTE QUE ENTRE SI CELEBRAM.E O CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA, POR INTERMÉDIO DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SERTÃOZINHO. Pelo presente

Leia mais

PROTOCOLO DE ENTREGA DO RELATÓRIO FINAL

PROTOCOLO DE ENTREGA DO RELATÓRIO FINAL DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO (informar I ou II) SEMESTRE LETIVO: (informar 1º ou 2º semestre de 20 ) PROTOCOLO DE ENTREGA DO RELATÓRIO FINAL DADOS GERAIS ALUNO: RA: COORDENADOR DE ESTÁGIO: Prof.

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURSOS SUPERIORES SUMÁRIO Apresentação...03 Regulamentação de estágio Estágio...04 Matrícula de estágio...05 Carga Horária e prazo para conclusão...05

Leia mais

Lei nº 11.788, de 25 de setembro de 2008

Lei nº 11.788, de 25 de setembro de 2008 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO Curso de Comunicação Social Publicidade e Propaganda Ética e Legislação em Publicidade e Propaganda Profª. Cláudia Holder Nova Lei de Estágio (Lei nº 11.788/08) Lei

Leia mais

Colegiado do Curso de Graduação em Administração

Colegiado do Curso de Graduação em Administração Colegiado do Curso de Graduação em Administração Resolução nº 03/2012 de 08 de novembro de 2012 Fundamentada na LEI Nº 11.788, DE 25 DE SETEMBRO DE 2008. Regulamenta os procedimentos de Estágio Supervisionado

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE DESIGN, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O presente documento

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 44, DE 20 DE MARÇO DE 2015.

RESOLUÇÃO Nº 44, DE 20 DE MARÇO DE 2015. RESOLUÇÃO Nº 44, DE 20 DE MARÇO DE 2015. O CONSELHO DE FACULDADE DA FACULDADE DE COMPUTAÇÃO da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais e considerando a Resolução

Leia mais

REGULAMENTO DA DISCIPLINA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS SUPERIORESDE GRADUAÇÃO DO CEFET-PR. Capítulo I DO ESTÁGIO E SUAS FINALIDADES

REGULAMENTO DA DISCIPLINA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS SUPERIORESDE GRADUAÇÃO DO CEFET-PR. Capítulo I DO ESTÁGIO E SUAS FINALIDADES REGULAMENTO DA DISCIPLINA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS SUPERIORESDE GRADUAÇÃO DO CEFET-PR Capítulo I DO ESTÁGIO E SUAS FINALIDADES Art. 1º - O Estágio Curricular, baseado na lei nº 6.494,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, BACHARELADO Administração LFE em Administração de Empresas Lajeado 4811 Administração LFE em Administração

Leia mais

Devem constar do Termo de Compromisso, dentre outras disposições: - qualificação da empresa concedente, do estagiário e da instituição de ensino;

Devem constar do Termo de Compromisso, dentre outras disposições: - qualificação da empresa concedente, do estagiário e da instituição de ensino; ESTÁGIO O Estágio de Estudantes é regido pela Lei nº 6.494, de 07/12/1977, regulamentada pelo Decreto nº 87.497, de 18/08/1982, com posteriores alterações do Decreto nº 89.467/84. Define-se como estagiários,

Leia mais

Tribunal de Contas do Estado do Paraná Comissão Permanente de Licitação

Tribunal de Contas do Estado do Paraná Comissão Permanente de Licitação - Tribunal de Contas do Estado do Paraná TERMO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA - ESTÁGIO NÃO REMUNERADO O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO PARANÁ, localizado na cidade de Curitiba no Estado do Paraná, na Praça Nossa

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 186/2001-CAD/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 186/2001-CAD/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 186/2001-CAD/UNICENTRO Celebra Termo de Convênio firmado entre a UNICENTRO e a COPACOL. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO: Faço saber que o Conselho de Administração,

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG. CEP 37130-000 REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO Resolução 004/2011 da Pró-Reitoria de Graduação Capítulo I - Do Conceito Art.

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE DIREITO, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O estágio não obrigatório,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais

Leia mais

CAPÍTULO I CONCEITO, FINALIDADE E OBJETIVOS

CAPÍTULO I CONCEITO, FINALIDADE E OBJETIVOS VOTO CONSU 2009-02 de 23/04/2009 2011-03 de 24/03/2011 2012-19 de 14/06/2012 REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO Estabelece as normas institucionais para a realização de Estágios

Leia mais

FACULDADE DE ARARAQUARA

FACULDADE DE ARARAQUARA SUMÁRIO CADASTRO DA EMPRESA E DA INSTITUIÇÃO DE ENSINO... 1 CLÁUSULA PRIMEIRA CONCEITOS E OBJETIVOS... 2 CLÁUSULA SEGUNDA DA INSTITUIÇÃO DE ENSINO... 4 CLÁUSULA TERCEIRA DA EMPRESA... 5 CLÁUSULA QUARTA

Leia mais

Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Engenharia Elétrica

Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Engenharia Elétrica Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Engenharia Elétrica 1. APRESENTAÇÃO O Estágio Curricular Supervisionado Obrigatório no curso de Engenharia Elétrica é uma atividade curricular obrigatória

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO REGULAMENTO PROVISÓRIO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO APRESENTAÇÃO Dispõe sobre as normas para realização de Estágio Supervisionado pelos acadêmicos da Faculdade de Belém FABEL. O presente regulamento normatiza o Estágio

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO ESPECÍFICA DO ESTÁGIO DE INTERESSE CURRICULAR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (BACHARELADO E LICENCIATURA)

REGULAMENTAÇÃO ESPECÍFICA DO ESTÁGIO DE INTERESSE CURRICULAR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (BACHARELADO E LICENCIATURA) 1 REGULAMENTAÇÃO ESPECÍFICA DO ESTÁGIO DE INTERESSE CURRICULAR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (BACHARELADO E LICENCIATURA) Resolução nº 015/2005 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) Capítulo

Leia mais

À vista das deliberações do plenário, em reunião realizada no dia 21 de junho de 2010 (Processo n.º 23096.029583/09-32).

À vista das deliberações do plenário, em reunião realizada no dia 21 de junho de 2010 (Processo n.º 23096.029583/09-32). 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 01/2010 Regulamenta a realização do Estágio de Extensão não-obrigatório,

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES ESTÁGIO

PERGUNTAS FREQUENTES ESTÁGIO 1 PERGUNTAS FREQUENTES ESTÁGIO 1. O que é estágio? É um período de aprendizado para o futuro profissional, permitindo a integração da formação à prática. O estágio proporciona a aplicação dos conhecimentos

Leia mais

Ministério do Trabalho publica Cartilha do Estágio

Ministério do Trabalho publica Cartilha do Estágio Ministério do Trabalho publica Cartilha do Estágio O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) torna pública esta Cartilha esclarecedora sobre a nova Lei do Estágio com o objetivo de orientar Estudantes,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 74/2010

RESOLUÇÃO Nº 74/2010 RESOLUÇÃO Nº 74/2010 Institui e regulamenta o estágio supervisionado curricular nos cursos de graduação da UFES. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO, no

Leia mais

Regulamento Interno. de Estágios

Regulamento Interno. de Estágios Regulamento Interno de Estágios Índice Apresentação... 3 Capítulo 1 Caracterização e objetivo do estágio... 3 Capítulo 2 - Oferta de vagas de estágio... 4 Capítulo 3 - Duração do estágio... 5 Capítulo

Leia mais

RESOLUÇÃO. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogada a Resolução CONSEPE 43/2005 e demais disposições contrárias.

RESOLUÇÃO. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogada a Resolução CONSEPE 43/2005 e demais disposições contrárias. RESOLUÇÃO CONSEPE 42/2007 ALTERA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa

Leia mais

Regulamentação Específica do Estágio de Interesse Curricular. Curso de Pedagogia

Regulamentação Específica do Estágio de Interesse Curricular. Curso de Pedagogia 1 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 Regulamentação Específica do Estágio de Interesse Curricular Capítulo I - Dos Objetivos Curso de Pedagogia Resolução No. 010/2007 do Conselho de Ensino, Pesquisa

Leia mais

Manual Estágio dos cursos de educação profissional técnica de nível médio e dos cursos superiores

Manual Estágio dos cursos de educação profissional técnica de nível médio e dos cursos superiores Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Manual Estágio dos cursos de educação profissional técnica de nível médio e dos cursos superiores Instituto Federal de Educação,

Leia mais

SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 2 2. OBJETIVO 2 3. DA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO 2. 3.1 Requisitos para participar do estágio supervisionado 2

SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 2 2. OBJETIVO 2 3. DA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO 2. 3.1 Requisitos para participar do estágio supervisionado 2 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 2 2. OBJETIVO 2 3. DA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO 2 3.1 Requisitos para participar do estágio supervisionado 2 3.2 Como Fazer o Estágio Supervisionado Curricular 3 3.3 A empresa e o supervisor

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 202, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2014.

RESOLUÇÃO Nº 202, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2014. RESOLUÇÃO Nº 202, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2014. O CONSELHO DE FACULDADE DA FACULDADE DE COMPUTAÇÃO da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais e considerando a

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA PARA DISCENTES DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA PARA DISCENTES DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA PARA DISCENTES DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO (Aprovado pelo Parecer do CONSEPE/USC nº 11, de 27

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO TÉCNICO EM ELETROELETRÔNICA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO TÉCNICO EM ELETROELETRÔNICA Das

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 02/2010 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE DIVINÓPOLIS-ISED REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE DIVINÓPOLIS

RESOLUÇÃO Nº 02/2010 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE DIVINÓPOLIS-ISED REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE DIVINÓPOLIS RESOLUÇÃO Nº 02/2010 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE DIVINÓPOLIS-ISED Estabelece critérios a serem considerados para o desenvolvimento do Estágio Supervisionado dos Cursos de Licenciatura do ISED. Instituto

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE QUÍMICA NORMAS DE FUNCIONAMENTO 1. Identificação da atividade acadêmica Caracterização: Atividades acadêmicas curricular optativa, do tipo estágio, conforme Arts. 2 0 e

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS, BACHARELADO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O

Leia mais

Regulamento Estágio Curricular Obrigatório

Regulamento Estágio Curricular Obrigatório Regulamento Estágio Curricular Obrigatório CST em Fabricação Mecânica CST em Gestão de Recursos Humanos CST em Mecatrônica Industrial 1 CAPÍTULO I DA JUSTIFICATIVA E FINALIDADES Art. 1º - O programa de

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURSOS TÉCNICOS Revisão: setembro/2012 Escola SENAI Santos Dumont CFP 3.02 Rua Pedro Rachid, 304 Santana São José dos Campos - SP Fone: (12) 3519-4850 Fax: (12) 3922-9060 ELABORAÇÃO

Leia mais

CONVÊNIO. Convênio n 016/2010 MPGO DAS PARTES:

CONVÊNIO. Convênio n 016/2010 MPGO DAS PARTES: Convênio n 016/2010 MPGO CONVÊNIO CONVÊNIO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS E O CENTRO UNIVERSITÁRIO DE DESENVOLVIMENTO DO CENTRO-OESTE UNIDESC, POR INTERMÉDIO DA PROCURADORIA-GERAL

Leia mais

ALUNO IMPORTANTE INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO ESTÁGIO Leia com Atenção!

ALUNO IMPORTANTE INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO ESTÁGIO Leia com Atenção! ALUNO IMPORTANTE INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO ESTÁGIO Leia com Atenção! Você deverá preencher os campos dos impressos destinados ao registro de Estágio sem rasuras e com letra legível ou por intermédio

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1 REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este regulamento normatiza as atividades relacionadas ao Estágio Curricular do Curso de Administração

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul 1 NORMATIVA DE ESTÁGIOS Fixa normas para o funcionamento dos Estágios Supervisionados Específicos em Psicologia. (Aprovado pelo Colegiado da Faculdade de Psicologia em 04/06/2014). SEÇÃO I - DOS OBJETIVOS

Leia mais

PROJETO DE ESTÁGIO ANO 2007 CURSOS: ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS

PROJETO DE ESTÁGIO ANO 2007 CURSOS: ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS PROJETO DE ESTÁGIO ANO 2007 CURSOS: ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS REGULAMENTO GERAL PARA OS ESTÁGIOS CURRICULARES (DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO) ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS E CIÊNCIAS CONTÁBEIS CAPÍTULO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA COMISSÃO SUPERIOR DE ENSINO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA COMISSÃO SUPERIOR DE ENSINO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA COMISSÃO SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO COSUEN N 015 DE 26 DE NOVEMBRO DE 2015 Revoga e substitui, ad referendum, a Resolução CONSUN

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ESCOLA DE FARMÁCIA E ODONTOLOGIA DE ALFENAS CENTRO UNIVERSITÁRIO FEDERAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ESCOLA DE FARMÁCIA E ODONTOLOGIA DE ALFENAS CENTRO UNIVERSITÁRIO FEDERAL REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO DE INTERESSE CURRICULAR DO CURSO DE QUÍMICA DA Efoa/Ceufe Resolução Nº 007/2005 pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) O presente regulamento foi elaborado tendo

Leia mais

Resolução N 22/09 DA CARACTERIZAÇÃO E OBRIGATORIEDADE

Resolução N 22/09 DA CARACTERIZAÇÃO E OBRIGATORIEDADE Resolução N 22/09 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Dispõe sobre estágio obrigatório, no âmbito da UFPI. O Reitor da Universidade Federal do Piauí e Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão,

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO GRADE CURRICULAR 2008-2010 RIO CLARO 2010 1 REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I Da Origem, Finalidades e das Modalidades Art. 1º -

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO TÉCNICO EM TELECOMUNICAÇÕES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO TÉCNICO EM TELECOMUNICAÇÕES Das

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE ANGLO-AMERICANO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º Este Regulamento disciplina as atividades do Estágio Curricular Supervisionado,

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO Licenciaturas em: - Geografia - História - Informática - Letras

MANUAL DE ESTÁGIO Licenciaturas em: - Geografia - História - Informática - Letras MANUAL DE ESTÁGIO Licenciaturas em: - Geografia - História - Informática - Letras Rio de Janeiro Julho/2013 1. Apresentação O presente Manual foi reorganizado pelos membros do Colegiado dos Cursos de Licenciatura

Leia mais

Orientação para a confecção do Termo de Compromisso de Estágio Não- Obrigatório.

Orientação para a confecção do Termo de Compromisso de Estágio Não- Obrigatório. UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS FACULDADE DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA Orientação para a confecção do Termo de Compromisso de Estágio Não- Obrigatório. A Faculdade de Educação/Campus de Belo Horizonte/Universidade

Leia mais

Manual de Estágio Supervisionado

Manual de Estágio Supervisionado NEP Manual de Estágio Supervisionado Sumário Apresentação.................................................................... 3 Considerações Iniciais............................................................

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CONCEDENTE: SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE BELO HORIZONTE, organização filantrópica inscrita no CNPJ sob o nº 17.209.891/0001-93, situada na Avenida Francisco

Leia mais

NSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE IESRIVER FACULDADE OBJETIVO

NSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE IESRIVER FACULDADE OBJETIVO NSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE IESRIVER FACULDADE OBJETIVO MANUAL DE NORMAS E DIRETRIZES PARA ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO Rio Verde - GO APRESENTAÇÃO O Instituto de Ensino Superior de Rio Verde IESRIVER,

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO FACULDADE DE INFORMÁTICA CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Aprovado na 22ª reunião do Conselho de Unidade (CONSUN) da Faculdade de Informática realizada dia 30 de

Leia mais

CARTILHA DE ESTÁGIO 1

CARTILHA DE ESTÁGIO 1 1 CARTILHA DE ESTÁGIO APRESENTAÇÃO Elaborada em forma de perguntas e respostas, esta cartilha foi produzida com o intuito de facilitar o entendimento de professores e alunos da UFRN a respeito de como

Leia mais

CONVÊNIO. Convênio n 027/2010 MPGO DAS PARTES:

CONVÊNIO. Convênio n 027/2010 MPGO DAS PARTES: Convênio n 027/2010 MPGO CONVÊNIO CONVÊNIO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS E A FACULDADE MONTES BELOS FMB, POR INTERMÉDIO DA PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA, VISANDO A CONCESSÃO

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIOS DA UFC

MANUAL DE ESTÁGIOS DA UFC MANUAL DE ESTÁGIOS DA UFC C EXTENSÃO E ESTÁGIO F PESQUISA U ENSINO SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... xx INTRODUÇÃO... xx 1. QUAIS AS OBRIGAÇÕES DA INSTITUIÇÃO DE ENSINO?... xx 2. QUAIS OS DIREITOS E DEVERES DO

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE GESTÃO PÚBLICA ORIENTAÇÃO NORMATIVA Nº 4, DE 4 DE JULHO DE 2014

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE GESTÃO PÚBLICA ORIENTAÇÃO NORMATIVA Nº 4, DE 4 DE JULHO DE 2014 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE GESTÃO PÚBLICA ORIENTAÇÃO NORMATIVA Nº 4, DE 4 DE JULHO DE 2014 Estabelece orientações sobre a aceitação de estagiários no âmbito da Administração

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Universidade Federal de Goiás Instituto de Informática ORIENTAÇÕES E NORMAS SOBRE O ESTÁGIO CURRICULAR PARA ESTUDANTES DO CURSO

Leia mais

APEC - Associação Piauiense de Educação e Cultura CESVALE Centro de Ensino Superior do Vale do Parnaíba TERMO DE CONVÊNIO

APEC - Associação Piauiense de Educação e Cultura CESVALE Centro de Ensino Superior do Vale do Parnaíba TERMO DE CONVÊNIO TERMO DE CONVÊNIO TERMO DE CONVÊNIO que celebram entre si, de um lado a Empresa doravante denominada UNIDADE CONCENDENTE e do outro lado, o CENTRO DE ENSINO SUPERIOR VALE DO PARNAIBA CESVALE, visando a

Leia mais

Nome do curso: Pedagogia

Nome do curso: Pedagogia Nome do curso: Pedagogia MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Artigo 1º - O ESTÁGIO SUPERVISIONADO, previsto na Lei nº 9394/96 de Diretrizes e Bases da Educação Nacional de 20 de dezembro de 1996, visa a complementar

Leia mais

(nome do aluno) PLANO DE ESTÁGIO - Licenciatura em: Pedagogia( ) Letras ( ) Estágio I ( ), Estágio II ( ), Estágio III ( ) BARRETOS ANO

(nome do aluno) PLANO DE ESTÁGIO - Licenciatura em: Pedagogia( ) Letras ( ) Estágio I ( ), Estágio II ( ), Estágio III ( ) BARRETOS ANO (nome do aluno) PLANO DE ESTÁGIO - Licenciatura em: Pedagogia( ) Letras ( ) Estágio I ( ), Estágio II ( ), Estágio III ( ) BARRETOS ANO (Nome do aluno) PLANO DE ESTÁGIO - Licenciatura em: Pedagogia( )

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FACULDADE SUMARÉ

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FACULDADE SUMARÉ REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FACULDADE SUMARÉ 2008 CAPÍTULO I DA CONCEPÇÃO E FINALIDADE Art. 1º. Respeitada a legislação vigente, as normas específicas aplicáveis a cada curso e, em

Leia mais