A depressão é uma doença que afeta: o bem estar físico provocando cansaço, alterações no sono e mudanças de apetite. o bem estar mental provocando

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A depressão é uma doença que afeta: o bem estar físico provocando cansaço, alterações no sono e mudanças de apetite. o bem estar mental provocando"

Transcrição

1 Antidepressivos

2 A depressão é uma doença que afeta: o bem estar físico provocando cansaço, alterações no sono e mudanças de apetite. o bem estar mental provocando alterações de ânimo, no pensamento e no comportamento.

3 Sintomas Psicológicos da Depressão " Baixo Astral " Perda de interesse nas coisas que costuma apreciar " Ansiedade " Embotamento emocional " Problemas de concentração e de memória " Delírios " Alucinações " Impulsos suicidas

4 Sintomas Físicos da Depressão " Problemas com sono " Lentidão mental e física " Aumento ou falta de apetite " Aumento ou perda da peso " Perda de interesse no sexo " Cansaço " Constipação " Irregularidades na menstruaçãp

5 Principais Gatilhos da Depressão " Morte de um cônjuge " Divórcio " Separação conjugal " Aprisionamento " Morte de um amigo muito chegado " Lesões ou doenças " Casamento " Perda do emprego " Aposentadoria

6 Doenças relacionadas com a depressão " Alcoolismo " Alterações na neurotransmissão cerebral " Doença de Parkinson " Doença de Addison " Síndrome de Cushing " Problemas cardíacos " Esclerose Múltipla " Diabetes " Hipotereoidismo " Hipopituitarismo

7 Tipos de depressão " Depressão leve mudanças de vida " Depressão moderada mudanças de vida + auxílio médico " Depressão grave urgência no tratamento (sintomas físicos, delírios e alucinações, pensamentos suicidas)

8 Teoria da Monoamina da Depressão " Proposta em 1965 (Schildkraut): transmissão de NA e 5HT no SNC " Agentes antidepressivos conhecidos (TCA e IMAO) facilitam a transmissão monoaminérgica. " Drogas como a reserpina causam depressão. " Resposta anormalmente fraca do cortisol plasmático ao esteróide exógeno (teste da supressão da dexametasona), podendo refletir o def de transmissão do hipotálamo. " Algumas evidências farmacológicas não apoiam a hipótese da monoamina.

9 Organon Neurotransmissão Normal

10 Organon Alterações Neuroquímicas da Depressão

11 Agentes antidepressivos " Antidepressivos tricíclicos (TCA) " Inibidores da captação da 5HT " Inibidores da monoamina oxidase (IMAO) " Antidepressivos atípicos

12 Antidepressivos Tricíclicos " Imipramina " Desipramina " Amitriptilina " Clomipramina " Protriptilina Duração de ação 1-3 dias Aparecimento do Efeito 2-4 semanas

13 ANTIDEPRESSIVOS TRICÍCLIOS

14 Antidepressivos Tricíclicos " Os ADT inibem a captação de noradrenalina e/ou da 5HT. " Estão quimicamente relacionados com as fenotiazinas. " São amplamente utilizados como antidepressivos. " A maioria tem ação prolongada; com metabólitos ativos " Superdosagem: confusão, mania; disritmias cardíacas. " Interagem com álcool, anestésicos, ag. Hipotensivos, AINES, não devem ser administrados com IMAO.

15 Antidepressivos Tricíclicos Efeitos Colaterais " Sedação (bloqueio H1) " Hipotensão postural (bloqueio α adrenérgico) " Boca seca " Visão Turva " Constipação Bloqueio muscarínico " Mania e convulsões - ocasionalmente

16 Inibidores da Captação de 5 HT - SSRI " SSRI fluoxetina, fluvoxamina, paroxetina, sertralina e citalopram " Menor toxicidade que os IMAO e os ADT " Efeitos colaterais: náusea, insônia e disfunção sexual. " Reação da Serotonina : hipertermia, rigidez muscular, colapso cardiovascular " Antidepressivos mais prescritos " Interferem muito pouco com outros sistemas

17 Inibidores da Captação de 5 HT - SSRI " CITALOPRAM Cipramil Parmil " FLUOXETINA Eufor, Deprax, Fluxene, Nortec, Prozac, Verotina " NEFAZODONA Serzone " PAROXETINA Aropax, Pondera, Cebrilin " SERTRALINA Zolof, Novativ, Tolrest

18 Organon ISRS

19 Inibidores da MAO " Os IMAO inibem uma ou ambas as formas de MAO no cérebro, aumentando, assim as reservas de NA, DA e 5HT " A inibição da MAO A correlaciona-se com a atividade antidepressiva. " Principais exemplos: fenelzina, tranilcipromida, iproniazida e moclobemida. " Ação prolongada inibição irreversível da MAO " A inibição da moclobemida é reversível

20 Inibidores da MAO " Efeitos colaterais: - hipotensão postural (bloqueio simpático) - efeitos semelhantes a atropina (similar aos ADT) - aumento do peso corporal - estimulação do SNC - inquetação, insônia - convulsões com superdosagem - resposta hipertensiva grave a alimentos contendo tiramina reação do queijo

21 Inibidores da MAO " TRANILCIPROMINA Parnate, Stelapar " MOCLOBEMIDA Moclobemida " SELEGILINA Elepril, Jumexil

22 Antidepressivos Atípicos " Grupo heterogêneo maprotilina, venlafaxina, trazodona, mianserina e bupropiona " Não têm nenhum mecanismo de ação comum. " Alguns são bloqueadores fracos da captação de monoamina " Resposta terapêutica demorada como ADT e IMAO " Ação curta " Efeitos colaterais indesejáveis e toxicidade aguda variáveis, porém mais fracas que dos ADT.

23 Antidepressivos Atípicos " MAPROTILINA inibidor seletivo da captação de NA - efeitos indesejáveis semelhantes ao da atropina - sedação - convulsões - erupções alérgicas - toxicidade aguda semelhante aos ADT

24 Antidepressivos Atípicos " TRAZODONA - bloqueador fraco da captação de 5 HT - bloqueia os receptores 5 HT 2 e α 2 - sedação, confusão, hipotensão - disritmias cardíacas " MIANSERINA - bloqueio dos receptores α 2, 5 HT 2 e H 1 - nenhum efeito sobre a captação de monoamina - sedação, convulsões, reações de hipersensibilidade - ausência de efeitos da atropina e cardiovasculares

25 Antidepressivos Atípicos " BUPROPIONA - aumento da liberação de NA - vertigem, ansiedade e convulsões - segura em superdosagens " VENLAFAXINA - inibidor fraco da captação de 5 HT - náusea, ansiedade e disfunção sexual (semelhante ISRS)

26 Organon ATÍPICOS

27 Estabilizadores do Humor " íon orgânico administrado por via oral na forma de carbonato de lítio " Provável mecanismo de ação: - interferência na formação de IP3 - interferência na formação de camp " Controla a fase de mania, bem como a depressão " Profilaxia do transtorno bipolar " Meia vida plasmática longa " Janela terapêutica pequena

28 Estabilizadores do Humor " Efeitos indesejáveis náuseas, sede, poliúria, hipotereoidismo, tremor, fraqueza, confusão mental e teratogênese. " OUTRAS DROGAS ESTABILIZADORAS DO HUMOR VALPROATO e CARBAMAZEPINA

INTRODUÇÃO. Transtornos do humor ou transtornos afetivos:

INTRODUÇÃO. Transtornos do humor ou transtornos afetivos: ANTIDEPRESSIVOS Profª. MSc. INTRODUÇÃO 2 INTRODUÇÃO Transtornos do humor ou transtornos afetivos: Unipolar ocorrência de episódios depressivos; Bipolar ocorrência de episódios depressivos e de mania. INTRODUÇÃO

Leia mais

Fármacos antidepressivos. Prof. Dr. Gildomar Lima Valasques Junior Farmacêutico Clínico-Industrial Doutor em Biotecnologia

Fármacos antidepressivos. Prof. Dr. Gildomar Lima Valasques Junior Farmacêutico Clínico-Industrial Doutor em Biotecnologia Prof. Dr. Gildomar Lima Valasques Junior Farmacêutico Clínico-Industrial Doutor em Biotecnologia Jequié 2015 Introdução Depressão é um dos transtornos psiquiátricos mais comuns Classificação Depressão

Leia mais

Drogas do Sistema Nervoso Central

Drogas do Sistema Nervoso Central Drogas do Sistema Nervoso Central Depressão Conceito: Transtorno do humor(abaixamento persistente de humor) que influencia profundamente o comportamento e o pensamento, uma síndrome com sintomas e sinais

Leia mais

Transtornos podem ser considerados como Psíquicos Psiquiátricos

Transtornos podem ser considerados como Psíquicos Psiquiátricos Transtornos podem ser considerados como Psíquicos Psiquiátricos Alguns autores colocam como alterações de comportamento não acompanhadas de alterações de consciência Conceito de neurose Conceito de psicose

Leia mais

27/05/2017. É um sintoma fundamental de muitos distúrbios psiquiátricos e um componente de muitas condições clínicas e cirúrgicas.

27/05/2017. É um sintoma fundamental de muitos distúrbios psiquiátricos e um componente de muitas condições clínicas e cirúrgicas. Psicofarmacologia Prof. Herval de Lacerda Bonfante Departamento de Farmacologia PSICOFARMACOLOGIA Distúrbios Psiquiátricos - Tratamento : 1950 10 a 15% de prescrições - EUA Brasil prevalência de transtornos

Leia mais

Desordens Pisiquiátricas

Desordens Pisiquiátricas Universidade Estadual de Feira de Santana Departamento de Saúde Desordens Pisiquiátricas Manoelito Coelho dos Santos Junior Feira de Santana Conceitos Básicos Sedativo: efeito calmante Ansiolíticos: reduz

Leia mais

FARMACOLOGIA DO SISTEMA NERVOSO CENTRAL II (Anti-depressivos/ Estabilizadores do humor) Prof. MSc. Igor Bomfim

FARMACOLOGIA DO SISTEMA NERVOSO CENTRAL II (Anti-depressivos/ Estabilizadores do humor) Prof. MSc. Igor Bomfim FARMACOLOGIA DO SISTEMA NERVOSO CENTRAL II (Anti-depressivos/ Estabilizadores do humor) Prof. MSc. Igor Bomfim Um pouco sobre monoaminas... Neurotransmissores bioquímicos derivados de aminoácidos através

Leia mais

Sensações intensas de melancolia, desesperança, desespero; Incapacidade de sentir prazer em atividades usuais;

Sensações intensas de melancolia, desesperança, desespero; Incapacidade de sentir prazer em atividades usuais; Curso - Psicologia Disciplina: Psicofarmacologia Resumo Aula 4- Depressão Maior e Distimia Sintomas da Depressão Sensações intensas de melancolia, desesperança, desespero; Incapacidade de sentir prazer

Leia mais

Fármacos AntiDepressivos

Fármacos AntiDepressivos Fármacos AntiDepressivos Prof. Dr. Marcos Moreira Prof. Adjunto de Farmacologia, ICB/UFJF Prof. Adjunto de Neurologia, FCMS/JF/SUPREMA Roteiro de Apresentação Definição de depressão; Histórico dos antidepressivos;

Leia mais

FREUD, S. (1915). Luto e melancolia. In: Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1969.

FREUD, S. (1915). Luto e melancolia. In: Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1969. FREUD, S. (1915). Luto e melancolia. In: Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1969. v. 14. DALGALARRONDO, P. Psicopatologia e Semiologia

Leia mais

DISTÚRBIOS AFETIVOS I) DEFINIÇÃO II) EPIDEMIOLOGIA III) QUADRO CLÍNICO A) DEPRESSÃO

DISTÚRBIOS AFETIVOS I) DEFINIÇÃO II) EPIDEMIOLOGIA III) QUADRO CLÍNICO A) DEPRESSÃO DISTÚRBIOS AFETIVOS I) DEFINIÇÃO II) EPIDEMIOLOGIA III) QUADRO CLÍNICO A) DEPRESSÃO SINTOMAS Emocionais --> tristeza, fossa, baixo astral ansiedade irritabilidade anedonia Psicológicos --> culpa, sensação

Leia mais

Processo Seletivo Unificado de Residência Médica 2017 PADRÃO DE RESPOSTAS PSIQUIATRIA DA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA

Processo Seletivo Unificado de Residência Médica 2017 PADRÃO DE RESPOSTAS PSIQUIATRIA DA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA Processo Seletivo Unificado de Residência Médica 2017 PADRÃO DE RESPOSTAS PSIQUIATRIA DA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA Situação-Problema 1 A) Síndrome de Cushing exógena (iatrogêncica) secundária ao uso de corticoides.

Leia mais

Farmacoterapia na Depressão

Farmacoterapia na Depressão Farmacoterapia na Depressão TRANSTORNOS MENTAIS Entendem-se como transtornos mentais e comportamentais condições clinicamente significativas caracterizadas por alterações do modo de pensar e do humor (emoções)

Leia mais

Patologias psiquiátricas mais prevalentes na atenção básica: Alguns sintomas físicos ocorrem sem nenhuma causa física e nesses casos,

Patologias psiquiátricas mais prevalentes na atenção básica: Alguns sintomas físicos ocorrem sem nenhuma causa física e nesses casos, Diretrizes Gerais de Abordagem das Somatizações, Síndromes ansiosas e depressivas Alexandre de Araújo Pereira Patologias psiquiátricas mais prevalentes na atenção básica: Somatizações Transtornos Depressivos

Leia mais

Terapêutica Farmacológica nas Perturbações do Espectro Autista

Terapêutica Farmacológica nas Perturbações do Espectro Autista Terapêutica Farmacológica nas Perturbações do Espectro Autista Paula Correia,, Armando Fernandes, Miguel Palha Centro de Desenvolvimento Infantil- Hospital Santa Maria Patologia Pervasiva do Desenvolvimento

Leia mais

DOR PROTOCOLO DO TRATAMENTO CLÍNICO PARA O NEUROLOGISTA. Laura Sousa Castro Peixoto

DOR PROTOCOLO DO TRATAMENTO CLÍNICO PARA O NEUROLOGISTA. Laura Sousa Castro Peixoto DOR PROTOCOLO DO TRATAMENTO CLÍNICO PARA O NEUROLOGISTA Laura Sousa Castro Peixoto DOR Dor é uma sensação ou experiência emocional desagradável, associada com dano tecidual real ou potencial. IASP Tratamento

Leia mais

ANTIPARKINSONIANOS. FARMACOLOGIA II Prof. Ana Alice Universidade Nove de Julho

ANTIPARKINSONIANOS. FARMACOLOGIA II Prof. Ana Alice Universidade Nove de Julho ANTIPARKINSONIANOS FARMACOLOGIA II Prof. Ana Alice Universidade Nove de Julho MAL OU DOENÇA DE PARKINSON (DP) Caracterizado: Bradicinesia Rigidez muscular Tremor em repouso Desequilíbrio postural - distúrbios

Leia mais

Farmacologia dos Antidepressivos/Ansiolíticos

Farmacologia dos Antidepressivos/Ansiolíticos Farmacologia dos Antidepressivos/Ansiolíticos Março, 2009 Fabrício A. Moreira (farmoreira@yahoo.com.br) Departamento de Farmacologia Instituto de Ciências Biológicas Vincent van Gogh Universidade Federal

Leia mais

18/03/2015 Os medicamentos utilizados para tratamento de depressão ajudam os fumantes que estão tentando parar de fumar? Cochrane

18/03/2015 Os medicamentos utilizados para tratamento de depressão ajudam os fumantes que estão tentando parar de fumar? Cochrane Cochrane Evidências confiáveis. Decisões bem informadas. Melhor saúde. Os medicamentos utilizados para tratamento de depressão ajudam os fumantes que estão tentando parar de fumar? Introdução e objetivos

Leia mais

Farmacologia do Sistema Nervoso Central

Farmacologia do Sistema Nervoso Central Farmacologia do SNC Farmacologia do Sistema Nervoso Central Prof. Me. Rondinelle Gomes Pereira Farmacêutico UFOP Mestrado Química Orgânica Produtos Naturais UFMG Doutorando Química Orgânica Produtos Naturais

Leia mais

Ansiedade Edvard Munch 1894

Ansiedade Edvard Munch 1894 Ansiedade Edvard Munch 1894 Ansiolíticos Fármacos utilizados no tratamento da ansiedade, reduzir sintomas ou intensidade das crises Hipnóticos São fármacos que causam sonolência e facilitam o início e

Leia mais

Escrito por Blanco Dom, 25 de Abril de 2010 15:47 - Última atualização Sex, 21 de Maio de 2010 00:50

Escrito por Blanco Dom, 25 de Abril de 2010 15:47 - Última atualização Sex, 21 de Maio de 2010 00:50 Antidepressivo é uma substância considerada eficaz na remissão de sintomas característicos da síndrome depressiva, em pelo menos um grupo de pacientes com transtorno depressivo. Algumas substâncias com

Leia mais

CASO 1. Qual é a melhor terapia? Quais são os efeitos colaterais da terapia proposta?

CASO 1. Qual é a melhor terapia? Quais são os efeitos colaterais da terapia proposta? CASO 1 Um homem de 42 anos chega ao consultório de seu psiquiatra com queixa de humor deprimido, que afirma ser idêntico às depressões que teve anteriormente. Foi diagnosticado com depressão maior pela

Leia mais

FARMACOLOGIA CURSO DE FARMÁCIA. SISTEMA NERVOSO CENTRAL Prof. Cezar

FARMACOLOGIA CURSO DE FARMÁCIA. SISTEMA NERVOSO CENTRAL Prof. Cezar FARMACOLOGIA CURSO DE FARMÁCIA SISTEMA NERVOSO CENTRAL Prof. Cezar DROGAS PSICOTRÓPICAS Conceito: drogas com tropismo para o SNC e que afetam o humor e o comportamento. Classificação-sugerida pela OMS

Leia mais

Farmacologia dos transtornos de ansiedade. Profa. Dra. Thais Porto Ribeiro Pós-doutorado na Université de Strasbourg - FRANÇA

Farmacologia dos transtornos de ansiedade. Profa. Dra. Thais Porto Ribeiro Pós-doutorado na Université de Strasbourg - FRANÇA Farmacologia dos transtornos de ansiedade Profa. Dra. Thais Porto Ribeiro Pós-doutorado na Université de Strasbourg - FRANÇA Grego: ANSHEIN que significa OPRIMIR/ SUFOCAR O que é ansiedade? Angústia: Desejo,

Leia mais

Antipsicóticos 27/05/2017. Tratamento farmacológico. Redução da internação. Convivio na sociedade. Variedade de transtornos mentais

Antipsicóticos 27/05/2017. Tratamento farmacológico. Redução da internação. Convivio na sociedade. Variedade de transtornos mentais Psicofarmacologia Antipsicóticos Psicose Variedade de transtornos mentais Delírios (crenças falsas) Prof. Herval de Lacerda Bonfante Departamento de Farmacologia Vários tipos de alucinações Esquizofrenia:

Leia mais

Epilepsia.! Causas prováveis:! infarto cerebral! tumor! infecção! trauma! doença degenerativa

Epilepsia.! Causas prováveis:! infarto cerebral! tumor! infecção! trauma! doença degenerativa Anticonvulsivantes Epilepsia! Transtorno neurológico crônico que atinge 0,5 1% da população.! Caracterizada por crises súbitas e espontâneas associadas à descarga anormal, excessiva e transitória de células

Leia mais

Templo de Umbanda "SÃO SEBASTIÃO"

Templo de Umbanda SÃO SEBASTIÃO Templo de Umbanda "SÃO SEBASTIÃO" Itu/SP ENTREVISTA / ANAMNESE FICHA CADASTRAL E TERMO DE RESPONSABILIDADE Observação: 1.Todos os dados pessoais aqui informados serão totalmente confidenciais. 2.Os dados

Leia mais

Ansiedade. Estado de tensão,apreensão ou inquietude,com causa iden4ficável ou não

Ansiedade. Estado de tensão,apreensão ou inquietude,com causa iden4ficável ou não Ansiedade Estado de tensão,apreensão ou inquietude,com causa iden4ficável ou não Manifestações somá4cas freqüentemente associadas:(palpitação torácica,sudorese,tremores Ansiedade Manifestações leves ou

Leia mais

"FRATERNIDADE DO CORAÇÃO"

FRATERNIDADE DO CORAÇÃO CASA DE CURA E EXPANSÃO DA CONSCIÊNCIA UNIVERSAL "FRATERNIDADE DO CORAÇÃO" ENTREVISTA / ANAMNESE FICHA CADASTRAL E TERMO DE RESPONSABILIDADE Observação: 1.Todos os dados pessoais aqui informados serão

Leia mais

Prof. Msc. Carlos Renato Nogueira Mestre em Neurofarmacologia (UFC)

Prof. Msc. Carlos Renato Nogueira Mestre em Neurofarmacologia (UFC) Prof. Msc. Carlos Renato Nogueira Mestre em Neurofarmacologia (UFC) O termo psicose define um grande número de distúrbios mentais. A esquizofrenia é um tipo de psicose, caracterizado por uma percepção

Leia mais

Psicofarmacologia. Transtornos de Ansiedade. Transtornos de Ansiedade PSICOFARMACOLOGIA 15/05/2015

Psicofarmacologia. Transtornos de Ansiedade. Transtornos de Ansiedade PSICOFARMACOLOGIA 15/05/2015 Psicofarmacologia Prof. Herval de Lacerda Bonfante Departamento de Farmacologia PSICOFARMACOLOGIA Distúrbios Psiquiátricos - Tratamento : 1950 10 a 15% de prescrições - EUA Brasil prevalência de transtornos

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 375/2013 Informações sobre Desvenlafaxina e Lamotrigina

RESPOSTA RÁPIDA 375/2013 Informações sobre Desvenlafaxina e Lamotrigina RESPOSTA RÁPIDA 375/2013 Informações sobre Desvenlafaxina e Lamotrigina SOLICITANTE Sra LÚCIA HELENA FERREIRA ESCRIVÃ JUDICIAL Juizado Especial da Comarca de Pará de Minas - MG NÚMERO DO PROCESSO Nº 0471-13-017860-4.

Leia mais

Assistência Farmacêutica na Depressão

Assistência Farmacêutica na Depressão Definição Assistência Farmacêutica na Depressão Grupo de atividades relacionadas com o medicamento, destinadas a apoiar as ações de saúde demandadas por uma comunidade, envolvendo o abastecimento de medicamentos

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 185/2014 Informações sobre Depressão Donarem retard, Venlaxin, Frontal e Léptico

RESPOSTA RÁPIDA 185/2014 Informações sobre Depressão Donarem retard, Venlaxin, Frontal e Léptico RESPOSTA RÁPIDA 185/2014 Informações sobre Depressão Donarem retard, Venlaxin, Frontal e Léptico SOLICITANTE Dr. Rafael Murad Brumana Juiz de Direito de Lajinha NÚMERO DO PROCESSO Autos nº Nº 0377.14.000747-9

Leia mais

PSICOFÁRMACOS NO DOENTE COM COMORBILIDADES

PSICOFÁRMACOS NO DOENTE COM COMORBILIDADES PSICOFÁRMACOS NO DOENTE COM COMORBILIDADES Adriana Carapucinha Hospital Garcia de Orta, E.P.E. 17/18 Abril 2017 ÍNDICE Porquê falar de comorbilidade? Antidepressivos e Benzodiazepinas Breve revisão Utilização

Leia mais

Antipsicóticos 02/02/2016. Tratamento farmacológico. Redução da internação. Convivio na sociedade. Variedade de transtornos mentais

Antipsicóticos 02/02/2016. Tratamento farmacológico. Redução da internação. Convivio na sociedade. Variedade de transtornos mentais Psicofarmacologia Psicose Variedade de transtornos mentais Delírios (crenças falsas) Prof. Herval de Lacerda Bonfante Departamento de Farmacologia Vários tipos de alucinações Esquizofrenia: tipo de psicose

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 150/2014 Informações sobre Depressão: Sertralina

RESPOSTA RÁPIDA 150/2014 Informações sobre Depressão: Sertralina RESPOSTA RÁPIDA 150/2014 Informações sobre Depressão: Sertralina SOLICITANTE NÚMERO DO PROCESSO Dra. Renata Abranches Perdigão Juíza de Direito do JESP da Fazenda Pública de Campo Belo Autos nº 112.14.001897-2

Leia mais

23/07/2013. É um sintoma fundamental de muitos distúrbios psiquiátricos e um componente de muitas condições clínicas e cirúrgicas.

23/07/2013. É um sintoma fundamental de muitos distúrbios psiquiátricos e um componente de muitas condições clínicas e cirúrgicas. Psicofarmacologia Prof. Herval de Lacerda Bonfante Departamento de Farmacologia PSICOFARMACOLOGIA Distúrbios Psiquiátricos - Tratamento : 1950 10 a 15% de prescrições - EUA Brasil prevalência de transtornos

Leia mais

Drogas que afetam o sistema nervoso. Disciplina Farmacologia Profª Janaína Santos Valente

Drogas que afetam o sistema nervoso. Disciplina Farmacologia Profª Janaína Santos Valente Drogas que afetam o sistema nervoso Disciplina Farmacologia Profª Janaína Santos Valente O cérebro e a medula espinhal compõe o sistema nervoso central. Cada nervo do sistema nervoso é composto por uma

Leia mais

ANSIOLÍTICOS E HIPNÓTICOS

ANSIOLÍTICOS E HIPNÓTICOS ANSIOLÍTICOS E HIPNÓTICOS ANSIEDADE PATOLÓGICA ANSIEDADE: Reclamações verbais e queixas frequentes Efeitos somáticos com taquicardia, sudorese, distúrbios gastrintestinais Interferencia com a atividade

Leia mais

ANSIEDADE. Por: Tharcila Viana Chaves. O grito Edvard Munch

ANSIEDADE. Por: Tharcila Viana Chaves. O grito Edvard Munch ANSIEDADE Por: Tharcila Viana Chaves O grito Edvard Munch ANSIEDADE DEFINIÇÃO Desordem psiquiátrica caracterizada por sensações subjetivas de angústia e apreensão, acompanhadas de alterações periféricas,

Leia mais

TRANSMISSÃO NORADRENÉRGICA

TRANSMISSÃO NORADRENÉRGICA TRANSMISSÃO NORADRENÉRGICA FISIOLOGIA DA TRANSMISSÃO NORADRENÉRGICA O neurônio noradrenérgico: o Os neurônios noradrenérgicos na periferia são neurônios simpáticos pósganglionares, cujos corpos celulares

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 105 /2013

RESPOSTA RÁPIDA 105 /2013 RESPOSTA RÁPIDA 105 /2013 SOLICITANTE Juíza de Direito: Dr(a). Juizado Especial 0512 Pirapora NÚMERO DO PROCESSO nº0512.13 003595-3 DATA 17/05/2013 1- O medicamento solicitados Venlafaxina (Venlift),é

Leia mais

Pondera. cloridrato de paroxetina. Comprimido Revestido FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES. Pondera 40 mg - Embalagem com 20 comprimidos revestidos.

Pondera. cloridrato de paroxetina. Comprimido Revestido FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES. Pondera 40 mg - Embalagem com 20 comprimidos revestidos. Pondera cloridrato de paroxetina Comprimido Revestido FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES Pondera 40 mg - Embalagem com 20 comprimidos revestidos. USO ADULTO USO ORAL COMPOSIÇÃO Cada comprimido revestido

Leia mais

Denyl. Citalopram. FORMAS FARMACÊUTICAS Comprimidos Simples de 20 e 40 mg

Denyl. Citalopram. FORMAS FARMACÊUTICAS Comprimidos Simples de 20 e 40 mg Denyl Citalopram FORMAS FARMACÊUTICAS Comprimidos Simples de 20 e 40 mg APRESENTAÇÕES Comprimidos de 20 mg Embalagens contendo 14 e 28 comprimidos. Comprimidos de 40 mg Embalagens contendo 14 comprimidos.

Leia mais

Médicos e enfermeiros da Atenção Primária à Saúde (postos e unidades básicas de saúde) de todo o Brasil

Médicos e enfermeiros da Atenção Primária à Saúde (postos e unidades básicas de saúde) de todo o Brasil TeleCondutas tem por objetivo serem materiais de apoio de fácil utilização e busca rápida, passíveis de serem consultados durante o atendimento aos pacientes. Foram elaboradas pela equipe de teleconsultores

Leia mais

APROVADO EM INFARMED

APROVADO EM INFARMED FOLHETO INFORMATIVO Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento. Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler. Caso tenha dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico. Este

Leia mais

Simpático e Parassimpático. Neurônio Pré Ganglionar. Neurônio Pós Ganglionar. Sistema Involuntário. Controla e Modula as Funções Viscerais

Simpático e Parassimpático. Neurônio Pré Ganglionar. Neurônio Pós Ganglionar. Sistema Involuntário. Controla e Modula as Funções Viscerais Sistema Nervoso Autônomo SNA Sistema Involuntário Prof. Herval de Lacerda Bonfante Departamento de Farmacologia Controla e Modula as Funções Viscerais SNA Importância do Estudo Implicação em várias situações

Leia mais

Antidepressivos e depressão resistente. João Relvas

Antidepressivos e depressão resistente. João Relvas Antidepressivos e depressão resistente João Relvas ANTIDEPRESSIVOS 1950s IMAOs e ATCs imipramina iproniazida 1957 1980s SSRIs 1982 zimeldina 1988 fluoxetina 1964 Sugerido papel da Noradrenalina na depressão

Leia mais

EUTÍMICO EUTÍMICO 03/02/2014

EUTÍMICO EUTÍMICO 03/02/2014 Prof. José Reinaldo do Amaral EUTÍMICO Eficaz no controle da maniae da hipomania Eficaz no controle da depressão Sempioraro póloopostoda doença Eficaz naprofilaxiada maniae da depressão Estabiliza o humor

Leia mais

TOFRANIL PAMOATO pamoato de imipramina. APRESENTAÇÕES Cápsulas. Embalagens com 30 cápsulas de 75 ou 150 mg. VIA ORAL USO ADULTO

TOFRANIL PAMOATO pamoato de imipramina. APRESENTAÇÕES Cápsulas. Embalagens com 30 cápsulas de 75 ou 150 mg. VIA ORAL USO ADULTO TOFRANIL PAMOATO pamoato de imipramina APRESENTAÇÕES Cápsulas. Embalagens com 30 cápsulas de 75 ou 150 mg. VIA ORAL USO ADULTO COMPOSIÇÃO Tofranil Pamoato 75 mg: cada cápsula contém 112,5 mg de pamoato

Leia mais

Estresse: Teu Gênero é Feminino... Dr. Renato M.E. Sabbatini Faculdade de Ciências Médicas UNICAMP

Estresse: Teu Gênero é Feminino... Dr. Renato M.E. Sabbatini Faculdade de Ciências Médicas UNICAMP Estresse: Teu Gênero é Feminino... Dr. Renato M.E. Sabbatini Faculdade de Ciências Médicas UNICAMP O nosso amiguinho do dia a dia: Estresse Você é estressada? 1. Sim, muito estressada, sou ansiosa e reajo

Leia mais

Aspectos práticos da psicofarmacoterapia em crianças e adolescentes

Aspectos práticos da psicofarmacoterapia em crianças e adolescentes Aspectos práticos da psicofarmacoterapia em crianças e adolescentes Heloisa Helena Alves Brasil Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Psiquiatria. Doutora em Ciências da Saúde pela Universidade

Leia mais

15 mg Embalagem com 20 comprimidos revestidos. 25 mg Embalagem com 20 comprimidos revestidos. 40 mg Embalagem com 20 comprimidos revestidos.

15 mg Embalagem com 20 comprimidos revestidos. 25 mg Embalagem com 20 comprimidos revestidos. 40 mg Embalagem com 20 comprimidos revestidos. Pondera cloridrato de paroxetina Comprimido Revestido FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES PONDERA PONDERA PONDERA 15 mg Embalagem com 20 comprimidos revestidos. 25 mg Embalagem com 20 comprimidos revestidos.

Leia mais

ANTIDEPRESSIVOS DE LIBERAÇÃO MODIFICADA: ESTUDOS COMPARATIVOS DOS MEDICAMENTOS COMERCIALIZADOS NO BRASIL.

ANTIDEPRESSIVOS DE LIBERAÇÃO MODIFICADA: ESTUDOS COMPARATIVOS DOS MEDICAMENTOS COMERCIALIZADOS NO BRASIL. ANTIDEPRESSIVOS DE LIBERAÇÃO MODIFICADA: ESTUDOS COMPARATIVOS DOS MEDICAMENTOS COMERCIALIZADOS NO BRASIL. ANTIDEPRESSIVES OF MODIFIED RELEASE: COMPARATIVE STUDIES OF MEDICINES COMMERCIALIZED IN BRAZIL.

Leia mais

Fármacos que atuam no Sistema Nervoso Central

Fármacos que atuam no Sistema Nervoso Central Fármacos que atuam no Sistema Nervoso Central FÁRMACOS QUE ACTUAM NO SNC Psicomodificadores Ansiolíticos, sedantes, hipnóticos Neurolépticos (ou antipsicóticos) Antidepressivos Estimulantes do SNC Psicodislépticos

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 203/2014 Informações sobre Venlafaxina e Olanzapina no tratamento da depressão

RESPOSTA RÁPIDA 203/2014 Informações sobre Venlafaxina e Olanzapina no tratamento da depressão RESPOSTA RÁPIDA 203/2014 Informações sobre Venlafaxina e Olanzapina no tratamento da depressão SOLICITANTE Dr Rafael Murad Brumana Juiz de Direito Comarca de Lajinha/MG NÚMERO DO PROCESSO Nº º 0377.14.000269-4

Leia mais

Depressão: Medicamentos Anti-depressivos e Estabilizadores do Humor. Depressão: o que é e o que não é

Depressão: Medicamentos Anti-depressivos e Estabilizadores do Humor. Depressão: o que é e o que não é Depressão: Medicamentos Anti-depressivos e Estabilizadores do Humor 1 Depressão: o que é e o que não é Aqueles que sofrem de depressão têm mais que "tristeza", e esse sentimento pode durar por muito tempo.

Leia mais

citalopram Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999

citalopram Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999 citalopram Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999 FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Comprimidos revestidos de 20 mg. Embalagem com 30 comprimidos. USO ADULTO USO ORAL COMPOSIÇÃO Cada comprimido revestido

Leia mais

ANEXO III ALTERAÇÕES ÀS SECÇÕES RELEVANTES DO RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO E DOS FOLHETOS INFORMATIVOS

ANEXO III ALTERAÇÕES ÀS SECÇÕES RELEVANTES DO RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO E DOS FOLHETOS INFORMATIVOS ANEXO III ALTERAÇÕES ÀS SECÇÕES RELEVANTES DO RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO E DOS FOLHETOS INFORMATIVOS Nota: As alterações ao Resumo das Características do Medicamento e aos folhetos informativos

Leia mais

Distúrbios Neurodegenerativos

Distúrbios Neurodegenerativos Distúrbios Neurodegenerativos Mecanismos de Morte Neuronal Excitotoxicidade Apoptose Estresse oxidativo Excitotoxicidade Os aminoácidos excitatórios (EAA), por ex glutamato podem causar morte neuronal.

Leia mais

Alexandre de Araújo Pereira Psiquiatra, Msc, Doutorando em Medicina pela UFMG Professor do Curso de Medicina UNIFENAS - BH

Alexandre de Araújo Pereira Psiquiatra, Msc, Doutorando em Medicina pela UFMG Professor do Curso de Medicina UNIFENAS - BH Alexandre de Araújo Pereira Psiquiatra, Msc, Doutorando em Medicina pela UFMG Professor do Curso de Medicina UNIFENAS - BH PREMISSA: Circuitos cerebrais disfuncionais podem mediar sintomas psiquiátricos

Leia mais

ANSIEDADE E DEPRESSÃO

ANSIEDADE E DEPRESSÃO ANSIEDADE E DEPRESSÃO PSICOPATOLOGIA E ASPECTOS DIAGNÓSTICOS Definição de Dor (IASP, 1979) Dor segundo a definição de Meskley, aceita pela IASP é: Experiência sensorial e emocional desprazerosa associada

Leia mais

TRANSTORNOS PSIQUIÁTRICOS PSICOFARMACOLOGIA NOÇÕES (MUITO) BÁSICAS MARCELO RIBEIRO UNIDADE DE PESQUISA EM ÁLCOOL E DROGAS UNIAD UNIFESP PROF. DR.

TRANSTORNOS PSIQUIÁTRICOS PSICOFARMACOLOGIA NOÇÕES (MUITO) BÁSICAS MARCELO RIBEIRO UNIDADE DE PESQUISA EM ÁLCOOL E DROGAS UNIAD UNIFESP PROF. DR. TRANSTORNOS PSIQUIÁTRICOS & PSICOFARMACOLOGIA NOÇÕES (MUITO) BÁSICAS PROF. DR. MARCELO RIBEIRO UNIDADE DE PESQUISA EM ÁLCOOL E DROGAS UNIAD UNIFESP TRANSTORNOS ANSIOSOS TOC TRANSTORNO DO PÂNICO ANSIEDADE

Leia mais

SUMÁRIO. 3. Curso e prognóstico Transtorno de pânico Transtorno de ansiedade generalizada... 84

SUMÁRIO. 3. Curso e prognóstico Transtorno de pânico Transtorno de ansiedade generalizada... 84 SUMÁRIO 1. Epidemiologia... 19 Transtorno de pânico... 19 Transtorno de ansiedade generalizada... 21 Fobias específicas e agorafobia... 23 Fobia social... 24 Transtorno obsessivo-compulsivo... 27 Transtorno

Leia mais

ZYVOXID 400 mg comprimidos revestidos por película Linezolida

ZYVOXID 400 mg comprimidos revestidos por película Linezolida Folheto Informativo: Informação para o utilizador ZYVOXID 400 mg comprimidos revestidos por película Linezolida Leia atentamente este folheto antes de utilizar este medicamento. - Conserve este folheto.

Leia mais

cloridrato de ondansetrona Isofarma Industrial Farmacêutica Ltda. Solução Injetável 2 mg/ml (0,2%)

cloridrato de ondansetrona Isofarma Industrial Farmacêutica Ltda. Solução Injetável 2 mg/ml (0,2%) cloridrato de ondansetrona Isofarma Industrial Farmacêutica Ltda. Solução Injetável 2 mg/ml (0,2%) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO cloridrato de ondansetrona Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999 FORMA

Leia mais

FICHA DE INCLUSÃO DO PACIENTE

FICHA DE INCLUSÃO DO PACIENTE FICHA DE INCLUSÃO DO PACIENTE Deverá ser preenchida pelo médico assistente O paciente não pode ter sido incluído na primeira fase do Epifibro Data: / / Nome: DN: / / RG: UF: Sexo: ( ) Feminino ( ) Masculino

Leia mais

Universidade Estadual de Feira de Santana Departamento de Saúde. Antiepilépticos. Manoelito Coelho dos Santos Junior.

Universidade Estadual de Feira de Santana Departamento de Saúde. Antiepilépticos. Manoelito Coelho dos Santos Junior. Universidade Estadual de Feira de Santana Departamento de Saúde Antiepilépticos Manoelito Coelho dos Santos Junior Feira de Santana Conceitos Básicos q Convulsão: alteração transitória do comportamento

Leia mais

Farmacoterapia de Distúrbios Cardiovasculares. Profa. Fernanda Datti

Farmacoterapia de Distúrbios Cardiovasculares. Profa. Fernanda Datti Farmacoterapia de Distúrbios Cardiovasculares Profa. Fernanda Datti Circulação Batimentos cardíacos células musculares células neuromusculares Nodo sinoatrial (SA) Nodo atrioventricular (AV) Sistema Purkinje

Leia mais

Moclobemida ANTIDEPRESSIVO. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO Nome do produto: Aurorix Nome genérico: Moclobemida

Moclobemida ANTIDEPRESSIVO. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO Nome do produto: Aurorix Nome genérico: Moclobemida Aurorix Moclobemida IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO Nome do produto: Aurorix Nome genérico: Moclobemida ANTIDEPRESSIVO Forma farmacêutica e apresentações: Comprimidos (ranhurados) 150 mg caixas com 30 Comprimidos

Leia mais

INTRODUÇÃO: DEPRESSÃO

INTRODUÇÃO: DEPRESSÃO FARMACOLOGIA Prof.: Dalton Dittz Jr. INTRODUÇÃO: DEPRESSÃO Doença psiquiátrica importante; Prevalência de 10% na população mundial; Causa importante de sofrimento e incapacitação; Elevados custos indiretos

Leia mais

Medicamentos psicotrópicos e efeitos colaterais/adversos impactantes para atividades laborais.

Medicamentos psicotrópicos e efeitos colaterais/adversos impactantes para atividades laborais. Medicamentos psicotrópicos e efeitos colaterais/adversos impactantes para atividades laborais. Alternativas terapêuticas farmacológicas. Dr. João Luiz da Fonseca Martins Médico Psiquiatra Uniica . Principais

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Jumexil cloridrato de selegilina

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Jumexil cloridrato de selegilina IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Jumexil cloridrato de selegilina APRESENTAÇÔES Comprimido. Cada comprimido contém 5 mg de cloridrato de selegilina. Cartuchos com 20 comprimidos. USO ORAL USO ADULTO COMPOSIÇÃO

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE PROGRAMA DE APRIMORAMENTO PROFISSIONAL. Fernanda Maria Fantacini ANTIDEPRESSIVOS

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE PROGRAMA DE APRIMORAMENTO PROFISSIONAL. Fernanda Maria Fantacini ANTIDEPRESSIVOS SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE PROGRAMA DE APRIMORAMENTO PROFISSIONAL Fernanda Maria Fantacini ANTIDEPRESSIVOS Ribeirão Preto-SP 2008 1 SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE PROGRAMA DE APRIMORAMENTO PROFISSIONAL

Leia mais

MANUAL MERCK Seção 7 - Distúrbios da Saúde Mental Capítulo 84 - Depressão e Mania Depressão Mania Doença Maníaco-Depressiva

MANUAL MERCK Seção 7 - Distúrbios da Saúde Mental Capítulo 84 - Depressão e Mania Depressão Mania Doença Maníaco-Depressiva MANUAL MERCK Seção 7 - Distúrbios da Saúde Mental Capítulo 84 - Depressão e Mania Depressão Mania Doença Maníaco-Depressiva A depressão e a mania representam os dois pólos principais dos distúrbios do

Leia mais

SUMAX succinato de sumatriptana

SUMAX succinato de sumatriptana SUMAX succinato de sumatriptana APRESENTAÇÕES Sumax 50 mg - Comprimidos revestidos com 50 mg de sumatriptana em embalagens com 2 comprimidos revestidos. Sumax 100 mg - Comprimidos revestidos com 100 mg

Leia mais

O uso de antidepressivos na profilaxia da enxaqueca (migrânea). Por que só alguns?

O uso de antidepressivos na profilaxia da enxaqueca (migrânea). Por que só alguns? EDUCAÇÃO MÉDICA CONTINUADA O uso de antidepressivos na profilaxia da enxaqueca (migrânea). Por que só alguns? The use of antidepressants in migraine prophylaxis. Why just some of them? Getúlio Daré Rabello

Leia mais

V FORUM DE MEDICINA DO TRABALHO CFM Conselheiro ALBERTO CARVALHO DE ALMEIDA

V FORUM DE MEDICINA DO TRABALHO CFM Conselheiro ALBERTO CARVALHO DE ALMEIDA V FORUM DE MEDICINA DO TRABALHO CFM - 1917 Conselheiro ALBERTO CARVALHO DE ALMEIDA USO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS E APTIDÃO AO TRABALHO INTEGRAÇÃO DE MEDICINA DO TRABALHO E PSIQUIATRIA Substâncias Psicoativas

Leia mais

Antidepressivos-Ansiolíticos

Antidepressivos-Ansiolíticos Medicina M2 BMF224 Antidepressivos-Ansiolíticos alprazolam lorazepam fluoxetina duloxetina venlafaxina ewton G. de Castro Professor Associado, MD, DSc Lab. de Farmacologia Molecular CCS sala J1-029 diazepam

Leia mais

Comprimido. Cada comprimido contém 5 mg de cloridrato de selegilina. Cartuchos com 20 comprimidos.

Comprimido. Cada comprimido contém 5 mg de cloridrato de selegilina. Cartuchos com 20 comprimidos. IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Jumexil cloridrato de selegilina APRESENTAÇÔES Comprimido. Cada comprimido contém 5 mg de cloridrato de selegilina. Cartuchos com 20 comprimidos. USO ORAL USO ADULTO COMPOSIÇÃO

Leia mais

APROVADO EM INFARMED

APROVADO EM INFARMED Entact 10 mg/ml Gotas Orais, solução escitalopram (como oxalato) Leia atentamente este folheto antes de tomar o medicamento Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler. Caso tenha dúvidas, consulte

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Fluoxetina ratiopharm 20 mg cápsulas Fluoxetina Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento. Conserve este folheto. Pode ter necessidade

Leia mais

BRINTELLIX LUNDBECK BRASIL LTDA

BRINTELLIX LUNDBECK BRASIL LTDA BRINTELLIX LUNDBECK BRASIL LTDA Comprimidos revestidos 5 mg e 10 mg IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO BRINTELLIX comprimidos revestidos Vortioxetina APRESENTAÇÃO COMPRIMIDOS REVESTIDOS USO ADULTO ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

I CURSO DE CONDUTAS MÉDICAS NAS INTERCORRÊNCIAS EM PACIENTES INTERNADOS

I CURSO DE CONDUTAS MÉDICAS NAS INTERCORRÊNCIAS EM PACIENTES INTERNADOS CT de Medicina de Urgência e Emergência CT de Medicina Intensiva - CREMEC/CFM I CURSO DE CONDUTAS MÉDICAS NAS INTERCORRÊNCIAS EM PACIENTES INTERNADOS CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CREMEC/Conselho Regional

Leia mais

TRATAMENTO FARMACOLÓGICO DA ANOREXIA NERVOSA E DA BULIMIA NERVOSA

TRATAMENTO FARMACOLÓGICO DA ANOREXIA NERVOSA E DA BULIMIA NERVOSA TRATAMENTO FARMACOLÓGICO DA ANOREXIA NERVOSA E DA BULIMIA NERVOSA Marcelo Papelbaum Médico pesquisador GOTA IEDE Doutor em psiquiatria pelo IPUB/UFRJ marcelo@papelbaum.com O MEDICAMENTO IDEAL EFICAZ BEM

Leia mais

Cápsulas de 10 mg: Caixa com 60 cápsulas. Gotas: Frasco conta-gotas com 30 ml.

Cápsulas de 10 mg: Caixa com 60 cápsulas. Gotas: Frasco conta-gotas com 30 ml. FLUNARIN Dicloridrato de flunarizina Cápsulas Gotas APRESENTAÇÕES - FLUNARIN Cápsulas de 10 mg: Caixa com 60 cápsulas. Gotas: Frasco conta-gotas com 30 ml. USO ADULTO E/OU PEDIÁTRICO COMPOSIÇÕES COMPLETAS

Leia mais

Depressão e Comportamentos Suicidários

Depressão e Comportamentos Suicidários Depressão e Comportamentos Suicidários Carlos Braz Saraiva Professor de Psiquiatria da FMUC Chefe de Serviço de Psiquiatria do CHUC cbsaraiva@ci.uc.pt Depressão Perguntas inevitáveis Depressão ou depressões?

Leia mais

SUMAX (succinato de sumatriptana) Libbs Farmacêutica Ltda. Comprimido Revestido 50 e 100 mg

SUMAX (succinato de sumatriptana) Libbs Farmacêutica Ltda. Comprimido Revestido 50 e 100 mg SUMAX (succinato de sumatriptana) Libbs Farmacêutica Ltda. Comprimido Revestido 50 e 100 mg SUMAX succinato de sumatriptana APRESENTAÇÕES Sumax 50 mg - Comprimidos revestidos com 50 mg de sumatriptana

Leia mais

Artigo do mês INIBIDORES SELETIVOS DA RECAPTAÇÃO DA SEROTONINA

Artigo do mês INIBIDORES SELETIVOS DA RECAPTAÇÃO DA SEROTONINA Psychiatry on line Brasil. Vol. 14. Janeiro de 2009. http://www.polbr.med.br/ano05/artigo1005b.php ARTIGO DE ATUALIZAÇÃO: Artigo do mês INIBIDORES SELETIVOS DA RECAPTAÇÃO DA SEROTONINA Paulo José R. Soares

Leia mais

RITMONEURAN RTM Passiflora incarnata MEDICAMENTO FITOTERÁPICO

RITMONEURAN RTM Passiflora incarnata MEDICAMENTO FITOTERÁPICO RITMONEURAN RTM Passiflora incarnata MEDICAMENTO FITOTERÁPICO IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nomenclatura botânica oficial: Passiflora incarnata L. Nomenclatura popular: Passiflora, Flor da paixão, Maracujá.

Leia mais

Audiência Pública Castração química

Audiência Pública Castração química Audiência Pública Castração química Data: 06/07/2016 Rodolfo Costa Souza Consultor Legislativo da Câmara dos Deputados Área XVI Saúde Pública e Sanitarismo Introdução O comportamento sexual complexidade

Leia mais

RESUMO DAS CARACTERISTICAS DO MEDICAMENTO

RESUMO DAS CARACTERISTICAS DO MEDICAMENTO RESUMO DAS CARACTERISTICAS DO MEDICAMENTO 1 NOME DO MEDICAMENTO Triticum 50 mg/5 ml solução injectável 2 COMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA Cada ampola de 5 ml contém: Substância Activa: Cloridrato

Leia mais

EXIT. (piracetam + cinarizina)

EXIT. (piracetam + cinarizina) EXIT (piracetam + cinarizina) Cosmed Indústria de Cosméticos e Medicamentos S.A. Comprimido revestido 400mg + 25mg I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: EXIT piracetam + cinarizina APRESENTAÇÕES Embalagem

Leia mais

Depressão e Transtornos de Ansiedade. Depressão. Prevalência. Critérios de depressão DSM-IV FACULDADE DE MEDICINA UNIC/HGU PSIQUIATRIA.

Depressão e Transtornos de Ansiedade. Depressão. Prevalência. Critérios de depressão DSM-IV FACULDADE DE MEDICINA UNIC/HGU PSIQUIATRIA. FACULDADE DE MEDICINA UNIC/HGU PSIQUIATRIA Depressão e Transtornos de Ansiedade Alaor Santos Filho Professor de Psiquiatria da HGU/UNIC Doutor em Saúde Mental pela USP-FMRP alaorsantos@hotmail.com Prevalência

Leia mais

Tema e Objectivos da Aula. Bibliografia

Tema e Objectivos da Aula. Bibliografia Anotadas do 4º Ano 2007/08 Data: 5 de Novembro de 2007 Disciplina: Terapêutica Prof.: Prof. Dra. Cristina Sampaio Tema da Aula: Ansiolíticos e Antidepressivos Autor(es): Pedro Pegado Equipa Correctora:

Leia mais

citalopram Merck S/A Comprimidos revestidos 20 mg

citalopram Merck S/A Comprimidos revestidos 20 mg citalopram Merck S/A Comprimidos revestidos 20 mg citalopram Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999 20 mg FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Comprimidos revestidos - Embalagem contendo 30 comprimidos

Leia mais