E-BOOK COM 5 DICAS A SEREM REALIZADAS ANTES DO AGENDAMENTO DE BENEFÍCIO AUXÍLIO-DOENÇA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "E-BOOK COM 5 DICAS A SEREM REALIZADAS ANTES DO AGENDAMENTO DE BENEFÍCIO AUXÍLIO-DOENÇA"

Transcrição

1 E-BOOK COM 5 DICAS A SEREM REALIZADAS ANTES DO AGENDAMENTO DE BENEFÍCIO AUXÍLIO-DOENÇA

2 FABIO DOS SANTOS Apresentação Olá, meu nome é Fabio dos Santos, sou Técnico em Segurança do Trabalho do Trabalho, com Conhecimento e vivência em Sistema de Gestão da Saúde e Segurança no Trabalho OHSAS 18001/2007; Responsabilidade Social ABNT - NBR 16001/2004 e Sistema de Gestão Ambiental - SGA ISO 14001/2005, Conciliador pelo CEJUSC - Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania, estudante de Direito e ex-militar das forças armadas (Exército Brasileiro - 3º SGT Temporário). Trabalhei em empresas de grande porte na área de construção Civil e na Industria com empresas de grande porte (Multinacionais).

3 VOCÊ SABIA QUE MUITAS PESSOAS PERDEM O DIREITO A ALGUM TIPO DE BENEFÍCIOS JUNTO AO INSS, DEVIDO A NÃO ATENDER ALGUNS REQUISITOS BÁSICOS? Iremos citar neste E-book, um dos benefícios mais solicitados ao INSS, o auxílio-doença. Mas o que seria um auxílio-doença? Auxilio-doença é um beneficio próprio de todos os segurados, que historicamente foi um dos primeiros benefícios a ser instituído (Derivado de doenças ou enfermidades) ou decorrente de acidente, do trabalho ou não (Martinez, p.44). NATUREZA JURÍDICA: É uma prestação previdenciária temporária, que irá substituir o salário, com pagamentos continuado até sua volta ao trabalho. PREVISÃO LEGAL: Previsto no Art. 201 da Constituição Federal, incisos I, também na Lei 8.213/91 em seu artigo 18, inciso I, alínea a, e por último no Decreto 3.048/99, Art. 25, inciso I, alínea e.

4 EVENTO DETERMINANTE: É devido ao segurado incapacitado para seu Trabalho ou para atividade habitual por mais de 15 dias consecutivos. QUANDO COMEÇA: Se requerido até 30 dias do afastamento do trabalho, tem início no 16º dia. ATENÇÃO! Não se plica a qualquer segurado esta regra, cada tipo de segurado tem suas particularidades (requisitos). Observação: Muitas pessoas confunde o auxíliodoença com aposentadoria por invalidez, o que pode estar relacionado, porém são benefícios totalmente distintos. Exemplo: Um Acidente de trabalho que gerou incapacidade por mais de 15 dias consecutivos, poderá o segurado requerer o auxílio-doença. Se após o processo de reabilitação profissional, for considerado não recuperável será aposentado por invalidez. Fundamento: Lei , Art.63, Paragrafo Único.

5 Art. 62. O segurado em gozo de auxílio-doença, insusceptível de recuperação para sua atividade habitual, deverá submeter-se a processo de reabilitação profissional. (Redação dada pela Medida Provisória nº 739, de 2016). Parágrafo único. O benefício será mantido até que o segurado seja considerado reabilitado para o desempenho de atividade que lhe garanta a subsistência ou, quando considerado não recuperável, for aposentado por invalidez. (Incluído pela Medida Provisória nº 739, de 2016). ACIDENTE DE TRABALHO / AUXÍLIO-ACIDENTE Um acidente de trabalho que desenvolva sequelas permanentes reduzindo a capacidade laborativa (para trabalho), terá direito a 50% de um salário mínimo de caráter indenizatório até sua aposentadoria, depois cessa (acaba). AUXÍLIO-ACIDENTE (TEM CARÁTER INDENIZATÓRIO, QUE SERÁ DE 50% DE UM SALÁRIO MÍNIMO ATÉ A APOSENTADORIA).

6 Se você sofre acidente de trabalho, porém, as sequelas não limitam a executar as atividades que habitualmente realizava não terá direito ao auxílioacidente, mas, poderá manter-se com o auxílio-doença enquanto durar a incapacidade laboral. Se você comprovar através de LAUDOS MÉDICOS, (preferencialmente de especialistas), a redução da capacidade laborativa, você reduz a probabilidade de um indeferimento. MAS ESTOU INCAPAZ DE REALIZAR MEU TRABALHO E MEU BENEFICIO NÃO FOI RENOVADO, O QUE FAZER? Ok! Vamos tentar entender quais foram os motivos do indeferimento(não concedido/cortado), onde as perguntas na página seguinte responderá suas dúvidas.

7 Verifique se seu benefício enquadra-se nas perguntas abaixo e responda SIM ou NÃO. 1ª Solicitou a renovação 15 dias antes do vencimento? 2ª Apresentou NOVOS LAUDOS que comprovam a incapacidade laboral? 3ª Está pedindo o benéfico correto? Certeza? Se sua resposta for NÃO para qualquer uma das perguntas, seu beneficio foi CORTADO corretamente, porém há um prazo de 30 dias para entrar com RECURSO, e se preencher todos os requisitos poderá novamente voltar a ser concedido o benefício. RECURSO Um recurso é a forma de contestar o INDEFERIMENTO a qual será analisado pelo CRPS Conselho de Recursos da Previdência Social, de acordo com o MPS nº548 de 13/09/2013.

8 Vejamos agora um benefício que foi indeferido. Quando receber esta carta não se desespere você terá o prazo de 30 dias para recorrer, caso não saiba procure alguém que possa lhe ajudar. Observação: Um indeferimento, não significa que você não terá mais direito ao benefício, importante utilizar-se do RECURSO para contestar o INSS e assim evitar uma ação judicial. pois muitas vezes falta anexar documentos faltantes. Nesta hora o que você mais precisa é do beneficio para despesas com remédios e tratamentos, e não de dor de cabeça com ações judiciais, porém, caso seja necessário, procure um advogado especialista em Direito Previdenciário.

9 VEJAMOS AGORA APÓS O RECURSO Após 6 (seis) meses de espera, o INSS reconheceu e o segurado terá direito a receber 6 meses em atraso, ou seja, 6 x R$ 880,00= R$5.280 (cinco mil duzentos e oitenta reais). Isso mostra que com o recurso, somente demorou 6 meses, muitos segurados não recorrem e já vão direto de forma judicial o que não é errado, porém estou demonstrando uma forma administrativa de se resolver.

10 MAS ATENÇÃO, SE SEU BENEFÍCIO FOI CONCEDIDO DE FORMA JUDICIAL, VEJA O QUE ESTA OCORRENDO Policia federal está atuando fortemente contra fruades contra organizações criminosas. ita-de-fraude-contra-o-inss-na-ba-sao-soltos-diz-policia.html

11 Caso seu benefício foi concedido de forma judicial, fique ciente caso tenha sido de forma fraudulenta será cancelado, se foi de forma legal e for não cancelado, consulte seu advogado que o representou, pois poderá ser chamado a comparecer ao INSS, mesmo que esteja aposentado por invalidez. QUEM É QUE NUNCA VIU UMA PESSOA COM SEQUELAS, DEVIDO A UM ACIDENTE DE TRABALHO, SEJA UM CONHECIDO, AMIGO, PARENTE, OU ATÉ MESMO. SE O SEGURADO MANTÉM A QUALIDADE DE SEGURADO MESMO QUE ESTEJA SEM TRABALHAR RECENTEMENTE, EM CASO DE INCAPACIDADE TEMPORÁRIA OU PERMANENTE, PODERÁ REQUERER ALGUM TIPO DE BENEFÍCIO.

12 ATENÇÃO! As regras para cada tipo de segurado (empregado, empregado doméstico, Contribuinte Individual, Contribuinte especial, trabalhador avulso) não são iguais, onde para cada categoria existem requisitos a serem analisados. A qualidade de segurado esta previsto no artigo 15 da lei 8213/91, neste artigo mostra um dos requisitos específicos que cada segurado deve preencher. Então deverá verificar quais os requisitos preenche, antes de realizar o agendando da perícia, pois a data de agendamento é importantíssima.

13 5 ERROS MAIS COMUNS COMETIDOS QUE DEVEM SER EVITADOS: 1º Falta de Documentos - Não juntar documentos (Atestados e Laudos) antes da perícia; 2º Deixar de recorrer - Não realiza recurso ou não consegue realizar no prazo de 30 (trinta dias); 3º Deixar de pedir prorrogação - Quando o beneficio é concedido (Exemplo: durante 6 meses), antes de findar o prazo não solicita a renovação. 4º Escutar o senso comum(fulano deu certo e o meu não) - Para cada tipo de segurado existe um requisito, deve ser analisado o caso concreto de cada um, pois há exceções, verifique em qual dos tipos de segurado se enquadra. 5º Não realizar pedido de auxílio doença, quando ainda está no período de graça - O período de graça em regra será de 12 meses, mesmo que você não esteja trabalhando. Exemplo: Se dia 01/01/2015 você saiu da empresa, estará coberto pelo INSS até 01/01/2016 (Mesmo sem contribuir). Observação: Está é a regra para o segurado empregado, porém p/ cada tipo de segurado há um período de graça especifico.

Bom dia, hoje farei breves considerações sobre a aposentadoria por idade urbana. Espero que seja útil.

Bom dia, hoje farei breves considerações sobre a aposentadoria por idade urbana. Espero que seja útil. Bom dia, hoje farei breves considerações sobre a aposentadoria por idade urbana. Espero que seja útil. Diz o art. 48, da Lei 8.213/91: Art. 48. A aposentadoria por idade será devida ao segurado que, cumprida

Leia mais

MUDANÇAS NAS REGRAS DO SEGURO-DESEMPREGO, ABONO SALARIAL ANUAL, AUXILIO-DOENÇA E PENSÃO POR MORTE

MUDANÇAS NAS REGRAS DO SEGURO-DESEMPREGO, ABONO SALARIAL ANUAL, AUXILIO-DOENÇA E PENSÃO POR MORTE MUDANÇAS NAS REGRAS DO SEGURO-DESEMPREGO, ABONO SALARIAL ANUAL, AUXILIO-DOENÇA E PENSÃO POR MORTE Em 30/12/2014, por meio das Medidas Provisórias 664 e 665, publicadas no Diário Oficial da União, as normas

Leia mais

CUMULAÇÃO DE APOSENTADORIA POR INVALIDEZ

CUMULAÇÃO DE APOSENTADORIA POR INVALIDEZ CUMULAÇÃO DE APOSENTADORIA POR INVALIDEZ COM SUBSÍDIO DE MANDATO ELETIVO Benedito Gonçalves Ministro do Superior Tribunal de Justiça CUMULAÇÃO DE APOSENTADORIA POR INVALIDEZ COM SUBSÍDIO DE MANDATO ELETIVO

Leia mais

SALÁRIO DE BENEFÍCIO: ARTS. 31 A 34 DO DECRETO 3048/99 Prof. Andreson Castelucio 1. ITER PARA O CÁLCULO DO BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIO 2. CONCEITO DE SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO 3. CONCEITO DE SALÁRIO DE BENEFÍCIO

Leia mais

Salário-Família & Salário-Maternidade

Salário-Família & Salário-Maternidade Salário-Família & Salário-Maternidade Temas apresentados pelos alunos: Camila Coutinho Daniel Cândido Marcos Baeta Salário-Família O que é? Benefício pago aos segurados empregados, exceto os domésticos,

Leia mais

Sendo assim, saiba quais são os tipos de aposentadoria e quais as condições que o trabalhador deve observar para cada um deles:

Sendo assim, saiba quais são os tipos de aposentadoria e quais as condições que o trabalhador deve observar para cada um deles: O trabalhador brasileiro pode ter acesso à aposentadoria de várias formas, dependendo das condições de saúde, idade, tempo em que o empregado trabalhou com carteira assinada, bem como se o cidadão trabalhou

Leia mais

TÍTULO: O AUXILIO DOENÇA FRENTE AS IMPLICAÇÕES DA INEXISTÊNCIA DE CONTRIBUIÇÃO

TÍTULO: O AUXILIO DOENÇA FRENTE AS IMPLICAÇÕES DA INEXISTÊNCIA DE CONTRIBUIÇÃO TÍTULO: O AUXILIO DOENÇA FRENTE AS IMPLICAÇÕES DA INEXISTÊNCIA DE CONTRIBUIÇÃO CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: DIREITO INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE DE RIBEIRÃO PRETO AUTOR(ES):

Leia mais

XVII Congresso Brasileiro de Perícia Médica

XVII Congresso Brasileiro de Perícia Médica XVII Congresso Brasileiro de Perícia Médica Benefícios por Incapacidade Auxílio Doença e Aposentadoria por Invalidez Prof. H. Gustavo Alves Advogado, Mestre e Doutorando em Dir. Previdenciário PUC/SP,

Leia mais

Agosto/2016 REVISÃO DOS BENEFÍCIOS POR INCAPACIDADE DE LONGA DURAÇÃO. MP nº 739/2016

Agosto/2016 REVISÃO DOS BENEFÍCIOS POR INCAPACIDADE DE LONGA DURAÇÃO. MP nº 739/2016 Agosto/2016 REVISÃO DOS BENEFÍCIOS POR INCAPACIDADE DE LONGA DURAÇÃO MP nº 739/2016 NORMAS MP nº 739, de 07/07/16 Portaria Interministerial n 127/MDSA/MF/MP, de 04/08/16 Resolução nº 544, de 09/08/16 Portaria

Leia mais

PROCESSO JUDICIAL PREVIDENCIÁRIO PROGRAMA

PROCESSO JUDICIAL PREVIDENCIÁRIO PROGRAMA PROGRAMA I. SEGURIDADE SOCIAL E PREVIDÊNCIA SOCIAL 2. Princípios e Características da Seguridade Social 2.1. Solidariedade 2.2 Universalidade da Cobertura e do Atendimento 2.3. Uniformidade e Equivalência

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2014

PROJETO DE LEI Nº, DE 2014 PROJETO DE LEI Nº, DE 2014 (Do Sr. Alan Rick) Cria a Subseção XIII, da Seção V, do Capítulo II, do Título III, da Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, altera os arts. 18, 25, 29, 39, 40 e 124 da Lei nº

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS ACIDENTE DE TRABALHO:

PERGUNTAS E RESPOSTAS ACIDENTE DE TRABALHO: PERGUNTAS E RESPOSTAS ACIDENTE DE TRABALHO: 1- Como se dá o Acidente de Trabalho? R- Trata-se, evidentemente, de um acidente ocorrido em razão do trabalho exercido pelo trabalhador, que pode causar uma

Leia mais

RELATÓRIO. 3. Não foram apresentadas contrarrazões. 4. É o que havia de relevante para relatar. VOTO

RELATÓRIO. 3. Não foram apresentadas contrarrazões. 4. É o que havia de relevante para relatar. VOTO PROCESSO Nº: 0800286-13.2014.4.05.8201 - APELAÇÃO APELANTE: VICENTE SEBASTIAO DE LIMA ADVOGADO: MARCOS ANTONIO INACIO DA SILVA APELADO: INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS RELATOR(A): DESEMBARGADOR(A)

Leia mais

CURSO ONLINE: PREVIDÊNCIA SOCIAL. Crédito da imagem: brasil.gov.br

CURSO ONLINE: PREVIDÊNCIA SOCIAL. Crédito da imagem: brasil.gov.br CURSO ONLINE: PREVIDÊNCIA SOCIAL Crédito da imagem: brasil.gov.br O QUE É E PARA QUE SERVE A PREVIDÊNCIA SOCIAL A Previdência Social é um seguro solidário que objetiva promover o bem estar social, e cobre

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2012

PROJETO DE LEI Nº, DE 2012 PROJETO DE LEI Nº, DE 2012 (Da Sra. MARA GABRILLI) Acrescenta os arts. 86-A, 86-B e 86-C à Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, e altera seus arts. 11, 18, 26, 29, 33, 40, 101 e 124 para dispor sobre

Leia mais

Programa de Educação Previdenciária Centro de Formação e Aperfeiçoamento do INSS

Programa de Educação Previdenciária Centro de Formação e Aperfeiçoamento do INSS Dra. Gabriela E. Bier Perita Médica do INSS / GEX Curitiba PR REATIBA - 2014 Reabilitação Profissional Programa de Educação Previdenciária O que é Reabilitação Profissional Funções da Reabilitação Profissional

Leia mais

Apostila do curso de. Previdência. Social

Apostila do curso de. Previdência. Social Apostila do curso de Previdência Social 1- O Que é a Previdência Social 2- Para que Serve a Previdência Social 3- Como está Organizada a Previdência Social 5- Quais são os Segurados da Previdência Social

Leia mais

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão, de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente.

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão, de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente. Sistema de Gestão da Qualidade SUPERINTENDÊNCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO - PREVIDÊNCIA SOCIAL DE ÁGUAS LINDAS Responsável: Elisabeth Santos

Leia mais

PERÍCIA MÉDICA O QUE É?

PERÍCIA MÉDICA O QUE É? PERÍCIA MÉDICA O QUE É? É uma especialidade médica, na qual o perito, após examinar o periciando, emite um parecer técnico conclusivo, sobre a capacidade laborativa do examinado, enquadrando-o em situação

Leia mais

Informações sobre Auxílio-Doença Previdenciário e Acidentário

Informações sobre Auxílio-Doença Previdenciário e Acidentário Informações sobre Auxílio-Doença Previdenciário e Acidentário Brasília DF Abril/2015 1. INTRODUÇÃO O Ministério da Previdência (MPS), por intermédio da Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência

Leia mais

Direito Previdenciário

Direito Previdenciário Direito Previdenciário Prof. Hugo Goes www.hugogoes.com.br SEGURADO EMPREGADO DOMÉSTICO Aquele que presta serviços de forma contínua, subordinada, onerosa e pessoal e de finalidade não lucrativa à pessoa

Leia mais

PROJETO PARA ALTERAÇÃO DE LEI

PROJETO PARA ALTERAÇÃO DE LEI CÂMARA DOS DEPUTADOS Deputado Federal ULDURICO JÚNIOR- PTC/BA PROJETO PARA ALTERAÇÃO DE LEI Dispõe sobre a alteração do art.71-b da lei 8.213/91 para ampliar a cobertura de benefício do salário-maternidade

Leia mais

DIREITO PREVIDENCIÁRIO

DIREITO PREVIDENCIÁRIO DIREITO PREVIDENCIÁRIO Dicas importantes para um melhor benefício www.ndmadvogados.com.br Índice Introdução Aposentadoria: 4 dicas para evitar prejuízos financeiros Aposentadoria Especial: 3 dicas para

Leia mais

DIREITO PREVIDENCIÁRIO. Professora: Renata Salles Mesquita

DIREITO PREVIDENCIÁRIO. Professora: Renata Salles Mesquita DIREITO PREVIDENCIÁRIO Professora: Renata Salles Mesquita EMPREGADO, TRABALHADOR AVULSO E EMPREGADO DOMÉSTICO: ESSES CONTRIBUEM COM UM PERCENTUAL SOBRE OS SEUS SALÁRIOS-DE-CONTRIBUIÇÃO, DEVENDO SER RESPEITADOS

Leia mais

PREVIDÊNCIA SOCIAL (INSS): AUXÍLIO- ACIDENTE

PREVIDÊNCIA SOCIAL (INSS): AUXÍLIO- ACIDENTE BuscaLegis.ccj.ufsc.Br PREVIDÊNCIA SOCIAL (INSS): AUXÍLIO- ACIDENTE HENRIQUE LIMA (Advogado, sócio do escritório Lima, Pegolo & Brito Advocacia S/S [limapegoloebrito.com.br], Especialista em Direito Civil

Leia mais

ESTADO DE SÃO PAULO COMUNICAM:

ESTADO DE SÃO PAULO COMUNICAM: COMUNICADO CONJUNTO UCRH/CAF - 01, de 21/11//2008 Publicado em 22/11/2008 como Comunicado Conjunto UCRH/CAF nº 02/2008. (Republicado em 29/11/2008) A Unidade Central de Recursos Humanos - UCRH, da Secretaria

Leia mais

SENTENÇA COMARCA DE CORONEL BICACO VARA ÚNICA. Réu: INSS INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL

SENTENÇA COMARCA DE CORONEL BICACO VARA ÚNICA. Réu: INSS INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL SENTENÇA COMARCA DE CORONEL BICACO VARA ÚNICA Nº de ordem: Processo nº 093/1.08.0000860-5 Natureza: PREVIDENCIÁRIA Autor: VALDOMIRO DOS SANTOS GUIMARÃES Réu: INSS INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL Juiz

Leia mais

Tron Informática

Tron Informática 13º Salário Gratificação Natalina 1 Veja uma vídeo-aula sobre este assunto em: http://www.trontv.com.br/t/index.php/videos/gestao-contabil/fp/76-como-calcular calcular-o-13-salario.html A Gratificação

Leia mais

Acessar o site: Clicar em DOWNLOAD. Após o download seguir as etapas de instalação.

Acessar o site:  Clicar em DOWNLOAD. Após o download seguir as etapas de instalação. Acessar o site: http://cat.inss.gov.br/servicos/cat/cat.shtm Clicar em DOWNLOAD. Após o download seguir as etapas de instalação. PREENCHIMENTO DO COMINICADO DE ACIDENTE DE TRABALHO A partir de agora a

Leia mais

Sumário. nota do autor...11 nota do autor 2ª edição a seguridade social no brasil...15 CAPÍTULO 1

Sumário. nota do autor...11 nota do autor 2ª edição a seguridade social no brasil...15 CAPÍTULO 1 nota do autor...11 nota do autor 2ª edição...13 CAPÍTULO 1 a seguridade social no brasil...15 1. Evolução histórica e composição...15 2. Definição e natureza jurídica...16 3. Competência legislativa...17

Leia mais

PROCEDIMENTO DE RECEBIMENTO E EMISSÃO DE ATESTADOS MÉDICOS VIVA RIO

PROCEDIMENTO DE RECEBIMENTO E EMISSÃO DE ATESTADOS MÉDICOS VIVA RIO PROCEDIMENTO DE RECEBIMENTO E EMISSÃO DE ATESTADOS MÉDICOS VIVA RIO Janeiro - 2014 FLUXO DE ENTREGA DE ATESTADOS MÉDICOS PARA UNIDADES DE SAÚDE DA FAMÍLIA E UPAS Colaborador com Atestado O colaborador

Leia mais

DECRETO Nº , DE 9 DE MARÇO DE PUBLICADO NO DOU DE 9/03/1973

DECRETO Nº , DE 9 DE MARÇO DE PUBLICADO NO DOU DE 9/03/1973 DECRETO Nº 71.885, DE 9 DE MARÇO DE 1973. PUBLICADO NO DOU DE 9/03/1973 O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, usando da atribuição que lhe confere o artigo 81, item III, da Constituição, e tendo em vista o disposto

Leia mais

Aula-tema 08: Salário-família, salário-maternidade, auxílio-reclusão, pensão por morte e acidente de trabalho

Aula-tema 08: Salário-família, salário-maternidade, auxílio-reclusão, pensão por morte e acidente de trabalho Resumo Aula-tema 08: Salário-família, salário-maternidade, auxílio-reclusão, pensão por morte e acidente de trabalho Consoante já enfatizado nos resumos das aulas-temas anteriores, o estudo e a aplicação

Leia mais

Guia Básico de Processos Corporativos do Sistema Indústria

Guia Básico de Processos Corporativos do Sistema Indústria Guia Básico de Processos Corporativos do Sistema Indústria 1ª Versão 1 Guia Básico de Processos Corporativos do Sistema Indústria PROCESSO DE CONTROLE DE FREQUÊNCIA E 1ª Versão 2 PROCESSO DE CONTROLE DE

Leia mais

SuMÁRIO APRESENTAÇÃO CAPÍTULO I

SuMÁRIO APRESENTAÇÃO CAPÍTULO I SuMÁRIO APRESENTAÇÃO... 15 CAPÍTULO I O TRABALHo NA ERA DA INFORMAÇÃo E DA CoMUNICAÇÃo 1.1. Impactos das novas tecnologias no meio social...... 17 1.2. Descentralização produtiva e organização empresarial

Leia mais

MUD U A D NÇA DE D E REGIME

MUD U A D NÇA DE D E REGIME MUDANÇA DE REGIME PRAZO Após a aprovação no CONSU, haverá um prazo fixado (provavelmente 180 dias) para os interessados fazerem a opção pela mudança de regime. CONTRATO Não haverá rescisão contratual,

Leia mais

TABELA DE SALÁRIO-DE CONTRIBUIÇÃO, BENEFÍCIOS, MULTAS, DEMAIS VALORES: ATUALIZAÇÃO A PARTIR DE JANEIRO DE 2014

TABELA DE SALÁRIO-DE CONTRIBUIÇÃO, BENEFÍCIOS, MULTAS, DEMAIS VALORES: ATUALIZAÇÃO A PARTIR DE JANEIRO DE 2014 TABELA DE SALÁRIO-DE CONTRIBUIÇÃO, BENEFÍCIOS, MULTAS, DEMAIS VALORES: ATUALIZAÇÃO A PARTIR DE JANEIRO DE 2014 TABELA DE CONTRIBUIÇÃO DOS SEGURADOS EMPREGADO, EMPREGADO DOMÉSTICO E TRABALHADOR AVULSO,

Leia mais

PORTARIA 258 PGF, DE (DO-U DE )

PORTARIA 258 PGF, DE (DO-U DE ) PORTARIA 258 PGF, DE 13-4-2016 (DO-U DE 26-4-2016) O Ato em referência orienta a atuação dos órgãos de execução da PGF Procuradoria- Geral Federal em relação aos processos que tratem da concessão ou restabelecimento

Leia mais

Tudo o que você precisa saber sobre a previdência e a aposentadoria.

Tudo o que você precisa saber sobre a previdência e a aposentadoria. Tudo o que você precisa saber sobre a previdência e a aposentadoria. Cuidar da sua previdência é fazer o seu futuro mais seguro. Esta cartilha reúne as principais informações sobre a previdência e a aposentadoria

Leia mais

LICENÇA-MATERNIDADE, LICENÇA- PATERNIDADE E PROGRAMA EMPRESA- CIDADÃ CONSIDERAÇÕES GERAIS

LICENÇA-MATERNIDADE, LICENÇA- PATERNIDADE E PROGRAMA EMPRESA- CIDADÃ CONSIDERAÇÕES GERAIS LICENÇA-MATERNIDADE, LICENÇA- PATERNIDADE E PROGRAMA EMPRESA- CIDADÃ CONSIDERAÇÕES José Daniel Gatti Vergna CCIBJ 28 de abril de 2016 INTRODUÇÃO LICENÇA-MATERNIDADE Beneficiários Duração Benefícios PROGRAMA

Leia mais

Art. 32 da LEI 8.213/91 Art. 32. O salário-de-benefício do segurado que contribuir em razão de atividades concomitantes será calculado com base na som

Art. 32 da LEI 8.213/91 Art. 32. O salário-de-benefício do segurado que contribuir em razão de atividades concomitantes será calculado com base na som Atividade concomitante e fator previdenciário Dra. Marina Vasques Duarte de Barros Falcão - JFSC Art. 32 da LEI 8.213/91 Art. 32. O salário-de-benefício do segurado que contribuir em razão de atividades

Leia mais

SEGURIDADE SOCIAL. DIREITO PREVIDENCIÁRIO AFRF - Exercícios SEGURIDADE SOCIAL. SEGURIDADE SOCIAL Princípios Constitucionais

SEGURIDADE SOCIAL. DIREITO PREVIDENCIÁRIO AFRF - Exercícios SEGURIDADE SOCIAL. SEGURIDADE SOCIAL Princípios Constitucionais SEGURIDADE SOCIAL DIREITO PREVIDENCIÁRIO AFRF - Exercícios Prof. Eduardo Tanaka SAÚDE SEGURIDADE SOCIAL PREVIDÊNCIA SOCIAL ASSISTÊNCIA SOCIAL 1 2 SEGURIDADE SOCIAL Conceituação: A seguridade social compreende

Leia mais

FIQUE POR DENTRO - JURÍDICO ACIDENTE DE TRABALHO

FIQUE POR DENTRO - JURÍDICO ACIDENTE DE TRABALHO FIQUE POR DENTRO - JURÍDICO ACIDENTE DE TRABALHO # DICA1 Acidente de Trabalho: A Responsabilidade do Empregador O QUE É? Acidente do Trabalho é aquele que ocorre no exercício da atividade a serviço da

Leia mais

SIMULADO SOBRE DIREITO PREVIDENCIÁRIO DVD 1. A respeito dos itens abaixo, julgue e marque CERTO ou ERRADO.

SIMULADO SOBRE DIREITO PREVIDENCIÁRIO DVD 1. A respeito dos itens abaixo, julgue e marque CERTO ou ERRADO. SIMULADO SOBRE DIREITO PREVIDENCIÁRIO DVD 1 A respeito dos itens abaixo, julgue e marque CERTO ou ERRADO. 01) A inscrição é o ato pelo qual o segurado é cadastrado no RGPS, por meio de comprovação de dados

Leia mais

O que estudamos aula passada

O que estudamos aula passada O que estudamos aula passada Cessação, suspensão e interrupção dos contratos de trabalho Rescisão Contratual As formas de extinção do Contrato de Trabalho Pedido de demissão Dispensa sem justa causa Dispensa

Leia mais

RECURSO HIERÁRQUICO PROCESSO N RECORRENTE: MÔNICA BLÓRIS NABUCO, T.A.J. RELATOR: DES. MARCUS BASÍLIO

RECURSO HIERÁRQUICO PROCESSO N RECORRENTE: MÔNICA BLÓRIS NABUCO, T.A.J. RELATOR: DES. MARCUS BASÍLIO RECURSO HIERÁRQUICO PROCESSO N. 0000211-41.2014.8.19.0810 RECORRENTE: MÔNICA BLÓRIS NABUCO, T.A.J. RELATOR: DES. MARCUS BASÍLIO RECURSO ADMINISTRATIVO HIERÁRQUICO. SERVIDORA APOSENTADA POR INVALIDEZ COM

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DE RONDÔNIA EDITAL DE ABERTURA Nº 601/2009 RETIFICAÇÕES

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DE RONDÔNIA EDITAL DE ABERTURA Nº 601/2009 RETIFICAÇÕES EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DE RONDÔNIA EDITAL DE ABERTURA Nº 601/2009 RETIFICAÇÕES Edital de Retificação nº. 625/2009 Retificação Salários Publicado em 15/12/2009 Rondônia,

Leia mais

DIREITO PREVIDENCIÁRIO

DIREITO PREVIDENCIÁRIO DIREITO PREVIDENCIÁRIO Benefícios em espécie Aposentadoria por Tempo de Contribuição, Idade e Especial Índice Aposentadoria por Tempo de Contribuição Aposentadoria por Idade Aposentadoria Especial 3 4

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 59, DE 2014

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 59, DE 2014 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 59, DE 2014 Altera dispositivos do art. 473 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), para permitir que o empregado possa deixar de comparecer ao trabalho, por até 8 (oito)

Leia mais

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA. Requerimento de Audiência Pública nº de 2009 (Do Sr. Cleber Verde)

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA. Requerimento de Audiência Pública nº de 2009 (Do Sr. Cleber Verde) COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA Requerimento de Audiência Pública nº de 2009 (Do Sr. Cleber Verde) Requer nos termos do Art. 24, XIV do Regimento Interno, a realização de Audiência Pública na Comissão

Leia mais

ABRIL 2015 DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO

ABRIL 2015 DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO GENÉRICO LEI 8212/91 Art. 22 I - vinte por cento sobre o total das remunerações pagas, destinadas a retribuir o trabalho III - vinte por cento segurados contribuintes

Leia mais

CARTILHA DO PLANO CELPREV

CARTILHA DO PLANO CELPREV CARTILHA DO PLANO CELPREV O QUE É O CELPREV? O CELPREV é um plano de contribuição definida, também conhecido como plano CD, que nada mais é do que uma poupança individual na qual serão investidos dois

Leia mais

ORIENTAÇÃO DE SERVIÇO SCAP N.º 003/2014 SERVIDORES VINCULADOS AO RGPS INCLUSÃO DO RETORNO AO TRABALHO NO SISAP (RETIFICADA EM 13/03/2014)

ORIENTAÇÃO DE SERVIÇO SCAP N.º 003/2014 SERVIDORES VINCULADOS AO RGPS INCLUSÃO DO RETORNO AO TRABALHO NO SISAP (RETIFICADA EM 13/03/2014) ORIENTAÇÃO DE SERVIÇO SCAP N.º 003/2014 SERVIDORES VINCULADOS AO RGPS INCLUSÃO DO RETORNO AO TRABALHO NO SISAP (RETIFICADA EM 13/03/2014) A SCAP, no uso das atribuições conferidas pelo art. 34 do Decreto

Leia mais

PROJETO DE LEI. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º A Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, passa a vigorar com as seguintes alterações:

PROJETO DE LEI. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º A Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, passa a vigorar com as seguintes alterações: PROJETO DE LEI O CONGRESSO NACIONAL decreta: Altera a Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, que dispõe sobre os Planos de Benefícios da Previdência Social, e institui o Bônus Especial de Desempenho Institucional

Leia mais

MINIRREFORMA PREVIDENCIÁRIA

MINIRREFORMA PREVIDENCIÁRIA MINIRREFORMA PREVIDENCIÁRIA Olá Concurseiros! =) O artigo de hoje traz as principais mudanças operadas pela Medida Provisória n.º 664/2014, publicada em 30/12/2014, que trouxe, no apagar das luzes de 2014,

Leia mais

Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude Secretaria Executiva de Assistência Social Gerência de Projetos e Capacitação Centro

Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude Secretaria Executiva de Assistência Social Gerência de Projetos e Capacitação Centro Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude Secretaria Executiva de Assistência Social Gerência de Projetos e Capacitação Centro Universitário Tabosa de Almeida ASCES/UNITA INSTITUTO NACIONAL

Leia mais

E se possuir empregados permanentes não é segurado especial (art. 195, 8º da CF/88)

E se possuir empregados permanentes não é segurado especial (art. 195, 8º da CF/88) Olá! Segue abaixo o nosso gabarito da Prova do INSS aplicada ontem! Assim que sair o gabarito oficial verificaremos as possibilidades de recursos. E ela não foi o primeiro ato normativo, mas o marco da

Leia mais

DE RENDA DE APOSENTADORIA

DE RENDA DE APOSENTADORIA DE RENDA DE APOSENTADORIA INTRODUÇÃO Este guia contém as etapas que devem ser seguidas no momento de solicitar a renda de aposentadoria nos planos Vale Mais e Valiaprev. Os participantes podem requerer

Leia mais

Como proceder nos contratos por prazo O que é estabilidade provisória? determinado?

Como proceder nos contratos por prazo O que é estabilidade provisória? determinado? O que é estabilidade provisória? É o período em que o empregado tem seu emprego garantido, não podendo ser dispensado por vontade do empregador, salvo por justa causa ou força maior. Encontram-se previstas

Leia mais

ASSISTÊNCIA E HOMOLOGAÇÃO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO

ASSISTÊNCIA E HOMOLOGAÇÃO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO ASSISTÊNCIA E HOMOLOGAÇÃO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO A Advocacia Scalassara & Associados atua sistematicamente na defesa do TRABALHO DIGNO, por se tratar de condição imprescindível para o trabalhador

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL DIRETORIA DE ATENDIMENTO. Programa de Educação Previdenciária

INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL DIRETORIA DE ATENDIMENTO. Programa de Educação Previdenciária Ministério da Previdência Social INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL DIRETORIA DE ATENDIMENTO Todos que se inscrevem na Previdência Social podem escolher como vão contribuir. Isso permite que o segurado

Leia mais

PENSÃO POR MORTE: SAIBA QUANDO E COMO SOLICITAR

PENSÃO POR MORTE: SAIBA QUANDO E COMO SOLICITAR PENSÃO POR MORTE: SAIBA QUANDO E COMO SOLICITAR A pensão por morte da REFER será concedida aos beneficiários do participante a partir do dia seguinte de seu falecimento. Será paga enquanto lhes for assegurada

Leia mais

Texto compilado Institui o Comitê Gestor e o Grupo Executivo do Programa Mais Médicos e dá outras providências.

Texto compilado Institui o Comitê Gestor e o Grupo Executivo do Programa Mais Médicos e dá outras providências. Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 8.040, DE 8 DE JULHO DE 2013 Texto compilado Institui o Comitê Gestor e o Grupo Executivo do Programa Mais Médicos e dá

Leia mais

Nova Tabela INSS 2010

Nova Tabela INSS 2010 Nova Tabela INSS 2010 PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº333, DE 29 DE JUNHO DE 2010 - DOU DE 30/06/2010 Dispõe sobre o salário mínimo e o reajuste dos benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro

Leia mais

CONCEITO DE TOMADOR DE SERVIÇOS

CONCEITO DE TOMADOR DE SERVIÇOS CONCEITO DE TOMADOR DE SERVIÇOS CADASTRO DE EMPRESAS PALETA 2.COMPLEMENTO: deverá constar o código de recolhimento da GFIP 150 (Recolhimento ao FGTS e informações a Previdência Social de empresa prestadora

Leia mais

alterações antes da execução de qualquer cálculo no SAP. Atenção especial deve ser dada a casos

alterações antes da execução de qualquer cálculo no SAP. Atenção especial deve ser dada a casos ALTERAÇÃO NAS TABELAS DE CALCULO PARA 2016 Considerando as alterações publicadas pelos órgãos competentes em relação às alíquotas e bases de cálculo do IRRF e INSS, novo valor do salário-mínimo e cotas

Leia mais

Profa. Joseane Cauduro. Unidade II DIREITO TRABALHISTA E SOCIAL

Profa. Joseane Cauduro. Unidade II DIREITO TRABALHISTA E SOCIAL Profa. Joseane Cauduro Unidade II DIREITO TRABALHISTA E SOCIAL Seguridade social Art. 194, CF: a seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade,

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) DO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DE (nome da cidade/uf)

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) DO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DE (nome da cidade/uf) Modelos Âmbito Jurídico - Contratos 00001 - Inicial de restabelecimento de auxílio-doença e conversão em aposentadoria por invalidez com pedido de antecipação de tutela EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A)

Leia mais

Questões Passíveis de Recurso Direito Previdenciário - Prova Cubo

Questões Passíveis de Recurso Direito Previdenciário - Prova Cubo Questões Passíveis de Recurso Direito Previdenciário - Prova Cubo Questão 52: 52. Na década de 30 do século passado, as caixas de aposentadoria e pensões foram reunidas nos institutos de aposentadoria

Leia mais

TÍTULO: O AUXÍLIO-ACIDENTE DOMÉSTICO E A LEI COMPLEMENTAR 150/2015 CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS

TÍTULO: O AUXÍLIO-ACIDENTE DOMÉSTICO E A LEI COMPLEMENTAR 150/2015 CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS TÍTULO: O AUXÍLIO-ACIDENTE DOMÉSTICO E A LEI COMPLEMENTAR 150/2015 CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: DIREITO INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE DE RIBEIRÃO PRETO AUTOR(ES): RENATA DOS

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 6.427, de 2016 (Mensagem nº 596, de EMI nº 00303/2016 MP MF MDSA)

PROJETO DE LEI Nº 6.427, de 2016 (Mensagem nº 596, de EMI nº 00303/2016 MP MF MDSA) COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI Nº 6.427, de 2016 (Mensagem nº 596, de 2016 - EMI nº 00303/2016 MP MF MDSA) Altera a Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, que dispõe sobre os Planos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS DIVISÃO DE SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA.

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS DIVISÃO DE SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA. UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS DIVISÃO DE SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA Licença Médica Breve Informativo Belém-PA 2011 ELABORAÇÃO: Selma Silveira

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA EM GOIÁS PROCURADORIA REGIONAL DOS DIREITOS DO CIDADÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA EM GOIÁS PROCURADORIA REGIONAL DOS DIREITOS DO CIDADÃO INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS Autos nº: 1.18.000.000170/2009-41 Espécie: PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO RECOMENDAÇÃO Nº 27, DE 4 DE NOVEMBRO DE 2009 O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, por intermédio

Leia mais

DEPARTAMENTO DE BIBLIOTECA CÂMPUS DE FRANCISCO BELTÃO

DEPARTAMENTO DE BIBLIOTECA CÂMPUS DE FRANCISCO BELTÃO DEPARTAMENTO DE BIBLIOTECA DEPARTAMENTO DE BIB DEPARTAMENTO DE BIBLIOTECA CÂMPUS DE FRANCISCO BELTÃO GUIA DO USUÁRIO CONSULTA AO ACERVO OU RESERVA Acesse o site: www.utfpr.edu.br/franciscobeltrao Entre

Leia mais

Resumo de Direito Previdenciário para o INSS

Resumo de Direito Previdenciário para o INSS Resumo de Direito Previdenciário para o INSS 4ª PARTE INTRODUÇÃO AOS BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Benefícios pagos aos Segurados Aposentadoria por Invalidez É o benefício disponibilizado ao segurado que

Leia mais

CENTRAL DE PERÍCIAS/GAJEF PERÍCIA MÉDICA

CENTRAL DE PERÍCIAS/GAJEF PERÍCIA MÉDICA CENTRAL DE PERÍCIAS/GAJEF PROCESSO Nº: AUTOR (A): ENDEREÇO: IDENTIDADE: CPF: TELEFONE: PERÍCIA MÉDICA ACOMPANHANTES/PARENTESCO: MÉDICO PERITO/CRM: MÉDICO ASSISTENTE INSS/CRM: QUESITOS JUÍZO: 1 O periciando

Leia mais

Questões Direito Previdenciário

Questões Direito Previdenciário Questões Direito Previdenciário Olá!! Muito obrigado por ter adquirido meu livro. O meu nome é Horácio Souza, sou servidor público Federal, escritor e concurseiro. Escrevi este livro com o objetivo de

Leia mais

ANEXO I Documentos necessários para o recadastramento, conforme vínculo.

ANEXO I Documentos necessários para o recadastramento, conforme vínculo. ANEXO I Documentos necessários para o recadastramento, conforme vínculo. Observação 1: É obrigatória apresentação dos documentos originais do segurado e de seu(s) dependente(s), bem como cópia simples

Leia mais

Repercussão do Registro em Carteira de Trabalho da Pessoa com Deficiência junto ao Regime Geral de Previdência Social

Repercussão do Registro em Carteira de Trabalho da Pessoa com Deficiência junto ao Regime Geral de Previdência Social Repercussão do Registro em Carteira de Trabalho da Pessoa com Deficiência junto ao Regime Geral de Previdência Social Senado Federal 22 de junho de 2010 As Dimensões da Lei A lei é uma NORMA Já temos a

Leia mais

Texto. Remeter ao 2º Grau. 1 de 52

Texto. Remeter ao 2º Grau. 1 de 52 Remeter ao 2º Grau 1 de 52 Atividades Propostas: a) Encaminhar o processo para a tarefa "Remeter ao 2o Grau"; b) Visualizar o movimento gerado; c) Verificar o alerta que o sistema indica sobre a remessa

Leia mais

61,6 milhões cobertos (59,6%)

61,6 milhões cobertos (59,6%) Previdência Social Brasil - 2013 População Residente: 201,4 milhões (2016 205,9) Urbana: 170,7 milhões Rural: 30,7 milhões População Economicamente Ativa - PEA: 103,4 milhões População Desocupada: 6,7

Leia mais

REQUERIMENTO DE PENSÃO

REQUERIMENTO DE PENSÃO Versão 14 REQUERIMENTO DE PENSÃO SEGURADO (A) Segurado(a): CPF nº: Cargo: Órgão de origem: DATA DO ÓBITO: / / Ativo: ( ) Inativo: ( ) Falecimento motivado por acidente de qualquer natureza ou doença profissional

Leia mais

ReabilitAÇÃO Profissional. e o Retorno do Trabalhador à Atividade Laborativa

ReabilitAÇÃO Profissional. e o Retorno do Trabalhador à Atividade Laborativa e o Retorno do Trabalhador à Atividade Laborativa Considerações Iniciais A Previdência Social é um seguro social, mediante contribuição previdenciária, com a finalidade de prover subsistência ao trabalhador,

Leia mais

ANEXO I Documentos necessários para o recadastramento, conforme vínculo.

ANEXO I Documentos necessários para o recadastramento, conforme vínculo. ANEXO I Documentos necessários para o recadastramento, conforme vínculo. Observação 1: É obrigatória apresentação dos documentos originais do segurado e de seu(s) dependente(s), bem como cópia simples

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N o 7 DE 22 DE NOVEMBRO DE 2007 Dispõe sobre o registro de empresas de trabalho temporário. O Secretário de Relações do Trabalho

INSTRUÇÃO NORMATIVA N o 7 DE 22 DE NOVEMBRO DE 2007 Dispõe sobre o registro de empresas de trabalho temporário. O Secretário de Relações do Trabalho INSTRUÇÃO NORMATIVA N o 7 DE 22 DE NOVEMBRO DE 2007 Dispõe sobre o registro de empresas de trabalho temporário. O Secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego, no uso da atribuição

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº. 01 (DE 08 DE JANEIRO DE 2016)

PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº. 01 (DE 08 DE JANEIRO DE 2016) PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº. 01 (DE 08 DE JANEIRO DE 2016) Dispõe sobre o reajuste dos benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social - INSS e dos demais valores constantes do Regulamento da

Leia mais

PROJETO DE LEI N o 2.146, DE 2011

PROJETO DE LEI N o 2.146, DE 2011 COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI N o 2.146, DE 2011 Acrescenta ao art. 12 da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991, o 13, e acrescenta art. 125-B à Lei nº 8.213, de 24 de julho de

Leia mais

REGRAS DE APOSENTADORIAS

REGRAS DE APOSENTADORIAS REGRAS DE APOSENTADORIAS Cartilha elaborada para reunião com professores da E.M. Barão do Rio Branco - Vianópolis - 02/Agosto/2014 O IPREMB O IPREMB é uma autarquia que operacionaliza e administra o Regime

Leia mais

GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social OUTUBRO/2016

GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social OUTUBRO/2016 Previdência Dia: 07 Trabalhista/Previdenciária Mês: 11/2016 GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social Envio da Guia de Recolhimento do Fundo

Leia mais

Programa de Proteção ao Emprego PPE

Programa de Proteção ao Emprego PPE Programa de Proteção ao Emprego PPE Ministério de Trabalho e Emprego MTE Grupo Técnico da Secretaria Executiva do Comitê do PPE Previsão Legal Medida Provisória n 680, de 6 de julho de 2015; Decreto n

Leia mais

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 17ª Junta de Recursos

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 17ª Junta de Recursos Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 17ª Junta de Recursos Número do Processo: 44232.098389/2014-71 Unidade de Origem: AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL PALHOÇA Benefício:

Leia mais

CHECK LIST PARA COMPRA ELETRÔNICA - SIAG

CHECK LIST PARA COMPRA ELETRÔNICA - SIAG CHECK LIST PARA COMPRA ELETRÔNICA - SIAG Antes de cadastrar o Processo: No Portal de Aquisições, vai em banco de Especificações (ao lado direito da tela), procura o código do produto no SIAG; Após clicar

Leia mais

Como formatar a sua Monografia no Microsoft Word (2007) Como formatar o tipo e o tamanho da fonte

Como formatar a sua Monografia no Microsoft Word (2007) Como formatar o tipo e o tamanho da fonte Como formatar a sua Monografia no Microsoft Word (2007) Chegou a hora de desenvolver sua monografia de conclusão de curso e você ainda não tem ideia nem de como formatar seu trabalho (nos moldes das normas

Leia mais

AMPARO LEGAL PARA CONCESSÃO DE APOSENTADORIAS A PARTIR DA EC 47/2005 MODALIDADE REGRA REQUISITOS DISPOSITIVOS PROVENTOS

AMPARO LEGAL PARA CONCESSÃO DE APOSENTADORIAS A PARTIR DA EC 47/2005 MODALIDADE REGRA REQUISITOS DISPOSITIVOS PROVENTOS TABELA DE REGRAS E MODALIDADES DE APOSENTADORIA PARA BENEFÍCIOS CONCEDIDOS A PARTIR DA EC 47/2005 - Elaborada pelos servidores da 7ª Controladoria Técnica do Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 394, DE 8 DE JUNHO DE 2004 Revogada pela Resolução nº 468/2005

RESOLUÇÃO Nº 394, DE 8 DE JUNHO DE 2004 Revogada pela Resolução nº 468/2005 RESOLUÇÃO Nº 394, DE 8 DE JUNHO DE 2004 Revogada pela Resolução nº 468/2005 Estabelece e consolida critérios para a concessão do Seguro- Desemprego aos pescadores artesanais durante os períodos de defeso,

Leia mais

OBSERVAÇÃO: Todo direito contra a Fazenda, prescreve em 5 anos a contar da data do ato. (Art 1.º Decr /32)

OBSERVAÇÃO: Todo direito contra a Fazenda, prescreve em 5 anos a contar da data do ato. (Art 1.º Decr /32) TIPOS DE AÇÃO E DOCUMENTOS NECESSÁRIOS: IMPORTANTE Para cada ação abaixo relacionada são necessários os seguintes documentos: 1- Procuração; 2- Declaração de pobreza; 3- Autorização para desconto; 4- Contrato;

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 198, DE 20 DE JULHO DE 2015

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 198, DE 20 DE JULHO DE 2015 Publicada no Boletim de Serviço, n. 8, p. 17-22 em 7/8/2015. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 198, DE 20 DE JULHO DE 2015 Regulamenta a licença para tratamento de saúde e a licença por motivo de doença em pessoa

Leia mais

RESOLUÇÃO CRCMG Nº 352, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO CRCMG Nº 352, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO CRCMG Nº 352, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 Estabelece o Regulamento dos cursos presenciais e a distância realizados pelo CRCMG. O PLENÁRIO DO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DE MINAS GERAIS,

Leia mais

PROCURADORIA GERAL DO MUNICÍPIO?%k DE BELO HORIZONTE. OFÍCIO N* SMAS/AJ/ ''ooolililò ORIGEM: Secretaria Mun.Coord. Adm.

PROCURADORIA GERAL DO MUNICÍPIO?%k DE BELO HORIZONTE. OFÍCIO N* SMAS/AJ/ ''ooolililò ORIGEM: Secretaria Mun.Coord. Adm. hsd PREFEITURA MUNICIPAL?%k mm. OFÍCIO N* SMAS/AJ/075-2001 ''ooolililò ORIGEM: Secretaria Mun.Coord. Adm. Recursos Humanos 5 ASSUNTO: Consulta PARECER CLASSIFICADO DE N9 9302/2002 V EMENTA: Contrato de

Leia mais