Rua Rui Frazao Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Tel.: Pág.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Rua Rui Frazao Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Tel.: Pág."

Transcrição

1 Rio de Janeiro, 04 de Abril de 2016 Segunda Feira Tempo estável Continuidade no trabalho de escavação Sendo executado estruturas de canteiro tais como: banheiro, vestiário e depósito de cimento Arrumação na parte interna do contêiner Recebemos em 01/04 projetos de estrutura ref casas 8 e 9 para revisão. Escavação e acerto de terreno Estrutura para vestiário Rua Rui Frazao Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Pág. 1

2 Arrumação no interior do contêiner Fixação de tapume como paredes do banheiro Rio de Janeiro, 05 de Abril de 2016 Terça Feira Tempo estável Continuidade no trabalho de escavação Sendo executado estruturas de canteiro tais como: banheiro, vestiário e depósito de cimento Estão sendo desenvolvidos os projetos de instalações hidráulicas, esgoto e aguas pluviais, antena e telefonia, elétricas, e gás. Segue desenvolvimento de projetos de estrutura Escavação e acerto de terreno Estrutura para vestiário Rua Rui Frazao Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Pág. 2

3 Rio de Janeiro, 06 de Abril de 2016 Quarta Feira Tempo estável Continuidade no trabalho de escavação Sendo executado estruturas de canteiro tais como: banheiro, vestiário e depósito de cimento Concretagem do piso interno do vestiário Marcação de cotas para definição de alinhamentos Segue desenvolvimento dos projetos de instalações hidráulicas, esgoto e aguas pluviais, antena e telefonia, elétricas e gás. Segue desenvolvimento de projetos de estrutura Concretagem na parte interna do banheiro Retirada de material de escavação Marcações de cotas para definição de alinhamentos Situação do terreno vista pela entrada da obra Rua Rui Frazao Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Pág. 3

4 Rio de Janeiro, 07 de Abril de 2016 Quinta Feira Tempo estável Continuidade no trabalho de escavação Sendo executado estruturas de canteiro tais como: banheiro, vestiário e depósito de cimento Concretagem do piso interno do vestiário Marcação de cotas para definição de alinhamentos Segue desenvolvimento dos projetos de instalações hidráulicas, esgoto e aguas pluviais, antena e telefonia, elétricas e gás. Segue desenvolvimento de projetos de estrutura Rua Rui Frazao Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Pág. 4

5 Rio de Janeiro, 08 de Abril de 2016 Sexta Tempo estável Continuidade no trabalho de escavação Sendo executadas estruturas de canteiro tais como: banheiro, vestiário e depósito de cimento Concretagem do piso interno do vestiário Marcação de cotas para definição de alinhamentos Segue desenvolvimento dos projetos de instalações hidráulicas, esgoto e aguas pluviais, antena e telefonia, elétricas e gás. Segue desenvolvimento de projetos de estrutura Área de vestiário e depósito de cimento Caixa de esgoto para banheiro do canteiro Definição de alinhamento de sapatas Transferência de pontos de cota para locação de sapatas Rua Rui Frazao Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Pág. 5

6 Rio de Janeiro, 11 de Abril de 2016 Segunda Feira Tempo estável Continuidade no trabalho de escavação Sendo executadas estruturas de canteiro tais como: banheiro, vestiário e depósito de cimento Escavação manual de sapatas Segue desenvolvimento dos projetos de instalações hidráulicas, esgoto e aguas pluviais, antena e telefonia, elétricas e gás. Segue desenvolvimento de projetos de estrutura Escavação de Sapata Vista do Terreno Banheiro do canteiro Vestiário e Depósito de cimento Rua Rui Frazao Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Tel.: Pág. 1

7 Rio de Janeiro, 12 de Abril de 2016 Terça Feira Tempo estável Sendo executadas estruturas de canteiro tais como: banheiro, vestiário e depósito de cimento Escavação manual de sapatas Entrada da máquina para escavação preliminar das cintas Segue desenvolvimento dos projetos de instalações hidráulicas, esgoto e aguas pluviais, antena e telefonia, elétricas e gás. Segue desenvolvimento de projetos de estrutura Terreno escavado pela máquina Buraco escavado para sapata Alvenaria para área de Box no banheiro Organização do canteiro para trabalho da máquina Rua Rui Frazao Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Tel.: Pág. 2

8 Rio de Janeiro, 13 de Abril de 2016 Quarta Feira Tempo estável Sendo executadas estruturas de canteiro tais como: banheiro, vestiário e depósito de cimento Escavação manual de sapatas Segue desenvolvimento dos projetos de instalações hidráulicas, esgoto e aguas pluviais, antena e telefonia, elétricas e gás. Segue desenvolvimento de projetos de estrutura Execução de piso na área de vestiário Condição atual de terreno Escavação manual de buraco para sapata Emboço na área do banheiro Rua Rui Frazao Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Tel.: Pág. 3

9 Rio de Janeiro, 14 de Abril de 2016 Quinta Feira Tempo estável Sendo executadas estruturas de canteiro tais como: banheiro, vestiário e depósito de cimento Escavação manual de sapatas Retomada nos serviços da máquina para escavação preliminar das cintas Segue desenvolvimento dos projetos de instalações hidráulicas, esgoto e aguas pluviais, antena e telefonia, elétricas e gás. Segue desenvolvimento de projetos de estrutura Terreno aterrado para movimentação da máquina Aterro de área para circulação da máquina Escavação para sapatas Rua Rui Frazao Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Tel.: Pág. 4

10 Rio de Janeiro, 15 de Abril de 2016 Sexta Feira Tempo estável Escavação manual de sapatas Segue desenvolvimento dos projetos de instalações hidráulicas, esgoto e aguas pluviais, antena e telefonia, elétricas e gás. Segue desenvolvimento de projetos de estrutura Condições do terreno após escavações e aterragens Condições do terreno após escavações e aterro Rua Rui Frazao Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Tel.: Pág. 5

11 Rio de Janeiro, 19 de Abril de 2016 Terça Feira Tempo estável Escavação de Sapatas Segue desenvolvimento dos projetos de instalações hidráulicas, esgoto e aguas pluviais, antena e telefonia, elétricas e gás. Recebemos estudo preliminar de instalações hidráulicas e esgoto Segue desenvolvimento de projetos de estrutura Buraco escavado para sapata Material estocado próximo ao muro Vestiário e depósito de cimento Vista pela entrada do terreno Rua Rui Frazao Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Pág. 1

12 Rio de Janeiro, 20 de Abril de 2016 Quarta Feira Tempo estável Escavação de sapatas Chegada de Martelete Chegada de madeiras para sapatas e cintas Segue desenvolvimento dos projetos de instalações hidráulicas, esgoto e aguas pluviais, antena e telefonia, elétricas e gás. Segue desenvolvimento de projetos de estrutura Escavação para sapata Madeiras para sapatas Martelete para escavação em rochas Área escavada para cintas e sapatas Rua Rui Frazao Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Pág. 2

13 Rio de Janeiro, 02 de Maio de 2016 Segunda Feira Tempo estável Escavação de Sapatas Rochas encontradas em buraco de sapata Buraco para sapatas escavadas Escavação entre rochas no pavimento garagem Rua Rui Frazao Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Pág. 1

14 Rio de Janeiro, 03 de Maio de 2016 Terça Feira Tempo estável Escavação de Sapatas Chegada do primeiro caminhão de aço Colocação do ferro na entrada da obra Vista da entrada da obra Rochas provenientes de escavação de sapatas Chegada do caminhão de aço Rua Rui Frazao Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Pág. 2

15 Rio de Janeiro, 04 de Maio de 2016 Quarta Feira Tempo estável Escavação de Sapatas Montagem das formas das sapatas Escavação para as sapatas Bancada de corte e armação Parte do aço da primeira entrega Estribos de aço (Primeira entrega) Rua Rui Frazao Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Pág. 3

16 Rio de Janeiro, 05 de Maio de 2016 Quinta Feira Tempo estável Escavação de Sapatas Montagem das formas das sapatas Chegada da Betoneira Formas das sapatas Betoneira de 400L Vista da entrada do terreno Mesa de armação e montagem de formas Rua Rui Frazao Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Pág. 4

17 Rio de Janeiro, 06 de Maio de 2016 Sexta Feira Tempo estável Escavação de Sapatas Montagem das formas das sapatas Feita uma nova escada para acesso a parte superior da obra Subida da betoneira Escada de acesso à parte superior Formas de sapatas Buraco para sapata e pilar Armação de base de sapata Rua Rui Frazao Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Pág. 5

18 Rio de Janeiro, 09 de Maio de 2016 Segunda Feira Tempo estável Escavação de Sapatas Montagem das formas das sapatas Escavação com martelete Subida das formas das sapatas Escavação de sapatas Forma de sapata Vista da parte superior Pág. 1

19 Rio de Janeiro, 10 de Maio de 2016 Terça Feira Tempo estável Escavação de Sapatas Montagem das formas das sapatas Escavação com martelete Subida das formas das sapatas Definição de alinhamentos e locação de sapatas Descida da escada da obra Locação de sapata Cavaletes para locação de eixos para sapatas e armação Pág. 2

20 Rio de Janeiro, 11 de Maio de 2016 Quarta Feira Tempo estável Escavação de Sapatas Montagem das formas das sapatas Escavação com martelete Subida das formas das sapatas Definição de alinhamentos e locação de sapatas Início da concretagem das sapatas Locação de sapata e pilarete Início da concretagem das sapatas Preparação do concreto para sapatas Vibração do concreto nas sapatas Pág. 3

21 Rio de Janeiro, 12 de Maio de 2016 Quinta Feira Tempo chuvoso Escavação de Sapatas Escavação com martelete Armação de pilaretes Continuação da concretagem e desforma das sapatas Topo de sapata concretada Sapatada concretada e aterrada ] Sapata concretada ainda em forma Distribuição de aço pelo canteiro Pág. 4

22 Rio de Janeiro, 13 de Maio de 2016 Sexta Feira Tempo chuvoso Escavação de Sapatas Escavação com martelete Armação de pilaretes Continuação da concretagem e desforma das sapatas Pág. 5

23 Rio de Janeiro, 16 de Maio de 2016 Segunda Feira Tempo chuvoso Escavação de Sapatas Escavação com martelete Armação de pilaretes Continuação da concretagem e desforma das sapatas Escavação de sapatas e cintas Vista pela entrada da obra Material proveniente de escavação Locação de pilaretes Pág. 1

24 Rio de Janeiro, 17 de Maio de 2016 Terça Feira Tempo chuvoso Escavação de Sapatas Escavação com martelete Armação de pilaretes Continuação da concretagem e desforma das sapatas Armação de Cintas Aterro de sapata Vista do terreno Vista de cima do terreno Organização de formas e armações Pág. 2

25 Rio de Janeiro, 18 de Maio de 2016 Quarta Feira Tempo chuvoso Escavação de Sapatas e Cintas Escavação com martelete Armação de pilaretes Continuação da concretagem e desforma das sapatas Chegada de caminhão de cimento Locação das cintas da fundação Amarração entre cintas e pilarete Área de demolição de rochas Chegada de caminhão de cimento Pág. 3

26 Rio de Janeiro, 19 de Maio de 2016 Quinta Feira Tempo chuvoso Escavação de Sapatas e Cintas Escavação com martelete Armação de pilarete Continuação da concretagem e desforma das sapatas Locação de armação para concretagem das cintas Corte para forma de cinta Armação de cinta locada Pág. 4

27 Rio de Janeiro, 20 de Maio de 2016 Sexta Feira Tempo chuvoso Escavação de Sapatas e Cintas Escavação com martelete Continuação da concretagem e desforma de pilaretes Armação, forma e concretagem de cintas Locação de armação e forma de cintas Escavação no pavimento garagem Pilar com cinta e amarração Colocação de forma para concretagem das cintas Pág. 5

28 Rio de Janeiro, 23 de Maio de 2016 Segunda Feira Tempo estável Escavação de Sapatas e Cintas Escavação com martelete Continuação da concretagem e desforma de pilaretes Armação, forma e concretagem de cintas Retirada de material de escavação Armação e concretagem de cintas Retirada de material de escavação Concretagem de sapata Formas de cintas locadas Pág. 1

29 Rio de Janeiro, 24 de Maio de 2016 Terça Feira Tempo chuvoso Escavação de Sapatas e Cintas Escavação com martelete Continuação da concretagem e desforma de pilaretes Armação, forma e concretagem de cintas Área em que foi removido material de escavação Armação de sapatas Escavação de sapatas Escavação com martelete Pág. 2

30 Rio de Janeiro, 25 de Maio de 2016 Quarta Feira Tempo chuvoso Escavação de Sapatas e Cintas Escavação com martelete Continuação da concretagem e desforma de pilaretes Armação, forma e concretagem de cintas Concretagem das cintas Concretagem de sapata Desforma de pilaretes Desforma de cintas Pág. 3

31 Rio de Janeiro, 27 de Maio de 2016 Sexta Feira Tempo chuvoso Escavação de Sapatas e Cintas Escavação com martelete Continuação da concretagem e desforma de pilaretes Armação, forma e concretagem de cintas Chegada de betoneira para garagem Escavação de cintas Cintas já concretadas Formas e armações da garagem Escavação feita com martelete Pág. 4

32 Rio de Janeiro, 30 de Maio de 2016 Segunda Feira Tempo chuvoso Escavação de Sapatas e Cintas Escavação com martelete Continuação da concretagem e desforma de pilaretes Armação, forma e concretagem de cintas Concretagem de cintas Escavação no pavimento garagem Forma e armação de cintas Pág. 1

33 Rio de Janeiro, 31 de Maio de 2016 Terça Feira Tempo estável Escavação de Sapatas e Cintas Escavação com martelete Continuação da concretagem e desforma de pilaretes Armação, forma e concretagem de cintas Concretagem de sapata Concretagem de cintas Concretagem de sapata Concretagem de cintas Pág. 2

34 Rio de Janeiro, 01 de Junho de 2016 Quarta Feira Tempo estável Escavação de Sapatas e Cintas Escavação com martelete Continuação da concretagem e desforma de pilaretes Armação, forma e concretagem de cintas Aterro de sapata de canto Desforma de cintas Desforma de cintas Aterro de sapata de centro Pág. 3

35 Rio de Janeiro, 02 de Junho de 2016 Quinta Feira Tempo chuvoso Escavação de Sapatas e Cintas Escavação com martelete Continuação da concretagem e desforma de pilaretes Armação, forma e concretagem de cintas Vista da obra pela parte de cima Vista das cintas da parte superior Armação das cintas na divisa entre os níveis Pág. 4

36 Rio de Janeiro, 03 de Junho de 2016 Sexta Feira Tempo chuvoso Escavação de Sapatas e Cintas Escavação com martelete Continuação da concretagem e desforma de pilaretes Armação, forma e concretagem de cintas Concretagem de sapa Aterro de Pilarete Aterro de Pilarete Sapata concretada Pág. 5

37 Rio de Janeiro, 06 de Junho de 2016 Segunda Feira Tempo chuvoso Escavação de Sapatas e Cintas Escavação com martelete Continuação da concretagem e desforma de pilaretes Armação, forma e concretagem de cintas Concretagem de sapata Preparação de área para sapata Área de sapata já concretada Vista do terreno pela parte de cima Pág. 1

38 Rio de Janeiro, 09 de Junho de 2016 Quinta Feira Tempo chuvoso Escavação com martelete Armação, forma e concretagem de cintas Entrada da bomba de submersão para retirada da água nas áreas a serem trabalhadas Não houve expediente nos dias 07 e 08 devido à forte chuva que atrapalharia todas as atividades a serem realizadas Vista do terreno alagado pela chuva Mangueira da bomba para retirada de água Água retirada com a bomba submersa Quebra de estrutura antiga com martelete Pág. 2

39 Rio de Janeiro, 10 de Junho de 2016 Sexta Feira Tempo chuvoso Escavação com martelete Armação, forma e concretagem de cintas Entrada da bomba de submersão para retirada da água nas áreas a serem trabalhadas Retirada de formas das cintas Sapata concretada Sapata concretada Pág. 3

40 Rio de Janeiro, 13 de Junho de 2016 Segunda Feira Tempo chuvoso Escavação com martelete Armação, forma e concretagem de cintas Concretagem de cintas do pav. Garagem Formas para concretagem de cintas Locação de formas para concretagem das cintas Concretagem das cintas Pág. 1

41 Rio de Janeiro, 14 de Junho de 2016 Terça Feira Tempo chuvoso Escavação com martelete Armação, forma e concretagem de cintas Aterro de cintas Colocação de ferro e concretagem de esperas de laje na parte superior da obra Chegada de caminhão de tijolo cerâmico Tijolos Cerâmicos Aterro das cintas Colocação de esperas da laje Concretagem de esperas da laje Pág. 2

42 Rio de Janeiro, 15 de Junho de 2016 Quarta Feira Tempo chuvoso Escavação com martelete Armação, forma e concretagem de cintas Aterro de cintas Colocação de ferro e concretagem de esperas de laje na parte superior da obra Concretagem de esperas de laje Armação de cintas Pav. Garagem Retirada de forma das cintas Escoramento de forma para cintas Pág. 3

43 Rio de Janeiro, 16 de Junho de 2016 Quinta Feira Tempo chuvoso Escavação com martelete Armação, forma e concretagem de cintas Aterro de cintas Colocação de ferro e concretagem de esperas de laje na parte superior da obra Impermeabilização da faixa de concreto onde será feita alvenaria Vista da entrada da obra Impermeabilização da faixa de laje Aterro para preparação de área de laje Pág. 4

44 Rio de Janeiro, 17 de Junho de 2016 Sexta Feira Tempo chuvoso Escavação com martelete Armação, forma e concretagem de cintas Aterro de cintas Colocação de ferro e concretagem de esperas de laje na parte superior da obra Início da execução de alvenaria Colocação de formas para cintas Execução de parede de alvenaria Início da alvenaria Concretagem das esperas de laje Pág. 5

45 Rio de Janeiro, 27 de Junho de 2016 Segunda Feira Tempo estável Escavação com martelete Armação, forma e concretagem de cintas Aterro de cintas Execução de alvenaria na parte superior Colocação de pilares do primeiro pavimento Vista do terreno da parte superior da obra Escavação de sapata com martelete Rasgo no piso para passagem de instalações Colocação de pilar do primeiro pavimento Estrada dos Tres Rios, 741 Sala Freguesia - RJ Tel.: Pág. 1

46 Rio de Janeiro, 28 de Junho de 2016 Terça Feira Tempo estável Escavação com martelete Armação, forma e concretagem de cintas Execução de alvenaria na parte superior Colocação de pilares do primeiro pavimento Colocação de lona plástica para concretagem de laje Compactação de terreno para concretagem da laje Execução de alvenaria Lona plástica para concretagem de laje Rasgo no piso para instalação de AP Compactação manual de terreno Estrada dos Tres Rios, 741 Sala Freguesia - RJ Tel.: Pág. 2

47 Rio de Janeiro, 29 de Junho de 2016 Quarta Feira Tempo estável Escavação com martelete Execução de alvenaria na parte superior Colocação de pilares do primeiro pavimento Colocação de lona plástica para concretagem de laje Compactação de terreno para concretagem da laje Armação de ferros da laje de piso (Pavimento garagem) Escavação com martelete (Ao fundo) Alvenaria em tijolo cerâmico Alvenaria em Tijolo Cerâmico Armação sobre lona plástica Estrada dos Tres Rios, 741 Sala Freguesia - RJ Tel.: Pág. 3

48 Rio de Janeiro, 30 de Junho de 2016 Quinta Feira Tempo estável Escavação com martelete Execução de alvenaria na parte superior Colocação de pilares do primeiro pavimento Colocação de lona plástica para concretagem de laje Compactação de terreno para concretagem da laje Armação de ferros da laje de piso (Pavimento garagem) Concretagem de pilares na parte superior Pilar concretado e desformado Armação da laje da garagem Armação de pilares da parte superior Compactação com máquina Estrada dos Tres Rios, 741 Sala Freguesia - RJ Tel.: Pág. 4

49 Rio de Janeiro, 01 de Julho de 2016 Sexta Feira Tempo estável Escavação com martelete Execução de alvenaria na parte superior Colocação de pilares do primeiro pavimento Colocação de lona plástica para concretagem de laje Compactação de terreno para concretagem da laje Armação de ferros da laje de piso (Pavimento garagem) Concretagem de pilares na parte superior Armação de aço para laje no pavimento garagem Estrada dos Tres Rios, 741 Sala Freguesia - RJ Tel.: Pág. 5

50 Cronograma Desembolso Obra 12 casas Nova Iguacu 30/06/2016 Medição 2 Medição 3 Medição 4 Acumulado Saldo Item DESCRIÇÃO (%) Valor % 2 % 3 % 4 % Valor % Valor 1.0 Servicos preliminares 3, ,16 52,37% ,86 100,00% ,90 0,00% 0, Projetos 4, ,03 29,92% ,30 15,17% ,02 88,34% ,62 11,66% , Instalação do canteiro de obra 1, ,62 49,15% ,94 5,90% 1.281,05 16,95% 3.679,40 80,05% ,65 19,95% 4.330, Infra-estrutura 9, ,57 7,44% ,69 32,36% ,82 24,79% ,89 44,80% ,29 55,20% , Superestrutura 15, ,99 6,06% ,26 5,00% ,90 95,00% , Revestimentos de paredes internas 6, ,71 5,00% 6.513,19 95,00% , Esquadrias 7, ,70 5,00% 8.250,04 95,00% , Paredes e painéis 11, ,80 13,00% ,18 5,00% ,84 95,00% , Instalações hidráulicas 5, ,09 5,00% 5.427,65 95,00% , Instalações elétricas 6, ,71 5,00% 6.513,19 95,00% , Pintura 5, ,09 5,00% 5.427,65 95,00% , Revestimentos de paredes externas 3, ,86 5,00% 3.256,59 95,00% , Revestimentos de teto 2, ,24 5,00% 2.171,06 95,00% , Pisos 5, ,09 5,00% 5.427,65 95,00% , Cobertura 5, ,40 5,00% 5.970,42 95,00% , Impermeabilização 4, ,47 5,00% 4.342,12 95,00% , Telefonia 0, ,31 5,00% 542,77 95,00% , Equipamentos e Instalacoes 1, ,93 5,00% 1.628,30 95,00% , Servicos complementares 4, ,07 1,88% 1.692,42 1,88% 1.692,42 1,88% 1.693,10 10,64% 9.582,90 89,36% ,17 Medição 100% , , , , , ,12 Percentual MEDIDO 4,54% 3,79% 4,84% 16,98% 83,02% Desconto Medição 0 (5%) 4.926, , , ,68 SUBTOTAL , , , ,05 RETENÇÂO contratual (5%) 4.926, , , ,68 Valor da NF , , , ,29

Avenida Ruy Frazão Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Tel.: Pág.

Avenida Ruy Frazão Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Tel.: Pág. Rio de Janeiro, 30 de Maio de 2016 Segunda Feira Tempo chuvoso Escavação de Sapatas e Cintas Continuação da concretagem e desforma de pilaretes Concretagem de cintas Escavação no pavimento garagem Forma

Leia mais

Rua Rui Frazao Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Tel.: Pág.

Rua Rui Frazao Soares, 81 - Ala Belize, Sala 204/205 - Barra da Tijuca - RJ Tel.: Pág. Rio de Janeiro, 02 de Maio de 2016 Segunda Feira Tempo estável Rochas encontradas em buraco de sapata Buraco para sapatas escavadas Escavação entre rochas no pavimento garagem Rua Rui Frazao Soares, 81

Leia mais

PRIDE IPIRANGA RELATÓRIO DE ANDAMENTO DA OBRA PERÍODO JANEIRO E FEVEREIRO DE 2016

PRIDE IPIRANGA RELATÓRIO DE ANDAMENTO DA OBRA PERÍODO JANEIRO E FEVEREIRO DE 2016 RELATÓRIO DE ANDAMENTO DA OBRA PERÍODO JANEIRO E FEVEREIRO DE 2016 Andamento das Obras Civis Serviços concluídos até 29/02/16: Estacas Escavadas são as paredes de concreto, composta por estacas executadas

Leia mais

PRIDE IPIRANGA RELATÓRIO DE ANDAMENTO DA OBRA PERÍODO JANEIRO E FEVEREIRO DE 2016

PRIDE IPIRANGA RELATÓRIO DE ANDAMENTO DA OBRA PERÍODO JANEIRO E FEVEREIRO DE 2016 RELATÓRIO DE ANDAMENTO DA OBRA PERÍODO JANEIRO E FEVEREIRO DE 2016 Andamento das Obras Civis Serviços concluídos até 12/02/16: Estacas Escavadas são as paredes de concreto com profundidade de 11 metros

Leia mais

Relatório de Acompanhamento LIGIA DE PAULA. 01º Mês Gerado em 08/12/2015

Relatório de Acompanhamento LIGIA DE PAULA. 01º Mês Gerado em 08/12/2015 01º Mês Gerado em 08/12/2015 Acompanhamento de Serviços Mobilização: 8 Preliminares: 8 Fundações: Estrutura: Cobertura: Divisórias: Revestimentos: Mármores e granitos: Esquadrias: Pintura: Instalações:

Leia mais

RELATÓRIO 1ª MEDIÇÃO

RELATÓRIO 1ª MEDIÇÃO RELATÓRIO 1ª MEDIÇÃO OBRA: EXECUÇÃO DE REFORMA DO FÓRUM TRABALHISTA DE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS INSTALAÇÃO DA 5ª VARA DO TRABALHO. CONTRATADA: MANU COMÉRCIO E MONTAGEM INDUSTRIAL LTDA ME Considerando a instituição

Leia mais

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 5ª MEDIÇÃO

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 5ª MEDIÇÃO RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 5ª MEDIÇÃO OBRA: EXECUÇÃO DE OBRA DE CONSTRUÇÃO DO IMÓVEL PARA A VARA DO TRABALHO DE PALMAS. CONTRATADA: BC CONSTRUTORA LTDA - EPP Considerando a instituição da Comissão de Recebimento

Leia mais

MANUAL DE OBRAS DE SANEAMENTO MOS 3ª EDIÇÃO

MANUAL DE OBRAS DE SANEAMENTO MOS 3ª EDIÇÃO 3ª EDIÇÃO ÍNDICE GERAL P/ 1/5 0 DISPOSIÇÕES GERAIS DEFINIÇÃO, ORÇAMENTO... 2/39 CONTRATO, SUBCONTRATAÇÃO... 6/39 PRAZO DE EXECUÇÃO, GARANTIA DE SERVIÇO... 7/39 INST. DA OBRA, PESSOAL DA CONTRATADA... 8/39

Leia mais

Cobertura. Figura 15 - Alvenaria, verga e contraverga. Fonte: Acervo do autor.

Cobertura. Figura 15 - Alvenaria, verga e contraverga. Fonte: Acervo do autor. 23 Figura 15 - Alvenaria, verga e contraverga. Fonte: Acervo do autor. 4.1.10. Cobertura Após a cura da laje, foi executada a torre da caixa d água e a cobertura. A madeira utilizada para a estrutura da

Leia mais

Relatório de Acompanhamento de obra

Relatório de Acompanhamento de obra Prezado(a) Sr. Daniel e Maria Carolina, Relatório de Acompanhamento de obra Ainda sobre a Segunda Etapa, tivemos a concretagem de todas Brocas com concreto usinado. De acordo com os projetos estruturais

Leia mais

12 INFORMATIVO DE ANDAMENTO DA OBRA ED. COMERCIAL HD SETEMBRO /2016. RUA HENRI DUNANT, SÃO PAULO/SP.

12 INFORMATIVO DE ANDAMENTO DA OBRA ED. COMERCIAL HD SETEMBRO /2016. RUA HENRI DUNANT, SÃO PAULO/SP. São Paulo, 30 setembro de 2016. 12. Informativo de Andamento de Obra. 1) Geral O HD873 foi matéria de capa da conceituada revista "Buildings" neste terceiro trimestre de 2016. Neste informativo reproduzimos

Leia mais

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Rio de Janeiro - Campus Pinheiral Planilha Orçamentária - Projeto Padrão

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Rio de Janeiro - Campus Pinheiral Planilha Orçamentária - Projeto Padrão 1 SERVIÇOS PRELIMINARES R$ 4.380,62 1.1 74077/001 SINAPI 1.2 85423 SINAPI 1.3 90778 SINAPI LOCACAO CONVENCIONAL DE OBRA, ATRAVÉS DE GABARITO DE TABUAS CORRIDAS PONTALETADAS, SEM REAPROVEITAMENTO ISOLAMENTO

Leia mais

PRIDE IPIRANGA RELATÓRIO DE ANDAMENTO DAS OBRAS PERÍODO MARÇO A MAIO DE 2017

PRIDE IPIRANGA RELATÓRIO DE ANDAMENTO DAS OBRAS PERÍODO MARÇO A MAIO DE 2017 PERÍODO MARÇO A MAIO DE 2017 Andamento das Obras Serviços concluídos até 31/05/2017 Fachadas Instalações hidráulicas, elétricas, interfones, alarme de incêndio, sistema de monitoramento e controle de acesso;

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA MARIA DAS BARREIRAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA MARIA DAS BARREIRAS PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA MARIA DAS BARREIRAS PROJETO DE CONSTRUÇÃO DE FEIRA COBERTA LOCAL: VILA CASA DE TÁBUA MEMORIAL DESCRITIVO SANTA MARIA DAS BARREIRAS 2015 1 MEMORIAL DESCRITIVO 1- APRESENTAÇÃO

Leia mais

PRIDE IPIRANGA RELATÓRIO DE ANDAMENTO DAS OBRAS PERÍODO JANEIRO E FEVEREIRO DE 2017

PRIDE IPIRANGA RELATÓRIO DE ANDAMENTO DAS OBRAS PERÍODO JANEIRO E FEVEREIRO DE 2017 PERÍODO JANEIRO E FEVEREIRO DE 2017 Andamento das Obras Realizado Serviços concluídos até 28/02/2017 Instalações hidráulicas nos subsolos, barrilete superior e em todas as unidades residenciais e áreas

Leia mais

Relatório de Acompanhamento de obra

Relatório de Acompanhamento de obra Prezado(a) Sr. Daniel e Maria Carolina, Relatório de Acompanhamento de obra Nesse período da obra foi realizada a concretagem das vigas, utilizando a bomba-lança. Após este estapa as vigas já prontas,

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO TABELAS DE CUSTOS SIN-RN X SINAPI-RN (JAN-2013)

ESTUDO COMPARATIVO TABELAS DE CUSTOS SIN-RN X SINAPI-RN (JAN-2013) CÓDIGO DESCRIÇ CLA UNIDA SS DE QUANT. 01.0 SEVIÇOS PRELIMINARES PREÇO UNIT. S/ BDI (R$) SINAPI 2013 PREÇO TOTAL S/ BDI (R$) SINAP 2013 REFERÊNC IA SINAPI 2013 PREÇO UNIT. S/ BDI (R$) SIN-RN 2013 PREÇO

Leia mais

ETAPAS DE UMA OBRA. Professora: Mayara Custódio Fonte:

ETAPAS DE UMA OBRA. Professora: Mayara Custódio Fonte: ETAPAS DE UMA OBRA Professora: Mayara Custódio Fonte: www.obraviva.com.br Site desenvolvido por uma família de Conselheiro Lafaiete (MG), com o intuito de explicar detalhadamente as etapas da construção

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA MARIA DAS BARREIRAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA MARIA DAS BARREIRAS PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA MARIA DAS BARREIRAS PROJETO DE CONSTRUÇÃO DE GINÁSIO POLIESPORTIVO LOCAL: SEDE DO MUNICÍPIO MEMORIAL DESCRITIVO SANTA MARIA DAS BARREIRAS 2015 1 MEMORIAL DESCRITIVO 1- APRESENTAÇÃO

Leia mais

Arte final da fachada frontal em execução.

Arte final da fachada frontal em execução. Arte final da fachada frontal em execução. Arte final da fachada posterior em execução. Detalhe do pórtico da fachada frontal em pedra (Mármore ou granito). São Paulo, 30 de agosto de 2017. 16. Informativo

Leia mais

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO MÊS: Outubro / 2013

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO MÊS: Outubro / 2013 RELATÓRIO FOTOGRÁFICO MÊS: Outubro / 2013 OBRA: RESERVA DA LAGOA Informações da Obra: Att. Aos clientes do Reserva da Lagoa A Iguatemi Construções Ltda. tem a satisfação de informar aos nossos clientes

Leia mais

CANTEIRO DE OBRA 1. ESPECIFICAÇOES TECNICAS DOS SERVIÇOS

CANTEIRO DE OBRA 1. ESPECIFICAÇOES TECNICAS DOS SERVIÇOS CANTEIRO DE OBRA 1. ESPECIFICAÇOES TECNICAS DOS SERVIÇOS 1.1- FUNDAÇÕES Blocos em concreto simples 0.45mx0,40mx0,24m 1.4- COBERTURA Em telhas recicladas de tetra pack e alumínio. Uma cobertura ecologicamente

Leia mais

CASAS COM PAREDES DE CONCRETO

CASAS COM PAREDES DE CONCRETO PAREDES DE CONCRETO CASAS COM PAREDES DE CONCRETO 2 PRÉDIOS 5 PAVTS. MCMV 3 25 PAVTS. CONCRETANDO 17ª LAJE TIPO 4 SELEÇAO DO PROCESSO CONSTRUTIVO OBJETIVOS: QUALIDADE DA OBRA FLUXO DE CAIXA POSITIVO RESULTADO

Leia mais

PRIDE IPIRANGA RELATÓRIO DE ANDAMENTO DA OBRA PERÍODO MARÇO E ABRIL DE 2016

PRIDE IPIRANGA RELATÓRIO DE ANDAMENTO DA OBRA PERÍODO MARÇO E ABRIL DE 2016 RELATÓRIO DE ANDAMENTO DA OBRA PERÍODO MARÇO E ABRIL DE 2016 Andamento das Obras Civis Serviços concluídos até 29/04/16: Remoção total da terra proveniente das escavações dos subsolos; Escavação, arrasamento

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DA 2ª ETAPA DA CONSTRUÇÃO DO BLOCO DE DIREITO

MEMORIAL DESCRITIVO DA 2ª ETAPA DA CONSTRUÇÃO DO BLOCO DE DIREITO MEMORIAL DESCRITIVO DA 2ª ETAPA DA CONSTRUÇÃO DO BLOCO DE DIREITO OBRA: CONSTRUÇÃO-BLOCO DIREITO PROPRIETÁRIO: FUNDAÇAO INTEGRADA MUNICIPAL DE ENSINO SUPERIOR DE MINEIROS (FIMES) ENDEREÇO OBRA:RUA 22 ESQ.

Leia mais

Construa a casa dos seus sonhos com a Yellowbrick Houses

Construa a casa dos seus sonhos com a Yellowbrick Houses Construa a casa dos seus sonhos com a Yellowbrick Houses 1 Quem é a Yellowbrick Houses Somos uma incorporadora atuando no mercado de casas residenciais em Alphaville/Tamboré desde 2009 Nossos diferenciais:

Leia mais

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO MÊS: JUNHO / 2013 OBRA:

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO MÊS: JUNHO / 2013 OBRA: RELATÓRIO FOTOGRÁFICO MÊS: JUNHO / 2013 OBRA: Informações da Obra: Att. Aos clientes do Recanto dos Pássaros Conforme acordado seguimos comunicando o andamento dos serviços em execução no Empreendimento

Leia mais

Arte final da fachada frontal em execução.

Arte final da fachada frontal em execução. Arte final da fachada frontal em execução. Arte final da fachada posterior em execução. Detalhe do pórtico da fachada frontal em pedra (Mármore ou granito). São Paulo, 28 de abril de 2017. 14. Informativo

Leia mais

CRONOGRAMA DE OBRA DIVISÃO DE MÓDULOS DOM MANOEL SERRA LIMA OLÍMPIO DE FREITAS

CRONOGRAMA DE OBRA DIVISÃO DE MÓDULOS DOM MANOEL SERRA LIMA OLÍMPIO DE FREITAS CRONOGRAMA DE OBRA DIVISÃO DE MÓDULOS DOM MANOEL SERRA LIMA OLÍMPIO DE FREITAS DIVISÃO DE MÓDULOS - DOM MANOEL *EXECUTADO DE SETEMBRO À DEZEMBRO / 2014 BLOCO 07 BLOCO 12,13 BLOCO 14,15 BLOCO 14,15 (06,05)

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO SÃO JOAQUIM

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO SÃO JOAQUIM - TIPO 02 - ÁREA = 2,73 m² BDI 19,69% 1,1969 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES. SUB TOTAL 112,67 1.1 74077/001 LOCACAO CONVENCIONAL DE OBRA, ATRAVÉS DE GABARITO DE TABUAS CORRIDAS PONTALETADAS, SEM REAPROVEITAMENTO

Leia mais

Materializando Sonhos. Desde 1980

Materializando Sonhos. Desde 1980 Materializando Sonhos. Desde 1980 Prezados clientes: A Iguatemi Construções Ltda. vem através desta carta, com clareza e objetividade, informar sobre o andamento da obra do Condomínio Recanto dos Pássaros.

Leia mais

SISTEMA DE MEDIÇÃO OBRAS CIVIS DA LINHA 4 GCC/CEC

SISTEMA DE MEDIÇÃO OBRAS CIVIS DA LINHA 4 GCC/CEC SISTEMA DE MEDIÇÃO DAS OBRAS CIVIS DA LINHA 4 O que é o Sistema de Medição da Linha 4? São as regras estabelecidas pelo Metrô para a medição e o pagamento das obras civis, de acordo com o modelo de contratação

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE UMA QUADRA COBERTA.

CONSTRUÇÃO DE UMA QUADRA COBERTA. CONSTRUÇÃO DE UMA QUADRA COBERTA. MEMORIA DE CÁLCULO DOS QUANTITATIVOS SECRETARIA MUNICIPAL DE INFRAESTRUTURA E SERV. URBANOS. LOCAL: WALFREDO GURGEL - Município de Caicó/RN PROJETO NÚMERO: 0313 1 IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Prefeitura Muncipal de Porto Alegre Escola Municipal Nossa Senhora do Carmo

Prefeitura Muncipal de Porto Alegre Escola Municipal Nossa Senhora do Carmo PORTICO 1. SERVIÇOS INICIAIS 1.1 LOCACAO DE OBRA POR m2 CONSTRUIDO M2 30,67 2,99 91,63 91,63 2. MOVIMENTOS DE TERRA 2.1 ESCAVACAO MANUAL DE VALAS EM MAT.1a CAT.,ATE 2m M3 16,01 22,49 360,02 2.2 ATERRO

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL CAMPUS CAMPO MOURÃO ENGENHARIA CIVIL JÚLIO LUIS VANSETTO RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO Relatório de Estágio Curricular

Leia mais

G O V E R N O F E D E R A L P A Í S R I C O É P A Í S S E M P O B R E Z A QUADRA ESCOLAR 02 CGEST - C Geral de Infraestrutura Educacional PLANTA BAIXA, CORTE A-B e DETALHES EST FORMATO A1 (841 X 594) R.01

Leia mais

Materializando Sonhos. Desde 1980

Materializando Sonhos. Desde 1980 Materializando Sonhos. Desde 1980 Caros do Recanto dos Pássaros: A Iguatemi Construções, com o mesmo respeito, correção e objetividade com que vem se manifestando, vem a público, comunicar o andamento

Leia mais

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 2ª MEDIÇÃO

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 2ª MEDIÇÃO RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 2ª MEDIÇÃO OBRA: EXECUÇÃO DE REFORMA (ALMOXARIFADO, ARQUIVO, INFORMÁTICA, PROJETOS HORIZONTES E INTERVENÇÕES EXTERNAS) NA UNIDADE DO CAJURU. CONTRATADA: VENTO NORDESTE CONSTRUÇÕES

Leia mais

Coordenação: Prof. F.A. Branco, Prof. Jorge de Brito, Eng.º Pedro Vaz Paulo e Eng.º João Pedro Correia

Coordenação: Prof. F.A. Branco, Prof. Jorge de Brito, Eng.º Pedro Vaz Paulo e Eng.º João Pedro Correia I. CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS Coordenação: Prof. F.A. Branco, Prof. Jorge de Brito, Eng.º Pedro Vaz Paulo e Eng.º João Pedro Correia 1/70 5. FASES CONSTRUTIVAS estrutura pórtico sapatas vigas de fundação

Leia mais

LOCAÇÃO DE SERVIÇOS. SERVIÇOS PRELIMINARES Remoção de pintura - Caixa d água Remoção de pintura látex. Página 1 de 6

LOCAÇÃO DE SERVIÇOS. SERVIÇOS PRELIMINARES Remoção de pintura - Caixa d água Remoção de pintura látex. Página 1 de 6 ANEXO IV LOCAÇÃO DE SERVIÇOS SERVIÇOS PRELIMINARES Remoção de pintura - Caixa d água Remoção de pintura látex - toda área interna - área externa fundos lado externo e interno todo, todos rodapés externos.

Leia mais

ROTEIROS DOS TRABALHOS

ROTEIROS DOS TRABALHOS TÉCNICAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL I ECV 5356 ROTEIROS DOS TRABALHOS Profs. Denise e Humberto ESTRUTURA DE CONCRETO ARMADO - FÔRMAS escolher 1 pavimento inteiro, incluindo montagem de fôrmas de pilares, vigas,

Leia mais

Indústria da Construção Civil:

Indústria da Construção Civil: Indústria da Construção Civil: Introdução - Parte I Grupo de Materiais de Construção 1 Construção Civil É uma indústria? Indústria: toda atividade humana que, através do trabalho, transforma matéria-prima

Leia mais

Critérios de Medição e Levantamento de Quantitativo

Critérios de Medição e Levantamento de Quantitativo Senai Dendezeiros Área de Construção Civil Critérios de Medição e Levantamento de Quantitativo Unidade Curricular: Orçamento de Obras e Controle de Custos Aula 05 Emanuele Cristian Fer Critério de medição

Leia mais

Execução Alvenaria Estrutural. Jean Marie Désir

Execução Alvenaria Estrutural. Jean Marie Désir Execução Alvenaria Estrutural Jean Marie Désir http://chasqueweb.ufrgs.br/~jeanmarie/eng01208/eng01208.html Execução Alvenaria Estrutural PROJETO EXECUÇÃO Execução Alvenaria Estrutural Terraplanagem Cobertura

Leia mais

Tecnologia de construção para uma habitação unifamiliar

Tecnologia de construção para uma habitação unifamiliar Tecnologia de construção para uma habitação unifamiliar Módulo Processos de construção LABORATÓRIO DE CONSTRUÇÃO A68262 Sara Cardoso A68222 Ana Catarina Silva Guimarães, 07 de fevereiro de 2014 Índice

Leia mais

execução Caixote de massa em madeira A madeira absorve a água da argamassa o que diminui a trabalhabilidade da argamassa.

execução Caixote de massa em madeira A madeira absorve a água da argamassa o que diminui a trabalhabilidade da argamassa. execução Caixote de massa em madeira A madeira absorve a água da argamassa o que diminui a trabalhabilidade da argamassa. Para melhorar a fluidez da argamassa o pedreiro adiciona água, o que modifica todas

Leia mais

DESENHOS DAS FORMAS ESTRUTURAIS LEVANTAMENTO DAS AÇÕES VERTICAIS

DESENHOS DAS FORMAS ESTRUTURAIS LEVANTAMENTO DAS AÇÕES VERTICAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Departamento de Estruturas e Construção Civil ECC 1008 Estruturas de Concreto DESENHOS DAS FORMAS ESTRUTURAIS LEVANTAMENTO DAS AÇÕES VERTICAIS Aulas 13-16 Gerson Moacyr

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO BASICO Mogi Mirim

MEMORIAL DESCRITIVO BASICO Mogi Mirim MEMORIAL DESCRITIVO BASICO Mogi Mirim 1- ESTRUTURA E ALVENARIA Adotado sistema de alvenaria estrutural em blocos cerâmicos. 2- COBERTURA E PROTEÇÕES 2.1 COBERTURA Laje e Telha com capitação de água e descida

Leia mais

Questionamento Item da planilha: "Cabo Unipolar (cobre)"favor informar a bitola do cabo. Resposta O CABO UNIPOLAR DE COBRE DEVE SER 35mm²

Questionamento Item da planilha: Cabo Unipolar (cobre)favor informar a bitola do cabo. Resposta O CABO UNIPOLAR DE COBRE DEVE SER 35mm² da empresa Concorrência 007/2009 Item 4.2.37 da planilha: "Luminária tipo calha, de sobrepor, com reator partida rápida e lâmpada fluorescente 4x40w, completa, fornecimento e instalação".esclarecer se

Leia mais

PLANEJAMENTO E CONTROLE DE OBRAS

PLANEJAMENTO E CONTROLE DE OBRAS PLANEJAMENTO E CONTROLE DE OBRAS Levantamento de Quantitativos Professora: Eng. Civil Mayara Custódio, Msc. Levantamento de Quantitativos Orçamentação Serviços que compõem a obra Quais? MEMORIAL DESCRITIVO

Leia mais

Edificações CÂMPUS CANOINHAS

Edificações CÂMPUS CANOINHAS Curso Técnico em Edificações CÂMPUS CANOINHAS MATRIZ CURRICULAR Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 400h Unidade Curricular C/H Pré-Requisito Semestral Desenho Básico 60 Não há Geotecnia I 40 Não há

Leia mais

RESIDENCIAL NOVO CAMPECHE

RESIDENCIAL NOVO CAMPECHE RESIDENCIAL NOVO CAMPECHE MEMÓRIA DESCRITIVA RESIDÊNCIA NOVO CAMPECHE 3 Residência unifamiliar, com 158,88 m2 de área construída, 2 pisos, arquitetura contemporânea de alto padrão, implantada em terreno

Leia mais

PLANILHA AUXILIAR B DADOS DO IMÓVEL: PROJETO 02. ÁREA TOTAL TERRENO: 336,00m²

PLANILHA AUXILIAR B DADOS DO IMÓVEL: PROJETO 02. ÁREA TOTAL TERRENO: 336,00m² - INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS Abrigo provisório de madeira executada na obra para alojamento e depósitos de materiais e ferramentas. Unidade: m² Critério de medição: Pela área de projeção horizontal do abrigo.

Leia mais

PLANILHA AUXILIAR C DADOS DO IMÓVEL: PROJETO 03. ÁREA TOTAL TERRENO: 325,00m²

PLANILHA AUXILIAR C DADOS DO IMÓVEL: PROJETO 03. ÁREA TOTAL TERRENO: 325,00m² ENDEREÇO: Rua 580, S/Nº - INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS Abrigo provisório de madeira executada na obra para alojamento e depósitos de materiais e ferramentas. Unidade: m² Critério de medição: Pela área de projeção

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO DA COBERTURA E PINTURA EXTERNA DO IMOVEL DO FT DE UMUARAMA TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 9 REGIÃO RESUMO VALOR (R$) ÍTEM DESCRIÇÃO

SUBSTITUIÇÃO DA COBERTURA E PINTURA EXTERNA DO IMOVEL DO FT DE UMUARAMA TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 9 REGIÃO RESUMO VALOR (R$) ÍTEM DESCRIÇÃO SUBSTITUIÇÃO DA COBERTURA E PINTURA EXTERNA DO IMOVEL DO FT DE UMUARAMA TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 9 REGIÃO RESUMO OBRA: FÓRUM TRABALHISTA DE UMUARAMA ENDEREÇO: Avenida Rio Branco, 3.700 - Centro Cívico

Leia mais

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA BÁSICA E ESTIMATIVA. CÓDIGO SINAPI ORSE COMPOSIÇÃO 1.0 COMPOSIÇÃO 1.1 ADMINISTRAÇÃO LOCAL DA OBRA mês 3, ,20 24.

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA BÁSICA E ESTIMATIVA. CÓDIGO SINAPI ORSE COMPOSIÇÃO 1.0 COMPOSIÇÃO 1.1 ADMINISTRAÇÃO LOCAL DA OBRA mês 3, ,20 24. CONTRATANTE: UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE ALAGOAS - FONTE DE CONSULTA DE S S: - MAIO / 2015, - ABRIL / 2015 E COMPOSIÇÕES DA 1.0 1.1 ADMINISTRAÇÃO LOCAL DA OBRA mês 3,00 8.201,20 24.603,60

Leia mais

DESENHOS DAS FORMAS ESTRUTURAIS LEVANTAMENTO DAS AÇÕES VERTICAIS

DESENHOS DAS FORMAS ESTRUTURAIS LEVANTAMENTO DAS AÇÕES VERTICAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Departamento de Estruturas e Construção Civil ECC 1008 Estruturas de Concreto DESENHOS DAS FORMAS ESTRUTURAIS LEVANTAMENTO DAS AÇÕES VERTICAIS Aulas 13-16 Gerson Moacyr

Leia mais

ALVENARIA ESTRUTURAL SERVIÇOS

ALVENARIA ESTRUTURAL SERVIÇOS Alvenaria Ministério Estruturalda Educação Universidade Federal do Paraná Setor de Tecnologia Marcação da Alvenaria: Construção Civil II ( TC-025) Verificação do esquadro e nível do pavimento; Traçado

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO 1. OBRA/LOCAL/IDENTIFICAÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO 1. OBRA/LOCAL/IDENTIFICAÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO 1. OBRA/LOCAL/IDENTIFICAÇÃO Obra: Construção de um Prédio Residencial Multifamiliar Local: Avenida Maria José Pinheiro Machado x Jorge Calixto nº 570 Planta aprovada nº 174/16 expedida

Leia mais

Prefeitura Municipal de São Miguel das Missões Construção de Lavanderia na UBS/Bairro Alegria PLANILHA ORÇAMENTÁRIA

Prefeitura Municipal de São Miguel das Missões Construção de Lavanderia na UBS/Bairro Alegria PLANILHA ORÇAMENTÁRIA 3.3 73942/002 Prefeitura Municipal de São Miguel das Missões 1. SERVIÇOS PRELIMINARES R$ 355,38 1.1 73801/001 DEMOLICAO DE PISO DE ALTA RESISTENCIA M² 8,25 R$ 17,84 R$ 22,30 R$ 183,98 1.2 LOCACAO CONVENCIONAL

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DO ARRAIAL RESUMO DO ORÇAMENTO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DO ARRAIAL RESUMO DO ORÇAMENTO RESUMO DO ORÇAMENTO ÍTEM D I S C R I M I N A Ç Ã O UNID. QUANT. V. UNIT. (R$) V. TOTAL (R$) 1.0 ORÇAMENTO CONSTRUÇÃO DE ESCOLA un 1,00 78.471,23 78.471,23 TOTAL GERAL 78.471,23 PLANILHA ORÇAMENTÁRIA GERAL

Leia mais

Memorial Descritivo. Rua Onze de Junho, São Vicente - SP

Memorial Descritivo. Rua Onze de Junho, São Vicente - SP Memorial Descritivo Rua Onze de Junho, 316 - São Vicente - SP GENERALIDADES Edifício Residencial de 11 pavimentos, sendo: Subsolo, Térreo, Mezanino 1, Mezanino 2, Mezanino 3, 1 Tipo, Tipo x 9, Inferior

Leia mais

Anexo XII - Modelo de Orçamento - Bloco Sanitários

Anexo XII - Modelo de Orçamento - Bloco Sanitários BLOCO SANITÁRIOS 1. Serviços Iniciais 1.1 Demolição prédio de madeira m2 61 33,31 2.031,91 1.2 Limpeza permanente m2 61 3,22 196,36 1.3 Tapume compensado 2,20 m de altura m 34 102,03 3.469,02 1.4 Locação

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO TOMADA DE PREÇO Nº 2/2016

EDITAL DE LICITAÇÃO TOMADA DE PREÇO Nº 2/2016 Page 1 of 10 Sub. Qtde. Unid. Descrição Marca/Modelo Valor Valor Total 1 1,00 UN INSTALAÇÃO DA OBRA Valor de Referência: 612,55000 1 2,50 M2 PLACA DE OBRA 2,00 m x 1,25 m Valor de Referência: 245,02000

Leia mais

Canteiro e Locação de obra. Tecnologia das Construções Engª e Profª Bárbara Silvéria

Canteiro e Locação de obra. Tecnologia das Construções Engª e Profª Bárbara Silvéria Canteiro e Locação de obra Tecnologia das Construções Engª e Profª Bárbara Silvéria Canteiro de Obras Canteiro de obras (Definição segundo a NBR 12264) Conjunto de áreas destinadas à execução e apoio dos

Leia mais

GALPÃO PARA AVE DE CORTE

GALPÃO PARA AVE DE CORTE MEMÓRIA DE CÁLCULO OBRA: GALPÃO PARA AVES DE POSTURA LOCAL: Povoado Santa Teresa - KM 05 - Zona Rural - CEP 77950-000 - Araguatins-TO RESP. TÉCNICO: Engº Civil CARLOS CEZAR A. LEAL - CREA./ Nº: 3967-D

Leia mais

1.1 Indústria da Construção Civil É UMA INDÚSTRIA? 1.1 Indústria da Construção Civil. 1.1 Indústria da Construção Civil

1.1 Indústria da Construção Civil É UMA INDÚSTRIA? 1.1 Indústria da Construção Civil. 1.1 Indústria da Construção Civil 1.1 Indústria da Construção Civil Disciplina: Planejamento e Controle de Obras Aula 01 Introdução ao Planejamento de Obras Professora: Engª Civil Moema Castro, MSc. É UMA INDÚSTRIA? Indústria: toda atividade

Leia mais

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 3ª MEDIÇÃO

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 3ª MEDIÇÃO RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 3ª MEDIÇÃO OBRA: Construção da nova sede da Vara do Trabalho de Pato Branco. CONTRATADA: MG EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA. Vistoria realizada no dia 05 de outubro de 2010, que

Leia mais

FUNDAMENTOS E PRÁTICA PROFISSIONAL I. Slide 8 Prof Eng. e Arq. Marcos R. Frois

FUNDAMENTOS E PRÁTICA PROFISSIONAL I. Slide 8 Prof Eng. e Arq. Marcos R. Frois FUNDAMENTOS E PRÁTICA PROFISSIONAL I Slide 8 Prof Eng. e Arq. Marcos R. Frois Objetivo e Campo de Aplicação Comunicação Prévia Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO AMPLIAÇÃO DA ESCOLA MUNICIPAL LUIZ BIASI-RS. ÁREA A AMPLIAR: 170m² (cento e setenta metros quadrados).

MEMORIAL DESCRITIVO AMPLIAÇÃO DA ESCOLA MUNICIPAL LUIZ BIASI-RS. ÁREA A AMPLIAR: 170m² (cento e setenta metros quadrados). MEMORIAL DESCRITIVO AMPLIAÇÃO DA ESCOLA MUNICIPAL LUIZ BIASI-RS ÁREA A AMPLIAR: 170m² (cento e setenta metros quadrados). DESCRIÇÃO: PROJETO DE AMPLIAÇÃO DA ESCOLA MUNICIPAL LUIZ BIASI DE SÃO JOÃO DA URTIGA-

Leia mais

PGRCC PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL

PGRCC PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL PGRCC PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL EMPREENDEDOR: FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ FUESPI EMPREENDIMENTO: RECONSTRUÇÃO DA ÁREA CENTRAL DA BIBLIOTECA TERESINA - PI 1. INFORMAÇÕES

Leia mais

Quantificação de Materiais e Mão-de-obra

Quantificação de Materiais e Mão-de-obra Quantificação de Materiais e Mão-de-obra INFRA-ESTRUTURA 20501 LOCAÇÃO DA OBRA Madeiras e pregos (locação) 144,71 1 144,71 m2 2,5 361,775 Execução da locação da obra Mão-de-obra 144,71 1 144,71 m2 2 289,42

Leia mais

Capitulo 1. Vg 1. Vg 1. Capitulo 2. m 2 650,60 5, ,00. m 2 78,59 8,00 628,72. m ,

Capitulo 1. Vg 1. Vg 1. Capitulo 2. m 2 650,60 5, ,00. m 2 78,59 8,00 628,72. m , Art. Designação da obra Un Quantidade Preço Unitário Importâncias Capitulo 1 1.1 Estaleiro e segurança 1.1.1 Montagem, desmontagem e manutenção de estaleiro e equipamentos para apoio à obra e ao seu perfeito

Leia mais

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO MÊS: JULHO / 2013 OBRA:

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO MÊS: JULHO / 2013 OBRA: RELATÓRIO FOTOGRÁFICO MÊS: JULHO / 2013 OBRA: Informações da Obra: Att. Aos clientes do Reserva da Lagoa. A Iguatemi Construções Ltda. tem a satisfação em informar aos nossos clientes o andamento dos serviços

Leia mais

PLANO DE TRABALHO CONSTRUÇÃO DE STAND DE TIRO COM LINHA AUTOMATIZADA

PLANO DE TRABALHO CONSTRUÇÃO DE STAND DE TIRO COM LINHA AUTOMATIZADA 8 DESCRIÇÃO DO OBJETO TÍTULO DO PROJETO CONSTRUÇÃO DE STAND DE TIRO COM LINHA AUTOMATIZADA Início Dez/2005 Término Dez/2006 IDENTIFICAÇÃO DO OBJETO Construção de stand de tiro com montagem de linha automatizada

Leia mais

MEMÓRIA DE CÁLCULO DO ABRIGO DA SUBESTAÇÃO DE 500 KVA

MEMÓRIA DE CÁLCULO DO ABRIGO DA SUBESTAÇÃO DE 500 KVA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DA EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO CIENCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL DIRETORIA DE

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DO PROJETO DE UMA ESTRUTURA (ETAPA PRELIMINAR)

DESENVOLVIMENTO DO PROJETO DE UMA ESTRUTURA (ETAPA PRELIMINAR) DESENVOLVIMENTO DO PROJETO DE UMA ESTRUTURA (ETAPA PRELIMINAR) DADOS NECESSÁRIOS PARA DEFINIR O PRODUTO (ESTRUTURA): Projeto Arquitetônico Plantas dos pavimentos tipos/subsolo/cobertura/ático Número de

Leia mais

DIÁRIO DE OBRA DENSO DO BRASIL LTDA. TEMPO DECORRIDO (dias) TEMPO RESTANTE (dias) CONDIÇÕES CLIMÁTICAS BOM MISTO MISTO MISTO

DIÁRIO DE OBRA DENSO DO BRASIL LTDA. TEMPO DECORRIDO (dias) TEMPO RESTANTE (dias) CONDIÇÕES CLIMÁTICAS BOM MISTO MISTO MISTO OBRA MACRO TÉCNICA ENGENHARIA LTDA. segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012 PÁGINA Nº.: 155 DATA DE INÍCIO DATA DE TÉRMINO TEMPO TOTAL (dias) TEMPO DECORRIDO (dias) TEMPO RESTANTE (dias) 21-nov-11 13-mai-12

Leia mais

RELATÓRIO GERENCIAL TRIMESTRAL 007 MARÇO/16

RELATÓRIO GERENCIAL TRIMESTRAL 007 MARÇO/16 RELATÓRIO GERENCIAL TRIMESTRAL 007 MARÇO/16 Relatório Gerencial Trimestral elaborado por: Leandro Toré de Castro Diretor de Contrato 61 3878 4718 ltcastro@odebrecht.com Thiago Galvão Diretor de Contrato

Leia mais

ESTIMATIVA DE CUSTO CONSTRUÇÃO DA MURALHA EM CONCRETO E RECUPERAÇÃO DA PASSARELA FONTE: SINAPI DEZ15 / ORSE DEZ15 / DNIT JUL15

ESTIMATIVA DE CUSTO CONSTRUÇÃO DA MURALHA EM CONCRETO E RECUPERAÇÃO DA PASSARELA FONTE: SINAPI DEZ15 / ORSE DEZ15 / DNIT JUL15 ESTIMATIVA DE CUSTO PREÇOS (R$) DESCRIÇÃO UNID. QUANT. C/ BDI 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES R$ 192.081,31 1.1 COMPOSIÇÃO 01 INSTALAÇÃO PROVISÓRIA DO CANTEIRO DE OBRAS UND 1,00 R$ 13.789,05 R$ 17.236,31 R$

Leia mais

Tapume de chapa de madeira compensada de 10mm

Tapume de chapa de madeira compensada de 10mm PÁGINA 0001 020202 Limpeza do terreno,000000 UNIDADE: M2 ITEM: 0101 MO 1 SERVENTE H 0,250000 2,76 0,6900 36,13 020410 Tapume de chapa de madeira compensada de 10mm LEIS SOCIAIS -> 1,22 63,87 SUB-TOTAL

Leia mais

PROJETO ARQUITETÔNICO

PROJETO ARQUITETÔNICO PROJETO ARQUITETÔNICO CEG218 Desenho arquitetônico I Prof. Márcio Carboni UFPR - DEGRAF - CEG218 DESENHO ARQUITETÔNICO I - Prof. Márcio Carboni 1 ORGANIZAÇÃO DA AULA Etapas de projeto arquitetônico Elementos

Leia mais

Aula 17- ARQ-011 Desenho Técnico 1: Representação de projetos de arquitetura (seg. NBR-6492: 1994) Antonio Pedro Carvalho

Aula 17- ARQ-011 Desenho Técnico 1: Representação de projetos de arquitetura (seg. NBR-6492: 1994) Antonio Pedro Carvalho Aula 17- ARQ-011 Desenho Técnico 1: Representação de projetos de arquitetura (seg. NBR-6492: 1994) Antonio Pedro Carvalho Técnicas Desenho a mão livre De maneira geral é a representação do projeto nas

Leia mais

índice Fases básicas da obra 3 Importância da estrutura .4 Mapa estrutural 5 Alvenaria 7 Cobertura 8 Acabamento 9 Como escolher o cimento

índice Fases básicas da obra 3 Importância da estrutura .4 Mapa estrutural 5 Alvenaria 7 Cobertura 8 Acabamento 9 Como escolher o cimento índice Fases básicas da obra...3 Importância da estrutura...4 Mapa estrutural...5 Alvenaria...7 Cobertura...8 Acabamento...9 Como escolher o cimento...10 Portfólio...12 Dicas...14 Uma obra passa por dezenas

Leia mais

RESIDÊNCIA NOVO CAMPECHE

RESIDÊNCIA NOVO CAMPECHE RESIDÊNCIA NOVO CAMPECHE MEMÓRIAL DESCRITIVO RESIDÊNCIA NOVO CAMPECHE Residência unifamiliar, com 150 m2 de área construída, 2 pisos, arquitetura contemporânea de alto padrão, implantada em terreno com

Leia mais

FÔRMA. AÇO. CONCRETO.

FÔRMA. AÇO. CONCRETO. FÔRMA. AÇO. CONCRETO. Belo Horizonte, 19 de Maio de 2.016. Proposta nº 54/16 A/C Sr. João de Oliveira - Construtora Visual - Ed. Res. Buarque de Holanda Prezado (a); Temos o prazer de apresentar para apreciação

Leia mais

Posição solar Posição solar Posição solar DESCRIÇÃO AMBIENTE ESPECIFICAÇÃO Alvenaria Geral Alvenarias com dimensões conforme projeto Cobertura Lajes de forro Laje impermeabilizada ou telhado

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina ECV370 Construção Civil I

Programa Analítico de Disciplina ECV370 Construção Civil I 0 Programa Analítico de Disciplina Campus Rio Paranaíba - Campus Rio Paranaíba Número de créditos: 4 Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal 2 2 4 Períodos - oferecimento:

Leia mais

UNeB Relatório de Material e Mão-de-obra

UNeB Relatório de Material e Mão-de-obra 1 PREPARAÇÃO DO TERRENO 2709.43 20202 RASPAGEM e limpeza manual de terreno M2 25.00 0.00 0.87 0.00 0.87 21.75 20301 LIGAÇÃO provisória de água para obra e instalação sanitária provisória, instalação mínima

Leia mais

Serviço Público Federal Universidade Federal de Goiás Pró-Reitoria de Administração e Finanças Centro de Gestão do Espaço Físico MEMÓRIA DE CÁLCULO

Serviço Público Federal Universidade Federal de Goiás Pró-Reitoria de Administração e Finanças Centro de Gestão do Espaço Físico MEMÓRIA DE CÁLCULO Serviço Público Federal Universidade Federal de Goiás Pró-Reitoria de Administração e Finanças Centro de Gestão do Espaço Físico MEMÓRIA DE CÁLCULO CANTINA DA REITORIA TÉRMINO DA OBRA UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

UNeB Relatório de Material e Mão-de-obra

UNeB Relatório de Material e Mão-de-obra 1 PREPARAÇÃO DO TERRENO 2709.43 20202 RASPAGEM e limpeza manual de terreno M2 25.00 0.00 0.87 0.00 0.87 21.75 20301 LIGAÇÃO provisória de água para obra e instalação sanitária provisória, instalação mínima

Leia mais

Grupo de Materiais de Construção 1

Grupo de Materiais de Construção 1 Grupo de Materiais de Construção 1 Grupo de Materiais de Construção 2 Fundações: O que são? São elementos estruturais cuja função é a transferência de cargas da estrutura para a camada resistente de solo

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Diretoria Executiva do Fundo Nacional de Assistência Social MEMÓRIA DE CÁLCULO Objeto: Centro de Referência

Leia mais

SECRETARIA DE OBRAS, INFRAESTRUTURA E SERVIÇOS PÚBLICOS MEMÓRIA DE CÁLCULO

SECRETARIA DE OBRAS, INFRAESTRUTURA E SERVIÇOS PÚBLICOS MEMÓRIA DE CÁLCULO MEMÓRIA DE CÁLCULO Obra: Construção de Quadra Poliesportiva Local: Distrito de São Pedro de Rates no Município de Guaçuí/ES 01 SERVIÇOS PRELIMINARES - LOCAÇÃO DA OBRA 29,00m (Comp.) x 19,80 m (Larg.) =

Leia mais

ANEXO I 01. cj. 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 Consumo Indiretos Obra (Alimentação, 1.6 combustível e outros)

ANEXO I 01. cj. 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 Consumo Indiretos Obra (Alimentação, 1.6 combustível e outros) ANEXO I PLANILHA A ADIÇÕES PLANILHA CONTRATADA Unitário Total sem BDI Total com BDI Item Descrição do serviço unid. Quant. Mão de obra Material Total Mão de obra Material Total Mão de obra Material Total

Leia mais

Indústria da Construção Civil:

Indústria da Construção Civil: Indústria da Construção Civil: Introdução Industria da Construção Civil 1 Construção Civil A construção civil divide-se em três subsetores: 1. edificações, responsável pela construção de edifícios; 2.

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO Obra: Residencial Ana Beatriz Local: Rua Adolfo Cattani, 775 - São Carlos-SP 1 CONSTITUÍDO: - O terreno com 1.746,58 m² tem acesso ao pavimento térreo pela Rua Adolfo

Leia mais

Limpeza do terreno m 2 Área de ocupação, mais 3m em toda a periferia ou o total. Locação da obra m 2 Área do primeiro pavimento da obra.

Limpeza do terreno m 2 Área de ocupação, mais 3m em toda a periferia ou o total. Locação da obra m 2 Área do primeiro pavimento da obra. CRITÉRIOS PARA MEDIÇÃO DOS SERVIÇOS Limpeza do terreno m 2 Área de ocupação, mais 3m em toda a periferia ou o total. Locação da obra m 2 Área do primeiro pavimento da obra. Em obras muito extensas ou recortadas,

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ARQUITETURA E URBANISMO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ARQUITETURA E URBANISMO CENTRO UNIVERSITÁRIO NOSSA SENHORA DO PATROCÍNIO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO E DECORAÇÃO E DESIGN CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ARQUITETURA E

Leia mais

MACRO TÉCNICA ENGENHARIA LTDA. DIÁRIO DE OBRA. TEMPO DECORRIDO (dias) TEMPO RESTANTE (dias) CONDIÇÕES CLIMÁTICAS BOM MISTO MISTO MISTO

MACRO TÉCNICA ENGENHARIA LTDA. DIÁRIO DE OBRA. TEMPO DECORRIDO (dias) TEMPO RESTANTE (dias) CONDIÇÕES CLIMÁTICAS BOM MISTO MISTO MISTO segunda-feira, 9 de janeiro de 2012 PÁGINA Nº.: 99 DATA DE INÍCIO DATA DE TÉRMINO TEMPO TOTAL (dias) TEMPO DECORRIDO (dias) TEMPO RESTANTE (dias) 21-nov-11 13-mai-12 174 49 125 CONDIÇÕES CLIMÁTICAS MANHÃ

Leia mais