As primeiras noções de mapa e a importância da Geografia nas séries iniciais

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "As primeiras noções de mapa e a importância da Geografia nas séries iniciais"

Transcrição

1

2 As primeiras noções de mapa e a importância da Geografia nas séries iniciais

3 Ler e buscar informações Nas aulas de Geografia, é importante que a criança tenha espaço para desenhar e representar as situações, por meio das quais elas desenvolvem noções de localização no espaço.

4 Ler e buscar informações Segundo Almeida (2004), de acordo com o desenvolvimento cognitivo infantil, no primeiro momento, a criança desenha para se divertir e, em seguida, surge a necessidade de apropriar-se de um sistema de representação.

5 Ler e buscar informações As noções de referência espaciais são construídas pelos alunos mediante atividades propostas pelo professor em sala de aula.

6 Sobre os objetivos No ensino de Geografia em série iniciais, o professor precisa pensar em atividades como: o saídas de campo, leitura de textos, construção de textos coletivos, entrevistas, fotos, desenhos diversos relacionados com a produção e a interpretação de mapas, entre outras.

7 Sobre os objetivos Estimular os alunos por meio de desenhos, começando assim o trabalho da representação cartográfica.

8 Alfabetização cartográfica O professor deve considerar que: Representar um lugar por meio do desenho exige uma organização mental adequada. E que esta organização é exercitada com a construção gráfica que vai dar início à alfabetização cartográfica.

9 Alfabetização cartográfica Fonte: shutterstock.com A partir deste momento, o educando começa a ler a sua realidade e o contexto em que está inserido.

10 Mapa do corpo humano: o que é isso? O primeiro mapa que uma criança deve aprender é o mapa corporal. Com esta atividade, a criança aprende a localizar as partes do corpo e a dimensão que o seu corpo ocupa no espaço. Materiais necessários: o papel craft previamente cortado com dimensões um pouco maiores que as das crianças o canetas grossas ou giz de cera

11 Mapa do corpo humano: o que é isso? Em um pátio, uma quadra ou uma sala grande, organize e oriente a turma da seguinte forma: Uma criança deita sobre o papel e uma outra risca o contorno do corpo da primeira usando canetinha grossa ou giz de cera. Em seguida, elas invertem as posições.

12 Mapa do corpo humano, o que é isso? Fonte: Acervo do palestrante

13 Mapa do corpo humano, o que é isso? Sobre os contornos dos mapas, cada um se debruça sobre o seu trabalho e completa os detalhes. Para finalizar, os alunos podem conversar sobre as diferenças e semelhanças em seus desenhos.

14 Mapa do corpo humano, o que é isso? Com esta atividade, é desenvolvido: Realismo intelectual e visual: a criança começa a combinar traços, movimentos, tamanho, cor, procurando dominar formas e dar realismo ao seu desenho para representar quem ela realmente é, pois desenhar vai comunicar o que as crianças.

15 Quantos cabem aqui? A atividade a seguir contempla a noção de espaço que o meu corpo ocupa. Materiais necessários: o caixas de papelão de tamanhos diferentes o mesas da sala ou os brinquedos do parque

16 Quantos cabem aqui? Fonte: Acervo do palestrante Solicite a um aluno que inicie a brincadeira entrando em uma caixa. Neste momento, todos observam o espaço que o corpo do amigo ocupa.

17 O espaço que o meu corpo ocupa Perguntas ( inferências do professor): o Será que Pedro consegue entrar nessa caixa? O corpo dele cabe? o É possível colocar dois alunos na mesma caixa?

18 O espaço que o meu corpo ocupa o O que é possível fazer para que caibam dois colegas no mesmo espaço? o Em nossa sala de aula, quantos cabem? Por quê?

19 O espaço que o meu corpo ocupa Após essa exploração, proponha aos alunos que façam um texto coletivo sobre suas descobertas e um desenho que vai ficar exposto em sala de aula para que possam visualizar como cada um fez a representação gráfica do seu desenho. Caso tenha fotografado a atividade, acrescente as imagens aos desenhos expostos.

20 Os desenhos da figura humana e as escalas corporais Após essas atividades amplas, a proposta agora é fazer o registro da figura humana em papéis menores. Materiais necessários: canetinhas grossas e papel canson. Distribua os materiais para que cada aluno desenhe o seu corpo.

21 Os desenhos da figura humana e as escalas corporais Fonte: Acervo do palestrante

22 Representações espaciais com desenhos Em seguida, proponha alguma brincadeira que faz parte do repertório infantil no recreio, como pular corda, queimada ou amarelinha. Depois, solicite que as crianças desenhem. Observe como elas representam essa atividade no papel. As brincadeiras também deverão ser registradas.

23 Representações espaciais com desenhos Ao observar os desenhos, analise: o O aluno utilizou bem o espaço da folha? o Os elementos da brincadeira apareceram nos desenhos? o A criança atingiu o objetivo ao representar o que fez?

24 Representações espaciais com desenhos Fonte: Acervo do palestrante

25 Usando o corpo para medir Atividades em que o corpo é usado como instrumento de medida auxiliam na percepção espacial, contribuindo para futuras localizações mais apuradas, como nos mapas.

26 Usando o corpo para medir Indague à turma: o Quantos palmos da minha mão preciso usar para medir a minha mesa? o Quantos passos tenho que dar da minha mesa para chegar até a lousa? o Quantos pés tenho de distância da minha mesa até a porta da sala?

27 Usando o corpo para medir o Vamos medir o nosso parque? Quantos passos são necessários para medir o comprimento? Será que todos encontraremos a mesma quantidade de passos? Por quê? Aproveite para fotografar essas atividades e, posteriormente, mostre as imagens aos alunos e, então, discuta as atividades realizadas para chegarem a algumas descobertas.

28 As representações espaciais pelos trajetos Após adquirir essas referências com relação ao próprio corpo, os alunos estão mais preparados para as atividades que desenvolvem noções espaciais mais aprimoradas.

29 As representações espaciais pelos trajetos Proponha saídas para lugares próximos à escola: dar uma volta no quarteirão ou ir até uma praça próxima à escola, entre outros, considerando os espaços que estiverem próximos.

30 As representações espaciais pelos trajetos No decorrer do passeio, chame a atenção do grupo para os elementos observados no caminho: ruas, árvores, casas, placas, carros, pessoas, prédios, entre outros elementos.

31 Livros que ensinam a pensar em Geografia A leitura de alguns livros paradidáticos esclarecem ainda mais o conteúdo explorado nessas aulas, pelas quais a criança pode ampliar a percepção do espaço que o corpo dela ocupa e observar que as pessoas têm corpos de tamanhos diferentes. As atividades de comparação nos livros indicados a seguir são de grande valia para esta proposta de aprendizado.

32 Livros que ensinam a pensar em Geografia Medindo as mãos: ( ) MAIOR ( nome dos amigo que tem a mão maior) ( ) MENOR( nome do amigo que tem a mão maior) Dicas de livros: SEONG-EUN, Kim. Minha mão é uma régua. Editora: Callis. HAE-WANG, JEONG. Sopa de bruxa. Editora: Callis.

33 Quais estímulos oferecer? Nas aulas de Geografia, além das atividades fotocopiadas, estruturadas, voltadas para a percepção do espaço que o corpo da criança ocupa, pode-se realizar, ainda, entrevistas com a família, registros fotográficos do trabalho, desenhos, leitura de livros, cadernos ou folhas com textos coletivos.

34 As primeiras exploração dos mapas: estímulos Os mapas estruturados e o globo terrestre devem ficar ao alcance das crianças na sala. Compartilhe com os alunos quais são esses mapas, podendo, inclusive, deixá-los com legenda.

35 Fonte: shutterstock.com As primeiras exploração dos mapas: estímulos

36 As primeiras exploração dos mapas: estímulos Fonte: shutterstock.com

37 Aprendizagem significativa em Geografia Nesta imagem, a criança representou uma história que trabalha com noções espaciais. Fonte: Acervo do palestrante

38 Aprendizagem significativa em Geografia Registro de um passeio fora da escola. Fonte: acervo do palestrante

39 Fonte: Acervo do palestrante Aprendizagem significativa em Geografia Desenho de uma figura humana no papel Canson.

40 Fonte: acervo do palestrante Aprendizagem significativa em Geografia A primeira fase do mapa corporal.

41 Para finalizar A cartografia, à primeira vista, parece ser extremamente complexa para ser trabalhada nas séries iniciais. Essa ideia talvez se baseie no fato de que uma criança, que ainda não consegue ler, escrever e numerar, não conseguiria compreender a cartografia, o que é um grande equívoco.

42 Para finalizar Por meio de experiências, vivências e atividades mais concretas em Geografia, os alunos estarão seguramente preparados para, mais tarde, trabalhar com noções mais abstratas.

43 Para finalizar Fonte: acervo do palestrante

44 Para finalizar Ao longo desse trabalho, pode ser destacada a importância da alfabetização cartográfica como formadora de conceitos que influenciam na perspectiva de mundo e de organização espacial.

45 Para finalizar A criança que desenvolve o domínio cognitivo terá mais capacidade de perceber, entender o mundo, manuseando com desenvoltura instrumentos da Geografia, tais como mapas, cartas, globo, entre outros.

46 Para finalizar Fonte: Acervo do palestrante

47 Maritza Marques Pedagoga

Resolução de problemas não numéricos

Resolução de problemas não numéricos Resolução de problemas não numéricos Ler e buscar informações Em Panizza (2006), a didática da matemática define os problemas como aquelas situações que criam um obstáculo a vencer, que promovem a busca

Leia mais

O Ensino de Geografia: alfabetização cartográfica. Leitura cartográfica

O Ensino de Geografia: alfabetização cartográfica. Leitura cartográfica O Ensino de Geografia: alfabetização cartográfica Professor Amarildo Gomes Pereira Leitura cartográfica Atividade: Reconhecendo trajeto de casa á escola EMEF Profª Claudete da Silva Vecchi Professora:

Leia mais

Pegada nas Escolas - LIXO - PROPOSTAS PARA A ESCOLA: LIXO

Pegada nas Escolas - LIXO - PROPOSTAS PARA A ESCOLA: LIXO Pegada nas Escolas - LIXO - 1 PROPOSTAS PARA A ESCOLA: LIXO Nessa fase vamos colocar a mão na massa para criar um conjunto de soluções que permitam reduzir a Pegada Ecológica e de Carbono* na Escola. Para

Leia mais

LISTA DE MATERIAL PARA 2016 EDUCAÇÃO INFANTIL 1 FASE 2

LISTA DE MATERIAL PARA 2016 EDUCAÇÃO INFANTIL 1 FASE 2 LISTA DE MATERIAL PARA 2016 EDUCAÇÃO INFANTIL 1 FASE 2 O Colégio Objetivo fornece aos seus alunos todos os Cadernos de Atividades necessários ao trabalho desenvolvido nas diversas áreas. Esses cadernos

Leia mais

Análise dos descritores da APR II 4ª série/5º ano Matemática

Análise dos descritores da APR II 4ª série/5º ano Matemática Análise dos descritores da APR II 4ª série/5º ano Matemática D10 Num problema, estabelecer trocas entre cédulas e moedas do sistema monetário brasileiro, em função de seus valores. O que é? Por meio deste

Leia mais

2 Sugestão de avaliação

2 Sugestão de avaliação Presente Sugestão de avaliação 1 Unidade Lugar de estudar 1. A autora de livros de literatura Ruth Rocha, em seu livro A escola do Marcelo, conta como esse garoto descreve a escola onde estuda. A minha

Leia mais

Descobertas sociocientíficas: refletindo sobre o currículo

Descobertas sociocientíficas: refletindo sobre o currículo Descobertas sociocientíficas: refletindo sobre o currículo Fabiana Chinalia Professora de Metodologia para o Ensino de Ciências Naturais e Meio Ambiente Data: 05 e 06/04/2011 Descobertas sociocientíficas

Leia mais

Competência Objeto de aprendizagem Habilidade

Competência Objeto de aprendizagem Habilidade 3ª Geografia 3ª Ano E.F. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade 1.- Geografia: C 1: Categorias da Geografia Compreender a Geografia como ciência do espaço geográfico, reconhecendo-se, de forma crítica,

Leia mais

NOÇÕES GERAIS DO DESENHO TÉCNICO MÓDULO 02. Aula 03

NOÇÕES GERAIS DO DESENHO TÉCNICO MÓDULO 02. Aula 03 NOÇÕES GERAIS DO DESENHO TÉCNICO MÓDULO 02 Aula 03 NOÇÕES GERAIS DO DESENHO TÉCNICO MÓDULO 02 Aula 03 09. Escala Atenção: O material está disponível apenas para este curso. É proibida cópia total ou parcial,

Leia mais

UNIDADE DE ESTUDO 2ª ETAPA - 2016

UNIDADE DE ESTUDO 2ª ETAPA - 2016 OBJETIVOS GERAIS: UNIDADE DE ESTUDO 2ª ETAPA - 2016 Disciplina: Linguagem Oral e Escrita Professoras: Anália, Carla, Fabiana e Roberta Período: 2º Segmento: Educação Infantil Adquirir habilidades para

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 4.º ANO/EF 2015

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 4.º ANO/EF 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 4.º ANO/EF 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados na

Leia mais

EDITAL DE RECUPERAÇÃO PARALELA SEMESTRAL 1º SEMESTRE/2016

EDITAL DE RECUPERAÇÃO PARALELA SEMESTRAL 1º SEMESTRE/2016 EDITAL DE RECUPERAÇÃO PARALELA SEMESTRAL 1º SEMESTRE/2016 Aluno: Ano: Professora: Disciplina: No Colégio Pentágono trabalhamos com a Recuperação Contínua e Paralela. A Recuperação Contínua ocorre durante

Leia mais

Justificativas para a Lista de Material Pedagógico Berçário 1

Justificativas para a Lista de Material Pedagógico Berçário 1 PLANO DE UTILIZAÇÃO 2017 Justificativas para a Lista de Material Pedagógico Berçário 1 01- Livro de história (plástico ou tecido): usado como recurso lúdico-pedagógico para incentivar o interesse pela

Leia mais

Índice. 1. O Alfabetizador Ao Desenhar, A Criança Escreve?...5

Índice. 1. O Alfabetizador Ao Desenhar, A Criança Escreve?...5 GRUPO 5.4 MÓDULO 2 Índice 1. O Alfabetizador...3 1.1. Contribuições ao Educador-Alfabetizador... 4 1.2. Ações do professor alfabetizador... 4 2. Ao Desenhar, A Criança Escreve?...5 2 1. O ALFABETIZADOR

Leia mais

AS EXPERIÊNCIAS NO CURSO DE CAPACITAÇÃO PRÁTICA DO USO DO GEOPROCESSAMENTO EM PROJETOS

AS EXPERIÊNCIAS NO CURSO DE CAPACITAÇÃO PRÁTICA DO USO DO GEOPROCESSAMENTO EM PROJETOS AS EXPERIÊNCIAS NO CURSO DE CAPACITAÇÃO PRÁTICA DO USO DO GEOPROCESSAMENTO EM PROJETOS RESUMO ARCANJO 1, Amanda Maria de Freitas SILVA 2, Camila Coelho SANTOS 3, Edinilza Barbosa dos REIS 4, Christiane

Leia mais

PROJETO BRINQUEDOTECA PALMAS

PROJETO BRINQUEDOTECA PALMAS PROJETO BRINQUEDOTECA PALMAS INTRODUÇÃO A Brinquedoteca constitui-se em espaço preparado para estimular o educando a brincar, possibilitando o acesso a uma grande variedade de brinquedos, dentro de um

Leia mais

PROJETO ARARIBÁ. Um projeto que trabalha a compreensão leitora, apresenta uma organização clara dos conteúdos e um programa de atividades específico.

PROJETO ARARIBÁ. Um projeto que trabalha a compreensão leitora, apresenta uma organização clara dos conteúdos e um programa de atividades específico. PROJETO ARARIBÁ Um projeto que trabalha a compreensão leitora, apresenta uma organização clara dos conteúdos e um programa de atividades específico. Araribá Ciências Organização do Conteúdo: Por que estudar

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 4.º ANO/EF 2016

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 4.º ANO/EF 2016 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 4.º ANO/EF 2016 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

Programa de Matemática 1.º ano

Programa de Matemática 1.º ano Programa de Matemática 1.º ano Introdução A Matemática é uma das ciências mais antigas e é igualmente das mais antigas disciplinas escolares, tendo sempre ocupado, ao longo dos tempos, um lugar de relevo

Leia mais

CARTOGRAFIA GERAL. Por que o ser humano já na Pré-História construía estas representações?

CARTOGRAFIA GERAL. Por que o ser humano já na Pré-História construía estas representações? LABORATÓRIO DE GEOPROCESSAMENTO DIDÁTICO Professora: Selma Regina Aranha Ribeiro Estagiários: Ricardo Kwiatkowski Silva / Carlos André Batista de Mello CARTOGRAFIA GERAL 1 CARTOGRAFIA: DEFINIÇÕES Por que

Leia mais

PROJETO DO 3º BIMESTRE PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E ESTAÇÕES DO ANO

PROJETO DO 3º BIMESTRE PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E ESTAÇÕES DO ANO CRECHE MUNICIPAL TERTULIANA MARIA DE ARRUDA SOUZA MÂE NHARA PROJETO DO 3º BIMESTRE PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E ESTAÇÕES DO ANO CUIABÁ 2015 INTRODUÇÃO Partindo do pressuposto de que a creche é um espaço

Leia mais

Educação do Campo e Sociologia da Infância: representações, lugares e contextos. Andréia Sol Lisandra Ogg Gomes

Educação do Campo e Sociologia da Infância: representações, lugares e contextos. Andréia Sol Lisandra Ogg Gomes Educação do Campo e Sociologia da Infância: representações, lugares e contextos Andréia Sol Lisandra Ogg Gomes Não há docência sem discência 1 1) Representações: de crianças e adultos. 2) Lugares e

Leia mais

Calculando o MMC (mínimo múltiplo comum)

Calculando o MMC (mínimo múltiplo comum) Calculando o MMC (mínimo múltiplo comum) Público Alvo: Anos finais do ensino fundamental. Duração da atividade: 2h/a. Objetivo Geral: Compreender de forma significativa o algoritmo da fatoração simultânea

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL 1 Título: Localizando-se... 2 Autora: Adriana Regina Perez Rech 3 Docente: Lisiane Cristina Amplatz 4 Aplicativo utilizado: Geogebra 5 Disciplina: Matemática 6 Objetivos / Expectativas de aprendizagem:

Leia mais

GEOGRAFIA UNIVERSOS. Por que escolher a coleção Universos Geografia

GEOGRAFIA UNIVERSOS. Por que escolher a coleção Universos Geografia UNIVERSOS GEOGRAFIA Por que escolher a coleção Universos Geografia 1 Pensada a partir do conceito SM Educação Integrada, oferece ao professor e ao aluno recursos integrados que contribuem para um processo

Leia mais

Objetivo: Compreender a temática através da apresentação da proposta de trabalho.

Objetivo: Compreender a temática através da apresentação da proposta de trabalho. Quarta-feira 17/10/12 Objetivo: Compreender a temática através da apresentação da proposta de trabalho. Assunto: Cadê o lixo que estava aqui? Acolhimento: Amostra do Baú Mágico e apresentação da proposta

Leia mais

3ª Eduardo e Ana. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade

3ª Eduardo e Ana. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Matemática 3ª Eduardo e Ana 8 Ano E.F. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Competência 3 Foco: Espaço e Forma Utilizar o conhecimento geométrico para realizar a leitura e a representação da realidade

Leia mais

Comentários e Exemplos sobre os Temas e seus Descritores da Matriz de Matemática de 4ª Série Fundamental

Comentários e Exemplos sobre os Temas e seus Descritores da Matriz de Matemática de 4ª Série Fundamental Comentários e Exemplos sobre os Temas e seus Descritores da Matriz de de 4ª Série Fundamental TEMA I ESPAÇO E FORMA A compreensão do espaço com suas dimensões e formas de constituição são elementos necessários

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL TENENTE JOSÉ LUCIANO Projeto: JOGAR, DIVERTIR E APRENDER COM A DONA MATEMÁTICA

ESCOLA ESTADUAL TENENTE JOSÉ LUCIANO Projeto: JOGAR, DIVERTIR E APRENDER COM A DONA MATEMÁTICA ESCOLA ESTADUAL TENENTE JOSÉ LUCIANO Projeto: JOGAR, DIVERTIR E APRENDER COM A DONA MATEMÁTICA - 2015...o brinquedo desperta interesse e curiosidade... Rubem Alves Autora: Rita Siqueira Público alvo: alunos

Leia mais

PROEJETO ARBORIZAÇÃO, JARDINAGEM E HORTA COMUNIDADE BETEL: Contribuições Para a Formação Acadêmica

PROEJETO ARBORIZAÇÃO, JARDINAGEM E HORTA COMUNIDADE BETEL: Contribuições Para a Formação Acadêmica PROEJETO ARBORIZAÇÃO, JARDINAGEM E HORTA COMUNIDADE BETEL: Contribuições Para a Formação Acadêmica Fernanda S. Seger 1 Érika Lucatelli 2 RESUMO Este artigo propõe apresentar os resultados e discussões

Leia mais

INDICAÇÕES 2016-1º ANO AxBxC

INDICAÇÕES 2016-1º ANO AxBxC INDICAÇÕES 2016-1º ANO AxBxC 1º ANO A / ENS. FUNDAMENTAL sua fé. Não deixe de meditar sobre o significado dessa data na TÉCNICA DE REDAÇÃO: Oralização dos numerais / LÍNGUA PORTUGUESA: Exercitação da letra

Leia mais

O DIVERTIDO PRAZER DE LER

O DIVERTIDO PRAZER DE LER O DIVERTIDO PRAZER DE LER Para aprofundar nossos conhecimentos acadêmicos e aperfeiçoamento profissional, desenvolver competência, habilidades de leitura formamos leitores críticos e capacitados para lutar

Leia mais

Formador Escolar: acompanhamento do uso coletivo do material Trilhas

Formador Escolar: acompanhamento do uso coletivo do material Trilhas Instrumento para acompanhar o uso coletivo do conjunto de material TRILHAS, as práticas de leitura realizadas e o acesso das crianças aos livros. Verificar a circulação dos materiais na escola, o planejamento

Leia mais

Descrição de imagens em editores de texto e apresentação de slides

Descrição de imagens em editores de texto e apresentação de slides Descrição de imagens em editores de texto e apresentação de slides Material adaptado de: SALTON, B. "Documentos Digitais Acessíveis". SONZA, A.P.; SALTON, B.; STRAPAZZON, J.A. (org.) Soluções Acessíveis:

Leia mais

EIXO CAPACIDADES CONTEÚDOS / CONCEITOS CICLO COMPLEMENTAR

EIXO CAPACIDADES CONTEÚDOS / CONCEITOS CICLO COMPLEMENTAR SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃOBÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO INFANTIL E FUNDAMENTAL DIRETORIA DE ENSINO FUNDAMENTAL 5 MATRIZ CURRICULAR

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Outubro 2013

Atividades Pedagógicas. Outubro 2013 Atividades Pedagógicas Outubro 2013 EM DESTAQUE Acompanhe aqui um pouco do dia-a-dia de nossos alunos em busca de novos aprendizados. ATIVIDADES DE SALA DE AULA GRUPO V A e V F GRUPO V B e V E GRUPO V

Leia mais

II Seminário de Metodologia do Ensino de Educação Física da FEUSP 2008 Relato de experiência

II Seminário de Metodologia do Ensino de Educação Física da FEUSP 2008 Relato de experiência CORPO E AUTO-IMAGEM: UM DIÁLOGO ENTRE EDUCAÇÃO FÍSICA E ARTES MARANTE, W.O. Laboratório de Pedagogia do Movimento Humano Escola de Educação Física e Esporte USP LAPEM EEFEUSP RESUMO Este relato tem por

Leia mais

TRABALHOS AVALIATIVOS DO 5º ANO

TRABALHOS AVALIATIVOS DO 5º ANO TRABALHOS AVALIATIVOS DO 5º ANO 1 Trabalho de História: Título do trabalho: Impeachment Data da entrega: 20/05/2016 Material a ser realizado o trabalho: Papel almaço Sabemos que estamos passando por uma

Leia mais

MÉTODOS DE REPRESENTAÇÃO DA CARTOGRAFIA TEMÁTICA: REPRESENTAÇÕES QUALITATIVAS MANIFESTAÇÃO LINEAR

MÉTODOS DE REPRESENTAÇÃO DA CARTOGRAFIA TEMÁTICA: REPRESENTAÇÕES QUALITATIVAS MANIFESTAÇÃO LINEAR MÉTODOS DE REPRESENTAÇÃO DA CARTOGRAFIA TEMÁTICA: REPRESENTAÇÕES QUALITATIVAS MANIFESTAÇÃO LINEAR META Demonstrar a localização e a extensão dos fenômenos geográficos que se diferenciam pela sua natureza

Leia mais

M A P A S G E O G R A F I A. Noções de Cartografia para estudantes do 6º Ano. Prof. José Gusmão Rodrigues

M A P A S G E O G R A F I A. Noções de Cartografia para estudantes do 6º Ano. Prof. José Gusmão Rodrigues M A P A S Noções de Cartografia para estudantes do 6º Ano G E O G R A F I A Prof. José Gusmão Rodrigues Clique com o mouse sobre o título desejado ou vá clicando enter para ver a apresentação completa

Leia mais

A Terra e suas diferentes representações

A Terra e suas diferentes representações O estudo das da Terra é um tema complexo e exige dos alunos alto nível de abstração. As atividades propostas têm como finalidade desenvolver na criança a compreensão de que a superfície do planeta Terra

Leia mais

X 2 = Área do círculo, setor e coroa circular. Expectativas de aprendizagem. Recursos e materiais necessários

X 2 = Área do círculo, setor e coroa circular. Expectativas de aprendizagem. Recursos e materiais necessários As atividades propostas nas aulas a seguir têm como objetivo proporcionar ao aluno condições de compreender, de forma prática, e identificar em situações cotidianas, a área do círculo, setor e coroa circular.

Leia mais

FUNDAMENTAL. PARTE 1

FUNDAMENTAL. PARTE 1 FUNDAMENTAL PARTE 1 www.ceejamax.com 1 ÍNDICE INTRODUÇÃO...págs. 03 ESPAÇO GEOGRÁFICO E PAISAGEM... 03 LEITURA DAS PAISAGENS... 04 REPRESENTAÇÕES DO ESPAÇO GEOGRÁFICO... 06 MAPA ANTIGO E MAPA ATUAL...

Leia mais

Lição 2 O Hábito da Leitura

Lição 2 O Hábito da Leitura Redação Técnica 43 Ao fi nal desta lição, esperamos que você possa: reconhecer o conceito de leitura; identifi car os principais objetivos da leitura; selecionar alguns recursos utilizados para efetuar

Leia mais

1. Identificação Nome do projeto: Nome da Escola: Local: Série: Número de alunos: Professores envolvidos:

1. Identificação Nome do projeto: Nome da Escola: Local: Série: Número de alunos: Professores envolvidos: 1. Identificação Nome do A arte da produção e interpretação de texto em ambientes virtuais projeto: Nome da Escola: Angelina Jaime Tebet Local: Ivinhema/MS Série: 3º, 4º e 5º anos Número de alunos: 160

Leia mais

Escola Adventista Thiago White

Escola Adventista Thiago White Roteiro de Matemática 6º ano A e B - 1º Bimestre Data Início / / Data Término / / Nota: Tema: Números Primos, MMC e MDC Conceituar um número primo e verificar se um número dado é ou não primo. Obter o

Leia mais

O celular na sala de aula

O celular na sala de aula O celular na sala de aula ELABORANDO NOTÍCIAS Objetivo: Noticiar um fato - Entrevistar, utilizando o gravador do celular, pessoas que fazem parte do fato a ser noticiado, no bairro ou comunidade em que

Leia mais

Projeto - Alfabetização Cartográfica

Projeto - Alfabetização Cartográfica Projeto - Alfabetização Cartográfica Tema: Linguagem Cartografia - noções básicas. Público alvo: O projeto é destinado ao Ensino Fundamental - Anos Finais. Justificativa: O mapa é um modelo de comunicação

Leia mais

PRAÇA SARAIVA, CENTRO CEP.: TERESINA - PIAUÍ Página 1

PRAÇA SARAIVA, CENTRO CEP.: TERESINA - PIAUÍ Página 1 AVALIAÇÃO DIFERENCIADA PARCIAL 2 II TRIMESTRE 2º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL PROFª TÁCIA/ DEYLLEN/ ANA LÚCIA/ CLÁUDIA/ LUCIANA/ SILVIA PROJETO FESTAS JUNINAS - AVALIAÇÃO PARCIAL Apresentação: A Avaliação

Leia mais

Fundamentos e Práticas de Braille II

Fundamentos e Práticas de Braille II Fundamentos e Práticas de Braille II Aula 13 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades,

Leia mais

ANEXO PLANO DE AÇÃO PROFESSOR

ANEXO PLANO DE AÇÃO PROFESSOR ANEXO 5.2.2. PLANO DE AÇÃO PROFESSOR Rua Bruxelas, nº 169 São Paulo - SP CEP 01259-020 Tel: (11) 2506-6570 escravonempensar@reporterbrasil.org.br www.escravonempensar.org.br O que é o plano de ação? O

Leia mais

RELATÓRIO Formação Complementar 2º Semestre/ 2014

RELATÓRIO Formação Complementar 2º Semestre/ 2014 RELATÓRIO Formação Complementar 2º Semestre/ 2014 Recreação 1º ao 5º ano Professoras: Jéssica Caputti Moraes Soraya Rombach Coordenação: Lucy Ramos e Maria Ap. L. Leme A Formação Complementar da Escola

Leia mais

Manual Geral de Aplicação Universal Entrada 2008

Manual Geral de Aplicação Universal Entrada 2008 Universal Entrada 2008 Programa Programa - Manual do Aplicador Teste Universal - 2008 Teste Cognitivo Leitura/Escrita e Matemática Caro alfabetizador(a): Se você está recebendo este material, é porque

Leia mais

MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO:

MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PIBID- Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO: Ensino Fundamental I- TURMA: 3º

Leia mais

1ª Aula. Tema: Duração da aula: 1.1. Sumário Objectivos de aprendizagem: 1.3. Principais dificuldades previstas Desenvolvimento da aula:

1ª Aula. Tema: Duração da aula: 1.1. Sumário Objectivos de aprendizagem: 1.3. Principais dificuldades previstas Desenvolvimento da aula: : Tema: Desenhar gráficos: barras e de dispersão. Duração da aula: Duas aulas de 45 min. 1ª Aula 1.1. Sumário Pretende-se construir um gráfico de barras para representar a distância média ao sol dos planetas

Leia mais

Fibonacci: A Ciência no Ensino Básico e Pré-escolar

Fibonacci: A Ciência no Ensino Básico e Pré-escolar Fibonacci: A Ciência no Ensino Básico e Pré-escolar Professora: Carla Jorge Escola EB1 Sofia de Carvalho Algés 1.º Ciclo 2.º ano 23 alunos É incontestável que a Ciência hoje em dia, devido à sua natureza

Leia mais

Formas de organizar os conteúdos CONTEÚDOS ESCOLARES

Formas de organizar os conteúdos CONTEÚDOS ESCOLARES Formas de organizar os conteúdos CONTEÚDOS ESCOLARES Multidisciplinaridade: é a organização de conteúdos mais tradicional. Os conteúdos escolares são apresentados por matérias independentes umas das outras.

Leia mais

Projeto: O CANTO E O BATUQUE QUE VEM DE DENTRO DE MIM. OBJETIVO GERAL REFERENTE A INSTRUMENTAÇAO PEDAGÓGICA

Projeto: O CANTO E O BATUQUE QUE VEM DE DENTRO DE MIM. OBJETIVO GERAL REFERENTE A INSTRUMENTAÇAO PEDAGÓGICA Projeto: O CANTO E O BATUQUE QUE VEM DE DENTRO DE MIM. Profissional: Erick Luiz Vilela de Souza Atividade: Educação Musical Período de realização: fevereiro a dezembro de 2010 Setor: NAC Coordenadora:

Leia mais

O projeto terá por objetivo abordar atividades que serão destinadas aos alunos do 1 Ciclo do Ensino Fundamental, mais precisamente com o 1ª série.

O projeto terá por objetivo abordar atividades que serão destinadas aos alunos do 1 Ciclo do Ensino Fundamental, mais precisamente com o 1ª série. 1TÍTULO DO PROJETO Eu e nós na sala de aula 2 CICLO OU SÉRIE ESCOLHIDA O projeto terá por objetivo abordar atividades que serão destinadas aos alunos do 1 Ciclo do Ensino Fundamental, mais precisamente

Leia mais

Habilidades de Pensamento do Ruca

Habilidades de Pensamento do Ruca Habilidades de Pensamento do Ruca Ajude a sua criança a desenvolver as suas habilidades de pensamento! Aprender a esquerda e direita com o Ruca, usando as instruções abaixo! Faz um círculo à volta da joaninha

Leia mais

PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016

PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016 PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016 Tema: Gratidão e celebração Mês: Dezembro Habilidade Sócio emocional: Este projeto visa promover o encerramento do ano de 2016, em que os alunos terão a oportunidade de resgatar

Leia mais

INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA. TIPOS DE ATIVIDADES PEDAGÓGICAS -Introdução -Trabalho Sistemático -Consolidação -Avaliação -Retomada

INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA. TIPOS DE ATIVIDADES PEDAGÓGICAS -Introdução -Trabalho Sistemático -Consolidação -Avaliação -Retomada INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA TIPOS DE ATIVIDADES PEDAGÓGICAS -Introdução -Trabalho Sistemático -Consolidação -Avaliação -Retomada O aprendizado e a progressão da criança dependerão do processo por ela desenvolvido,

Leia mais

ÁREA DO CONHECIMENTO: RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO 3º ANO EF

ÁREA DO CONHECIMENTO: RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO 3º ANO EF Compras com Real Aula Multimídia MT - Interface 1 - Pág. 43 Naturais e Sistema de Numeração Decimal OB001 OB002 OB003 OB004 OB005 Reconhecer e aplicar os números em diversos contextos e situaçõesproblema.

Leia mais

Matemática na Vida. Série: Razão e Proporção A Divisão e suas Interpretações

Matemática na Vida. Série: Razão e Proporção A Divisão e suas Interpretações Matemática na Vida Série: Razão e Proporção A Divisão e suas Interpretações Resumo No primeiro momento do segundo vídeo da série Razão e Proporção, Euclides, nosso personagem principal, vai à festa de

Leia mais

ESCOLA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL PIRULITO RUA EMILIO RAIMANN, N 175, BAIRRO PIÁ, NOVA PETRÓPOLIS-RS

ESCOLA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL PIRULITO RUA EMILIO RAIMANN, N 175, BAIRRO PIÁ, NOVA PETRÓPOLIS-RS ESCOLA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL PIRULITO RUA EMILIO RAIMANN, N 175, BAIRRO PIÁ, NOVA PETRÓPOLIS-RS PROJETO REALIZADO NAS SEGUINTES TURMAS: BERÇÁRIO I (profª Jaqueline e Roseli), BERÇÁRIO IIA (profª

Leia mais

Objetivos Classificar as cores em primárias, secundárias, quentes, frias e neutras.

Objetivos Classificar as cores em primárias, secundárias, quentes, frias e neutras. As cores Atividade 1 Atividade 2 Objetivos Classificar as cores em primárias, secundárias, quentes, frias e neutras. Confecção do disco das cores. Materiais Papel branco, tinta guache, pincel, cola tesoura

Leia mais

UNIDADE DE ESTUDO - 3ª ETAPA

UNIDADE DE ESTUDO - 3ª ETAPA OBJETIVOS GERAIS: UNIDADE DE ESTUDO - 3ª ETAPA - 2016 Disciplina: Linguagem Oral e Escrita Professoras: Anália, Carla, Fabiana e Roberta Período: 2º Segmento: Educação Infantil Mostrar autonomia na utilização

Leia mais

O ENSINO DE GEOGRAFIA: ALFABETIZAÇÃO CARTOGRÁFICA

O ENSINO DE GEOGRAFIA: ALFABETIZAÇÃO CARTOGRÁFICA O ENSINO DE GEOGRAFIA: ALFABETIZAÇÃO CARTOGRÁFICA Adriana Patrocinio Pereira. ALFABETIZAÇÃO CARTOGRÁFICA A CONSTRUÇÃO DA LATERALIDADE O banho de papel. Atividade desenvolvida na EMEF Profª Claudete da

Leia mais

A MAQUETE COMO POSSIBILIDADE INTERDISCIPLINAR NO ENSINO MÉDIO POLITÉCNICO/RS

A MAQUETE COMO POSSIBILIDADE INTERDISCIPLINAR NO ENSINO MÉDIO POLITÉCNICO/RS A MAQUETE COMO POSSIBILIDADE INTERDISCIPLINAR NO ENSINO MÉDIO POLITÉCNICO/RS Lisane Regina Vidal Conceição 1 Resumo: Entre as diversas linguagens de aprendizagem, os materiais cartográficos, como a maquete,

Leia mais

A contribuição do movimento humano para a ampliação das linguagens

A contribuição do movimento humano para a ampliação das linguagens A contribuição do movimento humano para a ampliação das linguagens Movimento humano e linguagens A linguagem está envolvida em tudo o que fazemos, ela é peça fundamental para a expressão humana. Na Educação

Leia mais

1- Objeto de Avaliação

1- Objeto de Avaliação Informação - Prova de Equivalência à Frequência Geografia 3º ciclo do Ensino Básico 2016 1- Objeto de Avaliação As Orientações Curriculares para o 3º ciclo do ensino básico da disciplina de Geografia integram

Leia mais

rofa Lia Pimentel TOPOGRAFIA

rofa Lia Pimentel TOPOGRAFIA rofa Lia Pimentel TOPOGRAFIA TOPOS significa lugar GRAPHEN significa descrição Pode-se dizer que a TOPOGRAFIA é a ciência que trata do estudo da representação detalhada de uma porção da superfície terrestre.

Leia mais

PLANO DE AULA/ROTINA DIÁRIA

PLANO DE AULA/ROTINA DIÁRIA EJA Ensino Fundamental 2º Segmento GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS PLANO DE AULA/ROTINA DIÁRIA Fase/Ano: 4ª Fase 6º e 7º Ano Ano Letivo: 2014 Componente Curricular: Geografia Professores do Estúdio: Jefferson

Leia mais

INDICAÇÕES º ANO AxBxC

INDICAÇÕES º ANO AxBxC INDICAÇÕES 2016-1º ANO AxBxC 1º ANO A / ENS. FUNDAMENTAL 119, 120 a 124 do livro texto / INGLÊS: Houve apresentação do vocabulário Unit 8: The Park - págs. 64 e 65 do livro e responder as págs. 66 e 67

Leia mais

Justificativas para a Lista de Material Pedagógico Berçário 1

Justificativas para a Lista de Material Pedagógico Berçário 1 JUSTIFICATIVAS PARA O MATERIAL PEDAGÓGICO 2015 Justificativas para a Lista de Material Pedagógico Berçário 1 01-Tela de arte para pintura 30x40: usada no contexto do projeto de artes plásticas. O objetivo

Leia mais

PLANO DE CURSO Disciplina: NATUREZA E SOCIEDADE Série: JARDIM II Educação Infantil

PLANO DE CURSO Disciplina: NATUREZA E SOCIEDADE Série: JARDIM II Educação Infantil PLANO DE CURSO Disciplina: NATUREZA E SOCIEDADE Série: JARDIM II Educação Infantil UNIDADE IV: Identidade Quem sou eu? Meu nome Gênero: menino e menina Raça (Etnia) UNIDADE V: Meio de comunicação Escrito

Leia mais

Oficina C. Imagem e som: A arte da Comunicação

Oficina C. Imagem e som: A arte da Comunicação Oficina C Imagem e som: A arte da Comunicação Cariacica, 08 de agosto de 2014 Data Proposta 27/03 (5ªf) Encontro Inaugural 07/04 (2ªf) Oficina A Presença da equipe da A Gazeta 16/05 (6ª f) Oficina B 03/06

Leia mais

PROGRAMA DE CONTEÚDOS

PROGRAMA DE CONTEÚDOS C O L É G I O L A S A L L E Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Guarani, 000 - Fone (045) 35-1336 - Fax (045) 3379-58 http://www.lasalle.edu.br/toledo/ DISCIPLINA: PROFESSOR(A): E-MAIL: PROGRAMA

Leia mais

PROJETO ESCOLA DE PAIS E FILHOS

PROJETO ESCOLA DE PAIS E FILHOS PROJETO ESCOLA DE PAIS E FILHOS EMEF-I Prof. Manoel Ignácio de Moraes Professor(es) Apresentador(es): Sônia Maria Romano Rosemary de Almeida Teixeira Oliveira Realização: Foco do Projeto A programação

Leia mais

PROGRAMA DE CONTEÚDOS 2014

PROGRAMA DE CONTEÚDOS 2014 C O L É G I O L A S A L L E Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Guarani, 2000 - Fone (045) 3252-1336 - Fax (045) 3379-5822 http://www.lasalle.edu.br/toledo/ PROGRAMA DE CONTEÚDOS 2014 DISCIPLINA:

Leia mais

GÊNERO DISCURSIVO PARLENDA 1º ANO / TRABALHAR

GÊNERO DISCURSIVO PARLENDA 1º ANO / TRABALHAR GÊNERO DISCURSIVO PARLENDA 1º ANO / TRABALHAR BRAGA, Margarete Aparecida Nath CATTELAN, Alice Rosalia FERNANDES, Silvia Helena Monteiro OLIVEIRA, Ilda de Fatima de Lourdes 1. O que é uma parlenda? Parlenda

Leia mais

Planejamento Anual 2014 Geografia 1º período 2º ano - Ensino Fundamental I

Planejamento Anual 2014 Geografia 1º período 2º ano - Ensino Fundamental I Geografia 1º período Unidade 1 A identidade e o jeito de cada um. Pessoas e coisas têm nome. Somos diferentes. Unidade 2 Representando o seu corpo. Lateralidade. Unidade 3 De casa até a escola. Casa e

Leia mais

Desenho e Projeto de tubulação Industrial. Módulo I. Aula 07

Desenho e Projeto de tubulação Industrial. Módulo I. Aula 07 Desenho e Projeto de tubulação Industrial Módulo I Aula 07 1. NORMAS DE DESENHO TÉCNICO 1.1. IMPORTÂNCIA DO DESENHO O ensino de desenho nos Cursos de Aprendizagem, não visa formação de desenhistas, mas

Leia mais

Práticas de linguagem: textos e contextos da escrita na educação infantil

Práticas de linguagem: textos e contextos da escrita na educação infantil Práticas de linguagem: textos e contextos da escrita na educação infantil Profª. Ms. Maria Cecília Nobrega de Almeida Augusto 17 e 18/05/2011 Pensando a escrita para os pequenos e seus: Contextos Textos

Leia mais

Atividade: A matemática das plantas de casas e mapas.

Atividade: A matemática das plantas de casas e mapas. Atividade: A matemática das plantas de casas e mapas. Introdução Nessa atividade será proposto que o aluno escolha um dos passeios: a visita a casa da arquiteta ou um passeio pela cidade com o Pai de Luca.

Leia mais

MANUAL PARA CONFECÇÃO DE PÔSTERES CIENTÍFICOS

MANUAL PARA CONFECÇÃO DE PÔSTERES CIENTÍFICOS MANUAL PARA CONFECÇÃO DE PÔSTERES CIENTÍFICOS CAMPINAS 2011 Edição: Faculdade São Leopoldo Mandic Biblioteca São Leopoldo Mandic Organização e redação: Fabiana Menezes Messias de Andrade Luciana Butini

Leia mais

LETRAMENTO E GÊNEROS TEXTUAIS NO ENSINO DE LÍNGUA MATERNA: RELATÓRIO DE PROJETO DE LETRAMENTO

LETRAMENTO E GÊNEROS TEXTUAIS NO ENSINO DE LÍNGUA MATERNA: RELATÓRIO DE PROJETO DE LETRAMENTO LETRAMENTO E GÊNEROS TEXTUAIS NO ENSINO DE LÍNGUA MATERNA: RELATÓRIO DE PROJETO DE LETRAMENTO Charleni Araújo de Lima 1 Ilma Dias dos Santos Roseli Pereira de Almeida Neste projeto proposto sobre o letramento,

Leia mais

Colégio Nossa Senhora das Dores

Colégio Nossa Senhora das Dores Observações Considerando o desenvolvimento da autonomia das crianças, sugerimos que ela não façam uso de pastas de rodinha e/ou mochila. Todo o material individual deverá ser marcado ou etiquetado com

Leia mais

Cursos Profissionais de Nível Secundário

Cursos Profissionais de Nível Secundário Cursos Profissionais de Nível Secundário Técnico de Apoio à infância e Técnico de Turismo Ano Letivo: 2014/2015 Matemática (100 horas) 10º Ano PLANIFICAÇÃO A LONGO PRAZO A1 Geometria Resolução de problemas

Leia mais

ENSINO-APRENDIZAGEM DA CARTOGRAFIA: OS CONTEÚDOS COM BASES MATEMÁTICAS NO ENSINO FUNDAMEANTAL 1

ENSINO-APRENDIZAGEM DA CARTOGRAFIA: OS CONTEÚDOS COM BASES MATEMÁTICAS NO ENSINO FUNDAMEANTAL 1 ENSINO-APRENDIZAGEM DA CARTOGRAFIA: OS CONTEÚDOS COM BASES MATEMÁTICAS NO ENSINO FUNDAMEANTAL 1 Priscilla Régia de Castro PEREIRA 2 Ivanilton José de OLIVEIRA 3 Introdução Dentre as pesquisas existentes

Leia mais

Cartografia temática com o QGIS

Cartografia temática com o QGIS Cartografia temática com o QGIS 02 Semiologia gráfica Instrutor: Delton Campanhã de Moraes Geógrafo, tecnólogo em banco de dados e especialista em geoprocessamento SEMIOLOGIA GRÁFICA Semiology of Graphics

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DE GEOGRAFIA 7º ANO

PLANIFICAÇÃO DE GEOGRAFIA 7º ANO EBI/ JI FIALHO DE ALMEIDA CUBA PLANIFICAÇÃO DE GEOGRAFIA 7º ANO Ano lectivo 2007/2008 CALENDARIZAÇÃO Períodos Início Final Tempos lectivos previstos 1º 17 de Setembro 14 de Dezembro 62 2º 3 de Janeiro

Leia mais

Tópicos Especiais em Educação

Tópicos Especiais em Educação Tópicos Especiais em Educação Física II Unidade I -Cognição - Prof. Esp. Jorge Duarte Cognição Um dos objetivos do sistema de ensino é promover o desenvolvimento cognitivo da criança. Esse desenvolvimento

Leia mais

CIRANDA DE MOVIMENTOS E CANTIGAS- UMA PROPOSTA INTERDISCIPLINAR E.E. ALFREDO PAULINO

CIRANDA DE MOVIMENTOS E CANTIGAS- UMA PROPOSTA INTERDISCIPLINAR E.E. ALFREDO PAULINO CIRANDA DE MOVIMENTOS E CANTIGAS- UMA PROPOSTA INTERDISCIPLINAR E.E. ALFREDO PAULINO Professor(es) Apresentador(es): MARIA DO ROSÁRIO ORDONIS JANAÍNA PRADO GONTIJO Realização: Foco do Projeto Desenvolver

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5.º ANO/EF 2016

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5.º ANO/EF 2016 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5.º ANO/EF 2016 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

ÁBACO VERTICAL. 1º. Passo: Explicar aos alunos o significado de cada pino do ábaco.

ÁBACO VERTICAL. 1º. Passo: Explicar aos alunos o significado de cada pino do ábaco. ÁBACO VERTICAL É de extrema importância que os alunos construam os conceitos de número já nas séries iniciais, a fim de que estes evoluam do concreto aos estágios de abstração. Os Parâmetros Curriculares

Leia mais

PRÉ-REQUISITOS Haver concluído a disciplina Introdução aos Estudos Linguísticos ou disciplina equivalente..

PRÉ-REQUISITOS Haver concluído a disciplina Introdução aos Estudos Linguísticos ou disciplina equivalente.. GÊNEROS TEXTUAIS PROJETO DIDÁTICO Aula 10 META Apresentar a criação de um produto fi nal, a partir de atividades de leitura e escrita, como possibilidade de ressignifi cação da aprendizagem dos gêneros

Leia mais

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 4º BIMESTRE º B - 11 Anos

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 4º BIMESTRE º B - 11 Anos PREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO/ SEÇÃO DE ENSINO FORMAL Centro de Formação Pedagógica CENFOP MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 4º

Leia mais

Foto Carga Horária: 15h presenciais. Facilitador: Sandro Barros. Objetivo:

Foto Carga Horária: 15h presenciais. Facilitador: Sandro Barros. Objetivo: Foto Calabor@tiva Carga Horária: 15h presenciais Facilitador: Sandro Barros Objetivo: O objetivo é estimular crianças e jovens a utilizar a linguagem fotográfica como elemento alternativo e visual, despertando

Leia mais

O MUNDO DOS BRINQUEDOS E OS BRINQUEDOS DO MUNDO

O MUNDO DOS BRINQUEDOS E OS BRINQUEDOS DO MUNDO PRÊMIO PROFESSORES DO BRASIL Ensino Fundamental O MUNDO DOS BRINQUEDOS E OS BRINQUEDOS DO MUNDO CANOAS - RS ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL ASSIS BRASIL REGINA MARIA SCHEIN DOS SANTOS 4 a. Série

Leia mais