TUTORIAL. Satélite DEIMOS-2: Alta Resolução para projetos de Sensoriamento Remoto DEIMOS-2.

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TUTORIAL. Satélite DEIMOS-2: Alta Resolução para projetos de Sensoriamento Remoto DEIMOS-2."

Transcrição

1 TUTORIAL Alta Resolução para projetos de Sensoriamento Remoto DEIMOS-2

2 O Processamento Digital é um Canal de Conteúdo GEO oferecido pela HEX Tecnologias Geoespaciais Inovadoras, que traz ao público interessado nas Tecnologias Geoespaciais o que há de novo no setor. Este canal foi idealizado com o objetivo de ajudar o público, trocar informações e gerar debates acerca dos temas da área.

3 ÍNDICE 1. Sistema DEIMOS Resolução Espacial Resolução Temporal Bandas Espectrais Modo de Aquisição Capacidade do Sistema Produtos Padrão Níveis de Processamento Tabela de Produtos Visualização das Cenas Contato DEIMOS

4 1. Sistema DEIMOS-2 O Satélite e a Missão O DEIMOS-2 é um satélite ótico, multiespectral de alta resolução (75 cm pansharpened), lançado e operado pela Deimos Imaging, uma subsidiária da canadense UrtheCast. O sistema DEIMOS-2 foi concebido com intuito de prover dados com excelente custobenefício e serviços altamente responsivos para clientes de todo o globo. Lançado em 19 de junho de 2014, com a tempo de vida de pelo menos sete anos, ele possui órbita sol-síncrona com altitude média de 620 km, sua órbita permite uma revisita média a cada 2 dias para todo o globo (1 dia em latitudes médias). Com design baseado em uma plataforma ágil para rápidos e precisos imageamentos off-nadir (de até em casos de emergência), ela carrega uma câmera de alta resolução do tipo push-broom, com 5 canais espectrais (1 pancromático e 4 multiespectrais). Todos uplinks e downlinks, bem como o controle do satélite e o processamento das imagens são gerenciados pela Deimos Imaging. O DEIMOS-2 utiliza de quatro estações terrestres localizadas em Puertollano e Boecillo (Espanha), Kiruna (Suécia) e Inuvik (Canadá) com intuito de maximizar redundância e disponibilidade, garantindo pelo menos um contato com o satélite a cada órbita. Estações terrestres secundárias podem ser utilizadas para uplink e downlink, permitindo desta forma uma performance ainda melhor em termos de tempo de resposta e capacidades de imageamento. 4

5 2. Resolução Espacial Sua GSD é de 1 metro para o canal pancromático e 4 metros para os canais multiespectrais. O produto pansharpened (ortorretificado) padrão possui pixel de 75 cm após reamostragem. Todas as resoluções se referem a condições de coleta no Nadir. Veja figura abaixo para valores off-nadir. 3. Resolução Temporal Tempo de revisita Com intuito de minimizar o tempo de revisita, o satélite está configurado para coletas de até Com tilt máximo, seu FOR pode ser estendido para mais de 600 do nadir. A média de revisita global (+- 45 ) é de 2 dias. 5

6 4. Bandas Espectrais O Sistema DEIMOS-2 possui câmeras pancromática e multiespectrais, com coleta simultânea de dados. Veja a lista do alcance espectral de cada banda: Modo Pancromático: 560 nm a 900 nm Modo Multiespectral: Azul: 466 nm a 525 nm Verde: 532 nm a 599 nm Vermelho: 640 nm a 697 nm NIR: 770 nm a 892 nm 5. Modo de Aquisição O DEIMOS-2 possui quatro modos de imageamento: Single Strip: 12 km de largura e até km de comprimento. O satélite possui uma capacidade de +-45 de tilt accross-track (sendo +-30 e alcance nominal) Multi-pointing: o DEIMOS-2 é capaz de realizar imageamento multiponto, alternando de um alvo para outro com o mínimo de tempo ocioso. Single-pass Stereo: Duas aquisições da mesma área, na mesma órbita, com diferentes pitch angles. As imagens possuem 12 km de largura e até 200 km de comprimento. Os ângulos de visão são diferentes para as duas imagens, permitindo a geração de modelos 3D. Tessellation: Duas aquisições da mesma área, na mesma órbita, com diferentes pitch e roll angles. As imagens possuem 24 km de largura e até 200 km de comprimento (compostas pela aquisição de duas faixas adjacentes, com 12 km de largura cada e capturadas com um atrase de poucos segundos). 6

7 6. Capacidade do Sistema O DEIMOS-2 tem capacidade para capturar mais de km² por dia. O volume de dados é gerenciado graças a 256 Gbits de capacidade de armazenamento, utilizando dispositivos com memórias SDRAM, que permitem imagear uma faixa maior que km em uma única passagem. Os dados são baixados utilizando o 160 Mbps X-band Image Transmission Unit (ITU). 7. Produtos Padrão Pan-sharpened: Imagem com 4 bandas resultantes da fusão da banda pancromática com as multiespectrais. Pancromática: Imagem com 1 banda PAN. Multiespectral: Imagem com 4 bandas MS. Bundle (PAN + MS): Imagem com 5 bandas, 1 PAN + 4 MS. Par estéreo: Imagens obtidas a partir de duas aquisições da mesma área, com diferentes ângulos, na mesma passada. Podendo ser fornecido o par pan-sharpened ou as pancromáticas. 8. Níveis de Processamento Nível 1B: Produto calibrado e corrigido radiometricamente, mas não reamostrado. RPC contendo as informações de geometria. No produto estão incluídos os RPCs, os metadados com valores de gain e bias para cada banda e informações sobre as projeções geográficas (EPGS). Nível 1C: Produto calibrado e corrigido radiometricamente, ortorretificado e reamostrado. O GeoTIFF contém as informações de geometria. A base de referência utilizada para a ortorretificação é o Google Earth, porém os clientes podem fornecer os dados caso desejem. O RMSE é < 20 m. * O formato JPEG2000 também está disponível para todos os níveis de processamento, caso o cliente deseje. 7

8 9. Tabela de Produtos Produtos e características x Níveis de processamento Nível de Processamento e Resolução Espacial Tipo de Produto LB1 (nativo) L1C (orto) Bandas Espectrais Pan-sharpened 1 m 75 cm Todas R G B NIR R G PAN 1 m 75 cm Somente banda pancromática MS 4 m 3 m Somente bandas Multiespectrais Bundle 1 m (PAN) + 4 m (MS) 75 cm (PAN) + 3 m (MS) Todas as Bandas 10. Visualização das Cenas 11. Contato DEIMOS-2 Catálogo Online Para pesquisar o acervo de imagens DEIMOS-2, visite este link: < Representação no Brasil A empresa Geomatiqué Inteligência Geográfica < é responsável pela comercialização de imagens DEIMOS-2 em território nacional. Para comprar imagens de sátélite DEIMOS-2, você pode entrar em contato com Rodrigo Costa através dos s com.br ou 8

9

TUTORIAL. Imagens CBERS-4 5m: conheça este sensor e aprenda a realizar o download dessas imagens no site do INPE QGIS.

TUTORIAL. Imagens CBERS-4 5m: conheça este sensor e aprenda a realizar o download dessas imagens no site do INPE QGIS. TUTORIAL Imagens CBERS-4 5m: conheça este sensor e aprenda a realizar o download dessas imagens no site do INPE QGIS www.processamentodigital.com.br O Processamento Digital é um Canal de Conteúdo GEO oferecido

Leia mais

GEODESIGN COMERCIALIZA IMAGENS DE ALTA RESOLUÇÃO DA CONSTELAÇÃO SUPERVIEW-1 NO BRASIL

GEODESIGN COMERCIALIZA IMAGENS DE ALTA RESOLUÇÃO DA CONSTELAÇÃO SUPERVIEW-1 NO BRASIL GEODESIGN COMERCIALIZA IMAGENS DE ALTA RESOLUÇÃO DA CONSTELAÇÃO SUPERVIEW-1 NO BRASIL Lorena, 25 de outubro de 2017: A GeoDesign, sediada em Lorena, São Paulo, tem o prazer de anunciar que assinou contrato

Leia mais

O resultado é uma série de "fatias" da superfície, que juntas produzem a imagem final. (Exemplo: o radiômetro dos satélites NOAA gira a uma

O resultado é uma série de fatias da superfície, que juntas produzem a imagem final. (Exemplo: o radiômetro dos satélites NOAA gira a uma Sensores e Satélites Para que um sensor possa coletar e registrar a energia refletida ou emitida por um objeto ou superfície, ele tem que estar instalado em uma plataforma estável à distância do objeto

Leia mais

MAPEAMENTO COSTEIRO INTEGRADO

MAPEAMENTO COSTEIRO INTEGRADO MAPEAMENTO COSTEIRO INTEGRADO Prof. Gilberto Pessanha Ribeiro Cartografia/Geodésia/Geografia/Geologia do Quaternário gilberto.pessanha@gmail.com Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP Instituto do

Leia mais

O resultado é uma série de "fatias" da superfície, que juntas produzem a imagem final. (Exemplo: o radiômetro dos satélites NOAA gira a uma

O resultado é uma série de fatias da superfície, que juntas produzem a imagem final. (Exemplo: o radiômetro dos satélites NOAA gira a uma Sensores e Satélites Para que um sensor possa coletar e registrar a energia refletida ou emitida por um objeto ou superfície, ele tem que estar instalado em uma plataforma estável à distância do objeto

Leia mais

Sensoriamento Remoto. Prof. Enoque Pereira da Silva

Sensoriamento Remoto. Prof. Enoque Pereira da Silva Sensoriamento Remoto Prof. Enoque Pereira da Silva Radiação Eletromagnética (REM) Radiação Eletromagnética (REM) REM pode se deslocar no vácuo, ou seja, não precisa de um material (corda) Todo corpo acima

Leia mais

Mapeamento do uso do solo

Mapeamento do uso do solo Multidisciplinar Mapeamento do uso do solo para manejo de propriedades rurais Allan Arnesen Frederico T. Genofre Marcelo Pedroso Curtarelli CAPÍTULO 3 Aquisição de imagens e processamento de dados Neste

Leia mais

SENSORES REMOTO UMA ABORDAGEM PRÁTICA NO LEVANTAMENTO FLORESTAL

SENSORES REMOTO UMA ABORDAGEM PRÁTICA NO LEVANTAMENTO FLORESTAL SENSORES REMOTO UMA ABORDAGEM PRÁTICA NO LEVANTAMENTO FLORESTAL MADRUGA P.R. de A. 1 As técnicas de geoprocessamento, em especial o Sensoriamento Remoto, tornaram-se corriqueiras no dia a dia dos profissionais

Leia mais

imagens de satélite de alta resolução espacial, dos anos aos de 2008 e 2019, que recubram

imagens de satélite de alta resolução espacial, dos anos aos de 2008 e 2019, que recubram AQUISIÇÃO DE IMAGENS DE SATÉLITE DE ALTA RESOLUÇÃO ESPACIAL 1. Objetivos O Presente Termo de Referência (TdR) tem como objetivo a aquisição de imagens de satélite de alta resolução espacial, dos anos aos

Leia mais

Mapeamento do uso do solo para manejo de propriedades rurais

Mapeamento do uso do solo para manejo de propriedades rurais 1/45 Mapeamento do uso do solo para manejo de propriedades rurais Teoria Eng. Allan Saddi Arnesen Eng. Frederico Genofre Eng. Marcelo Pedroso Curtarelli 2/45 Conteúdo programático: Capitulo 1: Conceitos

Leia mais

TUTORIAL. Imagens ASTER 15 m: Leitura de Arquivos HDF no ENVI 5 ASTER.

TUTORIAL. Imagens ASTER 15 m: Leitura de Arquivos HDF no ENVI 5 ASTER. TUTORIAL Imagens ASTER 15 m: Leitura de Arquivos HDF no ENVI 5 ASTER www.processamentodigital.com.br O Processamento Digital é um Canal de Conteúdo GEO oferecido pela HEX Tecnologias Geoespaciais Inovadoras,

Leia mais

satélite de alta resolução espacial, dos anos aos de 2008 e 2019, que recubram uma área de

satélite de alta resolução espacial, dos anos aos de 2008 e 2019, que recubram uma área de AQUISIÇÃO DE IMAGENS DE SATÉLITE DE ALTA RESOLUÇÃO ESPACIAL 1. Objetivos O Presente Termo de Referência (TdR) tem como objetivo a aquisição de imagens de satélite de alta resolução espacial, dos anos aos

Leia mais

C A P Í T U L O 1 8 D I V I S Ã O D E G E R A Ç Ã O D E I M A G E N S

C A P Í T U L O 1 8 D I V I S Ã O D E G E R A Ç Ã O D E I M A G E N S C A P Í T U L O 1 8 D I V I S Ã O D E G E R A Ç Ã O D E I M A G E N S L u i z G e r a l d o F e r r e i r a 1 I n s t i t u t o N a c i o n a l d e P e s q u i s a s E s p a c i a i s 1 e-mail: lgeraldo@dgi.inpe.br

Leia mais

FACULDADE DE ENGENHARIA DE MINAS GERAIS SENSORIAMENTO REMOTO E AEROFOTOGRAMETRIA REVISÃO DE CONTEÚDO. Prof. Marckleuber

FACULDADE DE ENGENHARIA DE MINAS GERAIS SENSORIAMENTO REMOTO E AEROFOTOGRAMETRIA REVISÃO DE CONTEÚDO. Prof. Marckleuber FACULDADE DE ENGENHARIA DE MINAS GERAIS SENSORIAMENTO REMOTO E AEROFOTOGRAMETRIA - 2011 REVISÃO DE CONTEÚDO Prof. Marckleuber -Diferença: Imagem de satélite X fotografia aérea -Satélite X Sensor X Radar

Leia mais

Definições: Sistemas Sensores

Definições: Sistemas Sensores SISTEMAS SENSORES Sistemas Sensores Definições: Equipamento capaz de transformar alguma forma de energia em um sinal passível de ser convertido em informação sobre o ambiente. No caso específico do sensoriamento

Leia mais

MAPEAMENTO COSTEIRO. DINÂMICA COSTEIRA E MONITORAMENTO GEODÉSICO DA LINHA DE COSTA.

MAPEAMENTO COSTEIRO. DINÂMICA COSTEIRA E MONITORAMENTO GEODÉSICO DA LINHA DE COSTA. MAPEAMENTO COSTEIRO. DINÂMICA COSTEIRA E MONITORAMENTO Prof. Gilberto Pessanha Ribeiro gilberto.pessanha@gmail.com Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP Instituto do Mar Campus Baixada Santista www.mapasdigitais.uerj.br

Leia mais

MAPEAMENTO COSTEIRO COM APOIO DE IMAGENS DE SATÉLITES THEOS E WORLDVIEW

MAPEAMENTO COSTEIRO COM APOIO DE IMAGENS DE SATÉLITES THEOS E WORLDVIEW 1 MAPEAMENTO COSTEIRO COM APOIO DE IMAGENS DE SATÉLITES THEOS E WORLDVIEW Gilberto Pessanha Ribeiro, gilberto.pessanha@gmail.com Artur Willcox dos Santos, arturwillcox@gmail.com Ubiratan de Souza Dias

Leia mais

José Alberto Quintanilha Mariana Giannotti

José Alberto Quintanilha Mariana Giannotti José Alberto Quintanilha jaquinta@usp.br Mariana Giannotti mariana.giannotti@usp.br Estrutura da Aula Momento Satélite (Apresentação de um novo satélite a cada aula) O que é uma imagem de satélite? O histograma

Leia mais

TUTORIAL. Formatação condicional no QGIS: um exemplo de simbologia baseada em regra QGIS.

TUTORIAL. Formatação condicional no QGIS: um exemplo de simbologia baseada em regra QGIS. TUTORIAL Formatação condicional no QGIS: um exemplo de simbologia baseada em regra QGIS www.processamentodigital.com.br O Processamento Digital é um Canal de Conteúdo GEO oferecido pela HEX Tecnologias

Leia mais

SENSORIAMENTO REMOTO: CONCEITOS, TENDÊNCIAS E APLICAÇÕES. Imagens de Satélites Orbitais

SENSORIAMENTO REMOTO: CONCEITOS, TENDÊNCIAS E APLICAÇÕES. Imagens de Satélites Orbitais Distribuidor Erdas e RapidEye no Brasil SENSORIAMENTO REMOTO: CONCEITOS, TENDÊNCIAS E APLICAÇÕES Imagens de Satélites Orbitais Contato: Santiago & Cintra Consultoria E-mail: contato@sccon.com.br Fone:

Leia mais

Satélites e Sensores. Profa. Ligia Flávia Antunes Batista

Satélites e Sensores. Profa. Ligia Flávia Antunes Batista Satélites e Sensores Profa. Ligia Flávia Antunes Batista Referências Slides baseados em: Geomática Aplicada à Gestão de Recursos Hídricos. PROF. ALEXANDRE ROSA DOS SANTOS. UNIVERSIDADE FEDERAL DOS ESPÍRITO

Leia mais

TUTORIAL Gerenciamento de Arquivos Raster no Banco de Dados Espacial ArcGIS

TUTORIAL Gerenciamento de Arquivos Raster no Banco de Dados Espacial ArcGIS www.processamentodigital.com.br TUTORIAL Gerenciamento de Arquivos Raster no Banco de Dados Espacial ArcGIS 1 O Processamento Digital é um Canal de Conteúdo GEO oferecido pela HEX Tecnologias Geoespaciais,

Leia mais

Sensoriamento Remoto: Imagens orbitais e resoluções. Patricia M. P. Trindade; Douglas S. Facco; Waterloo Pereira Filho.

Sensoriamento Remoto: Imagens orbitais e resoluções. Patricia M. P. Trindade; Douglas S. Facco; Waterloo Pereira Filho. Sensoriamento Remoto: Imagens orbitais e resoluções Patricia M. P. Trindade; Douglas S. Facco; Waterloo Pereira Filho. Fases de aquisição de uma cena Captação; Estação de processamento, arquivamento, distribuição.

Leia mais

Resoluções das Imagens fotogramétricas e digitais. Fotogrametria e Fotointerpretação Prof. Dr. Raoni W. D. Bosquilia

Resoluções das Imagens fotogramétricas e digitais. Fotogrametria e Fotointerpretação Prof. Dr. Raoni W. D. Bosquilia Resoluções das Imagens fotogramétricas e digitais Fotogrametria e Fotointerpretação Prof. Dr. Raoni W. D. Bosquilia Classificação dos filmes aerofotogramétricos Os filmes podem ser: preto e branco ou coloridos.

Leia mais

MAPEAMENTO DIGITAL DE AMBIENTES COSTEIROS COM APOIO DE IMAGENS DE SATÉLITES E DADOS GNSS

MAPEAMENTO DIGITAL DE AMBIENTES COSTEIROS COM APOIO DE IMAGENS DE SATÉLITES E DADOS GNSS MAPEAMENTO DIGITAL DE AMBIENTES COSTEIROS COM APOIO DE IMAGENS DE SATÉLITES E DADOS GNSS Gilberto Pessanha Ribeiro ¹, ², ³ gilberto@globalgeo.com.br ¹ Globalgeo Geotecnologias www.globalgeo.com.br ² Faculdade

Leia mais

Satélites e Sensores. Bruno Silva Oliveira

Satélites e Sensores. Bruno Silva Oliveira Satélites e Sensores Bruno Silva Oliveira São José dos Campos - SP Julho/2017 Órbita Polar Cíclica, heliossíncrona Órbita Geoestacionária Órbita Geoestacionária Quantos satélites orbitam a Terra? Satélites

Leia mais

Sensoriamento Remoto I Engenharia Cartográfica. Prof. Enner Alcântara Departamento de Cartografia Universidade Estadual Paulista

Sensoriamento Remoto I Engenharia Cartográfica. Prof. Enner Alcântara Departamento de Cartografia Universidade Estadual Paulista Sensoriamento Remoto I Engenharia Cartográfica Prof. Enner Alcântara Departamento de Cartografia Universidade Estadual Paulista 2016 Informes! 1) Data da prova #1: 09/05/2016 1) Conteúdo? até a aula anterior

Leia mais

Satélites e Sensores. Bruno Silva Oliveira

Satélites e Sensores. Bruno Silva Oliveira Satélites e Sensores Bruno Silva Oliveira São José dos Campos - SP Julho/2016 Órbita Polar Cíclica, heliossíncrona Órbita Geoestacionária Órbita Geoestacionária Quantos satélites orbitam a Terra? Satélites

Leia mais

O SEU SATÉLITE EM TEMPO RECORDE: Entrega Expressa! AstroBus-S Alta resolução, baixo peso Satélite de observação da Terra.

O SEU SATÉLITE EM TEMPO RECORDE: Entrega Expressa! AstroBus-S Alta resolução, baixo peso Satélite de observação da Terra. O SEU SATÉLITE EM TEMPO RECORDE: Entrega Expressa! AstroBus-S Alta resolução, baixo peso Satélite de observação da Terra. Ricardo Veiga, São José dos Campos, 25 de outubro Page 1 Breaking News PeruSat-1

Leia mais

Sensoriamento Remoto I Engenharia Cartográfica. Prof. Enner Alcântara Departamento de Cartografia Universidade Estadual Paulista

Sensoriamento Remoto I Engenharia Cartográfica. Prof. Enner Alcântara Departamento de Cartografia Universidade Estadual Paulista Sensoriamento Remoto I Engenharia Cartográfica Prof. Enner Alcântara Departamento de Cartografia Universidade Estadual Paulista 2016 Coleta de dados de sensoriamento remoto A quantidade de radiação eletromagnética,

Leia mais

TUTORIAL. Fórmula para adicionar coordenadas geográficas nos pontos QGIS.

TUTORIAL. Fórmula para adicionar coordenadas geográficas nos pontos QGIS. TUTORIAL Fórmula para adicionar coordenadas geográficas nos pontos QGIS www.processamentodigital.com.br O Processamento Digital é um Canal de Conteúdo GEO oferecido pela HEX Tecnologias Geoespaciais Inovadoras,

Leia mais

Satélites. e Sensores

Satélites. e Sensores Satélites e Sensores EROS Projetado e construído pela Israel Aircraft Industries (IAI), empresa estatal dogovernodeisrael; A operação e comercialização das imagens são atribuições da ImageSat International.

Leia mais

Sistemas Sensores Passivos. Disciplina: Sensoriamento Remoto Prof. Dr. Raoni W. D. Bosquilia

Sistemas Sensores Passivos. Disciplina: Sensoriamento Remoto Prof. Dr. Raoni W. D. Bosquilia Sistemas Sensores Passivos Disciplina: Sensoriamento Remoto Prof. Dr. Raoni W. D. Bosquilia Exemplos de Sistemas e Plataformas mais utilizados 1 satélite da série: 1972... Série LANDSAT Objetivo: monitorar

Leia mais

Coleta de dados geoespaciais para aplicações de alta precisão Pilares do Mapeamento de Qualidade Sensores aéreos e orbitais

Coleta de dados geoespaciais para aplicações de alta precisão Pilares do Mapeamento de Qualidade Sensores aéreos e orbitais Coleta de dados geoespaciais para aplicações de alta precisão Pilares do Mapeamento de Qualidade Sensores aéreos e orbitais Qualidade de dados de alta resolução Introdução Pilares 1. 2. 3. 4. Resolução

Leia mais

PMI 3331 GEOMÁTICA APLICADA À ENGENHARIA DE PETRÓLEO

PMI 3331 GEOMÁTICA APLICADA À ENGENHARIA DE PETRÓLEO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola Politécnica Departamento de Engenharia de Minas e de Petróleo PMI Graduação em Engenharia de Petróleo PMI 3331 GEOMÁTICA APLICADA À ENGENHARIA DE PETRÓLEO PROCESSAMENTO

Leia mais

Geoprocessamento - Geomática

Geoprocessamento - Geomática Geoprocessamento - Geomática Ciência que lida com a aquisição, tratamento, análise e comunicação de informações geográficas por meio de métodos numéricos ou quantitativos OBJETIVO Modelo do mundo real

Leia mais

PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS. Thales Sehn Körting

PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS. Thales Sehn Körting PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS Thales Sehn Körting 2 Por que processar as imagens? Objetivo Identificar e extrair informações da imagem Transformar a imagem (aumentar o contraste, realçar bordas) de

Leia mais

Geoprocessamento e sensoriamento remoto como ferramentas para o estudo da cobertura vegetal. Iêdo Bezerra Sá

Geoprocessamento e sensoriamento remoto como ferramentas para o estudo da cobertura vegetal. Iêdo Bezerra Sá Geoprocessamento e sensoriamento remoto como ferramentas para o estudo da cobertura vegetal. Iêdo Bezerra Sá Engº Florestal, D.Sc. Sensoriamento Remoto/Geoprocessamento, Pesquisador Embrapa Semi-Árido

Leia mais

Sensoriamento remoto 1. Prof. Dr. Jorge Antonio Silva Centeno Universidade Federal do Paraná 2016

Sensoriamento remoto 1. Prof. Dr. Jorge Antonio Silva Centeno Universidade Federal do Paraná 2016 Sensoriamento remoto 1 Prof. Dr. Jorge Antonio Silva Centeno Universidade Federal do Paraná 2016 Sistemas sensores Conteúdo sistema sensor Plataformas Exemplos de sensores comerciais Pergunta: O que é

Leia mais

Sistemas de Informações Geográficas

Sistemas de Informações Geográficas Sistemas de Informações Geográficas Aula 2 Assuntos: # Revisão em estatística # Revisão em informática # Revisão em sensoriamento remoto # # Histórico do SIG Geotecnologias Sensoriamento Remoto Geoprocessamento

Leia mais

processos de formação e suas inter-relações com o ambiente. As diversas combinações de fatores (clima, relevo,

processos de formação e suas inter-relações com o ambiente. As diversas combinações de fatores (clima, relevo, INTRODUÇÃO AO LEVANTAMENTO DE SOLOS INTRODUÇÃO AO LEVANTAMENTO DE SOLOS variabilidade espacial dos solos fenômeno natural variabilidade espacial dos solos fenômeno natural resultante da interação resultante

Leia mais

Sensoriamento Remoto: Sistemas de imageamento e níveis de aquisição de dados. Patricia M. P. Trindade; Douglas S. Facco; Waterloo Pereira Filho.

Sensoriamento Remoto: Sistemas de imageamento e níveis de aquisição de dados. Patricia M. P. Trindade; Douglas S. Facco; Waterloo Pereira Filho. Sensoriamento Remoto: Sistemas de imageamento e níveis de aquisição de dados Patricia M. P. Trindade; Douglas S. Facco; Waterloo Pereira Filho. Recapitulando... Os sensores podem ser: Imageadores ou Não-imageadores

Leia mais

Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real. Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais Ministério da Ciência e Tecnologia

Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real. Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais Ministério da Ciência e Tecnologia Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais Ministério da Ciência e Tecnologia O INPE e a Amazônia PRODES - Monitoramento do desmatamento em formações florestais

Leia mais

Prof o. Ti T a i go B adr d e r Mar a ino n Geoprocessamento D pa p rtam a ent n o de d Ge G oc o iê i nc n ias Instituto de Agronomia - UFRRJ

Prof o. Ti T a i go B adr d e r Mar a ino n Geoprocessamento D pa p rtam a ent n o de d Ge G oc o iê i nc n ias Instituto de Agronomia - UFRRJ Resoluções das Imagens O termo resolução em sensoriamento remoto se desdobra na verdade em três diferentes (e independentes) parâmetros: resolução espacial, resoluçãoo espectral e resolução radiométrica

Leia mais

Deteção Remota Multiespetral

Deteção Remota Multiespetral Deteção Remota Multiespetral Mestrado em Engenharia Geoespacial Mestrado em Sistemas de Informação Geográfica - TA João Catalão / Ana Navarro 2017/2018 Cap. 1 A Deteção Remota O que é da Deteção Remota

Leia mais

5ªJornadaCientíficaeTecnológicadaFATECdeBotucatu 24a27 deoutubrode2016,botucatu SãoPaulo,Brasil

5ªJornadaCientíficaeTecnológicadaFATECdeBotucatu 24a27 deoutubrode2016,botucatu SãoPaulo,Brasil DESCRIÇÃO DOS PRODUTOS DO SENSOR MODIS (MODERATE RESOLUTION IMAGING SPECTRORADIOMETER) EMBARCADOS NO SATÉLITES TERRA E AQUA Vitor Henrique de Paula 1, Alexandre Dal Pai 2 1 Graduado,Faculdade de Tecnologia

Leia mais

A Empresa. Mapas. (...) a virtude dos mapas é essa, exibem a redutível disponibilidade do espaço, previnem que tudo pode acontecer nele e acontece.

A Empresa. Mapas. (...) a virtude dos mapas é essa, exibem a redutível disponibilidade do espaço, previnem que tudo pode acontecer nele e acontece. Digibase 2011 A Empresa Mapas Transformamos o mundo real em informação Geográfica (...) a virtude dos mapas é essa, exibem a redutível disponibilidade do espaço, previnem que tudo pode acontecer nele e

Leia mais

Distribuição Sem Custos de Imagens de Satélites de Sensoriamento Remoto

Distribuição Sem Custos de Imagens de Satélites de Sensoriamento Remoto Distribuição Sem Custos de Imagens de Satélites de Sensoriamento Remoto Centro de Dados de Sensoriamento Remoto Luís Geraldo lgeraldo@dgi.inpe.br XXIV Congresso Brasileiro de Cartografia Aracaju, 19 de

Leia mais

Processamento Digital de Imagens SER Prática de Laboratório

Processamento Digital de Imagens SER Prática de Laboratório Processamento Digital de Imagens SER 413-4 - Prática de Laboratório Bruna Virginia Neves João Arthur Pompeu Pavanelli Vanessa Camphora Relatório Parcial da prática de laboratório da disciplina de Processamento

Leia mais

Sensoriamento Remoto Aplicado à Geografia Características das Imagens

Sensoriamento Remoto Aplicado à Geografia Características das Imagens Sensoriamento Remoto Aplicado à Geografia Características das Imagens Prof. Dr. Reinaldo Paul Pérez Machado Remote Sensing Raster (Matrix) Data Format Jensen, 2004 Nível de Cinza Tipos de Resolução resolução

Leia mais

Processamento digital de imagens

Processamento digital de imagens Processamento digital de imagens 1. Empilhamento de bandas Durante o processamento de dados derivados do imageamento orbital é necessário, muitas vezes, unir em um único arquivo diferentes bandas ou canais

Leia mais

REVISÃO SENSORIAMENTO REMOTO AULA ZERO. Daniel C. Zanotta 14/03/2018

REVISÃO SENSORIAMENTO REMOTO AULA ZERO. Daniel C. Zanotta 14/03/2018 REVISÃO SENSORIAMENTO REMOTO AULA ZERO Daniel C. Zanotta 14/03/2018 O que é Sensoriamento Remoto? Arte e ciência da obtenção de informações sobre um objeto, através de radiação eletromagnética, sem contato

Leia mais

09/03/2017. O que é Sensoriamento Remoto? Tipos de Sensoriamento Remoto REVISÃO SENSORIAMENTO REMOTO AULA ZERO. Satélites.

09/03/2017. O que é Sensoriamento Remoto? Tipos de Sensoriamento Remoto REVISÃO SENSORIAMENTO REMOTO AULA ZERO. Satélites. REVISÃO SENSORIAMENTO REMOTO AULA ZERO Daniel C. Zanotta 09/03/2017 O que é Sensoriamento Remoto? Arte e ciência da obtenção de informações sobre um objeto, através de radiação eletromagnética, sem contato

Leia mais

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP - LABTOP Topografia 2. Sensoriamento Remoto.

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP - LABTOP Topografia 2. Sensoriamento Remoto. UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP - LABTOP Topografia 2 Sensoriamento Remoto Parte 2 Recife, 2014 Imagens Orbitais no Estado de Pernambuco 2 Imagem Ikonos,

Leia mais

UC: Geoprocessamento e Análise de Dados Ambientais

UC: Geoprocessamento e Análise de Dados Ambientais UC: Geoprocessamento e Análise de Dados Ambientais Prof. Dr. Adilson Soares Profa. Dra. Ana Luisa Bitencourt Profa. Dra. Elisa Hardt Prof. Dr. Fabiano Pupim Aula 4: Escala Resoluções Exercício 5 ESCALA

Leia mais

SENSORIAMENTO REMOTO INTRODUÇÃO E ÍNDICES DE VEGETAÇÃO

SENSORIAMENTO REMOTO INTRODUÇÃO E ÍNDICES DE VEGETAÇÃO SENSORIAMENTO REMOTO INTRODUÇÃO E ÍNDICES DE VEGETAÇÃO Paulo Guilherme Molin, MSc Prof. Silvio F. de Barros Ferraz Prof. Carla Cassiano Laboratório de Hidrologia Florestal Departamento de Ciências Florestais

Leia mais

GEOPROCESSAMENTO. Sensoriamento Remoto. Prof. Luiz Rotta

GEOPROCESSAMENTO. Sensoriamento Remoto. Prof. Luiz Rotta 1 GEOPROCESSAMENTO Sensoriamento Remoto Prof. Luiz Rotta SENSORIAMENTO REMOTO - DEFINIÇÕES Utilização de sensores para a aquisição de informações sobre objetos ou fenômenos sem que haja contato direto

Leia mais

Características dos Sensores. Aula 3 Professor Waterloo Pereira Filho Docentes orientados: Daniela Barbieri Felipe Correa

Características dos Sensores. Aula 3 Professor Waterloo Pereira Filho Docentes orientados: Daniela Barbieri Felipe Correa Características dos Sensores Aula 3 Professor Waterloo Pereira Filho Docentes orientados: Daniela Barbieri Felipe Correa TAMANHO DO PIXEL Alta Resolução Média Resolução Cobertura Sinótica Meteorológicos

Leia mais

Tecnologias de sensoriamento remoto para a identificação e monitoramento das mudanças no uso e ocupação dos solos urbanos

Tecnologias de sensoriamento remoto para a identificação e monitoramento das mudanças no uso e ocupação dos solos urbanos Tecnologias de sensoriamento remoto para a identificação e monitoramento das mudanças no uso e ocupação dos solos urbanos associadas às vias de transportes terrestres. José A. Quintanilha C láudia A. S.

Leia mais

TUTORIAL. Aprenda a utilizar a consulta espacial em análises de sobreposição de feições QGIS.

TUTORIAL. Aprenda a utilizar a consulta espacial em análises de sobreposição de feições QGIS. TUTORIAL Aprenda a utilizar a consulta espacial em análises de sobreposição de feições QGIS www.processamentodigital.com.br O Processamento Digital é um Canal de Conteúdo GEO oferecido pela HEX Tecnologias

Leia mais

III Simpósio Brasileiro de Geomática. Antonio Machado e Silva Marco Aurélio O. Silva Presidente Prudente, SP.

III Simpósio Brasileiro de Geomática. Antonio Machado e Silva Marco Aurélio O. Silva  Presidente Prudente, SP. III Simpósio Brasileiro de Geomática Presidente Prudente, SP Julho 2012 Antonio Machado e Silva Marco Aurélio O. Silva www.amskepler.com 26/07/2012 1 Quem Somos Empresa há 16 anos no mercado, atuando fortemente

Leia mais

Sensoriamento Remoto Aplicado à Geografia. Prof. Dr. Reinaldo Paul Pérez Machado

Sensoriamento Remoto Aplicado à Geografia. Prof. Dr. Reinaldo Paul Pérez Machado Sensoriamento Remoto Aplicado à Geografia Prof. Dr. Reinaldo Paul Pérez Machado Fundamentos de Sensoriamento Remoto Apresentação do Programa OBJETIVOS DO CURSO Fornecer os princípios básicos do Sensoriamento

Leia mais

SATÉLITE GEOEYE-1: CARACTERÍSTICAS E OPERACIONALIDADES

SATÉLITE GEOEYE-1: CARACTERÍSTICAS E OPERACIONALIDADES SATÉLITE GEOEYE-1: CARACTERÍSTICAS E OPERACIONALIDADES Patrick Gonçalves da Silva Pedro Aurélio de Sousa Barbosa Thales Ajeje Nunes Maria Lígia Chuerubim gspatri@hotmail.com, pedroaurelio.sb@gmail.com,

Leia mais

Radiômetros imageadores

Radiômetros imageadores Universidade Federal de Campina Grande Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar Radiômetros imageadores Professora Valéria Peixoto Borges I. SISTEMAS FOTOGRÁFICOS Levantamento aerofotogramétrico.

Leia mais

AVALIAÇÃO DA ORTORRETIFICAÇÃO DE IMAGENS DO SENSOR QUICKBIRD II USANDO MODELO DE ORIENTAÇÃO VIA RPCS

AVALIAÇÃO DA ORTORRETIFICAÇÃO DE IMAGENS DO SENSOR QUICKBIRD II USANDO MODELO DE ORIENTAÇÃO VIA RPCS AVALIAÇÃO DA ORTORRETIFICAÇÃO DE IMAGENS DO SENSOR QUICKBIRD II USANDO MODELO DE ORIENTAÇÃO VIA RPCS Mathias L. Mafort Ouverney 1 Mauro Antonio Homem Antunes 2 Luiz Guimarães Barbosa 2 Renata de Aquino

Leia mais

Sensoriamento Remoto Imagens Orbitais

Sensoriamento Remoto Imagens Orbitais INSTITUTO FEDERAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SC CAMPUS FLORIANÓPOLIS DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE CONSTRUÇÃO CIVIL CURSO TÉCNICO DE AGRIMENSURA Sensoriamento Remoto Imagens Orbitais Prof. Angelo Martins Fraga

Leia mais

Para que um sensor possa coletar e registrar a energia refletida ou emitida por um objeto ou superfície, ele tem que estar instalado em uma

Para que um sensor possa coletar e registrar a energia refletida ou emitida por um objeto ou superfície, ele tem que estar instalado em uma Sensores e Satélites Para que um sensor possa coletar e registrar a energia refletida ou emitida por um objeto ou superfície, ele tem que estar instalado em uma plataforma estável à distância do objeto

Leia mais

1. Introdução: um breve histórico

1. Introdução: um breve histórico 1. Introdução: um breve histórico Sensoriamento Remoto no Brasil Início das Atividades 1968 - Projeto SERE 1972 - PG em SR 1973 - Recepção de dados Landsat 1975-1 a Dissertação de Mestrado Sensoriamento

Leia mais

SATÉLITES DE OBSERVAÇÃO DA TERRA

SATÉLITES DE OBSERVAÇÃO DA TERRA SATÉLITES DE OBSERVAÇÃO DA TERRA Tecnologias, Aplicações e Perspectivas Futuras Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais INPE Julio C. L. Dalge SNCT Outubro, 2015 INPE: estrutura, missão, objetivos Ciências

Leia mais

TUTORIAL. Mapas em Série no ArcGIS: criação de um arquivo índice. ArcGIS.

TUTORIAL. Mapas em Série no ArcGIS: criação de um arquivo índice. ArcGIS. TUTORIAL Mapas em Série no ArcGIS: criação de um arquivo índice ArcGIS www.processamentodigital.com.br O Processamento Digital é um Canal de Conteúdo GEO oferecido pela HEX Tecnologias Geoespaciais Inovadoras,

Leia mais

Geração de mapas de altitude por sensoriamento remoto. Imagens do Óptico Imagens InSAR

Geração de mapas de altitude por sensoriamento remoto. Imagens do Óptico Imagens InSAR Geração de mapas de altitude por sensoriamento remoto Imagens do Óptico Imagens InSAR Geração de MNT Num passado não muito distante: Digitalizava-se as curvas de nível para então gerar imagem sintética

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SENSORIAMENTO REMOTO DIVISÃO DE PROCESSAMENTO DE IMAGENS

INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SENSORIAMENTO REMOTO DIVISÃO DE PROCESSAMENTO DE IMAGENS INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SENSORIAMENTO REMOTO DIVISÃO DE PROCESSAMENTO DE IMAGENS SER-300: INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO Laboratório II: Cartografia em GIS/Registro

Leia mais

NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO A DISTÂNCIA DE PROCESSAMENTO DE IMAGENS UTILIZANDO O SPRING E IMAGENS CBERS.

NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO A DISTÂNCIA DE PROCESSAMENTO DE IMAGENS UTILIZANDO O SPRING E IMAGENS CBERS. NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO A DISTÂNCIA DE PROCESSAMENTO DE IMAGENS UTILIZANDO O SPRING E IMAGENS CBERS http://www.dpi.inpe.br/ead/intro_sr Utilizam-se softwares e imagens disponíveis na rede, com acesso

Leia mais

PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS (SERP11) CONCEITOS BÁSICOS DE SR REPRESENTAÇÃO DAS IMAGENS DIGITAIS CALIBRÃÇÃO RADIOMÉTRICA. Daniel C.

PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS (SERP11) CONCEITOS BÁSICOS DE SR REPRESENTAÇÃO DAS IMAGENS DIGITAIS CALIBRÃÇÃO RADIOMÉTRICA. Daniel C. PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS (SERP11) CONCEITOS BÁSICOS DE SR REPRESENTAÇÃO DAS IMAGENS DIGITAIS CALIBRÃÇÃO RADIOMÉTRICA Daniel C. Zanotta PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS (SERP11) Co-fundador do CEPSRM-UFRGS

Leia mais

TUTORIAL. Aprenda a exportar um arquivo Shapefile para DWG do AutoCAD. ArcGIS.

TUTORIAL. Aprenda a exportar um arquivo Shapefile para DWG do AutoCAD. ArcGIS. TUTORIAL Aprenda a exportar um arquivo Shapefile para DWG do AutoCAD ArcGIS www.processamentodigital.com.br O Processamento Digital é um Canal de Conteúdo GEO oferecido pela HEX Tecnologias Geoespaciais

Leia mais

USO DE CARTA IMAGEM COMO FERRAMENTA DE GESTÃO DE MUNÍCIPIOS BRASILEIROS: APLICAÇÃO EM TERESINA-PI

USO DE CARTA IMAGEM COMO FERRAMENTA DE GESTÃO DE MUNÍCIPIOS BRASILEIROS: APLICAÇÃO EM TERESINA-PI USO DE CARTA IMAGEM COMO FERRAMENTA DE GESTÃO DE MUNÍCIPIOS BRASILEIROS: APLICAÇÃO EM TERESINA-PI Leandro Italo Barbosa de Medeiros¹, Danilo José da Silva Lira², Flavio Augusto Lima Sa de Moraes Lopes³,

Leia mais

Sensoriamento remoto x uso do solo x transportes

Sensoriamento remoto x uso do solo x transportes Sensoriamento remoto x uso do Introdução e justificativas Objetivos da aula Sensoriamento Remoto: introdução; conceitos básicos. Processamento digital de imagens: conceito de imagem digital e de processamentos

Leia mais

PRODUÇÃO CARTOGRÁFICA UD 4 ATUALIZAÇÃO

PRODUÇÃO CARTOGRÁFICA UD 4 ATUALIZAÇÃO UD 4 ATUALIZAÇÃO Quando se chega à decisão pela elaboração de um documento cartográfico, seja uma carta, um mapa ou um atlas, é porque a obra ainda não existe, ou existe e se encontra esgotada ou desatualizada

Leia mais

Flávia da Fonseca Feitosa

Flávia da Fonseca Feitosa Sensoriamento Remoto Flávia da Fonseca Feitosa Disciplina PGT 035 Geoprocessamento Aplicado ao Planejamento e Gestão do Território Aula disponível em: https://flaviafeitosa.wordpress.com/talksteaching/geopgt/

Leia mais

Simulação das bandas espectrais das câmaras CCD e WFI (CBERS), geradas a partir das imagens do sensor hiperespectral AVIRIS

Simulação das bandas espectrais das câmaras CCD e WFI (CBERS), geradas a partir das imagens do sensor hiperespectral AVIRIS Simulação das bandas espectrais das câmaras CCD e WFI (CBERS), geradas a partir das imagens do sensor hiperespectral AVIRIS ENIO SALVATORE CARMINE ESPOSITO 1 THELMA KRUG 2 ROBERT OTIS GREEN 3 1 CTA - Centro

Leia mais

Sensoriamento Remoto Aplicado à Geografia

Sensoriamento Remoto Aplicado à Geografia Sensoriamento Remoto Aplicado à Geografia Comportamento Espectral dos Objetos Reinaldo Paul Pérez Machado Prof. Dr. Fernando Reinaldo Shinji Paul Kawakubo Pérez Machado O que é? Comportamento Espectral

Leia mais

PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS

PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE BIOSSISTEMAS DISCIPLINA: LEB450 TOPOGRAFIA E GEOPROCESSAMENTO II PROF. DR. CARLOS ALBERTO VETTORAZZI

Leia mais

AVALIAÇÃO DA PRECISÃO DE ORTO-IMAGENS IKONOS ROSANA OKIDA SILVIA LUIZ CLEBER GONZALES DE OLIVEIRA

AVALIAÇÃO DA PRECISÃO DE ORTO-IMAGENS IKONOS ROSANA OKIDA SILVIA LUIZ CLEBER GONZALES DE OLIVEIRA AVALIAÇÃO DA PRECISÃO DE ORTO-IMAGENS IKONOS ROSANA OKIDA SILVIA LUIZ CLEBER GONZALES DE OLIVEIRA Geoambiente Sensoriamento Remoto Av. Anchieta 117 12242-280 - São José dos Campos - SP, Brasil {rosana,

Leia mais

IMAGENS CBERS: PARA QUE E PARA QUEM?

IMAGENS CBERS: PARA QUE E PARA QUEM? IMAGENS CBERS: PARA QUE E PARA QUEM? Esta é uma crônica diferente, caro leitor. Escrevo-a no belo hall festivo da Academia Chinesa de Tecnologia Espacial (CAST), cujas paredes vermelhas são decoradas com

Leia mais

COMPARAÇÃO VISUAL ENTRE FUSÃO DE IMAGENS CBERS II B/CCD E LANDSAT 5/TM UTILIZANDO A PANCROMÁTICA CBERS II B/HRC EM SOFTWARE LIVRE

COMPARAÇÃO VISUAL ENTRE FUSÃO DE IMAGENS CBERS II B/CCD E LANDSAT 5/TM UTILIZANDO A PANCROMÁTICA CBERS II B/HRC EM SOFTWARE LIVRE COMPARAÇÃO VISUAL ENTRE FUSÃO DE IMAGENS CBERS II B/CCD E LANDSAT 5/TM UTILIZANDO A PANCROMÁTICA CBERS II B/HRC EM SOFTWARE LIVRE Julio Cesar Pedrassoli (Geógrafo, mestre em Geografia Física, doutorando

Leia mais

TÉCNICAS DE SENSORIAMENTO REMOTO APLICADAS NO PROCESSAMENTO DE IMAGENS AEROFOTOGRAMÉTRICAS EM ÁREAS URBANAS

TÉCNICAS DE SENSORIAMENTO REMOTO APLICADAS NO PROCESSAMENTO DE IMAGENS AEROFOTOGRAMÉTRICAS EM ÁREAS URBANAS TÉCNICAS DE SENSORIAMENTO REMOTO APLICADAS NO PROCESSAMENTO DE IMAGENS AEROFOTOGRAMÉTRICAS EM ÁREAS URBANAS Lucimari Aparecida Franco Garcia Rossetti Mestranda em Geografia, Área de Análise da Informação

Leia mais

TUTORIAL. Trabalhando com a base de dados no QGIS: Operações com Texto QGIS.

TUTORIAL. Trabalhando com a base de dados no QGIS: Operações com Texto QGIS. TUTORIAL Trabalhando com a base de dados no QGIS: Operações com Texto QGIS www.processamentodigital.com.br O Processamento Digital é um Canal de Conteúdo GEO oferecido pela HEX Tecnologias Geoespaciais

Leia mais

Curso de Extensão: Noções de Sensoriamento

Curso de Extensão: Noções de Sensoriamento UFBA Curso de Extensão: Noções de Sensoriamento IPF Institut für Photogrammetrie und Fernerkundung Mauro Alixandrini Universität Karlsruhe (TH) www.kit.edu 04.08 Noções de Sensoriamento Remoto Aula 2 Comportamento

Leia mais

Fusão de imagens MODIS com NDVI do Landsat para a classificação de áreas de cultivo de Soja

Fusão de imagens MODIS com NDVI do Landsat para a classificação de áreas de cultivo de Soja Fusão de imagens MODIS com NDVI do Landsat para a classificação de áreas de cultivo de Soja Paula Debiasi 1 Rafael Rodrigo Eckhardt 1 Giovani Castolldi 1 Roberta Madruga 1 André Coutinho 1 1 Centro Estadual

Leia mais

Urban Development and Municipal Management Effective Prof. Dr. Gilberto Pessanha Ribeiro, Universidade Federal Fluminense

Urban Development and Municipal Management Effective Prof. Dr. Gilberto Pessanha Ribeiro, Universidade Federal Fluminense Urban Development and Municipal Management Effective Prof. Dr. Gilberto Pessanha Ribeiro, gilberto.pessanha@gmail.com Universidade Federal Fluminense (UFF) Instituto de Geociências Departamento de Análise

Leia mais

Classificação digital de Imagens

Classificação digital de Imagens Classificação digital de Imagens Workshop III - (Bio)Energia Florestas Energéticas: Técnicas de Inventariação de Biomassa Florestal Universidade de Évora 2 Junho 2010 Adélia Sousa (asousa@uevora.pt) Imagem

Leia mais

FOTOGRAMETRIA. Engenharia de Faixa de Dutos Terrestres. Implantação de Faixa de Dutos

FOTOGRAMETRIA. Engenharia de Faixa de Dutos Terrestres. Implantação de Faixa de Dutos Implantação de Faixa de Dutos FOTOGRAMETRIA Resumo dos conhecimentos necessários para o entendimento do processo de elaboração de Mapas e Ortofotocartas através de fotografias aéreas e dos procedimentos

Leia mais

Análise de pares estereoscópicos obtidos pelo CBERS II Primeiros testes utilizando fotogrametria digital

Análise de pares estereoscópicos obtidos pelo CBERS II Primeiros testes utilizando fotogrametria digital Análise de pares estereoscópicos obtidos pelo CBERS II Primeiros testes utilizando fotogrametria digital Marcelo Rodrigues de Albuquerque Maranhão, Eng. Cartógrafo¹ ² João Paulo Carvalho Raivel, Eng. Cartógrafo²

Leia mais

Definição de sensoriamento remoto. Professor: Enoque Pereira da Silva

Definição de sensoriamento remoto. Professor: Enoque Pereira da Silva Definição de sensoriamento remoto Professor: Enoque Pereira da Silva Definição de sensoriamento remoto Sensoriamento remoto é um termo utilizado na área das ciências aplicadas que se refere à obtenção

Leia mais

Calibração radiométrica de imagens Landsat no ArcGis 10.1

Calibração radiométrica de imagens Landsat no ArcGis 10.1 Elaboração: Osvaldo José Ribeiro Pereira. Calibração radiométrica de imagens Landsat no ArcGis 10.1 1 - Introdução Algo que as pessoas me perguntam com frequência em cursos de ArcGis é como proceder correções

Leia mais

CBERS SATÉLITE SINO-BRASILEIRO DE RECURSOS TERRESTRES

CBERS SATÉLITE SINO-BRASILEIRO DE RECURSOS TERRESTRES CBERS SATÉLITE SINO-BRASILEIRO DE RECURSOS TERRESTRES JOSÉ CARLOS N. EPIPHANIO Instituto Nacional de Pesquisas Espacias INPE Av. dos Astronautas, 1758 12201-970 São José dos Campos, SP Brasil e-mail: epiphanio@dsr.inpe.br

Leia mais

RADARSAT-1. Ressources naturelles Natural Resources Centro Canadiense de Sensoriamento Remoto, Ministerio de Recursos Naturales de Canadá

RADARSAT-1. Ressources naturelles Natural Resources Centro Canadiense de Sensoriamento Remoto, Ministerio de Recursos Naturales de Canadá RADARSAT-1 Ressources naturelles Natural Resources Canada Canada Modos de Imageamento do RADARSAT-1 Estendido baixo Rastreio terrestre do satélite Largo ScanSAR Estendido alto Fino Standard Modos de Imageamento

Leia mais

IEEE GRSS Data Fusion Contest Participações e Resultados do Sensoriamento Remoto do IEAv

IEEE GRSS Data Fusion Contest Participações e Resultados do Sensoriamento Remoto do IEAv IEEE GRSS Data Fusion Contest Participações e Resultados do Sensoriamento Remoto do IEAv Marielcio Gonçalves Lacerda - Cap Esp Fot Sensoriamento Remoto IEAv ROTEIRO Introdução O Desafio de Fusão de Dados

Leia mais

A utilização de Imagens de Satélite Multiespectrais de Elevada Resolução Espacial para a Derivação de Batimetria

A utilização de Imagens de Satélite Multiespectrais de Elevada Resolução Espacial para a Derivação de Batimetria Elevada Resolução Espacial para a Derivação de Batimetria Rui Guerreiro (xavier.guerreiro@hidrografico.pt) Ana Moura (ana.moura@hidrografico.pt) Agenda Introdução Objetivo Metodologia Casos de estudo Conclusões

Leia mais

ESTRUTURA DE UMA IMAGEM E CALIBRAÇÃO RADIOMÉTRICA AULA 01. Daniel C. Zanotta 14/03/2018

ESTRUTURA DE UMA IMAGEM E CALIBRAÇÃO RADIOMÉTRICA AULA 01. Daniel C. Zanotta 14/03/2018 ESTRUTURA DE UMA IMAGEM E CALIBRAÇÃO RADIOMÉTRICA AULA 01 Daniel C. Zanotta 14/03/2018 ESTRUTURA DAS IMAGENS MULTIESPECTRAIS Matriz-Imagem Exemplo Landsat: Banda 1 Banda 2 Banda 3 Banda 4 Banda 5 Banda

Leia mais