Trabalho de recuperação final Português 2º. Ano Prof. Eliezer

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Trabalho de recuperação final Português 2º. Ano Prof. Eliezer"

Transcrição

1 Trabalho de recuperação final Português 2º. Ano Prof. Eliezer (PUC-RS) Leia o texto abaixo atentamente para responder às questões correspondentes. Estamos na sociedade da informação. Somos autênticos informívoros, necessitamos de informação para sobreviver, como necessitamos de alimento, calor ou contato social. Nas ciências da comunicação, considera-se que informação é tudo aquilo que reduz a incerteza de um sistema. Nesse sentido, todos nós nos alimentamos de informação que nos permite não apenas prever como também controlar os acontecimentos de nosso meio. Previsão e controle são duas das funções fundamentais da aprendizagem, inclusive nos organismos mais simples. Na vida social, a informação é ainda mais essencial porque os fenômenos que nos rodeiam são complexos e cambiantes e, portanto, ainda mais incertos do que os que afetam os outros seres vivos. A incerteza é ainda maior na sociedade atual, como conseqüência da descentração do conhecimento e dos vertiginosos ritmos de mudança em todos os setores da vida. Um traço característico de nossa cultura da aprendizagem é que, em vez de ter de buscar ativamente a informação com que alimentar nossa ânsia de previsão e controle, estamos sendo abarrotados, superalimentados de informação, na maioria das vezes em formato fast food. Sofremos uma certa obesidade informativa, conseqüência de uma dieta pouco equilibrada. Juan Ignácio Pozo. Aprendizes e mestres. (fragmento) 1. Com relação às idéias apresentadas no texto, é correto concluir que A) as ciências da comunicação ensinam o homem a lidar com o excesso de informação. B) o culto à informação está sendo substituído pela cultura da aprendizagem. C) só aprendemos para melhor prever e controlar a realidade. D) a falta de informação sobre os fenômenos que nos cercam gera insegurança. Leia o texto a seguir para responder às questões seguintes. Os adolescentes usam a web como uma espécie de laboratório social, para testar limites do relacionamento. A estudante paulista L.S.B., 15 anos, assídua no Orkut e no MSN, diz ter maior intimidade com o computador do que com os pais. Quando estou dando uma bronca, prefiro falar pessoalmente, mas tem coisas que só consigo digitar, diz. As novidades não dizem respeito apenas a relacionamentos e troca de informações mas, também, a velocidade. A antropóloga Anne Kirah observou que a maior dificuldade dos imigrantes (isto é, aquelas pessoas nascidas quando o telefone tinha disco e que, em caso de urgência, enviavam telegramas) é entrar em sintonia com o ritmo atual e acelerado da sociedade on-line. Para os jovens, que não conheceram outra vida, isso é perfeitamente natural. A tecnologia abriu uma porta para que as pessoas possam estar em contato permanente umas com as outras e para que tenham acesso ininterrupto à informação. Ainda é cedo para conhecer os efeitos a longo prazo da cultura da comunicação. O modelo é espetacular, e seus benefícios para a difusão do conhecimento são evidentes. Em contrapartida, a conexão permanente parece estar reduzindo o tempo disponível para simplesmente sentar e pensar. Veja Especial TECNOLOGIA agosto, O título que melhor sintetiza as idéias do texto é A) Os jovens e o computador. B) A comunicação na sociedade on-line. C) Os problemas do relacionamento on-line. D) Os benefícios da cultura da comunicação. 3. A relação entre o primeiro e o segundo parágrafo se estabelece numa seqüência que vai do mais para o mais. A) natural artificial B) positivo negativo C) abstrato concreto D) específico genérico 4. Em relação à frase Quando estou dando uma bronca, prefiro falar pessoalmente, mas tem coisas que só consigo digitar, é INCORRETO afirmar que A) no lugar da expressão tem coisas poderia ser usada, atendendo à norma culta do idioma, a expressão existe certas coisas. B) a expressão informal dando uma bronca equivale, no nível culto formal, a discutindo ou a brigando. C) mantendo a coloquialidade da fala da estudante L.S.B., seria adequada a construção Às vezes, eu prefiro digitar do que falar pessoalmente. D) a expressão só consigo digitar equivale, em sentido, a só consigo dizer digitando. 5. (Unicamp) A história transcrita a seguir contrasta dois mundos, dois estados de coisas: o dia-a-dia cansativo do carregador e a situação imaginária em que ele se torna presidente da República: Dois carregadores estão conversando e um diz: "Se eu fosse presidente da República, eu só acordava lá pelo meio-dia, depois ia almoçar lá pelas três, quatro horas. Só então é que eu ia fazer o primeiro carreto" real. O carregador não consegue passar para o mundo imaginário, e acaba misturando-o de maneira surpreendente com o mundo

2 a) Qual é a construção gramatical usada nessa história para dar acesso ao mundo das fantasias do carregador? A estrutura gramatical usada pelo carregador para dar acesso ao mundo das fantasias é a oração adverbial condicional, caracterizada pelo uso da conjunção SE. b) Que situação do mundo real ele transfere para o mundo irreal de suas fantasias? Apesar de, na fantasia, ser presidente da República, ele não deixa de exercer a função de fazer carreto. c) Por que isso é engraçado? A situação que ele cria é engraçada pela incoerência, até porque quebra qualquer expectativa a imagem de um presidente da República fazendo carreto. Leia o texto para responder às questões de números 6 a 9. Para o escocês Adam Smith, um dos pais do liberalismo econômico, não havia paradoxo maior. Tão essencial à vida quanto o ar que se respira, a água não custa nada, enquanto os diamantes, totalmente inúteis, valem fortunas. O aumento populacional, o desperdício, o despejo de esgoto sem tratamento e a contaminação dos rios pelos efluentes industriais e pelos defensivos agrícolas tornaram a água um recurso tão precioso e estratégico quanto o ouro e o petróleo. Dono de 12% de toda a água doce e de um quinto da reserva global, o Brasil adotou uma medida extrema para valorizar sua riqueza transparente. A partir de julho começa a cobrar pelo uso da água do rio Paraíba do Sul, que abastece os Estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo.(...). Essencial para a sobrevivência, a água também determina a riqueza de uma nação, uma vez que dela dependem o aumento na produção agrícola, na geração de eletricidade e a expansão dos centros urbanos. No ano 5000 antes de Cristo, a implantação das primeiras técnicas de irrigação fez florescer a civilização egípcia, que aproveitava as inundações do rio Nilo para planejar seu cultivo.(...) Maior consumidor mundial, a agricultura precisa encontrar fórmulas para reaproveitar a água da irrigação, sem contaminar o solo nem comprometer o fornecimento. O colapso no abastecimento independe das chuvas. Nem adianta rezar para que os temporais de março lavem a alma enquanto fecham o verão. Na semana passada, que marcou o início do outono e o dia mundial da água, celebrado na sexta-feira, a única esperança estava em conter o vazamento, que faz uma verdadeira enxurrada de diamantes literalmente escapar pelo ralo. Revista Isto é, , p.86, com adaptações. 6. Assinale a alternativa correta sobre o texto. a) As pessoas envolvidas com a agricultura precisam achar meios para o uso racional da água. b) As inundações do Nilo, além de outros problemas, contribuíram para a derrocada da civilização egípcia. c) O Brasil, a exemplo de outros países, resolveu, em caráter temporário, cobrar pelo uso da água. d) A cobrança de água de alguns estados brasileiros apenas reflete uma injustiça por parte do governo. 7. Transcreva passagem do texto que faça uma referência à canção de Tom Jobim: "Águas de março", na qual se pode ler: "são as águas de março/ fechando o verão / é promessa de vida / no meu coração." Em seguida, comparando a canção com a passagem, expresse a ideia que o autor comunica com esse recurso. a) transcrição: Nem adianta rezar para que os temporais de março lavem a alma enquanto fecham o verão.

3 b) ideia do autor: De nada valem as chuvas de março, se não houver consciência efetiva no uso da água para evitar os desperdícios. 8. Transcreva passagem em que haja sentido figurado; em seguida, expresse com suas palavras a mensagem contida em tal trecho. a) transcrição: que faz uma verdadeira enxurrada de diamantes literalmente escapar pelo ralo. b) mensagem do trecho: Despediçar água significa perder algo de elevado valor como um diamante. INSTRUÇÃO: Responder à questão 9 com base nas afirmativas sobre a forma e o conteúdo das idéias apresentadas no texto 3. TEXTO 3 I. Com a forma verbal vão meter, a personagem expressa sua incredulidade diante de um fato apresentado, no texto, como provável. II. O sentido da palavra aqui pode ser inferido pelo contexto, a partir da observação da seqüência de quadros na tira. III. O sentimento da personagem é enfatizado, em sua fala, pela entonação da palavra tudo, graficamente diferenciada. IV. O me tem o valor de um pronome possessivo. V. Não está explícito, no texto, o agente da ação futura a que a personagem faz referência. 9. Pela análise das afirmativas, é possível concluir que estão corretas apenas A) II, III, IV e V. B) I, III e V. C) I, II e III. D) II, IV e V. 10. (Unicamp) A coluna "Painel" do jornal "Folha de S. Paulo" publicou a seguinte nota: LITERALMENTE Desde a divulgação da pesquisa Data-Folha mostrando que 79% não sabem que Fernando Henrique é o novo ministro da Fazenda, seus adversários no Congresso criaram um novo apelido para ele: "Ilustre desconhecido." ("Folha de S. Paulo", ) a) Quais os sentidos da expressão "Ilustre desconhecido" quando usada habitualmente em relação a alguém, e como apelido de Fernando Henrique Cardoso?

4 Em geral, a expressão ilustre desconhecido é empregada com a intenção de elogio, sobretudo para enfatizar o valor da pessoa mesmo que não seja conhecida por muitos. Como apelido de Fernando Henrique, os adversários usam a expressão ilustre desconhecido para pôr em destaque o fato de ele ser desconhecido como novo ministro da Fazenda, mesmo que seja uma figura expressiva no cenário político nacional. b) Uma dessas duas interpretações de "Ilustre desconhecido", resulta num paradoxo*. Diga qual é essa interpretação e justifique. (*paradoxo = contrassenso, contradição ) A expressão ilustre desconhecido usada como apelido de Fernando Henrique é um paradoxo, pois aglutina uma iniciativa de reconhecimento e menosprezo ao mesmo tempo. c) O título "Literalmente" é adequado à nota? Por quê? Resposta pessoal 11. (Unicamp) Em uma de suas colunas, o ombudsman do jornal "Folha de S. Paulo" reproduziu um trecho de uma notícia do "Jornal do Brasil" e fez uma crítica ao título da mesma notícia. O título da notícia do "Jornal do Brasil" era: MULHERES CARDÍACAS TÊM MAIS CHANCE DE MORRER. A crítica dizia, simplesmente: "O 'JB' de quarta-feira publicou título óbvio". Observe agora o começo da notícia publicada pelo "JB": "WASHINGTON - As mulheres que se submetem à angioplastia têm dez vezes mais probabilidade de morrer no hospital do que os homens. A conclusão foi obtida num estudo..." a) Como o ombudsman da "Folha" leu a manchete do "JB", para achar que ela diz o óbvio? ("Folha de S.Paulo", ) Por ter considerado a manchete do JB óbvia, o ombudsman da Folha de S. Paulo associou mulheres cardíacas a mulheres sãs. b) Qual a leitura da manchete que deve ser feita, com base no texto que a segue? Em conformidade com o título e o texto da reportagem do JB, mulheres cardíacas correm mais risco de morrer do que os homens cardíacos. c) Porque a manchete do "JB" permite essas duas leituras? A manchete do JB não estabelece relação de comparação com referenciais claros, por isso a frase ficou não só com sentido aparentemente óbvio mas também com leitura ambígua. INSTRUÇÃO: (ITA) Nas questões de 1 a 3, indique a alternativa em que ha erro gramatical. 12. a) Quando você reouver o carro, estará "depenado". b) Born seria que vocês se contivessem em seus desejos. c) Perdi dinheiro, mas o reouve. d) E necessário que você se precaveja contra contaminações. e) Eu me comprouve em olhar apenas. 13. a) Eles se entreteram, contando piadas. b) Entrevi uma solução em todo este emaranhado. c) Para que não caiais em tentação, rezai. d) Ele se proveu do necessário e partiu. c) Quando o vir de novo, reconhecê-lo-ei. 14. a) Se isto lhe convir, aceite. b) Eu não cri, ele creu. c) Espero que você não me denigra. d) Não tínhamos chegado ainda, mas ele já tinha escrito o aviso.

5 e) Ele proveio de um lugar suspeito. INSTRUÇÃO: (TRE) Nas questões de 15 a 17, tendo em vista a flexão das formas verbais sublinhadas, assinale: a) se estiver correto apenas o item I b) se estiver correto apenas o item II c) se estiver correto apenas o item III d) se estiverem corretos os itens I e II e) se estiverem corretos os itens II e III 15. I - A partir de hoje, os funcionários que virmos fora do ambiente de trabalho serão demitidos. II - A fim de que ele reavenha o tempo perdido, a necessário que os amigos o ajudem. III - Os participantes se entreteram a olhar a paisagem e não viram a noite chegar. 16. I - Para que nos requeiramos a recompensa, será preciso que vocês nos ajudem. II - O livro só foi impresso após a autorização de todos os diretores da gráfica. III - Se ele não entrever nossas dificuldades, o recurso a não o acompanhará. 17. I O bêbedo que descompor nossos amigos será convidado a retirar-se. II - Alguns alunos haviam trazido a notícia de que não haverá recesso na próxima semana. III - E bem provável que agora eles nomeiem a pessoa certa para o cargo. 18. (PUC-SP) Uma das alternativas abaixo esta ERRADA quanto à correspondência no emprego dos tempos verbais. Assinale-a. a) Porque arrumara carona, chegou cedo à cidade. b) Se tivesse arrumado carona, chegaria cedo à cidade. c) Embora arrume carona, chegará tarde. d) Embora tenha arrumado carona, chegou tarde. e) Se arrumar carona, chegaria cedo à cidade. 19. (MACK-SP) Assinale a alternativa em que HÁ ERRO quanto à forma verbal: a) É para ver você que vimos agora. b) Vi, reli e mantive a nota. c) O pai interviu naquele namoro. (interveio) d ) Abstém-te de discussões. e) Eles não veem seus defeitos. 20. (UE-LONDRINA) Os jogadores...sua decisão, mas, se os diretores... sua posição, pode ser que as coisas mudem. a) mantêm - reverem. b) mantém - revirem. c) mantêm - revirem d) manteem - reverem. e) manteem - reverem 21. Indique a alternativa que completa corretamente as lacunas. Se nos...ao que nos diz respeito, não lhes daremos margem a nos...algo que nos... a) ativermos - propuserem - humilha b) atermos - proporem - humilhe c) ativermos - proporem - humilhe d) atermos - propuserem - humilha e) ativermos - propuserem - humilhe 22. Qual o valor do futuro do pretérito na frase seguinte? "Quando chegamos ao colégio em 1916, a cidade teria uns cinquenta mil habitantes" a) fato futuro, anterior a outro fato futuro. b) fato futuro, relacionado com o passado. c) suposição, relativamente a um momento futuro. d) suposição, relativamente a um momento passado. e) configuração de um fato ja passado.

6 23. Não há devida correlação temporal das formas verbais em: a) Seria conveniente que o leitor ficasse sem saber quem era ela. b) É conveniente que o leitor ficaria sem saber quem é ela. (fique) c) Era conveniente que o leitor ficasse sem saber quem foi ela. d) Será conveniente que o leitor fique sem saber quem é ela. e) Foi conveniente que o leitor ficasse sem saber quem foi ela. 24. Ele se... porque...que lhe... muitas perguntas. a) deteu - receava - fizessem b) deteve - receiava - fizesse c) deteu - receou - fizesse d) deteve - receava - fizessem e) deteu - receiava - fizessem 25. "Ficam desde já excluídos os sonhadores, os que amam o mistério e procuram justamente esta ocasião para comprar um bilhete na loteria da vida". Se a primeira frase expressasse vontade, e o segundo e terceiro verbos grifados conotassem ação no plano da realidade, teríamos, respectivamente, as seguintes formas verbais: a) fiquem - amassem - procurassem b) ficavam - tenham amado - tenham procurado c) ficariam - amariam - procurariam d) fiquem - amam - procuram e) ficariam - amem procurem Não interessa aqui discutir se cabe considerar a chegada dos europeus ao continente americano, em 1492, como descoberta, encontro ou o que seja: questão, no geral, mais esterilizante que produtiva. O fato é que, naquele ano, os europeus se deram conta da existência de uma porção vasta de terra 1 até então desconhecida e habitada por homens diferentes dos da Europa. O navegador Cristóvão Colombo ( ), responsável por viabilizar tal encontro, achou que estava chegando no Oriente: com base nas medidas adotadas pelo astrônomo árabe do século 9, Abu al-farghani, calculou mal o tamanho do grau, unidade na qual se dividia a esfera terrestre, e ainda errou ao converter a milha árabe para a milha italiana. O grego Ptolomeu (90-168) e toda a escola de Alexandria lhe teriam servido melhor, mas se calculasse bem, o genovês não teria chegado onde chegou. Mesmo porque a imaginação, encharcada de relatos sobre terras fantásticas e da obsessão por monstros, o guiava tanto ou mais que o conhecimento científico. Encontrar tais monstros era fundamental, com a tradição rezando que sua presença augurava riquezas. Foi grande o desapontamento de Colombo quando os naturais das ilhas do Caribe lhe disseram que nunca tinham visto 2 tais seres. Conforme a realidade contradizia o que 3 lhe ia pela cabeça, o navegador substituía elementos: na falta dos súditos do Grande Cã, levou para a Espanha os índios de Hispaniola; em vez das sedas e dos brocados, exibiu aos reis católicos as máscaras estranhas e cintos feitos de osso de peixe; no lugar das presas de elefantes ou unicórnios, ostentou papagaios verdes. [...] Ao longo do século 16, Colombo já morto, cresceu na Europa a consciência da magnitude das transformações provocadas por aquelas terras novas, ignoradas pelos autores antigos e capazes de mostrar quanta coisa escapara a 4 sua sabedoria. O nome do Novo Mundo ainda flutuava, cada vez mais sendo identificado ao de outro navegador, o florentino Américo Vespúcio ( ). Ao léxico faltava capacidade para exprimir tanta coisa nova e estranha, daí recorrer-se primeiro ao que era familiar e conhecido. As palavras não bastavam para um desesperançado Gonzalo de Oviedo descrever a plumagem brilhante dos pássaros americanos, nem para Jean de Léry contrastar o semblante dos tupinambás da costa brasílica, tão diferentes dos europeus: quem quisesse desfrutar do prazer de 5 os conhecer, afirmou este, teria de visitá-los no seu país. Ao dedicar sua Historia General de Las Indias ao imperador Carlos V, em 1553, Francisco Gómara escreveu bombasticamente: O maior acontecimento desde a criação do mundo (excluindo a encarnação e a morte d Aquele que o criou) foi a descoberta da Índia. (SOUZA, Laura de Mello. Colombo, a América e o Conhecimento. Ciência Hoje, julho 2011, p. 83.)

7 26. (Ufpr 2012) Assinale a alternativa que não relaciona de forma adequada a expressão grifada com a informação que essa expressão retoma. a) até então (ref.1) = ano de b) sua sabedoria (ref.4) = de Colombo. c) tais seres (ref.2) = monstros. d) lhe ia pela cabeça (ref.3) = Cristóvão Colombo. e) os conhecer (ref.5) = seres da costa brasílica. 27. (Uff 2012) Marque a alternativa que comenta adequadamente o emprego dos pronomes. a) Fabiano, que não esperava semelhante desatino, apenas grunhira: - Hum! hum! (ref. 1). O pronome relativo destacado evita a repetição da palavra desatino. b) E agora vingava-se em Baleia, dando-lhe um pontapé (ref. 2) / Fabiano a princípio concordara com ela (ref. 3). Os termos sublinhados são duas formas de expressão do pronome pessoal em função de objeto direto. c) Fabiano (...) deitara-se na rede e pegara no sono (ref. 4) / (...) não encontrou motivo para repreendê-los (ref. 5). Os dois pronomes pessoais grifados possuem o mesmo referente e servem para marcar uma ação reflexiva. d) Sinha Vitória respondera que isso era impossível, porque eles vestiam mar (ref. 6). Os pronomes destacados retomam o mesmo termo do período anterior. e) Fazia mais de um ano que falava nisso ao marido (ref. 7). A forma sublinhada, contração do demonstrativo isso com a preposição em, tem função coesiva, pois retoma e sintetiza segmento expresso anteriormente. Não era e não podia o pequeno reino lusitano ser uma potência colonizadora à feição da antiga Grécia. O surto marítimo que enche sua história do século XV não resultara do extravasamento de nenhum excesso de população, mas fora apenas provocado por uma burguesia comercial sedenta de lucros, e que não encontrava no reduzido território pátrio satisfação à sua desmedida ambição. A ascensão do fundador da Casa de Avis ao trono português trouxe esta burguesia para um primeiro plano. Fora ela quem, para se livrar da ameaça castelhana e do poder da nobreza, representado pela Rainha Leonor Teles, cingira o Mestre de Avis com a coroa lusitana. Era ela, portanto, quem devia merecer do novo rei o melhor das suas atenções. Esgotadas as possibilidades do reino com as pródigas dádivas reais, restou apenas o recurso da expansão externa para contentar os insaciáveis companheiros de D. João I. Caio Prado Júnior, Evolução política do Brasil. Adaptado. 28.(Fuvest 2012) O pronome "ela" da frase "Era ela, portanto, quem devia merecer do novo rei o melhor das suas atenções", refere-se a a) desmedida ambição. b) Casa de Avis. c) esta burguesia. d) ameaça castelhana.

8 e) Rainha Leonor Teles. Analfabetismo persistente Com baixa taxa de eficiência, os atuais cursos de alfabetização não conseguiram cumprir a meta de erradicar o analfabetismo. O país ainda tem 14 milhões de jovens e adultos que não sabem ler e escrever. 29. (Ueg 2012) Em O país ainda tem 14 milhões de jovens e adultos que não sabem ler e escrever, o termo destacado pode ser substituído, sem prejuízo de sentido, por: a) cujo b) cujos c) o qual d) os quais 30. (Unesp 2012) Ou não lhe ensinaram, ou ensinaram e ele não aprendeu. O certo é que ele se formou no curso secundário. As palavras colocadas em negrito, nesta passagem, I. são pronomes pessoais. II. são pronomes pessoais do caso reto. III. apresentam no contexto o mesmo referente. IV. pertencem à terceira pessoa do singular.

9 As afirmações corretas estão contidas apenas em: a) I e II. b) II e III. c) I, II e III. d) I, III e IV. e) II, III e IV.

A regra geral de concordância verbal é bastante simples: o verbo concorda com o núcleo (ou os núcleos) do sujeito. Desse modo, temos:

A regra geral de concordância verbal é bastante simples: o verbo concorda com o núcleo (ou os núcleos) do sujeito. Desse modo, temos: Concordância Na aula de hoje, estudaremos os principais tipos e ocorrências de itens relacionados à concordância verbal cobrados nos vestibulares do país. Nesse sentido, é válido lembrar que serão observadas

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Modo: indicativo O modo indicativo expressa um fato de maneira definida, real, no presente, passado ou futuro, na frase afirmativa, negativa ou interrogativa. Presente Presente Passado (=Pretérito) Pretérito

Leia mais

4ºano. 3º período 1.4 LÍNGUA PORTUGUESA. 30 de agosto de 2013

4ºano. 3º período 1.4 LÍNGUA PORTUGUESA. 30 de agosto de 2013 4ºano 1.4 LÍNGUA PORTUGUESA 3º período 30 de agosto de 2013 Cuide da organização da sua avaliação, escreva de forma legível, fique atento à ortografia e elabore respostas claras. Tudo isso será considerado

Leia mais

Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA Modelo matemático prevê gols no futebol Moacyr Scliar

Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA Modelo matemático prevê gols no futebol Moacyr Scliar PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 5 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA

Leia mais

PONTUAÇÃO: é preciso saber usar a vírgula!

PONTUAÇÃO: é preciso saber usar a vírgula! PONTUAÇÃO: é preciso saber usar a vírgula! Bete Masini A pontuação é, sem dúvida, um dos principais elementos coesivos do nosso texto. Certamente, não podemos crer no que muitos já falaram (e ainda falam):

Leia mais

Provão. Português 4 o ano. Vida da gente. Texto

Provão. Português 4 o ano. Vida da gente. Texto Provão Português 4 o ano Texto Vida da gente Todos os dias nós jogamos fora muitas coisas de que não precisamos mais. Para onde será que elas vão? Será que daria para usá-las novamente? Todo dia da nossa

Leia mais

AULA 29 REVISÃO CONCORDÂNCIA VERBO-NOMINAL. 1) (VUNESP 2013) Assinale a alternativa em que a concordância segue a norma padrão da língua portuguesa.

AULA 29 REVISÃO CONCORDÂNCIA VERBO-NOMINAL. 1) (VUNESP 2013) Assinale a alternativa em que a concordância segue a norma padrão da língua portuguesa. AULA 29 REVISÃO CONCORDÂNCIA VERBO-NOMINAL 1) (VUNESP 2013) Assinale a alternativa em que a concordância segue a norma padrão da língua portuguesa. (A) A nutricionista conta que já havia sido realizados

Leia mais

PORTUGUÊS COMENTÁRIO DA PROVA DE COMPREENSÃO DE TEXTOS E LÍNGUA PORTUGUESA

PORTUGUÊS COMENTÁRIO DA PROVA DE COMPREENSÃO DE TEXTOS E LÍNGUA PORTUGUESA COMENTÁRIO DA PROVA DE COMPREENSÃO DE TEXTOS E LÍNGUA PORTUGUESA Mais uma vez a seleção de textos compreende o segmento de divulgação científica um de Ciências Humanas (Ciência Hoje) e outros de Ciências

Leia mais

AS GRANDE NAVEGAÇÕES. Professora de História Maria José

AS GRANDE NAVEGAÇÕES. Professora de História Maria José AS GRANDE NAVEGAÇÕES Professora de História Maria José O desconhecido dá medo:os navegantes temiam ser devorados por monstros marinhos MAR TENEBROSO O COMÉRCIO COM O ORIENTE No século XV, os comerciantes

Leia mais

2- Nas frases a seguir estão destacadas quatro formas verbais de um mesmo verbo. Compare-as.

2- Nas frases a seguir estão destacadas quatro formas verbais de um mesmo verbo. Compare-as. FICHA DA SEMANA 5º ANO A / B Instruções: 1- Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue a professora no dia seguinte; 2- As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno,

Leia mais

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 5 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: PoRTUGUÊs UMA IDEIA TODA AZUL

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 5 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: PoRTUGUÊs UMA IDEIA TODA AZUL Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 5 Ọ ANO EM 2014 Disciplina: PoRTUGUÊs Prova: desafio nota: UMA IDEIA TODA AZUL Um dia o Rei teve uma ideia. Era a primeira da vida

Leia mais

Questão 01 Interpretação de texto. Questão 02 Acentuação gráfica

Questão 01 Interpretação de texto. Questão 02 Acentuação gráfica COMENTÁRIOS E RESPOSTAS À PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA DE NÍVEL MÉDIO PARA AGENTE ADMINSITRATIVO AUXILIAR PORTO ALEGRE DO CONCURSO DA FUNDAÇÃO ESTADUAL DE PROTEÇÃO E PESQUISA EM SAÚDE FEPS PROVA REALIZADA

Leia mais

PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa

PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa 9 o ano 1 o bimestre PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa Escola: Nome: Turma: n o : Responda às questões 1, 2 e 3, após a leitura de um fragmento do texto Homem no mar, de Rubem Braga. De minha varanda vejo,

Leia mais

As Grandes navegações: a conquista da América e do Brasil. Descobrimento ou Conquista?

As Grandes navegações: a conquista da América e do Brasil. Descobrimento ou Conquista? As Grandes navegações: a conquista da América e do Brasil. Descobrimento ou Conquista? Navegar era preciso, era Navegar era preciso navegar... Por quê? O que motivou o expansionismo marítimo no século

Leia mais

O bê-á-bá das finanças

O bê-á-bá das finanças 14/10/2014 às 05h00 O bê-á-bá das finanças Por Luciana Seabra De São Paulo Annamaria Lusardi: "É bom lembrar que o analfabetismo financeiro é regressivo. É um imposto sobre o pobre" A decepção das pessoas

Leia mais

SEE/AC - SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO ACRE - PROFESSOR P2

SEE/AC - SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO ACRE - PROFESSOR P2 SEE/AC - SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO ACRE - PROFESSOR P2 RESPOSTAS AOS RECURSOS Cargo: ART - PROFESSOR P2 / ARTE Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA (LPO) 5 - Gab.:V B 5 - Gab.:W C 5 - Gab.:X D 8 - Gab.:V

Leia mais

Atenção: Revista em desenvolvimento

Atenção: Revista em desenvolvimento Editorial Atenção: Revista em desenvolvimento Estamos iniciando nossa primeira edição, de um produto até agora novo, não na tecnologia empregada que já é sucesso na Europa, e sim em seu conteúdo. As revistas

Leia mais

Comissão Diocesana da Pastoral da Educação ***************************************************************************

Comissão Diocesana da Pastoral da Educação *************************************************************************** DIOCESE DE AMPARO - PASTORAL DA EDUCAÇÃO- MARÇO / 2015 Todo cristão batizado deve ser missionário Mostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos e fazei-me conhecer a vossa estrada! Salmo 24 (25) Amados Educadores

Leia mais

Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE. Comunicação Oral e Escrita. Unidade 11. Emprego de Pronomes Relativos e Pessoais

Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE. Comunicação Oral e Escrita. Unidade 11. Emprego de Pronomes Relativos e Pessoais Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE Comunicação Oral e Escrita Unidade 11 Emprego de Pronomes Relativos e Pessoais Núcleo de Educação a Distância 2 Aviso importante! Este material foi produzido

Leia mais

ATENDIMENTO A CLIENTES

ATENDIMENTO A CLIENTES Introdução ATENDIMENTO A CLIENTES Nos dias de hoje o mercado é bastante competitivo, e as empresas precisam ser muito criativas para ter a preferência dos clientes. Um dos aspectos mais importantes, principalmente

Leia mais

VOZES DO VERBO. Outros termos que eventualmente houver na oração permanecem.

VOZES DO VERBO. Outros termos que eventualmente houver na oração permanecem. VOZES DO VERBO A. ATIVA quando o sujeito pratica a ação indicada pelo verbo. Ex.: O vendaval destelhou as casas. B. PASSIVA quando o sujeito sofre (ou recebe) a ação indicada pelo verbo. Ex.: As casas

Leia mais

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Meditação Crianças de 10 a 11 anos NOME: DATA: 03/03/2013 PROFESSORA: A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Versículos para decorar: 1 - O Espírito de Deus me fez; o sopro do Todo-poderoso me dá vida. (Jó 33:4)

Leia mais

Questões de Português da Cesgranrio: prepara-se para o BNDES

Questões de Português da Cesgranrio: prepara-se para o BNDES Questões de Português da Cesgranrio: prepara-se para o BNDES 1. Indique o período em que o sinal de dois-pontos está sendo usado com a mesma finalidade da que ocorre em: Ademilton praticou uma atividade

Leia mais

Pessoais Do caso reto Oblíquo. Possessivos. Demonstrativos. Relativos. Indefinidos. Interrogativos

Pessoais Do caso reto Oblíquo. Possessivos. Demonstrativos. Relativos. Indefinidos. Interrogativos Pessoais Do caso reto Oblíquo Possessivos Demonstrativos Relativos Indefinidos Interrogativos Os pronomes is indicam diretamente as s do discurso. Quem fala ou escreve, assume os pronomes eu ou nós, emprega

Leia mais

Como os refugiados e imigrantes se adaptam no Brasil

Como os refugiados e imigrantes se adaptam no Brasil Como os refugiados e imigrantes se adaptam no Brasil O mundo tem passado por uma série de dificuldades nos últimos anos. Junto com crises financeiras que, muitas vezes, esvaziam países, nos vemos também

Leia mais

Belo reparo. capítulo um. No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas. Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor

Belo reparo. capítulo um. No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas. Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor capítulo um Belo reparo Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas preciosas com ouro. O resultado é uma peça que nitidamente foi quebrada,

Leia mais

Série 6 o ANO ROTEIRO DE ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO E REVISÃO 3º BIMESTRE / 2011

Série 6 o ANO ROTEIRO DE ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO E REVISÃO 3º BIMESTRE / 2011 Disciplina LINGUA PORTUGUESA Curso ENSINO FUNDAMENTAL II Professor MARIANA Série 6 o ANO ROTEIRO DE ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO E REVISÃO 3º BIMESTRE / 2011 Aluno (a): Número: 1 - Conteúdo: Substantivos: comum

Leia mais

Lista de Exercícios de Recuperação do 1 Bimestre

Lista de Exercícios de Recuperação do 1 Bimestre Lista de Exercícios de Recuperação do 1 Bimestre Instruções gerais: Resolver os exercícios à caneta e em folha de papel almaço ou monobloco (folha de fichário). Copiar os enunciados das questões. Entregar

Leia mais

Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO

Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO 1 Q236899 Prova: CESGRANRIO - 2012 - Caixa - Técnico Bancário Disciplina: Português Assuntos: 6. Interpretação

Leia mais

1ª QUESTÃO MÚLTIPLA ESCOLHA. 7,00 (sete) pontos distribuídos em 20 itens

1ª QUESTÃO MÚLTIPLA ESCOLHA. 7,00 (sete) pontos distribuídos em 20 itens PAG - 1 1ª QUESTÃO MÚLTIPLA ESCOLHA 7,00 (sete) pontos distribuídos em 20 itens Marque no cartão de respostas a única alternativa que responde de maneira correta ao pedido de cada item: PORTUGUÊS Considere

Leia mais

Um exemplo prático. Como exemplo, suponha que você é um recémcontratado

Um exemplo prático. Como exemplo, suponha que você é um recémcontratado pessoas do grupo. Não basta simplesmente analisar cada interpretação possível, é preciso analisar quais as conseqüências de nossas possíveis respostas, e é isso que proponho que façamos de forma racional.

Leia mais

EDUCAÇÃO A POTÊNCIA DAS DIFERENÇAS

EDUCAÇÃO A POTÊNCIA DAS DIFERENÇAS EDUCAÇÃO A POTÊNCIA DAS DIFERENÇAS Entrevista Emilia Ferreiro A favor do trabalho colaborativo entre as crianças, a psicolinguista Emilia Ferreiro fala sobre os impactos da tecnologia na linguagem e demonstra,

Leia mais

COMO PASSAR NO VESTIBULAR EM 7497 CARACTERES*

COMO PASSAR NO VESTIBULAR EM 7497 CARACTERES* COMO PASSAR NO VESTIBULAR EM 7497 CARACTERES* *Este número é aproximado 15/02/2011 1ª edição 2 ÍNDICE Sobre o livro... 3 Orientações gerais... 4 Horários... 5 Exatas... 6 Português... 7 Redação... 8 Links

Leia mais

Ainda existe preconceito, mas as ferramentas do século 21 estão disponíveis também para os cristãos buscarem relacionamentos.

Ainda existe preconceito, mas as ferramentas do século 21 estão disponíveis também para os cristãos buscarem relacionamentos. Ainda existe preconceito, mas as ferramentas do século 21 estão disponíveis também para os cristãos buscarem relacionamentos. Se você pensava que o namoro entre dois cristãos poderia acontecer somente

Leia mais

Uma chaminé esfumaçante em forma de arma apontada contra a cabeça só pode colocar a poluição como uma arma letal.

Uma chaminé esfumaçante em forma de arma apontada contra a cabeça só pode colocar a poluição como uma arma letal. 1. A legenda mais apropriada para a charge é: A poluição é uma arma que pode matar. Uma chaminé esfumaçante em forma de arma apontada contra a cabeça só pode colocar a poluição como uma arma letal. 02.

Leia mais

Centro Educacional Juscelino Kubitschek

Centro Educacional Juscelino Kubitschek Centro Educacional Juscelino Kubitschek ALUNO: N.º: DATA: / / ENSINO: ( x ) Fundamental ( ) Médio SÉRIE: _5ª_ TURMA: TURNO: DISCIPLINA: HISTÓRIA PROFESSOR(A): Equipe de História Roteiro e Lista de recuperação

Leia mais

Avaliação 4 o Bimestre

Avaliação 4 o Bimestre Avaliação 4 o Bimestre NOME: N º : CLASSE: Na unidade 9, lemos um texto informativo sobre as estações do ano, um gráfico de previsão do tempo e um conto que trazia a idéia de tempo medido pelo relógio.

Leia mais

10 segredos para falar inglês

10 segredos para falar inglês 10 segredos para falar inglês ÍNDICE PREFÁCIO 1. APENAS COMECE 2. ESQUEÇA O TEMPO 3. UM POUCO TODO DIA 4. NÃO PRECISA AMAR 5. NÃO EXISTE MÁGICA 6. TODO MUNDO COMEÇA DO ZERO 7. VIVA A LÍNGUA 8. NÃO TRADUZA

Leia mais

Cópia autorizada. II

Cópia autorizada. II II Sugestões de avaliação História 7 o ano Unidade 5 5 Unidade 5 Nome: Data: 1. Elabore um texto utilizando as palavras do quadro. rei burguesia senhor feudal leis centralização política moeda feudos 2.

Leia mais

Lição. Versículo Bíblico "Seja forte e corajoso". Josué 1:7 (NVI)

Lição. Versículo Bíblico Seja forte e corajoso. Josué 1:7 (NVI) FRUTOS-1 Descoberta Lição 12 4-6 Anos C rescimento e Mutualidade são os "Frutos" enfatizados para as crianças de 4 a 6 anos nesse currículo. Nós começamos aprendendo que a Bíblia é o melhor livro da Terra

Leia mais

CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PLANO DE TRABALHO ELABORAÇÃO: JOSIANE DE LIMA GÊNERO: Notícia PERÍODO APROXIMADAMENTE: 4º Ano CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - Ritmo, fluência e entonação na leitura; - Apreensão das ideias

Leia mais

Língua Portuguesa RESOLUÇÃO

Língua Portuguesa RESOLUÇÃO PROCESSO SELETIVO/2009 CADERNO 2 Respostas da 2. a Fase Língua Portuguesa RESOLUÇÃO FGVS-2.ªFase/2.ºCad-Língua Portuguesa-Resolução-manhã 2 LÍNGUA PORTUGUESA Leia o texto para responder às questões de

Leia mais

Desenvolvimento sustentável: o que é e como alcançar? 1. Marina Silva 2

Desenvolvimento sustentável: o que é e como alcançar? 1. Marina Silva 2 Desenvolvimento sustentável: o que é e como alcançar? 1 Boa tarde a todos e a todas! Marina Silva 2 Quero dizer que é motivo de muita satisfação participar de eventos como esse porque estamos aqui para

Leia mais

Por muito tempo na história as pessoas acreditaram existir em nós uma capacidade transcendental que nos emanciparia da natureza e nos faria

Por muito tempo na história as pessoas acreditaram existir em nós uma capacidade transcendental que nos emanciparia da natureza e nos faria 1 Por muito tempo na história as pessoas acreditaram existir em nós uma capacidade transcendental que nos emanciparia da natureza e nos faria especiais. Fomos crescendo e aprendendo que, ao contrário dos

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Rafael Marques Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Minha idéia inicial de coaching era a de uma pessoa que me ajudaria a me organizar e me trazer idéias novas,

Leia mais

PORTUGUÊS MANEIRA DE AMAR

PORTUGUÊS MANEIRA DE AMAR PORTUGUÊS TEXTO 01 para as questões de 01 a 10. MANEIRA DE AMAR O jardineiro conversava com as flores, e elas se habituaram ao diálogo. Passava manhãs contando coisas a uma cravina ou escutando o que lhe

Leia mais

AVALIAÇÃO DE PERFIL COMPORTAMENTAL

AVALIAÇÃO DE PERFIL COMPORTAMENTAL 2007-2013 IBC - Todos os direitos reservados - www.ibccoaching.com.br - versão 41 - Janeiro 115 AVALIAÇÃO DE PERFIL COMPORTAMENTAL Por Ned Hermman Em cada uma das 25 questões a seguir, escolha uma alternativa

Leia mais

Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você!

Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você! Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você! Este Livro Digital (Ebook) é fruto de uma observação que eu faço no mínimo há dez anos nas Redes Sociais, e até pessoalmente na convivência

Leia mais

Uma perspectiva bíblica do meio ambiente

Uma perspectiva bíblica do meio ambiente SEÇÃO 2 Uma perspectiva bíblica do meio Os cristãos deveriam se importar com o meio? Às vezes, os cristãos relutam em levar as questões ambientais a sério. Em alguns casos, isto ocorre porque não compreendemos

Leia mais

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias Lucas Zanella Collin Carter & A Civilização Sem Memórias Sumário O primeiro aviso...5 Se você pensa que esse livro é uma obra de ficção como outra qualquer, você está enganado, isso não é uma ficção. Não

Leia mais

INSS Português Pronomes Relativos X Uso de Preposição Eli Castro. 2013 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

INSS Português Pronomes Relativos X Uso de Preposição Eli Castro. 2013 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. INSS Português Pronomes Relativos X Uso de Preposição Eli Castro 2013 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Pronomes Relativos x Uso de Preposições Raio X do processo

Leia mais

Quem tem boca vai a Roma

Quem tem boca vai a Roma Quem tem boca vai a Roma AUUL AL A MÓDULO 14 Um indivíduo que parece desorientado e não consegue encontrar o prédio que procura, aproxima-se de outro com um papel na mão: - Por favor, poderia me informar

Leia mais

Brasileiros esperam ganhar salário três vezes maior após fazer MBA

Brasileiros esperam ganhar salário três vezes maior após fazer MBA COLÉGIO SHALOM Ensino Fundamental 6º Ano Profª: Margareth Rodrigues Dutra Disciplina: Língua Portuguesa Aluno(a): TRABALHO DE RECUPERAÇÃO Data de entrega: 18/12/14 Questão 1- Leia o texto a seguir. Brasileiros

Leia mais

Bem vindo à loja Materiais de Português

Bem vindo à loja Materiais de Português Bem vindo à loja Materiais de Português Este material é um demonstrativo que contém algumas páginas da Apostila de Regência. Caso queira adquirir o material completo, você pode realizar uma compra na loja.

Leia mais

5º Ano O amor é paciente. (I Coríntios 13:4 a)

5º Ano O amor é paciente. (I Coríntios 13:4 a) 5º Ano Roteiro Semanal de Atividades de Casa (13 a 17 de Maio 2013) NA TEIA DA ARANHA Resolva as operações, pinte a trilha que o resultado seja 67 e descubra o inseto que caiu na teia da aranha. O inseto

Leia mais

Meu pai disse-me, à porta do Ateneu, que eu ia encontrar ( que eu encontraria ) o mundo e que (eu) tivesse coragem para a luta.

Meu pai disse-me, à porta do Ateneu, que eu ia encontrar ( que eu encontraria ) o mundo e que (eu) tivesse coragem para a luta. Tipos de Discurso (exercícios para fixação de conteúdo, bem como material de consulta e estudo). 1. Transforme a fala abaixo em um discurso indireto. Para tal, imagine que há, na cena, um narrador que

Leia mais

Orientação de estudo semanal turma 231 Filosofia II

Orientação de estudo semanal turma 231 Filosofia II Orientação de estudo semanal turma 231 Filosofia II Na orientação dessa semana faremos questões objetivas sobre filosofia política. II. Questões sobre Filosofia Política 1. Foi na Grécia de Homero que

Leia mais

Termos integrantes da oração Objeto direto e indireto

Termos integrantes da oração Objeto direto e indireto Termos integrantes da oração Objeto direto e indireto Termos integrantes da oração Certos verbos ou nomes presentes numa oração não possuem sentido completo em si mesmos. Sua significação só se completa

Leia mais

Disciplina:Língua Portuguesa Professor (a): Cris Souto Ano: 8º Turmas: 8.1 e 8.2

Disciplina:Língua Portuguesa Professor (a): Cris Souto Ano: 8º Turmas: 8.1 e 8.2 Rede de Educação Missionárias Servas do Espírito Santo Colégio Nossa Senhora da Piedade Av. Amaro Cavalcanti, 2591 Encantado Rio de Janeiro / RJ CEP: 20735042 Tel: 2594-5043 Fax: 2269-3409 E-mail: cnsp@terra.com.br

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA Questões Objetivas

LÍNGUA PORTUGUESA Questões Objetivas LÍNGUA PORTUGUESA Questões Objetivas As questões 1 a 7 referem-se ao texto 1. Texto 1 NÃO HÁ ESTRANHOS, APENAS AMIGOS. Susan Andrews Revista Época, 17 de setembro de 2007. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13

Leia mais

PRÓLOGO. #21diasdeamor. DEUS É AMOR 1 João 4:8

PRÓLOGO. #21diasdeamor. DEUS É AMOR 1 João 4:8 PRÓLOGO DEUS É AMOR 1 João 4:8 Quando demonstramos amor, estamos seguindo os passos de Jesus. Ele veio para mostrar ao mundo quem Deus é. Da mesma maneira, temos a missão de mostrar ao mundo que Deus é

Leia mais

Prova Objetiva Prova de Redação

Prova Objetiva Prova de Redação CAp - FUNEMAC 2014 1ª série do Ensino Médio Prova Objetiva Prova de Redação 10/11/2013 Este caderno, com 20 páginas numeradas, contém 40 questões objetivas de Língua Portuguesa e de Matemática, além da

Leia mais

EDUCAÇÃO RELIGIOSA 7º ANO 17B, C

EDUCAÇÃO RELIGIOSA 7º ANO 17B, C EDUCAÇÃO RELIGIOSA 7º ANO 17B, C CONTEÚDOS DO EXAME Líderes religiosos, Motivação e Liderança Convivência com o grupo; Amizade e sentido de grupo Os projetos Solidários; O que é um projeto? Olhares sobre

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 62 Discurso na cerimónia de apresentação

Leia mais

LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES

LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ZERO Instruções REDAÇÃO Você deve desenvolver seu texto em um dos gêneros apresentados nas propostas de redação. O tema é único para as três propostas. O texto deve ser redigido em prosa. A fuga do tema

Leia mais

CAp-UERJ Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira

CAp-UERJ Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira CAp-UERJ Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira INSTRUÇÕES Você está recebendo um caderno de prova com 12 (doze) folhas numeradas. As partes I e II contêm 16 (dezesseis) questões de Língua

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

O que fazer em meio às turbulências

O que fazer em meio às turbulências O que fazer em meio às turbulências VERSÍCULO BÍBLICO Façam todo o possível para viver em paz com todos. Romanos 12:18 OBJETIVOS O QUÊ? (GG): As crianças assistirão a um programa de auditório chamado Geração

Leia mais

Suponha que uma pasta esteja sendo exibida pelo Windows Explorer e os seguintes arquivos são exibidos:

Suponha que uma pasta esteja sendo exibida pelo Windows Explorer e os seguintes arquivos são exibidos: 14 PROVA DE CONHECIMENTOS BÁSICOS DE INFORMÁTICA CÓD. 05 QUESTÃO 31: Suponha que uma pasta esteja sendo exibida pelo Windows Explorer e os seguintes arquivos são exibidos: Aqui existem um arquivo do tipo

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST CIÊNCIAS HUMANAS

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST CIÊNCIAS HUMANAS SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST CIÊNCIAS HUMANAS Título do Podcast Área Segmento Duração Consumo, consumismo e impacto humano no meio ambiente Ciências Humanas Ensino Fundamental; Ensino Médio 6min29seg Habilidades:

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES. História

CADERNO DE ATIVIDADES. História COLÉGIO ARNALDO 2015 CADERNO DE ATIVIDADES História Aluno (a): 4º ano: Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos Conteúdo de Recuperação O que é História. Identificar a História como ciência. Reconhecer que

Leia mais

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática 1 Sumário Introdução...04 O segredo Revelado...04 Outra maneira de estudar Inglês...05 Parte 1...06 Parte 2...07 Parte 3...08 Por que NÃO estudar Gramática...09 Aprender Gramática Aprender Inglês...09

Leia mais

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS Programa de Certificação de Qualidade Curso de Graduação em Administração

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS Programa de Certificação de Qualidade Curso de Graduação em Administração FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS Programa de Certificação de Qualidade Curso de Graduação em Administração PROVA DE COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL 1º Semestre / 2010 - P2 - TIPO 1 DADOS DO ALUNO: Nome: Assinatura INSTRUÇÕES:

Leia mais

Alunos dorminhocos. 5 de Janeiro de 2015

Alunos dorminhocos. 5 de Janeiro de 2015 Alunos dorminhocos 5 de Janeiro de 2015 Resumo Objetivos principais da aula de hoje: entender a necessidade de se explorar um problema para chegar a uma solução; criar o hábito (ou pelo menos entender

Leia mais

Cadernos do CNLF, Vol. XIII, Nº 04

Cadernos do CNLF, Vol. XIII, Nº 04 A INTERCULTURALIDADE E SEUS REFLEXOS NA PRODUÇÃO DE TEXTOS DE ALUNOS DESCENDENTES DE POMERANOS Tatiani Ramos (UFES) tateletras@yahoo.com.br INTRODUÇÃO Segundo Costa Val (1997), o texto é uma unidade de

Leia mais

Dicas do que você deve fazer desde cedo para educar seu filho a ser determinado e capaz de conquistar o que ele deseja.

Dicas do que você deve fazer desde cedo para educar seu filho a ser determinado e capaz de conquistar o que ele deseja. Dicas do que você deve fazer desde cedo para educar seu filho a ser determinado e capaz de conquistar o que ele deseja. O primeiro passo para conquistar algo é acreditar que é possível. Se não, a pessoa

Leia mais

"Maria!"! !!!!!!!! Carta!de!Pentecostes!2015! Abade!Geral!OCist!

Maria!! !!!!!!!! Carta!de!Pentecostes!2015! Abade!Geral!OCist! CartadePentecostes2015 AbadeGeralOCist "Maria" Carissimos, vos escrevo repensando na Semana Santa que passei em Jerusalém, na Basílica do Santo Sepulcro, hóspede dos Franciscanos. Colhi esta ocasião para

Leia mais

PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa

PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa 7 o ano 2 o bimestre PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa Escola: Nome: Turma: n o : Sotaque mineiro: é ilegal, imoral ou engorda? Gente, simplificar é um pecado. Se a vida não fosse tão corrida, se não tivesse

Leia mais

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos)

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos) I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. Hoje. domingo e o tempo. bom. Por isso nós. todos fora de casa.. a passear à beira-mar.. agradável passar um pouco de tempo

Leia mais

O mundo como escola Texto Isis Lima Soares, Richele Manoel, Marcílio Ramos e Juliana Rocha Fotos Luciney Martins/Rede Rua Site 5HYLVWD9LUDomR

O mundo como escola Texto Isis Lima Soares, Richele Manoel, Marcílio Ramos e Juliana Rocha Fotos Luciney Martins/Rede Rua Site 5HYLVWD9LUDomR O mundo como escola Texto Isis Lima Soares, Richele Manoel, Marcílio Ramos e Juliana Rocha Fotos Luciney Martins/Rede Rua Site 5HYLVWD9LUDomR Já pensou um bairro inteirinho se transformando em escola a

Leia mais

NECESSIDADES BÁSICAS DA CRIANÇA

NECESSIDADES BÁSICAS DA CRIANÇA Criando Filhos Edificação da Família 45 Sétima Lição NECESSIDADES BÁSICAS DA CRIANÇA NECESSIDADES BÁSICAS DA CRIANÇA Todo ser humano tem necessidades que são básicas em sua vida. A primeira delas todos

Leia mais

O Evangelho Segundo o Espiritismo e o Novo Testamento. Debate em 14/04/2012 www.gede.net.br

O Evangelho Segundo o Espiritismo e o Novo Testamento. Debate em 14/04/2012 www.gede.net.br O Evangelho Segundo o Espiritismo e o Novo Testamento Debate em 14/04/2012 www.gede.net.br Objetivo: Analisar as diferenças e semelhanças entre o NT e o ESE. Pontos a debater: 1) Definições; 2) Avaliação

Leia mais

INSTRUÇÃO: As questões de número 01 a 08 referem-se ao fragmento 1. FRAGMENTO 1

INSTRUÇÃO: As questões de número 01 a 08 referem-se ao fragmento 1. FRAGMENTO 1 LÍNGUA PORTUGUESA As questões da prova de Língua Portuguesa deverão ser respondidas com base nos dois fragmentos que seguem, retirados do Caderno Especial da Revista Veja (30--, p. 91 a 93 adaptados),

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL

ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL ORIENTAÇÕES PARA OS GRUPOS QUE ESTÃO PRODUZINDO UMA: REPORTAGEM Tipos de Textos Características

Leia mais

Atividade Extraclasse

Atividade Extraclasse INSTITUTO PRESBITERIANO DE EDUCAÇÃO Goiânia, de de 2013. Nome: Professor(a): Elaine Costa 7º Ano O amor é paciente. (I Coríntios 13:4) Atividade Extraclasse A GANSA QUE PUNHA OVOS DE OURO Um homem possuía

Leia mais

2. Sistemas de Numeração

2. Sistemas de Numeração 2. Sistemas de Numeração 2.1. Introdução A necessidade de contar é algo que acompanha o ser humano desde tempos imemoriais. Muitas cavernas pré-históricas registram contagens, provavelmente de animais,

Leia mais

Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto

Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto 3 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO

Leia mais

a) Dê o domínio da função f(x) = 2 + 3x Resolva a inequação: 1 x Resolução a) O domínio da função f definida por x 1 é o conjunto de todos os

a) Dê o domínio da função f(x) = 2 + 3x Resolva a inequação: 1 x Resolução a) O domínio da função f definida por x 1 é o conjunto de todos os MATEMÁTICA 1 a) Dê o domínio da função f(x) = x 1. x 7x + 1 b) + 3x Resolva a inequação: 1 x 4. a) O domínio da função f definida por f(x) = x 1 é o conjunto de todos os x 7x + 1 x 1 números reais tais

Leia mais

COLÉGIO SHALOM Ensino Fundamental 9º Ano Profº: Clécio Oliveira Língua 65 Portuguesa Aluno (a):. No.

COLÉGIO SHALOM Ensino Fundamental 9º Ano Profº: Clécio Oliveira Língua 65 Portuguesa Aluno (a):. No. COLÉGIO SHALOM Ensino Fundamental 9º Ano Profº: Clécio Oliveira Língua 65 Portuguesa Aluno (a):. No. Trabalho Avaliativo Valor: 30 % Nota: Minhas Férias Eu, minha mãe, meu pai, minha irmã (Su) e meu cachorro

Leia mais

A escolinha do mar. Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Adilson Farias. Elaboração Anna Flora

A escolinha do mar. Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Adilson Farias. Elaboração Anna Flora A escolinha do mar Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Adilson Farias Elaboração Anna Flora Brincadeira 1: A escolinha do mar Material necessário Para o aluno: 2 rolos de papel crepom azul (qualquer tom) 1

Leia mais

Avaliações dos profissionais do Macquarie. Manual de exercícios práticos. Raciocínio verbal, numérico, abstrato, Personalidade.

Avaliações dos profissionais do Macquarie. Manual de exercícios práticos. Raciocínio verbal, numérico, abstrato, Personalidade. Avaliações dos profissionais do Macquarie Manual de exercícios práticos Raciocínio verbal, numérico, abstrato, Personalidade. Por que são usadas avaliações psicométricas Os empregadores estão incorporando

Leia mais

Como Funciona e o Que Você Precisa Saber Para Entender o Fator da Perda de Peso? Capítulo 9: Mantendo Um Corpo Livre De Celulite Para o Resto Da Vida

Como Funciona e o Que Você Precisa Saber Para Entender o Fator da Perda de Peso? Capítulo 9: Mantendo Um Corpo Livre De Celulite Para o Resto Da Vida Aviso Legal Qualquer aplicação das recomendações apresentadas neste livro está a critério e único risco (do leitor). Qualquer pessoa com problemas médicos de qualquer natureza deve buscar e consultar um

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO 2015/2016 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (PROVA 3) 1º Ano / Ensino Médio

CONCURSO DE ADMISSÃO 2015/2016 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (PROVA 3) 1º Ano / Ensino Médio Leia atentamente o texto 1 e responda às questões de 01 a 06, assinalando a única alternativa correta. Texto 1 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30

Leia mais

Módulo 6 Parte 4.2 A aula que queremos dar Redação

Módulo 6 Parte 4.2 A aula que queremos dar Redação Módulo 6 Parte 4.2 A aula que queremos dar Redação Redação 1 o ou 2 o ano médio Tema: Corrigir uma redação Aula:! Olá, seja bem-vindo a Educare, meu nome é Professor Roberto e estou aqui para ajudá-lo.

Leia mais

DICA 1. VENDA MAIS ACESSÓRIOS

DICA 1. VENDA MAIS ACESSÓRIOS DICA 1. VENDA MAIS ACESSÓRIOS Uma empresa sem vendas simplesmente não existe, e se você quer ter sucesso com uma loja você deve obrigatoriamente focar nas vendas. Pensando nisso começo este material com

Leia mais

André Fogaça 02/01/2016

André Fogaça 02/01/2016 Entrevista com Valter Bianchi Uma Conversa Franca Sobre Investimentos André Fogaça 02/01/2016 Tempo de leitura: 15 minutos Tendo em vista a boa repercussão da primeira entrevista que fiz para o blog, hoje

Leia mais

O objeto direto preposicionado pode ocorrer quando: Estiver representando nomes próprios. Ex.: Sempre quis viajar a Fernando de Noronha.

O objeto direto preposicionado pode ocorrer quando: Estiver representando nomes próprios. Ex.: Sempre quis viajar a Fernando de Noronha. Em alguns casos, o objeto direto pode ser introduzido por preposição: é o chamado objeto direto preposicionado. Nesses casos, o verbo é sempre transitivo direto, e seu complemento é, obviamente, um objeto

Leia mais

Assine e coloque seu número de inscrição no quadro abaixo. Preencha, com traços firmes, o espaço reservado a cada opção na folha de resposta.

Assine e coloque seu número de inscrição no quadro abaixo. Preencha, com traços firmes, o espaço reservado a cada opção na folha de resposta. Prezado(a) candidato(a): 1 Assine e coloque seu número de inscrição no quadro abaixo. Preencha, com traços firmes, o espaço reservado a cada opção na folha de resposta. Nº de Inscrição Nome PROVA DE LÍNGUA

Leia mais