Bilhões de Pessoas. Cenário Global. Fonte: ONU (dez/2010). Elaboração:FIEP-Deagro

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Bilhões de Pessoas. Cenário Global. Fonte: ONU (dez/2010). Elaboração:FIEP-Deagro"

Transcrição

1 Maringá(PR)

2 Bilhões de Pessoas Cenário Global Demanda População Mundial Mundial por Alimentos Fonte: ONU (dez/2010). Elaboração:FIEP-Deagro

3 Cenário Global Urbanização 1,34 bi hab. 1,2 bi hab. Fonte: ONU (dez/2010). Elaboração:FIEP-Deagro

4 PIB per capita (USD corrente) Cenário Global Crescimento de renda nos países emergentes Últimos 20 anos China +9 vezes Índia +4 vezes Brasil +2 vezes Indonésia +3 vezes Fonte: FMI (PIB per capita PPP). USD corrente

5 Cenário Global Brasil - Ascensão Social Maior Renda = Mobilidade Social Fonte: Pesquisa Cetelem BGN IPSOS 2011.

6 Cenário Global Efeito renda: consumo per capita de carnes (Aves + Suínos + Bovinos) +4,5% +14% +110% +182% +31% Fonte: USDA, FMI, Projeções Agroconsult

7 Cenário Global Tecnificação da Produção Estratificação tecnológica da produção de suínos na China 5% 7% 20% 36% 15% 18% Produção Comercial de larga escala ( animais/produtor) 50% 55% Produção Especializada ( animais/produtor) 75% 57% 35% 27% Produção familiar de subsistência (<50 animais/produtor) Fonte: Agroconsult

8 Cenário Global Relatório FAO-OCDE Crescimento populacional; Urbanização Aumento da renda nos países emergentes. 20% na oferta de alimentos para os próximos 10 anos 15% 4% 15% 26% 40% Brasil China, Índia, Rússia e Ucrânia Estados Unidos e Canadá União Européia Demais Fonte: FAO-OCDE

9 Cenário Global Aumento da demanda mundial por alimentos, fibras e energia ONDE PRODUZIR? O Brasil possui condições diferenciadas para o aumento da produção compatibilizando a preservação ambiental.

10 Agronegócio Brasileiro Produção com Sustentabilidade Distribuição territorial - Estimativa (milhões de ha) Floresta Amazônica Pastagens Culturas anuais Culturas permanentes Áreas Protegidas Cidades, lagos e estradas Florestas cultivadas Outros usos Área Agricultável Disponível TOTAL Fontes: IBGE e CONAB; Adaptação: GV Agro; Dados estimados

11 Evolução das Florestas no Mundo 8000 anos atrás Ano 1650 Ano 1950 Fonte: Embrapa Monitoramento por Satélite Ano 1997

12 Manutenção das Florestas Primárias Ano Ano 1.997

13 Evolução das Florestas no Mundo Quadro de Porcentagens das Florestas Primárias Remanescentes das Florestas Primárias Originais (1000 km 2 ) Floresta Original 8000 B.P. % % % % % Presente % África , , , , , ,8 Ásia , , , , , ,6 América do Norte , , , , , ,4 América Central , , , , , ,7 América do Sul , , , , , ,8 Rússia , , , , , ,3 Europa , , , , ,0 14 0,3 Oceania , , , , , ,3 Mundo , , , , ,1 Brasil , , , , , ,4 Fonte: Embrapa Monitoramento por Satélite

14 Agronegócio Brasileiro Estimativa de Apoio ao Produtor O Agronegócio no Brasil NÃO é uma atividade subsidiada % 58% 54% 50% 34% 34% 32% 30% 4% 5% 5% 5% 2% 2% 3% 5% 5% 5% 1% 1% 8% 9% 10% 11% 21% 22% 22% 22% 21% 15% 17% 16% 13% 14% 14% 12% Nova Zelândia Austrália Brasil China México E.U.A. Canadá U.E. Japão Fonte: OCDE

15 Agronegócio Brasileiro O Agronegócio no Brasil NÃO utiliza trabalho escravo Exploração de trabalho forçado é crime no Brasil Mundo: trabalho forçado = pessoas (OIT) Brasil: trabalhadores rurais em trabalho forçado em de pessoas trabalhando no agronegócio O Relatório 2005 da OIT considerou o Brasil como um exemplo na luta contra o trabalho forçado.

16 Agronegócio Brasileiro Matriz Energética Brasil % da energia consumida no Brasil são de fontes renováveis Energia renovável Mundo Mundo: 12,9% - Países OCDE: 6,7% Fonte: Ministério de Minas e Energia/Balanço Energético Nacional 2008

17 Agronegócio Brasileiro Desafios Logísticos Evolução Comparativa de Custos de Transporte Da lavoura ao porto de embarque

18 Custos logísticos (2009) Impacto do Frete na Receita do Produtor (em US$/t de Soja) Cotação Média FOB no Porto de Origem Agronegócio Brasileiro Desafios Logísticos País Brasil EUA Argentina Frete até o Porto Despesas Portuárias Total de Despesas de Transporte Receita Líquida (-) Diferença (%) Transporte 21,05 5,26 5,76 Os produtores deixam de apropriar de R$ 5-6 por saco de soja x EUA e Argentina.

19 Agronegócio Brasileiro Desafios Logísticos Sapezal (MT) Porto de Santos Programa de Aceleração do Crescimento (PAC)

20 Agronegócio Brasileiro Safra Brasileira - Produção e Área Produção Área Plantada Caso fosse mantida a produtividade da safra 90/91 seriam necessários 106,1 milhões de hectares para uma produção de 162,1 milhões de toneladas. 123,2 119,1 113,5 122,5 131,8 144,1 135,2 148,8 162,1 100,3 96,7 68,4 68,3 76,0 81,1 73,6 78,4 82,4 83,0 76,6 57,9 37,9 38,5 35,6 39,1 38,5 37,0 36,6 35,0 36,9 37,8 37,8 40,2 43,9 47,4 48,8 47,9 46,2 47,4 47,7 47,4 49,5 90/91 91/92 92/93 93/94 94/95 95/96 96/97 97/98 98/99 99/00 00/01 01/02 02/03 03/04 04/05 05/06 06/07 07/08 08/09 09/10 10/11* Fonte: Conab Área (milhões de ha) Produção (milhões de ton)

21 Agronegócio Brasileiro Importância para o País PIB 2011 Brasil R$ 4.143,2 bi Agronegócio R$ 917,6 bi Empregos 77,9% 22,1% 67% 33% Agronegócio Demais Segmentos Agronegócio Demais Balança Comercial US$ bilhões TOTAL AGRONEGÓCIO DEMAIS SETORES Fonte: IBGE e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

22 Agronegócio Brasileiro Agricultura Familiar - Produção de Alimentos 87% 70% 59% 58% 50% Mandioca Feijão Suínos Leite Aves 46% 38% 34% 21% 16% Milho Café Arroz Trigo Soja Fonte: MDA. Censo Agropecuário 2006/ IBGE 22

23 Agronegócio Brasileiro Participação no Comércio Mundial Principais Brasil - Ranking Mundial Produtos Produção Exportação Café 1º 1º Suco de Laranja 1º 1º Açúcar 1º 1º Complexo Soja 2º 1º Carne Bovina 1º 3º Carne de Frango 3º 1º Milho 4º 4º Algodão 5º 4º Fonte: USDA. Elaboração: Banco do Brasil

24 Agronegócio Brasileiro Agricultura Sustentável - Metas Iniciativa Plantio Direto na Palha Recuperação de Áreas Degradadas Integração Lavoura-Pecuária-Floresta Plantio de Florestas Comerciais Fixação Biológica de Nitrogênio Tratamento de Resíduos Animais Metas* Ampliar de 25 Mha para 33 Mha Recuperar 15 Mha para produção Aumentar em 4 Mha Ampliar de 6 Mha para 9 Mha Incrementar o método em 5,5 Mha Tratar 4,4 Mm 3 de resíduos * Até 2020 Fonte: MAPA

25 Agronegócio Brasileiro Alternativas sustentáveis para o segmento do plantio em larga escala de grãos Plantio direto Integração lavoura pecuária e florestas Zoneamento agrícola Boas práticas agropecuárias

26 Agronegócio Brasileiro Protagonismo no Cenário Mundial Principais Fatores de Sucesso

27 Banco do Brasil e o Agronegócio

28 Banco do Brasil Grandes Números R$ 1 trilhão - Ativos R$ 473,1 bilhões - Carteira de Crédito R$ 446,9 bilhões - Depósitos R$ 2,5 bilhões - Lucro Líquido R$ 442,1 bilhões - Recursos de Terceiros 113,4 mil - Funcionários 5,3 mil - Agências 18,7 mil - Pontos de Atendimento 55 mil Terminais de Auto-Atendimento Maior Financiador do Agronegócio Brasileiro Presença no Brasil Rede Própria Rede Banco Postal Fonte: Resultado BB - Análise de Desempenho - 1T12

29 Banco do Brasil e o Agronegócio Maior Financiador do Agronegócio Brasileiro R$ 92,5 bilhões aplicados em operações de crédito rural. 19,5% da carteira de crédito total do Banco do Brasil. 63,7% de participação no Sistema Nacional de Crédito Rural. 75% de participação nas contratações do Pronaf agências operando no Brasil com crédito rural municípios do País atendidos. 1,4 milhão de clientes produtores rurais: 1,2 milhão agricultores familiares. 200 mil demais produtores. Fonte: Resultado BB - Análise de Desempenho - 1T12

30 Banco do Brasil e o Agronegócio Carteira de Agronegócios - Evolução 63,1 63,7 +105% R$ bilhões 58,0 58,2 59,9 63,7 59,2 67,1 60,6 75,7 89,4 92,5 45,1 51, mar/12 Saldo Devedor Participação de Mercado - % (*) A partir de 2009 Inclui TVM e garantias prestadas. Fonte: Resultado BB - Análise de Desempenho - 1T12

31 R$ milhões Banco do Brasil e o Agronegócio Carteira de Agronegócios - Evolução Diversificação: geográfica e cadeia produtiva Itens Financiados Bovinocultura Soja Milho Cana M á quinas e Implementos Caf é Arroz Avicultura Algodão Suinocultura Outros Total R$ 92,5 bilhões* 3,3% 5,4% 23,0% 30,3% 38,1% Fonte: Resultado BB - Análise de Desempenho - 1T12 (*) Inclui R$790 milhões em operações de CPR

32 Banco do Brasil e o Agronegócio Agricultura Familiar - Atuação BB Mais de 1,2 milhão de famílias atendidas +95% R$ bilhões 10,3 11,9 14,0 15,6 17,7 20, Fonte: Análise do Desempenho 4T11 Saldo Devedor

33 Banco do Brasil e o Agronegócio Empresas e Cooperativas Apoio ao Cooperativismo e Agroindústrias 31,5 +270% R$ bilhões 26,1 18,5 19,2 8,5 11, Fonte: Análise do Desempenho 4T11 Saldo Devedor

34 Banco do Brasil e o Agronegócio R$ bilhões Carteira - Evolução do risco das operações 88,7 91,7 * 63,7 65,6 75,0 30,0 96,3% 35,7 90,7% 45,1 88,2% 51,9 86,2% 86,0% 87,8% 91,4% 93,9% 94,3% 3,7% 9,3% 11,8% 13,8% 14,0% 12,2% 8,6% 6,1% 5,7% DEZ/04 DEZ/05 DEZ/06 DEZ/07 DEZ/08 DEZ/09 DEZ/10 DEZ/11 MAR/12 Fonte: Banco do Brasil 1T12 AA-C D-H * Não inclui CPR

35 O Banco do Brasil e o Agronegócio Safra 2011/ Atuação Proteção da Renda - BB Seguro Agrícola Faturamento. Agricultura de Baixo Carbono (ABC). Especialização do Atendimento. Assistência Técnica e Extensão Rural. PRONAF - Inclusão de Famílias. Simplificação - Crédito Renovável. Parcerias com Cooperativas.

36 O Banco do Brasil e o Agronegócio Safra 2011/ Atuação R$ bilhões Crédito Rural - Volume de Recursos Finalidade Safra 2009/2010 Safra 2010/2011 % Safra 2011/2012 % Familiar 8,7 8,8 1% Custeio 4,5 4,6 1% Investimento 4,2 4,2 - Empresarial 26,0 30,2 16% Custeio e Comercialização 22,9 26,1 14% Investimento 3,1 4,1 33% TOTAL 34,7 39,0 12% 10,5 20% 5,7 24% 4,8 15% 35,2 16% 29,4 5,8 45,7 13% 40% 17%

37 O Banco do Brasil e o Agronegócio Safra 2011/ Desembolso R$ milhões Segmento e Finalidade Finalidade Safra 2010/11 Safra 2011/12 % Agric. Familiar 7.079, ,6 10,9% Custeio 3.991, ,6 3,5% Investimento 3.087, ,0 20,4% Agric. Empresarial , ,6 29,4% Custeio , ,2 20,5% Investimento 3.270, ,2 86,6% Comercialização 5.116, ,3 20,6% TOTAL , ,3 25,2% Fonte: Banco do Brasil - Posição:

38 O Banco do Brasil e o Agronegócio Safra 2011/ Desembolso PRONAMP R$ mil Fonte: Banco do Brasil - Posição:

39 Banco do Brasil e o Agronegócio Agricultura de Baixo Carbono PROGRAMA ABC Apoiar o desenvolvimento de uma agricultura sustentável, incentivando boas práticas agropecuárias que contribuam para a redução da liberação de gás carbônico na atmosfera. Banco do Brasil 80,2% do total do Programa 258,6 344,6 428,7 R$ milhões 622,7 690, operações 153,2 5,6 17,6 29,0 45,9 68,0 * Até jul/11 ago/11 set/11 out/11 nov/11 dez/11 jan/12 fev/12 mar/12 abr/12 mai/12 *

40 Programa ABC - Contratações por Estado Fonte: Banco do Brasil Banco do Brasil e o Agronegócio Estado Valores em R$ (%) (milhões) SP 136,1 20,7 MG 115,4 17,1 PR 104,8 16,3 GO 71,5 10,5 RS 66,3 10,1 MS 42,5 6,2 MT 24,1 3,6 BA 22,5 3,3 SC 20,5 3,0 ES 18,6 2,8 TO 17,2 2,6 Demais 50,6 3,8 Total Brasil 690,1 100,0

41 Vice Presidência de Agronegócios e Micro e Pequenas Empresas Obrigado!

Diretoria de Agronegócios. BB e o Agronegócio

Diretoria de Agronegócios. BB e o Agronegócio Diretoria de Agronegócios BB e o Agronegócio Importância do Agronegócio no Brasil + 35% nas exportações do país 197,9 40,9% 41,1% 37,4% 55,1 58,2 60,4 20,6 23,8 24,8 41,9% 73,1 30,6 160,6 40,4% 137,5 118,3

Leia mais

VP Negócios Emergentes SN Agronegócios. Crédito Rural

VP Negócios Emergentes SN Agronegócios. Crédito Rural VP Negócios Emergentes SN Agronegócios Crédito Rural Agronegócio no Brasil fonte: SECEX/MDIC PIB Brasil 2013 R$ 4.838 bi Agronegócios R$ 1.020 bi * 21.08% US$ Bilhões 300 250 200 Exportações Brasileiras

Leia mais

Evento: O Agronegócio e o Comércio Mundial. Agronegócio Brasileiro: Atualidade e Desafio

Evento: O Agronegócio e o Comércio Mundial. Agronegócio Brasileiro: Atualidade e Desafio Evento: O Agronegócio e o Comércio Mundial Agronegócio Brasileiro: Atualidade e Desafio São Paulo, 22 de Setembro de 2015 Parece que estamos decolando ECONOMIA A BRASILEIR Agronegócio - Balança Comercial

Leia mais

O Agronegócio Hoje Atualidade e Tendências

O Agronegócio Hoje Atualidade e Tendências O Agronegócio Hoje Atualidade e Tendências AMCHAM 13 de Julho de 2016 Agronegócio - Balança Comercial - US$ Bilhões Fonte: WTO. Elaboração MBAGro. Brasil: Liderança Global no Agronegócio Suco de laranja

Leia mais

REFLEXOS DO CENÁRIO ECONÔMICO MUNDIAL SOBRE O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

REFLEXOS DO CENÁRIO ECONÔMICO MUNDIAL SOBRE O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO REFLEXOS DO CENÁRIO ECONÔMICO MUNDIAL SOBRE O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO JOÃO CRUZ REIS FILHO SECRETÁRIO DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Brasília/DF JULHO DE 2015 22 CENÁRIO POPULACIONAL

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS Maio/2014 EVOLUÇÃO DO CRÉDITO RURAL DISPONIBILIZADO - BRASIL (R$ BILHÕES)

Leia mais

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL Março/2014 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. População Mundial 05. População

Leia mais

AMEAÇAS E OPORTUNIDADES PARA O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

AMEAÇAS E OPORTUNIDADES PARA O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO AMEAÇAS E OPORTUNIDADES PARA O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Junho/2008 Três Pontas/MG Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento DIMENSÃO DEMOGRÁFICO DIMENSÃO SOCIOECONÔMICA DIMENSÃO SEGURANÇA

Leia mais

O Agronegócio e o Sucesso do Brasil no Mercado de Carnes Gedeão Silveira Pereira

O Agronegócio e o Sucesso do Brasil no Mercado de Carnes Gedeão Silveira Pereira O Agronegócio e o Sucesso do Brasil no Mercado de Carnes Gedeão Silveira Pereira Vice Presidente FARSUL Terra arável disponível, por pessoa no mundo Brasil EUA Rússia Índia China União Européia Congo Austrália

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM DEZEMBRO/2013 EVOLUÇÃO DO CRÉDITO RURAL DISPONIBILIZADO - BRASIL (R$ BILHÕES) 157* 32,6

Leia mais

Perspec8vas para a agropecuária brasileira para os próximos cinco anos

Perspec8vas para a agropecuária brasileira para os próximos cinco anos www.imea.com.br Perspec8vas para a agropecuária brasileira para os próximos cinco anos Daniel Latorraca Superintendente Agenda Visão da cadeia de grãos nos últimos 10 anos Visão da pecuária nos últimos

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Programa ABC Plano Setorial de Mitigação e de Adaptação às Mudanças Climáticas visando à Consolidação de uma Economia de Baixa Emissão de Carbono na Agricultura

Leia mais

LSPA. Levantamento Sistemático da Produção Agrícola. Dezembro de Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no ano civil

LSPA. Levantamento Sistemático da Produção Agrícola. Dezembro de Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no ano civil Diretoria de Pesquisas Coordenação de Agropecuária Gerência de Agricultura LSPA Dezembro de 2013 Levantamento Sistemático da Produção Agrícola Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas

Leia mais

A Importância da Carne de Porco e seus Derivados no Mundo. Fabiano Coser Diretor Executivo Associação Brasileira dos Criadores de Suínos

A Importância da Carne de Porco e seus Derivados no Mundo. Fabiano Coser Diretor Executivo Associação Brasileira dos Criadores de Suínos A Importância da Carne de Porco e seus Derivados no Mundo Fabiano Coser Diretor Executivo Associação Brasileira dos Criadores de Suínos Brasília Capital do Brasil "Deste Planalto Central, desta solidão

Leia mais

O Desenvolvimento da Agricultura e Política Rural

O Desenvolvimento da Agricultura e Política Rural 7º Seminário Estadual de Agricultura O Desenvolvimento da Agricultura e Política Rural Deputado Estadual José Milton Scheffer Vice-Presidente da Comissão de Agricultura e Política Rural da ALESC Território

Leia mais

CARNE AVÍCOLA NOVEMBRO DE 2016

CARNE AVÍCOLA NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CARNE AVÍCOLA NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

A Agricultura do Brasil e do Paraná

A Agricultura do Brasil e do Paraná Governo do Estado do Paraná A Agricultura do Brasil e do Paraná Políticas Públicas para a Produção de Biodiesel Orlando Pessuti Vice-Governador Abril/2007 BRASIL 5º Maior país do mundo PIB de US$ 1,0 trilhão

Leia mais

Agronegócios: momento e perspectivas.

Agronegócios: momento e perspectivas. Agronegócios: momento e perspectivas. Perfil das propriedades rurais brasileiras. Familiares Patronais Região Estabelecimentos Familiares (a) Norte 380.895 Nordeste 2.055.157 Centro-Oeste 162.062 Sudeste

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO NOVEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

os desafios em um novo momento econômico"

os desafios em um novo momento econômico FRANCISCO TURRA Presidente-executivo Ex- Ministro da Agricultura "Caminhos de valor para o agronegócio: os desafios em um novo momento econômico" Momento de RECUPERAÇÃO DA CONFIANÇA 2003 2004 2005 2006

Leia mais

Gerenciamento de risco no agronegócio Ivan Wedekin

Gerenciamento de risco no agronegócio Ivan Wedekin Gerenciamento de risco no agronegócio Ivan Wedekin Junho de 2008 Assim caminha a humanidade 1. O consumidor é o grande beneficiário da inovação tecnológica no agronegócio. 2. Mais integração e adensamento

Leia mais

Principais Objetivos PAP 2011/2012

Principais Objetivos PAP 2011/2012 Cenário Cenário Cenário Baixos estoques mundiais de alimentos Tendência de elevação gradual da Selic Relativa estabilidade da taxa de câmbio Preços agrícolas em níveis historicamente elevados Crescente

Leia mais

SEAB Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento DERAL - Departamento de Economia Rural. MILHO PARANENSE - SAFRA 2013/14 Novembro de 2013

SEAB Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento DERAL - Departamento de Economia Rural. MILHO PARANENSE - SAFRA 2013/14 Novembro de 2013 MILHO PARANENSE - SAFRA 2013/14 Novembro de 2013 A estimativa para a 1ª safra de milho, temporada 2013/14, aponta uma redução de aproximadamente 180 mil hectares, que representa um decréscimo de 23% em

Leia mais

Biodiesel: Panorama e perspectivas. 23 de Abril 2014 Cuiabá - MT

Biodiesel: Panorama e perspectivas. 23 de Abril 2014 Cuiabá - MT Biodiesel: Panorama e perspectivas 23 de Abril 2014 Cuiabá - MT 1 Sumário Tecnologias de produção; A biomassa na matriz energética; Capacidade agrícola brasileira; Histórico do PNPB; Mercado; Novo marco

Leia mais

O Agronegócio Mundial e Brasileiro

O Agronegócio Mundial e Brasileiro O Agronegócio Mundial e Brasileiro Eugênio Stefanelo Segundo Porter, você é competitivo quando tem um desempenho em longo prazo acima da média dos concorrentes. O agronegócio, que engloba as operações

Leia mais

Biodiesel no Brasil. Ricardo Borges Gomide. Departamento de Combustíveis Renováveis

Biodiesel no Brasil. Ricardo Borges Gomide. Departamento de Combustíveis Renováveis Biodiesel no Brasil Ricardo Borges Gomide Departamento de Combustíveis Renováveis São Paulo, 18.11.2011 Papel do Biodiesel 2 Biodiesel como mais um Energético na Matriz 3 Concorre com outros produtos e

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MILHO NOVEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MILHO NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MILHO NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

1 - INTRODUÇÃO 2 - METODOLOGIA

1 - INTRODUÇÃO 2 - METODOLOGIA SUMÁRIO 1. Introdução... 2 2. Metodologia... 2 3. Estimativa da Área Plantada... 3 4. Estimativa da Produção... 3 5. Avaliação das Culturas... 4 5.1 Algodão... 4 5.2 Arroz... 4 5.3 Feijão... 5 5.4 Milho...

Leia mais

09 de Setembro de Centro de Agronegócio da FGV GV Agro

09 de Setembro de Centro de Agronegócio da FGV GV Agro Roberto Rodrigues 09 de Setembro de 2014 Agenda 1. Cenário Internacional 2. Cenário Nacional 3. Impactos para o Agronegócio 4. A importância do Agronegócio para o Brasil 5. Potencial e Gargalos 6. Plano

Leia mais

Balanço dos 10 anos do Selo Combustível Social

Balanço dos 10 anos do Selo Combustível Social SEMINÁRIO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DO SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL: A INCLUSÃO SOCIAL E PRODUTIVA DA AGRICULTURA FAMILIAR NOS 10 ANOS DO PNPB Balanço dos 10 anos do Selo Combustível Social Dezembro de 2015 Brasília

Leia mais

Plano Agrícola e Pecuário 2009/2010

Plano Agrícola e Pecuário 2009/2010 Plano Agrícola e Pecuário 2009/2010 EDILSON GUIMARÃES Secretário de Política Agrícola Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento 26 de junho de 2009 Principais Objetivos do PAP 2009-2010 Aumentar

Leia mais

FERTILIZANTES HERINGER S/A

FERTILIZANTES HERINGER S/A FERTILIZANTES HERINGER S/A 4,5 bilhões de anos Área + de 51 BILHOES de hectares 71% H2O Somente 3% agua doce +- 15 bilhoes de hectares de terra + de 1 BILHÃO HECTARES PLANTADOS 6.6 BILHOES HABITANTES Previsão

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ARROZ NOVEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ARROZ NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ARROZ NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

ANO INTERNACIONAL DO COOPERATIVISMO Audiência pública da Comissão de Agricultura Câmara dos Deputados

ANO INTERNACIONAL DO COOPERATIVISMO Audiência pública da Comissão de Agricultura Câmara dos Deputados Ministério do Desenvolvimento Agrário - MDA ANO INTERNACIONAL DO COOPERATIVISMO Audiência pública da Comissão de Agricultura Câmara dos Deputados Cesar José de Oliveira MDA 1 CONTEXTUALIZAÇÃO DO COOPERATIVISMO

Leia mais

Caminhos da Soja Conquistas da Soja no Brasil

Caminhos da Soja Conquistas da Soja no Brasil Caminhos da Soja Conquistas da Soja no Brasil Francisco Sérgio Turra Presidente Executivo Soja no Mundo Mil toneladas Evolução da produção de soja por país (mil toneladas) 100 75 50 Brasil - 84 EUA - 82

Leia mais

Associação Brasileira dos Produtores de Soja

Associação Brasileira dos Produtores de Soja Associação Brasileira dos Produtores de Soja De acordo com o 5 Levantamento de safra 2015/16, publicado em fevereiro pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), a área plantada deve crescer 3,6%

Leia mais

O TRIGO NO BRASIL E NO MUNDO CADEIA DE PRODUÇÃO, TRANSFORMAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO

O TRIGO NO BRASIL E NO MUNDO CADEIA DE PRODUÇÃO, TRANSFORMAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO O TRIGO NO BRASIL E NO MUNDO CADEIA DE PRODUÇÃO, TRANSFORMAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO Prof José Roberto Canziani DERE/UFPR Profª Vania Di Addario Guimarães DERE/UFPR Agosto - 2009 SEQUÊNCIA DA APRESENTAÇÃO

Leia mais

Audiência Pública Senado Federal

Audiência Pública Senado Federal Audiência Pública Senado Federal Pedro de Camargo Neto Presidente Abipecs 12 de julho de 2012 Distribuição Geográfica da Suinocultura Estado Part. % 2009 RS 19,3 SC 25,1 PR 17,0 5,6% SP 5,0 MG 13,7 MT

Leia mais

em números Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento

em números Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento agronegócio brasileiro em números Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento 2010 ranking Ranking Brasileiro da Produção e Exportação Fonte: USDA e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Leia mais

A diferença entre o remédio e o veneno é a dose! Luís Carlos Silva de Moraes

A diferença entre o remédio e o veneno é a dose! Luís Carlos Silva de Moraes A diferença entre o remédio e o veneno é a dose! Luís Carlos Silva de Moraes moraes.luis@terra.com.br Entendendo o problema 38%: prop. rurais 4%: urbano 58%: qual destinaçã ção? 58%: ponto de partida do

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO NOVEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

Banco do Brasil Desenvolvimento Sustentável. Financiamento do Desenvolvimento Regional

Banco do Brasil Desenvolvimento Sustentável. Financiamento do Desenvolvimento Regional Banco do Brasil Desenvolvimento Sustentável Financiamento do Desenvolvimento Regional Desenvolvimento Regional Sustentável - DRS Visão Participativa - Concertação BB Associações Universidades Região Empresas

Leia mais

Resultados de 2015 Perspectivas para Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio

Resultados de 2015 Perspectivas para Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Resultados de 2015 Perspectivas para 2016 Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Agronegócio na Balança Comercial 300 250 37,9% 37,1% 39,5% 41,3% 43,0% 45,9% 50% 45% 40% 200 35% 30% US$ Bilhões

Leia mais

GIRASSOL Período: Julho de 2012

GIRASSOL Período: Julho de 2012 GIRASSOL Período: Julho de 2012 QUADRO I PREÇOS PAGO AO PRODUTOR (R$ 60/Kg) Centro de Referência Un Período Anteriores Período atual Variação (%) Julho/11 Julho/12 Preços Mínimos (60/Kg) Centro Sul 60

Leia mais

Departamento do Agronegócio Segurança Alimentar: O Desafio de Abastecer o Mundo com Sustentabilidade

Departamento do Agronegócio Segurança Alimentar: O Desafio de Abastecer o Mundo com Sustentabilidade Segurança Alimentar: O Desafio de Abastecer o Mundo com Sustentabilidade O Mundo atravessa um período de aumento expressivo do consumo de alimentos, impulsionado pela melhora da renda das famílias dos

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas Suínos

Balanço 2016 Perspectivas Suínos Suínos 137 138 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 EXPECTATIVAS DE QUEDA DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO O abastecimento doméstico de milho a preços equilibrados está garantido para o próximo ano.

Leia mais

O papel do cooperativismo na segurança alimentar. Robson Mafioletti Eng. Agrônomo, Msc. Economia Aplicada Superintendente da OCEPAR

O papel do cooperativismo na segurança alimentar. Robson Mafioletti Eng. Agrônomo, Msc. Economia Aplicada Superintendente da OCEPAR O papel do cooperativismo na segurança alimentar Robson Mafioletti Eng. Agrônomo, Msc. Economia Aplicada Superintendente da OCEPAR 41-3200 1102 SEGURANÇA ALIMENTAR TECNOLOGIA INDICADORES DO AGRONEGÓCIO

Leia mais

O Mercado Mundial de Commodities. Palestrante: André Pessôa (Agroconsult) Debatedor: André Nassar (Icone)

O Mercado Mundial de Commodities. Palestrante: André Pessôa (Agroconsult) Debatedor: André Nassar (Icone) O Mercado Mundial de Commodities Palestrante: André Pessôa (Agroconsult) Debatedor: André Nassar (Icone) Um mercado em desequilíbrio: choque de demanda Relação Estoque/Uso (soja, milho, trigo e arroz)

Leia mais

BRASIL E O AGRONEGÓCIO

BRASIL E O AGRONEGÓCIO FRANCISCO TURRA Presidente Executivo BRASIL E O AGRONEGÓCIO A ABPA Maior entidade da cadeia de proteína animal do Brasil; 132 associados, entre produtores e exportadores de aves, suínos, ovos, genética,

Leia mais

A CRISE DA SUINOCULTURA BRASILEIRA. Marcelo Dias Lopes Presidente Associação Brasileira dos Criadores de Suínos - ABCS

A CRISE DA SUINOCULTURA BRASILEIRA. Marcelo Dias Lopes Presidente Associação Brasileira dos Criadores de Suínos - ABCS A CRISE DA SUINOCULTURA BRASILEIRA Marcelo Dias Lopes Presidente Associação Brasileira dos Criadores de Suínos - ABCS Suinocultura Brasileira: Grandes Resultados 1,65 Milhão de Matrizes Tecnificadas 3,4

Leia mais

23ª ABERTURA DA COLHEITA DO ARROZ. Restinga Seca - RS. Diretoria de Agronegócios (DF)

23ª ABERTURA DA COLHEITA DO ARROZ. Restinga Seca - RS. Diretoria de Agronegócios (DF) 23ª ABERTURA DA COLHEITA DO ARROZ Restinga Seca - RS 21-02-2013 Protagonista do Agronegócio Mundial Brasil Protagonista do Agronegócio Mundial População crescerá 2,15 bilhões de habitantes até 2050, elevando

Leia mais

RESTROPECTIVA DO BRASIL AGROPECUÁRIO: CINQUENTA ANOS DE DESENVOLVIMENTO CONTÍNUO. Antonio Gilberto Bertechini Professor Titular UFLA

RESTROPECTIVA DO BRASIL AGROPECUÁRIO: CINQUENTA ANOS DE DESENVOLVIMENTO CONTÍNUO. Antonio Gilberto Bertechini Professor Titular UFLA RESTROPECTIVA DO BRASIL AGROPECUÁRIO: CINQUENTA ANOS DE DESENVOLVIMENTO CONTÍNUO Antonio Gilberto Bertechini Professor Titular UFLA PIB AGRONEGÓCIO BRASILEIRO 1965 2015 97 bilhões USD PIB 17% PIB 23% 1,45

Leia mais

A visão de longo prazo contempla: Produção Exportações líquidas Estoques. Área plantada Produtividade Consumo doméstico (total e per capita)

A visão de longo prazo contempla: Produção Exportações líquidas Estoques. Área plantada Produtividade Consumo doméstico (total e per capita) Fornecer aos agentes envolvidos no agronegócio, notadamente as indústrias de insumos agropecuários e de alimentos, além dos produtores, Governo e academia, informações estratégicas sobre a dinâmica futura

Leia mais

Seguros Rurais Mais do que Apólices. Aline A. Milani 10/2015

Seguros Rurais Mais do que Apólices. Aline A. Milani 10/2015 Seguros Rurais Mais do que Apólices Aline A. Milani 10/2015 Grandezas do Agronegócio Brasileiro Cria aproximadamente 37% de todos os empregos do País Responde por aproximadamente 39% das exportações Cerca

Leia mais

Conjuntura Anual do Sorgo em 2008 e um possível cenário para 2009.

Conjuntura Anual do Sorgo em 2008 e um possível cenário para 2009. Conjuntura Anual do Sorgo em 2008 e um possível cenário para 2009. Para os produtores de sorgo o ano de 2008 pode ser considerado como bom. As condições climatológicas foram favoráveis durante todo o ciclo

Leia mais

Milho Perspectivas do mercado 2011/12

Milho Perspectivas do mercado 2011/12 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA Milho Perspectivas do mercado 2011/12 março de 2012 Milho - Oferta e Demanda - Mundo milhões de t. Safras 2008/09 2009/10

Leia mais

Versão 21 Mai 14 IMPACTOS DO PNPB

Versão 21 Mai 14 IMPACTOS DO PNPB Versão 21 Mai 14 IMPACTOS DO PNPB Aspectos mais relevantes das Externalidades Positivas do PNPB (Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel) e Impactos na Progressão da Mistura. Programa Nacional

Leia mais

Ciências Humanas e suas Tecnologias - Geografia 1ª Série Ensino Médio A Estrutura Agrária do Brasil

Ciências Humanas e suas Tecnologias - Geografia 1ª Série Ensino Médio A Estrutura Agrária do Brasil Ciências Humanas e suas Tecnologias - Geografia 1ª Série Ensino Médio A Estrutura Agrária do Brasil AGRICULTURA Conceito: técnica de plantio e uso do solo. Objetivos: alimentação, matéria-prima;. FATORES

Leia mais

TRIGO Período de 27 a 30/07/2015

TRIGO Período de 27 a 30/07/2015 TRIGO Período de 27 a 30/07/205 Tabela I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$/60 kg) Centro de Produção Unid. 2 meses Períodos anteriores mês (*) semana Preço PR 60 kg 34,43 34,35 34,45 34,42 Semana Atual Preço

Leia mais

Nexo água-alimentoenergia: produzir com sustentabilidade. Brasília, 27 de julho de 2016

Nexo água-alimentoenergia: produzir com sustentabilidade. Brasília, 27 de julho de 2016 Nexo água-alimentoenergia: o desafio de produzir com sustentabilidade Brasília, 27 de julho de 2016 Desafios para produção de alimentos Multifuncionalidade A Agricultura será, cada vez mais, pressionada

Leia mais

ZONEAMENTO AMBIENTAL E PRODUTIVO ZAP INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE EM AGROECOSISTEMAS -ISA PAULO AFONSO ROMANO SECRETÁRIO ADJUNTO

ZONEAMENTO AMBIENTAL E PRODUTIVO ZAP INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE EM AGROECOSISTEMAS -ISA PAULO AFONSO ROMANO SECRETÁRIO ADJUNTO ZONEAMENTO AMBIENTAL E PRODUTIVO ZAP INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE EM AGROECOSISTEMAS -ISA PAULO AFONSO ROMANO SECRETÁRIO ADJUNTO C E N Á R I O S - A G R O N E G Ó C I O 2 3 CRESCIMENTO POPULACIONAL

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Conceito de Agronegócio e a atuação do Imea 2 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 2.1 Agronegócio Soja 2.2 Agronegócio Milho 2.3 Agronegócio Algodão

Leia mais

RESPONSABILIDADE AMBIENTAL E DESENVOLVIMENTO DA

RESPONSABILIDADE AMBIENTAL E DESENVOLVIMENTO DA RESPONSABILIDADE AMBIENTAL E DESENVOLVIMENTO DA PECUÁRIA Dr. Celso Eduardo da Silva Diretor Administrativo e de Projetos Coordenador de Agronegócios - Instituto Aequitas CONCEITOS DIFERENTES e COMPLEMENTARES

Leia mais

SOBRE COMERCIALIZAÇÃO DE ARROZ

SOBRE COMERCIALIZAÇÃO DE ARROZ CICLO DE PALESTRAS E DEBATES SOBRE COMERCIALIZAÇÃO DE ARROZ E TRIGO NO BRASIL Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado Federal Flávio Turra Gerente Técnico e Econômico da Ocepar fturra@ocepar.org.br

Leia mais

A CRISE ATUAL: RISCOS E OPORTUNIDADES PARA O CENTRO-OESTE BRASILEIRO. Geraldo Barros Cepea/Esalq/USP

A CRISE ATUAL: RISCOS E OPORTUNIDADES PARA O CENTRO-OESTE BRASILEIRO. Geraldo Barros Cepea/Esalq/USP GB A CRISE ATUAL: RISCOS E OPORTUNIDADES PARA O CENTRO-OESTE BRASILEIRO Geraldo Barros Cepea/Esalq/USP A MACROECONOMIA O CRESCIMENTO DE LONGO PRAZO BRASIL,1850-2008 10 9 8 GB 7 6 5 4 PIB 3 2 1 PIB PC 0

Leia mais

Quadro resumo do crédito do Pronaf

Quadro resumo do crédito do Pronaf Pronaf custeio Quadro resumo do crédito do Pronaf 2016-2017 Linha Finalidade/empreendimento Condições Encargos (taxa de juros) Para financiamentos destinados ao cultivo de arroz, feijão, mandioca, feijão

Leia mais

Meio Rural X Meio Agrário:

Meio Rural X Meio Agrário: Introdução Rural X Urbano: Urbano: presença de construções (casas, prédios, comércio, escolas, hospitais, etc.); Rural: presença maior da natureza e atividades agrárias; Meio Rural X Meio Agrário: Rural:

Leia mais

INTEGRAÇÃO CONTRATUAL

INTEGRAÇÃO CONTRATUAL INTEGRAÇÃO CONTRATUAL Uma Estratégia de Acesso ao Mercado Internacional Flávio Tadeu C. Silva Analista de Comércio Exterior Internacionalização de Cooperativas Integração Regional no Mercosul Escritório

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO. PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Janeiro/2015

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO. PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Janeiro/2015 SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Janeiro/2015 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. População Rural 05. Habitantes no

Leia mais

Desafios e Perspectivas da Agricultura Irrigada. Eng. Agro. Marcos Brandão Braga

Desafios e Perspectivas da Agricultura Irrigada. Eng. Agro. Marcos Brandão Braga Desafios e Perspectivas da Agricultura Irrigada Eng. Agro. Marcos Brandão Braga Fundamentos sólidos para o aumento do consumo de alimentos Crescimento populacional, urbanização e participação dos países

Leia mais

Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira

Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira 39º Prêmio Exportação Rio Grande do Sul - 2011 Alexandre Tombini Presidente do Banco Central do Brasil 20 de Junho de 2011 Conquistas da Sociedade Brasileira

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CARNE SUÍNA AGOSTO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CARNE SUÍNA AGOSTO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CARNE SUÍNA AGOSTO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por

Leia mais

AGRONEGÓCIOS TENDÊNCIAS DOS MERCADOS NO BRASIL E NO MUNDO EM 2015/2016. Carlos Cogo Outubro/2015

AGRONEGÓCIOS TENDÊNCIAS DOS MERCADOS NO BRASIL E NO MUNDO EM 2015/2016. Carlos Cogo Outubro/2015 AGRONEGÓCIOS TENDÊNCIAS DOS MERCADOS NO BRASIL E NO MUNDO EM 2015/2016 Carlos Cogo Outubro/2015 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 115 110 105 100 95 90 85 80 75 70 65 60 55 CARNES: EVOLUÇÃO

Leia mais

A Economia Global e as Perspectivas para o Agronegócio Brasileiro

A Economia Global e as Perspectivas para o Agronegócio Brasileiro A Economia Global e as Perspectivas para o Agronegócio Brasileiro Henrique de Campos Meirelles Julho de 20 1 pico = 100 Valor de Mercado das Bolsas Mundiais pico 100 Atual 80 Japão 60 40 crise 1929 20

Leia mais

14º Congresso Brasileiro do Agronegócio ABAG. "Agronegócio Brasileiro, Produção 365 Dias " Alexandre Mendonça de Barros

14º Congresso Brasileiro do Agronegócio ABAG. Agronegócio Brasileiro, Produção 365 Dias  Alexandre Mendonça de Barros 14º Congresso Brasileiro do Agronegócio ABAG "Agronegócio Brasileiro, Produção 365 Dias " Alexandre Mendonça de Barros 03 de Agosto de 2015 1 Índice Contexto atual: conjuntura e estrutura Fatores de risco

Leia mais

Biodiesel: Combustível alinhado ao modelo de desenvolvimento global sustentável

Biodiesel: Combustível alinhado ao modelo de desenvolvimento global sustentável Versão 02/03/16 Biodiesel: Combustível alinhado ao modelo de desenvolvimento global sustentável Donizete Tokarski Diretor Superintendente Audiência Pública da Comissão Especial da Câmara dos Deputados

Leia mais

A SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA E SOCIAL DA PRODUÇÃO DE FRANGOS E SUÍNOS EM SANTA CATARINA E NO BRASIL

A SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA E SOCIAL DA PRODUÇÃO DE FRANGOS E SUÍNOS EM SANTA CATARINA E NO BRASIL A SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA E SOCIAL DA PRODUÇÃO DE FRANGOS E SUÍNOS EM SANTA CATARINA E NO BRASIL Jonas Irineu dos Santos Filho Pesquisador da Embrapa Suínos e Aves O consumo de proteína animal no mundo

Leia mais

CARNE BOVINA NOVEMBRO DE 2016

CARNE BOVINA NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CARNE BOVINA NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por

Leia mais

Governo do Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Departamento de Cooperativismo e Associativismo DENACOOP

Governo do Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Departamento de Cooperativismo e Associativismo DENACOOP Governo do Brasil Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Departamento de Cooperativismo e Associativismo DENACOOP Integração Contratual para Acesso a Mercado Rodolfo Osorio de Oliveira Coordenador

Leia mais

A ECONOMIA MUNDIAL E NA AMÉRICA DO SUL E O AGRONEGÓCIO 3 FORO DE AGRICULTURA DA AMÉRICA DO SUL. Eugenio Stefanelo

A ECONOMIA MUNDIAL E NA AMÉRICA DO SUL E O AGRONEGÓCIO 3 FORO DE AGRICULTURA DA AMÉRICA DO SUL. Eugenio Stefanelo A ECONOMIA MUNDIAL E NA AMÉRICA DO SUL E O AGRONEGÓCIO 3 FORO DE AGRICULTURA DA AMÉRICA DO SUL Eugenio Stefanelo ECONOMIA MUNDIAL PIB em % ao ano: Média de 50 anos: 3,5% 2004 a 2007: 5% 2008 e 2009: 3,1%

Leia mais

LEITE E DERIVADOS JULHO / 2015

LEITE E DERIVADOS JULHO / 2015 LEITE E DERIVADOS JULHO / 2015 1. Mercado nacional 1.1 Preços pagos ao produtor Os preços nominais médios brutos 1 pagos ao produtor em ho, ponderados pela produção, dos e estados pesquisados pelo Centro

Leia mais

Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica. Panorama Econômico e Desempenho Setorial

Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica. Panorama Econômico e Desempenho Setorial Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica Panorama Econômico e Desempenho Setorial 2009 Apresentação Fundada em 1963, a Abinee - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

Seminário Certificação e Fomento Florestal

Seminário Certificação e Fomento Florestal Programa Klabin Fomento Florestal Seminário Certificação e Fomento Florestal Diálogo Florestal Canoinhas SC Out 2012 Fomento Florestal Fomento Florestal tem o objetivo formar florestas produtivas em áreas

Leia mais

A contribuição dos Engenheiros para o Moderno Agronegócio Brasileiro

A contribuição dos Engenheiros para o Moderno Agronegócio Brasileiro A contribuição dos Engenheiros para o Moderno Agronegócio Brasileiro Robson Mafioletti Eng. Agr., MSc. Economia Aplicada - Diretor da AEAPR-Curitiba, Conselheiro Titular do CREA/PR Atua na Getec/Ocepar

Leia mais

O reflexo do crédito rural e suas implicações no custo de produção

O reflexo do crédito rural e suas implicações no custo de produção O reflexo do crédito rural e suas implicações no custo de produção SISTEMA SINDICAL SISTEMA SINDICAL RURAL PATRONAL BRASILEIRO CNA Federações da Agricultura Estaduais Sindicatos Rurais Produtores Rurais

Leia mais

Perspectivas para 2012

Perspectivas para 2012 Abiplast Perspectivas para 2012 Antonio Delfim Netto 2 de Dezembro de 2011 São Paulo, SP 1 I.Mundo: Década de 80 e 2010 (% do PIB) 30% 23% 31% 24% 37% 22% 3,7% 3,3% 8% 7% 4,2% 4,0% 1,5% 1,2% Fonte: FMI,

Leia mais

A Política Fiscal Brasileira em Tempos de Crise

A Política Fiscal Brasileira em Tempos de Crise Ministério da A Política Fiscal Brasileira em Tempos de Crise Encontro de Política Fiscal - FGV Ministro Guido Mantega Brasília, 7 de novembro de 2014 Antes de 2008, Brasil tinha Situação Fiscal Confortável

Leia mais

O Brasil e o Mercado Internacional de Carnes

O Brasil e o Mercado Internacional de Carnes O MERCADO INTERNACIONAL DE CARNES E A ECONOMIA BRASILEIRA Flávia Maria de Mello Bliska 1 Joaquim José Martins Guilhoto 2 Este artigo tem por objetivo mostrar a participação do Brasil no mercado internacional

Leia mais

JURANDI MACHADO - DIRETOR. Cenário Carnes 2014/2015

JURANDI MACHADO - DIRETOR. Cenário Carnes 2014/2015 JURANDI MACHADO - DIRETOR Cenário Carnes 2014/2015 Oferta e Demanda de Carne Suína CARNE SUÍNA 2014 (a)* no Mundo (Mil toneladas) 2015 (b)* Var % (b/a) PRODUÇÃO 110.606 111.845 1,12 CONSUMO 109.882 111.174

Leia mais

TRIGO Período de 25 a 29/04/2016

TRIGO Período de 25 a 29/04/2016 TRIGO Período de 25 a 29/04/206 Tabela I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$/60 kg) Centro de Produção Unid. 2 meses Períodos anteriores mês (*) semana Preço PR 60 kg 33,89 40,3 4,45 4,60 Semana Atual Preço

Leia mais

MADEIRA 2016 O Brasil e as negociações internacionais de comércio. Camila Sande Especialista em Negociações CNA

MADEIRA 2016 O Brasil e as negociações internacionais de comércio. Camila Sande Especialista em Negociações CNA MADEIRA 2016 O Brasil e as negociações internacionais de comércio Camila Sande Especialista em Negociações CNA 16 de junho de 2016 Agronegócio consumo doméstico e exportação Exportação Consumo Doméstico

Leia mais

DO OUTRO, O AGRONEGÓCIO PRODUZ UM PAÍS CADA VEZ MAIS FORTE.

DO OUTRO, O AGRONEGÓCIO PRODUZ UM PAÍS CADA VEZ MAIS FORTE. PRODUTOR RURAL: fale com o gerente do seu banco e saiba como ter acesso aos créditos e benefícios do Plano Agrícola e Pecuário 2014/2015. DO OUTRO, O AGRONEGÓCIO PRODUZ UM PAÍS CADA VEZ MAIS FORTE. Para

Leia mais

Dlt Dalton Carlos Heringer CEO e Membro do Conselho. Diretor de Controladoria e de Relações com Investidores. 12 de Março de 2009

Dlt Dalton Carlos Heringer CEO e Membro do Conselho. Diretor de Controladoria e de Relações com Investidores. 12 de Março de 2009 Visão Geral Da Companhia Dlt Dalton Carlos Heringer CEO e Membro do Conselho Wilson Rio Mardonado d Diretor de Controladoria e de Relações com Investidores 12 de Março de 2009 Mercado Mundial de Fertilizantes

Leia mais

Infraestrutura e Logística Reflexos na Competitividade

Infraestrutura e Logística Reflexos na Competitividade Infraestrutura e Logística Reflexos na Competitividade Enaex Agosto, 2013 Luciano Coutinho Presidente 1 Brasil apresenta fundamentos compatíveis com o crescimento sustentável de Longo Prazo País possui

Leia mais

Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária Brasileira

Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária Brasileira Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 ROSEMEIRE SANTOS Superintendente Técnica Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária

Leia mais

O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira

O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira Clusters para exportação sustentável nas cadeias produtivas da carne bovina e soja Eng Agrônomo Lucas Galvan Diretor

Leia mais

Biodiesel: produção e benefícios

Biodiesel: produção e benefícios Audiência Pública da Comissão Especial sobre Motores a Diesel para Veículos Leves Biodiesel: produção e benefícios Daniel Furlan Amaral Gerente de Economia Câmara dos Deputados Brasília DF 2 de março 2016

Leia mais

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUÁRIO E COOPERATIVISMO SDC

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUÁRIO E COOPERATIVISMO SDC SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUÁRIO E COOPERATIVISMO SDC Plano Agricultura de Baixa Emissão de Carbono -Plano ABC- Por: José Guilherme Tollstadius Leal Diretor do Departamento de Sistemas de Produção

Leia mais