TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE"

Transcrição

1 Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 1 Universidade Federal de Juiz de Fora Instituto de Ciências Exatas Departamento de Química Disciplina QUIO94 - Introdução à Análise Química 2 semestre 2013 TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE Profa. Maria Auxiliadora Costa Matos Download aulas: 1

2 TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 2 TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE 1 ETAPA Antes de iniciar a titulação A solução contém apenas base fraca e água - solução aquosa de uma base fraca. O ph da solução será determinado pela dissociação da base fraca. 2 ETAPA Antes de atingir o Ponto de Equivalência A solução é composta por uma mistura de base fraca que ainda não reagiu e o sal formado pela reação da base fraca com o ácido que foi adicionado. O ph será determinado elo sistema tampão formado. 3 ETAPA No Ponto de Equivalência A quantidade de ácido forte adicionado foi suficiente para reagir com total de base fraca presente na solução, produzindo um sal de base fraca e ácido forte, e água. O ph será determinado pela hidrólise do sal. 4 ETAPA Após o Ponto de Equivalência Excesso de ácido forte é adicionado a solução do sal de base fraca e ácido forte. O ph é determinado pelo excesso de ácido forte. Geralmente, exceto muito próximo do ponto de equivalência, a contribuição da hidrólise do sal é pequena, pois o ácido forte reprime esta reação. 2

3 TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 3 TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE Exemplo 3: Titulação de 100,00 ml de NH 3 0,100 mol/l com solução padrão HCL 0,100 mol/l. Dado Kb = 1,80 x Escrever a reação química: NH 4 OH (aq) + HCl (aq) NH 4 Cl (aq) + H 2 O (l) 2. Calcular o volume de titulante necessário para atingir o ponto de equivalência. n mol HCl = n mol NH 4 OH C HCl x V HCl add = C NH 4 OH x V NH 4 OH 0,100 mol/l x V HCl add = 0,100 mol/l x 100,00 ml V HCl PE = 100 ml 3

4 TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora ETAPA Antes de iniciar a titulação Solução aquosa de uma base fraca. O ph é calculado em função da dissociação do hidróxido de amônia presente na solução. Ca = concentração analítica NH 4 OH NH 4 OH (aq) NH 4 + (aq) + OH - (aq) Kb = 1,80 x 10-5 Início 0, Equilíbrio 0,100 - x x x No equilíbrio: BC: [NH 4 + ] = [OH - ] = x BM: Ca = [NH 4 OH] + [NH 4 + ] [NH 4 OH] = Ca - [NH 4 + ] [NH 4 OH] = Ca - x a)se Ca/Kb 10 2 Efetuar o cálculo simplificado. (Ao simplificar o cálculo o erro será menor que 5%) b) Se Ca/Kb 10 2 Efetuar o cálculo sistemático - equação quadrática (Ao simplificar o cálculo o erro será maior que 5%) 4

5 TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora ETAPA Antes de iniciar a titulação Solução aquosa de um ácido fraco. O ph é calculado em função da dissociação do ácido acético presente na solução. NH 4 OH (aq) NH 4 + (aq) + OH - (aq) Kb = 1,80 x 10-5 Início 0, Equilíbrio 0,100 - x x x No equilíbrio: BC: [NH + 4 ] = [OH - ] = x BM: Ca = [NH 4 OH] + [NH + 4 ] 0,100 = [NH 4 OH] + [NH + 4 ] [NH 4 OH] = 0,100 - x [NH + 4 ]] [ OH - ] Kb = [NH 4 OH] 1,80 x 10-5 = x x 0,100 - x Ca/Kb = 0,1/1,80 x 10-5 = 5,6 x ,80 x 10-5 = 1,80 x 10-5 = x 0,1 x x 0,100 - x x x 0,100 desprezível x = 0,00134 mol/l poh = - log (0,00134) = 2,87 ph = 14 2,87 = 11,13 x 2 + 1, x - 1, = 0 x = 0,00133 mol/l poh = - log (0,00133) = 52,88 ph = 14 2,88 = 11,12

6 2 ETAPA Antes de atingir o Ponto de Equivalência TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 6 Há uma mistura do hidróxido de amônia e cloreto de amônio (ácido e base conjugados) formando um tampão. O ph pode ser calculado através da relação de concentrações do ácido e da base conjugada. a) V HCl add = 20,00 ml n mol HCl add = C HCl V HCl = 0,100 0,02000 = 0,00200 mol NH 4 OH (aq) + HCl (aq) NH 4 Cl (aq) + H 2 O (l) Início 0, Adição - 0, Equilíbrio 0, , ,00200 No equilíbrio: [NH 4 OH] = 0, ,120 = 0,0667 mol/l K b = 0 [NH + 4 ] = 0,00200 = 0,0167 mol/l 0,120 [NH 4 + ] [OH - ] [NH 4 OH] 1,80 x 10-5 = 0,0167 [OH - ] 0,0667 [OH - ] = 7,20x10-4 mol/l poh = 4,14 ph = 14 4,14 9,86 6

7 TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 7 a) V HCl add = 50,00 ml n mol HCl add = C HCl V Hcl = 0,100 0,05000 = 0,00500 mol NH 4 OH (aq) + HCl (aq) NH 4 Cl (aq) + H 2 O (l) Início 0, Adição - 0, Equilíbrio 0, , ,00500 No equilíbrio: 0,00500 [NH 4 OH] = = 0,0333 mol/l 0,150 [CH 3 COOH] = [NH + 0, ] = = 0,0333 mol/l 0,150 [CH 3 COO - ] = K b = [NH + 4 ] [OH - ] 1,80 x 10-5 = [NH 4 OH] 0,0333 [OH - ] 0,0333 [OH - ] = 1,80x10-5 mol/l poh = 4,74 ph = 14 4,74 9,26 poh = pkb [ OH - ] = Kb Quando o volume do ácido adicionado é igual a metade do volume da ácido para atingir o ponto de equivalência 7

8 3 ETAPA No Ponto de Equivalência TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 8 Consiste em calcular o ph de uma solução de sal de ácido forte e base fraca hidrólise do cátion. a) V HCl add = 100,00 ml n mol HCl add = C HCl V HCl = 0,100 0,1000 = 0,0100 mol NH 4 OH (aq) + HCl (aq) NH 4 Cl (aq) + H 2 O (l) Início 0, Adição - 0, Equilíbrio - - 0,0100 0,0100 [NH 4 Cl] = 0,0100 0,200 = 0,0500 mol/l 8

9 TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 9 Hidrólise do íon amônio: + NH 4 (aq) + H 2 O (l) NH 4 OH (aq) + H 3 O + (aq) Início 0, Equilíbrio 0, x - x x No equilíbrio: K h = K W K b = [NH 4 OH] [H 3 O + ] [NH 4 + ] K h = 1,00x ,80x10-5 = x x 0, x Ca NH 4 +- K h 10 2 Equação quadrática 0,0500 5,6x10-10 = 9 x10 7 CAC - K h 10 2 Simplificar [NH 4 + ] 0,0500 5, = x 2 / 0,0500 x = [H 3 O + ] = 5,27x10-6 mol/l ph = -log 5,27 x 10-6 = 5,28 9

10 4 ETAPA Após o Ponto de Equivalência TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 10 O ph é calculado em função da concentração de H 3 O + proveniente do HCl adicionado em excesso. a) V HCl add = 105,00 ml n mol HCl add = n mol HCl = C HCl V HCl = 0,100 0,005 = 0,0105 mol NH 4 OH (aq) + HCl (aq) NH 4 Cl (aq) + H 2 O (l) Início 0, Adição - 0, Equilíbrio - 0, , ,01000 C NaOH = n mol HCl V total = (n mol HCl) (V NH4OH + V HCl ) = (0,000500) (0, ,105) = 2,44x 10-3 mol/l [H 3 O + ] = C HCl = 2,44x 10-3 mol/l ph = - log 2,44x 10-3 ph = 2,61 Próximo ao ponto de equivalência (soluções muito diluídas) e para bases muito fracas, a hidrólise 10 do sal formado contribui significativamente para o ph do meio.

11 ph CURVA DE TITULAÇÃO Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora ,00 ml NH 4 OH 0,100 mol/l com HCl 0,100 mol/l 1 2,0 1 0,0 8,0 6,0 PE 4,0 2,0 0,0 0,0 5 0, , , , ,0 poh= pk b V o lu m e d e titu la n te (m L ) 11

12 INDICADOR ÁCIDO- BASE Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 12 Os indicadores ácido-base são compostos orgânicos, que se comportam como ácidos fracos (indicadores ácidos) ou bases fracas (indicadores básicos) e mudam gradualmente de coloração dentro de uma faixa estreita da escala de ph, chamada ZONA DE TRANSIÇÃO. Indicadores ácidos O equilíbrio ácido-base entre as formas ácida (HInd) e básica (Ind - ) pode ser expressa por: HInd (aq) + H 2 O (l) Ind - (aq) + H 3 O + (aq) Keq = a H 3 O + a Ind - a HInd a H 3 O + = Keq a HInd a Ind - ph = -log a H 3 O + ph = -log Keq - log a HInd a Ind - = pkeq + log a - Ind a HInd = pkeq + log [Ind - ] Ind - [HInd] HInd ph = pk + log [Ind- ] [HInd] 12

13 ZONA DE TRANSIÇÃO Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 13 A mudança de cor do indicador será percebida quando a razão entre as concentrações das duas formas do indicador ([Ind - ]/[HInd] ou [HInd]/[Ind - ]) for igual ou superior a 10. [Ind - ] [HInd] = 10 ph = pk + 1 predomínio coloração da forma básica [Ind - ] [Ind - ] [HInd] = 1 10 ph = pk - 1 predomínio coloração da forma ácida [HInd] Zona de transição representa os limites de ph entre os quais é perceptível a mudança de cor. ph = pk 1 13

14 Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 14 Indicador pka Zona de transição Timolftaleína 10,0 9,4 a 10,6 incolor Coloração azul Fenolftaleína 9,3 8,0 a 10,0 Azul de timol 8,9 8,0 a 9,6 Azul de bromotimol 7,1 6,2 a 7,6 Vermelho de metila 5,0 4,4 a 6,2 Alaranjado de metila 3,4 3,1 a 4,4 Azul de timol 1,65 1,2 a 2,8 incolor amarelo amarelo Vermelho Vermelho Vermelho rosa azul azul amarelo amarelo amarelo 14

15 Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 15 INDICADOR MISTO Mistura de um indicador mais um corante orgânico que aumenta a nitidez da mudança de coloração do indicador, sema alterar a zona de transição do indicador. Ex.: Alaranjado de metila (pka = 3,7) Amarelo vermelho Alaranjado de metila e carmim índigo (pka = 3,7) (indicador) (corante azul) Verde Violeta 15

16 CURVA DE TITULAÇÃO Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 16 A concentração dos reagentes e a constante de equilibro influenciam na curva de titulação, no ponto de equivalência e, portanto, na escolha do indicador. Quanto maior a concentração dos reagentes Quanto maior a constante de equilíbrio dos reagentes (Ka ou Kb) Maior a inflexão da curva Ponto Final será mais nítido 16

17 TITULAÇÃO DE ÁCIDOS COM DIFERENTES K a COM NaOH 0,100 MOL/L Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora

18 Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 18 TITULAÇÃO DE HCl EM DIFERENTES CONCENTRAÇÕES COM NaOH EM DIFERENTES CONCENTRAÇÕES A: HCl 0,05 mol L -1 e NaOH 0,1 mol L -1 B: HCl 0,0005 mol L -1 e NaOH 0,001 mol L -1 18

19 ph Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora ,0 12,0 10,0 8,0 6,0 4,0 2,0 0,0 pka = 10 pka = 8 pka = 6 pka = 4 pka = 2 Ácido Forte 0,0 2,0 4,0 6,0 8,0 10,0 12,0 14,0 16,0 18,0 Volume de titulante (ml) 19

20 TITULAÇÃO DE ÁCIDOS POLIPRÓTICOS COM BASE Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 20 FORTE TITULAÇÃO ÁCIDOS POLIPRÓTICOS A titulação envolvendo ácidos polipróticos com base forte assemelha-se a titulação de vários ácidos monopróticos de forças diferentes (Ka diferentes). O desenvolvimento da curva de titulação depende dos valores absolutos e relativos das constantes de dissociação sucessivas, havendo uma inflexão para cada H ionizável. Condição para que cada inflexão da curva associe-se a uma variação de ph conveniente: a) Valores Absolutos: Constante de ionização relacionada a cada H ionizável não seja de um ácido muito fraco. b) Valores relativos: K a1 / K a ou pk a2 pk a1 4 20

21 Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 21 Considerando o ácido poliprótico hipotético H 2 A: Dissociação do ácido: H 2 A (aq) + H 2 O (l) H 3 O + (aq) + HA (aq) Ka1 ( 1 constante de dissociação) HA (aq) + H 2 O (l) H 3 O + (aq) + A 2 (aq) Ka2 ( 2 constante de dissociação) Reação Química de neutralização com uma base forte hipotética BOH: H 2 A (aq) + BOH (aq) BHA (aq) + H 2 O (1 PE) BHA (aq) + BOH (aq) B 2 A (aq) + H 2 O (2 PE) H 2 A (aq) + 2BOH (aq) B 2 A (aq) + 2H 2 O (ácido poliprótico) (base forte) (sal formado) Cálculo do volume de titulante necessário para atingir o PE Do inicio até o 1 PE : nº mol H 2 A = nº mol BOH Do inicio até o 2 PE : 2 nº mol H 2 A = nº mol BOH 21

22 1 ETAPA Antes de iniciar a titulação A solução aquosa de um ácido poliprótico. O ph da solução será determinado pela dissociação do ácido poliprótico. Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 22 H 2 A (aq) + H 2 O (l) H 3 O + (aq) + HA (aq) Ka1 Início Ca Equilíbrio Ca - x - x x No equilíbrio: BC: [H 3 O + ] = [HA ] = x BM: [H 2 A] = CaH 2 A - x K a1 = [HA ] [ H 3 O + ] [H 2 A] K a1 = x x Ca H 2 A - x a)se Ca H 2 A/K a [H 2 A] Ca H 2 A K a1 = X 2 Ca H 2 A [ H 3 O + ] 2 = [H 2 A] Considerando K a2 K a1 [H 3 O + ] = Ka 1x[ H 2 A] b) Se Ca/Ka 10 2 x 2 + Ka1 x - Ka1 Ca H 2 A = 0 22

23 Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 23 Exemplo 1: Titulação de 25 ml de H 2 CO 3 0,100 mol/l com NaOH 0,100 mol/l. Dado Ka1= 4,60 x 10-7 e Ka2= 5,60 x Escrever a reação química: H 2 CO 3 (aq) + NaOH (aq) NaHCO 3 (aq) + H 2 O (1 PE) NaHCO 3 (aq) + NaOH (aq) Na 2 CO 3 (aq) + H 2 O H 2 CO 3 (aq) + 2 NaOH (aq) Na 2 CO 3 (aq) + 2 H 2 O (2 PE) K a1 / K a2 = 4,60 x 10-7 / 5,60 x = 8,3 x Calcular o volume de titulante necessário para atingir o ponto de equivalência. 1 PE : n mol NaOH = n mol H 2 CO 3 2 PE : n mol NaOH = 2 n mol H 2 CO 3 C NaOH V NaOH add = C H 2 CO 3 V H 2 CO 3 0,100 mol/l V NaOH add = 0,100 mol/l 25,00 ml V NaOH PE = 25,0 ml C NaOH V NaOH add = 2 C H 2 CO 3 V H 2 CO 3 0,100 mol/l V NaOH add = 2 0,100 mol/l 25,00 ml V NaOH PE = 50,0 ml 23

24 1 ETAPA Antes de iniciar a titulação ph da solução será determinado pela dissociação do H 2 CO 3. Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 24 H 2 CO 3 (aq) + H 2 O (l) H 3 O + (aq) + HCO 3 (aq) Ka1= 4,60 x 10-7 Início 0, Equilíbrio 0,100 - x - x x No equilíbrio: BC: [H 3 O + ] = [HCO 3 ] = x BM: [H 2 CO 3 ] = CaH 2 A x = 0,100 - x K a1 = [HCO 3 ] [ H 3 O + ] [H 2 CO 3 ] Ca H 2 A/K a1 = 0,100/4,60 x 10-7 = 217 [H 2 CO 3 ] 0,100 mol/l [ H K 3 O + ] 2 a1 = [H 2 CO 3 ] [H 3 O + ] = Ka 1 x[h CO ] [H 3 O + ] = 4,60 x 10 x 0,100 ] = 2,14 x 10-4 ph = 3,67 24

25 2 ETAPA TITULAÇÃO DE ÁCIDOS POLIPRÓTICOS COM BASE FORTE Antes de atingir o 1 Ponto de Equivalência Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 25 A solução é composta por uma mistura de H 2 A que resta em solução e o HA formado pela reação, gerando o 1 sistema tampão HA e H 2 A. O ph poderá ser calculado através da relação de concentrações [HA ]/[H 2 A] H 2 A (aq) Início Ca + NaOH (aq) - NaHA (aq) + - H 2 O (l) - Adição - x - - Equilíbrio Ca - x - x x No equilíbrio: [HA ] = x [H 2 A] = CaH 2 A - x K a1 = [HA ] [ H 3 O + ] [H 2 A] [H 3 O + ] = K a1 [H 2 A] [HA ] ph = pk a1 + log [HA ] [H 2 A] 25

26 2 ETAPA Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 26 Antes de atingir o 1 Ponto de Equivalência Ex: Volume NaOH = 12,5 ml (Volume de NaOH adicionado = 1/2 V NaOH 1 pe) Volume final (ml): 25,0 + 12,5 H 2 CO 3 (aq) + NaOH (aq) NaHCO 3 (aq) + H 2 O (l) Início 0, Adição - 0, Equilíbrio 0, , ,00125 No equilíbrio: [HCO 3 ] = (0,00125)/(0, ,0125) = 0,0333 mol/l [H 2 CO 3 ] = (0,00125)/(0, ,0125) = 0,0333 mol/l K a1 = [HCO 3 ] [ H 3 O + ] [H 2 CO 3 ] ph = 6,34 + log (0,0333) (0,0333) [H 3 O + ] = K a1 [H 2 CO 3 ] [HCO 3 ] [H 3 O + ] = 4,60 x 10-7 (0,0333) (0,0333) = 4,60 x 10-7 mol/l ph = 6,34 26

27 2 ETAPA Antes de atingir o 1 Ponto de Equivalência Ex: Volume NaOH = 20,0 ml Volume final (ml): 25,0 + 20,0 Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 27 H 2 CO 3 (aq) + NaOH (aq) NaHCO 3 (aq) + H 2 O (l) Início 0, Adição - 0, Equilíbrio 0, , ,00200 No equilíbrio: [HCO 3 ] = (0,000200)/(0, ,0200) = 0,0444 mol/l [H 2 CO 3 ] = (0,000500)/(0, ,0200) = 0,0111 mol/l K a1 = [HCO 3 ] [ H 3 O + ] [H 2 CO 3 ] ph = 6,34 + log (0,0444) (0,0111) [H 3 O + ] = K a1 [H 2 CO 3 ] [HCO 3 ] [H 3 O + ] = 4,60 x 10-7 (0,0111) (0,0444) = 1,15 x 10-7 mol/l ph = 6,94 27

28 3 ETAPA Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 28 No 1 Ponto de Equivalência Todo ácido fraco H 2 A foi convertido em HA, resultando em uma solução aquosa de sal de ácido poliprótico e base forte. HA (aq) + H 2 O (l) H 3 O + (aq) + A 2 (aq) Ka2 ( 2 dissociação) HA (aq) + H 2 O (l) H 2 A (aq) + OH (aq) Kh ( hidrólise) Dissociação [A 2 ] = [H 3 O + ] [A 2 ] = [H 3 O + ] + [H 2 A] 1 ( gerado pela associação do H a HA - ) K a2 = [A 2 ] [H 3 O + ] [HA ] K a1 = [HA ] [H 3 O + ] [H 2 A] [A 2 ] = K a2 [HA ] [H 3 O + ] [H 3 O + ] [HA ] 2 [H 2 A] = 3 K a1 Substituindo 2 e 3 em 1 : K a2 [HA ] [H 3 O + ] = [H 3 O + ] + [H 3 O + ] [HA ] K a1 [H 3 O + ] 2 = K a1 K a2 [ HA ] K a1 + [HA ] 28

29 Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 29 Se K a1 Ca HA : [H 3 O + ] 2 = K a1 K a2 [ HA ] K a1 + [HA ] [H 3 O + ] 2 = K a1 K a2 [ HA ] [HA ] = K a1 K a2 [H 3 O + ] = Ka1 Ka2 Aplicando a função p = -log : ph = 1/2pK a1 + 1/2pK a2 29

30 3 ETAPA No 1 Ponto de Equivalência Volume NaOH = 25,0 ml de NaOH. Volume final (ml): 25,0 + 25,0 Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 30 H 2 CO 3 (aq) + NaOH (aq) NaHCO 3 (aq) + H 2 O (l) Início 0, Adição - 0, Equilíbrio - - 0, ,00250 Como K a1 Ca HCO 3 : (4,60 x ,0500 mol/l) [H 3 O + ] = K K a1 a2 = 4,60 x ,60 x = 5,10 x 10-9 mol/l ph = 8,29 ph = ½(6,34) + ½(10,25) 30

31 Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora ETAPA Entre o 1 e o 2 Ponto de Equivalência A solução é composta por uma mistura de HA que resta em solução e o A 2 formado pela reação, gerando o 2 sistema tampão A 2 e HA. O ph poderá ser calculado através da relação de concentrações [A 2 ]/[ HA ]. NaHA (aq) + NaOH (aq) Na 2 A (aq) + H 2 O (l) Início Ca Adição - x - - Equilíbrio Ca - x - x x No equilíbrio: [A 2 ] = x [HA ] = Ca HA - x K a2 = [A 2 ] [ H 3 O + ] [HA ] [H 3 O + ] = K a2 [HA ] [A 2 ] ph = pk a2 + log [A 2 ] [HA ] 31

32 4 ETAPA Entre o 1 e o 2 Ponto de Equivalência Ex: 37,5 ml de NaOH (Volume de NaOH adicionado = 3/4 V NaOH 2 pe) Volume final (ml): 25,0 + 37,5 Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 32 Volume NaHCO final 3 (ml): (aq) + 25,0 NaOH + 26,0 (aq) Na 2 CO 3 (aq) + H 2 O (l) Início 0, Adição - 1,25 x Equilíbrio 1,25 x ,25x ,25 x 10-3 No equilíbrio: [CO 32 ] = (0,00125)/(0, ,0375) = 0,0200 mol/l [HCO 3 ] = (0,00125)/(0, ,0375) = 0,0200 mol/l K a2 = [CO 32 ] [ H 3 O + ] [HCO 3 ] ph = 10,25 + log (0,0200) (0,0200) [H 3 O + ] = K a2 [HCO 3 ] [CO 32 ] [H 3 O + ] = 5,60 x (0,0200) (0,0200) = 5,60 x mol/l ph = 10,25 32

33 5 ETAPA Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 33 No 2 Ponto de Equivalência Todo ácido fraco HA foi convertido em A 2, resultando em uma solução aquosa de sal de ácido poliprótico e base forte hidrólise de A 2. A 2 (aq) + H 2 O (l) HA (aq) + OH (aq) K h Início Ca x Equilíbrio Ca - x - x x No equilíbrio: K h = KW K a2 = [HA ] [ OH - ] [A 2 ] K h = KW K a2 = [ OH - ] 2 [A 2 ] a)se Ca A 2 / K h 10 2 [A 2 ] Ca A 2 [OH - ] = K K W a 2 C a A 2 b) Se Ca/Ka 10 2 x 2 + Kh x - Kh Ca A 2 = 0 33

34 5 ETAPA No 2 Ponto de Equivalência Ex: Volume NaOH = 50 ml de NaOH Volume final (ml): 25,0 + 50,0 Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 34 NaHCO 3 (aq) + NaOH (aq) Na 2 CO 3 (aq) + H 2 O (l) Início 0, Adição - 0, Equilíbrio - - 0, ,00250 No equilíbrio: [CO 32 ] = (0,00250)/(0, ,050) = 0,0333 mol/l Hidrólise: CO 32 (aq) + H 2 O (l) H CO 3 (aq) + OH (aq) K h Início 0, Equilíbrio 0, x - x x K h = KW K a2 = [H CO 3 ] [ OH - ] [CO 32 ] K h = KW K a2 = [ OH - ] 2 [CO 32 ] K h = 1,00 x ,60 x = x 2 0,0333- x 34

35 Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 35 K h = 1,00 x ,60 x = x 2 0,0333- x 1,79 x 10-4 = x 2 0,0333- x Ca CO 32 / K h = 0,0333/1,79 x 10-4 = 186 x 2 + 1,79 x 10-4 x - 5,95 x 10-6 = 0 x = 2,35 x 10-3 = 0,071 (7,1 %) [OH - ] = 2,35 x 10-3 mol/l poh = 2,62 ph = 11,37 35

36 TITULAÇÃO DE ÁCIDOS POLIPRÓTICOS COM BASE FORTE Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora ETAPA Após o 2 Ponto de Equivalência Excesso de base forte é adicionado a solução de A 2. O ph é determinado pelo excesso de base forte. Nas imediações do PE a hidrólise do sal deve ser considerada no cálculo do ph. 36

37 6 ETAPA Após 2 Ponto de Equivalência Ex: Volume NaOH = 51,0 ml de NaOH Volume final (ml): 25,0 + 51,0 Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 37 NaHCO 3 (aq) + NaOH (aq) Na 2 CO 3 (aq) + H 2 O (l) Início 0, Adição - 0, Equilíbrio - 1,00 x , ,00250 No equilíbrio: [CO 32 ] = (0,00250)/(0, ,051) = 0,0329 mol/l [OH - ] total = [OH - ] NaOH + [OH - ] hidrólise carbonato Hidrólise: CO 32 (aq) + H 2 O (l) H CO 3 (aq) + OH (aq) K h Início 0, Equilíbrio 0, x - x x K h = K W K a2 = [H CO 3 ] [ OH - ] [CO 32 ] K h = 1,00x ,68x10-11 = [OH - ] 2 0,0329- x [ OH - ] hidrólise = 2,44 x10-3 mol/l [ OH - ] NaOH excesso = C NaOH V NaOH excesso V final = 0,100 0,001 0,0760 [OH - ] total = 0, ,44 x10-3 = 3,76 x10-3 mol/l = 0,00132 mol/l poh = 2,42 37 ph = 14 - poh = 11,6

38 ph CURVA DE TITULAÇÃO Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora ,00 ml H 2 C0 3 0,100 mol/l com NaOH 0,100 mol/l 14,0 12,0 10,0 2 pe 8,0 1 pe 6,0 4,0 2,0 0,0 0,0 20,0 40,0 60,0 80,0 100,0 120,0 Volume de titulante (ml) 38

39 ph CURVA DE TITULAÇÃO Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora ,00 ml H 3 P0 4 0,100 mol/l com NaOH 0,100 mol/l 14,0 12,0 10,0 2 PE 8,0 6,0 4,0 1 PE 2,0 0,0 0,0 20,0 40,0 60,0 80,0 100,0 120,0 Volume de titulante (ml) 39

40 Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 40 Curva de titulação de 50 ml de ácido fraco com NaOH 0,100 mol L

41 Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 41 Curva de titulação de 20 ml de ácido H 2 A 0,100 mol L -1 com NaOH 0,100 mol L -1. (Ka1 H 2 A = 1,00 x 10-3 e Ka2 H 2 A = 1,00 x

42 Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora Curva de titulação de 25 ml de ácido maleico 0,100 mol L -1 com NaOH 0,100 mol L -1. (Ka1 H 2 A = 1,00 x 10-3 e Ka2 H 2 A = 1,00 x 10 - Curva de titulação com NaOH 0,100 mol L- 1 de: 25 ml de: ácido fosfórico 0,100 mol L -1 (A), ácido oxálico 0,100 mol L -1 (B) e ácido sulfúrico 0,100 mol L -1 (c). 42

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE Introdução a Analise Química - II sem/2012 Profa Ma Auxiliadora - 1 Universidade Federal de Juiz de Fora Instituto de Ciências Exatas Departamento de Química Disciplina QUIO94 - Introdução à Análise Química

Leia mais

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE Introdução a Analise Química II sem/2015 Profa Ma Auxiliadora Universidade Federal de Juiz de Fora Instituto de Ciências Exatas Departamento de Química Disciplina QUIO94 - Introdução à Análise Química

Leia mais

TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE

TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE 1 ETAPA Antes de iniciar a titulação A solução contém apenas base fraca e água - solução aquosa de uma base fraca. O ph da solução

Leia mais

TITULAÇÃO DE ÁCIDO-BASE

TITULAÇÃO DE ÁCIDO-BASE Universidade Federal de Juiz de Fora Instituto de Ciências Exatas Departamento de Química Introdução a Analise Química - II sem/2012 Profa Ma Auxiliadora - 1 Disciplina QUIO94 - Introdução à Análise Química

Leia mais

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE Universidade Federal de Juiz de Fora Instituto de Ciências Exatas Departamento de Química Disciplina QUIO94 - Introdução à Análise Química 2o semestre 2016 TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE Profa. Maria Auxiliadora

Leia mais

Química Analítica Avançada: Volumetria de Neutralização. Prof a Lilian Silva 2011

Química Analítica Avançada: Volumetria de Neutralização. Prof a Lilian Silva 2011 Química Analítica Avançada: Volumetria de Neutralização Prof a Lilian Silva 2011 INTRODUÇÃO À VOLUMETRIA TITULAÇÃO Processo no qual uma solução padrão ou solução de referência é adicionada a uma solução

Leia mais

Volumetria ácido-base (continuação) Prof a Alessandra Smaniotto QMC 5325 - Química Analítica - Farmácia Turmas 02102A e 02102B

Volumetria ácido-base (continuação) Prof a Alessandra Smaniotto QMC 5325 - Química Analítica - Farmácia Turmas 02102A e 02102B Volumetria ácido-base (continuação) Prof a Alessandra Smaniotto QMC 5325 - Química Analítica - Farmácia Turmas 02102A e 02102B Curvas de titulação ² A curva de titulação é a representação gráfica de como

Leia mais

Química - Grupo J - Gabarito

Química - Grupo J - Gabarito - Gabarito 1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor Informe a que volume deve ser diluído com água um litro de solução de um ácido fraco HA 0.10 M, de constante de ionização extremamente pequena (K

Leia mais

Equilíbrio Ácido-Básico. Água : solvente das reações químicas

Equilíbrio Ácido-Básico. Água : solvente das reações químicas Equilíbrio Ácido-Básico Água : solvente das reações químicas Introdução Polaridade molecular: moléculas que possuem uma maior concentração de cargas numa parte da molécula. Os elétrons são compartilhados

Leia mais

FICHA DE TRABALHO DE FÍSICA E QUÍMICA A MAIO 2011

FICHA DE TRABALHO DE FÍSICA E QUÍMICA A MAIO 2011 FICHA DE TRABALHO DE FÍSICA E QUÍMICA A MAIO 2011 APSA Nº21 11º Ano de Escolaridade 1- Classifique, justificando, as soluções aquosas dos sais que se seguem como ácidas, básicas ou neutras. a) CaCO 3 b)

Leia mais

Equilíbrio Ácido-base

Equilíbrio Ácido-base Universidade Federal de Juiz de Fora Instituto de Ciências Exatas Departamento de Química Disciplina Química das Soluções QUI084 II semestre 2016 AULA 03 Equilíbrio Ácido-base Hidrólise de Sais Profa.

Leia mais

Zona de Transição. Azul de Timol (A) (faixa ácida) 1,2 2,8 Vermelho Amarelo. Tropeolina OO (B) 1,3 3,2 Vermelho Amarelo

Zona de Transição. Azul de Timol (A) (faixa ácida) 1,2 2,8 Vermelho Amarelo. Tropeolina OO (B) 1,3 3,2 Vermelho Amarelo ALGUNS EXERCÍCIOS SÃO DE AUTORIA PRÓPRIA. OS DEMAIS SÃO ADAPTADOS DE LIVROS CITADOS ABAIXO. Indicador Zona de Transição Cor Ácida Cor Básica Azul de Timol (A) (faixa ácida) 1,2 2,8 Vermelho Amarelo Tropeolina

Leia mais

Exercícios de ph Turma Evolução

Exercícios de ph Turma Evolução . A forma dos fios do cabelo (liso ou ondulado) se deve à forma das estruturas proteicas da queratina. Promovendo reações químicas nas ligações dissulfeto (RSSR) presentes na proteína, é possível alterar

Leia mais

Fundamentos de Química Profa. Janete Yariwake. Equilíbrio químico em solução aquosa. Soluções-tampão. Soluções tampão

Fundamentos de Química Profa. Janete Yariwake. Equilíbrio químico em solução aquosa. Soluções-tampão. Soluções tampão Equilíbrio químico em solução aquosa Soluções-tampão 1 Soluções tampão Definição: soluções que podem resistir a variações significativas de ph. (se adicionamos quantidades pequenas de ácidos fortes ou

Leia mais

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza 1) a-) Calcular a solubilidade do BaSO 4 em uma solução 0,01 M de Na 2 SO 4 Dissolução do Na 2 SO 4 : Dado: BaSO

Leia mais

Professora Sonia - Química para o Vestibular Questões Resolvidas Hidrólise Salina (com respostas e resoluções no final)

Professora Sonia - Química para o Vestibular Questões Resolvidas Hidrólise Salina (com respostas e resoluções no final) Questões Resolvidas Hidrólise Salina (com respostas e resoluções no final) 01. (Uftm) Em soluções aquosas de acetato de sódio, o íon acetato sofre hidrólise: 3 l 3 CH COO (aq) + H O( ) CH COOH (aq) + OH

Leia mais

Aula Teórica 3 Cálculo de ph de Ácidos Fracos e Bases Fracas

Aula Teórica 3 Cálculo de ph de Ácidos Fracos e Bases Fracas Aula Teórica 3 Cálculo de ph de Ácidos Fracos e Bases Fracas JRM Como calcular o ph de soluções de ácidos e bases fracas? Considere um ácido fraco (monoácido), HA H 2 O H OH - ------ Keq ~ 10-14 HA H A

Leia mais

TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA

TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA Titulação Procedimento analítico, no qual a quantidade desconhecida de um composto é determinada através da reação deste com um reagente padrão ou padronizado. Titulante

Leia mais

EQUILÍBRIO IÔNICO Solução [H+] (mol.l-1) CORRETO CORRETO III III

EQUILÍBRIO IÔNICO Solução [H+] (mol.l-1) CORRETO CORRETO III III EQUILÍBRIO IÔNICO 1- (PUCRS) Para a identificação do caráter ácido ou básico de um meio, usam-se substâncias indicadoras, como a fenolftaleína e o tornassol. Assim, um indicador ácido-base apresenta, em

Leia mais

ROTEIRO PRÁTICO DE QUÍMICA GERAL

ROTEIRO PRÁTICO DE QUÍMICA GERAL ROTEIRO PRÁTICO DE QUÍMICA GERAL 1- Objetivo 1. Estimar o ph de água destilada e de soluções aquosas usando indicadores ácidobase. 2. Diferenciar o comportamento de uma solução tampão. 2 Introdução Eletrólitos

Leia mais

Ácidos e bases. Aula 8 Ácidos e Bases / ph. Par ácido-base conjugado. Ácidos e bases

Ácidos e bases. Aula 8 Ácidos e Bases / ph. Par ácido-base conjugado. Ácidos e bases Aula 8 Ácidos e Bases / ph Prof. Ricardo Aparicio - IQ/Unicamp - 1s/2009 QG107 (Biologia) - 1s/2009 Definição de Brønsted-Lowry (1923) definição mais abrangente que a de Arrhenius ácidos e bases = ácidos

Leia mais

Fundamentos de Química Profa. Janete Yariwake

Fundamentos de Química Profa. Janete Yariwake Soluções. Equilíbrio químico em solução aquosa Equilíbrio químico: ácidos e bases 1 ácidos e bases cf. Arrhenius Exemplo: Preparo de uma solução de HCl em água HCl (aq) + H 2 O H 3 O + (aq) + Cl (aq) íon

Leia mais

Prof a. Dr a. Luciana M. Saran

Prof a. Dr a. Luciana M. Saran HCl 0,1N FCAV/UNESP CURSO: Agronomia DISCIPLINA: Química Analítica Fundamentos da Análise Titrimétrica (Volumétrica) NaOH 0,1N Prof a. Dr a. Luciana M. Saran Fenolftaleína 1 O QUE É? ANÁLISE TITRIMÉTRICA

Leia mais

Lista de exercícios ph e soluções-tampão (II) GABARITO

Lista de exercícios ph e soluções-tampão (II) GABARITO Lista de exercícios ph e soluções-tampão (II) GABARITO 1. Qual é o ph de uma solução que tem [H + ] de: a) 1,75 x 10-5 mol/l ph = -log 1,75 x 10-5 ph = 4,76 b) 6,5 x 10-10 mol/l ph = 9,19 c) 1,0 x 10-4

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa QUESTÃO 01 Num laboratório químico, havia três frascos que continham, respectivamente, um alcano, um álcool e um alqueno. Foram realizados experimentos que envolviam

Leia mais

Calcule o ph de uma solução de HCl 1x10-7 mol L-1

Calcule o ph de uma solução de HCl 1x10-7 mol L-1 Calcule o ph de uma solução de HCl 1x10-7 mol L-1 TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA Titulação Procedimento analítico, no qual a quantidade desconhecida de um composto é determinada através da reação deste

Leia mais

ÁCIDOS E BASES. + (aq) + OH - (aq)

ÁCIDOS E BASES. + (aq) + OH - (aq) ÁCIDOS E BASES O conhecimento sobre termodinâmica, particularmente sobre as constantes de equilíbrio é de grande importância na discussão quantitativa das forças de ácidos e bases o que permite desenvolver

Leia mais

QUI219 QUÍMICA ANALÍTICA (Farmácia) Prof. Mauricio X. Coutrim

QUI219 QUÍMICA ANALÍTICA (Farmácia) Prof. Mauricio X. Coutrim QUI219 QUÍMICA ANALÍTICA (Farmácia) Prof. Mauricio X. Coutrim (mcoutrim@iceb.ufop.br) SOLUÇÃO TAMPÃO Tampão Ácido Qual o ph de uma solução de ácido fórmico 1,00.10-1 mol.l -1 e formiato de sódio 1,00 mol.l

Leia mais

Ácido-base: objectivos principais

Ácido-base: objectivos principais Ácido-base: objectivos principais Definição de ph e poh Definição e interpretação de K a, K b, K w Relação entre K a e K b de pares ácido-base conjugados (a 25ºC pk a pk b =14) Calcular o ph de uma solução

Leia mais

Ácidos e Bases. Capítulo 15

Ácidos e Bases. Capítulo 15 Capítulo 15 Ácidos e Bases Ácidos e Bases de Brønsted Propriedades Ácido-Base da Água ph Uma Medida de Acidez Força de Ácidos e de Bases Ácidos Fracos e Constantes de Ionização Ácida Bases Fracas e Constantes

Leia mais

ácido 1 base 2 base 1 ácido 2

ácido 1 base 2 base 1 ácido 2 Experimento 7 ESTUDO DE ÁCIDOS E BASES EM MEIO AQUOSO OBJETIVOS Reforçar a aprendizagem do conceito de ácidos e bases por meio de experimentos simples em meio aquoso. Identificar substâncias ácidas e básicas

Leia mais

Docente: Prof a. Dr a. Luciana M. Saran

Docente: Prof a. Dr a. Luciana M. Saran FCAV/ UNESP Jaboticabal Disciplina: Química Geral Assunto: Solução Tampão Docente: Prof a. Dr a. Luciana M. Saran 1 1. INTRODUÇÃO Por que a adição de 0,01 mol de HCl à 1L de sangue humano, altera o ph

Leia mais

Volumetria de Neutralização

Volumetria de Neutralização Volumetria de Neutralização H 3 O + + OH - H + +OH - ou 2H 2 O H 2 O Profa. Lilian Lúcia Rocha e Silva INDICADOR ÁCIDO-BASE São ácidos ou bases orgânicas fracas que sofrem dissociação ou associação dependendo

Leia mais

TIPOS DE MÉTODOS ELETROANALÍTICOS

TIPOS DE MÉTODOS ELETROANALÍTICOS CONDUTOMETRIA TIPOS DE MÉTODOS ELETROANALÍTICOS CONDUTOMETRIA Baseia-se em medições de condutância das soluções iônicas (seio da solução). A condução de eletricidade através das soluções iônicas é devida

Leia mais

RELATÓRIO DAS ACTIVIDADES LABORATORIAIS

RELATÓRIO DAS ACTIVIDADES LABORATORIAIS RELATÓRIO DAS ACTIVIDADES LABORATORIAIS NOME DA ACTIVIDADE LABORATORIAL 1.4. - Determinação de Ca²+ e Mg²+ em alimentos por formação de complexos OBJECTIVOS Pretende- se com esta actividade determinar

Leia mais

Química C Semiextensivo V. 4

Química C Semiextensivo V. 4 Química C Semiextensivo V. Exercícios 01) E 02) B 0) D 0) C 05) B Quanto maior a constante ácida, maior a força do ácido (acidez). Assim, HF

Leia mais

Experimentalmente, definimos a FAIXA DE TAMPONAMENTO de um tampão, sendo o intervalo de 1 unidade acima e 1 unidade abaixo do pka:

Experimentalmente, definimos a FAIXA DE TAMPONAMENTO de um tampão, sendo o intervalo de 1 unidade acima e 1 unidade abaixo do pka: 3a LISTA DE EXERCÍCIOS DE TRANSFORMAÇÕES BIOQUÍMICAS PROF. Ana Paula de Mattos Arêas Dau 22/02/2010 03. Defina faixa de tamponamento e poder tamponante. Do que depende cada um? Estes tampões diferem entre

Leia mais

VOLUMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO

VOLUMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO VOLUMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO 1 semestre 2011 Profa. Maria Auxiliadora Costa Matos Volumetria de neutralização envolve a titulação de espécies químicas ácidas com uma solução padrão alcalina (ALCALIMETRIA)

Leia mais

Produto Iônico da Água. - Equilíbrio Químico -Auto ionização da água -Balanços de carga e massa -Tratamento Sistemático 5/7/2012.

Produto Iônico da Água. - Equilíbrio Químico -Auto ionização da água -Balanços de carga e massa -Tratamento Sistemático 5/7/2012. Próximas Aulas -Ácidos e Bases -Forçados Ácidos -Soluções Tamponantes e Hidrólise - Volumetria Ácido-Base 1 Ácidos e Bases - Equilíbrio Químico -Auto ionização da água -Balanços de carga e massa -Tratamento

Leia mais

Experimento 11 - Equilíbrio químico e sistema tampão

Experimento 11 - Equilíbrio químico e sistema tampão 1 Experimento 11 - Equilíbrio químico e sistema tampão 1. INTRODUÇÃO 1.1. EQUILÍBRIO QUÍMICO As reações estudadas em química não resultam de uma conversão completa de reagentes em produtos, pois todas

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA - QUÍMICA - Grupo A

PADRÃO DE RESPOSTA - QUÍMICA - Grupo A PADRÃO DE RESPOSTA - QUÍMICA - Grupo A 1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor Num recipiente de 3,0 L de capacidade, as seguintes pressões parciais foram medidas: N 2 = 0,500 atm; H 2 = 0,400 atm;

Leia mais

TEORIA DAS TITULAÇÕES DE NEUTRALIZAÇÃO

TEORIA DAS TITULAÇÕES DE NEUTRALIZAÇÃO QFL0230 2014 TEORIA DAS TITULAÇÕES DE NEUTRALIZAÇÃO! APLICAÇÃO: controle de qualidade; resposta rápida! ANÁLISE via úmida versus instrumental! AVALIAR: custo/benefício, seletividade, quantidade de amostra

Leia mais

1- Reação de auto-ionização da água

1- Reação de auto-ionização da água Equilíbrio Iônico 1- Reação de auto-ionização da água A auto- ionização da água pura produz concentração muito baixa de íons H 3 O + ou H + e OH -. H 2 O H + (aq) + OH - (aq) (I) ou H 2 O + H 2 O H 3 O

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL PET/Agronomia. TUTOR: Dr. Ribamar Silva PETIANO: Rafael de Melo Clemêncio

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL PET/Agronomia. TUTOR: Dr. Ribamar Silva PETIANO: Rafael de Melo Clemêncio UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL PET/Agronomia TUTOR: Dr. Ribamar Silva PETIANO: Rafael de Melo Clemêncio Estabelecido entre uma substância e seus íons; Reação reversível Reagente

Leia mais

Métodos Volumétricos 11/27/2013. Volumetria de Neutralização. Volumetria de Precipitação. Volumetria de Complexação. Volumetria de Óxido-Redução

Métodos Volumétricos 11/27/2013. Volumetria de Neutralização. Volumetria de Precipitação. Volumetria de Complexação. Volumetria de Óxido-Redução Métodos Volumétricos Volumetria de Neutralização Volumetria de Precipitação Volumetria de Complexação Volumetria de Óxido-Redução 1 Volumetria de Neutralização Titulação de: (a) ácidos fortes com bases

Leia mais

P2 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 11/10/08

P2 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 11/10/08 P2 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 11/10/08 Nome: Gabarito Nº de Matrícula: Turma: Assinatura: Questão Valor Grau Revisão 1 a 2,5 2 a 2,5 3 a 2,5 4 a 2,5 Total 10,0 Constantes: R 8,314 J mol -1 K -1 0,0821

Leia mais

Introdução. Muitas reações ocorrem completamente e de forma irreversível como por exemplo a reação da queima de um papel ou palito de fósforo.

Introdução. Muitas reações ocorrem completamente e de forma irreversível como por exemplo a reação da queima de um papel ou palito de fósforo. Introdução Muitas reações ocorrem completamente e de forma irreversível como por exemplo a reação da queima de um papel ou palito de fósforo. Existem também sistemas, em que as reações direta e inversa

Leia mais

Físico-Química Experimental I Bacharelado em Química Engenharia Química

Físico-Química Experimental I Bacharelado em Química Engenharia Química Físico-Química Experimental I Bacharelado em Química Engenharia Química Prof. Dr. Sergio Pilling Prática 2 Soluções & Titulação Condutométrica. Revisão sobre preparação de soluções (concentração, molaridade,

Leia mais

Substâncias Químicas Com Características Ácidas e Básicas

Substâncias Químicas Com Características Ácidas e Básicas Substâncias Químicas Com Características Ácidas e Básicas Introdução Existem várias teorias sobre acidez e basicidade. Contudo, não se trata realmente de teorias, mais simplesmente de diferentes definições

Leia mais

Nome do(a) candidato(a):

Nome do(a) candidato(a): Universidade Federal do Rio Grande do Norte Instituto de Química Programa de Pós Graduação em Química Concurso para Entrada no Curso de Mestrado/Doutorado do PPGQ UFRN 2016.2 Instruções 1. Não identifique

Leia mais

Especial Específicas UNICAMP

Especial Específicas UNICAMP Especial Específicas UNICAMP Material de Apoio para Monitoria 1. Hoje em dia, com o rádio, o computador e o telefone celular, a comunicação entre pessoas à distância é algo quase que banalizado. No entanto,

Leia mais

TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA

TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA Titulação Procedimento analítico, no qual a quantidade desconhecida de um composto é determinada através da reação deste com um reagente padrão ou padronizado. Titulante

Leia mais

Introdução à Análise Química QUI semestre 2011 Profa. Maria Auxiliadora Costa Matos TITULOMETRIA DE PRECIPITAÇÃO

Introdução à Análise Química QUI semestre 2011 Profa. Maria Auxiliadora Costa Matos TITULOMETRIA DE PRECIPITAÇÃO Introdução à Análise Química QUI 094 2 semestre 2011 Profa. Maria Auxiliadora Costa Matos TITULOMETRIA DE PRECIPITAÇÃO 1 TITULOMETRIA DE PRECIPITAÇÃO Volumetria de precipitação envolve a titulação com

Leia mais

Química em Solventes não Aquosos. Prof. Fernando R. Xavier

Química em Solventes não Aquosos. Prof. Fernando R. Xavier Química em Solventes não Aquosos Prof. Fernando R. Xavier UDESC 2013 Reações químicas podem acontecer em cada uma das fases ordinárias da matéria (gasosa, líquida ou sólida). Exemplos: Grande parte das

Leia mais

REAÇÕES QUÍMICAS ORGANIZAÇÃO: Márcia Adriana Warken Magalhães ORIENTAÇÃO: Prof a Márcia Cunha 2001

REAÇÕES QUÍMICAS ORGANIZAÇÃO: Márcia Adriana Warken Magalhães ORIENTAÇÃO: Prof a Márcia Cunha 2001 CENTRO DE ENGENHARIAS E CIÊNCIAS EXATAS CURSO DE QUÍMICA - LICENCIATURA INSTRUMENTAÇÃO PARA O ENSINO DE QUÍMICA SÉRIE: EXPERIÊNCIAS DEMONSTRATIVAS REAÇÕES QUÍMICAS ORGANIZAÇÃO: Márcia Adriana Warken Magalhães

Leia mais

Exercícios de Equilíbrio Iônico II

Exercícios de Equilíbrio Iônico II Exercícios de Equilíbrio Iônico II 1. Com relação às funções inorgânicas, assinale a alternativa incorreta. a) O acetato de sódio é um sal de características básicas, pois é resultante da reação entre

Leia mais

Produto Iônico da Água (Kw)

Produto Iônico da Água (Kw) Produto Iônico da Água (Kw) EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO 01 (UNB-DF) Na atmosfera, parte do dióxido de enxofre - que é altamente solúvel em água - acaba por dissolver-se nas nuvens ou mesmo nas gotas de chuva,

Leia mais

QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica:

QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica: QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica: 1. Considere que, durante esse experimento, a diminuição de massa se

Leia mais

DE RECUPERAÇÃO QUÍMICA

DE RECUPERAÇÃO QUÍMICA SÉRIE: º ANO LISTA DE RECUPERAÇÃO IV Bimestre Matéria Abordada: Equilíbrio Químico, Deslocamento de Equilíbrio Químico, Equilíbrio Iônico, Hidrólise Salina, ph e poh. 01 - (FUVEST SP) A uma determinada

Leia mais

P2 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 27/10/12

P2 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 27/10/12 P2 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 27/10/12 Nome: Nº de Matrícula: GABARITO Turma: Assinatura: Questão Valor Grau Revisão 1 a 2,5 2 a 2,5 3 a 2,5 4 a 2,5 Total 10,0 Dados: T (K) = T ( C) + 273,15 R = 8,314

Leia mais

QIE0001 Química Inorgânica Experimental Prof. Fernando R. Xavier. Prática 03 Síntese do Oxalato de Bário

QIE0001 Química Inorgânica Experimental Prof. Fernando R. Xavier. Prática 03 Síntese do Oxalato de Bário UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT DEPARTAMENTO DE QUÍMICA DQMC QIE0001 Química Inorgânica Experimental Prof. Fernando R. Xavier Prática 03 Síntese do Oxalato

Leia mais

Capítulo by Pearson Education

Capítulo by Pearson Education QUÍMICA A Ciência Central 9ª Edição Aspectos adicionais dos equilíbrios aquosos David P. White O efeito do íon comum A solubilidade de um sal parcialmente solúvel diminui quando um íon comum é adicionado.

Leia mais

Reações de identificação dos cátions dos grupos 1 e 2

Reações de identificação dos cátions dos grupos 1 e 2 Reações de identificação dos cátions dos grupos 1 e 2 Na, K e NH 4 São os maiores cátions do período que pertencem, possuem carga pequena e estrutura de gás nobre. O íon amônio está incluído porque apresenta

Leia mais

X -2(3) X -2 x (4) X - 6 = -1 X 8 = -1 X = 5 X = 7

X -2(3) X -2 x (4) X - 6 = -1 X 8 = -1 X = 5 X = 7 2001 1. - Uma camada escura é formada sobre objetos de prata exposta a uma atmosfera poluída contendo compostos de enxofre. Esta camada pode ser removida quimicamente envolvendo os objetos em questão com

Leia mais

O plasma sanguíneo contém uma reserva ("pool") total de carbonato (essencialmente HCO 3-

O plasma sanguíneo contém uma reserva (pool) total de carbonato (essencialmente HCO 3- Exercícios 1. Segel, Biochemical Calculations, Capítulo 1, Problema 1-19. O Ka do ácido fraco HA é 1,6 x 10-6. Calcular: a) O grau de ionização do ácido para uma solução 10-3 M. b) O ph 2. Segel, Biochemical

Leia mais

ANÁLISE DE ALCALINIDADE DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS DO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE - CAMPUS CAMBORIÚ.

ANÁLISE DE ALCALINIDADE DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS DO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE - CAMPUS CAMBORIÚ. ANÁLISE DE ALCALINIDADE DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS DO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE - CAMPUS CAMBORIÚ. Naiane Ramilio 1, Ana Cristina Franzoi TEIXEIRA 2, Adriano MARTENDAL 3 1 Estudante do Curso Técnico em

Leia mais

Fundamentos de Química Q101 Aulas Téorico-Práticas Ano letivo 2011/12 Licenciaturas em Química e Bioquímica

Fundamentos de Química Q101 Aulas Téorico-Práticas Ano letivo 2011/12 Licenciaturas em Química e Bioquímica DEPARTAMENTO DE QUÍMICA E BIOQUÍMICA Fundamentos de Química Q101 Aulas Téorico-Práticas Ano letivo 2011/12 Licenciaturas em Química e Bioquímica Equilíbrio ácido-base (10.32) Calcule o ph e o poh de cada

Leia mais

Equilíbrio Químico Folha 03 Prof.: João Roberto Mazzei

Equilíbrio Químico Folha 03 Prof.: João Roberto Mazzei 01. (UERJ 2006) Numa aula experimental, foram preparadas quatro soluções eletrolíticas com a mesma concentração de soluto e as mesmas condições adequadas para o estabelecimento de um estado de equilíbrio

Leia mais

Equilíbrio Químico do íon bicarbonato: Efeito da concentração. Introdução. Materiais Necessários

Equilíbrio Químico do íon bicarbonato: Efeito da concentração. Introdução. Materiais Necessários Intro 01 Introdução O equilíbrio químico do íon bicarbonato faz parte de uma série de sistemas como formação das cavernas, equilíbrio no sangue e no oceano. Como a concentração de CO 2 pode afetar o equilíbrio

Leia mais

Atividade 03 - AVALIAÇÃO AMBIENTAL DAS ÁGUAS PRÓXIMAS A ATIVIDADES MINERADORAS DE CALCÁRIO

Atividade 03 - AVALIAÇÃO AMBIENTAL DAS ÁGUAS PRÓXIMAS A ATIVIDADES MINERADORAS DE CALCÁRIO Atividade 03 - AVALIAÇÃO AMBIENTAL DAS ÁGUAS PRÓXIMAS A ATIVIDADES MINERADORAS DE CALCÁRIO Prof. Dr. Anelise Marlene Schmidt Técnico Químico Guilherme Pacheco Casa Nova André Luiz Cordeiro Ferreira, CSTM

Leia mais

QUÍMICA 3 - APOSTILA 4. Prof. Msc João Neto

QUÍMICA 3 - APOSTILA 4. Prof. Msc João Neto QUÍMICA - APOSTILA Prof. Msc João Neto A (g) B (g) C (g) D (g) Em um sistema fechado, o equilíbrio é atingido quando: as propriedades macroscópicas ficam inalteradas; no estado final, coexistem reagentes

Leia mais

PREPARAÇÃO, PADRONIZAÇÃO E DILUIÇÃO DE SOLUÇÕES

PREPARAÇÃO, PADRONIZAÇÃO E DILUIÇÃO DE SOLUÇÕES UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS UNICAMP FACULDADE DE TECNOLOGIA FT CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MEIO AMBIENTE E DES. SUSTENTÁVEL CET-0303 QUÍMICA APLICADA PREPARAÇÃO, PADRONIZAÇÃO E DILUIÇÃO DE SOLUÇÕES

Leia mais

Experimento 1: Efeito do íon comum equilíbrio de ionização da amônia

Experimento 1: Efeito do íon comum equilíbrio de ionização da amônia Experimento Deslocamento de equilíbrios químicos (Princípio de Le Chatelier) Objetivo: Estudar e compreender alguns fatores que deslocam equilíbrios químicos. Experimento 1: Efeito do íon comum equilíbrio

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS # 05 QUÍMICA ANALÍTICA PROF. Wendell

LISTA DE EXERCÍCIOS # 05 QUÍMICA ANALÍTICA PROF. Wendell LISTA DE EXERCÍCIOS # 05 QUÍMICA ANALÍTICA PROF. Wendell 1. Considere uma solução aquosa de NH 3, preparada na concentração de 0,100 mol L -1. Calcule o ph desta solução. Use K b = 1,8 10-5. 2. Uma alíquota

Leia mais

FCAV/ UNESP EQUILÍBRIO ÁCIDO-BASE

FCAV/ UNESP EQUILÍBRIO ÁCIDO-BASE FCAV/ UNESP EQUILÍBRIO ÁCIDO-BASE Prof a. Dr a. Luciana M. Saran 1 Tópicos da Aula: Substâncias que interferem no equilíbrio químico da água; Equilíbrio ácido-base; Soluções ácidas, neutras e alcalinas;

Leia mais

ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO

ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO IX Olimpíada Capixaba de Química 2011 Prova do Grupo II 2 a série do ensino médio Fase 02 Aluno: Idade: Instituição de Ensino: Coordenador da Instituição de Ensino: ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS

Leia mais

Equilíbrio Ácido-Base. Ácidos e Bases Fracos

Equilíbrio Ácido-Base. Ácidos e Bases Fracos Equilíbrio Ácido-Base Ácidos e Bases Fracos ph de soluções CH 3 COOH (aq) 0,10 mol/dm 3 HCl (aq) 0,10 mol/dm 3 ph? ph= 2,9 ph= 1 [H 3 O + ] < [H 3 O + ] PORQUÊ? 2 ph de soluções Segundo Arrhenius o ácido

Leia mais

química FUVEST ETAPA Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2 c) Determine o volume adicionado da solução

química FUVEST ETAPA Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2 c) Determine o volume adicionado da solução Química QUESTÃO 1 Um recipiente contém 100 ml de uma solução aquosa de H SO 4 de concentração 0,1 mol/l. Duas placas de platina são inseridas na solução e conectadas a um LED (diodo emissor de luz) e a

Leia mais

EQUILÍBRIO ÁCIDO BASE. Profa. Marcia M. Meier QUÍMICA GERAL II

EQUILÍBRIO ÁCIDO BASE. Profa. Marcia M. Meier QUÍMICA GERAL II EQUILÍBRIO ÁCIDO BASE Profa. Marcia M. Meier QUÍMICA GERAL II 1 EQUILÍBRIO ÁCIDO BASE Ácidos e bases são dois tipos muito comuns de substâncias encontradas no laboratório e no mundo cotidiano. Inclusive

Leia mais

Equilíbrio Ácido-base

Equilíbrio Ácido-base Universidade Federal de Juiz de Fora Instituto de Ciências Exatas Departamento de Química Disciplina Química das Soluções QUI084 I semestre 2017 AULA 01 Equilíbrio Ácido-base Profa. Maria Auxiliadora Costa

Leia mais

Química Analítica IV TITULOMETRIA DE COMPLEXAÇÃO

Química Analítica IV TITULOMETRIA DE COMPLEXAÇÃO Química Analítica IV 1 semestre 2012 Profa. Maria Auxiliadora Costa Matos TITULOMETRIA DE COMPLEXAÇÃO 1 TITULAÇÕES POR COMPLEXAÇÃO Titulometria de complexação ou titulações por complexação são titulações

Leia mais

Química Analítica IV TITULOMETRIA DE PRECIPITAÇÃO

Química Analítica IV TITULOMETRIA DE PRECIPITAÇÃO Química Analitica IV - I sem/2012 Profa Ma Auxiliadora - 1 Química Analítica IV 1 semestre 2012 Profa. Maria Auxiliadora Costa Matos TITULOMETRIA DE PRECIPITAÇÃO Química Analitica IV - I sem/2012 Profa

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS VESTIBULAR 2007 2.ª FASE 15 DE SETEMBRO DE 2007 VESTIBULAR 2007 2.ª FASE 15 DE SETEMBRO DE 2007 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS INSTRUÇÕES Para a realização desta prova, você recebeu este caderno contendo

Leia mais

FUNÇÕES INORGÂNICAS. As substâncias são agrupadas de acordo com as suas propriedades. ÁCIDO BASE SAL ÓXIDO

FUNÇÕES INORGÂNICAS. As substâncias são agrupadas de acordo com as suas propriedades. ÁCIDO BASE SAL ÓXIDO FUNÇÕES INORGÂNICAS As substâncias são agrupadas de acordo com as suas propriedades. ÁCIDO BASE SAL ÓXIDO ÁCIDOS e BASES de ARRHENIUS Acidos são substâncias que em solução aquosa liberam H +. Ex. HCl +

Leia mais

MÉTODOS CLÁSSICOS DE ANÁLISE QUÍMICA QUANTITATIVA A análise química pode ser definida como o uso de um ou mais processos que fornecem informações

MÉTODOS CLÁSSICOS DE ANÁLISE QUÍMICA QUANTITATIVA A análise química pode ser definida como o uso de um ou mais processos que fornecem informações MÉTODOS CLÁSSICOS DE ANÁLISE QUÍMICA QUANTITATIVA A análise química pode ser definida como o uso de um ou mais processos que fornecem informações sobre a composição de uma amostra. Método: é a aplicação

Leia mais

Y Zr Nb Mo Tc Ru Rh Pd Ag Cd In Sn Sb Te I Xe

Y Zr Nb Mo Tc Ru Rh Pd Ag Cd In Sn Sb Te I Xe A H,0 Li 7,0 Na 2,0 9 K 9,0 7 Rb 85,5 55 Cs,0 87 Fr (22) 2 2A Be 9,0 2 Mg 2,0 20 Ca 0,0 8 Sr 88,0 56 Ba 7,0 88 Ra (226) Elementos de Transição B B 5B 6B 7B 8B B 2B 5 6 7 A A 5A 6A 7A 78,5 8,0 8,0 86,0

Leia mais

P4 PROVA DE QUÍMICA GERAL 02/12/08

P4 PROVA DE QUÍMICA GERAL 02/12/08 P4 PROVA DE QUÍMICA GERAL 0/1/08 Nome: Nº de Matrícula: GABARITO Turma: Assinatura: Questão Valor Grau Revisão 1 a,5 a,5 3 a,5 4 a,5 Total 10,0 Constantes e equações: R = 0,08 atm L mol -1 K -1 = 8,314

Leia mais

tampão Prof a Alessandra Smaniotto QMC Química Analítica Curso de Graduação em Farmácia Turmas 02102A e 02102B

tampão Prof a Alessandra Smaniotto QMC Química Analítica Curso de Graduação em Farmácia Turmas 02102A e 02102B Cap 3: Equilíbrio Químico Soluções tampão Prof a Alessandra Smaniotto QMC 5325 - Química Analítica Curso de Graduação em Farmácia Turmas 02102A e 02102B Água:excepcional habilidade em dissolver grande

Leia mais

Gabarito Química - Grupo A. 1 a QUESTÃO: (1,0 ponto) Avaliador Revisor

Gabarito Química - Grupo A. 1 a QUESTÃO: (1,0 ponto) Avaliador Revisor VESTIB LAR Gabarito Química - Grupo A 1 a QUESTÃO: (1,0 ponto) Avaliador Revisor Muitos álcoois, como o butanol (C 4 H 10 O), têm importância comercial como solventes e matériasprimas na produção industrial

Leia mais

Propiedades Funcionais de Ácidos e Bases

Propiedades Funcionais de Ácidos e Bases Propiedades Funcionais de Ácidos e Bases ::: Fonte Do Saber - Mania de Conhecimento ::: adsense1 Objetivo: Constatar experimentalmente as propriedades funcionais dos ácidos e bases. Utilizar corretamente

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Paralela. 2ª Etapa 2014. 3ª Série Turma: FG

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Paralela. 2ª Etapa 2014. 3ª Série Turma: FG COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 2ª Etapa 2014 Disciplina: QUÍMICA Professora: Maria Luiza 3ª Série Turma: FG Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

EXAME GERAL EM QUÍMICA EDITAL N 118/2009. Seleção para o 1º Semestre de 2010 07 de Dezembro de 2009 CANDIDATO: Assinatura: INSTRUÇÕES

EXAME GERAL EM QUÍMICA EDITAL N 118/2009. Seleção para o 1º Semestre de 2010 07 de Dezembro de 2009 CANDIDATO: Assinatura: INSTRUÇÕES UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA R. José Moreira Sobrinho, s/n, CEP: 45506-191 Jequié-BA Tel / FAX: 73 3528-9630 e-mail: mestrado.quimica@uesb.br Reservado

Leia mais

Reacções e Estrutura de Sólidos Inorgânicos

Reacções e Estrutura de Sólidos Inorgânicos Unidade Curricular de Química Geral e Inorgânica Relatório do Trabalho Laboratorial n.º 6 Reacções e Estrutura de Sólidos Inorgânicos Elaborado por: Diana Patrícia Reis Cunha Jéssica Lopes Figueiredo Turma

Leia mais

Capítulo 8. Equilíbrios Iônicos. O) presentes numa solução 0,1 mol/l de H 2

Capítulo 8. Equilíbrios Iônicos. O) presentes numa solução 0,1 mol/l de H 2 Capítulo 8 Equilíbrios Iônicos 1. Calcule as concetrações em mol/l de todas as espécies (menos H 2 O) presentes numa solução 0,1 mol/l de H 2. Dadas as constantes de ionização do H 2 K 1 = muito elevado

Leia mais

P3 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 16/06/12

P3 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 16/06/12 P3 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 6/06/ Nome: Nº de Matrícula: GABARITO Turma: Assinatura: Dados gerais: G = H - TS G= - n F E G = G o + RT ln Q ΔE ΔE [A] [A] 0 Questão Valor Grau Revisão kt a,5 a,5 3 a,5

Leia mais

Equilíbrio. Prof a Alessandra Smaniotto. QMC 5325 - Química Analítica Curso de Graduação em Farmácia Turmas 02102A e 02102B

Equilíbrio. Prof a Alessandra Smaniotto. QMC 5325 - Química Analítica Curso de Graduação em Farmácia Turmas 02102A e 02102B Cap 3: Equilíbrio Químico Equilíbrio brioácido-base Prof a Alessandra Smaniotto QMC 5325 - Química Analítica Curso de Graduação em Farmácia Turmas 02102A e 02102B Íon hidrogênio O íon hidrogênio (H + )

Leia mais

Sistema tampão. Um sistema tampão é constituído por um ácido fraco e sua base conjugada HA A - + H +

Sistema tampão. Um sistema tampão é constituído por um ácido fraco e sua base conjugada HA A - + H + Sistema tampão Um sistema tampão é constituído por um ácido fraco e sua base conjugada HA A - + H + Quando se adiciona um ácido forte na solução de ácido fraco HX X - + H + HA A - H + X - H + H + HA A

Leia mais

Lista de Exercícios Fundamentos de Análise Volumétrica ALGUNS EXERCÍCIOS SÃO DE AUTORIA PRÓPRIA. OS DEMAIS SÃO ADAPTADOS DE LIVROS CITADOS ABAIXO.

Lista de Exercícios Fundamentos de Análise Volumétrica ALGUNS EXERCÍCIOS SÃO DE AUTORIA PRÓPRIA. OS DEMAIS SÃO ADAPTADOS DE LIVROS CITADOS ABAIXO. ALGUNS EXERCÍCIOS SÃO DE AUTORIA PRÓPRIA. OS DEMAIS SÃO ADAPTADOS DE LIVROS CITADOS ABAIXO. 1 Quantos mililitros de ácido nítrico 0,125 M são necessários para titular 1,30 g de hidróxido de bário? MASSAS

Leia mais

EQUILÍBRIO QUÍMICO. Profa. Loraine Jacobs DAQBI.

EQUILÍBRIO QUÍMICO. Profa. Loraine Jacobs DAQBI. EQUILÍBRIO QUÍMICO Profa. Loraine Jacobs DAQBI lorainejacobs@utfpr.edu.br http://paginapessoal.utfpr.edu.br/lorainejacobs EQUILÍBRIO IÔNICO DA ÁGUA Equilíbrio Iônico da Água Ácido e Base de Arrhenius H

Leia mais

a) Qual a configuração eletrônica do cátion do alumínio isoeletrônico ao gás nobre neônio?

a) Qual a configuração eletrônica do cátion do alumínio isoeletrônico ao gás nobre neônio? Questão 1: O Brasil é o campeão mundial da reciclagem de alumínio, colaborando com a preservação do meio ambiente. Por outro lado, a obtenção industrial do alumínio sempre foi um processo caro, consumindo

Leia mais