Projeto do trabalho A Música Erudita nos Dias de Hoje Visões, Críticas, Divulgação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Projeto do trabalho A Música Erudita nos Dias de Hoje Visões, Críticas, Divulgação"

Transcrição

1 Universidade do Algarve Escola Superior de Educação e Comunicação Projeto Multimédia Música na Comunicação Docentes: Fernando Carrapiço, Raquel Correia Ano letivo 2011/2012 Projeto do trabalho A Música Erudita nos Dias de Hoje Visões, Críticas, Divulgação Faro, 6 de março de 2012

2 Unidades Curriculares: Projeto Multimédia e Música na Comunicação A Música Erudita nos Dias de Hoje Visões, Críticas, Divulgação. A ideia surgiu no âmbito da unidade curricular e Arte Educação e Comunicação aquando da produção de um vídeo clip com fundo sonoro de Franz Schubert, compositor austríaco do séc. XIX, que deu inicio à era Romântica. Após muita reflexão acerca dos assuntos-chave a expor neste trabalho, acabámos por considerar perceber qual a recetividade da mesma nos dias de hoje pela sociedade, especialmente pelas camadas mais jovens e tentar promover o gosto por este estilo de música que tem vindo de certa forma, a perder lugar ao longo das décadas para outros géneros que foram surgindo, tais como jazz, rock, pop, etc, isto porque nunca houve tantos géneros musicais como agora. De forma geral, este projeto de vídeo engloba diversas componentes audiovisuais, nomeadamente, vídeo, áudio e fotografia, como também uma outra vertente da Arte, a dança, que irão resultar num site, que visa mais do que uma exposição da informação, a divulgação de Música Erudita. Primeiramente, a nível teórico e informativo, o trabalho irá conter algum enquadramento concetual, no qual disponibilizaremos conceitos como o que é Música Erudita e informação breve sobre a história da música em cada período intelectual, artístico e científico, como o Período Barroco, o Período Renascentista, assim como os períodos Clássico e Romântico. Será também nossa intenção falar um pouco na música no chamado período contemporâneo que nos abrange até hoje. Seguidamente, utilizaremos vários materiais de forma a obter dados, tais como questionários colocados online dirigidos especialmente de jovens desde os 18 anos e passando a casa dos trinta; entrevistas dirigidas a dois professores da Universidade do Algarve, professor Jorge Santos e professora Raquel Correia, que lecionam unidades curriculares ligados à música e às artes; e por último entrevistas dirigidas a dois testemunhos que estão ou estiveram ligados à formação músical, nomeadamente através de conservatórios. No final será nossa intenção orientar uma análise com base na informação obtida nos vários materiais e perceber afinal qual o feedback que os mais jovens dão relativamente à Música Erudita e se o hábito de a ouvir e aprender se está a perder ou se pelo contrário está numa fase positiva, de expansão até.

3 Outros aspectos que irão constar neste projeto são: compositores e respetivas obras que irão estar disponíveis para ouvir, tal como pequenas biografias de forma a dar a conhecer um pouco de cada compositor. Disponibilizaremos eventos relacionados com música erudita e talvez em alguns casos, contemporânea, mas sempre na linha das óperas, concertos, orquestras, ballets, peças de teatro, etc, quer no nosso país quer no estrangeiro. Por último e pelo facto de ter surgido daí a ideia para o projeto, e também numa forma de criar mais pontos dinâmicos já que o produto final é um site, iremos incluir uma parte dedicada ao pequeno vídeoclip que gravámos aquando do primeiro semestre, na unidade curricular Artes, Educação e Comunicação, que consistia numa coreografia, na qual fizemos uma interpretação pessoal das composições de Schubert. Materiais a utilizar: Câmara de filmar; Máquina Fotográfica; CD de Áudio; Computador; Portefólio online - site Serão utilizados os programas: Edius Para a edição de vídeo e fotografia Audacity Para e dição de áudio Word Para a produção textual Intervenientes: Grupo 1 Nádia Silva Sara Pardal Grupo 2 Inês Vicente Isa Cruz

4 Atividades / Calendarização: [Escreva o título do documento] Dias Grupo 1 Grupo 2 6 março 13 março 20 março Elaboração de esquema do trabalho. Planeamento e distribuição de tarefas. Pesquisa bibliográfica dos compositores. Pesquisa para enquadramento concetual: Romantismo e Classicismo. Execução de textos com dados biográficos e curiosidades sobre os compositores. Execução de texto com algumas informações sobre as épocas em foco. Elaboração de questionário e publicação online. Elaboração de esquema do trabalho a elaborar. Planeamento e distribuição de tarefas. Pesquisa bibliográfica dos compositores e composições musicais. Pesquisa de músicas. Criação do Portefólio (site) Elaboração de questionário e 27 março publicação online. Criação do Portefólio. 3 Abril Interrupção Páscoa. Interrupção Páscoa. 10 abril Análise dos questionários. Atualização do site. Continuação de análise dos Elaboração da entrevista. 17 abril questionários. Atualização do site. Elaboração da entrevista. 24 abril Recolha de dados do questionário. Análise dos questionários. Continuação do site, assim como adição da informação já existente. 1 maio Feriado Feriado 8 maio Semana Académica Semana Académica 15 maio Continuação do site Continuação do site Criação de entrevistas para Criação de entrevistas para testemunhos de alunas com testemunhos de alunas com formação formação musical em musical em conservatórios. conservatórios. 22 maio 23 maio Descrição sumária dos compositores. Adição de informação a nível de enquadramento concetual Alteração/ Correção de alguns aspectos/ideias para o site e conteúdos. 29 maio Análise e acertos finais do projeto. Criação de CD de áudio. Colocação das músicas em formato de vídeo (retirado do Youtube, por questões de direitos de autor). Alteração/ Correção de alguns aspectos/ideias para o site e conteúdos. Análise e acertos finais do projeto. 5 junho Conclusão do projeto. Conclusão do projeto. 12 junho Apresentação de projeto final. Apresentação de projeto final.

5 Materiais ou resultados: Portefólio / site CD de áudio Observações: Divisão de tarefas realizadas no projeto de Artes, Educação e Comunicação.

A EMIGRAÇÃO E OS JOVENS

A EMIGRAÇÃO E OS JOVENS Universidade do Algarve Escola Superior de Educação e Comunicação Ciências da Comunicação Projeto Multimédia Prº Fernando Carrapiço 2011/2012 PROPOSTA DE PROJETO A EMIGRAÇÃO E OS JOVENS Discentes: Carolina

Leia mais

Algarve ao natural. Proposta de Projeto:

Algarve ao natural. Proposta de Projeto: Universidade do Algarve Escola Superior de Educação e Comunicação Ciências da Comunicação Ano Lectivo: 2011/12 Proposta de Projeto: Algarve ao natural Unidade Curricular: Projeto multimédia Docente: Fernando

Leia mais

REGULAMENTO. P.A. - Projeto Artístico FESTIVAL DE BANDAS

REGULAMENTO. P.A. - Projeto Artístico FESTIVAL DE BANDAS REGULAMENTO P.A. - Projeto Artístico FESTIVAL DE BANDAS 2013 Nota Introdutória O P.A. - Projeto Artístico é uma iniciativa de educação pela arte da Casa da Juventude, que surge no seguimento dos propósitos

Leia mais

PLANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O D O E N S I N O B Á S I C O 2012/2013. O Coordenador TIC. Manuel José Gouveia Alves

PLANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O D O E N S I N O B Á S I C O 2012/2013. O Coordenador TIC. Manuel José Gouveia Alves PLANO TIC 2012/2013 E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O D O E N S I N O B Á S I C O O Coordenador TIC Manuel José Gouveia Alves [1] CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA ESCOLA Escola Básica do 1º Ciclo

Leia mais

Currículo da Oferta de Escola Música

Currículo da Oferta de Escola Música Departamento de Expressões Currículo da Oferta de Escola Música Competências Específicas As competências específicas a desenvolver na disciplina de Música são aqui apresentadas em torno de quatro grandes

Leia mais

Plano Nacional de Leitura

Plano Nacional de Leitura 2012-2014 Plano Nacional de Leitura 1 I. O que motivou o projeto? Centralidade da leitura Leitura como ponto de partida para: - Aprender (competência transversal ao currículo) - Colaborar - Interagir /

Leia mais

TRABALHO DE PROJETO ORGANIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS

TRABALHO DE PROJETO ORGANIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS TRABALHO DE PROJETO ORGANIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS Num trabalho de projeto, normalmente, são consideradas as seguintes etapas: 1- Identificação da Área do Problema 2- Identificação e formulação de problemas

Leia mais

Licenciatura Ciência da Informação Unidade Curricular de Metodologia da Investigação

Licenciatura Ciência da Informação Unidade Curricular de Metodologia da Investigação Licenciatura Ciência da Informação Unidade Curricular de Metodologia da Investigação Junho 2013 Autores Francisco Azevedo Stigliano João Manuel Freixo Rodrigues Leite Tiago Jorge Marinho da Silva 2 Resumo

Leia mais

Projeto Multimédia Criação de um site de oferta de emprego

Projeto Multimédia Criação de um site de oferta de emprego Nome: Meghanne Barros 43503 e Sara Viegas 38866 Curso: Ciências da Comunicação Ano letivo: 2011/2012 Projeto Multimédia Criação de um site de oferta de emprego Índice Identificação dos discentes integrantes..2

Leia mais

POP-ROCK. Sugestões Metodológicas: Estratégias/Atividades

POP-ROCK. Sugestões Metodológicas: Estratégias/Atividades Anos 70 e 80 Música e Tecnologias Das origens aos anos 60 Conteúdos Objetivos curriculares Sugestões Metodológicas: Estratégias/Atividades Avaliação Calendarização Origens e raízes do pop-rock: géneros

Leia mais

POP-ROCK. Sugestões Metodológicas: Estratégias/Atividades

POP-ROCK. Sugestões Metodológicas: Estratégias/Atividades Anos 70 e 80 Música e Tecnologias Das origens aos anos 60 Conteúdos Objetivos curriculares Sugestões Metodológicas: Estratégias/Atividades Avaliação Calendarização Origens e raízes do pop-rock: géneros

Leia mais

1. Tema REGULAMENTO DA III EDIÇÃO. C o o l t u r a Cultura para todos

1. Tema REGULAMENTO DA III EDIÇÃO. C o o l t u r a Cultura para todos REGULAMENTO DA III EDIÇÃO A Mostra de Autores Desconhecidos é um projeto de responsabilidade social da Inspeção Geral das Atividades Culturais (IGAC) cuja finalidade primária é a de promover uma maior

Leia mais

DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR

DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Disciplina: Artes Curso: Técnico Em Eletromecânica Integrado Ao Ensino Médio Série: 1º Carga Horária: 67 h.r Docente Responsável: EMENTA O universo da arte, numa abordagem

Leia mais

POP-ROCK. Sugestões Metodológicas: Estratégias/Atividades

POP-ROCK. Sugestões Metodológicas: Estratégias/Atividades Conteúdos Objetivos curriculares Sugestões Metodológicas: Estratégias/Atividades Avaliação Calendarização Música e Tecnologias Das origens aos anos 60 Anos 70 e 80 Origens e raízes do pop-rock: géneros

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Artes e Comunicação Departamento de Música

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Artes e Comunicação Departamento de Música SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Artes e Comunicação Departamento de Música CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 42, de 27 de maio de 2011,

Leia mais

(des)liga-te: nem 8 nem 80

(des)liga-te: nem 8 nem 80 Elementos do Grupo Ana de Matos Diana Reis Giselene Coimbra Patrícia Marinho Sandra Rodrigues E6938 A74074 A59605 A72021 A72987 Ficha de Atividade (des)liga-te: nem 8 nem 80 Introdução ao tema No âmbito

Leia mais

Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo.

Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo. Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo. 2º ciclo Especialidade em Música Grau Mestre 120 créditos / 4 semestres Especialidade Composição e Teoria Musical Áreas Obrigatórias: Área Cientifica

Leia mais

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades Externato Cantinho Escolar Plano Anual de Atividades Ano letivo 2016 / 2017 Pré-escolar e 1º Ciclo Receção dos Fomentar a integração da criança no meio escolar. Promover a socialização dos alunos. Receção

Leia mais

Conteúdo Básico Comum (CBC) de Artes do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Exames Supletivos / 2013

Conteúdo Básico Comum (CBC) de Artes do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Exames Supletivos / 2013 SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DO ENSINO MÉDIO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Conteúdo

Leia mais

IEV - Inquérito aos Espetáculos ao Vivo

IEV - Inquérito aos Espetáculos ao Vivo INE - DEPARTAMENTO DE RECOLHA DE INFORMAÇÃO Serviço de Inquéritos por Autopreenchimento Núcleo de Recolha de Évora R Miguel Bombarda, nº 36 7000-919 Évora Telf: 266 757 700 Fax: 218 454 125 email: cultura@ine.pt

Leia mais

Desenvolvimento da capacidade de expressão e comunicação - Interpretação e comunicação

Desenvolvimento da capacidade de expressão e comunicação - Interpretação e comunicação DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E Educação Musical 6º ANO B Ano Letivo: 06/07. Introdução / Finalidades A música enquanto disciplina tem como um dos objetivos fundamentais o desenvolvimento do pensamento

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 2016/2017 A AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 1 INTRODUÇÃO Enquadramento Normativo Avaliar o processo e os efeitos, implica

Leia mais

ESTRUTURA DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

ESTRUTURA DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ESTRUTURA DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO O trabalho científico deverá ser organizado de acordo com a estrutura abaixo, NBR 14724/2006: capa; folha de rosto; verso da folha de rosto (ficha catalográfica)

Leia mais

E d u c a ç ã o e C u l t u r a

E d u c a ç ã o e C u l t u r a A Menina de Pedra Lisboa Aula Magna 20 novembro 2015 09h30 11h00 14h00 Foco Musical Portugal Calçadas das Lajes, lt 21, lj E 1900-291 Lisboa, Portugal Tel.: (+351) 218 429 800 E-mail: geral@focomusical.pt

Leia mais

Escola Básica 2,3/S Dr. Azevedo Neves

Escola Básica 2,3/S Dr. Azevedo Neves Escola Básica 2,3/S Dr. Azevedo Neves 5º e 6º ano Professor Hugo Costa 2010/2011 1 Índice Introdução...2 Intervenientes...3 Metodologia:...5 Divulgação...5 Selecção...5 Cronologia...5 Calendarização...6

Leia mais

ESCOLA S/3 SÃO PEDRO. Web Rádio&TV ESCOLAR

ESCOLA S/3 SÃO PEDRO. Web Rádio&TV ESCOLAR ESCOLA S/3 SÃO PEDRO Web Rádio&TV ESCOLAR Página 2 Projeto de Estágio /// Web Rádio e TV Escolar ÍG NOTA INTRODUTÓRIA... 4 Objetivos gerais... 4 Objetivos específicos... 5 PLANIFICAÇÃO... 6 Propostas de

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio ETEC Mairiporã Etec: Mairiporã Código: 27 Município: Mairiporã Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Nível Médio de

Leia mais

Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo. Música

Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo. Música Música 2 Escola secundária Francisco Rodrigues TIC 12 De Dezembro De 2006 Professor: Pedro Guerreiro Este trabalho foi realizado pelos alunos da turma 10ºI: Ana Rita Costa Nº 4 Ana Lopes Nº 5 Joséphine

Leia mais

COLÉGIO ADVENTISTA DE ALTAMIRA Ementa de Curso para Portfólio

COLÉGIO ADVENTISTA DE ALTAMIRA Ementa de Curso para Portfólio DISCIPLINA: ARTE SÉRIE/ TURMA: 6º ANO BIMESTRE: 1º 01 O mundo da arte É hora de produzir - pág. 5 Caso não der tempo de realizar a atividade em sala a mesma ira para casa. 02 O ponto gráfico Atividade

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Segunda-feira, 6 de fevereiro de Série. Número 24

JORNAL OFICIAL. Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Segunda-feira, 6 de fevereiro de Série. Número 24 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017 Série Suplemento Sumário SECRETARIA REGIONAL DA ECONOMIA, TURISMO E CULTURA Despacho n.º 72/2017 Nomeia a licenciada Helena

Leia mais

Planificação Anual/Trimestral - Educação Musical - 6.º Ano

Planificação Anual/Trimestral - Educação Musical - 6.º Ano Timbre: Harmonia tímbrica e realce tímbrico. Instrumentos tradicionais do Mundo. Dinâmica: Legato e staccato. Músicas do Mundo. Altura: Simultaneidade de melodias. Polifonia. Ritmo: Monorritmia e Polirritmia.

Leia mais

REGULAMENTO. P.A. - Projeto Artístico FESTIVAL DA CANÇÃO VERSÃO DE ARTISTA/COVER; VERSÃO ORIGINAL

REGULAMENTO. P.A. - Projeto Artístico FESTIVAL DA CANÇÃO VERSÃO DE ARTISTA/COVER; VERSÃO ORIGINAL REGULAMENTO P.A. - Projeto Artístico FESTIVAL DA CANÇÃO VERSÃO DE ARTISTA/COVER; VERSÃO ORIGINAL 2013 CASA DA JUVENTUDE - Município de Barcelos Rua da Madalena, nº 37 4750-315 Barcelos Telefones: 253 814

Leia mais

Métodos e Técnicas do Trabalho Científico e da Pesquisa

Métodos e Técnicas do Trabalho Científico e da Pesquisa 2014. 1 Métodos e Técnicas do Trabalho Científico e da Pesquisa FACULDADE POLIS DAS ARTES Professor: Tiago Silva de Oliveira E-mail: psicotigl@yahoo.com.br Noturno/2014.1 Carga Horária 80h 1 Dia da Semana

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO ESCOLAR A MINHA ESCOLA ADOTA: UM MUSEU, UM PALÁCIO, UM MONUMENTO

REGULAMENTO DO CONCURSO ESCOLAR A MINHA ESCOLA ADOTA: UM MUSEU, UM PALÁCIO, UM MONUMENTO REGULAMENTO DO CONCURSO ESCOLAR A MINHA ESCOLA ADOTA: UM MUSEU, UM PALÁCIO, UM MONUMENTO O concurso escolar A minha escola adota um museu, um palácio, um monumento... é uma iniciativa promovida conjuntamente

Leia mais

REGULAMENTO DA SALA DE EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS GUILHERME FILIPE

REGULAMENTO DA SALA DE EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS GUILHERME FILIPE REGULAMENTO DA SALA DE EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS GUILHERME FILIPE Preâmbulo A Câmara Municipal de Arganil disponibiliza a Sala de Exposições Temporárias Guilherme Filipe para a realização de exposições temporárias,

Leia mais

Planificação Anual Música 3.º Ciclo

Planificação Anual Música 3.º Ciclo Planificação Anual Música 3.º Ciclo Domínios Objetivos Gerais Organizadores da Aprendizagem Desenvolvimento de competências no domínio de práticas vocais e instrumentais diferenciadas; Desenvolvimento

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS. Apresentação

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS. Apresentação ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES SECUNDÁRIO DISCIPLINA: OFICINA DE MULTIMÉDIA B ANO: º ANO LECTIVO 00/0 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS AULAS PREVISTAS INSTRUMENTOS

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2016/2017

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2016/2017 PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2016/2017 CALENDARIZAÇÃO ATIVIDADES PROPOSTAS OBJETIVOS GERAIS ESTRATÉGIAS DINAMIZADOR 1º TRIMESTRE Concerto para bebés - Assinalar o Dia Mundial da Música - Contactar com diferentes

Leia mais

Cursos do Conservatório Vocacionais. Cursos Profissionais

Cursos do Conservatório Vocacionais. Cursos Profissionais Cursos do Conservatório Vocacionais Piano, Canto, Violino, Guitarra, Saxofone, Harpa e de um modo geral todos os instrumentos de orquestra. Cursos Profissionais A Escola Profissional das Artes da Madeira

Leia mais

Interprograma vivendo a arte 1. Sofia Frazão Suplicy 2 Suyanne Tolentino de Souza 3. Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, PR

Interprograma vivendo a arte 1. Sofia Frazão Suplicy 2 Suyanne Tolentino de Souza 3. Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, PR Interprograma vivendo a arte 1 Sofia Frazão Suplicy 2 Suyanne Tolentino de Souza 3 Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, PR 1 Trabalho submetido ao XIX Expocom, na categoria A Audiovisual,

Leia mais

Como fazer um trabalho escrito

Como fazer um trabalho escrito Como fazer um trabalho escrito 1.Escolha do tema 1.1. Proposto pelo professor 1.2. Escolhido pelo aluno. Fatores a considerar Capacidade individual não deve escolher tarefas superiores às suas capacidades;

Leia mais

2º Festival de Inverno de Mogi Mirim - Arte, Dança e Entretenimento

2º Festival de Inverno de Mogi Mirim - Arte, Dança e Entretenimento 2º Festival de Inverno de Mogi Mirim - Arte, Dança e Entretenimento Dias 17, 18 e 19 de Junho de 2016 Mostra Competitiva e Mostra Avaliada Regulamento O 2º Festival de Inverno de Mogi Mirim Arte, Dança

Leia mais

A SUPERVISÃO PEDAGÓGICA NA COORDENAÇÃO DOS DEPARTAMENTOS CURRICULARES Estudo de caso numa escola básica da RAM

A SUPERVISÃO PEDAGÓGICA NA COORDENAÇÃO DOS DEPARTAMENTOS CURRICULARES Estudo de caso numa escola básica da RAM A SUPERVISÃO PEDAGÓGICA NA COORDENAÇÃO DOS DEPARTAMENTOS CURRICULARES Estudo de caso numa escola básica da RAM DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO SUPERVISÃO PEDAGÓGICA Mestranda: Fabiana Isabel

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS 4ª Série Produção Gráfica CST Produção Multimídia A atividade prática supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de ensino-aprendizagem desenvolvido por meio

Leia mais

Jardim de Infância Professor António José Ganhão

Jardim de Infância Professor António José Ganhão Jardim de Infância Professor António José Ganhão Jardim de Infância da Lezíria Jardim de Infância do Centro Escolar de Samora Correia Jardim de Infância do Centro Escolar de Porto Alto Jardim de Infância

Leia mais

E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O D O E N S I N O B Á S I C O

E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O D O E N S I N O B Á S I C O MODELO DO PL ANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O D O E N S I N O B Á S I C O E B 1 / P E D O C A M I N H O C H Ã O D I R E Ç Ã O DE S E R V I Ç O S DE I N V E S T I G AÇ Ã O, F

Leia mais

PAA BE-EB 2,3 Aradas Ano Letivo 2016 / 2017

PAA BE-EB 2,3 Aradas Ano Letivo 2016 / 2017 PAA BE-EB 2,3 Aradas Ano Letivo 2016 / 2017 - Ao longo do ano - Manutenção do blogue da BE - Divulgar as actividades no blogue - Promover a integração da BE na Escola -Difusão da informação educativa -

Leia mais

ARTES. 4 o Bimestre 1. Instrumentos musicais 2. Classificação dos instrumentos musicais (sopro, percussão, cordas, eletrônico)

ARTES. 4 o Bimestre 1. Instrumentos musicais 2. Classificação dos instrumentos musicais (sopro, percussão, cordas, eletrônico) PREFEITURA MUNICIPAL DE POMERODE SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO EMPREENDEDORA CNPJ 83.102.251/0001-04 Fone: (47) 3395-6300 E-mail: educacao@pomerode.sc.gov.br Rua 15 de Novembro, 649 Bairro Centro 89107-000

Leia mais

Ana Gonçalves Área: CLC- Cultura Língua e Comunicação Módulo: CLC5- Cultura Língua Comunicação e Media Formador: Vítor Dourado

Ana Gonçalves Área: CLC- Cultura Língua e Comunicação Módulo: CLC5- Cultura Língua Comunicação e Media Formador: Vítor Dourado Área: CLC- Cultura Língua e Comunicação Módulo: CLC5- Cultura Língua Comunicação e Media Formador: Vítor Dourado A rede mundial de computadores, ou Internet, surgiu para objectivos militares, servia para

Leia mais

Porto - Coliseu do Porto de Novembro 10h30; 14h30; Lisboa - Aula Magna de Novembro 9h30; 11h00; 14h00; 15h30

Porto - Coliseu do Porto de Novembro 10h30; 14h30; Lisboa - Aula Magna de Novembro 9h30; 11h00; 14h00; 15h30 A Menina de Pedra Bailado Porto - Coliseu do Porto 2011.2012 14 de Novembro 10h30; 14h30; Lisboa - Aula Magna 2011.2012 30 de Novembro 9h30; 11h00; 14h00; 15h30 Estrutura financiada por MC (Ministério

Leia mais

CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO

CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO 1 / 6 CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO Jovens Curadores: Galerias Municipais EGEAC 1. Enquadramento É intuito das Galerias Municipais acolher, divulgar e apoiar a produção e pensamento artístico contemporâneo

Leia mais

O blog como ferramenta didática no ensino do jornalismo

O blog como ferramenta didática no ensino do jornalismo O blog como ferramenta didática no ensino do jornalismo Ariane Holzbach Gama Filho / UERJ Resumo: O trabalho vai narrar a experiência desenvolvida no curso de Comunicação Social da Universidade Gama Filho

Leia mais

CONCURSO DE FOTOGRAFIA. MED, um festival de cor, vida e muita emoção REGULAMENTO GERAL. Artigo 1º - Objectivo/ Âmbito

CONCURSO DE FOTOGRAFIA. MED, um festival de cor, vida e muita emoção REGULAMENTO GERAL. Artigo 1º - Objectivo/ Âmbito CONCURSO DE FOTOGRAFIA MED, um festival de cor, vida e muita emoção REGULAMENTO GERAL Artigo 1º - Objectivo/ Âmbito O concurso de fotografia MED, um festival de cor, vida e muita emoção tem por objetivo,

Leia mais

Orquestra Clássica do Centro em Cabo Verde para inaugurar Conservatório das Artes

Orquestra Clássica do Centro em Cabo Verde para inaugurar Conservatório das Artes Pesquisa... HOME COIMBRA ACADÉMICA POLÍTICA ENSINO SAÚDE ECONOMIA JUSTIÇA O SEXO E A CIDADE LAZER PUBLICAÇÕES OFICIAIS COIMBRA LAZER Orquestra Clássica do Centro em Cabo Verde para inaugurar Conservatório

Leia mais

2.º Concurso de Flauta de Bisel Município de Redondo

2.º Concurso de Flauta de Bisel Município de Redondo 2.º Concurso de Flauta de Bisel Município de Redondo Sendo a música, entre outras artes, reconhecida como parte fundamental da história da civilização e também como excelente ferramenta para o desenvolvimento

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO III

ESTÁGIO SUPERVISIONADO III ESTÁGIO SUPERVISIONADO III ORIENTAÇÕES DE ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO PARCIAL E FINAL Prof. MSc Samuel Guerra Torres Prof. Patric Barreto CRONOGRAMA Aula Data Conteúdo Horas 1 06/ago Planejamento 0 2 13/ago

Leia mais

CURSO: ARTE EM AÇÃO - LITERATURA

CURSO: ARTE EM AÇÃO - LITERATURA CURSO: ARTE EM AÇÃO - LITERATURA Docente: Mariana Felix de Oliveira Carga Horária Total do Projeto: 295 hrs Resumo: A oficina de literatura é uma das três vertentes que compõe o projeto Arte em ação. Terá

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular TÉCNICAS DE FOTOGRAFIA Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular TÉCNICAS DE FOTOGRAFIA Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular TÉCNICAS DE FOTOGRAFIA Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Comunicação e Multimédia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA/3 RAINHA SANTA ISABEL ESTREMOZ PLANIFICAÇÃO ANUAL

ESCOLA SECUNDÁRIA/3 RAINHA SANTA ISABEL ESTREMOZ PLANIFICAÇÃO ANUAL ESCOLA SECUNDÁRIA/3 RAINHA SANTA ISABEL 402643 - ESTREMOZ Competências Gerais PLANIFICAÇÃO ANUAL DISCIPLINA: LITERATURA PORTUGUESA 2016-2017 - 10º Ano COMPETÊNCIAS TRANSVERSAIS Leitura / Oralidade Seguir

Leia mais

Regulamento da Prova de Aptidão Profissional

Regulamento da Prova de Aptidão Profissional Regulamento da Prova de Aptidão Profissional CAPÍTULO I ÂMBITO E ENQUADRAMENTO A Realização da Prova de Aptidão Profissional (PAP) rege-se, em termos gerais, pelas disposições estabelecidas pela portaria

Leia mais

Lei Rouanet: Tipos e segmentos de projetos aceitos

Lei Rouanet: Tipos e segmentos de projetos aceitos Lei Rouanet: Tipos e segmentos de projetos aceitos por Samir Selman Jr. De uma maneira geral, a Lei Rouanet foi criada para estimular a cultura nacional, como já detalhamos em outros artigos, como em "A

Leia mais

Festa da Juventude 2016

Festa da Juventude 2016 Festa da Juventude 2016 A Festa da Juventude realiza-se de 14 a 17 de julho no Jardim das Barrocas, em Barcelos. Com esta iniciativa propõe-se concretizar um evento com diferentes propostas de atividade,

Leia mais

Associação dos Amigos da Ludoteca Parque Infantil Jardim Público Évora. Plano Anual de Atividades 2016

Associação dos Amigos da Ludoteca Parque Infantil Jardim Público Évora. Plano Anual de Atividades 2016 dos Amigos da Ludoteca Parque Infantil Jardim Público 7000 763 Évora Plano Anual de Atividades 2016 dos Amigos da Ludoteca de Évora Introdução A dos Amigos da Ludoteca, em parceria com a Câmara Municipal

Leia mais

Períodos Componentes Curriculares C.H. Percepção Musical - Fundamentos da Linguagem Musical História da Arte Clássica Núcleo

Períodos Componentes Curriculares C.H. Percepção Musical - Fundamentos da Linguagem Musical História da Arte Clássica Núcleo Matriz Curricular Períodos Componentes Curriculares C.H. Prática Pedagó gica C.H. Total 1o 2o 3o Percepção Musical - Fundamentos da Linguagem Musical Específico Teoria Geral da Música Violão I História

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ ANEXO I ESTÁGIO PROBATÓRIO DOCENTE RELATÓRIO DO FATOR 4 PRODUTIVIDADE DADOS DO DOCENTE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ ANEXO I ESTÁGIO PROBATÓRIO DOCENTE RELATÓRIO DO FATOR 4 PRODUTIVIDADE DADOS DO DOCENTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ ANEXO I ESTÁGIO PROBATÓRIO DOCENTE RELATÓRIO DO FATOR 4 PRODUTIVIDADE DADOS DO DOCENTE NOME: MATRÍCULA SIAPE: REGIME DE TRABALHO (20, 40, DE); FUNÇÃO:

Leia mais

EDITAL 1/2017 I FESTIVAL DE ARTE E CULTURA DO UNIFEG EDITAL DE SELEÇÃO DE TRABALHOS

EDITAL 1/2017 I FESTIVAL DE ARTE E CULTURA DO UNIFEG EDITAL DE SELEÇÃO DE TRABALHOS EDITAL 1/2017 I FESTIVAL DE ARTE E CULTURA DO UNIFEG EDITAL DE SELEÇÃO DE TRABALHOS A Pro-reitoria Acadêmica do UNIFEG instituiu como Atividade Complementar dos Cursos de Nível Superior o FESTIVAL DE ARTE

Leia mais

Exposição SONS EM MARCHA. Viagem ao mundo dos instrumentos.

Exposição SONS EM MARCHA. Viagem ao mundo dos instrumentos. Exposição SONS EM MARCHA Viagem ao mundo dos instrumentos. "EXPOSIÇÃO SONS EM MARCHA" Uma viagem ao mundo dos instrumentos. A Exposição Sons em Marcha continua o seu percurso por terras de Portugal. Desde

Leia mais

II Festival Artístico La Salle Toledo

II Festival Artístico La Salle Toledo II Festival Artístico La Salle Toledo O II Festival Artístico La Salle é promovido pelo Colégio La Salle de Toledo por meio de sua Coordenação Geral em parceria com as disciplina de Música e Artes, e é

Leia mais

Como elaborar um relatório

Como elaborar um relatório Francisco Carrapiço, 2001 Biologia Celular Como elaborar um relatório 1. O que é um relatório? Um relatório de uma actividade prática, é uma exposição escrita de um determinado trabalho ou experiência

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE PELOTAS SECRETARIA DE CULTURA EDITAL 010/2017 PROGRAMA MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA PROCULTURA ANEXO I

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE PELOTAS SECRETARIA DE CULTURA EDITAL 010/2017 PROGRAMA MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA PROCULTURA ANEXO I EDITAL 010/2017 PROGRAMA MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA PROCULTURA ANEXO I DOCUMENTOS DE ACORDO COM A ÁREA EM QUE SE ENQUADRA SEU PROJETO SÃO ACEITAS AS EXTENSÕES DE ARQUIVO: AVI, MP3, MP4, PDF, JPG

Leia mais

Higiene, Saúde e Segurança no Trabalho

Higiene, Saúde e Segurança no Trabalho ESCOLA BÁSICA E INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO Higiene, Saúde e Segurança no Trabalho PROFIJ Nível II, Tipo 2 2ºano Curso Operador de Informática ENQUADRAMENTO LEGAL Portaria

Leia mais

Plano de Actividades para o Ano de 2011

Plano de Actividades para o Ano de 2011 Plano de Actividades para o Ano de 2011 Sociedade Musical Setubalense PLANO DE ACTIVIDADES DE 2011 JANEIRO Dia Tipologia Actividade Organização/ Parceiros 15 Moda Moda Projecto E.S. Sebastião da Gama 29

Leia mais

PLANO DE FORMAÇÃO 2014/2017

PLANO DE FORMAÇÃO 2014/2017 Agrupamento de Escolas Vasco Santana Código 171840 PLANO DE FORMAÇÃO 2014/2017 Aprovado em conselho pedagógico de 22 de janeiro 2015. Índice NOTA INTRODUTÓRIA... 3 PÚBLICO-ALVO... 3 OBJETIVOS GERAIS...

Leia mais

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário:

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (11) Número de Publicação: PT 10863 (51) Classificação Internacional: H04N 7/18 (2006) (12) FASCÍCULO DE MODELO DE UTILIDADE (22) Data de pedido: 2012.10.10 (30) Prioridade(s): (43) Data de publicação

Leia mais

Regulamento Concurso Nacional de Piano da Yamaha

Regulamento Concurso Nacional de Piano da Yamaha Regulamento Concurso Nacional de Piano da Yamaha 1. DOS OBJETIVOS 1.1. O CONCURSO NACIONAL DE PIANO DA YAMAHA, promovido pela Yamaha Musical do Brasil, é dedicado às Escolas e Conservatórios de música,

Leia mais

PLANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O

PLANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O PLANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O D O E N S I N O B Á S I C O 2011-2012 O Coordenador TIC Susana Isabel F. Almendra Neno CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA IDENTIFICAÇÃO DO COORDENADOR

Leia mais

Interpretação e Dizer rimas e lengalengas; Criação e experimentação

Interpretação e Dizer rimas e lengalengas; Criação e experimentação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MARQUÊS DE MARIALVA - CANTANHEDE ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR DO 1.º CEB - ATIVIDADES LÚDICO-EXPRESSIVAS - EXPRESSÃO MUSICAL Planificação Anual 1 e 2º Anos 2015/2016 Blocos

Leia mais

Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Nazaré. Atividade de Enriquecimento Curricular TIC. Pré-Escolar Nenúfares

Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Nazaré. Atividade de Enriquecimento Curricular TIC. Pré-Escolar Nenúfares Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Nazaré Atividade de Enriquecimento Curricular TIC Pré-Escolar Nenúfares Docente: Telma Sá Ano Letivo: 2015/2016 1 O saber é um processo, não é um produto. Jerome

Leia mais

Regulamento da Galeria Municipal de Almeirim. Preâmbulo

Regulamento da Galeria Municipal de Almeirim. Preâmbulo Regulamento da Galeria Municipal de Almeirim Preâmbulo A Galeria Municipal de Almeirim é um espaço destinado à dinamização da cultura através de exposições temporárias, cabendo neste todas as áreas temáticas

Leia mais

PROTOCOLO DA ENTREVISTA

PROTOCOLO DA ENTREVISTA [Legitimação da entrevista] Ent. Em relação ao primeiro bloco, o objetivo específico é conhecer as razões e motivações que levam a educadora a utilizar a metodologia do trabalho de projeto. A primeira

Leia mais

OFERTA COMPLEMENTAR 1º ciclo

OFERTA COMPLEMENTAR 1º ciclo OFERTA COMPLEMENTAR 1º ciclo PROJETOS NO ÂMBITO DA FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIAL Educação cultural A Pediculose A dentição A Escola ensina a comer Cuidados com o sol Trocas e banhocas Contar carneirinh os

Leia mais

CALENDÁRIO PARA O ANO LETIVO DE 2017 DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU 1º SEMESTRE LETIVO 2017

CALENDÁRIO PARA O ANO LETIVO DE 2017 DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU 1º SEMESTRE LETIVO 2017 CALENDÁRIO PARA O ANO LETIVO DE 2017 DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU 1º SEMESTRE LETIVO 2017 JANEIRO 2017 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 Dias

Leia mais

SÃO VICENTE 2015 REGULAMENTO DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA SENTIR SÃO VICENTE

SÃO VICENTE 2015 REGULAMENTO DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA SENTIR SÃO VICENTE SÃO VICENTE 2015 REGULAMENTO DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA SENTIR SÃO VICENTE PREÂMBULO A divulgação do património natural, cultural e paisagístico do concelho e a promoção de obras e eventos de interesse

Leia mais

Magix - Vídeos, Música e Apresentações como um Profissional

Magix - Vídeos, Música e Apresentações como um Profissional Magix - Vídeos, Música e Apresentações como um Profissional Date : 22 de Fevereiro de 2011 Quem nunca teve aquela colecção de vídeos e fotografias das férias, de um passeio de fim-desemana ou de um jantar

Leia mais

PORTO7 Festival Internacional de Curtas-metragens do Porto Edição 2012

PORTO7 Festival Internacional de Curtas-metragens do Porto Edição 2012 PORTO7 Festival Internacional de Curtas-metragens do Porto Edição 2012 - REGULAMENTO Artigo 1º Organização é um evento organizado pela FICP Associação para a promoção da cultura, cinema, artes e meios

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular FORMAÇÃO MUSICAL Ano Lectivo 2011/2012

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular FORMAÇÃO MUSICAL Ano Lectivo 2011/2012 Programa da Unidade Curricular FORMAÇÃO MUSICAL Ano Lectivo 2011/2012 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Comunicação e Multimédia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE VILA FRANCA DE XIRA. Normas de Participação na 8ª Edição Projeto de Recolha Seletiva de Embalagens - Brigada do Amarelo

CÂMARA MUNICIPAL DE VILA FRANCA DE XIRA. Normas de Participação na 8ª Edição Projeto de Recolha Seletiva de Embalagens - Brigada do Amarelo Normas de Participação na 8ª Edição Projeto de Recolha Seletiva de Embalagens - Brigada do Amarelo Preâmbulo A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, em parceria com a Valorsul, SA, promove durante o

Leia mais

Prêmio EDP nas Artes 2013/2014 4ª edição. Edital da Premiação

Prêmio EDP nas Artes 2013/2014 4ª edição. Edital da Premiação Prêmio EDP nas Artes 2013/2014 4ª edição Edital da Premiação Apresentação Visando formar e orientar novos talentos artísticos em todo o país, o Instituto EDP e o Instituto Tomie Ohtake retomam o Prêmio

Leia mais

PORTO7 Festival Internacional de Curtas-metragens do Porto Edição 2013

PORTO7 Festival Internacional de Curtas-metragens do Porto Edição 2013 PORTO7 Festival Internacional de Curtas-metragens do Porto Edição 2013 - REGULAMENTO Artigo 1º Organização é um evento organizado pela FICP Associação para a promoção da cultura, cinema, artes e meios

Leia mais

REGULAMENTO - II CONCURSO MUSICAL DE COMPOSIÇÃO

REGULAMENTO - II CONCURSO MUSICAL DE COMPOSIÇÃO REGULAMENTO - II CONCURSO MUSICAL DE COMPOSIÇÃO Termos e Condições para participação - AMIGOS DO GURI INTRODUÇÃO A ASSOCIAÇÃO AMIGOS DO PROJETO GURI ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE CULTURA, com sede na Rua Fidalga,

Leia mais

Plano Anual de Actividades Projecto Museu Escolar Dinamizado por: Ano Lectivo 2010/2011

Plano Anual de Actividades Projecto Museu Escolar Dinamizado por: Ano Lectivo 2010/2011 Plano Anual de Actividades Projecto Museu Escolar Dinamizado por: António Inácio e António Montezo Ano Lectivo 2010/2011 CALENDARIZAÇÃO ACTIVIDADES OBJECTIVOS ARTICULAÇÃO INTERDISCIPLINAR PÚBLICO-ALVO

Leia mais

Relatório Trimestral de Atividades

Relatório Trimestral de Atividades INFORMAÇÕES GERAIS Instituição: Nome do Projeto Orientador: E-mail do Orientador: Telefone do Orientador Nome dos jovens: Período de execução (especificar os meses): ATIVIDADES DESENVOLVIDAS 1. Descreva

Leia mais

Dezembro horas. no Auditório MUSEU

Dezembro horas. no Auditório MUSEU 14 15 Dezembro 2011 19.30 horas no Auditório MUSEU 14 15 Dezembro 2011 19.30h A Escola de Dança do Conservatório Nacional apresenta ao público o trabalho desenvolvido pelos seus alunos dos últimos anos,7º

Leia mais

Redes sociais e consumos culturais: Facebook como agenda cultural

Redes sociais e consumos culturais: Facebook como agenda cultural Redes sociais e consumos culturais: Facebook como agenda cultural A aplicação deste questionário tem como objectivo realizar um estudo sobre as práticas culturais e as redes sociais, no âmbito do mestrado

Leia mais

MOSTRA DE ARTE, CULTURA E DESIGN Regulamento para submissão de trabalhos

MOSTRA DE ARTE, CULTURA E DESIGN Regulamento para submissão de trabalhos MOSTRA DE ARTE, CULTURA E DESIGN Regulamento para submissão de trabalhos A Mostra de Arte, Cultura e Design, propõe o debate e a reflexão sobre a democratização da Arte, da Cultura e do Design em nossa

Leia mais

MANUAL DO ALUNO DE PÓS-GRADUAÇÃO

MANUAL DO ALUNO DE PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DO ALUNO DE PÓS-GRADUAÇÃO 1. APRESENTAÇÃO O IDCC, concebido no segundo semestre de 1988 e fundado em 5 de janeiro de 2005, é uma sociedade civil com personalidade jurídica de direito privado sem

Leia mais

1º ano LINGUAGEM E INTERAÇÃO

1º ano LINGUAGEM E INTERAÇÃO A escrita com instrumento de interação social Opiniões e pontos de vista sobre as diferentes manifestações da linguagem verbal Unidade 4 - capítulo 12, 13 e 14 Palavras: emprego e valor semânticodiscursivo;

Leia mais

EDITAL Nº 11/2016 PIBIC JUNIOR - PROPe

EDITAL Nº 11/2016 PIBIC JUNIOR - PROPe EDITAL Nº 11/2016 PIBIC JUNIOR - PROPe 1. Introdução Com o objetivo despertar a vocação científica e incentivar talentos potenciais entre estudantes do ensino médio e profissional da Rede Pública de Ensino,

Leia mais

LINGUÍSTICA, LETRAS E ARTES

LINGUÍSTICA, LETRAS E ARTES Trabalho em Evento Trabalho em evento completo de natureza internacional 3.00 Trabalho em Evento Trabalho em evento completo de natureza local 1.00 Trabalho em Evento Trabalho em evento completo de natureza

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Alcabideche Escola Básica de Alcabideche PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO

Agrupamento de Escolas de Alcabideche Escola Básica de Alcabideche PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO BIBLIOTECA ESCOLAR - ALCABIDECHE E ALTO DA PEÇA - GLOBAL Data Atividades Reuniões entre a Professora Bibliotecária/Coordenadora da Biblioteca Escolar () o Diretor do Agrupamento (DA) e/ou a Coordenadora

Leia mais