PROCEDIMENTO REMESSA INTERNA DE PRODUTOS PARA CONSERTO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROCEDIMENTO REMESSA INTERNA DE PRODUTOS PARA CONSERTO"

Transcrição

1 N páginas:1/6 1. OBJETIVO Padronizar o processo de remessa de produtos com defeito para análise em garantia e avaliação da necessidade e viabilidade de consertos e reparos, quando estes apresentarem avarias passíveis de correção. 2. RESPONSABILIDADES Loja (LJ) - Encaminhar os produtos com defeito que necessitam serem analisados, consertados ou receber algum tipo de reparos, para o setor reponsável e gerar controles necessários para o trâmite do processo. Setor de qualidade Técnica e SAC (SQTS) Receber os produtos que necessitam de análises e consertos. Realizando-os obtendo o resultado desejado. (*)Loja(LJ)- Entende-se como LJ toda equipe do estabelecimento envolvida no processo: Gerente, Especial e Caixa(s). (*)Setor de Qualidade Técnica e SAC(SQTS)- Entende-se como SQTS toda equipe que compõe o respectivo setor: Líder, Assitente(s) ADM., Auxiliar(es) ADM, Encarregado(s), Costureira (as/os)e Auiliar(es) de costura. 3. PROCEDIMENTO 3.1 Procedimento para remessa de produtos para conserto exercidos por LJ: a) Receber produto com defeito do cliente e avaliar se o mesmo encontra se dentro do prazo de garantia; b) Em casos de produtos Em Garantia, conferir etiqueta de garantia (TAG) e ou cupom fiscal e ou comprovante de compra do cartão crédito ou débito. c) Anexar junto ou Bloco de Conserto cópia do comprovante da data de compra; d) Identificar os pontos para conserto com adesivo para auxiliar no processo exame do produto. Nunca usar clips, pois pode danificar a peça; e) Consultar AN-QUA-003 TABELA DE PREÇOS PARA REPARO DE AVARIAS EM PRODUTOS, avaliando qual classe de produto, área do produto e tipo de conserto se enquadra;

2 N páginas:2/6 f) Em casos de produtos Fora da Garantia, colocar o(s) suposto(s) valor(es) específico(s) ao(s) respectivo(s) conserto(s) (R$) no campo DESCRIÇÃO COMPLEMENTAR, consultando a tabela de preços para consertos em produtos. g) Prencher o formulário FM-QUA-003 ORDEM DE SERVIÇO SETOR DE QUALIDADE TÉCNICA conforme realacionado abaixo:

3 N páginas:3/6 1 - Marca do produto; 2 - Data da recebimento da mercadoria na origem, após pré-avaliação; 3 - Número da loja reponsável; 4 - Referência do produto; 5 - Dados do cliente (nome, endereço, , telefones e *RG/CPF) ou loja; 6 - Autorização: Em garantia ou Fora da garantia; 7 - Número de P.O.# (etiqueta interna); 8 - Número de ID# (cartão interno) ou Date Info (etiqueta interna); 9 - Relacionar e descrever o estado do produto apresentado a loja. O Centro de Qualidade irá validar o estado do produto no ato do recebimento; 10 - Lista de consertos solicitados, inerêntes a multiplas solicitações e descrições complementares máximo 5 tipos de consertos diferentes; 11 Solicitar que o cliente leia o informativo legal, date e assine afirmando ciência de todas informações anteriormente relacionadas e descritas. h) Entregar a 1º via (BRANCA) da Ordem de Serviço ao cliente; i) Anexar ao produto a 2º (VERDE) e a 3º via (ROSA) da Ordem de Serviço, armazenando em seu interior; j) Manter a 4º via (AMARELA) da Ordem de Serviço em poder da loja; k) Prencher a planilha eletrônica CONSERTOS_LJ_XX (XX = Número da respectiva loja) conforme relação de dados abaixo: 1 Número do Bloco de Conserto (N_BLOCO); 2 Data de abertura (DATA_BLC); 3 Referência do produto (REFERENCIA); 4 Cor (COR); 5 Classe do produto (CLASSE); l) Avaliar constantemente os prazos de previsão de entrada no setor de qualidade pelo tipo de frete; apresentados pela planilha eletrônica CONSERTOS_LJ_XX ; definindo a cada produto qual tipo de envio melhor atende a necessidade da data de entrega ao cliente; m) Realizar procedimento de transferência em sistema e solicitar emissão de Nota Fiscal conforme estabalecido no PR-FIS-001 PROCEDIMENTOS FISCAIS EM TRANFERÊNCIAS;

4 N páginas:4/6 n) Solicitar coleta (duas vezes por semana) pela transportadora conforme IN-QUA-001 INSTRUÇÃO DE TRABALHO SOLICITAÇÃO DE COLETA E TRANSPORTE DE VOLUMES ou envio emergêncial via correios; o) Dar proceguimento ao procedimento de coleta; p) Após a finalização da coleta, adicionar os dados citados abaixo em cada conserto registrado na planilha eletrônica CONSERTOS_LJ_XX e enviar-la ao com o título: REMESSA CONSERTO LJ XX; 6 Número da Nota Fiscal de Remessa para Conserto (Nº NF); 7 Tipo de transporte (TRANSPORTE); 8 Número de rastreamento somente para envio via correios (Nº RASTREAMENTO); 8 Tipo de autorização: Fora da Garantia, Garantia, Retorno p/ conserto, Conserto p/ loja, Análise p/ troca (AUTORIZAÇÃO); 10 Data de coleta ou postagem (DATA_COLETA); 11 Observação da Loja caso necessário (OBSERVAÇÃO_LOJA); 3.2 Procedimento pós retorno de remessa de produtos para conserto exercidos por LJ: a) Realizar os procedimentos de conferências físicas e fiscais conforme estabelecido no PR- FIS-002 PROCEDIMENTO PARA RECEBIMENTO DE MERCADORIA EM LOJA; b) Adicionar os dados citados abaixo em cada conserto registrado na planilha eletrônica CONSERTOS_LJ_XX e enviar-la ao com o título: REMESSA CONSERTO LJ XX; 12 Data de retorno (DATA_RETORNO); 13 Qualidade do conserto: Péssimo, Ruim, Regular, Bom e Ótimo (QUALIDADE_CONSERTO); c) Comunicar via ao cliente sobre a disponibilidade de retirada de seu produto em loja;

5 N páginas:5/6 4. OBSERVAÇÕES E ANORMALIDADES a) A(s) avaria(s) existente(s) no produto para remessa para conserto que não consta(m) na Ordem de Serviço, relacionando o estado do produto presentado a loja, serão desconsiderados pelo setor resposável*. (*)o Setor de Qualidade Técnica e SAC(SQTS); b) Caso o defeito não conste na Tabela de preços para conserto de produtos; contatar o setor responsável(*) via ferramenta eletrônica a definição da OBS como: Orçamento: O setor SQTS deve comunicar a LJ o valor definido conserto em questão, solicitando autorização para execução da mesma. Análise: O setor SQTS deve analisar o produto em relação ao defeito em questão, comunicar a LJ o parecer técnico e realizar as ações necessérias. c) Em caso de erros, rasuras ou qualquer problema no preenchimento especificamente do Bloco de Conserto pela loja que gere ilegibilidade das informações usuais. Favor inutiliza-lo, cancelando suas respectivas vias, mantendo-as no próprio bloco e preenchendo nova numeração; d) Se houver a nescessidade de consulta de status esporádicas e sobre casos atípicos, realiza-lo via contato por telefone ou MSN; e) Se o produto em garantia apresentar problema de fabricação ou alguma outra questão que impossibilite seu conserto, o setor SQTS enviará comunicando Autorização de Troca em Garantia. Imprimir cada autorização e arquivar para uso conforme solicitado na instrução de trabalho: Transferência de consertos e sucatas em sistema; f) Se a solicitação de análise do produto Em Garantia for negativa, entregar laudo que retornou com a peça ao cliente; g) Se o retorno de conserto não for do agrado do cliente final, re-enviar comunicando formalmente o setor responsável*.

6 N páginas:6/6 5. ANEXOS FM-QUA Ordem de Serviço Setor de Qualidade Técnica AN-QUA-003 Tabela de preços para conserto de NC em produtos AN-QUA-005 Tabela de prazos de trânsito por tipo de remessa CONSERTOS_LJ_XX (Planilha eletrônica) IN-QUA-001 Instrução de tabalho Solicitação de coleta e transporte de volumes 6. PROCEDIMENTOS REFERENCIADOS PR-FIS-001 Procedimentos fiscais em transferências PR-FIS-002 Procedimento para recebimento de mercadoria em loja

ANEXO C MANUAL DE POLÍTICA DE FORNECIMENTO PARA ATENDIMENTO ÀS LOJAS DA REDE PRÓPRIA

ANEXO C MANUAL DE POLÍTICA DE FORNECIMENTO PARA ATENDIMENTO ÀS LOJAS DA REDE PRÓPRIA ANEXO C MANUAL DE POLÍTICA DE FORNECIMENTO PARA ATENDIMENTO ÀS LOJAS DA REDE PRÓPRIA Prezados Senhores, Face à constante processo de melhoria contínua nos procedimentos da Rede de Valor Le Postiche, elaboramos

Leia mais

Sistema de Devolução Web

Sistema de Devolução Web Manual Sistema de Devolução Web Usuário Cliente ÍNDICE Sumário 1. Prazos...3 2. Solicitação de Devolução... 4 3. Autorização de Devolução... 4 4. Coleta de Mercadoria... 4 5. Acompanhamento da Devolução...

Leia mais

Nº Versão/Data: Validade: 2.0 22/10/2014 OUTUBRO/2015 SA. 05 EXPEDIÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO EXPEDIÇÃO

Nº Versão/Data: Validade: 2.0 22/10/2014 OUTUBRO/2015 SA. 05 EXPEDIÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO EXPEDIÇÃO 1 de 10 EXPEDIÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO EXPEDIÇÃO EXPEDIÇÃO 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E SUA ABRANGÊNCIA...

Leia mais

Índice. Política Geral de Garantia...3. Equipamento com Defeito...4. Envio de Equipamentos...5. Pessoa Física...5. Pessoa Jurídica...

Índice. Política Geral de Garantia...3. Equipamento com Defeito...4. Envio de Equipamentos...5. Pessoa Física...5. Pessoa Jurídica... Índice Política Geral de Garantia...3 Equipamento com Defeito...4 Envio de Equipamentos...5 Pessoa Física...5 Pessoa Jurídica...5 Emissão da Nota Fiscal (Pessoa Jurídica)...4 Pessoa Jurídica sem inscrição

Leia mais

Instruções Liquidação de Contrato de Arrendamento Mercantil

Instruções Liquidação de Contrato de Arrendamento Mercantil Instruções Liquidação de Contrato de Arrendamento Mercantil Preparamos para você o passo a passo sobre o processo de liquidação contratual. Veja quais ações você precisará tomar para obter a liberação

Leia mais

NOTA FISCAL AVULSA - NFA. atualizado em 08/07/2015

NOTA FISCAL AVULSA - NFA. atualizado em 08/07/2015 atualizado em 08/07/2015 2 ÍNDICE 1. CONCEITO...5 2. MODELO E SÉRIES...5 3. NOTA FISCAL AVULSA - SÉRIE 1...6 4. NOTA FISCAL AVULSA - SÉRIE 2...6 5. VALIDADE...7 6. VENDA DO ESTOQUE DA EMPRESA APÓS A BAIXA

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA ÁREA DE PROTOCOLO E INFORMAÇÃO DO COMÉRCIO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA ÁREA DE PROTOCOLO E INFORMAÇÃO DO COMÉRCIO GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, ENERGIA, INDÚSTRIA E SERVIÇOS JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA ÁREA DE PROTOCOLO

Leia mais

Passo a passo Aditamento a contrato de financiamento/empréstimo pessoal cessão de direitos e obrigações.

Passo a passo Aditamento a contrato de financiamento/empréstimo pessoal cessão de direitos e obrigações. Passo a passo Aditamento a contrato de financiamento/empréstimo pessoal cessão de direitos e obrigações. Para dar início ao processo de transferência do contrato primeiramente é necessário preencher a

Leia mais

Manual Passo a Passo

Manual Passo a Passo Manual Passo a Passo 2014 Passa a passo Loja Virtual 2014 ACESSO SELEÇÃO DE RA CARRINHO DE COMPRAS VISUALIZAR LIVROS DO KIT FECHAR PEDIDO ENDEREÇO DE ENTREGA FECHAR PEDIDO CARTÃO DE CRÉDITO FECHAR PEDIDO

Leia mais

1. PRAZOS... 1 2. SOLICITAÇÃO DE DEVOLUÇÃO... 1 3. MOTIVOS DE DEVOLUÇÃO... 2 4. TIPOS DE DEVOLUÇÃO...

1. PRAZOS... 1 2. SOLICITAÇÃO DE DEVOLUÇÃO... 1 3. MOTIVOS DE DEVOLUÇÃO... 2 4. TIPOS DE DEVOLUÇÃO... ÍNDICE 1. PRAZOS... 1 2. SOLICITAÇÃO DE DEVOLUÇÃO... 1 3. MOTIVOS DE DEVOLUÇÃO... 2 4. TIPOS DE DEVOLUÇÃO... 3 4.1. Integral ato da entrega... 3 4.2. Integral pós-recebimento... 3 4.3. Parcial pós-recebimento...

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 19, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 19, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 19, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003 O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuição

Leia mais

NFE Nota Fiscal eletrônica. Versão 2.0 (07/2012)

NFE Nota Fiscal eletrônica. Versão 2.0 (07/2012) NFE Nota Fiscal eletrônica Versão 2.0 (07/2012) Sumário INTRODUÇÃO... 2 COMO OBTER AUTORIZAÇÃO PARA EMISSÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA... 3 2º VIA DE SOLICITAÇÃO/AUTORIZAÇÃO DE IMPRESSÃO DE DOCUMENTOS FISCAIS...

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE MÓVEIS PELA INTERNET SUMÁRIO. 1 Qualificação das partes contratantes... pág. 02

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE MÓVEIS PELA INTERNET SUMÁRIO. 1 Qualificação das partes contratantes... pág. 02 CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE MÓVEIS PELA INTERNET SUMÁRIO 1 Qualificação das partes contratantes... pág. 02 2 Aceite das disposições contratuais pelo consumidor... pág. 02 3 Cuidados antes de confirmar

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE GARANTIA

POLÍTICA NACIONAL DE GARANTIA POLÍTICA NACIONAL DE GARANTIA 1 Conteúdo Introdução... 3 Objetivo... 3 Esclarecimentos... 3 O que é considerado garantia... 4 O que são considerados itens de manutenção... 4 O que são considerados materiais

Leia mais

1. REGISTRO DE ESTABELECIMENTO DE PRODUÇÃO, PREPARAÇÃO, MANIPULAÇÃO, BENEFICIAMENTO, ACONDICIONAMENTO E EXPORTAÇÃO DE BEBIDA E FERMENTADO ACÉTICO.

1. REGISTRO DE ESTABELECIMENTO DE PRODUÇÃO, PREPARAÇÃO, MANIPULAÇÃO, BENEFICIAMENTO, ACONDICIONAMENTO E EXPORTAÇÃO DE BEBIDA E FERMENTADO ACÉTICO. ANEXO NORMAS SOBRE REQUISITOS, CRITÉRIOS E PROCEDIMENTOS PARA O REGISTRO DE ESTABELECIMENTO, BEBIDA E FERMENTADO ACÉTICO E EXPEDIÇÃO DOS RESPECTIVOS CERTIFICADOS. 1. REGISTRO DE ESTABELECIMENTO DE PRODUÇÃO,

Leia mais

Procedimentos para Liberação do DUT de Leasing

Procedimentos para Liberação do DUT de Leasing Caro Cliente, Após a quitação de seu contrato de Arrendamento Mercantil, chegou a hora de liberar o Documento de seu veículo(dut/crv - Documento Único de Transferência/Certificado de Registro do Veículo)

Leia mais

PSQ 290.0300 - PROCEDIMENTO DO SISTEMA DA QUALIDADE

PSQ 290.0300 - PROCEDIMENTO DO SISTEMA DA QUALIDADE PSQ - (4.2.3 - Controle de Documentos) (820.40 Document Control) APROVAÇÃO MARCOS FERNANDES NUNES Gerente da QA/RA Data: / / ELABORAÇÃO REVISÃO GISELA CRISTINA LUÇOLLI NASS Assistente Administrativo APARECIDA

Leia mais

Orientação para escrituração e emissão de Documentos Fiscais de Entrada / Saída, Devoluções, Cadastro de Produtos.

Orientação para escrituração e emissão de Documentos Fiscais de Entrada / Saída, Devoluções, Cadastro de Produtos. 1 Orientação para escrituração e emissão de Documentos Fiscais de Entrada / Saída, Devoluções, Cadastro de Produtos. Simples Nacional Senhores empresários, deverão ser escriturados todos os Documentos

Leia mais

INFORMATIVO FISCAL Nº. 06/10

INFORMATIVO FISCAL Nº. 06/10 São Paulo, 15 de Julho de 2.010. INFORMATIVO FISCAL Nº. 06/10 Roberto Vinhas Neusa Lazarini Okasaki Adirson Tadashi Yoshumura Rachel Coelho Agueda Nogueira Daniel Salas Correia Victor Varro Felipe Villar

Leia mais

Certificado de Garantia Bosch Sistemas de Segurança

Certificado de Garantia Bosch Sistemas de Segurança Certificado de Garantia Bosch Sistemas de Segurança 2 Certificado de Garantia Bosch Sistemas de Segurança Certificado de Garantia 1. A Robert Bosch Ltda., divisão Sistemas de Segurança, assume a responsabilidade

Leia mais

COMERCIAL) 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. E-

COMERCIAL) 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. E- 2014 ÍNDICE 1. Cadastros básicos 2. Módulos básicos (Incluso em todas as versões) CMC BASE 3. Agenda 4. Arquivos 5. Empresas ou Cadastros de empresas 6. Pessoas ou cadastro de pessoas 7. Módulos que compõem

Leia mais

PASSO A PASSO LOJA VIRTUAL. 1º Passo Acessar o site do Bom Jesus (www.bomjesus.br).

PASSO A PASSO LOJA VIRTUAL. 1º Passo Acessar o site do Bom Jesus (www.bomjesus.br). 1º Passo Acessar o site do Bom Jesus (www.bomjesus.br). Figura 1. Acessando site do Bom Jesus. 2º Passo Selecionar a opção Responsável On-line. Inserir Usuário e Senha e clicar no botão OK. Para realizar

Leia mais

Orientação para escrituração e emissão de Documentos Fiscais de Entrada / Saída, Devoluções, Cadastro de Produtos.

Orientação para escrituração e emissão de Documentos Fiscais de Entrada / Saída, Devoluções, Cadastro de Produtos. Orientação para escrituração e emissão de Documentos Fiscais de Entrada / Saída, Devoluções, Cadastro de Produtos. Simples Nacional Senhores empresários, deverão ser escriturados todos os Documentos Fiscais

Leia mais

Relatório de Comercialização

Relatório de Comercialização Relatório de Comercialização Outubro 2015 1. Monitoramento do Mercado de Medicamentos Lei nº 10.742, de 6 de outubro de 2003 Define normas de regulação para o setor farmacêutico, cria a Câmara de Regulação

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÃO SISTEMA EMISSOR DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA. NF-e

MANUAL DE INSTRUÇÃO SISTEMA EMISSOR DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA. NF-e MANUAL DE INSTRUÇÃO SISTEMA EMISSOR DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e SELECIONE A EMPRESA EMISSORA DA NFE CLIQUE EM INICIAR TELA DE AVISOS FAÇA A LEITURA DOS AVISOS E CLIQUE EM FECHAR EMISSÃO DA NOTA FISCAL

Leia mais

Instruções Aditamento ao Contrato de Arrendamento Mercantil

Instruções Aditamento ao Contrato de Arrendamento Mercantil Instruções Aditamento ao Contrato de Arrendamento Mercantil Preparamos para você o passo a passo sobre o processo de rescisão contratual. Veja quais ações você precisará tomar para obter a liberação do

Leia mais

Atenção: Este documento é apenas para instruir sobre como proceder, não deve ser assinado, reconhecido firma ou devolvido a Bradesco Financiamentos.

Atenção: Este documento é apenas para instruir sobre como proceder, não deve ser assinado, reconhecido firma ou devolvido a Bradesco Financiamentos. Atenção: Este documento é apenas para instruir sobre como proceder, não deve ser assinado, reconhecido firma ou devolvido a Bradesco Financiamentos. Caro Cliente, Após a quitação de seu contrato de Arrendamento

Leia mais

Políticas de Garantia

Políticas de Garantia Políticas de Garantia RMA RETURN MERCHANDISE AUTHORIZATION (Autorização de Devolução de Mercadoria) SUMÁRIO 1. OBJETIVO 3 2. VISÃO GERAL SOBRE GARANTIA 3 3. PROCESSO DE DEVOLUÇÃO 3 4. MODALIDADE DE RMA

Leia mais

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET)

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVOS DO SISTEMA... 3 3. USUÁRIO GESTOR... 3 4. AMBIENTE DO SISTEMA - CANAL DE COMUNICAÇÃO INTERNET...

Leia mais

Manual Operacional do SISCOAF

Manual Operacional do SISCOAF Manual Operacional do SISCOAF Manual Operacional do SISCOAF Página 2 Conteúdo 1. Acesso ao SISCOAF...3 2. Cadastro de novos comunicantes...4 3. Logon no SISCOAF...6 4. Menu do SISCOAF...8 - Administrar....8

Leia mais

Treinamento -Venda de Hardware Avulso

Treinamento -Venda de Hardware Avulso Treinamento -Venda de Hardware Avulso Venda de Hardware Avulso Apresentação Com o objetivo de automatizar o processo de venda e entrega das mídias criptográficas avulsas, a AC NOTARIAL RFB implementou

Leia mais

INÍCIO. Definição da Operação de Entrada ou Saída. Cadastro do Tipo de Movimento. Gera Financeiro? Vai Contabilizar? Vai ter Centros de Custos?

INÍCIO. Definição da Operação de Entrada ou Saída. Cadastro do Tipo de Movimento. Gera Financeiro? Vai Contabilizar? Vai ter Centros de Custos? INÍCIO Toda Operação a Ser Criada ou Modificada no Atak Precisa Ser Registrada no Suporte do Atak Redmine. Definição da Operação de Entrada ou Saída Cadastro do Tipo de Movimento Contabilidade Cria o Movimento

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL AQUISIÇÃO / QUALIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES

PROCEDIMENTO OPERACIONAL AQUISIÇÃO / QUALIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Histórico de Revisões Rev. Modificações 01 30/04/2007 Primeira Emissão 02 15/06/2009 Alteração de numeração de PO 7.1 para. Alteração do título do documento de: Aquisição para: Aquisição / Qualificação

Leia mais

Setor de Protocolo Administrativo do TJAM

Setor de Protocolo Administrativo do TJAM PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO 50 Setor de Protocolo Elaborado por: Adriano Ramos Gomes Setor de Protocolo

Leia mais

Manual Passo a Passo

Manual Passo a Passo Manual Passo a Passo 2015 ACESSO SELEÇÃO DE RA SELEÇÃO DO PRODUTO CARRINHO DE COMPRAS FECHAR PEDIDO ENDEREÇO DE ENTREGA TIPO DE FRETE INFORMAÇÃO DE PAGAMENTO PAGAMENTO CARTÃO DE CRÉDITO PAGAMENTO BOLETO

Leia mais

ABRANGÊNCIA / NÍVEL DE DISTRIBUIÇÃO...

ABRANGÊNCIA / NÍVEL DE DISTRIBUIÇÃO... Suprimentos e Pág. 1 de 6 Produto Não-Conforme SUMÁRIO 1 OBJETIVO... 2 2 ABRANGÊNCIA / NÍVEL DE DISTRIBUIÇÃO... 2 3 SIGLAS UTILIZADAS... 2 4 GLOSSÁRIO / CONCEITOS... 2 5 DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA... 2 6

Leia mais

GUIA ACADÊMICO DISCENTE. Instruções aos estudantes

GUIA ACADÊMICO DISCENTE. Instruções aos estudantes UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA GUIA ACADÊMICO DISCENTE Instruções aos estudantes atualizado emabril de 2013 A

Leia mais

Procedimento Operacional Nome do procedimento: Calibração, Aferição, Instrumentação e Ferramentaria Data da Revisão: 13/05/2011

Procedimento Operacional Nome do procedimento: Calibração, Aferição, Instrumentação e Ferramentaria Data da Revisão: 13/05/2011 Data da 1/ 7 Nº revisão Descrição da Revisão 00 Elaboração inicial do documento Diretoria de Negócios Vendas Service Qualidade Suprimentos Fabrica Gestão de Materiais Demais envolvidos na análise e aprovação

Leia mais

Nº Versão/Data: Validade: 1.0 01/10/2014 OUTUBRO/2014 SA. 04 - MOTOBOY MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO MOTOBOY

Nº Versão/Data: Validade: 1.0 01/10/2014 OUTUBRO/2014 SA. 04 - MOTOBOY MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO MOTOBOY 1 de 10 msgq - MOTOBOY MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO MOTOBOY - MOTOBOY 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E SUA

Leia mais

Nota Técnica de GTI Orientações para prestação de contas dos projetos de P&D contratados pela Eletronorte

Nota Técnica de GTI Orientações para prestação de contas dos projetos de P&D contratados pela Eletronorte Local/Data: Brasília, 20 de setembro de 2013 GTI-003/2013 Fl. 1/7 Nota Técnica de GTI Orientações para prestação de contas dos projetos de P&D contratados pela Eletronorte 1. INTRODUÇÃO: A presente Nota

Leia mais

MÓDULO COMERCIAL. OBJETIVO: Feito para gerenciar entrada e saída de notas, caixa, estoque. SAÍDAS clique na aba que deseja cadastrar ou

MÓDULO COMERCIAL. OBJETIVO: Feito para gerenciar entrada e saída de notas, caixa, estoque. SAÍDAS clique na aba que deseja cadastrar ou MÓDULO COMERCIAL OBJETIVO: Feito para gerenciar entrada e saída de notas, caixa, estoque. SAÍDAS clique na aba que deseja cadastrar ou consultar. Em Devolução de Compras, usado para realizar uma devolução

Leia mais

1 - AQUISIÇÃO DO CARTÃO BB PESQUISA

1 - AQUISIÇÃO DO CARTÃO BB PESQUISA 1 - AQUISIÇÃO DO CARTÃO BB PESQUISA 1º PASSO: Recebimento do e-mail de aprovação do projeto. 2º PASSO: Preenchimento e assinatura do Termo de Aceitação de Apoio Financeiro e do Cadastro de Portador, que

Leia mais

Cartilha de prestação de contas

Cartilha de prestação de contas Cartilha de prestação de contas Identificação e manuseio de documentos fiscais Adequada para entidades que recebem ajuda financeira e necessitam prestar contas. 2012 SUMáRIO 1. Orientações para aquisição

Leia mais

Comunicado. Novo Processo de Solicitação de RMA para reparo de HDD

Comunicado. Novo Processo de Solicitação de RMA para reparo de HDD Comunicado Novo Processo de Solicitação de RMA para reparo de HDD Srs. Distribuidores e Revendas, A Samsung em seus esforços para melhorar o atendimento em garantia para os HDD (Hard Disk Drive) produzidos

Leia mais

ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos. ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos

ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos. ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos Nas relações de comércio é muito comum, por motivos como mercadoria em desacordo com o pedido, qualidade insatisfatória, não observância de

Leia mais

MANIFESTO E EXPEDIÇÃO DE CARGAS (PROCESSO DE EMISSÃO DE CT-e)

MANIFESTO E EXPEDIÇÃO DE CARGAS (PROCESSO DE EMISSÃO DE CT-e) 1. OBJETIVO Padronizar a sistemática de emissão do Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) e Manifesto de Cargas Intermunicipais e Interestaduais da Irapuru. 2. REGRAS / CONSIDERAÇÕES GERAIS É de

Leia mais

MANUAL PARA PADRONIZAÇÃO DE PROCESSOS

MANUAL PARA PADRONIZAÇÃO DE PROCESSOS MANUAL PARA PADRONIZAÇÃO DE PROCESSOS Elaboração: Rainer de Paula Coordenador de Monitoramento e controle PROPLAN/IFMG Dezembro de 2013 SUMÁRIO 1 SOLICITAÇÃO DE COMPRA... 3 2 ESTIMATIVA DE PREÇOS E PROPOSTAS...

Leia mais

MEGASALE PAF-ECF AOB SOFTWARE INFORMATICA LTDA

MEGASALE PAF-ECF AOB SOFTWARE INFORMATICA LTDA MEGASALE PAF-ECF 2 MEGASALE PAF-ECF Tabela de Conteúdo Introdução 4 Login Megasale PAF-ECF 5 Frente de Loja (E.C.F) 5 1 Buscando... uma Pré-Venda 9 2 Buscando... um DAV 12 Incluindo Pré-Venda 14 Incluindo

Leia mais

Treinamento de. Linx Pos

Treinamento de. Linx Pos Treinamento de caixa Linx Pos Será instalados no terminal da loja, o ícone, conforme imagem abaixo: Linx POS ÍNDICE Abertura de caixa e leitura X Lançamentos Cancelamento de itens Consulta preços no ato

Leia mais

EMPENHO. O pagamento de despesas através de empenho é composto de etapas esplanadas no fluxograma anexo.

EMPENHO. O pagamento de despesas através de empenho é composto de etapas esplanadas no fluxograma anexo. EMPENHO O empenho da despesa é o ato emanado de autoridade competente que cria para o Estado obrigação de pagamento pendente ou não de implemento de condição (Art 58 da Lei 4.320/64). Nos comentários à

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica... 5. Conceitos... 6. DANFE comum e DANFE em contingência... 7. Principais dúvidas... 8. Considerações... 9

Nota Fiscal Eletrônica... 5. Conceitos... 6. DANFE comum e DANFE em contingência... 7. Principais dúvidas... 8. Considerações... 9 Cartilha NF-e 1 Sumário Nota Fiscal Eletrônica... 5 Conceitos... 6 DANFE comum e DANFE em contingência... 7 Principais dúvidas... 8 Considerações... 9 Procedimento para operacionalização da NF-e... 10

Leia mais

Termo de aceitação e condições de Uso do Site DAMYLLER.COM.BR

Termo de aceitação e condições de Uso do Site DAMYLLER.COM.BR Termo de aceitação e condições de Uso do Site DAMYLLER.COM.BR Bem-vindo a Damyller! Convidamos você a ler as informações abaixo mencionadas, a fim de lhe permitir obter maior conhecimento em relação a

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO 03/07/2014 1 SUMÁRIO 1. Objetivo 1.1 Abrangência 2. Definições, terminologia e siglas 3. Norma Operacional Padrão Entrada de Produção de Grãos 3.1. Estimativas de Produção dos Talhões 3.2. Liberação de

Leia mais

2. Para os bens relacionados na conta contábil 142124200 Mobiliários em Geral:

2. Para os bens relacionados na conta contábil 142124200 Mobiliários em Geral: Reunião realizada no Edifício da Reitoria. Pauta: Rotinas para desfazimento de mobiliários diversos. Presentes: Paulo Hypolito - Coordenador Patrimonial, José Mailho - Presidente da Comissão de Avaliação

Leia mais

Parabéns! Agora que a sua cota já está contemplada e você já recebeu sua CARTA DE CRÉDITO, você poderá concretizar o seu projeto.

Parabéns! Agora que a sua cota já está contemplada e você já recebeu sua CARTA DE CRÉDITO, você poderá concretizar o seu projeto. Orientações para aquisição de Bens Móveis Parabéns! Agora que a sua cota já está contemplada e você já recebeu sua CARTA DE CRÉDITO, você poderá concretizar o seu projeto. Lembrando que a análise do seu

Leia mais

Consórcio Contemplação de Imóveis Para quem quer planejar e realizar seus objetivos.

Consórcio Contemplação de Imóveis Para quem quer planejar e realizar seus objetivos. Consórcio Contemplação de Imóveis Para quem quer planejar e realizar seus objetivos. Bradesco Consórcios ROTEIRO PARA AVALIAÇÃO DE IMÓVEL Central de Atendimento às Agências (11) 3357-1799 Central de Atendimento

Leia mais

Instruções para configuração e utilização do. fiscal (ECF)

Instruções para configuração e utilização do. fiscal (ECF) 1 Instruções para configuração e utilização do módulo Vendas balcão SEM Impressora de cupom fiscal (ECF) 2 ÍNDICE 1. Cadastro da empresa...3 2. Configurações dos Parâmetros......3 3. Cadastro de cliente...4

Leia mais

NORMA RESSARCIMENTO POR DANO ELÉTRICO

NORMA RESSARCIMENTO POR DANO ELÉTRICO PÁGINA 1 de 7 ÍNDICE DO CONTEÚDO 1. Objetivo 1 2. Norma e Documentos Complementares 1 3. Definições 1/2 4. Condições Gerais 2 5. Procedimentos 3/4/5 6. Anexo 6 7. Ficha de Vida 7 1. Objetivo: Esta norma

Leia mais

TERMO DE USO TERMOS DE USO DO CLIENTE

TERMO DE USO TERMOS DE USO DO CLIENTE TERMO DE USO TERMOS DE USO DO CLIENTE A) APLICABILIDADE 1. Os presentes termos de uso são aplicáveis aos Usuários da INTERNET POOL COMÉRCIO ELETRONICO LTDA, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 09.491.113/0001-01,

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO SOLICITAÇÃO DE PAGAMENTO PELO SISTEMA E GARANTIA

BOLETIM INFORMATIVO SOLICITAÇÃO DE PAGAMENTO PELO SISTEMA E GARANTIA BOLETIM INFORMATIVO N 103 julho 2013 SOLICITAÇÃO DE PAGAMENTO PELO SISTEMA E GARANTIA A partir de Agosto de 2013, todas as Notas Fiscais de; prestações de serviços, peças, pedágio, sedex e deslocamento,

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO

TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO A Quatro Educativo, na pessoa de Paulo Sérgio da Silva Vieira, tem sede na Rua do Barreiro nº 5, Casal da Estortiga, 2495-102 Santa Catarina da Serra.

Leia mais

G U I A. Processo de Cancelamento e Devolução D E V E N D A S

G U I A. Processo de Cancelamento e Devolução D E V E N D A S G U I A Processo de Cancelamento e Devolução D E V E N D A S 1 Quando o cliente recusa o equipamento No momento em que o correio for entregar o equipamento e o cliente recusar a entrega, a Revenda precisa

Leia mais

Tel. (0xx11) 3038-1150 Fax (0xx11) 3038-1166

Tel. (0xx11) 3038-1150 Fax (0xx11) 3038-1166 Sistema Nota Já Este manual tem por objetivo apresentar o sistema NotaJá a fim de auxiliar o usuário com todos os processos de cadastro, lançamentos de notas, cancelamentos, inutilizações, notas complementares

Leia mais

Concessionárias Adaptação de Dispositivo de Fixação de Contêiner (DIF)

Concessionárias Adaptação de Dispositivo de Fixação de Contêiner (DIF) PROCEDIMENTO SL - 002 Página 1 de 6 EDIÇÃO 11/12 Título: Concessionárias Adaptação de Dispositivo de Fixação de Contêiner (DIF) Rev.: 00 Data: 11/12 Emitido Por Verificado Verificado Aprovado Nome Marcos

Leia mais

Relatórios. Financeiro... 3. Detalhes financeiros da classe... 3. Detalhes financeiros do plano... 4. Detalhes financeiros dos alunos...

Relatórios. Financeiro... 3. Detalhes financeiros da classe... 3. Detalhes financeiros do plano... 4. Detalhes financeiros dos alunos... Relatórios Financeiro... 3 Detalhes financeiros da classe... 3 Detalhes financeiros do plano... 4 Detalhes financeiros dos alunos... 5 Vencimento diferenciado... 6 Não emitir boleto... 7 Diferenças entre

Leia mais

Cobrança Itaú. Conheça como funciona o serviço de protesto de títulos.

Cobrança Itaú. Conheça como funciona o serviço de protesto de títulos. Cobrança Itaú Conheça como funciona o serviço de protesto de títulos. Para garantir uma gestão de Cobrança ainda mais eficiente, é preciso que você saiba como funciona o serviço de protesto de títulos

Leia mais

PORTARIA N 1279, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2010

PORTARIA N 1279, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2010 PORTARIA N 1279, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2010 O DIRETOR DO DEPARTAMENTO NACIONAL DE TRÂNSITO - DENATRAN, no uso da atribuição que lhe confere o artigo 19 da Lei nº. 9.503, de 23 de setembro de 1997, que instituiu

Leia mais

MANUAL DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA Venda, Troca, Transferência e Uso e consumo.

MANUAL DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA Venda, Troca, Transferência e Uso e consumo. MANUAL DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA Venda, Troca, Transferência e Uso e consumo. MANUAL DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA. TRANSFERÊNCIAS LOJAS BH e SP Toda transferência entre lojas e escritório deve ser preenchida

Leia mais

SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros

SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros O que é o SISAUT/FC? MANUAL DO USUÁRIO O SISAUT/FC é o sistema por meio do qual são feitos os requerimentos para as autorizações

Leia mais

MANUAL DE DISCREPÂNCIAS SISTEMA SOI - C3

MANUAL DE DISCREPÂNCIAS SISTEMA SOI - C3 Liaison GTO/LS Ago/15 01 1 (19) MANUAL DE DISCREPÂNCIAS SISTEMA SOI - C3 Liaison GTO/LS Ago/15 01 2 (19) ÍNDICE 1.INCLUSÃO DE DISCREPÂNCIA...03 2.ALTERAÇÃO DOS DADOS DA DISCREPÂNCIA...05 3.CONSULTA ÀS

Leia mais

Manual de Credenciamento como Emissor de Nota Fiscal Eletrônica

Manual de Credenciamento como Emissor de Nota Fiscal Eletrônica Manual de Credenciamento como Emissor de Nota Fiscal Eletrônica Este documento descreve o processo de credenciamento de contribuintes de ICMS estabelecidos no Estado de Minas Gerais como Emissores de Nota

Leia mais

Aquisição de Créditos Eletrônicos. lojavirtual@sptrans.com.br

Aquisição de Créditos Eletrônicos. lojavirtual@sptrans.com.br Loja Virtual Aquisição de Créditos Eletrônicos 1 lojavirtual@sptrans.com.br O que é a Loja Virtual Ferramenta que possibilita a aquisição de créditos eletrônicos diretamente pelo site da SPTrans. 2 Quem

Leia mais

Como solicitar um código de postagem LG Collect pelo site

Como solicitar um código de postagem LG Collect pelo site Como solicitar um código de postagem LG Collect pelo site Para solicitar um código de postagem para envio do seu produto para uma Assistência Técnica, realize os seguintes passos: Acesse WWW.LGE.COM.BR

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO PARA FUNCIONÁRIOS

REGULAMENTO INTERNO PARA FUNCIONÁRIOS REGULAMENTO INTERNO PARA FUNCIONÁRIOS O presente regulamento interno prescreve normas e procedimentos que devem ser rigorosamente respeitadas pelos funcionários que aceitarem trabalhar para a empresa,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS SUBCOORDENADORIA DE INF. ECONÔMICO-FISCAIS GERÊNCIA DE CADASTRO

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS SUBCOORDENADORIA DE INF. ECONÔMICO-FISCAIS GERÊNCIA DE CADASTRO FIRMA EMPRESARIAL INSCRIÇÃO 1 - PREENCHER A FICHA DE ATUALIZAÇÃO CADASTRAL" (FAC), EM DUAS VIAS, ASSINADO PELO RESPONSÁVEL (TITULAR) - adquirir nas tipografias 2 - DECLARAÇÃO DE FIRMA INDIVIDUAL REGISTRADO

Leia mais

Produto Modelo Tipo de Literatura Arquivo Substitui Número de Ordem. Normas de Procedimentos para GARANTIA

Produto Modelo Tipo de Literatura Arquivo Substitui Número de Ordem. Normas de Procedimentos para GARANTIA Norma de Garantia Modelo: Todos Produto Modelo Tipo de Literatura Arquivo Substitui Número de Ordem Todos Todos Informe de Procedimento Garantia NG2.1 NG2.2 Normas de Procedimentos para GARANTIA 1) Prazos

Leia mais

Procedimento Operacional N⁰ do procedimento: PO 023

Procedimento Operacional N⁰ do procedimento: PO 023 1/ 7 Nº revisão Descrição da Revisão 00 Elaboração inicial do documento 01 Revisão geral do documento e adequação dos registros e padrões Demais envolvidos na análise e aprovação Área / Processo Responsável

Leia mais

Ordem de Serviço do TJPB nº 01/09, de 31 de agosto de 2009 (Dispõe sobre a responsabilidade do motorista em infrações de trânsito).

Ordem de Serviço do TJPB nº 01/09, de 31 de agosto de 2009 (Dispõe sobre a responsabilidade do motorista em infrações de trânsito). Código: MAN-SADM-007 Versão: 00 Data de Aprovação: 10/06/2010 Elaborado por: Coordenadoria de Transporte Aprovado por: Secretaria Administrativa 1 Objetivo Estabelecer os critérios e os procedimentos para

Leia mais

DC 349 Rev 03. Manual de Atendimento de Saúde Ocupacional no Consultório Médico

DC 349 Rev 03. Manual de Atendimento de Saúde Ocupacional no Consultório Médico DC 349 Rev 03 Manual de Atendimento de Saúde Ocupacional no Consultório Médico SUMÁRIO 1.1 Atendendo o funcionário...3 1.2 Preenchendo o RE227 ASO Atestado de Saúde Ocupacional ou RE884 - ASO - Atestado

Leia mais

PO - Procedimento Operacional Revisão: 02 Folha: 1 de 7

PO - Procedimento Operacional Revisão: 02 Folha: 1 de 7 PO - Procedimento Operacional Revisão: 02 Folha: 1 de 7 1. OBJETIVO Orientar a condução dos processos de Coordenação e controle de obras, executadas pela Brookfield Incorporações S/A, de forma a garantir

Leia mais

GESTÃO DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO 1. OBJETIVO 2. DEFINIÇÃO E CONCEITO 3. RESPONSABILIDADES / AUTORIDADES 4. DESCRIÇÃO DAS ETAPAS

GESTÃO DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO 1. OBJETIVO 2. DEFINIÇÃO E CONCEITO 3. RESPONSABILIDADES / AUTORIDADES 4. DESCRIÇÃO DAS ETAPAS 1/6 1. OBJETIVO Sistematizar as rotinas de Treinamento e Desenvolvimento para o desenvolvimento profissional dos integrantes, permitindo a melhoria contínua na prestação dos serviços oferecidos pelo GSHB.

Leia mais

Módulo Vendas Balcão. Roteiro passo a passo. Sistema Gestor New

Módulo Vendas Balcão. Roteiro passo a passo. Sistema Gestor New 1 Roteiro passo a passo Módulo Vendas Balcão Sistema Gestor New Instruções para configuração e utilização do módulo Vendas balcão com uso de Impressora fiscal (ECF) 2 ÍNDICE 1. Cadastro da empresa......3

Leia mais

Termos e Condições de Compra e Venda dos Produtos Feminine

Termos e Condições de Compra e Venda dos Produtos Feminine Prezada Cliente, Temos muito orgulho da qualidade superior dos nossos produtos e queremos que você fique satisfeita com a sua compra. Acreditamos em oferecer o melhor valor, qualidade e produto para as

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2014 SCLCS - SISTEMA DE COMPRAS, LICITAÇÕES, CONTRATOS E SERVIÇOS N.º 01/2014

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2014 SCLCS - SISTEMA DE COMPRAS, LICITAÇÕES, CONTRATOS E SERVIÇOS N.º 01/2014 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2014 SCLCS - SISTEMA DE COMPRAS, LICITAÇÕES, CONTRATOS E SERVIÇOS N.º 01/2014 Versão: 01 Data de aprovação: 7 de outubro de 2014. Ato de aprovação: Resolução n.º 112 /2014 Unidade

Leia mais

Cópia Não-Controlada

Cópia Não-Controlada Tipo de Documento PROCEDIMENTO Título do Documento Procedimento para Devolução de Produtos de Varejo no Ato da Entrega Número e Versão do Documento Fase Elaborado por PRO/GIQ-0014 - V.1 Vigente Rogerio

Leia mais

[CONFIDENCIAL] Manual para Formalização Consignado INSS. Outubro/14

[CONFIDENCIAL] Manual para Formalização Consignado INSS. Outubro/14 1 [CONFIDENCIAL] Manual para Formalização Consignado INSS Outubro/14 Sumário 1. Ficha Cadastral... 3 2. CCB Cédula de Crédito Bancário... 3 3. Identificação Civil (RG)... 4 4. Identificação Financeira

Leia mais

ÍNDICE. Introdução. Definições. Contatos. Roteiro para Atendimento em Garantia. 1. Produtos. 2. Prazos de Garantia. 3.

ÍNDICE. Introdução. Definições. Contatos. Roteiro para Atendimento em Garantia. 1. Produtos. 2. Prazos de Garantia. 3. 1 ÍNDICE Introdução Definições Contatos Roteiro para Atendimento em Garantia 1. Produtos 2. Prazos de Garantia 3. Análise Técnica 4. Remessa para Análise 5. Concessão da Garantia 6. Rejeição da Garantia

Leia mais

Manual do Módulo. MerchNotas

Manual do Módulo. MerchNotas Manual do Módulo MerchNotas Bento Gonçalves (RS), Agosto de 2010 Índice 1. Introdução... 4 2. Menu Entrada de Notas... 5 2.1. Entrada de Notas (F11)... 5 2.2. Entrada de Notas NFe (F12)... 8 2.3. Apuração

Leia mais

As informações devem ser passadas garantia@aca.ind.br claudia.jara@aca.ind.br

As informações devem ser passadas garantia@aca.ind.br claudia.jara@aca.ind.br Garantia ACA Com o objetivo de facilitar e agilizar com qualidade o atendimento técnico e elaboração do processo de Garantia dos nossos equipamentos de Ar Condicionados, solicitamos que alguns critérios

Leia mais

ECF Equipamento Emissor de Cupom Fiscal

ECF Equipamento Emissor de Cupom Fiscal ECF Equipamento Emissor de Cupom Fiscal 1. O que é ECF? R. É o equipamento devidamente autorizado pelo fisco e instalado no estabelecimento utilizado para a emissão de cupons fiscais em operações de vendas

Leia mais

Processo Manutenção de Computadores

Processo Manutenção de Computadores Dono do Guilherme Ferreira Lúcio Lemes Aprovado por Chefe de Departamento Analisado criticamente por Chefe de Departamento Substituto: Ednardo Melo de Farias Junior 1 OBJETIVOS Este processo consiste em

Leia mais

NFe e NFCe Como emitir nota fiscal pelo Lince? COMO EMITIR NOTA FISCAL PELO LINCE?

NFe e NFCe Como emitir nota fiscal pelo Lince? COMO EMITIR NOTA FISCAL PELO LINCE? Como emitir nota fiscal pelo Lince? COMO EMITIR NOTA FISCAL PELO LINCE? O que é a Nota Fiscal Eletrônica? Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) tem como intuito emitir e armazenar eletronicamente, para fins fiscais,

Leia mais

POLÍTICA COMERCIAL. COMO COMPRAR: 1. Cadastrando-se como Cliente 2. Obrigatoriedade para compra

POLÍTICA COMERCIAL. COMO COMPRAR: 1. Cadastrando-se como Cliente 2. Obrigatoriedade para compra 1 POLÍTICA COMERCIAL Para realizar um excelente atendimento e garantir uma ótima experiência de compra aos nossos clientes, nos preocupamos com todos os detalhes que envolvem a venda. E um quesito ao qual

Leia mais

DOS PROCEDIMENTOS QUANTO À OCORRÊNCIA DE SINISTROS COM VEÍCULOS... 6. DO RECEBIMENTO DE BENS DOADOS PELA Receita Federal do Brasil (RFB)...

DOS PROCEDIMENTOS QUANTO À OCORRÊNCIA DE SINISTROS COM VEÍCULOS... 6. DO RECEBIMENTO DE BENS DOADOS PELA Receita Federal do Brasil (RFB)... Manual de Frota 2 SUMÁRIO DO CONTRATO DE MOTORISTAS TERCEIRIZADOS... 3 DAS SOLICITAÇÕES DE VEÍCULOS OFICIAIS... 3 DO ABASTECIMENTO... 4 Do Abastecimento de veículos de outros órgãos... 5 DA MANUTENÇÃO

Leia mais

Módulo NF-e. Manual de Utilização

Módulo NF-e. Manual de Utilização Módulo NF-e Manual de Utilização 1 Conteúdo Passo-a-passo para emissão de NF-e... 3 1. Obtendo seu Certificado Digital... 3 2. Registrando-se na Secretaria da Fazenda para Homologação (testes)... 4 3.

Leia mais

Para tornar-se representante dos produtos da Insertsoft através de Parceria a empresa devera seguir o seguinte roteiro:

Para tornar-se representante dos produtos da Insertsoft através de Parceria a empresa devera seguir o seguinte roteiro: Termo de Parceria Objetivo Este documento tem como objetivo de orientar empresas que tem interesse em se qualificar como parceiros para representação dos produtos fornecidos pela Insertsoft através do

Leia mais

MANUAL FATURAMENTO SERVIÇOS MÉDICOS/CONTAS MÉDICAS

MANUAL FATURAMENTO SERVIÇOS MÉDICOS/CONTAS MÉDICAS MANUAL FATURAMENTO SERVIÇOS MÉDICOS/CONTAS MÉDICAS ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. INFORMAÇÕES REGULAMENTARES:...3 3. ACESSO AO SISTEMA...3 4. INCLUSÃO DE USUÁRIOS...4 5. FATURAMENTO ELETRÔNICO...5 6. GUIA

Leia mais

Criar uma sistemática para orientar e padronizar o processo do caixa.

Criar uma sistemática para orientar e padronizar o processo do caixa. Página 1 de 5 1 OBJETIVO Criar uma sistemática para orientar e padronizar o processo do caixa. 2 FLUXOGRAMA DO PROCESSO 3 DEFINIÇÕES Varejo: são produtos a pronta-entrega (Linha Natufarma, Produto de revenda)

Leia mais

Sistema de Controle de Processos ON-LINE-Versão 1.0 Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) Unidade Municipal de Tecnologia da Informação (UMTI)

Sistema de Controle de Processos ON-LINE-Versão 1.0 Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) Unidade Municipal de Tecnologia da Informação (UMTI) O SISTEMA DE CONTROLE DE PROCESSOS ON-LINE O Sistema de Controle de Processos ON-LINE é um Sistema de Protocolo desenvolvido pela da que tem como finalidade gerenciar os processos e solicitações de serviços

Leia mais

O SEU PROCESSODE SINISTROS

O SEU PROCESSODE SINISTROS O SEU PROCESSODE SINISTROS O SEU PROCESSO 1. Abertura 1.1. Entre em contato com a seguradora para realizar a abertura do sinistro (portando DOCUMENTO DO VEÍCULO + CNH) ou se preferir ligue para a gente

Leia mais