Que documentos deverão acompanhar a mercadoria para o Brasil? A escolha da modalidade de envio do seu pedido é fundamental

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Que documentos deverão acompanhar a mercadoria para o Brasil? A escolha da modalidade de envio do seu pedido é fundamental"

Transcrição

1

2 Índice 1 - Entendendo a importação Compras no comércio eletrônico também são importações Quem pode fazer uma importação? O que pode ser importado? Quantas importações eu posso fazer? Que documentos deverão acompanhar a mercadoria para o Brasil? 2 Por que importar com os Correios? Mais tranquilidade e menos custos Você sabe exatamente quanto vai pagar pela sua remessa. Uma taxa única de serviços Os Correios cuidam de toda a burocracia pra você. 3 Utilizando o Importa Fácil Um breve resumo do Importa Fácil A escolha da modalidade de envio do seu pedido é fundamental Quando é permitido utilizar a modalidade expressa de envio? Limites de tamanho e peso dos pacotes Rastreando sua encomenda O que verificar quando receber ou retirar sua encomenda nos Correios? Tempo estimado de entrega das mercadorias

3 4 Solucionando problemas de suas importações Evitando problemas A encomenda não chegou. Onde reclamar? Qual o prazo para reclamar sobre a entrega da encomenda? A encomenda está em processo de devolução à origem. Por quê? Como solicitar indenização por irregularidade no fluxo postal? Troca e devolução de uma importação 5 - Tributação e normatização básica Entenda como funciona a tributação de importação no Brasil Como é calculado o Imposto de Importação? É preciso estar cadastrado na Receita Federal para importar? Como e quando é feito o pagamento das importações, dos tributos e do serviço do Importa Fácil? É possível comercializar normalmente os produtos adquiridos via Importa Fácil no mercado nacional? É possível utilizar o Importa Fácil nos casos de redução tarifária? Tabela resumida de tributação Como realizar pedido de revisão tributária? Links e endereços sobre normas básicas de importação 6 Importa Fácil Ciência O que é? Por que usar esse serviço? Como funciona? Preços, prazos e entrega Quer saber mais sobre o Importa Fácil Ciência?

4 Importa Fácil. De qualquer lugar do mundo para qualquer lugar do Brasil. Importa Fácil é indispensável para quem quer fazer compras internacionais. Porque os Correios cuidam de toda a logística e da parte burocrática pra você. E, assim, simplifica o processo e evita surpresas desagradáveis na chegada de sua encomenda. 4

5 5 Assista aos vídeos da campanha.

6 1 Entendendo a Importação 6

7 Compras no comércio eletrônico também são importações Com a popularização da internet, cada vez mais brasileiros estão descobrindo o comércio eletrônico. Comprar pela internet já se tornou um hábito. Mas o que algumas pessoas não se dão conta é que, ao comprar de uma loja ou site localizado em outro país, estão fazendo uma importação. R$40,00 E para fazer sempre bons negócios é importante conhecer as regras e estar atento às vantagens e desvantagens de comprar no exterior. E para ajudar você, a gente preparou este guia. 7

8 Quem pode fazer uma importação? Pessoas físicas: Nas remessas com valor De US$ 500 até US$ Pessoas jurídicas: Nas remessas com valor até US$ (produto + frete). Esses são os valores permitidos para o Regime Simplificado de Importação, que é o regime utilizado pelo Importa Fácil dos Correios. 8

9 O que pode ser importado? No Brasil, todas as encomendas importadas estão sujeitas ao controle/fiscalização da Receita Federal. E, algumas delas, ao controle de outros órgãos (ANVISA, VIGIAGRO, Ministério do Exército, etc.). Portanto, antes de realizar sua compra, é importante também verificar se a mercadoria em questão tem permissão para entrar no País, de acordo com as regras brasileiras de importação. Veja as regras básicas: FASHION MAG 1 Livros, jornais e periódicos, em papel, não sofrem incidência de tributos; 9

10 Presentes de pessoa física para pessoa física: de forma geral, os presentes e bens recebidos a título gratuito, com valor aduaneiro acima de US$ 50,00 (cinquenta dólares americanos), são tributados. 2 US$ 50,00 3 Alimentos: encomendas contendo alimentos podem sofrer fiscalização dos órgãos anuentes, como ANVISA e Ministério da Agricultura. Muitos deles não podem ingressar no país via postal ou necessitam de autorização prévia ao embarque por parte de algum desses órgãos. Para mais informações acesse: portal.anvisa.gov.br e agricultura.gov.br Bebidas: esse tipo de item será desembaraçado pelo Regime Comum de Tributação. É necessário fazer Declaração de Importação por meio de Despachante Próprio pago pelo destinatário/consumidor, sem qualquer interferência dos Correios. 4 Para mais informações acesse: agricultura.gov.br e receita.fazenda.gov.br 10

11 5 Armas (inclusive de pressão), acessórios e correlatos: necessitam de autorização prévia ao embarque da mercadoria. Para mais informações acesse: dfpc.eb.mil.br Medicamentos: medicamentos, suplementos alimentares e produtos médicos passam pela fiscalização da ANVISA. Apenas medicamentos acompanhados de receita médica possuem alíquota zero de Imposto de Importação. 6 Para mais informações acesse: portal.anvisa.gov.br 7 Produtos de marca: produtos de marcas protegidas estão sujeitos a laudo do perito do licenciador para atestar sua autenticidade. Caso seja constatado tratar-se de produto falsificado, este será apreendido pela Receita Federal. Para mais informações acesse: receita.fazenda.gov.br 11

12 Brinquedos: somente é permitido para pessoa física, desde que não configure atividade de comércio. É importante verificar junto ao INMETRO a regularidade da mercadoria que se deseja importar. 8 Para mais informações acesse: PARA CONFERIR A LISTA COMPLETA DE OBJETOS PROIBIDOS, 12

13 Quantas importações é possível fazer? Pessoas jurídicas: não há limites para a quantidade de importações. Pessoa física: caso haja uma frequência que configure atividade comercial, o importador poderá ser chamado pela Receita Federal para dar esclarecimentos. Que documentos deverão acompanhar a mercadoria para o Brasil? FATURA COMERCIAL (Commercial Invoice). CONHECIMENTO DE EMBARQUE Emitida pelo exportador (vendedor), a Fatura Comercial serve de base para o desembaraço aduaneiro da mercadoria no Brasil. Ela tem a função da Nota Fiscal para o mercado internacional. Conhecimento de transporte internacional é mais um documento essencial. Sua emissão é feita pela companhia transportadora e possibilita ao exportador comprovar o embarque da mercadoria. O conhecimento de Embarque pode ser denominado Bill of Lading (B/L) quando se tratar de embarque marítimo ou Airwaybill (AWB) quando se tratar de embarque aéreo. 13

14 2 Por que importar com os Correios? 14

15 Mais tranquilidade e menos custos Evita surpresas desagradáveis Evita surpresas desagradáveis. Muitas vezes, as pessoas importam encomendas internacionais e têm problemas na hora de receber. Os objetos ficam retidos na aduana brasileira, por falta de documentação ou outros motivos que podem ser evitados quando você usa os serviços do Importa Fácil. De qualquer lugar do mundo para qualquer lugar do Brasil Com os Correios, você pode comprar de qualquer lugar do mundo e receber em qualquer cidade do Brasil, sem complicações. Menos custos Com os serviços de desembaraço do Importa Fácil, você não precisa contratar um despachante, o que significa menos custos na sua importação. 15

16 Você sabe exatamente quanto vai pagar pela sua remessa. O serviço Importa Fácil tem uma taxa fixa única de R$ 250,00, válida tanto para pessoas físicas como para pessoas jurídicas, referente ao processo de desembaraço aduaneiro. Os Correios cuidam de toda a burocracia pra você. É muito fácil: você preenche um único formulário e os Correios fazem o resto. Você pode comprar mercadorias tanto para uso pessoal como para fins comerciais. Para realizar seu cadastramento, clique nos links abaixo. 16

17 3 Utilizando o Importa Fácil 17

18 Um breve resumo do Importa Fácil: O Importa Fácil é importação sem complicação. Funciona assim: 1 Você faz uma compra no exterior. 2 Pede para o vendedor enviar a encomenda pelo Correio oficial do país de origem. 3 Preenche o pedido no site dos Correios. 4 Quando a encomenda chegar, você é avisado. 5 Recebe no seu endereço (no caso de remessas de US$ 500,01 até US$ 3.000,00). 18

19 A escolha da modalidade de envio do seu pedido é fundamental Fique atento à modalidade de envio. Para aproveitar as vantagens do Importa Fácil, é importante verificar a modalidade do envio. A postagem realizada pelo vendedor no país de origem tem que ocorrer por meio do correio oficial daquele país, por uma modalidade de serviço postal que seja distribuída aqui pelo Correio brasileiro.atenção: todas as Veja a lista dos correios oficiais de outros países condições precisam ser atendidas concomitantemente. Caso uma delas esteja fora do padrão, a encomenda postal pode ser devolvida à origem. 19

20 Quando é permitido utilizar a modalidade expressa de envio? Apenas quando a importação vem de países que não terceirizam essa modalidade de envio. Veja a lista dos países nos quais você pode usar a modalidade postal expressa (EMS). Limites de tamanho e peso dos pacotes X X Dimensões: A maior dimensão deve ter até 1,05m; A soma do perímetro (largura+altura+comprimento) deve ser menor ou igual a 2,00m; Peso: Peso máximo pode ser de até 30 kg. Atenção: Todas as condições precisam ser atendidas concomitantemente. Caso uma delas esteja fora do padrão, a encomenda postal poderá ser devolvida à origem. 20

21 Rastreando sua encomenda Para sua segurança e tranquilidade, recomenda-se contratar uma modalidade de envio que tenha o rastreamento e o seguro. Caso tenha contratado as modalidades postais que possuem rastreamento, você poderá acompanhar seus pedidos através do site dos Correios. 1 2 Acesse: correios.com.br/sistemas/rastreamento Digite o código de rastreamento*, que você recebeu do website do vendedor ao finalizar sua compra. *O número de rastreio é fornecido pelo vendedor após a finalização da compra. É composto de 2 letras + 9 dígitos numéricos + 2 letras. Exemplo: ER US. 21

22 Tempo estimado de entrega das mercadorias O tempo depende do tipo de modalidade de postagem contratada junto ao vendedor estrangeiro e do país exportador. Portanto, os prazos a seguir são prazos estimados. 22

23 Prazos estimados dos Serviços Internacionais de Importação ENCOMENDAS EXPRESSAS ATÉ 30KG (EMS MERCADORIA) 3 DIAS ÚTEIS Fiscalização 3 DIAS ÚTEIS *Rastreamento apenas na entrega PREFIXO: E Ex: EC US Da origem ao Brasil Tratamento e Entrega ENCOMENDAS ATÉ 30KG (MERCADORIA ECONÔMICA) 9 DIAS ÚTEIS Fiscalização 7 DIAS ÚTEIS *Rastreamento apenas na entrega PREFIXO: C Ex: CW US Da origem ao Brasil Tratamento e Entrega ENCOMENDAS ATÉ 2KG (PRIME) 8 DIAS ÚTEIS Fiscalização 12 DIAS ÚTEIS *Rastreamento apenas na entrega PREFIXO: L Ex: LY GB Da origem ao Brasil Tratamento e Entrega 23

24 Prazos estimados dos Serviços Internacionais de Importação PEQUENA ENCOMENDA SEM REGISTRO ATÉ 2KG (LEVE INTERNACIONAL) 15 DIAS ÚTEIS Fiscalização 50 DIAS ÚTEIS *Não há rastreamento Da origem ao Brasil Tratamento e Entrega PEQUENA ENCOMENDA REGISTRADA ATÉ 2KG ( LEVE INTERNACIONAL 15 DIAS ÚTEIS Fiscalização 50 DIAS ÚTEIS *Rastreamento apenas na entrega PREFIXO: R Ex: RA CNI Da origem ao Brasil Tratamento e Entrega 24

25 4 Solucionando problemas de suas importações 25

26 Evitando problemas Dê preferência a fornecedores/vendedores conhecidos e de confiança. Verifique se a página na internet utilizada pelo fornecedor para ofertar os produtos informa claramente seu endereço eletrônico e outras informações necessárias para a sua localização e contato; Faça uma pesquisa prévia sobre o vendedor. Prefira websites com certificados internacionais de segurança. Se possível, converse com outros clientes do mesmo vendedor. Procure saber sobre o serviço de atendimento ao consumidor do fornecedor para contato e reclamação. Informe-se sobre a política de troca e devolução do fornecedor, fundamental em caso de haver qualquer problema com o bem adquirido. Após realizar suas compras, guarde todos os comprovantes de pagamento, contratos, anúncios, s de confirmação de envio da encomenda e a cópia da página do site de compra. Assim como todos os documentos que respaldam as operações de câmbio e nacionalização do produto por 5 (cinco) anos. 26

27 A encomenda não chegou. Onde reclamar? Havendo dúvidas relacionadas à tramitação de sua encomenda e caso haja necessidade de apuração, o consumidor precisa fazer um Pedido de Informação (PI) junto aos Correios, para que seja realizada a averiguação do que ocorreu com sua encomenda. Existem duas maneiras: Internet: 1 Acesse o site dos 3 Em Fale Conosco clique em Atendimento via internet 2 Clique em Fale com os Correios ; 4 Em Você deseja registrar um(a) escolha Reclamação ; Telefone: Atendimento de segunda a sexta das 08h às 20h, e aos sábados das 08h às 18h (exceto feriados nacionais); Capitais e Regiões Metropolitanas; Demais localidades; Informações sobre objetos registrados, reclamações, sugestões e elogios. 27

28 Qual o prazo para reclamar sobre a entrega da encomenda? Para encomendas postadas no exterior, o prazo é de 180 dias a partir do dia seguinte ao da postagem, conforme a Convenção Postal Universal. O processo de devolução ao local de origem pode ocorrer pelos seguintes motivos, entre outros: -Pedido do remetente -Demora do importador (consumidor) quanto aos procedimentos necessários ao desembaraço aduaneiro - Endereço insuficiente - Proibição da entrada no país pelo órgão anuente ou Receita Federal. 28 Conforme normas postais internacionais, a encomenda postal pertence ao remetente (vendedor) enquanto não tiver sido entregue ao destinatário. O remetente é o detentor do direito à indenização nos casos em que as encomendas não forem entregues ao destinatário. Desta forma, será necessário que o remetente (quem enviou a encomenda) formalize reclamação junto à Administração Postal de origem (local que foi postada a encomenda) para que o processo de indenização seja iniciado.

29 Como solicitar indenização por irregularidade no fluxo postal? Conforme normas postais internacionais, a encomenda postal pertence ao remetente (vendedor) enquanto não tiver sido entregue ao destinatário. O remetente é o detentor do direito à indenização nos casos em que as encomendas não forem entregues ao destinatário. Desta forma, será necessário que o remetente (quem enviou a encomenda) formalize reclamação junto à Administração Postal de origem (local que foi postada a encomenda) para que o processo de indenização seja iniciado. Existe a possibilidade do pagamento da indenização ocorrer no Brasil ao destinatário/consumidor. Para isso, o remetente deverá desistir de seu direito à indenização, autorizando o destinatário/consumidor a recebê-la. Troca e devolução de uma importação Para encomendas postais existe somente a possibilidade de conserto, reparo ou restauração. Nesse caso, o detentor do produto deverá informar em uma agência de Correios que precisa fazer uma exportação temporária de bens para conserto ou reparo. Os Correios não estão autorizados a realizarem envio de bens sob regime de exportação temporária para a modalidade troca. 29

30 5 Tributação e normatização básica 30

31 Entenda como funciona a tributação de importação no Brasil As importações de bens pelos Correios estão sujeitas ao Regime de Tributação Simplificada - RTS. Esse regime aplica-se às mercadorias de valor aduaneiro de no máximo US$ 3.000,00 (três mil dólares americanos). Neste regime simplificado, utilizado pelos Correios, a base de cálculo do tributo é o valor aduaneiro, que é composto pelo custo da mercadoria + frete + seguro, se houver. IMPORTANTE Os preços considerados para tributação são os declarados na fatura comercial (commercial invoice). Na ausência de documentação comprobatória do preço de aquisição dos bens ou quando a documentação apresentada contiver indícios de falsidade ou adulteração, este será determinado pela autoridade aduaneira (fiscal) com base em: preço de bens idênticos ou similares, originários ou procedentes do país de envio da encomenda; ou o valor constante de catálogo ou lista de preços emitida por estabelecimentos comerciais ou industriais, no exterior, ou por seu representante no país. 31

32 Como é calculado o Imposto de Importação? O Importa Fácil utiliza o Regime Simplificado de Tributação, da Receita Federal, que instituiu alíquota única do imposto de importação: 60% sobre o valor total da importação (incluindo frete e seguro se houver). É preciso estar cadastrado na Receita Federal para importar? Não. É necessário apenas o cadastro no portal dos Correios no sistema Importa Fácil. Como e quando é feito o pagamento das importações, dos tributos e do serviço do Importa Fácil. O pagamento do serviço de despacho aduaneiro e dos impostos é realizado via boleto bancário, quando a mercadoria chegar à alfândega brasileira e conforme orientações da Nota de Despacho enviada pelos Correios. 32

33 Uma pessoa jurídica, com CNPJ É possível comercializar normalmente os produtos adquiridos via Importa Fácil no mercado nacional? e Registro Estadual em dia e sem pendências com a Receita Federal, poderá sim utilizar o serviço Importa Fácil, para efetuar importações e revendê-las aqui no Brasil, bastando apenas respeitar o limite de USD 3.000,00 por importação. As pessoas físicas não podem comercializar os produtos comprados no exterior. É possível utilizar o Importa Fácil nos casos de redução tarifária? Não. O serviço Importa Fácil dos Correios opera dentro do Regime Simplificado de Importação, utilizando do código tarifário TSP (Tabela Simplificada de Produtos), com alíquota única do imposto de importação de 60%. Para se beneficiar da redução tarifária devido a algum acordo comercial entre países, por exemplo, você deve contratar um despachante aduaneiro para nacionalizar o objeto por meio do Regime Comum de Importação e código tarifário NCM específico. 33

34 Tabela resumida de tributação Isenção de Impostos Até US$ 500,00 US$ 500,01 até US$ 3.000,00 Acima de US$ 3.000,01 Importação com *valor aduaneiro até US$ 50,00, sendo o remetente e destinatário pessoa física. A encomenda será entregue no endereço do destinatário Alíquota de 60% sobre o valor aduaneiro relativo ao Imposto de Importação + Remuneração dos Correios referente ao Despacho Postal (R$12,00). O destinatário receberá o Aviso de Chegada para comparecer na agência dos Correios. Alíquota de 60% de Imposto de Importação + ICMS, conforme o Estado de destino da mercadoria + taxa de despacho aduaneiro dos Correios (R$ 250,00). O importador poderá optar por contratar despachante próprio. A encomenda é entregue diretamente no endereço do destinatário. Despacho por meio de contratação de despachante aduaneiro autorizado. A encomenda é entregue na agência onde ocorre o despacho ou diretamente no endereço do destinatário, após o despacho remoto. 34

35 35 Links e endereços sobre normas básicas de importação

36 6 Importa Fácil Ciência 36

37 O que é? O Importa Fácil Ciência é destinado a pesquisadores e entidades de pesquisa cientifica ou tecnológica, devidamente credenciadas no CNPq, que necessitem importar máquinas, equipamentos, instrumentos e insumos, com isenção dos tributos federais. O Serviço também pode ser utilizado na importação de partes de equipamentos, peças de reposição, acessórios, matérias-primas e produtos intermediários, destinados a apoiar as atividades de pesquisa e desenvolvimento no País. 37

38 Por que usar esse serviço? Isenção dos impostos de importação; Dispensa do exame de similaridade para importação de máquinas, equipamentos, insumos, aparelhos, instrumentos, bem como suas partes e peças de reposição destinadas à pesquisa científica e tecnológica; Os Correios cuidam da sua importação, elaborando para o os pedidos de Licenciamento Simplificado de Importação LSI, a Declaração Simplificada de Importação DSI; Os Correios providenciam o pedido de isenção de tributos federais junto à Secretaria da Receita Federal e aos órgãos anuentes, finalizando o transporte e a entrega, no seu endereço, conforme cadastrado no nosso site Importa Fácil Ciência Correios. 38

39 Como funciona? O processo de importação via Importa Fácil Ciência está condicionado ao licenciamento prévio submetido à apreciação do CNPq por meio de emissão do Licenciamento Simplificado de Importação LSI. Somente após deferimento deste, o importador pode autorizar o envio da remessa para o Brasil. A remessa é recebida pelos Correios e direcionada para o serviço Importa Fácil Ciência. São realizados os trâmites do despacho aduaneiro. O importador será notificado por ao receber a documentação necessária para que inicie o processo de isenção do ICMS em seu Estado. Lembramos que, por tratar-se de um imposto estadual, a isenção do ICMS deve ser solicitada pelo próprio pesquisador/entidade de pesquisa, na SEFAZ (Secretaria de Fazenda) de seu Estado. Com relação ao Imposto de Importação, por tratar-se de um imposto federal, a isenção ocorre automaticamente. 39

40 Preços, prazos e entrega Preço do Serviço Importa Fácil Ciência: R$ 250,00 pelo serviço de despacho aduaneiro (incluso o 1º licenciamento) + R$ 40,00 para cada licenciamento adicional, se for necessário. A remessa é recebida pelos Correios e direcionada para o serviço Importa Fácil Ciência. São realizados os trâmites do despacho aduaneiro. O importador será notificado pelo , recebendo a documentação necessária para solicitar a isenção do ICMS em seu estado. Após o pesquisador/entidade de pesquisa enviar o comprovante de isenção do ICMS ao Importa Fácil Ciência, este será encaminhado ao auditor da RFB para efetivação do desembaraço. Posteriormente, será enviado com as instruções para o depósito dos valores correspondentes ao serviço de desembaraço aduaneiro. Após envio do comprovante de pagamento, os Correios prosseguirão com a entrega da importação conforme a modalidade contratada no correio de origem. 40

41 Quer saber mais sobre o Importa Fácil Ciência? e acesse a cartilha completa de perguntas e respostas elaborada pela equipe técnica dos Correios. 41

42

Orientações aos consumidores na importação de produtos Correios/Senacon

Orientações aos consumidores na importação de produtos Correios/Senacon Boletim de Proteção do Consumidor Orientações aos consumidores na importação de produtos Correios/Senacon Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos Departamento Internacional Ouvidoria Ministério da

Leia mais

Perguntas e Respostas mais Freqüentes IMPORTA FÁCIL CIÊNCIA

Perguntas e Respostas mais Freqüentes IMPORTA FÁCIL CIÊNCIA Perguntas e Respostas mais Freqüentes IMPORTA FÁCIL CIÊNCIA 1. O Que é? O Importa Fácil Ciência é destinado a pesquisadores/entidades de pesquisa cientifica ou tecnológica, devidamente credenciadas no

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS 1. O que é Importação via Correio? PERGUNTAS E RESPOSTAS A importação via Correios é o serviço que lhe permite comprar/adquirir produtos de qualquer parte do mundo por meio da Internet, de catálogos ou

Leia mais

SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL Regime de Tributação Simplificada Importações por Remessas Postais

SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL Regime de Tributação Simplificada Importações por Remessas Postais SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL Regime de Tributação Simplificada Importações por Remessas Postais RFB/SUARI/COANA/COFIA/DIDES Buenos Aires, 08 de novembro de 2011 Tópicos: 1. Panorama Atual do

Leia mais

2. COMO IMPORTAR 1 PLANEJAMENTO 2 CONTATOS COM POTENCIAIS FORNECEDORES 3 IDENTIFICAR NCM, TRATAMENTO ADMINISTRATIVO E TRIBUTÁRIO.

2. COMO IMPORTAR 1 PLANEJAMENTO 2 CONTATOS COM POTENCIAIS FORNECEDORES 3 IDENTIFICAR NCM, TRATAMENTO ADMINISTRATIVO E TRIBUTÁRIO. 1 2 2. COMO IMPORTAR 2.1. FLUXOGRAMA DE IMPORTAÇÃO 1 PLANEJAMENTO A fase de planejamento das importações é geralmente parte integrante do planejamento geral da empresa para atender sua necessidade de máquinas,

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO

MANUAL DE ORIENTAÇÃO 1 Índice Objetivos Informações Gerais Procedimento Contatos Referências Objetivos Este manual tem por objetivo orientar os pesquisadores a utilizar o serviço de importação direta, fornecido pelos Correios,

Leia mais

Missão Área Internacional

Missão Área Internacional Missão dos Correios Facilitar as relações pessoais e empresariais mediante a oferta de serviços de correios com ética, competitividade, lucratividade e responsabilidade social. Missão Área Internacional

Leia mais

EXPORTAÇÃO SIMPLIFICADA

EXPORTAÇÃO SIMPLIFICADA EXPORTAÇÃO SIMPLIFICADA REALIZEI UMA EXCELENTE VENDA! E AGORA? COMO FAÇO PARA ENTREGAR? CORREIOS Estrutura Física: 5.570 mil municípios atendidos, 37 mil pontos de atendimento, 11.890 mil Agências, 10

Leia mais

Dúvidas - Perguntas e Respostas - Remessa Expressa Secretaria da... e Respostas. O que é uma Remessa Expressa? Como ocorre a tributação nas Remessas

Dúvidas - Perguntas e Respostas - Remessa Expressa Secretaria da... e Respostas. O que é uma Remessa Expressa? Como ocorre a tributação nas Remessas 1 de 7 13/07/2015 12:00 Menu Dúvidas - Perguntas e Respostas - Remessa Expressa por Subsecretaria de Aduana e Relações Internacionais publicado 22/05/2015 16h36, última modificação 18/06/2015 15h00 Remessas

Leia mais

5.564 cidades atendidas. 54 mil pontos de atendimento

5.564 cidades atendidas. 54 mil pontos de atendimento BOM DIA! Quem somos? 5.564 cidades atendidas 54 mil pontos de atendimento Distribuição diária: 50 mil carteiros que atendem 44 milhões de domicílios Maior rede logística intermodal do país: 2,6 milhões

Leia mais

IMPORTAÇÃO SIMPLIFICADA. Passo a passo para começar

IMPORTAÇÃO SIMPLIFICADA. Passo a passo para começar IMPORTAÇÃO SIMPLIFICADA Passo a passo para começar ÍNDICE 1) Introdução 2) Produtos 3) Impostos 4) Transporte 5) Documentos 6) Câmbio 7) DSI 3 8 13 16 20 23 25 Introdução Produtos Impostos Transporte Documentos

Leia mais

BOM DIA! Exportação simplificada como estratégia de expansão de negócios

BOM DIA! Exportação simplificada como estratégia de expansão de negócios BOM DIA! Exportação simplificada como estratégia de expansão de negócios Correios Quem somos? Empresa de administração pública. Missão: Fornecer soluções acessíveis e confiáveis para conectar pessoas,

Leia mais

Exportação Temporária

Exportação Temporária Exportação Temporária Conceito: O regime de exportação temporária é o que permite a saída, do País, com suspensão do pagamento do imposto de exportação, de mercadoria nacional ou nacionalizada, condicionada

Leia mais

IMPORTAÇÕES Definição e Tratamento Administrativo

IMPORTAÇÕES Definição e Tratamento Administrativo IMPORTAÇÕES Definição e Tratamento Administrativo CURSO: Administração DISCIPLINA: Logística Internacional FONTES: DIAS, Reinaldo; RODRIGUES, Waldemar. Comércio Exterior Teoria e Gestão. São Paulo: Atlas,

Leia mais

TERMO DE USO TERMOS DE USO DO CLIENTE

TERMO DE USO TERMOS DE USO DO CLIENTE TERMO DE USO TERMOS DE USO DO CLIENTE A) APLICABILIDADE 1. Os presentes termos de uso são aplicáveis aos Usuários da INTERNET POOL COMÉRCIO ELETRONICO LTDA, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 09.491.113/0001-01,

Leia mais

Correios Soluções que aproximam

Correios Soluções que aproximam Correios Soluções que aproximam IV Conferência das Comunidades Brasileiras no Exterior Vice-Presidência de Negócios Identidade Corporativa Correios em números 117 mil empregados 18 mil veículos 17 mil

Leia mais

Contatos CNPq: Carlos (61) 2108-9180 seimp@cnpq.br. Ricardo Carneiro (61) 2108-9186 rcarneiro@cnpq.br

Contatos CNPq: Carlos (61) 2108-9180 seimp@cnpq.br. Ricardo Carneiro (61) 2108-9186 rcarneiro@cnpq.br 1 Contatos CNPq: Carlos (61) 2108-9180 seimp@cnpq.br Ricardo Carneiro (61) 2108-9186 rcarneiro@cnpq.br Peso e medidas máximas: 30kg e cubagem 1,5m x 1,5m Valor Máximo: US$10,000.00 SUMÁRIO 1. Proforma

Leia mais

Roteiro Básico para Importação com SISCOMEX

Roteiro Básico para Importação com SISCOMEX Roteiro Básico para Importação com SISCOMEX 1. ATIVIDADES NAS OPERAÇÕES DE IMPORTAÇÃO 2. REGISTRO DO IMPORTADOR 3. CONTATO COM O EXPORTADOR 4. LI LICENCIAMENTO DAS IMPORTAÇÕES 4. 1 Dispensa de Licenciamento

Leia mais

IMPORTAÇÃO FÁCIL: CÂMBIO PASSO A PASSO SAIBA COMO SER UM IMPORTADOR

IMPORTAÇÃO FÁCIL: CÂMBIO PASSO A PASSO SAIBA COMO SER UM IMPORTADOR IMPORTAÇÃO FÁCIL: CÂMBIO PASSO A PASSO SAIBA COMO SER UM IMPORTADOR 1º Passo: Registro da empresa Atualizar o objeto social da empresa incluindo a atividade de importação e os tipos de produtos que serão

Leia mais

Correios é o parceiro de 9 em cada 10 sites de e-commerce no Brasil.

Correios é o parceiro de 9 em cada 10 sites de e-commerce no Brasil. Correios é o parceiro de 9 em cada 10 sites de e-commerce no Brasil. Sabe por quê? Porque os Correios têm as melhores soluções de ponta a ponta para todas as etapas do e-commerce. Porque têm a melhor cobertura

Leia mais

Perguntas Frequentes sobre processos de liberação ANVISA para Pessoa Jurídica

Perguntas Frequentes sobre processos de liberação ANVISA para Pessoa Jurídica Perguntas Frequentes sobre processos de liberação ANVISA para Pessoa Jurídica Prezado cliente, Este material foi criado com o objetivo esclarecer possíveis dúvidas a respeito da inspeção de remessas importadas

Leia mais

SISCOMEX, DOCUMENTOS e FORMAS DE PAGAMENTOS

SISCOMEX, DOCUMENTOS e FORMAS DE PAGAMENTOS CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO SISCOMEX, DOCUMENTOS e FORMAS DE PAGAMENTOS Prof.: Leonardo Ribeiro 1 Siscomex O Sistema Integrado de Comércio Exterior - SISCOMEX, é um instrumento

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO : COMPETITIVIDADE PERENIDADE SOBREVIVÊNCIA EVOLUÇÃO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO : COMPETITIVIDADE PERENIDADE SOBREVIVÊNCIA EVOLUÇÃO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO : COMPETITIVIDADE PERENIDADE SOBREVIVÊNCIA EVOLUÇÃO orienta na implantação e desenvolvimento do seu negócio de forma estratégica e inovadora O QUE SÃO PALESTRAS

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE IMPORTAÇÃO

ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE IMPORTAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE IMPORTAÇÃO 1. Introdução: Toda mercadoria procedente do exterior, importada a título definitivo ou não, sujeita ou não ao pagamento do imposto

Leia mais

EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO INFORMAÇÕES E PROCEDIMENTOS BÁSICOS. CM Claudia Mainardi ccmainardi@cmcomex.com.br ccmainardi@gmail.com

EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO INFORMAÇÕES E PROCEDIMENTOS BÁSICOS. CM Claudia Mainardi ccmainardi@cmcomex.com.br ccmainardi@gmail.com EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO INFORMAÇÕES E PROCEDIMENTOS BÁSICOS Providências básicas para iniciar atividades no comércio exterior Ser registrado no RADAR Registro de Exportadores e importadores na Receita Federal;

Leia mais

Importação Passo a Passo

Importação Passo a Passo 1º Passo Defina o que quer importar Importação Passo a Passo O mercado internacional, principalmente a China, apresenta uma ampla oportunidade de produtos para se importar. Antes de iniciar sua operação

Leia mais

manual de cobrança e faturamento

manual de cobrança e faturamento manual de cobrança e faturamento DHL Express brasil APRESENTAÇÃO Prezado Cliente, Este material foi elaborado para ajudá-lo a entender como são geradas as faturas de cobrança, calculá-las e como serão

Leia mais

TERMO E CONDIÇÕES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO SEDEX 10

TERMO E CONDIÇÕES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO SEDEX 10 1. SERVIÇO SEDEX 10 é o serviço de remessa expressa de documentos e mercadorias com entrega garantida até às 10 horas do dia útil seguinte ao da postagem. 1.1. O serviço SEDEX 10 possui os seguintes serviços

Leia mais

INSTRUÇÃO DGA Nº 68 DE 17 DE JUNHO DE 2009. A Coordenadora da Administração Geral no uso de suas atribuições, e considerando a necessidade de:

INSTRUÇÃO DGA Nº 68 DE 17 DE JUNHO DE 2009. A Coordenadora da Administração Geral no uso de suas atribuições, e considerando a necessidade de: _ INSTRUÇÃO DGA Nº 68 DE 17 DE JUNHO DE 2009 #Estabelece procedimentos para formalização de processos de importação direta ou exportação de equipamentos e produtos, em nome da Universidade, destinados

Leia mais

Portaria da Secretaria de Comércio Exterior SECEX n. 36, de 22 de novembro de 2007. (publicada no DOU de 26/11/2007)

Portaria da Secretaria de Comércio Exterior SECEX n. 36, de 22 de novembro de 2007. (publicada no DOU de 26/11/2007) Portaria da Secretaria de Comércio Exterior SECEX n. 36, de 22 de novembro de 2007. (publicada no DOU de 26/11/2007) O SECRETÁRIO DE COMÉRCIO EXTERIOR DO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO

Leia mais

Profa. Lérida Malagueta. Unidade IV SISTEMÁTICA DE

Profa. Lérida Malagueta. Unidade IV SISTEMÁTICA DE Profa. Lérida Malagueta Unidade IV SISTEMÁTICA DE IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO Importação Importar consiste em uma operação de compra de produtos no mercado exterior e sua respectiva entrada em um país Necessidade

Leia mais

CHECK LIST DO IMPORTADOR. Passo a passo para começar do zero

CHECK LIST DO IMPORTADOR. Passo a passo para começar do zero CHECK LIST DO IMPORTADOR Passo a passo para começar do zero ÍNDICE 1) Preparando a empresa 2) Pesquisando fornecedores 3) Calculando os custos 4) Fazendo o pedido 5) Controlando a produção 6) Embarcando

Leia mais

SISTEMÁTICA DAS EXPORTAÇÕES

SISTEMÁTICA DAS EXPORTAÇÕES SISTEMÁTICA DAS EXPORTAÇÕES CURSO: Administração DISCIPLINA: Comércio Exterior FONTES: DIAS, Reinaldo; RODRIGUES, Waldemar. Comércio Exterior Teoria e Gestão. São Paulo, Atlas, 2004. SILVA, Luiz Augusto

Leia mais

4) O CLIENTE deverá a fornecer seus dados pessoais de forma completa e real, devendo atualizá-los sempre que necessário e/ou solicitado;

4) O CLIENTE deverá a fornecer seus dados pessoais de forma completa e real, devendo atualizá-los sempre que necessário e/ou solicitado; TERMOS E CONDIÇÕES Estes Termos e Usos (doravante denominados "Termos e Condições") regulamenta a prestação de serviço por parte da TUDO DA GRINGA (doravante denominada EMPRESA ) oferece ao seu CLIENTE.

Leia mais

POLÍTICA COMERCIAL. COMO COMPRAR: 1. Cadastrando-se como Cliente 2. Obrigatoriedade para compra

POLÍTICA COMERCIAL. COMO COMPRAR: 1. Cadastrando-se como Cliente 2. Obrigatoriedade para compra 1 POLÍTICA COMERCIAL Para realizar um excelente atendimento e garantir uma ótima experiência de compra aos nossos clientes, nos preocupamos com todos os detalhes que envolvem a venda. E um quesito ao qual

Leia mais

Unidade IV LOGÍSTICA PARA IMPORTAÇÃO. Prof. Márcio Antoni

Unidade IV LOGÍSTICA PARA IMPORTAÇÃO. Prof. Márcio Antoni Unidade IV LOGÍSTICA PARA IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO Prof. Márcio Antoni Seguros O seguro é uma operação comercial na qual o segurado (exportador ou importador) e segurador (companhia de seguro) formalizam

Leia mais

SISTEMÁTICA DE IMPORTAÇÃO

SISTEMÁTICA DE IMPORTAÇÃO SISTEMÁTICA DE IMPORTAÇÃO PROCEDIMENTOS DE IMPORTAÇÃO 1º Passo - Habilitação Legal A inscrição no Registro de Exportadores e Importadores (REI) da Secretaria de Comércio Exterior constitui condição preliminar

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Presidente Dilma Vana Rousseff Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Fernando Damata Pimentel Secretário Executivo Alessandro Golombiewski Teixeira Secretária

Leia mais

A TODOS OS USUÁRIOS DA FFM. Referente: Norma para compras internacionais (importações) via FFM.

A TODOS OS USUÁRIOS DA FFM. Referente: Norma para compras internacionais (importações) via FFM. Dir.Circ. 08/2007 São Paulo, 14 de fevereiro de 2007. A TODOS OS USUÁRIOS DA FFM Referente: Norma para compras internacionais (importações) via FFM. Comunicamos as regras, prazos e trâmites legais que

Leia mais

Formação de Analista em Comércio Exterior

Formação de Analista em Comércio Exterior Formação de Analista em Comércio Exterior com Pós Graduação Objetivo: Habilitar os participantes para exercer a profissão de Analista de Comércio Exterior e trabalhar com a análise das operações, planejamento,

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS Nota Fiscal Avulsa Eletrônica MEI NFAe-MEI SUMÁRIO (versão 1.7 - atualizada em 24/04/2015)

PERGUNTAS E RESPOSTAS Nota Fiscal Avulsa Eletrônica MEI NFAe-MEI SUMÁRIO (versão 1.7 - atualizada em 24/04/2015) PERGUNTAS E RESPOSTAS Nota Fiscal Avulsa Eletrônica MEI NFAe-MEI SUMÁRIO (versão 1.7 - atualizada em 24/04/2015) 1 Conceito e Noções Gerais da NFAe-MEI 1.1 - O que é a Nota Fiscal Avulsa eletrônica MEI

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO - RDC Nº 1, DE 22 JANEIRO DE 2008 Dispõe sobre a Vigilância Sanitária na

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO - RDC Nº 1, DE 22 JANEIRO DE 2008 Dispõe sobre a Vigilância Sanitária na AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO - RDC Nº 1, DE 22 JANEIRO DE 2008 Dispõe sobre a Vigilância Sanitária na Importação e Exportação de material de qualquer natureza,

Leia mais

Compra e recebimento de Crédito de ICMS para pagamento de conta de Energia Elétrica

Compra e recebimento de Crédito de ICMS para pagamento de conta de Energia Elétrica Compra e recebimento de Crédito de ICMS para pagamento de conta de Energia Elétrica Engº Francisco Antônio Ramos de Oliveira Gerente de Negócios faro@cpfl.com.br 14 9148 5978 São Paulo, 16 de junho de

Leia mais

1.1. Como criar um Ato Concessório Suspensão Integrado...01 1.2. Como alterar um Ato Concessório já enviado para análise...10 1.3.

1.1. Como criar um Ato Concessório Suspensão Integrado...01 1.2. Como alterar um Ato Concessório já enviado para análise...10 1.3. 1.1. Como criar um Ato Concessório Suspensão Integrado...01 1.2. Como alterar um Ato Concessório já enviado para análise...10 1.3. Como excluir um Ato Concessório...12 1.4. Como prorrogar um Ato Concessório...14

Leia mais

22/08/2013. Conceitos e aplicações básicas

22/08/2013. Conceitos e aplicações básicas 22/08/2013 Conceitos e aplicações básicas Palestrantes: Álvaro Cerqueira dos Anjos - Diretor Técnico responsável por toda a área operacional e de treinamento da CUSTOM; José Izidro Riba - Despachante Aduaneiro

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS Nota Fiscal Avulsa Eletrônica MEI NFAe-MEI SUMÁRIO (versão 1.4 - atualizada em 12/06/2013)

PERGUNTAS E RESPOSTAS Nota Fiscal Avulsa Eletrônica MEI NFAe-MEI SUMÁRIO (versão 1.4 - atualizada em 12/06/2013) PERGUNTAS E RESPOSTAS Nota Fiscal Avulsa Eletrônica MEI NFAe-MEI SUMÁRIO (versão 1.4 - atualizada em 12/06/2013) 1 Conceito e Noções Gerais da NFAe-MEI 1.1 - O que é a Nota Fiscal Avulsa eletrônica MEI

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO PARA EXPORTAÇÃO COMERCIO EXTERIOR FATEC FRANCA PROF. DR. DALTRO OLIVEIRA DE CARVALHO

DOCUMENTAÇÃO PARA EXPORTAÇÃO COMERCIO EXTERIOR FATEC FRANCA PROF. DR. DALTRO OLIVEIRA DE CARVALHO DOCUMENTOS EXIGIDOS NAS OPERAÇÕES DE EXPORTAÇÃO DISPONIVEL EM: HTTP://WWW.APRENDENDOAEXPORTAR.GOV.BR/SITIO/PAGINAS/COMEXPORTAR/CONTRATOS.HTML No comércio internacional, os documentos desempenham importante

Leia mais

Importação de Produtos para Saúde

Importação de Produtos para Saúde Importação de Produtos para Saúde Gerência de Inspeção de Produtos e Autorização de Empresas em Portos, Aeroportos Fronteiras e Recintos Alfandegados GIPAF Mônica Cristina A. F. Duarte Organograma - ANVISA

Leia mais

REGIME ADUANEIRO ESPECIAL DE DRAWBACK

REGIME ADUANEIRO ESPECIAL DE DRAWBACK Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - MDIC Secretaria de Comércio Exterior - SECEX Departamento de Operações de Comércio Exterior DECEX Coordenação-Geral de Exportação e Drawback

Leia mais

FACULDADE SUDOESTE PAULISTA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE SUDOESTE PAULISTA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE SUDOESTE PAULISTA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ADRIANA SILVA DA MATA ADRIANA LOPES DOS SANTOS CAMILA DE JESUS OLIVEIRA E-COMMERCE S&L Celulares Samsung Tatuí 2014 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 1.1 SOBRE

Leia mais

O QUE VOCÊ PRECISA SABER NA EMISSÃO DA PRIMEIRA. NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e UTILIZANDO O SISTEMA GRATUÍTO DA SEFAZ-SP

O QUE VOCÊ PRECISA SABER NA EMISSÃO DA PRIMEIRA. NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e UTILIZANDO O SISTEMA GRATUÍTO DA SEFAZ-SP O QUE VOCÊ PRECISA SABER NA EMISSÃO DA PRIMEIRA NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e UTILIZANDO O SISTEMA GRATUÍTO DA SEFAZ-SP 1. Certificado Digital - Antes de mais nada você precisa possuir um certificado digital

Leia mais

Troca e Devolução Lojasmm.com

Troca e Devolução Lojasmm.com Troca e Devolução Lojasmm.com Informações Gerais. Nosso objetivo é garantir sempre sua satisfação nas compras realizadas no nosso site. Visando uma parceria de respeito e confiança, criamos a Política

Leia mais

Manual de Exportação e Formação de Preço

Manual de Exportação e Formação de Preço Manual de e Formação de Preço. Sumário FASE 1ª 1 - Planejamento de 2 - Planejamento Estratégico 3 - Canais de Distribuição FASE 2ª 4 - Procedimentos Operacionais de FASE 3ª 5 - Formação de Preço O sumário

Leia mais

Perguntas Frequentes sobre liberação de processos ANVISA Pessoa Física

Perguntas Frequentes sobre liberação de processos ANVISA Pessoa Física Perguntas Frequentes sobre liberação de processos ANVISA Pessoa Física Prezado cliente, Este material foi criado com o objetivo de esclarecer todas as dúvidas que podem surgir a respeito da inspeção de

Leia mais

Tabelas práticas. TABELA DE CFOP E CST è CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP

Tabelas práticas. TABELA DE CFOP E CST è CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP Tabelas práticas TABELA DE CFOP E CST è CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP TABELA I Das entradas de mercadorias, bens ou aquisições de serviços As operações praticadas pelos contribuintes do

Leia mais

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL. A) ENTRADAS: N=Novo

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL. A) ENTRADAS: N=Novo CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL Entradas Saídas A) ENTRADAS: Novos Antigos N=Novo GRUPO 1 GRUPO 2 GRUPO 3 GRUPO 1 GRUPO 2 GRUPO 3 1100 2100 3100 110 210 310 * COMPRAS

Leia mais

TERMO E CONDIÇÕES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO SEDEX

TERMO E CONDIÇÕES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO SEDEX 1. SERVIÇO SEDEX é o serviço de remessa expressa de documentos e mercadorias. 1.1. O serviço SEDEX possui os seguintes serviços adicionais: a. Aviso de Recebimento AR: serviço que possibilita a devolução

Leia mais

SEÇÃO IV BEBIDAS EM GERAL, VINHOS E DERIVADOS DA UVA E DO VINHO 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS a) Para a importação de bebida, fermentado acético, vinho e

SEÇÃO IV BEBIDAS EM GERAL, VINHOS E DERIVADOS DA UVA E DO VINHO 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS a) Para a importação de bebida, fermentado acético, vinho e SEÇÃO IV BEBIDAS EM GERAL, VINHOS E DERIVADOS DA UVA E DO VINHO 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS a) Para a importação de bebida, fermentado acético, vinho e derivados da uva e do vinho, o estabelecimento deve possuir

Leia mais

Despacho Aduaneiro Desembaraço Aduaneiro de Importação. Eduardo Leoni Machado Fevereiro/2012

Despacho Aduaneiro Desembaraço Aduaneiro de Importação. Eduardo Leoni Machado Fevereiro/2012 Despacho Aduaneiro Desembaraço Aduaneiro de Importação Eduardo Leoni Machado Fevereiro/2012 1 Sistema Integrado de Comércio Exterior (SISCOMEX - Módulo Importação) INTEGRAÇÃO DOS ÓRGÃOS GOVERNAMENTAIS

Leia mais

d) participação em competições esportivas, incluídos gastos com treinamento;

d) participação em competições esportivas, incluídos gastos com treinamento; CAPÍTULO : 10 - Viagens Internacionais, Cartões de Uso Internacional e Transferências Postais SEÇÃO : 1 - Viagens Internacionais 1. Esta seção trata das compras e das vendas de moeda estrangeira, inclusive

Leia mais

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL. GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO N = Novo 1 2 3 1 2 3

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL. GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO N = Novo 1 2 3 1 2 3 KARIN CRISTINA IKOMA Consultora Impostos IOB Thomson CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL A) ENTRADAS: NOVOS ANTIGOS GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO N = Novo 1 2 3 1 2

Leia mais

Pergunte à CPA. Exportação- Regras Gerais

Pergunte à CPA. Exportação- Regras Gerais 13/03/2014 Pergunte à CPA Exportação- Regras Gerais Apresentação: Helen Mattenhauer Exportação Nos termos da Lei Complementar nº 87/1996, art. 3º, II, o ICMS não incide sobre operações e prestações que

Leia mais

Conheça o Projeto Integração

Conheça o Projeto Integração Conheça o Projeto Integração Em nosso projeto, atuam em conjunto diversos órgãos de defesa dos consumidores: Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, Ministério Público Federal, Defensoria Pública

Leia mais

14. 15. 16. 17. 18. 19. 20. 21. 22. 23. 24. 25. O

14. 15. 16. 17. 18. 19. 20. 21. 22. 23. 24. 25. O ÍNDICE 1. Como proceder para realizar uma importação? 2. Para importar um produto, sempre há necessidade de licenciamento? 3. Como verificar se determinada importação requer ou não licenciamento? 4. Existe

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO : COMPETITIVIDADE PERENIDADE SOBREVIVÊNCIA EVOLUÇÃO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO : COMPETITIVIDADE PERENIDADE SOBREVIVÊNCIA EVOLUÇÃO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO : COMPETITIVIDADE PERENIDADE SOBREVIVÊNCIA EVOLUÇÃO orienta na implantação e desenvolvimento do seu negócio de forma estratégica e inovadora O QUE SÃO PALESTRAS

Leia mais

PROCESSO DE EXPORTAÇÃO DE EXPORTAÇÃO FLUXOGRAMA. Planejamento. Pesquisa de Mercado. Cadastramento REI

PROCESSO DE EXPORTAÇÃO DE EXPORTAÇÃO FLUXOGRAMA. Planejamento. Pesquisa de Mercado. Cadastramento REI PROCESSO DE FLUXOGRAMA DE Planejamento Pesquisa de Mercado Cadastramento REI 1 Cadastramento do REI O registro é feito automaticamente no sistema, quando da primeira importação e exportação (Portaria SECEX

Leia mais

Apostila Emissão de Notas Fiscais de Importação

Apostila Emissão de Notas Fiscais de Importação Apostila Emissão de Notas Fiscais de Importação I- CADASTRO DO FORNECEDOR EXTERIOR I.I- Cadastro Geográfico Antes de iniciarmos o registro do Fornecedor Exterior precisamos verificar se os detalhes do

Leia mais

NIEx. 30º AgroEx Manaus. 26 de novembro de 2009

NIEx. 30º AgroEx Manaus. 26 de novembro de 2009 NIEx NÚCLEO DE INTEGRAÇÃO PARA EXPORTAÇÃO Caminhos para Exportar 30º AgroEx Manaus 26 de novembro de 2009 FASES DO PROCESSO EXPORTADOR Fase Mercadológica Fase Comercial Fase Administrativa Fase Aduaneira

Leia mais

momento em que a DHL aceitar transportá-la, a menos que de outro modo acordado por escrito entre você

momento em que a DHL aceitar transportá-la, a menos que de outro modo acordado por escrito entre você TERMOS E CONDIÇÕES DE TRANSPORTE ( Termos e Condições ) NOTA IMPORTANTE Ao solicitar os serviços courier da DHL, você, como Remetente, concorda, em seu próprio nome e em nome das pessoas que você representa,

Leia mais

Roteiro Básico para Exportação

Roteiro Básico para Exportação Roteiro Básico para Exportação As empresas interessadas em efetuar exportações deverão, em primeiro lugar, inscrever-se no RADAR, que corresponde ao Registro de Exportadores e Importadores da Inspetoria

Leia mais

Guia de importação formal. Para clientes.

Guia de importação formal. Para clientes. Guia de importação formal. Para clientes. Um cliente nos EUA recebe um pedido de envio para o Brasil não A remessa deve ser enviada como courier? sim O remetente preenche o AWB e a fatura comercial O remetente

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS GERAIS - DSG

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS GERAIS - DSG Of. n 1216/2008 Dicomp/DSG Belo Horizonte, 01 de outubro de 2008 Aos Dirigentes das Unidades Acadêmicas e Órgãos Administrativos UFMG Assunto: Procedimentos para importação - detalhamento Senhor Dirigente.

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS

NORMAS E PROCEDIMENTOS 1. DESCRIÇÃO DO SERVIÇO Instruções para preenchimento da Declaração de Operações Tributáveis - DOT que deverá ser entregue pela internet, com transmissão pelo programa Transmissão Eletrônica de Documentos

Leia mais

Procedimentos para Importação de Armas e Acessórios para CACs

Procedimentos para Importação de Armas e Acessórios para CACs Procedimentos para Importação de Armas e Acessórios para CACs Prezado CAC (Colecionador, Atirador e Caçador), Todo o procedimento abaixo descrito está de acordo com o Decreto Federal Nº 3665 de 20/Nov/2000

Leia mais

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL. GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO N = Novo 1 2 3 1 2 3

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL. GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO N = Novo 1 2 3 1 2 3 KARIN CRISTINA IKOMA Consultora/Impostos CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL A) ENTRADAS: NOVOS ANTIGOS GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO N = Novo 1 2 3 1 2 3 1.100 2.100

Leia mais

RTU - Perguntas e Respostas

RTU - Perguntas e Respostas RTU - Perguntas e Respostas O que é o RTU? O RTU já foi regulamentado? Já podem ser efetivadas operações de importação ao amparo do RTU? Quem poderá importar mercadorias ao amparo do RTU? O que é necessário

Leia mais

Fundamentos da NF-e Exercícios Práticos. Luiz Campos

Fundamentos da NF-e Exercícios Práticos. Luiz Campos Fundamentos da NF-e Exercícios Práticos Luiz Campos 1 Livro de Apuração do IPI - CFOP CFOP DESCRIÇÃO 1.000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO 1.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL,

Leia mais

d) participação em competições esportivas, incluídos gastos com treinamento;

d) participação em competições esportivas, incluídos gastos com treinamento; CAPÍTULO : 10 - Viagens Internacionais, Cartões de Uso Internacional e Transferências Postais SEÇÃO : 1 - Viagens Internacionais 1. Esta seção trata das compras e das vendas de moeda estrangeira, inclusive

Leia mais

TABELA DE CFOP E CST CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP. TABELA I Das entradas de mercadorias, bens ou aquisições de serviços

TABELA DE CFOP E CST CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP. TABELA I Das entradas de mercadorias, bens ou aquisições de serviços quarta-feira, 13 de maio de 2009 nmlkj Web nmlkji Site Pesquisa Home Institucional Produtos/Serviços Notícias Utilidades Classificados Contato Registre-se Entrar Utilidades» Tabela de CFOP CFOP E CST TABELA

Leia mais

Conheça o Projeto Integração

Conheça o Projeto Integração Conheça o Projeto Integração Em nosso projeto, atuam em conjunto diversos órgãos de defesa dos consumidores: Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, Ministério Público Federal, Defensoria Pública

Leia mais

Visando facilitar as consultas sobre os CFOP, elaboramos quadro prático contendo os códigos vigentes e respectivas datas de aplicação.

Visando facilitar as consultas sobre os CFOP, elaboramos quadro prático contendo os códigos vigentes e respectivas datas de aplicação. 1. Introdução Os Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP) visam aglutinar em grupos homogêneos nos documentos e livros fiscais, nas guias de informação e em todas as análises de dados, as operações

Leia mais

14. 15. 16. 17. 18. 19. 20. 21. 22. 23. 24. 25. O

14. 15. 16. 17. 18. 19. 20. 21. 22. 23. 24. 25. O ÍNDICE 1. Como proceder para realizar uma importação? 2. Para importar um produto, sempre há necessidade de licenciamento? 3. Como verificar se determinada importação requer ou não licenciamento? 4. Existe

Leia mais

Experiência: Exporta Fácil, o serviço de exportação dos Correios.

Experiência: Exporta Fácil, o serviço de exportação dos Correios. Experiência: Exporta Fácil, o serviço de exportação dos Correios. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos - ECT Departamento de Operações e Negócios Internacionais Responsável: Alberto de Mello Mattos

Leia mais

GUIA DE USO. Sobre o Moip

GUIA DE USO. Sobre o Moip GUIA DE USO Sobre o Moip Sobre o Moip 2 Qual o prazo de recebimento no Moip? Clientes Elo 7 possuem prazo de recebimento de 2 dias corridos, contados a partir da data de autorização da transação. Este

Leia mais

1.1. Consulta à lista de mercadorias sujeitas à vigilância sanitária. 1.2.3. Como saber o código de assunto. 1.2.4. Como saber a lista de documentos

1.1. Consulta à lista de mercadorias sujeitas à vigilância sanitária. 1.2.3. Como saber o código de assunto. 1.2.4. Como saber a lista de documentos Atualizado: 15 / 0 7 / 2013 FAQ AI 1. Importação informações Gerais 1.1. Consulta à lista de mercadorias sujeitas à vigilância sanitária 1.2. AFE para prestação de serviço em PAF 1.2.1. Quem precisa 1.2.2.

Leia mais

Código Fiscal De Operações E Prestações CFOP

Código Fiscal De Operações E Prestações CFOP Código Fiscal De Operações E Prestações CFOP! Última alteração: Ajuste Sinief nº 004, de 2010, DOU de 13/7/2010 1. As operações praticadas pelos contribuintes do ICMS e/ou IPI estão relacionadas e codificadas

Leia mais

DOCUMENTOS UTILIZADOS NA EXPORTAÇÃO

DOCUMENTOS UTILIZADOS NA EXPORTAÇÃO 1 DOCUMENTOS UTILIZADOS NA EXPORTAÇÃO Introdução D. Maria de Lourdes tem uma indústria de brindes que se tornou bastante conhecida no Brasil, principalmente pela criatividade com que desenvolve seus produtos.

Leia mais

CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações

CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações CÓDIGOS DE OPERAÇÕES DE ENTRADAS 1.000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o estabelecimento

Leia mais

Instruções Liquidação de Contrato de Arrendamento Mercantil

Instruções Liquidação de Contrato de Arrendamento Mercantil Instruções Liquidação de Contrato de Arrendamento Mercantil Preparamos para você o passo a passo sobre o processo de liquidação contratual. Veja quais ações você precisará tomar para obter a liberação

Leia mais

Termo e condições de prestação de serviço Correios Encomenda Pré-Paga via Internet

Termo e condições de prestação de serviço Correios Encomenda Pré-Paga via Internet Termo e condições de prestação de serviço Correios Encomenda Pré-Paga via Internet Leia atentamente antes da aceitação e utilização do serviço. 1. SERVIÇO Correios Encomenda Pré-paga via Internet é o serviço

Leia mais

Administração. Mercado a atuar. Pontos à serem observados. Importação Noções, Documentos e Despacho Aduaneiro. 15/8/2012

Administração. Mercado a atuar. Pontos à serem observados. Importação Noções, Documentos e Despacho Aduaneiro. 15/8/2012 Pontos 15/8/2012 Mercado a atuar Administração Professora Mestre Patricia Brecht Innarelli Importação Noções, Documentos e Despacho Aduaneiro. Ao decidir atuar no mercado internacional, a organização deverá:

Leia mais

Exportação Direta x Exportação Indireta

Exportação Direta x Exportação Indireta Exportação Direta x Exportação Indireta Por JOSÉ ELIAS ASBEG Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Na exportação direta o próprio fabricante, produtor ou revendedor remete (geralmente vende) a mercadoria

Leia mais

ADUANA FRAUDE EM IMPORTAÇÃO 1 SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL AUDITOR FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL

ADUANA FRAUDE EM IMPORTAÇÃO 1 SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL AUDITOR FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL ADUANA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL APRESENTAÇÃO: DANIEL BEZERRA DOS SANTOS AUDITOR FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL FRAUDE EM IMPORTAÇÃO 1 OBJETIVO Abordar, de forma sucinta, as atividades

Leia mais

Facilitação do Comércio Exterior. Encontro Nacional de Comércio Exterior Enaex 2013

Facilitação do Comércio Exterior. Encontro Nacional de Comércio Exterior Enaex 2013 Facilitação do Comércio Exterior Encontro Nacional de Comércio Exterior Enaex 2013 8,5 milhões de km2 16.886 Km de Fronteiras terrestres 7.367 Km de Orla Marítima 197 milhões de habitantes PIB de 2,39

Leia mais

Caminhos para Exportar

Caminhos para Exportar NIEx NÚCLEO DE INTEGRAÇÃO PARA EXPORTAÇÃO Caminhos para Exportar 33º AgroEx Marco-CE ADILSON OLIVEIRA FARIAS Assessor técnico JULIANA CAETANO JALES Assistente técnico FASES DO PROCESSO EXPORTADOR Fase

Leia mais

MANUAL CADASTRAMENTO SITE EXPORTA FÁCIL PRÉ-POSTAGEM NÃO-DOCUMENTO

MANUAL CADASTRAMENTO SITE EXPORTA FÁCIL PRÉ-POSTAGEM NÃO-DOCUMENTO MANUAL CADASTRAMENTO SITE EXPORTA FÁCIL PRÉ-POSTAGEM NÃO-DOCUMENTO Brasília 2016 CADASTRO PRÉ-POSTAGEM O Exporta Fácil é uma linha de serviços destinada a pessoas jurídicas ou físicas que desejam expandir

Leia mais

PORTARIA Nº 135/GSER

PORTARIA Nº 135/GSER PORTARIA Nº 135/GSER João Pessoa, 9 de junho de 2015. O SECRETÁRIO DE ESTADO DA RECEITA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 3º, inciso VIII, alíneas a e g, da Lei nº 8.186, de 16 de março de

Leia mais

G N R E CONSIDERAÇÕES INICIAIS

G N R E CONSIDERAÇÕES INICIAIS G N R E CONSIDERAÇÕES INICIAIS O Guia Nacional de Recolhimento de Tributos Estaduais GNRE é um documento para operações de vendas que são feitas para fora do estado de produção do produto, sujeitas à substituição

Leia mais