Programa de Pós-Graduação em. Engenharia Ambiental M E S T R A D O P R O F I S S I O N A L. Universidade Federal do Rio de Janeiro

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programa de Pós-Graduação em. Engenharia Ambiental M E S T R A D O P R O F I S S I O N A L. Universidade Federal do Rio de Janeiro"

Transcrição

1 Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental M E S T R A D O P R O F I S S I O N A L Universidade Federal do Rio de Janeiro

2 Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental Sumário 02 A Pós-Graduação em Engenharia Ambiental 04 Linhas de Pesquisa 05 Estrutura Acadêmica 06 Programa do Curso 07 Laboratórios e Centros de Pesquisa Tel: (21) Secretaria Acadêmica: Valéria Vieira Aline de Oliveira Universidade Federal do Rio de Janeiro

3 A Pós-Graduação em Engenharia Ambiental O Programa de Engenharia Ambiental da Universidade Federal do Rio de Janeiro PEA/UFRJ - foi criado em junho de 2001, tendo sua proposta aprovada pela Comissão de área de Engenharias I da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) neste mesmo ano. Porém, a modalidade Mestrado Profissional no âmbito da UFRJ, só foi homologada em 01 de dezembro de O Mestrado Profissional em Engenharia Ambiental na UFRJ tem como objetivo precípuo o atendimento aos critérios de excelência de ensino e pesquisa de pós-graduação e a busca de referência regional na solução dos problemas na área ambiental. Nesse contexto, o PEA/UFRJ tem como objetivo principal: União Escola Politécnica e Escola de Química O PEA/UFRJ é fruto de uma união entre a Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro e o programa de pósgraduação em Tecnologia dos Processos Químicos e Bioquímicos da Escola de Química/UFRJ. A Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (POLI/UFRJ) é a maior escola federal de engenharia do País e a mais tradicional de todas, descendente direta em conjunto com o IME e a AMAN da Real Academia de Artilharia, Fortificações e Desenho fundada em Localizada na Cidade Universitária da Ilha do Fundão, a POLI/UFRJ, juntamente com a Escola de Química, a COPPE, o Instituto de Macromoléculas (IMA) e o Centro de Tecnologia (CT/UFRJ), concentram todas as atividades de ensino, pesquisa e extensão em engenharia da UFRJ. Além das atividades de ensino, extensão e pesquisa vinculadas aos cursos regulares de graduação, a apresenta uma longa e ampla experiência em cursos de pósgraduação lato sensu: há 53 anos é regularmente oferecido os Cursos de Especialização em Engenharia Econômica e Administração Industrial, cuja atualização e constante adaptação permitem a obtenção de uma trajetória de excelentes resultados na formação profissional especializada. Além destes, destacam-se os Cursos de Especialização em Gestão Ambiental, em Engenharia de Segurança do Trabalho, em Engenharia Sanitária e Ambiental, e o MBA em Gestão de Segurança, Meio Ambiente e Saúde como aqueles mais diretamente relacionados com as aplicações de gestão e de engenharia ambiental. Capacitar recursos humanos em Engenharia Ambiental e desenvolver as aptidões necessárias para a elaboração de novas técnicas e processos de gestão de sistemas ambientais, dando ênfase ao aprofundamento da formação científica e tecnológica, para que possam participar da construção do saber e garantir o desenvolvimento sustentável do País, através de projetos de pesquisa relevantes. Como parceira da Escola Politécnica na criação PEA, tem-se a Escola de Química da UFRJ. Considerada um dos maiores centros de excelência do País nos cursos de Engenharia Química, Engenharia de Alimentos e Engenharia de Bioprocessos, a Escola de Química foi fundada em 1933 e desde então vem atuando com excelência na formação de recursos humanos capacitados para o mercado de trabalho, mantendo parcerias importantes com grandes empresas como PETROBRAS, BRASKEM, CIBA, OXITENO etc. Desde a década de 70, atua na, o Programa de Pós-graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos (TPQB). Um curso de caráter multidisciplinar que se reflete numa diversidade de temas de pesquisas de natureza experimental, teórica e computacional, englobando as seguintes áreas de concentração: Engenharia de Processos, Processos Biotecnológicos, Processos Químicos, Gestão e Inovação Tecnológica. O TPQB está entre os cinco melhores programas de pósgraduação do Brasil na área de Engenharia Química, de acordo com os critérios da CAPES, tendo recebido, na última avaliação, o conceito 6 (seis). De janeiro de 2003 à dezembro de 2009 foram defendidas 302 dissertações de mestrado e 113 teses de doutorado, além de diversos trabalhos publicados em revistas nacionais e internacionais. No contexto do reconhecimento externo do TPQB, cabe ressaltar além da participação de dois grupos de pesquisa no Programa Nacional de Excelência (PRONEX) em um passado recente; a intensa participação de grupos de pesquisa nos projetos oriundos dos fundos setoriais, em particular do CTPETRO; premiação nacional concedida a diversos docentes e discentes do Programa; coordenação e participação de Redes Nacionais de Tecnologia, a exemplo da Rede Nacional de Bioprodutos/Biocombustíveis, com apoio financeiro da PETROBRAS; permanente aumento do contingente discente e expressivo número de publicações indicam não só a consolidação, mas também o aprimoramento dos padrões de qualidade e produtividade do Programa. Toda a excelência do curso de Pós-graduação em Tecnologia dos Processos Químicos e Bioquímicos da Escola de Química associado à experiência profissional da Escola Politécnica, possibilitou a criação do mestrado profissional em Engenharia Ambiental (PEA/UFRJ). O Programa de Engenharia Ambiental O PEA oferta um curso de mestrado na modalidade profissional, inteiramente gratuito, sendo sustentado financeiramente com recursos próprios e por convênios com empresas público/ privadas, governo e agências de pesquisa. Em maio de 2010, o PEA, em conjunto com a graduação em Engenharia Ambiental e o Programa de Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos da Escola de Química, foi contemplado com o Programa de Recursos Humanos da ANP para o Setor de Petróleo e Gás PRH-ANP/MCT. Este programa tem como objetivo incentivar a formação de mão de obra especializada no setor de petróleo, gás e bicombustíveis, apoiando os programas envolvidos, principalmente, através de bolsas de pesquisa de graduação e pós-graduação. O PEA/UFRJ foi contemplado nas linhas de pesquisa de Segurança, Meio Ambiente e Saúde (SMS) e Ecologia Industrial (EI), tendo como recursos 8 bolsas de graduação, 4 bolsas de mestrado e 2 bolsas de doutorado, que são distribuídas através de edital e em conjunto com os cursos de graduação em Engenharia Ambiental e doutorado em Tecnologia dos Processos Químicos e Bioquímicos. Pautado na atualização e na inovação, o PEA/UFRJ contextualizase com o seu tempo, na medida em que forma profissionais intelectuais aptos a responder às demandas da sociedade. Aborda a questão ambiental segundo a perspectiva histórica, evitando a sua fragmentação e o seu isolamento com relação às condições sociais. Postula uma abordagem ampla que transcende as limitações da economia de mercado e de suas formas peculiares de exploração de recursos naturais e humanos. Amplia as bases espacial, temporal, ecológica e social no processo de formulação e avaliação de projetos de desenvolvimento para que se tornem economicamente viáveis, socialmente justos, ecologicamente sustentáveis e culturalmente aceitos. Relação entre candidatos inscritos e vagas oferecidas nos três editais lançados no PEA/UFRJ Total de Alunos O Processo Seletivo O primeiro edital de seleção ao mestrado profissional do PEA foi aberto em novembro de 2007, com um número de 209 candidatos para 21 vagas, o que demonstrou a demanda reprimida pela área ambiental em nível de mestrado profissional. O grande interesse pelo curso também foi sentido nos editais seguintes, resultando numa significativa disputa pelas vagas existentes e um excelente nível dos candidatos inscritos Vagas Os alunos do PEA Candidatos O caráter multidisciplinar do PEA se reflete no seu quadro discente, que consta de um número expressivo de alunos, de vários cursos de graduação, provenientes das mais importantes universidades do país. Até março de 2010, o Programa de Pós-graduação em Engenharia Ambiental, possuía um total de 131 alunos regularmente matriculados, sendo em sua maioria, profissionais de grandes empresas, que enxergaram no mestrado do PEA, uma excelente oportunidade de crescimento profissional e social. Discentes do PEA por grupo de origem Engenharia 2. Biologia, Química e Física 3. Direito, Economia, Administração, Geografia e Arquitetura 4. Outros 2 3

4 Linhas de Estrutura O mestrado profissional em Engenharia Ambiental da UFRJ atende a necessidade de formação de profissionais com aptidão para a A Estrutura Acadêmica do Programa para mestrado profissional é a elaboração de novas técnicas e processos de caráter diferenciado dos cursos de mestrado acadêmico, enfatizando o aprofundamento seguinte: pesquisa acadêmica da formação científica e tecnológica conquistada na graduação. Com uma proposta inovadora e multidisciplinar, o PEA apresenta uma diversidade de áreas de pesquisa, praticamente abrangendo as principais áreas de interesse social na solução dos problemas ambientais. Carga horária em disciplinas: Obrigatórias 45 horas (3 créditos) Eletivas 360 horas (24 créditos). Programa de Engenharia Ambiental Disciplina Obrigatória: A disciplina Metodologia da Pesquisa é obrigatória para todos os alunos matriculados no PEA/UFRJ. Saneamento Ambiental Gestão e Projetos de Sistemas de Águas Urbanas Gestão Ambiental Desenvolvimento Sustentável Segurança Ambiental Análise de Sistemas Complexos Sistema de Gestão Ambiental Controle da Poluição Industrial Avaliação Quantitativa Ecologia Industrial de Riscos Bioindicadores e Gestão de SMS Qualidade e Monitoramento ambiental Biomonitoramento Biotecnologia Aplicada ao Saneamento Ambiental Disciplinas Eletivas: A escolher dentre um conjunto oferecido pelas áreas de concentração do Programa, tendo que cursar pelo menos quatro disciplinas na área de concentração escolhida, ou conforme grade de disciplinas definidas em convênios. Ao final do segundo período letivo, o aluno deverá apresentar seu projeto de dissertação com a devida aprovação de seu orientador. Para a elaboração de sua dissertação de mestrado, o aluno deverá ter sido aprovado em todas as disciplinas cursadas e ter submetido e aprovado seu projeto de dissertação pela Comissão de Ensino e Corpo Discente. Para obtenção do grau de Mestre o aluno deverá ter cumprido todos os créditos exigidos e ter sido aprovado na defesa de sua dissertação de mestrado. 4 5

5 Programa do curso Laboratórios e centros de pesquisa Disciplinas de Saneamento Ambiental BIOSE - Biological Systems Engineering Laboratório de Enzimologia Controle da poluição difusa Controle de emissões atmosféricas Eficiência energética em sistemas de abastecimento de água Gestão de resíduos sólidos na indústria do petróleo Gestão e operação de saa e ses Hidrodinâmica ambiental Hidrologia e hidraulica aplicada Microorganismos e o ambiente Modelagem ambiental Modelagem de ondas de cheia Modelos de qualidade de água Disciplinas de Gestão Ambiental Análise e gestão ambiental na indústria Auditoria ambiental em sistemas petrolíferos Biomonitoramento e bioindicadores Biorreações e biossistemas Controle ambiental do setor do petróleo Desenvolvimento de materiais e tecnologias sutentáveis Direito ambiental Eco-inovação em petróleo, gás e biocombustíveis Ecologia aplicada à indústria Ecologia industrial, engenharia verde e sustentabilidade Economia do meio ambiente Disciplinas de Segurança Ambiental Análise e avaliação de risco, impacto e dano ambiental Análise ergonômica do trabalho em projetos offshore Biossegurança Confiabilidade em sistemas sócio-técnicos Engenharia de resiliência Ergonomia de sistemas complexos Monitoramento ambiental na indústria Operações e processos unitários de tratamento Poluição e qualidade das águas Processos oxidativos avançados aplicados ao tratamento de águas e efluentes Reúso de águas e efluentes industriais Técnicas compensatórias de controle de enchentes Tecnologia de tratamento de esgotos Tratamento de efluentes industriais Tratamentos não convencionais de águas residuais Engenharia do ciclo de vida Gestão ambiental empresarial Gestão ambiental portuária Licenciamento e estudos ambientais Logística ambiental Modelagem estatística aplicada à engenharia ambiental Modelagem sistêmica aplicada à gestão ambiental Planejamento estratégico na gestão ambiental Prospecção tecnológica Recuperação de áreas degradadas Fatores humanos e ergonomia cognitiva aplicada à instalações industriais Gerenciamento de riscos Gestão de SMS na indústria do petróleo e gás Governança de riscos em sistemas sócio-ecológicos Sistema de gestão integrada Vinculado ao Departamento de Engenharia Bioquímica da Escola de Química, possui 40 m2 de instalações. O Laboratório atende a atividades de pesquisa e extensão, relacionadas à otimização de estratégias de operação de processos biotecnológicos na área de tratamento de efluentes industriais e a aquisição de imagens através de microscopia ótica/fluorescência, entre outros. CESA - Centro Experimental de Tratamento de Esgotos da UFRJ Vinculado ao Departamento de Recursos Hídricos e Meio em uma central de operações, processos e tecnologias de Ambiente da Escola Politécnica, possui uma área de m² tratamento de esgotos, com unidades de tratamento em escala e tem como missão atender aos cursos de graduação e pósgraduação da UFRJ voltados à Engenharia dos Recursos Hídricos, até 500 habitantes. real, em média para atendimento a população equivalente de Engenharia Sanitária e Engenharia Ambiental. O CESA consiste GESTORE - Núcleo de Pesquisas em Sistemas e Gestão de Engenharia Vinculado à Escola Politécnica, possui 200 m2 de instalações engenharia utilizando ferramentas de TI aplicada à sistemas destinadas ao ensino, pesquisa e extensão, com um laboratório de gerenciamento de riscos ambientais; novas estruturas e para desenvolvimento de softwares de gestão e avaliação de metodologias de modelagem visando soluções de problemas riscos, possui diversos equipamentos de medição de agentes de sistemas de engenharia complexos integrando abordagens físicos, químicos e biológicos. Desenvolve novos sistemas de baseadas em engenharia, gestão e ciências sociais. LABTARE - Laboratório de Tratamento de Águas e Reúso de Efluentes O LATARE está vinculado ao Departamento de Processos O laboratório conta com modernos equipamentos para Inorgânicos da Escola de Química, possui cerca 100 m 2 caracterização e tratamento de águas e efluentes, tais como: destinados a pesquisas na área ambiental voltadas para analisador de COT, espectrofotômetro de UV, gerador de o tratamento de águas, efluentes industriais e urbanos. ozônio, sistemas de membranas e osmose inversa, entre outros. LABUCH - Laboratório de usabilidade e confiabilidade humana do Instituto de Energia Nuclear / CNEN Localizado ao lado do Centro de Tecnologia da UFRJ, o LABUCH de emergência, alocar os requisitos de fatores humanos no tem o objetivo de desenvolver metodologias, projetos e realizar gerenciamento da segurança operacional de instalações estudos de casos relacionados com a análise da confiabilidade industriais; avaliar e desenvolver planos de evacuação de humana dos operadores de salas de controle de plantas emergência utilizando softwares específicos. industriais; avaliar o desempenho humano em situações 6 7

6 Laboratórios e centros de pesquisa Laboratório de Ecologia Aplicada Ecoaplicada Vinculado ao Departamento de Ecologia do Instituto de Biologia, possui duas salas montadas com infra-estrutura adequada para realizar estudos e pesquisas sobre ecologia vegetal, recuperação de áreas degradadas, planejamento ambiental em especial de Unidades de Conservação, Sensoriamento Remoto e Geoprocessamento. LTA Laboratório de Tecnologia Ambiental Vinculado ao Departamento de Engenharia Bioquímica da Escola de Química, possui 90 m 2 de instalações. O Laboratório atende a aulas práticas de graduação e a pesquisa (projetos de pesquisa e pós graduação) e prestação de serviços na área ambiental (análises físico-químicas e biológicas de efluentes sanitários e industriais, estudos de tratabilidade de efluentes industriais e caracterização de resíduos). LEMA - Laboratório de Engenharia do Meio Ambiente Vinculado ao Departamento de Recursos Hídricos e Meio Ambiente da Escola Politécnica, o LEMA apresenta área física total de 200 m 2 e área de 20 m 2 de bancadas para a realização de análises físico-químicas e microbiológicas. O LEMA realiza análises físico-químicas microbiológicas de águas de abastecimento, esgotos sanitários e efluentes industriais. Atende às atividades regulares de ensino dos cursos de graduação e pós-graduação em engenharia da UFRJ. LIFIC Laboratório Integrado de Ficologia Vinculado ao Departamento de Botânica do Instituto de Biologia, possui cerca de 100 m 2 de instalações destinadas à pesquisa, ensino de graduação e pós graduação da UFRJ. O Laboratório conta com microscópios óticos e estereoscópios, bem como uma sala de cultivo de macroalgas. Dispõe de material para a execução de trabalhos de campo em ecologia (equipamentos de mergulho autônomo, câmara terrestre e subaquáticas, refratômetros, termômetros etc.). NASA Núcleo de Análises de Sistemas Ambientais O NASA é um Grupo de Assessoramento Técnico em Meio Ambiente da Procuradoria da República e do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, que analisa parâmetros físico-químicos e biológicos de ecossistemas aquáticos e continentais; analisa alterações em ecossistemas através de geoprocessamento; avalia o nível e estado ecodinâmico com uso de mapeamento digitalizado, parâmetros ambientais e sistema de informações geográficas, avaliando impactos, danos e bens ambientais. Laboratório H2CIN Vinculado ao Departamento de Engenharia Química da Escola de Química, atende a pesquisas na área de síntese, modelagem, otimização e controle de processos. Participa da Rede de Mudanças Climáticas, com estudos sobre o tema de captura de CO 2 por membranas e por aminas, utilizando modelos para simulação destes sistemas, isolados ou em arranjos híbridos. São realizados também estudos em dutovias, onde são utilizados modelos de redes de escoamento para CO 2. 8

7

8 Corpo Docente Permanente Andréa Medeiros Salgado, D.Sc., EQ/UFRJ, 2001 Amarildo da Cruz Fernandes, D.Sc., PEP/COPPE/UFRJ, 2003 Ana Catarina Jorge Evangelista, D.Sc., PEC/COPPE/UFRJ, 2002 Assed Naked Haddad, D.Sc., PEP/COPPE/UFRJ, 1996 Cláudia do Rosário Vaz Morgado, D.Sc., PEP/COPPE/UFRJ, 1994 Cristina Aparecida Gomes Nassar, D.Sc., Ecologia/UFRJ, 2001 Instituto de Biologia da UFRJ Eduardo Gonçalves Serra, D.Sc., PENO/COPPE/UFRJ, 2002 Eduardo Pacheco Jordão, D.Sc., PEC/COPPE/UFRJ, 1998 Estevão Freire, D.Sc., PPGEM/UFRGS, 2007 Fabiana Valéria da Fonseca Araujo, D. Sc., EQ/UFRJ, 2008 Gilberto Olympio da Mota Fialho, D.Sc., PEC/COPPE/UFRJ, 1999 Giovani Manso Ávila, D.Sc., PET/COPPE/UFRJ, 1999 Haroldo Mattos de Lemos, M.Sc., Eng. Sanitária e Ambiental, Delft University of Technology, 1973 Iene Christie Figueiredo, D. Sc., PEC/COPPE/UFRJ, 2009 Isaac Volschan Junior, D.Sc., PEP/COPPE/UFRJ, 1999 Isaac José Antonio Luquetti dos Santos, D.Sc., PEP/COPPE/UFRJ, 2003 Instituto de Energia Nuclear - IEN Jorge Henrique Alves Prodanoff, D.Sc., PEC/COPPE/UFRJ, 2005 Josimar Ribeiro de Almeida, D.Sc., Ciências Biológicas/UFPR, 1983 Juacyara Carbonelli Campos, D.Sc., PEQ/COPPE/UFRJ, 2000 Lídia Yokoyama, D.Sc., Química/PUC-RJ, 1999 Magali Christe Cammarota, D.Sc., IQ/UFRJ, 1998 Marcelo Gomes Miguez, D.Sc., PEC/COPPE/UFRJ, 2001 Maria Alice Zarur Coelho, D.Sc., PEQ/COPPE/UFRJ, 1998 Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes, D.Sc., Ecologia/ UFSCar, 1997 Instituto de Biologia da UFRJ Ofélia de Queiroz Fernandes Araújo, Ph.D. Eng. Química, University of Illinois at Urbana Champaign,1987 Paulo César Colonna Rosman, D.Sc,.Eng. Costeira/MIT, 1987 Paulo Sérgio Moreira Soares, D.Sc., EQ/UFRJ, 2006 Centro de Tecnologia Mineral - CETEM/MCT Paulo Victor Rodrigues de Carvalho, D.Sc., PEP/COPPE/UFRJ, 2003 Instituto de Engenharia Nuclear - IEN Suzana Borschiver, D.Sc., EQ/UFRJ, 2002 Professores Colaboradores Selma Gomes Ferreira Leite, D.Sc., EQ/UFRJ, 1990 Sérgio Luiz Costa Bonecker, D.Sc., Ciências Biológicas/USP, 1994 Instituto de Biologia da UFRJ

Missão. Objetivos Específicos

Missão. Objetivos Específicos CURSO: Engenharia Ambiental e Sanitária Missão O Curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da Universidade Estácio de Sá tem por missão formar profissionais com sólida formação técnico científica nas áreas

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: Gestão Ambiental campus Angra Missão O Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental da Universidade Estácio de Sá tem por missão a formação de Gestores Ambientais

Leia mais

PROPOSTA REFERENTE AO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE ANÁLISE SANITÁRIA

PROPOSTA REFERENTE AO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE ANÁLISE SANITÁRIA PROPOSTA REFERENTE AO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE ANÁLISE SANITÁRIA 1- DO CURSO O Curso de Especialização em Gestão em Análise Sanitária destina-se a profissionais com curso superior em áreas correlatas

Leia mais

1. REGULAMENTO DO PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIAS E INOVAÇÕES AMBIENTAIS MODALIDADE MESTRADO PROFISSIONAL

1. REGULAMENTO DO PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIAS E INOVAÇÕES AMBIENTAIS MODALIDADE MESTRADO PROFISSIONAL 1. REGULAMENTO DO PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIAS E INOVAÇÕES AMBIENTAIS MODALIDADE MESTRADO PROFISSIONAL O Programa de Pós-Graduação em Tecnologias e Inovações Ambientais modalidade mestrado profissional

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO Setor de Ciências Agrárias e Ambientais Unidade Universitária de Irati CURRÍCULO PLENO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO Setor de Ciências Agrárias e Ambientais Unidade Universitária de Irati CURRÍCULO PLENO CURSO: ENGENHARIA AMBIENTAL (540/I Integral 02 e SEM_02) (Para alunos ingressos entre 2006 a 2008) CÓD. D. DEPTOS. DISCIPLINAS 1º 2º 3º 4º 1ª 2ª 3ª 4ª 5ª 6ª 7ª 8ª C/H 0872/I DEMAT/I Cálculo I 3 51 0873/I

Leia mais

MBA em Tecnologia da Informação: Executivo (MBTI-e)

MBA em Tecnologia da Informação: Executivo (MBTI-e) MBA em Tecnologia da Informação: Executivo (MBTI-e) : CATEGORIA: Curso de Pós-Graduação Lato-Sensu - MBA ÁREA BÁSICA: Tecnologia da Informação ÁREAS DE CONHECIMENTO: Empresaria (EMP); Saúde (SAU); Entretenimento

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Programa de Pós-Graduação em Química MESTRADO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Programa de Pós-Graduação em Química MESTRADO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Programa de Pós-Graduação em Química MESTRADO Profa. Mônica Regina Marques Palermo de Aguiar Coordenador Prof. Marcos Antonio da Silva Costa Coordenador Adjunto

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COLEGIADO CES

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COLEGIADO CES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Conselho Nacional de Educação / Câmara de Educação Superior ASSUNTO: Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Engenharia RELATOR(A):

Leia mais

Conteúdo Específico do curso de Gestão Ambiental

Conteúdo Específico do curso de Gestão Ambiental Conteúdo Específico do curso de Gestão Ambiental 1.CURSOS COM ÊNFASE EM : Gestão Ambiental de Empresas 2. CONCEPÇÃO DOS CURSOS: O Brasil possui a maior reserva ecológica do planeta sendo o número um em

Leia mais

CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL ANO 2015

CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL ANO 2015 CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL ANO 2015 Anderson José Costa Sena (Mestre) Regime de Trabalho: Tempo Integral Qualificação Profissional: Engenharia Elétrica Doutorando

Leia mais

SUAPE GLOBAL GT 4 PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO

SUAPE GLOBAL GT 4 PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO SUAPE GLOBAL GT 4 PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO GRUPO DE TRABALHO INTERNO SUAPE GLOBAL - UNICAP Alcivam Paulo de Oliveira (Coordenador de Extensão) Evânia Pincovsky (Coordenadora) Hélio Pereira

Leia mais

Prof. Marcos Aurélio Vasconcelos de Freitas (mfreitas@ivig.coppe.ufrj.br) Instituto Virtual Internacional de Mudanças Globais IVIG/COPPE/UFRJ

Prof. Marcos Aurélio Vasconcelos de Freitas (mfreitas@ivig.coppe.ufrj.br) Instituto Virtual Internacional de Mudanças Globais IVIG/COPPE/UFRJ Formação e Capacitação de Recursos Humanos p/exploração de Recursos Energéticos e Geração de Energia Prof. Marcos Aurélio Vasconcelos de Freitas (mfreitas@ivig.coppe.ufrj.br) Instituto Virtual Internacional

Leia mais

C:\Documents and Settings\Usuario\Desktop\Júlio\Arquivos finais_esa\grade-eng.sanitária-v.final_17.02.12.doc

C:\Documents and Settings\Usuario\Desktop\Júlio\Arquivos finais_esa\grade-eng.sanitária-v.final_17.02.12.doc 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA Curso de Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental Grade Curricular válida a partir de 29/11/2011 Natureza Créditos Horas-aula Disciplinas Obrigatórias 210 3.150

Leia mais

Escola de Química - UFRJ

Escola de Química - UFRJ Escola de Química - UFRJ Cursos de Graduação Escola de Química - UFRJ Engenharia Química Química Industrial Engenharia Alimentos Engenharia de Bioprocessos Engenharia Ambiental (EQ &EPOLI & COPPE) Engenharia

Leia mais

Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia

Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia A Coppe Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia nasceu disposta a ser um sopro de renovação na

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação 2011 197 ENGENHARIA AMBIENTAL. COORDENADORA Ann Honor Mounteer ann@ufv.br

UFV Catálogo de Graduação 2011 197 ENGENHARIA AMBIENTAL. COORDENADORA Ann Honor Mounteer ann@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2011 197 ENGENHARIA AMBIENTAL COORDENADORA Ann Honor Mounteer ann@ufv.br 198 Currículos dos Cursos do CCE UFV Engenheiro Ambiental ATUAÇÃO O curso de Engenharia Ambiental da UFV

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE TECNOLOGIA PDI 2015-2019. Agosto-2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE TECNOLOGIA PDI 2015-2019. Agosto-2014 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE TECNOLOGIA PDI 2015-2019 Agosto-2014 2 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ - PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO

Leia mais

MBA em Engenharia de Computação Avançada (MBCA)

MBA em Engenharia de Computação Avançada (MBCA) MBA em Engenharia de Computação Avançada (MBCA) : CATEGORIA: Curso de Pós-Graduação Latu-Senso - MBA ÁREA BÁSICA: Engenharia de Computação Avançada UNIDADE: CENTRO: Centro de Tecnologia (CT) COORDENADOR:

Leia mais

Departamento de Engenharia Civil Caixa Postal 476 - CEP:88010/970 - Florianópolis, SC {lia, lapolli, franzoni}@ecv.ufsc.br

Departamento de Engenharia Civil Caixa Postal 476 - CEP:88010/970 - Florianópolis, SC {lia, lapolli, franzoni}@ecv.ufsc.br O Ensino de Sensoriamento Remoto, Sistema de Informações Geográficas e Fotogramentria nos Cursos de Graduação e Pós-Graduação em Engenharia Civil na UFSC LIA CAETANO BASTOS 1 ÉDIS MAFRA LAPOLLI 1 ANA MARIA

Leia mais

SUAPE GLOBAL GT 4. Atividades de Ensino e de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação no Setor Metal Mecânico em Pernambuco

SUAPE GLOBAL GT 4. Atividades de Ensino e de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação no Setor Metal Mecânico em Pernambuco SUAPE GLOBAL GT 4 Atividades de Ensino e de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação no Setor Metal Mecânico em Pernambuco Instituição: Universidade Católica de Pernambuco Agenda Proposta para o Primeiro Semestre

Leia mais

ENGENHARIA AMBIENTAL. COORDENADORA Ann Honor Mounteer ann@ufv.br

ENGENHARIA AMBIENTAL. COORDENADORA Ann Honor Mounteer ann@ufv.br ENGENHARIA AMBIENTAL COORDENADORA Ann Honor Mounteer ann@ufv.br 180 Currículos dos Cursos do CCE UFV Currículo do Curso de Engenharia Engenheiro ATUAÇÃO O curso de Engenharia da UFV habilita o futuro profissional

Leia mais

X (X-X): Total de Créditos (Carga Teórica semanal-carga Prática semanal)

X (X-X): Total de Créditos (Carga Teórica semanal-carga Prática semanal) Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Curso: Engenharia Agrícola e Ambiental Matriz Curricular 1 Período IB 157 Introdução à Biologia 4 (2-2) IT 103 Técnicas Computacionais em Engenharia 4 (2-2)

Leia mais

Respeito ao meio ambiente, colocando o conhecimento científico adquirido a serviço da sociedade e permitindo o desenvolvimento sustentável.

Respeito ao meio ambiente, colocando o conhecimento científico adquirido a serviço da sociedade e permitindo o desenvolvimento sustentável. Coordenação do Curso de Engenharia Química da UFPR (CCEQ) Planejamento Estratégico 2012-2017 Apresentação: O curso de Engenharia Química da UFPR foi criado em 1954 pelo Decreto-Lei nº 6.489, assim completará

Leia mais

UNI VERSI DADE DE PERNAMBUCO PEDRO DE ALCÂNTARA NETO

UNI VERSI DADE DE PERNAMBUCO PEDRO DE ALCÂNTARA NETO UNI VERSI DADE DE PERNAMBUCO PEDRO DE ALCÂNTARA NETO OBJETIVOS OBJETIVO GERAL Os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu em Engenharia Naval e Offshore na UPE desenvolvem a capacidade para planejar, desenvolver

Leia mais

Mestrado: Uso Sustentável de Recursos Naturais em Regiões Tropicais

Mestrado: Uso Sustentável de Recursos Naturais em Regiões Tropicais Mestrado: Uso Sustentável de Recursos Naturais em Regiões Tropicais Informações Gerais Nível do Curso: Mestrado Profissional (Pós-graduação stricto sensu) Área Básica: Meio Ambiente e Agrárias Área de

Leia mais

Fatores humanos/inteligência artificial/confiabilidade humana/engenharia de Resiliência

Fatores humanos/inteligência artificial/confiabilidade humana/engenharia de Resiliência TEMA IEN 3 1 DESCRIÇÃO. TEMA PROPOSTO: Desenvolvimento de Tecnologia para Sistemas Complexos ÁREA DE PESQUISA: Fatores humanos/inteligência artificial/confiabilidade humana/engenharia de Resiliência PROCESSO

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ENGENHARIA CIVIL MISSÃO DO CURSO O Curso de Engenharia Civil do CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTACIO RADIAL DE SÃO PAULO tem por missão graduar Engenheiros Civis

Leia mais

Colegiado do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências Veterinárias

Colegiado do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências Veterinárias MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS Colegiado do Programa de Pós-Graduação

Leia mais

Escola Politécnica PROGRAMA DE ENGENHARIA URBANA MESTRADO PROFISSIONAL BEM-VINDOS, TURMA 2013!!!!

Escola Politécnica PROGRAMA DE ENGENHARIA URBANA MESTRADO PROFISSIONAL BEM-VINDOS, TURMA 2013!!!! Escola Politécnica PROGRAMA DE ENGENHARIA URBANA MESTRADO PROFISSIONAL BEM-VINDOS, TURMA 2013!!!! ROTEIRO: Introdução à Engenharia Urbana: Caracterização Justificativas Referenciais Apresentação do PEU/POLI:

Leia mais

Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação

Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação Curso de Atualização Pedagógica Julho de 2010 Mediador: Adelardo Adelino Dantas de Medeiros (DCA/UFRN) Diretrizes Curriculares

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS

Universidade Estadual de Maringá PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS EDITAL N O 001/2011-PRH 2 - DAS ÁREAS DE CONHECIMENTO, N O DE VAGAS, REGIME E LOCAL DE TRABALHO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS AGRONÔMICAS (01) Bioquímica Graduação em Química ou

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS DELIBERAÇÃO Nº 013/2015 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

VAMOS JUNTOS POR UMA ODONTOLOGIA MELHOR!

VAMOS JUNTOS POR UMA ODONTOLOGIA MELHOR! Eleições 2014 Faculdade de Odontologia UFRJ VAMOS JUNTOS POR UMA ODONTOLOGIA MELHOR! PLANO DE TRABALHO EQUIPE - CHAPA 1: Diretor - Maria Cynésia Medeiros de Barros Substituto Eventual do Diretor - Ednilson

Leia mais

Faculdade de Tecnologia SENAI Blumenau

Faculdade de Tecnologia SENAI Blumenau Faculdade de Tecnologia SENAI Blumenau EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A PÓS-GRADUAÇÃO CURSO: Pós-Graduação Lato Sensu em Gerenciamento de Águas e Efluentes A Faculdade de Tecnologia SENAI Blumenau informa

Leia mais

PLANO DE GESTÃO 2015-2017

PLANO DE GESTÃO 2015-2017 UNIFAL-MG FACULDADE DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS PLANO DE GESTÃO 2015-2017 Profa. Fernanda Borges de Araújo Paula Candidata a Diretora Profa. Cássia Carneiro Avelino Candidata a Vice Diretora Índice Apresentação...

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU ENGENHARIA FLORESTAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

Universidade do Algarve. Faculdade de Ciências do Mar e do Ambiente

Universidade do Algarve. Faculdade de Ciências do Mar e do Ambiente Universidade do Algarve Faculdade de Ciências do Mar e do Ambiente Licenciatura (1º Ciclo) em Engenharia do Ambiente: Duração: 3 anos Grau: Licenciatura Directores de Curso: Prof.ª Doutora Maria João Bebianno

Leia mais

CURSO: GESTÃO AMBIENTAL

CURSO: GESTÃO AMBIENTAL CURSO: GESTÃO AMBIENTAL OBJETIVOS DO CURSO Objetivos Gerais O Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental tem por objetivo formar profissionais capazes de propor, planejar, gerenciar e executar ações

Leia mais

METODOLOGIA DA PESQUISA (20 horas/aula) Objetivo: Apoiar, auxiliar e estimular a elaboração da monografia de conclusão do curso.

METODOLOGIA DA PESQUISA (20 horas/aula) Objetivo: Apoiar, auxiliar e estimular a elaboração da monografia de conclusão do curso. EMENTA DAS DISCIPLINAS PARA O EDITAL N.º 002/2012 PROCESSO SELETIVO DE INGRESSO NOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO DE ENGENHARIA DE PROCESSOS UPSTREAM E ENGENHARIA DE PROCESSAMENTO DE GÁS NATURAL, DA ESCOLA DE

Leia mais

Automação, Controle e Otimização em Sistemas de Produção de Petróleo

Automação, Controle e Otimização em Sistemas de Produção de Petróleo Automação, Controle e Otimização em Sistemas de Produção de Petróleo Departamento de Automação e Sistemas Universidade Federal de Santa Catarina Apresentação da Rede Temática GeDIg, Março de 2008 Sumário

Leia mais

PLANO DE GESTÃO 2014-2018

PLANO DE GESTÃO 2014-2018 PLANO DE GESTÃO 2014-2018 INCONFIDENTES - 2014 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 1 2. PROPOSTAS DE TRABALHO... 2 2.1 ENSINO... 2 2.2 PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO... 2 2.3 EXTENSÃO E INOVAÇÃO... 3 2.4 ATIVIDADES ESPORTIVAS

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão, Auditoria e Perícia Ambiental

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão, Auditoria e Perícia Ambiental DESCRITIVO DE CURSO MBA em Gestão, Auditoria e Perícia Ambiental 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental

Leia mais

MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL E GESTÃO DE PESSOAS (396 hs)

MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL E GESTÃO DE PESSOAS (396 hs) MBA ASSER RIO CLARO 2010 MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL E GESTÃO DE PESSOAS (396 hs) Objetivos do curso: Capacitar os profissionais de gestão administrativa e de pessoas a refletir e agir na sua vida prática

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE TECNOLOGIA Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico para a Inovação www.int.gov.br

INSTITUTO NACIONAL DE TECNOLOGIA Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico para a Inovação www.int.gov.br Empresas Empresas Empresas Grupo de Trabalho EMBRAPII Projeto Piloto de Aliança Estratégica Pública e Privada Agosto 2011 Embrapii: P&D Pré-competitivo Fase intermediária do processo inovativo Essencial

Leia mais

LEI Nº 4.791 DE 2 DE ABRIL DE

LEI Nº 4.791 DE 2 DE ABRIL DE Lei nº 4791/2008 Data da Lei 02/04/2008 O Presidente da Câmara Municipal do Rio de Janeiro nos termos do art. 79, 7º, da Lei Orgânica do Município do Rio de Janeiro, de 5 de abril de 1990, não exercida

Leia mais

1. GRADE CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA BIOTECNOLÓGICA

1. GRADE CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA BIOTECNOLÓGICA 1. GRADE CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA BIOTECNOLÓGICA 1 2. CARACTERÍSTICAS GERAIS DO CURSO DE ENGENHARIA BIOTECNOLÓGICA Para melhor entendimento desta proposta de reestruturação curricular apresentamos

Leia mais

MESTRADO PROFISSIONALIZANTE EM TECNOLOGIA AMBIENTAL UMA PROPOSTA DA UNIVERSIDADE DE RIBEIRÃO PRETO UNAERP

MESTRADO PROFISSIONALIZANTE EM TECNOLOGIA AMBIENTAL UMA PROPOSTA DA UNIVERSIDADE DE RIBEIRÃO PRETO UNAERP MESTRADO PROFISSIONALIZANTE EM TECNOLOGIA AMBIENTAL UMA PROPOSTA DA UNIVERSIDADE DE RIBEIRÃO PRETO UNAERP Carmen S G Lopes clopes@unaerp.br Universidade de Ribeirão Preto - Curso de Engenharia Química

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ M I NI S T É RI O DA EDUCAÇÃO CONSELHO FEDERAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO/MANTENEDORA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UF PR ASSUNTO: Credenciamento do corso de pós-graduação em Ciências Biológicas,

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão Curso: Engenharia Civil SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Missão O Curso de Engenharia Civil da UNESA tem por missão formar Engenheiros Civis com sólida formação básica e profissional, alinhada com as diretrizes

Leia mais

EDITAL DE LEVANTAMENTO DE DEMANDA PARA CURSOS DE MESTRADO E DOUTORADO EM TECNOLOGIA NUCLEAR IPEN/IFRO EDITAL Nº 6/IFRO/2015

EDITAL DE LEVANTAMENTO DE DEMANDA PARA CURSOS DE MESTRADO E DOUTORADO EM TECNOLOGIA NUCLEAR IPEN/IFRO EDITAL Nº 6/IFRO/2015 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, INOVAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU TECNOLOGIA NUCLEAR EDITAL

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM SAÚDE REGIMENTO INTERNO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM SAÚDE REGIMENTO INTERNO UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM SAÚDE REGIMENTO INTERNO I DOS OBJETIVOS E DA ESTRUTURAÇÃO GERAL DO MESTRADO Art.

Leia mais

CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA

CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SERTÃO PERNAMBUCANO DIREÇÃO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE ENSINO SUPERIOR 1. Perfil do Curso CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

Mestrados Profissionais em Segurança Pública. Documento do Workshop Mestrado Profissional em Segurança Pública e Justiça Criminal

Mestrados Profissionais em Segurança Pública. Documento do Workshop Mestrado Profissional em Segurança Pública e Justiça Criminal I- Introdução Mestrados Profissionais em Segurança Pública Documento do Workshop Mestrado Profissional em Segurança Pública e Justiça Criminal Este documento relata as apresentações, debates e conclusões

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO RECURSOS HÍDRICOS EM SISTEMAS AGRÍCOLAS

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO RECURSOS HÍDRICOS EM SISTEMAS AGRÍCOLAS REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO RECURSOS HÍDRICOS EM SISTEMAS AGRÍCOLAS O Programa de Pós-Graduação Recursos Hídricos em Sistemas Agrícolas será regido pelo Regulamento Geral dos Programas de

Leia mais

SERIAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL CRÉDITOS DEPARTAMENTO PRÉ REQUISITO

SERIAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL CRÉDITOS DEPARTAMENTO PRÉ REQUISITO SERIAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL PRIMEIRO ANO Fundamentos de Química Geral Física I Física II Cálculo Diferencial e Integral I Desenho Básico Geometria Analítica e Vetores Introdução à Ciência

Leia mais

Núcleo de Avaliação do Instituto de Ciência e Tecnologia de Alimentos

Núcleo de Avaliação do Instituto de Ciência e Tecnologia de Alimentos Núcleo de Avaliação do Instituto de Ciência e Tecnologia de Alimentos Coordenador: Jean Philippe Révillion Assessor Administrativo Cherllen Araújo Bolsista Dieison Vedoy Dados Institucionais Histórico

Leia mais

REFERENCIA INSTITUCIONAL:

REFERENCIA INSTITUCIONAL: TITULO: Programa de Integração Docente Assistencial entre a Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP e a Secretaria Municipal de Saúde de Diadema - PIDA-DIADEMA EIXO: Extensão, Docência e Investigação

Leia mais

3º Relatório Técnico Semestral PLANO BÁSICO AMBIENTAL DA DRAGAGEM DE APROFUNDAMENTO DO PORTO DE SANTOS

3º Relatório Técnico Semestral PLANO BÁSICO AMBIENTAL DA DRAGAGEM DE APROFUNDAMENTO DO PORTO DE SANTOS PLANO BÁSICO AMBIENTAL DA DRAGAGEM DE APROFUNDAMENTO DO PORTO DE SANTOS 3º Relatório Técnico Semestral Programa de Monitoramento Ambiental da Área de Disposição Oceânica de Materiais Dragados da Região

Leia mais

PLANO ANUAL DE APLICAÇÃO

PLANO ANUAL DE APLICAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA "JÚLIO DE MESQUITA FILHO" FACULDADE DE ENGENHARIA - CAMPUS DE ILHA SOLTEIRA PLANO ANUAL DE APLICAÇÃO APLICAÇÃO DA PARCELA PARA CUSTOS DE INFRA- ESTRUTURA INSTITUCIONAL PARA

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO. Pesquisa e Pós-Graduação

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO. Pesquisa e Pós-Graduação GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ - UESPI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO - PROP PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO Pesquisa e Pós-Graduação A Universidade Estadual

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR

ESTRUTURA CURRICULAR GESTÃO AMBIENTAL ESTRUTURA CURRICULAR Metodologia da Pesquisa Científica Gestão do Espaço Urbano Saúde e Ambiente Legislação Ambiental Gestão de Resíduos Sólidos e de Área Urbana Sistema Integrado de Gestão

Leia mais

X Encontro Nacional de Escolas de Governo

X Encontro Nacional de Escolas de Governo X Encontro Nacional de Escolas de Governo Painel Cursos de pós-graduação nas escolas de governo A experiência da Enap na oferta de cursos de pós-graduação lato sensu Carmen Izabel Gatto e Maria Stela Reis

Leia mais

CBA. Certification in Business Administration

CBA. Certification in Business Administration CBA Pós - Graduação QUEM SOMOS PARA PESSOAS QUE TÊM COMO OBJETIVO DE VIDA ATUAR LOCAL E GLOBALMENTE, SEREM EMPREENDEDORAS, CONECTADAS E BEM POSICIONADAS NO MERCADO, PROPORCIONAMOS UMA FORMAÇÃO DE EXCELÊNCIA

Leia mais

PROGRAMA PETROBRAS DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS PFRH. Recursos Humanos Universidade Petrobras

PROGRAMA PETROBRAS DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS PFRH. Recursos Humanos Universidade Petrobras PROGRAMA PETROBRAS DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS PFRH Recursos Humanos Universidade Petrobras PROGRAMA PETROBRAS DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS - PFRH Objetivo Ampliar e fortalecer a formação de recursos

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º 336/2014

RESOLUÇÃO N.º 336/2014 MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 336/2014 EMENTA: Estabelece o currículo do Curso de Pós-graduação, nível Especialização, MBA em Desenvolvimento Gerencial

Leia mais

V - promover a cooperação internacional na área de ciência, tecnologia e inovação;

V - promover a cooperação internacional na área de ciência, tecnologia e inovação; DECRETO Nº 7.642, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011 * Programa Ciência sem Fronteiras. * Institui o Programa Ciência sem Fronteiras. A Presidenta da República, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84,

Leia mais

Programa de Pós-graduação Mestrado & Doutorado

Programa de Pós-graduação Mestrado & Doutorado Programa de Pós-graduação Mestrado & Doutorado PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA ORGÂNICA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE NITERÓI-RJ PERÍODO DA AVALIAÇÃO: 2004-2006 Coordenador: Dr. Marcos Costa de

Leia mais

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014.

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep),

Leia mais

FUNDAÇÃO ESTADUAL DE PROTAÇÃO AMBIENTAL HENRIQUE LUÍS ROSSLER PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/FEPAM

FUNDAÇÃO ESTADUAL DE PROTAÇÃO AMBIENTAL HENRIQUE LUÍS ROSSLER PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/FEPAM FUNDAÇÃO ESTADUAL DE PROTAÇÃO AMBIENTAL HENRIQUE LUÍS ROSSLER PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/FEPAM A Fundação Estadual de Proteção Ambiental (FEPAM), órgão estadual do meio

Leia mais

ENGENHARIA AMBIENTAL. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC

ENGENHARIA AMBIENTAL. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC ENGENHARIA AMBIENTAL Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: ENGENHARIA AMBIENTAL Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA Nº 04

TERMO DE REFERENCIA Nº 04 TERMO DE REFERENCIA Nº 04 CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA APOIO NA ELABORAÇÃO DE PRODUTO REFERENTE À AÇÃO 02 DO PROJETO OBSERVATÓRIO LITORAL SUSTENTÁVEL - INSTITUTO PÓLIS EM PARCERIA COM A PETROBRAS. Perfil:

Leia mais

Curso de Especialização. MBA em GESTÃO AMBIENTAL SUSTENTÁVEL

Curso de Especialização. MBA em GESTÃO AMBIENTAL SUSTENTÁVEL Curso de Especialização MBA em GESTÃO AMBIENTAL SUSTENTÁVEL Disciplinas Carga Horária Professor Conceitos Básicos de Sustentabilidade 12 Prof. Dr. João Sergio Cordeiro Direito Ambiental 24 Prof. MSc Antonio

Leia mais

Mestrado Profissional em Atenção Psicossocial

Mestrado Profissional em Atenção Psicossocial UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE INSTITUTO DE PSIQUIATRIA - IPUB Mestrado Profissional em Atenção Psicossocial Área de avaliação CAPES: Psicologia APRESENTAÇÃO O Mestrado

Leia mais

Segen F. Estefen Diretor de Tecnologia e Inovação Caminhos para a Inovação Painel Mecanismos de Financiamento Senado Federal, Brasília, 14 de junho

Segen F. Estefen Diretor de Tecnologia e Inovação Caminhos para a Inovação Painel Mecanismos de Financiamento Senado Federal, Brasília, 14 de junho Segen F. Estefen Diretor de Tecnologia e Inovação Caminhos para a Inovação Painel Mecanismos de Financiamento Senado Federal, Brasília, 14 de junho de 2012 UFRJ Ilha da Cidade Universitária Campus da Universidade

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Coordenadoria Geral de Pós-Graduação Lato Sensu

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Coordenadoria Geral de Pós-Graduação Lato Sensu PORTFÓLIO ESPECIALIZAÇÃO / MBA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Sumário ÁREA: CIÊNCIAS DA SAÚDE... 2 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO: PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO... 2 ÁREA: COMUNICAÇÃO E LETRAS...

Leia mais

Ciência sem Fronteiras : O Programa Brasileiro de Mobilidade Científica no CNPq/MCT

Ciência sem Fronteiras : O Programa Brasileiro de Mobilidade Científica no CNPq/MCT Ciência sem Fronteiras : O Programa Brasileiro de Mobilidade Científica no CNPq/MCT Objetivos Avanço da ciência brasileira em tecnologia, inovação e competitividade, através da expansão da mobilidade internacional:

Leia mais

Experiência da UFSC com Projetos Apoiados pela Lei 8248

Experiência da UFSC com Projetos Apoiados pela Lei 8248 Experiência da UFSC com Projetos Apoiados pela Lei 8248 Prof. Raul Sidnei Wazlawick Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação Uso Institucional de Recursos da Lei 8248 Cooperação

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 1, de 1 de março de

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014/2018

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014/2018 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014/2018 CURSO DE ENGENHARIA INDUSTRIAL MADEIREIRA 1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA UNIDADE 2014/2018 APRESENTAÇÃO O Curso de Engenharia Industrial Madeireira da UFPR foi criado

Leia mais

Versão 006 20-mar-15

Versão 006 20-mar-15 Versão 006 20-mar-15 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO (MBA) EM NÍVEL DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU A Sustentare Escola de Negócios tem como objetivo, desenvolver e prover permanentemente conhecimentos e práticas

Leia mais

MBA CONTROLLER (Parceria ANEFAC)

MBA CONTROLLER (Parceria ANEFAC) MBA CONTROLLER (Parceria ANEFAC) Apresentação FIPECAFI A Faculdade FIPECAFI é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisa Contábeis, Atuariais e Financeiras, criada em 1974. Seus projetos modificaram o

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ZOOTECNIA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ZOOTECNIA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ZOOTECNIA 2012 COLEGIADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ZOOTECNIA ❶ Coordenador Prof. Márcio Machado Ladeira ❷ Coordenador Adjunto

Leia mais

CONSIDERANDO: os critérios e os padrões de qualidade estabelecidos pela UFPB para formação de profissionais;

CONSIDERANDO: os critérios e os padrões de qualidade estabelecidos pela UFPB para formação de profissionais; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 34/2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Química Industrial, Bacharelado,

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL UNIDADE SANTO AMARO São Paulo, fevereiro de 2012 NOSSA MISSÃO Proporcionar acesso a um ensino de qualidade para diferentes segmentos da população, criando vínculos fortes e duradouros

Leia mais

INSTITUTO DE ENGENHARIA NUCLEAR PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA NUCLEARES

INSTITUTO DE ENGENHARIA NUCLEAR PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA NUCLEARES INSTITUTO DE ENGENHARIA NUCLEAR PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA NUCLEARES REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO ACADÊMICO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA NUCLEARES Atualização de 30 de outubro de

Leia mais

Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006

Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006 Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006 Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de graduação em Engenharia Agrícola e dá outras providências.

Leia mais

CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA CIVIL

CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA CIVIL CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA CIVIL Alcyr de Morisson Faria Neto (Especialista) Regime de Trabalho: Horista Área de conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas Qualificação profissional: Arquitetura

Leia mais

Pró-reitoria de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão

Pró-reitoria de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão FAPERJ 1) Programa Pesquisa para o SUS (PPSUS): gestão compartilhada em saúde OBJETIVO: Apoiar a execução de projetos de pesquisa que promovam a formação e a melhoria da qualidade de atenção à saúde no

Leia mais

DIREÇÃO ACADÊMICA PROGRAMA DE PROJETOS DE EXTENSÃO - EDITAL 2015-2016

DIREÇÃO ACADÊMICA PROGRAMA DE PROJETOS DE EXTENSÃO - EDITAL 2015-2016 1 DIREÇÃO ACADÊMICA PROGRAMA DE PROJETOS DE EXTENSÃO - EDITAL 2015-2016 1 INTRODUÇÃO O Programa de Projetos de Extensão tem o objetivo de contribuir para a formação acadêmica, profissional e cidadã, fruto

Leia mais

CONSIDERANDO a solicitação da Comissão Coordenadora do Programa, conforme processo nº 38393/2007;

CONSIDERANDO a solicitação da Comissão Coordenadora do Programa, conforme processo nº 38393/2007; DELIBERAÇÃO Câmara de Pós-Graduação Nº 008/2008 Reestrutura o Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Edificações e Saneamento, Mestrado, com área de concentração em Engenharia de Edificações e Saneamento.

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES SELEÇÃO 2015

EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES SELEÇÃO 2015 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES SELEÇÃO 2015 1. ABERTURA A Pró-Reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 101/2015

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 101/2015 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 101/2015 Dispõe sobre o Programa de Mestrado em Engenharia Mecânica. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº SPG- EM-168/2004, e nos termos da Resolução nº

Leia mais

Programa Nacional de Mestrado Profissional em Ensino de Física (MNPEF)

Programa Nacional de Mestrado Profissional em Ensino de Física (MNPEF) Programa Nacional de Mestrado Profissional em Ensino de Física (MNPEF) 1. Sobre o Programa O Programa Nacional de Mestrado Profissional em Ensino de Física (MNPEF) é um programa nacional de pós-graduação

Leia mais

Construção Sustentável

Construção Sustentável Formação de recursos humanos: Desafio para Construção Sustentável Vanderley M. John Prof. Dr., Depto. Eng. Construção Civil Diretor do CBCS Conteúdo Implicações do desenvolvimento sustentável na engenharia

Leia mais

Panorama e planejamento de Pós-graduação visando notas 06 e 07 na UFV

Panorama e planejamento de Pós-graduação visando notas 06 e 07 na UFV Pós-Graduação da UFV em debate 2012 26-27 de Novembro de 2012 Panorama e planejamento de Pós-graduação visando notas 06 e 07 na UFV Profa. Simone EF Guimarães Pós Graduação em Genética e Melhoramento UFV

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU ECOLOGIA APLICADA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO

Leia mais

Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia

Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia Pós-Graduação Stricto Sensu Pós-Graduação Lato Sensu Extensão Graduação Diagnósticos Tecnológicos Soluções de Problemas Empresariais

Leia mais

Centro de Inovação e Tecnologia SENAI FIEMG - Campus CETEC

Centro de Inovação e Tecnologia SENAI FIEMG - Campus CETEC Centro de Inovação e Tecnologia SENAI FIEMG Campus CETEC O Centro de Inovação e Tecnologia SENAI FIEMG Campus CETEC, compõe-se por um conjunto de institutos de inovação e institutos de tecnologia capazes

Leia mais

MBA FINANÇAS, COMUNICAÇÃO E RELAÇÕES COM INVESTIDORES (PARCERIA IBRI)

MBA FINANÇAS, COMUNICAÇÃO E RELAÇÕES COM INVESTIDORES (PARCERIA IBRI) MBA FINANÇAS, COMUNICAÇÃO E RELAÇÕES COM INVESTIDORES (PARCERIA IBRI) Apresentação FIPECAFI A Faculdade FIPECAFI é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisa Contábeis, Atuariais e Financeiras, criada

Leia mais

www.acquasolution.com 1 Apresentação

www.acquasolution.com 1 Apresentação www.acquasolution.com 1 Apresentação A COR DO PLANETA DEPENDE DE VOCÊ www.acquasolution.com 2 Direitos de Utilização Copyright Todos os textos, fotos, ilustrações e outros elementos contidos nesta apresentação

Leia mais