ERICSON M. SCORSIM DIREITO DAS COMUNICAÇOES. REGIME JURíDICO: Telecomunicações, Internet Televisão e Publicidade. B18UOTECA DO SENADO FEDERAL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ERICSON M. SCORSIM DIREITO DAS COMUNICAÇOES. REGIME JURíDICO: Telecomunicações, Internet Televisão e Publicidade. B18UOTECA DO SENADO FEDERAL"

Transcrição

1 [. ERICSON M. SCORSIM DIREITO DAS - COMUNICAÇOES REGIME JURíDICO: Telecomunicações, Internet Televisão e Publicidade. B18UOTECA DO SENADO FEDERAL

2 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DO DIREITO DAS COMUNICAÇÔES I. SERViÇOS DE TELECOMUNICAÇÔES Serviço Móvel Pessoal Lei Geral de Telecomunicações Regime de Outorga por Autorização da Anatel Direito de Uso das Radiofrequências do Espectro Lei da Infraestrutura de Redes de Telecomunicações: licenciamento, instalação e compartilhamento obrigatório da capacidade excedente de rede Regulamento do Serviço Móvel Pessoal: Resolução n. 477/2007, da Anatel Ações judiciais sobre a suspensão da internet móvel pré-paga e redução da velocidade de acesso, após o consumo da franquia de dados Serviço de telefonia fixa Lei Geral de Telecomunicações Regime de outorga por Concessão Regime de autorização no serviço de telefonia fixa Regulamento da Telefonia Fixa: Resolução no 426/2005, da Anatel... 39

3 3. Agência Nacional de Telecomunicações: Anatel Natureza jurídica da agência reguladora das telecomunicações Competências de outorga, edição de normas e fiscalização dos serviços de telecomunicações Regulamento dos Direitos dos Consumidores nos Serviços de Telecomunicações, na forma da Resolução n. 632/2014 da Anatel Inconstitucionalidades de leis estaduais e distrital que tratem dos serviços de telecomunicações INTERNET... 49' 1. Marco Civil da Internet: Lei na / Serviço de conexão à internet Regime legal dos provedores de serviços de acesso à internet Aplicações de internet Regime legal dos provedores de aplicações para internet Bloqueio Judicial do Whatsapp Princípio da neutralidade da rede: questões polêmicas Perspectivas para interpretação do princípio da neutralidade da internet Competência da Anatel quanto à regulação dos serviços de conexão à internet... 65

4 4.3 Questão da Competência da Anatel para fiscalizar o cumprimento do princípio da neutralidade: possibilidades e limites Tese da competência fiscalizatória da Anatel sobre o cumprimento do princípio da neutralidade da Internet Tese da incompetência da Anatel para fiscalizar o princípio da neutralidade na Internet Direito comparado: regulação da internet nos EUA e direito europeu Incompetência da Anatel para outorgar e regular aplicações de internet (aplicativos): o caso do WhatsApp e Netflix TELEVISÃO E RÁDIO POR RADIODIFUSÃO COM ERCIAL Noção Regime jurídico da TV privada na Lei n / TV Digital Outorga do serviço de radiodifusão de sons e imagens por concessão pelo Poder Executivo, em conjunto com o Congresso Nacional Princípio da complementaridade dos sistemas de radiodifusão privado, público e estatal Responsabilidade pela Gestão e Conteúdo Editorial das Empresas privadas de TV e Rádio Propriedade das Emissoras de TV e Rádio por Radiodifusão Limites à Propriedade Privada nas empresas de radiodifusão.. 85

5 7.2 Participação do capital estrangeiro nas empresas de radiodifusão Propriedade de empresas de rádio e televisão por radiodifusão por senadores e deputados Propriedade de empresas de radiodifusão por entidades religiosas Transferência da Concessão de Televisão e Rádio Direito de uso das frequências pelas emissoras de TV e rádio Licitação para outorga dos serviços de radiodifusão de sons e imagens e radiodifusão sonora Princípios constitucionais da produção e programação das emissoras de tv e rádio Classificação indicativa da programação de televisão Publicidade Comercial Papel do Conselho de Autorregulamentação Publicitária: Conar Publicidade institucional Publicidade Política/Propaganda eleitoral Abusos na utilização dos meios de comunicação social: risco de perda de mandato dos agentes políticos Direito à remuneração pela cessão de programação da TV por radiodifusão para veiculação nos serviços de TV por assinatura: JoÍnt Venture sob análise no Cade Direitos Autorais sobre a Programação de Televisão

6 17.1 Cobrança de Direitos Autorais pelo ECAD sobre Programação de Televisão e Rádio Transmissão de Eventos Esportivos pela Televisão: o caso do futebol Legislação especial de repercussão nos Serviços de TV por radiodifusão programas de Televisão na Internet Rádio Comercial Mudança do padrão AM para FM Preço das outorgas do serviço FM nas novas licitações Rádio Digital: definição do padrão tecnológico Rádios Digitais na internet fixa e internet móvel Competência do Ministério das Comunicações para fiscalizar os serviços de radiodifusão sonora e radiodifusão de sons e imagens Anatel: competência para fiscalizar questões técnicas dos serviços de televisão e rádio por radiodifusão Conselho de comunicação Social IV. TELEVISÕES PÚBLICAS E ESTATAIS E RÁDIOS COMUNITARIAS Serviço de radiodifusão pública, na forma da Lei n / TVs estatais Regime jurídico

7 2.2 TV do Poder Executivo - tv nbr tv do poder judiciário - tv justiça TV Câmara tv senado tv das Assembleias e câmara de vereadores Rádios comunitárias V. TELEVISÃO POR ASSINATURA Noção Lei da Comunicação Audiovisual de Acesso Condicionado: Lei n / regras e limites à propriedade cruzada entre empresas de tv por radiodifusão e empresas de telecomunicações Regime de Outorga dos serviços de comunicação audiovisual de acesso condicionado (SeAC) por Autorização Administrativa da Anatel Produção de Programas de Televisão para distribuição na TV por assinatura Empacotamento e Programação de Canais de TV Cotas de conteúdo brasileiro na programação de TV por assinatura Publicidade Comercial: limite de 25% do tempo total de programação..., Direito dos Assinantes

8 11. Competência da Anatel para outorgar, normatizar e fiscalizar os Serviços de Acesso Condicionado (SeAC) Regulamento do Serviço de Acesso Condicionado: Resolução n. 581/2012, da Anatel Competência da Ancine para fiscalizar os serviços de empacotamento e programação dos canais de TV por assinatura CONCLUSOES Direito das Comunicações Telecomunicações: serviço de telefonia fixa e móvel pessoal Internet: serviços de conexão e aplicações de internet Regime Legal dos Provedores de Aplicações para Internet Bloqueio Judicial do Whatsapp Televisão por Radiodifusão TV comercial TV pública TV estatal Televisão por assinatura REFERÊNCIAS NORMATIVAS REFERÊNCIAS JURISPRUDENCIAIS DO STF REFERÊNCIAS BIBLlOGRÁFICAS

ATO DE CONCENTRAÇÃO. NEWCO Joint Venture SBT, Record e Rede TV! Alexandre Cordeiro

ATO DE CONCENTRAÇÃO. NEWCO Joint Venture SBT, Record e Rede TV! Alexandre Cordeiro ATO DE CONCENTRAÇÃO NEWCO Joint Venture SBT, Record e Rede TV! Alexandre Cordeiro APRESENTAÇÃO OBJETO DA NEWCO REGULAÇÃO vs CONCORRÊNCIA ASPECTOS CONCORRENCIAIS MERCADO RELEVANTE ATO DE CONCENTRAÇÃO PODER

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 Breve histórico do setor cinematográfico e audiovisual brasileiro e. mundial Introdução...1

Sumário. Capítulo 1 Breve histórico do setor cinematográfico e audiovisual brasileiro e. mundial Introdução...1 Sumário Capítulo 1 Breve histórico do setor cinematográfico e audiovisual brasileiro e mundial... 1 1.1. Introdução...1 1.2. Considerações básicas sobre a estruturação do mercado cinematográfico e audiovisual

Leia mais

O Ministério das Comunicações e a Radiodifusão Brasileira

O Ministério das Comunicações e a Radiodifusão Brasileira O Ministério das Comunicações e a Radiodifusão Brasileira 1 Secretaria de Serviços de Comunicação Eletrônica Ações 2011. 2 Comunicação Eletrônica A comunicação eletrônica está em fase de transição tecnológica

Leia mais

Atuação Regulatória da ANATEL e o papel da AGU:

Atuação Regulatória da ANATEL e o papel da AGU: Universidade de Brasília UnB Faculdade de Direito Núcleo de Direito Setorial e Regulatório Atuação Regulatória da ANATEL e o papel da AGU: principais questões jurídicas e seus encaminhamentos PAULO FIRMEZA

Leia mais

A ANATEL E O WIMAX Redes comunitárias e redes competitivas

A ANATEL E O WIMAX Redes comunitárias e redes competitivas A ANATEL E O WIMAX Redes comunitárias e redes competitivas PORTO ALEGRE WIRELESS Eduardo Ramires 1 Abordagem As novas tecnologias de acesso sem fio à INTERNET. Regulação da Internet e redes municipais

Leia mais

ESTUDA A ESTRUTURA DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

ESTUDA A ESTRUTURA DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ESTUDA A ESTRUTURA DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA UNIÃO ADMINISTRAÇÃO DIRETA ( Centralizada ou Central ) SÃO PESSOAS JURÍDICAS ESTADOS DF MUNICÍPIOS SÃO ENTES FEDERATIVOS PREVISTOS NA CF/88 SÃO REGIDOS PREDOMINANTEMENTE

Leia mais

Seminário Ministério das Comunicações Anatel e Abert

Seminário Ministério das Comunicações Anatel e Abert Seminário Ministério das Comunicações Anatel e Abert O Novo Papel da Anatel na Radiodifusão MARCONI THOMAZ DE SOUZA MAYA Superintendente de Serviços de Comunicação de Massa Recife, 4 de maio de 2012 O

Leia mais

A REGULAÇÃO DO WIMAX. WIMAX BRASIL Conference & Expo 2007 Eduardo Ramires

A REGULAÇÃO DO WIMAX. WIMAX BRASIL Conference & Expo 2007 Eduardo Ramires A REGULAÇÃO DO WIMAX WIMAX BRASIL Conference & Expo 2007 Eduardo Ramires 1 Abordagem O que é o WIMAX? A Regulação dos serviços de Telecom. Administração do espectro. A Licitação do Wimax e a Competição

Leia mais

SUMÁRIO. Nora dos AUltlrC' 2. E TRlITI IR-\ RE(,U I. He)I{1 \ : ELfME0!TOS RFC\fI.J\TÓRIO~ 47. Prefá ' io Gn.ll..."...,...

SUMÁRIO. Nora dos AUltlrC' 2. E TRlITI IR-\ RE(,U I. He)I{1 \ : ELfME0!TOS RFC\fI.J\TÓRIO~ 47. Prefá ' io Gn.ll......,... SUMÁRIO Abrevia(Unl ~............,..........,.............. 9 Prefá ' io Gn.ll..................."......,.... Nora dos AUltlrC' 1.1. A descentralização dos serviços de telecomunicações no Brasil.......

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações Ministério das Comunicações Incentivos à implantação de infraestrutura de banda larga INVESTIMENTOS NO SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES R$ bilhões correntes 25 20 15 10 5 4.6% 3.3 3.3% 4.3 5.2% 4.7% 7.4 7.6 7.4%

Leia mais

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES GABINETE DO MINISTRO PORTARIA N - 325, DE 3 DE JULHO DE 2012 O MINISTRO DE ESTADO DAS COMUNICAÇÕES, no uso de suas atribuições, e tendo em vista o que consta do Processo

Leia mais

Diretrizes e programas prioritários do Ministério das Comunicações

Diretrizes e programas prioritários do Ministério das Comunicações Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI) Diretrizes e programas prioritários do Ministério das Comunicações Paulo Bernardo Silva Ministro de Estado das Comunicações Brasília,

Leia mais

JOÃO BATISTA DE REZENDE Presidente do Conselho

JOÃO BATISTA DE REZENDE Presidente do Conselho AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES RESOLUÇÃO N o 582, DE 26 DE MARÇO DE 2012 Aprova o Modelo de Termo de Autorização do Serviço de Acesso Condicionado (SeAC) O CONSELHO DIRETOR DA AGÊNCIA NACIONAL DE

Leia mais

As condições impostas pelo Governo para a migração das rádios AM para FM

As condições impostas pelo Governo para a migração das rádios AM para FM As condições impostas pelo Governo para a migração das rádios AM para FM CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA CCTCI SETEMBRO/2015 Motivações Necessidade da Migração:

Leia mais

REGULAMENTO REGULAMENTO DE ARRECADAÇÃO DOS DIREITOS AUTORAIS DE EXECUÇÃO PÚBLICA MUSICAL

REGULAMENTO REGULAMENTO DE ARRECADAÇÃO DOS DIREITOS AUTORAIS DE EXECUÇÃO PÚBLICA MUSICAL REGULAMENTO REGULAMENTO DE ARRECADAÇÃO DOS DIREITOS AUTORAIS DE EXECUÇÃO PÚBLICA MUSICAL Aprovado em 16 de setembro de 2015 ÍNDICE Í ndice Í. Princípios Gerais 1 ÍÍ. Crite rios para os va rios tipos de

Leia mais

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SUPERINTENDÊNCIA DE RADIOFREQUÊNCIA E FISCALIZAÇÃO ATO N - 1.407, DE 4 DE MARÇO DE 2013 Autorizar RADIO E TELEVISAO RECORD S.A, CNPJ nº 60.628.369/0001-75 a realizar

Leia mais

Ministério das Comunicações. Definições de espectro para o futuro dos serviços digitais

Ministério das Comunicações. Definições de espectro para o futuro dos serviços digitais 56 o Painel Telebrasil O papel das telecomunicações no desenvolvimento do País Definições de espectro para o futuro dos serviços digitais Miriam Wimmer Ministério das Comunicações Brasília, 29 de agosto

Leia mais

Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática 08 de outubro de 2013

Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática 08 de outubro de 2013 Marco Regulatório Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática 08 de outubro de 2013 Panorama do Setor Em 1997, na corrida pelo usuário, a telefonia fixa era o destaque

Leia mais

Unidade I INSTITUIÇÕES DO DIREITO. Prof. Me. Edson Guedes

Unidade I INSTITUIÇÕES DO DIREITO. Prof. Me. Edson Guedes Unidade I INSTITUIÇÕES DO DIREITO Prof. Me. Edson Guedes 1. Introdução ao Direito 1.1 Origem do Direito: Conflitos humanos; Evitar a luta de todos contra todos; 1. Introdução ao Direito 1.2 Conceito de

Leia mais

TEMA Nº 3: AGÊNCIAS REGULADORAS NO DIREITO BRASILEIRO

TEMA Nº 3: AGÊNCIAS REGULADORAS NO DIREITO BRASILEIRO TEMA Nº 3: AGÊNCIAS REGULADORAS NO DIREITO BRASILEIRO Modelo brasileiro A REGULAÇÃO NO BRASIL Compreende uma pluralidade de entes com função regulatória Entes reguladores em geral -> Autarquias comuns

Leia mais

CONTROLE DE CONTEÚDO DNIT ANALISTA DE INFRAESTRUTURA ENGENHARIA CIVIL

CONTROLE DE CONTEÚDO DNIT ANALISTA DE INFRAESTRUTURA ENGENHARIA CIVIL 1 Ordenação de frases (compreensão textual). 2 Sintaxe: termos da oração. Pontuação. 3 Sintaxe: período composto por coordenação. Pontuação. 4 Sintaxe: período composto por subordinação. Pontuação. 5 Sintaxe:

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações Gerência de Certificação - RFCEC/RFCE/SRF SÍNTESE DO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO

Agência Nacional de Telecomunicações Gerência de Certificação - RFCEC/RFCE/SRF SÍNTESE DO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO Laboratório LABELO/PUCRS Acreditação n CRL 0075 Produto Ensaios acreditados Norma e/ou procedimento Alarme para linha telefônica Modem analógico Equipamento de fac-simile Telefone de assinante Telefone

Leia mais

CONSULTORIA COMPLETTA PARA FM

CONSULTORIA COMPLETTA PARA FM CONSULTORIA COMPLETTA PARA FM Projeto inicial ou alteração do Serviço Auxiliar de Ligação para Transmissão de Programas LINK e Reportagem Externa; Requerimento e cadastro para uso temporário de radiofrequência;

Leia mais

Banda Larga Móvel no Brasil: Cenário Regulatório, Espectro de Radiofrequências, Mercado, Perspectivas e Desafios

Banda Larga Móvel no Brasil: Cenário Regulatório, Espectro de Radiofrequências, Mercado, Perspectivas e Desafios Banda Larga Móvel no Brasil: Cenário Regulatório, Espectro de Radiofrequências, Mercado, Perspectivas e Desafios Maximiliano Martinhão Secretário de Telecomunicações Brasília, 3 de junho de 2013 Espectro

Leia mais

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SECRETARIA DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA DEPARTAMENTO DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA DESPACHO DO DIRETOR Em 5 de fevereiro

Leia mais

Apostila Digital. O QR Code se repetirá em cada página em formato digital/watermark

Apostila Digital. O QR Code se repetirá em cada página em formato digital/watermark - Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/98. Nenhuma parte deste livro, sem autorização prévia por escrito da editora, poderá ser reproduzida ou transmitida sejam quais forem

Leia mais

DIREITO DAS COMUNICAÇÕES

DIREITO DAS COMUNICAÇÕES ERICSON M. SCORSIM DIREITO DAS COMUNICAÇÕES REGIME JURÍDICO Telecomunicações Internet TV por radiodifusão TV por assinatura ERICSON M. SCORSIM DIREITO DAS COMUNICAÇÕES REGIME JURÍDICO Telecomunicações

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE MINERAÇÃO ANM

AGÊNCIA NACIONAL DE MINERAÇÃO ANM AGÊNCIA NACIONAL DE MINERAÇÃO ANM MP n. 791 de 25/07/2017 14 de Setembro 2017 Cronologia DNPM / ANM 1934 - Criação do Departamento Nacional da Produção Mineral (DNPM) (Decreto 23.9790); 1960 criação do

Leia mais

AS TAXAS E CIDES ARRECADADAS PELAS INDEPENDËNCIA FUNCIONAL DESTAS: O CASO ESPECÍFICO DA ANCINE.

AS TAXAS E CIDES ARRECADADAS PELAS INDEPENDËNCIA FUNCIONAL DESTAS: O CASO ESPECÍFICO DA ANCINE. AS TAXAS E CIDES ARRECADADAS PELAS AGÊNCIAS REGULADORAS E SEU PAPEL NA INDEPENDËNCIA FUNCIONAL DESTAS: O CASO ESPECÍFICO DA ANCINE. Um dos princípios básicos para a construção de agências reguladoras independentes

Leia mais

EMPREGO CÓDIGO FUNÇÃO PRÉ-REQUISITOS EXIGIDOS SALARIO JORNADA VAGAS VAGAS P/ PORTADORES NECESSIDADE ESPECIAIS. 101 Coordenador de RH

EMPREGO CÓDIGO FUNÇÃO PRÉ-REQUISITOS EXIGIDOS SALARIO JORNADA VAGAS VAGAS P/ PORTADORES NECESSIDADE ESPECIAIS. 101 Coordenador de RH EMPREGO CÓDIGO FUNÇÃO PRÉ-REQUISITOS EXIGIDOS COORDENADOR ORGANIZACIONAL 101 Coordenador de RH 102 Coordenador de Infra- Estrutura Curso Superior Administração (de Empresas). Domínio da Legislação Trabalhista,

Leia mais

Cenário sobre Governança, Regulação e Internet

Cenário sobre Governança, Regulação e Internet XIX Congresso Internacional de Direito Constitucional Escola de Direito de Brasília do Instituto Brasiliense de Direito Público (EDB/IDP) Cenário sobre Governança, Regulação e Internet Outubro/2016 Aspectos

Leia mais

A Gestão nas Agências Reguladoras Fatos e Repercussões

A Gestão nas Agências Reguladoras Fatos e Repercussões Audiência Pública: Gestão Administrativa, Financeira e de Recursos Humanos das Agências Reguladoras Comissão de Infra-Estrutura do Senado Federal A Gestão nas Agências Reguladoras Fatos e Repercussões

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br A independência da ANEEL nos novos anteprojetos de lei Cecilia Vidigal Monteiro de Barros* 1 A ANEEL e o Anteprojeto que trata do controle sobre as agências O presente artigo visa

Leia mais

RIO CONTENT MARKET 2016 O Futuro da Regulamentação de VOD

RIO CONTENT MARKET 2016 O Futuro da Regulamentação de VOD RIO CONTENT MARKET 2016 O Futuro da Regulamentação de VOD ROSANA ALCÂNTARA Março de 2016 AGENDA O mercado de VOD Desafios Regulatórios Premissas da atuação da ANCINE Benchmark nacional Benchmark internacional

Leia mais

Regulação e Antitruste no Setor Portuário frente às inovações da Lei n /13 Victor Oliveira Fernandes

Regulação e Antitruste no Setor Portuário frente às inovações da Lei n /13 Victor Oliveira Fernandes Regulação e Antitruste no Setor Portuário frente às inovações da Lei n. 12.815/13 Victor Oliveira Fernandes Regulação e Concorrência: o planejamento de mercados Aproximações e distanciamentos Importância

Leia mais

Possibilidades de conteúdos Radiofônicos em Multiplataforma

Possibilidades de conteúdos Radiofônicos em Multiplataforma Possibilidades de conteúdos Radiofônicos em Multiplataforma Alvaro Bufarah Mestre em Comunicação e Mercado Coordenador do curso de Pós-Graduação em Produção Executiva e Gestão de TV A força do rádio...

Leia mais

CONVERSANDO COM A SET

CONVERSANDO COM A SET Departamento de Outorgas CONVERSANDO COM A SET Patrícia Ávila / William Ivo Brasília, agosto de 2012 REGULAMENTO DO SERVIÇOS DE RADIODIFUSÃO E RTV/RpTV Decreto nº 7.670, de 2012 Análise mais rigorosa da

Leia mais

Cargo: Efetivo (de carreira ou isolado) adquire estabilidade Em comissão livre exoneração Vitalício adquire vitaliciedade

Cargo: Efetivo (de carreira ou isolado) adquire estabilidade Em comissão livre exoneração Vitalício adquire vitaliciedade CAMPUS Capítulo 5 Administração Pública e Servidores Públicos Disposições Constitucionais 189 Servidor público em sentido estrito (regime estatutário) Cargo efetivo Cargo em comissão Adm. Direta, autárquica

Leia mais

O Que Fazem Deputados Federais, Estaduais, Senadores e o Governador? (competências e âmbito de atuação)

O Que Fazem Deputados Federais, Estaduais, Senadores e o Governador? (competências e âmbito de atuação) O Que Fazem Deputados Federais, Estaduais, Senadores e o Governador? (competências e âmbito de atuação) Patricia Brasil Advogada Delegada do Partido Humanista da Solidariedade Junto ao TRE/SP Especialista

Leia mais

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SUPERINTENDÊNCIA DE RADIOFREQUÊNCIA E FISCALIZAÇÃO GERÊNCIA-GERAL DE FISCALIZAÇÃO ESCRITÓRIO REGIONAL NO ESTADO DO PARÁ DESPACHO DO GERENTE REGIONAL Aplica às entidades,

Leia mais

XAVIER, BERNARDES, BRAGANÇA, Sociedade de Advogados QUESTÕES ATUAIS SOBRE A APLICAÇÃO EFETIVA DA REGULAMENTAÇÃO, POLÍTICA

XAVIER, BERNARDES, BRAGANÇA, Sociedade de Advogados QUESTÕES ATUAIS SOBRE A APLICAÇÃO EFETIVA DA REGULAMENTAÇÃO, POLÍTICA , Sociedade de Advogados QUESTÕES ATUAIS SOBRE A APLICAÇÃO QuickTime and a TIFF (Uncompressed) decompressor are needed to see this picture. EFETIVA DA REGULAMENTAÇÃO, POLÍTICA QuickTime and a TIFF (Uncompressed)

Leia mais

23 congresso Paranaense de Radiodifusão

23 congresso Paranaense de Radiodifusão Gerência Regional da Anatel nos estados do Paraná e Santa Catarina - ER03 23 congresso Paranaense de Radiodifusão Foz do Iguaçu/PR, 11 a 13/11/2015 Reunião de Acompanhamento Gerencial Página 1 Acordo de

Leia mais

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES GERÊNCIA-GERAL DE FISCALIZAÇÃO ESCRITÓRIO REGIONAL NA BAHIA DESPACHOS DO GERENTE O GERENTE DO ESCRITÓRIO REGIONAL DA BAHIA E SERGIPE DA AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES,

Leia mais

SUMÁRIO NORMAS CONSTITUCIONAIS AMBIENTAIS Capítulo 1

SUMÁRIO NORMAS CONSTITUCIONAIS AMBIENTAIS Capítulo 1 SUMÁRIO Capítulo 1 NORMAS CONSTITUCIONAIS AMBIENTAIS... 23 1. Conceito de Constituição... 23 2. Sentidos ou concepções de Constituição... 23 2.1. Sentido sociológico... 24 2.2. Sentido político... 24 2.3.

Leia mais

SUMÁRIO TEORIA DA CONSTITUIÇÃO Capítulo 1

SUMÁRIO TEORIA DA CONSTITUIÇÃO Capítulo 1 SUMÁRIO Capítulo 1 TEORIA DA CONSTITUIÇÃO... 23 1. Conceito de Constituição... 23 2. Sentidos ou concepções de Constituição... 23 2.1. Sentido sociológico... 24 2.2. Sentido político... 24 2.3. Sentido

Leia mais

PROTEÇÃO DO CONTEÚDO NACIONAL E REGIONALIZAÇÃO DA PROGRAMAÇÃO

PROTEÇÃO DO CONTEÚDO NACIONAL E REGIONALIZAÇÃO DA PROGRAMAÇÃO PROTEÇÃO DO CONTEÚDO NACIONAL E REGIONALIZAÇÃO DA PROGRAMAÇÃO Audiência Pública Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática 28 de maio de 2014 Jandira Feghali O mercado audiovisual mundial

Leia mais

Anuário Estatístico do Município de Belém COMUNICAÇÕES 3-3 COMUNICAÇÕES

Anuário Estatístico do Município de Belém COMUNICAÇÕES 3-3 COMUNICAÇÕES Anuário Estatístico do Município de Belém 2010 3-3 COMUNICAÇÕES 385 3-3 COMUNICAÇÕES Neste item, enfocamos informações referentes às telecomunicações, o serviço via satélite, o tráfego da telefonia local

Leia mais

INSTRUÇÕES...2 EXPEDIENTE...3 NOTA DO EDITOR...4 SOBRE OS AUTORES...5 APRESENTAÇÃO...6 PARTE 1 - NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO...

INSTRUÇÕES...2 EXPEDIENTE...3 NOTA DO EDITOR...4 SOBRE OS AUTORES...5 APRESENTAÇÃO...6 PARTE 1 - NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO... INSTRUÇÕES...2 EXPEDIENTE...3 NOTA DO EDITOR...4 SOBRE OS AUTORES...5 APRESENTAÇÃO...6 PARTE 1 - NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO... 15 CAPÍTULO 1 - ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA...16 1.1. DO ESTADO... 17 1.2.

Leia mais

COMUNICAÇÃO SOCIAL DANIEL PIMENTEL SLAVIERO CONSELHO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL 09/10/2006 1

COMUNICAÇÃO SOCIAL DANIEL PIMENTEL SLAVIERO CONSELHO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL 09/10/2006 1 O PAPEL DO RÁDIO NA COMUNICAÇÃO SOCIAL CONSELHO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DANIEL PIMENTEL SLAVIERO 09/10/2006 1 A RADIODIFUSÃO EM DATAS 1893 - O padre e cientista brasileiro Roberto Landell de Moura realizou

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO - Pacote Inicial N 260

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO - Pacote Inicial N 260 EMPRESA PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO - Pacote Inicial N 260 Embratel TV Sat Telecomunicações S.A. EMBRATEL TV SAT. NOME DO PLANO Inicial DESCRIÇÃO RESUMIDA Pacote Inicial é composto pela programação de

Leia mais

SUMÁRIO DEVERES E OBRIGAÇÕES DO PROVEDOR

SUMÁRIO DEVERES E OBRIGAÇÕES DO PROVEDOR SUMÁRIO DEVERES E OBRIGAÇÕES DO PROVEDOR 1. CNAE - Serviço de Comunicação Multimídia 2. CREA 3. ANATEL Obrigações Pós Outorga - Ato de Autorização 4. CÁLCULO ESTRUTURAL 5. COMPARTILHAMENTO DE POSTES 6.

Leia mais

MAIORES DESAFIOS QUE IDEIAS INOVADORAS TROUXERAM À REGULAÇÃO NO BRASIL

MAIORES DESAFIOS QUE IDEIAS INOVADORAS TROUXERAM À REGULAÇÃO NO BRASIL BAPTISTA LUZ ADVOGADOS R. Ramos Batista. 444. Vila Olímpia 04552-020. São Paulo SP baptistaluz.com.br MAIORES DESAFIOS QUE IDEIAS INOVADORAS TROUXERAM À REGULAÇÃO NO BRASIL / Diogo Perroni Carvalho / Marcela

Leia mais

ARGUMENTO º ANO E.M. A B C D E ATUALIDADES

ARGUMENTO º ANO E.M. A B C D E ATUALIDADES ARGUMENTO 2017 1º ANO E.M. A B C D E ATUALIDADES República Federativa do Brasil ASPECTOS DA ESTRUTURA POLÍTICO- CONSTITUCIONAL DO ESTADO BRASILEIRO. REPÚBLICA - forma de governo em que o Chefe de Estado

Leia mais

Gloria Braga

Gloria Braga DIREITO DO ENTRETENIMENTO Direitos Autorais e Sociedades Arrecadadoras 12.11.2011 Professora: Glória Braga Direitos Autorais e Sociedades Arrecadadoras Gloria Braga 12.02.2011 PRINCÍPIOS GERAIS DOS DIREITOS

Leia mais

SUMÁRIO. Língua Portuguesa

SUMÁRIO. Língua Portuguesa Língua Portuguesa Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados... 3 Reconhecimento de tipos e gêneros textuais... 9 Domínio da ortografia oficial... 21 Domínio dos mecanismos de coesão textual.

Leia mais

Telecomunicações. Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados. All rights reserved.

Telecomunicações. Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados. All rights reserved. Telecomunicações Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados. All rights reserved. Nossos serviços Eleito o melhor escritório da América Latina pelo Chambers & Partners 2015 Orientação jurídica

Leia mais

Direito Constitucional Português

Direito Constitucional Português Direito Constitucional Português Legislação Fundamental I CONSTITUIÇÃO E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 1. Constituição da República Portuguesa (depois da VII revisão constitucional Lei Constitucional nº 1/2005,

Leia mais

O ESTADO E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA

O ESTADO E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA O ESTADO E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA ESTADO Conjunto de regras, pessoas e organizações que se separam da sociedade para organizá-la. - Só passa a existir quando o comando da comunidade

Leia mais

SERVIÇOS DE INTERNET BRASIL EM 2016 E TELEFONIA NO AUDIÊNCIA PÚBLICA NA COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA DA CÂMARA DOS DEPUTADOS

SERVIÇOS DE INTERNET BRASIL EM 2016 E TELEFONIA NO AUDIÊNCIA PÚBLICA NA COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA DA CÂMARA DOS DEPUTADOS SERVIÇOS DE INTERNET E TELEFONIA NO BRASIL EM 2016 AUDIÊNCIA PÚBLICA NA COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA DA CÂMARA DOS DEPUTADOS BRASÍLIA, 17 DE OUTUBRO DE 2017 ALEXANDER CASTRO Os serviços de telecomunicações

Leia mais

É POSSÍVEL MEDIR A OCUPAÇÃO EFICIENTE DO ESPECTRO?

É POSSÍVEL MEDIR A OCUPAÇÃO EFICIENTE DO ESPECTRO? A OCUPAÇÃO DE ESPECTRO, O COMPARTILHAMENTO E OUTRAS QUESTÕES CONCEITUAIS É POSSÍVEL MEDIR A OCUPAÇÃO EFICIENTE DO ESPECTRO? SUPERINTENDÊNCIA DE OUTORGA E RECURSOS À PRESTAÇÃO 43º ENCONTRO TELE.SÍNTESE

Leia mais

Desafios de Infraestrutura: Setor de Telecomunicações no Brasil

Desafios de Infraestrutura: Setor de Telecomunicações no Brasil Desafios de Infraestrutura: Setor de Telecomunicações no Brasil Audiência Pública Comissão de Infraestrutura do Senado Outubro de 2013 Um bom marco legal e regulatório incentiva investimentos Lei Mínima

Leia mais

TOTAL DA CARGA HORÁRIA 435

TOTAL DA CARGA HORÁRIA 435 Ciclo Unidade de Aprendizagem C/H Pré- Req Estrut Curr Base Notas 1 05292 - Direito Administrativo Aplicado I 15 CET 7,0 1 05293 - Direito Administrativo Aplicado II 30 CET 7,0 Subtotal 45 2 05294 - Direito

Leia mais

NOVO MARCO LEGAL DAS TELECOMUNICAÇÕES

NOVO MARCO LEGAL DAS TELECOMUNICAÇÕES NOVO MARCO LEGAL DAS TELECOMUNICAÇÕES SÃO PAULO, 21 DE JULHO DE 2017 FIESP LGT 20 ANOS EDUARDO LEVY A Federação Brasileira de Telecomunicações é composta por 8 sindicatos, representando toda a cadeia dos

Leia mais

Como. começar a trabalhar com FIBRA ÓPTICA

Como. começar a trabalhar com FIBRA ÓPTICA Como começar a trabalhar com FIBRA ÓPTICA Introdução Sabemos que migrar para uma nova tecnologia traz muitas dúvidas e começar tudo sem nenhuma orientação pode ser trabalhoso. Por isso reunimos neste e-book

Leia mais

Nova Lei dos Acordos de Parceria

Nova Lei dos Acordos de Parceria Nova Lei dos Acordos de Parceria Lei nº 13.019/2014 OAB-SP 21 de outubro de 2014 Contexto Histórico Plano Diretor de Reforma do Estado anos 90 Min. Bresser Pereira Gestão direta, pela sociedade, de serviços

Leia mais

Estratégia mercadológica e comunicação

Estratégia mercadológica e comunicação Estratégia mercadológica e comunicação Agência Nacional do Cinema é uma agência reguladora que tem como atribuições o fomento, a regulação e a fiscalização do mercado do cinema e do audiovisual no Brasil

Leia mais

COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA

COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA PROJETO DE LEI Nº 29, DE 2007 (Apensos os Projetos de Lei nº 70, de 2007, nº 332, de 2007, e nº 1.908, de 2007) Dispõe sobre a organização e

Leia mais

Manual de Direito Administrativo I Gustavo Mello Knoplock

Manual de Direito Administrativo I Gustavo Mello Knoplock Série Provas e Concursos Manual de Direito Administrativo I Gustavo Mello Knoplock ELSEVIER 5.6. Resumo AGENTES PÚBLICOS (segundo Hely Lopes Meirelles): 1. Agentes políticos Aqueles no alto escalão dos

Leia mais

AS CONSEQUÊNCIAS DA ALOCAÇÃO DA BANDA DE FREQUÊNCIA

AS CONSEQUÊNCIAS DA ALOCAÇÃO DA BANDA DE FREQUÊNCIA AS CONSEQUÊNCIAS DA ALOCAÇÃO DA BANDA DE FREQUÊNCIA EM 700 MHz, ATUALMENTE OCUPADA PELA TV ABERTA, E A ELABORAÇÃO DO EDITAL DE LICITAÇÃO PARA OS SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL DE QUARTA GERAÇÃO Contribuição

Leia mais

IoT: Políticas e Infraestrutura

IoT: Políticas e Infraestrutura Ministério das Comunicações IoT: Políticas e Infraestrutura A Evolução da Internet das Coisas no Brasil. FIESP, São Paulo 29/07/2015 PNBL para PBLT Banda Larga para Todos Chegar a 90% dos municípios com

Leia mais

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÕES E COMUNICAÇÕES

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÕES E COMUNICAÇÕES SEÇÃO I MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÕES E COMUNICAÇÕES SECRETARIA DE DEPARTAMENTO DE COMERCIAL DESPACHOS DA DIRETORA Em 24 de janeiro de 2017 Nº 2.276 - A DIRETORA DO DEPARTAMENTO DE COMERCIAL,

Leia mais

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I ATOS DO CONGRESSO NACIONAL

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I ATOS DO CONGRESSO NACIONAL SEÇÃO I ATOS DO CONGRESSO NACIONAL No- 221, DE 2015 Aprova o ato que renova a permissão outorgada à RÁDIO ALMENARA STÉREO FM LTDA. para executar serviço de radiodifusão sonora em frequência modulada na

Leia mais

Cadeia Produtiva na TV Digital - rumo a certificação

Cadeia Produtiva na TV Digital - rumo a certificação Cadeia Produtiva na TV Digital - rumo a certificação Prof.: Otávio CEFET-RJ - Campus Maracanã Coordenação de Informática LANTEC FE UNICAMP E-mail: schocair@gmail.com Julho/2011 Legislação Vigente; Normas

Leia mais

Cidadãos Inteligentes

Cidadãos Inteligentes Cidadãos Inteligentes Senador Walter Pinheiro Março/2015 Agenda O panorama brasileiro Oportunidades Smart People 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 Panorama 8.00 6.00 4.00

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 145, DE 2011

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 145, DE 2011 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 145, DE 2011 Altera a Lei n 4.737, de 15 de julho de 1965, (Código Eleitoral), e a Lei n 9.504, de 30 de setembro de 1997, para instituir o sistema eleitoral

Leia mais

CONTENIDOS de TV DIGITAL y FORO TDT-OTT. La Televisión Universitaria. Experiencias internacionales

CONTENIDOS de TV DIGITAL y FORO TDT-OTT. La Televisión Universitaria. Experiencias internacionales CONTENIDOS de TV DIGITAL y FORO TDT-OTT La Televisión Universitaria. Experiencias internacionales Valderez de Almeida Donzelli Leite 01/10/2014 La Televisión Universitaria - SET Sociedade Brasileira de

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br A competência exclusiva da União e, por descentralização, da ANATEL, para dispor e regular os serviços de telecomunicações Fernando Hideki Kumode * Introdução A partir da década

Leia mais

- Português - Mapeamento dos estudos. Elaborado por Ricardo Beck - Orientador de Estudos - 1 de 8 -

- Português - Mapeamento dos estudos. Elaborado por Ricardo Beck - Orientador de Estudos - 1 de 8 - - Português - 1 Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados 1 2 2 Reconhecimento de tipos e gêneros textuais 3 3 Domínio da ortografia oficial 4 4 Domínio dos mecanismos de coesão textual

Leia mais

EIXO FUNDAMENTAL CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC LINHAS DE PESQUISA

EIXO FUNDAMENTAL CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC LINHAS DE PESQUISA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC LINHAS DE PESQUISA Direito Constitucional e Teoria Geral do Estado * O Poder Constituinte * Processo Legislativo

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 571 PROCURADOR MUNICIPAL EDITAL 37 ANEXO III

CONCURSO PÚBLICO 571 PROCURADOR MUNICIPAL EDITAL 37 ANEXO III CONCURSO PÚBLICO 571 PROCURADOR MUNICIPAL EDITAL 37 ANEXO III 1. Pontos para a Prova Oral. DIREITO CONSTITUCIONAL TEORIA 1. Noções de Teoria da Constituição e do Direito Constitucional. Objeto. Métodos.

Leia mais

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES GABINETE DO MINISTRO

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES GABINETE DO MINISTRO SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 1.436, DE 11 DE NOVEMBRO DE 2014 O MINISTRO DE ESTADO DAS COMUNICAÇÕES, no uso de suas atribuições, de acordo com o art. 31-A do Decreto

Leia mais

SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Compreensão e interpretação de textos Tipologia textual Ortografia oficial Acentuação gráfica...

SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Compreensão e interpretação de textos Tipologia textual Ortografia oficial Acentuação gráfica... Língua Portuguesa Compreensão e interpretação de textos... 3 Tipologia textual... 6 Ortografia oficial... 21 Acentuação gráfica... 30 Emprego das classes de palavras... 33 Emprego/correlação de tempos

Leia mais

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES GABINETE DO MINISTRO

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES GABINETE DO MINISTRO SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 465, DE 17 DE JUNHO DE 2015 O MINISTRO DE ESTADO DAS COMUNICAÇÕES, no uso de suas atribuições, conforme o disposto no art. 6º, Parágrafo

Leia mais

OS DESAFIOS PARA A IMPLANTAÇÃO DE INFRAESTRUTURA DE TELECOMUNICAÇÕES EM GOIÂNIA

OS DESAFIOS PARA A IMPLANTAÇÃO DE INFRAESTRUTURA DE TELECOMUNICAÇÕES EM GOIÂNIA OS DESAFIOS PARA A IMPLANTAÇÃO DE INFRAESTRUTURA DE TELECOMUNICAÇÕES EM GOIÂNIA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE GOIÁS COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR GOIÂNIA, 10 DE NOVEMBRO DE 2014 EDUARDO LEVY crescimento

Leia mais

PROJETO DE LEI N o 4799, DE 2009

PROJETO DE LEI N o 4799, DE 2009 PROJETO DE LEI N o 4799, DE 2009 (Do Sr. Wladimir Costa) Acrescenta o art. 117-A na Lei n.º 4.117, de 27 de agosto de 2002, com o objetivo de assegurar a concessão e autorização de outorga de canal analógico

Leia mais

ANEXO II. Dados relativos à obra audiovisual Título da obra: Títulos alternativos, se houver:

ANEXO II. Dados relativos à obra audiovisual Título da obra: Títulos alternativos, se houver: ANEXO II Formulário de conclusão do requerimento do Certificado de Produto Brasileiro - CPB para obra audiovisual não publicitária brasileira, nos termos do Capítulo III e do artigo 31 da Instrução Normativa

Leia mais

Banda Larga O que o Brasil precisa?

Banda Larga O que o Brasil precisa? Banda Larga O que o Brasil precisa? Audiência na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática CCTCI Eduardo Levy Brasília, 06 de dezembro de 2011 511 anos depois, ainda somos um Brasil de

Leia mais

A Telefónica está à frente do setor com negócios inovadores baseados na tecnologia ADSL que alavancarão o crescimento do negócio de Banda larga.

A Telefónica está à frente do setor com negócios inovadores baseados na tecnologia ADSL que alavancarão o crescimento do negócio de Banda larga. Marcando tendências A Telefónica está à frente do setor com negócios inovadores baseados na tecnologia ADSL que alavancarão o crescimento do negócio de Banda larga. Nos últimos anos a Telefónica vem se

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Código da Disciplina: 2716 Vigência: 1 / 2004 Disciplina: DIREITO ADMINISTRATIVO I Código do Curso: 17 Curso: Direito Unidade: NÚCLEO UNIV BH Turno: NOITE Período: 6 Créditos: 4 Carga Horária TOTAL 60

Leia mais

PONTOS A SEREM DISCUTIDOS PERANTE CONSELHO SUPERIOR DE CINEMA REGULAMENTAÇÃO DA LEI /2011

PONTOS A SEREM DISCUTIDOS PERANTE CONSELHO SUPERIOR DE CINEMA REGULAMENTAÇÃO DA LEI /2011 PONTOS A SEREM DISCUTIDOS PERANTE CONSELHO SUPERIOR DE CINEMA REGULAMENTAÇÃO DA LEI 12.485/2011 EMENTA:DEFINIÇÕES DE PRODUTORA BRASILEIRA INDEPENDENTE,PROGRAMADORA INDEPENDENTE BRASILEIRA, ESPAÇO QUALIFICADO

Leia mais

Sumário. Parte 1 Teorias e doutrinas relacionadas ao estudo da Constituição

Sumário. Parte 1 Teorias e doutrinas relacionadas ao estudo da Constituição Sumário Parte 1 Teorias e doutrinas relacionadas ao estudo da Constituição 1 Afinal, o que é a Constituição? 3 1.1 Constitucionalismo 3 1.2 O neoconstitucionalismo 4 1.3 Jusnaturalismo X Positivismo X

Leia mais

Minuta de Decreto Marco Civil da Internet

Minuta de Decreto Marco Civil da Internet Minuta de Decreto Marco Civil da Internet Regulamenta a Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014 para tratar das exceções à neutralidade de rede e indicar procedimentos para a guarda de dados por provedores

Leia mais

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÕES E COMUNICAÇÕES

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÕES E COMUNICAÇÕES SEÇÃO I MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÕES E COMUNICAÇÕES GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 2.409, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2016 no uso da atribuição que lhe confere o artigo 87, parágrafo único,

Leia mais

Painel Telebrasil Edição nº

Painel Telebrasil Edição nº Painel Telebrasil Edição nº 60 2016 BRASÍLIA/DF, 22 DE NOVEMBRO Sessão temática 05 Cidades do Futuro: O Ranking Brasileiro Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações MCTIC Lei das Antenas:

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC LINHAS DE PESQUISA

CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC LINHAS DE PESQUISA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC LINHAS DE PESQUISA Direito Constitucional e Teoria Geral do Estado *Aspectos de Direito Eleitoral *Controle

Leia mais

Direito Constitucional -Poder Legislativo- Profº. Cleiton Coutinho

Direito Constitucional -Poder Legislativo- Profº. Cleiton Coutinho Direito Constitucional -Poder Legislativo- Profº. Cleiton Coutinho 01. Quanto ao Congresso Nacional, considere: I. O número total de Deputados, bem como a representação por Estado e pelo Distrito Federal,

Leia mais

Direito Constitucional

Direito Constitucional Direito Constitucional Poder Legislativo: Funções Típicas e Atípicas / Congresso Nacional Professora Kerolinne Barboza www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Constitucional PODER LEGISLATIVO: FUNÇÕES TÍPICAS

Leia mais

COMUNICAÇÃO SOCIAL NO BRASIL. Donizete Soares

COMUNICAÇÃO SOCIAL NO BRASIL. Donizete Soares COMUNICAÇÃO SOCIAL NO BRASIL Donizete Soares rádios e tevês abertas no Brasil operam com concessões públicas o conteúdo transmitido pelo rádio e pela TV trafega pelo ar, no chamado espectro magnético,

Leia mais

Este tutorial apresenta noções da legislação brasileira de telecomunicações.

Este tutorial apresenta noções da legislação brasileira de telecomunicações. Noções da Legislação de Telecomunicações Este tutorial apresenta noções da legislação brasileira de telecomunicações. Nele são tratados os seguintes tópicos: a origem da Lei Geral de Telecomunicações,

Leia mais

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES GABINETE DO MINISTRO PORTARIA N - 287, DE 6 DE JUNHO DE 2012 O MINISTRO DE ESTADO DAS COMUNICAÇÕES, no uso das atribuições, e tendo em vista o que consta do Processo

Leia mais