ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA SOBRE AS PUBLICAÇÕES CIENTÍFICAS EM ESCRITÓRIOS DE GESTÃO DE PROJETOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA SOBRE AS PUBLICAÇÕES CIENTÍFICAS EM ESCRITÓRIOS DE GESTÃO DE PROJETOS"

Transcrição

1 ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA SOBRE AS PUBLICAÇÕES CIENTÍFICAS EM ESCRITÓRIOS DE GESTÃO DE PROJETOS GERUSA TINASI DE OLIVEIRA MAIA - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS - UFSCAR ROBERTO ANTONIO MARTINS - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS - UFSCAR - SÃO CARLOS JONAS LUCIO MAIA - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS - UFSCAR Resumo: ESTE ARTIGO TEM COMO OBJETIVO ANALISAR A PRODUÇÃO CIENTIFICA REFERENTE AOS ESCRITÓRIOS DE GESTÃO DE PROJETOS POR MEIO DE PESQUISA BIBLIOMETRICA. A ANÁLISE DO MATERIAL, REALIZADA A PARTIR DA BASE DE DADOS DO ISI WEB OF SCIENCE RESULTOU EM 766 PUBLICAÇÕES QUE FORAM ANALISADOS UTILIZANDO OS SOFTWARES SITKIS E UCINET NO QUE TANGE A CITAÇÕES, PALAVRAS-CHAVE E REFERÊNCIAS.OS PRINCIPAIS RESULTADOS OBTIDOS PODEM SER ASSIM SUMARIZADOS: (1) A PRODUCÇÃO CIENTÍFICA NA ÁREA É RELATIVAMENTE RECENTE, DADO QUE A MAIORIA DOS ARTIGOS FOI PUBLICADO APÓS 2004 (82,2%), E QUE ESTES ARTIGOS FORAM REFERENCIADOS POR OUTROS TRABALHOS PRINCIPALMENTE APÓS 2009 (80,4%), COM AS PUBLICAÇÕES TIPICAMENTE EM PERIÓDICOS ESPECIALIZADOS NA ÁREA OU EM TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO; (2) AS PALAVRAS- CHAVE GESTÃO DE PROJETOS E DESEMPENHO SÃO AS DE MAIOR FREQUENCIA ENTRE OS ARTIGOS, A PRIMEIRA DEVIDO A CONEXÃO INTRÍNSECA DOS CONCEITOS E A SEGUNDA SE REFERE TANTO AO DESEMPENHO DOS PRÓPRIOS PROJETOS QUANTO AO DESEMPENHO DAS ORGANIZAÇÕES; (3) A ANÁLISE DAS REFERENCIAS SUGERE QUE O TRABALHO NESTE CAMPO É FRAGMENTADO, DADO QUE APENAS QUATRO ARTIGOS SÃO COMUMENTE REFERENCIADOS POR PELO MENOS DOIS TRABALHOS DA AMOSTRA, E A REDE DE CO-CITAÇÕES TRAZ APENAS DOIS TRABALHOS. Palavras-chaves: ESCRITÓRIOS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS, ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA, GESTÃO DE PROJETOS; DESEMPENHO Área: 8 - GESTÃO DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL Sub-Área: GESTÃO DE PROJETOS

2 BIBLIOMETRIC ANALYSIS OF SCIENTIFIC PUBLICACIONS ON PROJECT MANAGEMENT OFFICES Abstract: THIS PAPER AIMS AT ANALYZING THE SCIENTIFIC PRODUCTION CONCERNING PROJECT MANAGEMENT OFFICES BY MEANS OF BIBLIOMETRIC RESEARCH. DATA ANALYSIS, PERFORMED UPON THE ISI WEB OF SCIENCE DATABASE, GENERATED A SET OF 76 PUBLICATIONS, WHICH WERE ANNALYZED ACCORDING TO CITATIONS, KEYWORDS AND REFERENCES, USING THE SITKIS AND UCINET SOFTWARE.THE MAIN FINDINGS CAN BE SUMAMRIZED AS: (1) SCIENTIFIC PRODUCTION ON THIS AREA IS RELATIVELY RECENT, ONCE THAT MOST OF THE PAPERS WERE PUBLICATED AFTER 2004 (82,2%), AND THOSE PAPERS WERE REFERENCED BY OTHER ARTICLES MAINLY AFTER 2009 (80,4%), BEING PRESENT IN SPECIALIZED AND INFORMATION TECHNOLOGY JOURNALS; (2) KEYWORDS PROJECT MANAGEMENT AND PERFORMANCE ARE THE MOST FREQUENTLY FOUND IN THOSE PAPERS, THE FORMER GIVEN ITS INTRINSIC CONNECTION WITH THE THEME, AND THE LATTER BOTH CONCERNING PROJECT PERFORMANCE AND ORGANIZATIONAL PERFORMANCE; AND (3) REFERENCE ANALYSIS SUGGEST THAT THE WORK INSIDE THIS FIELD IS SOMEHOW FRAGMENTED, ONCE THAT JUST FOUR PAPERS ARE COMMONLY REFERENCED BY AT LEAST TWO ARTICLES FROM THE SET, AND THE CO-CITATION NETWORK POSSESS JUST TWO PAPERS. Keyword: PROJECT MANAGEMENT OFFICE; BIBLIOMETRIC RESEARCH; PROJECT MANAGEMENT; PERFORMANCE 2

3 1. Introdução XIX SIMPÓSIO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO A Gestão de Projetos (GP) obteve crescente reconhecimento nas últimas décadas devido às mudanças organizacionais significativas, pela complexidade dos projetos, aumento de produtividade, facilidade de acesso às informações e do crescimento tecnológico. Para Kerzner (2009), a gestão de projetos continuará a crescer e a amadurecer no século XXI, tendo sua importância reconhecida em padrões mundiais e a excelência das organizações alcançadas pela implementação bem sucedida deste processo. Como efeito da crescente preocupação com a gestão de projetos, algumas iniciativas foram criadas no sentido de melhorar os processos de gestão e reunir as boas práticas em projetos, dentre elas, destaca-se a os estudos em Escritórios de Gestão de Projetos (EGP, do inglês Project Management Office, PMO), pelo fato de ser um dos elementos essenciais da gestão de projetos nas organizações por alinhar estratégicas, projetos e estruturas (AUBRY et al., 2008). Os Escritórios de Gestão de Projetos pode ser definidos como um corpo ou entidade organizacional à qual são atribuías várias responsabilidades relacionadas à gestão centralizada e coordenada dos projetos sob seu domínio (KERZNER, 2009). As suas responsabilidades podem variar desde o fornecimento de funções de suporte a GP até a gestão direta de um projeto (PMBOK, 2009), não se limitando a: (1) Serviços de suporte administrativos, como políticas, metodologias e modelos; (2) Treinamento, aconselhamento e orientação de gerentes de projetos; (3) Suporte, orientação e treinamento em relação a como gerenciar projetos e usar as ferramentas; (4) Alinhamento dos recursos humanos dos projetos; e /ou (5) Comunicação centralizada entre gerentes de projetos, patrocinadores, gerentes e outras partes interessadas. Para Kendall e Rollins (2003), os trabalhos acadêmicos encontrados na literatura sobre EGP encontram-se divididos na sua maioria, em: justificativas da sua existência, suas funções e seus papéis, e os passos para sua implementação. Já para Spelta e Albertin (2010), a pesquisa acadêmica sobre este tema é relativamente recente e ainda não abordou de forma aprofundada os direcionadores da decisão de criação de EGP, de modo a explicar por que algumas grandes empresas decidem criá-lo, enquanto outras não. Frente a esta breve introdução ao referencial sobre os Escritórios de Gestão de Projetos bem como a necessidade de compreender este campo da literatura, o objetivo deste artigo é realizar um estudo bibliométrico, particularmente a análise de citações, palavras-chave e cocitações, permitindo a identificação e a descrição de padrões no conhecimento científico desse tema. Para tanto, este artigo está estruturado em mais três seções: na segunda seção se realiza uma revisão da literatura sobre o tema, apresentando definições e principais conceitos; na terceira seção se descreve o método de pesquisa utilizado bem como apresenta a análise de resultados e, finalmente, na quarta seção as considerações finais são apresentadas. 2. Escritórios de Gestão de Projetos Escritório de Gestão de Projetos (do inglês, Project Management Office, PMO) é um corpo ou entidade organizacional à qual são atribuías várias responsabilidades relacionadas à gestão centralizada e coordenada dos projetos sob seu domínio (KERZNER, 2009). Para Hobbes et al. (2008), o EGP é uma inovação organizacional no sentido de que é um fenômeno recente e importante. Já para Aubry et al (2008) o escritório de projetos parece 3

4 ser um elemento essencial da gestão de projetos nas organizações, pois tem por objetivo alinhar estratégias, projetos e estruturas. Pellegrinelli e Garagna (2009) propõem uma re-conceitualização do EGP como um constructo organizacional, criado em resposta as necessidades percebidas, ou seja, estas necessidades estão progressivamente encaminhadas, a relevância e o valor do EGP diminuem. Para Rad e Levin (2005), o EGP não se trata apenas de uma equipe para dar suporte às atividades de projetos (desenvolvimento de cronogramas, monitoramento das atividades e uso de softwares de GP), mas sim, uma entidade organizacional com capacidades de ser o ponto central para a GP na empresa, promovendo o suporte pessoal em tempo integral, bem como fornecedor de serviços nas áreas-chave como treinamento, consultoria, orientação aos funcionários ligados aos projetos, servido como um banco de dados para a coleta e disponibilização das melhores praticas para os demais gerentes de projeto. O escritório de projetos, segundo Rodrigues et al (2006), mediante a uma implementação de uma estrutura forma, auxilia as organizações a gerenciarem melhor seus projetos, sejam eles de desenvolvimento de novos produtos / serviços ou de implantação de novos processos, ajudando-as a minimizar os riscos associados, diminuir os conflitos inerentes entre os projetos e operações, enfim, provendo métodos adequados. As responsabilidades de um escritório de projeto podem variar desde o fornecimento de funções de suporte a GP até a gestão direta de um projeto (PMBOK, 2009). Para Kerzner (2009), as principais atividades relacionadas à gestão de projetos para o escritório de gestão de projetos são: Padronizar no orçamento; Padronizar no planejamento; Padronizar no cronograma; Padronizar no controle; Padronizar nos relatórios; Clarificar das regras e responsabilidades da gestão de projetos; Preparar das descrições de cargo para os gerentes de projetos; Preparar de dados de lições aprendidas; Benchmarking de gestão de projetos continuos; Desenvolver formulários de gestão de projetos; Desenvolver de um método de gestão de projetos; Recomendar e implementar mudanças e melhorias para os métodos de gestão de projeto existentes; Identificar dos padrões de gestão de projetos; Identificar das melhores práticas em gestão de projetos; Realizar o planejamento estratégico para a gestão de projetos; Estabelecer uma resolução de problemas em gestão de projetos; Coordenar e/ou conduzir de programas de treinamento em gestão de projetos; Transferir conhecimento por meio de treinamento e orientação; Desenvolver capacidade de recursos e plano para utilização corporativos; Avaliar os riscos dos projetos; Planejar recuperação em desastres em projetos; Realizar ou participar na gestão de portfólio de projetos; e Atuar como um guardião pela propriedade intelectual da gestão de projetos. As funções e papéis do EGP, para PMBOK (2009) podem ser segmentados em três níveis, a saber: Nível estratégico, para garantir que os projetos estejam alinhados com os objetivos estratégicos, com o crescimento estratégico da organização e com a gestão de conhecimento eficiente e eficaz; Nível tático, para assegurar a estreita integração entre as iniciativas do projeto, consistente qualidade dos produtos e serviços gerados pelos projetos e pelo compartilhamento de conhecimento entre os membros do projeto para ter uma comunicação clara entre a equipe de projeto; Nível operacional, com o objetivo de conduzir avaliações de projetos, integração de conhecimento derivados destes, conhecimento especializado em gestão de projetos e monitoramento constante da satisfação do cliente. 4

5 Baseado em dois anos de estudos empíricos sobre a criação de escritórios de projetos e as suas condições de utilização, Dai e Wells (2004) identificaram e avaliaram diversas funções dos EGP s e a sua influência sobre o desempenho do projeto como sendo: (1) Desenvolvimento e manutenção de padrões e métodos de gestão de projetos; (2) Desenvolvimento e manutenção de arquivos históricos de projeto; (3) Prestação de apoio administrativo do projeto; (4) Assistência de recursos humanos; (5) Consultoria e orientação em GP; e (6) Treinamento em GP. Há uma diversidade de funções que os escritórios de gestão de projetos podem assumir, dependendo do seu estágio de evolução na organização, do tipo de estrutura organizacional, dentre outros fatores (RODRIGUES et al, 2002). Diversos autores (KERZNER, 2009; AMENDOLA, 2009; DESOUZA e EVARISTO, 2006; DINSMORE, 2003; 1999; VERZUH, 2008; e QUELHAS e BARCAUI, 2003) propõem classificações para os escritórios de gestão de projetos de acordo com suas características e funções. Para Rodrigues et al (2006), o seu tipo ou categorização é consequência da sua definição do conceito para a organização., ou seja, a tipologia é estabelecida dependendo do critério de sua atuação: suporte ou estratégico. Quanto a implementação dos EGP s, Desouza e Evaristo (2006) afirmam que este pode resolver as questões mais desafiadoras da gestão de projetos pela captura e transferência de conhecimento, pela maximização do poder das equipes funcionais, pela regulamentação de tecnologias integradas, pelo fornecimento da propriedade e prestação de contas aos esforços do projeto, bem como pela avaliação do impacto e risco de mudança, orientando os projetos as melhores práticas e padrões. Por outro lado, Kendall e Rollins (2003) apresentam alguns fatores para a falha na implementação dos EGP s, como sendo: (1) Sem uma definição na proposta de valor; (2) Não ser percebido como um impacto para a entrega do projeto; (3) Ser visto como uma ameaça, e mais frequentemente, demasiadamente autoritário; (4) Ter uma estrutura de relatórios fraca de relatórios; (5) Não ter sido compreendido e assumido pelos gerentes funcionais seniores; (6) Estar acima da gestão de projeto, devido à significância da sigla EGP; e (7) Ser uma micro gestão, controlando todos os projetos diretamente. Quando aos fatores restritivos, Sbragia et al. (2007) citam a perda de poder, a falta de apoio da alta direção da empresa, as mudanças vistas com burocracias, a falta de percepção pela organização e a baixa atenção dada a eles. O estudo de Hobbs et al (2008) demonstra que as tensões organizacionais entre os principais impulsionadores por trás da implementação e reconfiguração de escritórios de gestão de projetos. Estes mesmo autores identificaram cinco categorias destas tensões organizacionais como sendo: (1) Econômica, sendo o desempenho do projeto e o custo do EGP; (2) Política, em relação às questões de poder e controle; (3) Relacionamento com clientes, isto é, seus próprios clientes para os seus resultados e os clientes de projetos que são realizados na organização; (4) Padronização versus flexibilidade, ou seja, a padronização do método da gestão de projetos e processos pode ser uma oposição à flexibilidade necessária na execução de um projeto na vida real; e (5) Controle do projeto, ou seja, aumentar a capacidade organizacional em entregar os projetos em relação a alocação de recursos. Entretanto, a redução desta capacidade é tão sutil que pode trazer tensões entre os escritórios de projetos e as unidades funcionais ou de negócios. Spelta e Albertin (2010) apresentam diversas razões para criar ou para não criar um escritório de gestão de projetos, conforme apresentado na Tabela 1 a seguir. 5

6 Razões para implementar um EGP: XIX SIMPÓSIO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO TABELA 1 - Razões para criar ou não um escritório de gestão de projetos. Descrição Aperfeiçoa o gerenciamento de projetos e reduz o número de projetos problemáticos Usa recursos de modo mais eficiente em ambiente de múltiplos projetos e melhora a qualidade e satisfação do cliente Há necessidade de implementar projetos estratégicos Facilita a transferência de conhecimento sobre gerenciamento de projetos na organização Dá atenção às práticas de gerenciamento de projetos consideradas como as melhores pelo mercado Razões para não implementar um EGP Não há provas de que melhora o desempenho dos projetos Aumenta a burocracia: Aumenta o custo fixo e pode não proporcionar benefícios que o justifica Estimula lutas de poder dentro da organização Surgem conflitos e ressentimentos com os gerentes de projetos Há perda de talentos para o gerenciamento de projetos O ambiente é estável, sem projetos importantes a implementar; os métodos de gerenciamento de projetos e os resultados obtidos são satisfatórios Fonte: Elaborado pela autora. Fonte Spelta e Albertin (2010). As medidas para a avaliação do sucesso do EGP não podem ser pré-determinadas, mas sim, construídas de tempos em tempos (DESOUZA e EVARISTO, 2006). A organização tem que identificar as áreas-chave antes de estabelecer maneiras de medir o impacto de um escritório de gestão de projetos nestas referidas áreas. Após este passo, medidas necessitam ser ajustadas para medir o sucesso e a melhoria do desempenho. 3. Análise Bibliométrica Os dados utilizados na análise bibliométrica deste artigo foram os documentos encontrados na base de dados Web of Science, os quais são publicados pelo ISI (do inglês, Institute for Scientific Information). O processo de busca de documentos foi executado tendo como base nas seguintes palavras-chave: project management office ; PMO ; project office. Foi usado o operado Boleano OR e foram pesquisados em títulos, palavras-chave e tópico das publicações. A partir deste resultado, os documentos foram refinados em critérios de busca de acordo com a Tabela 2. TABELA 2 Filtros com critérios de busca Filtros com critérios de busca Tipo Artigos ou trabalhos de congresso ou resumos de congressos Áreas de conhecimento Business Economics ou Operations Research Management Science ou Computer Science ou Information Science Library Science Tempo Sem restrições Desta busca e refino, foram obtidas 76 publicações. Para a análise dos dados dos documentos encontrados, os softwares SITKIS (SCHILDT, 2002) e UCINET (BORGATTI et al., 1999) foram utilizados. 6

7 3.1 Análise descritiva das publicações XIX SIMPÓSIO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Com base nos artigos gerados pela busca previamente mencionada, esta seção trará uma série de parâmetros descritivos sobre as publicações. A figura 1 ilustra o ano de publicação dos artigos, de forma a contextualizar tal produção de conhecimento ao longo do tempo. Como pode ser observado, o número de publicações tem aumentado ao longo dos últimos anos, principalmente de 2004 para frente, pois este período concentra 82,2% do total de publicações, com uma média de 6,7 publicações por ano. Contudo, esta afirmação deve ser colocada em perspectiva, pois conforme afirma Neely(2005), a base Web of Science possui mais informações sobre publicações mais recentes e recentemente existe uma tendência de aumento na quantidade de publicações acadêmicas. FIGURA 1 - Número de publicações por ano. De forma complementar, a Figura 2 ilustra a quantidade de citações para os artigos da pesquisa ao longo de cada um dos anos. Da observação pode-se identificar que a maior parte das citações ocorre no período iniciado em 2009, totalizando 80,4% do total de citações e com uma média de 21,5 citações por ano. FIGURA 2 - Número de citações aos artigos da amostra por ano. 7

8 Similarmente às próprias publicações, existe uma maior tendência dos artigos da pesquisa serem referenciados nos últimos anos. Assim, em termos bastante generalizados, com a intensificação das publicações a partir de 2004, temos uma intensificação das citações a partir de 2009, ilustrando o intervalo de tempo entre a publicação dos trabalhos, a incorporação do conhecimento destes trabalhos em novas pesquisas e a publicação destas na forma de novos artigos. Buscando trazer maior detalhamento, a tabela 3 apresenta as publicações que apresentam maior número de citação aos artigos da amostra. Dentro do contexto analisado, o primeiro artigo deve ser desconsiderado, pois ele utiliza o termo PMO como uma sigla para Personal Moral Obligation (obrigação pessoal moral) sem relação com o escopo desta pesquisa. Os demais artigos acabam por se encaixar em três grupos diferentes: (1) aqueles que tratam de aplicações, como os artigos 3, 5 e 8, que descrevem aplicações de gestão de projetos e seus escritórios em supply chain, atualizações de redes e governança de TI; (2) aqueles que se referem à Gestão de Projetos, como os artigo 6 e (3), aqueles que se referem especificamente ao Escritório de Gerenciamento de Projetos, como os artigos 2, 4, 7, 9 e 10. N o TABELA 3 - Publicações com maior número de citação à amostra Ranking Citações Autores Título Publicação 1 12 Goles Tim; Softlifting: Jayatilaka Exploring Bandula; determinants of George attitude Beena; et al Martin Is project Nancy L.; management: Pearson J. Size, practices Michael; and the project Furumo management Kimberly office 3 10 Slone RE Leading a supply chain turnaround 4 9 Desouza Kevin C.; Evaristo J. Roberto 5 7 Chan CK; Pant H 6 7 Liu Li; Yetton Philip Project Management Offices: A case of knowledge-based archetypes Reliability and security modeling in upgrading wireless backbone networks The contingent effects on project performance of conducting project reviews and deploying project management offices JOURNAL OF BUSINESS ETHICS Volume: 77 Edição: 4 Páginas: DOI: /s Publicação: FEB 2008 JOURNAL OF COMPUTER INFORMATION SYSTEMS Volume: 47 Edição: 4 Páginas: Publicação: SUM 2007 HARVARD BUSINESS REVIEW Volume: 82 Edição: 10 Páginas: Publicação: OCT 2004 INTERNATIONAL JOURNAL OF INFORMATION MANAGEMENT Volume: 26 Edição: 5 Páginas: DOI: /j.ijinfomgt Publicação: OCT 2006 BELL LABS TECHNICAL JOURNAL Volume: 8 Edição: 4 Páginas: DOI: /bltj Publicação: 2004 IEEE TRANSACTIONS ON ENGINEERING MANAGEMENT Volume: 54 Edição: 4 Páginas: DOI: /TEM Publicação: NOV

9 7 6 Pellegrinelli Sergio; Garagna Luciano Towards a conceptualization of PMOs as agents and subjects of change and renewal 8 5 Rau KG Effective governance of it: Design objectives, roles, and relationships 9 5 Julian Jerry How Project Management Office Leaders Facilitate Cross- Project Learning and Continuous Improvement 10 4 Hill GM Evolving the project management office, a competency continuum Fonte. Elaborada pelos autores XIX SIMPÓSIO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO INTERNATIONAL JOURNAL OF PROJECT MANAGEMENT Volume: 27 Edição: 7 Páginas: DOI: /j.ijproman Publicação: OCT 2009 INFORMATION SYSTEMS MANAGEMENT Volume: 21 Edição: 4 Páginas: DOI: /1078/ / Publicação: FAL 2004 PROJECT MANAGEMENT JOURNAL Volume: 39 Edição: 3 Páginas: DOI: /pmj Publicação: SEP 2008 INFORMATION SYSTEMS MANAGEMENT Volume: 21 Edição: 4 Páginas: DOI: /1078/ / Publicação: FAL 2004 Ao analisar os principais periódicos nos quais os artigos desta pesquisa são citados, podemos identifica dois grupos distintos: (1) os periódicos especializados no tema de Gestão de Projetos (International Journal of Project Management e Project Management Journal) e (2) os periódicos especializados em Tecnologia da Informação (Journal of Computer Information, International Journal of Information Management e Information Systems Management). A figura 3 traz a frequência de citação, para cada um dos anos, dos artigos mais referenciados da base obtida. Em linhas gerais pode-se observar que cada artigo é tipicamente citado 1 ou 2 vezes a cada ano, exceções feitas ao artigo de Goles, Jayatilaka, Beena et al (2008) que em 2010 é citado cerca de 5 vezes e aos artigos de Slone (2004) e Chan e Pant (2004) que antes de 2008 são referenciados respectivamente 5 e 4 vezes. FIGURA 3 - Frequência de citação dos artigos mais referenciados 9

10 3.2 Análises de palavras-chave XIX SIMPÓSIO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO A figura 4 traz a frequência das palavras-chave nos artigos obtidos por meio desta pesquisa bibliométrica. Um primeiro ponto importante a destacar é que o software não é capaz de normalizar/padronizar as palavras-chave conforme o conceito que estas representam, bastando observar as palavras Project Management Office, PMO e Project Management Office (PMO). Como estas palavras claramente representam um mesmo tema, elas seriam a palavra-chave mais presente, com 24 citações, como seria de se esperar pela própria delimitação da pesquisa. Em sequencia, surge o termo Project Management, Gestão de Projetos, com frequência de 12 citações. O que sugere que os EGP s não são termos em si separados, sendo apresentados como estruturas e ferramentas para a efetiva gestão de projetos. A terceira palavra mais citada é Performance, desempenho em português. Ao se analisar com maior profundidade estes artigos, pode-se perceber que eles se referem ou (1) ao desempenho dos próprios projetos, conectando os Escritórios de Gerenciamento de Projetos com o sucesso dos projetos ou (2) aos EGP s na gestão de projetos que sendo bem executados, melhoram o desempenho organizacional e estratégico da empresa. As demais palavras chaves denotam temas que aparentam ser aplicações/fins dos EGP s, como Inovação e Desenvolvimento de Produto, por exemplo, e a conceitos viabilizadores dos próprios EGP s, como modelos, governança e sistemas. FIGURA 4 - Frequência das palavras-chave O diagrama de relacionamento das palavras-chave foi construindo utilizando os softwares mencionados e está apresentado na figura 4. Cada um dos nós do diagrama representa uma palavra-chave, e a ligação entre eles representa a ocorrência simultânea de duas palavras, sendo a espessura da linha um indicador de com que frequência esta ocorrência simultânea acontece. Corroborando ao que foi apresentado na figura 4, e como seria esperado dada a ligação 10

11 intrínseca entre os conceitos, a conexão mais forte ocorre entre Escritório de Gestão de Projetos (Project Management Office) e Gestão de Projetos (Project Management), representado pela linha mais espessa do gráfico. Na sequência tem-se também uma linha espessa que representa a forte conexão entre Escritório de Gestão de Projetos (Project Management Office) e Desempenho (performance), em linha com o que foi citado nos parágrafos anteriores. Depois tem-se uma série de conexões a conceitos como Inovação, Sistemas, ERP, Modelos, Recursos, etc. Por fim, conexões mais finas que exemplificam ligações únicas entre os demais conceitos do diagrama. FIGURA 5 - Diagrama de relacionamento de palavras-chave 3.3 Análise das referências Na figura 5 se apresenta o diagrama de referências dos artigos obtidos na amostra, isto é, quais artigos da base Web of Science são citados pelos trabalhos listados. De forma a poder extrair algum significado do diagrama, o número mínimo de citações às referências foi definido em dois, caso contrário o gráfico ficaria extremamente confuso. Os nós redondos são os artigos da amostra, enquanto os nós quadrados são as referências presentes nestes. Como pode ser observado apenas quatro artigos são referenciados por mais de dois trabalhos da amostra, o que pode ser considerado pouco frente aos 76 artigos do total extraído. De alguma forma, isto pode dar indícios que a base de conhecimento referenciada por estes artigos é dispersa, não existindo trabalhos de grande centralidade que necessitam obrigatoriamente serem referenciados nesta área. A análise de co-citações, de alguma forma, corrobora o apresentado acima. Esta análise busca identificar a quantidade de vezes que dois trabalhos são citados simultaneamente em um mesmo artigo, denotando proximidade temática entre autores e redes 11

12 de pesquisa. Com os dados obtidos, a única conexão de co-citação ocorre entre dois trabalhos, Jonas (2010) e Pellegrinelli (2009). Como esta rede não é representativa, não será apresentada neste trabalho. FIGURA 6 - Diagrama de Referencias Por fim, a tabela 4 apresenta os periódicos nos quais os artigos mais referenciados pelos trabalhos da pesquisa foram publicados. Dos cinco periódicos, dois são especialmente designados para publicações na área de Gestão de Projetos (International Journal of Project Management e Project Management Software), um é da área de Tecnologia da Informação (Journal of Systems Software) e os outros dois são o Decision Science e European Journal of Marketing. Novamente os dados parecem sinalizar alguma dispersão nas fontes, dado que o periódico de maior citação foi referenciado apenas 4 vezes. TABELA 4 - Periódicos mais citados Periódico N o Citações International Journal of Project Management 4 Decision Science 3 European Journal of Marketing 2 Project Management Software 2 Journal of Systems Software 1 4. Considerações Finais O objetivo deste trabalho era realizar um estudo bibliométrico que permitisse a descrição de um padrão na produção de conhecimento científico acerca de Escritórios de Gestão de Projetos. Para tanto foi realizada uma pesquisa no ISI Web of Science, que resultou 12

13 em conjunto de 76 artigos, que foram analisados no que tange a citações, palavras-chave e referências. Primeiro, pode-se identificar que a maioria dos artigos foi publicado após 2004 (82,2% das publicações da amostra), e que estes artigos foram referenciados por outros trabalhos principalmente após 2009 (80,4%), o que denota que a produção de conhecimento neste tema é relativamente recente. Quando se analisa os artigos que citam os trabalhos da amostra obtida, tem-se que estes trabalham com aplicações dos EGP s, conexões com Gestão de Projetos ou lidam com os próprios EGP s em si. Ainda, tais artigos geralmente foram publicados ou em jornais específicos de gestão de projetos ou em periódicos de Tecnologia da Informação. Segundo, analisando as palavras-chave para buscar relações de conteúdo, Gestão de Projetos e Desempenho são as de maior frequencia quando se desconsidera a própria palavrachave Escritório de Gestão de Projetos a primeira deriva da própria conexão de conceitos ao passo que a segunda apresenta tanto a dimensão do desempenho dos projetos em si, quando a do desempenho das organizações nos quais estes projetos são implementados. Terceiro, a análise de referências apresentou indícios de que o trabalho neste campo é fragmentado, dado que apenas quatro artigos são referenciados por mais de dois trabalhos da amostra (de 76). Similarmente, a rede de co-citações trouxe apenas dois trabalhos, fato que de alguma forma está alinhado à informação anterior. Como outros trabalhos de revisão bibliométrica, este deve ser tomado como direcional, dado que estes estudos possuem algumas limitações relevantes, a saber: limitação à base de pesquisa escolhida (Web of Science), que não representa toda a produção científica da área; possibilidades de erros na padronização dos campos pesquisados (ex. Palavras-chave, autores, etc) o que pode levar a conclusões parcialmente incorretas; e o trabalho que em alguma medida opta pela generalidade em detrimento da especificidade, gerando conclusões com base em tópicos específicos dos trabalhos analisados. Referências AMENDOLA. L. Alineación del project management con la estrategia de la organización, Ediciones PMM Institute for Learning, Valencia, España AUBRY, M.; HOBBS, B.; THUILLIER, D. A new framework for understanding organizational project management through the PMO. International Journal of Project Management, v. 25, n. 4, p , BORGATTI, S.P.; EVERETT, M.G. ; FREEMAN, L.C. UCINET 6.0 Version 1.00, Analytic Technologies, Natick, DAI, C. X., WELLS, W. G. An exploration of project management office features and their relationship to project performance. International Journal of Project Management, p , DESOUZA, K. C.; J. ROBERTO EVARISTO, J. R. Project management offices: A case of knowledge-based archetypes. International Journal of Information Management, 26, p , 2006 DINSMORE, P.C, GRAHAM, R.J, ENGLUND, R. L. Creating the Project Office: a Managers Guide to Leading Organizational Change. San Francisco, Jossey Bass.USA, DINSMORE, P. C. Winning business with enterprise project management. New York: AMACOM, HARRISON, P. D. Análise e resultados da aplicação de modelos de maturidade em gerenciamento de projetos em uma organização: um estudo de caso. Dissertação de mestrado apresentaa à Escola Politécnica da Universidade de São Paulo para obtenção do título de Mestre em Engenharia Natal HOBBES, B.; AUBRY, M.; THUILLIER, D. The project management office as an organizational innovation. International Journal of Project Management, p ,

14 KENDALL, G. I.; ROLLINS, S. C. Advanced project portfolio management and the PMO multiplying ROI at warp speed. International Institute for Learning: J.Ross Publishing, KERZNER, H. Project Management: a systems approach to planning, scheduling and control. 10 o Edição. John Wiley & Sons Inc, Neely, A. The Evolution of Performance Measurement Research. International Journal of Operations & Production Management. v.25, n. 12, p PELLEGRINELLI, S.; GARAGNA, L. Towards a conceptualization of PMOs as agents and subjects of change and renewal. International Journal of Project Management, v. 27, p , PMI. PMBOK guide: a guide to the project management body of knowledge. 4 ed., Pennsylvania: Project Management Institute, QUELHAS, O. BARCAUÍ, A. Perfil de escritório de gerenciamento de projetos em organizações atuantes no Brasil RAD, P. F.; LEVIN, G. A formalized model for managing a portfolio of internal projects. AACE International Transactions, p RODRIGUES, I.; RABECHINI JR. R.; CSILLAG, J. M. Os escritórios de projetos como indutores de maturidade em gestão de projetos. Revista Administração, v. 41, n. 3, p , SBRAGIA, R.; RODRIGUES, I.; GONZÁLES, F. Escritório de gerenciamento de projetos: teoria e prática. São Paulo, SPELTA, A. G.; ALBERTIN, A. L. Um modelo conceitual da decisão de criação de escritório de projetos na área de TI. RAM Revista de Administração Mackenzie, v. 11, n. 2, PP , Schildt, H.A.Software for Bibliometric Data Management and Analysis. Helsinki Institute of Strategy and International Business VERZUH, E. The Fast Forward MBA in Project Management. 3 Edição. Wiley

Escritório de Projetos

Escritório de Projetos 1 Escritório de Projetos Módulo 3 Gestão de Projetos Aluno: Humberto Rocha de Almeida Neto hran@cin.ufpe.br Professores: Hermano Perrelli e Alexandre Vasconcelos 19 de outubro de 2009 Agenda Índice do

Leia mais

1.1 Objetivo... 3. 1.2 Justificativa... 3 2 - FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA... 5. 2.1 Uma perspectiva sobre escritórios de projetos... 5 3 METODOLOGIA...

1.1 Objetivo... 3. 1.2 Justificativa... 3 2 - FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA... 5. 2.1 Uma perspectiva sobre escritórios de projetos... 5 3 METODOLOGIA... Sumário 1 - INTRODUÇÃO... 2 1.1 Objetivo... 3 1.2 Justificativa... 3 2 - FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA... 5 2.1 Uma perspectiva sobre escritórios de projetos... 5 3 METODOLOGIA... 7 4 CRONOGRAMA... 9 REFERÊNCIAS

Leia mais

Carlos Henrique Santos da Silva

Carlos Henrique Santos da Silva GOVERNANÇA DE TI Carlos Henrique Santos da Silva Mestre em Informática em Sistemas de Informação UFRJ/IM Certificado em Project Management Professional (PMP) PMI Certificado em IT Services Management ITIL

Leia mais

Trilhas Técnicas SBSI - 2014

Trilhas Técnicas SBSI - 2014 brunoronha@gmail.com, germanofenner@gmail.com, albertosampaio@ufc.br Brito (2012), os escritórios de gerenciamento de projetos são importantes para o fomento de mudanças, bem como para a melhoria da eficiência

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS BASEADO NO MODELO M

ANÁLISE COMPARATIVA DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS BASEADO NO MODELO M ANÁLISE COMPARATIVA DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS BASEADO NO MODELO M DEBORA VIRGINIO ROSA UNINOVE Universidade Nove de Julho deborenhas@gmail.com MARCÍRIO SILVEIRA CHAVES UNINOVE

Leia mais

Ambientação nos conceitos

Ambientação nos conceitos Ambientação em Gestão de Projetos Maria Lúcia Almeida Ambientação nos conceitos Gestão de áreas funcionais e gestão de projetos Qualquer um pode ser gerente de projetos? Qual a contribuição da gestão de

Leia mais

Escritório de Projetos Corporativos. Desafios e Tendências

Escritório de Projetos Corporativos. Desafios e Tendências Escritório de Projetos Corporativos Desafios e Tendências Por que Gerenciamento de Projetos? Quando termina? Quanto custa para finalizar? DIMINUIR A IMPREVISIBILIDADE Quem estará envolvido? O que é preciso

Leia mais

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE ESTUDO DE BENCHMARKING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS 2009 Brasil Uma realização dos Chapters Brasileiros do PMI - Project Management Institute PMI-SP PMI-RJ PMI-AM PMI-SC PMI-BA ANEXO 1 PMI-RS PMI PMI-CE

Leia mais

A Maturidade Organizacional em Gerenciamento de Projetos (OPM3 ) de Informática em Saúde

A Maturidade Organizacional em Gerenciamento de Projetos (OPM3 ) de Informática em Saúde A Maturidade Organizacional em Gerenciamento de Projetos (OPM3 ) de Informática em Saúde Luis Augusto dos Santos 1, Heimar de Fátima Marin 2 1 Engenheiro Eletricista, membro do NIEn e pós-graduando pela

Leia mais

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE ESTUDO DE BENCHMARKING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS 2009 Brasil Uma realização dos Chapters Brasileiros do PMI - Project Management Institute PMI-SP PMI-RJ PMI-AM PMI-SC PMI-BA ANEXO 2 PMI-RS PMI PMI-CE

Leia mais

APLICAÇÃO DO MODELO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE PMI- OPM3 NA PETROBRAS E&P-SERV/US-PO ARTIGO PUBLICADO NA REVISTA MUNDO PM - ANO 1 - NRO 06

APLICAÇÃO DO MODELO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE PMI- OPM3 NA PETROBRAS E&P-SERV/US-PO ARTIGO PUBLICADO NA REVISTA MUNDO PM - ANO 1 - NRO 06 APLICAÇÃO DO MODELO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE PMI- OPM3 NA PETROBRAS E&P-SERV/US-PO Marco Antônio Gomes de Lima 1, Alonso Mazini Soler 2 e Luciana Palmieri 3 1 Coordenador de Projeto de Poço Exploratório

Leia mais

Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP) II: Importância para o Setor de Telecom

Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP) II: Importância para o Setor de Telecom Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP) II: Importância para o Setor de Telecom Este tutorial apresenta a parte II da contribuição ao processo de implantação de Escritórios de Gerenciamento de Projetos

Leia mais

A estrutura do gerenciamento de projetos

A estrutura do gerenciamento de projetos A estrutura do gerenciamento de projetos Introdução O Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK ) é uma norma reconhecida para a profissão de gerenciamento de projetos. Um padrão é

Leia mais

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, PMI-ACP, CSM, CSPO, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Especializações Certificações Mestre em Informática

Leia mais

MBA Gestão da Tecnologia de Informação

MBA Gestão da Tecnologia de Informação MBA Gestão da Tecnologia de Informação Informações: Dias e horários das aulas: Segundas e Terças-feiras das 18h00 às 22h00 aulas semanais; Sábados das 08h00 às 12h00 aulas quinzenais. Carga horária: 600

Leia mais

Escritório de Projetos: Uma Visão Geral

Escritório de Projetos: Uma Visão Geral Escritório de Projetos: Uma Visão Geral Prof. Osvaldo QUELHAS, D.Sc. Mestrado em Sistemas de Gestão /Laboratório de Tecnologia, Gestão de Negócios e Meio Ambiente/UFF R. Passo da Pátria, 156/329-A, Caixa

Leia mais

OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E INVESTIMENTOS ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS CONSULTORIA

OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E INVESTIMENTOS ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS CONSULTORIA OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E INVESTIMENTOS ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Alcance melhores resultados através da gestão integrada de projetos relacionados ou que compartilham

Leia mais

Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso

Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso Carlos Alberto Rovedder, Gustavo Zanini Kantorski Curso de Sistemas de Informação Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) Campus

Leia mais

PMO Maturity Cube, um modelo de avaliação de maturidade exclusivo para Escritórios de Projetos

PMO Maturity Cube, um modelo de avaliação de maturidade exclusivo para Escritórios de Projetos PMO Maturity Cube, um modelo de avaliação de maturidade exclusivo para Escritórios de Projetos Américo Pinto, Doutorando, Skema Business School/ESC-Lille, França Marcelo F. de Matheus Cota, Doutorando,

Leia mais

Aula Nº 06 Determinação do Orçamento

Aula Nº 06 Determinação do Orçamento Aula Nº 06 Determinação do Orçamento Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula são, basicamente, apresentar os processos aplicados que possibilitem identificar os recursos necessários para se conduzir

Leia mais

Cartilha. Gestão de Projetos. Superintendência de Planejamento e Gestão SUPLAN Ministério Público do Estado de Goiás

Cartilha. Gestão de Projetos. Superintendência de Planejamento e Gestão SUPLAN Ministério Público do Estado de Goiás Cartilha Gestão de Projetos SUPLAN Ministério Público do Estado de Goiás Esta cartilha tem como objetivo transmitir os conceitos básicos relacionados ao Gerenciamento de Projetos e compartilhar da metodologia

Leia mais

Integrando o Gerenciamento de Projetos à Estratégia da Empresa

Integrando o Gerenciamento de Projetos à Estratégia da Empresa 4 th International Conference on Industrial Engineering and Industrial Management XIV Congreso de Ingeniería de Organización Donostia- San Sebastián, September 8 th -10 th 2010 Integrando o Gerenciamento

Leia mais

BIBLIOMETRIA UMA ABORDAGEM PRÁTICA

BIBLIOMETRIA UMA ABORDAGEM PRÁTICA BIBLIOMETRIA UMA ABORDAGEM PRÁTICA Apresentação: M.Sc. Sandra Miranda Neves (doutoranda UNESP) Apoio: M.Sc. Aneirson Francisco da Silva (Doutorando UNESP) Julio Estanislau Caovila de Melo (IC UNESP) SUMÁRIO.

Leia mais

Uma aplicação do modelo de maturidade PMBoK maturity model

Uma aplicação do modelo de maturidade PMBoK maturity model Uma aplicação do modelo de maturidade PMBoK maturity model Paulo Dias Harrison (PNV/EPUSP) paulo_harrison@yahoo.com Marcelo Ramos Martins (PNV/EPUSP) mrmartin@usp.br Luis Wan Kai Tsai (PNV/EPUSP) luiswan@ig.com.br

Leia mais

Uma Abordagem para Gerência Estratégica de Portfólio com Foco na Seleção de Projetos

Uma Abordagem para Gerência Estratégica de Portfólio com Foco na Seleção de Projetos Uma Abordagem para Gerência Estratégica de Portfólio com Foco na Seleção de Projetos Adler Diniz de Souza 1,2, Ana Regina Rocha 1, Gleison Santos 1, Tiago Vinícius Paiva do Carmo 2, Douglas Batista Alexandre

Leia mais

Análise da Colaboração Científica sobre Empresas de Base Tecnológica. Analysis of Scientific Collaboration on Technology-Based Firms

Análise da Colaboração Científica sobre Empresas de Base Tecnológica. Analysis of Scientific Collaboration on Technology-Based Firms Análise da Colaboração Científica sobre Empresas de Base Tecnológica Analysis of Scientific Collaboration on Technology-Based Firms Meire Ramalho de Oliveira, mestranda, UFSCar, mro_ufscar@yahoo.com.br

Leia mais

O MODELO PRADO-MMGP V4

O MODELO PRADO-MMGP V4 O MODELO PRADO-MMGP V4 Existem, atualmente, diversos modelos de maturidade para gerenciamento de projetos. Todos eles apresentam cinco níveis, mas diferem um pouco no conteúdo de cada nível [1,4,5]. Além

Leia mais

DESAFIOS E CONTRIBUIÇÕES DA IMPLEMENTAÇÃO DE UM ESCRITÓRIO DE PROJETOS DE TI EM ORGANIZAÇÕES NÃO PROJETIZADAS

DESAFIOS E CONTRIBUIÇÕES DA IMPLEMENTAÇÃO DE UM ESCRITÓRIO DE PROJETOS DE TI EM ORGANIZAÇÕES NÃO PROJETIZADAS DESAFIOS E CONTRIBUIÇÕES DA IMPLEMENTAÇÃO DE UM ESCRITÓRIO DE PROJETOS DE TI EM ORGANIZAÇÕES NÃO PROJETIZADAS RESUMO Autoria: Heverton Roberto Oliveira Cesar de Moraes, Marcos Paixão Garcez, Roque Rabechini

Leia mais

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, PMI-ACP, CSM, CSPO, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Especializações Certificações Mestre em Informática

Leia mais

FORMAÇÃO DA CULTURA EM GESTÃO POR PROJETOS: O CASO DE UMA ORGANIZAÇÃO PRIVADA DE FINALIDADE PÚBLICA

FORMAÇÃO DA CULTURA EM GESTÃO POR PROJETOS: O CASO DE UMA ORGANIZAÇÃO PRIVADA DE FINALIDADE PÚBLICA FORMAÇÃO DA CULTURA EM GESTÃO POR PROJETOS: O CASO DE UMA ORGANIZAÇÃO PRIVADA DE FINALIDADE PÚBLICA Jorge Luciano Gil Kolotelo (UTFPR) kolotelo@uol.com.br Pedro Carlos Carmona Gallego (FESP) carmona@fesppr.br

Leia mais

Proposta de Papéis e Atribuições para o Escritório de Projetos

Proposta de Papéis e Atribuições para o Escritório de Projetos Proposta de Papéis e Atribuições para o Escritório de Projetos SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA DEPARTAMENTO NACIONAL CONTRATO Nº 9225/2007 Outubro 2007 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO...3 1 CONTEXTUALIZAÇÃO DE ESCRITÓRIO

Leia mais

Gestão de Portfólio Práticas e Competências Necessárias

Gestão de Portfólio Práticas e Competências Necessárias Gestão de Portfólio Práticas e Competências Necessárias Margareth Carneiro, PMP, MSc PMI GovSIG past-chair PMA Diretora Executiva Wander Cleber da Silva, PhD Fundação Funiversa 1 O Guia do PMBoK O Guia

Leia mais

Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa MBA em Gerenciamento de Projetos Trabalho de Conclusão de Curso

Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa MBA em Gerenciamento de Projetos Trabalho de Conclusão de Curso Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa MBA em Gerenciamento de Projetos Trabalho de Conclusão de Curso ESCRITÓRIO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS: UM ESTUDO SOBRE A IMPORTÂNCIA E A ADEQUAÇÃO DE SUAS FUNÇÕES

Leia mais

Aula Nº 10 Planejamento da Comunicação

Aula Nº 10 Planejamento da Comunicação Aula Nº 10 Planejamento da Comunicação Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula visam analisar as necessidades de informação para se manter os stakeholders internos e externos bem como a equipe de projetos

Leia mais

Quais são as Balas de Prata no Gerenciamento de Projetos? (Autores: Carlos Magno da Silva Xavier e Alberto Sulaiman Sade Júnior) Resumo

Quais são as Balas de Prata no Gerenciamento de Projetos? (Autores: Carlos Magno da Silva Xavier e Alberto Sulaiman Sade Júnior) Resumo Quais são as Balas de Prata no Gerenciamento de Projetos? (Autores: Carlos Magno da Silva Xavier e Alberto Sulaiman Sade Júnior) Resumo A metáfora bala de prata se aplica a qualquer ação que terá uma extrema

Leia mais

Combinando a norma ISO 10006 e o guia PMBOK para garantir sucesso em projetos

Combinando a norma ISO 10006 e o guia PMBOK para garantir sucesso em projetos Combinando a norma ISO 10006 e o guia PMBOK para garantir sucesso em projetos Combining the ISO 10006 and PMBOK to ensure successful projects 1 Por Michael Stanleigh Tradução e adaptação para fins didáticos

Leia mais

Oficina de Gestão de Portifólio

Oficina de Gestão de Portifólio Oficina de Gestão de Portifólio Alinhando ESTRATÉGIAS com PROJETOS através da GESTÃO DE PORTFÓLIO Gestão de portfólio de projetos pode ser definida como a arte e a ciência de aplicar um conjunto de conhecimentos,

Leia mais

Escritório de Gerenciamento de Projetos ( Project Management Office PMO)

Escritório de Gerenciamento de Projetos ( Project Management Office PMO) MBA em Gestão de Projetos Escritório de Gerenciamento de Projetos ( Project Management Office PMO) Flávio Feitosa Costa, MSc. PMP (flaviopmp@gmail.com) MBA em Gerência de Projetos Escritório de Gerenciamento

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA A AVALIAÇÃO DA FLEXIBILIDADE DE PROCESSOS DE GESTÃO DE PROJETOS

PROCEDIMENTO PARA A AVALIAÇÃO DA FLEXIBILIDADE DE PROCESSOS DE GESTÃO DE PROJETOS PROCEDIMENTO PARA A AVALIAÇÃO DA FLEXIBILIDADE DE PROCESSOS DE GESTÃO DE PROJETOS Petra Buchholtz Carvalho (PUCPR) pety.carvalho@terra.com.br Fernando Deschamps (PUCPR) fernando.deschamps@terra.com.br

Leia mais

Implementação de PMO - Caso HP

Implementação de PMO - Caso HP Implementação de PMO - Caso HP Implementação de Metodologia - Caso HP 1. Introdução 2. Project Management Office Origens e Estratégias 3. Curva de Maturidade de Gerenciamento de Projetos na HP Consulting

Leia mais

Áreas de utilização do GED e o que levar em consideração no Projeto de Implantação de GED em uma empresa Simone de Abreu

Áreas de utilização do GED e o que levar em consideração no Projeto de Implantação de GED em uma empresa Simone de Abreu Áreas de utilização do GED e o que levar em consideração no Projeto de Implantação de GED em uma empresa Simone de Abreu Cerca de dois milhões de pessoas estão trabalhando em aproximadamente 300 mil projetos

Leia mais

2. Gerenciamento de projetos

2. Gerenciamento de projetos 2. Gerenciamento de projetos Este capítulo contém conceitos e definições gerais sobre gerenciamento de projetos, assim como as principais características e funções relevantes reconhecidas como úteis em

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos (ref. capítulos 1 a 3 PMBOK) TC045 Gerenciamento de Projetos Sergio Scheer - scheer@ufpr.br O que é Gerenciamento de Projetos? Aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas

Leia mais

Gerenciamento de Projetos de TI. Alércio Bressano, MBA

Gerenciamento de Projetos de TI. Alércio Bressano, MBA Gerenciamento de Projetos de TI Alércio Bressano, MBA Os projetos possuem em seu código genético o fracasso! Eles nasceram para dar errado! Nós é que temos a responsabilidade de conduzí-los ao sucesso!

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos PMI, PMP e PMBOK PMI (Project Management Institute) Estabelecido em 1969 e sediado na Filadélfia, Pensilvânia EUA, o PMI é a principal associação mundial, sem fins lucrativos,

Leia mais

Proposta de um Repositório de Conhecimentos em Governança de TIC

Proposta de um Repositório de Conhecimentos em Governança de TIC Proposta de um Repositório de Conhecimentos em Governança de TIC Gabriel Ulian Briganó 1, Jacques Duílio Brancher 1, Rodolfo Miranda de Barros 1 1 Departamento de Computação Universidade Estadual de Londrina

Leia mais

ESCRITÓRIO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS (EGP): UMA ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA COMPARATIVA DE ARTIGOS NACIONAIS E INTERNACIONAIS

ESCRITÓRIO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS (EGP): UMA ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA COMPARATIVA DE ARTIGOS NACIONAIS E INTERNACIONAIS ESCRITÓRIO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS (EGP): UMA ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA COMPARATIVA DE ARTIGOS NACIONAIS E INTERNACIONAIS BRUNO CAMPELO MEDEIROS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE bruno.campelo@ifrn.edu.br

Leia mais

IV Seminário Internacional. Maturidade em Gerenciamento de Projetos. Como Medir o Nível de Maturidade em GP de uma Empresa

IV Seminário Internacional. Maturidade em Gerenciamento de Projetos. Como Medir o Nível de Maturidade em GP de uma Empresa IV Seminário Internacional Maturidade em Gerenciamento de Projetos Como Medir o Nível de Maturidade em GP de uma Empresa Palestrante: Leon Herszon F.,MSc, PMP Leon Herszon F., MSc, PMP Diretor Executivo

Leia mais

ESTRUTURAÇÃO DOS PROCESSOS DE COMUNICAÇÃO EM PROJETOS, PROGRAMAS E PORTFÓLIOS CONSULTORIA

ESTRUTURAÇÃO DOS PROCESSOS DE COMUNICAÇÃO EM PROJETOS, PROGRAMAS E PORTFÓLIOS CONSULTORIA ESTRUTURAÇÃO DOS PROCESSOS DE COMUNICAÇÃO EM PROJETOS, PROGRAMAS E PORTFÓLIOS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Assegure melhores resultados em seus projetos com uma estrutura de comunicação simples, efetiva,

Leia mais

BOAS PRÁTICAS EM GESTÃO DE CONHECIMENTO PARA MELHORAR RESULTADOS DE PROJETOS

BOAS PRÁTICAS EM GESTÃO DE CONHECIMENTO PARA MELHORAR RESULTADOS DE PROJETOS BOAS PRÁTICAS EM GESTÃO DE CONHECIMENTO PARA MELHORAR RESULTADOS DE PROJETOS Marcela Souto Castro (UFF ) idearconsultoria@gmail.com Jose Rodrigues de Farias Filho (UFF ) rodrigues@labceo.uff.br Arnaldo

Leia mais

MÉTODOS DE GERENCIAMENTO DE RISCOS EM PROJETOS DE MARKETING ESTRATÉGICO

MÉTODOS DE GERENCIAMENTO DE RISCOS EM PROJETOS DE MARKETING ESTRATÉGICO MÉTODOS DE GERENCIAMENTO DE RISCOS EM PROJETOS DE MARKETING ESTRATÉGICO NELSON JOSE ROSAMILHA Pontifícia Universidade Católica de São Paulo rosamilha@gmail.com A PUC-SP que me propiciou a pensar fora da

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Grupo de Consultores em Governança de TI do SISP 20/02/2013 1 Agenda 1. PMI e MGP/SISP 2. Conceitos Básicos - Operações e Projetos - Gerenciamento de Projetos - Escritório de

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS E INVESTIMENTOS CONSULTORIA

GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS E INVESTIMENTOS CONSULTORIA GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS E INVESTIMENTOS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Como realizar inúmeros projetos potenciais com recursos limitados? Nós lhe mostraremos a solução para este e outros

Leia mais

Aula 3 Fase de Iniciação de projetos

Aula 3 Fase de Iniciação de projetos Aula 3 Fase de Iniciação de projetos Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula são, basicamente, apresentar as atividades que constituem a fase inicial dos projetos. Alem disso, vamos discorrer sobre

Leia mais

PMO DE SUCESSO PRECISA TER FOCO! Uma proposta de modelo para Escritórios de Projetos

PMO DE SUCESSO PRECISA TER FOCO! Uma proposta de modelo para Escritórios de Projetos PMO DE SUCESSO PRECISA TER FOCO! Uma proposta de modelo para Escritórios de Projetos por Mario Trentim em http://blog.mundopm.com.br/2013/01/21/pmo-de-sucesso-precisa-terfoco/ Caro amigo leitor, que tal

Leia mais

Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc. PMP, PMI-RMP, CSM, ITIL & CobiT Certified. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc. PMP, PMI-RMP, CSM, ITIL & CobiT Certified. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Gerenciamento de Projetos Tecnológicos Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, CSM, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Mestre em Informática em Sistemas de Informação

Leia mais

COBIT (CONTROL OBJECTIVES FOR INFORMATION AND RELATED TECHNOLOGY)

COBIT (CONTROL OBJECTIVES FOR INFORMATION AND RELATED TECHNOLOGY) Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Informática e Estatística INE Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Projetos I Professor: Renato Cislaghi Aluno: Fausto Vetter Orientadora: Maria

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE MMGP Darci Prado QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE Extraído do Livro "Maturidade em Gerenciamento de Projetos" - 1ª Edição Versão do Modelo 1..0-01/Fev/008 - Editora INDG-Tecs - 008 WWW.MATURITYRESEARCH.COM

Leia mais

Ficha técnica do curso

Ficha técnica do curso Gerenciamento de Projetos Teoria e Prática 40h Domine os conhecimentos em gerenciamento de projetos e esteja um passo a frente no mercado. Cada vez mais, as empresas reconhecem a importância de profissionais

Leia mais

Fundamentos do Modelo Prado-MMGP

Fundamentos do Modelo Prado-MMGP Fundamentos do Modelo Prado-MMGP Darci Prado O modelo Prado-MMGP (Modelo de Maturidade em Gerenciamento de Projetos) foi lançado em dezembro de 2002 e reflete a experiência com o tema, de mais de quarenta

Leia mais

Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo de Maturidade Prado-MMGP

Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo de Maturidade Prado-MMGP DARCI PRADO Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo de Maturidade Prado-MMGP Versão 2.0.0 Janeiro 2014 Extraído do Livro "Maturidade em Gerenciamento de Projetos" 3ª Edição (a publicar)

Leia mais

Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP) I: Importância para o Setor de Telecom

Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP) I: Importância para o Setor de Telecom Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP) I: Importância para o Setor de Telecom Este tutorial apresenta a parte I da contribuição ao processo de implantação de Escritórios de Gerenciamento de Projetos

Leia mais

Escritórios de Gerenciamento de Projetos (EGP) no setor de Telecom

Escritórios de Gerenciamento de Projetos (EGP) no setor de Telecom Escritórios de Gerenciamento de Projetos (EGP) no setor de Telecom Este tutorial apresenta a parte I da contribuição ao processo de implantação de Escritórios de Gerenciamento de Projetos (EGP) no setor

Leia mais

Artigo Engenharia de Software 23 - Gestão de Projetos segundo o PMBOK Artigo da Revista Engenharia de Software edição 23.

Artigo Engenharia de Software 23 - Gestão de Projetos segundo o PMBOK Artigo da Revista Engenharia de Software edição 23. 1 de 9 03/04/2012 21:49 www.devmedia.com.br [versão para impressão] Artigo Engenharia de Software 23 - Gestão de Projetos segundo o PMBOK Artigo da Revista Engenharia de Software edição 23. Esse artigo

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU AVM FACULDADE INTEGRADA

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU AVM FACULDADE INTEGRADA UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU AVM FACULDADE INTEGRADA APLICAÇÃO DA GESTÃO DE PORTFÓLIO EM EMPRESAS DE PETRÓLEO E GÁS Por: Luciana Elizabeth Bandeira da Silva Ferreira Orientador

Leia mais

Comparação da Metodologia TenStep PGP (Processo de Gerenciamento de Projetos), com o Guia PMBOK 4ª Edição - PMI

Comparação da Metodologia TenStep PGP (Processo de Gerenciamento de Projetos), com o Guia PMBOK 4ª Edição - PMI Comparação da Metodologia TenStep PGP (Processo de Gerenciamento de Projetos), com o Guia PMBOK 4ª Edição - PMI 2010 TenStep Comparação da Metodologia TenStep PGP (Processo de Gerenciamento de Projetos)

Leia mais

MMGP: UM MODELO BRASILEIRO DE MATURIDADE EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS

MMGP: UM MODELO BRASILEIRO DE MATURIDADE EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS MMGP: UM MODELO BRASILEIRO DE MATURIDADE EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS Darci Prado - Introdução Maturida em Gerenciamento Projetos (GP) está na moda: inúmeros artigos têm surgido nas revistas especializadas,

Leia mais

Produto 2. Proposta de PPM (Project and Portfólio Management) alinhando os conceitos, processos e melhores práticas à plataforma Microsoft EPM 2013

Produto 2. Proposta de PPM (Project and Portfólio Management) alinhando os conceitos, processos e melhores práticas à plataforma Microsoft EPM 2013 Produto 2 Proposta de PPM (Project and Portfólio Management) alinhando os conceitos, processos e melhores práticas à plataforma Microsoft EPM 2013 Autor: Carlos Eduardo Freire Gurgel Sumário 1. Introdução...

Leia mais

GERENCIAMENTO E PROCESSO Porque adotá-los? Onivaldo Roncatti e Leonardo Noshi

GERENCIAMENTO E PROCESSO Porque adotá-los? Onivaldo Roncatti e Leonardo Noshi GERENCIAMENTO E PROCESSO Porque adotá-los? Onivaldo Roncatti e Leonardo Noshi 1 Sobre a empresa A Business Station é uma provedora de soluções de tecnologia. Possui 5 filiais: São Paulo (matriz), Campinas,

Leia mais

Resultados alcançados com a Ferramenta Channel em implementação de sucesso da Gerência de Projetos no nível G de maturidade do MR-MPS

Resultados alcançados com a Ferramenta Channel em implementação de sucesso da Gerência de Projetos no nível G de maturidade do MR-MPS Resultados alcançados com a Ferramenta Channel em implementação de sucesso da Gerência de Projetos no nível G de maturidade do MR-MPS Mauricio Fiorese 1, Alessandra Zoucas 2 e Marcello Thiry 2 1 JExperts

Leia mais

COACHING E MENTORING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS CONSULTORIA

COACHING E MENTORING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS CONSULTORIA COACHING E MENTORING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Assegure resultados superiores do seu time de projetos e dos executivos com o coaching e mentoring exclusivo da Macrosolutions.

Leia mais

PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos

PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos As organizações em torno do mundo estão implantando processos e disciplinas formais

Leia mais

Análise da gestão de portfólio de projetos de produtos com base nos conceitos da medição de desempenho: estudo de caso

Análise da gestão de portfólio de projetos de produtos com base nos conceitos da medição de desempenho: estudo de caso Análise da gestão de portfólio de projetos de produtos com base nos conceitos da medição de desempenho: estudo de caso Maicon G. Oliveira a (maicongdo@gmail.com); Henrique Rozenfeld b (roz@sc.usp.br) a,

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS

GERENCIAMENTO DE PROJETOS GERENCIAMENTO DE PROJETOS O que é um Projeto? Regra Início e fim definidos Destinado a atingir um produto ou serviço único Escopo definido Características Sequência clara e lógica de eventos Elaboração

Leia mais

ANÁLISE DOS TIPOS DE ESCRITÓRIOS DE PROJETOS E UMA EXPERIÊNCIA DE IMPLEMENTAÇÃO NO RS

ANÁLISE DOS TIPOS DE ESCRITÓRIOS DE PROJETOS E UMA EXPERIÊNCIA DE IMPLEMENTAÇÃO NO RS ANÁLISE DOS TIPOS DE ESCRITÓRIOS DE PROJETOS E UMA EXPERIÊNCIA DE IMPLEMENTAÇÃO NO RS Fabiane Flores Sum (UFRGS) fabisum@producao.ufrgs.br Carlos Alberto Kühn (UFRGS) carlosalk@producao.ufrgs.br Istefani

Leia mais

Projetos (PMO) : Oportunidades de Sinergia

Projetos (PMO) : Oportunidades de Sinergia Escritórios de Processos (BPM Office) e de Projetos (PMO) : Oportunidades de Sinergia Introdução...2 Uniformizando o entendimento dos conceitos... 4 Entendendo as principais similaridades... 5 Entendendo

Leia mais

COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO

COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO GOVERNANÇA DE TI O QUE É GOVERNANÇA DE TI É um conjunto de estruturas e processos que visa garantir que a TI suporte e maximize adequadamente os objetivos e estratégias

Leia mais

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI FINANÇAS EM PROJETOS DE TI 2012 Material 1 Prof. Luiz Carlos Valeretto Jr. 1 E-mail valeretto@yahoo.com.br Objetivo Objetivos desta disciplina são: reconhecer as bases da administração financeira das empresas,

Leia mais

1. Centros de Competência de BI

1. Centros de Competência de BI Pagina: 1 1. Centros de Competência de BI Originalmente, o termo Centro de competência de BI (conhecido também como BICC Business Intelligence Competence Center) foi utilizado pelo instituto de pesquisa

Leia mais

PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DE UM MODELO DE PLANO DE GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO EM UMA COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL NO OESTE PARANAENSE

PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DE UM MODELO DE PLANO DE GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO EM UMA COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL NO OESTE PARANAENSE 1 PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DE UM MODELO DE PLANO DE GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO EM UMA COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL NO OESTE PARANAENSE Área de conhecimento: Administração. Eixo Temático: Outros. Andrielly

Leia mais

COMUNICAÇÃO, GESTÃO E PLANO DE RECUPERAÇÃO DE PROJETOS EM CRISE CONSULTORIA

COMUNICAÇÃO, GESTÃO E PLANO DE RECUPERAÇÃO DE PROJETOS EM CRISE CONSULTORIA COMUNICAÇÃO, GESTÃO E PLANO DE RECUPERAÇÃO DE PROJETOS EM CRISE CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Minimize os impactos de um projeto em crise com a expertise de quem realmente conhece o assunto. A Macrosolutions

Leia mais

4. PMBOK - Project Management Body Of Knowledge

4. PMBOK - Project Management Body Of Knowledge 58 4. PMBOK - Project Management Body Of Knowledge No Brasil, as metodologias mais difundidas são, além do QL, o método Zopp, o Marco Lógico do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Mapp da

Leia mais

A Utilização de um Escritório de Projetos em um Ambiente Projetizado

A Utilização de um Escritório de Projetos em um Ambiente Projetizado Resumo: A Utilização de um Escritório de Projetos em um Ambiente Projetizado Emanuel Ferreira Coutinho Serviço Federal de Processamento de Dados Um Escritório de Projetos (PMO) é uma unidade organizacional

Leia mais

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Outras Apostilas em: www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Centro Universitário Geraldo di Biase 1. Enterprise Resouce Planning ERP O ERP, Sistema de Planejamento de Recursos

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação Pesquisa realizada com os participantes do de Apresentação O perfil do profissional de Projetos Pesquisa realizada durante o 12 Seminário Nacional de, ocorrido em 2009, traça um importante perfil do profissional

Leia mais

Principais Desafios na Implementação de Escritórios de Programas e Projetos (PMO)

Principais Desafios na Implementação de Escritórios de Programas e Projetos (PMO) Principais Desafios na Implementação de Escritórios de Programas e Projetos (PMO) 3º. Seminário de Gerenciamento de Projetos PMI-GO José Carlos Gomes Torquato, PMP genda Conceitos de PMO Tipos e Funções

Leia mais

Sistemas de Informação Empresarial

Sistemas de Informação Empresarial Sistemas de Informação Empresarial Governança de Tecnologia da Informação parte 2 Fonte: Mônica C. Rodrigues Padrões e Gestão de TI ISO,COBIT, ITIL 3 International Organization for Standardization d -

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM UM ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA: VISÃO TRADICIONAL X NEGÓCIOS BASEADOS EM PROJETOS

GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM UM ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA: VISÃO TRADICIONAL X NEGÓCIOS BASEADOS EM PROJETOS GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM UM ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA: VISÃO TRADICIONAL X NEGÓCIOS BASEADOS EM PROJETOS Ana Carolina Freitas Teixeira¹ RESUMO O gerenciamento de projetos continua crescendo e cada

Leia mais

PMBOK 4ª Edição I. Introdução

PMBOK 4ª Edição I. Introdução PMBOK 4ª Edição I Introdução 1 PMBOK 4ª Edição Um Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos Seção I A estrutura do gerenciamento de projetos 2 O que é o PMBOK? ( Project Management Body of Knowledge

Leia mais

A REESTRUTURAÇÃO NOS PROCESSOS DE GESTÃO DE PROJETOS DE UMA EMPRESA DE TELECOMUNICAÇÕES PARA PROJETOS DE INFRAESTRUTURA DE TI

A REESTRUTURAÇÃO NOS PROCESSOS DE GESTÃO DE PROJETOS DE UMA EMPRESA DE TELECOMUNICAÇÕES PARA PROJETOS DE INFRAESTRUTURA DE TI A REESTRUTURAÇÃO NOS PROCESSOS DE GESTÃO DE PROJETOS DE UMA EMPRESA DE TELECOMUNICAÇÕES PARA PROJETOS DE INFRAESTRUTURA DE TI MARCELO LUIZ DO AMARAL GONÇALVES UNINOVE Universidade Nove de Julho marluago@yahoo.com

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO

CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO Temporário: significa que cada projeto tem um início e um fim muito bem definidos. Um projeto é fundamentalmente diferente: porque ele termina quando seus objetivos propostos

Leia mais

Gerência de Projetos de Software CMM & PMBOK

Gerência de Projetos de Software CMM & PMBOK Gerência de Projetos de Software CMM & PMBOK http://www.sei.cmu.edu/ Prefácio do CMM Após várias décadas de promessas não cumpridas sobre ganhos de produtividade e qualidade na aplicação de novas metodologias

Leia mais

O Gerenciamento de Projetos na abordagem do

O Gerenciamento de Projetos na abordagem do Seminário de Desenvolvimento de Gestores de Programas e Projetos Fórum QPC O Gerenciamento de Projetos na abordagem do PMI - Project Management Institute Marco Antônio Kappel Ribeiro Presidente do PMI-RS

Leia mais

Gerenciamento da qualidade e sua utilização em projetos desenvolvidos no Brasil

Gerenciamento da qualidade e sua utilização em projetos desenvolvidos no Brasil Gerenciamento da qualidade e sua utilização em projetos desenvolvidos no Brasil Manuel Antonio Molina Palma (UENF) mmolina@uenf.br Marcos André Deboni (UENF) marcosdeboni@hotmail.com.br Resumo O Gerenciamento

Leia mais

fagury.com.br. PMBoK 2004

fagury.com.br. PMBoK 2004 Este material é distribuído por Thiago Fagury através de uma licença Creative Commons 2.5. É permitido o uso e atribuição para fim nãocomercial. É vedada a criação de obras derivadas sem comunicação prévia

Leia mais

Sistema de Gerenciamento de Riscos em Projetos de TI Baseado no PMBOK

Sistema de Gerenciamento de Riscos em Projetos de TI Baseado no PMBOK 180 - Encontro Anual de Tecnologia da Informação Sistema de Gerenciamento de Riscos em Projetos de TI Baseado no PMBOK Thiago Roberto Sarturi1, Evandro Preuss2 1 Pós-Graduação em Gestão de TI Universidade

Leia mais

Aula Nº 13 Fechamento do projeto

Aula Nº 13 Fechamento do projeto Aula Nº 13 Fechamento do projeto Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula visam apresentar como se encerra o ciclo de vida de um projeto. Para tal, pretende-se verificar as derradeiras providências que

Leia mais

Gerenciando Projetos na Era de Grandes Mudanças Uma breve abordagem do panorama atual

Gerenciando Projetos na Era de Grandes Mudanças Uma breve abordagem do panorama atual Gerenciando Projetos na Era de Grandes Mudanças Uma breve abordagem do panorama atual Autor : Eduardo Newton Oliveira Vieira, PMP Você já parou para pensar no número de mudanças (culturais, tecnológicas,

Leia mais

DESENVOLVENDO A MATURIDADE EM GESTÃO DE PROJETOS NAS EMPRESAS ATRAVÉS DA IMPLANTAÇÃO DO PMO 1

DESENVOLVENDO A MATURIDADE EM GESTÃO DE PROJETOS NAS EMPRESAS ATRAVÉS DA IMPLANTAÇÃO DO PMO 1 DESENVOLVENDO A MATURIDADE EM GESTÃO DE PROJETOS NAS EMPRESAS ATRAVÉS DA IMPLANTAÇÃO DO PMO 1 Marcelo Campolina de Castro 2 Resumo Com o novo cenário econômico, muitas empresas estão investindo alto na

Leia mais

Plano de Governança de Tecnologia de Informação

Plano de Governança de Tecnologia de Informação Plano de Governança de Tecnologia de Informação Julho/2012 Junho/2014 1 Universidade Federal Fluminense Superintendência de Tecnologia da Informação Fernando Cesar Cunha Gonçalves Superintendência de Tecnologia

Leia mais