Natura s Day Finanças. Roberto Pedote Vice Presidente de Finanças, TI e Jurídico

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Natura s Day 2010. Finanças. Roberto Pedote Vice Presidente de Finanças, TI e Jurídico"

Transcrição

1 Natura s Day 2010 Finanças Roberto Pedote Vice Presidente de Finanças, TI e Jurídico

2 Agenda Agenda do Dia Proposta de Valor Cadeia de Processos Resultados 2

3 Agenda do Dia 3

4 Agenda Início Duração Tema Resp. 8:30 30min Café da Manhã e Registro dos Participantes RI 9:00 40min Nova linha de maquiagem Natura UNA Liliane 9:40 20min Boas Vindas - Agenda - Resultados Pedote / Helmut 10:00 25min Visão Geral da Natura e Perspectivas Alessandro 10:25 25min Operação Brasil Zé Vicente 10:50 20min Intervalo 11:10 25min Operações Internacionais Zé Vicente 11:35 25min Inovação, Pesquisa e Desenvolvimento Telma 12:00 50min Q&A: Alessandro + Zé Vicente + Telma + Pedote 12:50 90min Almoço com Gerentes de Relacionamento (GR) Todos 14:20 25min Operações e Logística João Paulo 14:45 25min Desenvolvimento de Liderança, Cultura e Sustentabilidade Marcelo 15:10 40min Q&A: Alessandro + João Paulo + Marcelo + Pedote 15:50 Encerramento Alessandro 15:50 60min Coquetel de encerramento 16:30 30min Visita ao site 4

5 Comite Executivo José Vicente Marino Vice Presidente de Negócios Natura desde 2008 Mestrado e Graduação em Administração de Empresas pela FGV, MBA em Varejo (USP) Experiência: Presidente da divisão de higiene pessoal e consumo da J&J no Brasil Alessandro Carlucci Diretor Presidente Natura desde 1989 Membro do Conselho de Administração da World Federation of Direct Selling Associations e da Recedard Administração de Empresas pela FGV, Kellog- Northwestern, de Chicago Roberto Pedote Vice Presidente de Finanças, TI e Jurídico Natura desde 2008 Administração Pública pela FGV, Direito pela USP, MBA Universidade de Michigan Experiência de 16 anos na Unilever (Brasil, Inglaterra e América Latina), Nokia no Brasil Marcelo Cardoso Vice Presidente de Desenvolvimento Organizacional e Sustentabilidade Natura desde 2008 Administração de Empresas MBA em Varejo (USP), Kellog-Northwestern, Chicago Experiência: Atuação na GP Investimentos (HopiHari, Playcenter, Método Engenharia), Presidente Regional DBM João Paulo Ferreira Vice Presidente de Operações e Logística Natura desde 2009 Engenharia (USP) MBA (Michigan) Experiência de 20 anos na Unilever, com funções locais, regionais e globais. Vice Presidente de Supply Chain Telma Sinicio Vice Presidente de Inovação Natura desde 2009 Mestrado e Graduação Engenharia ESALQ(USP), Wharton Business School Experiência: de 26 anos na Johnson & Johnson Consumer Products Companies Worldwidena área de Pesquisa e Desenvolvimento 5

6 Nossas Gerentes de Relacionamento convidam para o almoço... Glaucilene Roseli Ivani Vanessa Andreia Cintia Rita Eliana Sandra Julia Monica Gilseia Patricia Mara Lucia 6

7 Proposta de Valor 7

8 Proposta de valor DIFERENCIADA COMPORTAMENTO EMPRESARIAL MARCA Transformar os desafios socioambientais em oportunidades de negócio CANAL PRODUTOS Triple Bottom Line Econômico Forte geração de fluxo de caixa Crescimento e rentabilidade Pagamentos de dividendos consistentes 1 Responsabilidade Corporativa e Social Social Geração de riqueza para Consultoras R$ 60 milhões investidos em CSR 1 em 2009 Repartição de benefícios com comunidades extrativistas Ambiental Carbono neutro Utilização refil Extração sustentável Utilização de materiais reciclados e recicláveis 8

9 Cadeia de Processos 9

10 ESSÊNCIA NATURA proposta de valor Cadeia de Processos Diferencial Natura processos de gestão Planejamento Estratégico Sistemas de Gestão Governança Corporativa Relacionamento Sustentabilidade Requisitos Legais Riscos e Auditoria processos de apoio Finanças Tecnologia da Informação Gestão das Pessoas Parcerias e Alianças processos principais OIs Brasil Gestão dos Negócios Inovação de Produtos Inovação de Negócios OIs Brasil Gestão Comercial Funil de Idéias e Conceitos OIs Brasil Gestão dos Mercados Inovação Comercial Relação entre CN e CF Consumidor Final Gestão da Qualidade do Produto Gestão da Marca Serviços de Suporte Disponibilização de Produtos OIs Brasil Ciclo do Pedido 10

11 ESSÊNCIA NATURA proposta de valor Alessandro Carlucci CEO: Essência Natura e Perspectivas Diferencial Natura processos de gestão Planejamento Estratégico Sistemas de Gestão Governança Corporativa Relacionamento Sustentabilidade Requisitos Legais Riscos e Auditoria processos de apoio Finanças Tecnologia da Informação Gestão das Pessoas Parcerias e Alianças processos principais OIs Brasil Gestão dos Negócios Inovação de Produtos Inovação de Negócios OIs Brasil Gestão Comercial Funil de Idéias e Conceitos OIs Brasil Gestão dos Mercados Inovação Comercial Relação entre CN e CF Consumidor Final Gestão da Qualidade do Produto Gestão da Marca Serviços de Suporte Disponibilização de Produtos OIs Brasil Ciclo do Pedido 11

12 ESSÊNCIA NATURA proposta de valor José Vicente_VP Negócios: Operação Brasil Diferencial Natura processos de gestão Planejamento Estratégico Sistemas de Gestão Governança Corporativa Relacionamento Sustentabilidade Requisitos Legais Riscos e Auditoria processos de apoio Finanças Tecnologia da Informação Gestão das Pessoas Parcerias e Alianças processos principais OIs Brasil Gestão dos Negócios Inovação de Produtos Inovação de Negócios OIs OIs Brasil gestão Gestão comercial Comercial Funil de Idéias e Conceitos Brasil OIs Gestão dos Mercados Inovação Comercial Relação entre CN e CF Consumidor Final Gestão da Qualidade do Produto Gestão da Marca Serviços de Suporte Disponibilização de Produtos OIs Brasil Ciclo do Pedido 12

13 ESSÊNCIA NATURA proposta de valor José Vicente_VP Negócios: Operações Internacionais Diferencial Natura processos de gestão Planejamento Estratégico Sistemas de Gestão Governança Corporativa Relacionamento Sustentabilidade Requisitos Legais Riscos e Auditoria processos de apoio Finanças Tecnologia da Informação Gestão das Pessoas Parcerias e Alianças processos principais OIs Brasil Gestão dos Negócios Inovação de Produtos Inovação de Negócios OIs Brasil gestão Gestão comercial Comercial Funil de Idéias e Conceitos Brasil OIs Gestão dos Mercados Inovação Comercial Relação entre CN e CF Consumidor Final Gestão da Qualidade do Produto Gestão da Marca Serviços de Suporte Disponibilização de Produtos OIs Brasil Ciclo do Pedido 13

14 ESSÊNCIA NATURA proposta de valor Telma Sinício_VP Inovação: Inovação de Produtos, Pesquisa e Desenvolvimento Diferencial Natura processos de gestão Planejamento Estratégico Sistemas de Gestão Governança Corporativa Relacionamento Sustentabilidade Requisitos Legais Riscos e Auditoria processos de apoio Finanças Tecnologia da Informação Gestão das Pessoas Parcerias e Alianças processos principais OIs Brasil Gestão dos Negócios Inovação Produtos Inovação Negócios OIs OIs Brasil gestão Gestão comercial Comercial Funil de Idéias e Conceitos Brasil OIs Gestão dos Mercados Inovação Comercial Relação entre CN e CF Consumidor Final Gestão da Qualidade do Produto Gestão da Marca Serviços de Suporte Disponibilização de Produtos OIs Brasil Ciclo do Pedido 14

15 ESSÊNCIA NATURA proposta de valor João Paulo Ferreira_VP Operações e Logística: Modelo Logístico Diferencial Natura processos de gestão Planejamento Estratégico Sistemas de Gestão Governança Corporativa Relacionamento Sustentabilidade Requisitos Legais Riscos e Auditoria processos de apoio Finanças Tecnologia da Informação Gestão das Pessoas Parcerias e Alianças processos principais OIs Brasil Gestão dos Negócios Inovação Produtos Inovação Negócios OIs OIs Brasil gestão Gestão comercial Comercial Funil de Idéias e Conceitos Brasil OIs Gestão dos Mercados Inovação Comercial Relação entre CN e CF Consumidor Final Gestão da Qualidade do Produto Gestão da Marca Serviços de Suporte Disponibilização de Produtos OIs Brasil Ciclo do Pedido 15

16 ESSÊNCIA NATURA proposta de valor Diferencial Natura Marcelo Cardoso_VP Desenvolvimento Organizacional e Sustentabilidade, Liderança e Cultura processos de gestão Planejamento Estratégico Sistemas de Gestão Governança Corporativa Relacionamento Sustentabilidade Requisitos Legais Riscos e Auditoria processos de apoio Finanças Tecnologia da Informação Gestão das Pessoas Parcerias e Alianças processos principais OIs Brasil Gestão dos Negócios Inovação Produtos Inovação Negócios OIs OIs Brasil gestão Gestão comercial Comercial Funil de Idéias e Conceitos Brasil OIs Gestão dos Mercados Inovação Comercial Relação entre CN e CF Consumidor Final Gestão da Qualidade do Produto Gestão da Marca Serviços de Suporte Disponibilização de Produtos OIs Brasil Ciclo do Pedido 16

17 ESSÊNCIA NATURA proposta de valor Natura s Day 2010 Diferencial Natura processos de gestão Planejamento Estratégico Sistemas de Gestão Governança Corporativa Relacionamento Sustentabilidade Requisitos Legais Riscos e Auditoria processos de apoio Finanças Tecnologia da Informação Gestão das Pessoas Parcerias e Alianças processos principais OIs Brasil Gestão dos Negócios Inovação Produtos Inovação Negócios OIs OIs Brasil gestão Gestão comercial Comercial Funil de Idéias e Conceitos Brasil OIs Gestão dos Mercados Inovação Comercial Relação entre CN e CF Consumidor Final Gestão da Qualidade do Produto Gestão da Marca Serviços de Suporte Disponibilização de Produtos Brasil Ciclo do Pedido OIs 17

18 Agenda Início Duração Tema Resp. 8:30 30min Café da Manhã e Registro dos Participantes RI 9:00 40min Nova linha de maquiagem Natura UNA Liliane 9:40 20min Boas Vindas - Agenda - Resultados Pedote / Helmut 10:00 25min Visão Geral da Natura e Perspectivas Alessandro 10:25 25min Operação Brasil Zé Vicente 10:50 20min Intervalo 11:10 25min Operações Internacionais Zé Vicente 11:35 25min Inovação, Pesquisa e Desenvolvimento Telma 12:00 50min Q&A: Alessandro + Zé Vicente + Telma + Pedote 12:50 90min Almoço com Gerentes de Relacionamento (GR) Todos 14:20 25min Operações e Logística João Paulo 14:45 25min Desenvolvimento de Liderança, Cultura e Sustentabilidade Marcelo 15:10 40min Q&A: Alessandro + João Paulo + Marcelo + Pedote 15:50 Encerramento Alessandro 15:50 60min Coquetel de encerramento 16:30 30min Visita ao site 18

19 Resultados Consistentes Desde o IPO 19

20 Resultados Sócio Ambientais Emissões de CO 2 (CO2 emitido / Kg de produto vendido) Consumo de energia por produto vendido (Kjoules / unidade) Investimentos em Responsabilidade Corporativa (R$ milhões) 4,02 3,82 598,9 552,1 447, , » Carbono Neutro desde 2007» 10º aniversário EKOS: Uso sustentável da biodiversidade e do patrimônio cultural.» Envolvimento com 26 comunidades, beneficiando famílias» Programa Crer Para Ver melhoria da educação pública brasileira: 7,1% dos consultores se juntaram para a venda voluntária de produtos» Pesquisas de clima:» consultores: 90% em 2009» colaboradores: 74% em 2009» fornecedores: 82% em

21 Resultados Consultoras Natura Consultoras CAGRConsolidado 19,0% CAGR Brasil 16,6% CAGR OIs 43,4% Consultoras 18% M09 09M10 Consultoras Brasil Consultoras OI s 21

22 Resultados Receita Líquida Consolidada Em R$ milhões Receita Líquida Consolidada CAGR 19,1%

23 Resultados Receita Líquida Em R$ milhões Brasil Receita Líquida Brasil CAGR 19,3% Receita Líquida Op. Operações em Implantação Implementação CAGR 95,8% 74 Receita Líquida Op. Consolidação Operações em Consolidação CAGR 26,3%

24 Resultados EBITDA e Margem EBITDA Em R$ milhões EBITDA e Margem 24,4% 24,7% 23,7% 22,8% 24,1% 23,8% CAGR 18,5%

25 Resultados Investimento nas Internacionais Em R$ milhões Brasil CAGR 20,4% EBITDA Brasil Operações em Implementação EBITDA Op. Implantação EBITDA Op. Consolidação Operações em Consolidação 9, (23,4) (33,3) (44,5) (1,4) (5,1) (9,4) (8,5) (10,6) (80,8) (76,9) 25

26 Resultados Em R$ milhões CAPEX CAPEX , , E Dividendos Dividendos e Pay Out Ratio 89% 80% 78% 72% 96% 87% Dividendos Pay Out Ratio 26

27 Resultados Expressivos comparados aos PEERS.. Margem EBITDA (%) 25,0 23,3 13,5 12,6 10,7 Desempenho das Ações 2010 (base 100) Desempenho Ações 2010 (Base 100) NATURA L oreal ESTEE LAUDER Oriflame AVON NATURA L oreal ESTEE LAUDER Oriflame AVON Data Base: 30/06/2010 (6M10) Fonte: Thomson Reuters +33% 1/1/ /1/ /1/ /2/2010 2/3/ /3/2010 1/4/ /4/2010 1/5/ /5/ /5/ /6/ /6/ /7/ /7/ /8/ /8/2010 NATURA AVON L oreal ESTEE LAUDER Oriflame 27

28 Resultados Performance NATU NATU3: +87.2% Ibov: +33.0% NATU3: +37.9% Ibov: +28.3% NATU3: +51.1% Ibov: +29.1% NATU3: -41.4% Ibov: +47.4% NATU3: +18.0% Ibov: -41.4% NATU3: % Ibov: +82.7% NATU3: 33.1% Ibov: 1.4% NATU3 22/10/2010 R$47,15 Natu3 Ibovespa 741% NATU3 25/05/2004 R$5,61 269% 28

29 Os Resultados de Hoje 29

30 Resultados hoje... Acumulado 9 meses Em R$ milhões Receita Receita Líquida Líquida 22,5% » Crescimento canal 18,4%» CNO Implementado» Melhor gestão capital de giro» 96% de crescimento de Geração de Caixa Livre» Crescimento OI s 39% (ML)» Mais investimentos: Marketing, Inovação, Projetos Estruturais» Ganhos de produtividade: Logística, Insumos, Força de vendas 09M09 09M10 EBITDA e Margem EBITDA EBITDA Desempenho das Ações 2010 (base 100) 26,0% 899 Ibovespa NATU ,4% 25,1% 80 dez-09 jan-10 mar-10 abr-10 mai-10 jun-10 jul-10 ago-10 set-10 09M09 09M10 30

31 fim.obrigado

32 NATURA S DAY 2010 Estratégia natura Alessandro Carlucci Diretor Presidente

33 natura HISTÓRIA PRESENÇA PROPOSTA DE VALOR 2

34 NOSSA HISTÓRIA 70 s 80 s 90 s 00 s Momento atual Um pequeno laboratório e duas paixões: os cosméticos e as relações (1969) Opção pela venda direta (1974) Forte crescimento baseado na expansão regional e no portfólio de produtos Compromisso com Responsabilidade Social e Ambiental Busca de Excelência em Gestão Implementação da Governança Corporativa e divulgação de Relatório Anual (GRI) Desenvolvimento Sustentável Linha Ekos (2000) Espaço Natura, Cajamar (2001) Abertura de Capital Bovespa (2004) Ampliar liderança no Brasil Novo ciclo de crescimento nos demais países da América Latina Evolução do modelo de gestão Evolução Volume de Vendas (retail) in US$ milhões 3 3

35 NOSSA PRESENÇA France Mexico 7.4 Colombia 3.0 Peru Brazil Chile Argentina Mercado CF&T, 2009 (US$ bilhões) Fonte: Euromonitor 4

36 proposta de valor DIFERENCIADA COMPORTAMENTO EMPRESARIAL MARCA Transformar os desafios socioambientais em oportunidades de negócio CANAL PRODUTOS Triple Bottom Line Econômico Forte geração de fluxo de caixa Crescimento e rentabilidade Pagamentos de dividendos consistentes 1 Responsabilidade Corporativa e Social Social Geração de riqueza para Consultoras R$ 60 milhões investidos em CSR 1 em 2009 Repartição de benefícios com comunidades extrativistas Ambiental Carbono neutro Utilização refil Extração sustentável Utilização de materiais reciclados e recicláveis 5

37 ESTRATÉGIA 6

38 Natura HOJE Brasil Fortalecimento da marca Modelo de Gestão e Liderança Investimentos mais eficientes na matriz de Marketing Operações internacionais Preparação para um novo ciclo de crescimento com rentabilidade (escala e estrutura local adaptada / corporativo e canal) Aceitação da proposta de valor Foco na gestão e ajustes em categorias estratégicas (perfumaria, maquiagem e rosto) Implementação da Gestão do por Processos (UN s e URs) escolhas estratégicas de categorias e regiões Fortalecimento da cultura organizacional Desenvolvimento de liderança Composição COMEX Investimentos e Projetos Estruturais: CAPEX (destaque em TI, capacidade de produção e logística) Novo modelo logístico (Novos CDs, HUBs, Produção em outros países) 7

39 Visão de FUTURO Brasil Marketing mais inovador, segmentado e eficiente a serviço da construção da marca Natura Desenvolver produtos que tenham posicionamento de preços adequados aos nossos consumidores Operações Internacionais Estar entre as marcas líderes de CFT na Venda Direta, com rentabilidade e sendo reconhecida pelo protagonismo em sustentabilidade Incrementar os investimentos em publicidade (Mais Pull que Push) Inovar no modelo comercial, estimulando o empreendedorismo sustentável, melhorando a experiência de compra de CNs e CFs e acelerando o crescimento do canal Modelo de Gestão e Liderança Diminuir impacto ambiental e ampliar a inclusão social dos nossos negócios (Gestão TBL) Melhorar a qualidade da relação com nossos públicos (CNs, CFs, CNOs, Fornecedores e Comun. Fornecedoras) Ter excelência na qualidade de atendimento as nossas CNs e CFs Institucionalizar Sistema de Gestão Natura Formar líderes engajados e inspiradores Fortalecer a cultura Investimentos e Projetos Estruturais: Ampliar a participação de conceitos e produtos inovadores (Fluxo Balanceado) Evoluir os processos de Disponibilização de Produtos, Ciclo do Pedido e Gestão de TI e ter infraestrutura para suportar o crescimento Ser referência no uso de redes sociais e da conectividade digital 8

40 fim.obrigado

41 Natura s Day 2010 Operação Brasil José Vicente Marino Vice Presidente de Negócios

42 Agenda Visão do Mercado CF&T Premissas da Área de Negócios UNs e URs Categorias e sub-marcas Matriz de Marketing

43 Visão do Mercado CF&T

44 Mercado relevante Crescimento diferenciado Aderência a venda direta Tamanho do mercado CF&T (em US$ bilhões) Venda direta no mercado CF&T Países 2009 CAGR % Região Venda Direta (%) Estados Unidos % Japão % Brasil % México 7 7.4% Argentina, Chile, Colombia e Perú % Países com operação Natura % Mundo % Source: Euromonitor 2009 O Brasil é o terceiro maior mercado de CFT no mundo América Latina 27.3% Brasil 24.4% Argentina 23.8% Chile 19.5% Colômbia 38.5% México 31.6% Perú 28.0% Asia Pacific 11.7% North America 8.5% Western Europe 3.2% Australasia 9.2% Africa / Middle East 2.3% Source: Euromonitor

45 Crescendo acima do PIB... Core market growth in real terms vs. GDP in Brazil GDP growth Core market growth in real terms % 2.5% % 7.0% % 12.2% % 9.6% % 10.1% % 8.3% % 10.8% % 10.4% CAGR % 8.9% 2010E 6.9% Source: IBGE, Central Bank and Abihpec Vetores da Demanda Increasing purchasing power of C and D income classes Greater participation of women in the labor market Cultural emphasis on personal and aesthetic treatments 42,4% 30,2% 16,4% 11,1% Brazil- Social Income Classes 53,0% 18,2% 15,1% 13,7% Class AB Class C Class D Class E 5

46 Natura conquistou e mantém a liderança no mercado desde 2005 Market Share Total CF&T (Euromonitor) (Percentage) 12,6 13,2 10,5 7,9 7,3 6,3 9,9 9,5 6,7 6,3 6,1 2, Source: Euromonitor 2009 Natura Unilever Avon Procter & Gamble O Boticario Colgate Mas ainda tem muitas oportunidades de crescimento

47 Categorias

48 sabonete shampoo pos shampoo desodorantes corpo rosto óleos perfumes prot solar maquiagem total 21,5% 18,0% 64,0% 13,3% 56,6% 37,8% 99,6% 90,8% 89,1% 89,7% 100,0% Participação das categorias no mercado alvo Perfumaria 19,7% Óleos 1,6% Rosto 6,3% Prot. Solar 4,7% Corpo 6,8% Desodoran te 12,8% Barba 0,9% Sabonete 15,5% Maquiage m 8,1% Penetração das categorias no mercado Cabelos 23,6% Mercado Fonte: Sipatesp

49 Força da marca

50 Marca Forte, bem aceita pelos consumidores Preferência da Marca (%) Natura 2009 Marca Preferida 46% 71 Top 3 preferido 63% Intenção Recompra Comprou 6 meses 72% 76% 94 Considera Comprar 92% Conhec. Est. 100% 92 Natura 2nd place Source: Ipsos Brand Essence 10

51 Premissas da Área de Negócios

52 Premissas da Área de Negócios Nossas escolhas: evolução do modelo de segmentação com a manutenção das escolhas estratégicas nas categorias e adequação das escolhas nas regiões, direcionando nossos investimentos na matriz de marketing (propaganda, amostragem, revista Natura e treinamento) e Pesquisa e Desenvolvimento. Esforços em ganhos de produtividade para reinvestimento na matriz de marketing. Movimento Menos Carbono Mais Produtividade Esforço estruturado da organização para gerar redução de emissões de carbono e economias de custos nos diversos processos. Planejamento da grade de propaganda a serviço da construção dos atributos da marca e alinhado aos movimentos principais. Organização da estrutura para Desenvolvimento & Inovação das Marcas do presente e do futuro.

53 Categorias e sub-marcas Temos uma grande oportunidade de alavancar todo o potencial das categorias e sub-marcas: Prioridades claras Alinhamento entre UNs e URs Sustentar os altos crescimentos Acelerado Moderado Manutenção Núcleo Satélite Local

54 Matriz de Marketing Evolução contínua no crescimento nas contas de Propaganda, Revista Natura, Amostragem e Treinamento impulsionados principalmente pelos ganhos de Produtividade e redução do CMV. Propaganda Revista Natura Amostragem Treinamento

55 UNs e URs

56 UN A UN B UN C UN D Líder UN Guto Pedreira Mônica Gregori Denise Figueiredo Gilberto Baptista Categorias e Estratégias Corpo Cabelos, Barba Desodorantes Rosto Maquiagem Proteção Solar Perfumaria Infantil Estratégias Verticais Óleos Sabonetes Principais marcas Tododia Erva Doce Natura Homem Plant Chronos UNA Aquarela Faces/Faces ZIP Fotoequilíbrio Amó Humor Kaiak Natura Águas Naturé Mamãe e Bebê CPV Ekos Amor América Sève Principais objetivos da UN - Concorrência com produtos de varejo (reposicionamento de preços) - Produtos uso diário -Inovação em tecnologia (eficácia, sensorial) - Produtos de beleza -Inovação em fragrâncias e amostras - Regionalização da perfurmaria - Uso de ativos da biodiversidade - Inovação em sensoriais e texturas - Embalagens sustentáveis e recicláveis Inspiração Resignificar a Rotina Revelar a beleza Fortalecer relações Valorizar a diversidade

57 Unidades Regionais SPC

58 Com o processo em andamento já estão operando iniciativas que atendem a regionalização...» Lançamentos de produtos regionalizados» Revistas direcionadas às especificidades das regiões» Promoções adequadas às oportunidades regionais

59 Capa 3ª Capa - promoções 4ª Capa Ciclo Central do Brasil Capa 3ª Capa 4ª Capa Ciclo SPC, SPIL, SUL Capa 3ª Capa 4ª Capa Ciclo NENO

60 Capa 3ª Capa - promoções 4ª Capa Ciclo Central do Brasil Capa 3ª Capa - promoções 4ª Capa Ciclo SPC, SPIL, SUL Capa 3ª Capa 4ª Capa Ciclo NENO

61 ... e novas iniciativas acontecerão nos próximos anos.» Portfólio de produtos regionalizado» Estratégias de categorias e regiões cruzadas e direcionadas a atender as oportunidades regionais» Maior entendimento dos hábitos de consumo dos consumidores locais» Transformação de desafios sociais para estabelecer um modelo de negócio inclusivo, sustentável e que possa ser replicado em todas as geografias

62 fim.obrigado

63 Natura s Day 2010 Operações Internacionais José Vicente Vice Presidente de Negócios

64 AGENDA» Mercado & Concorrência» Premissas da Área Internacional» Estratégia Internacional 2

65 ONDE ESTAMOS... Internacional Consultoras Disp.( C12 ): 186 mil Colaboradores: 1.465(860FV) França Colaboradores: 48 (20FV) CN s: 2 mil 7.4 México Colaboradores: 341 (250 FV) CN s: 36 mil Colômbia Colaboradores: 172 (110FV ) CN s: 18 mil Peru Colaboradores: 281 (174 FV) CN s:46 mil Chile Colaboradores: 294 (132 FV) CN s: 30 mil ) Argentina Colaboradores: 329 (174 FV) CN s: 54 mil Total Mercado CF&T Fonte: Euromonitor 3

66 MERCADO & CONCORRÊNCIA Mercado CFT Latam apresenta desafios específicos por país Tamanho do Mercado Alvo 2009 (USD M) Tamanho VD 2009 (USD M) Crecimiento CFT (%) CAGR % 9% 21% 8% 8% % VD % 38% 24% 19% 28% Principais concorrentes Varejo Principais Concorrentes VD Top 3 Categorias Mercado Total Top 3 Categorias VD P&G P&G Unilever Unilever P&G Unilever Unilever P&G L Oréal Unilever Colgate-Palm. Colgate-Palm. L Oréal P&G Colgate-Palm. Avon Avon Avon Avon Belcorp Jafra Belcorp Natura Belcorp Unique Fuller Yanbal Tsu Natura Avon Fragancias Fragancias Cabelo Cabelo Cabelo Cabelo Cabelo Desodorantes Desodorantes Fragancias Rosto Corpo Fragancias Fragancias Maquiagem Fragancias Fragancias Fragancias Fragancias Fragancias Maquiagem Maquiagem Corpo Maquiagem Maquiagem Rosto Corpo Maquillaje Rosto Rosto Mercado Alvo Fonte: Euromonitor 4

67 PREMISSA DA ÁREA INTERNACIONAL Estar entre as marcas líderes na venda direta CFT, nos países em que atuamos na América Latina, sendo reconhecida pelo protagonismo empresarial na sustentabilidade e com rentabilidade. 5

68 ESTRATÉGIA INTERNACIONAL Status Atual Estratégia Futura Proposta de valor bem aceita Break even financeiro na Argentina, Chile e Peru Base relevante de 159 mil consultoras em 2009 (versus 20 mil em 2004) Localização do marketing mix - Produtos - Canal - Comunicação Reconhecimento pelo comportamento empresarial Ganhos de eficiência operacional Modelo Exportação Novo ciclo de crescimento Modelo Localização 6

69 BASEADA NA PROPOSTA DE VALOR COMPORTAMENTO EMPRESARIAL ESSÊNCIA CANAL PRODUTOS Triple Bottom Line 7

70 MARCA» Marca bem aceita, mas ainda pouco conhecida.» Matriz de marketing: + push - pull» Mais investimento em propaganda e amostragem 8

71 PRODUTOS» Concentrar recursos nas categorias estratégicas para a região (Perfumaria, Maquiagem e Rosto) e marcas núcleo (Ekos, Tododia, Chronos e UNA)» Desenvolver tecnologias e produtos considerando a biodiversidade local» Gestão mais eficiente do portfólio: Número de SKUS Regionalização de Produtos Posicionamento de Preço Promoções Produção Local 9

72 CANAL» NOVO MODELO COMERCIAL» Promover crescimento acelerado» Mais níveis» Estimular o empreendedorismo econômico, social e ambiental CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO México 1º Sem11 Colombia 2º Sem11 Argentina, Chile e Peru

73 TIME INTERNACIONAL» Desenvolvimento lideranças locais» Plano de sucessão mais robusto, considerando restrições de mobilidade.» Time corporativo focado nas operações internacionais» Criação das unidades de negócio» Gestão por processos UN s UR s PROCESOS PESSOAS DESAFIOS ESTRATÉGICOS 11

74 COMPORTAMENTO EMPRESARIAL gestão eficaz dos impactos relacionados com a água, carbono e resíduos mudanças significativas na qualidade das relações por meio da educação e do diálogo global comunicação consistente e promoção de iniciativas conjuntas 12

75 RESULTADO TRIPPLE BOTTOM LINE Econômico Operações em Consolidação atingiram o break even Investimento nas operações em implantação Social Crer pra ver em todos os países desde : Inicio do processo de diálogo com stakeholders Ambiental Discussão de temas prioritários Venda de Refil 30% Penetração Crer Pra Ver 25% 20% Argentina Chile 15% Perú 10% Colombia Mexico 5% Francia 0% Ac Ac Meta 2010 Meta 2011 Meta 2012 Meta 2013 Meta 2014 Meta Brasil

76 fim.obrigado

77 Natura s Day 2010 Inovação Telma Sinicio Vice Presidente de Inovação

78 Agenda Inovação O que é inovação na Natura? Visão de Inovação Natura Estrutura Organizacional Novas Competências Processos de Inovação

79 Ponto de partida O que é a inovação na Natura?

80 Ponto de partida O que é a inovação na Natura?

81 Visão da Inovação Criar um fluxo de experiências inovadoras de bem estar bem que ultrapassem as expectativas da nossa rede de relações

82 Direcionadores da Inovação Valor Deve gerar valor para a Natura e seus públicos, direta ou indiretamente (triple bottom line) Conceito Inovação nasce de várias fontes e da tecnologia traduzidos em conceitos profundos e filosoficamente fundados Vanguarda A Natura precisa estar antenada para capturar os valores emergentes da sociedade Consumidor Inovação deve se inspirar na empatia com os consumidores, criando experiências integrais, que respeitem a individualidade Rede Inovação na Natura deve ser desenvolvida em rede aberta a todos os colaboradores, parceiros e outras instituições Identidade Inovação deve se inspirar na essência da Natura, buscando cada vez novas formas para interpretar o bem estar bem Estética Inovação deve almejar a beleza e a realização estética como forma de manifestar a ética da Natura Aspiração Inovação na Natura deve ser percebida como referencia mundial na arte de superar sistematicamente as expectativas dos consumidores Aprendizagem Inovação nasce em um ambiente humano de estímulo, superação e aprendizagem recíproca

83 Estrutura organizacional Vice Presidência de Inovação Telma Sinício Idéias e Conceitos Ciência e Tecnologia Segurança do Consumidor Victor Fernandes Desenvolvimento de Produtos Gestão e Redes de Inovação Elizabete Vicentini Alessandro Mendes Luciana Hashiba Reforço estratégico e capacitação global Estruturação e mais foco em longo prazo Manter excelência em execução de novos produtos Interface estratégica e gerenciamento de portfolio

84 Idéias e Conceitos _Fluxo que alimenta todos os processos de inovação _Plataforma de longo prazo para a ideação de conceitos inovadores

85 Ciência e Tecnologia de ingredientes Tecnologias Sustentáveis Ciência Clássica Ciência e Tecnologia Manter excelencia Sentidos e Design de Experiências Integralidade Intensificar expandir _Relevância e protagonismo no conhecimento e aplicação das ciências tradicionais e emergentes _ Parceiros vanguardistas e alcance global

86 Ciência e Tecnologia Ciência e Tecnologia de ingredientes Tecnologias Sustentáveis _Desenvolvimento de processos Ciência Clássica tecnológicos para a obtenção de Ciência e Tecnologia Sentidos e Design de Experiências ingredientes com foco na valorização dos recursos da sócio biodiversidade, preferencialmente brasileira, e Integralidade _Relevância e protagonismo controversos nos domínios e desenvolvimento das ciências de tradicionais e emergentes de substitutos. atuação, com a capacidade de escolher os mais apropriados parceiros, com modelos de interação e parceria vanguardistas e alcance global processos limpos. _Entendimento sobre ingredientes

87 Ciência e Tecnologia Ciência e Tecnologia de ingredientes Tecnologias Sustentáveis Ciência Clássica _Transformação de desafios socioambientais em Ciência e Tecnologia Sentidos e Design de Experiências oportunidades de negócio e produtos, incluindo uso sustentável de recursos naturais, da biodiversidade, ecodesign e indicadores Integralidade _Relevância e protagonismo materiais nos para domínios levar novos das ciências benefícios ao tradicionais e emergentes consumidor, de com atuação, o mínimo com a de impacto capacidade de escolher os mais apropriados ambiental. parceiros, com modelos de interação e parceria vanguardistas e alcance global ambientais. _Desenvolvimento de embalagens, formas e

88 Ciência e Tecnologia Ciência e Tecnologia de ingredientes Tecnologias Sustentáveis Ciência Clássica Ciência e Tecnologia Sentidos e Design de Experiências _Desenvolvimento de novos ativos da sócio-biodiversidade brasileira para elaboração de produtos para pele, couro cabeludo ou cabelos com benefícios diferenciados e inéditos _Desenvolvimento do conhecimento científico básico nos Integralidade mecanismos biológicos e físico-químicos da pele, couro _Relevância cabeludo e e cabelo, protagonismo alinhados nos com domínios as necessidades das ciências do tradicionais consumidor e emergentes de produtos de atuação, cosméticos com a _Métodos capacidade e modelos escolher de diagnósticos mais apropriados não invasivos parceiros, do estado com da pele, modelos couro de cabeludo interação e cabelo parceria em vanguardistas seres humanos. e alcance global

89 Ciência e Tecnologia Ciência e Tecnologia de ingredientes Ciência Clássica Design de interação e experiências cosméticas que transformem a percepção e a vivência e ampliem a valorização de Tecnologias Sustentáveis Ciência e Tecnologia nós mesmos (corpo, cérebro, identidade e consciência), do outro e do mundo. Sentidos e Design de Experiências Integralidade _Relevância e protagonismo no conhecimento e aplicacao das ciências tradicionais e emergentes _Parceria vanguardistas e alcance global

90 Ciência e Tecnologia Ciência e Tecnologia de ingredientes Tecnologias Sustentáveis Ciência Clássica Ciência e Tecnologia _Entendimento sistêmico sobre o bem-estar e suas correlações nas dimensões físicas, Sentidos e Design de Experiências Integralidade emocionais, culturais e sociais. _Relevância e protagonismo nos domínios das ciências tradicionais e emergentes de atuação, com a capacidade de escolher os mais apropriados parceiros, com modelos de interação e parceria vanguardistas e alcance global

91 Desenvolvimento de Produtos _Fórmula e embalagem _Matérias primas _Inovação Aberta para formulação e embalagem _Impacto ambiental _Gestão de Indicadores

92 Segurança do Consumidor _Segurança de ingredientes _Segurança e eficácia de produtos _Integração e inteligência de informações de produtos e ingredientes _Novas metodologias de testes _Segurança do consumidor pós-venda _Excelência em aspectos legais e regulatórios globais

93 Gestão e Redes de Inovação _Expansão de Redes de Inovação: ICTs e Empresas _Gestão de Fomento para a Inovação _Gestão de Inovação Integrada processos, estratégia, projetos, portifólio, pipeline e conhecimento _Gestão de Propriedade Intelectual _Comunicação da Inovação

94 Processos de Inovação _Evolução do Funil de Idéias e Conceitos _Otimização do alinhamento do Funil de Tecnologia com estratégia do negócio _Desenvolvimento de pipeline de Idéias, Conceitos e Produtos de curto, médio e longo prazo _Gestão de portfolio com uso de Ferramentas `world class`

95 fim.obrigada

96 NATURA S DAY 2010 Estratégia O&L João Paulo Ferreira VP de Operações e Logística

97 nossa REDE LOGÍSTICA 2

98 VENDA DIRETA Fornecedores Ativos da biodiversidade extraídos de forma sustentável Atendimento CAN, SNAC, Crédito e Cobrança Produção Fábricas 66% do portfólio é renovado em menos de 2 anos Ciclo do Pedido Ciclos de 21 dias Promoções: cerca de 50% do volume de vendas Alavancagem do composto promocional: 8 a 15 vezes Separação Picking 400 mi unidades ano Distribuição 1,170 milhão de pontos de venda 3

99 nossa CADEIA DE VALOR 4

100 CADEIA DE VALOR NATURA 36 espécies nativas + 38 exóticas Espaço Natura + Unidade Industrial Benevides + Fornecedores 34 fornecedores 2084 famílias Cerca de 50 milhões de consumidores 56 matériasprimas 8 Países Cerca de 800 produtos 5

101 CADEIA DE VALOR NATURA 1. Extração e transporte de matérias-primas e embalagens (fornecedores diretos e indiretos) ton de CO 2 e (fornecedores) ton de CO 2 e (extração e transporte) 43% 2. Processo industrial e processos internos ton de CO 2 e 23,606 ton of CO 2 e (terceiristas) 16% 24% 4. Uso de produtos e descarte de embalagens ton de CO 2 e 18% 3. Venda de produtos (transporte e distribuição) ton de CO 2 e 6

102 DESAFIO DE CRESCIMENTO Brasil é segundo mercado de cosméticos do mundo. Emissões Relativas (kg of CO 2 e/kg por unidade faturada) - 16,1% 3,95 3,82 3, Meta Natura: reduzir as emissões relativas de GEE em 33% em 5 anos ( ) 7

103 novo MODELO LOGÍSTICO 8

104 nossa REDE HOJE França Mexico Colombia Peru Chile Brasil Argentina Fábricas: 4 Hubs: 1 Centros de Distribuição: 11 Pontos de entrega: 1 milhão Unidades faturadas: 384 milhões Total de km percorridos no ano: 1,6 milhões Total de pedidos/ano: 12,8 milhões SKUS: 1200 Colaboradores: 6260 Fornecedores de matéria-prima e embalagem: 200 Terceiristas (co-makers): 20 CD Manufatura *Dados de 2009 fonte Relatório Anual Natura 9

105 nossa REDE EM 2011 Mexico Produção Internacional Hubs Colombia Peru Chile Brasil Argentina Disponibilidade de produto Pedidos 48h Pedidos 24h França Ciclo Consultora (dias) Ciclo Consumidora (dias) Custo Pedido (R$/pedido) Não Conformidades OEE PPM Produtividade suprimentos Margem Fábricas: bruta4 Ciclo Hubs: planejamento 6 Satisfação Centros fornecedores de Distribuição: 14 Satisfação Terceiristas CN/CF(co-makers): 24 Clima Operacional Estoques (%RL) Prazo Fornecedores (%RL) Acidentes c/ afast. Inovação OTIF Comunidades Manufatura 10

106 nossa REDE EM 2011 França Mexico Colombia Peru Brasil Argentina Nova política de serviços Revisão da rede global de distribuição Rastreamento de pedidos Novo sistema de atendimento a clientes/consultoras Reconfiguração da manufatura no Brasil Manufatura internacional Global Sourcing Integração operacional e estratégica com fornecedores Risk Management Controle inicial - agilidade e precisão nas inovações Eliminação de perdas e gestão da qualidade (TPM/ 6σ) Segurança - gestão por comportamentos Planejamento integrado e global de redes (DRP,MPS,MRP) S&OP Chile Produção Internacional Hubs Manufatura 11

107 nossa REDE EM 2011 Ampliação do Espaço Natura, em Cajamar Quatro novos CDs no Brasil: Castanhal (PA), Uberlândia (MG), Curitiba (PR) e São Paulo. Além da ampliação do CD Canoas (RS) Dois novos Hubs no Brasil (Belém e Salvador) e três no exterior (Colômbia,Chile e México) Manufatura internacional, por meio de terceiros: Just (Argentina), perfumaria, corpo, rosto e proteção solar Hada (Colômbia), sabonetes em barra Prebel (Colômbia), maquiagem, além corpo, proteção solar e perfumaria Fortalab (México), cabelos e perfumaria Ampliação dos CDS da Argentina, Chile, Peru, Colômbia e México 12

108 VISÃO DE FUTURO 13

109 FORNECIMENTO cadeia global e sustentável Strategic Sourcing TBL - valorização de externalidades socioambientais Construção coletiva (academia, consultoria e rede de parceiros) Ambição: alavanca de transformação sócio-ambiental Olhar global para oportunidade de geração de valor e desenvolvimento Programa de desenvolvimento sustentável com as comunidades fornecedoras Matriz de Materialidade Biodiversidade e Amazônia Gases Efeito Estufa Impacto de Produtos Qualidade das relações Educação Externalidades Água $ 5 Não desenvolvimento social Programa de certificação de ativos vegetais ou naturais 6 1 Fermentação c/ antibiótico Monocultura tradicional Impacto Positivo Programa de vegetalização e álcool orgânico (uso de material de origem renovável vegetal: 79,2%) Fertilizante petroquímico Utilização agrotóxicos Dano da fauna Dano polinização $ $ 2 Transporte e emissão de GEE Incorporação do plástico verde (biopolímeros) $ 1 2 Queimada da cana Custo Desenvolvimento de comunidades fornecedoras de matérias-primas da sociobiodiversidade nas operações internacionais Custo Aquisição A Aquisição B 14

110 PRODUÇÃO rede global e sustentável Formação de uma rede internacional de parceiros de produção alinhados ao Tripple Bottom Line Ecoeficiência em processos internos Novas tecnologias de tratamento de efluentes e geração de energia 15

111 DISTRIBUIÇÃO otimizar custos e reduzir emissão de GEEs Redesenho da rede de distribuição global- com otimização de CO2 (25%) e melhoria serviço Novas tecnologias de separação de produtos (picking) que otimizem produtividade, reduzam erros e promovam inclusão social Programa de otimização de embalagem secundária Logística reversa: programa de reciclagem Order tracking até consumidor final 16

112 PLANEJAMENTO global footprint Green S&OP Integração e colaboração até tier 2 Visibilidade global em tempo real Novas ferramentas de TI, ex. otimizador de GEEs Processos de trabalho e de tomada de decisão integrada entre países 17

113 RESULTADOS ESPERADOS Integração com fornecedores: inovação, relacionamento estratégico e de longo prazo, cadeias socioambientais Empreender com a cadeia Nova rede de distribuição: redução de 25% das emissões de CO2 por pedido na distribuição Impacto social positivo considerando os indicadores de desenvolvimento social Maior capacidade de resposta: flexibilidade e confiabilidade ao consumidor final Melhor nível de serviço:maior disponibilidade e baixo prazo de entrega Capital de giro otimizado: planejamento integrado e global Presença global: malha produtiva internacional, uso intensivo de parceiros, gestão global de suprimeiros Novos processos TBL de Supply Chain Management 18

114 REDE DE SUPRIMENTOS globalizada e sustentável Diretrizes sociais e ambientais como parte dos processos de tomada de decisão e modelagem de Supply Chain Criação de valor para o negócio a partir de uma rede de suprimentos sustentável Sustentabilidade como vetor de redefinição dos padrões de serviço e de colaboração Polaridade entre presença global e relação com comunidades locais diversidade de culturas Formação e capacitação de profissionais com habilidades TBL 19

115 fim.obrigado

116 NATURA S DAY 2010 Liderança, Cultura e Gestão Marcelo Cardoso Vice Presidente de Desenvolvimento Organizacional e Sustentabilidade

117 Sistema de Gestão Natura SGN (Sistema de Gestão Natura) Liderança Cultura Gestão Desenvolvimento de Líderes inspiradores e engajados Desenvolvimento de indivíduos protagonistas e transformadores Construir os alicerces do futuro sempre reforçando a Essência da Natura Estruturação da Gestão para suportar e evoluir o modelo de Gestão por processos suportando as UN s e UR s RESULTADOS TRIBLE BOTTOM LINE (TBL) 2

118 SGN Sistema de Gestão Natura - Sistema de Gestão Natura Formação de um Sistema que expresse nossa Essência Implantar e institucionalizar o Sistema de Gestão Natura, alinhando estratégia, gestão por processos, desenvolvimento de pessoas e construção de cultura, permitindo que seja replicável para outras operações e negócios. 3

119 Desenvolvimento de Lideranças Prioridade Estratégica - Liderança é uma prioridade estratégica da Natura Formação de liderança inspiradora e engajada Líderes que se engajam com o propósito da Natura, compartilham de seus valores e são referências dos comportamentos desejados pela empresa, inspirando, mobilizando e capacitando nossa rede de relacionamentos a buscar resultados individuais e coletivos destacados e a atuar como verdadeiros agentes de transformação da sociedade. 4

120 Desenvolvimento de Lideranças Prioridade Estratégica Formação de liderança inspiradora e engajada bem estar Liderança engajada Contrato com o propósito Natura com base no seu projeto pessoal Toma para si as responsabilidades pelas decisões Constante busca de desafios Forma seus sucessores Entrega resultados superiores no triple bottom line Aspira crescimento pessoal e profissional Liderança inspiradora Agente de transformação em todos os papéis de sua vida Mobiliza pessoas em prol do bem comum Aderência a crenças e valores Natura Coerência entre discurso e ação Estabelece relações de qualidade Capacidade de inovação Perspectiva global estar bem Constante busca de alta performance Programa Natura de Desenvolvimento de Liderança: Criação do escritório de Liderança (Foco) Execução do pipeline de sucessão para cargos de sucessão crítica Aumento do número de lideranças formada internamente 5

121 Projeto Caminhos Desenvolvimento do Público Não-Gerencial A ambição da Natura é ter indivíduos protagonistas e transformadores. Ser uma organização que estimula o protagonismo das pessoas em um ambiente aberto, multicultural e de aprendizagem contínua. Destaques do Projeto Caminhos: Engajamento Autoconhecimento como base para Educação e Desenvolvimento Modelo de Atração vinculado a valores e propósitos Programa Minhas Escolhas para aproveitamento interno de talentos Novo modelo de Reconhecimento e Recompensa Plano de Ensino para públicos Operacional e Administrativo Trilhas de Evolução na Carreira Educação integral, inclusiva e aceleradora do crescimento Gestão de Desempenho 6

122 Cultura Organizacional Projeto Cultura Evoluir a Cultura da Natura, com o objetivo de construir os alicerces da nossa visão de futuro, mantendo e reforçando a essência da empresa. Esta evolução se dará através do alinhamento de comportamentos, símbolos / rituais e sistemas de gestão da organização à cultura desejada. Essência Comportametos Símbolos / Rituais Sistemas 7

123 Desenvolvimento RH Finanças UNs URs Gestão Modelo por Processos, UN s e UR s Processos (fornecedores e guardiões da política) Áreas Unidades 8

124 Gestão Modelo por Processos, UN s e UR s 9

125 fim.obrigado

126 NATURA S DAY 2010 Sustentabilidade Marcelo Cardoso Vice Presidente de Desenvolvimento Organizacional e Sustentabilidade

127 Nossa estratégia Gerar valor para todos os públicos através da transformação dos desafios socioambientais em oportunidades de negócio e da ampliação da comunidade do bem estar bem 2

128 Nos próximos 3 anos, consolidaremos a gestão tripple bottom line em nosso negócio. Seremos vetores de inovação na redução de nossos impactos ambientais e na promoção do empreendedorismo sustentável. Criaremos ambientes indutores de colaboração que promovam a educação para a sustentabilidade e relações de qualidade 3

129 Temas prioritários de sustentabilidade - Interesses compartilhados da Natura e dos stakeholders - Direcionadores de toda a nossa gestão em sustentabilidade Amazônia Água 4

130 Biodiversidade Visão dos stakeholders 5

131 Biodiversidade Nossa estratégia Manter o foco no uso sustentável da biodiversidade, maximizar o valor adicionado à região Amazônica, estimular redes de conhecimento, de cadeias produtivas e o empreendedorismo. Incentivamos a produção vegetal com modelos ecológicos, a criação de fundos de desenvolvimento comunitários, a construção de cadeias de valor de preço justo e a remuneração do conhecimento tradicional no Brasil e exterior 6

132 Amazônia Visão dos stakeholders 7

133 Amazônia Nossa estratégia Por tudo que a Amazônia representa para as gerações futuras, queremos participar ativamente na construção de um modelo de desenvolvimento para a região, juntamente com governos, comunidades, ONGs, meio acadêmico e outros atores da sociedade civil. Programa Amazônia - criar oportunidades adicionais de negócio a partir da ciência, inovação e empreendedorismo com foco no uso sustentável da sociobiodiversidade. 8

134 Impacto de produtos - resíduos Visão dos stakeholders 9

135 Impacto de produtos - resíduos Do ponto de vista ambiental, os efeitos negativos mais relevantes de nossa atuação estão em nossa cadeia produtiva e no descarte final de nossos produtos e embalagens. Nossa estratégia Queremos propiciar uma gestão de resíduos sustentável ao longo de toda a nossa cadeia: Reduzir a geração de resíduos da extração ao pós-consumo Reutilizar e reciclar resíduos de forma a aumentar seu valor percebido Gerar soluções utilizando a capilaridade da nossa rede Promover oportunidades de desenvolvimento social 10

136 Educação Visão dos stakeholders 12

137 Educação Acreditamos que a educação é o principal elemento transformador da sociedade. Assumimos o compromisso de contribuir para a melhoria da qualidade da educação nas escolas públicas brasileiras. Nossa estratégia Queremos educar os públicos de relacionamento de forma integral, as dimensões física, emocional, cultural, social e espiritual. Ampliar a consciência individual e coletiva colaborando para o desenvolvimento de uma sociedade sustentável 13

138 Qualidade das relações Visão dos stakeholders 14

139 Qualidade das relações Nossa estratégia Queremos garantir que a voz do stakeholder seja incorporada na gestão, gere aprendizados para a tomada de decisão e ações dos processos, proporcionar oportunidades de ampliação da autonomia reflexiva e de ação dos indivíduos, bem como da ampliação de espaços de bem-estar. 15

140 Gases de Efeito Estufa Visão dos stakeholders 16

141 Gases de Efeito Estufa Nossa estratégia: Reduzir continuamente as emissões em toda a cadeia de negócio da Natura; evoluir na medição e reporte das emissões, com visão estratificada por processos e entidades e inserir a adaptação às mudanças climáticas o programa Carbono Neutro 17

142 Gases de Efeito Estufa DESAFIO AOS FORNECEDORES: Desenvolvimento de matérias-primas vegetais Matérias-primas orgânicas Substituição de MPs importadas por nacionais Design de embalagens com redução radical de peso Ampliação significativa no uso de matérias-primas recicladas Revisão de processos de produção e comercialização reduzindo uso de energia e combustíveis fósseis 18

terceiro trimestre de 2005

terceiro trimestre de 2005 apresentação institucional terceiro trimestre de 2005 1 1panorama da empresa 2 panorama da empresa Empresa de cosméticos, fragrâncias e higiene pessoal com receita bruta de R$2,5 bilhões no 2004 (9M05:

Leia mais

UNICAMP Fórum de Inovação. Natura Campus Inovação aberta. Sonia Tuccori. Gestão de Parcerias & Inovação Tecnológica

UNICAMP Fórum de Inovação. Natura Campus Inovação aberta. Sonia Tuccori. Gestão de Parcerias & Inovação Tecnológica UNICAMP Fórum de Inovação Natura Campus Inovação aberta Sonia Tuccori Gestão de Parcerias & Inovação Tecnológica agenda Natura história e estratégia de negócios Inovação em produtos e estratégia tecnológica

Leia mais

O Papel Fundamental do RH na Gestão da Empresa. Natura Alessandra da Costa Maio de 2011

O Papel Fundamental do RH na Gestão da Empresa. Natura Alessandra da Costa Maio de 2011 O Papel Fundamental do RH na Gestão da Empresa Natura Alessandra da Costa Maio de 2011 Agenda Contexto de Mercado Case Natura Perguntas Contexto Externo (1/3) Pesquisa Panorama Empresarial Brasil 2011,

Leia mais

NATURA S DAY Cajamar Dez09

NATURA S DAY Cajamar Dez09 NATURA S DAY Cajamar Dez09 Bem estar bem Natura Proposta de Valor Diferenciada canal produtos marca comportamento empresarial Entrega de Triple Bottom Line Cadeia de Processos Próximo Anos Diferencial

Leia mais

INI 2008. São Paulo SETEMBRO 2008

INI 2008. São Paulo SETEMBRO 2008 INI 2008 São Paulo SETEMBRO 2008 1 v i s ã o g e r a l 2 visão geral» Receita receita bruta de R$ 4,3 bilhões (2007)» Mercado Alvo CF&T fragâncias, maquiagem, cuidados com a pele e higiene pessoal» 22,1%

Leia mais

Gestão por Processos como opção estratégica que alicerça o crescimento internacional

Gestão por Processos como opção estratégica que alicerça o crescimento internacional Gestão por como opção estratégica que alicerça o crescimento internacional Ester Umeki Gerente Sistemas de Gestão Internacional São Paulo, 1 de Fevereiro de 2012 ESSÊNCIA NATURA NATURA TODODIA AMÓ MAMÃE

Leia mais

apresentação transporte sustentável Natura

apresentação transporte sustentável Natura apresentação transporte sustentável Natura NOVEMBRO / 2014 perfil natura a natura hoje É lider no mercado de cosméticos no Brasil há mais de 9 anos. A 10ª Empresa Mais Inovadora do Mundo (Forbes) A 6ª

Leia mais

Natura Day. Boas Vindas. Roberto Pedote Vice-presidente de Finanças, RI e Jurídico 1

Natura Day. Boas Vindas. Roberto Pedote Vice-presidente de Finanças, RI e Jurídico 1 Natura Day Boas Vindas Roberto Pedote Vice-presidente de Finanças, RI e Jurídico 1 09/NOVEMBRO/2012 agenda Início Tema Apresentador 8:30 Café da Manhã e Inscrição dos Participantes 9:00 Boas Vindas - Agenda

Leia mais

CASOS DE SUCESSO ATIVOS INTANGÍVEIS

CASOS DE SUCESSO ATIVOS INTANGÍVEIS CASOS DE SUCESSO ATIVOS INTANGÍVEIS XIV REPICT SET 2011 Passiflora alata razão de ser nossa razão de ser é criar e comercializar produtos e serviços que promovam o bem estar / estar bem visão a Natura,

Leia mais

INOVAÇÃO como DIFERENCIAL ESTRATÉGICO

INOVAÇÃO como DIFERENCIAL ESTRATÉGICO INOVAÇÃO como DIFERENCIAL ESTRATÉGICO Março/2010 A empresa A Empresa nasceu em março de 1977, como uma farmácia de manipulação, no centro de Curitiba. Durante seus 32 anos, evoluiu por diferentes cenários,

Leia mais

Simpósio Internacional de Sustentabilidade

Simpósio Internacional de Sustentabilidade Simpósio Internacional de Sustentabilidade Tema: Case Natura de Sustentabilidade: Incorporando a Dimensão Socioambiental no Modelo de Negócios Renato Abramovich Diretor - Norte e Nordeste Agenda > Visão

Leia mais

Roteiro de Desenvolvimento de Produtos Cosméticos

Roteiro de Desenvolvimento de Produtos Cosméticos Roteiro de Desenvolvimento de Produtos Cosméticos Etapas de Desenvolvimento de Produtos Cosméticos SEGMENTO COSMÉTICO SEGMENTO COSMÉTICO Características Dinâmico Crescimento constante Necessidade de lançamentos

Leia mais

Plano de Sustentabilidade da Unilever

Plano de Sustentabilidade da Unilever Unilever Plano de Sustentabilidade da Unilever Eixo temático Governança Principal objetivo da prática Para a Unilever, o crescimento sustentável e lucrativo requer os mais altos padrões de comportamento

Leia mais

boas práticas técnicas e gerenciais departamento de patentes

boas práticas técnicas e gerenciais departamento de patentes boas práticas técnicas e gerenciais departamento de patentes XXXIII Congresso Internacional da Propriedade Intelectual - ABPI Rio de Janeiro, agosto/ 2013 Mercado de HPPC Setor de Venda Direta a natura

Leia mais

ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015

ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015 ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015 Critérios Descrições Pesos 1. Perfil da Organização Breve apresentação da empresa, seus principais produtos e atividades, sua estrutura operacional

Leia mais

Sustentabilidade no Grupo Boticário. Atuação com a Rede de Franquias

Sustentabilidade no Grupo Boticário. Atuação com a Rede de Franquias Sustentabilidade no Grupo Boticário Atuação com a Rede de Franquias Mais de 6.000 colaboradores. Sede (Fábrica e Escritórios) em São José dos Pinhais (PR) Escritórios em Curitiba (PR) e São Paulo (SP).

Leia mais

Produtos para um mundo mais belo. Matérias-Primas e Embalagens

Produtos para um mundo mais belo. Matérias-Primas e Embalagens Matérias-Primas e Embalagens Produtos para um mundo mais belo Relatório de Sustentabilidade Grupo Boticário 2012 Fragrâncias, cremes, sabonetes e maquiagens certamente são os ícones que primeiro vêm à

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015

PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015 PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015 Líderes : Autores do Futuro Ser líder de um movimento de transformação organizacional é um projeto pessoal. Cada um de nós pode escolher ser... Espectador,

Leia mais

RELATÓRIO DE ADMINISTRAÇÃO NATURA 2013 APRESENTAÇÃO

RELATÓRIO DE ADMINISTRAÇÃO NATURA 2013 APRESENTAÇÃO RELATÓRIO DE ADMINISTRAÇÃO NATURA 2013 APRESENTAÇÃO O Relatório de Administração 2013 é a primeira publicação da Natura que segue as diretrizes do International Integrated Reporting Council (IIRC), organização

Leia mais

1. THE GROUP TODAY INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA

1. THE GROUP TODAY INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA 1 INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA 3. PRIORIDADES ESTRATÉGICAS 3.1 Concretizar o Potencial da Biedronka 3.2 Assegurar o Crescimento de Longo Prazo 1. THE GROUP TODAY 4. EXPLORAR TODO O POTENCIAL

Leia mais

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE 1) OBJETIVOS - Apresentar de forma transparente as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos HIGIENE PESSOAL ABRIL DE 2014

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos HIGIENE PESSOAL ABRIL DE 2014 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos HIGIENE PESSOAL ABRIL DE 2014 PRODUTOS HIGIENE PESSOAL 61% Sabonetes Higiene Oral Desodorantes Talcos Higiene Capilar Produtos para Barbear Fraldas

Leia mais

DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL

DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL APRESENTAÇÃO A White Martins representa na América do Sul a Praxair, uma das maiores companhias de gases industriais e medicinais do mundo, com operações em

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1 BUSINESS GAME UGB Eduardo de Oliveira Ormond Especialista em Gestão Empresarial Flávio Pires Especialista em Gerencia Avançada de Projetos Luís Cláudio Duarte Especialista em Estratégias de Gestão Marcelo

Leia mais

Estruturação e Integração do Planejamento Tático e Operacional

Estruturação e Integração do Planejamento Tático e Operacional Estruturação e Integração do Planejamento Tático e Operacional Outubro de 2012 1 Conteúdo Bunge Diagnóstico de Gestão da Cadeia de Valor Evolução do planejamento tático e operacional Resultados do projeto

Leia mais

Reunião Pública. Gilsomar Maia Diretor de Finanças Corporativas

Reunião Pública. Gilsomar Maia Diretor de Finanças Corporativas Reunião Pública Gilsomar Maia Diretor de Finanças Corporativas Receita Bruta (R$ Milhões) e Margem EBITDA (%) ¹ Visão Geral da Companhia - Trajetória História Fundação Fortalecimento DNA Liderança 1.557

Leia mais

Unilever Brazil Sustentabilidade Cada Gesto Conta

Unilever Brazil Sustentabilidade Cada Gesto Conta Unilever Brazil Sustentabilidade Cada Gesto Conta 01/06/2011 A Visão da Unilever Trabalhamos para criar um futuro melhor todos os dias. Ajudamos as pessoas a se sentirem bem, bonitas e a aproveitarem mais

Leia mais

Agenda CRI Minas Inovações Ambientais 04Out2012 Nova Lima/MG

Agenda CRI Minas Inovações Ambientais 04Out2012 Nova Lima/MG Agenda CRI Minas Inovações Ambientais 04Out2012 Nova Lima/MG Conceitos e Premissas Evolução Tecnológica: Impacto Social Ambiental Conceitos e Premissas Esforço Governamental políticas e ações de mercado

Leia mais

Metals & Mining and Pulp & Paper Credit Suisse Conference

Metals & Mining and Pulp & Paper Credit Suisse Conference Metals & Mining and Pulp & Paper Credit Suisse Conference Aviso Geral Algumas afirmações nesta apresentação podem ser projeções ou afirmações sobre expectativas futuras. Tais afirmações estão sujeitas

Leia mais

Desenvolvimento da agenda sustentabilidade & negócios

Desenvolvimento da agenda sustentabilidade & negócios Desenvolvimento da agenda sustentabilidade & negócios Em 2013, a Duratex lançou sua Plataforma 2016, marco zero do planejamento estratégico de sustentabilidade da Companhia. A estratégia baseia-se em três

Leia mais

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting Soluções personalizadas para acelerar o crescimento do seu negócio Estratégia Operacional Projeto e Otimização de Redes Processos de Integração Eficácia

Leia mais

Receita líquida (em R$ MM milhões) 2013 7.010,3. + 13% a.a. Receita líquida OIs 1 (em R$ MM por ação) 2013 1.130,1 2009 4.242,1. + 40% a.a.

Receita líquida (em R$ MM milhões) 2013 7.010,3. + 13% a.a. Receita líquida OIs 1 (em R$ MM por ação) 2013 1.130,1 2009 4.242,1. + 40% a.a. 04 // PERFIL PERFIL quem somos A Natura Fundada em 1969, a Natura é a maior empresa do Brasil no setor de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos e tem sua trajetória construída por meio da cultura de

Leia mais

GESTÃO CORPORATIVA - DGE

GESTÃO CORPORATIVA - DGE GESTÃO CORPORATIVA Heleni de Mello Fonseca Diretoria de Gestão Empresarial - DGE Apresentador: Lauro Sérgio Vasconcelos David Belo Horizonte, 29 de maio de 2006 1 AGENDA Direcionamento Estratégico Iniciativas

Leia mais

II SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 2014 ANAIS

II SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 2014 ANAIS BUSINESS GAME UGB VERSÃO 2 Luís Cláudio Duarte Graduação em Administração de Empresas APRESENTAÇÃO (DADOS DE IDENTIFICAÇÃO) O Business Game do Centro Universitário Geraldo Di Biase (BG_UGB) é um jogo virtual

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico Agenda Apresentação Planejamento Estratégico Stratec Perguntas Agenda David Azevedo davidazevedo@hotmail.com (019) 99764-4664 Clientes dos Segmentos Eletrodomésticos Home Appliances

Leia mais

Preâmbulo. resultado econômico, ao mesmo tempo em que protege o meio ambiente e melhora a qualidade de vida das pessoas com as quais interage.

Preâmbulo. resultado econômico, ao mesmo tempo em que protege o meio ambiente e melhora a qualidade de vida das pessoas com as quais interage. Preâmbulo Para a elaboração da Política de Sustentabilidade do Sicredi, foi utilizado o conceito de Sustentabilidade proposto pela abordagem triple bottom line (TBL), expressão que reúne simultaneamente

Leia mais

MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL. com ênfase em MARKETING

MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL. com ênfase em MARKETING PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL com ênfase em MARKETING SIGA: TMBAGE Av. Conselheiro Nébias, 159 Bairro Paquetá Santos SP - CEP 11015-001 - Fone: (13) 3228 6000 Rua

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 Universo TOTVS Fundada em 1983 6ª maior empresa de software (ERP) do mundo Líder em Software no Brasil e

Leia mais

Como melhorar a produtividade de sua equipe

Como melhorar a produtividade de sua equipe Como melhorar a produtividade de sua equipe Conteúdo - Contexto consumidor no Brasil e no mundo - A importância da gestão de pessoas na visão dos CEOs - HR Analytics suportando a geração de insights e

Leia mais

Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014

Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014 1 Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014 O Conselho de Administração aprovou o Plano de Negócios 2010-2014, com investimentos totais de US$ 224 bilhões, representando a média de US$ 44,8 bilhões

Leia mais

A beleza é resultado do trabalho de todos. Responsabilidade Compartilhada

A beleza é resultado do trabalho de todos. Responsabilidade Compartilhada Responsabilidade Compartilhada A beleza é resultado do trabalho de todos A preocupação e o fortalecimento do relacionamento com nossos públicos estão presentes em toda a história do Grupo Boticário. Desde

Leia mais

GESTÃO RESPONSÁVEL E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: A EXPERIÊNCIA DA NATURA

GESTÃO RESPONSÁVEL E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: A EXPERIÊNCIA DA NATURA PRÊMIO VALOR SOCIAL 2005 NATURA COSMÉTICOS CATEGORIA GRANDE PRÊMIO GESTÃO RESPONSÁVEL E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: A EXPERIÊNCIA DA NATURA I. SUMÁRIO EXECUTIVO A Natura é uma companhia de capital aberto,

Leia mais

Porque Educação Executiva Insper

Porque Educação Executiva Insper 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

MBA EM GESTÃO DE SERVIÇOS E HOSPITALIDADE EM EMPREENDIMENTOS TURÍSTICOS E EVENTOS

MBA EM GESTÃO DE SERVIÇOS E HOSPITALIDADE EM EMPREENDIMENTOS TURÍSTICOS E EVENTOS MBA EM GESTÃO DE SERVIÇOS E HOSPITALIDADE EM EMPREENDIMENTOS TURÍSTICOS E EVENTOS O programa foi desenvolvido para capacitar o aluno a atuar no segmento Business de Turismo e Eventos, dando-lhe competências

Leia mais

Resultados Inventário GEE 2010

Resultados Inventário GEE 2010 Resultados Inventário GEE 2010 Emissões GEE Natura 2010 Resultados 2010 carbono META* Redução 2010 Variação % 2009-2010 Variação acumulada % 2006-2010 Variação emissões relativas (kg de CO 2 e / kg de

Leia mais

As diretrizes de consumo no Brasil

As diretrizes de consumo no Brasil As diretrizes de consumo no Brasil A visão do consumidor Luiz Goes A GS&MD Gouvêa de Souza Consultoria Empresarial Canais de distribuição / Centrais e redes de negócios/ Controladoria e finanças / Crédito

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Disclaimer Nossas estimativas e declarações futuras têm por embasamento, em grande parte, expectativas atuais e projeções sobre eventos futuros e tendências financeiras que afetam

Leia mais

natura relatório anual

natura relatório anual relatório anual natura 2008 Sumário Essência 3 Razão de Ser Visão Crenças Mensagem da Presidência 4 Perfil 5 Operações Natura Temas Prioritários de Sustentabilidade Cadeia de Valor Evolução dos Nossos

Leia mais

Votorantim Industrial Relatório de Sustentabilidade. Versão para público externo

Votorantim Industrial Relatório de Sustentabilidade. Versão para público externo Votorantim Industrial Relatório de Sustentabilidade Versão para público externo Mensagem da alta administração Em 93 anos de história da Votorantim, temos mantido a consistência na geração de valor, pautando

Leia mais

A RESPONSABILIDADE SOCIAL INTEGRADA ÀS PRÁTICAS DA GESTÃO

A RESPONSABILIDADE SOCIAL INTEGRADA ÀS PRÁTICAS DA GESTÃO A RESPONSABILIDADE SOCIAL INTEGRADA ÀS PRÁTICAS DA GESTÃO O que isto tem a ver com o modelo de gestão da minha Instituição de Ensino? PROF. LÍVIO GIOSA Sócio-Diretor da G, LM Assessoria Empresarial Coordenador

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável na Braskem Importância da Visão Ampliada

Desenvolvimento Sustentável na Braskem Importância da Visão Ampliada Desenvolvimento Sustentável na Braskem Importância da Visão Ampliada Jorge Soto 08/06/2015 Objetivo Discutir a importância da contribuição empresarial para o Desenvolvimento Sustentável com uma visão que

Leia mais

panorama do mercado brasileiro de Cloud Comput

panorama do mercado brasileiro de Cloud Comput panorama do mercado brasileiro de Cloud Comput Cloud Conf 2012 Agosto de 2012 Sobre a Frost & Sullivan - Consultoria Global com presença nos 4 continentes, em mais de 25 países, totalizando 40 escritórios.

Leia mais

RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2008/2010. Vonpar - Divisão Bebidas

RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2008/2010. Vonpar - Divisão Bebidas RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 200/200 Neste documento você terá o extrato em números dos dados contidos no Relatório de Sustentabilidade 200/200 da Vonpar. Conforme a versão digital animada (disponível

Leia mais

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades;

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades; POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE OBJETIVO Esta Política tem como objetivos: - Apresentar as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente as inovações

Leia mais

MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL. com ênfase em LOGÍSTICA EMPRESARIAL

MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL. com ênfase em LOGÍSTICA EMPRESARIAL PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL com ênfase em LOGÍSTICA EMPRESARIAL SIGA: TMBAGE Av. Conselheiro Nébias, 159 Bairro Paquetá Santos SP - CEP 11015-001 - Fone: (13) 3228

Leia mais

Relatório de Administração 2014. Mensagem dos Fundadores. Compromisso com a Vida

Relatório de Administração 2014. Mensagem dos Fundadores. Compromisso com a Vida Natura Relatório de Administração 2014 Mensagem dos Fundadores Compromisso com a Vida A água de São Paulo está no fim. Paulo Nogueira Neto, professor de Ecologia da USP e, à época, titular da Secretaria

Leia mais

Gestão estratégica em finanças

Gestão estratégica em finanças Gestão estratégica em finanças Resulta Consultoria Empresarial Gestão de custos e maximização de resultados A nova realidade do mercado tem feito com que as empresas contratem serviços especializados pelo

Leia mais

Responsabilidade Socioambiental e Sustentabilidade

Responsabilidade Socioambiental e Sustentabilidade Responsabilidade Socioambiental e Sustentabilidade - Uma Estratégia Empreendedora - Roberta Cardoso Abril/2008 Por que o mundo inteiro fala em Sustentabilidade? AQUECIMENTO GLOBAL Evidências: Aumento

Leia mais

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02 Pagina 1/6 ÍNDICE 1. OBJETIVO...3 2. ABRANGÊNCIA / APLICAÇÃO...3 3. REFERÊNCIAS...3 4. DEFINIÇÕES...3 5. DIRETRIZES E RESPONSABILIDADES...4 5.1 POLITICAS...4 5.2 COMPROMISSOS...4 5.3 RESPONSABILIDADES...5

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

Visão de Sustentabilidade 2050 ÍNDICE

Visão de Sustentabilidade 2050 ÍNDICE Visão de Sustentabilidade 2050 ÍNDICE quem somos pg. 4 INTRODUçÃO pg. 8 MENSAGEM DOS FUNDADORES pg. 12 IMPACTO linha do tempo pg. 6 POSITIVO 2050 pg. 16 pilares pg. 20 1. MARCAS E PRODUTOS pg. 24 2. NOSSA

Leia mais

TELECONFERÊNCIA DOS RESULTADOS 4T11 & 2011

TELECONFERÊNCIA DOS RESULTADOS 4T11 & 2011 TELECONFERÊNCIA DOS RESULTADOS 4T11 & 2011 1 Ressalvas Sobre Declarações Futuras Esta apresentação contém informações futuras. Tais informações não são fatos históricos, mas refletem as metas e expectativas

Leia mais

BIENAL DOS NEGÓCIOS DA AGRICULTURA 2009. Gilberto Girardi

BIENAL DOS NEGÓCIOS DA AGRICULTURA 2009. Gilberto Girardi BIENAL DOS NEGÓCIOS DA AGRICULTURA 2009 Gilberto Girardi 1 Simplesmente TOTVS 2 A empresa TOTVS Mercado Portfólio completo de Soluções em Gestão Empresarial Grandes ERP Medias Verticais tech_solutions.jpg

Leia mais

Comentário de Desempenho. Introdução

Comentário de Desempenho. Introdução São Paulo, 23 de julho de 2014 A Natura Cosméticos S.A. (BM&FBOVESPA: NATU3) anuncia hoje os resultados do segundo trimestre de 2014 (). As informações financeiras e operacionais a seguir, exceto onde

Leia mais

RH Gestão Transformadora

RH Gestão Transformadora RH Gestão Transformadora Como construir o relacionamento para garantir resultados : desenvolvendo as competências necessárias para criar parcerias, influenciar e atuar como parceiro de Negócios 1 Aonde

Leia mais

ABNT NBR 16001:2004 Os Desafios e Oportunidades da Inovação

ABNT NBR 16001:2004 Os Desafios e Oportunidades da Inovação ABNT NBR 16001:2004 Os Desafios e Oportunidades da Inovação A Dinâmica da Terra é uma empresa onde o maior patrimônio é representado pelo seu capital intelectual. Campo de atuação: Elaboração de estudos,

Leia mais

Café com Responsabilidade. Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro. Vitor Seravalli

Café com Responsabilidade. Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro. Vitor Seravalli Café com Responsabilidade Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro Vitor Seravalli Manaus, 11 de Abril de 2012 Desafios que o Mundo Enfrenta Hoje Crescimento Populacional Desafios que o Mundo

Leia mais

AGENDA. 5ª Edição. Hotel Staybridge. Realização:

AGENDA. 5ª Edição. Hotel Staybridge. Realização: AGENDA 5ª Edição D? 06 de Maio de 2015 Hotel Staybridge Realização: w w w.c o r p b us i n e s s.c o m.b r Patrocínio Gold Patrocínio Bronze Apoio Realização: APRESENTAÇÃO C GESTÃO DE PESSOAS: DESAFIOS

Leia mais

Seminário Sustentabilidade Os Desafios do Desenvolvimento

Seminário Sustentabilidade Os Desafios do Desenvolvimento Seminário Sustentabilidade Os Desafios do Desenvolvimento Quem somos Ambev 4ª maior cervejaria no mundo 3ª marca mais consumida no mundo (Skol) Líder absoluto no segmento guaraná (Guaraná Antarctica) Maior

Leia mais

De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos

De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos O que você vai mudar em sua forma de atuação a partir do que viu hoje? Como Transformar o Conteúdo Aprendido Neste Seminário em Ação! O que debatemos

Leia mais

MBA em Marketing Coordenação Acadêmica:

MBA em Marketing Coordenação Acadêmica: MBA em Marketing Coordenação Acadêmica: Prof Luis Carlos Sá, M.Sc. REFERÊNCIA PARA SUA CARREIRA. REFERÊNCIA PARA SUA VIDA. SOBRE O MBA EM MARKETING Líder nacional destacado, presente nas mais importantes

Leia mais

Prefeitura Municipal de Jaboticabal

Prefeitura Municipal de Jaboticabal LEI Nº 4.715, DE 22 DE SETEMBRO DE 2015 Institui a Política Municipal de estímulo à produção e ao consumo sustentáveis. RAUL JOSÉ SILVA GIRIO, Prefeito Municipal de Jaboticabal, Estado de São Paulo, no

Leia mais

FUNDAMENTOS DA GESTÃO

FUNDAMENTOS DA GESTÃO A Ultrapar realizou em 2011 um programa de comunicação e disseminação do tema sustentabilidade entre seus colaboradores, com uma série de iniciativas voltadas para o engajamento e treinamento das pessoas.

Leia mais

CFO Estrategista Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

CFO Estrategista Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

MBA EM GESTÃO DO MARKETING ESTRATÉGICO - EMENTAS

MBA EM GESTÃO DO MARKETING ESTRATÉGICO - EMENTAS MBA EM GESTÃO DO MARKETING ESTRATÉGICO - EMENTAS Branding Corporativo O que é Branding. O que é uma marca. História da Marcas. Naming. Arquitetura de Marcas. Tipos de Marcas. Brand Equity. Gestão de Marcas/Branding.

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Fundamentos

Gerenciamento de Projetos Fundamentos Gerenciamento de Fundamentos MBA EM GESTÃO DE PROJETOS - EMENTAS Definição de Projeto. Contexto e Evolução do Gerenciamento de. Areas de conhecimento e os processos de gerenciamento do PMI - PMBoK. Ciclo

Leia mais

Conference Call Resultados 2011 19 de março de 2012 17h00

Conference Call Resultados 2011 19 de março de 2012 17h00 Conference Call Resultados 2011 19 de março de 2012 17h00 Márcio Utsch 2 4T11 Preço e mix alavancam a Receita Volume de Vendas Consolidado Calçados, Vestuário e Acessórios (milhões de unidades) Receita

Leia mais

O Impacto da Gestão da Cadeia de Fornecedores na Sustentabilidade das Organizações

O Impacto da Gestão da Cadeia de Fornecedores na Sustentabilidade das Organizações Webinar O Impacto da Gestão da Cadeia de Fornecedores na Sustentabilidade das Organizações Juliana Scalon 4 de Setembro de 2013 Aprimore o desempenho dos fornecedores Para se sobressair no mercado atual

Leia mais

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS Graduação PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências

Leia mais

QUÍMICA SUSTENTÁVEL Carlos Fadigas 24/08/2011

QUÍMICA SUSTENTÁVEL Carlos Fadigas 24/08/2011 QUÍMICA SUSTENTÁVEL Carlos Fadigas 24/08/2011 AGENDA BRASKEM DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL QUÍMICA SUSTENTÁVEL PILARES BRASKEM FUTURO VISÃO E ESTRATÉGIA AGENDA BRASKEM DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL QUÍMICA

Leia mais

Sumário. p.3. 1 I SUEZ environnement. p.8. 2 I SUEZ environnement, pronta a revolução dos recursos. p.14

Sumário. p.3. 1 I SUEZ environnement. p.8. 2 I SUEZ environnement, pronta a revolução dos recursos. p.14 Apresentação corporativa Março de 2015 Sumário 1 I SUEZ environnement Pontos chaves e figuras 2 I SUEZ environnement, pronta a revolução dos recursos Estamos prestes a começar a revolução dos recursos

Leia mais

NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES

NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES Por cerca de 50 anos, a série Boletim Verde descreve como a John Deere conduz os negócios e coloca seus valores em prática. Os boletins eram guias para os julgamentos e as

Leia mais

ESTRATÉGIA DE FIDELIZAÇÃO

ESTRATÉGIA DE FIDELIZAÇÃO ESTRATÉGIA DE FIDELIZAÇÃO PLANEJAMENTO, SEGMENTAÇÃO E AÇÕES DE PROMOÇÃO CASO ABIHPEC EIXOS ESTRATÉGICOS DO PROJETO DE (Resultado do Workshop out 2008) Objetivos Relacionados: 11 - AUMENTAR A DECLARAÇÃO

Leia mais

PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA

PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA SUMÁRIO DE PROJETOS WORKFLOW... 03 ALINHAMENTO ESTRATÉGICO... 04 IDENTIDADE CORPORATIVA... 04 GESTÃO DE COMPETÊNCIAS... 05 TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO... 05 REMUNERAÇÃO...

Leia mais

um RH estratégico para hoje e para o futuro Construindo

um RH estratégico para hoje e para o futuro Construindo Construindo um RH estratégico para hoje e para o futuro ado o crescente foco executivo no capital humano, o RH tem uma oportunidade sem precedentes de se posicionar como um verdadeiro parceiro estratégico

Leia mais

NATURA BRASIL Rod. Anhanguera, Km 30,5 Via de acesso Natura /SKF Empresarial Itaim 07790-190, Cajamar (SP) Tel. +55 11 4446 2000

NATURA BRASIL Rod. Anhanguera, Km 30,5 Via de acesso Natura /SKF Empresarial Itaim 07790-190, Cajamar (SP) Tel. +55 11 4446 2000 NATURA BRASIL Rod. Anhanguera, Km 30,5 Via de acesso Natura /SKF Empresarial Itaim 07790-190, Cajamar (SP) Tel. +55 11 4446 2000 NATURA ARGENTINA Calle Cazadores de Coquimbo, 2.860 2º piso Província de

Leia mais

A gestão das empresas estatais: contribuições para agências governamentais. Augusto José Mendes Riccio Gerente de Práticas de Gestão Petrobras

A gestão das empresas estatais: contribuições para agências governamentais. Augusto José Mendes Riccio Gerente de Práticas de Gestão Petrobras A gestão das empresas estatais: contribuições para agências governamentais Augusto José Mendes Riccio Gerente de Práticas de Gestão Petrobras Visão e Missão da Petrobras Visão 2020 Ser uma das cinco maiores

Leia mais

natura # 11 soy loco por ti américa qualidade das relações entre as 10 mais inovadoras a força de 1,4 milhão

natura # 11 soy loco por ti américa qualidade das relações entre as 10 mais inovadoras a força de 1,4 milhão natura 11 soy loco por ti américa Forte avanço das Operações Internacionais deve se intensificar ainda mais, ampliando o conhecimento de nossa proposta de valor qualidade das relações Grandes transformações

Leia mais

Relatório de Sustentabilidade 2014

Relatório de Sustentabilidade 2014 Relatório de Sustentabilidade 2014 Sumário Executivo Março de 2015 A Brasil Kirin Jovem, mas cheia de história A Brasil Kirin faz parte de um dos maiores grupos de bebidas do mundo, a japonesa Kirin Holdings

Leia mais

Relatório de Sustentabilidade 2014

Relatório de Sustentabilidade 2014 Relatório de Sustentabilidade 2014 Sumário Executivo Março de 2015 BrKirin_RAS2014_Compacta.indd 1 02/06/15 13:03 A Brasil Kirin Jovem, mas cheia de história A Brasil Kirin faz parte de um dos maiores

Leia mais

Destaques do trimestre

Destaques do trimestre Resultados 3T12 Destaques do trimestre 1 Empresa integrada é líder no índice de satisfação do cliente 2 Líder indiscutível nos segmentos de maior receita com foco na geração de valor 3 Melhora sequencial

Leia mais

Liziane Castilhos de Oliveira Freitas Departamento de Planejamento, Orçamento e Gestão Escritório de Soluções em Comportamento Organizacional

Liziane Castilhos de Oliveira Freitas Departamento de Planejamento, Orçamento e Gestão Escritório de Soluções em Comportamento Organizacional CASO PRÁTICO COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL E GESTÃO DE TALENTOS: COMO A GESTÃO DA CULTURA, DO CLIMA E DAS COMPETÊNCIAS CONTRIBUI PARA UM AMBIENTE PROPÍCIO À RETENÇÃO DE TALENTOS CASO PRÁTICO: COMPORTAMENTO

Leia mais

Relatório Anual 2014

Relatório Anual 2014 Relatório Anual 2014 Índice Mensagem dos Fundadores pág. 4 Mensagem do Comitê Executivo pág. 6 A Natura A companhia hoje e seu modelo de negócios, além dos principais resultados de 2014 pág. 8 Estratégia

Leia mais

Logística Empresarial. Global Sourcing A Globalização e a Nova Visão da Logística Parte II. Aula 6. Conceitos Importantes.

Logística Empresarial. Global Sourcing A Globalização e a Nova Visão da Logística Parte II. Aula 6. Conceitos Importantes. Logística Empresarial Aula 6 Global Sourcing A Globalização e a Nova Visão da Logística Parte II Prof. Me. John Jackson Buettgen Contextualização Conceitos Importantes Fluxos logísticos É o movimento ou

Leia mais

Sustentabilidade aplicada aos negócios: um estudo de caso da empresa Natura S.A.

Sustentabilidade aplicada aos negócios: um estudo de caso da empresa Natura S.A. Sustentabilidade aplicada aos negócios: um estudo de caso da empresa Natura S.A. Autoria: Silas Dias Mendes Costa 1 e Antônio Oscar Santos Góes 2 1 UESC, E-mail: silas.mendes@hotmail.com 2 UESC, E-mail:

Leia mais

O Investimento Social Britânico no Brasil: Caso do HSBC Bank Brasil

O Investimento Social Britânico no Brasil: Caso do HSBC Bank Brasil O Investimento Social Britânico no Brasil: Caso do HSBC Bank Brasil Ariel Scheffer da Silva Gerente de Sustentabilidade HSBC Bank Brasil São Paulo 24 de novembro de 2009 Sustentabilidade no HSBC Comunicação

Leia mais

O Supply Chain Evoluiu?

O Supply Chain Evoluiu? O Supply Chain Evoluiu? Apresentação - 24º Simpósio de Supply Chain & Logística 0 A percepção de estagnação do Supply Chain influenciada pela volatilidade do ambiente econômico nos motivou a entender sua

Leia mais

BR Week 2012. Soluções para a melhoria do atendimento ao cliente no varejo Case Leroy Merlin / Sonda IT

BR Week 2012. Soluções para a melhoria do atendimento ao cliente no varejo Case Leroy Merlin / Sonda IT 1 BR Week 2012 Soluções para a melhoria do atendimento ao cliente no varejo Case Leroy Merlin / Sonda IT Agenda 3 Sonda IT VISÃO EXECUTIVA Um parceiro regional México Panama Costa Rica Colômbia Fundada

Leia mais