SISTEMA CARDIOVASCULAR

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SISTEMA CARDIOVASCULAR"

Transcrição

1 Sist cardiovascular Vasos 1 VASOS SANGÜÍNEOS Rede fechada de tubos ou canais, pelos quais circula continuamente o sangue, graças à contração rítmica do coração. (DI DIO, 2002) Características Forma e Calibre ARTÉRIAS Termo latinizado do grego vasos contendo ar (DI DIO, 2002) Tubos cilindróides, elásticos, nos quais o sangue circula centrifugamente em relação ao coração. Possuem elasticidade a fim de manter o fluxo sangüíneo constante: Dilatação no sentido transversal conter maior volume de sangue; Distensão no sentido longitudinal atender aos deslocamentos dos segmentos corpóreos. Parede dos vasos: Túnica externa, Túnica Média e Túnica íntima. Calibres: grande, médio, pequeno; Arteríolas. Musculatura lisa e o tecido elástico são os seus componentes mais importantes. Artérias de maior calibre ricas em tecido elástico: (aorta, tronco braquiocefálico, subclávia). A elasticidade permite grande expansão e sua retração é considerável. Artérias musculares (Distribuidoras ou de médio calibre) calibre médio mais musculatura lisa e menos tecido elástico. Túnica íntima superfície endotelial lisa, voltada para o lúmen da artéria. Túnica Média mais espessa tecido muscular liso e tecido elástico. Túnica Externa tecido conjuntivo de suporte fibras colágenas e elásticas. É a mais forte e impede a formação de aneurismas. Arteríolas (menores ramos das artérias) responsáveis pela máxima resistência ao fluxo de sangue permite reduzir a pressão do sangue antes de penetrar nos capilares. Capilar vaso mais fino, calibre parecido com o de um fio de cabelo. A parede capilar atua como uma membrana semipermeável. Permite que água, O 2 e CO 2, substância cristalóides atravessem. Características VEIAS A rede capilar dos tecidos é drenado pelas vênulas, que levam sangue desoxigenado ou venoso para as veias maiores. Tubos nos quais o sangue circula centripetamente em relação com o coração. São cilíndricas quando cheias de sangue, mas quando há pouco sangue elas se achatam. Forma e Calibre Calibres: grande, médio e pequeno. Vênulas. Calibre maior que as artérias de mesmo tamanho; Número de veias é muito maior do que o das artérias velocidade do sangue nas veias é menor do que nas artérias veias transportam um volume de sangue igual ao das artérias em um mesmo espaço de tempo.

2 Situação: Válvulas Sist cardiovascular Vasos 2 Veias Superficiais subcutâneas, visíveis com freqüência por transparência na pele, mais calibrosas nos membros e no pescoço. Drenam o sangue da circulação cutânea e servem também como via de descarga auxiliar da circulação profunda. Veias Profundas Dispositivos formados por uma ou mais cúspides ou lingüetas, salientando-se na superfície interna das veias (e de outros vãos), no seu tronco (parietais) e nos óstios de afluência ou confluência (ostiais). Possuem uma margem aderente à parede do vaso e uma margem livre voltada em direção ao coração. As válvulas são pregas membranosas da camada interna das veias em forma de bolso. Seio da válvula (espaço delimitado pela margem aderente entre a válvula e a parede da veia). As veias que estão sujeitas à pressão externa ou que são influenciadas pelos movimentos musculares possuem válvulas as dos membros ou dos órgãos viscerais móveis. Veias cerebrais ou as da medula óssea não têm válvulas. Varizes A insuficiência de muitas válvulas de uma mesma veia provoca sua dilatação e conseqüente estase sangüínea. Aorta SISTEMA ARTERIAL Com 3 cm de diâmetro, origina-se no VE, forma um arco, desce ao longo da CV, atravessa o hiato aórtico do diafragma e termina no lado esquerdo do corpo da L4, bifurcando-se nas Aa. Ilíacas comuns. Divisão: Parte Ascendente, Arco da Aorta, Parte Descendente (parte torácica e parte abdominal) e bifurcação. Aorta Porção Ascendente Início na valva aórtica Artéria coronária direita R. do cone arterial (arterioso) Rr. atriais R. marginal direito R. interventricular posterior Artéria coronária esquerda R. interventricular anterior (descendente anterior) R. circunflexo A. ilíaca comum esquerda Aorta Arco da Aorta Início ao nível da margem superior da 2ª articulação esternocostal direita; ápice manúbrio do esterno; término: margem inferior do corpo de T4. Tronco braquiocefálico: A. carótida comum direita A. carótida externa couro cabeludo, face e parte alta do pescoço

3 Sist cardiovascular Vasos 3 A. carótida interna: participa da formação do Sistema Carotídeo. A. subclávia direita irriga o membro superior A. carótida comum esquerda. A. carótida externa couro cabeludo, face e parte alta do pescoço A. carótida interna participa da formação do Sistema. Carotídeo. A. subclávia esquerda irriga o membro superior Parte descendente da Aorta Sistema carótico Parte Torácica Acima do diafragma Rr. bronquiais... (pulmões) Aa. frênicas superiores... (diafragma) Parte Abdominal Início hiato aórtico do diafragma (margem inferior de T12) desce até L4. Tronco celíaco A. hepática... (fígado) A. gástrica esquerda/direita... (estômago) A. esplênica... (baço e o pâncreas) Aa. renais... (rins) A. mesentérica superior.. (intestino delgado e parte do intestino grosso) A. mesentérica inferior... (intestino grosso) Aa. Testicular ( ) ou Ovárica( )... (gônadas masc. e fem.) Aproximadamente na altura de L4 / L5 a Parte abdominal se divide em: A. ilíaca comum D/E A. ilíaca interna A. ilíaca externa Responsável pela irrigação de 60% do encéfalo. Artérias Carótidas Comuns Ascendem no pescoço, lateralmente à traquéia; coberta pelo m. esternocleidomatóideo. Direita início no tronco braquiocefálico.; posterior à articulação esternoclavicular direita. Esquerda Começa no tórax ramo direto do arco da aorta. o Artérias Carótidas Externas D/E supre a maioria das estruturas da cabeça (exceto o encéfalo e o conteúdo da órbita) e da parte superior do pescoço. o Artérias Carótidas Internas D/E Irrigam o encéfalo e círculo arterial cerebral (círculo de Willis) Seio carótico dilatação na bifurcação entre a a. carótida comum e o começo da a. carótida interna possui receptores que monitorizam a P.A. Corpo carótico receptores detectam alterações da química do sangue (principalmente o O 2 ). Sistema Vértebro- Basilar Responsável pela irrigação de 40% do encéfalo. Artéria vertebral Origina-se da A. Subclávia, medialmente ao m. escaleno anterior.

4 Sist cardiovascular Vasos 4 Tem trajeto ascendente através dos forames transversos das 6 vértebras cervicais superiores. Penetra na cavidade craniana pelo forame magno do occipital. Artéria Basilar Sobe na linha mediana por toda a extensão da superfície ventral da ponte para bifurcar-se nas artérias cerebrais posteriores direita e esquerda. Círculo Arterial do Cérebro (Polígono de Willis) As circulações da a. basilar e das duas carótidas internas intercomunicam-se, na base do cérebro, através de um anel vascular: A. Carótida Interna Aa. cerebrais anteriores D/E o A. Comunicante Anterior Aa. Cerebrais médias D/E Aa. Comunicantes Posteriores D/E A. Basilar Aa. Cerebrais posteriores D/E Este anel pode fornecer uma circulação colateral no caso de oclusão tanto das Aa. Carótidas, quanto da A. basilar. Artérias do Membro superior Artéria Subclávia Na altura da 1ª costela passa a chamar-se: A. axilar Na altura do músculo redondo menor passa a chamar-se: A. braquial Na altura do cotovelo ela se divide em: A. radial A. ulnar (A. cubital) Após o punho: R. palmar superficial da A. radial Arco palmar superficial Aa. Digitais palmares Artérias do Membro Inferior Artéria Ilíaca Externa passa sob o lig. inguinal e alcança o membro inferior. A. femoral principal fonte de irrigação do membro inferior. Situa-se entre a v. femoral (medialmente) e o n. femoral (lateralmente). Femoral profunda irriga os músculos da coxa Descendente do joelho A. Poplítea Cruza a fossa poplítea com obliqüidade lateral. Principal artéria da região do joelho. Aa. Tibiais irrigam as porções distais do membro inferior. Anterior o A. Dorsal do pé Posterior é a mais calibrosa das divisões da a. poplítea. Facilmente palpável ao nível do tornozelo à meia distância entre o maléolo tibial e a projeção do calcâneo.

5 Circulação Venosa sistêmica Circulação Venosa sistêmica Veias dos Membros Superiores Sist cardiovascular Vasos 5 o Plantar medial mais calibrosa o A. Plantar lateral menos calibrosa Compreendem as veias que drenam os tecidos e os órgãos do tronco, dos membros, da cabeça, do pescoço e sistema nervoso. Drenam sangue para as veias cava superior (cabeça, pescoço, tórax e membros superiores) e cava inferior (tórax, abdome, pelve e membros inferiores). Veia Cava Superior (VCS) Formada pelas duas veias braquiocefálicas, ao nível do 1º espaço intercostal, atrás do manúbrio do esterno. Veias braquiocefálicas Formadas pela confluência das veias jugular interna e subclávia, e terminam formando a VCS. Veia Cava Inferior (VCI) Resulta da confluência das veias ilíacas comuns, à direita de L5, sobe à direita da aorta, ao longo da coluna vertebral, atravessa o pericárdio e se abre no AD. Veias do Pescoço Conduzem o sangue da cabeça e de órgãos cervicais ao coração jugular interna (tributária da braquiocefálica), jugular externa e vertebral (tributária da subclávia) Jugular Externa Drena a maior parte da face e do couro cabeludo. Com trajeto descendente, cruza o m. estenocleidomastóideo, obliquamente, coberta pelo platisma. Desemboca na v. subclávia. Jugular Interna Drena o sangue do encéfalo, da face e do pescoço. Inicia-se ao nível do forame jugular, na base do crânio, ao continuar o seio transverso. Desce na face lateral do pescoço, em cuja raiz conflui com a v. subclávia para transformar a v. braquiocefálica. Veias superficiais situam-se na tela subcutânea. Veia Cefálica Está na margem lateral do antebraço e face lateral do braço Nasce do lado radial da rede vascular dorsal d mão. Veia Basílica Está na margem medial do antebraço e face medial do braço. Nasce do lado ulnar da rede venosa dorsal da mão. Veia intermédia do cotovelo Calibrosa, nasce da cefálica, distalmente ao cotovelo. Veia intermédia do antebraço Sobe no antebraço entre a cefálica e a basílica. Veias profundas acompanham as artérias. Veia Axilar

6 Veias dos Membros Inferiores Veias dos Membros Inferiores Drenagem do sistema gastrointestinal Sist cardiovascular Vasos 6 Origina-se pela confluência da v. basílica com as vv. Braquiais. Veia Subclávia É a continuação da v. axilar, a partir da margem lateral da I costela. As veias do antebraço e, eventualmente, as do dorso da mão, são frequentemente usadas para punções venosas, retirada de sangue, injeções endovenosa e para hidratação. Veia ilíaca externa Drena o sangue do membro inferior e da parte inferior da parede anterior do abdome. Origina-se ao nível do lig. Inguinal, como continuação da v. femoral e termina ao concluir com a ilíaca interna. Superficiais Safena Magna É a mais longa do corpo humano, origina-se na v. marginal medial do dorso do pé e termina na v. femoral. Safena Parva Inicia-se atrás do maléolo lateral em continuação da v. marginal lateral. Ascende atravessando a fáscia profunda na fossa poplítea. Profundas (satélites das artérias) Veias tibiais posteriores Veias tibiais anteriores Deixam a região anterior da perna, passam entre a fíbula e a tíbia acima da membrana interóssea e confluem com a v. tibial posterior para formar a v. poplítea. Veia poplítea Confluência das vv. Tibiais anteriores e posteriores na margem distal do m. poplíteo. Sobe na fossa poplítea, onde ela passa a ser chamada v. femoral. Veia femoral É satélite da a. femoral nos 2/3 proximais da coxa. A 4 cm abaixo do lig. Inguinal, recebe a v. femoral profunda e a safena magna. Circulação Portal do Fígado Sangue das partes abdominais do sistema gastrointestinal e do baço que passa através de um leito vascular secundário, no fígado. Via final comum de transporte do sangue venoso proveniente do (a): Baço (v. esplênica) Pâncreas Vesícula biliar Parte abdominal do trato gastrointestinal Grande veia porta do fígado (hilo) Veias Hepáticas direita/esquerda Veia Cava Inferior AD VCI

7 Sistema Ázigo Sist cardiovascular Vasos 7 Veias ázigo e hemiázigo estabelecem importante via de circulação colateral entre as VCS e VCI Responsável pela drenagem venosa da parede póstero-superior do abdome e dos órgãos torácicos. Veia ázigo Tem origem anteriormente a L1 por uma tributária (a v. lombar ascendente). Sobe e penetra no tórax pelo hiato aórtico do diafragma, ao longo do lado direito da coluna vertebral até T4, aflui à VCS. Tributárias v. intercostal superior direita, v. hemiázigo, v. hemiázigo acessória, v. esofágicas, v. mediastinais, v. pericárdicas e v. brônquicas direitas. Veia hemiázigo Geralmente se origina na junção entre a v. lombar ascendente esquerda e a v. subcostal esquerda. Com trajeto ascendente, situa-se lateralmente aos corpos vertebrais e, na altura de T8, cruza anteriormente a coluna vertebral para desembocar na v. ázigo. BIBLIOGRAFIA: DANGELO, J. G; FATTINI, C. A. Anatomia Humana Sistêmica e Segmentar. Atheneu. 2ª Edição DI DIO, L. J. A. Tratado de Anatomia Sistêmica Aplicada Atheneu. Vol. 2. JACOB, S. W; FRANCONE, C. A; LOSSOW, W. J. Anatomia e Fisiologia Humana. 5ª Edição. Guanabara Koogan. MCARDLE, W. D; KATCH, F. I; KATCH, V.L. Fisiologia do Exercício: Energia, Nutrição e Desempenho Humano. 4ª Ed. Guanabara Koogan. NETTER, F.H. Atlas de Anatomia Humana. 3ª Edição. Artmed. PUTZ, R; PABST, R. SOBOTTA, Atlas de Anatomia Humana. Vol 1 e 2. 21ª edição Guanabara Koogan.

Centro Universitário Maurício de Nassau Prof. Douglas Monteiro. Sistema Circulatório

Centro Universitário Maurício de Nassau Prof. Douglas Monteiro. Sistema Circulatório Centro Universitário Maurício de Nassau Prof. Douglas Monteiro Sistema Circulatório Coração Conceito: É um órgão muscular central do aparelho circulatório, que funciona como uma bomba dupla de sucção e

Leia mais

ANATOMIA SISTÊMICA Profa.Ms. Marcelo Lima

ANATOMIA SISTÊMICA Profa.Ms. Marcelo Lima Sistema Cardiovascular ANATOMIA SISTÊMICA Profa.Ms. Marcelo Lima INTRODUÇÃO: CONCEITO: O sistema cardiovascular ou circulatório é formado por uma vasta rede de tubos, que põe em comunicação todas as partes

Leia mais

Sistema Circulatório. Aparelho Circulatório Aparelho cárdio-vascular. Sistema Vascular Sistema Cárdio-Vascular. Angiologia

Sistema Circulatório. Aparelho Circulatório Aparelho cárdio-vascular. Sistema Vascular Sistema Cárdio-Vascular. Angiologia Sistema Circulatório Aparelho Circulatório Aparelho cárdio-vascular Sistema Vascular Sistema Cárdio-Vascular Angiologia Sistema Circulatório Funções Meio de transporte Ligação metabólica entre diferentes

Leia mais

Sistema Circulatório. Prof. Dr.Thiago Cabral

Sistema Circulatório. Prof. Dr.Thiago Cabral Circulação Pulmonar e Sistêmica Passagem do sangue através do coração e dos vasos. Ocorre através de duas correntes sanguíneas que partem ao mesmo tempo do coração: 1 Sai do ventrículo direito através

Leia mais

MEDIASTINO MEDIASTINO MEDIASTINO MÉDIO MEDIASTINO MÉDIO. Conceito. Limites Divisão. Conteúdo: pericárdio coração

MEDIASTINO MEDIASTINO MEDIASTINO MÉDIO MEDIASTINO MÉDIO. Conceito. Limites Divisão. Conteúdo: pericárdio coração SISTEMA CIRCULATÓRIO SISTEMA CIRCULATÓRIO MEDIASTINO MEDIASTINO Conceito Mediastino Pleura direita Limites Divisão Mediastino superior Mediastino anterior Mediastino médio Pleura direita Mediastino posterior

Leia mais

Faculdade Maurício de Nassau Disciplina: Anatomia Humana. Natália Guimarães Barbosa

Faculdade Maurício de Nassau Disciplina: Anatomia Humana. Natália Guimarães Barbosa Faculdade Maurício de Nassau Disciplina: Anatomia Humana Natália Guimarães Barbosa Natal - RN 2016 Levar material nutritivo e oxigênio às células; Transportar produtos residuais do metabolismo celular;

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Anatomia humana de estruturas reunidas em um mesmo território anatômico e suas representações em exames de imagem normais.

PLANO DE ENSINO. Anatomia humana de estruturas reunidas em um mesmo território anatômico e suas representações em exames de imagem normais. NOME: ANATOMIA TOPOGRÁFICA E IMAGEM Código: IMA002 Carga horária: 120 HORAS-AULA (30 HORAS TEÓRICAS E 90 HORAS PRÁTICAS) Créditos: 08 Período do curso: 4 PERÍODO Pré-requisitos: FIB040 EMENTA PLANO DE

Leia mais

SISTEMA CIRCULATÒRIO

SISTEMA CIRCULATÒRIO Universidade Federal de Viçosa campus Florestal SISTEMA CIRCULATÒRIO ANATOMIA HUMANA Laboratório de Morfofisiologia Funções: Transporte de gases respiratórios, nutrientes, hormônios e excretas; Distribuição

Leia mais

Parede Torácica, Diafragma, Mamas e Mediastino. Anatomia Aplicada à Medicina IV Prof. Sérvulo Luiz Borges

Parede Torácica, Diafragma, Mamas e Mediastino. Anatomia Aplicada à Medicina IV Prof. Sérvulo Luiz Borges Parede Torácica, Diafragma, Mamas e Mediastino Anatomia Aplicada à Medicina IV Prof. Sérvulo Luiz Borges Aberturas da Parede Torácica Movimentos da Parede Torácica Movimentos: Alça de Balde Cabo de Bomba

Leia mais

Universidade Federal do Acre Curso de Medicina Veterinária

Universidade Federal do Acre Curso de Medicina Veterinária Universidade Federal do Acre Curso de Medicina Veterinária Sistema Circulatório II Artérias Prof. Adj. Dr. Yuri Karaccas de Carvalho Anatomia Descritiva Animal I 1 Objetivos da Aula Diferenciar: Veia X

Leia mais

Anatomia II. Coração e Vasos

Anatomia II. Coração e Vasos Anatomia II Coração e Vasos Mediastino O Mediastino é uma região central larga que separa as duas cavidades pleurais lateralmente colocadas. Estende-se: Do esterno aos corpos das vértebras; Da abertura

Leia mais

Vasos e Nervos do Membro Superior

Vasos e Nervos do Membro Superior UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Instituto de Ciências Biomédicas Departamento de Anatomia Vasos e Nervos do Membro Superior Profa. Elen H. Miyabara elenm@usp.br n. músculocutâneo n. axilar n. radial Fascículos

Leia mais

COMISSÃO DE SISTEMATIZAÇÃO DA REFORMA CURRICULAR

COMISSÃO DE SISTEMATIZAÇÃO DA REFORMA CURRICULAR REESTRUTURAÇÃO DAS ATIVIDADES DO CURSO MÉDICO CARACTERIZAÇÃO DAS DISCIPLINAS E ESTÁGIOS DA NOVA MATRIZ CURRICULAR CÓDIGO DA DISCIPLINA ATUAL: MOF015 NOME ATUAL: Anatomia Médica B NOVO NOME: Anatomia Topográfica

Leia mais

Vascularização do Sistema Nervoso Central

Vascularização do Sistema Nervoso Central FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL Vascularização do Sistema Nervoso Central Prof. Gerardo Cristino Aula disponível em: www.gerardocristino.com.br Objetivos

Leia mais

Sistema Cardiovascular. Parte II 25/03/2013. Suprimento Sanguíneo do Coração Face Auricular aurícula esquerda seccionada

Sistema Cardiovascular. Parte II 25/03/2013. Suprimento Sanguíneo do Coração Face Auricular aurícula esquerda seccionada UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Campus Curitibanos Curso de Medicina Veterinária Anatomia II Sistema Cardiovascular Suprimento Sanguíneo do Coração Aa. Coronárias Direita e Esquerda Originam-se

Leia mais

SISTEMA CARDIOVASCULAR

SISTEMA CARDIOVASCULAR SISTEMA CARDIOVASCULAR A função básica do sistema cardiovascular é a de levar material nutritivo e oxigênio às células. O sistema circulatório é um sistema fechado, sem comunicação com o exterior, constituído

Leia mais

Sistema respiratório II. Profa. Mirelle Saes

Sistema respiratório II. Profa. Mirelle Saes Sistema respiratório II Profa. Mirelle Saes TRAQUÉIA Tubo largo continuação da extremidade inferior da laringe. - Desce na frente do esôfago e entra no mediastino superior, um pouco á direita da linha

Leia mais

OSSOS DO MEMBRO INFERIOR

OSSOS DO MEMBRO INFERIOR OSSOS DO MEMBRO INFERIOR ARTICULAÇÕES DO MEMBRO INFERIOR Articulação SacroiIíaca: Ligamento sacrotuberal Lig. sacroespinal Lig. Sacroilíacos post. e ant. Lig. Sacroilíacos interósseos Articulação

Leia mais

TÓRAX. Prof.: Gustavo Martins Pires

TÓRAX. Prof.: Gustavo Martins Pires TÓRAX Prof.: Gustavo Martins Pires INTRODUÇÃO O tórax é a porção mais superior do tronco e abriga órgãos fundamentais para a respiração, os pulmões, e para a circulação, o coração. Além disto, é atravessado

Leia mais

Anatomia Geral. http://d-nb.info/1058614592. 1 Filogênese e Ontogênese Humanas. 5 Músculos. 6 Vasos. 2 Visão Geral do Corpo Humano

Anatomia Geral. http://d-nb.info/1058614592. 1 Filogênese e Ontogênese Humanas. 5 Músculos. 6 Vasos. 2 Visão Geral do Corpo Humano Anatomia Geral 1 Filogênese e Ontogênese Humanas 1.1 Filogênese Humana 2 1.2 Ontogênese Humana: Visão Geral, Fecundação e Estágios Iniciais do Desenvolvimento 4 1.3 Gastrulação, Neurulação e Formação dos

Leia mais

1) DISSECAÇÃO DA CAVIDADE TORÁCICA 1

1) DISSECAÇÃO DA CAVIDADE TORÁCICA 1 1) DISSECAÇÃO DA CAVIDADE TORÁCICA 1 1.1. Identifique, inicialmente, o pulmão, o pericárdio, o coração, a pleura, o músculo diafragma, o esôfago, a traquéia, e o timo. Neste item também deverão ser identificados

Leia mais

Coração Vasos sanguíneos: artérias veias capilares Sangue: plasma elementos figurados: Hemácias Leucócitos plaquetas

Coração Vasos sanguíneos: artérias veias capilares Sangue: plasma elementos figurados: Hemácias Leucócitos plaquetas Coração Vasos sanguíneos: artérias veias capilares Sangue: plasma elementos figurados: Hemácias Leucócitos plaquetas Localização Localizado no tórax na região do mediastino limitado pelos pulmões nas laterais

Leia mais

SISTEMA RESPIRATÓRIO RIO

SISTEMA RESPIRATÓRIO RIO SISTEMA RESPIRATÓRIO RIO Sistema Respirató Divisão: 1. Porção condutora: Nariz, faringe, laringe, traquéia e brônquios 2. Porção respiratória ria propriamente dita: Pulmões Sistema Respirató Traquéia Do

Leia mais

Introdução. Importância. Demais componentes 4/1/2013 SISTEMA LINFÁTICO. Componentes do Sistema Linfático CONDUTOS LINFÁTICOS LINFONODOS BAÇO TIMO

Introdução. Importância. Demais componentes 4/1/2013 SISTEMA LINFÁTICO. Componentes do Sistema Linfático CONDUTOS LINFÁTICOS LINFONODOS BAÇO TIMO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS CURITIBANOS Curso de Medicina Veterinária Disciplina de Anatomia Veterinária I Introdução SISTEMA LINFÁTICO (SPURGEON; KAINER; MCCRAKEN; 2004) Prof. Dr. Marcello

Leia mais

Sumário. 2 Cabeça e Pescoço Anatomia Geral VII. 2.1 Crânio Aparelho Mastigatório e Músculos da Cabeça 53.

Sumário. 2 Cabeça e Pescoço Anatomia Geral VII. 2.1 Crânio Aparelho Mastigatório e Músculos da Cabeça 53. VII Sumário 1 Anatomia Geral 2 Cabeça e Pescoço 19 Posição dos Órgãos Internos, Pontos de Palpação e Linhas Regionais 2 Planos de Secção e Termos de Direção do Corpo 4 Osteologia 6 Esqueleto do Corpo Humano

Leia mais

Introdução. 1 Tórax. 2 Abdome. 3 Pelve e Períneo. 4 Dorso. 5 Membro Inferior. 6 Membro Superior. 7 Cabeça. 8 Pescoço. 9 Nervos Cranianos

Introdução. 1 Tórax. 2 Abdome. 3 Pelve e Períneo. 4 Dorso. 5 Membro Inferior. 6 Membro Superior. 7 Cabeça. 8 Pescoço. 9 Nervos Cranianos Introdução 1 Tórax 2 Abdome 3 Pelve e Períneo 4 Dorso 5 Membro Inferior 6 Membro Superior 7 Cabeça 8 Pescoço 9 Nervos Cranianos Sumário Introdução à Anatomia Orientada para a Clínica, 1 MÉTODOS PARA O

Leia mais

Sistema Circulatório. Prof. a Dr. a Tatiana Montanari Departamento de Ciências Morfológicas ICBS UFRGS

Sistema Circulatório. Prof. a Dr. a Tatiana Montanari Departamento de Ciências Morfológicas ICBS UFRGS Sistema Circulatório Prof. a Dr. a Tatiana Montanari Departamento de Ciências Morfológicas ICBS UFRGS SISTEMA VASCULAR SANGUÍNEO SISTEMA VASCULAR LINFÁTICO SISTEMA VASCULAR SANGUÍNEO Esse sistema transporta

Leia mais

Comparação entre dois métodos de retirada do suporte ventilatório em pacientes no pós-operatório de cirurgia cardíaca 1

Comparação entre dois métodos de retirada do suporte ventilatório em pacientes no pós-operatório de cirurgia cardíaca 1 Sistema cardiovascular Sistema condutor do sangue e seus nutrientes por todo o corpo ANATOMIA E FISIOLOGIA CARDÍACA Formação: Coração: órgão propulsor da corrente sangüínea Sistema vascular: composto por

Leia mais

1 Anatomia da mama. 5 Serrátil anterior 6 Reto abdominal 7 Inserção tendínea do reto abdominal 8 Músculo oblíquo externo do abdome

1 Anatomia da mama. 5 Serrátil anterior 6 Reto abdominal 7 Inserção tendínea do reto abdominal 8 Músculo oblíquo externo do abdome Fundamentos 1 Anatomia da mama Figura 1.1 Anatomia da musculatura que recobre a parede torácica. 1 Porção clavicular do peitoral maior 2 Porção esterno-costal do peitoral maior 3 Grande dorsal 4 Parte

Leia mais

O Nosso Corpo Volume XXVI Sistema circulatório Parte 2

O Nosso Corpo Volume XXVI Sistema circulatório Parte 2 O Nosso Corpo Volume XXVI Sistema circulatório Parte 2 um Guia de O Portal Saúde Dezembro 2010 / Janeiro 2011 O Portal Saúde Rua Braancamp, 52-4º 1250-051 Lisboa Tel. 212476500 geral@oportalsaude.com Copyright

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina CBI118 Anatomia Humana

Programa Analítico de Disciplina CBI118 Anatomia Humana Catálogo de Graduação 016 da UFV 0 Programa Analítico de Disciplina Campus Rio Paranaíba - Campus Rio Paranaíba Número de créditos: Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal

Leia mais

Anatomia e Fisiologia Humana

Anatomia e Fisiologia Humana Componentes A) Coração B) Vasos Sanguíneos Coração É um órgão muscular tetracavitário (4 cavidades); Situado no centro do tórax, entre os pulmões; Tamanho de um mão fechada e pesa cerca de 300 gramas;

Leia mais

Prof: Clayton de Souza da Silva

Prof: Clayton de Souza da Silva Prof: Clayton de Souza da Silva Sangue O sangue é a massa líquida contida num compartimento fechado, o aparelho circulatório, que a mantém em movimento regular e unidirecional, devido essencialmente às

Leia mais

Níveis estruturais do corpo humano

Níveis estruturais do corpo humano Níveis estruturais do corpo humano O corpo humano como um sistema aberto SISTEMA Conjunto de componentes que funcionam de forma coordenada. ISOLADO FECHADO ABERTO Não ocorrem trocas de matéria nem energia

Leia mais

Tabelas de Exames RESSONÂNCIA.

Tabelas de Exames RESSONÂNCIA. RESSONÂNCIA 41101014 RM - Crânio (encéfalo) 41101022 RM - Sela túrcica (hipófise) 41101030 RM - Base do crânio 41101049 Estudo funcional (mapeamento cortical por RM) 41101057 Perfusão cerebral por RM 41101065

Leia mais

Anatomia Radiológica para Aplicação na Física Médica

Anatomia Radiológica para Aplicação na Física Médica Anatomia Radiológica para Aplicação na Física Médica Rafael Carvalho Silva Subcoordenador de Ensino e Pesquisa LCR/UERJ MSc Engenharia Nuclear Aplicada COPPE/UFRJ Área Controle de Qualidade em Radiodiagnóstico

Leia mais

Ciclo cardíaco e anatomia dos vasos sanguíneos

Ciclo cardíaco e anatomia dos vasos sanguíneos Ciclo cardíaco e anatomia dos vasos sanguíneos CIÊNCIAS MORFOFUNCIONAIS DOS SISTEMAS NERVOSO E CARDIORRESPIRATÓ RIO Profa. MSc. Ângela C. Ito CICLO CARDÍACO Ciclo cardíaco: definido como o início de um

Leia mais

Sistema circulatório

Sistema circulatório Texto de apoio ao professor T2 Sistema circulatório Constituintes Características Funções Introdução: O sistema circulatório é um circuito fechado e é responsável pelo transporte de substâncias no nosso

Leia mais

MEDICINA - U.AVEIRO - ICBAS - U.PORTO

MEDICINA - U.AVEIRO - ICBAS - U.PORTO Sistema Circulatório - Vasos http://plastynarium.pl/en/galeria/uklad-krwionosny/ Sistema Circulatório - Vasos Endotélio, do Grego, endon= dentro + thélé= mamilo 1 Sistema Circulatório - Vasos enzimas e

Leia mais

É um sistema fechado, sem comunicação com o exterior, constituído por tubos (os vasos), no interior dos quais circulam humores (o sangue e a linfa).

É um sistema fechado, sem comunicação com o exterior, constituído por tubos (os vasos), no interior dos quais circulam humores (o sangue e a linfa). 1 SISTEMA CARDIOVASCULAR É um sistema fechado, sem comunicação com o exterior, constituído por tubos (os vasos), no interior dos quais circulam humores (o sangue e a linfa). Para que estes humores possam

Leia mais

Anatomia Humana. A- Anatomia Geral e do Aparelho Locomotor. B- Anatomia do Aparelho Cardiorespiratório

Anatomia Humana. A- Anatomia Geral e do Aparelho Locomotor. B- Anatomia do Aparelho Cardiorespiratório Anatomia Humana A- Anatomia Geral e do Aparelho Locomotor B- Anatomia do Aparelho Cardiorespiratório C- Anatomia dos Sistemas Endócrino e Digestório D- Anatomia do Aparelho Genitourinário E- Anatomia do

Leia mais

Descrição Anátomo-Angiográfica das Coronárias. Dr. Renato Sanchez Antonio

Descrição Anátomo-Angiográfica das Coronárias. Dr. Renato Sanchez Antonio Descrição Anátomo-Angiográfica das Coronárias Dr. Renato Sanchez Antonio Histórico Galeno, 1551 - De Venarum et Arteterium Dissectione Liber > nome as artérias coronárias Disposição particular, envolvendo

Leia mais

SISTEMA CARDIOVASCULAR

SISTEMA CARDIOVASCULAR SISTEMA CARDIOVASCULAR Anatomia Prof.a Dra. Karina A. Neves Vasos sangüíneos Artérias: conceito, características, situação, ramos, circulação colateral Veias: conceito, características, situação Capilares:

Leia mais

DESENVOLVIMENTO CARDIOVASCULAR PARTE II PROFª ME. TATIANE DA SLVA POLÓ

DESENVOLVIMENTO CARDIOVASCULAR PARTE II PROFª ME. TATIANE DA SLVA POLÓ DESENVOLVIMENTO CARDIOVASCULAR PARTE II PROFª ME. TATIANE DA SLVA POLÓ CIRCULAÇÃO NO CORAÇÃO PRIMITIVO Inicialmente = circulação tipo fluxo e refluxo final da quarta semana = fluxo unidirecional = contrações

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO Abdome

ROTEIRO DE ESTUDO Abdome ROTEIRO DE ESTUDO Abdome ARTÉRIAS O suprimento arterial do abdome é todo proveniente da aorta, que torna-se aorta abdominal após passar pelo hiato aórtico do diafragma ao nível de T12, e termina dividindose

Leia mais

ARTÉRIAS E VEIAS. Liga Acadêmica de Anatomia Clínica. Hugo Bastos. Aula III

ARTÉRIAS E VEIAS. Liga Acadêmica de Anatomia Clínica. Hugo Bastos. Aula III ARTÉRIAS E VEIAS Aula III Liga Acadêmica de Anatomia Clínica Hugo Bastos Salvador BA 23 de Agosto de 2011 Sistema circulatório Responsável pelo transporte de líquidos (sangue ou linfa) por todo o corpo.

Leia mais

SISTEMA CARDIOVASCULAR I SUMÁRIO

SISTEMA CARDIOVASCULAR I SUMÁRIO 1 SISTEMA CARDIOVASCULAR I SUMÁRIO 1 Importância e constituição geral do sistema circulatório. A dupla circulação 2 Os vasos sanguíneos 2.1 - Classificação funcional: vasos de condução e distribuição,

Leia mais

MÚSCULOS DO TÓRAX MÚSCULOS DO TÓRAX MÚSCULOS DO TÓRAX MÚSCULOS DO TÓRAX MÚSCULOS DO TÓRAX. 1 Peitoral Maior. 1 Peitoral Maior. Região Ântero- Lateral

MÚSCULOS DO TÓRAX MÚSCULOS DO TÓRAX MÚSCULOS DO TÓRAX MÚSCULOS DO TÓRAX MÚSCULOS DO TÓRAX. 1 Peitoral Maior. 1 Peitoral Maior. Região Ântero- Lateral Nervo Peitoral Lateral e Medial (C5 a T1) Marcelo Marques Soares Prof. Didi Rotação medial, adução, flexão e flexão horizontal do braço Região Ântero- Lateral 2 Peitoral Menor Subclávio Serrátil Anterior

Leia mais

FISIOLOGIA DO SISTEMA CIRCULATÓRIO. Prof. Ms. Carolina Vicentini

FISIOLOGIA DO SISTEMA CIRCULATÓRIO. Prof. Ms. Carolina Vicentini FISIOLOGIA DO SISTEMA CIRCULATÓRIO Prof. Ms. Carolina Vicentini SISTEMA CARDIOVASCULAR CORAÇÃO: LOCALIZAÇÃO: MEDIASTINO MÉDIO 5 º ESPAÇO INTERCOSTAL ENVOLTÓRIOS DO CORAÇÃO PERICÁRDIO: SACO FIBRO SEROSO

Leia mais

Parede abdominal Ântero-lateral. Anatomia Aplicada a Medicina IV Prof. Sérvulo Luiz Borges

Parede abdominal Ântero-lateral. Anatomia Aplicada a Medicina IV Prof. Sérvulo Luiz Borges Parede abdominal Ântero-lateral Anatomia Aplicada a Medicina IV Prof. Sérvulo Luiz Borges Abdome A parte do tronco entre o tórax e a pelve, possui paredes musculotendíneas, exceto posteriormente onde a

Leia mais

Ureter, Bexiga e Uretra

Ureter, Bexiga e Uretra Ureter, Bexiga e Uretra 1 Ureter, Bexiga e Uretra 2 URETER 3 Estrutura do Ureter Tubo muscular que conecta o rim à bexiga Porção superior (abdominal) e inferior (pélvica) 4 Trajeto do Ureter Ao nível do

Leia mais

Introdução ao Estudo da Anatomia Humana. Prof. Dr.Thiago Cabral

Introdução ao Estudo da Anatomia Humana. Prof. Dr.Thiago Cabral Introdução ao Estudo da Anatomia Humana Conceito de Anatomia É a ciência que estuda, macro e microscopicamente, a constituição dos seres organizados. Especializações da anatomia Citologia (Biologia celular)

Leia mais

Esôfago e Estômago. Anatomia Aplicada à Medicina IV Prof. Sérvulo Luiz Borges

Esôfago e Estômago. Anatomia Aplicada à Medicina IV Prof. Sérvulo Luiz Borges Esôfago e Estômago Anatomia Aplicada à Medicina IV Prof. Sérvulo Luiz Borges Esôfago Grego: oisophagos, de oisein, levar, e phagein, comer, signifigando o tubo por onde passa o alimento para ser digerido.

Leia mais

SISTEMA CIRCULATÓRIO. Prof a Cristiane Oliveira

SISTEMA CIRCULATÓRIO. Prof a Cristiane Oliveira SISTEMA CIRCULATÓRIO Prof a Cristiane Oliveira SISTEMA CIRCULATÓRIO QUAIS SUAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS? Rede de tubos pelos quais circulam o sangue e a linfa (vasos sanguíneos e linfáticos, respectivamente).

Leia mais

Curso de Cirurgia Laparoscópica Urológica Parte IV

Curso de Cirurgia Laparoscópica Urológica Parte IV 81 Curso de Laparoscopia Curso de Cirurgia Laparoscópica Urológica Parte IV Rui Lages*, Rui Santos** *Consultor de Urologia H. S. João de Deus Fão **Consultor de Urologia H. S.ta Isabel Marco de Canaveses

Leia mais

Cardiologia. Prof. Claudia Witzel

Cardiologia. Prof. Claudia Witzel Cardiologia Introdução Disfunções circulatórias levam as pessoas a adoecerem. Origem congênita ( já nasce com a doença, como a deficiência na formação de válvulas cardíacas) Origem infecciosa ( bactérias

Leia mais

MENINGES, LÍQUOR E SISTEMA VENTRICULAR MENINGES. Prof. João M. Bernardes

MENINGES, LÍQUOR E SISTEMA VENTRICULAR MENINGES. Prof. João M. Bernardes MENINGES, LÍQUOR E SISTEMA VENTRICULAR Prof. João M. Bernardes MENINGES O SNC é envolvido por três membranas denominadas meninges; As meninges estão compostas, de fora para dentro, pela dura-máter, aracnóide

Leia mais

Sistema cardiovascular

Sistema cardiovascular Sistema cardiovascular Sistema cardiovascular SISTEMA CARDIOVASCULAR ÓRGÃO PROPULSOR CORAÇÃO SISTEMA DE VASOS ARTÉRIAS, ARTERÍOLAS, CAPILARES, VÉNULAS E VEIAS onde circula SANGUE Coração Órgão situado

Leia mais

Nome RA. Introdução ao Estudo da Anatomia Humana

Nome RA. Introdução ao Estudo da Anatomia Humana Introdução ao Estudo da Anatomia Humana 1) È um dos fatores gerais de variação anatômica 2) Segmento do membro inferior 3) Plano de secção que divide o corpo em duas porções laterais exatamente iguais

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO Membro inferior

ROTEIRO DE ESTUDO Membro inferior ROTEIRO DE ESTUDO Membro inferior NERVOS Os nervos que inervam o membro inferior originam-se do plexo lombar, situado no abdome, e do plexo sacral, situado na pelve. Plexo Lombar: Plexo Sacral: Nervos

Leia mais

Esqueleto Apendicular e Axial, e articulação do joelho. Marina Roizenblatt 75 Monitora de Anatomia

Esqueleto Apendicular e Axial, e articulação do joelho. Marina Roizenblatt 75 Monitora de Anatomia Esqueleto Apendicular e Axial, e articulação do joelho Marina Roizenblatt 75 Monitora de Anatomia Coluna Vertebral Canal Vertebral Forames intervertebrais Características de uma vértebra típica Corpo vertebral

Leia mais

SISTEMA CARDIOVASCULAR. Prof. Victor Uchôa

SISTEMA CARDIOVASCULAR. Prof. Victor Uchôa SISTEMA CARDIOVASCULAR Prof. Victor Uchôa Introdução O sistema cardiovascular ou circulatório é formado por uma vasta rede de vasos de vários tipos e calibres, que põe em comunicação todas as partes do

Leia mais

Músculos da face Não estão fixados pela parte óssea nas duas extremidades

Músculos da face Não estão fixados pela parte óssea nas duas extremidades Músculos da face Não estão fixados pela parte óssea nas duas extremidades Uma fixação é no esqueleto e outra na parte mais profunda da Pele Podem movimentar a pele do couro cabeludo e da face modificando

Leia mais

Disciplina Embriologia Humana FAMEMA

Disciplina Embriologia Humana FAMEMA EMBRIOLOGIA DO SISTEMA CARDIOVASCULAR: Teoria e Plano de Estudo Prático Profa. Dra. Maria Angélica Spadella Disciplina Embriologia Humana FAMEMA SISTEMA CARDIOVASCULAR CRONOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO ESTABELECIMENTO

Leia mais

ANATÔMIA RADIOLÓGICA DA CAVIDADE ABDOMINAL E PÉLVICA

ANATÔMIA RADIOLÓGICA DA CAVIDADE ABDOMINAL E PÉLVICA Disciplina: Anatomia e Fisiologia ANATÔMIA RADIOLÓGICA DA CAVIDADE ABDOMINAL E PÉLVICA Rafael Carvalho Silva Mestrado Profissional em Física Médica Fígado Lobo direito Veia Cava inferior Veia Hepática

Leia mais

Músculo Origem Inserção Inervação Ação

Músculo Origem Inserção Inervação Ação Músculos Toracoapendiculares Anteriores Músculo Origem Inserção Inervação Ação Peitoral Maior Porção clavicular: Face anterior da metade anterior da clavícula; Porção esternocostal: face anterior do esterno

Leia mais

SISTEMA CARDIOVASCULAR

SISTEMA CARDIOVASCULAR SISTEMA CARDIOVASCULAR Sistema Cardiovascular Objetivos da aula os estudantes deverão ser capazes de... Descrever as funções gerais do sistema cardiovascular Relacionar os componentes vascular sanguíneo

Leia mais

Anatomia Humana. Prof.: Gustavo Martins Pires

Anatomia Humana. Prof.: Gustavo Martins Pires Anatomia Humana Prof.: Gustavo Martins Pires Estudo Anatômico É a ciência que estuda, macro e microscopicamente, a constituição e o desenvolvimento dos seres organizados. Caro data vermibus Conceitos Anatômicos

Leia mais

Ciências Morfofuncionais dos Sistemas Tegumentar, Reprodutor e Locomotor. Profa. MSc. Ângela Cristina Ito

Ciências Morfofuncionais dos Sistemas Tegumentar, Reprodutor e Locomotor. Profa. MSc. Ângela Cristina Ito Ciências Morfofuncionais dos Sistemas Tegumentar, Reprodutor e Locomotor Profa. MSc. Ângela Cristina Ito Retomando a situação hipotética mencionada anteriormente no convite ao estudo, suponha que durante

Leia mais

Estrutura e Função dos Nervos Periféricos

Estrutura e Função dos Nervos Periféricos FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL Estrutura e Função dos Nervos Periféricos Prof. Gerardo Cristino Aula disponível em: www.gerardocristino.com.br Objetivos

Leia mais

Para um valor total máximo de 7,84

Para um valor total máximo de 7,84 ESCORES DE TRAUMA Obs: servem para triagem pré-hospitalar, comunicação inter-hospilalar e na comparação de resultados de protocolos e atendimentos. ESCORE DE TRAUMA REVISADO GCS* BPM* FR* Valor* O valor

Leia mais

Especificidades na anatomia da rede venosa.

Especificidades na anatomia da rede venosa. Disciplina: Terapia intravenosa: práticas de enfermagem para uma assistência de qualidade M NT1: A importância do conhecimento de anatomia e fisiologia no desenvolvimento da Terapia Intravenosa ( TI ).

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDOS SISTEMA ÓSSEO. Prof a. Ana Carolina Athayde R. Braz

ROTEIRO DE ESTUDOS SISTEMA ÓSSEO. Prof a. Ana Carolina Athayde R. Braz ROTEIRO DE ESTUDOS SISTEMA ÓSSEO Prof a. Ana Carolina Athayde R. Braz ESQUELETO AXIAL 1) CABEÇA: a) Identificar e localizar os ossos da cabeça: - Crânio (8): Ossos pares ou bilaterais: Parietais e Temporais

Leia mais

AULA PRÁTICA 13. SISTEMA CIRCULATÓRIO e MÚSCULO CARDÍACO

AULA PRÁTICA 13. SISTEMA CIRCULATÓRIO e MÚSCULO CARDÍACO AULA PRÁTICA 13 SISTEMA CIRCULATÓRIO e MÚSCULO CARDÍACO O sistema circulatório é constituído por dois componentes funcionais: o sistema vascular sanguíneo e o sistema vascular linfático. O sistema vascular

Leia mais

Metodologia do Ensino de Ciências Aula 16

Metodologia do Ensino de Ciências Aula 16 Metodologia do Ensino de Ciências Aula 16 IMES Fafica Curso de Pedagogia 3º Ano Circulação do Sangue 16/10/2017 Ana Claudia P. da Silva 201505007 Ana Julia Schincaglia 201505501 Lívia Papaiani Soares 201505048

Leia mais

VASOS DO MEMBRO SUPERIOR

VASOS DO MEMBRO SUPERIOR VASOS DO MEMBRO SUPERIOR Marcos Vinicius da Silva Doutorando do Departamento de Anatomia Humana Instituto de Ciências Biomédicas III Universidade São Paulo São Paulo 2013 Não quero ouvir mais nada! 1 -

Leia mais

TESTE. Verifica a tua aprendizagem. Selecciona apenas uma resposta em cada questão.

TESTE. Verifica a tua aprendizagem. Selecciona apenas uma resposta em cada questão. TESTE Verifica a tua aprendizagem. Selecciona apenas uma resposta em cada questão. 1 O ar entra nos pulmões através de A. Fossas nasais, laringe, faringe, traqueia e brônquios. B. Fossas nasais, faringe,

Leia mais

DESENVOLVIMENTO CARDIOVASCULAR PROFª ME. TATIANE DA SLVA POLÓ

DESENVOLVIMENTO CARDIOVASCULAR PROFª ME. TATIANE DA SLVA POLÓ DESENVOLVIMENTO CARDIOVASCULAR PROFª ME. TATIANE DA SLVA POLÓ Primeiro sistema a funcionar o embrião Início = difusão Complexidade = SISTEMA CIRCULATÓRIO Distribuir oxigênio e nutrientes Remover dióxido

Leia mais

SISTEMA ESQUELÉTICO. O sistema esquelético é composto de ossos e cartilagens.

SISTEMA ESQUELÉTICO. O sistema esquelético é composto de ossos e cartilagens. SISTEMA ESQUELÉTICO Conceito de Sistema Esquelético O sistema esquelético é composto de ossos e cartilagens. Conceito de Ossos: Ossos são órgãos esbranquiçados, muito duros, que unindos-se aos outros,

Leia mais

AORTA ABDOMINAL IRRIGAÇÃO E DRENAGEM DA REGIÃO ABDOMINAL. Tronco celíaco (ímpar e visceral) (2) Artérias frênicas inferiores (1)

AORTA ABDOMINAL IRRIGAÇÃO E DRENAGEM DA REGIÃO ABDOMINAL. Tronco celíaco (ímpar e visceral) (2) Artérias frênicas inferiores (1) AORTA ABDOMINAL IRRIGAÇÃO E DRENAGEM DA REGIÃO ABDOMINAL Prof. Erivan Façanha Tem início no hiato aórtico do diafragma (T12). Trajeto descendente, anterior aos corpos vertebrais e à esquerda da veia cava

Leia mais

CELIOTOMIA 2/9/2016 CELIOTOMIA. CELIOTOMIA (laparotomia mediana) DEFINIÇÃO CLASSIFICAÇÃO:

CELIOTOMIA 2/9/2016 CELIOTOMIA. CELIOTOMIA (laparotomia mediana) DEFINIÇÃO CLASSIFICAÇÃO: Prof a. Dr a. Aline A. Bolzan DEFINIÇÃO Abertura cirúrgica da cavidade abdominal, em qualquer região. Celio (koilia) = abdome + tomia (tome) = corte (laparotomia mediana) CLASSIFICAÇÃO: de acordo com a

Leia mais

Anatomia Humana Módulo 02 Conceitos Gerais do Sistema Osteomioarticular

Anatomia Humana Módulo 02 Conceitos Gerais do Sistema Osteomioarticular Anatomia Humana 1 Profª Fabíola Claudia Henrique da Costa Parte 01 Osteologia Partedaanatomiaque estuda o esqueleto, o qual é constituído por ossos e cartilagens. 1 Axial Ossos da cabeça, pescoço e tronco

Leia mais

MÚSCULO ORIGEM INSERÇÃO INERVAÇÃO 1 SUPRA-ESPINHAL FOSSA SUPRA-ESPINHAL TUBÉRCULO > DO ÚMERO 2 INFRA-ESPINHAL SUPERFÍCIE INFERIOR DA ESPINHA

MÚSCULO ORIGEM INSERÇÃO INERVAÇÃO 1 SUPRA-ESPINHAL FOSSA SUPRA-ESPINHAL TUBÉRCULO > DO ÚMERO 2 INFRA-ESPINHAL SUPERFÍCIE INFERIOR DA ESPINHA 6MOD205 LOCOMOÇÃO E PREENSÃO MÚSCULOS DO MEMBRO SUPERIOR OMBRO MANGUITO ROTADOR 1 SUPRA-ESPINHAL FOSSA SUPRA-ESPINHAL TUBÉRCULO > DO 2 INFRA-ESPINHAL SUPERFÍCIE INFERIOR DA ESPINHA TUBÉRCULO > DO 3 SUBESCAPULAR

Leia mais

Sumário. Estrutura e Desenvolvimento Embrionário dos Sistemas de Órgãos.

Sumário. Estrutura e Desenvolvimento Embrionário dos Sistemas de Órgãos. Sumário Estrutura e Desenvolvimento Embrionário dos Sistemas de Órgãos 1 Sistemas de Órgãos e Desenvolvimento das Cavidades Corporais 1.1 Definições, Visão Geral e Evolução das Cavidades Corporais 2 1.2

Leia mais

S00-T98 CAPÍTULO XIX : Lesões, envenenamentos e algumas outras consequências de causas externas S00.0 Traumatismo superficial do couro cabeludo S00.1 Contusão da pálpebra e da região periocular S00.2 Outros

Leia mais

NERVOS ESPINHAIS. Relação das Raízes Nervosas com as Vértebras

NERVOS ESPINHAIS. Relação das Raízes Nervosas com as Vértebras Page 1 of 7 NERVOS ESPINHAIS São aqueles que fazem conexão com a medula espinhal e são responsáveis pela inervação do tronco, dos membros superiores e partes da cabeça. São ao todo 31 pares, 33 se contados

Leia mais

5 de Outubro de Professor Ewerton. Introdução à Radiologia do Tórax

5 de Outubro de Professor Ewerton. Introdução à Radiologia do Tórax 5 de Outubro de 2007. Professor Ewerton. Introdução à do Tórax Métodos de investigação radiológica Radiografias. TC. RM. Medicina Nuclear. US. Angiografias. Os dois primeiros são os mais utilizados. Radiografia

Leia mais

ULTRASSONOGRAFIA PEQUENOS ANIMAIS

ULTRASSONOGRAFIA PEQUENOS ANIMAIS PEQUENOS ANIMAIS Professora: Juliana Peloi Vides O som é resultado da vibração, que provoca uma onda mecânica e longitudinal. Ela se propaga em todas as direções Hertz medida utilizada para medir o número

Leia mais

Sistema Gastrointestinal

Sistema Gastrointestinal Sistema Gastrointestinal PATRICIA FRIEDRICH ENF. ASSISTENCIAL DO CTI ADULTO DO HOSPITAL MOINHOS DE VENTO PÓS GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM EM TERAPIA INTENSIVA PELA UNISINOS ANATOMIA E FISIOLOGIA Algumas doenças

Leia mais

Sistema Circulatório. Diogo Magalhães Cavaco Instituto de Histologia e Embriologia Faculdade de Medicina de Lisboa 2006

Sistema Circulatório. Diogo Magalhães Cavaco Instituto de Histologia e Embriologia Faculdade de Medicina de Lisboa 2006 Sistema Circulatório Diogo Magalhães Cavaco Instituto de Histologia e Embriologia Faculdade de Medicina de Lisboa 2006 Aparelho cardiovascular Pulmão Artéria pulmonar Veias pulmonares Órgãos e tecidos

Leia mais

inadequada ou muito lenta.

inadequada ou muito lenta. Fisiologia Comparativa da Circulação Circulação: proporciona transporte rápido de grande volume para distâncias onde a difusão é inadequada ou muito lenta. PRINCIPAIS FUNÇÕES DO SISTEMA CIRCULATÓRIO Transporte

Leia mais

Discussão de Caso Clínico. Módulo de Sistema Digestório

Discussão de Caso Clínico. Módulo de Sistema Digestório Discussão de Caso Clínico Módulo de Sistema Digestório 2014.2 Caso Clínico Paciente do sexo masculino, 64 anos, aposentado, casado e caucasiano. Procurou serviço de emergência com queixas de dor de barriga

Leia mais

Todos os direitos reservados. - Distribuição e venda proibidas - Este material destina-se a fins didáticos somente.

Todos os direitos reservados. - Distribuição e venda proibidas - Este material destina-se a fins didáticos somente. Prova 621-2016/1 ANATOMIA HUMANA FARMÁCIA Método: UNB (Certo ou Errado) Resolva esta atividade individualmente ou em grupo. Utilize o livro, o atlas e outros materias de pesquisa. Imprima, caso prefira.ou

Leia mais

INTRODUÇÃO Á ANATOMIA HUMANA. Instituto Long Tao. Prof. Regiane Monteiro

INTRODUÇÃO Á ANATOMIA HUMANA. Instituto Long Tao. Prof. Regiane Monteiro INTRODUÇÃO Á ANATOMIA HUMANA Instituto Long Tao Prof. Regiane Monteiro INTRODUÇÃO Á ANATOMIA HUMANA História da Anatomia Terminologia Anatômica Osteologia HISTÓRIA DA ANATOMIA HUMANA HISTÓRIA DA ANATOMIA

Leia mais

ANATOMIA HUMANA. Faculdade Anísio Teixeira Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto

ANATOMIA HUMANA. Faculdade Anísio Teixeira Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto ANATOMIA HUMANA Faculdade Anísio Teixeira Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto Basicamente a respiração é a absorção pelo organismo de oxigênio e a eliminação do gás carbônico resultante do

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE CIÊNCIAS

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE CIÊNCIAS COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 2ª PROVA PARCIAL DE CIÊNCIAS Aluno(a): Nº Ano: 8º Turma: Data: 11/08/2012 Nota: Professor(a): Karina Valor da Prova: 40 pontos Orientações gerais: 1) Número

Leia mais

15/03/2016 ESQUELETO APENDICULAR OSTEOLOGIA DO ESQUELETO APENDICULAR MEMBRO TORÁCICO. Constituído por ossos dos membros torácico e pélvico

15/03/2016 ESQUELETO APENDICULAR OSTEOLOGIA DO ESQUELETO APENDICULAR MEMBRO TORÁCICO. Constituído por ossos dos membros torácico e pélvico ESQUELETO APENDICULAR Constituído por ossos dos membros torácico e pélvico OSTEOLOGIA DO ESQUELETO APENDICULAR Ombro - Escápula Braço - Úmero Antebraço Rádio e Ulna Joelho - Carpos Canela - Metacarpos

Leia mais