Oficina 2. Maria Izabel Azevedo Noronha SAÚDE MENTAL E TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO. 29 de Novembro de Palestrante:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Oficina 2. Maria Izabel Azevedo Noronha SAÚDE MENTAL E TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO. 29 de Novembro de 2008. Palestrante:"

Transcrição

1 Palestrante: Seminário Nacional de Saúde Mental e Trabalho São Paulo, 28 e 29 de novembro de 2008 Maria Izabel Azevedo Noronha Oficina 2 SAÚDE MENTAL E TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO 29 de Novembro de 2008 Presidente da Associação dos Professores do Estado de São Paulo - APOESP

2 DADOS DA PESQUISA Público: Professores do ensino fundamental e médio da rede Estadual de São Paulo, delegados XIX Congresso da APEOESP. Data: 19 a 23 de novembro de Nº de questionários validados: 1626 entrevistas. Objetivo: Levantar informações de percepções sobre condições de saúde e trabalho para subsidiar ações do sindicato.

3 Trabalho e adoecer no Serviço Público Pouca informação sobre a saúde do servidor. Não existe uma cultura de Saúde e Segurança no trabalho. Desresponsabilização institucional. Descumprimento da legislação. Modelos médico - assistenciais insuficientes Lógica do controle pericial

4 ADOECIMENTO NA SOCIEDADE ATUAL Difícil separar doença do trabalho com doença não relacionada ao trabalho. Diminuição dos acidentes tipo. Aumento das doenças invisíveis : mentais, LER e decorrentes de violências e de acidentes de trajeto. O TRABALHO NA SOCIEDADE ATUAL Intensificação do ritmo, do controle e das exigências. Maior sujeição (terceirização e desemprego). Ocupação do tempo livre. Desregulamentação de direitos - flexibilização.

5 CONDIÇÕES DE TRABALHO Os professores consideraram como REGULAR as condições de higiene da escola, com escores piores para sanitários, bebedouros e vestiários. Consideraram como REGULAR a estrutura física da escola. As lousas e as portas aparecem como os itens mais críticos. O Ruído, o calor e a ventilação são as principais queixas das condições ambientais do trabalho.

6 Pesquisa APEOESP Distúrbios Mentais e comportamentais Elevada incidência de professores com Estresse. - 46% confirmaram diagnóstico de estresse (principal) - 22% relataram estresse como doença relacionada ao trabalho (maior registro). Alta prevalência de diagnóstico confirmado de Depressão - 25% entre os professores entrevistados. - 55% referiram sintomas de ansiedade.

7 IAMSPE Uma das principais sugestões refere-se a melhoria e ampliação dos serviços de assistência médica - IAMSPE. 57% informaram que utilizam habitualmente o IAMSPE O IAMSPE foi avaliado 18% de bom e ótimo 34% regular 19% péssimo 29% não responderam.

8 Pesquisa APEOESP Sintomas relacionados Síndrome de Burnout: Exaustão Emocional (cansaço, sobrecarga, frustração, sentimento de cobrança) Despersonalização (impaciência e insensibilidade) Envolvimento pessoal (satisfação, motivação e vontade de mudar de emprego). CODO W- Estudo com trabalhadores da educação escolas do Brasil. Resultado: Um em cada quatro educadores sofre de exaustão emocional, destes 48% sofrem algum sintoma de Burnout, ao mesmo tempo.

9 Causas do SOFRIMENTO SUPERLOTAÇÃO DAS SALAS 73% apontada como a principal causa de sofrimento entre os pesquisados. Falta de Material Didático 67%. Dificuldades de aprendizagem dos alunos 66%. Jornada de trabalho excessiva 64%. Sofrimento, o adoecer e as queixas dos educadores estão relacionadas às questões da organização do trabalho e das condições de trabalho.

10 GRÁFICO 13 Participação dos Professores da Rede Estadual, segundo rede de ensino onde leciona - São Paulo, ,9% 3,6% 0,1% 5,0% 12,2% 76,1% somente na Rede Estadual Rede Estadual e Municipal Rede Estadual e Privada Rede Estadual e Federal Rede Pública e Privada s/resposta

11 GRÁFICO 11 Participação dos Professores da Rede Estadual, segundo carga horária semanal - São Paulo, % 35% 33,7% 30% 25% 20% 15% 18,2% 21,0% 10% 5% 0% 8,7% 9,2% 4,6% 2,2% 0,9% 1,6% até 10 hs hs hs hs hs hs hs + de 40 hs s/resposta

12 GRÁFICO 14 Participação dos Professores da Rede Estadual, segundo o número de escolas nas quais trabalha - São 8,9% 3,9% Paulo, ,5% 1 escola 2 escolas 34,8% 49,9% 3 escolas mais de 3 escolas s/resposta

13 GRÁFICO 15 Participação dos Professores da Rede Estadual, segundo período em que leciona - São Paulo, % 35% 34,1% 30% 25% 23,3% 20% 15% 17,5% 14,5% 10% 7,7% 5% 0% 0,3% 0,2% somente manhã somente a tarde somente a noite manhã e tarde manhã e noite tarde e noite manhã tarde e noite 2,4% s/resposta

14 50% 45% GRÁFICO 16 Participação dos Professores da Rede Estadual, segundo Faixa e número de alunos por sala de aula - São Paulo, ,9% 40% 35% 30% 25% 24,4% 20% 15% 10% 5% 0% 15,9% 7,4% 4,6% 4,0% 0,9% até 20 alunos alunos alunos alunos alunos alunos s/resposta

15 SUPERLOTAÇÃO Maior exigência cognitiva e mental. Exigência de mais tempo para controle da indisciplina na sala de aula. Menor possibilidade de vínculo professor aluno. Dificulta dimensionar o produto do seu trabalho.

16 SUPERLOTAÇÃO Santos, NSAM no seu estudo Quando os dados oficiais revelam condições de trabalho considerou o excesso de alunos como o maior indicador de agravo à saúde e bem estar do professor 97,6% dos entrevistados. (média em torno de 36,2 alunos) O Estudo Docência e Exaustão Emocional relacionou cansaço mental e nervosismo com o número de alunos por sala (média de 29,4 alunos). O estudo de Codo W, considerou que a carga mental exigida aumenta com o crescimento de alunos por sala devido o conflito entre as exigências e as possibilidades (média de 37 alunos).

17 GRÁFICO 19 Professores da Rede Estadual segundo queixas mais freqüentes sobre o ambiente de trabalho vibrações s/resposta 8,5% 8,9% umidade 15,4% frio 21,0% iluminação precária 45,1% poeira ventilação insuficiente calor barulho 55,4% 58,7% 60,1% 60,9% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70%

18 GRÁFICO 20 Professores da Rede Estadual, segundo causas de incômodo/sofrimento no ambiente de trabalho 2003 superlotação das salas de aula 72,6% falta de material didático dificuldades de aprendizagem dos alunos jornada de trabalho excessiva violência na escola situação social dos alunos grade curricular sobrecarga de atividades falta de recursos pedagógicos dupla jornada (trabalho remunerado + trabalho doméstico) 67,3% 64,9% 64,5% 62,4% 57,8% 51,5% 49,0% 47,3% 40,8% pressão da diretoria rotina excesso de responsabilidade acúmulo de cargos 31,1% 29,8% 28,2% 20,7% trabalho noturno 11,2% s/resposta 4,2%

19 GRÁFICO 21 Professores da Rede Estadual, segundo principais sintomas cansaço nervosismo problemas com a voz dores nas pernas ansiedade dores de cabeça fadiga / cansaço dores na coluna esquecimento dores musculares angústia dificuldades de enxergar sonolência dores nos braços cansaço visual irritação nos olhos coceira no nariz insônia 61,1% 57,1% 56,3% 55,2% 53,9% 52,1% 48,5% 48,0% 46,9% 43,6% 41,3% 39,9% 39,4% 39,4% 37,9% 37,3% 34,6% 79,7%

20 GRÁFICO 2 Professores da Rede Estadual, segundo doenças com estresse resfriado gripe rinite problemas de voz depressão tendinite enxaqueca gastrite varizes sinusite hipertensão arterial micose bursite s/resposta lombalgia conjuntivite vertigem diagnóstico confirmado ,6% 13,1% 11,4% 10,7% 10,3% 8,7% 17,5% 16,9% 27,2% 26,2% 24,4% 21,4% 21,3% 20,9% 20,4% 33,3% 32,3% 46,2%

21 GRÁFICO 23 Participação dos Professores da Rede Estadual, segundo doenças relacionadas ao trabalho São Paulo, 2003 estresse 21,8% problemas de voz tendinite 16,1% 17,6% s/resposta 11,0% bursite depressão rinite 6,2% 7,2% 8,7% varizes alergia gastrite 3,7% 3,3% 3,3%

22 GRÁFICO 24 Participação dos Professores da Rede Estadual, segundo tipo de assistência médica utilizada São Paulo, ,8% 6,4% 0,9% IAMSPE Convênio SUS 56,8% s/resposta Centro de Referência de Saúde do Trabalhador 38,7%

23 SINDROME DE BURNOUT A Síndrome ocorre como uma reação ao estresse laboral crônico, acomete principalmente cuidadores, trabalhadores com contato direto e excessivo com outros seres humanos. No caso de desgaste extremo o trabalhador desiste, não agüenta mais, entra em burnout. A síndrome envolve três componentes: Exaustão emocional, Despersonalização ( coisificação das relações) e Falta de envolvimento pessoal no trabalho. (Maslach e Jackson / Codo). O burnout é a desistência de quem ainda está lá, já desistiu e ainda permanece no trabalho (Codo).

24 Distribuição das Licenças Médicas para o servidor, por grupo de causas (CID X), na PMSP em 2002 Capítulos da C.I.D. % Transtornos mentais 21,4 Doenças do sist osteomuscular 19,1 Fatores que influen.est de saúde 15,0 Lesões, conseq de causas ext. 9,4 Doenças do ap respiratório 6,9 Doenças do ap circulatório 6,4 Doenças do ap geniturinário 2,5 Sint anormais de ex clínicos e lab 2,4 Doenças do ap digestivo 2,3 Gravidez, parto e puerpério 2,3

25 Afastamentos e Licenças Médicas Os dados do Diário Oficial indicam que cerca de 123 mil casos de afastamento foram julgados entre 08/2004 e 08/2007 Apenas em 2006 Mais de 25 mil pedidos de afastamento concedidos A maior parte tira apenas um afastamento por 1 por ano, mas a casos de professores que requerem até 8 afastamentos A maior parte desses afastamentos é concedida por 30 dias, havendo expressivo número de concessões de afastamentos de 90 e 60 dias Os afastamentos foram amparados nos art. 185/191/193/199 e EFP/25

CAPA. Mariana Branco

CAPA. Mariana Branco Mariana Branco 18 PROFISSÃO MESTRE fevereiro 2012 SOFRE O PROFESSOR, SOFRE TODA A EDUCAÇÃO Condições de trabalho inadequadas e desinteresse de pais e alunos levam professores a quadros de estresse e outras

Leia mais

COLÓQUIO POLÍTICAS DE PREVENÇÃO E DE ATENDIMENTO À SAÚDE DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO. Cássio Filipe Galvão Bessa Executiva CONTEE

COLÓQUIO POLÍTICAS DE PREVENÇÃO E DE ATENDIMENTO À SAÚDE DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO. Cássio Filipe Galvão Bessa Executiva CONTEE COLÓQUIO POLÍTICAS DE PREVENÇÃO E DE ATENDIMENTO À SAÚDE DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO Cássio Filipe Galvão Bessa Executiva CONTEE Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores do Ensino Privado no Estado

Leia mais

ANÁLISE DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO RELACIONADAS À FUNÇÃO DOS PROFESSORES DE ENSINO SUPERIOR E A IMPORTÂNCIA DA PREVENÇÃO

ANÁLISE DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO RELACIONADAS À FUNÇÃO DOS PROFESSORES DE ENSINO SUPERIOR E A IMPORTÂNCIA DA PREVENÇÃO ANÁLISE DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO RELACIONADAS À FUNÇÃO DOS PROFESSORES DE ENSINO SUPERIOR E A IMPORTÂNCIA DA PREVENÇÃO Elisabete Pancheri Caballero 1 ; Yara Maria Botti M. de Oliveira ² ; Raquel Cymrot³

Leia mais

As Mulheres e o Trabalho de Cuidar SÃO PAULO,07 DE NOVEMBRO DE 2014.

As Mulheres e o Trabalho de Cuidar SÃO PAULO,07 DE NOVEMBRO DE 2014. As Mulheres e o Trabalho de Cuidar MYRIAN MATSUO II Seminário de Sociologia da FUNDACENTRO: Condições de Trabalho das Mulheres no Brasil SÃO PAULO,07 DE NOVEMBRO DE 2014. Doutora em Sociologia pelo Departamento

Leia mais

Síndrome de Burnout. Astrid Guerra Barros Psicóloga pós-graduanda em Terapias Cognitivas Comportamentais

Síndrome de Burnout. Astrid Guerra Barros Psicóloga pós-graduanda em Terapias Cognitivas Comportamentais Síndrome de Burnout Astrid Guerra Barros Psicóloga pós-graduanda em Terapias Cognitivas Comportamentais Zelia Simone Sobrosa Psicóloga com pós-graduação em Neuropsicopedagogia 2013 Conceito Burnout é

Leia mais

Nexo importante para a prevenção Sem o estabelecimento do nexo entre os transtornos de saúde e as atividades do trabalhador não é possível trabalhar

Nexo importante para a prevenção Sem o estabelecimento do nexo entre os transtornos de saúde e as atividades do trabalhador não é possível trabalhar DADOS da PESQUISA PERFIL, CONDIÇÕES DE TRABALHO E SAÚDE DOS TRABALHADORES - professores da rede estadual de São Paulo. APEOESP/DIEESE RELAÇÕES no TRABALHO X ADOECIMENTO 1 O TRABALHO NA SOCIEDADE ATUAL

Leia mais

PONTA DELGADA AÇORES 08 a 10 de MAIO de 2013 Emmanuel Fortes S. Cavalcanti 3º Vice Presidente CFM - Brasil

PONTA DELGADA AÇORES 08 a 10 de MAIO de 2013 Emmanuel Fortes S. Cavalcanti 3º Vice Presidente CFM - Brasil PONTA DELGADA AÇORES 08 a 10 de MAIO de 2013 Emmanuel Fortes S. Cavalcanti 3º Vice Presidente CFM - Brasil Trabalho de educação continuada desenvolvido pelo CRM-AL em 2002. Atendimento de profissionais

Leia mais

São Paulo, 28 e 29 de novembro de 2008. Oficina 5

São Paulo, 28 e 29 de novembro de 2008. Oficina 5 Palestrante: Selma Lancman Seminário Nacional de Saúde Mental e Trabalho São Paulo, 28 e 29 de novembro de 2008 Oficina 5 REABILITAÇÃO PROFISSIONAL EM SAÚDE MENTAL 29 de Novembro de 2008 Terapeuta Ocupacional.

Leia mais

Qualidade de vida no Trabalho

Qualidade de vida no Trabalho Qualidade de Vida no Trabalho Introdução É quase consenso que as empresas estejam cada vez mais apostando em modelos de gestão voltados para as pessoas, tentando tornar-se as empresas mais humanizadas,

Leia mais

A Saúde Mental dos Trabalhadores da Saúde

A Saúde Mental dos Trabalhadores da Saúde A Saúde Mental dos Trabalhadores da Saúde Tatiana Thiago Mendes Psicóloga Clínica e do Trabalho Pós-Graduação em Saúde e Trabalho pelo HC FM USP Perita Judicial em Saúde Mental Panorama da Saúde dos Trabalhadores

Leia mais

TRABALHADORES DE SAÚDE DE UM MUNICÍPIO DO RIO GRANDE DO SUL

TRABALHADORES DE SAÚDE DE UM MUNICÍPIO DO RIO GRANDE DO SUL AVALIAÇÃO DA SÍNDROME S DE BURNOUT EM TRABALHADORES DE SAÚDE DE UM MUNICÍPIO DO RIO GRANDE DO SUL AUTORES: KALINE LÍGIA F. CAUDURO VICTOR N. FONTANIVE PAULO V. N. FONTANIVE INTRODUÇÃO A saúde do trabalhador

Leia mais

ALERTA PARA OS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM SOBRE OS SINTOMAS DA SÍNDROME DE BURNOUT

ALERTA PARA OS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM SOBRE OS SINTOMAS DA SÍNDROME DE BURNOUT ALERTA PARA OS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM SOBRE OS SINTOMAS DA SÍNDROME DE BURNOUT CASTRO, Wagner Aparecido Oliveira Discente do curso de Enfermagem da Faculdade de Ciências Sociais e Agrárias de Itapeva.

Leia mais

INCIDÊNCIA DA SÍNDROME DE BURNOUT EM PROFESSORES DA ÁREA DA SAÚDE DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MARINGÁ PR

INCIDÊNCIA DA SÍNDROME DE BURNOUT EM PROFESSORES DA ÁREA DA SAÚDE DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MARINGÁ PR 20 a 24 de outubro de 2008 INCIDÊNCIA DA SÍNDROME DE BURNOUT EM PROFESSORES DA ÁREA DA SAÚDE DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MARINGÁ PR Ilario Eing Granado 1 ; Fernanda Ferreti Vasconcelos¹; Joaquim Martins

Leia mais

RISCOS ÀSEGURANÇA E SAÚDE DOS TRABALHADORES BANCÁRIOS

RISCOS ÀSEGURANÇA E SAÚDE DOS TRABALHADORES BANCÁRIOS RISCOS ÀSEGURANÇA E SAÚDE DOS TRABALHADORES BANCÁRIOS A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO BANCÁRIO Em consequência das mudanças sociais, econômicas e, sobretudo, tecnológicas, a organização do trabalho bancário

Leia mais

Relatório Estatístico da Pesquisa Realizada no 23º Congresso Estadual da APEOESP

Relatório Estatístico da Pesquisa Realizada no 23º Congresso Estadual da APEOESP Relatório Estatístico da Pesquisa Realizada no 23º Congresso Estadual da APEOESP (1 a 3 de dezembro de 2010) Objetivos da Pesquisa: 1) Gerais: Conhecer mais profundamente a saúde e condições de trabalho

Leia mais

Departamento Intersindical de Estudos e Pesquisa de Saúde e dos Ambientes de Trabalho. Informe Técnico de Pesquisa 1

Departamento Intersindical de Estudos e Pesquisa de Saúde e dos Ambientes de Trabalho. Informe Técnico de Pesquisa 1 Departamento Intersindical de Estudos e Pesquisa de Saúde e dos Ambientes de Trabalho Informe Técnico de Pesquisa 1 Condições de trabalho e saúde dos trabalhadores nas instituições de ensino privado no

Leia mais

A SÍNDROME DE BURNOUT E SUAS CONSEQUÊNCIAS EM PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO

A SÍNDROME DE BURNOUT E SUAS CONSEQUÊNCIAS EM PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO Autores: VIEIRA, L. T. J; RA: 404682 SILVA, V. K. A. A SÍNDROME DE BURNOUT E SUAS CONSEQUÊNCIAS EM Resumo PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO A pesquisa será realizada com profissionais da educação infantil e ensino

Leia mais

Promoção da qualidade de vida através de psicoterapia breve de grupo

Promoção da qualidade de vida através de psicoterapia breve de grupo Promoção da qualidade de vida através de psicoterapia breve de grupo PSICOTERAPIA Categoria: GRUPO Categoria: Custos administrativos e operacionais Área: Medicina Preventiva - Programa Viver Bem Responsáveis:

Leia mais

Programas de Promoção de Saúde Para o Trabalhador Escolar: Ginástica Laboral e Controle do Estresse

Programas de Promoção de Saúde Para o Trabalhador Escolar: Ginástica Laboral e Controle do Estresse 12 Programas de Promoção de Saúde Para o Trabalhador Escolar: Ginástica Laboral e Controle do Estresse Ricardo Martineli Massola Mestre em Qualidade de Vida, Saúde Coletiva e Atividade Física na UNICAMP

Leia mais

DEPRESSÃO NO ÂMBITO DA. Felicialle Pereira da Silva Nov. 2015

DEPRESSÃO NO ÂMBITO DA. Felicialle Pereira da Silva Nov. 2015 DEPRESSÃO NO ÂMBITO DA SEGURANÇA PÚBLICA Felicialle Pereira da Silva Nov. 2015 Ser humano x Humor VARIAÇÕES : SIM( X) NÃO( ) EXTREMOS: SIM( ) NÃO( X) CONTROLE Sensações normais Saúde mental x doença mental

Leia mais

Estado do Espírito Santo CÂMARA MUNICIPAL DE VILA VELHA "Deus seja Louvado"

Estado do Espírito Santo CÂMARA MUNICIPAL DE VILA VELHA Deus seja Louvado PROJETO DE LEI Nº /2015 ACRESCENTA DISPOSITIVOS À LEI Nº5.622/15, VISANDO INSTITUIR A SEMANA DA CAMPANHA MUNICIPAL DE COMBATE E CONSCIENTIZAÇÃO A SÍNDROME DE BURNOUT A SER REALIZADA ANUALMENTE NA SEMANA

Leia mais

SECRETARIA DE RESSOCIALIZAÇÃO. Programa de Alívio e Relaxamento do Estresse

SECRETARIA DE RESSOCIALIZAÇÃO. Programa de Alívio e Relaxamento do Estresse SECRETARIA DE RESSOCIALIZAÇÃO Programa de Alívio e Relaxamento do Estresse SUMÁRIO JUSTIFICATIVA OBJETIVOS EXECUÇÃO CONDIÇÕES GERAIS JUSTIFICATIVA As facilidades e a agitação da vida moderna trouxeram

Leia mais

Estado do Espírito Santo CÂMARA MUNICIPAL DE VILA VELHA "Deus seja Louvado"

Estado do Espírito Santo CÂMARA MUNICIPAL DE VILA VELHA Deus seja Louvado PROJETO DE LEI Nº /2015 EMENTA: INSTITUI A CAMPANHA MUNICIPAL DE COMBATE E CONSCIENTIZAÇÃO A SÍNDROME DE BURNOUT A SER REALIZADA ANUALMENTE NA SEMANA DO DIA 15 DE OUTUBRO, E DA OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A Câmara

Leia mais

LER/DORT. www.cpsol.com.br

LER/DORT. www.cpsol.com.br LER/DORT Prevenção através s da ergonomia DEFINIÇÃO LER: Lesões por Esforços Repetitivos; DORT: Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho; São doenças provocadas pelo uso inadequado e excessivo

Leia mais

1 IDENTIFICAÇÃO 2 E CAUSA O QUE É O ESTRESSE? EDITORIAL INTRODUÇÃO DEFINIÇÃO EDITORIAL ÍNDICE COMBATA O ESTRESSE COMO IDENTIFICAR O ESTRESSE?

1 IDENTIFICAÇÃO 2 E CAUSA O QUE É O ESTRESSE? EDITORIAL INTRODUÇÃO DEFINIÇÃO EDITORIAL ÍNDICE COMBATA O ESTRESSE COMO IDENTIFICAR O ESTRESSE? EDITORIAL EDITORIAL INTRODUÇÃO COMBATA O ESTRESSE Sérgio Butka Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba O estresse é uma das grandes pragas do mundo moderno. Este problema sintetiza

Leia mais

ADOECIMENTO MENTAL EM DOCENTES DO ENSINO FUNDAMENTAL I e II

ADOECIMENTO MENTAL EM DOCENTES DO ENSINO FUNDAMENTAL I e II ADOECIMENTO MENTAL EM DOCENTES DO ENSINO FUNDAMENTAL I e II Laísa Karine da Silva (PIBIC/FA), Ana Lúcia De Grandi (Orientadora), e-mail: laisas@live.com Universidade Estadual do Norte do Paraná/Campus

Leia mais

TÍTULO: SÍNDROME DE BURNOUT VOLTADO À PROFISSIONAIS DO SETOR DE NEONATOLOGIA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS

TÍTULO: SÍNDROME DE BURNOUT VOLTADO À PROFISSIONAIS DO SETOR DE NEONATOLOGIA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: SÍNDROME DE BURNOUT VOLTADO À PROFISSIONAIS DO SETOR DE NEONATOLOGIA CATEGORIA: EM ANDAMENTO

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO FÓRUM CLÓVIS BEVILÁQUA

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO FÓRUM CLÓVIS BEVILÁQUA ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO FÓRUM CLÓVIS BEVILÁQUA APRESENTAÇÃO E-mail para contato: ctifor@tjce.jus.br Nome do trabalho: Projeto Qualidade de Vida: celebrando o equilíbrio mente/corpo no ambiente

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA:

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( x ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

ERGONOMIA: ATIVIDADES QUE COMPROMETEM A SAÚDE DO TRABALHADOR

ERGONOMIA: ATIVIDADES QUE COMPROMETEM A SAÚDE DO TRABALHADOR 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 ERGONOMIA: ATIVIDADES QUE COMPROMETEM A SAÚDE DO TRABALHADOR Danielle Satie Kassada 1 ; Fernando Luis Panin Lopes 2 ; Daiane Ayumi Kassada 3 RESUMO: O

Leia mais

V JORNADAS DE SEGURANÇA NO TRABALHO PRINCIPAIS CAUSAS DE ACIDENTES DE TRABALHO E DOENÇAS PROFISSIONAIS

V JORNADAS DE SEGURANÇA NO TRABALHO PRINCIPAIS CAUSAS DE ACIDENTES DE TRABALHO E DOENÇAS PROFISSIONAIS V JORNADAS DE SEGURANÇA NO TRABALHO PRINCIPAIS CAUSAS DE ACIDENTES DE TRABALHO E DOENÇAS PROFISSIONAIS As PME s na Europa As PME s são a espinha dorsal da economia portuguesa, sendo responsáveis por grande

Leia mais

Paula A.S.F. Martins Enfermeira, doutora em Enfermagem Psiquiátrica (EEUSP), especialista e mestre em Enfermagem Psiquiátrica e em Saúde Mental

Paula A.S.F. Martins Enfermeira, doutora em Enfermagem Psiquiátrica (EEUSP), especialista e mestre em Enfermagem Psiquiátrica e em Saúde Mental Paula A.S.F. Martins Enfermeira, doutora em Enfermagem Psiquiátrica (EEUSP), especialista e mestre em Enfermagem Psiquiátrica e em Saúde Mental (UNIFESP/ EEUSP), MBA em Economia da Saúde) (CPES/ UNIFESP)

Leia mais

Riscos Ambientais. Riscos Ambientais

Riscos Ambientais. Riscos Ambientais Riscos Ambientais Riscos Ambientais São os agentes, elementos ou substâncias presentes nos locais de trabalho. A exposição dos trabalhadores a estes agentes pode causar acidentes com lesões ou danos à

Leia mais

PESQUISA DE ASSÉDIO MORAL NO JUDICIÁRIO FEDERAL DE SP RELATÓRIO GERAL

PESQUISA DE ASSÉDIO MORAL NO JUDICIÁRIO FEDERAL DE SP RELATÓRIO GERAL PESQUISA DE ASSÉDIO MORAL NO JUDICIÁRIO FEDERAL DE SP RELATÓRIO GERAL PESQUISA SOBRE ASSÉDIO MORAL ENTRE OS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL DO ESTADO DE SÃO PAULO SINTRAJUD/SP 2007 Responsável Genilda

Leia mais

1. Documento: 20026-2015-3

1. Documento: 20026-2015-3 1. Documento: 20026-2015-3 1.1. Dados do Protocolo Número: 20026/2015 Situação: Ativo Tipo Documento: Comunicação Interna - CI Assunto: Planejamento estratégico - Metas Unidade Protocoladora: SES - Secretaria

Leia mais

SÍNDROME DE BURNOUT e a equipe de enfrmagem

SÍNDROME DE BURNOUT e a equipe de enfrmagem UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ SÍNDROME DE BURNOUT e a equipe de enfrmagem CURITIBA, 2010 UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ CURITIBA, 2010 1 INTRODUÇÃO A partir do artigo de Freudenberger em 1974, denominado

Leia mais

Procedimentos médicoadministrativos em distúrbios. mentais relacionados ao trabalho

Procedimentos médicoadministrativos em distúrbios. mentais relacionados ao trabalho Procedimentos médicoadministrativos em distúrbios mentais relacionados ao trabalho Dra Ana Paula Schmidt Waldrich Médica do Trabalho CRM-SC 13.384 Doença Ocupacional Quais as formas de caracterização de

Leia mais

Palavras-chave: Trabalho. Adoecimento. Formação de Professores.

Palavras-chave: Trabalho. Adoecimento. Formação de Professores. TRABALHO E ADOECIMENTO EVIDENCIADOS PELOS PROFESSORES DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA UEPA. Claudia Maria Rodrigues Barros 1 RESUMO Esta pesquisa trata da relação entre trabalho e adoecimento no ensino

Leia mais

ERGONOMIA Notas de Aula-Graduação Ponto 06

ERGONOMIA Notas de Aula-Graduação Ponto 06 ERGONOMIA Notas de Aula-Graduação Ponto 06 Ergonomia dos Sistemas de Produção FADIGA Mario S. Ferreira Abril, 2012 Caráter Multidisciplinar da Abordagem: produtividade, condições de saúde, segurança e

Leia mais

RELAÇÕES ENTRE O TRABALHO E A SAÚDE MENTAL DOS PROFESSORES DO CENTRO DE ATENÇÃO INTEGRAL À CRIANÇA E AO ADOLESCENTE (CAIC) DA CIDADE DE TERESINA PI

RELAÇÕES ENTRE O TRABALHO E A SAÚDE MENTAL DOS PROFESSORES DO CENTRO DE ATENÇÃO INTEGRAL À CRIANÇA E AO ADOLESCENTE (CAIC) DA CIDADE DE TERESINA PI 1 UFMA UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM POLÍTICAS PÚBLICAS III JORNADA INTERNACIONAL DE POLÍCAS PÚBLICAS QUESTÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO NO SÉCULO XXI RELAÇÕES ENTRE O TRABALHO

Leia mais

MAPA DE RISCO. Anexo XIV Mapa de Risco

MAPA DE RISCO. Anexo XIV Mapa de Risco MAPA DE RISCO O QUE É? Mapa de Risco é uma representação gráfica de um conjunto de fatores presentes nos locais de trabalho (sobre a planta baixa da empresa, podendo ser completo ou setorial), capazes

Leia mais

NR 17 - ERGONOMIA. Portaria 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07

NR 17 - ERGONOMIA. Portaria 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07 NR 17 - ERGONOMIA Portaria 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07 Esta Norma Regulamentadora visa a estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas

Leia mais

A importância da Ergonomia Voltada aos servidores Públicos

A importância da Ergonomia Voltada aos servidores Públicos A importância da Ergonomia Voltada aos servidores Públicos Fisioterapeuta: Adriana Lopes de Oliveira CREFITO 3281-LTT-F GO Ergonomia ERGONOMIA - palavra de origem grega, onde: ERGO = trabalho e NOMOS

Leia mais

TRABALHO DOCENTE E SAÚDE DO PROFESSOR

TRABALHO DOCENTE E SAÚDE DO PROFESSOR TRABALHO DOCENTE E SAÚDE DO PROFESSOR Carla Roane de Souza Santana¹; Ana Priscila da Silva Lima²; Albertina Marília Alves Guedes³ ¹Aluna do curso de Licenciatura em Química do Instituto Federal do Sertão

Leia mais

Indicadores hospitalares

Indicadores hospitalares Indicadores hospitalares Núcleo de Informação em Saúde de- NIS Hospital das Clínicas - FMUSP Departamento de Medicina Preventiva Faculdade de Medicina USP Hospital das Clinicas - FMUSP Complexo hospitalar

Leia mais

TRANSTORNOS PSICOLÓGICOS EM PROFISSIONAIS DE SAÚDE CEREST ESTADUAL

TRANSTORNOS PSICOLÓGICOS EM PROFISSIONAIS DE SAÚDE CEREST ESTADUAL TRANSTORNOS PSICOLÓGICOS EM PROFISSIONAIS DE SAÚDE CEREST ESTADUAL Virginia Célia de B. Oliveira Psicóloga O NORMAL E O PATOLÓGICO Conceitos de Normalidade 1. O normal: Visão de saúde como o oposto à doença;

Leia mais

DOENÇA PROFISSIONAL E DO TRABALHO RESUMO

DOENÇA PROFISSIONAL E DO TRABALHO RESUMO 1 DOENÇA PROFISSIONAL E DO TRABALHO Beatriz Adrieli Braz (Discente do 4º ano de administração AEMS) Bruna P. Freitas Godoi (Discente do 4º ano de administração AEMS) Ângela de Souza Brasil (Docente Esp.

Leia mais

LER/DORT. Dr. Rodrigo Rodarte

LER/DORT. Dr. Rodrigo Rodarte LER/DORT Dr. Rodrigo Rodarte Há dois lados em todas as questões (Pitágoras, 410 445 a.c.) Definição: As L.E.R. são Lesões por Esforços Repetitivos (definição mais antiga) A D.O.R.T. (conhecidas como doenças

Leia mais

Trabalho Docente e Produção do Conhecimento

Trabalho Docente e Produção do Conhecimento Seminário Nacional de C&T do ANDES-SN CIÊNCIA E TECNOLOGIA NO SÉCULO XXI Trabalho Docente e Produção do Conhecimento Não me importo com seu pensamento lento. O que me importa é você publicar mais rápido

Leia mais

FETEESUL AVALIAÇÃO DO ESTRESSE EM PROFESSORES DO ENSINO PRIVADO NO RIO GRANDE DO SUL

FETEESUL AVALIAÇÃO DO ESTRESSE EM PROFESSORES DO ENSINO PRIVADO NO RIO GRANDE DO SUL FETEESUL AVALIAÇÃO DO ESTRESSE EM PROFESSORES DO ENSINO PRIVADO NO RIO GRANDE DO SUL Coordenadora:Profa. Dra. Janine Kieling Monteiro - UNISINOS Colaboradora: Dra. Carolina Saraiva de Macedo Lisboa Mestranda:

Leia mais

Maria Elizabeth Antunes Lima ** Matilde Agero Batista *** RESUMO

Maria Elizabeth Antunes Lima ** Matilde Agero Batista *** RESUMO As novas exigências de qualificação e a saúde no setor automotivo As novas exigências de qualificação e a saúde no setor automotivo * Maria Elizabeth Antunes Lima ** Matilde Agero Batista *** RESUMO A

Leia mais

Sintomas da LER- DORT

Sintomas da LER- DORT LER-DORT A LER e DORT são as siglas para Lesões por Esforços Repetitivos e Distúrbios Osteo-musculares Relacionados ao Trabalho. Os termos LER/DORT são usados para determinar as afecções que podem lesar

Leia mais

PREVENÇÃO ÀS LER/DORT

PREVENÇÃO ÀS LER/DORT PREVENÇÃO ÀS LER/DORT Introdução Durante os dias 19, 20 e 23 de julho o Datafolha ouviu os trabalhadores paulistanos sobre sua vida no trabalho (atividades desempenhadas, carga horária, realização de horas

Leia mais

LEVANTAMENTO ESTATÍSTICO DAS LICENÇAS DE SAÚDE 2011

LEVANTAMENTO ESTATÍSTICO DAS LICENÇAS DE SAÚDE 2011 PODER JUDICIÁRIO SEÇÃO JUDICIÁRIA DO PARANÁ NADH/SEMOD Av. Anita Garibaldi, nº 888. CEP 80.540-180. Curitiba-PR Tel.: (41) 3313-4460 semod@jfpr.gov.br Curitiba, 22 de dezembro de 2011. LEVANTAMENTO ESTATÍSTICO

Leia mais

:: wilson cesar ribeiro campos e alecxandra mari ito

:: wilson cesar ribeiro campos e alecxandra mari ito o professor e o mundo da escola Os fatores prejudiciais à saúde dos professores estão relacionados à organização e às relações de trabalho. Docência condições de trabalho e saúde 1 2 :: wilson cesar ribeiro

Leia mais

Projeto de Qualidade de Vida para Motoristas de Ônibus Urbano

Projeto de Qualidade de Vida para Motoristas de Ônibus Urbano 17 Projeto de Qualidade de Vida para Motoristas de Ônibus Urbano Lilian de Fatima Zanoni Terapeuta Ocupacional pela Universidade de Sorocaba Especialista em Gestão de Qualidade de Vida na Empresa pela

Leia mais

A seguir enumeramos algumas caracteristicas do TBH:

A seguir enumeramos algumas caracteristicas do TBH: OQUEÉOTRANSTORNOBIPOLARDO HUMOR(TBH)? O transtorno bipolar do humor (também conhecido como psicose ou doença maníaco-depressiva) é uma doença psiquiátrica caracterizada por oscilações ou mudanças de humor

Leia mais

A SÍNDROME DE BURNOUT EM PROFISSIONAIS DA SAÚDE: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

A SÍNDROME DE BURNOUT EM PROFISSIONAIS DA SAÚDE: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA A SÍNDROME DE BURNOUT EM PROFISSIONAIS DA SAÚDE: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA BURNOUT SYNDROME IN HEALTH PROFESSIONALS: A LITERATURE REVIEW Kelly Cristina Alvaredo Matubaro, Maria Cristina Frollini Lunardelli,

Leia mais

ESTUDO SOBRE OS SINTOMAS DAS LER/DORT EM OPERADORES DE COMPUTADORES NA CIDADE DE SANTA MARIA (RS).

ESTUDO SOBRE OS SINTOMAS DAS LER/DORT EM OPERADORES DE COMPUTADORES NA CIDADE DE SANTA MARIA (RS). ESTUDO SOBRE OS SINTOMAS DAS LER/DORT EM OPERADORES DE COMPUTADORES NA CIDADE DE SANTA MARIA (RS). Daniel Donida Schlottfeldt Graduando de Engenharia de Produção e Tecnologia de Segurança no Trabalho UNISA

Leia mais

Departamento de Saúde do Sinttel-MG

Departamento de Saúde do Sinttel-MG 1. Apresentação 2- Manual Preventivo do Teleatendente - Departamento de Saúde do Sinttel-MG É cada vez maior o número de trabalhadores nos centros de atendimento (ou call centers) das mais diversas empresas.

Leia mais

Pelo exercício do Trabalho. A serviço da Empresa. Lesão Corporal Perturbação Funcional Redução da Capacidade e/ou Morte. Temporária ou Permanente

Pelo exercício do Trabalho. A serviço da Empresa. Lesão Corporal Perturbação Funcional Redução da Capacidade e/ou Morte. Temporária ou Permanente ACIDENTE DO TRABALHO CONCEITO LEGAL Pelo exercício do Trabalho. A serviço da Empresa. PROVOCANDO Lesão Corporal Perturbação Funcional Redução da Capacidade e/ou Morte Temporária ou Permanente ACIDENTE

Leia mais

Mairá Moreno Lima. Rangel de Andrade Silva FURNAS CENTRAIS ELÉTRICAS S.A. Usina Hidroelétrica de Porto Colômbia, Planura, Minas Gerais

Mairá Moreno Lima. Rangel de Andrade Silva FURNAS CENTRAIS ELÉTRICAS S.A. Usina Hidroelétrica de Porto Colômbia, Planura, Minas Gerais ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO COMO FERRAMENTA PARA A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA DE TRABALHADORES DO SETOR ADMINISTRATIVO DA EMPRESA FURNAS CENTRAIS ELÉTRICAS S.A., UNIDADE DE PORTO COLÔMBIA, PLANURA,

Leia mais

Instituto Nacional de Amparo à Pesquisa Tecnológica, Inovação na Gestão Pública - INTS

Instituto Nacional de Amparo à Pesquisa Tecnológica, Inovação na Gestão Pública - INTS Instituto Nacional de Amparo à Pesquisa Tecnológica, Inovação na Gestão Pública - INTS Metodologia Pesquisa de opinião com a finalidade de avaliar demandas, anseios e a qualidade dos serviços prestados

Leia mais

A ATUAÇÃO DA SECRETÁRIA NUM AMBIENTE DE MUDANÇAS: A PREDISPOSIÇÃO AO ESTRESSE.

A ATUAÇÃO DA SECRETÁRIA NUM AMBIENTE DE MUDANÇAS: A PREDISPOSIÇÃO AO ESTRESSE. A ATUAÇÃO DA SECRETÁRIA NUM AMBIENTE DE MUDANÇAS: A PREDISPOSIÇÃO AO ESTRESSE. Glaucilene A. Martinez Toledo¹, Maria Luiza G. Ferreira², Valquíria A. Saraiva de Moraes³, Cidália Gomes 1 UNIVAP/FCSA Av.

Leia mais

Entre o prazer e o sofrimento:

Entre o prazer e o sofrimento: Entre o prazer e o sofrimento: causas e enfrentamento do desgaste mental no trabalho docente Renata Paparelli O mal-estar docente algumas falas Eles [os formuladores das políticas educacionais] têm uma

Leia mais

Higiene do Trabalho. Higiene, Ergonomia e Segurança do Trabalho ERGONOMIA. Programa de Higiene do Trabalho GESTÃO DE PESSOAS. 3o bimestre / 2013

Higiene do Trabalho. Higiene, Ergonomia e Segurança do Trabalho ERGONOMIA. Programa de Higiene do Trabalho GESTÃO DE PESSOAS. 3o bimestre / 2013 GESTÃO DE PESSOAS CEFET-MG / DIVINÓPOLIS 3o bimestre / 2013 Prof. MSc. Antônio Guimarães Campos Higiene, Ergonomia e Segurança do Trabalho Higiene do Trabalho Conjunto de normas e procedimentos que visa

Leia mais

LEVANTAMENTO ESTATÍSTICO DAS LICENÇAS DE SAÚDE 2012

LEVANTAMENTO ESTATÍSTICO DAS LICENÇAS DE SAÚDE 2012 PODER JUDICIÁRIO SEÇÃO JUDICIÁRIA DO PARANÁ NADH/SEMOD Av. Anita Garibaldi, nº 888. CEP 80.540-180. Curitiba-PR Tel.: (41) 3313-4460 semod@jfpr.gov.br Curitiba, 21 de dezembro de 2012. LEVANTAMENTO ESTATÍSTICO

Leia mais

Evanir Soares da Fonseca

Evanir Soares da Fonseca CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde AÇÕES DE COMBATE AO ESTRESSE: PROMOÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DOS TRABALHADORES DA SAÚDE DE PARACATU - MG Evanir Soares

Leia mais

PPRA E PCMSO EXIGÊNCIAS E COMPATIBILIDADES. Elizabeth Sadeck Burlamaqui 09.01.2015

PPRA E PCMSO EXIGÊNCIAS E COMPATIBILIDADES. Elizabeth Sadeck Burlamaqui 09.01.2015 EXIGÊNCIAS E COMPATIBILIDADES PCMSO (NR-7) estabelece que o programa deverá ser desenvolvido sob a responsabilidade de um médico coordenador (OBRIGATORIAMENTE MT, podendo este repassar responsabilidades

Leia mais

O TRABALHO DOCENTE E A SÍNDROME DE BURNOUT

O TRABALHO DOCENTE E A SÍNDROME DE BURNOUT O TRABALHO DOCENTE E A SÍNDROME DE BURNOUT Vanessa Cavalcante Tavares Monteiro RESUMO: Devido às inúmeras oportunidades de atuação da Terapia Ocupacional, uma das áreas que desperta grande interesse é

Leia mais

Procedimentos terapêuticos associados no tratamento da Fibromialgia

Procedimentos terapêuticos associados no tratamento da Fibromialgia Procedimentos terapêuticos associados no tratamento da Fibromialgia Felipe Azevedo Moretti "Se você só fizer aquilo que sempre fez, só obterá aquilo que sempre obteve. Se o que você está fazendo não está

Leia mais

Saúde Mental no Trabalho

Saúde Mental no Trabalho Saúde Mental no Trabalho Disciplina de Medicina Social e do Trabalho Acadêmicos: Arthur Danila, Barbara Novaes, Caio Casella, Bruna Piloto, Bruno Zanon, Bruno Ricci Orientadora: Prof a. Dra. Débora Glina

Leia mais

O Assédio Moral, o nexo causal para doença do trabalho e o artigo 483 da Consolidação das Leis do Trabalho

O Assédio Moral, o nexo causal para doença do trabalho e o artigo 483 da Consolidação das Leis do Trabalho O Assédio Moral, o nexo causal para doença do trabalho e o artigo 483 da Consolidação das Leis do Trabalho Marco Antônio César Villatore 1 O Assédio Moral no Ambiente de Trabalho é um fenômeno antigo,

Leia mais

LER DORT Sociedade Brasileira de Reumatologia

LER DORT Sociedade Brasileira de Reumatologia LER DORT LER/DORT Cartilha para pacientes CRIAÇÃO E DESENVOLVIMENTO: Comissão de Reumatologia Ocupacional CREDITO IMAGEM DA CAPA: http://canyonwalkerconnections.com/2010/the-law-ofkindness-on-your-tongue-and-typing-hands/olympusdigital-camera/

Leia mais

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO. Prevenção das Lesões por Esforços Repetitivos L E R

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO. Prevenção das Lesões por Esforços Repetitivos L E R SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Prevenção das Lesões por Esforços Repetitivos L E R O QUE SÃO AS LESÕES POR ESFORÇOS REPETITIVOS LER são doenças do trabalho provocadas pelo uso inadequado e excessivo do

Leia mais

ESTRESSE EM ENFERMEIROS DO SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA (SAMU) DE RECIFE-PE

ESTRESSE EM ENFERMEIROS DO SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA (SAMU) DE RECIFE-PE ESTRESSE EM ENFERMEIROS DO SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA (SAMU) DE RECIFE-PE Izabel Cristina Brito da Silva 1 Emanuela Batista Ferreira 2 Jael Maria de Aquino 3 Sílvia Elizabeth Gomes de Medeiros

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO DA INCIDÊNCIA DA SÍNDROME DE BURNOUT EM PROFESSORES DO ENSINO REGULAR E DA EDUCAÇÃO ESPECIAL EM CURITIBA E COLOMBO.

ESTUDO COMPARATIVO DA INCIDÊNCIA DA SÍNDROME DE BURNOUT EM PROFESSORES DO ENSINO REGULAR E DA EDUCAÇÃO ESPECIAL EM CURITIBA E COLOMBO. ESTUDO COMPARATIVO DA INCIDÊNCIA DA SÍNDROME DE BURNOUT EM PROFESSORES DO ENSINO REGULAR E DA EDUCAÇÃO ESPECIAL EM CURITIBA E COLOMBO. Cloves Amorim Maria Silvia Bacila Winckler Aline Anastácio Rocha Dayane

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 22

PROVA ESPECÍFICA Cargo 22 13 PROVA ESPECÍFICA Cargo 22 QUESTÃO 31 Os Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, obedecendo ao Quadro II da NR- 4, subitem 4.4, com redação dada pela Portaria nº

Leia mais

Lesões por Esforços Repetitivos (LER) ou Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT)

Lesões por Esforços Repetitivos (LER) ou Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT) Lesões por Esforços Repetitivos (LER) ou Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT) Os dois termos definem um conjunto de doenças ligadas ao trabalho que podem atingir tendões, articulações,

Leia mais

SAÚDE E SEGURANÇA oculus.com/warnings

SAÚDE E SEGURANÇA oculus.com/warnings SAÚDE E SEGURANÇA oculus.com/warnings * Estes avisos sobre saúde e segurança são atualizados periodicamente para proporcionar precisão e integridade. Acesse oculus.com/warnings para conferir a versão mais

Leia mais

Dr. Ailton Luis da Silva. www.healthwork.com.br ailton@healthwork.com.br Tel: (11) 5083-5300

Dr. Ailton Luis da Silva. www.healthwork.com.br ailton@healthwork.com.br Tel: (11) 5083-5300 ACOMPANHAMENTO E MONITORAMENTO DO TRABALHADOR EM TELEATENDIMENTO (CALL CENTERS) Dr. Ailton Luis da Silva www.healthwork.com.br ailton@healthwork.com.br Tel: (11) 5083-5300 O segmento transformou-se no

Leia mais

Administrando o Stress: o coração agradece

Administrando o Stress: o coração agradece Administrando o Stress: o coração agradece Lucia E. Novaes Malagris Professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro Presidente da Associação Brasileira de Stress Mortalidade - Brasil - Óbitos por

Leia mais

Saúde Mental do Trabalhador. Grazieli Barbier Barros Terapeuta Ocupacional Especialista em Saúde Pública e da família.

Saúde Mental do Trabalhador. Grazieli Barbier Barros Terapeuta Ocupacional Especialista em Saúde Pública e da família. Saúde Mental do Trabalhador Grazieli Barbier Barros Terapeuta Ocupacional Especialista em Saúde Pública e da família. Definição Para a OMS: Saúde é um estado de completo bem-estar físico mental e social,

Leia mais

Análise de fatores ergonômicos em um salão de beleza da cidade de Horizontina.

Análise de fatores ergonômicos em um salão de beleza da cidade de Horizontina. Análise de fatores ergonômicos em um salão de beleza da cidade de Horizontina. Diana Michele Pilz (FAHOR) dp000682@fahor.com.br Ricardo Muller (FAHOR) rm000820@fahor.com.br Luciéli Della Flora (FAHOR)

Leia mais

PROFISSÃO ESTRESSE : A SÍNDROME DE BURNOUT NA ENFERMAGEM

PROFISSÃO ESTRESSE : A SÍNDROME DE BURNOUT NA ENFERMAGEM PROFISSÃO ESTRESSE : A SÍNDROME DE BURNOUT NA ENFERMAGEM Alex Henrique de Oliveira 1 Resumo: A Síndrome de Burnout é um transtorno adaptativo crônico que gera no profissional um sentimento de impotência,

Leia mais

GESTÃO DA SAÚDE MENTAL. Rogério Caldeira

GESTÃO DA SAÚDE MENTAL. Rogério Caldeira GESTÃO DA SAÚDE MENTAL Rogério Caldeira GESTÃO DA SAÚDE MENTAL Por que fazer? TRANSTORNOS MENTAIS 2012 Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças mentais e neurológicas atingem aproximadamente

Leia mais

Bibliografia. 13 - Penteado RZ. Escolas promotoras de saúde: implicações para a ação fonoaudiológica. Fonoaudiologia Brasil.2002; 2(1):28-37.

Bibliografia. 13 - Penteado RZ. Escolas promotoras de saúde: implicações para a ação fonoaudiológica. Fonoaudiologia Brasil.2002; 2(1):28-37. Prefácio O trabalho é um direito fundamental na vida de homens e mulheres, fator que pode auxiliar no incremento da saúde, cultura e bem estar. Contudo, esta ferramenta de prosperidade também pode se transformar

Leia mais

AVALIAÇÃO DE OCORRÊNCIA DE DEPRESSÃO EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS.

AVALIAÇÃO DE OCORRÊNCIA DE DEPRESSÃO EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS. V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 2007 AVALIAÇÃO DE OCORRÊNCIA DE DEPRESSÃO EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS. Ângela Mari Rauth 1, Arlinda Jesus Sampaio¹,

Leia mais

SÍNDROME DE BURNOUT, A SÍNDROME DA ESTAFA PROFISSIONAL: UMA REVISÃO DA LITERATURA.

SÍNDROME DE BURNOUT, A SÍNDROME DA ESTAFA PROFISSIONAL: UMA REVISÃO DA LITERATURA. SÍNDROME DE BURNOUT, A SÍNDROME DA ESTAFA PROFISSIONAL: UMA REVISÃO DA LITERATURA. Vanessa Parizotto Ramos¹; Dayanne Cristina Ribeiro¹; Tamires Aparecida Camarini¹; Carina Bortolato Garcia². Resumo: A

Leia mais

maleato de timolol Solução oftálmica 0,5% Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE

maleato de timolol Solução oftálmica 0,5% Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE maleato de timolol Solução oftálmica 0,5% Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE 1 IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO maleato de timolol 0,5% Medicamento genérico Lei nº 9.787 de 1999

Leia mais

22ª JORNADA DA AMINT NOVEMBRO/2008 DEPRESSÃO E TRABALHO. MARIA CRISTINA PALHARES MACHADO PSIQUIATRA MÉDICA DO TRABALHO mcris1989@hotmail.

22ª JORNADA DA AMINT NOVEMBRO/2008 DEPRESSÃO E TRABALHO. MARIA CRISTINA PALHARES MACHADO PSIQUIATRA MÉDICA DO TRABALHO mcris1989@hotmail. 22ª JORNADA DA AMINT NOVEMBRO/2008 DEPRESSÃO E TRABALHO MARIA CRISTINA PALHARES MACHADO PSIQUIATRA MÉDICA DO TRABALHO mcris1989@hotmail.com DEPRESSÃO 1. Afeta pelo menos 12% das mulheres e 8% dos homens

Leia mais

Homeopatia. Copyrights - Movimento Nacional de Valorização e Divulgação da Homeopatia mnvdh@terra.com.br 2

Homeopatia. Copyrights - Movimento Nacional de Valorização e Divulgação da Homeopatia mnvdh@terra.com.br 2 Homeopatia A Homeopatia é um sistema terapêutico baseado no princípio dos semelhantes (princípio parecido com o das vacinas) que cuida e trata de vários tipos de organismos (homem, animais e plantas) usando

Leia mais

MEDICINA TRADICIONAL CHINESA, ACUPUNTURA E TERAPIAS AFINS INDICAÇÕES

MEDICINA TRADICIONAL CHINESA, ACUPUNTURA E TERAPIAS AFINS INDICAÇÕES MEDICINA TRADICIONAL CHINESA, ACUPUNTURA E TERAPIAS AFINS INDICAÇÕES www.shenqui.com.br Na década de 80, após 25 anos de pesquisas, em renomadas instituições do mundo, a OMS publicou o documento Acupuncture:

Leia mais

Síndrome de Burnout e Resiliência na vida do Educador. João Eudes de Sousa Encontro de Educadores Centro Cultural Poveda 9 de Abril de 2011 1

Síndrome de Burnout e Resiliência na vida do Educador. João Eudes de Sousa Encontro de Educadores Centro Cultural Poveda 9 de Abril de 2011 1 Síndrome de Burnout e Resiliência na vida do Educador João Eudes de Sousa Encontro de Educadores Centro Cultural Poveda 9 de Abril de 2011 1 É freqüentemente referida por processos que explicam a superação

Leia mais

CONCEITO DIVISÃO LABORAIS RISCOS CARACTERÍSTICA COR TIPOLOGIA DE RISCOS 16/03/2012. Riscos Operacionais. Riscos Ambientais

CONCEITO DIVISÃO LABORAIS RISCOS CARACTERÍSTICA COR TIPOLOGIA DE RISCOS 16/03/2012. Riscos Operacionais. Riscos Ambientais RISCOS LABORAIS São agentes presentes nos ambientes de trabalho, decorrentes de precárias condições que, se não forem detectados e eliminados a tempo, provocam os Acidentes de Trabalho e as Doenças Ocupacionais.

Leia mais

VII REUNIÃO. Data: 28/08/2015 COGESP/SEPOG/PMF

VII REUNIÃO. Data: 28/08/2015 COGESP/SEPOG/PMF VII REUNIÃO Data: 28/08/2015 COGESP/SEPOG/PMF Organograma SEPOG COGESP/SEPOG/PMF Organograma COGESP Ângela Márcia e Noeme Milfont Samarkandra Bandeira Lena Neiva Tania Beserra Izabel Sizina Fabricio Torres

Leia mais

CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES

CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES C1 OBJETIVOS DA CIPA Prevenção de Doenças e Acidentes de Trabalho, mediante o controle dos Riscos presentes: no ambiente nas condições e na organização do

Leia mais

Descritores: Esgotamento Profissional. Enfermeiros. Saúde do Trabalhador.

Descritores: Esgotamento Profissional. Enfermeiros. Saúde do Trabalhador. SÍNDROME DE BURNOUT ENTRE OS ENFERMEIROS Maria Isabel Silva Guilherme 1 Maria de Fátima Rodrigues da Costa 2 Katianne Monique da Silva Guilherme Medeiros 3 Auricélia Reges de Melo da Silva 4 Renata Borges

Leia mais