01. CID de A00 até A09 (prazo até 90 dias) CID de A15 até A19.9 (prazo até 180 dias) CID de A20 até A28.1 (prazo até 90 dias)...

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "01. CID de A00 até A09 (prazo até 90 dias)...05. 02. CID de A15 até A19.9 (prazo até 180 dias)...05. 03. CID de A20 até A28.1 (prazo até 90 dias)..."

Transcrição

1 Índice 01. CID de A00 até A09 (prazo até 90 dias) CID de A15 até A19.9 (prazo até 180 dias) CID de A20 até A28.1 (prazo até 90 dias) CID de A30 até A30.9 (prazo de até 180 dias) CID de A31 até A37.9 (prazo de até 120 dias) CID de A38 até A49 (prazo de até 180 dias) CID de A50 até A79.9 (prazo de até 90 dias) CID de A80 até A93 (prazo de até 180 dias) CID de A94 até B15.9 (prazo de até 90 dias) CID de B16 até B17.8 (prazo de até 360 dias) CID de B18 até B25.9 (prazo de até 540 dias) CID de B26 até B55.9 (prazo de até 90 dias) CID de B56 até B94 (prazo de até 360 dias) CID de C00 até C97 (prazo de até 180 dias) CID de D00 até E85.9 (prazo de 360 dias) CID de G00 até G98 (prazo de 540 dias)

2 17. CID de H00 até H59.8 (prazo de 360 dias) CID de H60 até H93.9 (prazo de 90 dias) CID de I00 até I09.9 (prazo no capítulo) CID de I10 até I12.9 (prazo de 360 dias) CID de I13 até I13.9 (prazo de até 540 dias) CID de I15 até I83.9 (prazo no capitulo) CID de I84 até I84.5 (prazo de até 90 dias) CID de I85 até I85.9 (prazo de 180 dias) CID de I86 até I99 (prazo de até 360 dias) CID de J00 até J37 (prazo de até 90 dias) CID de J38 até J66.8 (prazo de até 180 dias) CID de J67 até J98 (prazo de até 360 dias) CID de K20 até K37 (prazo de até 90 dias) CID de K38 (prazo de até 180 dias) CID de K40 até K46 (prazo de até 90 dias) CID de K50 até K61 (prazo de até 180 dias) CID de K62 até K62.8 (prazo de até 90 dias)

3 34. CID de K63 até K66.1 (prazo de até 180 dias) CID de K70 até K76.0 (prazo de até 540 dias) CID de K80 até K83.4 (prazo de até 90 dias) CID de K85 até K85.9 (prazo de até 90 dias) CID de K86 até K92.2 (prazo de até 180 dias) CID de L01 até L08.0 (prazo de até 90 dias) CID de L08.1 até L13.9 (prazo de até 180 dias) CID de L20 até L85.1 (prazo de até 90 dias) CID de L88 até L98.4 (prazo de até 180 dias) CID de M00 até M15.9 (prazo de até 90 dias) CID de M16 até M16.9 (prazo no capítulo) CID de M17 até M24.9 (prazo no capítulo) CID de M25 até M31.3 (prazo de até 180 dias) CID de M32 até M32.9 (prazo de até 360 dias) CID de M33 até M48.9 (prazo de até 180 dias) CID de M50 até M54.9 (prazo no capítulo) CID de M60 até M72.9 (prazo no capitulo)

4 51. CID de M75 até M79.9 (prazo de até 180 dias) CID de M80 até M80.9 (prazo de até 360 dias) CID de M81 (prazo de até 180 dias) CID de M83 até M85 (prazo de até 360 dias) CID de M86 até M87 (prazo de até 540 dias) CID de M88 até M99.9 (prazo de até 360 dias) CID de N00 até N15.9 (prazo de até 90 dias) CID de N17 até N17.9 (prazo de até 180 dias) CID de N18 até N19 (prazo de até 540 dias) CID de N20 até N21.9 (prazo de até 90 dias) CID de N23 até N27 (prazo de até 180 dias) CID de N28 até N98 (prazo de até 90 dias) CID de S00 até S99 (prazo no capítulo) CID de T00 até T14 (prazo no capitulo) CID de T15 até T86 (prazo de até 180 dias) CID de T87 até T98.3 (prazo de até 540 dias) CID de Z03 até Z54.4 (observar capítulo)

5 01. Patologias classificadas nos CID s de A00 à A09. O Benefício terá duração de até 90 dias. A00 Cólera A01 Febres tifóide e paratifóide A01.0 Febre tifóide Infecção devida à Salmonella typhi A01.1 Febre paratifóide A A01.2 Febre paratifóide B A01.3 Febre paratifóide C A01.4 Febre paratifóide não especificada Infecção devida à Salmonella paratyphi SOE A02 Outras infecções por Salmonella A03 Shiguelose A04 Outras infecções intestinais bacterianas A05 Outras intoxicações alimentares bacterianas, não classificadas em outra parte. A05.1 Botulismo Intoxicação alimentar clássica devida a Clostridium botulinum A06 Amebíase A07 Outras doenças intestinais por protozoários A08 Infecções intestinais virais, outras e as não especificadas A09 Diarréia e gastroenterite de origem infecciosa presumível 02. Patologias classificadas nos CID s de A15 à A19.9. O Benefício terá duração de até 180 dias. A15 Tuberculose respiratória, com confirmação bacteriológica e histológica 5

6 A15.0 Tuberculose pulmonar, com confirmação por exame microscópico da expectoração, com ou sem cultura.bronquiectasia.fibrose pulmonar.pneumopatia.pneumotórax A15.4 Tuberculose dos gânglios intratorácicos, com confirmação bacteriológica e histológica Tuberculose ganglionar:.hilar.mediastinal.traqueobrônquica A15.5 Tuberculose da laringe, da traquéia e dos brônquios, com confirmação bacteriológica e histológica Tuberculose (de) (da):.brônquios.glote.laringe.traquéia tuberculosa(o), com confirmação por exame microscópico da expectoração, com ou sem cultura com confirmação bacteriológica e histológica com confirmação bacteriológica e histológica A15.6 Pleuris tuberculoso, com confirmação bacteriológica e histológica A15.7 Tuberculose primária das vias respiratórias, com confirmação bacteriológica e histológica A15.8 Outras formas de tuberculose das vias respiratórias, com confirmação bacteriológica e histológica Tuberculose (da) (de) (do): 6

7 .mediastino.nariz.nasofaringe.seios da face [qualquer um] com confirmação bacteriológica e histológica A15.9 Tuberculose não especificada das vias respiratórias, com confirmação bacteriológica e histológica A16 Tuberculose das vias respiratórias, sem confirmação bacteriológica ou histológica A17 Tuberculose do sistema nervoso A18 Tuberculose de outros órgãos A18.1 Tuberculose do aparelho geniturinário A18.2 Linfadenopatia tuberculosa periférica A18.3 Tuberculose do intestino, do peritônio e dos gânglios mesentéricos A18.4 Tuberculose de pele e do tecido celular subcutâneo A19 Tuberculose miliar A19.0 Tuberculose miliar aguda de localização única e especificada A19.1 Tuberculose miliar aguda de múltiplas localizações A19.2 Tuberculose miliar aguda não especificada A19.8 Outras tuberculoses miliares A19.9 Tuberculose miliar não especificada 03. Patologias classificadas nos CID s de A20 à A28.1. O Benefício terá duração de até 90 dias. A20 - Peste A21 - Tularemia 7

8 A22 Carbúnculo A23 Brucelose A24 Mormo e melioidose A25 Febres transmitidas por mordedura de rato A26 Erisipelóide A27 Leptospirose A27.0 Leptopirose icterohemorrágica Leptospirose por Leptospira interrogans serótipo icterohaemorrhagiae A27.9 Leptospirose não especificada A28 Outras doenças bacterianas zoonóticas não classificadas em outra parte A28.0 Pasteurelose A28.1 Doença por arranhadura de gato 04. Patologias classificadas nos CID s de A30 à A30.9. O Benefício terá duração de até 180 dias. A30 Hanseníase [doença de Hansen] [lepra] A30.0 Hanseníase [lepra] indeterminada Hanseníase I A30.1 Hanseníase [lepra] tuberculóide Hanseníase [lepra] TT A30.2 Hanseníase [lepra] tuberculóide borderline Hanseníase [lepra] BT A30.3 Hanseníase [lepra] dimorfa Hanseníase [lepra]: BB borderline A30.4 Hanseníase [lepra] lepromatosa borderline Hanseníase [lepra] BL A30.5 Hanseníase [lepra] lepromatosa Hanseníase [lepra] LL A30.8 Outras formas de hanseníase [lepra] 8

9 A30.9 Hanseníase [lepra] não especificada 05. Patologias classificadas nos CID s de A31 à A37.9. O Benefício terá duração de até 120 dias. A31 Infecções devidas a outras micobactérias A32 Listeriose [listeríase] A34 Tétano obstétrico A35 Outros tipos de tétano A36 Difteria A36.0 Difteria faríngea Angina membranosa diftérica Difteria amigdaliana A36.1 Difteria nasofaríngea A36.2 Difteria laríngea Laringotraqueíte diftérica A36.3 Difteria cutânea A36.8 Outras formas de difteria A36.9 Difteria não especificada A37 Coqueluche A37.0 Coqueluche por Bordetella pertussis A37.1 Coqueluche por Bordetella parapertussis A37.8 Coqueluche por outras espécies da Bordetella A37.9 Coqueluche não especificada 06. Patologias classificadas nos CID s de A38 à A49. O Benefício terá duração de até 180 dias. A38 Escarlatina Exclui: angina estreptocócica (J02.0) A39 Infecção meningogócica 9

10 A39.0 Meningite meningocócica A39.2 Meningococcemia aguda A39.3 Meningococcemia crônica A39.4 Meningococcemia não especificada A39.8 Outras infecções por meningococos A39.9 Infecção meningocócica não especificada A40 Septicemia estreptocócica A41 Outras septicemias A42 Actinomicose A43 Nocardiose A44 Bartonelose A46 Erisipela A48 Outras doenças bacterianas não classificadas em outra parte A48.0 Gangrena gasosa A48.1 Doença dos legionários A48.2 Doença dos legionários não-pneumônica [febre de Pontiac] A48.8 Outras doenças bacterianas especificadas A49 Infecção bacteriana de local não especificado 07. Patologias classificadas nos CID s de A50 à A79.9. O Benefício terá duração de até 90 dias. A50 Sífilis congênita A50.0 Sífilis congênita precoce sintomática A50.1 Sífilis congênita precoce, forma latente A50.2 Sífilis congênita precoce não especificada A50.3 Oculopatia sifilítica congênita tardia A50.4 Neurossífilis congênita tardia [neurossífilis juvenil] A50.5 Outras formas tardias e sintomáticas da sífilis congênita 10

11 A50.6 Sífilis congênita tardia latente Sífilis congênita sem manifestações clínicas, com reação sorológica positiva e reação negativa no líquor dois anos ou mais após o nascimento A50.7 Sífilis congênita tardia não especificada A50.9 Sífilis congênita não especificada A51 Sífilis precoce A51.0 Sífilis genital primária Cancro sifilítico SOE A51.1 Sífilis anal primária A51.2 Sífilis primária de outras localizações A51.3 Sífilis secundária da pele e das mucosas A51.4 Outras formas de sífilis secundária A51.5 Sífilis precoce latente Sífilis (adquirida) sem manifestações clínicas, com reação sorológica positiva e reação negativa no líquor, menos de dois anos após a infecção A51.9 Sífilis precoce não especificada A52 Sifilis Tardia A52.1 Neurossífilis sintomática A52.2 Neurossífilis assintomática A52.3 Neurossífilis não especificada.goma (sifilítica).sífilis (tardia).sifiloma do sistema nervoso central SOE A52.7 Outras formas de sífilis tardia sintomática A52.8 Sífilis tardia latente Sífilis (adquirida), sem manifestações clínicas, com reação sorológica positiva e reação negativa no líquor, 11

12 dois anos ou mais após a infecção A52.9 Sífilis tardia não especificada A53 Outras formas e as não especificadas da sífilis A53.0 Sífilis latente, não especificada se recente ou tardia Sífilis latente SOE Sorologia positiva para sífilis A53.9 Sífilis não especificada A54 Infecção gonocócica A54.0 Infecção gonocócica do trato geniturinário inferior, sem abscesso periuretral ou das glândulas acessórias A54.1 Infecção gonocócica do trato geniturinário inferior, com abscesso periuretral ou das glândulas acessórias Abscesso gonocócico das glândulas de Bartholin A54.3 Infecção gonocócica do olho.conjuntivite (H13.1*).Iridociclite (H22.0*).Oftalmia neonatal A54.6 Infecção gonocócica do ânus ou do reto A54.8 Outras infecções gonocócicas.endocardite (I39.8*).Abscesso cerebral (G07*).Lesões cutâneas.meningite (G01*).Miocardite (I41.0*).Pericardite (I32.0*).Peritonite (K76.1*).Pneumonia (J17.0*).Septicemia 12 gonocócica gonocócico (a)(os)(as)

13 A54.9 Infecção gonocócica não especificada A55 Linfogranuloma (venéreo) por clamídia A56 Outras infecções causadas por clamídias transmitidas por via sexual A56.0 Infecções por clamídias do trato geniturinário inferior A56.2 Infecção por clamídias do trato geniturinário, localização não especificada A56.3 Infecção do ânus e do reto por clamídias A56.8 Infecção por clamídias transmitida por via sexual, de outras localizações A57 Cancro mole Cancróide A58 Granuloma inguinal Donovanose A59 Tricomoníase A59.0 Tricomoníase urogenital A59.8 Outras localizações de tricomoníase A59.9 Tricomoníase não especificada A60 Infecções anogenitais pelo vírus do herpes [herpes simples] A60.0 Infecção dos órgãos genitais e do trato geniturinário pelo vírus do herpes A60.1 Infecção da margem cutânea do ânus e do reto pelo vírus do herpes A60.9 Infecção anogenital não especificada pelo vírus do herpes A63 Outras doenças de transmissão predominantemente sexual, não classificadas em outra parte A63.0 Verrugas anogenitais (venéreas) A63.8 Outras doenças especificadas de transmissão predominantemente sexual 13

14 A64 Doenças sexualmente transmitidas, não especificadas A65 Sífilis não-venérea Bejel (bejal) Njovera Sífilis endêmica A66 Bouba A67 Pinta [carate] A68 Febres recorrentes [Borrelioses] A68.0 Febre recorrente transmitida por piolhos Febre recorrente transmitida por Borrelia recurrentis A68.1 Febre recorrente transmitida por carrapatos Febre recorrente transmitida por qualquer espécie de Borrelia exceto Borrelia recurrentis A68.9 Febre recorrente não especificada A69 Outras infecções por espiroquetas A71 Tracoma A74 Outras doenças causadas por Clamídias A75 Tifo exantemático A77 Febre maculosa [rickettsioses transmitidas por carrapatos] A78 Febre Q Infecção por Coxiella burnetii Febre (de):.montana.quadrilateral A79 Outras rickettsioses A79.0 Febre das trincheiras Febre (de):.quintã.wolhyniana 14

15 A79.1 Rickettsiose variceliforme devida à Rickettsia akari Febre de Kew Garden Rickettsiose vesicular A79.8 Outros tipos de rickettsioses especificadas A79.9 Rickettsiose não especificada 08. Patologias classificadas nos CID s de A80 à A93. O Benefício terá duração de até 180 dias. A80 Poliomielite aguda A80.0 Poliomielite paralítica aguda, associada ao vírus vacinal A80.1 Poliomielite paralítica aguda, vírus selvagem importado A80.2 Poliomielite paralítica aguda, vírus selvagem indígena A80.3 Poliomielites paralíticas agudas, outras e não especificadas A80.4 Poliomielite aguda não-paralítica A80.9 Poliomielite aguda não especificada A81 Infecções por vírus atípicos do sistema nervoso central A81.0 Doença de Creutzfeldt-Jakob Encefalopatia espongiforme subaguda A81.1 Panencefalite esclerosante subaguda Encefalite com corpúsculos de inclusão de Dawson Leucoencefalopatia esclerosante de Van Bogaert A81.2 Leucoencefalopatia multifocal progressiva A81.8 Outras infecções por vírus atípicos do 15

16 sistema nervoso central A81.9 Infecção não especificada do sistema nervosos central por vírus atípicos A82 Raiva A83 Encefalite por vírus transmitidos por mosquitos A84 Encefalite por vírus transmitido por carrapatos A85 Outras encefalites virais, não classificadas em outra parte A86 Encefalite viral, não especificada A87 Meningite viral A88 Outras infecções virais do sistema nervoso central não classificadas em outra parte A89 Infecções virais não especificadas do sistema nervoso central A90 Dengue [dengue clássico] A91 Febre hemorrágica devida ao vírus do dengue A92 Outras febres virais transmitidas por mosquitos A93 Outras febres por vírus transmitidas por artrópodes não classificadas em outra parte 09. Patologias classificadas nos CID s de A94 à B15.9. O Benefício terá duração de até 90 dias. A94 Febre viral transmitida por artrópodes, não especificada A95 Febre amarela A96 Febre hemorrágica por arenavírus A98 Outras febres hemorrágicas por vírus, não classificadas em outra parte 16

17 A99 Febres hemorrágicas virais não especificadas B00 Infecções pelo vírus do herpes [herpes simples] B01 Varicela [Catapora] B01.8 Varicela com outras complicações B01.9 Varicela sem complicação B02 Herpes zoster [Zona] B03 Varíola B04 Varíola dos macacos [Monkeypox] B05 Sarampo B05.0 Sarampo complicado por encefalite Encefalite pós-sarampo B05.1 Sarampo complicado por meningite Meningite pós-sarampo B05.2 Sarampo complicado por pneumonia Pneumonia pós-sarampo B05.3 Sarampo complicado por otite média Otite média pós-sarampo B05.4 Sarampo com complicações intestinais B05.8 Sarampo com outras complicações B05.9 Sarampo sem complicação B06 Rubéola B07 Verrugas de origem viral B08 Outras infecções virais caracterizadas por lesões da pele e das membranas mucosas, não classificadas em outra parte B08.0 Outras infecções por ortopoxvírus B08.1 Molusco contagioso B08.2 Exantema súbito [sexta doença] B08.3 Eritema infeccioso [quinta doença] B08.4 Estomatite vesicular devida a enterovírus com exantema Síndrome pé-mão-boca B08.5 Faringite vesicular devida a enterovírus 17

18 Angina herpética B08.8 Outras infecções virais especificadas caracterizadas por lesões de pele e das membranas mucosas Doença pé-boca Faringite linfonodular por enterovírus Febre aftosa Síndrome do vírus:.tanapox.yabapox B09 Infecção viral não especificada caracterizada por lesões da pele e membranas mucosas B15 Hepatite aguda A B15.0 Hepatite A com coma hepático B15.9 Hepatite A sem coma hepático 10. Patologias classificadas nos CID s de B16 à seguir até B17.8. O Benefício terá duração de até 360 dias. B16 Hepatite aguda B B16.0 Hepatite aguda B com agente Delta (coinfecção), com coma hepático B16.1 Hepatite aguda B com agente Delta, (coinfecção), sem coma hepático B16.2 Hepatite aguda B sem agente Delta, com coma hepático B16.9 Hepatite aguda B sem agente Delta e sem coma hepático Hepatite B (aguda) (viral) SOE B17 Outras hepatites virais agudas B17.0 (Super)infecção Delta aguda de portador de hepatite B B17.1 Hepatite aguda C 18

19 B17.2 Hepatite aguda E B17.8 Outras hepatites virais agudas especificadas Hepatite não-a não-b (aguda) (viral) não classificada em outra parte 11. Patologias classificadas nos CID s de B18 à B25.9. O Benefício terá duração de até 540 dias. B18 Hepatite viral crônica B18.0 Hepatite viral crônica B com agente Delta B18.1 Hepatite crônica viral B sem agente Delta Hepatite crônica (viral) B B18.2 Hepatite viral crônica C B18.8 Outras hepatites crônicas virais B18.9 Hepatite viral crônica não especificada B19 Hepatite viral não especificada B19.0 Hepatite viral, não especificada, com coma B19.9 Hepatite viral, não especificada, sem coma B20 Doença pelo vírus da imunodeficiência humana [HIV], resultando em doenças infecciosas e parasitárias B20.0 Doença pelo HIV resultando em infecções micobacterianas Doença pelo HIV resultando em tuberculose B20.1 Doença pelo HIV resultando em outras infecções bacterianas B20.2 Doença pelo HIV resultando em doença citomegálica B20.3 Doença pelo HIV resultando em outras infecções virais B20.4 Doença pelo HIV resultando em candidíase 19

20 B20.5 Doença pelo HIV resultando em outras micoses B20.6 Doença pelo HIV resultando em pneumonia por Pneumocystis jirovecii Doença pelo HIV resultando pneumonia por Pneumocystis carinii B20.7 Doença pelo HIV resultando em infecções múltiplas B20.8 Doença pelo HIV resultando em outras doenças infecciosas e parasitárias B20.9 Doença pelo HIV resultando em doença infecciosa ou parasitária não especificada B21 Doença pelo vírus da imunodeficiência humana [HIV], resultando em neoplasias malignas B21.0 Doença pelo HIV resultando em sarcoma de Kaposi B21.1 Doença pelo HIV resultando em linfoma de Burkitt B21.2 Doença pelo HIV resultando em outros tipos de linfoma não-hodgkin B21.3 Doença pelo HIV resultando em outras neoplasias malignas dos tecidos linfático, hematopoético e correlatos B21.7 Doença pelo HIV resultando em múltiplas neoplasias malignas B21.8 Doença pelo HIV resultando em outras neoplasias malignas B21.9 Doença pelo HIV resultando em neoplasia maligna não especificada B22 Doença pelo vírus da imunodeficiência humana [HIV] resultando em outras doenças especificadas B22.0 Doença pelo HIV resultando em encefalopatia Demência pelo HIV 20

21 B22.1 Doença pelo HIV resultando em pneumonite intersticial linfática B22.2 Doença pelo HIV resultando em síndrome de emaciação Doença pelo HIV resultando em insuficiência de crescimento Síndrome caquética por infecção pelo HIV [ slim disease ] B22.7 Doença pelo HIV resultando em doenças múltiplas classificadas em outra parte B23 Doença pelo vírus da imunodeficiência humana [HIV] resultando em outras doenças B23.0 Síndrome de infecção aguda pelo HIV B23.1 Doença pelo HIV resultando em linfadenopatias generalizadas (persistentes) B23.2 Doença pelo HIV resultando em anomalias hematológicas e imunológicas não classificadas em outra parte B23.8 Doença pelo HIV resultando em outra afecções especificadas B24 Doença pelo vírus da imunodeficiência humana [HIV] não especificada B25 Doença por citomegalovírus B25.8 Outras doenças por citomegalovírus B25.9 Doença não especificada por citomegalovírus 12. Patologias classificadas nos CID s de B26 à B55.9. O Benefício terá duração de até 90 dias. B26 Caxumba [Parotidite epidêmica] B26.0 Orquite por caxumba [parotidite epidêmica] (N51.1*) B26.8 Caxumba [parotidite epidêmica] com outras 21

22 complicações B26.9 Caxumba [parotidite epidêmica] sem complicações B27 Mononucleose infecciosa B27.0 Mononucleose pelo vírus herpes gama Mononucleose devida ao vírus de Epstein-Barr B27.1 Mononucleose por citomegalovírus B27.8 Outras mononucleoses infecciosas B27.9 Mononucleose infecciosa não especificada B30 Conjuntivite viral B30.9 Conjuntivite viral não especificada B33 Outras doenças por vírus não classificada em outra parte B33.3 Infecção por retrovírus não classificada em outra parte B33.8 Outras doenças especificadas por vírus B34 Doenças por vírus, de localização não especificada B34.0 Infecção por adenovírus de localização não especificada B34.1 Infecção por enterovírus de localização não especificada B34.2 Infecção por coronavírus de localização não especificada B34.3 Infecção por parvovírus de localização não especificada B34.4 Infecção por papovavírus de localização não especificada B34.8 Outras infecções por vírus de localização não especificada B34.9 Infecção viral não especificada B35 Dermatofitose 22

23 B36 Outras micoses superficiais B37 Candidíase B38 Coccidioidomicose B39 Histoplasmose B40 Blastomicose B41 Paracoccidioidomicose B42 Esporotricose B43 Cromomicose e abscesso feomicótico B44 Aspergilose B45 Criptococose B46 Zigomicose B47 Micetoma B48 Outras micoses, não classificadas em outra parte B49 Micose não especificada B50 Malária por Plasmodium falciparum B50.0 Malária por Plasmodium falciparum com complicações cerebrais B50.8 Outras formas graves e complicadas de malária por Plasmodium falciparum B50.9 Malária não especificada por Plasmodium falciparum B51 Malária por Plasmodium vivax B51.0 Malária por Plasmodium vivax com rotura do baço B51.8 Malária por Plasmodium vivax com outras complicações B51.9 Malária por Plasmodium vivax sem complicações B52 Malária por Plasmodium malariae B52.0 Malária por Plasmodium malariae com nefropatia B52.8 Malária por Plasmodium malariae com 23

24 outras complicações B52.9 Malária por Plasmodium malariae sem complicações B53 Outras formas de malária confirmadas por exames parasitológicos B53.0 Malária por Plasmodium ovale B53.1 Malária por plasmódios de macacos B54 Malária não especificada Malária diagnosticada clinicamente, sem confirmação parasitológica B55 Leishmaniose B55.0 Leishmaniose visceral Calazar Leishmaniose dérmica após calazar B55.1 Leishmaniose cutânea B55.2 Leishmaniose cutâneo-mucosa B55.9 Leishmaniose não especificada 13. Patologias classificadas nos CID s de B56 à B94. O Benefício terá duração de até 360 dias. B56 Tripanossomíase africana B57 Doença de Chagas B57.0 Forma aguda da doença de Chagas, com comprometimento cardíaco (I41.2*, I98.1*) B57.1 Forma aguda da doença de Chagas, sem comprometimento cardíaco B57.2 Doença de Chagas (crônica) com comprometimento cardíaco B57.3 Doença de Chagas (crônica) com comprometimento do aparelho digestivo B57.4 Doença de Chagas (crônica) com comprometimento do sistema nervoso 24

25 B57.5 Doença de Chagas (crônica) com comprometimento de outros órgãos B58 Toxoplasmose B59 Pneumocistose (J17.3*) B60 Outras doenças devidas a protozoários, não classificadas em outra parte B64 Doença não especificada devida a protozoários B65 Esquistossomose [bilharziose] [Schistosomíase] B65.0 Esquistossomose devida ao Schistosoma haematobium [esquistossomose urinária] B65.1 Esquistossomose devida ao Schistosoma mansoni [esquistossomose intestinal] B65.2 Esquistossomose devida ao Schistosoma japonicum Esquistossomose asiática B65.9 Esquistossomose não especificada B66 Outras infestações por trematódeos B67 Equinococose B68 Infestação por Taenia B69 Cisticercose B74 Filariose B90 Seqüelas de tuberculose B91 Seqüelas de poliomielite B92 Seqüelas de hanseníase [lepra] B94 Seqüelas de outras doenças infecciosas e parasitárias e das não especificadas 14. Patologias classificadas nos CID s de C00 à C97. O Benefício terá duração de até 180 dias. C00 Neoplasia maligna do lábio C01 Neoplasia maligna da base da língua 25

26 Parte fixa da língua SOE Face dorsal da base da língua Terço posterior da língua C02 Neoplasia maligna de outras partes e de partes não especificadas da língua C03 Neoplasia maligna da gengiva C04 Neoplasia maligna do assoalho da boca C05 Neoplasia maligna do palato C06 Neoplasia maligna de outras partes e de partes não especificadas da boca C07 Neoplasia maligna da glândula parótida C08 Neoplasia maligna de outras glândulas salivares maiores e as não especificadas C09 Neoplasia maligna da amígdala C10 Neoplasia maligna da orofaringe C11 Neoplasia maligna da nasofaringe C12 Neoplasia maligna do seio piriforme Recesso piriforme C13 Neoplasia maligna da hipofaringe C14 Neoplasia maligna de outras localizações e de localizações mal definida, do lábio, cavidade oral e faringe C15 Neoplasia maligna do esôfago C15.0 Neoplasia maligna da porção cervical do esôfago (esôfago cervical) C15.1 Neoplasia maligna da porção torácica do esôfago (esôfago torácico) C15.2 Neoplasia maligna da porção abdominal do esôfago (esôfago abdominal) C15.3 Neoplasia maligna do terço superior do esôfago C15.4 Neoplasia maligna do terço médio do esôfago 26

27 C15.5 Neoplasia maligna do terço inferior do esôfago C15.8 Neoplasia maligna do esôfago com lesão invasiva C15.9 Neoplasia maligna do esôfago, não especificado C16 Neoplasia maligna do estômago C16.0 Neoplasia maligna da cárdia Esôfago e estômago Junção:.cárdio-esofágica.gastroesofágica Orifício do cárdia C16.1 Neoplasia maligna do fundo do estômago C16.2 Neoplasia maligna do corpo do estômago C16.3 Neoplasia maligna do antro pilórico Antro gástrico C16.4 Neoplasia maligna do piloro Canal pilórico Pré-piloro C16.5 Neoplasia maligna da pequena curvatura do estômago, não especificada C16.6 Neoplasia maligna da grande curvatura do estômago, não especificada C16.8 Neoplasia maligna do estômago com lesão invasiva C16.9 Neoplasia maligna do estômago, não especificado C17 Neoplasia maligna do intestino delgado C17.0 Neoplasia maligna do duodeno C17.1 Neoplasia maligna do jejuno C17.2 Neoplasia maligna do íleo C17.3 Neoplasia maligna do divertículo de Meckel 27

28 C17.8 Neoplasia maligna do intestino delgado com lesão invasiva C17.9 Neoplasia maligna do intestino delgado, não especificado C18 Neoplasia maligna do cólon C18.0 Neoplasia maligna do ceco Válvula ileocecal C18.1 Neoplasia maligna do apêndice (vermiforme) C18.2 Neoplasia maligna do cólon ascendente C18.3 Neoplasia maligna da flexura (ângulo) hepática(o) C18.4 Neoplasia maligna do cólon transverso C18.5 Neoplasia maligna da flexura (ângulo) esplênica(o) C18.6 Neoplasia maligna do cólon descendente C18.7 Neoplasia maligna do cólon sigmóide C18.8 Neoplasia maligna do cólon com lesão invasiva C18.9 Neoplasia maligna do cólon, não especificado C19 Neoplasia maligna da junção retossigmóide Cólon com o reto Retossigmóide (cólon) C20 Neoplasia maligna do reto Ampola retal C21 Neoplasia maligna do ânus e do canal anal C21.0 Neoplasia maligna do ânus, não especificado C21.1 Neoplasia maligna do canal anal Esfíncter anal C21.2 Neoplasia maligna da zona cloacogênica C21.8 Neoplasia maligna do reto, ânus e do canal 28

29 anal com lesão invasiva C22 Neoplasia maligna do fígado e das vias biliares intra-hepáticas C22.0 Carcinoma de células hepáticas Carcinoma hepatocelular Hepatoma C22.1 Carcinoma de vias biliares intra-hepáticas Colangiocarcinoma C22.2 Hepatoblastoma C22.3 Angiossarcoma do fígado Sarcoma das células de Kupffer C22.4 Outros sarcomas do fígado C22.7 Outros carcinomas especificados do fígado C22.9 Neoplasia maligna do fígado, não especificada C23 Neoplasia maligna da vesícula biliar C24 Neoplasia maligna de outras partes, e de partes não especificadas das vias biliares C24.0 Neoplasia maligna das vias biliares extrahepáticas Canal:.cístico.hepático Colédoco Via, conduto ou canal biliar SOE C24.1 Neoplasia maligna da ampola de Vater C24.8 Neoplasia maligna das vias biliares com lesão invasiva C24.9 Neoplasia maligna da via biliar, não especificada C25 Neoplasia maligna do pâncreas C25.0 Neoplasia maligna da cabeça do pâncreas 29

30 C25.1 Neoplasia maligna do corpo do pâncreas C25.2 Neoplasia maligna da cauda do pâncreas C25.3 Neoplasia maligna do canal pancreático C25.4 Neoplasia maligna do pâncreas endócrino Ilhotas de Langerhans C25.7 Neoplasia maligna de outras partes do pâncreas Colo do pâncreas C25.8 Neoplasia maligna do pâncreas com lesão invasiva C25.9 Neoplasia maligna do pâncreas, não especificado C26 Neoplasia maligna de outros órgãos digestivos e de localizações mal definidas no aparelho digestivo C26.0 Neoplasia maligna do trato intestinal, parte não especificada C26.1 Neoplasia maligna do baço C26.8 Neoplasia maligna do aparelho digestivo com lesão invasiva C26.9 Neoplasia maligna de localizações mal definidas dentro do aparelho digestivo Trato:.valimentar SOE.gastrointestinal SOE C30 Neoplasia maligna da cavidade nasal e do ouvido médio C30.0 Neoplasia maligna da cavidade nasal C30.1 Neoplasia maligna do ouvido médio C31 Neoplasia maligna dos seios da face C31.0 Neoplasia maligna do seio maxilar Antro (de Highmore) (maxilar) C31.1 Neoplasia maligna do seio etmoidal 30

31 C31.2 Neoplasia maligna do seio frontal C31.3 Neoplasia maligna do seio esfenoidal C31.8 Neoplasia maligna dos seios da face com lesão invasiva C31.9 Neoplasia maligna do seio da face, não especificado C32 Neoplasia maligna da laringe C32.0 Neoplasia maligna da glote C32.1 Neoplasia maligna da região supraglótica C32.2 Neoplasia maligna da região subglótica C32.3 Neoplasia maligna das cartilagens da laringe C32.8 Neoplasia maligna da laringe com lesão invasiva C32.9 Neoplasia maligna da laringe, não especificada C33 Neoplasia maligna da traquéia C34 Neoplasia maligna dos brônquios e dos pulmões C34.0 Neoplasia maligna do brônquio principal.carina.hilo (do pulmão) C34.1 Neoplasia maligna do lobo superior, brônquio ou pulmão C34.2 Neoplasia maligna do lobo médio, brônquio ou pulmão C34.3 Neoplasia maligna do lobo inferior, brônquio ou pulmão C34.8 Neoplasia maligna dos brônquios e dos pulmões com lesão invasiva C34.9 Neoplasia maligna dos brônquios ou pulmões, não especificado C37 Neoplasia maligna do timo 31

Palato duro. Palato, SOE. Palato, lesão sobreposta do

Palato duro. Palato, SOE. Palato, lesão sobreposta do C00 C000 C001 C002 C003 C004 C005 C006 C008 C009 C01 C019 C02 C020 C021 C022 C023 C024 C028 C029 C03 C030 C031 C039 C04 C040 C041 C048 C049 C05 C050 C051 C052 C058 C059 C06 C060 C061 C062 C068 C069 C07

Leia mais

www.saudedireta.com.br

www.saudedireta.com.br C00-D48 CAPÍTULO II : Neoplasmas (Tumores) C00.0 Lábio superior externo C00.1 Lábio inferior externo C00.2 Lábio externo, não especificado C00.3 Lábio superior, face interna C00.4 Lábio inferior, face

Leia mais

Lista de Tabulação CID-BR

Lista de Tabulação CID-BR Mortalidade CID-10 Lista de Tabulação CID-BR Esta classificação foi elaborada a partir da Lista de Tabulação da CID-BR-9, uma versão da Lista Básica de Tabulação da Classificação Internacional de Doenças

Leia mais

Mortalidade CID-10 Lista de Tabulação CID-BR

Mortalidade CID-10 Lista de Tabulação CID-BR Mortalidade CID-10 Lista de Tabulação CID-BR Esta classificação foi elaborada a partir da Lista de Tabulação da CID-BR-9, uma versão da Lista Básica de Tabulação da Classificação Internacional de Doenças

Leia mais

Acompanhamento Mensal dos Benefícios Auxílios-Doença Concedidos segundo Códigos da Classificação Internacional de Doenças - 10ª Revisão.

Acompanhamento Mensal dos Benefícios Auxílios-Doença Concedidos segundo Códigos da Classificação Internacional de Doenças - 10ª Revisão. Acompanhamento Mensal dos Benefícios Auxílios-Doença Concedidos segundo Códigos da Classificação Internacional de Doenças - 10ª Revisão. (CID-10) 2007 Elaboração: Secretaria de Políticas de Previdência

Leia mais

Neoplasia Maligna Dos Dois Tercos Anteriores Da Lingua Parte Nao Especificada

Neoplasia Maligna Dos Dois Tercos Anteriores Da Lingua Parte Nao Especificada SÅo Paulo, 20 de setembro de 2011 Protocolo: 0115/2011 Informo que a partir de 20/09/2011 alguns protocolos de atendimento da especialidade Cirurgia PlÑstica do Hospital das ClÖnicas foram desativados,

Leia mais

www.saudedireta.com.br

www.saudedireta.com.br G00-G99 CAPÍTULO VI : Doenças do sistema nervoso G00.0 Meningite por Haemophilus G00.1 Meningite pneumocócica G00.2 Meningite estreptocócica G00.3 Meningite estafilocócica G00.8 Outras meningites bacterianas

Leia mais

ÓBITOS NÃO FETAIS 2003

ÓBITOS NÃO FETAIS 2003 2003 TABELA 1 - Distribuição dos óbitos não fetais segundo mês, grupo de causas e sexo, Porto Alegre, 2003 Total Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Total 10.232 769 797 800 794 847 913 941

Leia mais

CID 10 Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde Fonte:

CID 10 Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde Fonte: CID 10 Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde Versão: 1.6c Data da versão: 30/09/1998 Fonte: http://www.datasus.gov.br/cid10/download.htm A00.0 Cólera devida

Leia mais

TEMPO ESTIMADO PARA RECUPERAÇÃO DA CAPACIDADE FUNCIONAL BASEADO EM EVIDÊNCIAS

TEMPO ESTIMADO PARA RECUPERAÇÃO DA CAPACIDADE FUNCIONAL BASEADO EM EVIDÊNCIAS TEMPO ESTIMADO PARA RECUPERAÇÃO DA CAPACIDADE FUNCIONAL BASEADO EM EVIDÊNCIAS "! A00 Cólera 7 A00 0 Cólera devida a Vibrio cholerae 01, biótipo cholerae 7 A00 1 Cólera devida a Vibrio cholerae 01, biótipo

Leia mais

COMENTÁRIOS SOBRE A CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DE DOENÇAS PARA ONCOLOGIA SEGUNDA EDIÇÃO (CID-O/2)

COMENTÁRIOS SOBRE A CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DE DOENÇAS PARA ONCOLOGIA SEGUNDA EDIÇÃO (CID-O/2) Anexo COMENTÁRIOS SOBRE A CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DE DOENÇAS PARA ONCOLOGIA SEGUNDA EDIÇÃO (CID-O/2) Os Registros Hospitalares de Câncer utilizam para codificar os tumores (topografia e histologia),

Leia mais

CATEGORIA DISPOSITIVO / Faixa Etária L CID MONOBLOCO O C. Idade mínima: 16 a O. Idade máxima: 50 a M O Ç Ã O ACIMA 90 KG

CATEGORIA DISPOSITIVO / Faixa Etária L CID MONOBLOCO O C. Idade mínima: 16 a O. Idade máxima: 50 a M O Ç Ã O ACIMA 90 KG CATEGRIA DISPSITIV / Faixa Etária L MNBLC C Idade mínima: 16 a Idade máxima: 50 a M Ç Ã ACIMA 90 KG Idade mínima: 20 a CID B91- Seqüelas de poliomielite. C412- Neoplasia maligna da coluna vertebral. C72-

Leia mais

As principais causas de morte em Portugal de 1990-1999

As principais causas de morte em Portugal de 1990-1999 As principais causas de morte em Portugal de 199-1999 Observatório Nacional de Saúde. Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge Lisboa 3 1 Ficha Técnica Portugal. Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo

Leia mais

Acompanhamento Mensal dos Benefícios Auxílios-Doença Previdenciários Concedidos segundo os Códigos da CID-10 Janeiro a Dezembro de 2008

Acompanhamento Mensal dos Benefícios Auxílios-Doença Previdenciários Concedidos segundo os Códigos da CID-10 Janeiro a Dezembro de 2008 Brasília, 14 de janeiro de 2009 Acompanhamento Mensal dos Benefícios Auxílios-Doença Previdenciários Concedidos segundo os Códigos da CID-10 Janeiro a Dezembro de 2008 CID-10-3 Caracteres Janeiro Fevereiro

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS DE PALOTINA HOSPITAL VETERINÁRIO RELATÓRIO DE EXAME NECROSCÓPICO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS DE PALOTINA HOSPITAL VETERINÁRIO RELATÓRIO DE EXAME NECROSCÓPICO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS DE PALOTINA HOSPITAL VETERINÁRIO RELATÓRIO DE EXAME NECROSCÓPICO Identificação do animal Nome/número RG do HV Espécie: Raça: Idade: Sexo: Peso: Cor: Data e hora do

Leia mais

10101004 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - CONSULTA 10102000 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - VISITAS 10103007 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS -

10101004 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - CONSULTA 10102000 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - VISITAS 10103007 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - Código SUGRUPO 10101004 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - CONSULTA 10102000 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - VISITAS 10103007 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - RECÉM-NASCIDO 10104003 PROCEDIMENTOS

Leia mais

H Convencionados. Operados e vale cirurgia emitidos por grupo extracção a 30-09-2010. 11 de Fevereiro de 2011

H Convencionados. Operados e vale cirurgia emitidos por grupo extracção a 30-09-2010. 11 de Fevereiro de 2011 H Convencionados Operados e vale cirurgia emitidos por grupo extracção a 30-09-2010 7 11 de Fevereiro de 2011 Título Actividade cirúrgica dos Convencionados Versão V1 Autores Unidade Central de Gestão

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO POP - SCIH 09 Página 1/8 PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO MEAC Tarefa: Selecionar o tipo de precaução a ser adotada, segundo tipo de condição clínica, infecção e microorganismo Executante: Profissionais

Leia mais

ÓBITOS NÃO FETAIS 2000. TABELA 1 - Distribuição dos óbitos não fetais segundo mês, grupo de causas e sexo, Porto Alegre, 2000

ÓBITOS NÃO FETAIS 2000. TABELA 1 - Distribuição dos óbitos não fetais segundo mês, grupo de causas e sexo, Porto Alegre, 2000 2000 TABELA 1 - Distribuição dos óbitos não fetais segundo mês, grupo de causas e sexo, Porto Alegre, 2000 Total Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Total 9.816 780 762 728 727 786 819 1.000

Leia mais

ÓBITOS NÃO FETAIS 2001. TABELA 1 - Distribuição dos óbitos não fetais segundo mês, grupo de causas e sexo, Porto Alegre, 2001

ÓBITOS NÃO FETAIS 2001. TABELA 1 - Distribuição dos óbitos não fetais segundo mês, grupo de causas e sexo, Porto Alegre, 2001 TABELA 1 - Distribuição dos óbitos não fetais segundo mês, grupo de causas e sexo, Porto Total Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Total 9.970 820 748 778 739 863 856 940 895 962 863 741 765

Leia mais

UNIC - UNIVERSIDADE DE CUIABÁ FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA. DISCIPLINA DE CIÊNCIAS MORFOFUNCIONAIS APLICADAS A MEDICINA VETERINÁRIA IV e V

UNIC - UNIVERSIDADE DE CUIABÁ FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA. DISCIPLINA DE CIÊNCIAS MORFOFUNCIONAIS APLICADAS A MEDICINA VETERINÁRIA IV e V UNIC UNIVERSIDADE DE CUIABÁ FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS MORFOFUNCIONAIS APLICADAS A MEDICINA VETERINÁRIA IV e V Roteiro de aula prática de Anatomia Veterinária Prof a. Juliana

Leia mais

CAPÍTULO 6: SAÚDE PÚBLICA NO MUNICÍPIO DE VINHEDO

CAPÍTULO 6: SAÚDE PÚBLICA NO MUNICÍPIO DE VINHEDO CAPÍTULO 6: SAÚDE PÚBLICA NO MUNICÍPIO DE VINHEDO 315 1. Saneamento básico e saúde O verbo sanear quer dizer tornar são, habitável, sanar, remediar, restituir ao estado normal. A expressão SANEAMENTO BÁSICO

Leia mais

Brasília, 24 de junho de 2014.

Brasília, 24 de junho de 2014. Brasília, 24 de junho de 2014. Acompanhamento Mensal dos Benefícios Auxílios-Doença Previdenciários Concedidos segundo os Códigos da CID-10 Janeiro a Abril de 2014 CID-10-3 Caracteres Janeiro Fevereiro

Leia mais

Aulas teórica s PROFESSOR DATA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO. Sessão Avaliação ED Supervisão TOTAL

Aulas teórica s PROFESSOR DATA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO. Sessão Avaliação ED Supervisão TOTAL DATA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO PROFESSOR Aulas teórica s Amb. Sessão Avaliação ED Supervisão TOTAL 13:15 Abdome Agudo - inflamatório e obstrutivo Clínica Cirúrgica João Marcos 24/7/2015 Abdome Agudo

Leia mais

Mortalidade geral 1996 a 2012 Notas Técnicas

Mortalidade geral 1996 a 2012 Notas Técnicas Mortalidade geral 1996 a 2012 Notas Técnicas Origem dos dados Os dados disponíveis são oriundos do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), sistema este gerido pelo Departamento de Análise de Situação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI CAMPUS CENTRO OESTE Planilha de aulas - Internato em Cirurgia 1º semestre de 2015

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI CAMPUS CENTRO OESTE Planilha de aulas - Internato em Cirurgia 1º semestre de 2015 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI CAMPUS CENTRO OESTE Planilha de aulas - Internato em Cirurgia 1º semestre de 2015 DATA SALA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO PROFESSOR 6/2/2015 102. D 13:15-14:10 Tratamento

Leia mais

Infecções e inflamações do trato urinário, funçao sexual e reprodutiva Urologia Denny

Infecções e inflamações do trato urinário, funçao sexual e reprodutiva Urologia Denny DATA hora AULA PROGRAMADA Módulo PROFESSOR 25/10/2013 14:00-14:55 Abdome Agudo - inflamatório e obstrutivo Clínica Cirúrgica João Marcos 14:55-15:50 Abdome Agudo - perfurativo e vascular/hemorrágico Clínica

Leia mais

VIROSES. Prof. Edilson Soares www.profedilson.com

VIROSES. Prof. Edilson Soares www.profedilson.com VIROSES Prof. Edilson Soares www.profedilson.com CATAPORA OU VARICELA TRANSMISSÃO Saliva Objetos contaminados SINTOMAS Feridas no corpo PROFILAXIA Vacinação HERPES SIMPLES LABIAL TRANSMISSÃO Contato

Leia mais

O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, Interino, no uso de suas atribuições, resolve:

O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, Interino, no uso de suas atribuições, resolve: PORTARIA Nº 486, DE 16 DE MAIO DE 2.000 O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, Interino, no uso de suas atribuições, resolve: Art. 1º - Expedir a edição revisada e atualizada das orientações e critérios relativos

Leia mais

Sumário 1. Sistema Cardiovascular...1 2. Sistema Respiratório...27 3. Sistema Linfático e Hematopoético...57 4. Sistema Digestório...

Sumário 1. Sistema Cardiovascular...1 2. Sistema Respiratório...27 3. Sistema Linfático e Hematopoético...57 4. Sistema Digestório... Sumário 1. Sistema Cardiovascular...1 Ivan Damjanov Histologia Normal 1 Aterosclerose 2 Doença Cardíaca Coronariana 2 Hipertensão 3 Doença Cardíaca Reumática 3 Infecções do Coração 4 Cardiomiopatia 5 Tumores

Leia mais

Patologia Geral AIDS

Patologia Geral AIDS Patologia Geral AIDS Carlos Castilho de Barros Augusto Schneider http://wp.ufpel.edu.br/patogeralnutricao/ SÍNDROME DA IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA (AIDS ou SIDA) Doença causada pela infecção com o vírus

Leia mais

ANATOMIA HUMANA. Faculdade Anísio Teixeira Curso de Férias Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto

ANATOMIA HUMANA. Faculdade Anísio Teixeira Curso de Férias Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto ANATOMIA HUMANA Faculdade Anísio Teixeira Curso de Férias Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto Sistema responsável pelo processamento (transformações químicas) de nutrientes, para que possam

Leia mais

SISTEMA DIGESTÓRIO DEFINIÇÃO:

SISTEMA DIGESTÓRIO DEFINIÇÃO: SISTEMA DIGESTÓRIO DEFINIÇÃO: CONJUNTO DE ÓRGÃOS FORMANDO UM CANAL ALIMENTAR COM A FINALIDADE DE NUTRIÇÃO DO ORGANISMO. FUNÇÕES: Sistema Digestório INSERÇÃO MASTIGAÇÃO DEGLUTIÇÃO DIGESTÃO ABSORÇÃO EXCREÇÃO

Leia mais

Roteiro de aulas teórico-práticas

Roteiro de aulas teórico-práticas Roteiro de aulas teórico-práticas Sistema digestório O sistema digestório humano é formado por um longo tubo musculoso, ao qual estão associados órgãos e glândulas que participam da digestão. Apresenta

Leia mais

CAP. 1 - DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS

CAP. 1 - DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS 1 CAP. 1 - DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS Categorias 001-139 1. NOTAS DE INCLUSÃO 1.1. Para efeito da ICD-9 consideram-se INCLUÍDAS neste capítulo as doenças reconhecidas como transmissíveis ou contagiosas

Leia mais

REGISTO ONCOLÓGICO REGIONAL REGIÃO CENTRO. PORTARIA Nº. 35/88 de 16 de Janeiro.

REGISTO ONCOLÓGICO REGIONAL REGIÃO CENTRO. PORTARIA Nº. 35/88 de 16 de Janeiro. REGISTO ONCOLÓGICO REGIONAL REGIÃO CENTRO PORTARIA Nº. 35/88 de 16 de Janeiro. ANO DE 2009 REGISTO ONCOLÓGICO REGIONAL REGIÃO CENTRO endereço: www.croc.min-saude.pt email: ror@ipocoimbra.min-saude.pt RESPONSÁVEIS

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO Abdome

ROTEIRO DE ESTUDO Abdome ROTEIRO DE ESTUDO Abdome ARTÉRIAS O suprimento arterial do abdome é todo proveniente da aorta, que torna-se aorta abdominal após passar pelo hiato aórtico do diafragma ao nível de T12, e termina dividindose

Leia mais

EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 01/2013

EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 01/2013 EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 0/203 A PREFEITURA MUNICIPAL DE TABOAO DA SERRA, no uso de suas prerrogativas e atribuições legais, torna pública a retificação e inclusão de cargo no Concurso Público Nº 0/203,

Leia mais

ACNE. CAUSADOR Propionibacterium acnes. CONTAMINAÇÃO Alterações hormonais Proliferação de bactérias comuns da pele

ACNE. CAUSADOR Propionibacterium acnes. CONTAMINAÇÃO Alterações hormonais Proliferação de bactérias comuns da pele BACTERIOSES MONERA PELE ACNE CAUSADOR Propionibacterium acnes CONTAMINAÇÃO Alterações hormonais Proliferação de bactérias comuns da pele SINTOMAS Acúmulo de secreção Formação de pontos brancos ERISIPELA

Leia mais

Lembramos, no entanto, que a Deficiência Física, não está contemplada na sua totalidade, existindo outros CIDs não listados e que sofrerão análise.

Lembramos, no entanto, que a Deficiência Física, não está contemplada na sua totalidade, existindo outros CIDs não listados e que sofrerão análise. Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Em função de ocorrer dúvidas em relação ao encaminhamento do benefício do passe-livre intermunicipal,

Leia mais

Apudoma TABELAS DE PROCEDIMENTOS POR NEOPLASIA E LOCALIZAÇÃO. PROCED. DESCRIÇÃO QT CID At. Prof. Vr. TOTAL

Apudoma TABELAS DE PROCEDIMENTOS POR NEOPLASIA E LOCALIZAÇÃO. PROCED. DESCRIÇÃO QT CID At. Prof. Vr. TOTAL TABELAS DE PROCEDIMENTOS POR NEOPLASIA E LOCALIZAÇÃO Apudoma 0304020117 Quimioterapia paliativa de apudoma (doença loco-regional avançada, inoperável, metastática ou recidivada; alteração da função hepática;

Leia mais

Temas para o Concurso de Residência Médica do Hospital Regional de Presidente Prudente I - Clínica Médica

Temas para o Concurso de Residência Médica do Hospital Regional de Presidente Prudente I - Clínica Médica Temas para o Concurso de Residência Médica do Hospital Regional de Presidente Prudente I - Clínica Médica 01 Demências; 02 Depressão; 03 Hipertensão Arterial Sistêmica Primária e Secundária; 04 Infecções

Leia mais

Matéria: Biologia Assunto: qualidade de vida Prof. Enrico Blota

Matéria: Biologia Assunto: qualidade de vida Prof. Enrico Blota Matéria: Biologia Assunto: qualidade de vida Prof. Enrico Blota Biologia Qualidade de vida Imunidade Imunologia é o ramo que estuda as formas de combate a agentes invasores patogênicos, bem como substâncias

Leia mais

17/02/2012. Diafragma

17/02/2012. Diafragma Diafragma Topografia Repouso - linha retilínea da 7º costela à 13º costela. Inspiração - linha ligeiramente convexa da 7º costela à 3º vértebra lombar. Expiração - linha convexidade cranial da 7º costela

Leia mais

Exercícios. Regras de Seleção e de Modificação

Exercícios. Regras de Seleção e de Modificação Exercícios Regras de Seleção e de Modificação 1 Um só Causa Masc. 54 anos CA pâncreas C25.9 I 2 Princípio Geral Fem. 68 anos Parada respiratória - R09.2 Pneumonia - J18.9 AVC - I64 I 3 Regra de Seleção

Leia mais

ESTUDO DIRIGIDO EMBRIOLOGIA E ANATOMIA DO SISTEMA DIGESTÓRIO

ESTUDO DIRIGIDO EMBRIOLOGIA E ANATOMIA DO SISTEMA DIGESTÓRIO DISCIPLINA: SISTEMA GASTROINTESTINAL Área do conhecimento: Anatomia Professora: Jákina Guimarães Vieira ESTUDO DIRIGIDO EMBRIOLOGIA E ANATOMIA DO SISTEMA DIGESTÓRIO 1. Qual (is) o (s) folheto (s) embrionário

Leia mais

ANEXO I - Lista de Doenças e Agravos de Notificação Compulsória (LDNC). 1. Acidente com exposição a material biológico relacionado ao trabalho;

ANEXO I - Lista de Doenças e Agravos de Notificação Compulsória (LDNC). 1. Acidente com exposição a material biológico relacionado ao trabalho; ANEXO I - Lista de Doenças e Agravos de Notificação Compulsória (LDNC). 1 Caso suspeito ou confirmado de: 1. Acidente com exposição a material biológico relacionado ao trabalho; 2. Acidente de Trabalho

Leia mais

DIAGNÓSTICO CLÍNICO DAS NEURO-INFECÇÕES

DIAGNÓSTICO CLÍNICO DAS NEURO-INFECÇÕES DIAGNÓSTICO CLÍNICO DAS NEURO-INFECÇÕES ANTONIO PEREIRA GOMES NETO SANTA CASA DE BELO HORIZONTE FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE MINAS GERAIS JUN/2003 MANIFESTAÇÕES NEUROLÓGICAS Todos os segmentos do Sistema

Leia mais

SISTEMA DIGESTÓRIO CONCEITO SISTEMA DIGESTÓRIO SISTEMA DIGESTÓRIO FUNÇÕES SISTEMA DIGESTÓRIO DIVISÃO

SISTEMA DIGESTÓRIO CONCEITO SISTEMA DIGESTÓRIO SISTEMA DIGESTÓRIO FUNÇÕES SISTEMA DIGESTÓRIO DIVISÃO SISTEMA DIGESTÓRIO Universidade Federal do Ceará Departamento de Morfologia Prof. Erivan Façanha SISTEMA DIGESTÓRIO CONCEITO Órgãos que no conjunto cumprem a função de tornar os alimentos solúveis, sofrendo

Leia mais

COLÉGIO SÃO JOSÉ. 7º ano- Ciências Ensino Fundamental Professora Vanesca 2015

COLÉGIO SÃO JOSÉ. 7º ano- Ciências Ensino Fundamental Professora Vanesca 2015 COLÉGIO SÃO JOSÉ 7º ano- Ciências Ensino Fundamental Professora Vanesca 2015 REINO MONERA - Formado por bactérias (heterótrofas) e algas azuis (autótrofas) Célula bacteriana Ribossomos Citoplasma Membrana

Leia mais

Prefeitura da Estãncia de Atibaia

Prefeitura da Estãncia de Atibaia Prefeitura da Estãncia de Atibaia 4 ANEXO I A5 a A9 Tuberculose Somente quando em tratamento 6 meses A30 Hanseníase Somente durante tratamento B24 Doença pelo Virus da Imunodeficiência Humana (HIV) Somente

Leia mais

PORTARIA Nº 01 de 20 de DEZEMBRO de 2011. PUBLICADA NO D.O. de 23/12/2011 (fl. 22, parte I)

PORTARIA Nº 01 de 20 de DEZEMBRO de 2011. PUBLICADA NO D.O. de 23/12/2011 (fl. 22, parte I) PORTARIA Nº 1 de 2 de DEZEMBRO de 211. PUBLICADA NO D.O. de 23/12/211 (fl. 22, parte I) APROVA O MANUAL DE PERÍCIAS MÉDICAS O Superintendente da Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional, no uso de

Leia mais

www.saudedireta.com.br

www.saudedireta.com.br A00-B99 CAPÍTULO I : Algumas doenças infecciosas e parasitárias A00.0 Cólera devida a Vibrio cholerae 01, biótipo cholerae A00.1 Cólera devida a Vibrio cholerae 01, biótipo El Tor A00.9 Cólera não especificada

Leia mais

Óbitos de mulheres em idade fértil e óbitos maternos Notas Técnicas

Óbitos de mulheres em idade fértil e óbitos maternos Notas Técnicas Óbitos de mulheres em idade fértil e óbitos maternos Notas Técnicas Origem dos dados Os dados disponíveis são oriundos do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), sistema este gerido pelo Departamento

Leia mais

Doenças Infecciosas que Acometem a Cavidade Oral

Doenças Infecciosas que Acometem a Cavidade Oral Disciplina: Semiologia Doenças Infecciosas que Acometem a Cavidade Oral PARTE 2 http://lucinei.wikispaces.com Prof.Dr. Lucinei Roberto de Oliveira 2012 FAMÍLIA HHV Alfaherpesvirinae HHV1(herpes bucal)

Leia mais

Descrição das variáveis disponíveis para tabulação

Descrição das variáveis disponíveis para tabulação Morbidade Hospitalar do SUS por local de residência a partir de 2008 Notas Técnicas Origem dos dados Os dados disponíveis são oriundos do Sistema de Informações Hospitalares do SUS - SIH/SUS, gerido pelo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS PROGRAMA DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS PROGRAMA DE ENSINO Curso: Nutrição (04) Ano: 2013 Semestre: 1 Período: 1 Disciplina: Anatomia Humana (Human Anatomy) Carga Horária Total: 90 Teórica: 60 Atividade Prática: 30 Prática Pedagógica: 0 Aulas Compl. Tutorial:

Leia mais

Óbitos de menores de um ano 2000 2003 Porto Alegre

Óbitos de menores de um ano 2000 2003 Porto Alegre Óbitos de menores de um ano 2000 2003 Porto Alegre Tabela 1 - Distribuição dos óbitos infantis, segundo a classificação de evitabilidade, Porto Alegre, 1996/1999 ANOS ÓBITOS EVITÁVEIS 1996 1997 1998 1999

Leia mais

Cefaléias e Enxaqueca Convulsões febris. Desidratação. Crescimento e do desenvolvimento

Cefaléias e Enxaqueca Convulsões febris. Desidratação. Crescimento e do desenvolvimento Saúde da Criança Alimentação o Aleitamento materno Orientações gerais e manejo das principais dificuldades o Alimentação saudável o Desnutrição energético-protéica o Distúrbios da absorção o Anemia ferropriva

Leia mais

MORBILIDADE HOSPITALAR

MORBILIDADE HOSPITALAR MORBILIDADE HOSPITALAR SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE 2006 DIRECÇÃO-GERAL DA SAÚDE LISBOA Outubro de 2008 Portugal. Direcção-Geral da Saúde. Direcção de Epidemiologia e Estatísticas de Saúde. Divisão de Estatísticas

Leia mais

Algoritmo de Investigação das Adenomegalias

Algoritmo de Investigação das Adenomegalias 2011 15 de Abril 6ª feira Algoritmo de Investigação das Adenomegalias João Espírito Santo Luís Brito Avô Manuel Ferreira Gomes Doente com adenomegalias Quadro agudo Recorrentes ou longa evolução Localização

Leia mais

D.S.T. CANCRO MOLE TRICOMO ÍASE CANDIDÍASE HERPES CONDILOMA LI FOGRA ULOMA GONORRÉIA SÍFILIS GRANULOMA AIDS

D.S.T. CANCRO MOLE TRICOMO ÍASE CANDIDÍASE HERPES CONDILOMA LI FOGRA ULOMA GONORRÉIA SÍFILIS GRANULOMA AIDS D.S.T D.S.T. CANCRO MOLE TRICOMO ÍASE CANDIDÍASE HERPES CONDILOMA LI FOGRA ULOMA GONORRÉIA SÍFILIS GRANULOMA AIDS CANCRO MOLE Agente: bactéria Haemophilus ducreyi Transmissão: sexo vaginal, anal ou oral

Leia mais

Códigos da Classificação Internacional de Doenças e de Problemas Relacionados a Saúde, Décima Revisão CID-10 (3 caracteres)

Códigos da Classificação Internacional de Doenças e de Problemas Relacionados a Saúde, Décima Revisão CID-10 (3 caracteres) Códigos da Classificação Internacional de Doenças e de Problemas Relacionados a Saúde, Décima Revisão CID-10 (3 caracteres) Capítulo I: Algumas doenças infecciosas e parasitárias (A00-B99) A00-A09 A00

Leia mais

RECUPERAÇÃO DA CAUSA BÁSICA DA MORTE

RECUPERAÇÃO DA CAUSA BÁSICA DA MORTE RECUPERAÇÃO DA CAUSA BÁSICA DA MORTE A definição de causa básica por proposta da OMS desde a CID-6 é a seguinte: Causa básica da morte é (a) a doença ou lesão que iniciou uma sucessão de eventos e que

Leia mais

12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO NEUROLOGISTA

12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO NEUROLOGISTA 12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO NEUROLOGISTA QUESTÃO 21 Crises convulsivas, hemiplegias, afasia e hemianopsias como sinais isolados ou em associação, sugerem patologia neurológica de topografia:

Leia mais

Registo Oncológico Nacional 2008

Registo Oncológico Nacional 2008 Registo Oncológico Nacional 2008 Elaborado pelo Registo Oncológico Regional do Centro Editado pelo Instituto Português de Oncologia de Coimbra Francisco Gentil EPE 2 Registo Oncológico Nacional 2008 Elaborado

Leia mais

Apostila de Anatomia e Fisiologia humana Sistema Digestório-Prof. Raphael Garcia. Sistema Digestório

Apostila de Anatomia e Fisiologia humana Sistema Digestório-Prof. Raphael Garcia. Sistema Digestório Introdução Apostila de Anatomia e Fisiologia humana Sistema Digestório-Prof. Raphael Garcia Sistema Digestório O sistema digestório se resume em um longo tubo muscular que tem início nos lábios e termina

Leia mais

ANATOMIA HUMANA I. Sistema Digestório. Prof. Me. Fabio Milioni. Função: - Preensão - Mastigação - Deglutição - Digestão - Absorção - Defecação

ANATOMIA HUMANA I. Sistema Digestório. Prof. Me. Fabio Milioni. Função: - Preensão - Mastigação - Deglutição - Digestão - Absorção - Defecação ANATOMIA HUMANA I Sistema Digestório Prof. Me. Fabio Milioni Função: - Preensão - Mastigação - Deglutição - Digestão - Absorção - Defecação Sistema Digestório 1 Órgãos Canal alimentar: - Cavidade oral

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS PROGRAMA DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS PROGRAMA DE ENSINO Curso: Biomedicina (17) Ano: 2013 Semestre: 2 Período: 2 Disciplina: Anatomia Humana (Human Anatomy) Carga Horária Total: 90 Teórica: 60 Atividade Prática: 30 Prática Pedagógica: 0 Aulas Compl. Tutorial:

Leia mais

Pref e i t u r a M u n i c i p a l d e S a n t o E x p e d i t o

Pref e i t u r a M u n i c i p a l d e S a n t o E x p e d i t o ANEXO II DO CONCURSO PÚBLICO CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ENSINO SUPERIOR Para os Cargos de: 01. Médico PSF, 02. Médico I, 03. Médico II. 01. MÉDICO PSF Programa: I. CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS: 01. Abordagem

Leia mais

Vigilância Epidemiológica: Informar para conhecer

Vigilância Epidemiológica: Informar para conhecer Vigilância Epidemiológica: Informar para conhecer Vigilância epidemiológica no Brasil 1990: Sistema de Informação de Agravos de Notificação SINAN 2007 SINAN Net - http://dtr2004.saude.gov.br/sinanweb/

Leia mais

Componente Curricular: Patologia e Profilaxia Módulo I Profª Mônica I. Wingert Turma 101E TUMORES

Componente Curricular: Patologia e Profilaxia Módulo I Profª Mônica I. Wingert Turma 101E TUMORES TUMORES Tumores, também chamados de neoplasmas, ou neoplasias, são alterações celulares que provocam o aumento anormal dos tecidos corporais envolvidos. BENIGNO: são considerados benignos quando são bem

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE AGRAVO DE NOTIFICAÇÃO DICIONÁRIO DE DADOS SINAN NET

SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE AGRAVO DE NOTIFICAÇÃO DICIONÁRIO DE DADOS SINAN NET MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA COORDENAÇÃO GERAL DE DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS GT SINAN SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE AGRAVO DE NOTIFICAÇÃO DICIONÁRIO

Leia mais

Tabela de Codificação quanto as Causas de Rejeição (CR) - Referência para o SHTWEB (Portaria 2712/2013-MS e RDC 34/2014-ANVISA) Cód.

Tabela de Codificação quanto as Causas de Rejeição (CR) - Referência para o SHTWEB (Portaria 2712/2013-MS e RDC 34/2014-ANVISA) Cód. Tabela de Codificação quanto as Causas de Rejeição (CR) - Referência para o SHTWEB (Portaria 2712/2013-MS e RDC 34/2014-ANVISA) Cód. Tempo Descrição Sem Rejeição 00-01 Def. Idade superior a 69 anos 11

Leia mais

Deliberação nº 131/97 MINISTÉRIO DO EQUIPAMENTO, DO PLANEAMENTO E DA ADMINISTRAÇÃO DO TERRITÓRIO. Conselho Superior de Estatística

Deliberação nº 131/97 MINISTÉRIO DO EQUIPAMENTO, DO PLANEAMENTO E DA ADMINISTRAÇÃO DO TERRITÓRIO. Conselho Superior de Estatística Deliberação nº 131/97 MINISTÉRIO DO EQUIPAMENTO, DO PLANEAMENTO E DA ADMINISTRAÇÃO DO TERRITÓRIO Conselho Superior de Estatística Deliberação nº 131/97. - 123ª Deliberação do Conselho Superior de Estatística

Leia mais

Frequência de internação nos hospitais do SUS-BH, por causa básica, em menores de 1 ano, residentes em Belo Horizonte, 1996-1999.

Frequência de internação nos hospitais do SUS-BH, por causa básica, em menores de 1 ano, residentes em Belo Horizonte, 1996-1999. Frequência de internação nos hospitais do SUS-BH, por causa básica, em menores de 1 ano, residentes em Belo Horizonte, 1996-1999. Broncopneumonia não especificada 3388 2564 1637 1734 Diarréia e gastroenterite

Leia mais

REGISTO ONCOLÓGICO REGIONAL REGIÃO CENTRO. PORTARIA Nº. 35/88 de 16 de Janeiro.

REGISTO ONCOLÓGICO REGIONAL REGIÃO CENTRO. PORTARIA Nº. 35/88 de 16 de Janeiro. Edição revista REGISTO ONCOLÓGICO REGIONAL REGIÃO CENTRO PORTARIA Nº. 35/88 de 16 de Janeiro. ANO DE 2008 REGISTO ONCOLÓGICO REGIONAL REGIÃO CENTRO (*) tempo parcial endereço: www.croc.min-saude.pt email:

Leia mais

255.41 255.4 Deficiência glicocorticóide 255.42 255.4 Deficiência mineralocorticóide

255.41 255.4 Deficiência glicocorticóide 255.42 255.4 Deficiência mineralocorticóide Lista de códigos de diagnósticos da CID-9-MC de Outubro de 2007 e código anterior de Outubro de 2003 a utilizar no Integrador de GDHs (enquanto este não for actualizado) O mapeamento (2007 2003) é definido

Leia mais

A SOMATOPSICODINÂMICA: SISTEMÁTICA REICHIANA DA PATOLOGIA E DA CLÍNICA MÉDICA Roberto Koya Hasegawa Filho

A SOMATOPSICODINÂMICA: SISTEMÁTICA REICHIANA DA PATOLOGIA E DA CLÍNICA MÉDICA Roberto Koya Hasegawa Filho 1 A SOMATOPSICODINÂMICA: SISTEMÁTICA REICHIANA DA PATOLOGIA E DA CLÍNICA MÉDICA Roberto Koya Hasegawa Filho RESUMO A partir dos trabalhos de Reich, Federico Navarro desenvolveu a análise do caráter, que

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO EMENTAS DISCIPLINAS MATRIZ 3 1º AO 3º PERÍODO 1 º Período C.H. Teórica: 90 C.H. Prática: 90 C.H. Total: 180 Créditos: 10

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Município de Caxias do Sul

Estado do Rio Grande do Sul Município de Caxias do Sul DECRETO Nº 17.276, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2014. Regulamenta o inciso III do art. 8º da Lei Complementar nº 298, de 20 de dezembro de 2007, acrescido pela Lei Complementar nº 475, de 27 de novembro de 2014.

Leia mais

Sistema Digestório. Destina-se. se à retirada dos

Sistema Digestório. Destina-se. se à retirada dos SISTEMA DIGESTIVO OU DIGESTÓRIO Sistema Digestório Destina-se se à retirada dos nutrientes (carboidratos, açucares, lipides, gorduras, proteínas, vitaminas, sais minerais e água) dos alimentos para assegurar

Leia mais

Doenças Virais - Humanas

Doenças Virais - Humanas Instituto Federal de Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Campus Lages Curso Técnico em Biotecnologia Unidade Curricular: Microbiologia Doenças Virais - Humanas DENGUE FEBRE AMARELA Prof. Leandro Parussolo

Leia mais

SISTEMA DIGESTÓRIO CONCEITO: DIVISÃO DO SISTEMA DIGESTÓRIO 05/10/2013

SISTEMA DIGESTÓRIO CONCEITO: DIVISÃO DO SISTEMA DIGESTÓRIO 05/10/2013 CONCEITO: SISTEMA DIGESTÓRIO Conjunto de órgãos responsáveis pela preensão, mastigação, transformação química e absorção dos alimentos, e a expulsão dos resíduos, eliminados sob a forma de fezes. Prof.Msc.MoisésMendes

Leia mais

AORTA ABDOMINAL IRRIGAÇÃO E DRENAGEM DA REGIÃO ABDOMINAL. Tronco celíaco (ímpar e visceral) (2) Artérias frênicas inferiores (1)

AORTA ABDOMINAL IRRIGAÇÃO E DRENAGEM DA REGIÃO ABDOMINAL. Tronco celíaco (ímpar e visceral) (2) Artérias frênicas inferiores (1) AORTA ABDOMINAL IRRIGAÇÃO E DRENAGEM DA REGIÃO ABDOMINAL Prof. Erivan Façanha Tem início no hiato aórtico do diafragma (T12). Trajeto descendente, anterior aos corpos vertebrais e à esquerda da veia cava

Leia mais

Brasília, 26 de março de 2014.

Brasília, 26 de março de 2014. Brasília, 26 de março de 2014. Acompanhamento Mensal dos Benefícios Auxílios-Doença Acidentários Concedidos segundo os Códigos da CID-10 Janeiro a Fevereiro de 2014 CID-10-3 Caracteres Janeiro Fevereiro

Leia mais

Morbidade Hospitalar do SUS por local de internação de 1984 a 2007 Notas Técnicas. Descrição das variáveis disponíveis para tabulação

Morbidade Hospitalar do SUS por local de internação de 1984 a 2007 Notas Técnicas. Descrição das variáveis disponíveis para tabulação Morbidade Hospitalar do SUS por local de internação de 1984 a 2007 Notas Técnicas Origem dos dados Os dados disponíveis são oriundos do Sistema de Informações Hospitalares do SUS - SIH/SUS, gerido pelo

Leia mais

Hermann Blumenau- Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal. Patologia Bucal. Prof. Patrícia Cé

Hermann Blumenau- Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal. Patologia Bucal. Prof. Patrícia Cé Hermann Blumenau- Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal Patologia Bucal Prof. Patrícia Cé No organismo, verificam-se formas de crescimento celular controladas e não controladas. A hiperplasia,

Leia mais

INFECÇÃO VIH/SIDA. Francisco Antunes

INFECÇÃO VIH/SIDA. Francisco Antunes INFECÇÃO VIH/SIDA Francisco Antunes Professor Catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e Director do Serviço de Doenças Infecciosas do Hospital de Santa Maria Disciplina de Doenças

Leia mais

Declaração de Saúde. Nome do Proponente: Nome do Proponente:

Declaração de Saúde. Nome do Proponente: Nome do Proponente: Nº de Registro da Operadora na ANS - 41656-8 Nº de Registro do Produto - 435451016 Nome do Proponente a Participante Titular ou Responsável Legal (no caso de menor ou incapaz): INFORMAÇÕES IMPORTANTES

Leia mais

Protocolo abdome. Profº Cláudio Souza

Protocolo abdome. Profº Cláudio Souza Protocolo abdome Profº Cláudio Souza Abdome Quando falamos em abdome dentro da tomografia computadorizada por uma questão de radioproteção e também financeira o exame é dividido em, abdome superior e inferior

Leia mais

COL 1414 PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DO FETO GRAVIDEZ 10 PARTES

COL 1414 PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DO FETO GRAVIDEZ 10 PARTES COL 1414 PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DO FETO GRAVIDEZ 10 PARTES O desenvolvimento do feto desde o momento da relação sexual e concepção até o nascimento. Uma vez que o espermatozóide é depositado na vagina,

Leia mais

Para quê precisamos comer?

Para quê precisamos comer? Para quê precisamos comer? Para a reposição de água, substratos energéticos, vitaminas e sais minerais. O TUBO DIGESTIVO E SUAS PRINCIPAIS ESTRUTURAS O Trato Gastrointestinal (TGI) Digestive System (Vander,

Leia mais

Órgãos & Dentes - Relação completa

Órgãos & Dentes - Relação completa Órgãos & Dentes - Relação completa Dente 1 Terceiro Molar (Dente da Sabedoria) Órgão do sentido - ouvido interno / seio do maxilar. / extremidades superiores e inferiores. Juntas - ombro / cotovelo / ulna

Leia mais

HOSPITAL DAS CLÍNICAS CID 10 HCFMUSP

HOSPITAL DAS CLÍNICAS CID 10 HCFMUSP HOSPITAL DAS CLÍNICAS CID 10 HCFMUSP Com base no compromisso assumido pelo Governo Brasileiro, quando da realização da 43ª Assembléia Mundial de Saúde, o Ministério da Saúde, por intermédio da portaria

Leia mais

Insuficiência cardíaca / Edema agudo de pulmão

Insuficiência cardíaca / Edema agudo de pulmão UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ONOFRE LOPES MATERNIDADE ESCOLA JANUÁRIO CICCO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANA BEZERRA COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA PROCESSO SELETIVO PARA

Leia mais

Síndrome DST Agente Tipo Transmissã o Sexual Vaginose bacteriana Candidíase

Síndrome DST Agente Tipo Transmissã o Sexual Vaginose bacteriana Candidíase Síndrome DST Agente Tipo Transmissã o Sexual Vaginose bacteriana Candidíase Corrimentos Gonorréia Clamídia Tricomonías e múltiplos bactéria NÃO SIM Candida albicans Neisseria gonorrhoeae Chlamydia trachomatis

Leia mais

PROTOCOLOS E ORIENTAÇÃO PRÁTICA PARA A REALIZAÇÃO DE ULTRASSONOGRAFIA

PROTOCOLOS E ORIENTAÇÃO PRÁTICA PARA A REALIZAÇÃO DE ULTRASSONOGRAFIA PROTOCOLOS E ORIENTAÇÃO PRÁTICA PARA A REALIZAÇÃO DE ULTRASSONOGRAFIA 1 Sumário PROTOCOLOS E ORIENTAÇÃO PRÁTICA PARA A REALIZAÇÃO DE ULTRASSONOGRAFIA... 4 Preâmbulo:... 4 Introdução... 4 Qualificações

Leia mais

03- GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

03- GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA 01- CLÍNICA MÉDICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ONOFRE LOPES COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA PROGRAMA DA PROVA GERAL DO CONCURSO DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2010 - Edema Agudo

Leia mais