Mercados. informação regulamentar. Quénia Condições Legais de Acesso ao Mercado

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mercados. informação regulamentar. Quénia Condições Legais de Acesso ao Mercado"

Transcrição

1 Mercados informação regulamentar Quénia Condições Legais de Acesso ao Mercado Julho 2010

2 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3. Quadro Legal 5 2

3 1. Regime Geral de Importação O Quénia tem uma política de comércio externo aberta, limitando-se a restringir/proibir a importação de um número reduzido de produtos por razões de saúde, segurança, defesa do ambiente e ordem pública. Pontualmente, por força das epidemias de BSE e gripe das aves, tem havido proibição na importação de certos produtos, sendo que, por outro lado, o Quénia pratica restrições aduaneiras à entrada de sementes de milho, açúcar e produtos petrolíferos. As mercadorias proibidas, salvo autorização ministerial, incluem: armas; drogas não farmacêuticas; sementes; plantas; terra; e espécies protegidas. Os sacos de plástico mais finos também não podem ser importados. A entrada de algumas bebidas alcoólicas está proibida, salvo se for efectuada prova de que as mesmas foram amadurecidas em contentores de madeira por um período mínimo de três anos. Quando se trate de produtos de origem animal e vegetal, é necessário que os mesmos sejam acompanhados, respectivamente, de um certificado sanitário ou fitossanitário. A importação de plantas, sementes e alimentos granulados só pode ser efectuada depois de obtida a certificação por parte do Kenya Phytosanitary Inspection Service (KEPHIS). As plantas, de resto, necessitam da emissão prévia de um Plant Import Permit antes do seu embarque junto deste serviço. Todas as importações para o Quénia têm de cumprir os ditames (Kenyan Technical Regulations and Mandatory Standards) do Kenya Bureau of Standards (KEBS) Os produtos farmacêuticos e os venenos só podem ser vendidos depois de efectuado o seu registo junto das autoridades locais. Em termos de qualidade/standardização, a verificação é realizada, no caso de determinados produtos, através do sistema Pre-Export Verification of Conformity (PVoC) to Standards Programme, actualmente cometida às empresas Intertek e SGS em Londres. Alternativamente, é possível que a conformidade das exportações seja demonstrada mediante a apresentação de um certificado emitido por um laboratório acreditado (segundo as normas ISSO/IEC17025) e reconhecido pelo International Laboratory Accreditation Co-operation (ILAC). Os bens não cobertos pelo sistema de verificação pré-embarque terão, de qualquer modo, de ser sujeitos a inspecção aduaneira à entrada no país. 3

4 A classificação dos produtos na Pauta Aduaneira tem por base a Nomenclatura Combinada do Sistema Harmonizado de Designação e Codificação das Mercadorias (SH). Em resultado de ser membro da Comunidade da África Oriental e da existência do respectivo mercado comum, o Quénia aplica o mesmo tarifário aduaneiro dos seus parceiros, com taxas de 35% (produtos alimentares concorrentes com os nacionais) e 25% a 35% (tecidos), por exemplo, sujeitando ainda as importações a uma taxa de processamento da importação de 2,75%, a uma taxa de inspecção de 1% e a IVA (de 16%). Certos produtos estão isentos e outros ainda sujeitos à taxa aduaneira intermédia de 10%. Também incide um imposto especial de consumo sobre produtos de luxo, tabaco e bebidas alcoólicas. As taxas específicas aplicadas na importação de cada produto podem ser consultadas na página web «Market Access Database», da responsabilidade da União Europeia (em «Applied Tariffs Database») ou na da Kenya Revenue Authority 2. Regime de Investimento Estrangeiro A constituição do Quénia garante a protecção da propriedade privada, sendo que o Foreign Investment Protection Act assegura a proibição genérica da expropriação pública dessa mesma propriedade. Além do mais, o país é membro da Multilateral Investment Guarantee Agency (MIGA), que protege os investidores contra perdas dos investimentos resultantes de instabilidade política. Os promotores estrangeiros beneficiam do princípio da não discriminação face aos nacionais, não havendo restrições ao repatriamento de capitais/lucros. A entidade responsável pelo investimento estrangeiro é a Kenya Investment Authority A tramitação tendente à efectivação de uma operação de investimento externo no país é a seguinte: - Preenchimento do impresso de investimento; - Obtenção de apoio legal; - Registo da actividade; - Entrega do impresso, da certidão do registo comercial e contrato social; - Emissão da licença de investimento. O estabelecimento empresarial no Quénia pode efectivar-se através da criação de uma sociedade de direito local, filial da empresa mãe, empresário em nome individual, parceria ou cooperativa. 4

5 O Quénia possui zonas francas, as chamadas Export processing zones que disponibilizam, às empresas aí instaladas, vários apoios ao desenvolvimento das actividades económicas. No que respeita ao registo de marcas os interessados deverão contactar com o Kenya Industrial Property Institute Entre Portugal e o Quénia não foram celebrados quaisquer acordos para a promoção e protecção recíproca dos investimentos ou para evitar a dupla tributação sobre os rendimentos. 3. Quadro Legal Regime de Importação Trading in Prohibited Goods Act (Cap. 519) Aprova a lista de produtos proibidos ou sujeitos a licenciamento (http://www.trade.go.ke/index.php?option=com_content&task=view&id=44&itemid=57). Os interessados podem consultar, no Site da da Comissão Europeia, no tema Development / Regions and Countries, informação diversificada sobre o relacionamento bilateral entre a União Europeia e o Quénia Regime de Investimento Estrangeiro Foreign Investments Protection Act (Cap. 518) Estabelece o quadro legal de protecção das operações de investimento estrangeiro. (seleccionar o tema Laws of Kenya / Investment Promotion Act (Cap. 485B), de 2004 Aprova o regime jurídico de promoção do investimento estrangeiro. (seleccionar o tema Laws of Kenya / Os interessados podem consultar os textos legais dos diplomas mencionados, entre outra legislação sistematizada por temas, no Site Kenya Law Reports: Para mais informação sobre mercados internacionais, os utilizadores podem aceder à página da aicep Portugal Global ou a Livraria Digital Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, E.P.E. Av. 5 de Outubro, 101, LISBOA Tel. Lisboa: Contact Centre: Capital Social 110 milhões de Euros Matrícula CRC Porto Nº 1 NIPC

Mercados. informação regulamentar. São Tomé e Príncipe Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. São Tomé e Príncipe Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar São Tomé e Príncipe Condições Legais de Acesso ao Mercado Abril 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 3 3. Quadro Legal 6 2

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Israel Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Israel Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Israel Condições Legais de Acesso ao Mercado Janeiro 2011 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3. Quadro Legal 6 2 1. Regime Geral

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. EAU Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. EAU Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar EAU Condições Legais de Acesso ao Mercado Fevereiro 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3. Quadro Legal 7 2 1. Regime Geral

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. República Democrática do Congo Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. República Democrática do Congo Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar República Democrática do Congo Condições Legais de Acesso ao Mercado Julho 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3. Quadro

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Cabo Verde Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Cabo Verde Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Cabo Verde Condições Legais de Acesso ao Mercado Maio 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 5 3. Quadro Legal 7 2 1. Regime

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Tunísia Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Tunísia Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Tunísia Condições Legais de Acesso ao Mercado Fevereiro 2012 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3. Quadro Legal 5 2 1. Regime

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Andorra Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Andorra Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Andorra Condições Legais de Acesso ao Mercado Fevereiro 2011 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 3 3. Quadro Legal 5 2 1. Regime

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Alemanha Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Alemanha Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Alemanha Condições Legais de Acesso ao Mercado Setembro 2012 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3. Quadro Legal 5 2 1. Regime

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. República Dominicana Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. República Dominicana Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar República Dominicana Condições Legais de Acesso ao Mercado Janeiro 2010 Aicep Portugal Global Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Cabo Verde Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Cabo Verde Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Cabo Verde Condições Legais de Acesso ao Mercado Junho 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 5 3. Quadro Legal 8 2 1. Regime

Leia mais

Mercados informação regulamentar

Mercados informação regulamentar Mercados informação regulamentar China Condições Legais de Acesso ao Mercado Junho 2012 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 5 3. Quadro Legal 8 2 1. Regime Geral

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Chile Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Chile Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Chile Condições Legais de Acesso ao Mercado Setembro 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 5 3. Quadro Legal 7 2 1. Regime Geral

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Finlândia Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Finlândia Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Finlândia Condições Legais de Acesso ao Mercado Janeiro 2012 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3. Quadro Legal 5 2 1. Regime

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Coreia do Sul Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Coreia do Sul Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Coreia do Sul Condições Legais de Acesso ao Mercado Março 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3. Quadro Legal 7 2 1. Regime

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. República Checa Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. República Checa Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar República Checa Condições Legais de Acesso ao Mercado Março 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3. Quadro Legal 6 2 1. Regime

Leia mais

Mercados informação de negócios

Mercados informação de negócios Mercados informação de negócios Angola Oportunidades e Dificuldades do Mercado Novembro 2008 Índice 1. Oportunidades 03 1.1 Pontos Fortes 03 1.2 Áreas de Oportunidade 03 2. Dificuldades 04 2.1 Pontos Fracos

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Ucrânia Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Ucrânia Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Ucrânia Condições Legais de Acesso ao Mercado Janeiro 2013 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 5 3. Quadro Legal 8 2 1. Regime

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Rússia Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Rússia Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Rússia Condições Legais de Acesso ao Mercado Fevereiro 2011 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 5 3. Quadro Legal 8 2 1. Regime

Leia mais

Mercados. informação de negócios. Angola Oportunidades e Dificuldades do Mercado

Mercados. informação de negócios. Angola Oportunidades e Dificuldades do Mercado Mercados informação de negócios Angola Oportunidades e Dificuldades do Mercado Dezembro 2011 Índice 1. Oportunidades 03 1.1 Pontos Fortes 03 1.2 Áreas de Oportunidade 03 2. Dificuldades 04 2.1 Pontos Fracos

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Brasil Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Brasil Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Brasil Condições Legais de Acesso ao Mercado Outubro 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 6 3. Quadro Legal 7 2 1. Regime Geral

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Índia Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Índia Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Índia Condições Legais de Acesso ao Mercado Junho 2009 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3. Quadro Legal 7 2 1. Regime Geral

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. França Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. França Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar França Condições Legais de Acesso ao Mercado Julho 2012 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3. Quadro Legal 6 2 1. Regime Geral

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Argélia Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Argélia Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Argélia Condições Legais de Acesso ao Mercado Março 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 5 3. Quadro Legal 6 2 1. Regime Geral

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Reino Unido Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Reino Unido Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Reino Unido Condições Legais de Acesso ao Mercado Junho 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3. Quadro Legal 6 2 1. Regime

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Brasil Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Brasil Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Brasil Condições Legais de Acesso ao Mercado Março 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 6 3. Quadro Legal 7 2 1. Regime Geral

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Macau Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Macau Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Macau Condições Legais de Acesso ao Mercado Abril 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 5 3. Quadro Legal 7 2 1. Regime Geral

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. México Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. México Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar México Condições Legais de Acesso ao Mercado Março 2013 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 5 3. Quadro Legal 7 2 1. Regime Geral

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Hungria Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Hungria Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Hungria Condições Legais de Acesso ao Mercado Dezembro 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3. Quadro Legal 6 2 1. Regime

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. EUA Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. EUA Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar EUA Condições Legais de Acesso ao Mercado Outubro 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 5 3. Quadro Legal 6 2 1. Regime Geral

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Marrocos Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Marrocos Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Marrocos Condições Legais de Acesso ao Mercado Junho 2012 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 5 3. Quadro Legal 8 2 1. Regime Geral

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Rússia Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Rússia Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Rússia Condições Legais de Acesso ao Mercado Fevereiro 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 5 3. Quadro Legal 7 2 1. Regime

Leia mais

internacionalizar Seguro de Investimento Direto Português no Estrangeiro COSEC

internacionalizar Seguro de Investimento Direto Português no Estrangeiro COSEC internacionalizar Seguro de Investimento Direto Português no Estrangeiro COSEC Novembro de 2013 Índice O Que é o Seguro de Investimento Português no Estrangeiro 3 Objetivo do Seguro 3 Beneficiários do

Leia mais

Como Vender em Alemanha Uma acção à medida dos seus interesses

Como Vender em Alemanha Uma acção à medida dos seus interesses Como Vender em Alemanha Uma acção à medida dos seus interesses Ficha de Inscrição Encontre a resposta às suas dúvidas! Identifique a sessão pretendida: Porto AICEP (Rua António Bessa Leite, 1430-2.º andar)

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Índia Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Índia Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Índia Condições Legais de Acesso ao Mercado Fevereiro 2013 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 6 3. Quadro Legal 9 2 1. Regime

Leia mais

Como Vender em Alemanha Uma acção à medida dos seus interesses

Como Vender em Alemanha Uma acção à medida dos seus interesses Como Vender em Alemanha Uma acção à medida dos seus interesses Ficha de Inscrição Encontre a resposta às suas dúvidas! Identifique a sessão pretendida: Porto AICEP (Rua António Bessa Leite, 1430-2.º andar)

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Espanha Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Espanha Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Espanha Condições Legais de Acesso ao Mercado Abril 2013 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 5 3. Quadro Legal 8 2 1. Regime Geral

Leia mais

Mercados informação de negócios

Mercados informação de negócios Mercados informação de negócios Rússia Oportunidades e Dificuldades do Mercado Fevereiro 2010 Índice 1. Oportunidades 3 1.1 Comércio 3 1.2 Investimento de Portugal na Rússia 4 1.3 Investimento da Rússia

Leia mais

Mercados informação de negócios

Mercados informação de negócios Mercados informação de negócios Rússia Oportunidades e Dificuldades do Mercado Março 2012 Índice 1. Oportunidades 3 1.1 Comércio 3 1.2 Investimento de Portugal na Rússia 4 1.3 Investimento da Rússia em

Leia mais

Condições Legais de Acesso ao Mercado

Condições Legais de Acesso ao Mercado Condições Legais de Acesso ao Mercado Página 1/10 Índice 1. Regime Geral de Importação 2 2. Regime de Investimento Estrangeiro 6 3. Quadro Legal 7 Página 2/10 1. Regime Geral de Importação No contexto

Leia mais

ATRAIR INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PARA PORTUGAL OS REGIMES DOS GOLDEN VISA E DOS RESIDENTES NÃO HABITUAIS

ATRAIR INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PARA PORTUGAL OS REGIMES DOS GOLDEN VISA E DOS RESIDENTES NÃO HABITUAIS ATRAIR INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PARA PORTUGAL OS REGIMES DOS GOLDEN VISA E DOS RESIDENTES NÃO HABITUAIS ENQUADRAMENTO LEGAL Fontes utilizadas: www.sef.pt; www.portugal.gov.pt ENQUADRAMENTO LEGAL A autorização

Leia mais

A Missão da CCILC. Desenvolvimento de redes de contactos de negócio entre Portugal, a China, a Europa e os Países de Língua Portuguesa

A Missão da CCILC. Desenvolvimento de redes de contactos de negócio entre Portugal, a China, a Europa e os Países de Língua Portuguesa A CCILC Criada em 1978, foi a primeira instituição que, de um modo sistemático, auxiliou ao desenvolvimento do relacionamento económico e comercial entre Portugal e a China. Conta com associados e parceiros

Leia mais

Madeira: Global Solutions for Wise Investments

Madeira: Global Solutions for Wise Investments Madeira: Global Solutions for Wise Investments Madeira: Global Solutions for Wise Investments Centro Internacional de Negócios da Madeira Um Instrumento de Política de Desenvolvimento e Sustentabilidade

Leia mais

Simplex Exportações Exportações mais Simplex

Simplex Exportações Exportações mais Simplex Simplex Exportações Exportações mais Simplex Este é o primeiro SIMPLEX dedicado a um tema específico: as EXPORTAÇÕES. É por isso um programa diferente. Mais participado e feito em verdadeira co produção:

Leia mais

ACORDO SOBRE PRIVILÉGIOS E IMUNIDADES CELEBRADO ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA PORTUGUESA E A ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL PARA AS MIGRAÇÕES.

ACORDO SOBRE PRIVILÉGIOS E IMUNIDADES CELEBRADO ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA PORTUGUESA E A ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL PARA AS MIGRAÇÕES. Resolução da Assembleia da República n.º 30/98 Acordo sobre Privilégios e Imunidades Celebrado entre o Governo da República Portuguesa e a Organização Internacional para as Migrações, assinado em Lisboa

Leia mais

ESTUDO DE REVISÃO LEGAL E ANÁLISE COMPARADA DA INSPECÇÃO NÃO INTRUSIVA DE MERCADORIAS EM MOÇAMBIQUE

ESTUDO DE REVISÃO LEGAL E ANÁLISE COMPARADA DA INSPECÇÃO NÃO INTRUSIVA DE MERCADORIAS EM MOÇAMBIQUE ESTUDO DE REVISÃO LEGAL E ANÁLISE COMPARADA DA INSPECÇÃO NÃO INTRUSIVA DE MERCADORIAS EM MOÇAMBIQUE 1. CONTEXTUALIZAÇÃO Moçambique adoptou o sistema de inspecção não intrusiva ( INI ) por meio do Decreto

Leia mais

EMIRADOS ÁRABES UNIDOS

EMIRADOS ÁRABES UNIDOS EMIRADOS ÁRABES UNIDOS Para os empresários portugueses Ajman Fujairah Sharjah Dubai Ras Al-Khaimah Umm Al Qaiwain O País Designação Oficial: Emirados Árabes Unidos Forma de Estado: Federação de sete Emirados

Leia mais

Região Autónoma da Madeira

Região Autónoma da Madeira Região Autónoma da Madeira Área () km 2 801,0 Densidade populacional () Hab/Km 2 309,0 População residente (31.12.) Nº 247.568 População < 15 anos Nº 42.686 População > 65 anos Nº 32.188 Taxa conclusão

Leia mais

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012 Apoio à Internacionalização CENA 3 de Julho de 2012 Enquadramento Enquadramento Comércio Internacional Português de Bens e Serviços Var. 13,3% 55,5 68,2 57,1 73,4 48,3 60,1 54,5 66,0 67,2 61,7 Exportação

Leia mais

ESTATUTO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS

ESTATUTO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS CAPÍTULO IV BENEFÍCIOS FISCAIS ÀS ZONAS FRANCAS ARTIGO 33.º * Zona Franca da Madeira e Zona Franca da ilha de Santa Maria 1. (Revogado pela Lei 64-B/2011, de 30 de Dezembro) 2. (Revogado pela Lei 64-B/2011,

Leia mais

As empresas interessadas podem inscrever-se até ao próximo dia 25 de Junho, mediante preenchimento e envio da Ficha de Inscrição em anexo.

As empresas interessadas podem inscrever-se até ao próximo dia 25 de Junho, mediante preenchimento e envio da Ficha de Inscrição em anexo. ABC Mercado S. Tomé e Príncipe Apesar da sua pequena dimensão, o mercado de S. Tomé e Príncipe pode revestir-se de importância significativa para as empresas portuguesas que pretendam atingir mercados

Leia mais

Mercados informação global

Mercados informação global Mercados informação global Japão Informações e Endereços Úteis Março 2013 Índice Mapa Geográfico 3 Informações Úteis 4 Endereços Diversos 5 2 3 Informações Úteis Formalidades na Entrada Passaporte: Qualquer

Leia mais

IMPORTAÇÕES Definição e Tratamento Administrativo

IMPORTAÇÕES Definição e Tratamento Administrativo IMPORTAÇÕES Definição e Tratamento Administrativo CURSO: Administração DISCIPLINA: Logística Internacional FONTES: DIAS, Reinaldo; RODRIGUES, Waldemar. Comércio Exterior Teoria e Gestão. São Paulo: Atlas,

Leia mais

Decreto n.º 4/91 Texto revisto da Convenção Fitossanitária Internacional, aprovado pela Resolução n.º 14/79, da 20.ª sessão da Conferência da FAO

Decreto n.º 4/91 Texto revisto da Convenção Fitossanitária Internacional, aprovado pela Resolução n.º 14/79, da 20.ª sessão da Conferência da FAO Decreto n.º 4/91 Texto revisto da Convenção Fitossanitária Internacional, aprovado pela Resolução n.º 14/79, da 20.ª sessão da Conferência da FAO Nos termos da alínea c) do n.º 1 do artigo 200.º da Constituição,

Leia mais

TAX & BUSINESS O C E N T R O I N T E R N A C I O N A L D E N E G Ó C I O S D A M A D E I R A ( D E S E N V O L V I M E N T O S R E C E N T E S )

TAX & BUSINESS O C E N T R O I N T E R N A C I O N A L D E N E G Ó C I O S D A M A D E I R A ( D E S E N V O L V I M E N T O S R E C E N T E S ) i N º 1 6 / 1 5 O C E N T R O I N T E R N A C I O N A L D E N E G Ó C I O S D A M A D E I R A ( D E S E N V O L V I M E N T O S R E C E N T E S ) (CINM) O CINM, a que corresponde a Zona Franca da Região

Leia mais

internacionalizar Seguros COSEC com Garantia do Estado Fichas de Produtos

internacionalizar Seguros COSEC com Garantia do Estado Fichas de Produtos internacionalizar Seguros COSEC com Garantia do Estado Fichas de Produtos Novembro de 2013 Índice Seguro de Créditos à Exportação de Médio e Longo Prazo com a Garantia do Estado 03 Seguro de Créditos Financeiros

Leia mais

Promoção das exportações de Portugal para a Alemanha. Publicação, road-show com missão empresarial e outros serviços

Promoção das exportações de Portugal para a Alemanha. Publicação, road-show com missão empresarial e outros serviços Promoção das exportações de Portugal para a Alemanha Publicação, road-show com missão empresarial e outros serviços Promoção das exportações de Portugal para a Alemanha Publicação, road-show com missão

Leia mais

Mercados informação de negócios

Mercados informação de negócios Mercados informação de negócios Grécia Oportunidades e Dificuldades do Mercado Março 2011 Índice 1. Oportunidades 3 1.1. Comércio 3 1.2. Investimento de Portugal na Grécia 3 1.3. Investimento da Grécia

Leia mais

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas 16 de Novembro de 2015 Internacionalização - Desafios Diversificar Mercados Alargar a Base Exportadora 38º PORTUGAL TEM MELHORADO A SUA

Leia mais

DESPACHANTE OFICIAL ANTONIO HELDER MATEUS www.heldermateus.com geral@heldermateus.com telefones: 00244 222 100515 00244 222 100529 00244 925485649

DESPACHANTE OFICIAL ANTONIO HELDER MATEUS www.heldermateus.com geral@heldermateus.com telefones: 00244 222 100515 00244 222 100529 00244 925485649 O QUE FAZ UM DESPACHANTE OFICIAL? FAQ O Despachante oficial e seus ajudantes podem praticar em nome dos seus representados os actos relacionados com o despacho aduaneiro de bens ou de mercadorias, inclusive

Leia mais

Arial Bold Alinhado esquerda 27 pt

Arial Bold Alinhado esquerda 27 pt Aspectos Relevantes para Investidores Arial Bold Alinhado esquerda 27 pt Portugueses em Angola Arial Bold (Orador) Alinhado esquerda 17 pt Arial (Data) Alinhado esquerda 14 pt Partilhamos a Experiência.

Leia mais

Diagnóstico de Competências para a Exportação

Diagnóstico de Competências para a Exportação Diagnóstico de Competências para a Exportação em Pequenas e Médias Empresas (PME) Guia de Utilização DIRECÇÃO DE ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL Departamento de Promoção de Competências Empresariais Índice ENQUADRAMENTO...

Leia mais

Mercados. informação de negócios. África do Sul Oportunidades e Dificuldades do Mercado

Mercados. informação de negócios. África do Sul Oportunidades e Dificuldades do Mercado Mercados informação de negócios África do Sul Oportunidades e Dificuldades do Mercado Fevereiro 2013 Índice 1. Oportunidades 3 1.1. Comércio 3 1.2. Investimento 5 1.3. Turismo 6 2. Dificuldades 6 2.1.

Leia mais

Zonas de Desenvolvimento Elegíveis para Efeitos da Atribuição de Incentivos Financeiros

Zonas de Desenvolvimento Elegíveis para Efeitos da Atribuição de Incentivos Financeiros Sectores Alvo Tendo em vista implementar a sua visão de uma transição para uma economia de mercado forte, o Governo de Angola, por intermédio da ANIP, promove activamente o investimento privado por parte

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Presidente Antonio dos Reis Duarte. Editor

FICHA TÉCNICA. Presidente Antonio dos Reis Duarte. Editor FICHA TÉCNICA Presidente Antonio dos Reis Duarte Editor Instituto Nacional de Estatística Direcção de Contas Nacionais, Estatísticas Económicas e dos Serviços Av. Cidade de Lisboa, nº 18, Cx. Postal 116,

Leia mais

EXPORTAR MAIS - PLANO DE ACÇÃO 2008

EXPORTAR MAIS - PLANO DE ACÇÃO 2008 EXPORTAR MAIS - PLANO DE ACÇÃO 2008 AEP - Associação Empresarial de Portugal Direcção de Serviços às Empresas Internacionalização e Promoção Externa Leça da Palmeira, 26 de Junho de 2008 A/C Direcção Comercial/Exportação

Leia mais

Aspectos legais e fiscais do Investimento Estrangeiro na China

Aspectos legais e fiscais do Investimento Estrangeiro na China Francisco Soler Caballero Sócio-Gestor Garrigues Xangai Aspectos legais e fiscais do Investimento Estrangeiro na China Ordem dos Economistas Lisboa, 23 de Março de 2011 Índice ASPECTOS LEGAIS I. Aspectos

Leia mais

A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas

A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas A aicep Portugal Global A aicep Portugal Global aicep Portugal Global missão é: é uma agência pública de natureza empresarial, cuja Atrair investimento

Leia mais

Formação em Gestão da Qualidade e Higiene dos Alimentos Praia 7, 8 e 9 Novembro 2011

Formação em Gestão da Qualidade e Higiene dos Alimentos Praia 7, 8 e 9 Novembro 2011 Formação em Gestão da Qualidade e Higiene dos Alimentos Praia 7, 8 e 9 Novembro 2011 Breve referência aos acordos da OMC OTC e SPS Sumário GATT Origem dos acordos OTC e SPS OMC funções e acordos Propósitos

Leia mais

MISSÃO EMPRESARIAL. ANGOLA - BENGUELA E MALANGE 8 a 16 de Novembro de 2014

MISSÃO EMPRESARIAL. ANGOLA - BENGUELA E MALANGE 8 a 16 de Novembro de 2014 MISSÃO EMPRESARIAL ANGOLA - BENGUELA E MALANGE 8 a 16 de Novembro de 2014 ANGOLA Com capital na cidade de Luanda, Angola é um país da costa ocidental de África, cujo território principal é limitado a norte

Leia mais

Sociedade de Geografia de Lisboa

Sociedade de Geografia de Lisboa Sociedade de Geografia de Lisboa Tema A internacionalização das empresas portuguesas para os Países da Europa Central e Oriental (PECO) Autor Rui Paulo Almas Data Lisboa, 25 de Junho de 2012 1 A internacionalização

Leia mais

A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas. Porto, 25 de Setembro de 2012

A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas. Porto, 25 de Setembro de 2012 A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas Porto, 25 de Setembro de 2012 A aicep Portugal Global A aicep Portugal Global aicep Portugal Global missão é: é uma agência pública de natureza empresarial,

Leia mais

Desafios da Internacionalização O papel da AICEP. APAT 10 de Outubro, 2015

Desafios da Internacionalização O papel da AICEP. APAT 10 de Outubro, 2015 Desafios da Internacionalização O papel da AICEP APAT 10 de Outubro, 2015 Internacionalização - Desafios Diversificar Mercados Alargar a Base Exportadora 38º PORTUGAL TEM MELHORADO A SUA COMPETITIVIDADE

Leia mais

Cesar Lima - Gerdau Açominas.

Cesar Lima - Gerdau Açominas. Cesar Lima - Gerdau Açominas. A Gerdau Açominas. - Usina siderúrgica integrada. - Capacidade instalada de 3.000.000 t./ano de aço liquido. - Produz 2.750.000 t./ano de acabados em forma de blocos, placas,

Leia mais

O INVESTIMENTO LOW-COST EM ESPANHA AIMINHO - 26 DE MAIO DE 2014 INVESTIMENTO EM ESPANHA LOW COST I.- Início de actividade II.- Ajudas e subvenções III.- Investir através de Espanha IV.- Prestação de serviços

Leia mais

de Investimento em Angola e Cabo Verde

de Investimento em Angola e Cabo Verde Conferência Client Perspectivas name appearse Oportunidades here de Investimento em Angola e Cabo Verde PwC Conferência Estruturas de Investimento: Cabo Verde Leendert Verschoor Agenda Introdução 1 Ficha

Leia mais

REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DO COMÉRCIO GABINETE DA MINISTRA DESPACHO N.º 404/11

REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DO COMÉRCIO GABINETE DA MINISTRA DESPACHO N.º 404/11 REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DO COMÉRCIO GABINETE DA MINISTRA DESPACHO N.º 404/11 Na sequência da aprovação do Decreto Presidencial n.º 265/10, de 26 de Novembro, sobre os procedimentos administrativos

Leia mais

Mercados informação global

Mercados informação global Mercados informação global Relações Económicas Portugal Cuba Novembro 2010 Relações Económicas Portugal Cuba (Novembro 2010) Índice 1. Relações Económicas Portugal Cuba 3 1.1 Comércio 3 1.1.1 Importância

Leia mais

A AICEP e os Apoios à Internacionalização

A AICEP e os Apoios à Internacionalização A AICEP e os Apoios à Internacionalização Guimarães, 12 de junho de 2015 Índice 1. Enquadramento / Desafios 2. A aicep Portugal Global 3. Produtos e serviços AICEP 4. O Processo de Internacionalização

Leia mais

www.juristep.com Lei n.º 7/2008, de 27 de Agosto

www.juristep.com Lei n.º 7/2008, de 27 de Agosto Lei n.º 7/2008, de 27 de Agosto CÓDIGO DE INVESTIMENTOS Este texto tem carácter meramente informativo e não dispensa a consulta dos diplomas originais, conforme publicados no Diário da República. Quando

Leia mais

VATWorld - Consultores Fiscais, S.A. Av. António Augusto de Aguiar, 130. 5º 1050-020 Lisboa. Portugal T. (+351) 213 104 040 F. (+351) 213 104 045 portugal@vatcompany.com vatcompany.com ESPECIALISTAS EM

Leia mais

Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação

Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação 1 Incentivos financeiros à internacionalização Em 2010 os incentivos financeiros à internacionalização, não considerando

Leia mais

Mercados informação sectorial

Mercados informação sectorial Mercados informação sectorial Xangai Mobiliário Breve Apontamento Junho 2010 Índice 1. Distribuição 3 1.1 Lojas de Mobiliário Importado de Gama Alta 3 1.2 Centros Comerciais com Mobiliário Importado 4

Leia mais

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas 7 de Novembro de 2014 Internacionalização - Desafios Diversificar Mercados Alargar a Base Exportadora Enquadramento Evolução Recente Comércio

Leia mais

CONGRESSO NACIONAL DA INDÚSTRIA PORTUGUESA DE CARNES

CONGRESSO NACIONAL DA INDÚSTRIA PORTUGUESA DE CARNES CONGRESSO NACIONAL DA INDÚSTRIA PORTUGUESA DE CARNES Exportação de carne e produtos cárneos para países terceiros - Ponto de situação e estratégias futuras para eliminação das barreiras identificadas A

Leia mais

FAQ FISCALIDADE VERDE CONTRIBUIÇÃO SOBRE OS SACOS DE PLÁSTICO LEVES

FAQ FISCALIDADE VERDE CONTRIBUIÇÃO SOBRE OS SACOS DE PLÁSTICO LEVES FAQ FISCALIDADE VERDE CONTRIBUIÇÃO SOBRE OS SACOS DE PLÁSTICO LEVES 1. Porquê a introdução de uma contribuição sobre os sacos de plástico leves (mais comummente designados por sacos de compras )? Para

Leia mais

Seminário sobre a CAE Rev. 3

Seminário sobre a CAE Rev. 3 Seminário sobre a CAE Rev. 3 Francisco Linhares Director da Base de Dados Coface Serviços Portugal Lisboa, 23 de Outubro de 2007 Quem é a COFACE? - Vocação: facilitar o comércio entre empresas através

Leia mais

POSIÇÃO DA CAP EM RELAÇÃO À PARCERIA TRANSATLÂNTICA DE COMÉRCIO

POSIÇÃO DA CAP EM RELAÇÃO À PARCERIA TRANSATLÂNTICA DE COMÉRCIO 1. APRECIAÇÃO GLOBAL De acordo com o primeiro estudo de impacto da TTIP 1, estima-se que deverá ser ter um efeito positivo para a União Europeia na medida que possa conduzir: ao aumento da produção dos

Leia mais

Mercados informação de negócios

Mercados informação de negócios Mercados informação de negócios TURQUIA Oportunidades e Dificuldades do Mercado Junho 2010 Índice 1. Oportunidades 3 1.1 Comércio 3 1.2 Investimento de Portugal na Turquia 6 1.3 Investimento da Turquia

Leia mais

Ministério das Finanças Serviço Nacional das Alfândegas Procedimentos Aduaneiros de Importação de Mercadorias

Ministério das Finanças Serviço Nacional das Alfândegas Procedimentos Aduaneiros de Importação de Mercadorias Ministério das Finanças Serviço Nacional das Alfândegas Procedimentos Aduaneiros de Importação de Mercadorias Nickolas G. da Silva Neto (DPP) 10/07/12 INDICE As Alfândegas Instrumentos Legais Os Regimes

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA AGRICULTURA. Regulamento para a Cultura do Algodão. (Diploma Ministerial nº 91/94

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA AGRICULTURA. Regulamento para a Cultura do Algodão. (Diploma Ministerial nº 91/94 REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA AGRICULTURA Regulamento para a Cultura do Algodão (Diploma Ministerial nº 91/94 1994 imprensa Nacional de Moçambique MAPUTO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA Diploma Ministerial

Leia mais

A AICEP e os Apoios à Internacionalização. S. João da Madeira, 24 de novembro de 2015

A AICEP e os Apoios à Internacionalização. S. João da Madeira, 24 de novembro de 2015 A AICEP e os Apoios à Internacionalização S. João da Madeira, 24 de novembro de 2015 Índice 1. A aicep Portugal Global 2. Produtos e serviços AICEP 3. Portugal 2020 4. O Processo de Internacionalização

Leia mais

REGISTO DE MARCA NA CHINA CONTINENTAL

REGISTO DE MARCA NA CHINA CONTINENTAL TMT N.º 4/2009 MAIO/JUNHO 2009 REGISTO DE MARCA NA CHINA CONTINENTAL A proteção de propriedade industrial foi caracterizada como a maior preocupação dos investidores estrangeiros no mercado chinês, sendo

Leia mais

Cabo Verde: Información aportada por la Sección Económica y Comercial de la Embajada de la República Argentina en Portugal. Fecha: 10.10.

Cabo Verde: Información aportada por la Sección Económica y Comercial de la Embajada de la República Argentina en Portugal. Fecha: 10.10. Cabo Verde: Información aportada por la Sección Económica y Comercial de la Embajada de la República Argentina en Portugal. Fecha: 10.10.2012 Adjuntamos la reglamentación de los países que fue aportada

Leia mais

Mercados informação global

Mercados informação global Mercados informação global Relações Económicas Portugal - Paraguai Novembro 2010 Índice 1. Relações Económicas Portugal Paraguai 3 1.1 Comércio 3 1.1.1 Importância do Paraguai nos fluxos comerciais para

Leia mais

Manual de Gestão e Controlo Interno

Manual de Gestão e Controlo Interno Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Norte Direcção de Serviços de Agricultura e Pescas Divisão de Protecção e ontrolo Fitossanitário Manual de Gestão e ontrolo Interno Definido ao abrigo do Plano

Leia mais

Boletim Informativo do CEPA Edição de Dezembro de 2009 Número 31 Publicação da Direcção dos Serviços de Economia de Macau

Boletim Informativo do CEPA Edição de Dezembro de 2009 Número 31 Publicação da Direcção dos Serviços de Economia de Macau Boletim Informativo do CEPA Edição de Dezembro de 2009 Número 31 Publicação da Direcção dos Serviços de Economia de Macau Índice: 1. Ciclo de actividades Cidade-Modelo na Implementação do CEPA do ponto

Leia mais

ASPECTOS LEGAIS DO INVESTIMENTO NA CHINA

ASPECTOS LEGAIS DO INVESTIMENTO NA CHINA ASPECTOS LEGAIS DO INVESTIMENTO NA CHINA Abril 2012 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009

Leia mais

CPAI COMISSÃO PERMANENTE DE APOIO AO INVESTIDOR

CPAI COMISSÃO PERMANENTE DE APOIO AO INVESTIDOR ANEXO V - NOTAS EXPLICATIVAS Este formulário é de preenchimento obrigatório e serve de sustentação à auto-avaliação realizada no Anexo III Os itens I Preenchimento dos requisitos de elegibilidade e II

Leia mais

MAR - Registo Internacional de Navios da Madeira

MAR - Registo Internacional de Navios da Madeira MAR - Registo Internacional de Navios da Madeira MAR: Registo Internacional de Navios da Madeira S.D.M. - Sociedade de Desenvolvimento da Madeira, S.A. Rua da Mouraria, n.º 9-1.º P. O. Box 4164, 9001-801

Leia mais

Portal Trade- O apoio às suas Exportações

Portal Trade- O apoio às suas Exportações International Desk -Direcção de Negócio Internacional- Portal Trade- O apoio às suas Exportações Internacionalização para os países da América Latina aspetos jurídicos e apoios ao investimento 27 de Março

Leia mais