TENDÊNCIAS EM MEIOS DE PAGAMENTO 2011

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TENDÊNCIAS EM MEIOS DE PAGAMENTO 2011"

Transcrição

1 Relatório Tecnocom sobre TENDÊNCIAS EM MEIOS DE PAGAMENTO 2011 Elaborado pela

2 A Tecnocom é uma multinacional espanhola negociada na Bolsa de Madri desde Em 2006, iniciou um processo corporativo de expansão com o objetivo de chegar a ser líder no mercado da tecnologia da informação espanhol. A Tecnocom é uma das cinco primeiras empresas do setor de tecnologia da informação na Espanha (cerca de 400 milhões de euros em receitas), com ampla experiência em operações de alto nível tecnológico, como meios de pagamento bancários ou sistemas de automatização. Sua presença regional inclui Espanha, Portugal e América Latina (Chile, Colômbia, México, Peru, Brasil, Costa Rica e República Dominicana). Copyright 2011 Telecomunicaciones y Energía, S.A. Todos os direitos reservados Tecnocom e seu logotipo são marcas registradas pela Telecomunicaciones y Energía, S.A. Produção gráfica

3 Relatório Tecnocom sobre TENDÊNCIAS EM MEIOS DE PAGAMENTO 2011

4 Relatório Tecnocom sobre TENDÊNCIAS EM MEIOS DE PAGAMENTO 2011 Prólogos É um prazer para a Tecnocom apresentar esta primeira edição do Relatório sobre Tendências em meios de pagamento eletrônicos 2011 na Espanha e na América Latina. A Tecnocom desenvolveu um profundo conhecimento em consultoria de TI, fabricou soluções próprias e implementou a gestão de processos de meios de pagamento nas principais entidades bancárias e financeiras espanholas e latino-americanas. O resultado é um relatório exaustivo sobre a situação atual e a evolução dos meios de pagamento em curto e médio prazo. Ao definir a visão estratégica do relatório, determinamos dois objetivos fundamentais. O primeiro é abordar da forma mais ampla possível todos os mercados em que a Tecnocom desenvolve seu negócio. Identificamos rapidamente que os fatores econômicos, sociais e tecnológicos, com destaque para o nível de bancarização e a penetração dos serviços de telefonia celular, determinam em cada país a tendência a adotar os diferentes meios de pagamento e o tipo de operações realizadas. Por este motivo e para garantir a confiabilidade da informação, concentramos a análise em Brasil, Chile, Colômbia, México, Peru, República Dominicana e Espanha. O outro objetivo que definimos é estabelecer uma métrica que permita a comparação direta entre o nível de desenvolvimento dos meios de pagamento eletrônicos nos países incluídos no estudo. Este objetivo foi alcançado elaborando um indicador sintético que agrupa as variáveis que consideramos principais e que batizamos como Indicador Tecnocom de demanda por meios de pagamento eletrônicos. A periodicidade anual das edições do relatório permitirá consolidar este indicador como referência e convertê-lo em uma ferramenta de conhecimento quantitativo e qualitativo do setor TIC. Confiamos que o resultado deste projeto seja de seu interesse e ajude em sua atividade profissional. Isso permitirá que se consolide e se torne um apoio esperado e valorizado no mundo dos meios de pagamento eletrônicos, no setor financeiro e bancário, e no setor das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC). Javier Martín Diretor Executivo da Tecnocom 4

5 Nos últimos anos, estamos vivendo uma substituição gradual dos instrumentos de pagamento baseados em papel por outros de tipo eletrônico, e que abrangem um amplo leque de tecnologias, desde os cartões até os pagamentos com celular. Esta migração para o uso dos meios de pagamento eletrônicos deve-se em boa medida ao esforço das entidades financeiras para intensificar o uso das tecnologias da informação e da comunicação nos sistemas de pagamento de varejo. A modernização dos sistemas permitiu que instituições depositárias, processadores de pagamentos e bandeiras introduzissem novos instrumentos de pagamento e reduzissem os custos de processamento dos existentes. Sem dúvida, são notícias excelentes para a Espanha e a América Latina, já que o desenvolvimento de uma infraestrutura eficiente que facilita os pagamentos eletrônicos é essencial para o desenvolvimento financeiro e o progresso dos países. No caso da Espanha, embora tenha níveis de penetração bancária entre os mais altos do mundo, ainda resta caminho a percorrer na adoção de alternativas eletrônicas ao dinheiro em espécie. Para a América Latina, o desafio duplo deve ser manter o forte crescimento observado no uso de cartões de crédito e, simultaneamente, continuar avançando no esforço de bancarização das maiorias. Além da comodidade e segurança que o uso dos meios de pagamento eletrônicos oferece aos usuários particulares, também podem servir para promover a inclusão financeira e melhorar a eficiência de empresas e administrações públicas. A canalização dos pagamentos de salários e dos subsídios públicos através de meios eletrônicos, por exemplo, poderia reduzir drasticamente os custos operacionais dessas funções. A Tecnocom confiou à Afi (Analistas Financieros Internacionales) a realização de uma análise ambiciosa, que reflete as tendências nos meios de pagamento eletrônicos, e servirá como ponto de partida para acompanhar, ano após ano, a evolução de um setor cujas perspectivas de futuro são incomparáveis. Estamos convencidos de que este trabalho é a melhor base para conhecer as oportunidades e os desafios específicos que o setor enfrentará a partir de Emilio Ontiveros Presidente da Afi, Analistas Financieros Internacionales 5

6 Relatório Tecnocom sobre TENDÊNCIAS EM MEIOS DE PAGAMENTO 2011 Agradecimentos A elaboração deste relatório foi possível graças à colaboração de muitos profissionais do setor de meios de pagamento. Queremos expressar nosso especial agradecimento a: Brasil: Adriana Aderaldo de Góes (Caixa Econômica Federal); Marcelo de Araújo Noronha (Bradesco); Clau Duarte (Santander); Mardilson Fernandes Queiroz (Banco Central do Brasil); Denilson Gonçalves Molina (Banco do Brasil); Maria Izabel Gribel de Castro (Banco do Brazil); Rogério Antônio Lucca (Banco Central do Brasil); Daso Maranhão Coimbra (Banco Central do Brasil); Edison Pacheco de Aquino Júnior (Santander); Cicero Przendsiuk (Banco do Brasil); Alexandre Rappaport (Bradesco); José Antonio de Souza (Caixa Econômica Federal). Chile: Milton Vásquez Villarroel (Scotiabank Chile) Colômbia: Paula Ángel Espinosa (Bancolombia); Raúl González Cardoso (Colpatria); Margarita María Henao Cabrera (Asobancaria); Pedro Luís Villegas (Credibanco Visa). Espanha Francisco Castells (BBVA); Javier Celaya (Bankia); Miguel Ángel Domínguez Maldonado (Cajamar); Albert Figueres Moreno (Banco Sabadell); María Eugenia Lorenzo (Banco Popular); José Valiño (Hal Cash). México: Luiz Barbosa (CEMLA); Benjamín Bernal Díez (Comisión Nacional Bancaria y de Valores); Ruth Brennan (HSBC); Jesús Alejandro Cervantes González (CEMLA); José Raúl Fernández (Banco Walmart); Jorge Fernández García Travesi (Santander); Javier Granguillhome Morfín (CEMLA); Carlos López-Moctezuma (Comisión Nacional Bancaria y de Valores); Arturo Murillo Torres (Comisión Nacional Bancaria y de Valores); Pascual O Dogherty (Banco de México); Sergio Salvador Sánchez (BBVA Bancomer); Juan Soledad Reyes (Scotiabank). Peru: Miguel Arce Téllez (Scotiabank); Carlos Montaño (Banco de Crédito); Víctor Roca (Banco Central de Reserva del Perú); Milton Vega Bernal (Banco Central de Reserva del Perú). República Dominicana: Bruno Arcas (Procecard); Ángel A. González (Banco Central de la República Dominicana); Fabiola Herrera (Banco Central de la República Dominicana); Alejandro Arturo Pilar Valero (CAM). Durante a edição deste relatório, recebemos a trágica notícia do falecimento acidental de Ruth Brennan pouco tempo depois de tê-la entrevistado. Aproveitamos este espaço para apresentar nossas condolências à sua família e a toda a equipe do HSBC. 6

7 Índice 1. Os maiores destaques do relatório Tecnocom Novidades nos meios de pagamento A visão do setor Introdução Panorama atual do mercado dos meios de pagamento Normativa e padronização A inovação que vem Os novos entrantes O setor em números Introdução Dinheiro em espécie Cheques Cartões Transferências de crédito e débitos diretos Redes de aquisição: caixas eletrônicos, POS e correspondentes não bancários Serviços bancários pela Internet e por celular Pagamentos em comércio eletrônico Em detalhe: Pagamentos por telefone celular Introdução Integração dos pagamentos por telefone celular na cadeia de valor Tendências dos pagamentos remotos por telefone celular Tendências nos pagamentos por telefone celular por proximidade Demanda por meios de pagamento Introdução Metodologia Caracterização da população Penetração dos meios de pagamento e contas bancárias Uso de meios de pagamento Motivos para não ter cartões de crédito O telefone celular como meio de pagamento Pagamentos pela Internet Situação dos meios de pagamento por país Indicadores e Matrizes Tecnocom Conclusões sobre a demanda por meios de pagamento eletrônicos 95 7

8 Relatório Tecnocom sobre TENDÊNCIAS EM MEIOS DE PAGAMENTO Os maiores destaques do relatório Tecnocom 2011 Recentemente, o setor de meios de pagamento está experimentando mudanças muito relevantes. As empresas do setor têm enfrentado novos desafios derivados da evolução nas preferências dos consumidores, a crescente concorrência, a entrada de novos agentes não tradicionais (operadoras de celular, empresas de Internet, varejistas), as inovações tecnológicas e a nova regulamentação. Todas essas mudanças tornavam necessário um estudo que analisasse em profundidade as principais tendências do setor na América Latina 1 e na Espanha. Estes são os pontos mais destacados: Os executivos entrevistados destacam que, enquanto o negócio de emissão é o que oferece os resultados mais saudáveis para as organizações, o negócio de aquisição sofreu uma grande redução das margens. Dentro do primeiro, destacam-se os cartões de crédito, que em vários países da América Latina são usados com mais frequência como instrumento de financiamento. Também têm um grande potencial de desenvolvimento os produtos pré-pagos, que são usados, por exemplo, para pagar salários públicos ou subsídios no Brasil. No negócio de aquisição, o valor da rede está na possibilidade de analisar inteligência de negócios para melhorar os modelos de comportamento dos clientes das instituições financeiras. Uma das mudanças mais comentadas pelos executivos é a adoção do padrão EMV (Europay-MasterCard-Visa) nos cartões de pagamento, seja por acordos setoriais, seja por exigências de regulamentação. Além de maior segurança, esses cartões oferecem outros serviços, inclusive aplicações de fidelização. Embora as economias analisadas continuem apresentando uma forte dependência do dinheiro em espécie, observa-se a gradual substituição dos meios de pagamento baseados em papel pelos eletrônicos. O cheque é o meio de pagamento em que este processo está se refletindo com maior intensidade, passando de representar, em nível agregado, 36,5% do montante total das transações em 2005 para 17,9% em Os cartões são o meio de pagamento diferente de dinheiro em espécie preferido na América Latina e são usados em mais da metade das operações. Nos últimos anos, o número de cartões em circulação não parou de crescer devido, entre outros fatores, ao bom comportamento da economia, às campanhas de divulgação, à crescente bancarização e à expansão da infraestrutura física dos pontos de acesso (caixas e POS). Chama a atenção o caso do Chile, onde o número de cartões de crédito de estabelecimentos comerciais, que não estão regulamentados pela Superintendência de Bancos e Instituições Financeiras, é o triplo dos cartões de crédito bancários. No Brasil, cabe destacar que, com base no acordo assinado pelos principais agentes do setor de cartões, terminou a exclusividade da Cielo (antes Visanet) e da Redecard para a captura de operações Visa e MasterCard, respectivamente, que dominavam o mercado. O acordo permitiu a intensificação da concorrência e a comprovação disso é que já há um novo adquirente operando, e planos para um segundo, além do lançamento da nova bandeira nacional Elo. Na Espanha, desapareceram quase 5 milhões de plásticos nos últimos dois anos. Isso talvez seja consequência da vontade de controle de gastos por parte dos consumidores e a consequente redução de cartões como uma das vias para consegui-lo; e de que o setor financeiro, ao migrar dos cartões magnéticos tradicionais para os cartões com chip com o padrão EMV (Europay- -MasterCard-Visa), que são mais caros, tenha aproveitado a oportunidade para não reemitir os inativos. As câmaras de compensação eletrônica (ACH, na sigla em inglês), que permitem fazer operações interbancárias, possibilitaram o desenvolvimento das transferências de crédito e os débitos diretos na América Latina. É muito provável que as transferências aumentem ainda mais em médio prazo graças à maior bancarização, à integração das instituições microfinanceiras não bancárias no processo de compensação, à intensificação dos serviços bancários pela Internet e ao uso do dinheiro eletrônico. Também é provável que aumente o número de débitos automáticos, um instrumento eficiente, que simplifica a reconciliação e ajuda a reduzir o número de contas sem pagamento. Na América Latina, aumentou consideravelmente a cobertura das redes de aquisição (caixas eletrônicos, POS e correspondentes não bancários). Neste contexto de desenvolvimento da infraestrutura física, aumentaram o número e o valor das operações realizadas nesses pontos de acesso, o que reflete um maior uso dos cartões de pagamento. Porém, esses números estão distantes dos da Espanha (1.260 caixas eletrônicos por cada milhão de habitantes), que apresenta uma das penetrações mais altas entre os países desenvolvidos. Por outro lado, o excesso de capacidade instalada e a redução da atividade econômica fizeram com que os números de caixas eletrônicos e POS na Espanha se reduzissem em relação a 2008, 4,0% e 0,5%, respectivamente. 8 1 Neste estudo são analisados em profundidade: Brasil, Chile, Colômbia, México, Peru e República Dominicana

9 Os correspondentes não bancários têm um papel importante na estratégia de melhoria da cobertura do sistema financeiro e da inclusão financeira na América Latina. A comprovação disso é que, em muitos municípios de Brasil, Colômbia, México e Peru, representam a única oferta de distribuição bancária. Além disso, nesses municípios esse canal é essencial para o sucesso do banco pelo celular, porque constitui o único ponto de depósito e retirada de dinheiro. Na Espanha, o banco online experimentou grande desenvolvimento. Atualmente, por meio desse canal é possível efetuar com conforto e facilidade praticamente qualquer operação financeira que não envolva dinheiro em espécie. Por esse motivo, considerando que o nível de acesso à Internet está acima de 61,8% da população adulta, 42% dos espanhóis usam atualmente o banco online. Os fornecedores de serviços de pagamento alternativos estão ganhando importância. Assim, a PayPal tornou-se um prestador de serviços de pagamento muito popular entre os compradores online. Também surgiram sistemas de pagamento privados em determinados âmbitos sociais da Internet, como a moeda virtual Facebook credits, que atualmente só permite a compra de aplicativos e bens virtuais nos ambientes virtuais. Recentemente foram implementados diversos pilotos relacionados com pagamentos com telefones celulares. Por enquanto, a maioria dos avanços ocorre nas extremidades da cadeia de valor, inovando na emissão e na aquisição de pagamentos. No entanto, aproveita-se o potencial máximo do celular quando este é usado também como gerador de demanda e elemento de fidelização. Há dois tipos de pagamentos por telefone celular: remotos e por proximidade. Os primeiros são realizados remotamente a partir de um aparelho, usando algum dos canais que operam na infraestrutura de telecomunicações por celular. Nos países emergentes há tendência a usar o SMS ou o serviço de dados USSD, considerando os menores custos associados. Enquanto isso, nos países desenvolvidos, os consumidores estão migrando para o uso de smartphones que incorporam a capacidade de navegar na Internet, permitindo o acesso aos serviços online oferecidos pelas instituições financeiras. O segundo tipo de pagamentos é realizado com presença física em um estabelecimento comercial ou em um caixa eletrônico, e basta aproximar o celular de um terminal de ponto de venda (POS) devidamente preparado. Para este tipo de pagamentos a tecnologia mais promissora é NFC (Near Field Communications). Enquanto os pagamentos por proximidade geralmente envolvem um estabelecimento comercial e um indivíduo, os pagamentos remotos podem acontecer entre esses mesmos agentes ou também entre indivíduos (para efetuar remessas de dinheiro). Os fatores econômicos, sociais e tecnológicos, com destaque para o nível de bancarização e a penetração dos serviços de telefonia celular, determinam a tendência de cada país para adotar o celular como meio de pagamento, assim como o tipo de operações realizadas. Nos países em desenvolvimento e emergentes, onde os serviços bancários tradicionais não estão disponíveis ou são inacessíveis para grandes segmentos da população, e as taxas de penetração da telefonia celular já são altas, é previsível que os pagamentos por telefone celular cresçam rapidamente uma vez que alcancem uma massa crítica de usuários. Apesar desse crescimento, espera-se que a Europa e os Estados Unidos sejam os lugares onde mais pagamentos por telefone celular sejam realizados no curto prazo, pelo elevado nível de bancarização e a maior sofisticação no uso de meios de pagamento. Porém, a adoção em massa de pagamentos por celular nos estabelecimentos comerciais exigirá o desenvolvimento de redes de aquisição prontas para aceitar tais pagamentos, assim como campanhas promocionais que incentivem sua utilização e uma interface de usuário simples. Na América Latina, os serviços bancários por celular têm potencial para ser um dos meios de pagamento mais populares, considerando a grande penetração do telefone celular. Ao contrário do que ocorre na Espanha, os segmentos da população que não estão sendo atendidos atualmente pelo setor financeiro são os que mais se beneficiariam de seu desenvolvimento. Atualmente, há poucos serviços dirigidos a segmentos de população não bancarizada. A maioria dos grandes bancos oferece na região algumas funcionalidades de seus serviços bancários eletrônicos, incluindo a possibilidade de fazer pagamentos por telefone celular, muitas vezes com o objetivo de fidelizar os clientes existentes e melhorar a eficiência. As inovações de concorrentes não tradicionais provavelmente obrigarão as instituições financeiras a atuar rapidamente para evitar a perda das receitas procedentes dos pagamentos. Assim, a maioria dos executivos entrevistados considera que os pagamentos por celular são a inovação de maior poder revolucionário. Dentro das inovações, é necessário destacar dois dos produtos que mais atenção receberam dos meios de comunicação. Por um lado, o Google Wallet, que permite fazer pagamentos celulares por proximidade usando tecnologia NFC. Por outro lado, o Square, aplicativo que usa um leitor de tarjas magnéticas conectado a um smartphone para atuar como POS, fornecendo serviços de valor agregado como informações detalhadas sobre as vendas, localização das operações ou segurança adicional por meio de identificação com fotografia. Segundo alguns dos executivos, a entrada de mais agentes provavelmente implicará um aumento da concorrência, o que resultará em maiores benefícios para os usuários finais desses serviços. 9

10 Relatório Tecnocom sobre TENDÊNCIAS EM MEIOS DE PAGAMENTO Os maiores destaques do relatório Tecnocom 2011 Em relação à regulamentação, a partir do início de 2011 todas as instituições europeias que participarem de processamento, transmissão ou armazenamento de cartões devem cumprir o padrão PCI-DSS (Payment Cards Industry-Data Security Standard, Norma de Segurança de Dados para o Setor de Cartões de Pagamento). Assim, devem ter os sistemas necessários para criptografar comunicações, bancos de dados, arquivos e computadores que administram cartões de crédito e débito. Além disso, na Europa, para obter o pleno funcionamento da Área Única de Pagamentos em Euros, conhecida pela sigla em inglês SEPA (Single Euro Payments Area), o Parlamento e o Conselho Europeus estabeleceram um novo marco regulatório. Esse regulamentação estabelece um calendário obrigatório para a migração ao esquema único das transferências bancárias (fins de 2012) e dos débitos diretos (fins de 2013). Na Espanha, foi transposta a diretiva comunitária que regula o acesso à atividade das instituições de dinheiro eletrônico e seu exercício. Na América Latina, as novidades regulatórias mais destacáveis concentram-se na proteção ao usuário de meios de pagamento eletrônicos, concretamente em Brasil, Chile, México e Peru. Também são relevantes as mudanças geradas na distribuição financeira através de caixas eletrônicos e correspondentes não bancários (Brasil, México e Peru). Em relação à tributação, na República Dominicana e na Colômbia foram aprovadas normas de sinal contrário. Enquanto na primeira foi determinado um imposto sobre os ativos financeiros, na segunda foi aprovada a eliminação gradual do imposto sobre transações financeiras. Do ponto de vista dos consumidores, a realidade dos meios de pagamento na Espanha e nos países da América Latina é muito diversa, porque cada país apresenta sua própria trajetória e evolução. Não apenas as porcentagens de bancarização, penetração e uso dos meios de pagamento são diferentes, mas também as preferências culturais entre o pagamento imediato e o pagamento a crédito, o uso de canais, a penetração da compra online e o interesse pelos serviços de pagamento por telefone celular demonstram diferenças que levam a situações e desenvolvimentos específicos para o futuro. O Brasil apresenta alta bancarização e preferência marcada pelo crédito a prazo (em prestações, principalmente), enquanto o Chile e a Colômbia se caracterizam pelo uso dos cartões de débito e a tradição dos cartões de estabelecimento. O México está posicionado em um nível intermediário de bancarização, embora a penetração dos cartões de débito seja relevante (chegando a 34,7%). Por sua vez, o Peru e a República Dominicana apresentam baixas taxas de bancarização e um uso limitado dos meios de pagamento eletrônicos. Por fim, a Espanha dispõe de uma população quase totalmente bancarizada, embora com a peculiaridade de que as preferências no pagamento eletrônico estão vinculadas majoritariamente à liquidação imediata e apenas minoritariamente ao pagamento rotativo. O nível de formação, o uso de computador e a Internet são as variáveis que mais se associam ao nível de bancarização. Embora o sexo e a segmentação social também contribuam para explicar por que em alguns países há uma maior população bancarizada do que em outros, o diferente capital cultural é o que mais segmenta as populações em sua aproximação aos serviços financeiros em geral, e aos meios de pagamento eletrônicos em particular. A percepção de ausência de necessidade de cartões é o principal motivo declarado pelos não bancarizados para não dispor deles. Já a população bancarizada que não tem cartões de crédito alega a cobrança de comissões e o receio do descontrole de gastos como motivos para não usar os cartões. Os países onde estão mais disseminados os serviços de pagamento com o telefone celular são onde as populações não usuárias demonstram maior interesse por eles. Além disso, a ferramenta é percebida como conveniente, embora desperte dúvidas sobre sua segurança e utilidade frente a outros meios de pagamento, o que deve ser considerado ao desenvolver os serviços. 10

11 2. Novidades nos meios de pagamento 2011 Ao longo dos últimos doze meses observamos novidades interessantes na área dos meios de pagamento eletrônicos mas, se fosse necessário indicar em qual tecnologia de futuro o setor está apostando, sem dúvida precisaríamos falar dos pagamentos por telefone celular. Quase todos os pilotos de grande porte divulgados em 2011 recaem nesta categoria, assim como uma parte significativa dos novos produtos lançados no mercado. Isso levou a várias operações corporativas orientadas a fortalecer, no novo ecossistema móvel, a posição de empresas já estabelecidas na cadeia de valor dos pagamentos com cartão. Porém, podemos comprovar como outros movimentos com menos repercussão pública dominaram uma parte das operações do ano. Neste caso, falamos sobretudo de instituições de processamento de pagamentos, decididas a ampliar sua presença no mercado ou lançar novos produtos, como os cartões pré-pagos. Em relação à regulamentação na Espanha e na América Latina, as mudanças mais relevantes ocorreram em aspectos como a proteção ao usuário de meios de pagamento eletrônicos (Brasil, Chile, México e Peru), a segurança (norma PCI), a tributação (República Dominicana e Colômbia), o dinheiro eletrônico (Espanha e México) ou a distribuição financeira através de caixas eletrônicos e agentes correspondentes (Brasil, México e Peru). SETEMBRO DE 2010 Pilotos e novas tecnologias CashEdge (fornecedora de serviços de pagamento por celular) anuncia Popmoney for Small Business, um serviço de pagamentos por celular para pequenas empresas clientes de instituições financeiras Visa inicia os testes-piloto do paywave para iphone, em Nova York, Nova Jersey e Los Angeles Cielo (antes Visanet), fornecedor de pagamentos eletrônicos na América Latina, compra uma participação na Oi Paggo, empresa de pagamentos por celular Operações corporativas Cielo fecha acordo com a empresa tecnológica de meios de pagamento Hypercom para implementar mais de terminais Optimum no Brasil Euronet Worldwide, fornecedora de pagamentos eletrônicos, conclui a aquisição da distribuidora brasileira de produtos eletrônicos pré-pagos Telecom Net, que opera com o nome comercial Ativi Mudanças normativas A Circular Nº do Banco Central da Reserva do Peru, que modifica o Regulamento das Câmaras de Compensação de Transferências de Crédito, eleva de PEN para PEN o montante máximo para as transferências de crédito em moeda nacional, e de USD para USD o montante máximo para as transferências de crédito em moeda estrangeira O Código de Proteção e Defesa do Consumidor (Lei Nº 29571) do Peru estabelece que o fornecedor deve informar ao consumidor se há diferenças no preço de um produto ou serviço em função do meio de pagamento 11

12 Relatório Tecnocom sobre TENDÊNCIAS EM MEIOS DE PAGAMENTO Novidades nos meios de pagamento 2011 OUTUBRO DE 2010 Novos produtos PayPal, empresa de transações online, permite o depósito de cheques em uma conta PayPal através de um aplicativo para iphone IFC, parte do Grupo Banco Mundial, investe USD 3 milhões na YellowPepper, fornecedora de plataformas de serviços bancários e pagamentos por celular Tecnocom adquire 80% do capital da processadora dominicana ProceCard, S.A. Operações corporativas Movilway (empresa espanhola de tecnologia especializada no mercado de recarga eletrônica) fecha acordo com a Utiba Americas (fornecedora de plataformas móveis para transações financeiras de operadoras de celular e instituições financeiras) para usar sua plataforma de comércio móvel para chegar a novos segmentos de clientes na América Latina Visa conclui um investimento de EUR 500 milhões na Visa Europe, uma plataforma europeia de processamento de pagamentos interbancários, que oferece às instituições financeiras associadas, na Europa, serviços de liquidação de pagamentos nacionais no mesmo dia e em 18 moedas diferentes Mudanças normativas Visa e MasterCard estabelecem acordo com o Departamento de Justiça dos EUA para que os comerciantes possam fazer ofertas especiais e oferecer descontos para incentivar o uso de determinados cartões NOVEMBRO DE 2010 Operações corporativas O fornecedor de serviços eletrônicos de processamento de transações Global Payments e la Caixa fecham acordo para uma joint venture que oferecerá serviços de aquisição e processamento de pagamentos para os comerciantes na Espanha A Circular Nº do Banco Central do Brasil estabelece o valor mínimo que os titulares de cartão de crédito devem pagar mensalmente do saldo em carteira de seus cartões de crédito: 15% a partir de junho de 2011, 20% após dezembro de 2011 Mudanças normativas O Conselho Monetário Nacional do Brasil aprova a Resolução Nº que estabelece as novas regras sobre as tarifas cobradas pelos serviços prestados pelas instituições financeiras, normas sobre a informação que deve ser incluída nas contas de cartões de crédito, os tipos de comissões que podem ser cobradas, e exigência de que as instituições financeiras ofereçam cartões de crédito com determinados serviços básicos. A Circular entrou em vigor em 1º de março de 2011 A Circular Nº da Superintendência de Bancos e Instituições Financeiras do Chile inclui instruções relativas a políticas e procedimentos para o pagamento antecipado de créditos ou seu refinanciamento A Circular Nº da Superintendência de Bancos e Instituições Financeiras do Chile sobre boas práticas de contratação estabelece as diretrizes associadas à contratação de produtos, entre eles os instrumentos de pagamento O Banco do México emite a Circular 34/2010 sobre cartões de crédito que protege seus titulares 12

13 DEZEMBRO DE 2010 Pilotos e novas tecnologias Termina a primeira experiência em grande escala de pagamento por telefone celular na Espanha, que ocorreu em Sitges, realizada por la Caixa, Telefónica e Visa Operações corporativas Bradesco fecha acordo com a Western Union para oferecer seus serviços de transferência de dinheiro no Brasil Credicard, do Citi, e Elavon, do Bancorp, fecham acordo vinculante para estabelecer uma nova empresa adquirente de meios de pagamento para o mercado brasileiro Mudanças normativas Visa Europa compromete-se com a UE para reduzir as comissões interbancárias multilaterais das operações com cartões de débito imediato aplicáveis às operações transfronteriças no Espaço Econômico Europeu e às operações nacionais em 9 países. As tarifas ajustam-se aos compromissos adquiridos unilateralmente pela MasterCard em 1º de abril de 2009 O Congresso da República da Colômbia aprova a Lei 1.430, pela qual gradualmente é eliminado o imposto sobre transações financeiras, cuja eliminação definitiva está prevista a partir de 2018 O Banco Central da Reserva do Peru, através da Circular N o , estabelece um novo esquema de relatórios sobre canais e instrumentos de pagamento diferentes de dinheiro em espécie sobre as comissões pelo uso de transferências interbancárias JANEIRO DE 2011 Novos produtos Banco Sabadell lança o Instant Check, serviço de depósito de cheques e notas promissórias, que é o primeiro serviço móvel de captura de depósitos remotos na Europa Starbucks anuncia o lançamento dos pagamentos com smartphones em seus estabelecimentos dos EUA Operações corporativas Telefónica e MasterCard criam uma joint venture para oferecer soluções financeiras por telefone celular na América Latina Megapay, divisão da Megaword, empresa de Hong Kong dedicada a cloud computing, fecha acordo com a fornecedora de serviços móveis brasileira MJV, para oferecer pagamentos por celular no Brasil Mudanças normativas Desde 1º de janeiro, toda instituição que participar de processamento, transmissão ou armazenamento de cartões deve cumprir a norma PCI DSS (Payment Card Industry Data Security Standard, Norma de Segurança de Dados para o Setor de Cartões de Pagamento), que a obriga a ter os sistemas necessários para criptografar comunicações, bancos de dados, arquivos e computadores que administram cartões de crédito e débito O Banco da República da Colômbia emite uma resolução pela qual são determinadas regulamentações sobre os sistemas de compensação e liquidação de divisas e seus operadores A resolução Nº da Superintendência de Bancos e Seguradoras (SBS) do Peru estabelece as contas de depósito básicas, que podem ser abertas em correspondentes não bancários através de POS (Point of Sale, também conhecidos como TPV, Terminal de Ponto de Venda) especializados 13

CARTÃO DE CRÉDITO CARTÃO DE DÉBITO

CARTÃO DE CRÉDITO CARTÃO DE DÉBITO TIPOS DE CARTÃO CARTÃO DE CRÉDITO Instrumento de pagamento que possibilita ao portador adquirir bens e serviços nos estabelecimentos credenciados mediante um determinado limite de crédito. O cliente poderá

Leia mais

Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento. Câmara dos Deputados 08 de outubro de 2009

Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento. Câmara dos Deputados 08 de outubro de 2009 Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento Câmara dos Deputados 08 de outubro de 2009 Agenda Estrutura do Mercado de Cartões Principais Números da Indústria de Cartões no Brasil Situação Atual da Indústria

Leia mais

APTRA PASSPORT DA NCR. Um núcleo empresarial para captura remota de depósitos

APTRA PASSPORT DA NCR. Um núcleo empresarial para captura remota de depósitos APTRA PASSPORT DA NCR Um núcleo empresarial para captura remota de depósitos Uma maneira melhor para os seus clientes depositarem cheques Bancos e instituições financeiras continuam a enfrentar os desafios

Leia mais

Correspondente Bancário: A Expansão do Acesso aos Serviços Financeiros e de Pagamento

Correspondente Bancário: A Expansão do Acesso aos Serviços Financeiros e de Pagamento Correspondente Bancário: A Expansão do Acesso aos Serviços Financeiros e de Pagamento 1 14/março/2014 Agenda Apresentação da MFS Zuum Vivo MasterCard Mercado Alvo Funcionalidades Estratégia de Distribuição

Leia mais

Financiamento de Veículos Posicionamento

Financiamento de Veículos Posicionamento Financiamento de Veículos Posicionamento Market Share de Produção em % Ranking Novos Financiamentos (3º Trim 14) 15,5% 1º 13,8% 14,5% 2º 2º 3º 1ºT 14 2ºT 14 3ºT 14 Pesados Autos Novos Motos Autos Usados

Leia mais

M-Payment. Prof. Adriano Maranhão

M-Payment. Prof. Adriano Maranhão M-Payment Prof. Adriano Maranhão 1 Sumário M-Payment Pontos Positivos e Negativos do M-Payment M-Wallet (Conceito) O perfil dos usuários do M-Wallet M-Wallet (Serviços) Principais formas de comunicação

Leia mais

Relatório Tecnocom sobre TENDÊNCIAS EM MEIOS DE PAGAMENTO 2014. Com a colaboração de

Relatório Tecnocom sobre TENDÊNCIAS EM MEIOS DE PAGAMENTO 2014. Com a colaboração de Relatório Tecnocom sobre TENDÊNCIAS EM MEIOS DE PAGAMENTO 2014 Com a colaboração de Relatório Tecnocom sobre TENDÊNCIAS EM MEIOS DE PAGAMENTO 2014 1. Os maiores destaques do Relatório Tecnocom 2014 4 Relatório

Leia mais

Abril/2012. Apresentação PAGGO

Abril/2012. Apresentação PAGGO Abril/2012 Apresentação PAGGO AGENDA 1. Histórico da Oi Paggo 2. Nova Paggo 1. Portfólio de Produtos 2. Vantagens da Paggo 3. Formalização de novos mercados AGENDA 1. Histórico da Oi Paggo 2. Nova Paggo

Leia mais

DICAS PARA PAGAMENTO MÓVEL NA 7SUA EMPRESA

DICAS PARA PAGAMENTO MÓVEL NA 7SUA EMPRESA DICAS PARA PAGAMENTO MÓVEL NA 7SUA EMPRESA ÍNDICE INTRODUÇÃO O QUE É PAGAMENTO MÓVEL CONCLUSÃO PG. 3 PG. 4 PG. 6 PG. 17 INTRODUÇÃO Os meios de pagamento eletrônico estão cada vez mais fortes no Brasil.

Leia mais

PRODUTOS E SERVIÇOS CARTÕES BRADESCO

PRODUTOS E SERVIÇOS CARTÕES BRADESCO L2 6 PRODUTOS E SERVIÇOS CARTÕES BRADESCO Em março, o Bradesco firmou parceria com a American Express Company, pela qual assumiu suas operações de cartões de crédito e atividades correlatas no Brasil,

Leia mais

Sumário. M-Payment. M-Payment. Pontos Positivos M-Payment 27/05/2016. Prof. Adriano Maranhão

Sumário. M-Payment. M-Payment. Pontos Positivos M-Payment 27/05/2016. Prof. Adriano Maranhão Sumário M-Payment Prof. Adriano Maranhão M-Payment Pontos Positivos e Negativos do M-Payment M-Wallet (Conceito) O perfil dos usuários do M-Wallet M-Wallet (Serviços) Principais formas de comunicação do

Leia mais

DINHEIRO DE PLÁSTICO- CARTÕES DE DÉBITO E CRÉDITO

DINHEIRO DE PLÁSTICO- CARTÕES DE DÉBITO E CRÉDITO DINHEIRO DE PLÁSTICO- CARTÕES DE DÉBITO E CRÉDITO Os cartões de débito e crédito facilitam o dia a dia e proporcionam maior segurança tanto para o cliente pessoa física quanto para as empresas que se utilizam

Leia mais

A INDÚSTRIA DE CARTÕES NO BRASIL

A INDÚSTRIA DE CARTÕES NO BRASIL A INDÚSTRIA DE CARTÕES NO BRASIL Ivo Vieitas ABECS 1 Agenda Mercado de Cartões no Brasil 1. Uma Indústria Forte 2. Uma indústria Complexa 3. Nova Realidade 2 Agenda 1. Mercado de Cartões no Brasil 1. Uma

Leia mais

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 4.1

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 4.1 Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 4.1 4 OBJETIVOS OBJETIVOS A EMPRESA DIGITAL: COMÉRCIO E NEGÓCIOS ELETRÔNICOS Como a tecnologia de Internet mudou propostas de valor e modelos de negócios

Leia mais

Mobile Payments: projeto piloto

Mobile Payments: projeto piloto Mobile Payments: projeto piloto Sustentabilidade Maio, 2013 AGENDA ENQUADRAMENTO PILOTO MOBILE PAYMENTS RESULTADOS ENQUADRAMENTO Já assumida como uma tendência, o sistema de pagamento pelo telemóvel começa

Leia mais

Impactos da nova regulação de meios de pagamento para o setor supermercadista Em 3 aspectos principais: aceitação, emissor e empregador

Impactos da nova regulação de meios de pagamento para o setor supermercadista Em 3 aspectos principais: aceitação, emissor e empregador Impactos da nova regulação de meios de pagamento para o setor supermercadista Em 3 aspectos principais: aceitação, emissor e empregador 25 de Abril de 2014 1 Somos uma consultoria especializada em Varejo

Leia mais

A empresa digital: comércio e negócios eletrônicos

A empresa digital: comércio e negócios eletrônicos Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 06 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

A nova bandeira Elo acaba de chegar nas máquinas da Cielo.

A nova bandeira Elo acaba de chegar nas máquinas da Cielo. (3,1) -1-48889_2 cieloinfor630x275.indd 6/15/11 5:44 PM A NÚMERO 1 EM VENDAS. NADA SUPERA ESSA MÁQUINA. Informativo EDIÇÃO 1 TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A CIELO PARA O SEU NEGÓCIO. *Estabelecimentos

Leia mais

Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números

Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números Um sistema financeiro saudável, ético e eficiente é condição essencial para o desenvolvimento econômico, social e sustentável do

Leia mais

TENDÊNCIAS EM MEIOS DE PAGAMENTO 2015

TENDÊNCIAS EM MEIOS DE PAGAMENTO 2015 Relatório Tecnocom sobre TENDÊNCIAS EM MEIOS DE PAGAMENTO 2015 Com a colaboração de Relatório Tecnocom sobre TENDÊNCIAS EM MEIOS DE PAGAMENTO 2015 Relatório Tecnocom sobre TENDÊNCIAS EM MEIOS DE PAGAMENTO

Leia mais

Este documento foi classificado pelo Bradesco Dia & Noite e o acesso está autorizado, exclusivamente, a colaboradores da Organização Bradesco.

Este documento foi classificado pelo Bradesco Dia & Noite e o acesso está autorizado, exclusivamente, a colaboradores da Organização Bradesco. Este documento foi classificado pelo Bradesco Dia & Noite e o acesso está autorizado, exclusivamente, a colaboradores da Organização Bradesco. Fatores que contribuem para conectar os Clientes na Era Digital

Leia mais

PRODUTOS BANCÁRIOS POUPANÇA

PRODUTOS BANCÁRIOS POUPANÇA POUPANÇA Popular: Rural ou Habitacional Juros Menor Saldo Período Rentabilidade: Mensal PF e PJ (sem fins lucrativos) Trimestral PJ (demais) Dias 29, 30, 31 Aniversário 1 Possui Cobertura do FGC CEF: Garantido

Leia mais

Relatório sobre a Indústria de Cartões de Pagamento

Relatório sobre a Indústria de Cartões de Pagamento Relatório sobre a Indústria de Cartões de Pagamento Audiência Pública CAE junho de 2009 Agenda 2 Introdução Relatório Metodologia e Fonte de Dados Aspectos Abordados Introdução 3 Projeto de Modernização

Leia mais

1.8. Cartões emitidos para pagamento de benefícios ou repasse de programas sociais devem ser considerados?

1.8. Cartões emitidos para pagamento de benefícios ou repasse de programas sociais devem ser considerados? PAGAMENTOS DE VAREJO E CANAIS DE ATENDIMENTO Perguntas freqüentes 1. Arquivo ESTATCRT.TXT Informações relativas aos cartões com função saque e e-money 1.1. Devo informar os saques efetuados sobre linhas

Leia mais

relativas às listas provisórias nacionais dos serviços mais representativos associados a contas de pagamento e sujeitos a comissões

relativas às listas provisórias nacionais dos serviços mais representativos associados a contas de pagamento e sujeitos a comissões EBA/GL/2015/01 11.05.2015 Orientações da EBA relativas às listas provisórias nacionais dos serviços mais representativos associados a contas de pagamento e sujeitos a comissões 1 Obrigações em matéria

Leia mais

Apresentação oficial Bitbonum Rewards Club

Apresentação oficial Bitbonum Rewards Club 1 Apresentação oficial Bitbonum Rewards Club A fé te conduz à conquista, a conquista te leva à vitória, a vitória te dá o SUCESSO! contact@bitbonum.com / www.bitbonum.com Copyright 2015 Bitbonum Company,

Leia mais

O que é comércio eletrônico?

O que é comércio eletrônico? COMÉRCIO ELETRÔNICO O que é comércio eletrônico? O comércio eletrônico ou e-commerce é a compra e venda de mercadorias ou serviços por meio da Internet, onde as chamadas Lojas Virtuais oferecem seus produtos

Leia mais

* Dados referentes ao PIB estimado para o ano de 2014

* Dados referentes ao PIB estimado para o ano de 2014 A Cielo é uma credenciadora de pagamentos eletrônicos. Talvez você a conheça pelas suas máquinas de cartão, presentes no comércio de Norte a Sul do Brasil. Essa é mesmo a função primordial da companhia:

Leia mais

Recarga de Celular Internacional Para os Consumidores e Distribuidores

Recarga de Celular Internacional Para os Consumidores e Distribuidores Recarga de Celular Internacional Para os Consumidores e Distribuidores Março 2015 O que é CY.SEND? CY.SEND é um provedor internacional de recarga de telefonia móvel pré-pago localizado na Suíça para os

Leia mais

APRESENTAÇÃO APIMEC. Março de 2015. Copyright Cielo Todos os direitos reservados

APRESENTAÇÃO APIMEC. Março de 2015. Copyright Cielo Todos os direitos reservados APRESENTAÇÃO APIMEC Março de 2015 Copyright Cielo Todos os direitos reservados A COMPANHIA FAZ DECLARAÇÕES SOBRE EVENTOS FUTUROS QUE ESTÃO SUJEITAS A RISCOS E INCERTEZAS Tais declarações têm como base

Leia mais

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico CUSTOMER SUCCESS STORY Abril 2014 Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico PERFIL DO CLIENTE Indústria: Mídia Companhia: Valor Econômico Funcionários:

Leia mais

Valor Inovação Gestão de Negócios

Valor Inovação Gestão de Negócios Valor Inovação Gestão de Negócios Valor Inovação Definição de Negócios Assessorar o empresariado brasileiro para o desenvolvimento dos setores comercial, industrial e de serviços. Ser um agente eficiente

Leia mais

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS?

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? As ofertas de nuvem pública proliferaram, e a nuvem privada se popularizou. Agora, é uma questão de como aproveitar o potencial

Leia mais

Um sistema financeiro saudável, ético e eficiente é condição essencial para o desenvolvimento econômico, social e sustentável do País.

Um sistema financeiro saudável, ético e eficiente é condição essencial para o desenvolvimento econômico, social e sustentável do País. Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 Um sistema financeiro saudável, ético e eficiente é condição essencial para o desenvolvimento econômico, social e sustentável do País. OBJETIVOS A Pesquisa

Leia mais

opções de crédito para sua empresa

opções de crédito para sua empresa para sua empresa sumário introdução... 3 cartão bndes... 6 Introdução... 7 Custos operacionais... 8 Recebimentos... 9 Distribuidores... 9 Exemplos de operação...10 Revendedor compra com o Cartão BNDES

Leia mais

TREINAMENTO BRADESCARD. Lojas BP

TREINAMENTO BRADESCARD. Lojas BP TREINAMENTO BRADESCARD Lojas BP 1 Cartão BradesCard O BradesCard facilita a realização dos seus clientes de forma prática e flexível. Especializado no Varejo, oferece um portfólio completo de produtos

Leia mais

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas.

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Autoatendimento Digital Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Oferece aos clientes as repostas que buscam, e a você,

Leia mais

Estudo sobre a Indústria de Cartões 1/7/2010 1

Estudo sobre a Indústria de Cartões 1/7/2010 1 Estudo sobre a Indústria de Cartões 1/7/2010 1 Glossário de Termos Técnicos Bases operacionais de cartões são as alternativas de captura de dados que os estabelecimentos podem utilizar para efetivar as

Leia mais

Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo

Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo Economia Móvel América Latina 2013 A GSMA representa os interesses da indústria mundial de comunicações móveis. Presente em mais de 220 países, a GSMA

Leia mais

CIRCULAR Nº 2792. a) pagos pela utilização de cartões de crédito emitidos no País; e. II - a apresentação mensal ao Banco Central do Brasil de:

CIRCULAR Nº 2792. a) pagos pela utilização de cartões de crédito emitidos no País; e. II - a apresentação mensal ao Banco Central do Brasil de: CIRCULAR Nº 2792 Documento normativo revogado pela Circular 3280, de 09/03/2005. Mercado de Câmbio de Taxas Flutuantes Alteração nº 48 - Cartões de Crédito Internacionais A Diretoria Colegiada do Banco

Leia mais

Como sua empresa pode

Como sua empresa pode Como sua empresa pode [ O guia de segmentação por IP ] Tecnologia de Inteligência de IP e de geolocalização O método de encontrar a localização física e geográfica de um usuário com base unicamente em

Leia mais

Pagamentos de varejo e canais de atendimento. Detalhamento para o envio de informações

Pagamentos de varejo e canais de atendimento. Detalhamento para o envio de informações Pagamentos de varejo e canais de atendimento Detalhamento para o envio de informações 1 Objetivos da pesquisa Vigilância dos sistemas e dos instrumentos de pagamentos de varejo do Sistema de Pagamentos

Leia mais

Daniel Zanela. Redecard

Daniel Zanela. Redecard Daniel Zanela Redecard Evolução: Faturamento e Volume de Cartões Quantidade de Cartões em Milhões 700 600 500 400 300 200 100 Faturamento em Bilhões R$ 600,00 R$ 500,00 R$ 400,00 R$ 300,00 R$ 200,00 R$

Leia mais

Estudo da Migração para EMV e Análise de Mercado: México e Brasil 8 de dezembro de 2009

Estudo da Migração para EMV e Análise de Mercado: México e Brasil 8 de dezembro de 2009 Estudo da Migração para EMV e Análise de Mercado: México e Brasil 8 de dezembro de 2009 Palavras de inspiração Se você perder a confiança de seus compatriotas, nunca se pode recuperar o seu respeito e

Leia mais

Contextualização. *http://www.sophiamind.com/noticias/acesso-a-internet-movel-entre-as-mulherescresce-575-em-dois-anos/

Contextualização. *http://www.sophiamind.com/noticias/acesso-a-internet-movel-entre-as-mulherescresce-575-em-dois-anos/ Mobile Marketing Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência de mercado. Cem por cento

Leia mais

NÃO DEIXE A FRAUDE ON-LINE ATRAPALHAR SEUS NEGÓCIOS SIMPLIFIQUE

NÃO DEIXE A FRAUDE ON-LINE ATRAPALHAR SEUS NEGÓCIOS SIMPLIFIQUE NÃO DEIXE A FRAUDE ON-LINE ATRAPALHAR SEUS NEGÓCIOS SIMPLIFIQUE A GESTÃO DE PAGAMENTO WWW.CYBERSOURCE.COM BRASIL@CYBERSOURCE.COM COMO SER MAIS EFICIENTE, RÁPIDO E SEGURO PARA QUE OS CLIENTES PREFIRAM COMPRAR

Leia mais

GUIA PARA AFILIAÇÕES

GUIA PARA AFILIAÇÕES GUIA PARA AFILIAÇÕES ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 REDE... 4 Gerando usuário e senha (tecnologia Komerci)... 5 Liberação dos IP s maxipago!... 6 Matriz de Responsabilidades e Prazos... 7 CIELO... 8 Pedindo o

Leia mais

UBER BRASIL AUDIÊNCIA PÚBLICA COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR (CDC) CÂMARA DOS DEPUTADOS 16 DE SETEMBRO DE 2015

UBER BRASIL AUDIÊNCIA PÚBLICA COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR (CDC) CÂMARA DOS DEPUTADOS 16 DE SETEMBRO DE 2015 UBER BRASIL AUDIÊNCIA PÚBLICA COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR (CDC) CÂMARA DOS DEPUTADOS 16 DE SETEMBRO DE 2015 SUMÁRIO O QUE FAZ A UBER? 1 CLIENTES: O USUÁRIO E O PARCEIRO 2 EFICIÊNCIA, TRANSPARÊNCIA

Leia mais

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil.

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil. A ABEMD, Associação Brasileira de Marketing Direto, é uma entidade civil, sem fins lucrativos, fundada em 1976 e constituída por pessoas jurídicas e físicas interessadas na aplicação de estratégias e técnicas

Leia mais

A Cartão1 desenvolve e comercializa soluções especiais de conectividade e acesso para os mercados de comunicação de dados e automação comercial

A Cartão1 desenvolve e comercializa soluções especiais de conectividade e acesso para os mercados de comunicação de dados e automação comercial A Empresa Cartão1 ( AlôSaldo ) A Cartão1 desenvolve e comercializa soluções especiais de conectividade e acesso para os mercados de comunicação de dados e automação comercial Fundada em 1998 com capital

Leia mais

COMPUTADOR CELULAR/TABLET CAIXA ELETRÔNICO SMART TV. os benefícios da cooperativa estão sempre por perto.

COMPUTADOR CELULAR/TABLET CAIXA ELETRÔNICO SMART TV. os benefícios da cooperativa estão sempre por perto. Com o os benefícios da cooperativa estão sempre por perto. Veja o que o cooperado pode fazer usando o celular, o computador e os caixas eletrônicos. Com o SicoobNet, o associado tem acesso a conta de onde

Leia mais

A nova classe média vai às compras

A nova classe média vai às compras A nova classe média vai às compras 18 KPMG Business Magazine Cenário é positivo para o varejo, mas empresas precisam entender o perfil do novo consumidor Nos últimos anos o mercado consumidor brasileiro

Leia mais

Fortaleza, 4 de novembro de 2013.

Fortaleza, 4 de novembro de 2013. Fortaleza, 4 de novembro de 2013. Discurso do Ministro Alexandre Tombini, Presidente do Banco Central do Brasil, no V Fórum Banco Central sobre Inclusão Financeira Senhoras e senhores, boa tarde a todos.

Leia mais

Cartilha de Câmbio. Envio e recebimento de pequenos valores

Cartilha de Câmbio. Envio e recebimento de pequenos valores 2009 Cartilha de Câmbio Envio e recebimento de pequenos valores Apresentação O Banco Central do Brasil criou esta cartilha para orientar e esclarecer você, que precisa negociar moeda estrangeira, sobre

Leia mais

Equipe FAZ CRESCER. Em caso de dúvidas, sugestões ou reclamações, atendemos você pelo 0800 774 8080 ou via e-mail: atendimento@fazcrescer.com.

Equipe FAZ CRESCER. Em caso de dúvidas, sugestões ou reclamações, atendemos você pelo 0800 774 8080 ou via e-mail: atendimento@fazcrescer.com. Obrigado por escolher a maquininha FAZ CRESCER. A partir de agora você pode realizar suas vendas via cartão de crédito e débito de forma simples e segura. Com a maquininha FAZ CRESCER você pode fazer suas

Leia mais

LEI Nº. 845/2014 DE 14 DE MAIO DE 2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE VÁRZEA ALEGRE, no uso de suas atribuições legais e em pleno exercício do cargo;

LEI Nº. 845/2014 DE 14 DE MAIO DE 2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE VÁRZEA ALEGRE, no uso de suas atribuições legais e em pleno exercício do cargo; LEI Nº. 845/2014 DE 14 DE MAIO DE 2014. Projeto de Lei que estabelece normas para acompanhamento fiscal do ISS, relativo as operações efetuadas com cartões de crédito e de débito, e dá outras providências.

Leia mais

Dados Pessoais ASSINATURA DO CLIENTE. Oi ATENDE: *144 do seu Oi ou 1057 de qualquer telefone fixo ou acesse www.oi.com.br

Dados Pessoais ASSINATURA DO CLIENTE. Oi ATENDE: *144 do seu Oi ou 1057 de qualquer telefone fixo ou acesse www.oi.com.br PROMOÇÃO VÁLIDA DE 14/09/2009 a 17/01/2010. Certificamos a sua adesão às ofertas NOVO CRÉDITO OI NOS CARTÕES VISA OU MASTERCARD E 15 MIL MINUTOS+TORPEDOS. A Oferta NOVO CRÉDITO OI NOS CARTÕES VISA OU MASTERCARD

Leia mais

O mercado de pagamentos eletrônicos e o TEF

O mercado de pagamentos eletrônicos e o TEF O mercado de pagamentos eletrônicos e o TEF Apresentação para Clientes Barueri, Julho de 2012 Esta apresentação é para uso exclusivo do cliente. Nenhuma de suas partes pode ser veiculada, transcrita ou

Leia mais

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR CLOUD PARA AS SUAS APLICAÇÕES?

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR CLOUD PARA AS SUAS APLICAÇÕES? PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR CLOUD PARA AS SUAS APLICAÇÕES? As ofertas de cloud pública proliferaram e a cloud privada popularizou-se. Agora, é uma questão de como aproveitar o potencial

Leia mais

Um White Paper da Websense Web Security Gateway: A Web 2.0 Protegida e Simplificada

Um White Paper da Websense Web Security Gateway: A Web 2.0 Protegida e Simplificada Um White Paper da Websense Web Security Gateway: A Web 2.0 Protegida e Simplificada Visão Geral do Mercado Embora o uso dos produtos da Web 2.0 esteja crescendo rapidamente, seu impacto integral sobre

Leia mais

Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento. Senado Federal 23.jun.2009

Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento. Senado Federal 23.jun.2009 Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento Senado Federal 23.jun.2009 O que representa a indústria de cartões... 38 bancos emissores 500 milhões de plásticos e 5,5 bi de transações mais de 60% dos domicílios

Leia mais

TEF Transferência Eletrônica de Fundos

TEF Transferência Eletrônica de Fundos 1. VISÃO GERAL 1.1 OBJETIVOS: O TEF é uma solução eficiente e robusta para atender as necessidades do dia a dia de empresas que buscam maior comodidade e segurança nas transações com cartões, adequação

Leia mais

Proposta de Franquia SMS Marketing. A Empresa

Proposta de Franquia SMS Marketing. A Empresa Proposta de Franquia SMS Marketing A Empresa A DeOlhoNaWeb Soluções Digitais é uma empresa de internet em forte crescimento, que foi fundada em 2012 com objetivo de oferecer soluções inovadoras por um

Leia mais

Amigo varejista, Boa leitura e aproveite para promover melhorias em sua loja! Conheça o Instituto Redecard:

Amigo varejista, Boa leitura e aproveite para promover melhorias em sua loja! Conheça o Instituto Redecard: Mercearia Amigo varejista, A partir deste mês outubro - o Tribanco traz novidades no Projeto Capitão Varejo, pois conta agora com a parceria do Instituto Redecard. Juntos, irão levar até você mais informação

Leia mais

Bancarização no Brasil

Bancarização no Brasil Bancarização no Brasil 18 de setembro de 2009 1 Bancarização Mensagem inicial O índice de bancarização no Brasil ainda é muito baixo, com grande potencial a ser explorado Felaban (Federação Latino-Americana

Leia mais

MOBILE MARKETING. Prof. Fabiano Lobo

MOBILE MARKETING. Prof. Fabiano Lobo MOBILE MARKETING Prof. Fabiano Lobo - Conforme estipulado no Termo de Uso, todo o conteúdo ora disponibilizado é de titularidade exclusiva do IAB ou de terceiros parceiros e é protegido pela legislação

Leia mais

gerenciando o desempenho de serviços em uma empresa conectada na nuvem CA Business Service Insight Julho de 2011

gerenciando o desempenho de serviços em uma empresa conectada na nuvem CA Business Service Insight Julho de 2011 gerenciando o desempenho de serviços em uma empresa conectada na nuvem CA Business Service Insight Julho de 2011 a computação na nuvem está presente em todos os lugares e está crescendo 72% das empresas

Leia mais

Como esta nova geração está mudando o setor de finanças. Brasil Julho de 2015

Como esta nova geração está mudando o setor de finanças. Brasil Julho de 2015 Conquistando Millennials: Como esta nova geração está mudando o setor de finanças Brasil Julho de 2015 1 Metodologia PESQUISA GLOBAL AMOSTRA GLOBAL CRITÉRIOS RESULTADOS DO BRASIL Pesquisa online de 20

Leia mais

6º Congresso de Meios Eletrônicos de Pagamento (CMEP) Relações com o Consumidor: O que já foi feito e o que precisa ser feito

6º Congresso de Meios Eletrônicos de Pagamento (CMEP) Relações com o Consumidor: O que já foi feito e o que precisa ser feito 6º Congresso de Meios Eletrônicos de Pagamento (CMEP) Relações com o Consumidor: O que já foi feito e o que precisa ser feito São Paulo, 30.9.2011 Anselmo Pereira Araujo Netto Departamento de Normas do

Leia mais

CORRESPONDENTES. Uma Inovação Brasileira

CORRESPONDENTES. Uma Inovação Brasileira CORRESPONDENTES Uma Inovação Brasileira JUNHO - 2007 Brasil Desafio das dimensões continentais ÁREA Brasil Desafio das dimensões continentais DENSIDADE DEMOGRÁFICA Brasil Desafio das dimensões continentais

Leia mais

A Telefónica é assim. Uma empresa na vanguarda. Relatório Anual 2002

A Telefónica é assim. Uma empresa na vanguarda. Relatório Anual 2002 A Telefónica é assim A Telefónica é a operadora de referência nos mercados de língua espanhola e portuguesa com quase 90 milhões de clientes. Além disso, é a sétima companhia mundial do setor em termos

Leia mais

Frequently Asked Questions

Frequently Asked Questions Frequently Asked Questions O que é o Cartão Prépago Multi-Moedas do Banco do Brasil O Cartão Prépago Multi-Moedas do Banco do Brasil Americas é um novo cartão prépago, recarrégavel do Banco do Brasil Americas

Leia mais

Argumentos de Vendas. Versão 20150206.01. Nossa melhor ligação é com você

Argumentos de Vendas. Versão 20150206.01. Nossa melhor ligação é com você Argumentos de Vendas Versão 20150206.01 Nossa melhor ligação é com você Algumas perguntas que podem ser feitas Você está satisfeito com sua operadora atual? Você é bem atendido quando liga na central de

Leia mais

Apresentação dos Resultados 3T06

Apresentação dos Resultados 3T06 Apresentação dos Resultados 3T06 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof Odilon Zappe Jr Comércio Eletrônico Um breve histórico Comércio compra, venda, troca de produtos e serviços; Incrementado pelos Fenícios, Árabes, Assírios e Babilônios uso

Leia mais

Universo Online S.A 1

Universo Online S.A 1 Universo Online S.A 1 1. Sobre o UOL HOST O UOL HOST é uma empresa de hospedagem e serviços web do Grupo UOL e conta com a experiência de mais de 15 anos da marca sinônimo de internet no Brasil. Criado

Leia mais

Discurso do Diretor Aldo Luiz Mendes no Seminário sobre Modernização do Sistema Câmbio

Discurso do Diretor Aldo Luiz Mendes no Seminário sobre Modernização do Sistema Câmbio São Paulo, 28 de outubro de 2011 Discurso do Diretor Aldo Luiz Mendes no Seminário sobre Modernização do Sistema Câmbio Bom dia a todos. É com grande prazer que, pela segunda vez, participo de evento para

Leia mais

Relatório sobre a Indústria de Cartões de Pagamento. CARDS 28 de abril de 2009

Relatório sobre a Indústria de Cartões de Pagamento. CARDS 28 de abril de 2009 Relatório sobre a Indústria de Cartões de Pagamento CARDS 28 de abril de 2009 Agenda 2 Introdução Relatório Metodologia e Fonte de Dados Aspectos Abordados Introdução 3 Projeto de Modernização dos Instrumentos

Leia mais

# Confiança Planeamento e Gestão de Investimentos. segurança do seu património. Para isso contamos com o nosso trabalho, no

# Confiança Planeamento e Gestão de Investimentos. segurança do seu património. Para isso contamos com o nosso trabalho, no Caritas Dioces ana de Coim bra Condições válidas para Caritas Diocesana de Coimbra Oferta de Cooperação Barclays at Work Saiba mais em www.barclays.pt/compromissopremier # Confiança Planeamento e Gestão

Leia mais

The Winterbotham Merchant Bank

The Winterbotham Merchant Bank The Winterbotham Merchant Bank uma divisão de The Winterbotham Trust Company Limited CASH MANAGEMENT E SERVIÇOS DE BANCA FIDUCIÁRIA CASH MANAGEMENT E SERVIÇOS DE BANCA FIDUCIÁRIA Introdução Licenciada

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA APRESENTAÇÃO CORPORATIVA Julho de 2011 Mercado Brasileiro de Telecomunicações Oi: Perfil, Cobertura e Estratégia Resultados Operacionais e Financeiros Aliança com a Portugal Telecom e Aumento de Capital

Leia mais

São Paulo, 17 de outubro de 2012.

São Paulo, 17 de outubro de 2012. São Paulo, 17 de outubro de 2012. Discurso do Diretor de Política Monetária do Banco Central, Aldo Mendes, no 7º CMEP Congresso de Meios Eletrônicos de Pagamento Boa tarde a todos Primeiramente gostaria

Leia mais

InSight* Soluções no Gerenciamento do Conhecimento. Descrição e Uso. Boletim Técnico de Produto

InSight* Soluções no Gerenciamento do Conhecimento. Descrição e Uso. Boletim Técnico de Produto Boletim Técnico de Produto InSight* Soluções no Gerenciamento do Conhecimento As aplicações de água e processo geram ou afetam diretamente grandes quantidades de dados operacionais, que podem ser de natureza

Leia mais

O ESCONDIDO VALOR ECONÓMICO DOS SEGUROS

O ESCONDIDO VALOR ECONÓMICO DOS SEGUROS O ESCONDIDO VALOR ECONÓMICO DOS SEGUROS A economia mundial, em 2011, ficou marcada pela crise da dívida soberana de países da zona euro, pela desalavancagem do setor bancário devido a maiores exigências

Leia mais

Fornecedores. Apresentação. www.grupoquantica.com. Nosso desafio é o seu sucesso!

Fornecedores. Apresentação. www.grupoquantica.com. Nosso desafio é o seu sucesso! Fornecedores www.grupoquantica.com Apresentação 2010 A idéia Fundado e idealizado por Cleber Ferreira, Consultor de Marketing e Vendas, autor do livro Desperte o Vendedor Interior com Técnicas de Vendas

Leia mais

Hilti do Brasil Comercial Ltda. Política de Privacidade e Proteção de Informações Pessoais

Hilti do Brasil Comercial Ltda. Política de Privacidade e Proteção de Informações Pessoais Hilti do Brasil Comercial Ltda. Política de Privacidade e Proteção de Informações Pessoais Nós, Hilti (Brasil) Comercial Ltda. (coletivamente, referido como Hilti, "nós", "nosso" ou "a gente") nessa Política

Leia mais

Proposta de Parceria. Documento Confidencial

Proposta de Parceria. Documento Confidencial Proposta de Parceria Quem Somos Uma empresa criada em 2011 com objetivo de prestar serviços e oferecer produtos para o mercado financeiro e de meios eletrônicos de pagamento. Criada por executivos de larga

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA AFILIÇÃO DOS MEIOS DE PAGAMENTO PAGADOR

PROCEDIMENTOS PARA AFILIÇÃO DOS MEIOS DE PAGAMENTO PAGADOR PROCEDIMENTOS PARA AFILIÇÃO DOS MEIOS DE PAGAMENTO PAGADOR Versão 1.3 12/07/2011 SUMÁRIO TABELA 1 Histórico de mudanças...4 1. CARTÕES DE CRÉDITO......5 1.1 CIELO...5 1.2 REDECARD...7 1.3 AMERICAN EXPRESS...9

Leia mais

Para informação adicional sobre os diversos países consultar: http://europa.eu.int/information_society/help/links/index_en.htm

Para informação adicional sobre os diversos países consultar: http://europa.eu.int/information_society/help/links/index_en.htm Anexo C: Súmula das principais iniciativas desenvolvidas na Europa na área da Sociedade de Informação e da mobilização do acesso à Internet em banda larga Para informação adicional sobre os diversos países

Leia mais

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos Terceirização de Processos Empresariais da Capgemini Um componente da área de Serviços Públicos da Capgemini As concessionárias de serviços

Leia mais

Produtos e Serviços Financeiros no Varejo

Produtos e Serviços Financeiros no Varejo Seminário GVcev Produtos e Serviços Financeiros no Varejo Produto Private Label fortalecendo a parceria entre varejo e instituições financeiras Marcelo Noronha Agenda Parceria Produto Private Label Bradesco

Leia mais

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES 1. Conectando a Empresa à Rede As empresas estão se tornando empresas conectadas em redes. A Internet e as redes de tipo Internet dentro da empresa (intranets), entre uma

Leia mais

São Paulo, 25 de abril de 2013.

São Paulo, 25 de abril de 2013. São Paulo, 25 de abril de 2013. Discurso do diretor de Relacionamento Institucional e Cidadania, Luiz Edson Feltrim, na SME Banking Conference 2013 1 Dirijo saudação especial a Sra. Ghada Teima, IFC Manager

Leia mais

Maturidade da Impressão e Gestão Documental nas Organizações Nacionais

Maturidade da Impressão e Gestão Documental nas Organizações Nacionais Maturidade da Impressão e Gestão Documental nas Organizações Nacionais 1. Tendências na impressão e gestão documental 2. Modelo de maturidade da impressão e gestão documental 3. Q&A 2 Uma nova plataforma

Leia mais

4 A Telefonia Móvel no Brasil

4 A Telefonia Móvel no Brasil 4 A Telefonia Móvel no Brasil 4.1 Breve Histórico da Telefonia Móvel O uso da telefonia móvel teve início no Brasil no final de 1990. Em 30 de dezembro deste ano o Sistema Móvel Celular (SMC) começou a

Leia mais

LEI Nº 2465/2013 SÚMULA: II 15.01, no caso da prestação dos serviços de administração de cartão de crédito ou débito e congêneres;

LEI Nº 2465/2013 SÚMULA: II 15.01, no caso da prestação dos serviços de administração de cartão de crédito ou débito e congêneres; LEI Nº 2465/2013 SÚMULA: Estabelece normas de incidência do ISS, relativas às operações efetuadas com cartões de crédito e de débito, e dá outras providências. AUTORIA: Poder Executivo A Câmara Municipal

Leia mais

Quais tipos de informações nós obteremos para este produto

Quais tipos de informações nós obteremos para este produto Termos de Uso O aplicativo Claro Facilidades faz uso de mensagens de texto (SMS), mensagens publicitárias e de serviços de internet. Nos casos em que houver uso de um serviço tarifado como, por exemplo,

Leia mais

Cooperativismo. Cooperativa de Crédito Mútuo dos Empregados da INFRAERO

Cooperativismo. Cooperativa de Crédito Mútuo dos Empregados da INFRAERO Cooperativismo Cooperativa de Crédito Mútuo dos Empregados da INFRAERO GESTÃO: Samuel José dos Santos Diretor Presidente Marco Antonio da C.Guimarães - Diretor Operacional João Gonçalves dos Santos Diretor

Leia mais

Unidade III. Operadores. Demais instituições financeiras. Outros intermediários financeiros e administradores de recursos de terceiros

Unidade III. Operadores. Demais instituições financeiras. Outros intermediários financeiros e administradores de recursos de terceiros MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS Unidade III 6 O SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL O sistema financeiro nacional é o conjunto de instituições e instrumentos financeiros que possibilita a transferência de recursos

Leia mais

CONSTRUIR DIFERENCIAL COMPETITIVO

CONSTRUIR DIFERENCIAL COMPETITIVO Nosso Foco GERAR RESULTADO Através do aporte de visão estratégica, associada ao conhecimento técnico e operacional do dia-a-dia, em: Meios de pagamentos (cartões private label, híbridos e pré-pagos), No

Leia mais