SEGUROS PARA MITIGAÇÃO DE RISCOS EM OPERAÇÕES DE FUSÕES E AQUISIÇÕES & D&O

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SEGUROS PARA MITIGAÇÃO DE RISCOS EM OPERAÇÕES DE FUSÕES E AQUISIÇÕES & D&O"

Transcrição

1 SEGUROS PARA MITIGAÇÃO DE RISCOS EM OPERAÇÕES DE FUSÕES E AQUISIÇÕES & D&O RODRIGO LOUREIRO MARCELO POLLAK São Paulo, 31 de outubro de 2014

2 A Empresa Willis Group Willis Group é líder global em consultoria de riscos e corretagem de seguros e resseguros, sendo a maior corretora de seguros nos segmentos aeronáutico, transporte e energia. Fundada em 1828, fez colocação de alguns dos riscos mais complexos do mundo. Sede em Londres e operações em mais de 130 países funcionários 400 escritórios Corretora do Novo World Trade Center $42 bilhões de prêmios administrados globalmente Líder em diversos países incluindo a China

3 A Empresa Willis Brasil No Brasil, a Willis soma mais de 50 anos de atuação (desde 1958). Desde o início sua trajetória foi marcante, com sua participação na intermediação do seguro de grandes projetos nacionais, como o lancamento do primeiro satélite brasileiro e construção da ponte Rio-Niterói. Escritórios Willis Brasil Mais de 400 associados clientes corporativos atendidos Mais de 1 milhão de vidas sob gestão em Benefícios Corretora líder no Brasil em Riscos Corporativos e Resseguros 2,5 milhões de clientes segurados em Affinity Gestão de R$ 1,4 bilhão em prêmios em 2013

4 Linhas de Negócios RISCOS CORPORATIVOS Construção Patrimonial Responsabilidade Civil Garantia Frota Transporte e Logística Petróleo & Gás Ambiental Riscos Executivos Aviação Energia Riscos Cibernéticos Energia &Utilidades M&A CAPITAL HUMANO E BENEFÍCIOS Saúde Odontologia Seguro de Pessoas Previdência Privada Gerenciamento de Riscos de Pessoas Acidentes Pessoais Seguro Viagem Benefícios Corporativos AFFINITY Benefícios Voluntários Worksite Marketing Associações Fábricas e Concessionárias Automotivas Instituições Financeiras Varejo RESSEGUROS Linhas Financeiras Construção Aviação Carga Energia Entre outros

5 SEGURO DE GARANTIA EM OPERAÇÕES DE M&A RODRIGO LOUREIRO DIRETOR DE GARANTIA - WILLIS

6 Panorama O mundo assiste, em todas as áreas econômicas, um intenso processo de fusões e aquisições motivado pela nova lógica competitiva, que pressupõe saltos tecnológicos e busca de mercados cada vez mais globais. Essa tendência segue no Brasil e, conforme pesquisa realizada pela PwC, o patamar de operações de fusão e aquisição no Brasil passou em média de 384/ano até 2005 para 646/ano de 2006 a 2009, e; em média para 783/ano de 2010 a 2013, registrando um crescimento de 103% de 2002 a 2013.

7 Operações de M&A Tais operações envolvem processos de grande complexidade, de maior ou menor duração, com características e valores diferenciados, que, podem ter sucesso aos investidores desde que haja sério planejamento das ações, paciência na negociação e adaptação cultural mútua. O sucesso das estratégias utilizadas nessas operações depende, entre outros fatores: da maneira como a aquisição ou fusão é realizada; da velocidade e do tempo que existe para a integração das equipes; das culturas locais e individuais das empresas envolvidas, além do objetivo inicial de natureza econômica e estratégica. Os riscos envolvidos portanto, são muitos, de diversas naturezas (comercial, fiscal, trabalhista, previdenciário, e etc.), que se não qualificados, quantificados e mitigados vão acarretar invariavelmente em maior custo financeiro para atingimento dos resultados esperados.

8 O Processo de M&A Basicamente, um processo de M&A possui 3 etapas: 1ª Due Diligence etapa em que são efetuados os levantamentos e análises sobre a empresa alvo, com o intuito de avaliar a viabilidade da fusão/aquisição. Nessa etapa o foco são as implicações financeiras, decorrentes de valores relativos a tributos e outras questões legais que podem influenciar na estrutura da transação; 2ª Negociação etapa em que se elabora um Plano de pré-fechamento e uma Oferta ao Vendedor sobre os quais se negocia efetivamente com a finalidade de conclusão da transação; 3ª Integração etapa em que se inicia o processo para a nova operação e a implementação das decisões tomadas (bem como, do poder de tomá-las). Nesse diapasão, é de suma importância para a mitigação de riscos, as 1ª e 2ª etapas, pois, nelas são detectados os riscos de potenciais passivos e podem ser negociados os termos para sua mitigação antes do fechamento da transação.

9 O Seguro como Mitigantede Risco Dentre os diversos instrumentos para essa mitigação, podemos utilizar o seguro de garantia em suas modalidades : a)de Execução, assegurando o fazimento de obrigações contratuais principais e acessórias, como por exemplo: cumprimento de um Termo de Ajustamento de Conduta, ou, o cumprimento do envio de documentos e informações essenciais ao cumprimento de exigências da Administração Pública; b)de Pagamento (Financeiros), com o fim de saldar compromissos contratados que venham a ser futuramente exigidos; e c)administrativo e /ou Judicial, visando assegurar eventuais discussões administrativas ou em Juízo (potenciais ou já existentes), em que o Comprador possa ser implicado/responsabilizado.

10 O Seguro de Garantia no âmbito das Operações de M&A Em caso de Passivos Conhecidos (Quantificados e Qualificados) a solução pode ser: a)se ajuizada a ação contra o Comprador: é possível um seguro de garantia em nome do Vendedor ou do Comprador (como Tomadores da apólice) assegurando o Juízo (Segurado na apólice) relativamente ao valor atualizado em discussão acrescido dos encargos legais (geralmente, acréscimo de até 30%); b)se ainda não ajuizada ação contra o Comprador, mas com a possibilidade de ser: é possível um seguro de garantia de pagamento, do valor potencialmente devido, atualizado, assegurando o Comprador sobre eventual cobrança no futuro. Nesses casos, o objeto da apólice deverá ser especificado (como por exemplo: assegurar o pagamento de débitos trabalhistas e previdenciários relativos a fatos geradores verificados no ano-base de 2012), limitados pela vigência, valor da importância segurada na apólice e fatos descritos referentes ao contrato de aquisição e/ou fusão. Tal objeto de apólice será taylor made e uma série de requisitos serão considerados para a pré-determinação da taxa anual de prêmio de seguro, tais como: probabilidade do risco e contragarantias ofertadas à Seguradora.

11 O Seguro Garantia Judicial Temos praticamente 2 classes de seguros de garantia judicial e 1 administrativa para parcelamento adm-fiscal, sendo: 1ª) Judicial Civil, Trabalhista e Fiscal - assegura o pagamento de valores que sejam necessários ao Tomador pagar durante o trâmite processual, com cobertura limitada ao valor descrito na apólice, com efeito após trânsito em julgado da decisão ou acordo judicial, não pagos pelo Tomador; 2ª) Judicial PGFN (Fiscal Federal e dos Estados que possuem normas de orientação das PGE s) - assegura o pagamento de valores que sejam necessários ao Tomador pagar durante o trâmite processual de Execução Fiscal, independentemente de trânsito em julgado, podendo a Seguradora ser intimada a efetuar o depósito do valor segurado nas hipóteses em que não sejam atribuídos os efeitos suspensivos aos embargos de execução ou à apelação do Tomador; 3ª) Parcelamento Administrativo Fiscal - assegura o pagamento do saldo devedor remanescente da rescisão do parcelamento administrativo de créditos fiscais, assumidos pelo Tomador junto a Administração Pública.

12 Custo Prêmio de Seguro Considerando uma taxa anual estimada de 0,50%aa, temos o seguinte cálculo de prêmio de seguro: Dados: Valor em Discussão Judicial Garantido: R$ ,00 (cem milhões de reais) Prazo: 5 anos Taxa: 0,50% ao ano (taxa quinquenal: 2,5%) IOF: 0,00% (percentual atual) Temos: 1. Prêmio Líquido = Importância Segurada x Taxa x Prazo = R$ ,00 x 2,5% = R$ ,00 2. IOF = (Prêmio Líquido + Custo de Apólice) x 0,00% = 0,00 Prêmios acima de R$ ,00 poderão ser pagos em parcelas plurianuais. 3. Prêmio Total à Pagar = Prêmio Líquido + IOF = R$ ,00

13 Vantagens do Seguro Custo menor dado ao fato das Seguradoras avaliarem além dos aspectos econômicos e financeiros, a performance Tomador (histórico, idoneidade, contratos em carteira, etc...); Desonera o balanço/crédito tomado junto à IF s; Possibilita à empresa alocar os recursos que seriam depositados em juízo, garantindo a continuidade da operação e/ou outros investimentos; Clausulado é negociado de acordo com as necessidades do segurado, Taylor Made; Para baixa e/ou cancelamento basta cópia da decisão do Juízo, não há necessidade de desentranhamento da garantia, o que viabiliza restituição de prêmio pago maior; Apólices são digitais, possuem certificação digital, podendo ser emitidas e enviadas por para qualquer localidade, com a finalidade de serem impressas e entregues em juízo; Emissão da apólice à Tomadora em até 24 horas, após envio da documentação.

14 Overview do Mercado Prêmios emitidos de Garantia Judicial na ordem de R$ 500 MM; tendência para 2014 de crescimento do seguro garantia judicial decorrente do aumento das autuações fiscais e consequente discussões judiciais. Prêmios Administrados pela Willis em 2013

15 SEGURO DE M&A MARCELO POLLAK GERENTE DE FINANCIAL LINES - WILLIS

16 Seguro de M&A

17 Escrow/ Fiança Bancária

18 Característica do Produto

19 RESPONSABILIDADE CIVIL PARA EXECUTIVOS MARCELO POLLAK GERENTE DE FINANCIAL LINES -WILLIS

20 Introdução Seguro D&O É o Seguro de Responsabilidade Civil dos Administradores Contratação: O Seguro é contratado e pago pela Pessoa Jurídica* Segurados: É um seguro coletivo e cobre todos os Administradores que hoje atuam na empresa tomadora e suas controladas, bem como os que vierem a ingressar durante a vigência e aqueles que já tiverem ocupado esta função antes do início de vigência da apólice Todos os administradores, tais como conselheiros, diretores, gerentes, supervisores e equivalentes que detenham poderes que impliquem no exercício de tomada de decisões e autoridade diretiva na Empresa estão garantidos. Obs.: O D&O é uma apólice aberta (não-nominal)

21 Riscos Legais NOVO CÓDIGO CIVIL Lei n.º de O NCC revoga o Código Civil de 1916, a primeira parte do Código Comercial (Direito Comercial Terrestre), e o Decreto n.º 3.708/10 (LTDAs). Art Em caso de abuso da personalidade jurídica, caracterizado pelo desvio de finalidade, ou pela confusão patrimonial, pode o juiz decidir, a requerimento da parte ou do Ministério Público quando lhe couber intervir no processo, que os efeitos de certas e determinadas relações de obrigações sejam estendidas aos bens particulares dos administradores ou sócios da pessoa jurídica. -DESCONSIDERAÇÃO DA PERSONALIDADE JURÍDICA Art Os bens do responsável pela ofensa ou violação do direito de outrem ficam sujeitos à reparação do dano causado, e, se a ofensa tiver mais de um autor, todos responderão solidariamente pela reparação. Art Os administradores respondem solidariamente perante a sociedade e os terceiros prejudicados, por culpa no desempenho de suas funções

22 Riscos Legais A LEI DAS S/A (nr. 6404/76) Art Os Administradores respondem pessoalmente por prejuízos que causarem CÓDIGO TRIBUTÁRIO NACIONAL Art. 135, III - Os administradores são pessoalmente responsáveis pelos créditos correspondentes a obrigações tributárias resultantes de atos praticados com excesso de poderes ou infração de lei e contrato/estatuto social EXECUTIVOS MAIS EXPOSTOS

23 Mercado Brasileiro de D&O Início em 1997/1998 Aproximadamente apólices vigentes de D&O no mercado Limites contratados por apólice: entre R$ e US$ 300,000,000 Taxas médias de D&O em torno de 0,2% a 1,5% sobre o limite contratado Apólices emitidas para empresas de qualquer ramo de atividade, porte e estrutura de capital Condições Gerais adaptadas à legislação local Mercado Soft*, devido a grande concorrência

24 Conceito do Seguro D&O Importância Segurada: Atende a todos os Segurados simultaneamente (agregado) O que está coberto?: Reclamações de terceiros contra os segurados, relacionados aos atos de gestão praticados no exercício de suas atribuições na sociedade A cobertura se divide em duas etapas: 1- Custos de defesa: custos de processos e honorários advocatícios 2- Condenações Pecuniárias - Cobertura A Indenização em nome dos Administradores -Cobertura B - Reembolso à Sociedade -Cobertura C Cobertura à empresa (âmbito de mercado aberto de capitais)

25 Conceito do Seguro D&O Dupla vantagem: Ao executivo (pessoa física) que terá cobertura diretamente da seguradora, sem franquia. Importantíssimo, principalmente, se o executivo não está mais na empresa. À empresa (pessoa jurídica) que será reembolsada pelos custos de defesa e indenização em nome de seus executivos (pode ou não haver franquia).

26 Características Claims made basis Prazos das reclamações para cobertura Retroatividade ilimitada para fatos geradores desconhecidos pelo Segurado e/ou Tomador Prazo Complementar de 03 anos para apresentação de reclamações provenientes do período inicial até o final da vigência da apólice sem prêmio adicional Prazo Suplementar (03 anos) mediante pagamento de prêmio adicional (% do prêmio anual) Período de retroatividade Período de Vigência da Apólice Prazo Complementar Prazo Suplementar 01/ /10/ /10/ /10/ /10/2021

27 Principais Coberturas Reclamações contra os Segurados referentes a práticas trabalhistas indevidas; Despesas de Publicidade (Gerenciamento de Crises); Inclusão automática de novas subsidiárias; Despesas de Defesa relacionadas a procedimentos extrajudiciais; Reclamações contra os Segurados em âmbito tributário; Reclamações decorrentes de prejuízos financeiros, corporais e/ou materiais causados por Poluição Ambiental;

28 Principais Coberturas Custos de Defesa quando da aplicação de multas e sanções em âmbito administrativo, recolhimento de depósitos recursais; Reclamações feitas pela empresa Tomadora contra os Segurados (atuais e futuros D&Os); Reclamações de Segurado (D&O) contra Segurado (D&O); Prestação defeituosa ou viciada de serviços (desde que haja a desconsideração da personalidade jurídica); Cobertura de Bloqueio de Bens dos Administradores.

29 Principais Exclusões Atos fraudulentos / dolosos; Reclamações pré-existentes; Multas; Administração de Fundos de Pensão; Oferta de Valores Mobiliários; Reclamações sobre fatos não inerentes à posição de Administrador; Run-off em caso de troca de controle acionário, fusão, liquidação, recuperação judicial ou operação similar.

30 Exemplos Sinistros FUSÕES & AQUISIÇÕES Processo contra diretores e conselheiros da empresa. Acionistas Minoritários se consideraram lesados por duas operações, uma incorporação e uma aquisição. Os acionistas alegam que a empresa pagou nas duas ocasiões ágio superior ao coerente com as expectativas do setor. Prejuízo alegado: R$ 10 milhões CUSTOS DE DEFESA E EVENTUAL INDENIZAÇÃO AMPARADOS PELO SEGURO

31 Exemplos Sinistros 04/02/2011 Acordo de R$ 7,5 milhões no caso Invest Tur três fundadores pagarão (R$ 2,5MM cada) à CVM para se livrar de acusações sobre conflito de interesse, o Termo de Compromisso foi, o valor inicial proposta pelos executivos era de R$ 100 mil cada, rejeitado pela CVM. 19/04/ KPMG e sócios fazem acordo de R$ 1milhão com CVM, em virtude de irregularidades no balanço do Banco Cruzeiro do Sul de Empresa do ramo de siderurgia sofre investigação do Ministério Público alegando dando ambientais, 10 executivos foram arrolados ao processo e mais de R$ 2 milhões foram gastos somente em defesa.

32 OBRIGADO Rodrigo Loureiro Diretor de Garantias T +55 (11) M +55 (11) E Marcelo Pollak Gerente de Linhas Financeiras T +55 (11) M +55 (11) E Title of Presentation edit in master 31

Aon Risk Solutions. Outubro/2014 FINANCIAL LINES

Aon Risk Solutions. Outubro/2014 FINANCIAL LINES Aon Risk Solutions Outubro/2014 Aon Risk Solutions Aon Corporation Líder mundial em consultoria de seguros, gerenciamento de riscos e benefícios para funcionários e executivos; Maior corretora mundial

Leia mais

Sala de Conselheiros da Previ

Sala de Conselheiros da Previ RESPONSABILIDADE CIVIL PARA EXECUTIVOS Sala de Conselheiros da Previ Directors & Officers Liability Insurance D&O São Paulo, 2012. 1 Conceito do MERCADO Seguro D&O RISCOS D&O LEGAIS CONCEITO D&O COBERTURAS

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PARA OS GESTORES DA COMPANHIA

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PARA OS GESTORES DA COMPANHIA PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DA CASA CIVIL CDURP COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DA REGIÃO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO SEGURO DE RESPONSABILIDADE

Leia mais

Responsabilidade Civil Engenheiros e Arquitetos E&O e D&O

Responsabilidade Civil Engenheiros e Arquitetos E&O e D&O Responsabilidade Civil Engenheiros e Arquitetos E&O e D&O AsBEA Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura Encontro Regional AsBEA 2010 Nada a perder, algo a ganhar... Algo a ganhar, pouco a

Leia mais

Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014

Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014 Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014 Regulamenta o oferecimento e a aceitação do seguro garantia judicial para execução fiscal e seguro garantia parcelamento administrativo fiscal para

Leia mais

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos.

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos. SEGURADO: Diretor, Conselheiro, CEO, CFO ou cargo Equivalente (pessoa física) Limite: São 6 opções entre R$ 100.000 e R$ 500.000. O limite do seguro poderá ser utilizado para um ou uma série de sinistros

Leia mais

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos.

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos. SEGURADO: Sócio Administrador (Pessoa Física) Limite: São 6 opções entre R$ 100.000 e R$ 500.000. O limite do seguro poderá ser utilizado para um ou uma série de sinistros indenizados durante a vigência

Leia mais

Seguro Garantia É o seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice.

Seguro Garantia É o seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice. 2 Definição Seguro Garantia É o seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice. Partes Seguradora - Sociedade de seguros garantidora,

Leia mais

Seguro Garantia - Seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice.

Seguro Garantia - Seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice. GUIA DE SEGURO GARANTIA PARA CONSULTA FENSEG QUEM SÃO AS PARTES Seguro Garantia - Seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice.

Leia mais

Seguro de Responsabilidade Civil D&O (Directors and Officers)

Seguro de Responsabilidade Civil D&O (Directors and Officers) Seguro de Responsabilidade Civil D&O (Directors and Officers) O ônus de liderar.... Construí um patrimônio sólido depois de muitos anos de trabalho. Infelizmente não posso usufruir de nada com tranquilidade...

Leia mais

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 3 anos.

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 3 anos. SEGURADO: Advogados (pessoa física) e/ou Escritórios de Advocacia (pessoa jurídica) Limite: São 6 opções entre R$ 100.000 e R$ 500.000. O limite do seguro poderá ser utilizado para um ou uma série de sinistros

Leia mais

Seguro de Responsabilidade Civil Profissional SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL SOCIEDADE DE ADVOGADOS

Seguro de Responsabilidade Civil Profissional SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL SOCIEDADE DE ADVOGADOS SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL SOCIEDADE DE ADVOGADOS O Seguro RC Advogados na Europa, USA e Brasil Europa - Obrigatório Cada País tem suas regras e limites de garantias Profissionais devem

Leia mais

Seguro D&O: Análise dos Produtos. Palestrante: Gustavo Galrão

Seguro D&O: Análise dos Produtos. Palestrante: Gustavo Galrão Palestrante: Gustavo Galrão D&O: 85 anos de história No Mundo 85 anos 1930 Seguro desenvolvido pelo sindicato Lloyd s (mercado ainda pouco desenvolvido) Side A 1940 Desenvolvimento dos princípios de governança

Leia mais

RESOLUÇÃO AGE Nº 279, DE 6 DE OUTUBRO DE 2011. (Texto Consolidado)

RESOLUÇÃO AGE Nº 279, DE 6 DE OUTUBRO DE 2011. (Texto Consolidado) RESOLUÇÃO AGE Nº 279, DE 6 DE OUTUBRO DE 2011. (Texto Consolidado) Regulamenta o oferecimento e a aceitação de seguro garantia e da carta de fiança no âmbito da Advocacia Geral do Estado - AGE. O ADVOGADO-GERAL

Leia mais

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos.

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos. SEGURADO: Corretores de seguros (pessoa física) e/ou Corretoras de Seguros (pessoa jurídica) Limite: São 6 opções entre R$ 100.000 e R$ 500.000. O limite do seguro poderá ser utilizado para um ou uma série

Leia mais

RESOLUÇÃO CNSP N o 296, DE 2013.

RESOLUÇÃO CNSP N o 296, DE 2013. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS RESOLUÇÃO CNSP N o 296, DE 2013. Dispõe sobre as regras e os critérios para operação do seguro de garantia estendida, quando da aquisição de

Leia mais

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos.

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos. SEGURADO: Médicos (pessoa física) ou Clinicas e Consultórios (pessoa jurídica) Limite: São 6 opções entre R$ 100.000 e R$ 500.000. O limite do seguro poderá ser utilizado para um ou uma série de sinistros

Leia mais

SEGURO D&O NOVEMBRO 2010

SEGURO D&O NOVEMBRO 2010 SEGURO D&O NOVEMBRO 2010 Princípios Gerais (Lei das Sociedades por Ações): O administrador não é pessoalmente responsável pelas obrigações que contrair em nome da sociedade e em virtude de ato regular

Leia mais

Redução Juros sobre Multa Punitiva. Redução Multa Punitiva. Parcela Única 60% 60% 75% 75% - N/A

Redução Juros sobre Multa Punitiva. Redução Multa Punitiva. Parcela Única 60% 60% 75% 75% - N/A TRIBUTÁRIO 16/11/2015 ICMS - Regulamentação do Programa Especial de Parcelamento do Estado de São Paulo PEP Reduções Com base na autorização do Convênio ICMS 117/2015, de 07 de outubro de 2015, no último

Leia mais

Seguro de Responsabilidade Civil Profissional SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL SOCIEDADE DE ADVOGADOS

Seguro de Responsabilidade Civil Profissional SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL SOCIEDADE DE ADVOGADOS SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL SOCIEDADE DE ADVOGADOS Responsabilidades Legais Estatuto da OAB. Art.17 Além da sociedade, o sócio responde subsidiária e ilimitadamente pelos danos causados

Leia mais

Liberty International Underwriters Specialty Casualty

Liberty International Underwriters Specialty Casualty Liberty International Underwriters Specialty Casualty RESPONSABILIDADE DE ADMINISTRADORES D&O Liberty Mutual Insurance Company (LMIC) Proprietary and Confidential Fundada no ano de 1912 em Boston, EUA

Leia mais

TERRAS COELHO ADVOGADOS é uma sociedade de

TERRAS COELHO ADVOGADOS é uma sociedade de TERRAS COELHO ADVOGADOS é uma sociedade de advogados voltada para os mais variados ramos do direito, com atuação preventiva e contenciosa em todo o território nacional. Sociedade nascida da união de profissionais

Leia mais

QUEM SOMOS. 1948 Interamericana Seguros chega ao Brasil. 1996 Assume o nome de AIG Brasil. 1997 Joint Venture com Unibanco Seguros criando

QUEM SOMOS. 1948 Interamericana Seguros chega ao Brasil. 1996 Assume o nome de AIG Brasil. 1997 Joint Venture com Unibanco Seguros criando AIG Seguros Brasil QUEM SOMOS 1948 Interamericana Seguros chega ao Brasil. 1996 Assume o nome de AIG Brasil. 1997 Joint Venture com Unibanco Seguros criando 2008 Após 10 anos de Joint Venture, Unibanco

Leia mais

II. Contrato Principal: o documento contratual, seus aditivos e anexos, que especificam as obrigações e direitos do segurado e do tomador.

II. Contrato Principal: o documento contratual, seus aditivos e anexos, que especificam as obrigações e direitos do segurado e do tomador. SEGURO-GARANTIA - CONDIÇÕES GERAIS Este seguro garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador no contrato principal, firmado com o segurado, conforme os termos da apólice. I. Seguro-Garantia:

Leia mais

REGULAMENTO DO FUNDO: ALFAPREV RF PRIVATE - FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA PREVIDENCIÁRIO

REGULAMENTO DO FUNDO: ALFAPREV RF PRIVATE - FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA PREVIDENCIÁRIO REGULAMENTO DO FUNDO: ALFAPREV RF PRIVATE - FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA PREVIDENCIÁRIO CAPÍTULO I - DO FUNDO Artigo 1º - O ALFAPREV RF PRIVATE - Fundo de Investimento

Leia mais

CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE COMPENSAÇÃO DE VARIAÇÕES SALARIAIS

CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE COMPENSAÇÃO DE VARIAÇÕES SALARIAIS CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE COMPENSAÇÃO DE VARIAÇÕES SALARIAIS RESOLUÇÃO No- 260, DE 7 DE JANEIRO DE 2010 O Presidente do CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE COMPENSAÇÃO DE VARIAÇÕES SALARIAIS - CCFCVS, com

Leia mais

Directors & Officers Insurance. Aon Risk Solutions Produtos Financeiros

Directors & Officers Insurance. Aon Risk Solutions Produtos Financeiros 2014 Aon Risk Solutions Produtos Financeiros Agenda 1. Riscos Legais 2. Deveres dos Administradores 3. Conceito do Seguro D&O 4. Mercado Brasileiro de D&O 5. Características Gerais 6. Principais Coberturas

Leia mais

11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS

11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS 1 ATIVO 1 11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS 1113 BANCOS CONTA DEPÓSITOS 11131 BANCOS CONTA DEPÓSITOS - MOVIMENTO

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 11.638, DE 28 DEZEMBRO DE 2007. Mensagem de veto Altera e revoga dispositivos da Lei n o 6.404, de 15 de dezembro de 1976, e

Leia mais

Demonstração da Composição e Diversificação das Aplicações em 31 de maio de 2008.

Demonstração da Composição e Diversificação das Aplicações em 31 de maio de 2008. Demonstração da Composição e Diversificação das Aplicações em 31 de maio de 2008. Mercado / % sobre Aplicações/Especificação Quantidade Realização Patrimônio R$ Mil Líquido 1.DISPONIBILIDADES 8 0,03 Depósitos

Leia mais

1) PARTES CONTRATANTES

1) PARTES CONTRATANTES CNPJ 61.198.164/0001-60 1) PARTES CONTRATANTES CONTRATO DE CONTRA GARANTIA CONDIÇÕES CONTRATUAIS GERAIS PORTO SEGURO CIA DE SEGUROS GERAIS, inscrita no CNPJ sob o n.º 61.198.164/0001-60, com sede na Cidade

Leia mais

www.baviniferreira.com.br

www.baviniferreira.com.br www.baviniferreira.com.br 1. Aspecto Legal e a Responsabilidade Civil O que é a Responsabilidade Civil? A responsabilidade civil nada mais é senão o dever de reparar o dano. Em princípio, surge a responsabilidade

Leia mais

CIRCULAR SUSEP N 232, de 3 de junho de 2003 - ANEXO I

CIRCULAR SUSEP N 232, de 3 de junho de 2003 - ANEXO I Fls. 3 da CIRCULAR SUSEP N 232, de 3 de junho de 2003 CIRCULAR SUSEP N 232, de 3 de junho de 2003 - ANEXO I SEGURO-GARANTIA CONDIÇÕES GERAIS Este seguro garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas

Leia mais

ESTADO DO PIAUÍ PREFEITURA MUNICIPAL DE TERESINA

ESTADO DO PIAUÍ PREFEITURA MUNICIPAL DE TERESINA LEI Nº 3.256, DE 24 DE DEZEMBRO DE 2003 Institui o programa de recuperação de créditos tributários da fazenda pública municipal REFIM e dá outras providências. Piauí Lei: O PREFEITO MUNICIPAL DE TERESINA,

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS CIRCULAR SUSEP N o 477, DE 30 DE SETEMBRO DE 2013. Dispõe sobre o Seguro Garantia, divulga Condições Padronizadas e dá outras providências. O SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA

Leia mais

Abrangência: Esse programa abrange:

Abrangência: Esse programa abrange: Condições a serem observadas para adesão ao programa de recuperação fiscal que concede condições especiais para o pagamento à vista e o parcelamento de débitos de qualquer natureza (Portaria Conjunta PGFN/RFB

Leia mais

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006.

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. São Paulo, 28 de fevereiro de 2007 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia seu resultado

Leia mais

IPO (Initial Public Offering) / POSI (Public Offering of Securities Insurance): Seguro de Responsabilidade Civil para oferta pública de ações

IPO (Initial Public Offering) / POSI (Public Offering of Securities Insurance): Seguro de Responsabilidade Civil para oferta pública de ações Responsabilidade Civil Corporativo IPO (Initial Public Offering) / POSI (Public Offering of Securities Insurance): Seguro de Responsabilidade Civil para oferta pública de ações Sua empresa vai abrir o

Leia mais

A vocação da Pires Terra Pinto é criar parcerias duradouras e sólidas fundadas em um novo conceito de prestação de serviços, com estrutura e equipe

A vocação da Pires Terra Pinto é criar parcerias duradouras e sólidas fundadas em um novo conceito de prestação de serviços, com estrutura e equipe A vocação da Pires Terra Pinto é criar parcerias duradouras e sólidas fundadas em um novo conceito de prestação de serviços, com estrutura e equipe voltadas para ter e exercer esses valores diariamente.

Leia mais

Responsabilidade Civil Profissional

Responsabilidade Civil Profissional Responsabilidade Civil Responsabilidade Civil Profissional RC Advogados RC Médicos RC Dentistas RC Engenheiros e Arquitetos RC Contadores e Auditores O QUE É O contrato de seguro é uma das garantias da

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br O Seguro-caução Nas Execuções Trabalhistas Bruno Landim Maia DIREITO DO TRABALHO O seguro-garantia é centenário no mundo, mas recentemente operacionalizado no Brasil, é decorrente

Leia mais

ANEXO II À ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA JULIO SIMÕES LOGÍSTICA S.A. REALIZADA EM 30 DE NOVEMBRO DE 2009

ANEXO II À ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA JULIO SIMÕES LOGÍSTICA S.A. REALIZADA EM 30 DE NOVEMBRO DE 2009 ANEXO II À ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA JULIO SIMÕES LOGÍSTICA S.A. REALIZADA EM 30 DE NOVEMBRO DE 2009 POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA JULIO SIMÕES LOGÍSTICA

Leia mais

C O N S U L T O R I A. T r i b u t á r i a & F i n a n c e i r a. Serviços

C O N S U L T O R I A. T r i b u t á r i a & F i n a n c e i r a. Serviços C O N S U L T O R I A Consultoria Tributária Serviços Os serviços de consultoria tributária oferecidos pela GT Consultoria são extremamente abrangentes e com perfis diferenciados para cada demanda. Entre

Leia mais

PATACÃO DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA.

PATACÃO DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. 1. CONTEXTO OPERACIONAL A Patacão Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. ( Distribuidora ) tem como objetivo atuar no mercado de títulos e valores mobiliários em seu nome ou em nome de terceiros.

Leia mais

a) agências de turismo e prestadores de serviços turísticos; b) embaixadas, legações estrangeiras e organismos internacionais;

a) agências de turismo e prestadores de serviços turísticos; b) embaixadas, legações estrangeiras e organismos internacionais; SEÇÃO : 1 - Disposições Gerais 1. Podem ser titulares de contas em moeda estrangeira no País na forma da legislação e regulamentação em vigor, observadas as disposições deste título: a) agências de turismo

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA

TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA 1- Objeto da Licitação: Prestação de serviço para contratação de seguro de vida em grupo para os empregados da Empresa Municipal de Informática S.A - IplanRio, visando

Leia mais

SEGURO GARANTIA - SETOR PÚBLICO MANUAL DO SEGURADO CONDIÇÕES GERAIS Processo SUSEP Nº 15414.900183/2014-84 CNPJ: 61.383.493/0001-80 1.

SEGURO GARANTIA - SETOR PÚBLICO MANUAL DO SEGURADO CONDIÇÕES GERAIS Processo SUSEP Nº 15414.900183/2014-84 CNPJ: 61.383.493/0001-80 1. 1. OBJETO 1.1. Este contrato de seguro garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo Tomador perante o Segurado, conforme os termos da apólice e até o valor da garantia fixado nesta, e de acordo

Leia mais

GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS BÁSICOS PRELIMINARES SOBRE SEGUROS PARA O ÂMBITO DO MERCOSUL

GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS BÁSICOS PRELIMINARES SOBRE SEGUROS PARA O ÂMBITO DO MERCOSUL MERCOSUL/GMC/RES.Nº 83/99 GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS BÁSICOS PRELIMINARES SOBRE SEGUROS PARA O ÂMBITO DO MERCOSUL TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto e a Recomendação Nº

Leia mais

Áreas de Atuação Societário

Áreas de Atuação Societário SC Advogados Apresentação A Salomão Cateb Advogados foi fundada em 1963 na cidade de Belo Horizonte por Salomão de Araújo Cateb. Os mais de 40 anos de atividade conferiram à empresa o reconhecimento e

Leia mais

JARDINE LLOYD THOMPSON. JLT Re Palestra sobre Seguro Garantia

JARDINE LLOYD THOMPSON. JLT Re Palestra sobre Seguro Garantia JARDINE LLOYD THOMPSON JLT Re Palestra sobre Seguro Garantia Seguro Garantia - Definição O Seguro Garantia é um ramo de seguro destinado a garantir o cumprimento de uma obrigação contratual, seja ele de

Leia mais

UNIDADE VI Tributação sobre a transmissão de bens e direitos e operações financeiras. 1.1.1. Constituição (art. 156, inciso II e parágrafo segundo)

UNIDADE VI Tributação sobre a transmissão de bens e direitos e operações financeiras. 1.1.1. Constituição (art. 156, inciso II e parágrafo segundo) UNIDADE VI Tributação sobre a transmissão de bens e direitos e operações financeiras 1. Imposto sobre a transmissão de bens imóveis 1.1. Legislação 1.1.1. Constituição (art. 156, inciso II e parágrafo

Leia mais

PARCELAMENTO ORDINÁRIO PORTO ALEGRE

PARCELAMENTO ORDINÁRIO PORTO ALEGRE PARCELAMENTO ORDINÁRIO PORTO ALEGRE 1 A - PARCELAMENTO ORDINÁRIO DE TRIBUTOS MUNICIPAIS 1 Em regra, os créditos tributários junto à Fazenda Municipal de Porto Alegre podem ser pagos em até 24 (vinte e

Leia mais

INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA NO BRASIL

INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA NO BRASIL JANEO 2013 INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA NO BRASIL MEDIDA PROVISÓRIA 601/2012: BENEFÍCIOS FISCAIS DE FIDCS DE PROJETOS DE INVESTIMENTO (INCLUSIVE INFRAESTRUTURA) A. Introdução 1. A fim de aprimorar os

Leia mais

Seguro Garantia Judicial. Aon Risk Solutions

Seguro Garantia Judicial. Aon Risk Solutions Seguro Garantia Judicial Aon Risk Solutions Produtos Financeiros 2013 Seguro Garantia Mercado de Garantias Evolução Mercado Garantia Prêmio 900.000.000 800.000.000 PAC 700.000.000 600.000.000 500.000.000

Leia mais

Seguros e Garantias para Empreendimentos de Construção Civil. Eng. Augusto Andrade

Seguros e Garantias para Empreendimentos de Construção Civil. Eng. Augusto Andrade Seguros e Garantias para Empreendimentos de Construção Civil Eng. Augusto Andrade 17/04/2013 Agenda Estrutura do Mercado Seguros no Brasil; Mercado de Resseguros; Seguros e Garantias para Construção Civil:

Leia mais

Fusões & Aquisições AIG. Representations & Warranties

Fusões & Aquisições AIG. Representations & Warranties Fusões & Aquisições AIG Representations & Warranties Fusões e aquisições são estratégias corporativas que visam a melhoria de desempenho e a vantagem competitiva. Uma transação é considerada bem-sucedida

Leia mais

SCATOLINI ADVOGADOS. SCATOLINI Advogados

SCATOLINI ADVOGADOS. SCATOLINI Advogados ADVOGADOS Um escritório dinâmico, focado nas necessidades e anseios de seus clientes e que reúne profissionais especializados em ampla gama de assuntos jurídicos. Proporcionamos aos nossos clientes atendimento

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE RENAR MAÇÃS S/A

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE RENAR MAÇÃS S/A POLÍTCA DE DVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE RENAR MAÇÃS S/A A Política estabelece diretrizes e procedimentos a serem observados na divulgação de ato ou fato relevante e na manutenção do sigilo de tais

Leia mais

F.Q.S. DI - Fundo de Aplicação em Quotas de Fundos de Investimento Financeiro (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de

F.Q.S. DI - Fundo de Aplicação em Quotas de Fundos de Investimento Financeiro (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de F.Q.S. DI - Fundo de Aplicação em Quotas de Fundos de Investimento Financeiro Demonstrações financeiras em 31 de março de 2004 e de 2003 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes

Leia mais

O que é Finanças? instituições, mercados e instrumentos envolvidos na transferência de fundos entre pessoas, empresas e governos.

O que é Finanças? instituições, mercados e instrumentos envolvidos na transferência de fundos entre pessoas, empresas e governos. Demonstrações Financeiras O Papel de Finanças e do Administrador Financeiro Professor: Roberto César O que é Finanças? Podemos definir Finanças como a arte e a ciência de administrar fundos. Praticamente

Leia mais

André Dabus Revisado em 15/06/2010. SEGURO-GARANTIA

André Dabus Revisado em 15/06/2010. SEGURO-GARANTIA SEGURO-GARANTIA Prezados Corretores de Seguros, O SINCOR-SP, através da sua comissão técnica de seguros de crédito e garantia, elaborou esta cartilha de seguro garantia com o intuito de divulgar aos interessados

Leia mais

TRIBUTAÇÃO DA CARTEIRA DO FUNDO

TRIBUTAÇÃO DA CARTEIRA DO FUNDO TRIBUTAÇÃO As informações apresentadas abaixo constituem um resumo das principais considerações fiscais da legislação brasileira que afetam o Fundo e seus investidores e não têm o propósito de ser uma

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA ANEXO VI MINUTA DE CONTRATO CONTRATO que entre si fazem o DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA e a empresa xxxxxxxx, para seguro contra terceiros para os veículos deste Departamento. O DEPARTAMENTO

Leia mais

PROCESSOS DE REORGANIZAÇÃO SOCIETÁRIA 1

PROCESSOS DE REORGANIZAÇÃO SOCIETÁRIA 1 PROCESSOS DE REORGANIZAÇÃO SOCIETÁRIA 1 1.1 - Aspectos Introdutórios 1.1.1 - Objetivos Básicos Tais operações tratam de modalidades de reorganização de sociedades, previstas em lei, que permitem às empresas,

Leia mais

Seguros FIPI e EPL Rafael Domingues

Seguros FIPI e EPL Rafael Domingues Seguros FIPI e EPL Rafael Domingues Seguro FIPI Rafael Domingues FIPI CONTEXTO A Instituições financeiras estão cada vez mais expostas a reclamações decorrentes da prestação de serviços profissionais;

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS - ESCOLA DE ATIVISMO. 31 de dezembro de 2012 SUMÁRIO

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS - ESCOLA DE ATIVISMO. 31 de dezembro de 2012 SUMÁRIO DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS - ESCOLA DE ATIVISMO 31 de dezembro de 2012 SUMÁRIO BALANÇO PATRIMONIAL 02 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO PERÍODO 03 DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO 04 DEMONSTRAÇÕES

Leia mais

11 de fevereiro de 2010. DESEPE Nº 2010.02.1010/CE

11 de fevereiro de 2010. DESEPE Nº 2010.02.1010/CE 11 de fevereiro de 2010. DESEPE Nº 2010.02.1010/CE CONDIÇÕES PARTICULARES DO SEGURO DE VIDA EM GRUPO E ACIDENTES PESSOAIS CONVEÇÃO COLETIVA DO SINDICATO DOS CONCESSIONÁRIOS E DISTRIBUIDORES DE VEÍCULOS

Leia mais

DECRETO Nº 36.777 DE 15 DE FEVEREIRO DE 2013 (D.O. RIO DE 18/02/2013) O Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições legais,

DECRETO Nº 36.777 DE 15 DE FEVEREIRO DE 2013 (D.O. RIO DE 18/02/2013) O Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições legais, DECRETO Nº 36.777 DE 15 DE FEVEREIRO DE 2013 (D.O. RIO DE 18/02/2013) Regulamenta os arts. 5º a 9º e 23, da Lei nº 5.546, de 27 de dezembro de 2012, que instituem remissão, anistia e parcelamento estendido,

Leia mais

CIRCULAR N 2.971. Documento normativo revogado pela Circular nº 3.280, de 9/3/2005. Art. 1º Regulamentar os seguintes normativos:

CIRCULAR N 2.971. Documento normativo revogado pela Circular nº 3.280, de 9/3/2005. Art. 1º Regulamentar os seguintes normativos: CIRCULAR N 2.971 Documento normativo revogado pela Circular nº 3.280, de 9/3/2005. Regulamenta as Resoluções nº 2.644, de 1999, nº 2.694 e nº 2.695, ambas de 2000, e divulga o Regulamento sobre Contas

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR nº 38/2015. Capítulo I Disposições Gerais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR nº 38/2015. Capítulo I Disposições Gerais PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR nº 38/2015 Institui o Programa de Recuperação Fiscal REFIS do Município de Jaboticabal, e dá outras providências. Capítulo I Disposições Gerais Art. 1º Fica instituído, nos

Leia mais

Niterói Administradora de Imóveis S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Niterói Administradora de Imóveis S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Niterói Administradora de Imóveis S/A Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Em 30 de Junho de 2007 e em 31 de Dezembro de 2006, 2005 e 2004 Parecer dos auditores independentes

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA LE LIS BLANC DEUX COMÉRCIO E CONFECÇÕES DE ROUPAS S.A. I. PROPÓSITO

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA LE LIS BLANC DEUX COMÉRCIO E CONFECÇÕES DE ROUPAS S.A. I. PROPÓSITO POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA LE LIS BLANC DEUX COMÉRCIO E CONFECÇÕES DE ROUPAS S.A. I. PROPÓSITO Este Manual visa a consolidar as regras e procedimentos que devem ser observados

Leia mais

REGULAMENTO DO SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL

REGULAMENTO DO SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL REGULAMENTO DO SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL Artigo 1º Têm direito ao seguro de responsabilidade civil profissional contratado pela Ordem dos Contabilistas Certificados os profissionais neles inscritos

Leia mais

Disciplina a corretagem de seguros, resseguros, previdência complementar aberta e capitalização e estabelece aplicáveis às operações de seguro,

Disciplina a corretagem de seguros, resseguros, previdência complementar aberta e capitalização e estabelece aplicáveis às operações de seguro, MINUTA DE RESOLUÇÃO CNSP Disciplina a corretagem de seguros, resseguros, previdência complementar aberta e capitalização e estabelece aplicáveis às operações de seguro, resseguro, previdência complementar

Leia mais

PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48

PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48 PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48 POR AÇÃO ATÉ MAIO DE 2008. São Paulo, 02 de julho de 2008 Porto Seguro S.A. (BOVESPA: PSSA3), anuncia os resultados dos 5M08. As informações

Leia mais

CO-SEGURADO VIGÊNCIA DO SEGURO OBJETO DO SEGURO CONDIÇÕES DE COBERTURA DE RESPONSABILIDADE CIVIL

CO-SEGURADO VIGÊNCIA DO SEGURO OBJETO DO SEGURO CONDIÇÕES DE COBERTURA DE RESPONSABILIDADE CIVIL DADOS DO ESTIPULANTE/SEGURADO Nome CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE AEROMODELISMO Atividade Principal Desenvolvida CPF / CNPJ 42.508.044/0001-77 Endereço RUA DO ARROZ CE 21011-070 Nome Bairro PENHA CIRCULAR

Leia mais

Comentários às Mudanças Contábeis na Lei nº 6.404/76 MP nº 449/08

Comentários às Mudanças Contábeis na Lei nº 6.404/76 MP nº 449/08 Comentários às Mudanças Contábeis na Lei nº 6.404/76 MP nº 449/08 Comentários às Mudanças Contábeis na Lei nº 6.404/76 MP nº 449/08 No dia 3 de dezembro de 2008, foi editada a Medida Provisória nº 449,

Leia mais

ESTADO DE SERGIPE PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACAJU Secretaria Municipal de Governo LEI COMPLEMENTAR N.º 64/2003 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2003

ESTADO DE SERGIPE PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACAJU Secretaria Municipal de Governo LEI COMPLEMENTAR N.º 64/2003 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2003 Institui a Segunda Etapa do Programa de Recuperação de Créditos Fiscais do Município REFIS II e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE ARACAJU. Faço saber que a Câmara Municipal de Aracaju aprovou

Leia mais

CONVÊNIO DE RECIPROCIDADE E COOPERAÇÃO TÉCNICA OFERTA DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ODONTOLÓGICA

CONVÊNIO DE RECIPROCIDADE E COOPERAÇÃO TÉCNICA OFERTA DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ODONTOLÓGICA CONVÊNIO DE RECIPROCIDADE E COOPERAÇÃO TÉCNICA OFERTA DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ODONTOLÓGICA BELO DENTE FAMILIAR E INDIVIDUAL Registro Produto nº. 455.668/06-2. SINCOR-MG, Sindicato dos Corretores

Leia mais

a) Notas explicativas às demonstrações contábeis 1 Constituição, objetivo social e contexto operacional

a) Notas explicativas às demonstrações contábeis 1 Constituição, objetivo social e contexto operacional a) Notas explicativas às demonstrações contábeis 1 Constituição, objetivo social e contexto operacional O Conselho Regional de Administração de São Paulo, vinculado ao Conselho Federal de Administração,

Leia mais

Seguro Garantia. Liliana Márquez Superintendente de Garantia. SINCOR São Paulo, 13 de dezembro de 2007

Seguro Garantia. Liliana Márquez Superintendente de Garantia. SINCOR São Paulo, 13 de dezembro de 2007 Seguro Garantia Liliana Márquez Superintendente de Garantia SINCOR São Paulo, 13 de dezembro de 2007 1 1 SEGURO GARANTIA Mercado Brasileiro Fonte: Site SUSEP 1 2 SEGURO GARANTIA Mercado Brasileiro Fonte:

Leia mais

DA CONTRIBUIÇÃO PARA O PIS/PASEP E COFINS

DA CONTRIBUIÇÃO PARA O PIS/PASEP E COFINS O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, LEI Nº 9.718, DE 27 DE NOVEMBRO DE 1998. Altera a Legislação Tributária Federal. Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Art. 1º Esta Lei aplica-se

Leia mais

Sumário Executivo do Contrato dos Cartões de Crédito Private Label Híbrido

Sumário Executivo do Contrato dos Cartões de Crédito Private Label Híbrido BANCO DO BRASIL S.A. Sumário Executivo do Contrato dos Cartões de Crédito Private Label Híbrido Conceito e Características do Cartão de Crédito O cartão de crédito Private Label Híbrido, de uso doméstico

Leia mais

TEORIA GERAL DO DIREITO EMPRESARIAL

TEORIA GERAL DO DIREITO EMPRESARIAL Direito Societário É subárea do direito empresarial que disciplina a forma de exercício coletivo de atividade econômica empresária; Importante observação sobre as questões da primeira fase da OAB: 25%

Leia mais

ANEXO I MODELO DE CARTAS DE APRESENTAÇÃO DA GARANTIA DE PROPOSTA, DA DOCUMENTAÇÃO DE HABILITAÇÃO E PROPOSTA ECONÔMICA

ANEXO I MODELO DE CARTAS DE APRESENTAÇÃO DA GARANTIA DE PROPOSTA, DA DOCUMENTAÇÃO DE HABILITAÇÃO E PROPOSTA ECONÔMICA ANEXO I MODELO DE CARTAS DE APRESENTAÇÃO DA GARANTIA DE PROPOSTA, DA DOCUMENTAÇÃO DE HABILITAÇÃO E PROPOSTA ECONÔMICA Consulta Pública Concorrência SETOP /2012 Anexo I Modelo de Cartas de Apresentação

Leia mais

SEGURO-GARANTIA CONDIÇÕES GERAIS

SEGURO-GARANTIA CONDIÇÕES GERAIS SEGURO-GARANTIA CONDIÇÕES GERAIS 1. INFORMAÇÕES PRELIMINARES... 2 2. APRESENTAÇÃO... 2 3. ESTRUTURA DO CONTRATO DE SEGURO... 2 4. OBJETIVO DO SEGURO... 3 5. DEFINIÇÕES... 3 6. FORMA DE CONTRATAÇÃO... 4

Leia mais

CONTRATO DE FORNECIMENTO DE GÁS NATURAL CANALIZADO CONTENDO AS CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO DE GÁS CANALIZADO REFERENTES AOS CLIENTES COMERCIAIS

CONTRATO DE FORNECIMENTO DE GÁS NATURAL CANALIZADO CONTENDO AS CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO DE GÁS CANALIZADO REFERENTES AOS CLIENTES COMERCIAIS CONTRATO DE FORNECIMENTO DE GÁS NATURAL CANALIZADO CONTENDO AS CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO DE GÁS CANALIZADO REFERENTES AOS CLIENTES COMERCIAIS DA CEG 1.º PARTES a) CEG: COMPANHIA DISTRIBUIDORA DE

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO EDITAL 041/2010 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: CARTEIRA DE LONGO PRAZO O Projeto BRA/06/032

Leia mais

Gestão de Riscos. Glossário de seguros

Gestão de Riscos. Glossário de seguros Gestão de Riscos Glossário de seguros A ADESÃO - Termo utilizado para definir características do contrato de seguro; contrato de adesão; ato ou efeito de aderir. ADITIVO - Termo utilizado para definir

Leia mais

Unimed Responsabilidade Civil Profissional para Consultório Individual

Unimed Responsabilidade Civil Profissional para Consultório Individual Matriz: Alameda Ministro Rocha Azevedo, 346 01410-901 - São Paulo - SP Atendimento Nacional: 0800 016 6633 Atendimento ao Deficiente Auditivo: 0800 770 3611 Unimed Responsabilidade Civil Profissional para

Leia mais

RESPONSABILIDADE PESSOAL DOS SÓCIOS ADMINISTRADORES NOS DÉBITOS TRIBUTÁRIOS QUANDO DA DISSOLUÇÃO IRREGULAR DA SOCIEDADE

RESPONSABILIDADE PESSOAL DOS SÓCIOS ADMINISTRADORES NOS DÉBITOS TRIBUTÁRIOS QUANDO DA DISSOLUÇÃO IRREGULAR DA SOCIEDADE compilações doutrinais RESPONSABILIDADE PESSOAL DOS SÓCIOS ADMINISTRADORES NOS DÉBITOS TRIBUTÁRIOS QUANDO DA DISSOLUÇÃO IRREGULAR DA SOCIEDADE Carlos Barbosa Ribeiro ADVOGADO (BRASIL) VERBOJURIDICO VERBOJURIDICO

Leia mais

http://www.receita.fazenda.gov.br/pessoafisica/irpf/2008/perguntas/aplicfinanrenfi...

http://www.receita.fazenda.gov.br/pessoafisica/irpf/2008/perguntas/aplicfinanrenfi... Page 1 of 8 Aplicações Financeiras - Renda Fixa e Renda Variável 617 Quais são as operações realizadas nos mercados financeiro e de capital? Nesses mercados são negociados títulos, valores mobiliários

Leia mais

PARCELAMENTO DE TRIBUTOS FEDERAIS REFIS DA COPA

PARCELAMENTO DE TRIBUTOS FEDERAIS REFIS DA COPA PARCELAMENTO DE TRIBUTOS FEDERAIS REFIS DA COPA INTRODUÇÃO Após a mobilização de vários setores da economia juntamente com as proposições formuladas pelo Congresso Nacional, foi publicada a Lei 12.996/2014,

Leia mais

Demonstração da Composição e Diversificação das Aplicações em 31 de maio de 2007.

Demonstração da Composição e Diversificação das Aplicações em 31 de maio de 2007. ITAUVEST PERSONNALITÉ CURTO PRAZO FUNDO DE INVESTIMENTO EM Demonstração da Composição e Diversificação das Aplicações em 31 de maio de 2007. Mercado / % sobre Aplicações/Especificação Quantidade Realização

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS Política de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da Estácio Participações S.A. 1. Propósito Este Manual visa a consolidar as regras e procedimentos que devem ser observados pelos (i) Administradores

Leia mais

Building, Construction & Real Estate

Building, Construction & Real Estate KPMG no Brasil Building, Construction & Real Estate FINANCIAL SERVICES kpmg.com/br Quem somos Constituída na Suíça e com sede em Amsterdã, a KPMG International Cooperative (KPMG International) é uma rede

Leia mais

CIRCULAR SUSEP Nº 030, de 04 de junho de 1976

CIRCULAR SUSEP Nº 030, de 04 de junho de 1976 SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS CIRCULAR SUSEP Nº 030, de 04 de junho de 1976 Aprova Condições Especiais do Seguro de Garantia para Cobertura das Operações de Empréstimos Hipotecários. O SUPERINTENDENTE

Leia mais

O FIOSAÚDE está adotando, no que aplica, as Leis nº 11.638/07 e nº 11.941/09 em suas demonstrações contábeis de 31 de dezembro de 2011.

O FIOSAÚDE está adotando, no que aplica, as Leis nº 11.638/07 e nº 11.941/09 em suas demonstrações contábeis de 31 de dezembro de 2011. Notas explicativas às Demonstrações Contábeis do Exercício Findo em 31 de dezembro de. (Valores expressos em Reais) 1. Contexto Operacional A Caixa de Assistência Oswaldo Cruz FIOSAÚDE, pessoa jurídica

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO ASSESSORIA TÉCNICO-LEGISLATIVA DECRETO Nº 110, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2009

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO ASSESSORIA TÉCNICO-LEGISLATIVA DECRETO Nº 110, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2009 DECRETO Nº 110, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2009 PUBLICADO EM PLACAR Em / / Dispõe sobre a regulamentação da Lei Complementar nº 187, de 12 de agosto de 2009, que autoriza a transação tributária para fins de

Leia mais

a) conjunto de atos administrativos tendentes ao reconhecimento de uma situação jurídica pertinente à relação entre o Fisco e o contribuinte

a) conjunto de atos administrativos tendentes ao reconhecimento de uma situação jurídica pertinente à relação entre o Fisco e o contribuinte Unidade VIII I. PROCESSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO 1. Acepções e espécies a) conjunto de atos administrativos tendentes ao reconhecimento de uma situação jurídica pertinente à relação entre o Fisco e o

Leia mais