Química C Extensivo V. 1

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Química C Extensivo V. 1"

Transcrição

1 GABARIT Química C Extensivo V. 1 Exercícios 01) C 10 H 14 5 NSP C: = 120 H: = 14 :. 5 = 80 N: = 14 S: = 32 P: = u 02) C 9 H 13 3 N C: = 108 H: = 13 :. 3 = 48 N: = u 03) A 2 (S 4 A : = 54 S: = 96 :. 12 = u Ca 3 (P 4 ) 2 Ca: = 120 P: = 62 :. 8 = u 04) Certa Para que a Lei de Lavoisier tenha aplicabilidade prática o sistema deve ser fechado ou isolado de forma que ocorra perda de matéria. Errada Lavoisier contribuiu para a química como ciência. Certa A Lei de Lavoisier não distingue tipos de massa. Esses conceitos são mais amplamente discutidos na física. Errada Em H 2 tem-se dois átomos de hidrogênio para cada átomo de oxigênio. Em relação às massas são 2 g de hidrogênio para cada g de oxigênio ou seja 1 : 8. 05) *Último item é falso pois o mol corresponde entre outras coisas ao número de massa médio (massa atômica) expresso em gramas (massa molar). Para moléculas corresponde à massa molecular expressa em gramas. (V) (V) (V) (F)* 06) E H 2 H: 2. 2 = 4 :. 1 = 20 u 07) D 1 mol de A 27 g átomos 100 g x x = átomos ou átomos 08) A 1 mol de Hg 200 g átomos g x 200. x = x = x = átomos de Hg ) B 1 mol de 2 32 g moléculas 10 g x x = moléculas 3 x = átomos 1 mol de 3 48 g moléculas 10 g y y = átomos 10) E NH 4 N 2 N: = 28 H: 1. 4 = 4 :. 2 = u 64 g/mol *Molécula biatômica: 2 átomos (N 2 ) *Decomposição: 1 reagente origina 2 ou mais produtos. representa o aquecimento. *Substâncias moleculares: covalentes (que não são iônicas formadas por ametais). 11) E CH 4 C 2 g 44 g 80 g x x = 220 g 12) D a) 1 mol de C 3 H 5 (N mol de gases. 2 mol x x = 145 mol de gases (Errada) b) 1 mol de C 3 H 5 (N g = 42 g 2 2 mol y y = 84 g de N 2 (Errada) (soma dos coeficientes dos produtos) Química C 1

2 GABARIT c) 1 mol de C 3 H 5 (N L = 672 L 2 mol 1344 L (Errado) d) 1 mol de C 3 H 5 (N moléculas de 2 2 mol z z = moléculas de 2 (Certa) 13) A Área da chapa: 25 cm. 4 cm = 10 cm 2 Ag: g 1 cm 2 x 10 cm 2 x = g 1 mol de Ag g átomos g y y = y = = átomos 14) A 1 mol de Ca 40 g átomos 002 g x * 20 mg = 002 g x = = átomos 15) C a) N N: = % :. 1 = 14 x 30 x = 466% b) N 2 N: = % :. 2 = x 46 x = 304% c) N 2 N: = % :. 1 = 28 x 44 x = 636% d) N 2 3 N: = % :. 3 = x 76 x = 368% e) N 2 5 N: = % :. 5 = x 108 x = 259% ) B HN 3 H: 1. 1 = 1 N: = % :. 3 = x 63 x = 222% 17) D CaC 3 Ca: = % C: = x :. 3 = 48 x = 40% tabletes: 1000 mg de CaC mg. 40% = 400 mg de Ca Ingerido: 400 mg Recomendado: 800 mg Está ingerindo 50% (metade) do recomendado. 18) A C x H y z C: 12. x = 72 x = = 6 H: 1. y = 12 y = 12 1 = 12 C 6 H 12 :. z = z = = Dica: divide-se o percentual pela massa atômica. 19) B Magnetita % Ferro 8 x% x = 724% de Fe Conclui-se que há 276% de oxigênio. Fe x y Fe: 56. x = 724 x = 72 4 = :. y = 276 x = 27 6 = 173 Fe = Fe = Fe 3 4 ( 129) (x3) 20) C Duralumínio: 90% em massa de A 90% de 10 g = 9 g de A Pelo gráfico: Por cálculo: Se 10 g 90% de A (gráfico) 04 g x x = 36% de Cu Duralumínio: 90% de A 36% de Cu 10 g. 36% = 036 g 64% outros 2 Química C

3 GABARIT 21) B C: H: N: : % % % % 3 x% 1 y 7 z 4 w x = 20% y = 666% z = 4666% w = 2666% C x H y N z w C: 12. x = 20 x = 20/12 = 166 H: 1. y = 666 y = 666/1 = 666 N: 14. z = 4666 z = 4666/14 = 333 :. w = 2666 w = 2666/ = 166 Dividem-se todos pelo menor (166) C: = 1 H: 666 = 4 N: = 2 : =1 CH 4 N 2 22) E Para a resolução da questão basta montar a equação e utilizar o balanceamento. C x H y z C 2 + 3H 2 C 2 H 6 (provavelmente etanol - CH 3 H) 23) 12 Determinação da fórmula pela proporção fornecida: N x padrão exercício x = 56 Cada N 2 tem massa 28. Logo 56 equivale a 2N 2 (2. 28). 2N N Errada. É o óxido de dinitrogênio (óxido nitroso) 02. Errada. 2N u (7 de N 2 para 4 de 2 ) 04. Certa. 08. Certa. 2N ou Errada. Ambos os elementos são ametais e a ligação é covalente. 24) A % 575 x% x = 434% X 2 C 3 X: x. 2=? ( 434 %) C : 12. 1= 12 ( %) :. 3= % % ( )? = 46 x'. 2 = 46 x' = 23? 434% 25) C C 4092% H 458% 5450% C: 12. x = 4092% x = 4092/12 = 341 H: 1. y = 458% y = 458/1 = 458 :. z = 5450% z = 5450/ = 341 Divididos todos por 341 (menor). 1 multiplicar por um número para ter os (x3) 4 1 menores inteiros. 3 C 3 H 4 3 ou C 6 H 8 6 (d) (a) C: = 36 C: = 72 H: 1. 4 = 4 H: 1. 8 = 8 :. 3 = 48 :. 6 = (e) (b) Incorreta: C. Sua massa molecular é 176 u (unidades). Massa molar: 176 g/mol. 26) C 2H H 2 4 g + 32 g 36 g (2 mol) padrão 40 g x problema x = 360 g ou 20 mol 27) C *Não esquecer de balancear a equação: 3H 2 + 1N 2 2NH 3 1 mol g padrão 134 mol x problema x = 456 g 28) Respostas: (V) N 2 + 3H 2 2NH 3 28 g 2 mol 14 g 1 mol (F) 1 mol N 2 28 g moléculas N 2 1 mol H 2 2 g moléculas de H 2 4 g moléculas de H 2 Há mais moléculas de H 2 (o dobro). (F) Quando a proporção não é obedecida ocorre excesso de algum reagente tornando o produto impuro mas não impede a formação de amônia. (F) N 2 + 3H 2 2NH 3 28 g 34 g 1 g 1214 g 29) A Foram utilizados 15 g de cal virgem que tem 60% de Ca. 15 g. 60% = 9 g Apenas 9 g de Ca participam da reação. Ca + H 2 Ca(H) 2 Química C 3

4 GABARIT 56 g 74 g padrão 9 g x problema x = 1189 g 30) E 3Ag 2 S + 2A 1A 2 S 3 + 6Ag padrão x problema x = 0047 g de A 31) A Mg + Mg Mg: : g + g 40 g x 100 y 100 x + y 100 g x = 60 g y = 40 g 32) C I. Errada. NaCN HCN 40 g 27 g KCN HCN 65 g 27 g II. Certa. NaCN HCN 40 g 27 g III. Certa. 33) B C 4 H KCN HCN 65 g 27 g 40 g x x = 62 g 58 g L padrão 232 g + x problema x = de % x 100% x = 2912 L 34) 54 ml Ca + H 2 Ca(H) g padrão x x = x = x = x = 54 g ou 54 ml (densidade 1 g/ml) 35) B CaC 3 Ca + C g 44 g padrão x 088 kg x = 2 kg 36) C *A quantidade de gasolina fornecida está em litros. Para cálculos estequiométricos envolvendo líquidos deve-se transformar o volume em massa utilizando a densidade. 07 g 1 ml x g ml (10 L) Massa utilizada: 7000 g (7 kg) C 7 H C 2 + 8H g g padrão 7 kg x x = 2156 kg 37) D *Para qualquer cálculo esquiométrico o balanceamento é fundamental. Para este exercício recomenda-se o balanceamento por oxirredução. HN + P + H =5.4 =20 (oxidação) =3 (redução) HP + N Troca das variações 20HN 3 + 3P 4 + 8H 2 12H 3 P N g L (volume molar a 25 o C) 372 g x L x = 49 L 38) C 2NaN 3 2Na + 3N L x 10 L x = 19 g 39) B 1 kg frango mol de dioxina mol de átomos de C g de C 1 mol dioxina 4 mol átomo de C mol dioxina x x = mol átomo C 1 mol átomo C 355 g mol átomo de C y y = g *Dioxina contém 44% em massas de C g 44% de dioxina z 100% z = g g 1 kg de frango g w w = kg w = 05 kg de frango 40) B S + 2 S 2 4 Química C

5 GABARIT 32 g 64 g padrão x 64 t problema x = 32 t 41) D Fe C 2Fe + 3C 2 0 g g padrão x 756 ton problema x = 108 ton 108 t para 100% de rendimento (valor teórico) y para 90% de rendimento (valor na prática) y = 972 t 42) 42 KI 3 + 3H 2 S 3 KI + 3H 2 S 4 KI + AgN 3 AgI + KN g 235 g x g x = g g de KI 3 está em 1 g de sal y g de KI 3 está em g (1 tonelada) y = y = 428 g 43) E CC 2 F 2 C 121 g 355 g g x x = g de C 355 g de C átomos de C g de C y y = átomos de C 1 átomo de C destrói 10 6 moléculas de átomos de C destrói z z = moléculas de moléculas 3 48 g (1 mol) moléculas 3 w w = g de 3 w = ton de 3 w = 192 milhões de toneladas de 3 44) A 1 parte: 100 ghematita De 500 g 4 partes : 400 gsiderita Hematita: 2Fe 2 3 4Fe g 224 g 100 g x x = 70 g Siderita: 2FeC 3 2Fe C g 112 g 400 g y y = 193 g x + y = = 263 g 45) E * exercício só fecha com as opções fornecidas se utilizar massa molar do H 2 S 4 = 100 g/mol. 32 g 100 g x 2000 kg x = 640 kg btenção industrial de ácido sulfúrico: 1 a etapa: S + 2 S 2 2 a etapa: S 2 + ½ 2 S 3 3 a etapa: S 3 + H 2 H 2 S 4 1 mol de S 1 mol de H 2 S 4 32 g 98 g x 2000 kg x = kg 46) D Reações: CaC 3(s) Ca (s) + C 2(g) 100 g 56 g + 44 g MgC 3(s) Mg (s) + C 2(g) 84 g 40 g + 44 g a) Errada. C 2 + H 2 H 2 C 3 Ácido carbônico A fenolftaleína adquire coloração rósea em meio básico. Em ácido permanece incolor. b) Errada. Ca + H 2 Ca(H) 2 Mg + H 2 Mg(H) 2 bases A fenolftaleína ficará rósea. c) Errada. Considerar 70% de CaC 3 e 30% de MgC 3 (alternativa d). CaC 3 Ca + C g. 70% 44 g. 70% 70 g 308 g MgC 3 Mg + C 2 84 g. 30% 44 g. 30% 252 g 132 g Na mistura: 70 g de CaC g de MgC 3 44 g de C 2 (1 mol) 952 g da mistura 224 L de C g da mistura x x = 033 L d) Certa. 952 g da mistura 512 g de resíduo 142 g da mistura y y = 076 g Resíduos: Ca: 56 g. 70% = 392 g Mg: 40 g. 30% = 12 g 512 g Química C 5

6 GABARIT e) Errada. resíduo sólido contém óxidos de cálcio e magnésio. 47) E 2Cu + C 2Cu + C x x = 755 Carbono adicionado: 100 g Carbono que reage: 755 g Excesso: 9245 g 48) D Si 2 + 3C SiC + 2C I x y x = 18 Foi adicionado 20 Excesso de 02 que não reage. y = 20 forma 2 g de SiC y II x y x = 18 Foi adicionado 40. Excesso de 22 que não reage. y = 20. Forma 2 g de SiC y III x y x = 24 Foi adicionado 24. Reage completamente. y = 27. Forma 27 de SiC y A maior massa de SiC está no experimento III. A menor massa de SiC está nos experimentos I e II (iguais). 49) D KCN + HC HCN + KC 65 g 27 g x 0062 g x = 015 g 50) C 2+ Na 2 C 3(s) + Ca ( aq) + CaC 3(s) + 2Na ( aq) 106 g 100 g 212 kg x x = 2 kg 51) C 2CH 3 CH + 2 2CH 3 CH g (88) + 32 g Padrão 22 g + g Experimento deveria ser 8 g Há excesso de 8 g x x = 8 excesso não reage e o reagente sem excesso será o reagente limitante. Massa obtida: x ou 8 y x = 30 g y = 30 g 52) D 2NaHC 3 + H 2 S 4 Na 2 S 4 + 2C 2 + 2H 2 98 g L volume molar nas CNTP 196 g x x = 896 L 53) A 2NaC + CaC 3 CaC 2 + Na 2 C 3 2 mol 106 g x mol 10 6 g (1 ton) x = x = mol 54) D CaS 3 Ca + S g 64 g padrão 60 kg x problema x = 32 kg 100% (Valor teórico para 100% de rendimento) 24 kg y (Valor obtido na prática) y = 75% 556 g cálculo é simples. Em geral a dificuldade resume-se em determinar as massas molares. A dica é desenhar o anel aromático. CH CH CH H CH CH + CH 3 H CH C CH 3 + H 2 H + C C 7 H 6 3 C 9 H g 180 g 276 g x x = 36 g Dica: Um anel aromático tem fórmula C 6 H 6. Em cada posição onde há algo ligado retira-se 1 hidrogênio. 6 Química C

7 GABARIT 56) C F 2 + x e Adicionado: 1244 g Sobrou: 715 g Reagiu: 529 g F 2 + x e 529 g 913 g x 1313 g (Massa molar do xenônio) x = 76 1 mol de F 2 38 g x mol 76 g x = 2 mol 2F 2 + x e F 4 x e ou x e F 4 57) C Ca: 40% C: 12% 48% : x% 100% 50 g. 48% = 24 g 58) B A 724% B 276% Para A: 72 4 = Para B: 27 6 = 3 92 A 2 B 3 59) E Si 4667% 5333% Para Si: = Para : = Si Para obter coeficientes inteiros dividem-se ambos pelo menor deles. Si6 333 Si 2 60) D C 9 H 8 4 C: = 108 H: 1. 8 = 8 :. 4 = % Carbono 108 x x = 60% 61) B Fe 2 (S 4 Fe: = % S: = x% :. 12 = 192 x = 28% ) E C 74% H 865% N 1730% Para C: 74 = Para H: 865 = Para N: = C 617 H 865 N 1236 C H N C 5 H 7 N ) A A 281% Si 219% 50% Para A : 28 1 = Para Si: 219 = Para : 50 = A 104 Si A Si A 133 Si 4 Ainda é preciso achar números inteiros. Multiplicar por 3. A A Si Si x3 x3 x ou A 4 (S 4 MM = 384 g/mol 64) D % x 40% x = 48 g 1 carbono 12 g y 48 g y = 4 carbonos 65) C C 40% H 67% 533% Para C: 40 = 12 Para H: 67 = 67 1 Para : 53 3 = C 333 H C H 67 Química C 7

8 GABARIT (Fórmula mínima) C: = 12 H: 1. 2 = 2 :. 1 = 30 Como a massa molecular é 60 (dobro) a fórmula molecular será o dobro da fórmula mínima. C 2 H ) E Si 4667% 5333% Para Si: = Para : = Si Dividem-se ambos pelo menor número: Si6 333 Si 2 67) B C 60% H 444% 3556% Para C: 60 = 5 12 Para H: 444 = Para : = 222 C 5 H Dividindo-se pelo menor número: C H C 225 H Para que todos os coeficientes sejam inteiros multiplica-se por 4: C 9 H 8 4 C: = 108 H: 1. 8 = 8 :. 4 = g x (1 mol) x = 180 g 68) E grande desafio do tratamento de câncer é fazer com que os quimioterápicos atuem de maneira localizada sem prejudicar células sadias. 8 Química C

ESTEQUIOMETRIA (Conceitos básicos) QUÍMICA A 1415 ESTEQUIOMETRIA

ESTEQUIOMETRIA (Conceitos básicos) QUÍMICA A 1415 ESTEQUIOMETRIA ESTEQUIOMETRIA Estequiometria é a parte da Química que estuda as proporções dos elementos que se combinam ou que reagem. MASSA ATÓMICA (u) É a massa do átomo medida em unidades de massa atómica (u). A

Leia mais

Conteúdo 28/03/2017. Equações Químicas e Estequiometria, Balanceamento de Equações Químicas, Relação de Massa em Equações Químicas,

Conteúdo 28/03/2017. Equações Químicas e Estequiometria, Balanceamento de Equações Químicas, Relação de Massa em Equações Químicas, Química Geral I Química - Licenciatura Prof. Udo Eckard Sinks Conteúdo 28/03/2017 Equações Químicas e Estequiometria, Balanceamento de Equações Químicas, Relação de Massa em Equações Químicas, Química

Leia mais

Cálculo Estequiométrico Rodrigo Bandeira

Cálculo Estequiométrico Rodrigo Bandeira Rodrigo Bandeira Balanceamento de Reações Quantidade de cada elemento antes de depois da seta devem ser iguais Coeficientes Estequiométricos 1 N 2 (g) + 3 H 2 (g) 2 NH 3 (g) H 2 NH 3 N 2 H 2 NH 3 H 2 Exemplos:

Leia mais

Relações Mássicas em Reacções Químicas

Relações Mássicas em Reacções Químicas Capítulo 3 Relações Mássicas em Reacções Químicas Massa Atómica N.º de Avogadro e Massa Molar Massa Molecular Espectrómetro de Massa Composição Percentual dos Compostos Determinação Experimental de Fórmulas

Leia mais

Química 1ª série Ensino Médio v. 4

Química 1ª série Ensino Médio v. 4 1ª série Ensino Médio v. 4 Exercícios Caro(a) Professor(a): Neste último bimestre serão trabalhadas algumas reações químicas, bem como os cálculos que envolvem as quantidades de reagentes e produtos. Será

Leia mais

QUÍMICA. A Ciência Central 9ª Edição. Capítulo 3 Estequiometria: cálculos com fórmulas e equações químicas. Prof. Kleber Bergamaski.

QUÍMICA. A Ciência Central 9ª Edição. Capítulo 3 Estequiometria: cálculos com fórmulas e equações químicas. Prof. Kleber Bergamaski. QUÍMICA A Ciência Central 9ª Edição Capítulo 3 Estequiometria: cálculos com fórmulas e equações químicas Prof. Kleber Bergamaski Equações químicas 1789, lei da conservação da massa A massa total de uma

Leia mais

Estequiometria. Índice. Por Victor Costa

Estequiometria. Índice. Por Victor Costa Estequiometria Por Victor Costa Índice 1. Massa atômica 2. Mol 3. Massa molar 4. Massa molecular 5. Composição percentual 6. Reação química 7. Balanceamento 8. Reagente limitante 9. Rendimento Essa aula

Leia mais

QUÍMICA 1 1º ANO RELAÇÕES DE MASSA

QUÍMICA 1 1º ANO RELAÇÕES DE MASSA QUÍMICA 1 1º ANO RELAÇÕES DE MASSA PROFª ELAINE CRISTINA 1. UNIDADE DE MASSA ATÔMICA A escala de massas atômicas está baseada no isótopo do carbono com número de massa igual a 12, ao qual foi atribuída

Leia mais

CÁLCULO ESTEQUIOMÉTRICO. Prof.: Andrey kleber Migliorini

CÁLCULO ESTEQUIOMÉTRICO. Prof.: Andrey kleber Migliorini CÁLCULO ESTEQUIOMÉTRICO Prof.: Andrey kleber Migliorini Introdução Estequiometria: Stoikheîon = elemento metron = medida É o estudo das relações quantitativas (átomos, moléculas, massa, volume) entre as

Leia mais

Material 4: Estequiometria EQUAÇÕES QUÍMICAS REAGENTES PRODUTOS. Sódio + Água hidróxido de sódio + Hidrogênio

Material 4: Estequiometria EQUAÇÕES QUÍMICAS REAGENTES PRODUTOS. Sódio + Água hidróxido de sódio + Hidrogênio EQUAÇÕES QUÍMICAS REAÇÃO QUÍMICA: É o processo de uma mudança química (Átkins). Este processo é representado por meio de uma EQUAÇÃO QUÌMICA. As EQUAÇÕES QUÍMICAS são representadas por: REAGENTES PRODUTOS

Leia mais

Atividade complementar. Substâncias e transformações químicas, entendendo os aspectos quantitativos

Atividade complementar. Substâncias e transformações químicas, entendendo os aspectos quantitativos Atividade complementar Substâncias e transformações químicas, entendendo os aspectos quantitativos Esta atividade tem como objetivo complementar e aprofundar os estudos sobre as transformações químicas,

Leia mais

O que você deve saber sobre

O que você deve saber sobre O que você deve saber sobre Podemos conhecer as grandezas que regem a quantificação dos fenômenos químicos identificando o comportamento da massa, do número de partículas e do volume de diferentes substâncias.

Leia mais

2005 by Pearson Education. Capítulo 03

2005 by Pearson Education. Capítulo 03 QUÍMICA A Ciência Central 9ª Edição Capítulo 3 Estequiometria: cálculos com fórmulas e equações químicas David P. White Equações químicas Lavoisier: a massa é conservada em uma reação química. Equações

Leia mais

Professor Marcus Ennes. -Estequiometria

Professor Marcus Ennes. -Estequiometria Professor Marcus Ennes -Estequiometria - RELAÇÕES FUNDAMENTAIS RAZÃO E PROPORÇÃO 1) Um formigueiro é composto por 2.000 formigas. Cada formiga consome por dia, 1.500 moléculas de glicose (C 6 H 12 O 6

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA. Tendo em vista as propriedades coligativas dessas soluções, é CORRETO afirmar

PROVA DE QUÍMICA. Tendo em vista as propriedades coligativas dessas soluções, é CORRETO afirmar 17 PROVA DE QUÍMICA Q U E S T Ã O 2 6 Z e X são elementos químicos que apresentam respectivamente 2 e 6 elétrons no nível de valência. A fórmula química resultante da combinação entre átomos dos elementos

Leia mais

O processo B é químico. Ocorre uma recombinação entre os átomos, formando novas substâncias químicas. Há ocorrência de reação química.

O processo B é químico. Ocorre uma recombinação entre os átomos, formando novas substâncias químicas. Há ocorrência de reação química. 01 O processo A é físico. Não há transformação das espécies químicas apresentadas, ou seja, é um processo de mistura sem que haja a ocorrência de reação química. O processo B é químico. Ocorre uma recombinação

Leia mais

ESTEQUIOMETRIA. Estudo das reações. Descrevendo uma reação química. Indicadores de uma reação química:

ESTEQUIOMETRIA. Estudo das reações. Descrevendo uma reação química. Indicadores de uma reação química: ESTEQUIOMETRIA Estudo das reações Indicadores de uma reação química: Produção de um gás Liberação ou absorção de calor Formação de um precipitado Mudança de cor 3 Descrevendo uma reação química Reagentes

Leia mais

ESTEQUIOMETRIA. Estudo das reações. Indicadores de uma reação química:

ESTEQUIOMETRIA. Estudo das reações. Indicadores de uma reação química: ESTEQUIOMETRIA Estudo das reações Indicadores de uma reação química: Produção de um gás Liberação ou absorção de calor Formação de um precipitado Mudança de cor 3 Descrevendo uma reação química Reagentes

Leia mais

ESTEQUIOMETRIA. Estudo das reações. Descrevendo uma reação química. Indicadores de uma reação química:

ESTEQUIOMETRIA. Estudo das reações. Descrevendo uma reação química. Indicadores de uma reação química: ESTEQUIOMETRIA Estudo das reações Indicadores de uma reação química: Produção de um gás Liberação ou absorção de calor Formação de um precipitado Mudança de cor 3 Descrevendo uma reação química Representação

Leia mais

QUÍMICA COMENTÁRIO DA PROVA DE QUÍMICA

QUÍMICA COMENTÁRIO DA PROVA DE QUÍMICA CMENTÁRI DA PRVA DE QUÍMICA A prova da 1ª fase deve ser acessível, pois envolve alunos de todas as áreas. Nesse aspecto, a prova estava boa. Também houve evolução em relação ao ano passado, principalmente

Leia mais

símbolos que indicam o estado da matéria de cada componente da reação: s para sólido, l para líquido, g para gasoso e aq para aquoso

símbolos que indicam o estado da matéria de cada componente da reação: s para sólido, l para líquido, g para gasoso e aq para aquoso ESTEQUIOMETRIA Estequiometria é uma palavra de origem grega que significa quantidade. Os cálculos decorrentes da estequiometria são importantes para quantificarmos reações químicas, ou seja, descobrirmos

Leia mais

Pb 2e Pb E 0,13 v. Ag 2e Ag E +0,80 v. Zn 2e Zn E 0,76 v. Al 3e Al E 1,06 v. Mg 2e Mg E 2,4 v. Cu 2e Cu E +0,34 v

Pb 2e Pb E 0,13 v. Ag 2e Ag E +0,80 v. Zn 2e Zn E 0,76 v. Al 3e Al E 1,06 v. Mg 2e Mg E 2,4 v. Cu 2e Cu E +0,34 v QUÍMICA 1ª QUESTÃO Umas das reações possíveis para obtenção do anidrido sulfúrico é a oxidação do anidrido sulfuroso por um agente oxidante forte em meio aquoso ácido, como segue a reação. Anidrido sulfuroso

Leia mais

QUÍMICA CÁLCULOS ESTEQUIOMÉTRICOS

QUÍMICA CÁLCULOS ESTEQUIOMÉTRICOS QUÍMICA CÁLCULOS ESTEQUIOMÉTRICOS CÁLCULOS ESTEQUIOMÉTRICOS Os cálculos estequiométricos correspondem aos cálculos de massa, de quantidade de matéria e em alguns casos, de volumes das substâncias envolvidas

Leia mais

UDESC 2017/2 QUÍMICA. Comentário

UDESC 2017/2 QUÍMICA. Comentário QUÍMICA Sólido: volume definido; forma definida. Líquido: volume definido; forma variável. Gasoso: volume variável; forma variável. 1 e resolução SiC 4 + 2 Mg Si + 2 MgC 2 170,1 g + 48,6 g 28,1 g Massa

Leia mais

Estequiometria. Priscila Milani

Estequiometria. Priscila Milani Estequiometria Priscila Milani Cálculo de massa para amostras impuras: Reagentes impuros, principalmente em reações industriais, ou porque eles são mais baratos ou porque eles já são encontrados na Natureza

Leia mais

QUÍMICA LIGAÇÕES QUÍMICAS PROF. SAUL SANTANA

QUÍMICA LIGAÇÕES QUÍMICAS PROF. SAUL SANTANA QUÍMICA LIGAÇÕES QUÍMICAS PROF. SAUL SANTANA Ligação Química O conceito de configuração eletrônica e o desenvolvimento da Tabela Periódica permitiu aos químicos uma base lógica para explicar a formação

Leia mais

Número de oxidação e balanceamento

Número de oxidação e balanceamento Número de oxidação e balanceamento Conceito de número de oxidação (N OX ) Carga do íon em compostos iônicos e carga do átomo em compostos moleculares Oxidação é a perda de elétrons. Redução é o ganho de

Leia mais

Exercícios de Revisão - 2

Exercícios de Revisão - 2 Exercícios de Revisão - 2 1. Na tentativa de explicar a origem dos seres vivos, Müller reproduziu, em seu experimento, as condições atmosféricas primitivas, que continham os gases metano (CH4); amônia

Leia mais

GABARITO. Química B Extensivo V. 6. Exercícios 06) A. I. Adição ou síntese. Dois reagentes (N 2. ). III. Adição ou síntese. Dois reagentes (P 2 07) A

GABARITO. Química B Extensivo V. 6. Exercícios 06) A. I. Adição ou síntese. Dois reagentes (N 2. ). III. Adição ou síntese. Dois reagentes (P 2 07) A GABARIT Química B Extensivo V 6 Exercícios 01) A a) Certa S + 2 S 2 Na síntese total, os reagentes são substâncias simples + Ca(H) 2 Ca + 2 Reação de neutralização do solo b) Errada S 3 é óxido ácido,

Leia mais

29/03/ TRANSFORMAÇÕES QUÍMICAS PROVA 1 GABARITO - prova tipo A

29/03/ TRANSFORMAÇÕES QUÍMICAS PROVA 1 GABARITO - prova tipo A 29/03/2016 - TRANSFORMAÇÕES QUÍMICAS PROVA 1 GABARITO - prova tipo A Texto para as questões 1 a 10: O permanganato de potássio (KMnO 4 ) é um forte agente oxidante. Em laboratório, pode ser empregado para

Leia mais

P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 31/03/07

P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 31/03/07 1 - ROVA DE QUÍMICA GERAL 31/03/07 Nome: GABARITO Nº de Matrícula: Turma: Assinatura: Questão Valor Grau Revisão 1 a,5 a,5 3 a,5 4 a,5 Total 10,0 Dados R 0,081 atm L mol -1 K -1 T (K) T ( C) + 73,15 1

Leia mais

AULA 10 ESTEQUIOMETRIA

AULA 10 ESTEQUIOMETRIA AULA 10 ESTEQUIOMETRIA Cálculo estequiométrico ou estequiometria é o cálculo de quantidades de substâncias que interagem, pode ser do reagente consumido ou do produto formado. Baseia-se nas proporções

Leia mais

LOGO. Cálculo Estequiométrico. Profa. Núria Galacini Profa. Samara Garcia

LOGO. Cálculo Estequiométrico. Profa. Núria Galacini Profa. Samara Garcia LOGO Cálculo Estequiométrico Profa. Núria Galacini Profa. Samara Garcia Jeremias Benjamim RICHTER foi o fundador da estequiometria, ou seja, a determinação das quantidades de substâncias envolvidas numa

Leia mais

12 GAB. 1 1 o DIA PASES 1 a ETAPA TRIÊNIO QUÍMICA QUESTÕES DE 21 A 30

12 GAB. 1 1 o DIA PASES 1 a ETAPA TRIÊNIO QUÍMICA QUESTÕES DE 21 A 30 12 GAB. 1 1 o DIA PASES 1 a ETAPA TRIÊNIO 2005-2007 QUÍMICA QUESTÕES DE 21 A 30 21. A hemoglobina das células vermelhas do sangue contém o complexo de ferro com uma porfirina. Sabendo que um indivíduo

Leia mais

(a) Calcule a percentagem de urânio na carnotita. (b) Que massa de urânio pode ser obtida a partir de 1350 g de carnotita.

(a) Calcule a percentagem de urânio na carnotita. (b) Que massa de urânio pode ser obtida a partir de 1350 g de carnotita. Cálculos com fórmulas e equações químicas 3. 3.1 A análise de uma pequena amostra de Pb 3 (PO 4 ) 2 apresentou a quantidade de 0,100 g de chumbo. Responda os itens abaixo usando estes dados e as massas

Leia mais

Gabarito de Química Frente 2

Gabarito de Química Frente 2 Gabarito de Química Frente 2 Módulo 05 01. E Calculo do nox: 1) HNO 3 1 + X + 3 x (- 2) = 0 X= + 5 +1 2 X 2) HNO 2 1 + Y + 2 x (- 2) = 0 Y= + 3 +1 Y 2 3) NH 3 Z + 3 x (+1) = 0 Z = - 3 Z 02.A +1 Para calcular

Leia mais

QUÍMICA 2 PROF EMANUELE CASOS PARTICULARES DE CÁLCULO ESTEQUIOMÉTRICO

QUÍMICA 2 PROF EMANUELE CASOS PARTICULARES DE CÁLCULO ESTEQUIOMÉTRICO QUÍMICA 2 PROF EMANUELE 4.2.2 - CASOS PARTICULARES DE CÁLCULO ESTEQUIOMÉTRICO A) QUANDO APARECEM REAÇÕES CONSECUTIVAS Consideremos, como exemplo, a fabricação industrial do ácido sulfúrico a partir do

Leia mais

QUÍMICA MÓDULO 19 LEIS DA QUÍMICA. Professor Edson Cruz

QUÍMICA MÓDULO 19 LEIS DA QUÍMICA. Professor Edson Cruz QUÍMICA Professor Edson Cruz MÓDULO 19 LEIS DA QUÍMICA INTRODUÇÃO Um exame apurado das propriedades físicas de um material (como densidade, ponto de fusão e ebulição) permite dizer se o material é uma

Leia mais

LISTA 02 - TEORIA ATÔMICA MOLECULAR

LISTA 02 - TEORIA ATÔMICA MOLECULAR LISTA 02 - TEORIA ATÔMICA MOLECULAR 1º ano QUÍMICA PROF. PEDRO 2º Bimestre Questão 01) A massa de uma molécula de ácido acético, CH 3 COOH, é: a) 1,0. 10-21 g b) 1,0. 10-22 g c) 1,0. 10-23 g d) 1,0. 10-24

Leia mais

AULA 05: Isso significa que 1 átomo de hidrogênio pesa 1/12 da massa do carbono-12.

AULA 05: Isso significa que 1 átomo de hidrogênio pesa 1/12 da massa do carbono-12. SETOR 2306 Turma de Maio/Manhã Aulas 05 e 06 Resolução dos eercícios de sala AULA 05: EXERCÍCIO 1) (discutido em sala) Hidrogênio (MA = 1,0 u). Isso significa que 1 átomo de hidrogênio pesa 1/12 da massa

Leia mais

química química na abordagem do cotidiano

química química na abordagem do cotidiano Capítulo 3 Mol e massa molar na na abordagem Respostas dos exercícios essenciais a) uma dúzia b) quatro dúzias c) cinco dúzias 2 a) um mol b) quatro mols c) cinco mols 3 a) N 2 H 4 b) c) Em 32 g de hidrazina

Leia mais

UFSC. Resposta: = 40. Comentário

UFSC. Resposta: = 40. Comentário Resposta: 08 + 32 = 40 01. Incorreta. O butano não possui isomeria óptica, pois não possui carbono assimétrico. 02. Incorreta. Ao serem liberados para a atmosfera os gases sofrem expansão de volume. 04.

Leia mais

MASSA ATÔMICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE - UFAC CURSO: ENGENHARIA AGRONÖMICA PET - AGRONOMIA. TUTOR: Prof.Dr. José de Ribamar Silva

MASSA ATÔMICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE - UFAC CURSO: ENGENHARIA AGRONÖMICA PET - AGRONOMIA. TUTOR: Prof.Dr. José de Ribamar Silva UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE - UFAC CURSO: ENGENHARIA AGRONÖMICA PET - AGRONOMIA MASSA ATÔMICA TUTOR: Prof.Dr. José de Ribamar Silva BOLSISTA: Renan Suaiden Parmejiani Yldison Felipe Nobre MASSA ATÔMICA.

Leia mais

numérico é: a) H 2 CO 3 b) H 4 P 2 O 7 c) C 6 H 12 O 6 d) Al 2 (SO 4 ) 3 e) Fe 2 (CO 3 ) 3 f) Ca 3 (PO 4 ) 2 g) (NH 4 ) 2 S

numérico é: a) H 2 CO 3 b) H 4 P 2 O 7 c) C 6 H 12 O 6 d) Al 2 (SO 4 ) 3 e) Fe 2 (CO 3 ) 3 f) Ca 3 (PO 4 ) 2 g) (NH 4 ) 2 S Constante de Avogadro (antigamente chamada número de Avogadro é o número de átomos de 1 C contidos em 0,01 kg de 1 C. Seu valor numérico é: Cálculos Químicos Massa atômica, massa molecular e mol átomo

Leia mais

1. (Fuvest modificado) Ao misturar acetona com bromo, na presença de ácido, ocorre a transformação representada pela equação química:

1. (Fuvest modificado) Ao misturar acetona com bromo, na presença de ácido, ocorre a transformação representada pela equação química: Química Avaliação Mensal 3 os anos Décio e Vivian mar/12 Nome: Nº: Turma: GABARITO PROVA MENSAL 1º BIMESTRE 1. (Fuvest 2012 - modificado) Ao misturar acetona com bromo, na presença de ácido, ocorre a transformação

Leia mais

Como fonte, pode ser usado o livro texto, livros didáticos de química e textos de química.

Como fonte, pode ser usado o livro texto, livros didáticos de química e textos de química. Aluno (a): Disciplina QUÍMICA Curso Professor ESINO MÉDIO GUILHERME ROTEIRO DE ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO E REVISÃO Série 2ª Série Número: 1 - Conteúdo: Gases Lei do gás ideal Misturas Gasosas Relações estequiométricas

Leia mais

UFSC. Química (Amarela) , temos 10 mol de Mg, ou seja, 243 g de Mg. Resposta: = 98. Comentário

UFSC. Química (Amarela) , temos 10 mol de Mg, ou seja, 243 g de Mg. Resposta: = 98. Comentário Resposta: 02 + 32 + 64 = 98 01. Incorreta. carbonato de magnésio é um sal insolúvel em H 2, logo não dissocia-se em Mg 2+ e (aq) C2. 3(aq) 02. Correta. 12 Mg 2+ = 1s 2 2s 2 2p 6 K L 04. Incorreta. É um

Leia mais

INSTITUTO GEREMARIO DANTAS COMPONENTE CURRICULAR: QUÍMICA EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARCIAL 2016

INSTITUTO GEREMARIO DANTAS COMPONENTE CURRICULAR: QUÍMICA EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARCIAL 2016 INSTITUTO GEREMARIO DANTAS Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Fone: (21) 21087900 Rio de Janeiro RJ www.igd.com.br Aluno(a): 1º Ano: C11 Nº Professora: Lúcia Nascimento COMPONENTE CURRICULAR:

Leia mais

P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 08/04/03

P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 08/04/03 P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 08/04/03 Nome: Nº de Matrícula: Turma: Assinatura: GABARITO Questão Valor Grau Revisão 1 a 2,0 2 a 2,0 3 a 2,0 4 a 2,0 5 a 2,0 Total 10,0 R = 0,0821 atm L mol -1 K -1 K =

Leia mais

Cálculos envolvendo reações

Cálculos envolvendo reações Cálculos envolvendo reações Cálculo Estequiométrico Estuda as relações que ocorrem entre as quantidades de substâncias que participam de uma transformação química No cálculo estequiométrico são comparados

Leia mais

QUÍMICA - 1 o ANO MÓDULO 29 ESTEQUIOMETRIA: EXCESSO E LIMITANTE

QUÍMICA - 1 o ANO MÓDULO 29 ESTEQUIOMETRIA: EXCESSO E LIMITANTE QUÍMICA - 1 o ANO MÓDULO 29 ESTEQUIOMETRIA: EXCESSO E LIMITANTE Como pode cair no enem (UFF) O cloreto de alumínio é um reagente muito utilizado em processos industriais que pode ser obtido por meio da

Leia mais

Recursos para Estudo / Atividades

Recursos para Estudo / Atividades COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 3ª Etapa 2014 Disciplina: QUÍMICA Série: 1ª Professora: Maria Luiza Turma: FG Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

QUESTÃO 46 QUESTÃO 47 QUESTÃO 48 QUESTÃO 49 PROVA DE QUÍMICA I

QUESTÃO 46 QUESTÃO 47 QUESTÃO 48 QUESTÃO 49 PROVA DE QUÍMICA I 17 PROVA DE QUÍMICA I QUESTÃO 46 O alumínio metálico, obtido na indústria à alta temperatura na forma líquida, reage com vapor d`água da atmosfera, produzindo óxido de alumínio e gás hidrogênio, conforme

Leia mais

QUESTÃO 01 (Descritor: calcular e relacionar diferentes unidades presentes em uma equação)- 2005

QUESTÃO 01 (Descritor: calcular e relacionar diferentes unidades presentes em uma equação)- 2005 QUESTÕES OBJETIVAS ESTEQUIOMETRIA QUESTÃO 01 (Descritor: calcular e relacionar diferentes unidades presentes em uma equação)- 2005 Considerando uma combustão completa de 116 gramas de butano C 4 H 10 principal

Leia mais

Qui. Allan Rodrigues Xandão (Gabriel Pereira)

Qui. Allan Rodrigues Xandão (Gabriel Pereira) Semana 15 Allan Rodrigues Xandão (Gabriel Pereira) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. 23

Leia mais

III.1 Classificação das Misturas: Soluções e Dispersões.

III.1 Classificação das Misturas: Soluções e Dispersões. III SOLUÇÕES III.1 Classificação das Misturas: Soluções e Dispersões. Frequentemente as substâncias químicas (elementos e compostos) encontram-se misturadas umas às outras. O sangue, a água do mar, o solo

Leia mais

Química C Extensivo V. 4

Química C Extensivo V. 4 Química C Extensivo V 4 Exercícios 01) C 02) D I Errada degelo de um freezer (fusão do gelo) é um processo que absorve energia (endotérmico) II Errada A sublimação ocorre com absorção de energia (endotérmico)

Leia mais

QUI109 QUÍMICA GERAL (Ciências Biológicas) 4ª aula /

QUI109 QUÍMICA GERAL (Ciências Biológicas) 4ª aula / QUI109 QUÍMICA GERAL (Ciências Biológicas) 4ª aula / 2016-2 Prof. Mauricio X. Coutrim (disponível em: http://professor.ufop.br/mcoutrim) REAÇÃO EM SOLUÇÃO AQUOSA São reações envolvendo compostos iônicos

Leia mais

Texto para as questões 31 e 32.

Texto para as questões 31 e 32. QUÍMICA Texto para as questões 31 e 32. Um sinal de que o bico do queimador do fogão está entupido é o aparecimento de chama amarela, quando o fogo é aceso. Nessa situação, ocorre a formação de carbono

Leia mais

Química Analítica I Tratamento dos dados analíticos Soluções analíticas

Química Analítica I Tratamento dos dados analíticos Soluções analíticas Química Analítica I Tratamento dos dados analíticos Soluções analíticas Profª Simone Noremberg Kunz 2 Mol Medidas em química analítica É a quantidade de uma espécie química que contém 6,02x10 23 partículas

Leia mais

INSTITUTO GEREMARIO DANTAS COMPONENTE CURRICULAR: QUÍMICA EXERCÍCIOS EXTRAS 2º TRIMESTRE 2016

INSTITUTO GEREMARIO DANTAS COMPONENTE CURRICULAR: QUÍMICA EXERCÍCIOS EXTRAS 2º TRIMESTRE 2016 INSTITUTO GEREMARIO DANTAS Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Fone: (21) 21087900 Rio de Janeiro RJ www.igd.com.br Aluno(a): 1º Ano: C11 Nº Professor: Lúcia Nascimento COMPONENTE CURRICULAR:

Leia mais

VIII EXAME Questões Objetivas. RESPONDA AS QUESTÕES DE 1 a 30, MARCANDO UMA DAS ALTERNATIVAS DE ACORDO COM O QUE SE PEDE.

VIII EXAME Questões Objetivas. RESPONDA AS QUESTÕES DE 1 a 30, MARCANDO UMA DAS ALTERNATIVAS DE ACORDO COM O QUE SE PEDE. Questões Objetivas RESPONDA AS QUESTÕES DE 1 a 30, MARCANDO UMA DAS ALTERNATIVAS DE ACORDO COM O QUE SE PEDE. Questão 01 (Peso 1) Use seus conhecimentos de estequiometria para dizer qual alternativa está

Leia mais

Balanceamento de equações

Balanceamento de equações Balanceamento de equações Química Geral Prof. Edson Nossol Uberlândia, 26/08/2016 Equações químicas Lavoisier: a massa é conservada em uma reação química. Equações químicas: descrições de reações químicas.

Leia mais

Química B Intensivo V. 1

Química B Intensivo V. 1 1 Química B Intensivo V. 1 Exercícios 01) B 02) B a) Falsa. O leite in natura é uma mistura heterogênea e não apresenta as mesmas propriedades em toda a extensão da amostra. b) Verdadeira. A gelatina é

Leia mais

+1 2 Nox +1 2 Carga Nox +7 8 Carga

+1 2 Nox +1 2 Carga Nox +7 8 Carga 01 Cl 2 Cl Nox = 0 Nox = 1 Cl O +1 2 Nox +1 2 Carga Cl O 4 +7 2 Nox +7 8 Carga Resposta: Respectivamente zero, 1, +1, +7. 1 02 a) NH 4 NO 3 NH 4 + cátion + NO 3 ânion N H 4 + 3 +1 Nox 3 +4 Carga N O 3

Leia mais

Proporção constante de Proust. Leis ponderais 1ª-Conservação das massas Lavoisier 2ª- Proporção constante de Proust

Proporção constante de Proust. Leis ponderais 1ª-Conservação das massas Lavoisier 2ª- Proporção constante de Proust LEI DE LAVOISIER Proporção constante de Proust Leis ponderais 1ª-Conservação das massas Lavoisier 2ª- Proporção constante de Proust Lei de conservação de massa 1.Com base na L ei de L avoisier, que

Leia mais

Reações Químicas. Profº André Montillo

Reações Químicas. Profº André Montillo Reações Químicas Profº André Montillo www.montillo.com.br Definição: É o processo no qual 1 ou mais substâncias (regentes) se transformam em 1 ou mais substâncias novas (produtos). Estão presentes em todos

Leia mais

Atividade de Autoavaliação Recuperação 2 os anos Rodrigo ago/09

Atividade de Autoavaliação Recuperação 2 os anos Rodrigo ago/09 Química Atividade de Autoavaliação Recuperação 2 os anos Rodrigo ago/09 Re Resolução 1. O carbeto de cálcio CaC 2 (s) (massa molar = 64 g mol 1 ), também conhecido como carbureto, pode ser obtido aquecendo-se

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE IFRN CAMPUS MOSSORÓ PROFESSOR: ALBINO DISCIPLINA: QUÍMICA II

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE IFRN CAMPUS MOSSORÓ PROFESSOR: ALBINO DISCIPLINA: QUÍMICA II INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE IFRN CAMPUS MOSSORÓ PROFESSOR: ALBINO DISCIPLINA: QUÍMICA II ESTRUTURA DA MATÉRIA O termo matéria refere-se a todos os materiais

Leia mais

UFU 2008/2-1ª FASE. 1-A substância, representada pela fórmula estrutural abaixo, é bastante utilizada como analgésico (aspirina).

UFU 2008/2-1ª FASE. 1-A substância, representada pela fórmula estrutural abaixo, é bastante utilizada como analgésico (aspirina). UFU 2008/2-1ª FASE 1-A substância, representada pela fórmula estrutural abaixo, é bastante utilizada como analgésico (aspirina). Com base nessas informações, marque a alternativa correta. A) Uma massa

Leia mais

QUÍMICA MÓDULO 20 CÁLCULO ESTEQUIOMÉTRICO. Professor Edson Cruz

QUÍMICA MÓDULO 20 CÁLCULO ESTEQUIOMÉTRICO. Professor Edson Cruz QUÍMICA Professor Edson Cruz MÓDULO 20 CÁLCULO ESTEQUIOMÉTRICO INTRODUÇÃO Agora que já sabemos os pré-requisitos para o entendimento do cálculo estequiométrico, podemos defini-lo como "o método matemático

Leia mais

P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 18/09/04

P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 18/09/04 P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 18/09/0 Nome: Nº de Matrícula: GABARITO Turma: Assinatura: Questão Valor Grau Revisão 1 a,5 a,5 3 a,5 a,5 Total 10,0 Dados R = 0,081 atm L mol -1 K -1 K = C + 73,15 1 atm

Leia mais

Cálculos Estequiométricos

Cálculos Estequiométricos Estequiometria significa medida de um elemento Com base numa equação química, podemos calcular o número de mols, o número de moléculas, a massa, o volume de uma ou mais substâncias, em função de algum

Leia mais

P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 15/09/2012

P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 15/09/2012 P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 15/09/01 Nome: Nº de Matrícula: GABARITO Turma: Assinatura: Questão Valor Grau Revisão 1 a,5 a,5 3 a,5 a,5 Total 10,0 Dados R = 0,081 atm L mol -1 K -1 T (K) = T ( C) + 73,15

Leia mais

Fuvest 2009 (Questão 1 a 8)

Fuvest 2009 (Questão 1 a 8) (Questão 1 a 8) 1. Água pode ser eletrolisada com a finalidade de se demonstrar sua composição. A figura representa uma aparelhagem em que foi feita a eletrólise da água, usando eletrodos inertes de platina.

Leia mais

Gabarito Volume 2 Ciências da Natureza - Química

Gabarito Volume 2 Ciências da Natureza - Química Química 2 Capitulo 8 01. B 02. D 03. E 04. D 05. E Gabarito Volume 2 Ciências da Natureza - Química 06. B 07. D 09. D 10. A 11. B 12. D 14. C 15. D 16. C 17. C 19. B 20. B Capitulo 9 02. C 03. D 05. A

Leia mais

ESTEQUIOMETRIA Folha 01 João Roberto Mazzei

ESTEQUIOMETRIA Folha 01 João Roberto Mazzei 01. (UFC 2009) O principal componente da cal, importante produto industrial fabricado no Ceará, é o óxido de cálcio (CaO). A produção de CaO se processa de acordo com a seguinte reação química: CaCO 3(s)

Leia mais

Química Fascículo 03 Elisabeth Pontes Araújo Elizabeth Loureiro Zink José Ricardo Lemes de Almeida

Química Fascículo 03 Elisabeth Pontes Araújo Elizabeth Loureiro Zink José Ricardo Lemes de Almeida Química Fascículo 03 Elisabeth Pontes Araújo Elizabeth Loureiro Zink José Ricardo Lemes de Almeida Índice Estequiometria...1 Exercícios...2 Gabarito...4 Estequiometria Balanço de massas e de quantidades

Leia mais

1. A fermentação é um processo químico complexo do fabrico de vinho no qual a glucose é convertida em etanol e dióxido de carbono:

1. A fermentação é um processo químico complexo do fabrico de vinho no qual a glucose é convertida em etanol e dióxido de carbono: EB: QUÍMICA GERAL/ EQB: QUÍMICA GERAL I Capítulo 4. Reacções químicas II Ficha de exercícios 1. A fermentação é um processo químico complexo do fabrico de vinho no qual a glucose é convertida em etanol

Leia mais

Leonnardo Cruvinel Furquim ESTEQUIOMETRIA

Leonnardo Cruvinel Furquim ESTEQUIOMETRIA Leonnardo Cruvinel Furquim ESTEQUIOMETRIA Leonnardo Cruvinel Furquim ESTEQUIOMETRIA O cálculo das quantidades das substâncias envolvidas em uma reação química é chamado estequiometria Leis Ponderais Lei

Leia mais

Prof. : Drielle Caroline Aspectos quantitativos das reações químicas

Prof. : Drielle Caroline Aspectos quantitativos das reações químicas Aspectos quantitativos das reações químicas Uma breve introdução... Quando uma reação química é realizada com quantidades conhecidas de reagentes, é possível prever a quantidade de produto(s) formado(s)?

Leia mais

Revisão 1 H 99,985 2 H 0, C 98,89 13 C 1,11 14 N 99,63 15 N 0,37 16 O 99, O 0, O 0,204

Revisão 1 H 99,985 2 H 0, C 98,89 13 C 1,11 14 N 99,63 15 N 0,37 16 O 99, O 0, O 0,204 Revisão Número de massa A característica fundamental que define um elemento químico é o número de prótons (Z) no núcleo. Se chamarmos de N o número de nêutrons no núcleo, o número de massa A é dado por:

Leia mais

P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 10/09/05

P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 10/09/05 P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 10/09/05 Nome: Nº de Matrícula: Gabarito Turma: Assinatura: Questão Valor Grau Revisão 1 a 2,5 2 a 2,5 3 a 2,5 4 a 2,5 Total 10,0 Dados R 0,0821 atm L mol -1 K -1 K C + 273,15

Leia mais

QUESTÃO 3 Para a dissolução de uma determinada massa de uma substância não volátil, em quantidade de água bem definida, é esperado um abaixamento da t

QUESTÃO 3 Para a dissolução de uma determinada massa de uma substância não volátil, em quantidade de água bem definida, é esperado um abaixamento da t QUÍMICA QUESTÃO 31 Muitas aminas têm como características um odor desagradável Putrescina e cadaverina são exemplos de aminas que exalam odor de carne em apodrecimento Dos compostos nitrogenados abaixo,

Leia mais

Revisão Específicas. Química Monitores: Luciana Lima e Rafael França 02-08/11/2015. Material de Apoio para Monitoria

Revisão Específicas. Química Monitores: Luciana Lima e Rafael França 02-08/11/2015. Material de Apoio para Monitoria Revisão Específicas 1. As conchas marinhas não se dissolvem apreciavelmente na água do mar, por serem compostas, na sua maioria, de carbonato de cálcio, um sal insolúvel cujo produto de solubilidade é

Leia mais

REAÇÕES QUÍMICAS. Equações Químicas. (l) (s) + 6 Cl 2. (g) 4 PCl 3 P 4

REAÇÕES QUÍMICAS. Equações Químicas. (l) (s) + 6 Cl 2. (g) 4 PCl 3 P 4 ESTEQUIOMETRIA REAÇÕES QUÍMICAS Conversão de substâncias simples ou compostos em diferentes substâncias simples ou compostos Fumaça branca de NH 4 Cl resultante da reação química entre NH 3 e HCl Equações

Leia mais

1 - O elemento flúor forma compostos com hidrogênio, carbono, potássio e magnésio, respectivamente. Os compostos covalentes ocorrem com:

1 - O elemento flúor forma compostos com hidrogênio, carbono, potássio e magnésio, respectivamente. Os compostos covalentes ocorrem com: Sem limite para crescer Colégio: Nome: nº Professor(a): Data: / /2013 EXERCÍCIOS QUÍMICA 1ª SÉRIE E.M. Turma: 1 - O elemento flúor forma compostos com hidrogênio, carbono, potássio e magnésio, respectivamente.

Leia mais

Exercícios: Cálculo estequiométrico

Exercícios: Cálculo estequiométrico Química Ficha 4 2 os anos Rodrigo fev/12 Nome: Nº: Turma: Exercícios: Cálculo estequiométrico 1. O carbeto de silício, SiC, é conhecido como carborundo. É uma substância muito dura, usada como abrasivo,

Leia mais

BALANCEAMENTO DE EQUAÇÕES QUÍMICAS

BALANCEAMENTO DE EQUAÇÕES QUÍMICAS Disciplina: Química (Turmas T e R); Data: 24/06/16 Aula: Balanceamento de equações químicas Professora Ana (anaflaviasuzana@yahoo.com.br) 1.1 Equações químicas, reagentes e produtos BALANCEAMENTO DE EQUAÇÕES

Leia mais

P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 09/04/11

P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 09/04/11 P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 09/04/11 Nome: Nº de Matrícula: GABARITO Turma: Assinatura: Questão Valor Grau Revisão 1 a 2,5 2 a 2,5 3 a 2,5 4 a 2,5 Total 10,0 Dados R = 0,0821 atm L mol -1 K -1 T (K) =

Leia mais

NOME: ANO: 2º ENSINO: MÉDIO TURMA: DATA: / / PROF(ª).: Luciano Raposo Freitas EXERCÍCIOS TERMOQUÍMICA QUÍMICA II (2º BIM)

NOME: ANO: 2º ENSINO: MÉDIO TURMA: DATA: / / PROF(ª).: Luciano Raposo Freitas EXERCÍCIOS TERMOQUÍMICA QUÍMICA II (2º BIM) NOME: ANO: 2º ENSINO: MÉDIO TURMA: DATA: / / PROF(ª).: Luciano Raposo Freitas EXERCÍCIOS TERMOQUÍMICA QUÍMICA II (2º BIM) 1. Nos motores de explosão existentes hoje em dia utiliza-se uma mistura de gasolina

Leia mais

Cinética e Eq. Químico Folha 10 João Roberto Fortes Mazzei

Cinética e Eq. Químico Folha 10 João Roberto Fortes Mazzei 01. Em um recipiente de 500 ml, encontram-se, em condições de equilíbrio, 10 mol/l de H 2 (g) e 0,01 mol/l de I 2 (g). Qual é a concentração do HI(g), sabendo-se que, nas condições do experimento, a constante

Leia mais

Qui. Semana. Allan Rodrigues Gabriel Pereira (Renan Micha)

Qui. Semana. Allan Rodrigues Gabriel Pereira (Renan Micha) Semana 4 Allan Rodrigues Gabriel Pereira (Renan Micha) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados.

Leia mais

química química na abordagem do cotidiano

química química na abordagem do cotidiano Capítulo 29 A grandeza quantidade Respostas dos eercícios essenciais a) Grandezas: Massa de bolinhas 5 g bolinha 6? 0 23 bolinhas 5 3? 0 24 g 3. 000. 000. 000. 000. 000. 000. 000. 000 g setilhão quatrilhão

Leia mais

P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 04/04/08

P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 04/04/08 P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 04/04/08 Nome: GABARITO Nº de Matrícula: Turma: Assinatura: Questão Valor Grau Revisão 1 a,5 a,5 3 a,5 4 a,5 Total 10,0 Dados R = 0,081 atm L mol -1 K -1 T (K) = T ( C) + 73,15

Leia mais

Massa molar (g.mol -1 )

Massa molar (g.mol -1 ) 01.DETERMINAÇÃO DE FÓRMULAS MOLECULARES 01. A clorofila a, que é o pigmento responsável pela cor verde da maioria das plantas, tem fórmula molecular C 55 H 72 MgN 4 O 5. Calcule a composição percentual

Leia mais

Eletrólitos e Não Eletrólitos

Eletrólitos e Não Eletrólitos Introdução Introdução Introdução Eletrólitos e Não Eletrólitos Tipos de Eletrólitos Tipos de Eletrólitos Tipos de Eletrólitos Reações Inorgânicas Reações O QUE É UMA REAÇÃO QUÍMICA? É processo de mudanças

Leia mais

Resolução de Química UFRGS / 2012

Resolução de Química UFRGS / 2012 26. Resposta C Resolução de Química UFRGS / 2012 Água super-resfriada é água líquida em temperatura abaixo do seu ponto de congelamento. Geralmente ocorre num resfriamento lento e sem agitação onde qualquer

Leia mais

FUVEST 1978 Primeira fase e Segunda fase

FUVEST 1978 Primeira fase e Segunda fase FUVEST 1978 Primeira fase e Segunda fase CNECIMENTS GERAIS 61. Bolinhas de naftalina ao serem colocadas em armários, com o decorrer do tempo, diminuem de tamanho. A causa desse comportamento deve-se ao

Leia mais

QUÍMICA. Processo Seletivo/UNIFAL - julho ª Prova Comum TIPO 1 QUESTÃO 41 QUESTÃO 42

QUÍMICA. Processo Seletivo/UNIFAL - julho ª Prova Comum TIPO 1 QUESTÃO 41 QUESTÃO 42 QUÍMICA QUESTÃO 41 A substância, representada pela fórmula estrutural abaixo, é bastante utilizada como analgésico (aspirina). Com base nessas informações, marque a alternativa correta. A) Uma massa de

Leia mais