PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS CURRICULUM E HABILIDADES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS CURRICULUM E HABILIDADES"

Transcrição

1 PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS CURRICULUM E HABILIDADES 1 CONCEITO O cadastro do curriculum e habilidades do servidor no Sistema é pré-requisito à progressão funcional dos servidores pertencentes ao Quadro Civil, enquanto para o Magistério é requisito para a posse. É garantia de informações corretas na gestão de pessoas e na tomada de decisão pelos órgãos e entidades do Poder Executivo Estadual. As informações curriculares e de habilitação estão relacionadas com a formação, os empregos anteriores, os idiomas dominados, as habilidades e as publicações de autoria do servidor. 2 FUNDAMENTAÇÃO LEGAL A manutenção dos dados cadastrais de curriculum e habilidades estão fundamentadas na legislação que segue: Portaria nº 399/89, de (do MEC. Estabelece procedimentos para expedição do registro profissional - carteira do MEC); Lei nº 1.139, de ; Decreto nº 3.001, de ; Lei Complementar nº 81, de ; Decreto nº 4.239, de ; Instrução Normativa nº 001/94/DIRH, de ; Instrução Normativa nº 004/94/DIRH, de ; Lei Federal nº 9.394, de ; Resolução nº 2, de (do CNE); Lei Complementar nº 170, de (do CEE); Decreto Federal nº 3.276, de (DOU de ); Resolução nº 1, de (do CNE e CES. Pode ser pesquisado no Site Lei Federal nº , de (DOU de ); Lei Complementar nº 488, de DEFINIÇÃO DE TERMOS ACT - admitido em caráter temporário. CEE - Conselho Estadual de Educação. CNE - Conselho Nacional de Educação. DOU - Diário Oficial da União. FCEE - Fundação Catarinense de Educação Especial. FRH - Menu da Folha de Pagamento. Atualizado em

2 LC - lei complementar. MCP Formulário Cadastro para Curriculum e Habilidades. MEC - Ministério da Educação e Cultura. PGE - Procuradoria Geral do Estado. PG/TC - Procuradoria Geral junto ao Tribunal de Contas. SEA - Secretaria de Estado da Administração. SED - Secretaria de Estado da Educação. Setorial/Seccional - Setorial e Seccional de Gestão de Pessoas. SIRH - Sistema Informatizado de Recursos Humanos. 4 PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS Os procedimentos administrativos estão organizados por itens, a fim de facilitar o entendimento e a busca das informações. Solicitação O servidor preenche e assina o formulário MCP-092, anexando fotocópia da documentação comprobatória da nova situação cadastral, encaminhando-os ao Setorial/Seccional. Encaminhamentos Ao receber o formulário MCP-092, acompanhado da documentação, o Setorial/Seccional confere os mesmos, verificando se a documentação atende as exigências. Documentação a ser apresentada As fotocópias da documentação anexadas ao formulário MCP-092, conforme o tipo de comprovação de escolaridade ou de habilitação, que devem ser reconhecidas por órgão ou entidade oficial. 1- Quadro civil Comprovação de Conclusão Ensino fundamental Ensino médio magistério Ensino superior Curso de pós-graduação Habilitação técnica Documentos Certificado e histórico escolar. Certificado e histórico escolar. Sendo exigido curso técnico para o cargo ocupado pelo servidor, o diploma deve ser do curso específico, acompanhado da carteira de habilitação profissional (Conselho Regional da categoria) ou carteira de registro no órgão ou entidade fiscalizadora, conforme as exigências do cargo. Diploma, histórico escolar e carteira de registro no Conselho Regional da categoria. Certificado e histórico escolar. Certificado reconhecido por órgão ou entidade oficial, inclusive as referentes aos cursos por correspondência, e declaração original constando o tempo de experiência para habilidade prática, emitida pela empresa onde o servidor adquiriu a habilidade. Atualizado em

3 2- Quadro do magistério Comprovação de Conclusão Documentos Ensino fundamental Certificado. Ensino médio magistério Certificado e histórico escolar. Ensino superior - licenciatura (curta ou Diploma e histórico escolar ou carteira de registro no MEC. plena) Curso de pós-graduação Certificado e histórico escolar para especialização e Diploma para mestrado ou doutorado. Documentação para curso realizado no exterior A documentação comprobatória, conforme o tipo de escolaridade ou de habilitação, deve apresentar tradução por tradutor oficial. Além disso, deve ser apresentado documento de convalidação dos diplomas expedidos por universidades estrangeiras ( 2º e 3º do art. 48, da Lei nº 9.394/96), conforme segue: - Curso de Graduação: são revalidados por universidade pública que têm curso do mesmo nível e área ou equivalente; - Cursos de Mestrado e Doutorado: somente podem ser validados por universidades que possuem cursos de pós-graduação reconhecidos e avaliados, na mesma área de conhecimento e em nível equivalente ou superior. Concessão automática da progressão funcional A progressão funcional é o crescimento funcional do servidor ocupante de cargo de provimento efetivo em exercício, nos níveis e referências do cargo ou na classe da carreira, conforme o plano de cargos ou carreira e vencimentos estabelecido para o órgão ou entidade, estruturado de forma vertical e horizontal, fundamentado na qualificação e no desempenho profissional. Não ocorre crescimento funcional se na data da progressão o servidor estiver sem atualização do módulo Curriculum e Habilidades do Sistema. 1- Quadro civil - todos da administração direta, autarquias e fundações Para que ocorra a concessão de progressão por merecimento, antiguidade (carreira de Procurador de Estado da PGE) ou tempo de serviço (carreira de Gestor Público da SEA), por cursos de atualização e ou aperfeiçoamento, por qualificação ou desempenho profissional (carreira de Gestor Público da SEA) ou por formação (carreira de Gestor Público da SEA), pelo Sistema, como consta no manual Progressão Funcional, a atualização curricular deve acontecer até o processamento do teste da folha de pagamento do mês de aniversário natalício do servidor. 2- PG/TC Para que ocorra a concessão da progressão por antigüidade pelo Sistema, como consta no manual Progressão Funcional, a atualização curricular deve acontecer até o processamento do teste da folha de pagamento do mês que o servidor completar 365 (trezentos e sessenta e cinco) dias de efetivo exercício. Atualizado em

4 LC nº Professor ACT Quando o Professor ACT com curso superior de duração plena em Pedagogia ou Curso Normal estiver cursando complementação de habilitação em Educação Especial, até o terceiro ano a contar de , deverá ser registrado no módulo Curriculum o curso superior completo e, no código 1077 (COMPLEM. ED. ESPECIAL - PEDAGOGIA/CURSO NORMAL), a existência de complemento em educação especial, a fim de ratificar o pagamento de habilitação ROTINAS Tendo como base os itens descritos acima, o Setorial/Seccional deve: constatado que o servidor não será beneficiado com a progressão funcional por falta de comprovação da escolaridade, conforme especificado no manual Progressão Funcional, o Setorial/Seccional comunica o mesmo, informando que a fotocópia da documentação, a ser anexada ao formulário MCP-092, deve ser apresentada até o processamento do teste da folha de pagamento do mês do seu aniversário. ao receber o formulário MCP-092 acompanhado da fotocópia de comprovação curricular ou de habilitação, decorrente de pedido de atualização do servidor ou para atender solicitação feita pelo próprio Setorial/Seccional, verificar se a documentação atende aos critérios. Sendo: - improcedente, comunicar o servidor e arquivar a documentação na pasta funcional ou adotar os procedimentos de arquivamento existentes; - procedente, completar o preenchimento do formulário MCP-092 e atualizar as informações curriculares ou de habilitação no Sistema. arquivar a documentação na pasta funcional ou adotar os procedimentos de arquivamento existentes. Atualizado em

5 6 FLUXOGRAMA DOS PROCEDIMENTOS SOLICITAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CADASTRAL O SETORIAL/SECCIONAL RECEBE E O FORMULÁRIO MCP-092 ACOMPANHADO DA DOCUMENTAÇÃO Aprovado? Não INDEFERIMENTO Sim COMUNICAÇÃO AO SERVIDOR ATUALIZAÇÃO DO SISTEMA ARQUIVAMENTO ARQUIVAMENTO FIM FIM 7 PROCEDIMENTOS COMPUTACIONAIS INCLUSÃO DE CURRICULUM Escolaridade O Setorial/Seccional registra a inclusão no módulo 03 (Curriculum) do CRH/SIRH. MENU DO CURRICULUM OPCAO ASSUNTO CONSULTA... 1 ESCOLARIDADE INCLUSAO... 2 IDIOMAS ALTERACAO... 3 EMPREGOS ANTERIORES EXCLUSAO... 4 PUBLICACOES TABELA DE CURSOS ACADEMICOS OPCAO: 2 ASSUNTO: 01 MATRICULA : NR.CARGO: 01 ORGAO: CODIGO CURSO ACADEMICO: NOME CURSO ACADEMICO: Atualizado em

6 MATRICULA: INCLUSAO DE ESCOLARIDADE DO SERVIDOR NOME: CD.CURSO : CD.GRAU : CD.SITUACAO : INSTITUICAO : DT.INICIO(MM/AAAA) : DT.TERMINO(MM/AAAA) : LOCAL : FASE : AREA CONCENTRACAO : CD. CURSO - registrar o código do curso conforme a Tabela nº 004 do Manual de Anexos ou apresentados no assunto 05 (Tabela de Cursos Acadêmicos) do módulo 03 (Curriculum); CD. GRAU - registrar o código do grau do curso conforme a Tabela nº 093 do Manual de Anexos: 1 = ensino fundamental 2 = ensino médio 3 = superior 4 = especialização 5 = mestrado 6 = doutorado 7 = conselho 8 = analfabeto 9 = curso seqüencial CD. SITUAÇÃO - registrar o código da situação do curso conforme a Tabela nº 185 do Manual de Anexos: 1 = completo 2 = incompleto 3 = cursando INSTITUIÇÃO - registrar o nome da instituição onde o servidor cursou. Sendo em mais de uma instituição, registrar o nome daquela que emitiu o certificado ou diploma; DT. INÍCIO (MM/AAAA) - registrar mês e ano de início do curso. Se o servidor não lembrar da data de início da escolaridade do ensino fundamental, verificar a data de conclusão e retroagir 8 anos; DT. TÉRMINO (MM/AAAA) - registrar mês e ano do término do curso; LOCAL - registrar o nome do município e do estado onde o servidor freqüentou o curso; FASE - quando no campo Cd. Situação o código for 2 ou 3, registrar a fase em que o servidor se encontra, caso contrário não preencher; ÁREA CONCENTRAÇÃO - registrar, para servidor do quadro civil, o nome da área de especialização se o curso for de pós-graduação. Para servidor ocupante do cargo de professor, registrar a área de atuação autorizada a lecionar, de acordo com o certificado ou diploma (exemplo: para especialização em Matemática registrar a área de concentração em Matemática Aplicada). Escolaridade Professor ACT cursando complemento em educação especial Atualizado em

7 O Setorial/Seccional da SED e FCEE registram a inclusão no módulo 03 (Curriculum) do CRH/SIRH. MENU DO CURRICULUM OPCAO ASSUNTO CONSULTA... 1 ESCOLARIDADE INCLUSAO... 2 IDIOMAS ALTERACAO... 3 EMPREGOS ANTERIORES EXCLUSAO... 4 PUBLICACOES TABELA DE CURSOS ACADEMICOS OPCAO: 2 ASSUNTO: 01 MATRICULA : NR.CARGO: 01 ORGAO: CODIGO CURSO ACADEMICO: 1077 NOME CURSO ACADEMICO: INCLUSAO DE ESCOLARIDADE DO SERVIDOR MATRICULA: NOME: CD.CURSO : 1077 CD.GRAU : CD.SITUACAO : INSTITUICAO : DT.INICIO(MM/AAAA) : DT.TERMINO(MM/AAAA) : LOCAL : FASE : AREA CONCENTRACAO : CD. CURSO - registrar o código 1077; CD. GRAU - registrar o código do grau do curso superior (3 = superior); CD. SITUAÇÃO - registrar o código da situação do curso (3= cursando); INSTITUIÇÃO - registrar o nome da instituição onde o servidor realiza o curso. DT. INÍCIO (MM/AAAA) - registrar mês e ano de início do curso; DT. TÉRMINO (MM/AAAA) - deixar em branco. Deverá ser registrado quando a complementação for concluída; LOCAL - registrar o nome do município e do estado onde o servidor freqüenta o curso; FASE - deixar em branco; ÁREA CONCENTRAÇÃO - deixar em branco. Não sendo apresentada a comprovação de freqüência semestral pelo Professor ACT, deverá ser alterada a situação do curso para INCOMPLETO e, em ato contínuo, alterado a habilitação para pagamento de 300 para 100. Idiomas OPCAO MENU DO CURRICULUM ASSUNTO Atualizado em

8 CONSULTA... 1 ESCOLARIDADE INCLUSAO... 2 IDIOMAS ALTERACAO... 3 EMPREGOS ANTERIORES EXCLUSAO... 4 PUBLICACOES TABELA DE CURSOS ACADEMICOS OPCAO: 2 ASSUNTO: 02 MATRICULA : NR.CARGO: 01 ORGAO: NR. INSCRICAO SISTEMA : - CODIGO CURSO ACADEMICO: NOME CURSO ACADEMICO: INCLUSAO DE IDIOMAS DO SERVIDOR MATRICULA: NOME: NR.INSCRICAO SISTEMA: CODIGO IDIOMA CODIGO DOMINIO CÓDIGO IDIOMA - registrar o código do idioma conforme a Tabela nº 064 do Manual de Anexos: 01 = inglês 02 = francês 03 = alemão 04 = espanhol 05 = italiano 06 = japonês 07 = chinês 08 = grego 09 = armênio 10 = latim 11 = polonês 12 = ucraniano CÓDIGO DOMÍNIO - registrar o código do domínio conforme a Tabela nº 154 do Manual de Anexos: 01 = fala 02 = lê 03 = fala e lê 04 = escreve 05 = fala e escreve 06 = lê e escreve 07 = fala, lê e escreve Empregos anteriores Não devem ser registrados os empregos anteriores exercidos nos órgão e entidades do Poder Executivo Estadual. Atualizado em

9 MENU DO CURRICULUM OPCAO ASSUNTO CONSULTA... 1 ESCOLARIDADE INCLUSAO... 2 IDIOMAS ALTERACAO... 3 EMPREGOS ANTERIORES EXCLUSAO... 4 PUBLICACOES TABELA DE CURSOS ACADEMICOS OPCAO: 2 ASSUNTO: 03 MATRICULA : NR.CARGO: 01 ORGAO: NR. INSCRICAO SISTEMA : - CODIGO CURSO ACADEMICO: NOME CURSO ACADEMICO: INCLUSAO DE EMPREGOS ANTERIORES DO SERVIDOR MATRICULA: NOME: NR.INSCRICAO SISTEMA: CARGO : DT.INICIO : DT.TERMINO : INSTITUICAO: LOCAL : CARGO - registrar a descrição do cargo ocupado no emprego anterior; DT. INÍCIO - registrar dia, mês e ano do início no emprego anterior; DT. TÉRMINO - registrar dia, mês e ano de término no emprego anterior; INSTITUIÇÃO - registrar o nome da instituição em que foi ocupado o cargo; LOCAL - registrar o nome do município onde foi exercido o emprego anterior. Publicações Permite registrar as publicações de autoria do servidor. MENU DO CURRICULUM OPCAO ASSUNTO CONSULTA... 1 ESCOLARIDADE INCLUSAO... 2 IDIOMAS ALTERACAO... 3 EMPREGOS ANTERIORES EXCLUSAO... 4 PUBLICACOES TABELA DE CURSOS ACADEMICOS OPCAO: 2 ASSUNTO: 04 MATRICULA : NR.CARGO: 01 ORGAO: Atualizado em

10 CODIGO CURSO ACADEMICO: NOME CURSO ACADEMICO: INCLUSAO DE PUBLICACOES DO SERVIDOR MATRICULA: NOME: NR.INSCRICAO SISTEMA: DATA CD.TIPO TITULO DATA - registrar dia, mês e ano da publicação; CD. TIPO - registrar o código do tipo de publicação conforme a Tabela nº 066 do Manual de Anexo: 1 = livro 2 = documento 3 = artigo de jornal 4 = artigo de revista 5 = congresso anais 6 = assunto profissional 7 = cultura geral TÍTULO - registrar o título da publicação. INCLUSÃO DE HABILIDADES O Setorial/Seccional registra a inclusão no módulo 04 (Habilidades) do CRH/SIRH. MENU DE HABILIDADES CONSULTA... 1 INCLUSAO... 2 ALTERACAO... 3 EXCLUSAO... 4 OPCAO: 2 MATRICULA : NR.CARGO: ORGAO: NR.INSCRICAO SISTEMA: - Atualizado em

11 CONSULTA HABILIDADES SERVIDOR MATRICULA: NR.INSCRICAO SISTEMA: NOME: TP.HABILIDADE HABILIDADES NR.MESES EXPERIENCIA TP. HABILIDADE - registrar o código do tipo de habilidade conforme a Tabela nº 088 do Manual de Anexo: 1 = operacional 2 = prática 3 = administrativa 4 = técnica HABILIDADES - registrar o código da habilidade conforme a Tabela nº 090 disponível na Tabelado Sistema Integrado de RH; Nº MESES EXPERIÊNCIA - registrar o número de meses de experiência do servidor na habilidade. 8 RESPONSABILIDADES Setorial/Seccional: receber a solicitação pelo formulário MCP-092 acompanhado da documentação comprobatória, conferir a documentação apresentada e incluir no Sistema. Servidor: providenciar documentação solicitada ou pedir a atualização cadastral no Setorial/Seccional. Permitida a reprodução parcial ou total, desde que citada a fonte (Lei Federal nº 9.610, de ). Atualizado em

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS PROGRESSÃO FUNCIONAL

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS PROGRESSÃO FUNCIONAL PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS PROGRESSÃO FUNCIONAL 1 CONCEITO A progressão funcional é o crescimento funcional do servidor estável no exercício do cargo de provimento efetivo, nos níveis

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS SERVIDOR MINISTRANTE EM EVENTOS DE CAPACITAÇÃO, SERVIDOR DOCENTE COLABORADOR E CONSULTOR COLABORADOR

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS SERVIDOR MINISTRANTE EM EVENTOS DE CAPACITAÇÃO, SERVIDOR DOCENTE COLABORADOR E CONSULTOR COLABORADOR PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS SERVIDOR MINISTRANTE EM EVENTOS DE CAPACITAÇÃO, SERVIDOR DOCENTE COLABORADOR E CONSULTOR COLABORADOR 1 CONCEITO Servidor ministrante É aquele pertencente

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS ADICIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS ADICIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS ADICIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO 1 CONCEITO Entende-se por pós-graduação o curso em nível de especialização, mestrado, doutorado ou pós-doutorado, ministrado por

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS PENSÃO ALIMENTÍCIA

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS PENSÃO ALIMENTÍCIA PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS PENSÃO ALIMENTÍCIA 1 CONCEITO Pensão alimentícia é a importância em pecúnia que o servidor é obrigado a pagar aos seus dependentes ou parentes, em decorrência

Leia mais

Adicional de Pós-Graduação. Conceito

Adicional de Pós-Graduação. Conceito Adicional de Pós-Graduação Conceito A concessão do APG está condicionada à realização de curso de pós-graduação nos níveis de Especialização, Mestrado e Doutorado, que se enquadrem nas normas dos Conselhos

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS LICENÇA POR MUDANÇA DE DOMICÍLIO

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS LICENÇA POR MUDANÇA DE DOMICÍLIO PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS LICENÇA POR MUDANÇA DE DOMICÍLIO 1 CONCEITO A licença por mudança de domicílio é concedida ao servidor estável, por motivo de mudança compulsória do cônjuge

Leia mais

O recadastramento anual dos servidores inativos está fundamentado na legislação que segue:

O recadastramento anual dos servidores inativos está fundamentado na legislação que segue: PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS RECADASTRAMENTO ANUAL DO SERVIDOR INATIVO CIVIL 1 CONCEITO O recadastramento, realizado no mês de aniversário do servidor inativo, tem a finalidade de manter

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS AFASTAMENTO PARA AUSENTAR-SE DO PAÍS

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS AFASTAMENTO PARA AUSENTAR-SE DO PAÍS PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS AFASTAMENTO PARA AUSENTAR-SE DO PAÍS 1 CONCEITO É o afastamento do servidor de suas atividades, com ou sem ônus para os Estado, para participar de evento

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS AFASTAMENTO PARA FREQÜENTAR CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS AFASTAMENTO PARA FREQÜENTAR CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS AFASTAMENTO PARA FREQÜENTAR CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO 1 CONCEITO É o afastamento remunerado parcial ou integral do servidor ocupante de cargo efetivo das suas

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS ADICIONAL DE TEMPO DE SERVIÇO

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS ADICIONAL DE TEMPO DE SERVIÇO PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS ADICIONAL DE TEMPO DE SERVIÇO 1 CONCEITO O adicional por tempo de serviço - ATS é uma vantagem pecuniária concedida a cada 3 (três) anos de efetivo exercício,

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS TRIBUTAÇÃO - IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS TRIBUTAÇÃO - IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS TRIBUTAÇÃO - IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE 1 CONCEITO Dedução no IRRF Toda pessoa física titular de remuneração ou proventos de qualquer natureza é contribuinte

Leia mais

CADERNO 1 - ADMINISTRATIVO > MINISTÉRIO PÚBLICO > PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA > SECRETARIA GERAL ATO NORMATIVO Nº 004/2011

CADERNO 1 - ADMINISTRATIVO > MINISTÉRIO PÚBLICO > PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA > SECRETARIA GERAL ATO NORMATIVO Nº 004/2011 Diário n. 440 de 22 de Março de 2011 CADERNO 1 - ADMINISTRATIVO > MINISTÉRIO PÚBLICO > PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA > SECRETARIA GERAL ATO NORMATIVO Nº 004/2011 Dispõe sobre a validação de certificados,

Leia mais

EDITAL Nº 23/2014/SED

EDITAL Nº 23/2014/SED ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO EDITAL Nº 23/2014/SED O SECRETÁRIO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições legais e considerando o disposto no artigo 3º da Lei nº 456,

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO EDITAL Nº 24/ 2015/ SED O SECRETÁRIO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições legais e considerando o disposto no artigo 3º da Lei nº

Leia mais

EDITAL Nº 15/ 2012/ SED

EDITAL Nº 15/ 2012/ SED ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO EDITAL Nº 15/ 2012/ SED O SECRETÁRIO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições legais e considerando o disposto no artigo 3º da Lei nº

Leia mais

PROCEDIMENTOS COMPUTACIONAIS SIRH/FRH - MÓDULOS BÁSICOS DA FOLHA DE PAGAMENTO

PROCEDIMENTOS COMPUTACIONAIS SIRH/FRH - MÓDULOS BÁSICOS DA FOLHA DE PAGAMENTO PROCEDIMENTOS COMPUTACIONAIS SIRH/FRH - MÓDULOS BÁSICOS DA FOLHA DE PAGAMENTO 1 CONCEITO Os módulos da folha de pagamento, disponíveis no FRH/SIRH, abordam os dados financeiros do servidor lotado ou em

Leia mais

Legislação pertinente às progressões nas carreiras de Magistério de Ensino Superior e de 1º e 2º Graus:

Legislação pertinente às progressões nas carreiras de Magistério de Ensino Superior e de 1º e 2º Graus: Legislação pertinente às progressões nas carreiras de Magistério de Ensino Superior e de 1º e 2º Graus: - Lei 11.344/2006 - Lei 8.112/1990 - Lei 8.445/1992 - Decreto 94.664/1987 - Portaria MEC 475/1987

Leia mais

PORTARIA Nº 05, de 12 de novembro de 2015

PORTARIA Nº 05, de 12 de novembro de 2015 MUNICÍPIO DE MARIANA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO rheducacaomariana@gmail.com Rua Bom Jesus, Nº 18 A, Centro, Mariana, Minas Gerais. CEP 35.420-000 ESTADO DE MINAS GERAIS PORTARIA Nº 05, de 12 de novembro

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARIBE SECRETARIA DE EDUCAÇÃO - SEDUC

PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARIBE SECRETARIA DE EDUCAÇÃO - SEDUC ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO Nº. ( ) Educação Infantil ( ) PAIC 2 ano ( ) PAIC + 5 Português DADOS PESSOAIS NOME: DATA NASCIMENTO: / / SEXO: ( ) Masculino ( ) Feminino ENDEREÇO: BAIRRO: CEP.: CIDADE: ESTADO:

Leia mais

EDITAL N 005/2010. ONDE SE LÊ: DISPOSIÇÕES PRELIMINARES, VAGAS E DADOS INERENTES 1.1.1. Disposições preliminares:

EDITAL N 005/2010. ONDE SE LÊ: DISPOSIÇÕES PRELIMINARES, VAGAS E DADOS INERENTES 1.1.1. Disposições preliminares: EDITAL N 005/2010 1º TERMO ADITIVO EDITAL Nº 005/2010- Processo Seletivo destinado à Admissão em Caráter Temporário (ACT) para o ano letivo de 2011, no Quadro de Pessoal do Magistério da Prefeitura Municipal

Leia mais

EDITAL Nº 005/ 2010/FCEE - RETIFICAÇÃO (ALTERA o Edital nº 003/2010/FCEE)

EDITAL Nº 005/ 2010/FCEE - RETIFICAÇÃO (ALTERA o Edital nº 003/2010/FCEE) ESTADO DE SANTA CATARINA FUNDAÇÃO CATARINENSE DE EDUCAÇÃO ESPECIAL EDITAL Nº 005/ 2010/FCEE - RETIFICAÇÃO (ALTERA o Edital nº 003/2010/FCEE) O PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO CATARINENSE DE EDUCAÇÃO ESPECIAL -

Leia mais

MANUAL DE APOSENTADORIA VOLUNTÁRIA

MANUAL DE APOSENTADORIA VOLUNTÁRIA ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS DIRETORIA DE PREVIDÊNCIA GERÊNCIA DE

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS SALÁRIO-MATERNIDADE

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS SALÁRIO-MATERNIDADE PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS SALÁRIO-MATERNIDADE 1 CONCEITO Os agentes políticos e servidores ocupantes, exclusivamente, de cargo de provimento em comissão, ou admitidos em emprego de

Leia mais

PRESIDÊNCIA 21 / 06 / 2013 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 22 / 2013

PRESIDÊNCIA 21 / 06 / 2013 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 22 / 2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL PRESIDÊNCIA 21 / 06 / 2013 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 22 / 2013 Assunto: Fixa

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DE MINAS GERAIS, no uso de atribuição que lhe confere o inciso VII do art. 90, da Constituição do Estado, DECRETA:

O GOVERNADOR DO ESTADO DE MINAS GERAIS, no uso de atribuição que lhe confere o inciso VII do art. 90, da Constituição do Estado, DECRETA: DECRETO Nº 44.769, de 7 de abril de 2008 Dispõe sobre a promoção por escolaridade adicional do servidor das carreiras dos Grupos de Atividades do Poder Executivo que especifica. O GOVERNADOR DO ESTADO

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DAS FUNDAÇÕES EDUCACIONAIS ACAFE PROCESSO SELETIVO EDITAL N. 21/2012/SED PARECER

ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DAS FUNDAÇÕES EDUCACIONAIS ACAFE PROCESSO SELETIVO EDITAL N. 21/2012/SED PARECER ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DAS FUNDAÇÕES EDUCACIONAIS ACAFE PROCESSO SELETIVO EDITAL N. 21/2012/SED PARECER Assunto: RECURSO REFERENTE À PONTUAÇÃO NA PROVA DE TÍTULOS DO CONCURSO PÚBLICO DE INGRESSO NO MAGISTÉRIO

Leia mais

Transferência de Cursos e Revalidação de Diplomas

Transferência de Cursos e Revalidação de Diplomas Transferência de Cursos e Revalidação de Diplomas BASE LEGAL A legislação básica sobre o sistema educacional brasileiro consiste na Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996, também chamada de Lei Darcy

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS VALE TRANSPORTE

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS VALE TRANSPORTE PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS VALE TRANSPORTE 1 CONCEITO O VT é um benefício que o Estado antecipa aos servidores para efetiva utilização em despesas de deslocamento residência-trabalho

Leia mais

ANEXO IV FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DE TÍTULOS E/OU EXPERIÊNCIAS PONTUAÇÃO NOME DO CANDIDATO: Cargo pretendido: Assinatura do Candidato:

ANEXO IV FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DE TÍTULOS E/OU EXPERIÊNCIAS PONTUAÇÃO NOME DO CANDIDATO: Cargo pretendido: Assinatura do Candidato: ANEXO IV FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DE TÍTULOS E/OU EXPERIÊNCIAS PONTUAÇÃO Nº DE INSCRIÇÃO NOME DO CANDIDATO: Cargo pretendido: Assinatura do Candito: À Comissão Organizadora do Processo Seletivo de Profissionais

Leia mais

SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA SESI/SP PROCESSO SELETIVO 001 / 2015 PROFESSORES DIVISÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA SESI/SP

SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA SESI/SP PROCESSO SELETIVO 001 / 2015 PROFESSORES DIVISÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA SESI/SP SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA SESI/SP PROCESSO SELETIVO 001 / 2015 PROFESSORES DIVISÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA SESI/SP O Serviço Social da Indústria SESI/SP, por meio do INSTITUTO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Revisão de Pensão Previdenciária PROCEDIMENTOS ADMINSTRATIVOS E COMPUTACIONAIS REVISÃO DE PENSÃO PREVIDENCIÁRIA

Revisão de Pensão Previdenciária PROCEDIMENTOS ADMINSTRATIVOS E COMPUTACIONAIS REVISÃO DE PENSÃO PREVIDENCIÁRIA Revisão de Pensão Previdenciária PROCEDIMENTOS ADMINSTRATIVOS E COMPUTACIONAIS REVISÃO DE PENSÃO PREVIDENCIÁRIA 1 CONCEITO A revisão de pensão por morte é um direito que pode ser solicitado pelo pensionista,

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS LICENÇA POR MOTIVO DE DOENÇA EM PESSOA DA FAMÍLIA

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS LICENÇA POR MOTIVO DE DOENÇA EM PESSOA DA FAMÍLIA PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS LICENÇA POR MOTIVO DE DOENÇA EM PESSOA DA FAMÍLIA 1 CONCEITO Ao servidor efetivo que, por motivo de doença do cônjuge, parente (pais, irmãos, avós, filhos

Leia mais

EDITAL PARA PROCESSO DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE DOCENTES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO E GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA DA ESTÁCIO EM CUIABA

EDITAL PARA PROCESSO DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE DOCENTES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO E GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA DA ESTÁCIO EM CUIABA EDITAL PARA PROCESSO DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE DOCENTES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO E GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA DA ESTÁCIO EM CUIABA A Faculdade Estácio em Cuiaba divulga processo seletivo para Professor

Leia mais

CARREIRA DOS SERVIDORES DO QUADRO DO MAGISTÉRIO

CARREIRA DOS SERVIDORES DO QUADRO DO MAGISTÉRIO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR 3º Encontro de Integração dos Servidores da Educação CARREIRA DOS SERVIDORES DO QUADRO DO MAGISTÉRIO 29 de junho de 2011 Para mais informações consulte http://www.pmf.sc.gov.br/entidades/educa

Leia mais

GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO PROPe

GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO PROPe REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO PROPe Sumário Título I Dos Cursos de Pós Graduação e suas finalidades...1 Título II Dos Cursos de Pós Graduação em Sentido Lato...1 Título III Dos Cursos de

Leia mais

ANO 2014 2º SEMESTRE

ANO 2014 2º SEMESTRE SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS EDITAL Nº 095/2014, de 25/04/2014 PROCESSO SELETIVO E MATRÍCULA DOS CANDIDATOS APROVADOS NO PROGRAMA

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA A CARREIRA DOCENTE DA UFPR EDITAL Nº. 25/2009-PRHAE CONCURSO PÚBLICO

CONCURSO PÚBLICO PARA A CARREIRA DOCENTE DA UFPR EDITAL Nº. 25/2009-PRHAE CONCURSO PÚBLICO CONCURSO PÚBLICO PARA A CARREIRA DOCENTE DA UFPR EDITAL Nº. 25/2009-PRHAE CONCURSO PÚBLICO Por delegação de competência do Magnífico Reitor da Universidade Federal do Paraná, conforme Portaria n.º 2590

Leia mais

N o DE VAGAS PREVISTO* I Salvador Inglês 15 Francês 01 Espanhol 05 Italiano 02 V Santo Antônio de Jesus Inglês 06 Espanhol 01

N o DE VAGAS PREVISTO* I Salvador Inglês 15 Francês 01 Espanhol 05 Italiano 02 V Santo Antônio de Jesus Inglês 06 Espanhol 01 EDITAL UNEB Nº 051/2015 O Reitor da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), no uso de suas atribuições legais e regimentais, torna público, a abertura das inscrições para Seleção Pública Simplificada para

Leia mais

EDITAL - Processo Seletivo 01/2014 - Contratação Temporária

EDITAL - Processo Seletivo 01/2014 - Contratação Temporária EDITAL - Processo Seletivo 01/2014 - Contratação Temporária O SUPERINTENDENTE DA FIEB - FUNDAÇÃO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DE BARUERI, município de BARUERI, SP, no uso de suas atribuições estabelece a ABERTURA

Leia mais

EDITAL Nº 009/ 2014/ FCEE - RETIFICAÇÃO (ALTERA O Edital n. 007/2014/FCEE)

EDITAL Nº 009/ 2014/ FCEE - RETIFICAÇÃO (ALTERA O Edital n. 007/2014/FCEE) EDITAL Nº 009/ 2014/ FCEE - RETIFICAÇÃO (ALTERA O Edital n. 007/2014/FCEE) O PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO CATARINENSE DE EDUCAÇÃO ESPECIAL, no uso de suas atribuições legais e considerando o disposto no artigo

Leia mais

REGIMENTO INTERNO Ato: Resolução Nº 009/2010- CONSUP

REGIMENTO INTERNO Ato: Resolução Nº 009/2010- CONSUP Pág. 1 de 10 DO PROGRAMA DE PÓS- DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS DOS CURSOS Art. 1 o A Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação é o órgão

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA EDITAL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA EDITAL 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA EDITAL PROCESSO SELETIVO UFBA - SISU 2015 GRADUAÇÃO, MODALIDADE PRESENCIAL, DOS CANDIDATOS SELECIONADOS PELO SISU, COM BASE

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CARIRI PRÓ-REITORIA DE ENSINO EDITAL Nº 16/15/PROEN TRANSFERÊNCIA INTERINSTITUCIONAL E ADMISSÃO DE GRADUADOS 2016.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CARIRI PRÓ-REITORIA DE ENSINO EDITAL Nº 16/15/PROEN TRANSFERÊNCIA INTERINSTITUCIONAL E ADMISSÃO DE GRADUADOS 2016. EDITAL Nº 16/15/PROEN TRANSFERÊNCIA INTERINSTITUCIONAL E ADMISSÃO DE GRADUADOS 2016.1 A Pró-Reitoria de Ensino (PROEN) da Universidade Federal do Cariri (UFCA) faz saber que estão abertas no período de

Leia mais

EDITAL Nº. 39 de 21 de setembro de 2012

EDITAL Nº. 39 de 21 de setembro de 2012 EDITAL Nº. 39 de 21 de setembro de 2012 A Reitora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina IF-SC, no uso de suas atribuições legais e nos termos da Lei nº. 8.745, de 09/12/93

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA O REGISTRO ACADÊMICO DE PÓS-GRADUAÇÃO

INSTRUÇÕES PARA O REGISTRO ACADÊMICO DE PÓS-GRADUAÇÃO INSTRUÇÕES PARA O REGISTRO ACADÊMICO DE PÓS-GRADUAÇÃO Conteúdo: O Registro Acadêmico...1 Etapas do procedimento de registro:...2 Funções por agente:...4 Acompanhamento da execução do registro:...4 Documentação:...5

Leia mais

M E C / S E T E C RESOLUÇÃO CD Nº 15/2008, DE 9 DE MAIO DE 2008.

M E C / S E T E C RESOLUÇÃO CD Nº 15/2008, DE 9 DE MAIO DE 2008. M E C / S E T E C CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO C o n s e l h o D i r e t o r RESOLUÇÃO CD Nº 15/2008, DE 9 DE MAIO DE 2008. SUBSTITUI a Resolução CD nº 13/2007, de 18/06/2007,

Leia mais

EDITAL PREG Nº. 47, DE 17 DE MARÇO DE 2015. PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO

EDITAL PREG Nº. 47, DE 17 DE MARÇO DE 2015. PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO EDITAL PREG Nº. 47, DE 17 DE MARÇO DE 2015. PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO A PRÓ-REITORA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Teologia

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Teologia EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO 2º/2015 Coordenador: Prof. Dr. Boris Agustín Nef Ulloa Vice-Coordenador: Prof. Dr. Ney de Souza Estarão abertas, no período de 01/04/2015 a 24/04/2015, as inscrições para

Leia mais

Portaria nº 69, de 30/06/2005

Portaria nº 69, de 30/06/2005 Câmara dos Deputados Centro de Documentação e Informação - Legislação Informatizada Portaria nº 69, de 30/06/2005 O PRIMEIRO-SECRETÁRIO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS, no uso das atribuições que lhe confere o

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Informática EDITAL N 01/2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Informática EDITAL N 01/2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Informática EDITAL N 01/2014 EDITAL DE SELEÇÃO PARA TUTOR A DISTÂNCIA DO CURSO DE FORMAÇÃO ALUNO INTEGRADO A Universidade Federal de Pernambuco, por meio do

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Faculdade de Letras Diretoria Adjunta de Cultura e Extensão Cursos de Línguas Abertos à Comunidade

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Faculdade de Letras Diretoria Adjunta de Cultura e Extensão Cursos de Línguas Abertos à Comunidade UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Faculdade de Letras Diretoria Adjunta de Cultura e Extensão Cursos de Línguas Abertos à Comunidade EDITAL PARA PROCESSO DE INSCRIÇÃO NOS CURSOS DE LÍNGUAS ABERTOS

Leia mais

Entendendo a organização do sistema acadêmico brasileiro

Entendendo a organização do sistema acadêmico brasileiro Entendendo a organização do sistema acadêmico brasileiro Não é todo estudante que entende bem a organização do sistema educacional brasileiro e seus níveis de ensino. Nem todos sabem, por exemplo, a diferença

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA EDITAL Nº 144/DDP/2015, de 20 de outubro de 2015.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA EDITAL Nº 144/DDP/2015, de 20 de outubro de 2015. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA EDITAL Nº 144/DDP/2015, de 20 de outubro de 2015. A Diretora do Departamento de Desenvolvimento de Pessoas DDP da Universidade Federal de Santa Catarina, no uso de

Leia mais

Universidade Federal de Pelotas Coordenação Universidade Aberta do Brasil Curso de Letras-Espanhol a Distância

Universidade Federal de Pelotas Coordenação Universidade Aberta do Brasil Curso de Letras-Espanhol a Distância Edital nº 09, de 24 de setembro de 2014, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado, para a função temporária de TUTOR PRESENCIAL para atuar no Curso de Letras-Espanhol

Leia mais

RESOLUÇÃO SEE Nº 2.680, DE 18 DE SETEMBRO DE 2014.

RESOLUÇÃO SEE Nº 2.680, DE 18 DE SETEMBRO DE 2014. RESOLUÇÃO SEE Nº 2.680, DE 18 DE SETEMBRO DE 2014. Estabelece critérios e define procedimentos para inscrição e classificação de candidatos à designação para o exercício de função pública na Rede Estadual

Leia mais

UVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão.

UVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. UVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GÊNERO E DIVERSIDADE

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS C O M U N I C A D O CONCURSO PÚBLICO - EDITAL 008/GR/2011 QUADRO TÉCNICO-ADMINISTRATIVO A Diretoria de Recursos Humanos da Fundação Universidade Federal de Rondônia, em atendimento ao Edital nº. 008/2011/GR/UNIR,

Leia mais

Universidade Tiradentes Diretoria de Graduação Diretoria de Gente & Carreira DGC

Universidade Tiradentes Diretoria de Graduação Diretoria de Gente & Carreira DGC Universidade Tiradentes Diretoria de Graduação Diretoria de Gente & Carreira DGC EDITAL DE PROVIMENTO INTERNO 03/2014 O Magnífico Reitor da Universidade Tiradentes, no uso de suas atribuições, faz saber

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO DISCENTE PARA O PROGRAMA MESTRADO EM DIREITO, RELAÇÕES INTERNACIONAIS E DESENVOLVIMENTO/UCGO - 2º SEMESTRE DE

PROCESSO DE SELEÇÃO DISCENTE PARA O PROGRAMA MESTRADO EM DIREITO, RELAÇÕES INTERNACIONAIS E DESENVOLVIMENTO/UCGO - 2º SEMESTRE DE EDITAL N o 04/2009-PROPE PROCESSO DE SELEÇÃO DISCENTE PARA O PROGRAMA MESTRADO EM DIREITO, RELAÇÕES INTERNACIONAIS E DESENVOLVIMENTO/UCGO - 2º SEMESTRE DE 2009 A Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa,

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 20/2013

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 20/2013 3 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha Câmpus Santo Augusto EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL EDITAL Nº 93, DE 07 DE JUNHO DE 2013.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL EDITAL Nº 93, DE 07 DE JUNHO DE 2013. PUBLICADO NO D.O.U. De 3/06/203. Seção 3, Página 90. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL EDITAL Nº 93, DE 07 DE JUNHO DE 203. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

Leia mais

EDITAL Nº. 76/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1

EDITAL Nº. 76/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1 EDITAL Nº. 76/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1 O Diretor Superintendente da Faculdade Autônoma de Direito FADISP, no uso de suas atribuições regimentais e em acordo com a Lei nº. 9394/1996 das Diretrizes

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Faculdade de Letras Diretoria Adjunta de Cultura e Extensão Cursos de Línguas Abertos à Comunidade

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Faculdade de Letras Diretoria Adjunta de Cultura e Extensão Cursos de Línguas Abertos à Comunidade UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Faculdade de Letras Diretoria Adjunta de Cultura e Extensão Cursos de Línguas Abertos à Comunidade EDITAL PARA PROCESSO DE INSCRIÇÃO NOS CURSOS DE LÍNGUAS ABERTOS

Leia mais

EDITAL - PROCESSO SELETIVO - ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA

EDITAL - PROCESSO SELETIVO - ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO DE ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA - 2012 Incentivo à formação médica e Educação Continuada Oportunidade: Hospital Unimed/Unimed-BH abre seleção para especialização médica em três

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE NÚCLEO DE INTERIORIZAÇÃO E EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA - NIEAD

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE NÚCLEO DE INTERIORIZAÇÃO E EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA - NIEAD MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE NÚCLEO DE INTERIORIZAÇÃO E EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA - NIEAD EDITAL Nº 01 /2013 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NO CURSO ONLINE DE FORMAÇÃO EM TUTORIA DA

Leia mais

EDITAL Nº 07/2014/IFPI

EDITAL Nº 07/2014/IFPI SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ. EDITAL Nº 07/2014/IFPI PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

Leia mais

Curso Disciplina Perfil docente (formação acadêmica mínima)

Curso Disciplina Perfil docente (formação acadêmica mínima) EDITAL PARA PROCESSO DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE DOCENTES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO E GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA DA UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ UNESA Campus Resende A Estácio divulga processo seletivo para

Leia mais

PROMOÇÃO POR SELEÇÃO- CICLO 2013. Lei Complementar 640/12

PROMOÇÃO POR SELEÇÃO- CICLO 2013. Lei Complementar 640/12 PROMOÇÃO POR SELEÇÃO- CICLO 2013 Lei Complementar 640/12 O que é Promoção? É a passagem do servidor Público Efetivo de uma classe para a outra, em sentido vertical, na mesma referência, por meio de seleção.

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES CURRÍCULO MARTEWEB

PERGUNTAS FREQUENTES CURRÍCULO MARTEWEB PERGUNTAS FREQUENTES CURRÍCULO MARTEWEB 1) Como será medida e classificada a entrega do servidor nos níveis de complexidade, se não poderão ser inseridos no Currículo Marteweb participação/coordenação

Leia mais

NOTA TÉCNICA, nº 04/CGGP/SAA/MEC

NOTA TÉCNICA, nº 04/CGGP/SAA/MEC NOTA TÉCNICA, nº 04/CGGP/SAA/MEC Ementa: Orientações às Comissões de Enquadramento das Instituições Federais de Ensino (IFE) vinculadas ao Ministério da Educação, com vistas aos procedimentos que deverão

Leia mais

EDITAL 040/2015 Mestrado Acadêmico em Computação Aplicada

EDITAL 040/2015 Mestrado Acadêmico em Computação Aplicada EDITAL 040/2015 Mestrado Acadêmico em Computação Aplicada O Vice-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Cultura da Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI), Prof. Dr. Valdir Cechinel Filho, no uso

Leia mais

Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Engenharia/Tecnologia/Gestão Mestrado Profissional em Tecnologia de Processos Sustentáveis PPGTPS

Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Engenharia/Tecnologia/Gestão Mestrado Profissional em Tecnologia de Processos Sustentáveis PPGTPS 1 Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Engenharia/Tecnologia/Gestão Mestrado Profissional em Tecnologia de Processos Sustentáveis PPGTPS REQUERIMENTO PARA ADMISSÃO COMO ALUNO ESPECIAL NO PROGRAMA

Leia mais

ALTERAÇÃO Nº. 001/2015* ERRATA Nº. 001 PERTINENTE AO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Nº 001/2015

ALTERAÇÃO Nº. 001/2015* ERRATA Nº. 001 PERTINENTE AO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Nº 001/2015 ALTERAÇÃO Nº. 001/2015* ERRATA Nº. 001 PERTINENTE AO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Nº 001/2015 A PREFEITA MUNICIPAL DE AMARGOSA, no uso de suas atribuições legais, por orientação da Comissão para efetivação

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA 03/2015/SMEC

INSTRUÇÃO NORMATIVA 03/2015/SMEC INSTRUÇÃO NORMATIVA 03/2015/SMEC Dispõe sobre o processo anual de atribuição de classes e ou aulas ao pessoal docente pertencentes ao quadro efetivo e com contrato temporário nas Unidades Escolares da

Leia mais

PROCEDIMENTOS COMPUTACIONAIS MÓDULO 52 (RELATÓRIOS ESPECÍFICOS) - FRH/SIRH

PROCEDIMENTOS COMPUTACIONAIS MÓDULO 52 (RELATÓRIOS ESPECÍFICOS) - FRH/SIRH PROCEDIMENTOS COMPUTACIONAIS MÓDULO 52 (RELATÓRIOS ESPECÍFICOS) - FRH/SIRH 1 CONCEITO Os relatórios específicos apresentam os dados individuais ou coletivos dos servidores, abordando assuntos que auxiliam

Leia mais

EDITAL 104/2015 Mestrado Acadêmico em Computação Aplicada

EDITAL 104/2015 Mestrado Acadêmico em Computação Aplicada EDITAL 104/2015 Mestrado Acadêmico em Computação Aplicada O Vice-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Cultura da Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI), Prof. Dr. Valdir Cechinel Filho, no uso

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA - PPGEM

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA - PPGEM PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA - PPGEM Regimento Interno do Curso de Mestrado Acadêmico em Engenharia Mecânica do Programa de Pós Graduação em Engenharia Mecânica Este programa de Pós-Graduação

Leia mais

MUNICÍPIO DE TRÊS PASSOS PODER EXECUTIVO

MUNICÍPIO DE TRÊS PASSOS PODER EXECUTIVO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 029/2015 José Carlos Anziliero Amaral, Prefeito Municipal de Três Passos, Estado do Rio Grande do Sul, no uso de suas atribuições legais, torna público a abertura

Leia mais

Manual para emissão do CPF na CRC Nacional versão 1.1

Manual para emissão do CPF na CRC Nacional versão 1.1 Normatização: Manual para emissão do CPF na CRC Nacional versão 1.1 Instrução Normativa Receita Federal Brasileira nº 1548/2015 Art. 3º Estão obrigadas a inscrever-se no CPF as pessoas físicas: V - registradas

Leia mais

Especialidade para a qual será exigida a comprovação de pré-requisito na seguinte área: Clínica Médica, credenciada pela CNRM.

Especialidade para a qual será exigida a comprovação de pré-requisito na seguinte área: Clínica Médica, credenciada pela CNRM. FUNDAÇÃO PIO XII - HOSPITAL DE CÂNCER DE BARRETOS UNIDADE PORTO VELHO PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM CANCEROLOGIA CLÍNICA EDITAL DE SELEÇÃO PARA O ANO DE 2015 EDITAL N.º 01/2015/HCB

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS DE ADMISSÃO COMO ALUNO ESPECIAL PÓS-GRADUAÇÃO

INSTRUÇÕES GERAIS DE ADMISSÃO COMO ALUNO ESPECIAL PÓS-GRADUAÇÃO Universidade de Brasília - UnB Diretoria de Administração Acadêmica - DAA 1. Definição INSTRUÇÕES GERAIS DE ADMISSÃO COMO ALUNO ESPECIAL PÓS-GRADUAÇÃO Forma pela qual a UnB admite o ingresso de aluno interessado

Leia mais

PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA - 2014 Hospital Unimed Unidade Contorno

PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA - 2014 Hospital Unimed Unidade Contorno PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA - 2014 Hospital Unimed Unidade Contorno DESCRIÇÃO DO PROGRAMA OFERTADO O Hospital Unimed Unidade Contorno, pertencente à rede de Serviços Próprios da Unimed-BH, abre inscrições

Leia mais

Manual de Orientação sobre bolsas de estudo de graduação e ESMESC

Manual de Orientação sobre bolsas de estudo de graduação e ESMESC Manual de Orientação sobre bolsas de estudo de graduação e ESMESC 01) APRESENTAÇÃO 02) BOLSA DE ESTUDO - O QUE É? 03) ADMINISTRAÇÃO DO BENEFÍCIO 04) REQUISITOS PARA INSCRIÇÃO 05) CRITÉRIOS DE SELEÇÃO E

Leia mais

RESOLVE: CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS. Os objetivos gerais da EAD na Universidade Federal do Paraná (UFPR) são:

RESOLVE: CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS. Os objetivos gerais da EAD na Universidade Federal do Paraná (UFPR) são: RESOLUÇÃO Nº 28/08-CEPE Fixa normas básicas de controle e registro da atividade acadêmica dos Cursos de Aperfeiçoamento e Especialização na modalidade de Educação a Distância da Universidade Federal do

Leia mais

Aprova o Regulamento das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação da Faculdade Murialdo - FAMUR

Aprova o Regulamento das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação da Faculdade Murialdo - FAMUR RESOLUÇÃO CONSUP Nº 25/2015 Aprova o Regulamento das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação da Faculdade Murialdo - FAMUR O Presidente do Conselho Superior CONSUP, no uso de suas atribuições

Leia mais

Faculdade de Tecnologia da Zona Leste REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1º SEMESTRE 2015

Faculdade de Tecnologia da Zona Leste REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1º SEMESTRE 2015 Faculdade de Tecnologia da Zona Leste REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1º SEMESTRE 2015 São Paulo - 2015 2 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ESTÁGIO SUPERVISIONADO... 4 3. OBJETIVOS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO...

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art. 1º. O presente Regulamento baseia-se na obrigatoriedade do cumprimento de horas destinadas as Atividades Complementares dos Cursos de Graduação da Faculdade

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CONSELHO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTU SENSU EM GENÉTICA E MELHORAMENTO DE LANTAS Aprova o edital 001/2014 PGMP do processo seletivo para o ingresso no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em

Leia mais

EDITAL PROPEG Nº 004/2012 EXAME DE SELEÇÃO PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE - CEAPS

EDITAL PROPEG Nº 004/2012 EXAME DE SELEÇÃO PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE - CEAPS EDITAL PROPEG Nº 004/2012 EXAME DE SELEÇÃO PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE - CEAPS A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação e a Secretaria Estadual de Saúde SESACRE, através

Leia mais

ALTERAÇÃO Nº. 001/2015 ERRATA Nº. 001 PERTINENTE AO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Nº 001/2015

ALTERAÇÃO Nº. 001/2015 ERRATA Nº. 001 PERTINENTE AO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Nº 001/2015 ALTERAÇÃO Nº. 001/2015 ERRATA Nº. 001 PERTINENTE AO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Nº 001/2015 A PREFEITA MUNICIPAL DE AMARGOSA, no uso de suas atribuições legais, por orientação da Comissão para efetivação

Leia mais

E JAN EDITAL Nº 05, DE 16 DE MARÇO DE 2015.

E JAN EDITAL Nº 05, DE 16 DE MARÇO DE 2015. Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Câmpus Rio Grande E JAN EDITAL Nº 05, DE 16 DE MARÇO DE

Leia mais

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DOS SERVIDORES DO QUADRO TÉCNICO/ADMINISTRATIVO ORIENTAÇÕES GERAIS

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DOS SERVIDORES DO QUADRO TÉCNICO/ADMINISTRATIVO ORIENTAÇÕES GERAIS PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DOS SERVIDORES DO QUADRO TÉCNICO/ADMINISTRATIVO ORIENTAÇÕES GERAIS A Universidade Federal do Amapá UNIFAP em cumprimento às diretrizes do Plano de Carreira dos

Leia mais

A v a l i a ç ã o e m S a ú d e

A v a l i a ç ã o e m S a ú d e Rio de Janeiro, 8 de junho de 2015 A v a l i a ç ã o e m S a ú d e CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO NA MODALIDADE A DISTÂNCIA EDITAL PARA SELEÇÃO DE ALUNOS A Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (ENSP),

Leia mais

EDITAL Nº. 7, DE 12 DE MARÇO DE 2012. CÂMPUS DE PONTA PORÃ COMISSÃO ESPECIAL CURSO DE MATEMÁTICA SELEÇÃO DE CANDIDATOS A PROFESSOR TEMPORÁRIO

EDITAL Nº. 7, DE 12 DE MARÇO DE 2012. CÂMPUS DE PONTA PORÃ COMISSÃO ESPECIAL CURSO DE MATEMÁTICA SELEÇÃO DE CANDIDATOS A PROFESSOR TEMPORÁRIO 1 EDITAL Nº. 7, DE 12 DE MARÇO DE 2012. CÂMPUS DE PONTA PORÃ COMISSÃO ESPECIAL CURSO DE MATEMÁTICA SELEÇÃO DE CANDIDATOS A PROFESSOR TEMPORÁRIO A COMISSÃO ESPECIAL DO CURSO DE MATEMÁTICA DO CÂMPUS DE PONTA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DEPARTAMENTO DE INGRESSO EDITAL DE INGRESSO N 23/DEING/2015-2

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DEPARTAMENTO DE INGRESSO EDITAL DE INGRESSO N 23/DEING/2015-2 EDITAL DE INGRESSO N 23/DEING/2015-2 A Reitora do Instituto Federal de Santa Catarina torna pública a abertura de inscrições, no período de 03 a 19 de agosto de 2015, para provimento de vagas oferecidas

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO GERAL DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGULAMENTO GERAL DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU TÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - O Programa de Pós-graduação lato sensu da FAZU - Faculdades Associadas de Uberaba, tem por objetivo

Leia mais

Decreto nº 31.452, de 22 de março de 2010

Decreto nº 31.452, de 22 de março de 2010 Decreto nº 31.452, de 22 de março de 2010 Diário Oficial do Distrito Federal ANO XLIII Nº 56 BRASÍLIA DF, 23 DE MARÇO DE 2010 Aprovar normas para concessão da Gratificação de Titulação - GTIT e do Adicional

Leia mais

REGULAMENTO PARA EMISSÃO, REGISTRO E EXPEDIÇÃO DE DIPLOMA DE CURSO DE GRADUAÇÃO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO PARA EMISSÃO, REGISTRO E EXPEDIÇÃO DE DIPLOMA DE CURSO DE GRADUAÇÃO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO PARA EMISSÃO, REGISTRO E EXPEDIÇÃO DE DIPLOMA DE CURSO DE GRADUAÇÃO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 Educação a Distância EAD / UESB Fone: (77) 3425-9308 uesbvirtual@uesb.edu EDITAL Nº 171/2015 SELEÇÃO

Leia mais

EDITAL Nº 007/2015 PROCESSO SELETIVO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL 2ª Edição

EDITAL Nº 007/2015 PROCESSO SELETIVO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL 2ª Edição UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL Nº 007/2015 PROCESSO SELETIVO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL 2ª Edição A Faculdade

Leia mais