Quem faz arte? O homem criou objetos para satisfazer as suas necessidades práticas, como as ferramentas para cavar a terra e os utensílios de

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Quem faz arte? O homem criou objetos para satisfazer as suas necessidades práticas, como as ferramentas para cavar a terra e os utensílios de"

Transcrição

1 ROTULAÇÃO

2 Rotulação na arte A arte é uma criação humana com valores estéticos (beleza, equilíbrio, harmonia, revolta) que sintetizam as suas emoções, sua história, seus sentimentos e a sua cultura. É um conjunto de procedimentos utilizados para realizar obras, e no qual aplicamos nossos conhecimentos. Apresenta-se sob variadas formas como: a plástica, a música, a escultura, o cinema, o teatro, a dança, a arquitetura etc. Pode ser vista ou percebida pelo homem de três maneiras: visualizadas, ouvidas ou mistas (audiovisuais). Atualmente alguns tipos de arte permitem que o apreciador participe da obra. O artista precisa da arte e da técnica para se comunicar.

3 Quem faz arte? O homem criou objetos para satisfazer as suas necessidades práticas, como as ferramentas para cavar a terra e os utensílios de cozinha. Outros objetos são criados por serem interessantes ou possuírem um caráter instrutivo. O homem cria a arte como meio de vida, para que o mundo saiba o que pensa, para divulgar as suas crenças (ou as de outros), para estimular e distrair a si mesmo e aos outros, para explorar novas formas de olhar e interpretar objetos e cenas.

4 Por que o mundo necessita de arte? Porque fazemos arte e para que a usamos é aquilo que chamamos de função da arte que pode ser feita para decorar o mundo, para espelhar o nosso mundo (naturalista), para ajudar no dia-a-dia (utilitária), para explicar e descrever a história, para ser usada na cura doenças e para ajuda a explorar o mundo.

5 Como entendemos a arte? O que vemos quando admiramos uma arte depende da nossa experiência e conhecimentos, da nossa disposição no momento, imaginação e daquilo que o artista pretendeu mostrar. O que é estilo? Por que rotulamos os estilos de arte? Estilo é como o trabalho se mostra, depois do artista ter tomado suas decisões. Cada artista possui um estilo único.

6 Imagine se todas as peças de arte feitas até hoje fossem expostas numa sala gigantesca. Nunca conseguiríamos ver quem fez o quê, quando e como. Os artistas e as pessoas que registram as mudanças na forma de se fazer arte, no caso os críticos e historiadores, costumam classificá-las por categorias e rotulá-las. É um procedimento comum na arte ocidental. Ex.: Surrealismo, abstracionismo e impressionismo.

7 Como conseguimos ver as transformações do mundo através da arte? Podemos verificar que tipo de arte foi feito, quando, onde o como, desta maneira estaremos dialogando com a obra de arte, e assim podemos entender as mudanças que o mundo teve.

8 Como as idéias se espalham pelo mundo? Exploradores, comerciantes, vendedores e artistas costumam apresentar às pessoas idéias de outras culturas. Os progressos na tecnologia também difundiram técnicas e teorias. Elas se espalham através da arqueologia, quando se descobrem objetos de outras civilizações;

9 pela fotografia, a arte passou a ser reproduzida e, nos anos 1890, muitas das revistas internacionais de arte já tinham fotos; pelo rádio e televisão, o rádio foi inventado em 1895 e a televisão em 1926, permitindo que as ideias fossem transmitidas por todo o mundo rapidamente, os estilos de arte podem ser observados, as teorias debatidas e as técnicas compartilhadas: pela imprensa, que foi inventada por Johann Guttenberg por volta de 1450, assim os livros de arte podiam ser impressos e distribuídos em grande quantidade; pela Internet, alguns artistas colocam suas obras em exposição e podemos pesquisá-las, bem como saber sobre outros estilos.

10 Rotulação da arte é quando uma arte está no museu e as vezes nem é arte e as pessoas consideram como arte só pelo fato de estar no museu ou por ser de um tipo meio diferente que a pessoa possa ser considerada como arte. Existem coisas que podem ser arte pra mim e que podem ser arte para você. Atribuição dos valores das artes é fazer o julgamento de alguma arte sem ao menos conhece-la, julgando pelo que ela parece não por que ela foi ou ainda é até hoje. Questionando o limite da arte, a arte não tem limite o artista pode se expressar da maneira que ele intende ou está sentindo, até poucos anos os artistas não podiam se expressar livremente tendo meu que um certo limite para se expressar, e as vezes fazia coisas que não tinha nada a ver com algo e pessoas interpretavam de outra forma prejudicando a forma de expressão do artista.

11 Que na nossa cabeça o fato de uma obra estar no museu é porque ela é uma verdadeira arte, mais se a obra esta na rua não há uma garantia de que é uma arte, se esta no lixão continua sendo arte, mais como a rotulação depende do lugar onde ela esta. E vale também se for de um artista mais conhecido do que um iniciante ou não tão conhecido. Quando você diz que esta consumindo arte você esta se apropriando dela, mais quem garante que daqui algum tempo ela não vai ser de outra pessoa ou ate não existira, porque o termo consumo não precisa ser necessariamente levado ao pé da letra.

12 Arte e consumo O retrato da realidade é o tema universal da arte. Independente do estilo de época e do artista, o retrato está sempre lá, com formas adversas e ângulos variáveis, mas sempre como um microcosmos do mundo, filtrado através da cabeça do artista. Não foi muito longe desse tema que, em meados dos anos 50, a Pop Art trouxe de volta o retrato das realidades materiais do dia-a-dia da cultura popular. Televisão, fotografia, quadrinhos, cinema e publicidade representavam o contentamento visual das pessoas na época e, mesmo assim, não recebiam o aval de arte pelo fato de se configurarem como bens de consumo e produtos a serem adquiridos.

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

TEORIA DO DESIGN. Aula 03 Composição e a História da arte. Prof.: Léo Diaz

TEORIA DO DESIGN. Aula 03 Composição e a História da arte. Prof.: Léo Diaz TEORIA DO DESIGN Aula 03 Composição e a História da arte Prof.: Léo Diaz O QUE É ARTE? Definição: Geralmente é entendida como a atividade humana ligada a manifestações de ordem estética ou comunicativa,

Leia mais

BEM-VINDO AO ESPAÇO DO PROFESSOR. interação e inter-relação que esperamos potencializar.

BEM-VINDO AO ESPAÇO DO PROFESSOR. interação e inter-relação que esperamos potencializar. BEM-VINDO AO ESPAÇO DO PROFESSOR interação e inter-relação que esperamos potencializar. Tendo como ponto de partida algumas obras expostas na 29ª Bienal, pretendemos tecer uma rede de ideias enquanto refletimos

Leia mais

ESCOLA DE COMUNICAÇÕES E ARTES / USP SERVIÇO DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO SEÇÃO DE MONOGRAFIAS E OUTROS MATERIAIS NÃO PERIÓDICOS

ESCOLA DE COMUNICAÇÕES E ARTES / USP SERVIÇO DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO SEÇÃO DE MONOGRAFIAS E OUTROS MATERIAIS NÃO PERIÓDICOS ESCOLA DE COMUNICAÇÕES E ARTES / USP SERVIÇO DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO SEÇÃO DE MONOGRAFIAS E OUTROS MATERIAIS NÃO PERIÓDICOS Orientações simplificadas para a elaboração de fichas catalográficas : Teses,

Leia mais

COLÉGIO SÃO VICENTE DE PAULO BIBLIOTECA JUVENIL MAPA DE LOCALIZAÇÃO DAS ESTANTES

COLÉGIO SÃO VICENTE DE PAULO BIBLIOTECA JUVENIL MAPA DE LOCALIZAÇÃO DAS ESTANTES COLÉGIO SÃO VICENTE DE PAULO BIBLIOTECA JUVENIL MAPA DE LOCALIZAÇÃO DAS ESTANTES VER MAPA E S T A N T E 5 E S T A N T E 4 B E S T A N T E 4 A E S T A N T E 3 B E S T A N T E 3 A E S T A N T E 2 B E S T

Leia mais

Interprograma vivendo a arte 1. Sofia Frazão Suplicy 2 Suyanne Tolentino de Souza 3. Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, PR

Interprograma vivendo a arte 1. Sofia Frazão Suplicy 2 Suyanne Tolentino de Souza 3. Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, PR Interprograma vivendo a arte 1 Sofia Frazão Suplicy 2 Suyanne Tolentino de Souza 3 Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, PR 1 Trabalho submetido ao XIX Expocom, na categoria A Audiovisual,

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Etec: Paulino Botelho Código:091 Município:São Carlos Eixo Tecnológico: Técnico e Processo Industrial Habilitação Profissional: Técnico

Leia mais

ANIMAÇÃO - 2 ARTES PLÁSTICAS - 3 ATLETA - 4 AUDIOVISUAIS - 5 CAMPISTA - 6 COMUNICAÇÃO - 8 CONSERVAÇÃO DA NATUREZA - 12 COZINHA DE CAMPO - 14

ANIMAÇÃO - 2 ARTES PLÁSTICAS - 3 ATLETA - 4 AUDIOVISUAIS - 5 CAMPISTA - 6 COMUNICAÇÃO - 8 CONSERVAÇÃO DA NATUREZA - 12 COZINHA DE CAMPO - 14 ESPECIALIDADES ANIMAÇÃO - 2 ARTES PLÁSTICAS - 3 ATLETA - 4 AUDIOVISUAIS - 5 CAMPISTA - 6 COMUNICAÇÃO - 8 CONHECIMENTO DE RELIGIÕES - 9 CONHECIMENTO DO ESCOTISMO - 10 CONSERVAÇÃO DA NATUREZA - 12 COZINHA

Leia mais

Universidade Cidade de São Paulo UNICID. Curso Superior de Tecnologia em Produção Publicitária. Core Curriculum: Arte e suas Linguagens

Universidade Cidade de São Paulo UNICID. Curso Superior de Tecnologia em Produção Publicitária. Core Curriculum: Arte e suas Linguagens Universidade Cidade de São Paulo UNICID Curso Superior de Tecnologia em Produção Publicitária Core Curriculum: Arte e suas Linguagens Pesquisa e Análise de Obra de Arte Nome Completo CA Priscila Nakayama

Leia mais

ARTISTAS EM RESIDÊNCIA

ARTISTAS EM RESIDÊNCIA MAR/2016 Residência Porta Aberta ARTISTAS EM RESIDÊNCIA Carlos Mensil Pedro Ferreira e Assunta Allegiani Catarina Azevedo e Karen Lacroix Alexandra Rafael Carlos Mensil Para mim, enquanto autor, preparar

Leia mais

Foto Publicitária Puc 1

Foto Publicitária Puc 1 Foto Publicitária Puc 1 Gabriela de Almeida FELICIO 2 Angélica FRANKENBERGER 3 Deivi Eduardo OLIARI 4 Centro Universitário Leonardo da Vinci, UNIASSELVI - Indaial, SC RESUMO A fotografia publicitária é

Leia mais

Grade Curricular - Comunicação Social. Habilitação em Publicidade e Propaganda - matutino

Grade Curricular - Comunicação Social. Habilitação em Publicidade e Propaganda - matutino Grade Curricular - Comunicação Social Habilitação em Publicidade e Propaganda - matutino SEMESTRE 1 CCA0218 Língua Portuguesa - Redação e Expressão Oral I 4 0 4 CCA0258 Fundamentos de Sociologia Geral

Leia mais

Perfil do Aluno Final do 1.º Ciclo Ano letivo 2016/2017

Perfil do Aluno Final do 1.º Ciclo Ano letivo 2016/2017 Perfil do Aluno Final do 1.º Ciclo Ano letivo 2016/2017 Perfil de aprendizagens específicas do aluno à saída 1.º Ciclo do Ensino Básico Tendo em atenção as características estruturais e humanas das Escolas

Leia mais

OS PERSONAGENS DA PEÇA TEATRAL

OS PERSONAGENS DA PEÇA TEATRAL OS PERSONAGENS DA PEÇA TEATRAL Os personagens são o veículo da emoção. Comunicam sentimentos e estados de espírito, através dos diálogos e atitudes. Os primeiros personagens do teatro eram interpretados

Leia mais

Índice. 1. Professor-Coordenador e suas Atividades no Processo Educacional Os Saberes dos Professores...4

Índice. 1. Professor-Coordenador e suas Atividades no Processo Educacional Os Saberes dos Professores...4 GRUPO 5.3 MÓDULO 4 Índice 1. Professor-Coordenador e suas Atividades no Processo Educacional...3 2. Os Saberes dos Professores...4 2.1. O Papel do Coordenador Pedagógico... 5 2 1. PROFESSOR-COORDENADOR

Leia mais

Violão Módulo I Iniciantes. Versão 1.0 MFA 1

Violão Módulo I Iniciantes. Versão 1.0 MFA 1 Violão Módulo I Iniciantes Versão 1.0 MFA 1 O princípio de tudo A música é transformação, a música é capaz de transformar som em sentimento, em emoção, é capaz de transformar o momento, o minuto, é capaz

Leia mais

AMOSTRA: 3250 pessoas usuárias de Iphone. Brasil via PiniOn 56% homens Idade média: 28 anos. Classe social A 32% B1-13% B2-20% C1-3% N/R 32%

AMOSTRA: 3250 pessoas usuárias de Iphone. Brasil via PiniOn 56% homens Idade média: 28 anos. Classe social A 32% B1-13% B2-20% C1-3% N/R 32% PESQUISA: HIGIENE E BELEZA AMOSTRA: 3250 pessoas usuárias de Iphone. Brasil via PiniOn 56% homens Idade média: 28 anos. Classe social A 32% B1-13% B2-20% C1-3% N/R 32% Nesta pesquisa buscamos entender

Leia mais

Porque tenho de tirar fotografias por dentro?

Porque tenho de tirar fotografias por dentro? Porque tenho de tirar fotografias por dentro? cufitas cufitas 2 Este livro pertence a: nome idade Para mais tarde recordares põe aqui a tua mão e com uma caneta desenha à volta Olá! Eu sou o Cufitas e

Leia mais

Filosofia da Arte. Unidade II O Universo das artes

Filosofia da Arte. Unidade II O Universo das artes Filosofia da Arte Unidade II O Universo das artes FILOSOFIA DA ARTE Campo da Filosofia que reflete e permite a compreensão do mundo pelo seu aspecto sensível. Possibilita compreender a apreensão da realidade

Leia mais

Documentação de Software. Simone Vasconcelos

Documentação de Software. Simone Vasconcelos Documentação de Software Simone Vasconcelos 1 Contexto Qualquer software deve ter uma quantidade razoável de documentação.! Documentos de trabalho.! Manuais de usuário produzidos profissionalmente. Em

Leia mais

FOTONOVELA EMEFI PROFESSOR MANOEL IGNÁCIO DE MORAES

FOTONOVELA EMEFI PROFESSOR MANOEL IGNÁCIO DE MORAES FOTONOVELA EMEFI PROFESSOR MANOEL IGNÁCIO DE MORAES sala 5 1ª sessão Professor Apresentador: Danival Mascarini de Souza Realização: Foco O Projeto Fotonovela foi elaborado visando à melhoria do processo

Leia mais

COMPRAR A PORTUGAL FILEIRA INDÚSTRIAS CULTURAIS E CRIATIVAS DEZ 2015

COMPRAR A PORTUGAL FILEIRA INDÚSTRIAS CULTURAIS E CRIATIVAS DEZ 2015 COMPRAR A PORTUGAL FILEIRA INDÚSTRIAS CULTURAIS E CRIATIVAS DEZ 2015 PERFIL 3 INDICADORES CHAVE 4 VANTAGENS 5 COMPETITIVAS SETORES 6 PATRIMÓNIO CULTURAL 7 AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA 8 ARTES VISUAIS 9 ARTES

Leia mais

IDENTIDADES. Metamorfose. Nome:Stefany Santos

IDENTIDADES. Metamorfose. Nome:Stefany Santos Metamorfose IDENTIDADES Metamorfose Nome:Stefany Santos ÍNDICE O que significa metamorfose? O que significa metamorfose ambulante? Indagações Metamorfose Frase Citação Musica Considerações finais Dedicado

Leia mais

Portfólio de Serviços

Portfólio de Serviços comunicação Portfólio de Serviços Identidade Visual Identidade visual é uma representação gráfica da identidade corporativa, dos conceitos e valores da empresa. Pode parecer simples, mas a criação de uma

Leia mais

7. CULTURA E ARTE NO BRASIL REPUBLICANO

7. CULTURA E ARTE NO BRASIL REPUBLICANO 7. CULTURA E ARTE NO BRASIL REPUBLICANO 1. No Brasil, na década de 1970, alguns movimentos que ocorreram nas artes plásticas, na música, no cinema e no teatro propiciaram mudanças na forma de expressão

Leia mais

O formato determina a composição. O formato exerce um papel fundamental no resultado final da composição.

O formato determina a composição. O formato exerce um papel fundamental no resultado final da composição. Composição Introdução UMA DAS PEÇAS ELEMENTARES NO DESENHO É A COMPOSIÇÃO... Uma pintura ou desenho muito bem feito pode perder todo o seu poder, se não estiver enquadrado dentro de uma composição bem

Leia mais

Plano anual de atividades 2016 / 2017

Plano anual de atividades 2016 / 2017 Atividades Valências dinamizadoras Calendarização Objetivos Recursos humanos Recursos materiais Adaptação das crianças happy day setembro 2016 Fomentar o desenvolvimento da autonomia quer em relação ao

Leia mais

Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017

Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017 Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017 ÁREAS COMPONENTES OBJETIVOS ATIVIDADES/ESTRATÉGIAS ÁREA DA FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIA Construção da identidade e da auto estima

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília

Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº, DE 30 DE AGOSTO DE 26 CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS RETIFICAÇÃO Nº 02 ITEM 2 102 Artes 03 102 Artes 03 110

Leia mais

PROGRAMA AEC s Atividades Lúdico Expressivas 2015/2016

PROGRAMA AEC s Atividades Lúdico Expressivas 2015/2016 PROGRAMA AEC s Atividades Lúdico Expressivas 2015/2016 1º, 2º e 3º anos de escolaridade I-INTRODUÇÃO Segundo o Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho, as atividades lúdico-expressivas integram uma ou mais

Leia mais

CURSO BÁSICO DE TATUAGEM

CURSO BÁSICO DE TATUAGEM APRESENTAÇÃO O Lado B Estúdio foi criado na cidade de São Paulo em 2010, para estudar tatuagem, desenho, pintura e várias formas de arte, com profissionais que são referencias pelo excelente trabalho desenvolvido.

Leia mais

EXPRESSÕES GRÁFICAS: DESENHO E ESCULTURA

EXPRESSÕES GRÁFICAS: DESENHO E ESCULTURA 1 EXPRESSÕES GRÁFICAS: DESENHO E ESCULTURA Nilda Griza de Carli 1 Adilson Luciano das Chagas 2 Angelica Herthal Lim 3 Joice Idaiane da Silva 4 Sandra Maria Silveira Fleck 5 Caroline Bertani da Silva (orientador)

Leia mais

Sem tela, sem pincel, sem tinta

Sem tela, sem pincel, sem tinta Sem tela, sem pincel, sem tinta Rita de Cássia Schipmann Eger 1 Este trabalho é um dos desdobramentos da busca por uma maneira de apresentar as idéias geradas pela apropriação das formas do conjunto de

Leia mais

01 - Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos para compreender a realidade e para abordar situações e problemas do quotidiano;

01 - Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos para compreender a realidade e para abordar situações e problemas do quotidiano; COLÉGIO TERESIANO DE BRAGA PLANIFICAÇÃO ANUAL - EDUCAÇÃO VISUAL E TECNOLÓGICA COMPETÊNCIAS GERAIS 01 - Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos para compreender a realidade e para abordar

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE ARTES LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS MARIA MARGARETE PEREIRA GALVÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE ARTES LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS MARIA MARGARETE PEREIRA GALVÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE ARTES LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS MARIA MARGARETE PEREIRA GALVÃO PRÁTICA DE ENSINO DE ARTES NO ENSINO MÉDIO VITÓRIA 2008 MARIA MARGARETE PEREIRA GALVÃO

Leia mais

Santuários. Arte, Cultura, Peregrinações, Paisagens e Pessoas

Santuários. Arte, Cultura, Peregrinações, Paisagens e Pessoas Santuários Arte, Cultura, Peregrinações, Paisagens e Pessoas O Turismo ou as Peregrinações a Santuários começaram ainda na Pré-História, caso da Gruta de Chovet, com datações de cerca de 31000 BP. Vale

Leia mais

INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO

INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO MARIO SALES SANTOS ASSUNTOS IMPORTANTES PARA INICIANTES DA MÚSICA E DO VIOLÃO São Paulo 2013 SUMARIO O QUE É A MÚSICA... 02 AS TRÊS PARTES DA MÚSICA... 02 NOTAS MUSICAIS...

Leia mais

Dia de Arte. Evento multicultural com o tema Água

Dia de Arte. Evento multicultural com o tema Água Dia de Arte Evento multicultural com o tema Água O que é Arte? Experiência Emoção Cultura Expressão Por isso... A arte, como manifestação da cultura, é uma necessidade básica humana. Assim como a água

Leia mais

Resgate de origens e processos de transformação; Estudo das experiências da humanidade ao longo do tempo;

Resgate de origens e processos de transformação; Estudo das experiências da humanidade ao longo do tempo; Conhecimento histórico Resgate de origens e processos de transformação; Estudo das experiências da humanidade ao longo do tempo; Compreensão dos acontecimentos do passado: sua importânciatemporal temporal

Leia mais

Pretende-se com esta comunicação apresentar o Projecto Ideia/O Nosso Sonho na sua dimensão mais criativa.

Pretende-se com esta comunicação apresentar o Projecto Ideia/O Nosso Sonho na sua dimensão mais criativa. Pretende-se com esta comunicação apresentar o Projecto Ideia/O Nosso Sonho na sua dimensão mais criativa. A Cooperativa de Ensino O Nosso Sonho e a Ideia são duas Instituições associadas, sediadas na Freguesia

Leia mais

+ Amor - Julgue THAIS KAROLINE

+ Amor - Julgue THAIS KAROLINE + Amor - Julgue THAIS KAROLINE Olá! meu nome é Thais Karoline: Nunca fui boa de escrever algo, mas pelo que sinto demostram tudo rs Sabemos que muitas pessoas gostam de julgar, pelo seus erros mas ninguém

Leia mais

HISTÓRIA DA ARTE E ESTÉTICA. Professora: Kenniane Nogueira

HISTÓRIA DA ARTE E ESTÉTICA. Professora: Kenniane Nogueira HISTÓRIA DA ARTE E ESTÉTICA Professora: Kenniane Nogueira UNIDADE I O QUE É ARTE? SEGUNDO COLI, ARTE SÃO CERTAS MANIFESTAÇÕES DA ATIVIDADE HUMANA DIANTE DAS QUAIS NOSSO SENTIMENTO É ADMIRATIVO, ISTO É:

Leia mais

Vivaldo Armelin Júnior

Vivaldo Armelin Júnior Vivaldo Armelin Júnior 2014 Introdução Nem sempre aquela fotografia tão desejada ficou bem enquadrada, um grande problema quando a fotografia era feita em filme, no entanto, hoje em dia, um bom software

Leia mais

Serviço Educativo Oferta Educativa 2015/2016

Serviço Educativo Oferta Educativa 2015/2016 Serviço Educativo Oferta Educativa 2015/2016 Ecomuseu de Ribeira de Pena O Ecomuseu de Ribeira de Pena dedica-se à preservação e divulgação o património natural e cultural do território ribeirapenense.

Leia mais

Conceitos gerais de design e composição gráfica. Daniel Barata nº 7 11º 12

Conceitos gerais de design e composição gráfica. Daniel Barata nº 7 11º 12 Conceitos gerais de design e composição gráfica. Daniel Barata nº 7 11º 12 Introdução ao Design Gráfico: Quais os suportes físicos para as primeiras formas comunicativas Os primeiros suportes físicos para

Leia mais

O jogo quinário na criação do espetáculo teatral

O jogo quinário na criação do espetáculo teatral 1 I Introdução O jogo quinário na criação do espetáculo teatral Prof. Dr. Iremar Maciel de Brito Professor, autor e diretor de teatro UNIRIO UERJ Palavras-chave: jogo sistema quinário espetáculo teatral

Leia mais

EDITAL Nª 01/ UEMG UNIDADE DIVINÓPOLIS 2ª SEMANA DE ARTES

EDITAL Nª 01/ UEMG UNIDADE DIVINÓPOLIS 2ª SEMANA DE ARTES EDITAL Nª 01/2016 - UEMG UNIDADE DIVINÓPOLIS 2ª SEMANA DE ARTES CAPÍTULO I DO OBJETIVO 1.1 A comissão organizadora da 2 Semana de Artes UEMG Unidade Divinópolis- torna público o presente edital para seleção

Leia mais

DESIGN DESIGN. Milton Koji Nakata José Carlos Plácido da Silva DESENHO. Milton Koji Nakata / José Carlos Plácido da Silva Milton Koji Nakata

DESIGN DESIGN. Milton Koji Nakata José Carlos Plácido da Silva DESENHO. Milton Koji Nakata / José Carlos Plácido da Silva Milton Koji Nakata PARA DESENHO DESIGN 01 Possui graduação em Comunicação Visual pela Fundação Educacional de Bauru (1982), mestrado em Projeto Arte e Sociedade pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Leia mais

ESTRUTURA DO ESPETÁCULO

ESTRUTURA DO ESPETÁCULO ESTRUTURA DO ESPETÁCULO Grupo Um grupo teatral deve pesquisar acerca do conhecimento da história do teatro, épocas, instruir-se, informar-se, discutir, participar, descobrir-se, criar, questionar e divulgar

Leia mais

Condições gerais para Surgimento da Filosofia na Grécia Antiga

Condições gerais para Surgimento da Filosofia na Grécia Antiga Colégio Santa Úrsula Ciências Humanas e suas tecnologias Filosofia Ensino Fundamental - 9º Ano Condições gerais para Surgimento da Filosofia na Grécia Antiga Prof. Albiran Santos Gregos: primeiros filósofos

Leia mais

Redes sociais e consumos culturais: Facebook como agenda cultural

Redes sociais e consumos culturais: Facebook como agenda cultural Redes sociais e consumos culturais: Facebook como agenda cultural A aplicação deste questionário tem como objectivo realizar um estudo sobre as práticas culturais e as redes sociais, no âmbito do mestrado

Leia mais

Capítulo 16 Intimidade Sexual

Capítulo 16 Intimidade Sexual Capítulo 16 Intimidade Sexual Você sabia? Muitas pessoas que sofreram algum evento cardíaco têm medo de voltar a fazer sexo ou preocupações a esse respeito. Sentir medo ou preocupação é uma forma de o

Leia mais

Em busca da Felicidade E.E. Profª Irene Ribeiro

Em busca da Felicidade E.E. Profª Irene Ribeiro Em busca da Felicidade E.E. Profª Irene Ribeiro Professor(es) Apresentador(es): Tatiana Yukie Nakamoto Elenice Fernandes Realização: Foco do Projeto A cultura circense foi trazida para o contexto escolar

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL NÍVEL I EI1

EDUCAÇÃO INFANTIL NÍVEL I EI1 EDUCAÇÃO INFANTIL NÍVEL I 1 PROGRAMA ANUAL Projeto 1 Adivinharte Investigação em arte Leitura de imagem A pintura pintura a dedo Candido Portinari Cantigas de roda Integração de linguagens A lenda da sombra

Leia mais

COBERTURA FOTOGRÁFICA DE CASAMENTO

COBERTURA FOTOGRÁFICA DE CASAMENTO COBERTURA FOTOGRÁFICA DE CASAMENTO 2017 O OLHAR Um espectador, uma testemunha, acompanhando atentamente tudo que acontece. Assim Wagner Perdigão se considera quando fotografa um casamento, sem interferir

Leia mais

Exposição Almandrade INSTALAÇÃO E POEMAS VISUAIS

Exposição Almandrade INSTALAÇÃO E POEMAS VISUAIS Exposição Almandrade INSTALAÇÃO E POEMAS VISUAIS CASA DAS ROSAS Av. Paulista, 37 São Paulo / Sp. (até 27 de abril de 2014) De terça feira a sábado, das 10h às 22h. Domingos e feriados, das 10h às 18h.

Leia mais

II ENCONTRO "OUVINDO COISAS: EXPERIMENTAÇÕES SOB A ÓTICA DO IMAGINÁRIO"

II ENCONTRO OUVINDO COISAS: EXPERIMENTAÇÕES SOB A ÓTICA DO IMAGINÁRIO II ENCONTRO "OUVINDO COISAS: EXPERIMENTAÇÕES SOB A ÓTICA DO IMAGINÁRIO" Título da Exposição: A poética da morada e os cenários do imaginário habitado Trabalho fotográfico realizado com base no livro A

Leia mais

Cinco Dicas Fáceis de Composição

Cinco Dicas Fáceis de Composição 18 DE MARÇO DE 2017 INICIANTE Cinco Dicas Fáceis de Composição Apresentando DIANE BERKENFELD Você pode não perceber, mas sempre que trazemos a câmera para perto dos olhos, estamos tomando decisões sobre

Leia mais

O conhecimento é a chave da vida!

O conhecimento é a chave da vida! Porto Alegre, 02 de janeiro de 2017 Sejam Bem Vindos Prezados(as) Educadores(as)! Bom Dia com Alegria! O conhecimento é a chave da vida! Contem sempre conosco e que tenhamos divertidas e abençoadas formações

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO CÓDIGO UNIDADE 042 CÓD. CURSO CURSO 42501 COMUNICAÇÃO SOCIAL HAB: JORNALISMO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CHS TEORIA PRÁTICA ANO 340.3451.1 ESTÉTICA E HISTÓRIA DA ARTE 4ª 04 04 1/2009 OBJETIVOS Desenvolver

Leia mais

DECORAÇÃO DE INTERIORES

DECORAÇÃO DE INTERIORES 5 DICAS PRÁTICAS COMO SE ESPECIALIZAR EM DECORAÇÃO DE INTERIORES E FATURAR MAIS! Projeto da aluna Ana Chiste O QUE É O projeto #VivendoDeCoração veio com a força e a inspiração que só quem vive de coração

Leia mais

ENSINO SECUNDÁRIO / PROFISSIONAL PROCESSO WALT DISNEY

ENSINO SECUNDÁRIO / PROFISSIONAL PROCESSO WALT DISNEY ENSINO SECUNDÁRIO / PROFISSIONAL PROCESSO WALT DISNEY GERAR IDEIAS Gerar ideias é uma atividade desenvolvida para explorar a potencialidade criativa de um indivíduo ou de um grupo, de forma a encontrar

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS

EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS Conhecimento do Mundo Formação Pessoal e Social Movimento Linguagem Oral e Escrita Identidade e Autonomia Música Natureza e Sociedade Artes Visuais Matemática OBJETIVOS

Leia mais

ARTE E Nos dias atuais, diante das rápidas e profundas transformações sociais, a tecnologia e as artes são ferramentas indispensáveis para a vida em

ARTE E Nos dias atuais, diante das rápidas e profundas transformações sociais, a tecnologia e as artes são ferramentas indispensáveis para a vida em ARTE E Nos dias atuais, diante das rápidas e profundas transformações sociais, a tecnologia e as artes são ferramentas indispensáveis para a vida em sociedade. Estas ferramentas estão por todo lugar, e

Leia mais

II SEARA TEATRAL REGULAMENTO GERAL

II SEARA TEATRAL REGULAMENTO GERAL II SEARA TEATRAL Festival de Teatro Científico da Seara da Ciência REGULAMENTO GERAL II SEARA TEATRAL é o Festival de Teatro Científico da Seara da Ciência, que visa fomentar o diálogo entre a ciência

Leia mais

Gêneros e Formatos da Produção Audiovisual

Gêneros e Formatos da Produção Audiovisual Gêneros e Formatos da Produção Audiovisual Chacrinha, Chico Anysio, Jô Soares, Guel Arraes, David Letterman Silvio Santos, Ratinho Qual é a função da televisão? Qual a potencialidade da televisão? Qual

Leia mais

O conteúdo deste manual é propriedade da editora e dos autores. O manual não poderá ser revendido, nem cedido a terceiros.

O conteúdo deste manual é propriedade da editora e dos autores. O manual não poderá ser revendido, nem cedido a terceiros. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste manual é propriedade da editora e dos autores. Não é autorizada a reprodução deste manual sem a autorização expressa e por escrito dos autores. O manual não

Leia mais

A Arte na Roma Antiga

A Arte na Roma Antiga A Arte na Roma Antiga 01 Quais as civilizações que influenciaram Roma no campo artístico? R. na pag. 51 02 Como a arte grego-helenística contribuiu com a expressão artística romana? R. na pag. 52 (na caixa

Leia mais

Visualidade nas provas de vestibular: tipografia e princípios básicos de design

Visualidade nas provas de vestibular: tipografia e princípios básicos de design Visualidade nas provas de vestibular: tipografia e princípios básicos de design Tipografia Letra serifada Em uma definição resumida, serifa é a haste perpendicular que finaliza os principais traços de

Leia mais

Questionário sociodemográfico relativamente ao uso do Facebook nos adolescentes

Questionário sociodemográfico relativamente ao uso do Facebook nos adolescentes Questionário sociodemográfico relativamente ao uso do Facebook nos adolescentes O objetivo principal desta investigação é procurar caracterizar o uso que os estudantes do ensino secundário fazem do Facebook

Leia mais

AGENDA CULTURAL U.PORTO 2015

AGENDA CULTURAL U.PORTO 2015 AGENDA CULTURAL U.PORTO 2015 JANEIRO CONCERTO DE REIS Coro Clássico da Associação dos Antigos Orfeonistas da Universidade do Porto 6 de janeiro, 21h30 Salão Nobre da Reitoria da U.Porto CANTARES DE REIS

Leia mais

COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA

COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA SGAS Quadra 906 Conjunto E Brasília - DF Telefone: (61) 3443-7878 Site: www.lasalledf.com.br E-mail: lasalledf@lasalledf.com.br DIRETRIZES CURRICULARES Série: Maternal 2 1º Período

Leia mais

ESCOLA ADVENTISTA SANTA EFIGÊNIA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL

ESCOLA ADVENTISTA SANTA EFIGÊNIA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL Disciplina: Arte Prof.: Paula Caroline de Souza Turmas: 61 e 62 ESCOLA ADVENTISTA SANTA EFIGÊNIA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL Rua Prof Guilherme Butler, 792 - Barreirinha - CEP 82.700-000 - Curitiba/PR

Leia mais

antropologia & cultura

antropologia & cultura antropologia & cultura carlos joão correia estudos africanos filosofia artes & humanidades 2011-2012/2ºsemestre Dopamina Serotonina Acetilcolina Glutamato Opiáceos (ex: endorfinas) Noradrelanina... a presença

Leia mais

Comunicação A DIFÍCIL ARTE DE PENSAR COMO O CLIENTE

Comunicação A DIFÍCIL ARTE DE PENSAR COMO O CLIENTE Classe C de Comunicação A DIFÍCIL ARTE DE PENSAR COMO O CLIENTE NOS ÚLTIMOS ANOS O BRASIL PASSOU POR AB UMA DAS MAIS PROFUNDAS MUDANÇAS DE SUA HISTÓRIA DE A Nova Classe Média Brasileira Mudança na Pirâmide

Leia mais

O blog como ferramenta didática no ensino do jornalismo

O blog como ferramenta didática no ensino do jornalismo O blog como ferramenta didática no ensino do jornalismo Ariane Holzbach Gama Filho / UERJ Resumo: O trabalho vai narrar a experiência desenvolvida no curso de Comunicação Social da Universidade Gama Filho

Leia mais

primeiros filósofos da humanidade.

primeiros filósofos da humanidade. Gregos primeiros filósofos da humanidade. Como os gregos definiam Filosofia? Uma forma de conhecimento capaz de explicar as diversas mudanças e maravilhas que ocorriam na natureza (1). Como nasceu a Filosofia?

Leia mais

Apresentação para Sala de Aula para alunos de 1ª a 4ª série

Apresentação para Sala de Aula para alunos de 1ª a 4ª série Apresentação para Sala de Aula para alunos de 1ª a 4ª série O que é Patrimônio Cultural? Patrimônio é constituído pelos bens materiais e imateriais que se referem à nossa identidade, nossas ações, costumes,

Leia mais

O COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR. As etapas anteriores à compra

O COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR. As etapas anteriores à compra O COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR As etapas anteriores à compra INTEGRANTES Evandro Santana Felippe Dantas Icaro Righeti Matheus Lameu Etapas anteriores à compra 1. Experiências Situações ao longo da vida

Leia mais

Apoio Institucional: Pronac

Apoio Institucional: Pronac Apoio Institucional: Pronac - 14 8199 O Portal INSIEME será um portal cultural e educacional, bilíngue e interativo, que visa à preservação, difusão e promoção da cultura e identidade italiana e ítalo

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL SIGMA

CENTRO EDUCACIONAL SIGMA 4ºAno 1.4 HISTÓRIA 4º período 9 de dezembro de 2015 Cuide da organização da sua prova. Escreva de forma legível. Fique atento à ortografia e elabore respostas claras. Tudo isso será considerado na correção.

Leia mais

Direitos Autorais. Posição da câmera, retrato ou paisagem? Essa é uma grande dúvida para a maioria daqueles

Direitos Autorais. Posição da câmera, retrato ou paisagem? Essa é uma grande dúvida para a maioria daqueles Posição da câmera, retrato ou paisagem? Essa é uma grande dúvida para a maioria daqueles ou daquelas que pretendem registrar fotograficamente monumentos arquitetônicos durante sua viagem. Quando optar

Leia mais

Entendendo valores e ponteiros em C++

Entendendo valores e ponteiros em C++ Entendendo valores e ponteiros em C++ Por: Matías Rodriguez (matias@sumersoft.com) Este tutorial tenta responder as seguintes perguntas: O que são valores, ponteiros, ponteiros para ponteiros, referências,

Leia mais

SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO

SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO UNIDADE 1 EU E OS OUTROS *Perceber a diversidade étnica física e de gênero no seu meio de convivência. *Reconhecer mudanças e permanências nas vivências humanas, presentes na sua realidade e em outras

Leia mais

COMO AUMENTAR AS VENDAS USANDO A INTERNET?!

COMO AUMENTAR AS VENDAS USANDO A INTERNET?! COMO AUMENTAR AS VENDAS USANDO A INTERNET?! COMO AUMENTAR AS VENDAS USANDO A INTERNET?! Avisos legais Redistribuição Você concorda que não irá copiar, redistribuir ou explorar comercialmente qualquer parte

Leia mais

Circulação. Expressões. Estudantis. Artísticas PRO GRA ÇÃO

Circulação. Expressões. Estudantis. Artísticas PRO GRA ÇÃO Artísticas PRO GRA ÇÃO Estudantis Expressões MA de Circulação Circulação de Expressões Artísticas Estudantis Programa por Proponente Proponente / Campus Natalia Gavotti / Campus de Curitiba I Filipe Salgado

Leia mais

AGENDA OUTUBRO /QUARTA. artísticas comunitárias: abordagem poética do real* 19h30 às 21h30 Por uma pedagogia da dignidade 06/QUINTA

AGENDA OUTUBRO /QUARTA. artísticas comunitárias: abordagem poética do real* 19h30 às 21h30 Por uma pedagogia da dignidade 06/QUINTA AGENDA OUTUBRO 2016 01/SÁBADO 9h30 às 18h30 O som em cena* 10h às 17h Memória, Patrimônio e Museologia Social: germinações e irradiações** 10h às 17h Práticas artísticas comunitárias: abordagem poética

Leia mais

Copyright 2013, Igor José Leão dos Santos. Capa: autor. 1ª edição (2013)

Copyright 2013, Igor José Leão dos Santos. Capa: autor. 1ª edição (2013) 1 2 Copyright 2013, Igor José Leão dos Santos. Capa: autor 1ª edição (2013) Todas as imagens e fotos contidas nesse livro são do arquivo pessoal do autor, não podendo ser utilizadas ou reproduzidas sem

Leia mais

MÍDIA KIT OUTUBRO 2014

MÍDIA KIT OUTUBRO 2014 MÍDIA KIT OUTUBRO 2014 SOBRE O SALADA O Salada de Cinema busca informar, de maneira leve, sobre as novidades do cinema brasileiro e internacional por meio de notícias diárias, críticas dos lançamentos

Leia mais

Dicas Crie um estilo pessoal

Dicas Crie um estilo pessoal Introdução Esse mini ebook foi feito especialmente para você que deseja conquistar lindas mulheres. Nas próximas páginas será compartilhado dicas práticas para que você conquiste mulheres de forma mais

Leia mais

Bem público-valor público A educação para os valores ambientais no Museu da Água da EPAL. Margarida Filipe Ramos

Bem público-valor público A educação para os valores ambientais no Museu da Água da EPAL. Margarida Filipe Ramos Bem público-valor público A educação para os valores ambientais no Museu da Água da EPAL Margarida Filipe Ramos 30.01.13 Apresentação do Museu da Água da EPAL Reservatório da Mãe d Água das Amoreiras Reservatório

Leia mais

Pesquisa de Satisfação. Uso Estratégico na Entidade

Pesquisa de Satisfação. Uso Estratégico na Entidade Pesquisa de Satisfação Uso Estratégico na Entidade RESPOSTAS São cruciais para o crescimento e sustentabilidade de qualquer negócio. Como saber o que quer e o que pensa o Participante? Como saber se está

Leia mais

IMPORTANTE: Este livro é recomendado para pessoas solteiras. Caso você seja louco comprometido e coloque em prática essas dicas, que seja com seu parc

IMPORTANTE: Este livro é recomendado para pessoas solteiras. Caso você seja louco comprometido e coloque em prática essas dicas, que seja com seu parc IMPORTANTE: Este livro é recomendado para pessoas solteiras. Caso você seja louco comprometido e coloque em prática essas dicas, que seja com seu parceiro(a). O Guia dos Solteiros não se responsabiliza

Leia mais

CONVOCATÓRIA SESC 2011 EXPOSIÇÕES. Inscrições de 1º de Fevereiro a 1º de Março de 2011

CONVOCATÓRIA SESC 2011 EXPOSIÇÕES. Inscrições de 1º de Fevereiro a 1º de Março de 2011 SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO SESC UNIDADE EXECUTIVA SESC CASCAVEL CONVOCATÓRIA SESC 2011 EXPOSIÇÕES Inscrições de 1º de Fevereiro a 1º de Março de 2011 JANEIRO/2011 1) OBJETIVOS 1.1. Promover eventos de

Leia mais

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS CETÓBRIGA

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS CETÓBRIGA AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS CETÓBRIGA Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Aranguez SEMANA DA COR, SOM E MOVIMENTO 7ª Edição "Se queremos progredir, não devemos repetir a história, mas fazer uma história

Leia mais

O Psicótico: aspectos da personalidade David Rosenfeld Sob a ótica da Teoria das Relações Objetais da Escola Inglesa de Psicanálise. Expandiu o entend

O Psicótico: aspectos da personalidade David Rosenfeld Sob a ótica da Teoria das Relações Objetais da Escola Inglesa de Psicanálise. Expandiu o entend A CLÍNICA DA PSICOSE Profª Ms Sandra Diamante Dezembro - 2013 1 O Psicótico: aspectos da personalidade David Rosenfeld Sob a ótica da Teoria das Relações Objetais da Escola Inglesa de Psicanálise. Expandiu

Leia mais

Maritz Rugendas. Jogar Capoeira, ou Dança da Guerra, 1835, litografia aquarelada.

Maritz Rugendas. Jogar Capoeira, ou Dança da Guerra, 1835, litografia aquarelada. QUESTÃO 1 Andy Warhol. 25 Marilyns coloridas, c.1962, serigrafia sobre tela, 208 cm 144 cm, Tate Galery, Londres. Maritz Rugendas. Jogar Capoeira, ou Dança da Guerra, 1835, litografia aquarelada. Pablo

Leia mais

CURRÍCULO DAS ÁREAS DISCIPLINARES / CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CURRÍCULO DAS ÁREAS DISCIPLINARES / CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Conhecer materiais riscadores e respetivos suportes físicos. Dominar materiais básicos de desenho técnico. Dominar a aquisição de conhecimento prático. Compreender a geometria enquanto elemento de organização

Leia mais

Uma Boa Prenda. Uma boa prenda a ofertar É a doação do amor É estar pronto a ajudar Quem vive com uma dor.

Uma Boa Prenda. Uma boa prenda a ofertar É a doação do amor É estar pronto a ajudar Quem vive com uma dor. Uma Boa Prenda Uma boa prenda a ofertar É a doação do amor É estar pronto a ajudar Quem vive com uma dor. Prenda essa que pode Ser dada por um qualquer Seja rico ou seja pobre Simples homem ou mulher.

Leia mais