A BAF aplica as seguintes metodologias para a gestão suas atividades:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A BAF aplica as seguintes metodologias para a gestão suas atividades:"

Transcrição

1 POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS A BAF Investimentos Ltda. ("BAF") tem como filosofia ser conservadora em sua atuação, visando à gestão eficiente dos riscos intrínsecos as suas atividades. Nesse sentido, os administradores da BAF adotam práticas e políticas eficazes para que os seus negócios sejam sempre desenvolvidos com níveis de risco alinhados à sua capacidade operacional e ao seu capital. Com base no conjunto de políticas estabelecidas pela BAF, estimula-se a promoção adequada de entendimento e visualização dos riscos relacionados aos seus negócios, de forma que qualquer fato que possa impactar adversamente em seu desempenho seja identificado e tratado adequada e preventivamente, em relação aos riscos já existentes e aos potenciais. Os colaboradores da BAF não poderão atuar de forma a impor riscos além dos limites expressos no contrato e nos documentos dos fundos relativos às carteiras administradas e aos respectivos fundos de investimento. Os administradores e colaboradores da BAF deverão gerar relatórios semestrais ou com menor periodicidade, contendo informações sobre a exposição de cada uma das carteiras de valores mobiliários administradas aos riscos relevantes. O monitoramento do cumprimento das regras de gestão de risco ora previstas será realizado pela responsável pela área de risco ( Diretor de Riscos ), nomeado dentre os diretores estatutários da BAF, que agirá de forma autônoma e independente. O responsável pelo cumprimento das obrigações estabelecidas nos itens acima será a Sra. MARÍA SUSANA IPPOLITO, argentina, divorciada, graduada em organização bancária, portadora da Carteira de Identidade para Estrangeiros RNE nº V H DELEMIG/SR/SP e inscrita no CPF/MF sob nº , residente e domiciliada na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, Brasil, com endereço comercial na mesma cidade, na Rua Funchal, 263, 8º andar, Conjunto 81, Vila Olímpia, CEP A BAF aplica as seguintes metodologias para a gestão suas atividades: A. Value at Risk (VaR): nesta metodologia o VaR significa a perda máxima potencial de determinado ativo ou carteira analisado, em um horizonte de tempo definido, com determinado intervalo de confiança previamente especificado, mediante a análise dos três seguintes níveis: o primeiro nível determina a exposição de cada ativo individualmente, por meio da simulação de todas as variáveis envolvidas na sua precificação; (ii) o segundo nível determina o risco por classe de ativos, medindo a exposição de cada um dos mercados

2 de atuação da BAF, levando em consideração a correlação entre cada um dos ativos; (iii) o terceiro nível permite que seja mensurado o risco da BAF como um todo, determinando a exposição conjunta de toda a carteira. B. Stress Testing: nesta metodologia avalia-se o impacto financeiro e respectivas perdas e ganhos a que os ativos, carteira ou a própria BAF pode estar sujeita em caso de cenários extremos, considerando as variáveis macroeconômicas e políticas nas quais os preços dos ativos e carteira tenderiam a ser, substancialmente, alterados. C. Gestão de Risco de Crédito: nesta metodologia analisa-se o risco de crédito, que consiste no risco de os emissores de títulos e valores mobiliários integrantes da carteira da BAF, não cumprirem tempestivamente com suas obrigações de pagar o principal e os respectivos juros de suas dívidas. A gestão deste risco encontra-se no acompanhamento constante da posição dos emissores de títulos e valores mobiliários da carteira da BAF. Não obstante todas as metodologias e diretrizes adotadas pela BAF contribuírem substancialmente para balizar os seus negócios, os métodos de gerenciamento de riscos não são capazes de constituir garantia absoluta contra eventuais perdas patrimoniais que a BAF possa estar sujeita. Nesse sentido, cumpre, adicionalmente, aos administradores e colaboradores da BAF, sobretudo ao Diretor de Riscos, identificar e eliminar situações de Riscos de Liquidez e de Concentração, em que o fundo fique impossibilitado de honrar com os seus compromissos financeiros, tanto com relação aos próprios cotistas, no que diz respeito ao resgate ou amortização de quotas, como no cumprimento de suas obrigações legais e regulamentares. Para tanto, o gestor deve se preocupar com a possibilidade de inadimplência dos devedores do fundo, bem assim como a redução ou mesmo com a inexistência de demanda pelos títulos integrantes de sua carteira, nos respectivos mercados em que são negociados. Os procedimentos adotados pela BAF tem o propósito de atender aos interesses dos investidores, e, ao mesmo tempo, às diretrizes do código ANBIMA de regulação e melhores práticas para fundos de Investimentos. Para tanto, impõe-se as seguintes regras relativas à administração dos Riscos de Liquidez: A) DOS CRITÉRIOS DE GERENCIAMENTO DA LIQUIDEZ DOS FUNDOS O gerenciamento de liquidez e de concentração tem como principal objetivo garantir a capacidade de pagamento com a otimização dos recursos disponíveis, portanto podemos definir como sendo a

3 capacidade de honrar com seus compromissos financeiros, permitindo rentabilidade atrativa aos acionistas, mitigando ao máximo o risco de liquidez. O risco de Liquidez e de Concentração deve ser analisado sob dois aspectos: (ii) Fluxo de Caixa: capacidade de pagamento; e Risco de Mercado: Perda na liquidação de uma posição de participação relevante na composição de carteira, e/ou de características da operação, e/ou da perda de valor dos ativos que compõem a liquidez. Visando seguir as melhores práticas de mercado, adotamos os seguintes princípios de gerenciamento de liquidez: (ii) (iii) Abrangência: Todos os créditos da carteira estão sujeitos obrigatoriamente ao processo de avaliação de liquidez; Frequência: O Gerenciamento de Liquidez deve ter frequência mínima diária, com acompanhamento das projeções de fluxo de caixa de até 90 dias, de forma a garantir a continuidade e crescimento sustentado do grupo; e Consistência: Um mesmo ativo terá, necessariamente, a mesma avaliação de sua liquidez em qualquer das carteiras bancárias. B) DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL O Processo de gerenciamento de risco de liquidez está baseado em política específica, a qual contempla as diretrizes, os procedimentos de controles, o método alinhado às práticas de mercado, as avaliações dos riscos da atividade e os processos decisórios. As políticas e procedimentos de gestão de liquidez devem ser claramente definidas e comunicadas a todos os intervenientes no processo de gestão de liquidez. Assim, a presente política consiste em: Descrição da estratégia de liquidez que defina a abordagem geral a ser seguida, incluindo objetivos quantitativos e qualitativos. A estratégia de liquidez deve cobrir diretrizes específicas de composição de ativos e passivos;

4 (ii) (iii) (iv) (v) Estabelecer um processo de mensuração e monitoramento de liquidez, priorizando a eficiência da metodologia de projeções de fluxo de caixa; Estabelecer parâmetros quantitativos e limites para assegurar níveis de liquidez adequados; Definir os procedimentos necessários para aprovação de exceções às políticas, limites e autorizações; e Estabelecimento de agenda para a revisão periódica das políticas e procedimentos. As revisões periódicas do processo de gestão de liquidez e seus procedimentos, devem orientar quaisquer alterações significativas nos limites de risco de liquidez, estratégia de liquidez, sistemas de informação e controles internos estabelecidos desde a última revisão. Outros tipos de risco também são avaliados periodicamente pelo Diretor de Riscos e pelos colaboradores da BAF, tais como: Risco de Crédito/Contraparte: A BAF deve seguir rigorosa e criteriosa na análise de crédito, bem como efetuar monitoramento por meio do acompanhamento das atividades das companhias e entidades emissoras das ações e demais títulos e/ou valores mobiliários adquiridos pelos fundos, bem como das entidades devedoras do fundo. Os parâmetros utilizados para a mensuração do risco de crédito são previamente definidos pela equipe de gestão, cabendo ao Diretor de Riscos o seu acompanhamento. Risco de Mercado: A fim de mitigar os impactos de eventuais quedas nos preços dos títulos e valores mobiliários das carteiras dos fundos sob gestão e dos efeitos de variações de mercado, como a taxas de juros, variações cambiais e resultados dos fundos e das empresas, a BAF deverá realizar constante monitoramento de mercado e das empresas emissoras, realizando estudos e avaliações técnicas com o objetivo de identificar potenciais riscos. Risco Operacional: a BAF adota um plano de contingência visando orientar a conduta dos seus colaboradores no caso de impedimento do funcionamento normal dos seus negócios, evitando assim uma paralisação prolongada que possa gerar maiores prejuízos. A falha humana deve ser mitigada mediante a adoção de manuais e políticas internas visando a orientação da conduta dos colaboradores no desempenho das atividades junto à Sociedade. Compete ao Diretor de Compliance o monitoramento desta conduta.

5 A presente Política de Gestão de Riscos deverá ser revisada a cada 2 (dois) anos, com vistas a manter-se em conformidade com as lei e atos normativos aplicáveis às atividades desenvolvidas pela BAF, sobretudo, mas não se limitando, às normas emanadas pela Comissão de Valores Mobiliários e pela ANBIMA.

BONSUCESSO ASSET ADMINISTRADORA DE RECURSOS LTDA

BONSUCESSO ASSET ADMINISTRADORA DE RECURSOS LTDA ELABORAÇÃO: APROVAÇÃO: GERÊNCIA DE RISCOS JULIANA PENTAGNA GUIMARÃES Diretoria da Sociedade LEANDRO SALIBA Diretoria da Sociedade INDICE 1. OBJETIVO... 2 2. REFERÊNCIAS... 2 3. CONCEITO... 2 4. ABRANGÊNCIA...

Leia mais

Formulário de Informações Complementares

Formulário de Informações Complementares Formulário de Informações Complementares COPERNICO FIC MULT CRED PRIV IE 12.987.825/0001-20 Fevereiro 2016 A PRESENTE INSTITUIÇÃO ADERIU AO CÓDIGO ANBIMA DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS PARA OS FUNDOS

Leia mais

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL Resolução 3.988/2011. Área Responsável: Risco de Crédito e Capital Gerência de Capital

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL Resolução 3.988/2011. Área Responsável: Risco de Crédito e Capital Gerência de Capital ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL Área Responsável: Risco de Crédito e Capital Gerência de Capital Sumário RELATÓRIO DE ACESSO PÚBLICO ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL... 3 1. INTRODUÇÃO... 3

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO Este material foi elaborado pela Gestão de Recursos Ltda. ( ), e não pode ser copiado, reproduzido ou distribuído sem sua prévia e expressa concordância. Página 1 de 6 Ficha

Leia mais

Darby Administração de Investimentos Ltda. CNPJ/MF: / POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS. Junho de 2016

Darby Administração de Investimentos Ltda. CNPJ/MF: / POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS. Junho de 2016 Darby Administração de Investimentos Ltda. CNPJ/MF: 05.977.098/0001-55 POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS Junho de 2016 Esta Política de Gestão de Riscos ( Política ) é de propriedade exclusiva de Darby Administração

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DE RISCOS

MANUAL DE GESTÃO DE RISCOS MANUAL DE GESTÃO DE RISCOS Junho, 2016 1 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 3 2. COMITÊ DE RISCO e CONTROLES INTERNOS... 3 3. ORGANOGRAMA... 3 4. RISCO DE CRÉDITO... 4 5. RISCO DE LIQUIDEZ... 4 6. RISCO DE CONTRAPARTE...

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO Junho/2016 Esta Política de Gestão de Risco foi elaborada de acordo com as políticas internas da EXPLORA INVESTIMENTOS GESTÃO DE RECURSOS LTDA., inclusive o Código de Ética

Leia mais

Política de Gestão de Riscos Junho 2016

Política de Gestão de Riscos Junho 2016 Política de Gestão de Riscos Junho 2016 Elaboração: Risco Aprovação: Comex Classificação do Documento: Público ÍNDICE 1. OBJETIVO... 3 2. ABRANGÊNCIA... 3 3. IDENTIFICAÇÃO E DESCRIÇÃO DOS RISCOS... 3 4.

Leia mais

Formulário de Informações Complementares

Formulário de Informações Complementares Formulário de Informações Complementares CL4 CAPITAL FI ACOES 23.591.953/0001-77 Dezembro 2015 A PRESENTE INSTITUIÇÃO ADERIU AO CÓDIGO ANBIMA DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS PARA OS FUNDOS DE INVESTIMENTO.

Leia mais

POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS

POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS JUNHO / 2016 SUMÁRIO POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS... Erro! Indicador não definido. 1.1. Objetivo...1 1.2. Abrangência...2 1.3. Princípios...2 1.4. Diretrizes...2 1.5. Responsabilidades...3

Leia mais

Manual de Gerenciamento de Risco de Liquidez

Manual de Gerenciamento de Risco de Liquidez Manual de Gerenciamento de Risco de Liquidez Novembro 2015 1. Introdução Este manual de gerenciamento de risco de liquidez foi criado pela equipe da Spectra Investimentos e visa atender os requerimentos

Leia mais

MÓDULO CAPITAL GESTÃO DE RECURSOS LTDA. Política de Controles Internos

MÓDULO CAPITAL GESTÃO DE RECURSOS LTDA. Política de Controles Internos MÓDULO CAPITAL GESTÃO DE RECURSOS LTDA. Política de Controles Internos Junho de 2016 ÍNDICE POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS... 2 (A) Objetivo... 2 (B) Abrangência... 2 (C) Princípios Gerais... 2 (D) Diretrizes...

Leia mais

Política de Controles Internos

Política de Controles Internos Política de Controles Internos Junho/2016 Edge Brasil Gestão de Ativos Ltda. 1. Objetivo Esta política tem por objetivo estabelecer regras, procedimentos e descrição dos controles a serem observados para

Leia mais

W-CAPITAL GESTÃO DE INVESTIMENTOS LTDA.

W-CAPITAL GESTÃO DE INVESTIMENTOS LTDA. W-CAPITAL GESTÃO DE INVESTIMENTOS LTDA. MANUAL DE GESTÃO DE RISCO v1.0 Data de elaboração: 15 de julho de 2015. ÍNDICE 1.1 Introdução... 3 1.2 Objetivo... 3 1.3 Políticas de Gestão de Riscos... 3 1.4 Escopo

Leia mais

RELATÓRIO SOBRE A GESTÃO DE RISCOS BANCO ABN AMRO S.A. Setembro de 2013

RELATÓRIO SOBRE A GESTÃO DE RISCOS BANCO ABN AMRO S.A. Setembro de 2013 RELATÓRIO SOBRE A GESTÃO DE RISCOS BANCO ABN AMRO S.A. Setembro de 2013 SP Rua Leopoldo Couto de Magalhães Júnior, 700, 4º andar Itaim Bibi São Paulo SP CEP: 04542000 Tel: (11) 30737400 Fax: (11) 30737404

Leia mais

Política de Controles Internos

Política de Controles Internos Política de Controles Internos Introdução Esta política tem por objetivo estabelecer regras, procedimentos e descrição dos controles internos a serem observados para o fortalecimento e funcionamento dos

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF 23.682.485/0001-46 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FUNDO

Leia mais

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCOS E CONTROLE INTERNO

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCOS E CONTROLE INTERNO MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCOS E CONTROLE INTERNO Agosto / 2015 SUMÁRIO I) INTRODUÇÃO... 2 II) METODOLOGIA PARA DISTRIBUIÇÃO DE ORDENS... 2 III) METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO... 3

Leia mais

POLÍTICA DE GERENCIAMENTO

POLÍTICA DE GERENCIAMENTO NORTE INVESTIMENTOS ADMINISTRADORA DE RECURSOS LTDA. POLÍTICA DE GERENCIAMENTO DE RISCO OPERACIONAL Versão 1.0 Vigência Agosto / 2016 Classificação das Informações [ X ] Uso Interno [ ] Uso Público Conteúdo

Leia mais

MAUÁ CAPITAL INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA. POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS ( POLÍTICA DE VOTO )

MAUÁ CAPITAL INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA. POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS ( POLÍTICA DE VOTO ) MAUÁ CAPITAL INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA. POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS ( POLÍTICA DE VOTO ) MAIO 2016 OBJETO O presente documento tem por objetivo estabelecer os princípios,

Leia mais

FATOR AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO DE AÇÕES - CNPJ: /

FATOR AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO DE AÇÕES - CNPJ: / LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O FUNDO FATOR AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO DE AÇÕES CNPJ: 11.186.674/0001-49 Informações referentes a Dezembro/2016 Esta lâmina

Leia mais

ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A.

ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. CNPJ 60.872.504/0001-23 Companhia Aberta NIRE 35300010230 RELATÓRIO DE ACESSO PÚBLICO GESTÃO INTEGRADA DE RISCO OPERACIONAL, CONTROLES INTERNOS E COMPLIANCE Objetivo Este documento

Leia mais

Política de Precificação de Ativos

Política de Precificação de Ativos Política de Precificação de Ativos 1 SUMÁRIO I. OBJETIVO... 3 II. DEFINIÇÕES... 3 III. PRINCÍPIOS E DIRETRIZES... 3 IV. METODOLOGIA... 5 V. APROVAÇÃO... 7 2 I. OBJETIVO Este documento tem como objetivo

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER PIBB AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER PIBB AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER PIBB AÇÕES 07.184.920/0001-56 Informações referentes a Novembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FUNDO

Leia mais

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação.

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI INTELIGENTE RENDA FIXA CURTO PRAZO 02.908.347/0001-62 Informações referentes a Agosto de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SKY VAN GOGH MULTIMERCADO / Informações referentes a Novembro de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SKY VAN GOGH MULTIMERCADO / Informações referentes a Novembro de 2013 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SKY VAN GOGH MULTIMERCADO 02.908.387/0001-04 Informações referentes a Novembro de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o

Leia mais

MANUAL RISCO DE LIQUIDEZ

MANUAL RISCO DE LIQUIDEZ MANUAL DE RISCO DE LIQUIDEZ ANO 2013 COOPERATIVA DE ECONOMIA 1 E CRÉDITO MÚTUO CECREB 1. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL - Diretoria Define as Regras de Operacionalização. - Gerência Executa as determinações

Leia mais

RESOLUÇÃO N Parágrafo 2º São de responsabilidade da diretoria da instituição:

RESOLUÇÃO N Parágrafo 2º São de responsabilidade da diretoria da instituição: RESOLUÇÃO N 2554 Dispõe sobre a implantação e implemenação de sistema de controles internos. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do art. 9º da Lei nº 4.595, de 31.12.64, torna público que o CONSELHO MONETÁRIO

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI PETROBRAS AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI PETROBRAS AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI PETROBRAS AÇÕES 03.917.096/0001-45 Informações referentes a Novembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

POLÍTICA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE CRÉDITO 2ª REVISÃO INÍCIO DA VIGÊNCIA. 15/junho/2016

POLÍTICA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE CRÉDITO 2ª REVISÃO INÍCIO DA VIGÊNCIA. 15/junho/2016 POLÍTICA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE CRÉDITO 2ª REVISÃO INÍCIO DA VIGÊNCIA 15/junho/2016 Pg 1 de 6 I. OBJETIVO E ESCOPO 1. O objetivo desta Política é dar as diretrizes do gerenciamento do risco de crédito

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SMALL CAP AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SMALL CAP AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SMALL CAP AÇÕES 08.537.792/0001-40 Informações referentes a Novembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

Q U E R O - Q U E R O F I N A N C I A D O R A S /A

Q U E R O - Q U E R O F I N A N C I A D O R A S /A Q U E R O - Q U E R O F I N A N C I A D O R A S /A GESTÃO DE RISCOS S A N T O C R I S T O, R S G E S T Ã O D E R I S C O S DEFINIÇÃO DA ESTRUTURA DE GERENCI AMENTO DE RISCOS OPE RACIONAIS, DE CRÉDITO E

Leia mais

CSHG EQUITY HEDGE LEVANTE FIC FIM

CSHG EQUITY HEDGE LEVANTE FIC FIM A presente Instituição aderiu ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento. CSHG EQUITY HEDGE LEVANTE FIC FIM Relatório Gerencial: 31/10/2011 CARACTERÍSTICAS FUNDO DE

Leia mais

REGRAS, PROCEDIMENTOS E CONTROLES INTERNOS

REGRAS, PROCEDIMENTOS E CONTROLES INTERNOS REGRAS, PROCEDIMENTOS E CONTROLES INTERNOS Banco Sumitomo Mitsui Brasileiro S.A 1 1. SUMÁRIO Em atendimento a Instrução CVM nº 558, o Banco Sumitomo Mitsui Brasileiro S.A. (doravante denominado simplesmente

Leia mais

Política de Gerenciamento de Risco

Política de Gerenciamento de Risco Política de Gerenciamento de Risco Fundos Administrados Junho de 2016 Credit Suisse Hedging-Griffo Corretora de Valores S.A. Válido a partir de Área responsável Autor Contato Idioma original Escopo/destinatários

Leia mais

Política de Gestão de Risco

Política de Gestão de Risco Junho de 2016 fgifts Política de Gestão de Risco 1. INTRODUÇÃO E OBJETIVO Esta política tem como objetivo, nos termos da Instrução CVM nº 558 e do Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER DIVIDENDOS AÇÕES / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER DIVIDENDOS AÇÕES / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER DIVIDENDOS AÇÕES 03.396.639/0001-26 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FUNDO

Leia mais

Política de Gestão de Riscos. Junho/2016 Edge Brasil Gestão de Ativos Ltda

Política de Gestão de Riscos. Junho/2016 Edge Brasil Gestão de Ativos Ltda Política de Gestão de Riscos Junho/2016 Edge Brasil Gestão de Ativos Ltda 1 ESTRUTURA DE GESTÃO DE RISCOS 1.1 Introdução A presente Política de Risco tem por objetivo descrever a estrutura e metodologia

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI DIVIDENDOS TOP ACOES / Informações referentes a Agosto de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI DIVIDENDOS TOP ACOES / Informações referentes a Agosto de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI DIVIDENDOS TOP ACOES 13.455.136/0001-38 Informações referentes a Agosto de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI TOP BRASIL MULTIMERCADO / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI TOP BRASIL MULTIMERCADO / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI TOP BRASIL MULTIMERCADO 16.607.894/0001-12 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS E CONTROLES INTERNOS - ORIGINAL ASSET MANAGEMENT

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS E CONTROLES INTERNOS - ORIGINAL ASSET MANAGEMENT POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS E CONTROLES INTERNOS - ORIGINAL ASSET MANAGEMENT Índice A) OBJETIVOS 3 B) APROVAÇÃO 3 C) ABRANGÊNCIA 3 D) DISPOSIÇÕES GERAIS 3 1. DEFINIÇÕES 3 2. ESTRUTURA DE CONTROLE E DIRETRIZES

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER MACRO MULTIMERCADO / Informações referentes a Dezembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER MACRO MULTIMERCADO / Informações referentes a Dezembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER MACRO MULTIMERCADO 11.714.716/0001-77 Informações referentes a Dezembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

Política de Gestão de Risco de Investimento

Política de Gestão de Risco de Investimento Política de Gestão de Risco de Investimento Política da Schroder Brasil Junho de 2016 Todos os direitos reservados pela Schroders. Nenhuma parte desta comunicação poderá ser reproduzida ou transmitida

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VINCI MULTIESTRATÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO /

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VINCI MULTIESTRATÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO / LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VINCI MULTIESTRATÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO 12.440.825/0001-06 Informações referentes a Novembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS NOVERO REAL ESTATE LTDA. ( Sociedade )

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS NOVERO REAL ESTATE LTDA. ( Sociedade ) POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS NOVERO REAL ESTATE LTDA. ( Sociedade ) Considerações Iniciais: Versão: Setembro/2016 A Sociedade está registrada na Comissão de Valores Mobiliários ( CVM ) sob a condição de

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER VALE PLUS AÇÕES / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER VALE PLUS AÇÕES / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER VALE PLUS AÇÕES 09.296.352/0001-00 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FIC

Leia mais

Código: MSFC-P-004 Versão: 05 Emissão: 10/2011 Última Atualização em: 02/2016

Código: MSFC-P-004 Versão: 05 Emissão: 10/2011 Última Atualização em: 02/2016 Política de Controles Internos Código: MSFC-P-004 Versão: 05 Emissão: 10/2011 Última Atualização em: 02/2016 OBJETIVO Garantir a aplicação dos princípios e boas práticas da Governança Corporativa, e que

Leia mais

Renda Variável e Renda Fixa. Depósito Exclusivo

Renda Variável e Renda Fixa. Depósito Exclusivo Dezembro 2015 O serviço refere-se ao processo de depósito de valores mobiliários (ativos) na Central Depositária da BM&FBOVESPA, sem que estejam admitidos à negociação em sua plataforma eletrônica. O oferece

Leia mais

INTRODUÇÃO PROCESSO ANALÍTICO ESTRUTURA ANALÍTICA METODOLOGIA DE RATING DE GESTORES DE RECURSOS

INTRODUÇÃO PROCESSO ANALÍTICO ESTRUTURA ANALÍTICA METODOLOGIA DE RATING DE GESTORES DE RECURSOS INTRODUÇÃO O Rating de Gestores de Recursos (RGR) da Austin Rating reflete a análise de fatores qualitativos e quantitativos aplicados pela entidade visando a gestão eficiente de recursos de terceiros.

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ÔNIX AÇÕES / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ÔNIX AÇÕES / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ÔNIX AÇÕES 88.002.696/0001-36 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FIC FI ONIX

Leia mais

Política de Compra e Venda de Valores Mobiliários

Política de Compra e Venda de Valores Mobiliários Política de Compra e Venda de Valores Mobiliários Em atendimento à instrução nº 558 da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), de 26 de março de 2015, a presente política visa apresentar as diretrizes de

Leia mais

Estrutura de Gerenciamento de Risco de Crédito

Estrutura de Gerenciamento de Risco de Crédito Risco de Crédito Estrutura de Gerenciamento de Risco de Crédito Conforme a resolução 3.721 do Banco Central do Brasil, define-se risco de crédito como a possibilidade de ocorrência de perdas associadas

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI COLABORADORES MAGAZINE LUIZA ACOES / Informações referentes a Novembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI COLABORADORES MAGAZINE LUIZA ACOES / Informações referentes a Novembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI COLABORADORES MAGAZINE LUIZA ACOES 13.199.100/0001-30 Informações referentes a Novembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SL RENDA FIXA REFERENCIADO DI / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SL RENDA FIXA REFERENCIADO DI / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SL RENDA FIXA REFERENCIADO DI 03.102.081/0001-29 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o

Leia mais

POLÍTICA DE RATEIO E DIVISÃO INVESTIMENTOS DE ORDENS DA SOMMA

POLÍTICA DE RATEIO E DIVISÃO INVESTIMENTOS DE ORDENS DA SOMMA POLÍTICA DE RATEIO E DIVISÃO DE ORDENS DA SOMMA INVESTIMENTOS OBJETIVO O objetivo desta política é definir a metodologia de rateio e divisão de ordens referentes a todos os ativos financeiros negociados

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FUNDAÇÕES RENDA FIXA / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FUNDAÇÕES RENDA FIXA / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FUNDAÇÕES RENDA FIXA 00.832.696/0001-12 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES ICVM 555 MODAL LION FUNDO DE INVESTIMENTOS MULTIMERCADO CREDITO PRIVADO CNPJ n.º / ( FUNDO )

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES ICVM 555 MODAL LION FUNDO DE INVESTIMENTOS MULTIMERCADO CREDITO PRIVADO CNPJ n.º / ( FUNDO ) FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES ICVM 555 MODAL LION FUNDO DE INVESTIMENTOS MULTIMERCADO CREDITO PRIVADO CNPJ n.º 06.893.041/0001-30 ( FUNDO ) Emissão: 24/06/2016 Periodicidade mínima de divulgação

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DIRECIONAL ENGENHARIA S.A.

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DIRECIONAL ENGENHARIA S.A. DIRECIONAL ENGENHARIA S.A. VERSÃO 3.0 APROVADA NA RCA DE 04 / JUL / 2016 Índice OBJETIVO... 3 A) Política para Contratação de Financiamentos... 3 B) Política de Aplicações Financeiras... 4 VERSÃO 3.0 APROVADA

Leia mais

CONSELHO DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS DA ATIVIDADE DE DISTRIBUIÇÃO DE PRODUTOS NO VAREJO DIRETRIZES PARA ADEQUAÇÃO DE PERFIL DO INVESTIDOR (API)

CONSELHO DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS DA ATIVIDADE DE DISTRIBUIÇÃO DE PRODUTOS NO VAREJO DIRETRIZES PARA ADEQUAÇÃO DE PERFIL DO INVESTIDOR (API) CONSELHO DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS DA ATIVIDADE DE DISTRIBUIÇÃO DE PRODUTOS NO VAREJO DIRETRIZES PARA ADEQUAÇÃO DE PERFIL DO INVESTIDOR (API) CAPÍTULO I OBJETIVO Art. 1º Estas Diretrizes tem por

Leia mais

MANUAL DE PROVISIONAMENTO PARA PERDAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM DIREITOS CREDITÓRIOS - DESCRIÇÃO DE PROCESSOS E METODOLOGIAS

MANUAL DE PROVISIONAMENTO PARA PERDAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM DIREITOS CREDITÓRIOS - DESCRIÇÃO DE PROCESSOS E METODOLOGIAS MANUAL DE PROVISIONAMENTO PARA PERDAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM DIREITOS CREDITÓRIOS - DESCRIÇÃO DE PROCESSOS E METODOLOGIAS VERSÃO: DEZEMBRO/2015 SUMÁRIO 1. Introdução... 3 2. Objetivo... 3 3. Abrangência...

Leia mais

CB.POL a. 1 / 7

CB.POL a. 1 / 7 CB.POL-.01 4 a. 1 / 7 1. CONTEÚDO DESTE DOCUMENTO Esta política estabelece diretrizes e responsabilidades para a implementação e manutenção do Sistema de Controles Internos integrado ao Gerenciamento de

Leia mais

#pública. Risco Operacional

#pública. Risco Operacional #pública Risco Operacional Estrutura de Gerenciamento 2015 SUMÁRIO 1. Objetivo 3 2. Estrutura Organizacional 3 3. Governança para a Gestão do Risco Operacional 4 3.1 Conselho de Administração 4 3.2 Diretoria

Leia mais

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação.

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS MATCH DI FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA REFERENCIADO - CRÉDITO PRIVADO CNPJ/MF: Informações referentes a Setembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo

Leia mais

Rabobank International Brazil

Rabobank International Brazil Rabobank International Brazil Política de Gerenciamento de Capital Resolução 3.988/2011 Conteúdo 1. Introdução... 3 Patrimônio de Referência Exigido (PRE)... 3 2. Princípios... 4 3. Papéis e Responsabilidades...

Leia mais

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo. Sumitomo Mitsui Platinum Plus FIC de FI Ref. DI Crédito Privado Longo Prazo CNPJ:

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo. Sumitomo Mitsui Platinum Plus FIC de FI Ref. DI Crédito Privado Longo Prazo CNPJ: Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo Informações referentes a abril de 2016. Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SUMITOMO MITSUI PLATINUM PLUS FIC DE FI REF DI CREDITO

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO INVESTIMENTO EM COTAS FUNDOS INVESTIMENTO CAIXA GERAÇÃO JOVEM RENDA FIXA CRÉDITO PRIVADO LONGO PRAZO

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO INVESTIMENTO EM COTAS FUNDOS INVESTIMENTO CAIXA GERAÇÃO JOVEM RENDA FIXA CRÉDITO PRIVADO LONGO PRAZO FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO INVESTIMENTO EM COTAS FUNDOS INVESTIMENTO CAIXA GERAÇÃO JOVEM RENDA FIXA CRÉDITO PRIVADO LONGO PRAZO Data de Competência: 16/02/2016 1. CNPJ 10.577.485/0001-34

Leia mais

Política de Gestão de Riscos

Política de Gestão de Riscos Política de Gestão de Riscos Introdução Pelo presente documento, a BC GESTÃO DE RECURSOS LTDA. ( Brasil Capital ), vem, nos termos da Instrução CVM n.º 558/15, do Código de Autorregulação da Associação

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS ESTÁTER ASSESSORIA FINANCEIRA LTDA. JUNHO/2016

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS ESTÁTER ASSESSORIA FINANCEIRA LTDA. JUNHO/2016 POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS da ESTÁTER ASSESSORIA FINANCEIRA LTDA. JUNHO/2016 ÍNDICE 1. Introdução... 3 2. Estrutura Operacional... 4 3. Gerenciamento de Riscos... 5 4. Metodologia... 8 2 1. Introdução

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER YIELD PREMIUM DI CRÉDITO PRIVADO / Informações referentes a Junho de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER YIELD PREMIUM DI CRÉDITO PRIVADO / Informações referentes a Junho de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER YIELD PREMIUM DI CRÉDITO PRIVADO 09.300.207/0001-56 Informações referentes a Junho de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre

Leia mais

Manual de Gerenciamento de Liquidez CHARLES RIVER ADMINISTRADORA DE RECURSOS FINANCEIROS LTDA. ( Sociedade ) Versão Dezembro/2015

Manual de Gerenciamento de Liquidez CHARLES RIVER ADMINISTRADORA DE RECURSOS FINANCEIROS LTDA. ( Sociedade ) Versão Dezembro/2015 Manual de Gerenciamento de Liquidez CHARLES RIVER ADMINISTRADORA DE RECURSOS FINANCEIROS LTDA. ( Sociedade ) Versão Dezembro/2015 A Sociedade é uma gestora de recursos independente, especializada e focada

Leia mais

POLÍTICA DE VOTO CA INDOSUEZ WEALTH (BRAZIL) S.A DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS

POLÍTICA DE VOTO CA INDOSUEZ WEALTH (BRAZIL) S.A DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS POLÍTICA DE VOTO CA INDOSUEZ WEALTH (BRAZIL) S.A DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS A CA INDOSUEZ WEALTH (BRAZIL) S.A DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS ( Gestora ), gestora de

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI PRIORITY REFERENCIADO DI / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI PRIORITY REFERENCIADO DI / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI PRIORITY REFERENCIADO DI 00.856.755/0001-92 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre

Leia mais

Código: MINV-P-003 Versão: 03 Vigência: 03/2011 Última Atualização: 02/2016

Código: MINV-P-003 Versão: 03 Vigência: 03/2011 Última Atualização: 02/2016 POLÍTICA DE RISCO OPERACIONAL Gerência de Riscos e Compliance Página 1 Índice 1. Objetivo... 3 2. Abrangência... 3 3. Vigência... 3 4. Conceito... 3 5. Etapas da Gestão de Risco Operacional... 4 6. Estrutura

Leia mais

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação.

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SELECT YIELD PREMIUM REFERENCIADO DI CRÉDITO PRIVADO 20.977.663/0001-78 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações

Leia mais

MANUAL DE PRECIFICAÇÃO DE TITULOS E VALORES MOBILIARIOS

MANUAL DE PRECIFICAÇÃO DE TITULOS E VALORES MOBILIARIOS MANUAL DE PRECIFICAÇÃO DE TITULOS E VALORES MOBILIARIOS 2014 Sumário Finalidade... 3 Objetivo... 3 Abrangência... 3 Estrutura Organizacional... 3 Conceitos Fundamentais... 3 Apreçamento... 4 Coleta de

Leia mais

Morgan Stanley. Estrutura de Gerenciamento do Risco de Liquidez

Morgan Stanley. Estrutura de Gerenciamento do Risco de Liquidez Morgan Stanley Estrutura de Gerenciamento do Risco de Liquidez Título Estrutura de Gerenciamento do Risco de Liquidez Data de Vigência: 2015 Proprietário Tesouraria Corporativa Aprovação Diretor Financeiro

Leia mais

SPECTRA PROPEL FORNECEDORES PE FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO /

SPECTRA PROPEL FORNECEDORES PE FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO / SPECTRA PROPEL FORNECEDORES PE FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO 19.209.803/0001-89 Março de 2015 Formulário de Informações Complementares ADMINISTRADORA:

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SUPER GESTÃO MULTIMERCADO / Informações referentes a Novembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SUPER GESTÃO MULTIMERCADO / Informações referentes a Novembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SUPER GESTÃO MULTIMERCADO 00.993.996/0001-83 Informações referentes a Novembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BBM SMID CAPS VALOR FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BBM SMID CAPS VALOR FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BBM SMID CAPS VALOR FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES 08.892.340/0001-86 Informações referentes a Agosto de 2016 Esta lâmina contém

Leia mais

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO OPERACIONAL

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO OPERACIONAL ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO OPERACIONAL A Um Investimentos S/A CTVM atendendo às disposições da Resolução CMN 3.380/06 demonstra através deste relatório a sua estrutura do gerenciamento de risco

Leia mais

DAYCOVAL ASSET MANAGEMENT ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS LTDA. POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS JUNHO/2016

DAYCOVAL ASSET MANAGEMENT ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS LTDA. POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS JUNHO/2016 DAYCOVAL ASSET MANAGEMENT ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS LTDA. POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS JUNHO/2016 1. OBJETO 1.1. A área de risco da DAYCOVAL ASSET MANAGEMENT ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS LTDA. ( Daycoval

Leia mais

ANEXO 4 AO CONTRATO DE INTERCONEXÃO DE REDES CLASSE V ENTRE SAMM E XXX NºXXX SOLICITAÇÃO, PROVIMENTO E PLANEJAMENTO TÉCNICO INTEGRADO DE INTERCONEXÃO

ANEXO 4 AO CONTRATO DE INTERCONEXÃO DE REDES CLASSE V ENTRE SAMM E XXX NºXXX SOLICITAÇÃO, PROVIMENTO E PLANEJAMENTO TÉCNICO INTEGRADO DE INTERCONEXÃO SOLICITAÇÃO, PROVIMENTO E PLANEJAMENTO TÉCNICO INTEGRADO DE INTERCONEXÃO 1. CONDIÇÕES GERAIS 1.1 Qualquer das Partes poderá, na forma da regulamentação pertinente, solicitar novas Interconexões ou alterações

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O FI MM LP CP NANKING INSTITUC / Informações referentes a Março de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O FI MM LP CP NANKING INSTITUC / Informações referentes a Março de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO LONGO PRAZO CREDITO PRIVADO IONAL. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no

Leia mais

Banco Safra S.A. ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ

Banco Safra S.A. ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ Banco Safra S.A. ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ 1/8 1. OBJETIVO Apresentar o modelo de gerenciamento de Risco de Liquidez no Banco Safra e os princípios, as diretrizes e instrumentos de

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC RENDA FIXA SIMPLES 22.918.245/0001-35 Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC RENDA FIXA SIMPLES 22.918.245/0001-35 Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC RENDA FIXA SIMPLES 22.918.245/0001-35 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

Manual de Gerenciamento de Risco de Liquidez

Manual de Gerenciamento de Risco de Liquidez Manual de Gerenciamento de Risco de Liquidez POLÍTICA DE GESTÃO DO Esta política visa fornecer subsídios para orientar o processo de gestão do risco de liquidez na operacionalização dos Fundos geridos

Leia mais

SUPLEMENTO DA 1ª(PRIMEIRA) SÉRIE DE COTAS DO BB RECUPERAÇÃO DE CRÉDITO BANCO DO BRASIL FIDC NP

SUPLEMENTO DA 1ª(PRIMEIRA) SÉRIE DE COTAS DO BB RECUPERAÇÃO DE CRÉDITO BANCO DO BRASIL FIDC NP SUPLEMENTO DA 1ª(PRIMEIRA) SÉRIE DE COTAS DO BB RECUPERAÇÃO DE CRÉDITO BANCO DO BRASIL FIDC NP Suplemento nº 01 referente à 1ª (primeira) Série emitida nos termos do Regulamento do BB RECUPERAÇÃO DE CRÉDITO

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DA Rosenberg Investimentos Consultora e Administradora de Carteira de Valores Mobiliários Ltda.

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DA Rosenberg Investimentos Consultora e Administradora de Carteira de Valores Mobiliários Ltda. POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DA Rosenberg Investimentos Consultora e Administradora de Carteira de Valores Mobiliários Ltda. ( Sociedade ) Objetivo: Visando a boa prática da Gestão de Riscos, cabe à Diretoria

Leia mais

Lâmina de Informações Essenciais Sobre o QUEST ACOES FIC FI ACOES

Lâmina de Informações Essenciais Sobre o QUEST ACOES FIC FI ACOES Lâmina de Informações Essenciais Sobre o QUEST ACOES FIC FI ACOES Informações referentes a Dezembro de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o QUEST AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO

Leia mais

POLÍTICA DE CONTINGÊNCIA

POLÍTICA DE CONTINGÊNCIA POLÍTICA DE CONTINGÊNCIA Este material foi elaborado pela DOMO INVEST Gestora de Ativos Financeiros e Valores Mobiliários Ltda. ( DOMO Invest ou Gestora ) e não pode ser copiado, reproduzido ou distribuído

Leia mais

MANUAL DE POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO PILARESO GESTORA DE RECURSOS LTDA. 02 DE MARÇO DE 2016

MANUAL DE POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO PILARESO GESTORA DE RECURSOS LTDA. 02 DE MARÇO DE 2016 MANUAL DE POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO DA PILARESO GESTORA DE RECURSOS LTDA. 02 DE MARÇO DE 2016 ÍNDICE GERAL 1. INTRODUÇÃO... 2 2. APLICAÇÃO... 2 3. DISPOSIÇÕES GERAIS... 2 3.1 DISPOSIÇÕES INICIAIS...

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES CLIC FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ / Data da Atualização: 25/08/2016

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES CLIC FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ / Data da Atualização: 25/08/2016 FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES CLIC FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ 01.776.200/0001-01 Data da Atualização: 25/08/2016 Características: O CLIC FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES, é uma comunhão

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES DAYCOVAL FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA IRFM-1

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES DAYCOVAL FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA IRFM-1 FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES DAYCOVAL FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA IRFM-1 Versão: 1.0 Competência: 29/04/2016 Data de Geração: 29/05/2016 CNPJ/MF do FUNDO: 12.265.822/0001.83 Periodicidade

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER YIELD VIP REFERENCIADO DI CRÉDITO PRIVADO 01.615.744/0001-83 Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER YIELD VIP REFERENCIADO DI CRÉDITO PRIVADO 01.615.744/0001-83 Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER YIELD VIP REFERENCIADO DI CRÉDITO PRIVADO 01.615.744/0001-83 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Abc BANCO STANDARD DE INVESTIMENTOS S.A. ( BSI ) STANDARD BANK INTERNATIONAL HOLDINGS S.A. ( SIH ) ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO

Abc BANCO STANDARD DE INVESTIMENTOS S.A. ( BSI ) STANDARD BANK INTERNATIONAL HOLDINGS S.A. ( SIH ) ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO Abc BANCO STANDARD DE INVESTIMENTOS S.A. ( BSI ) STANDARD BANK INTERNATIONAL HOLDINGS S.A. ( SIH ) ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO ÚLTIMA VERSÃO Março 2011 APROVAÇÃO Conselho de Administração

Leia mais

7 CONGRESSO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA. Eduarda La Rocque O Papel do Conselho na Gestão de Riscos

7 CONGRESSO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA. Eduarda La Rocque O Papel do Conselho na Gestão de Riscos 7 CONGRESSO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA Eduarda La Rocque O Papel do Conselho na Gestão de Riscos 1 Introdução Sub-Comitê de Gestão de Riscos (nov 2004) Motivação: O fortalecimento do Conselho

Leia mais

Ética, Governança e Compliance. Marcelo Coimbra

Ética, Governança e Compliance. Marcelo Coimbra Ética, Governança e Compliance Marcelo Coimbra Ética Empresarial A ética empresarial é o conjunto de valores que regem uma empresa e formam uma filosofia organizacional. Essa filosofia possui princípios

Leia mais

Descrição da Estrutura de Gerenciamento 2015. - Risco Operacional -

Descrição da Estrutura de Gerenciamento 2015. - Risco Operacional - Descrição da Estrutura de Gerenciamento 2015 - Risco Operacional - Sumário 1. Introdução:... 3 2. Abrangência:... 3 3. Estrutura do Gerenciamento de Risco Operacional:... 3 3. Responsabilidades:... 4 Comitê

Leia mais

Restrições de Investimento:.

Restrições de Investimento:. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPARTA CICLICO FIM 07.552.643/0001-97 Informações referentes a 06/2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SPARTA CÍCLICO FUNDO DE INVESTIMENTO

Leia mais

GUIA DE REGISTRO EMISSÃO DE COTAS DE FIDCs

GUIA DE REGISTRO EMISSÃO DE COTAS DE FIDCs GUIA DE REGISTRO EMISSÃO DE COTAS DE FIDCs 01/07/2010 ABRANGÊNCIA De acordo com o Art. 1º do Código ANBID de Regulação e Melhores Práticas para Fundos de Investimento ( Código ), o registro de FIDC, FICFIDC

Leia mais