SOFTWARE. Wagner de Oliveira

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SOFTWARE. Wagner de Oliveira"

Transcrição

1 SOFTWARE Wagner de Oliveira

2 SUMÁRIO O que é Software? Tipos de Software Desenvolvimento de Software Linguagem de Programação Tendências em Software Adquirindo Software Ética e Software Aplicativo Pólos de Desenvolvimento de Software no Brasil Profissionais de Informática Característica dos profissionais Regulamentação A industria do software no Brasil

3 O QUE É SOFTWARE? Formado por algoritmos e suas representações para o computador (programas); Instruções codificadas necessárias para transformar dados em informações; Quando pessoas e empresas compram computadores, em geral, há uma associação total à máquina (hardware) Entretanto, é o software que torna um computador útil X

4 TIPOS DE SOFTWARE Software Software Aplicativo Software de Sistemas Programas de Finalidades Gerais Programas de Aplicações Específicas Programas de Gerenciamento de Sistemas Programas de Desenvolvimento de Sistemas

5 SOFTWARE DE SISTEMA O software de sistemas abrange todos os programas relacionados com a coordenação operacional do computador. Sistema operacional: Coordena a interação entre hardware e software, principalmente a transferência de informações entre a memória e os dispositivos de entrada e saída; É constituído por um kernel (núcleo) e um conjunto de softwares básicos; Exemplos: Windows XP, Unix, Linux;

6 SOFTWARE APLICATIVO Conjunto de programas desenvolvidos para realizar, em combinação com a atividade humana, tarefas ou processos específicos, em geral, relacionados com o processamento de dados para a geração de informações; Opera juntamente com o sistema operacional para que um usuário execute tarefas com o computador sem necessitar ser um programador; Pode ser usado para solucionar um problema em particular ou para executar uma tarefa específica;

7 TIPOS DE SOFTWARE APLICATIVO Escritório: Processador de texto, planilha eletrônica, utilitários, comunicação, gerenciador de informações pessoais, etc. Administrativos: Sistemas de faturamento, contas a pagar, folha de pagamento, controle de estoque, controle de produção, contabilidade, etc.; Automação Comercial: Reserva de passagens, contas correntes, pontos de venda, caixas automáticos, etc.; Técnico-científicos: Cálculo de estruturas, planejamento e controle de projetos, pesquisas operacionais, problemas de engenharia, etc.

8 TIPOS DE SOFTWARE APLICATIVO Automação Industrial: ativação, programação e controle de máquinas e equipamentos, controle de processos, calibração Apoio Educacional: Assistência a instruções, ensino auxiliado pelo computador, etc. Especiais e Científicos: teleprocessamento, comunicações, militares, pesquisas espaciais, pesquisas meteorológicas, etc. Entretenimento: Jogos, música, etc.

9 SOFTWARE APLICATIVO: ORIENTADO A TAREFAS Software de produtividade; Software especializado em realizar determinadas tarefas, com mais rapidez; Principais categorias: Processador de texto/editoração eletrônica, planilha eletrônica, gerenciador de banco de dados, gráfico, gerenciador de informações pessoais e comunicação

10 SOFTWARE APLICATIVO: ORIENTADO A TAREFAS Processadores de Texto Software de computador mais amplamente usado Permite criar, editar, formatar, armazenar, e imprimir textos e gráficos em um documento Exemplos: MS Word, Publishing e BrOffice. Usuário Empresa Doméstico Utilização Redigir memorandos, relatórios, correspondência etc Digitar documentos, cartas, periódicos etc

11 SOFTWARE APLICATIVO: ORIENTADO A TAREFAS Planilhas Eletrônicas Compostas de colunas e linhas Usadas como uma ferramenta de negócio Oferece aos usuários uma visão que eles não conseguiriam produzir prontamente por conta própria Recalcula de maneira automática os resultados quando um número é alterado Exemplo: MS Excel, BrOffice Despesas Janeiro Fevereiro Março Total Aluguel 300,00 300,00 300,00 900,00 Telefone 100,00 95,00 110,00 305,00 Água 50,00 55,00 45,00 150,00 Alimentação 400,00 410,00 450, ,00 Total 850,00 863,00 905, ,00

12 SOFTWARE APLICATIVO: ORIENTADO A TAREFAS Gráficos O software gráfico permite a manipulação de imagens O software de apresentação gráfica podem produzir gráficos, mapas e tabelas e ajudar as pessoas a comparar dados, detectar tendências mais facilmente e tomar decisões mais rapidamente, já que a informação visual é mais atraente do que uma página numérica Exemplos: Corel Draw, FireWorks, MS PowerPOint

13 SOFTWARE APLICATIVO: ORIENTADO A TAREFAS Comunicações O software de comunicação permite que dois ou mais computadores se comuniquem reciprocamente Atualmente a Internet é o meio mais provável de comunicação tanto de indivíduos quanto de empresas O browser é o software usado para acessar a Internet Exemplos: Internet Explorer, Opera, Mozila FireFox

14 SOFTWARE APLICATIVO: ORIENTADO A TAREFAS Gerenciadores de Informações Pessoais (PIM) São softwares que oferecem as funções necessárias para controlar todas as atividades de uma vida atarefada Dispõe de recursos como: calendário de compromissos, catálogo de endereços, gerenciador de tarefas, bloco de notas e calculadora Exemplo: MS Outlook, Google Calendar,

15 SOFTWARE APLICATIVO: SOFTWARE DE NEGÓCIOS Software de Mercado Vertical Desenvolvido especificamente para um negócio em particular Apresenta opções com uma série de telas fáceis de acompanhar que dispensam muito treinamento

16 SOFTWARE APLICATIVO: SOFTWARE DE NEGÓCIOS Software para Grupos de Trabalho Software que permite que um grupo compartilhe ou rastreie informações em conjunto Também conhecido como GROUPWARE ou software colaborativo Pode combinar , recurso de rede, escalonamento e banco de dados

17 SOFTWARE APLICATIVO: SOFTWARE DE NEGÓCIOS Software para Pequenos Negócios Conhecido como Small Office/Home Office (SOHO) Software de preços menores para executar funções voltadas a pequenos negócios Exemplos: Software contábil, redação e publicidade, atendimento ao cliente, manutenção de contatos, promoções de vendas

18 SOFTWARE APLICATIVO: SOFTWARE DE NEGÓCIOS Help Desk Equipe de suporte. Centro de informação da empresa Ajuda a fidelizar o cliente (ou afastá-lo). A equipe de suporte auxilia em: Escolha de software Treinamento em software Acesso aos sistemas de computação da corporação Instalação de software e hardware Implementação de atualização Execução de serviço de diagnóstico Solução de possíveis problemas

19 SOFTWARE APLICATIVO: VÍRUS É um programa que tem como objetivo contaminar outros programas ou o hardware do computador Sua contaminação se dá por troca de programas por meio magnético, ao se baixar arquivo da internet ou via

20 DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Linguagem de Programação Método padronizado para expressar instruções para um computador Conjunto de regras sintáticas e semânticas usadas para definir um programa de computador

21 DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE /* Programa Ola Mundo*/ #include<stdio.h> main() { printf( Ola Mundo"); }

22 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO Linguagem de Máquina: seqüência de dígitos binários que codificam instruções a serem executadas Linguagem de Baixo Nível: mais próxima ao código da máquina e, portanto, menos abstrata Associa mnemônicos a instruções Exemplo: Assembly Linguagem de Alto Nível: nível de abstração elevado, longe do código de máquina e mais próximo à linguagem humana, no nível da especificação de algoritmos Exemplos: Pascal, C++, Java Linguagem de Muito Alto Nível: nível de especificação declarativa Exemplo: SQL

23 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO: NÍVEL DE ABSTRAÇÃO Usuário Aplicação Programa em Linguagem de Alto Nível Programa em Linguagem Assembly Programa em Linguagem de Máquina Micro-programa em Linguagem de Transferência de Registros Sistema Digital Programador Compilador Assembler Projetistas de Processadores Projetistas de Sistemas Digitais

24 TENDÊNCIAS EM SOFTWARE Primeira Geração Segunda Geração Terceira Geração Quarta Geração Quinta Geração Tendência: Rumo a Pacotes Aplicativos de Fácil Uso, Múltiplas Finalidades, com Capacidade para Uso em Rede para Produtividade e Colaboração Programas escritos pelo Usuário Linguagens de Máquina Programas em Pacotes Linguagens Simbólicas Sistemas Operacionais Linguagens de Alto Nível DBMS Linguagens de Quarta Geração Pacotes para Microcomputado r Linguagem Natural e Linguagem OO Pacotes Multiuso, interface gráfica, capacidade para uso em Rede e ajuda especializada Tendência: Rumo a Linguagens e Ferramentas Visuais ou de Conversação

25 ADQUIRINDO SOFTWARE Freeware: Software pelo qual não se cobra nenhuma taxa O autor opta por oferecê-lo gratuitamente a todos Protegido por direitos autorais (o autor mantém a propriedade legal e pode impor restrições de uso) Software de Domínio Público: Não é protegido por direito autorais (copyright) Pode ser usado e modificado sem restrições Geralmente são softwares patrocinados pelo governo nas instituições de ensino público

26 ADQUIRINDO SOFTWARE Software Aberto (Open-Souce Software): É uma variação do freeware Junto com o programa é disponibilizado o códigofonte Ajuda a identificar erros (bugs) e a criar melhorias mais facilmente Shareware: Muitas vezes confundido com o freeware Distribuído gratuitamente com licença para uso por um período experimental Para continuar o uso, é necessário adquirir a autorização e a documentação

27 ADQUIRINDO SOFTWARE Software Empacotado ou Comercial: Protegido por direito autorais; Em geral, custa mais do que o shareware Não deve ser copiado sem permissão do fabricante Software Pirata: Cópia ilegal de software comercial

28 ÉTICA E SOFTWARE APLICATIVO Pirataria: aquisição e o uso de cópias ilegais de softwares A pirataria ultrapassou as barreira do nível individual, chegando a atingir organizações de médio e pequeno porte Falsificação: copiar grande quantidades de CDs e DVDs e empacotá-los de forma a assemelharem aos originais FAZER CÓPIAS NÃO AUTORIZADAS É ROUBO Copiar um programa para utilizá-lo sem pagar ou comercializá-lo é infração à LEI!

29 ÉTICA E SOFTWARE APLICATIVO Em relação à cópia ilegal de softwares, a punição está estabelecida pelo Art 12 da lei 9609/98: Art. 12. Violar direitos de autor de programa de computador: Pena - Detenção de seis meses a dois anos ou multa. 1º Se a violação consistir na reprodução, por qualquer meio, de programa de computador, no todo ou em parte, para fins de comércio, sem autorização expressa do autor ou de quem o represente: Pena - Reclusão de um a quatro anos e multa. 2º Na mesma pena do parágrafo anterior incorre quem vende, expõe à venda, introduz no País, adquire, oculta ou tem em depósito, para fins de comércio, original ou cópia de programa de computador, produzido com violação de direito autoral.

30 ÉTICA E SOFTWARE APLICATIVO E quem compra? DA RECEPTAÇÃO Art Adquirir, receber, transportar, conduzir ou ocultar, em proveito próprio ou alheio, coisa que sabe ser produto de crime, ou influir para que terceiro, de boa-fé, a adquira, receba ou oculte: Pena - reclusão, de um a quatro anos, e multa.

31 ÉTICA E SOFTWARE APLICATIVO Em relação a filmes? Art Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: Pena detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. 1o Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente: (Redação dada pela Lei nº , de 1º ) Pena reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa....

32 ÉTICA E SOFTWARE APLICATIVO

33 PÓLOS DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE NO BRASIL Pernambuco conta hoje com algo entre 150 e 170 empresas de desenvolvimento de software, com faturamentos anuais que variam de 200 milhões de reais a 2 milhões de reais. O PBSoft, instituição incubadora de empresas de software do Estado da Paraíba, trabalha atualmente com cerca de 70 empresas. 50% destas empresas dedicam-se exclusivamente ao desenvolvimento de aplicativos. Em 2007, as empresa ligadas ao PBSoft movimentaram 24,6 milhões de reais e exportaram o equivalente a 685 mil dólares em aplicativos. O valor refere-se a desenvolvedores instalados hoje em cidades como Campina Grande onde o pólo começou -, João Pessoa e Patos, no sertão da Paraíba.

34 PRINCIPAIS PÓLOS DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Adetec Associação do Desenvolvimento Tecnológico de Londrina (www.adetec.org.br) Blusoft Blumenau Pólo Tecnológico de Informática (www.blusoft.org.br) PaqTcPB Fundação Parque Tecnológico da Paraíba (http://www.paqtc.rpp.br/) Pbsoft - Instituição incubadora de empresas de software do Estado da Paraíba (www.pbsoft.com.br/) CITS Centro Internacional de Tecnologia de Software (www.cits.br) Fumsoft Sociedade Mineira de Software (www.fumsoft.softex.br/) Infomar Incubadora Tecnológica do Paraná (www.infomar.org.br/)

35 PRINCIPAIS PÓLOS DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Insoft Instituto do Software do Ceará (www.insoft.softex.br/) ITS Instituto de Tecnologia do Software (www.its.org.br/) Softex Campinas (www.cps.softex.br/) Trisoft Núcleo Softex do Triângulo (www.trisoft.org.br/) Núcleo Softex Salvador (www.softexsalvador.com.br/) Parasoft Núcleo de Tecnologia de Software do Pará (www.parasoft.org.br/) ParqTec São Carlos (www.parqtec.com.br/)

36 PRINCIPAIS PÓLOS DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Petrópolis Tecnópolis (www.petropolistecnopolis.com.br/) Riosoft Rio de Janeiro (www.riosoft.softex.br/) Softex Recife (www.recife.softex.br/) Softpólis Santa Catarina (www.ielsc.com.br/softpolis/) Softsul Sociedade Sul-riograndense de Apoio ao Desenvolvimento de Software (www.softsul.org.br/) Softville Joinville (www.softville.org.br/) Tecsoft Centro de Tecnologia de Software de Brasília (www.tecsoft.softex.br/) Tecvitória Vitória (www.tecvitoria.com.br/)

37 PROFISSIONAIS DE INFORMÁTICA Operador de entrada de dados: Prepara os dados para processamento Operador de computador: Monitora sistemas de computação, revê procedimentos, mantém equipamentos periféricos em funcionamento e faz cópias de segurança Fitotecário: Cataloga os discos e fitas processados e os mantém seguros Programador: Projeta, desenvolve, testa, implementa, mantém e atualiza programas que processam os dados no computador

38 PROFISSIONAIS DE INFORMÁTICA Analista de sistemas: Planeja e projeta sistemas de computação completos, não apenas programas individuais Administrador de rede: Implementa e mantém a(s) rede(s) da organização Diretor de Informática: Comumente chamado de CIO (Chief Information Officer) Deve entender não só de tecnologia de computadores, como também compreender as metas e operação de toda a organização e ser capaz de tomar decisões estratégicas

39 PROFISSIONAIS DE INFORMÁTICA Especialista segmentado: Atuação, principalmente, nas empresas prestadoras de serviços de um negócio definido Exemplo: administração de redes, Internet, administração de banco de dados, multimídia, computação gráfica, treinamento, manutenção, vendas etc Analista de negócios e/ou de informações Atuação nas empresas em Unidades de Negócios ou Departamentais, utilizando o conhecimento dos recursos de informática em um negócio específico, participando ativamente dos processos das empresa Exemplo: analista de sistemas industriais, ISO 9000, comercial ou implanta pacotes de software empresarial

40 PROFISSIONAIS DE INFORMÁTICA Engenheiro de software focado no desenvolvimento de soluções. Atuação nas Software-Houses e nas empresas em geral Profissional de soluções integradas, conhecido com a junção do programador e analista de sistemas CIO (Chief Information Officer) Gestores de informática e/ou líder de unidade de negócios, assessor em staff ligado à alta administração, gerindo e fornecendo informações para tomada de decisões ITM (Information Technology Manager) Executivo que participa das decisões das empresas, fortemente embasado em tecnologias de informática e informações gerais

41 PROFISSIONAIS DE INFORMÁTICA Junior, Pleno, Sênior, Master e Especialistas. Profissionais que estejam trabalhando há dois anos no mercado são classificados como Júnior; De dois a quatro anos Pleno; De quatro a seis anos Sênior; De seis a oito anos Master. Profissionais com mais de oito anos no mercado são classificados como Especialistas.

42 CARACTERÍSTICA DOS PROFISSIONAIS (GUIA DO PROGRAMADOR, PESQUISA VAI ATÉ O DIA 20/03/2007). Sexo, Idade e Estado: Os homens ainda são maioria; Entre 18 e 30 anos, (maioria entre 22 e 25). O estado com mais desenvolvedores é São Paulo, seguido pela Paraíba e depois por Minas Gerais. Grau de Instrução e Áreas de Formação e Atuação A grande maioria está cursando nível superior, seguido pelos que já são formados. Os que interromperam o curso superior e os que buscaram especialização estão empatados em 3º lugar. Os cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação são os que mais produzem desenvolvedores. Dentre eles 26% são programadores, e com 8% cada um estão os administradores de banco (DBA), gerentes, projetistas e web designers.

43 CARACTERÍSTICA DOS PROFISSIONAIS Tempo 33% atuam há mais de 5 anos. 29% tem experiências entre 2 e 5 anos. Os demais possuem menos de 2 anos na área. Salário: A faixa salarial com mais ocorrência vai de R$ 1.750,00 a R$ 3.499,99 com 23% dos profissionais, e em segundo lugar empatados estão os que ganham de R$ 699,99 a R$ 1.049,99 e de R$ 1.050,00 a R$ 1.749,99. Outros 15% ganha mais de R$ 3.500,00, e os demais ganham menos de R$ 700,00 Interesses As áreas que despertam maior interesse são: programação, seguidos por análise de sistemas, desenvolvimento web e engenharia de software.

44 CARACTERÍSTICA DOS PROFISSIONAIS Linguagens de Programação Java sai na frente com quase 20% dos programadores brasileiros, seguida pelo PHP com quase 15%. Em seguida foram citados Delphi / Object Pascal, C, C++ e PL/SQL, respectivamente. C#, Java ME (J2ME), Pascal e (Visual) Basic estão com os mesmos 4%, e as demais linguagens ainda não são representativas. Browser (navegador): O Firefox é usado por 60% dos desenvolvedores, seguido pelo Internet Explorer que totaliza 33%. Outros navegadores não somam de forma significativa.

45 CARACTERÍSTICA DOS PROFISSIONAIS Meio de acesso à informação: Cerca de 20% utiliza sites de busca na internet, seguidos pelos fóruns (15%) e listas de discussões (14%). Sites de busca O mais usado pelos profissionais é disparado o Google, com 94% dos usuários de site de busca.

46 BACHARELADO X CURSOS TECNOLÓGICOS: COMO ESCOLHER? Os cursos de tecnologia possibilitam uma formação específica em uma determinada subárea de uma grande área, por exemplo: Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores. Redes de computadores é uma subárea de Sistemas de Informação. Assim, o formando neste curso estará apto a trabalhar somente com redes de computadores; Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação (SI), que representa uma grande área do conhecimento, poderá atuar em diversas áreas dentro de SI, inclusive redes de computadores.

47 CURSOS TECNOLÓGICOS Aqueles que possuem em seu objetivo de vida uma formação rápida e, por conseqüência, um investimento menor e uma entrada no mercado de trabalho mais rápida, devem optar pelos cursos de tecnologia. Ênfase na prática; Tempo de formação gira em torno de 2 anos, os alunos conseguem vagas de estágio geralmente depois de 1 ano de curso;

48 BACHARELADO Curso de Bacharelado dura em torno de 4 ou 5 anos; O investimento é maior, ocasionado pelos custos de mensalidades, materiais didáticos e tempo; As vagas de estágios são ocupadas normalmente depois do 2º ano de curso; Menos ênfase a prática, explorando conceitos e tecnologias com um olhar mais científico. Embasamento mais sólido;

49 BACHARELADO X CURSOS TECNOLÓGICOS: COMO ESCOLHER? Para tomar sua decisão, basta responder a duas perguntas: 1- Eu quero partir para o mercado de trabalho ou para um mestrado em temas científicos? 2- Tenho pressa para me formar ou tenho tempo para investir em uma base conceitual melhor?

50 REGULAMENTAÇÃO Não há uma regulamentação conceituando a profissão dos trabalhadores em Informática; FENADADOS Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Processamento de Dados, Serviços de Informática e Similares ASSESPRO Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação, Software e Internet FENAINFO Federação Nacional das Empresas de Serviços Técnicos de Informática e Similares

51 SBC Sociedade Brasileira de Computação Fundada em julho de 1978, a Sociedade Brasileira de Computação é formada por pesquisadores comprometidos com o avanço tecnológico e científico e com a disseminação do seu uso. A SBC, Sociedade Civil sem fins lucrativos, atua junto ao público profissional e leigo no que se refere à Tecnologia de Informação, promovendo o intercâmbio de informações e de altos padrões técnicos e profissionais.

52 SBC - POSCOMP O Exame Nacional para Ingresso na Pós- Graduação em Computação (POSCOMP) Exame aplicado em todas as regiões do País. O POSCOMP testa conhecimentos na área de Computação e tem como objetivo específico avaliar os conhecimentos de candidatos a Programas de Pós- Graduação em Computação oferecidos no Brasil. A grande maioria dos Programas de Pós-Graduação no País utiliza, de alguma forma, o resultado do POSCOMP em seu processo seletivo.

53 SBC - REGULAMENTAÇÃO A Informática é como o idioma nacional, usada por toda a população. Assim, da mesma forma que todos devem ter liberdade para ler, escrever e falar, o desenvolvimento e uso da tecnologia da informação não podem ficar restritos a uma classe", defende o professor da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e diretor de regulamentação da profissão da SBC (Sociedade Brasileira de Computação) Roberto da Silva Bigonha. Para ele, o mercado escolhe livremente seus profissionais, exigindo, quando necessário, diplomas, certificados e formações específicas. "Não é preciso uma regulamentação já que o mercado se encarrega disso", afirma.

54 ABES Associação Brasileira das Empresas de Software. Fundação em 09 de setembro de Com associados em 14 estados da Federação, as empresas associadas a ABES representam aproximadamente 85% do mercado brasileiro. Serviços de Consultoria Jurídica, Benefícios Fiscais, Cursos e Palestras de Gestão e Liderança, Aprimoramento da Legislação Nacional, Campanhas de Conscientização Nacional sobre o uso de Software Legal e Proteção Jurídica do Software.

55 BRASSCOM Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da informação e Comunicação Criada em 2004 com o objetivo de posicionar o Brasil como um dos principais centros globais em serviços de Tecnologia da Informação (TI) Reúne atualmente as maiores empresas de TI, nacionais e multinacionais, bem como centros de pesquisa e universidades, representando 70% do Produto Interno bruto (PIB) brasileiro de TI, com mais de 90 mil profissionais.

56 A INDUSTRIA DO SOFTWARE NO BRASIL

57 BRASIL EM DADOS - BRASSCOM Infra-estrutura: Abrangente rede de telecomunicações oferece acesso a todo o País; 125 milhões de telefones celulares em operação no fim de 2007; 7,5 milhões de acessos a internet de banda larga (2007); Rápido acesso à Europa e América do Norte (9 a 12 horas de vôo); O Brasil possui a segundo maior frota aérea privada do mundo; Sistemas estaduais e federal de rodovias cobrem todo o País ampliação garantida através de privatizações Sistema doméstico de Correios eficiente, e presença de grandes operadores de entrega (UPS, FedEx, etc)

58 BRASIL EM DADOS - BRASSCOM Sistema educacional: 9 anos de ensino fundamental cobre 100% da população Ensino Médio: 3 anos Escolas técnicas: um ano a mais, preparam jovens habilitados para entrar no mercado de trabalho de TI Escolas técnicas e universidades formam 246 mil profissionais em áreas relacionadas a TI a cada ano; 111 cursos de pós-graduação em áreas relacionadas a TI universidades privadas e públicas, com 5,8 milhões de estudantes Mais de 250 escolas técnicas públicas serão criadas até o fim de 2010

59 BRASIL EM DADOS - BRASSCOM Mercado de TI: Volume de negócios na área de TI no Brasil superou US$ 20,6 bilhões (2007, IDC) US$ 9 bilhões em serviços 15% de crescimento entre 2004 e 2005, 25% entre 2006 e 2007 Mercado de serviços competitivo: Datasul, DTS, EDS,HSBC, Hughes, IBM, Intel, Itautec, Microsoft, Satyam, Softtek, Siemens, Sun, TCS, Tivit, Totvs, Virtus, Ubik, Unisys. Fabricantes de PC locais superam produtores tradicionais, como HP, Dell, Acer, em vendas, organização e competitividade em termo de preços

60 BRASIL EM DADOS - BRASSCOM Mercado de TI: Profissionais de TI com sólida experiência e que somam mais de 1,7 milhões. Uso intensivo de diferentes plataformas, como Mainframe, Unix, Linux,.Net, Java, Oracle, SAP. O Brasil está em segundo lugar (depois dos EUA) em população de mainframe, com uma grande oferta de profissionais habilitados em COBOL O Brasil é líder em programadores de Java, com vários JUGs, e possui o maior JUG no mundo (18 mil membros, IDC) Formação do mercado de trabalho orientada para negócios em tecnologia, e com profundo conhecimento do setor.

61 BRASIL EM DADOS - BRASSCOM Vantagens do Brasil: Bons conhecimentos em relação ao setor; Afinidade cultural; Mercado interno de TI é forte e diversificado; Ausência de grandes desastres naturais; Inexistência de conflitos étnicos e terrorismo; Legislação democrática e ocidental; Estabilidade econômica e política; 45 anos de investimentos em TI ;

62 3 Demanda por educação e recursos humanos GEOGRAFIA DA DEMANDA DE MÃO-DE-OBRA DE TI NO BRASIL..... < Total: profissionais >

63 3 Demanda por educação e recursos humanos GEOGRAFIA DA DEMANDA DE MÃO-DE-OBRA DE TI NO BRASIL Norte 40 0,12%.... < > Total: profissionais

64 3 Demanda por educação e recursos humanos GEOGRAFIA DA DEMANDA DE MÃO-DE-OBRA DE TI NO BRASIL.... Nordeste 240 Recife 130 2,18% Salvador 350 Total < > Total: profissionais

65 3 Demanda por educação e recursos humanos GEOGRAFIA DA DEMANDA DE MÃO-DE-OBRA DE TI NO BRASIL.. Centro-Oeste 70 Brasília ,50% Total < > Total: profissionais

66 3 Demanda por Educação e Recursos Humanos GEOGRAFIA DA DEMANDA DE MÃO-DE-OBRA DE TI NO BRASIL.... Araraquara 1785 Belo Horizonte 1615 Campinas ,22% Rio de Janeiro 3189 Vitória 330 Grande São Paulo Total < > Total: profissionais

67 3 Demanda por educação e recursos humanos GEOGRAFIA DA DEMANDA DE MÃO-DE-OBRA DE TI NO BRASIL.... Total: profissionais Curitiba 1770 Florianópolis 10 Joinvile 300 7,98% Porto Alegre 555 Total < >

68 MERCADO BRASILEIRO DE SOFTWARE PANORAMA E TENDÊNCIAS ABES

69 MERCADO BRASILEIRO DE SOFTWARE PANORAMA E TENDÊNCIAS ABES O mercado mundial de software e serviços atingiu em 2008 o valor de US$ 873 bilhões, e o Brasil se manteve no 12º lugar do ranking mundial com um mercado interno de US$ 14,67 bilhões.

70 MERCADO BRASILEIRO DE SOFTWARE PANORAMA E TENDÊNCIAS ABES Tendências do Mercado de Software e Serviços A Curtíssimo Prazo, com orçamento reduzido, algumas tendências deverão acelerar-se, especialmente na busca da eficiência e produtividade no trabalho: Virtualização; VoIP; Ferramentas de gerenciamento Aprimoramento da estratégia de fornecimento; Maior negociação com fornecedores; Terceirização;

71 QUAIS SÃO OS 10 PROFISSIONAIS DE TI MAIS PROCURADOS PELAS EMPRESAS (11/2008) Uma pesquisa realizada pela consultoria de RH, Robert Half, mostra quais são os profissionais da área de Tecnologia da Informação que as companhias mais contratarão nos próximos meses. O estudo contou com a participação de 1,4 mil CIOs e diretores de tecnologia;

72 QUAIS SÃO OS 10 PROFISSIONAIS DE TI MAIS PROCURADOS PELAS EMPRESAS (11/2008) Área Porcentagem Administrador de redes 70% Administração de ambiente Windows e Suporte a desktop 69% Gerente de banco de dados 58% Gerente de redes sem fio 47% Suporte de Telecom 47% Webdesigners 42% Webmaster 42% Inteligência de negócios, apoiada por ferramentas de Business Intelligence 33% Especializados em virtualização 32% Desenvolvedores.NET e implementadores de software CRM 22%

73 SALÁRIOS (FONTE: DESIX SOFTWARE SOLUTIONS) Cargo Júnior Pleno Sênior Administrador de rede 3.953, , ,86 Administrador de banco de dados (DBA) 3.922, , ,33 Webdesigner 3.814, , ,00 Webmaster 6.139, , ,00 Técnico de hardware 900, , ,00 Técnico de suporte 900, , ,00 Técnico de telecomunicações 3.072, , ,00 Programador Java 2.500, , ,00 Programador PHP 2.500, , ,00 Analista programador Java 3.000, , ,00 Analista programador PHP 3.000, , ,00

74 PROJEÇÃO DE ALUNOS CONCLUINTES NOS CURSOS RELACIONADOS À ÁREA DE TI (BRASSCOM). Ciência da Computação: Cursos Relacionados - Administração de redes; Banco de dados; Ciência da Computação; Engenharia de computação (hardware); Engenharia de softwares; Informática (ciência da computação); Linguagens de programação (visual basic, c++ etc); Sistemas operacionais; Tecnologia da informação; Tecnologia em desenvolvimento de softwares; Tecnologia em informática.

75 PROJEÇÃO DE ALUNOS CONCLUINTES NOS CURSOS RELACIONADOS À ÁREA DE TI. Evolução do nº de Concluintes: Área de Conhecimento Ciência da Computação* % 20% % % % 4% % Concluintes Taxa média geométrica anual de crescimento (2006 / 2001) Fonte: MEC/ INEP/ DEAES / CAPES *Cursos Relacionados: Administração de redes; Banco de dados; Ciência da Computação;Engenharia de computação (hardware); Engenharia de softwares; Informática (ciência da computação); Linguagens de programação (visual basic, c++ etc); Sistemas operacionais; Tecnologia da informação; Tecnologia em desenvolvimento de softwares; Tecnologia em informática

76 PROJEÇÃO DE ALUNOS CONCLUINTES NOS CURSOS RELACIONADOS À ÁREA DE TI. Evolução do número de Concluintes em Cursos de Graduação Presenciais em Centros de Educação Tecnológica Ciência da Computação Processamento da Informação Eletrônica da Informação Fonte: MEC/ INEP/ DEAES / CAPES Centros de Educação Tecnológica: FATECs e CEFETs

SUMÁRIO. O que é Software? Tipos de Software Desenvolvimento de Software Linguagem de Programação. Adquirindo Software Ética e Software Aplicativo

SUMÁRIO. O que é Software? Tipos de Software Desenvolvimento de Software Linguagem de Programação. Adquirindo Software Ética e Software Aplicativo SOFTWARE Wagner de Oliveira SUMÁRIO O que é Software? Tipos de Software Desenvolvimento de Software Linguagem de Programação Tendências em Software Adquirindo Software Ética e Software Aplicativo O QUE

Leia mais

Software 3. Software. Quando pessoas e empresas compram computadores, em geral, háh Entretanto, é o software que torna um computador útil

Software 3. Software. Quando pessoas e empresas compram computadores, em geral, háh Entretanto, é o software que torna um computador útil 1 Software 3 Software Formado por algoritmos e suas representações para o computador (programas) Instruções codificadas necessárias para transformar dados em informações 2 X Quando pessoas e empresas compram

Leia mais

SUMÁRIO. O que é Software? Tipos de Software Desenvolvimento de Software Linguagem de Programação

SUMÁRIO. O que é Software? Tipos de Software Desenvolvimento de Software Linguagem de Programação SOFTWARE SUMÁRIO O que é Software? Tipos de Software Desenvolvimento de Software Linguagem de Programação Tendências em Software Adquirindo Software Ética e Software Aplicativo Pólos de Desenvolvimento

Leia mais

Software Aplicativo. Introdução a Computação. Software Customizado. Software Amigável (User-Friendly) Software Empacotado

Software Aplicativo. Introdução a Computação. Software Customizado. Software Amigável (User-Friendly) Software Empacotado Software Aplicativo Introdução a Computação Software Aplicativos Software usado para solucionar um problema em particular ou realizar uma tarefa específica. Imposto de Renda Impressão MSN Adquirindo Software:

Leia mais

Curso Técnico de Nível Médio

Curso Técnico de Nível Médio Curso Técnico de Nível Médio Disciplina: Informática Básica 3. Software Prof. Ronaldo Software Formado por um conjunto de instruções (algoritmos) e suas representações para o

Leia mais

Softwares Aplicativos. (Capítulo 2)

Softwares Aplicativos. (Capítulo 2) Softwares Aplicativos (Capítulo 2) INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO Professor: Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto Estrutura 1. Definição 2. Aquisição 3. Classificações 4. Ética 5. Profissionais 03

Leia mais

Sist i em em I a n I fo f rm r at m i at zad

Sist i em em I a n I fo f rm r at m i at zad Sistema Informatizado Software Software Formado por algoritmos e suas representações para o computador (programas) Instruções codificadas necessárias para transformar dados em informações X Quando pessoas

Leia mais

Informática I. Aula 25. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Baseada no Capítulo 2 do Livro Introdução a Informática Capron e Johnson

Informática I. Aula 25. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Baseada no Capítulo 2 do Livro Introdução a Informática Capron e Johnson Informática I Aula 25 Baseada no Capítulo 2 do Livro Introdução a Informática Capron e Johnson http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 25-12/07/06 1 Ementa Histórico dos Computadores Noções de

Leia mais

Aula 02 Software e Operações Básicas. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/

Aula 02 Software e Operações Básicas. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/ Aula 02 Software e Operações Básicas Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/ Revisando Como um computador funciona: Entrada (Dados) Processamento (Análise dos Dados)

Leia mais

Introdução à Informática

Introdução à Informática Introdução à Informática Aula 4 http://www.ic.uff.br/~bianca/introinfo/ Aula 4-14/09/2007 1 Ementa Conceitos Básicos de Computação (Hardware, Software e Internet) Softwares Aplicativos Tutorial: Word Tutorial:

Leia mais

Software Utilitário; Software Orientado a Tarefas; Software de Negócios;

Software Utilitário; Software Orientado a Tarefas; Software de Negócios; NOÇÕES DE SOFTWARE II Disciplina: Introdução à Microinformática Software Utilitário; Software Orientado a Tarefas; Software de Negócios; 2 ... do mundo empresarial 3 Executam tarefas secundárias. Exemplos:

Leia mais

Introdução à Computação: Softwares Aplicativos

Introdução à Computação: Softwares Aplicativos Introdução à Computação: Softwares Aplicativos Ricardo de Sousa Bri.o rbri.o@ufpi.edu.br DIE- UFPI 2004 by Pearson Education Objetivos Estabelecer a dis=nção entre sistemas operacionais e sobware aplica=vo.

Leia mais

INFORMÁTICA APLICADA AULA 03 CONCEITOS DE SOFTWARE

INFORMÁTICA APLICADA AULA 03 CONCEITOS DE SOFTWARE UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: Bacharelado em Ciências e Tecnologia INFORMÁTICA APLICADA AULA 03 CONCEITOS DE SOFTWARE Profª Danielle Casillo SUMÁRIO O que é software? Software x Hardware

Leia mais

16/09/2012. Agenda. Introdução. Introdução. Tipos de Software (Básico) Tipos de Software. Curso Conexão Noções de Informática

16/09/2012. Agenda. Introdução. Introdução. Tipos de Software (Básico) Tipos de Software. Curso Conexão Noções de Informática Curso Conexão Noções de Informática Aula 2 Arquitetura de Computadores (Software) Agenda Introdução; Tipos de Software; Básico; Aplicativo; Livre; Proprietário. Pirataria de Software; Demos, Freewares

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Faculdade de Computação Curso de Introdução à Informática Prof: Anilton Joaquim da Silva / Ezequiel Roberto Zorzal

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Faculdade de Computação Curso de Introdução à Informática Prof: Anilton Joaquim da Silva / Ezequiel Roberto Zorzal UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Faculdade de Computação Curso de Introdução à Informática Prof: Anilton Joaquim da Silva / Ezequiel Roberto Zorzal AULA Informática: Aplicações e Benefícios Advocacia

Leia mais

11/3/2009. Software. Sistemas de Informação. Software. Software. A Construção de um programa de computador. A Construção de um programa de computador

11/3/2009. Software. Sistemas de Informação. Software. Software. A Construção de um programa de computador. A Construção de um programa de computador Sistemas de Informação Prof. Anderson D. Moura Um programa de computador é composto por uma seqüência de instruções, que é interpretada e executada por um processador ou por uma máquina virtual. Em um

Leia mais

São programas de computador com a função de interagir a maquina com o usuário. Licenciados Livres - Gratuitos ou uso limitados 18/10/2010 1

São programas de computador com a função de interagir a maquina com o usuário. Licenciados Livres - Gratuitos ou uso limitados 18/10/2010 1 Softwares São programas de computador com a função de interagir a maquina com o usuário Tipos : Licenciados Livres - Gratuitos ou uso limitados 18/10/2010 1 Licenciados São software autorizados, cedidos

Leia mais

Francisco José da Silva e Silva. fssilva@deinf.ufma.br Depto. de Informática, UFMA

Francisco José da Silva e Silva. fssilva@deinf.ufma.br Depto. de Informática, UFMA O Profissional de Informática e as Novas Exigências do Mercado de Trabalho Francisco José da Silva e Silva fssilva@deinf.ufma.br Depto. de Informática, UFMA Agenda Profissionais de informática: funções

Leia mais

I Seminário Internacional Software e Serviços de TI. Software e Serviços de TI: A indústria brasileira em perspectiva

I Seminário Internacional Software e Serviços de TI. Software e Serviços de TI: A indústria brasileira em perspectiva I Seminário Internacional Software e Serviços de TI Software e Serviços de TI: A indústria brasileira em perspectiva Arnaldo Bacha de Almeida Vice-presidente Executivo (CEO) Softex Associação para Promoção

Leia mais

Informática Instrumental

Informática Instrumental 1º PERÍODO.: GRADUAÇÃO EM REDES DE COMPUTADORES :. Madson Santos madsonsantos@gmail.com 2 Unidade I Unidade I Software 3 Software o é uma sentença escrita em uma linguagem de computador, para a qual existe

Leia mais

Softwares de Sistemas e de Aplicação

Softwares de Sistemas e de Aplicação Fundamentos dos Sistemas de Informação Softwares de Sistemas e de Aplicação Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Visão Geral de Software O que é um software? Qual a função do software?

Leia mais

Informática Software. Prof. Marcos André Pisching, M.Sc.

Informática Software. Prof. Marcos André Pisching, M.Sc. Informática Software Prof. Marcos André Pisching, M.Sc. Objetivos Definir e classificar os principais tipos de softwares Básico Aplicativos Software Categorias Principais de Software Básico Chamado de

Leia mais

Prof.: Roberto Franciscatto. Capítulo 1 Mercado de trabalho em TI

Prof.: Roberto Franciscatto. Capítulo 1 Mercado de trabalho em TI Introdução a Sistemas de Informação Prof.: Roberto Franciscatto Capítulo 1 Mercado de trabalho em TI Este que vos fala... Prof. Roberto Franciscatto Graduação: Informática Mestrado: Computação Aplicada

Leia mais

Introdução ao Processamento de Dados (IPD)

Introdução ao Processamento de Dados (IPD) Universidade Federal de Pelotas Instituto de Física e Matemática Departamento de Informática Introdução ao Processamento de Dados (IPD) Estrutura da Apresentação Conceitos Básicos Processamento de Dados

Leia mais

Informática. Prof. Macêdo Firmino. O Mundo dos Softwares e Introdução aos Sistemas Operacionais

Informática. Prof. Macêdo Firmino. O Mundo dos Softwares e Introdução aos Sistemas Operacionais Informática Prof. Macêdo Firmino O Mundo dos Softwares e Introdução aos Sistemas Operacionais Macêdo Firmino (IFRN) Informática Março de 2012 1 / 26 Software O Hardware não consegue executar qualquer ação

Leia mais

Sistemas de Informação James A. O Brien Editora Saraiva Capítulo 4

Sistemas de Informação James A. O Brien Editora Saraiva Capítulo 4 Os sistemas de informação dependem de recursos de software para ajudar os usuários finais a utilizar o hardware do computador para transformar dados em produtos de informação. O software manipula e dirige

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE III: Infraestrutura de Tecnologia da Informação Atualmente, a infraestrutura de TI é composta por cinco elementos principais: hardware, software,

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SOFTWARE PANORAMA E TENDÊNCIAS

MERCADO BRASILEIRO DE SOFTWARE PANORAMA E TENDÊNCIAS MERCADO BRASILEIRO DE SOFTWARE PANORAMA E TENDÊNCIAS 2009 Introdução Resumo Executivo Apesar das turbulências que marcaram o ano de 2008, com grandes variações nos indicadores econômicos internacionais,

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE

ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE 1 OBJETIVOS 1. Qual é a capacidade de processamento e armazenagem que sua organização precisa para administrar suas informações e transações empresariais?

Leia mais

As Novas Profissões em Computação. Integrantes Eder Leão Leonardo Jorente Rafael Stéfano Vinícius Akihiro Kuwabara

As Novas Profissões em Computação. Integrantes Eder Leão Leonardo Jorente Rafael Stéfano Vinícius Akihiro Kuwabara As Novas Profissões em Integrantes Eder Leão Leonardo Jorente Rafael Stéfano Vinícius Akihiro Kuwabara Tópicos Contextualização Novas Profissões Impacto Conclusões Referências Contextualização (Histórico

Leia mais

Prof. Daniel Gondim danielgondimm@gmail.com. Informática

Prof. Daniel Gondim danielgondimm@gmail.com. Informática Prof. Daniel Gondim danielgondimm@gmail.com Informática Componentes de um SC Softwares O que é Software? Conjunto de instruções/funções/tarefas que definem o que o computador deve executar para chegar

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE

ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE Capítulo 6 ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE 6.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Qual é a capacidade de processamento e armazenagem que sua organização precisa para administrar suas informações

Leia mais

Informática I. Aula 26. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Baseada no Capítulo 2 do Livro Introdução a Informática Capron e Johnson

Informática I. Aula 26. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Baseada no Capítulo 2 do Livro Introdução a Informática Capron e Johnson Informática I Aula 26 Baseada no Capítulo 2 do Livro Introdução a Informática Capron e Johnson http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 26-17/07/06 1 Ementa Histórico dos Computadores Noções de

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Capítulo 4 Infra-Estrutura de TI: Hardware e Software 2 1 OBJETIVOS

Leia mais

Infra-Estrutura de TI: Hardware e Software

Infra-Estrutura de TI: Hardware e Software Infra-Estrutura de TI: Hardware e Software Identificar e descrever os componentes da infraestrutura de TI Identificar e descrever os principais tipos de tecnologia de hardware e de armazenamento, e entrada

Leia mais

Marcelo Vidigal Dias (Currículo Profissional) Data da última alteração: 26/05/2015. Pretensão salarial. Resumo do Currículo. Cargo de interesse

Marcelo Vidigal Dias (Currículo Profissional) Data da última alteração: 26/05/2015. Pretensão salarial. Resumo do Currículo. Cargo de interesse Marcelo Vidigal Dias (Currículo Profissional) Data da última alteração: 26/05/2015 Perfil do currículo: Profissional Data de nascimento: 22/10/1972 Endereço: Rua Igarapava, 191 Bairro: Jardim dos Gravatás

Leia mais

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 6.1

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 6.1 Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 6.1 6 OBJETIVOS OBJETIVOS ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE 6.1 2003 by Prentice Hall Qual é a capacidade de processamento e armazenagem

Leia mais

EDITAL N 01/2014 DE 20 DE MAIO DE 2014 PROCESSO SELETIVO EXTERNO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

EDITAL N 01/2014 DE 20 DE MAIO DE 2014 PROCESSO SELETIVO EXTERNO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANEXO II EDITAL N 01/2014 DE 20 DE MAIO DE 2014 PROCESSO SELETIVO EXTERNO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO A-01 - ASSESSOR TECNICO III - COORDENADOR/SUPERVISOR PEDAGOGICO; A-02 - ASSESSOR TECNICO III - COORDENADOR/SUPERVISOR

Leia mais

Software. Prof. Demétrios Coutinho. C a m p u s N a t a l C e n t r a l D i s c i p l i n a d e I n f o r m á t i c a B á s i c a 0 6 / 0 5 / 2 0 1 2

Software. Prof. Demétrios Coutinho. C a m p u s N a t a l C e n t r a l D i s c i p l i n a d e I n f o r m á t i c a B á s i c a 0 6 / 0 5 / 2 0 1 2 Software Prof. Demétrios Coutinho C a m p u s N a t a l C e n t r a l D i s c i p l i n a d e I n f o r m á t i c a B á s i c a 0 6 / 0 5 / 2 0 1 2 COMPUTADOR X SOFTWARE X É o software que torna um computador

Leia mais

São programas de computador utilizados para realizar diversas tarefas É a parte lógica do computador, o que faz o computador realmente funcionar.

São programas de computador utilizados para realizar diversas tarefas É a parte lógica do computador, o que faz o computador realmente funcionar. São programas de computador utilizados para realizar diversas tarefas É a parte lógica do computador, o que faz o computador realmente funcionar. Quais são eles? Vários outros programas 1 Sistema Básico

Leia mais

PROFISSIONAIS DA ÁREA DE INFORMÁTICA. Profa. Reane Franco Goulart

PROFISSIONAIS DA ÁREA DE INFORMÁTICA. Profa. Reane Franco Goulart PROFISSIONAIS DA ÁREA DE INFORMÁTICA Profa. Reane Franco Goulart Administrador de banco de dados O Administrador de banco de dados (DBA - DataBase Administrator) é responsável por manter e gerenciar bancos

Leia mais

c) Programa d) Unidade de saída 2) Dados e programas adicionais que não são usados pelo processador são armazenados em a) Armazenamento secundário

c) Programa d) Unidade de saída 2) Dados e programas adicionais que não são usados pelo processador são armazenados em a) Armazenamento secundário UFPI CCN DIE Introdução a Computação C 1) A Unidade central de processamento é um exemplo de a) Software b) Hardware c) Programa d) Unidade de saída 2) Dados e programas adicionais que não são usados pelo

Leia mais

Introdução. Hardware X Software. Corpo Humano Parte Física. Capacidade de utilizar o corpo em atividades especificas explorando seus componentes

Introdução. Hardware X Software. Corpo Humano Parte Física. Capacidade de utilizar o corpo em atividades especificas explorando seus componentes Introdução Hardware X Software Corpo Humano Parte Física Componentes 18 Capacidade de utilizar o corpo em atividades especificas explorando seus componentes Hardware Introdução Parte física: placas, periféricos,

Leia mais

INTERESSADOS ENVIAR CURRÍCULO E PRETENSÃO SALARIAL PARA rebeca@holdenrh.com.br/vanessa@holdenrh.com.br

INTERESSADOS ENVIAR CURRÍCULO E PRETENSÃO SALARIAL PARA rebeca@holdenrh.com.br/vanessa@holdenrh.com.br INTERESSADOS ENVIAR CURRÍCULO E PRETENSÃO SALARIAL PARA rebeca@holdenrh.com.br/vanessa@holdenrh.com.br Vagas Holden TI: Analista de Desenvolvimento Java Sênior Consultor SAP FI DBA SQL Server DBA Oracle

Leia mais

Universidade. Estácio de Sá. Informática e Telecomunicações

Universidade. Estácio de Sá. Informática e Telecomunicações Universidade Estácio de Sá Informática e Telecomunicações A Estácio Hoje reconhecida como a maior instituição particular de ensino superior do país, a Universidade Estácio de Sá iniciou suas atividades

Leia mais

PLANO DE ENSINO/AULA

PLANO DE ENSINO/AULA GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO PEDAGÓGICA E INCLUSÃO EDUCACIONAL COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ESCOLA TÉCNICA DE BRASÍLA PLANO DE ENSINO/AULA

Leia mais

Universidade do Contestado Campus Concórdia. Curso de Sistemas de Informação Prof.: Maico Petry. Noções de Software

Universidade do Contestado Campus Concórdia. Curso de Sistemas de Informação Prof.: Maico Petry. Noções de Software Universidade do Contestado Campus Concórdia Curso de Sistemas de Informação Prof.: Maico Petry Noções de Software DISCIPLINA: Fundamentos em Informática Definição A rigor, tudo o que pode ser armazenado

Leia mais

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte IBM Global Technology Services Manutenção e suporte técnico Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte Uma abordagem inovadora em suporte técnico 2 Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável

Leia mais

TECNOLOGIA. Futuro e Desafios. Profª Giane da Silva Flores Yasawa

TECNOLOGIA. Futuro e Desafios. Profª Giane da Silva Flores Yasawa TECNOLOGIA Futuro e Desafios Profª Giane da Silva Flores Yasawa TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) pode ser definida como o conjunto de todas as atividades e soluções providas por recursos de computação que

Leia mais

Programa de Educação em TI. Outubro, 2012

Programa de Educação em TI. Outubro, 2012 Programa de Educação em TI Outubro, 2012 Cenário de formação de recursos humanos Alta evasão Apenas 15% dos inscritos concluem os cursos Queda da relação candidatos/vagas Censo 2008 89,4% dos cursos estão

Leia mais

Introdução a Computação

Introdução a Computação Introdução a Computação 08 - Licenças, Tipos de Softwares, Tradutores. Linguagens de Máquina, de Baixo Nível e de Alto Nível Márcio Daniel Puntel marcio.puntel@ulbra.edu.br Software Livre GPL BSD Software

Leia mais

Marcelo Pereira Bergamaschi

Marcelo Pereira Bergamaschi Marcelo Pereira Bergamaschi Bergamaschi Graduado em Bacharelado em Matemática UNISANTA - 1986 Pós-graduado em Ciência da Computação UNISANTA - 1991 Pós-graduado em Sistemas de Informação UFU - 2002 Mestre

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Competências Analista 1. Administração de recursos de infra-estrutura de tecnologia da informação 2.

Leia mais

Fundamentos do uso de tecnologia da informação F U P A C V R B P R O F. C H R I S T I E N L. R A C H I D

Fundamentos do uso de tecnologia da informação F U P A C V R B P R O F. C H R I S T I E N L. R A C H I D Fundamentos do uso de tecnologia da informação O USO CONSCIENTE DA TECNOLOGIA PARA O GERENCIAMENTO F U P A C V R B P R O F. C H R I S T I E N L. R A C H I D Organização 1. Vínculo Administração-Tecnologia

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO RAFAEL D. RIBEIRO, M.SC,PMP. RAFAELDIASRIBEIRO@GMAIL.COM HTTP://WWW.RAFAELDIASRIBEIRO.COM.BR @ribeirord CRIMES DE PIRATARIA DE SOFTWARE Prática ilícita caracterizada

Leia mais

Localização (UF) da sede das empresas participantes da pesquisa:

Localização (UF) da sede das empresas participantes da pesquisa: SIBSS-SOFTEX: Relatório Pesquisa Junto às Empresas Filiadas Total de Empresas Participantes da Pesquisa: 280 ITS Total de Empresas Cadastradas pelo 263 Total de Empresas Participantes do 11 CARACTERIZAÇÃO

Leia mais

Instrutor(a): Nilcéa Lima

Instrutor(a): Nilcéa Lima Instrutor(a): Nilcéa Lima João Pessoa, abril de 2008 HORÁRIO TURMA TARDE: 14h00 18h00 1ª SEMANA: SEGUNDA TERÇA QUINTA 2ª SEMANA: SEGUNDA - QUINTA HORÁRIO TURMA NOITE: 18h00 22h00 1ª SEMANA: SEGUNDA TERÇA

Leia mais

Psicoespaço comunica 138 vagas abertas na semana

Psicoespaço comunica 138 vagas abertas na semana Vitória (ES), 16 de abril de 22 Psicoespaço comunica 138 vagas abertas na semana A Psicoespaço Consultoria em Gestão de Pessoas comunica que está com 138 vagas de emprego abertas para esta semana, dentre

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS

SISTEMAS OPERACIONAIS Universidade do Contestado Campus Concórdia Curso de Engenharia Ambiental Prof.: Maico Petry SISTEMAS OPERACIONAIS DISCIPLINA: Informática Aplicada DEFINIÇÃO É um programa de controle do computador. O

Leia mais

Material 5 Administração de Recursos de HW e SW. Prof. Edson Ceroni

Material 5 Administração de Recursos de HW e SW. Prof. Edson Ceroni Material 5 Administração de Recursos de HW e SW Prof. Edson Ceroni Desafios para a Administração Centralização X Descentralização Operação interna x Outsourcing Hardware Hardware de um Computador Armazenamento

Leia mais

INFORMÁTICA BÁSICA. Prof. Rafael Zimmermann

INFORMÁTICA BÁSICA. Prof. Rafael Zimmermann INFORMÁTICA BÁSICA Prof. Rafael Zimmermann 1. INFORMÁTICA É a ciência que estuda o processamento de informações. Nasceu da necessidade do homem processar informações cada vez mais complexas e com maior

Leia mais

05/02/2014 O QUE É UM COMPUTADOR? O QUE É UM COMPUTADOR? O QUE É UM COMPUTADOR? PENSAR EM INFORMÁTICA É PENSAR EM:

05/02/2014 O QUE É UM COMPUTADOR? O QUE É UM COMPUTADOR? O QUE É UM COMPUTADOR? PENSAR EM INFORMÁTICA É PENSAR EM: Apple I - 1976 1982 O Homem do ano Apple II - 1977 IBM PC - 1981 O QUE É UM COMPUTADOR? É uma máquina que tem a capacidade de realizar o PROCESSAMENTO de dados. É um dispositivo físico que recebe dados

Leia mais

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa ACESSE Informações corporativas a partir de qualquer ponto de Internet baseado na configuração

Leia mais

Tecnologia de Informação

Tecnologia de Informação Tecnologia de Informação Fernando S. Meirelles Professor Titular de TI e Fundador do GVcia Fernando.Meirelles @ fgv.br 26ª Pesquisa Anual do Uso de TI, 2015 Pesquisa Pesquisa anual realizada pelo CIA -

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE III: Infraestrutura de Tecnologia da Informação Atualmente, a infraestrutura de TI é composta por cinco elementos principais: hardware, software,

Leia mais

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO As Empresas e os Sistemas Problemas locais - impacto no sistema total. Empresas como subsistemas de um sistema maior. Uma empresa excede a soma de

Leia mais

Infra estrutura da Tecnologia da Informação

Infra estrutura da Tecnologia da Informação Infra estrutura da Tecnologia da Informação Capítulo 3 Adaptado do material de apoio ao Livro Sistemas de Informação Gerenciais, 7ª ed., de K. Laudon e J. Laudon, Prentice Hall, 2005 CEA460 Gestão da Informação

Leia mais

ANEXO III PERFIL DOS PROFISSIONAIS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PARA MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO

ANEXO III PERFIL DOS PROFISSIONAIS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PARA MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO CONCORRÊNCIA DIRAD/CPLIC-008/2008 1 ANEXO III PERFIL DOS PROFISSIONAIS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PARA MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO 1. INFORMAÇÕES GERAIS E CARACTERÍSTICA DO ATUAL AMBIENTE CORPORATIVO

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Prof. M.Sc. Diego Fernandes Emiliano Silva diego.femiliano@gmail.com Agenda Infraestrutura de TI Infraestrutura de TI: hardware Infraestrutura de TI: software Administração dos recursos

Leia mais

em meados dos anos 1990, ao olhar o parque industrial, levaria um grande susto. Quanta coisa mudou!

em meados dos anos 1990, ao olhar o parque industrial, levaria um grande susto. Quanta coisa mudou! A UU L AL A Software Se alguém adormecesse em 1960 e acordasse em meados dos anos 1990, ao olhar o parque industrial, levaria um grande susto. Quanta coisa mudou! Um problema O que mais impressiona são

Leia mais

Soluções em Tecnologia da Informação

Soluções em Tecnologia da Informação Soluções em Tecnologia da Informação Curitiba Paraná Salvador Bahia A DTS Sistemas é uma empresa familiar de Tecnologia da Informação, fundada em 1995, especializada no desenvolvimento de soluções empresariais.

Leia mais

Que tipo de arranjo de computadores e processamento computacional traria o maior benefício para a organização?

Que tipo de arranjo de computadores e processamento computacional traria o maior benefício para a organização? Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 08 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

BRASIL: Gigante de TI rumo ao mercado global

BRASIL: Gigante de TI rumo ao mercado global BRASIL: Gigante de TI rumo ao mercado global TENDÊNCIAS GLOBAIS DO SETOR DE TI-BPO 2 Empregos no Setor Milhões de Pessoas Ocupadas (1) Vendas do Setor Gasto em TIC no Brasil - USD Bi, 2008 (2) 11.7 100.3

Leia mais

Perfil geral do Porto Digital (atualizado para Dezembro/2010) www.datametrica.com.br faleconosco@datametrica.com.br 81.3316.2600

Perfil geral do Porto Digital (atualizado para Dezembro/2010) www.datametrica.com.br faleconosco@datametrica.com.br 81.3316.2600 Perfil geral do Porto Digital (atualizado para Dezembro/2010) Dados Gerais do Porto Digital 191 Empresas *Empresas de TIC: Empresas de software e serviços de TIC; **Serviços associados: Empresas que prestam

Leia mais

Tecnologias da Informação

Tecnologias da Informação Introdução a Sistemas de Informação Tecnologias da Informação Introdução a Sistemas de Informação Software Categorias de Software Software Software Aplicativo Software de Sistemas Programas Aplicativos

Leia mais

Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1

Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1 Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1 Fundação Getúlio Vargas Estudantes na Escola de Administração da FGV utilizam seu laboratório de informática, onde os microcomputadores estão em rede

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE

ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE 6 ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE OBJETIVOS Qual é a capacidade de processamento e armazenagem que sua organização precisa para administrar suas informações e transações empresariais?

Leia mais

Prof. Ricardo Beck Noções de Informática Professor: Ricardo Beck

Prof. Ricardo Beck Noções de Informática Professor: Ricardo Beck Noções de Informática Professor: Ricardo Beck Prof. Ricardo Beck www.aprovaconcursos.com.br Página 1 de 5 Noções de Informática SISTEMA OPERACIONAL Software O hardware consiste nos equipamentos que compõe

Leia mais

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS Graduação PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE IV: Fundamentos da Inteligência de Negócios: Gestão da Informação e de Banco de Dados Um banco de dados é um conjunto de arquivos relacionados

Leia mais

Tecnologia de Informação

Tecnologia de Informação Tecnologia de Informação Fernando S. Meirelles Professor Titular de TI e Fundador do GVcia Fernando.Meirelles @ fgv.br 25ª Pesquisa Anual do Uso de TI, 2014 Pesquisa Pesquisa anual realizada pelo CIA -

Leia mais

Casos de Sucesso. Cliente. Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA

Casos de Sucesso. Cliente. Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA Casos de Sucesso Cliente Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA Perfil da empresa A Deloitte é uma das maiores empresas do mundo na prestação de serviços profissionais

Leia mais

Panel B2B. Brasil 1 / 7. Perfil sociodemográfico Real delivery Painel IR % Total painelistas: 35.256 76,5% Sexo Homem 12.415.

Panel B2B. Brasil 1 / 7. Perfil sociodemográfico Real delivery Painel IR % Total painelistas: 35.256 76,5% Sexo Homem 12.415. 1 / 7 Panel B2B Brasil Características Tamanho painel (ISO): 121.966 Pessoas perfiladas (ISO): 72.674 Taxa de resposta estimada (ISO): 30% Atualizado: 15/12/2014 Tamanho (ISO): o número de participantes

Leia mais

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES 1. Conectando a Empresa à Rede As empresas estão se tornando empresas conectadas em redes. A Internet e as redes de tipo Internet dentro da empresa (intranets), entre uma

Leia mais

Resumo cap. 4. Tecnologia de rede e telecomunicações - Proporciona a conectividade de dados, voz e vídeo a funcionários, clientes e fornecedores

Resumo cap. 4. Tecnologia de rede e telecomunicações - Proporciona a conectividade de dados, voz e vídeo a funcionários, clientes e fornecedores Resumo cap. 4 4.1) Infra-estrutura de TI: hardware As empresas contemporâneas exigem uma ampla variedade de equipamentos computacionais, software e recusos de comunicação apenas para funcionar e resolver

Leia mais

Professor: Roberto Franciscatto. Curso: Engenharia de Alimentos 01/2010 Aula 3 Sistemas Operacionais

Professor: Roberto Franciscatto. Curso: Engenharia de Alimentos 01/2010 Aula 3 Sistemas Operacionais Professor: Roberto Franciscatto Curso: Engenharia de Alimentos 01/2010 Aula 3 Sistemas Operacionais Um conjunto de programas que se situa entre os softwares aplicativos e o hardware: Gerencia os recursos

Leia mais

Introdução à Informática

Introdução à Informática Introdução à Informática Prof. Edberto Ferneda Software 1 Sistema Operacional Sistema Operacional Sistema Operacional Softwares aplicativos U s u á r i o s Freeware é o software pelo qual não se cobra

Leia mais

Case: BI disponível no Smartphone. Empresa : Indiana Seguros S/A. CIO : Reinaldo D Errico.

Case: BI disponível no Smartphone. Empresa : Indiana Seguros S/A. CIO : Reinaldo D Errico. Case: BI disponível no Smartphone. Empresa : Indiana Seguros S/A. CIO : Reinaldo D Errico. Institucional 1943 Década de 90 Nacionalização Internacionalização Institucional COMPOSIÇÃO ACIONÁRIA: 60% FAMÍLIA

Leia mais

Mão-de-obra qualificada, flexibilidade

Mão-de-obra qualificada, flexibilidade > TECNOLOGIA INFORMÁTICA Negócio oportuno Empresas criam centros no Brasil para desenvolver softwares e aplicativos destinados ao mercado mundial DINORAH ERENO ILUSTRAÇÕES BUENO Mão-de-obra qualificada,

Leia mais

1 A Unidade central de processamento é um exemplo de. d. Equipamento periféricos. 6 O material bruto a ser processado por um computador é chamado de:

1 A Unidade central de processamento é um exemplo de. d. Equipamento periféricos. 6 O material bruto a ser processado por um computador é chamado de: 1 A Unidade central de processamento é um exemplo de a. Software b. Hardware c. Programa d. Unidade de saída 2 Dados e programas adicionais que não são usados pelo processador são armazenados em a. Armazenamento

Leia mais

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos Denis Alcides Rezende Do processamento de dados a TI Na década de 1960, o tema tecnológico que rondava as organizações era o processamento de

Leia mais

PORTFÓLIO www.imatec.com.br

PORTFÓLIO www.imatec.com.br História A IMATEC foi estabelecida em 1993 com o objetivo de atuar nos segmentos de microfilmagem, digitalização e guarda de documentos e informações, hoje conta com 300 colaboradores, têm em seu quadro,

Leia mais

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Franco Vieira Sampaio 1 Atualmente a informática está cada vez mais inserida no dia a dia das empresas, porém, no início armazenavam-se os dados em folhas,

Leia mais

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia P ORTFÓ FÓLIO Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia versão 1.1 ÍNDICE 1. A EMPRESA... 3 2. BI (BUSINESS INTELLIGENCE)... 5 3. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS... 6 3.1. PRODUTOS

Leia mais

CURSOS OFERECIDOS. seus objetivos e metas. E também seus elementos fundamentais de Administração, como: PLANEJAMENTO, ORGANIZAÇÃO E CONTROLE.

CURSOS OFERECIDOS. seus objetivos e metas. E também seus elementos fundamentais de Administração, como: PLANEJAMENTO, ORGANIZAÇÃO E CONTROLE. CURSOS OFERECIDOS Access 2007 Aproximadamente 20 horas O aluno aprenderá criar Banco de Dados de forma inteligente, trabalhar com estoques, número de funcionários, clientes etc. Conhecerá ferramentas aprimoradas

Leia mais

Virtualização de desktop da NComputing

Virtualização de desktop da NComputing Virtualização de desktop da NComputing Resumo Todos nos acostumamos ao modelo PC, que permite que cada usuário tenha a sua própria CPU, disco rígido e memória para executar seus aplicativos. Mas os computadores

Leia mais

VANTAGENS E DIFERENCIAIS

VANTAGENS E DIFERENCIAIS A Treinar é uma escola com tradição na área de cursos de Informática, Tecnologia, Desenvolvimento Profissional e Educação à Distância. Oferece cursos do nível básico ao avançado, visando à formação completa

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA-UFES Departamento de Computação

Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA-UFES Departamento de Computação - Centro de Ciências Agrárias Departamento de Computação Organização Básica de um Computador Introdução à Ciência da Computação Introdução à Ciência da Computação COM06850-2015-II Prof. Marcelo Otone Aguiar

Leia mais

Utilização do SGBD PostgreSQL no Metrô São Paulo

Utilização do SGBD PostgreSQL no Metrô São Paulo Utilização do SGBD PostgreSQL no Metrô São Paulo Versão 2 Novembro /2006 1 Elaborado por: Gerência de Informática e Tecnologia da Informação Gustavo Celso de Queiroz Mazzariol - gqueiroz@metrosp.com.br

Leia mais