FAPESP Bioenergy Research Program BIOEN: Science and Technology for Sustainable Bioenergy Production

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FAPESP Bioenergy Research Program BIOEN: Science and Technology for Sustainable Bioenergy Production"

Transcrição

1 FAPESP Bioenergy Research Program BIOEN: Science and Technology for Sustainable Bioenergy Production Glaucia Mendes Souza Instituto de Química - Universidade de São Paulo Rubens Maciel Faculdade de Engenharia Química UNICAMP Heitor Cantarella Instituto Agronômico de Campinas Marie-Anne Van Sluys Instituto de Biociências Universidade de São Paulo Andre Nassar ICONE

2 Many governments in the industrialized world are spending less in clean energy research now than they were a few years ago (Editorial, Nature June 6th, 2012) What is missing are solutions that are cheap, scalable and politically viable People Planet Profit Call for serious investment in renewable energy research Increased international cooperation Interdisciplinary and transdisciplinary approach to problems Energy vs. Biodiversity Protection vs. Environmental Resources Brazil as an example of a renewable energy matrix and the bioethanol program

3 The brazilian energy matrix is 47% renewable Bioethanol represents 20% of Brazil s fuel matrix Total brazilian bioethanol production for 2012/13 is projected at 23.9 billion L Total sugarcane production is estimated to be 571,47 million tons Co-generation (burning of the bagasse in boilers) contributes to 4.7% of our electricity 15 million flex-fuel vehicles 9 million ha sugarcane 405 mills UnicaData, 2012

4 Small Bioenergy Footprint Sugarcane for ethanol uses 2% of agricultural area We have 60 million ha that could be used for expansion Total country area (851 Mha, 100%) Rural properties area (355 Mha, 42%) Area used for agriculture (76.7 Mha, 9%) Pasture 200 Mha Soya 22 Mha Area used for sugarcane for ethanol (4 Mha, 0.5%) Source: Horta Nogueira e Seabra (2008) 4

5 gco2eq/mj 80% reduction of GHG emissions using sugarcane ethanol

6 Mandates around the world: demand of 227 billion Liters of EtOH by 2022 Southwest: dry winter Marginal land, pastureland, and poor soils Drought resistance Crop breeding to new environments Revise nutritional needs and managing of fertilizers Recycle nutrients of crop and industry residues Land Use Change Models

7 Sugarcane Agro-industry

8 Research to expand the industrial model

9 Energy Crops and Green Technologies: a new Green Revolution Designing crops for energy production High yield and fast growth crop Able to produce under short growing seasons Tolerant to periodic drought and low temperatures Low nutrient inputs requirements Relatively small energy inputs for growth and harvest Ability to grow in sub-prime agricultural lands New technologies for biomass processing, fuel production, engines Low cost of energy production from biomass Significantly positive energy balance Significant GHG reduction Low polution Development of biorefinery systems Zero-carbon emission biorefinery Complete substitution of petro-chemicals with biobased chemicals Low water footprint, low polution, low emissions Alcohol chemistry, sugar chemistry, oil chemistry to diversify the biomass industry with co-products

10 Sugarcane: the highest tonnage crop Theoretical maximum: 380 tons/ha Current average: 75 tons/ha Glaucia Mendes Souza, USP; Monalisa Carneiro, Hermann Hoffmann, UFSCAR

11 Breeding and Genomics: the challenging sugarcane genome Glaucia Souza, Carlos Hotta, Marie-Anne Van Sluys, USP Genoma da Cana-de-açúcar (cromossomos) S. officinarum S. spontaneum Giant Genome (n Mpb), Polyploid (2n = cromossomos), ~10 Gb Augusto Garcia, USP; Anete Pereira, UNICAMP

12 Biotechnological tools for the improvement of sugarcane:

13 Fuel production and more: a zero-carbon emission biorefinery It is possible to have bagasse surplus to produce electricity and ethanol Integrated bioethanol, biogas and electricity production (double energy output) Zero carbon emission biorefinery system (consorted bioethanolbiodiesel-biokerosene production) Bio-based chemicals using a synthetic biology approach (production of lactic acid isomers from sucrose, $$$, 190,000 added value) Products from ethanol via acetaldehyde and ethylene route (Green Ethane Process to 98.9% purity) Rubens Maciel, UNICAMP Cantarella, H., Buckeridge, M. S., Van Sluys, M. A., Souza, A. P., Garcia, A. A. F., Nishiyama-Jr, M. Y., Maciel-Filho, R., Brito Cruz, C. H. and Souza, G. M. (2012). Sugarcane: the most efficient crop for biofuel production. Handbook of Bioenergy Crop Plants. Taylor & Francis Group, Boca Rotan, Florida, USA. Editors: Chittaranjan Kole, Chandrashekhar P. Joshi and David R. Shonnard. ISBN:

14 SUSTAINABILITY AND IMPACTS Ethanol as a global strategic fuel Land use changes GHG emissions Biomass and soil carbon stocks Water use Biodiversity Regional income generation Job creation and migration Integrating tools Horizontal studies to consolidate sugarcane ethanol as the leading technology path to ethanol and derivatives production

15 Monitoring water quality and aquatic communities Satelite monitoring of water quality Capacity to antecipate changes in euthrofization Bernardo Ruddorf, INPE; Luis Schiesari, USP

16 LUC and ILUC: expansion and GHG emissions Soil carbon stocks N 2 O emissions Remote sensing series feeding an Economic Model for Food vs. Fuel vs. Land vs. Biodiversity Emission monitor Bernardo Ruddorf, INPE; Carlos Cerri, USP; Andre Nassar, ICONE

17 International bioenergy market, certification and policy implications Competitive and sustainable production of bioenergy in South America Central America Africa kL/Ha.yr Potential 4,300 GL 2050: Available land for biofuels (Doornbosch and Steenblik, 2007) New-comers insertion does not depend only on the agricultural and economical aptitudes but on their political institutions, and most important on their capacity to implement public policies for the development of biofuels. Internal public policy legitimacy is a condition necessary for competitiveness. Public regulatory systems orient the private certification systems. NGOs can intervene with public regulation to assure broad sustainability criteria for biofuels production. Certification systems that will prevail (e.g. Bonsucro) are those that present lower cost of verification, biomass specific, make use of ongoing public regulation, reduced costs of compliance and verification and are legitimated by social-economic interests (NGOs). Paulo Furquim de Azevedo, Bruno Perosa; FGV

18 BIOEN DIVISIONS BIOMASS Contribute with knowledge and technologies for Sugarcane Improvement Enable a Systems Biology approach for Biofuel Crops PROCESSING AND ETHANOL TECHNOLOGIES Increasing productivity (amount of ethanol by sugarcane ton), energy saving, water saving and minimizing environmental impacts ENGINES Flex-fuel engines with increased performance, durability and decreased consumption, pollutant emissions BIOREFINERIES AND ALCOHOL CHEMISTRY Complete substitution of fossil fuel derived compounds Sugarchemistry for intermediate chemical production and alcoholchemistry as a petrochemistry substitute IMPACTS Studies to consolidate sugarcane ethanol as the leading technology path to ethanol and derivatives production Horizontal themes: Social and Economic Impacts, Environmental studies and Land Use

19 FAPESP Bioenergy Research Program BIOEN Fundamental knowledge and new technologies for a bio-based society Academic Basic and Applied Research (US$ 30 million) Since 2008, 89 grants, 300 brazilian researchers, collaborators from 15 countries Regular, Theme and Young Investigator Awards Open to foreign scientists who want to come to Brazil State of São Paulo Bioenergy Research Center (US$ 90 million) International partnerships United States, United Kingdom and The Netherlands (Oak Ridge National Laboratories, UKRC, BBSRC, BE-Basic) Innovation Technology, Joint industry-university research (5 years) Company Oxiteno Braskem Dedini ETH Microsoft Vale Boeing BP Subject Lignocellulosic materials Alcohol-chemistry Processes Agricultural practices Computational development Ethanol technologies Aviation Biofuels Processes and sustainability Australia Austria Belgium China Denmark Finland France Germany Guatemala Italy Portugal Spain The Netherlands United Kingdom United States

20 83 ongoing projects NUMBER OF PROJECTS PER DIVISION Biomass Biorefineries Biofuels Technologies Engines Impacts and Sustainability

21 Program FAPESP Areas Agronomy Biophysics Biochemistry Botany Food Science and Technology Ecology Economics Agricultural Engineering Metallurgical and Materials Engineering Electrical Engineering Mechanical Engineering Nuclear Engineering Chemical Engineering Sanitary Engineering Physics Genetics Geosciences Interdisciplinary Mathematics Microbiology Chemistry

22 Program Budget Type of grant (scholarships included) R$ BIOEN JP 5,021, BIOEN PITE 5,194, BIOEN Regular 6,282, BIOEN Temático 61,913, TOTAL 78,412, % 7% 8% JP 79% PITE Regular Temático

23 11 Participating Institutions Participating Institutions # Projects UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO 38 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS 13 SECR EST AGRICULTURA PECUÁRIA E ABASTECIMENTO DE SÃO PAULO 9 UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JULIO DE MESQUITA FILHO 7 MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO 6 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS 3 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC 2 INST DE ESTUDOS DO COMÉRCIO E NEGOCIAÇÕES INTERNACIONAIS 2 SECRETARIA DE DESENV. ECONÔMICO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO ESTADO DE SÃO PAULO 1 MINISTÉRIO DA AERONÁUTICA 1 FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS SÃO PAULO 1

24 Research Grants + Scholarships per City Campinas 111 São Paulo 74 São Carlos 56 Piracicaba 40 Lorena 20 Ribeirão Preto 10 Araraquara 9 São José do Rio Preto 7 Sorocaba 6 Botucatu 5 São José dos Campos 4 Santo André 2 Pirassununga 1

25 BIOEN Production Published articles 427 Submitted articles 10 Book chapters 51 Books 3 Thesis 53 Dissertations 109 Presentations in events 348 Media News 28 Awards 3 Patents 17 Softwares 1

26 My Researcher ID BIOEN ResearcherID: H URL: 85% of the articles have been cited

27 My Researcher ID BIOEN

28 BIOEN Site: Mailing List: and

29 BIOEN Site: Mailing List: and available on our website

30

31 Partners

32 FAPESP BIOENERGY PROGRAM BIOEN Program Coordinator Glaucia Mendes Souza Departamento de Bioquímica Instituto de Química Universidade de São Paulo BIOEN Secretariat Mariana P. Massafera - Program Manager Alê V. Machado - Assistant Alexandre Futata - Systems Analyst Committee Marie-Anne Van Sluys Instituto de Biociências Universidade de São Paulo Rubens Maciel Faculdade de Engenharia Química Universidade Estadual de Campinas Heitor Cantarella Instituto Agronômico Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo Andre Nassar Instituto de Estudos do Comércio e Negociações Internacionais

Energy Efficiency in Agriculture and Agro-Industry. Fátima Baptista fb@uevora.pt

Energy Efficiency in Agriculture and Agro-Industry. Fátima Baptista fb@uevora.pt Energy Efficiency in Agriculture and Agro-Industry Fátima Baptista fb@uevora.pt Summary 1. Introduction 2. AGREE and TESLA projects 3. Energy consumption and measures for EE improvements 1. Wheat 2. Tomato

Leia mais

Using Big Data to build decision support tools in

Using Big Data to build decision support tools in Using Big Data to build decision support tools in Agriculture Laboratory of Architecture Karen Langona and Computer Networks OSDC PIRE 2013 Edinburgh Workshop Climate and Agricultural Planning Agriculture

Leia mais

GHG missions in sugar cane ethanol production and avoided CO2

GHG missions in sugar cane ethanol production and avoided CO2 Biocombustíveis GHG missions in sugar cane ethanol production and avoided CO2 Balance of CO2 capture by sugar cane: D = C + E + F + G (3) Net avoided CO2 by sugar cane ethanol = H + H A B - C (4) A B C

Leia mais

WORKSHOP BIOMASSA E AGROENERGIA NA ÓTICA DAS AÇÕES DA SUFRAMA A JICA E SEU PAPEL NO CONTEXO DE PROJETOS DE MEIO AMBIENTE, BIOMASSA E AGROENERGIA

WORKSHOP BIOMASSA E AGROENERGIA NA ÓTICA DAS AÇÕES DA SUFRAMA A JICA E SEU PAPEL NO CONTEXO DE PROJETOS DE MEIO AMBIENTE, BIOMASSA E AGROENERGIA WORKSHOP BIOMASSA E AGROENERGIA NA ÓTICA DAS AÇÕES DA SUFRAMA A JICA E SEU PAPEL NO CONTEXO DE PROJETOS DE MEIO AMBIENTE, BIOMASSA E AGROENERGIA INFORMAÇÕES BÁSICAS SOBRE JICA LINHA DE ATUAÇÃO DA JICA

Leia mais

Color variant: Siemens White

Color variant: Siemens White 2º Forum da Responsabilidade Social das Organizações A Glocal Company Color variant: Siemens White Key Figures - Siemens Global Dados Gerais Americas 25% 22% 33% 101 19.1 96 Europe (excl. Germany) 27%

Leia mais

Pesquisa e inovação em pequenas empresas

Pesquisa e inovação em pequenas empresas Pesquisa e inovação em pequenas empresas Carlos H Brito Cruz FAPESP 28/08/2015 fapesp12-20131115.pptx; C.H. Brito Cruz e Fapesp 1 Unicamp: 254 start-ups, >16.000 empregos, fatur. anual R$ 2 bilhões 28/08/2015

Leia mais

Braskem Maxio. Resinas da linha Braskem Maxio Braskem Maxio Grades. Redução de Consumo Energético Lower Energy Consumption.

Braskem Maxio. Resinas da linha Braskem Maxio Braskem Maxio Grades. Redução de Consumo Energético Lower Energy Consumption. Maio / May 2015 Resinas da linha Grades Redução de Consumo Energético Lower Energy Consumption RP 141 RP 347 RP 340S RP 340R RP 149 H 105 Produtividade Higher Productivity H 202HC CP 191XP VA8010SUV Redução

Leia mais

Seminário ANDIFES. Financiamento da Universidade Federal. Manutenção, Expansão, Inclusão e Excelência: Perspectivas e Propostas de Financiamento.

Seminário ANDIFES. Financiamento da Universidade Federal. Manutenção, Expansão, Inclusão e Excelência: Perspectivas e Propostas de Financiamento. Seminário ANDIFES Financiamento da Universidade Federal Mesa Redonda: A universidade do futuro: Manutenção, Expansão, Inclusão e Excelência: Perspectivas e Propostas de Financiamento. Jorge A. Guimarães

Leia mais

Society Changing Needs in Advanced Materials

Society Changing Needs in Advanced Materials Society Changing Needs in Advanced Materials Evando Mirra de Paula e Silva UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais CGEE Rio de Janeiro, 26/07/2010 Available materials set a limit to the techniques

Leia mais

Problemas ambientais urbanos

Problemas ambientais urbanos MEC, 4º ano, 2º sem, 2008-09 Desafios Ambientais e de Sustentabilidade em Engenharia Problemas ambientais urbanos 3ª aula Maria do Rosário Partidário CITIES ENVIRONMENT Inputs Outputs Energy Food Water

Leia mais

Investimentos em P&D nos setores de insumos agropecuários no Brasil

Investimentos em P&D nos setores de insumos agropecuários no Brasil Investimentos em P&D nos setores de insumos agropecuários no Brasil Jaim José da Silva Jr. Universidade Estadual de Campinas Núcleo de Economia Agrícola e do Meio Ambiente (NEA) Câmara Temática de Insumos

Leia mais

7º Programa Quadro Tema ENERGIA Os próximos concursos: tópicos e destaques

7º Programa Quadro Tema ENERGIA Os próximos concursos: tópicos e destaques 7º Programa Quadro Tema ENERGIA Os próximos concursos: tópicos e destaques Helder Gonçalves Delegado Nacional tema Energia TÓPICOS DO TEMA ENERGIA WP 2012 ACTIVITY ENERGY 1; Hydrogen and Fuel Cells ACTIVITY

Leia mais

Braskem Máxio. Maio / May 2015

Braskem Máxio. Maio / May 2015 Maio / May 2015 Braskem Máxio Braskem Máxio Braskem Maxio é um selo que identifica resinas de PE, PP ou EVA dentro do portfólio da Braskem com menor impacto ambiental em suas aplicações. Esta exclusiva

Leia mais

REAL ESTATE MARKET IN BRAZIL

REAL ESTATE MARKET IN BRAZIL REAL ESTATE MARKET IN BRAZIL JOÃO CRESTANA President of Secovi SP and CBIC National Commission of Construction Industry SIZE OF BRAZIL Population distribution by gender, according to age group BRAZIL 2010

Leia mais

Inovação como uma das principais fontes de crescimento: marcos do Brasil

Inovação como uma das principais fontes de crescimento: marcos do Brasil Abordagens Pragmáticas para Transferência e Comercialização de Tecnologia em Produto Inovação como uma das principais fontes de crescimento: marcos do Brasil Evando Mirra de Paula e Silva CGEE Centro de

Leia mais

Workshop 2 Changes in Automotive Industry: New Markets Different Technologies?

Workshop 2 Changes in Automotive Industry: New Markets Different Technologies? Organization: Cooperation: Workshop 2 Changes in Automotive Industry: New Markets Different Technologies? Volkswagen do Brasil Cologne, August 25 th, 2008 Volkswagen do Brasil Present in Brazil since 1953

Leia mais

MONITORAMENTO TECNOLÓGICO: UM ESTUDO SOBRE AS PATENTES DEPOSITADAS NO BRASIL ENTRE 2006 E 2008

MONITORAMENTO TECNOLÓGICO: UM ESTUDO SOBRE AS PATENTES DEPOSITADAS NO BRASIL ENTRE 2006 E 2008 MONITORAMENTO TECNOLÓGICO: UM ESTUDO SOBRE AS PATENTES DEPOSITADAS NO BRASIL ENTRE 2006 E 2008 Leonardo Batista Paiva Leonardo C Ribeiro; Isabel Loureiro. Objetivo O objetivo é avaliar a participação relativa

Leia mais

0960-3115 Biodiversity and Conservation A1 CIÊNCIAS AGRÁRIAS I Em Atualização

0960-3115 Biodiversity and Conservation A1 CIÊNCIAS AGRÁRIAS I Em Atualização Consulta por Classificação / Área Avaliação ISSN 0001-706X Acta Tropica A1 CIÊNCIAS AGRÁRIAS I Em Atualização 0065-2113 Advances in Agronomy A1 CIÊNCIAS AGRÁRIAS I Em Atualização 0065-2296 Advances in

Leia mais

Agência de Vigilância Sanitária - ANVISA ITEM 8

Agência de Vigilância Sanitária - ANVISA ITEM 8 2ª Reunião Extraordinária da Câmara Setorial de Alimentos Agência de Vigilância Sanitária - ANVISA ITEM 8 INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS PARA O MONITORAMENTE E GERENCIAMENTO DA CADEIA DE FRIO Luis Madi / Eloísa

Leia mais

Climate Change - Coal Overview

Climate Change - Coal Overview CSLF : Capacity Building Climate Change - Coal Overview Fernando Luiz Zancan President - Associação Brasileira do Carvão Mineral - ABCM Salvador - 08 September 2008 BRAZILIAN COAL INDUSTRY Resources: 31,7

Leia mais

Sustainability issues in the Brazilian automotive industry: electric cars and end-of-life vehicles

Sustainability issues in the Brazilian automotive industry: electric cars and end-of-life vehicles Sustainability issues in the Brazilian automotive industry: electric cars and end-of-life vehicles Adcley Souza (adcley.souza@hotmail.com) Sustainability issues in the Brazilian automotive industry: electric

Leia mais

Challenges and lessons learned from the Surui Forest Carbon Project, Brazilian Amazon. Pedro Soares / IDESAM

Challenges and lessons learned from the Surui Forest Carbon Project, Brazilian Amazon. Pedro Soares / IDESAM Challenges and lessons learned from the Surui Forest Carbon Project, Brazilian Amazon Pedro Soares / IDESAM Project Proponent & Partners Proponent: Support and supervise the project activities and will

Leia mais

Avaliação sobre a efetividade da metodologia de ensino e capacitação em Bioeconomia oferecida pela parceria Unicamp e BE-Basic Foundation

Avaliação sobre a efetividade da metodologia de ensino e capacitação em Bioeconomia oferecida pela parceria Unicamp e BE-Basic Foundation Avaliação sobre a efetividade da metodologia de ensino e capacitação em Bioeconomia oferecida pela parceria Unicamp e BE-Basic Foundation B. O. ORTEGA 1, F. G. VIANA 2, T. T. FRANCO 3 1 e 3 Universidade

Leia mais

A internacionalização da Scientia Agricola rumo à corrente principal

A internacionalização da Scientia Agricola rumo à corrente principal A internacionalização da Scientia Agricola rumo à corrente principal Luís Reynaldo Ferracciú Alleoni Editor Chefe - Scientia Agricola Seminário sobre o desempenho dos periódicos brasileiros no JCR 2010

Leia mais

Low Carbon Scenarios for Brazil. Amaro Pereira PPE/COPPE/UFRJ

Low Carbon Scenarios for Brazil. Amaro Pereira PPE/COPPE/UFRJ Low Carbon Scenarios for Brazil Amaro Pereira PPE/COPPE/UFRJ Project Team Co-ordinators Prof. Emilio La Rovere and Carolina Dubeux Technical team Amaro Pereira (Energy) Anamélia Medeiros (Agriculture)

Leia mais

CONHECIMENTO como GERADOR

CONHECIMENTO como GERADOR CONHECIMENTO como GERADOR 2001 Licenciada Bioquímica (Coimbra) 2008 Doutorada Biologia Molecular, Microbiologia e Evolução (Aveiro, Oxford e Barcelona) 2012 MBA Especialização Finanças, Porto Business

Leia mais

Workshop (6) Energy Efficiency

Workshop (6) Energy Efficiency Member of the Executive Board, MAN Diesel Blumenau, November 19 th th 2007 The MAN Group today Business areas Internationally active manufacturer of vehicles, engines and machinery Approx. 13 billion in

Leia mais

feam engebio 129 ANEXO F Planilha Check List Uberlândia

feam engebio 129 ANEXO F Planilha Check List Uberlândia feam engebio 126 feam engebio 127 feam engebio 128 feam engebio 129 ANEXO F Planilha Check List Uberlândia feam engebio 130 feam engebio 131 feam engebio 132 feam engebio 133 REFERÊNCIAS ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA

Leia mais

Definição de competitividade

Definição de competitividade TRIBUTAÇÃO E COMPETITIVIDADE VII Jornadas do IPCA 25.11.2006 Claudia Dias Soares Universidade Católica Portuguesa Definição de competitividade EC 2004: a sustained rise in the standards of living of a

Leia mais

Types of Investments: Equity (9 companies) Convertible Notes (10 companies)

Types of Investments: Equity (9 companies) Convertible Notes (10 companies) IMPACT INVESTING WE STARTED... A Venture Capital Fund Focused on Impact Investing Suport: Financial TA Criterias to select a company: Social Impact Profitabilty Scalability Investment Thesis (Ed, HC,

Leia mais

6 Só será permitido o uso de dicionário INGLÊS/INGLÊS. 8 Utilize para rascunhos o verso de cada página deste Caderno.

6 Só será permitido o uso de dicionário INGLÊS/INGLÊS. 8 Utilize para rascunhos o verso de cada página deste Caderno. 1 2 3 4 5 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Se, em qualquer outro local deste Caderno, você assinar, rubricar,

Leia mais

Climate Change and Coffee Production: Vulnerability and possible adaptation

Climate Change and Coffee Production: Vulnerability and possible adaptation World Coffee Conference 2010 Guatemala City 26-28 February Climate Change and Coffee Production: Vulnerability and possible adaptation Eduardo Delgado Assad Embrapa - Brazil The growth rate of C02 is very

Leia mais

and the Municipality of SERTÃ

and the Municipality of SERTÃ RETS Launch Conference 3rd February 2010 Casa da Cultura da Sertã SERTÃ, Portugal Renewable Energies and the Municipality of SERTÃ, Mayor The participation of Sertã in RETS is the continuation of its journey

Leia mais

Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water

Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water André Rauen Leonardo Ribeiro Rodnei Fagundes Dias Taiana Fortunato Araujo Taynah Lopes de Souza Inmetro / Brasil

Leia mais

CRONOGRAMA DE APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS CR3+2015 11.11.15

CRONOGRAMA DE APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS CR3+2015 11.11.15 Horários 13h30 às 15h30 11.11.15 13h30 às 15h30 SESSÃO 1: APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS Sala 1 Painel Estratégias e Horários Sala 2 - Painel Políticas Públicas e Práticas Sustentáveis P1 Consumo e Produção

Leia mais

O uso de matérias-primas renováveis na estratégia de desenvolvimento de empresaa caso Rhodia / Solvay

O uso de matérias-primas renováveis na estratégia de desenvolvimento de empresaa caso Rhodia / Solvay O uso de matérias-primas renováveis na estratégia de desenvolvimento de empresaa caso Rhodia / Solvay Thomas Canova Diretor de Pesquisa & Inovação América Latina Rhodia (membro do grupo Solvay) Outubro,

Leia mais

Turismo Industrial. A problemática e tendências para o futuro

Turismo Industrial. A problemática e tendências para o futuro Turismo Industrial A problemática e tendências para o futuro Seminário Turismo Industrial e Desenvolvimento Local Turismo de Portugal - 30 Outubro 2013 Carlos Costa [ccosta@ua.pt] Universidade de Aveiro

Leia mais

Dimensão do Setor* O tabaco brasileiro. Sector's Dimension* 186.000. 376.000 Brazilian tobacco 739.000. R$ 4,4 bilhões* 30.000

Dimensão do Setor* O tabaco brasileiro. Sector's Dimension* 186.000. 376.000 Brazilian tobacco 739.000. R$ 4,4 bilhões* 30.000 O tabaco brasileiro A importância sócio-econômica do tabaco para a região Sul do Brasil é indiscutível. Os números do setor demonstram claramente porque o Brasil se destaca no cenário mundial, ocupando

Leia mais

Air Quality Photochemical Simulations using the system MM5 SMOKE CMAQ for Brazil

Air Quality Photochemical Simulations using the system MM5 SMOKE CMAQ for Brazil NCQAr LAMMA UFRJ UFRJ CCMN IGEO LAMMA NCQAr Universidade Federal do Rio de Janeiro Centro de Ciências Matemáticas e da Natureza Instituto de Geociências - Departamento de Meteorologia Laboratório de Modelagem

Leia mais

Histórico do setor florestal no MDL e expectativas internacionais com relação a este mecanismo de flexibilização

Histórico do setor florestal no MDL e expectativas internacionais com relação a este mecanismo de flexibilização Histórico do setor florestal no MDL e expectativas internacionais com relação a este mecanismo de flexibilização Marcelo Theoto Rocha matrocha@esalq.usp.br 1 2 O Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL)

Leia mais

ufsm partnerships with the armed forces and the relation between the university and companies

ufsm partnerships with the armed forces and the relation between the university and companies ufsm partnerships with the armed forces and the relation between the university and companies prof. tiago bandeira marchesan the higher education in brazil a educação superior no brasil Percentual distribuition

Leia mais

Biocombus5veis na Aviação: ampliando a u&lização comercial

Biocombus5veis na Aviação: ampliando a u&lização comercial Biocombus5veis na Aviação: ampliando a u&lização comercial Polí&cas públicas são essenciais para promover biocombus5veis aeronáu&cos sustentáveis L. A. Horta Nogueira NIPE/Unicamp Não bastam apenas soluções

Leia mais

Alguns dados sobre C&T&I em São Paulo

Alguns dados sobre C&T&I em São Paulo Alguns dados sobre C&T&I em São Paulo Carlos Henrique de Brito Cruz Scientific Director FAPESP p&d-e-inovação-20140331.pptx;chbritocruz 1 São Paulo: R&D Expenditures, 2011, by source R&D expenditures total

Leia mais

Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE

Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE IV EXPOEPI International Perspectives on Air Quality: Risk Management Principles for Oficina de Trabalho: Os Desafios e Perspectivas da Vigilância Ambiental

Leia mais

WORLD CUP BRAZIL 2014

WORLD CUP BRAZIL 2014 WORLD CUP BRAZIL 2014 Match Date Match Stadium City Cat 1 Cat 2 Cat 3/4 VIP 1 12 jun Brazil vs. Croatia Arena De São Paulo Sao Paulo $2,900 $2,500 $1,800 2 13 jun Mexico vs. Cameroon Estadio Das Dunas

Leia mais

International Networking Event Brazil. Florianópolis Santa Catarina - Brazil. Project is funded by the European Union

International Networking Event Brazil. Florianópolis Santa Catarina - Brazil. Project is funded by the European Union International Networking Event Brazil Florianópolis Santa Catarina - Brazil Applied research in RE and technology transfer to the private sector The Role of the Academia Prof. Youssef Ahmad Youssef Prof.

Leia mais

BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET

BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET 2015 1 e-mail:mario@labma.ufrj.br Tables BR-EMS, mortality experience of the Brazilian Insurance Market, were constructed,

Leia mais

CITIES AND BRAZILIAN POLICY FOR CLIMATE CHANGE

CITIES AND BRAZILIAN POLICY FOR CLIMATE CHANGE CITIES AND BRAZILIAN POLICY FOR CLIMATE CHANGE NOVEMBER 2010 Laura Machado de Mello Bueno PUC Campinas Research group Water in urban environment Environmental problems, climate change and social justice

Leia mais

O Compromisso Crescimento Verde e a Sustentabilidade na Secil

O Compromisso Crescimento Verde e a Sustentabilidade na Secil O Compromisso Crescimento e a Sustentabilidade na Secil GONÇALO SALAZAR LEITE CEO GRACE - Encontro Temático Crescimento 1 Ponto de Partida O cimento é um bem essencial ao conforto, segurança e património

Leia mais

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES Eduardo Augusto Guimarães Maio 2012 Competitividade Brasil 2010: Comparação com Países Selecionados. Uma chamada para a ação África

Leia mais

Gerenciamento de projetos SMART GRID

Gerenciamento de projetos SMART GRID Gerenciamento de projetos SMART GRID OBJETIVO Em razão da (o): Grandiosidade e complexidade dos projetos SMART GRID Contexto econômico local e global vs. QUALIDADE dos serviços públicos. p Exigências de

Leia mais

IBM Research: Inovação feita no Brasil. Ricardo Pelegrini Gerente Geral de Serviços para IBM América Latina

IBM Research: Inovação feita no Brasil. Ricardo Pelegrini Gerente Geral de Serviços para IBM América Latina IBM Research: Inovação feita no Brasil Ricardo Pelegrini Gerente Geral de Serviços para IBM América Latina Expansão & Globalização da IBM Research Division: Cenário de Competição Decisões da IBM Research

Leia mais

Local & Regional Development. Expanding the positive impacts of mining projects

Local & Regional Development. Expanding the positive impacts of mining projects Local & Regional Development Expanding the positive impacts of mining projects Defining local and regional development Factors: Economic Social Specific to communities Need for ongoing consultations Link

Leia mais

Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização

Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização Belém, 25 de Setembro 2014 Estrutura da apresentação 1. Porque a cooperação com a União Europeia em inovação é importante para o Brasil? 2.

Leia mais

Passages de Paris 10 (2015) 312-322 COMPARAÇÃO BRASIL-FRANÇA À LUZ DE INDICADORES DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA SELECIONADOS

Passages de Paris 10 (2015) 312-322 COMPARAÇÃO BRASIL-FRANÇA À LUZ DE INDICADORES DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA SELECIONADOS Passages de Paris 10 (2015) 312-322 www.apebfr.org/passagesdeparis COMPARAÇÃO BRASIL-FRANÇA À LUZ DE INDICADORES DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA SELECIONADOS André Leon SAMPAIO GRADVOHL * Resumo: Os indicadores

Leia mais

AÇÃO AMBIENTAL 2015 - FIRJAN: Painel 1 Visão Geral sobre Mudança do Clima e Perspectivas para a COP21

AÇÃO AMBIENTAL 2015 - FIRJAN: Painel 1 Visão Geral sobre Mudança do Clima e Perspectivas para a COP21 AÇÃO AMBIENTAL 2015 - FIRJAN: Painel 1 Visão Geral sobre Mudança do Clima e Perspectivas para a COP21 Adriano Santhiago de Oliveira Diretor Departamento de Mudanças Climáticas Secretaria de Mudanças Climáticas

Leia mais

6 Só será permitido o uso de dicionário INGLÊS/INGLÊS. 8 Utilize para rascunhos o verso de cada página deste Caderno.

6 Só será permitido o uso de dicionário INGLÊS/INGLÊS. 8 Utilize para rascunhos o verso de cada página deste Caderno. 1 2 3 4 5 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Se, em qualquer outro local deste Caderno, você assinar, rubricar,

Leia mais

MIT Portugal Program Engineering systems in action

MIT Portugal Program Engineering systems in action MIT Portugal Program Engineering systems in action Paulo Ferrão, MPP Director in Portugal Engineering Systems: Achievements and Challenges MIT, June 15-17, 2009 Our knowledge-creation model An Engineering

Leia mais

Biofuels in Brazil The Ethanol Experience. Paulo C. R. Lima, M.Sc., Ph.D. Energy Consultant for Brazilian Congress

Biofuels in Brazil The Ethanol Experience. Paulo C. R. Lima, M.Sc., Ph.D. Energy Consultant for Brazilian Congress Biofuels in Brazil The Ethanol Experience Paulo C. R. Lima, M.Sc., Ph.D. Energy Consultant for Brazilian Congress Main biofuels in Brazil > Ethanol (present and future) > Biodiesel (future) > Sugarcane

Leia mais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais BEM VINDO AO MUNDO RANGEL WELCOME TO RANGEL WORLD Toda uma organização ao seu serviço! Constituídos em 1980 por Eduardo Rangel, rapidamente marcámos

Leia mais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais BEM VINDO AO MUNDO RANGEL WELCOME TO RANGEL WORLD Atividade Aduaneira Customs Broker Transporte Marítimo Sea Freight ESPANHA SPAIN Transporte Aéreo Air Freight Expresso Internacional FedEx International

Leia mais

BALANÇO, ANÁLISE DE EMISSÃO E SEQÜESTRO DE CO 2 NA GERAÇÃO DE ELETRICIDADE EXCEDENTE NO SETOR SUCRO- ALCOOLEIRO

BALANÇO, ANÁLISE DE EMISSÃO E SEQÜESTRO DE CO 2 NA GERAÇÃO DE ELETRICIDADE EXCEDENTE NO SETOR SUCRO- ALCOOLEIRO BALANÇO, ANÁLISE DE EMISSÃO E SEQÜESTRO DE CO 2 NA GERAÇÃO DE ELETRICIDADE EXCEDENTE NO SETOR SUCRO- ALCOOLEIRO 1 FELIPE MORETON CHOHFI 2 FRANCISCO ANTONIO DUPAS 3 ELECTO EDUARDO SILVA LORA 1 Eng. MSc,

Leia mais

Logistics Investment Program. Ports

Logistics Investment Program. Ports Logistics Investment Program Ports Purposes Promote the competitiveness and development of Brazilian economy End of entry walls Expansion of private investment Modernization of infrastructure and port

Leia mais

The Brazilian Pantanal: an overview

The Brazilian Pantanal: an overview The Brazilian : an overview www.cpap.embrapa.br The Brazilian Paraguay River basin in Brazil, Bolivia e Paraguay Data source: Padovani et al unpublished data Data Source: Padovani et al. www.cpap.embrapa.br

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 75/2013

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 75/2013 PASSO A PASSO DO DYNO Ao final desse passo a passo você terá o texto quase todo traduzido. Passo 1 Marque no texto as palavras abaixo. (decore essas palavras, pois elas aparecem com muita frequência nos

Leia mais

Research Institute: Experience of Surviving Transferring Knowledge to Society

Research Institute: Experience of Surviving Transferring Knowledge to Society Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores: Investigação e Desenvolvimento em Lisboa http://www.inesc-id.pt Research Institute: Experience of Surviving Transferring Knowledge to Society Leonel

Leia mais

Sistema de Bibliotecas da Unopar Biblioteca Setorial Campus Londrina (Piza) Periódicos Específicos de Engenharia de Alimentos

Sistema de Bibliotecas da Unopar Biblioteca Setorial Campus Londrina (Piza) Periódicos Específicos de Engenharia de Alimentos Sistema de Bibliotecas da Unopar Biblioteca Setorial Campus Londrina (Piza) Periódicos Específicos de Engenharia de Alimentos Atualizado em 26/02/2007 Acta Scientiarum, Maringá,PR, 1998, 20(2), 1999, 21(2),

Leia mais

Mitigation options and actions in Brazilian Agriculture

Mitigation options and actions in Brazilian Agriculture Mitigation options and actions in Brazilian Agriculture Development of the Brazilian Agricultural NAMAs Luis Gustavo Barioni Embrapa Agricultural Informatics CCAFS FAO NAMAs Workshop, Rome 16/07/2012 Historical

Leia mais

Administração e Sustentabilidade

Administração e Sustentabilidade Administração e Sustentabilidade Prof. André Pereira de Carvalho andre.carvalho@fgv.br POI/ FGV-EAESP www.fgv.br/eaesp Centro de Estudos em Sustentabilidade (Gvces) www.fgv.br/ces Dilema: Falso dilema?

Leia mais

Water Footprint of Bioenergy

Water Footprint of Bioenergy Water Footprint of Bioenergy Rita Monteiro rita.monteiro@usp.br Brasília, 19 de março de 2013 Brasília, 29 de março de 2013 WATER FOOTPRINT different approaches Rita Monteiro rita.monteiro@usp.br WATER

Leia mais

October, 2013. Um Olhar Estratégico para o Setor de Seguros de Automóvel no Brasil

October, 2013. Um Olhar Estratégico para o Setor de Seguros de Automóvel no Brasil October, 2013 Um Olhar Estratégico para o Setor de Seguros de Automóvel no Brasil AGENDA Visão da Industria de Seguros (Brasil x Mundo) Drivers que movem a Indústria Análise da Penetração da Indústria

Leia mais

Compartilhando Energia Humana. Sharing Human Energy

Compartilhando Energia Humana. Sharing Human Energy Compartilhando Energia Humana Sharing Human Energy A Chevron Brasil tem como estratégia e valor um plano de investimento social voltado para o incentivo à qualificação profissional e ao empreendedorismo

Leia mais

egovernment The Endless Frontier

egovernment The Endless Frontier CENTRO DE GESTÃO DA REDE INFORMÁTICA DO GOVERNO (Management Center for the Electronic Government Network) egovernment The Endless Frontier Alexandre Caldas 29 th June 2010 Summary VISION AND LEADERSHIP

Leia mais

Which model for agriculture? Dual model of Brazilian agriculture

Which model for agriculture? Dual model of Brazilian agriculture Which model for agriculture? Dual model of Brazilian agriculture Sìlvia Helena Galvão de Miranda Professor Department of Economics, Business and Sociology ESALQ/USP Vice-coordinator CEPEA Pre-Conference

Leia mais

Colóquio QUANTO CUSTA ESTUDAR NO ENSINO SUPERIOR PORTUGUÊS?

Colóquio QUANTO CUSTA ESTUDAR NO ENSINO SUPERIOR PORTUGUÊS? Colóquio QUANTO CUSTA ESTUDAR NO ENSINO SUPERIOR PORTUGUÊS? 1 CESTES O Custo dos Estudantes no Ensino Superior Português UIDEF Unidade de I&D em Educação e Formação do Instituto de Educação da U. Lisboa

Leia mais

Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016

Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016 Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016 Instruções aos candidatos: (1) Preencher somente o número de inscrição em todas as folhas. (2) Usar caneta preta ou azul. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Leia mais

THE FUNDAMENTAL ROLE OF SCIENCE IN INNOVATION Brazilian Scenario

THE FUNDAMENTAL ROLE OF SCIENCE IN INNOVATION Brazilian Scenario THE FUNDAMENTAL ROLE OF SCIENCE IN INNOVATION Brazilian Scenario Alvaro T. Prata Secretary for Technology Development and Innovation MCTI Federal Government World Science Forum 2013 Rio de Janeiro, November

Leia mais

A Modernização Tecnológica no Setor Público: a experiência de cooperação

A Modernização Tecnológica no Setor Público: a experiência de cooperação A Modernização Tecnológica no Setor Público: a experiência de cooperação Clarice Stella Porciuncula 1 Analista de Sistemas da PUC-RS Especialista em Sistemas de Informação e Telemática na UFRGS Analista

Leia mais

QUALIS OBT: CLASSIFICAÇÃO DAS REVISTAS E CONFERÊNCIAS CIENTÍFICAS

QUALIS OBT: CLASSIFICAÇÃO DAS REVISTAS E CONFERÊNCIAS CIENTÍFICAS QUALIS OBT: CLASSIFICAÇÃO DAS REVISTAS E CONFERÊNCIAS CIENTÍFICAS Revisão 10 9 Janeiro 2006 Critérios Gerais para Classificação de Periódicos Na classificação adotada pela OBT, estamos buscando usar, na

Leia mais

Maio. Office Of Energy Efficiency and Renewable Energy U.S. Energy Department (DOE) Washington, DC

Maio. Office Of Energy Efficiency and Renewable Energy U.S. Energy Department (DOE) Washington, DC Dia Nome do Evento Realizador Local Maio 03 ACORE U.S.-China Renewable Energy Industry Forum American Council On Renewable Energy (ACORE) Washington, DC 04 CEO Leadership Series Luncheon Featuring U.S.

Leia mais

BIOCOMBUSTÍVEIS COMO UM PROCESSO DE INOVAÇÃO

BIOCOMBUSTÍVEIS COMO UM PROCESSO DE INOVAÇÃO BIOCOMBUSTÍVEIS COMO UM PROCESSO DE INOVAÇÃO José Vitor Bomtempo vitor@eq.ufrj.br GEE - Grupo de Economia da Energia Instituto de Economia UFRJ GEB - Grupo de Estudos em Bioeconomia Escola de Química -

Leia mais

Otimização da geração de energias alternativas e renováveis para energização rural utilizando lógica fuzzy

Otimização da geração de energias alternativas e renováveis para energização rural utilizando lógica fuzzy Otimização da geração de energias alternativas e renováveis para energização rural utilizando lógica fuzzy Fernando de L. Caneppele 1, Marianna C. Peccinelli 1, Odivaldo J. Seraphim 2, Luís R. A. Gabriel

Leia mais

Inovação e Empreendedorismo

Inovação e Empreendedorismo Inovação e Empreendedorismo Kami Saidi Diretor de Operações & Sustentabilidade HP Brasil 09-maio-13 HP Commitment Many assume, wrongly, that a company exists simply to make money... the real reason HP

Leia mais

O desafio de aumentar o impacto da ciência brasileira

O desafio de aumentar o impacto da ciência brasileira O desafio de aumentar o impacto da ciência brasileira Carlos Henrique de Brito Cruz Diretor Científico FAPESP 23/05/2013 desafio-impacto-confap-20130522.pptx; C.H. Brito Cruz e Fapesp 1 Desafios para a

Leia mais

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br Institutional Skills Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS Passo a passo 2 2 British Council e Newton Fund O British Council é a organização internacional do Reino Unido para relações culturais e oportunidades

Leia mais

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF ==> Download: BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF - Are you searching for Brigham And Ehrhardt Books? Now, you will be happy that at this time Brigham And Ehrhardt

Leia mais

Busca pela excelência em universidades no Brasil

Busca pela excelência em universidades no Brasil Busca pela excelência em universidades no Brasil Carlos Henrique de Brito Cruz Diretor Científico FAPESP 20130723 excellence-in-higher-ed-chbc20140122pptx; C.H. Brito Cruz e Fapesp 1 Determinants of Excellence

Leia mais

Logistics Investment Program. Ports

Logistics Investment Program. Ports Logistics Investment Program Ports Purposes Promote the competitiveness and development of Brazilian economy End of entry walls Expansion of private investment Modernization of infrastructure and port

Leia mais

Saulo Rodrigues-Filho, PhD

Saulo Rodrigues-Filho, PhD CompasSus Compass of Sustainability A contribution from the University of Brasília to an assessment model of sustainability performance Saulo Rodrigues-Filho, PhD Center for Sustainable Development CDS

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE COIMBRA Coimbra, May 2013. Carlos Souza & Cristina Silva

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE COIMBRA Coimbra, May 2013. Carlos Souza & Cristina Silva ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE COIMBRA Coimbra, May 2013 Carlos Souza & Cristina Silva Population: 10,6 million. According to INE (National Institute of Statistics) it is estimated that more than 2 million

Leia mais

Tecnologia e Inovação na era da Informação

Tecnologia e Inovação na era da Informação Tecnologia e Inovação na era da Informação Cezar Taurion Executivo de Novas Tecnologias Chief Evangelist ctaurion@br.ibm.com TUDO EM TEMPO REAL TECNOLOGIA PERVASIVA E COMPUTAÇÃO SOCIAL A SOCIEDADE HIPERCONECTADA

Leia mais

Workshop Regular para Capacitar A evolução e o conteúdo tecnológico dos pedidos de patente portugueses

Workshop Regular para Capacitar A evolução e o conteúdo tecnológico dos pedidos de patente portugueses consultora para investimentos tecnológicos Workshop Regular para Capacitar A evolução e o conteúdo tecnológico dos pedidos de patente portugueses Rodolfo Condessa www.fininventa.com Workshop Regular para

Leia mais

Desafios para C&T&I no Brasil

Desafios para C&T&I no Brasil Desafios para C&T&I no Brasil Carlos Henrique de Brito Cruz Diretor Científico FAPESP CONFAP 26 de Agosto de 2015 desafios-c+t-brasil-confap-20150825.pptx;chbritocruz 1 Desafios para a ciência e a tecnologia

Leia mais

FC Gulbenkian, 21-28 March 2013. Keynote speakers

FC Gulbenkian, 21-28 March 2013. Keynote speakers MECC 2013 International Conference and Advanced School Planet Earth, Mathematics of Energy and Climate Change http://mpe2013.org/workshop/mecc-2013-international-conference-and-advanced-schoolplanet-earth-mathematics-of-energy-and-climate-change-portugal-18-28-march-2013

Leia mais

Oportunidades de financiamento nas áreas de energia e transportes nos concursos 2015 do H2020. Ana Raposo (ana.raposo@fct.

Oportunidades de financiamento nas áreas de energia e transportes nos concursos 2015 do H2020. Ana Raposo (ana.raposo@fct. Oportunidades de financiamento nas áreas de energia e transportes nos concursos 2015 do H2020 Ana Raposo (ana.raposo@fct.pt) Outubro 2014 Oportunidades no Desafio Societal 3 e no Desafio Societal 4 NMP

Leia mais

Políticas para Inovação Tecnológica: Brasil e Mundo

Políticas para Inovação Tecnológica: Brasil e Mundo Políticas para Inovação Tecnológica: Brasil e Mundo Carlos H de Brito Cruz Diretor Científico, Fapesp http://www.ifi.unicamp.br/~brito 14/9/2006; politicas-inovacao-exp-internacional.ppt; CH Brito Cruz

Leia mais

SECTOR OF ACTIVIITY FOOD ENERGY COTTON BIODIESEL SOYA VEGETAL OIL CORN ETHANOL

SECTOR OF ACTIVIITY FOOD ENERGY COTTON BIODIESEL SOYA VEGETAL OIL CORN ETHANOL Results 08/15/2011 SECTOR OF ACTIVIITY FOOD ENERGY COTTON SOYA CORN BIODIESEL VEGETAL OIL ETHANOL BRAZILIAN BIODIESEL MARKET 2005 2007 Blend: up to 2% 1st Sem/08 Blend: min. 2% Jul/08 Jun/09 Blend: min.

Leia mais

Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007

Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007 Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007 1. Visitações Diárias ( Y ) Visitas ( X ) Dia do mês 1.1) Janeiro 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15

Leia mais

20 de dezembro de 2011

20 de dezembro de 2011 20 de dezembro de 2011 Projeção Internacional e Competitividade prioridades para Portugal X A energia está em profunda mudança o que constitui uma oportunidade a não perder. António Vidigal CEO - EDP Inovação

Leia mais

UN-GGIM: User case studies BRAZIL

UN-GGIM: User case studies BRAZIL UN-GGIM: User case studies BRAZIL Brazil: Use of GIS improves monitoring and reduce crime in the State of Amazonas With over 1.5 million km2 and 3.5 million inhabitants, the State of Amazonas is the largest

Leia mais