Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Defesa do Consumidor. Brasília 03.abril.2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Defesa do Consumidor. Brasília 03.abril.2013"

Transcrição

1 Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Defesa do Consumidor Brasília 03.abril.2013

2 Federação Nacional de Saúde Suplementar Associadas: 15 grupos empresariais Beneficiários: 25 milhões (37.2%) Set/12 Despesas Assistenciais: R$ 25,8 bilhões (37.4 %) 2012* - R$ 22,6 bilhões (38.7 %) (Janeiro a setembro) *Valor acumulado até o 3º trimestre. 2

3 Associadas à FenaSaúde SEGURADORAS ESPECIALIZADAS EM SAÚDE Allianz Saúde S.A. Bradesco Saúde S/A (Bradesco Saúde Grupo) Brasilsaúde Companhia de Seguros (Sul América Grupo) Itauseg Saúde S/A Marítima Saúde Seguros S/A Notre Dame Seguradora S/A (Intermédica Grupo) Porto Seguro - Seguro Saúde S/A Sul América Companhia de Seguro Saúde (Sul América Grupo) Sul América Seguro Saúde S/A (Sul América Grupo) Tempo Saúde Seguradora S/A (Tempo Grupo) Unimed Seguros Saúde S/A MEDICINAS DE GRUPO Amico Saúde Ltda. (Amil Grupo) Amil Assistência Médica Internacional Ltda. (Amil Grupo) Excelsior Med Ltda. (Amil Grupo) Gama Saúde Ltda. (Tempo Grupo) Golden Cross Assistência Internacional de Saúde Ltda. Amil Planos por Administração Ltda. (Amil Grupo) ASL Assistência à Saúde Ltda. (Amil Grupo) Care Plus Medicina Assistencial Ltda. Intermédica Sistema de Saúde S/A (Grupo Intermédica Grupo) Medservice Administradora de Planos de Saúde S/A (Bradesco Saúde Grupo) Omint Serviço de Saúde Ltda. Sul América Serviços de Saúde S/A (Sul América Grupo) ODONTOLOGIAS DE GRUPO Dental Plan Ltda. (Sul América Grupo) Interodonto Sistema de Saúde Odontológica Ltda. (Intermédica Grupo) Metlife Planos Odontológicos Ltda. Odontoprev S/A Odonto Empresa Convênios Dentários (Tempo Grupo) Prevdonto Odonto Empresa Assistência Odontológica Ltda. (Tempo Grupo) 3

4 Dados dos prestadores RECEITA POR TIPO DE FONTE PAGADORA 2011 Particular SUS 4,80% 0,70% OPS 94,40% Fonte: ANAPH

5 Dados assistenciais Quantidade de eventos assistenciais da FenaSaúde Evento 2011 Taxa Per capita Assistência médica com ou sem odontologia¹ Consultas médicas ,3 Exames complementares Terapias Internações² ,2 Outros atendimentos ambulatoriais³ Fontes: Mapa assistencial/ans Caderno de informações da saúde suplementar Notas: ¹ Notas: ¹ não incluí os planos exclusivamente odontológicos. ² Taxa de internação per capita x 100. ³ Outros atendimentos ambulatoriais: Consulta/sessão com fisioterapeuta, fonoaudiólogo, nutricionista, terapeuta ocupacional, psicólogo 5

6 Dados assistenciais Procedimentos realizados em12 meses (Jul/11 a Jun/12) Dados FenaSaúde SUS Internação cirúrgica¹ Cirúrgia Bariátrica Ressonância Nuclear Magnética Tomografia Computadorizada Taxa de internação cirúrgica² ³ 5,39 2,87 Taxa de cirurgia bariátrica 4 0,43 0,04 RNM por habitantes³ 117,15 4,43 TC por habitantes³ 116,08 18,34 Fontes: Tabnet/ANS IBGE. Diretoria de Pesquisas e Coordenação de População e Indicadores Sociais.. Ministério da Saúde - SIH/SUS. Extraído em 13/3/13. Notas: ¹ No SUS consideradas as internações do grupo 4 - procedimentos cirúrgicos. ² Taxa de internação calculada pelo número de procedimentos dividido pela média da população excluídos os beneficiários da saúde suplementar vezes 100. ³ Foi considerada a média da população e beneficiários no período de Jul/11 a mar/12. 4 Taxa calculada pelo número de procedimentos dividido pela média da população excluídos os beneficiários da saúde suplementar (maiores que 20 anos) vezes

7 Dados assistenciais Taxa de consultas médicas per capita ano em diversos países Brasil País * Sistema Público (SUS)¹ 3,3 3,5... 3,5 Saúde Suplementar 5,4 5,5 5,4 5,6 Alemanha 7,9 8,4 8,9 8,9 Austrália 6,4 6,5 6,5 6,7 Canadá 5,5 5,5... 5,5 Chile 3,0 3,2... 3,2 Estados Unidos 3, ,9 França 6,7 6,7 6,7 6,7 México 2,8 2,9 2,9 2,9 Portugal 4,3 4,1 4,1 4,1 Reino Unido 5,9 5,0... 5,0 Turquia 6,3 7,3 7,3 7,3 Fontes: Ministério da Saúde/DATASUS e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), SIP/ANS, Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OECD) - Extraído em 3/7/12. Notas: ¹ Não inclui a população beneficiária da saúde suplementar. (...) Dado não disponível.; * 2011 ou ano mais recente. 7

8 Dados assistenciais Taxa de ressonância nuclear magnética p/1.000 habitantes País * Brasil Sistema Público (SUS)¹ 2,1 2,6 3,4 4,2 FenaSaúde... 98,6 103,5 108,4 Alemanha... 95, ,2 Austrália 19,7 20,9 23,0 23,9 Bélgica 52, ,8 Canadá 40,3 42,5 46,7 46,7 Chile 6,0 7,4... 7,4 Coreia 12,6 13,1 14,7 18,2 Dinamarca 42,3 51,0 57,5 61,7 Estados Unidos 93,4 95,9 97,7 97,7 França 48,3 55,1 60,2 60,2 Grécia 97, ,9 Holanda 38,6 43,6 49,1 49,1 Israel 14,2 15,6 18,1 18,1 República Tcheca 27,4 32,2 33,5 33,5 Turquia 48,8 67,6 79,5 79,5 Fontes: Ministério da Saúde/DATASUS e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), SIP/ANS, Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OECD) - Extraído em 3/7/12. Notas: ¹ Não inclui a população beneficiária da saúde suplementar. (...) Dado não disponível.; * 2011 ou ano mais recente. 8

9 Dados assistenciais Taxa de tomografia computadorizada p/ habitantes País * Brasil Sistema Público (SUS)¹ 10,6 12,4 15,3 17,6 FenaSaúde ,7 118,4 107,8 Alemanha , ,1 Austrália 86,6 91,5 93,0 90,6 Bélgica 179, ,3 Canadá 118,2 122,2 126,9 126,9 Chile 41,9 50, ,2 Coreia 80,2 92,6 106,2 118,5 Dinamarca 81,1 91,5 105,2 117,2 Estados Unidos 240,3 252,7 265,0 265,0 França 129,6 138,3 145,4 145,4 Grécia 320, ,4 Holanda 60,1 65,2 66,0 66,0 Israel 115,7 122,8 127,2 127,2 República Tcheca 82,0 87,5 86,5 86,5 Turquia 77,7 96,3 103,5 103,5 Fontes: Ministério da Saúde/DATASUS e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), SIP/ANS, Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OECD) - Extraído em 3/7/12. Notas: ¹ Não inclui a população beneficiária da saúde suplementar. (...) Dado não disponível.; * 2011 ou ano mais recente. 9

10 Fontes e Usos - mercado Contas * Variação (%) Receita 42,4 82,3 93,9 Despesa Total 41,2 81,8 98,5 Despesa Assistencial 32,6 66,3 103,2 Despesa Administrativa 6,7 11,1 65,9 Despesa de Comercialização 1,2 2,9 145,2 Impostos 0,8 1,5 105,0 Resultado Operacional 1,2 0,4 (66,2) Beneficiários (junho) 45,7 66,3 44,9 IPCA (junho) 28,2 * Acumulado de out/11 a set/12 R$ bilhões Fontes: Demonstrações Contábeis das operadoras/ans Extraído em 18/12/12. Nota: Foram consideradas 716 operadoras que representam 62,5% dos beneficiários do setor. 10

11 Fontes e Usos FenaSaúde R$ bilhões Contas * Variação (%) Receita 17,1 35,8 109,6 Despesa Total 15,7 34,7 121,0 Despesa Assistencial 12,9 29,0 125,0 Exames 2,9 6,8 136,6 Internações 4,9 15,4 215,4 Outros 5,1 6,7 31,9 Outras Despesas 2,8 5,7 103,0 Resultado Operacional 1,4 1,1 (22,2) * Valores de Out/11 a set/12 Fontes: Demonstrações Contábeis das operadoras/ans Extraído em 18/12/12. Nota: Foram consideradas as operadoras filiadas a FenaSaúde. 11

12 Despesa com internações Tipo de evento na internação R$ milhões¹ % Honorário Médico ,8 Exames ,2 Terapias ,0 Materiais Médicos ,0 Medicamentos ,5 Procedimentos com Preço Fixo 84 0,3 Outras Despesas ,8 Total ,5% Fonte: Demonstrações Contábeis das operadoras/ans - Extraído em 18/12/12 Notas: ¹ dados de 2012, acumulados até o 3º trimestre; ² Internações corresponde ao valor total de internações prestadas a paciente admitido para ocupar leito hospitalar(enfermaria, quarto ou unidades de curta permanência, terapia intensiva ou semi-intensiva) e classificados conforme o principal procedimento gerador identificado por ocasião da alta hospitalar; ³ Gastos com OPME estão contidos na conta "Outras Despesas" 12

13 Satisfação dos consumidores Autorização dos serviços do plano de saúde nos últimos 12 meses 95% Obtiveram todas as autorizações solicitadas para os procedimentos que realizaram pelo plano de saúde, nos últimos 12 meses Não respondeu: 1% Praticamente todos os entrevistados tiveram as suas solicitações aprovadas para a realização de algum procedimento no último ano. Fonte: Pesquisa IESS/Datafolha

14 Satisfação dos consumidores Atitude diante da negação do plano de saúde para realização de algum procedimento 4% autorização negada 3% receberam explicação do motivo 2% entenderam a explicação 1% plano deu orientação 1% precisou usar outro recurso Apenas 4% da amostra de possuidores teve algum de seus pedidos negado. Destes: 3% receberam a explicação sobre o motivo do pedido ser negado dos quais, 2% compreenderam os motivos alegados pelo convênio médico 1% recebeu alguma orientação de qual a melhor maneira de proceder neste caso 1% precisou utilizar de algum outro recurso... sendo que, menos que 1% entrou com ação judicial P.19/ P.20a/ Fonte: P.20b/ Pesquisa P.20c/ IESS/Datafolha P.20d Considerando os últimos 12 meses, você precisou utilizar o seu plano de saúde para realizar algum procedimento como exames ou cirurgias e o seu plano NÃO deu a autorização?

15 Obrigado Jose Cechin Diretor Executivo

16 Dados dos prestadores Natureza do Evento Despesa Insumos Hospitalares 30,4 29,6 30,5 30,1 30,9 31,2 Diversos 69,6 70,4 69,5 69,9 69,1 68,8 Total Natureza do Evento Receita Insumos Hospitalares 44,4 44,8 46,3 48,6 50,9 54,0 Diversos 55,6 55,2 53,7 51,4 49,1 46,0 Total Fonte: ANAPH

17 Ressarcimento ao SUS R$ milhões Ano Valor Cobrado Desp. Assistencial % , , , , , , , , , ,6 Os valores cobrados são referentes aos avisos de identificação de beneficiários enviados pela ANS e não consideram as impugnações realizadas pelas operadoras. Fonte: Tabnet/ANS Extraído em 8/4/13

6º Seminário SINDHOSP e Grupo Fleury

6º Seminário SINDHOSP e Grupo Fleury 6º Seminário SINDHOSP e Grupo Fleury Saúde Suplementar Oportunidades e Desafios para o Crescimento São Paulo 16.abril.2013 Federação Nacional de Saúde Suplementar FENASAÚDE 2 Federação Nacional de Saúde

Leia mais

8º Congresso Brasileiro de Gestão em Clínicas de Serviço de Saúde. José Cechin SP, 24.mai.2013

8º Congresso Brasileiro de Gestão em Clínicas de Serviço de Saúde. José Cechin SP, 24.mai.2013 8º Congresso Brasileiro de Gestão em Clínicas de Serviço de Saúde José Cechin SP, 24.mai.2013 1 Gestão da Qualidade Adote o processo, escolha depois 2 FENASAUDE 3 FenaSaúde Associadas: 17 grupos empresariais

Leia mais

Audiência Pública. DF, 10mai2011

Audiência Pública. DF, 10mai2011 Audiência Pública DF, 10mai2011 FENASAÚDE Associadas 15 grupos empresariais Beneficiários 2010 20,2 milhões 33,6% do mercado planos médicos e odontológicos R$ 21,7 bilhões Despesas Assistenciais: (37,5%)

Leia mais

DESAFIOS e RUMOS. da Saúde Suplementar

DESAFIOS e RUMOS. da Saúde Suplementar e RUMOS da Saúde Suplementar Perspectivas de Saúde Suplementar Na visão de uma Seguradora Especializada Operadoras O Mercado de Saúde Suplementar Modalidade Qtde. Beneficiários (%) Receita (%) Despesa

Leia mais

3.000.000 2.000.000 1.000.000 2.489.239 2.270.578 2.050.498 1.052.432 818.993 864.748 328.552 223.651 220.002 198.142

3.000.000 2.000.000 1.000.000 2.489.239 2.270.578 2.050.498 1.052.432 818.993 864.748 328.552 223.651 220.002 198.142 Rank Código ANS Nomes Beneficiários 1 326305 Amil 2.489.239 2 359017 Intermedica 2.270.578 3 302872 Amil (Medial) 2.050.498 4 306622 Amil (DixAmico) 1.052.432 5 403911 Golden Cross 818.993 6 368253 Hapvida

Leia mais

3.000.000 2.000.000 1.000.000 2.464.419 2.295.978 2.020.883 992.586 867.392 831.535 325.275 242.433 219.843 197.706

3.000.000 2.000.000 1.000.000 2.464.419 2.295.978 2.020.883 992.586 867.392 831.535 325.275 242.433 219.843 197.706 Rank Código ANS Nomes Beneficiários 1 326305 Amil 2.464.419 2 359017 Intermedica 2.295.978 3 302872 Amil (Medial) 2.020.883 4 306622 Amil (DixAmico) 992.586 5 368253 Hapvida 867.392 6 403911 Golden Cross

Leia mais

Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico

Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia de Grupo Sinog Dezembro/ 2011 Press Kit para Imprensa Sinog Sindicato Nacional das Empresas

Leia mais

Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico

Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia de Grupo Sinog Março / 2011 Press Kit para Imprensa Sinog Sindicato Nacional das Empresas

Leia mais

Não Conformidade Combatendo o OVER USE no Sistema de Saúde Suplementar

Não Conformidade Combatendo o OVER USE no Sistema de Saúde Suplementar Construindo Caminhos para o Desenvolvimento Sustentável das Autogestões Não Conformidade Combatendo o OVER USE no Sistema de Saúde Suplementar José Cechin FenaSaúde FENASAÚDE Federação Nacional de Saúde

Leia mais

8ª Congresso Brasileiro de Gestão em Laboratórios Clínicos - Hospitalar

8ª Congresso Brasileiro de Gestão em Laboratórios Clínicos - Hospitalar 8ª Congresso Brasileiro de Gestão em Laboratórios Clínicos - Hospitalar Impactos da Contratualização na Saúde Suplementar e as várias visões do Relacionamento Comercial Sandro Leal Alves 22 de maio de

Leia mais

Índice. 1. Os preços dos planos de saúde são controlados? 2. Como funcionam as regras de reajuste. 3. Quais as regras de reajuste dos planos

Índice. 1. Os preços dos planos de saúde são controlados? 2. Como funcionam as regras de reajuste. 3. Quais as regras de reajuste dos planos Índice FenaSaúde na Redação Reajuste dos Planos de Saúde Apresentação 6 1. Os preços dos planos de saúde são controlados? 8 2. Como funcionam as regras de reajuste dos planos de saúde? 3. Quais as regras

Leia mais

MERCADO DE SAÚDE SUPLEMENTAR

MERCADO DE SAÚDE SUPLEMENTAR MERCADO DE SAÚDE SUPLEMENTAR RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO TRIMESTRAL (Versão Final) Data base: 4º trimestre/ Versão 4: 16/5/2014 Informações de beneficiários (SIB) disponibilizadas em 18/3/2014 Informações

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA Ao Senhor Presidente Marcio Serôa de Araujo Coriolano Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde) Rua Senador Dantas 74, 8º andar Centro Rio de Janeiro, RJ - CEP

Leia mais

INDICADORES ECONÔMICO- FINANCEIROS E DE BENEFICIÁRIOS

INDICADORES ECONÔMICO- FINANCEIROS E DE BENEFICIÁRIOS INDICADORES ECONÔMICO- FINANCEIROS E DE BENEFICIÁRIOS Boletim da Saúde Suplementar ed. 11 Dezembro 2015 02 Boletim da Saúde Suplementar Indicadores Econômico-financeiros e de Beneficiários edição 11 Apresentação

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO TRIMESTRAL Econômico-financeiro. Competência: 2014 Versão 2: 28/5/15 DIOPS disponível em 30/4/15

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO TRIMESTRAL Econômico-financeiro. Competência: 2014 Versão 2: 28/5/15 DIOPS disponível em 30/4/15 RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO TRIMESTRAL Econômico-financeiro Competência: 2014 Versão 2: 28/5/15 DIOPS disponível em 30/4/15 SUMÁRIO EXECUTIVO O Relatório de Acompanhamento do Mercado de Saúde Suplementar

Leia mais

Judicialização da Saúde e Implantação do Observatório FEHOSP. José Cechin Atibaia, 6mai2016

Judicialização da Saúde e Implantação do Observatório FEHOSP. José Cechin Atibaia, 6mai2016 Judicialização da Saúde e Implantação do Observatório FEHOSP José Cechin Atibaia, 6mai2016 FENASAÚDE Federação Nacional de Saúde Suplementar 2 FenaSaúde Março - 2016 18 grupos empresariais 24 operadoras

Leia mais

Audiência Pública Financiamento da Saúde. Comissão sobre o Financiamento do Sistema de Saúde do Brasil Brasília (DF), 23 de maio de 2013

Audiência Pública Financiamento da Saúde. Comissão sobre o Financiamento do Sistema de Saúde do Brasil Brasília (DF), 23 de maio de 2013 Audiência Pública Financiamento da Saúde Comissão sobre o Financiamento do Sistema de Saúde do Brasil Brasília (DF), 23 de maio de 2013 1 Federação Nacional de Saúde Suplementar Associadas: 17 grupos empresariais

Leia mais

1 - Dos procedimentos que constam no Rol, quais foram os 10 mais negados em 2012, 2013, 2014?

1 - Dos procedimentos que constam no Rol, quais foram os 10 mais negados em 2012, 2013, 2014? E-Sic Número: 25820.004145/2014-61 Data de abertura: 19/11/2014-10:28 Demandante: Idec - Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor Resumo da solicitação: Principais procedimentos negados Prazo: 09/12/2014

Leia mais

2014 SETEMBRO. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos

2014 SETEMBRO. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos 2014 SETEMBRO Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras e Planos MINISTÉRIO DA SAÚDE Agência Nacional de Saúde Suplementar Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários,

Leia mais

Declaração de Ciência de Regras para Redução de Carências

Declaração de Ciência de Regras para Redução de Carências Esta declaração corresponde ao Contrato de (Proposta) nº VIGÊNCIA MÁXIMA: 15/08/2014 Declaração de Ciência de Regras para Redução de s Eu, portador do RG nº e CPF nº, declaro para os devidos fins de direito,

Leia mais

MAPA ASSISTENCIAL DA SAÚDE SUPLEMENTAR

MAPA ASSISTENCIAL DA SAÚDE SUPLEMENTAR MAPA ASSISTENCIAL DA SAÚDE SUPLEMENTAR Abril de 2013 MAPA ASSISTENCIAL DA SAÚDE SUPLEMENTAR Abril de 2013 Elaboração, edição e distribuição Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) Diretoria Colegiada

Leia mais

Sustentabilidade do Setor de Saúde Suplementar. Leandro Fonseca Diretor Adjunto de Normas e Habilitação de Operadoras - DIOPE

Sustentabilidade do Setor de Saúde Suplementar. Leandro Fonseca Diretor Adjunto de Normas e Habilitação de Operadoras - DIOPE Seminário Anual de Saúde 2013 Sustentabilidade dos programas de saúde: desafios e oportunidades Leandro Fonseca ANS Agência Nacional de Saúde Suplementar 16 de maio de 2013 2013 Towers Watson. Todos os

Leia mais

Núcleo de Estudos e Projetos Dados até Junho de 2015. Estatísticas do Mercado Segurador

Núcleo de Estudos e Projetos Dados até Junho de 2015. Estatísticas do Mercado Segurador Núcleo de Estudos e Projetos Dados até Junho de 215 Estatísticas do Mercado Segurador Mercado Segurador - Visão Geral Arrecadação por segmento - histórico anual 3 Arrecadação por segmento do ano atual

Leia mais

Regulamento da Campanha

Regulamento da Campanha Campanha NOSSO Plano de Saúde A gente cuida do que é NOSSO! ATUALIZAÇÃO EM 15.09.2014 PARA INCLUSÃO DE REGRAS DE ENTREGA DE BRINDE PARA TITULARES QUE INDICAREM NOVAS ADESÕES E ESTAS SE EFETIVAREM (ITEM

Leia mais

Nota de Acompanhamento do Caderno de Informação da Saúde Suplementar

Nota de Acompanhamento do Caderno de Informação da Saúde Suplementar Nota de Acompanhamento do Caderno de Informação da Saúde Suplementar 1. Informações Gerais Pelo quarto ano consecutivo, a ANS apresenta dados de crescimento do número de beneficiários do setor acima de

Leia mais

PROPOSTA DE PLANO DE SAÚDE ASSUFSM. Santa Maria, 06 de Junho de 2013.

PROPOSTA DE PLANO DE SAÚDE ASSUFSM. Santa Maria, 06 de Junho de 2013. PROPOSTA DE PLANO DE SAÚDE ASSUFSM Santa Maria, 06 de Junho de 2013. INTRODUÇÃO Trata-se de uma proposta de Plano de Saúde no sistema de pré-pagamento para atender os associados da ASSUFSM de Santa Maria/RS,

Leia mais

A SAÚDE SUPLEMENTAR E A REGULAÇÃO

A SAÚDE SUPLEMENTAR E A REGULAÇÃO A SAÚDE SUPLEMENTAR E A REGULAÇÃO IBDESS Fevereiro/2010 Fausto Pereira dos Santos Diretor-Presidente Vínculos a planos privados de assistência à saúde e registros no cadastro: Brasil (2000 2009) (milhões)

Leia mais

Nota de Acompanhamento do Caderno de Informações da Saúde Suplementar - NACISS

Nota de Acompanhamento do Caderno de Informações da Saúde Suplementar - NACISS Nota de Acompanhamento do Caderno de Informações da Saúde Suplementar - NACISS 30ª Edição Outubro de 2014 SUMÁRIO EXECUTIVO Número de beneficiários de planos médico-hospitalares (jun/14): 50.930.043; Taxa

Leia mais

8º Santander Healthcare Trip

8º Santander Healthcare Trip 8º Santander Healthcare Trip Destaques Beneficiários (Mil) Presença nacional 3.963 4.167 Operadora líder do mercado brasileiro de saúde 3.426 4.530 suplementar com 11,6% de Market Share 46,9% de Market

Leia mais

Lei nº 13.003 RN nº 351 RN nº 355 IN nº 16/DIGES RN nº 353

Lei nº 13.003 RN nº 351 RN nº 355 IN nº 16/DIGES RN nº 353 Junho 2014 Apresentação Em cumprimento ao seu objetivo de traduzir o mercado de planos privados de saúde em números, buscando apresentar de forma dinâmica a cada trimestre um retrato do setor, o FOCO SAÚDE

Leia mais

MENSURANDO OS CUSTOS EM SAÚDE CENÁRIO ATUAL E PERSPECTIVAS NO ÂMBITO PÚBLICO E SUPLEMENTAR. Tania Moreira Grillo Pedrosa

MENSURANDO OS CUSTOS EM SAÚDE CENÁRIO ATUAL E PERSPECTIVAS NO ÂMBITO PÚBLICO E SUPLEMENTAR. Tania Moreira Grillo Pedrosa MENSURANDO OS CUSTOS EM SAÚDE CENÁRIO ATUAL E PERSPECTIVAS NO ÂMBITO PÚBLICO E SUPLEMENTAR Tania Moreira Grillo Pedrosa SISTEMA DE SAÚDE CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO Indicadores Econômicos Brasil

Leia mais

Panorama dos gastos com cuidados em saúde

Panorama dos gastos com cuidados em saúde Panorama dos gastos com cuidados em saúde Os custos da saúde sobem mais que a inflação em todo o mundo: EUA Inflação geral de 27% em dez anos, a inflação médica superou 100%; Brasil Inflação geral 150%

Leia mais

Nota de Acompanhamento do Caderno de Informação da Saúde Suplementar

Nota de Acompanhamento do Caderno de Informação da Saúde Suplementar Nota Acompanhamento do Carno Informação da Saú Suplementar 1. Informações Gerais Em 2009, após um semestre quase estagnação, o número planos saú cresceu 4,9%. Essa é uma taxa muito expressiva consirando

Leia mais

A Omint dispõe de planos Hospitalares e Odontológicos cujas condições poderão ser apresentadas sob consulta.

A Omint dispõe de planos Hospitalares e Odontológicos cujas condições poderão ser apresentadas sob consulta. 1 Planos Omint Completo C19 C20 C21 C22 C23 Cobertura ambulatorial, hospitalar e obstétrica, incluindo pré-natal, na rede credenciada Omint e Skill ou pelo sistema de livre escolha, através de reembolso

Leia mais

Nota de Acompanhamento do Caderno de Informações da Saúde Suplementar - NACISS

Nota de Acompanhamento do Caderno de Informações da Saúde Suplementar - NACISS Nota de Acompanhamento do Caderno de Informações da Saúde Suplementar - NACISS 29ª Edição Agosto de 214 SUMÁRIO EXECUTIVO Número de beneficiários de planos médico-hospitalares (Mar/14): 5.722.522; Taxa

Leia mais

Boletim da Saúde Suplementar

Boletim da Saúde Suplementar Boletim da Saúde Suplementar Indicadores Assistenciais 2 a Edição - Agosto 2012 SUMÁRIO 4 5 9 13 15 19 21 26 Apresentação Fontes e usos da receita Consultas ou sessões - atendimento ambulatorial Internações

Leia mais

Audiência Pública na Comissão de Seguridade Social e Família CSSF Câmara dos Deputados

Audiência Pública na Comissão de Seguridade Social e Família CSSF Câmara dos Deputados Audiência Pública na Comissão de Seguridade Social e Família CSSF Câmara dos Deputados Leandro Fonseca da Silva Diretor-Adjunto de Normas e Habilitação de Operadoras Brasília, 21 de maio de 2013 Marco

Leia mais

Pesquisa da relação entre. médicos, dentistas e fisioterapeutas. com planos de saúde

Pesquisa da relação entre. médicos, dentistas e fisioterapeutas. com planos de saúde Pesquisa da relação entre médicos, dentistas e fisioterapeutas Abril / 2013 Objetivo Conhecer a opinião dos médicos especialistas, cirurgiões-dentistas e fisioterapeutas sobre a relação com os planos ou

Leia mais

Painel da Saúde Suplementar no Brasil

Painel da Saúde Suplementar no Brasil Painel da Saúde Suplementar no Brasil Fundamentos da Auditoria na Saúde Suplementar 10h às 12h A ANS, a regulamentação e os Planos de Saúde. Goldete Priszkulnik (30 ) A Auditoria em Saúde assessorando

Leia mais

Pelos (Des) caminhos da medicina assistencial brasileira

Pelos (Des) caminhos da medicina assistencial brasileira Pelos (Des) caminhos da medicina assistencial brasileira A Transição O Cenário Atual O Futuro Pelos (Des) caminhos da medicina assistencial brasileira Criação da Primeira Santa Casa de Misericórdia no

Leia mais

Por dentro da Saúde Suplementar

Por dentro da Saúde Suplementar Por dentro da Saúde Suplementar GUIA PRÁTICO PARA CORRETORES Índice 3...Apresentação 4...Setor de Saúde Suplementar no Brasil 6...Operadoras de planos de saúde 9...Planos de saúde contrato e produto 9.

Leia mais

Mercado de Saúde no Brasil. Jaqueline Castro residecoadm.hu@ufjf.edu.br 40095172

Mercado de Saúde no Brasil. Jaqueline Castro residecoadm.hu@ufjf.edu.br 40095172 Mercado de Saúde no Brasil Jaqueline Castro residecoadm.hu@ufjf.edu.br 40095172 Constituição de 1988 Implantação do SUS Universalidade, Integralidade e Participação Social As instituições privadas participam

Leia mais

Eficiência na Atenção à Saúde

Eficiência na Atenção à Saúde QualiHosp 2015 Congresso Internacional de Qualidade em Serviços e Sistemas de Saúde Eficiência na Atenção à Saúde Michelle Mello de Souza Rangel Diretora-Adjunta Diretoria de Desenvolvimento Setorial -

Leia mais

Reformas dos sistemas nacionais de saúde: experiência brasileira 5º Congresso Internacional dos Hospitais

Reformas dos sistemas nacionais de saúde: experiência brasileira 5º Congresso Internacional dos Hospitais Reformas dos sistemas nacionais de saúde: experiência brasileira 5º Congresso Internacional dos Hospitais Carlos Figueiredo Diretor Executivo Agenda Anahp Brasil: contexto geral e econômico Brasil: contexto

Leia mais

Nota de Acompanhamento do Caderno de Informação da Saúde Suplementar

Nota de Acompanhamento do Caderno de Informação da Saúde Suplementar Nota de Acompanhamento do Caderno de Informação da Saúde Suplementar 1. Informações Gerais No segundo trimestre de 2010, o número de beneficiários de planos de saúde cresceu 1,9%, totalizando 44.012.558

Leia mais

Desafio da Gestão dos Planos de Saúde nas empresas. Prof. Marcos Mendes. é Realizada pelo Ministério da Saúde:

Desafio da Gestão dos Planos de Saúde nas empresas. Prof. Marcos Mendes. é Realizada pelo Ministério da Saúde: Desafio da Gestão dos Planos de Saúde nas empresas Prof. Marcos Mendes 26 de novembro de 2015 A Regulação da Saúde no Brasil é Realizada pelo Ministério da Saúde: Diretamente sobre os sistemas públicos

Leia mais

Núcleo de Estudos e Projetos Dados até Agosto de 2015. Estatísticas do Mercado Segurador

Núcleo de Estudos e Projetos Dados até Agosto de 2015. Estatísticas do Mercado Segurador Núcleo de Estudos e Projetos Dados até Agosto de 215 Estatísticas do Mercado Segurador Mercado Segurador - Visão Geral Arrecadação por segmento - histórico anual 3 Arrecadação por segmento do ano atual

Leia mais

MACRO AMBIENTE DA INOVAÇÃO

MACRO AMBIENTE DA INOVAÇÃO MACRO AMBIENTE DA INOVAÇÃO Ambiente de Inovação em Saúde EVENTO BRITCHAM LUIZ ARNALDO SZUTAN Diretor do Curso de Medicina Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo SOCIEDADES CONHECIMENTO

Leia mais

Apresentação. A publicação atualiza também os dados da conjuntura econômica, bem como da receita e das despesas das operadoras.

Apresentação. A publicação atualiza também os dados da conjuntura econômica, bem como da receita e das despesas das operadoras. Setembro 2014 Apresentação Em cumprimento ao seu objetivo de traduzir o mercado de planos privados de saúde em números, buscando apresentar de forma dinâmica a cada trimestre um retrato do setor, o FOCO

Leia mais

José Cechin Bradesco, SP 29jun2010 55 11 3706.9747

José Cechin Bradesco, SP 29jun2010 55 11 3706.9747 MERCADO DE SAÚDE TENDÊNCIAS REGULATÓRIAS INFLAÇÃO MÉDICA José Cechin Bradesco, SP 29jun2010 jcechin@iess.org.br 55 11 3706.9747 Agenda Mercado VCMH custos crescentes Perspectivas Operadoras Consolidação

Leia mais

1. Ambiente e Arranjos Institucionais 2. Regulação Econômico-Prudencial 3. Características do Mercado Produto Demanda Oferta (padrão de competição)

1. Ambiente e Arranjos Institucionais 2. Regulação Econômico-Prudencial 3. Características do Mercado Produto Demanda Oferta (padrão de competição) Dez anos de regulamentação A necessidade de uma reforma institucional na saúde suplementar do Brasil por Denise Alves Baptista APRESENTAÇÃO Dez anos de regulamentação A necessidade de uma reforma institucional

Leia mais

A Dinâmica Competitiva das OPS e sua Interface com o Setor de Serviços e a Indústria

A Dinâmica Competitiva das OPS e sua Interface com o Setor de Serviços e a Indústria A Dinâmica Competitiva das OPS e sua Interface com o Setor de Serviços e a Indústria Rio de Janeiro, Maio de 2008 Alfredo de Almeida Cardoso Diretor de Normas e Habilitação de Operadoras ANS Boa Tarde!

Leia mais

CONTEXTO E DESAFIOS CASEMBRAPA 2014

CONTEXTO E DESAFIOS CASEMBRAPA 2014 CONTEXTO E DESAFIOS CASEMBRAPA 2014 1 CONTEXTO CUSTOS DA SAÚDE COLOCAM OPERADORAS EM RISCO FINANCEIRO O SETOR DE SAÚDE ESTÁ EM ALERTA O aumento dos custos com procedimentos médicos e hospitalares tem superado

Leia mais

2013 Março. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos

2013 Março. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos 2013 Março Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras e Planos MINISTÉRIO DA SAÚDE Agência Nacional de Saúde Suplementar Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários,

Leia mais

Tabelas de Preço Empresas de 30 até 99 vidas

Tabelas de Preço Empresas de 30 até 99 vidas 1 Tabelas de Preço Empresas de 30 até 99 vidas Sumário Apresentação... 2 Planos e Seguros Saúde Allianz... 3 Bradesco... 4 Amil... 5 Sul América... 6 Porto Seguro Saúde e Odontológico... 7 Unimed... 8

Leia mais

DECLARAÇÃO DE CIÊNCIA DE REAJUSTE

DECLARAÇÃO DE CIÊNCIA DE REAJUSTE direito, que a data de reajuste a ser aplicado no contrato de plano de assistência odontológica, coletivo por adesão, mantido entre a Qualicorp Administradora de Benefícios e a Amil Assistência Médica

Leia mais

INICIATIVAS ESTRATÉGICAS PARA A CASSI DIRETORIA DE PLANOS DE SAÚDE E RELACIONAMENTO COM CLIENTES DIRETORIA DE SAÚDE E REDE DE ATENDIMENTO

INICIATIVAS ESTRATÉGICAS PARA A CASSI DIRETORIA DE PLANOS DE SAÚDE E RELACIONAMENTO COM CLIENTES DIRETORIA DE SAÚDE E REDE DE ATENDIMENTO INICIATIVAS ESTRATÉGICAS PARA A CASSI DIRETORIA DE PLANOS DE SAÚDE E RELACIONAMENTO COM CLIENTES DIRETORIA DE SAÚDE E REDE DE ATENDIMENTO PANORAMA DO SETOR DE SAÚDE - ANS Beneficiários Médico-Hospitalar

Leia mais

2014 DEZEMBRO. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos

2014 DEZEMBRO. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos 2014 DEZEMBRO Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras e Planos Elaboração, distribuição e informações: MINISTÉRIO DA SAÚDE Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) Diretoria

Leia mais

DESAFIOS PARA O ADMINISTRADOR HOSPITALAR NUM CENÁRIO DE CRESCENTE COMPLEXIDADE NO SEGMENTO DA SAÚDE. Adm. Sérgio Lopez Bento 4.10.

DESAFIOS PARA O ADMINISTRADOR HOSPITALAR NUM CENÁRIO DE CRESCENTE COMPLEXIDADE NO SEGMENTO DA SAÚDE. Adm. Sérgio Lopez Bento 4.10. DESAFIOS PARA O ADMINISTRADOR HOSPITALAR NUM CENÁRIO DE CRESCENTE COMPLEXIDADE NO SEGMENTO DA SAÚDE Adm. Sérgio Lopez Bento 4.10.2012 A G E N D A 1. Cenário da saúde no Brasil 2. Um setor cada vez mais

Leia mais

FOCO SAÚDE SUPLEMENTAR

FOCO SAÚDE SUPLEMENTAR 2013 Março Apresentação Nesta edição do FOCO SAÚDE SUPLEMENTAR é analisado o perfil das empresas contratantes de planos coletivos. Os dados enfatizam o setor de atividade das empresas a que estão vinculados

Leia mais

Variação dos Custos Médicos Hospitalares VCMH/IESS Data-base - junho de 2010

Variação dos Custos Médicos Hospitalares VCMH/IESS Data-base - junho de 2010 Variação dos Custos Médicos Hospitalares VCMH/ Data-base - junho de 2010 O VCMH/ é uma medida da variação das despesas médico-hospitalares per capita das operadoras de planos e seguros de saúde. Mede-se

Leia mais

Ranking Mundial de Juros Reais Jan/14

Ranking Mundial de Juros Reais Jan/14 Ranking Mundial de Juros Reais Jan/14 O Ranking Mundial de Juros Reais é um comparativo entre as taxas praticadas em 40 países do mundo e os classifica conforme as taxas de juros nominais determinadas

Leia mais

CPI da OPME 6.Abr. 2015. Dr. Eudes de Freitas Aquino Presidente da Unimed do Brasil

CPI da OPME 6.Abr. 2015. Dr. Eudes de Freitas Aquino Presidente da Unimed do Brasil CPI da OPME 6.Abr. 2015 Dr. Eudes de Freitas Aquino Presidente da Unimed do Brasil SISTEMA UNIMED 351 Cooperativas contribuindo com a interiorização dos médicos da medicina de qualidade no Brasil. SISTEMA

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS - CSSF Audiência Pública

CÂMARA DOS DEPUTADOS - CSSF Audiência Pública CÂMARA DOS DEPUTADOS - CSSF Audiência Pública Discutir a situação da pediatria no âmbito do Sistema Único de Saúde SUS e na Saúde Suplementar José Cechin 27 maio 2014 Agenda FenaSaúde Crescimento dos custos

Leia mais

CONSOLIDAÇÃO EM SAÚDE

CONSOLIDAÇÃO EM SAÚDE CONSOLIDAÇÃO EM SAÚDE Riscos e potenciais benefícios para usuários e prestadores José Cechin FGV/RJ, 13 novembro 2008 Agenda HISTÓRICO DA SAÚDE SUPLEMENTAR CONSOLIDAÇÃO E MODERNIZAÇÃO CONCENTRAÇÃO E CONCORRÊNCIA

Leia mais

Ranking Mundial de Juros Reais Mar/13

Ranking Mundial de Juros Reais Mar/13 Ranking Mundial de Juros Reais Mar/13 O Ranking Mundial de Juros Reais é um comparativo entre as taxas praticadas em 40 países do mundo e os classifica conforme as taxas de juros nominais determinadas

Leia mais

PAUTA. 85ª Reunião da Câmara de Saúde Suplementar CAMSS

PAUTA. 85ª Reunião da Câmara de Saúde Suplementar CAMSS PAUTA 85ª Reunião da Câmara de Saúde Suplementar CAMSS Data: 10/12/2015 Horário: Das 13h às 17h Local: Centro de Convenções Bolsa do Rio Endereço: Praça XV de Novembro, nº 20 Salão Nobre, Térreo Centro

Leia mais

TEMPO ASSIST Apresentação Institucional 1T12

TEMPO ASSIST Apresentação Institucional 1T12 TEMPO ASSIST Apresentação Institucional 1T12 0 Agenda 1. Introdução e Visão Geral 2. Saúde 3. Odonto 4. Assistência 5. Resultados Financeiros Consolidados 6. Perspectivas para 2012 1 Introdução e Visão

Leia mais

Manual Específico Unimed-Rio - TISS

Manual Específico Unimed-Rio - TISS UNIME D-RIO Manual Específico Unimed-Rio - TISS Área de Relacionamento com Hospitais Rio 2 PADRONIZAÇÃO DOS NOVOS FORMULÁRIOS QUE SERÃO UTILIZADOS PELOS PRESTADORES PARA ENVIO PARA A UNIMED-RIO. Estes documentos

Leia mais

PLANO INDIVIDUAL COMPLETO PLANO INDIVIDUAL COPARTICIPATIVO

PLANO INDIVIDUAL COMPLETO PLANO INDIVIDUAL COPARTICIPATIVO ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DE MINAS GERAIS - ALMG PESQUISA DE PREÇOS DE PLANO DE SAÚDE INDIVIDUAL E FAMILIAR REALIZADA EM BELO HORIZONTE ENTRE OS DIAS 22 E 24 DE AGOSTO DE GOLDEN CROSS** ESSENCIAL PLANO INDIVIDUAL

Leia mais

Veja abaixo algumas perguntas e respostas que poderão esclarecer suas dúvidas sobre a RN 259/268

Veja abaixo algumas perguntas e respostas que poderão esclarecer suas dúvidas sobre a RN 259/268 Veja abaixo algumas perguntas e respostas que poderão esclarecer suas dúvidas sobre a RN 259/268 1) O que é a Resolução Normativa - RN 259/268? A RN 259, alterada pela RN 268, com vigência a partir do

Leia mais

VCMH Variação dos Custos Médico-Hospitalares

VCMH Variação dos Custos Médico-Hospitalares VCMH Variação dos Custos Médico-Hospitalares José Cechin Superintendente Executivo José Cechin Carina Burri Martins Francine Leite Apresentação Entende-se por Custos Médico-Hospitalares o total das despesas

Leia mais

AGENDA 1. DESTAQUES 2. MERCADO DE ATUAÇÃO 3. DIFERENCIAIS COMPETITIVOS 4. NÚMEROS E INDICADORES DE DESEMPENHO 5. GESTÃO E SERVIÇO PARA CLIENTES

AGENDA 1. DESTAQUES 2. MERCADO DE ATUAÇÃO 3. DIFERENCIAIS COMPETITIVOS 4. NÚMEROS E INDICADORES DE DESEMPENHO 5. GESTÃO E SERVIÇO PARA CLIENTES AGENDA 1. DESTAQUES 2. MERCADO DE ATUAÇÃO 3. DIFERENCIAIS COMPETITIVOS 4. NÚMEROS E INDICADORES DE DESEMPENHO 5. GESTÃO E SERVIÇO PARA CLIENTES Marca líder e presença nacional Líder no mercado de saúde

Leia mais

Produtos Unimed Grande Florianópolis

Produtos Unimed Grande Florianópolis Produtos Unimed Grande Florianópolis A Unimed é o plano de saúde que oferece os melhores médicos do Brasil. Vamos além para que sua saúde seja plena e de qualidade. Para nós, o importante é ver você bem

Leia mais

Momento Atual do Sistema Unimed

Momento Atual do Sistema Unimed Momento Atual do Sistema Unimed Dr. Eudes de Freitas Aquino Diretor Presidente da Unimed do Brasil Contexto: A Saúde Suplementar no Brasil e no Mundo Proporção de gastos com Saúde Setor Privado e Público

Leia mais

Junho2015. Caderno de Informação. da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras e Planos. Rio de Janeiro - 2015. ISSN online 1981-0962

Junho2015. Caderno de Informação. da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras e Planos. Rio de Janeiro - 2015. ISSN online 1981-0962 Junho2015 Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras e Planos Rio de Janeiro - 2015 ISSN online 1981-0962 Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras

Leia mais

A representação institucional do mercado segurador

A representação institucional do mercado segurador A representação institucional do mercado segurador A Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização CNseg é a entidade de representação

Leia mais

Uma Visão do Setor de Seguros no Brasil. Alexandre H. Leal Neto Superintendente de Regulação

Uma Visão do Setor de Seguros no Brasil. Alexandre H. Leal Neto Superintendente de Regulação Uma Visão do Setor de Seguros no Brasil Alexandre H. Leal Neto Superintendente de Regulação Pauta da apresentação 1º Estrutura do Setor 2º Representação Institucional do Setor 3º Arrecadação Visão por

Leia mais

Seminário Anual de Saúde 2013

Seminário Anual de Saúde 2013 Seminário Anual de Saúde 2013 Sustentabilidade dos programas de saúde: desafios e oportunidades Luiz Augusto Carneiro Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) 16 de maio de 2013 2013 Towers Watson.

Leia mais

PARECER Nº, DE 2015. RELATORA: Senadora VANESSA GRAZZIOTIN

PARECER Nº, DE 2015. RELATORA: Senadora VANESSA GRAZZIOTIN PARECER Nº, DE 2015 Da COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE, DEFESA DO CONSUMIDOR E FISCALIZAÇÃO E CONTROLE, sobre Aviso nº 3, de 2014 (Aviso nº 355-GP/TCU, de 29 de abril de 2014, na origem), que encaminha ao Senado

Leia mais

Olhares sobre a Agenda Regulatória da ANS

Olhares sobre a Agenda Regulatória da ANS Olhares sobre a Agenda Regulatória da ANS Mercado de Saúde Suplementar Tabela 13 - Operadoras em atividade por porte, segundo modalidade (Brasil março/2012) Modalidade da operadora Total Sem beneficiários

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO TRIMESTRAL Beneficiários

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO TRIMESTRAL Beneficiários RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO TRIMESTRAL Beneficiários Competência: Março/15 Versão 2: 28/5/15 SIB disponível em 21/4/15 SU MÁRIO EXECUTIVO O Relatório de Acompanhamento do Mercado de Saúde Suplementar apresenta

Leia mais

REDE HOSPITALAR DE SANTAS CASAS E FILANTRÓPICOS BRASILEIROS

REDE HOSPITALAR DE SANTAS CASAS E FILANTRÓPICOS BRASILEIROS REDE HOSPITALAR DE SANTAS CASAS E FILANTRÓPICOS BRASILEIROS HOSPITAIS ATENDIMENTOS AMBULATORIAIS SUS 240.430.247 1.753 TOTAL SUS LEITOS 170.869 126.883 (74%) INTERNAÇÕES SUS TOTAL 11.590.793 100% FILANTRÓPICOS

Leia mais

ESCRITÓRIO TÉCNICO DE ESTUDOS ECONÔMICOS DO NORDESTE ETENE INFORME INDÚSTRIA E SERVIÇOS ETENE SISTEMA BRASILEIRO DE SAÚDE. Ano 3 No.

ESCRITÓRIO TÉCNICO DE ESTUDOS ECONÔMICOS DO NORDESTE ETENE INFORME INDÚSTRIA E SERVIÇOS ETENE SISTEMA BRASILEIRO DE SAÚDE. Ano 3 No. O nosso negócio é o desenvolvimento ESCRITÓRIO TÉCNICO DE ESTUDOS ECONÔMICOS DO NORDESTE ETENE INFORME INDÚSTRIA E SERVIÇOS ETENE SISTEMA BRASILEIRO DE SAÚDE Ano 3 No. 1 Dezembro 2009 2 O nosso negócio

Leia mais

Tabelas de Preço Empresas de 2 até 29 vidas

Tabelas de Preço Empresas de 2 até 29 vidas 1 Tabelas de Preço Empresas de 2 até 29 vidas Sumário Apresentação... 2 Planos e Seguros Saúde Allianz... 3 Bradesco Saúde e Odontológico... 4 Amil... 5 Sul América... 6 Unimed... 7 Marítima... 8 Intermédica...

Leia mais

Colaboradores da Oceanair e Avianca. Prezado Cliente, Parabéns!

Colaboradores da Oceanair e Avianca. Prezado Cliente, Parabéns! Colaboradores da Oceanair e Avianca Prezado Cliente, Parabéns! A sua empresa tem contrato com a Unimed Paulistana e isso quer dizer que você é um cliente UNIMED. Significa também que seu plano de saúde

Leia mais

A aceleração da inflação de alimentos é resultado da combinação de fatores:

A aceleração da inflação de alimentos é resultado da combinação de fatores: SEGURIDADE ALIMENTARIA: apuesta por la agricultura familiar Seminario: Crisis alimentaria y energética: oportunidades y desafios para América Latina e el Caribe O cenário mundial coloca os preços agrícolas

Leia mais

TEMPO ASSIST Apresentação Institucional 2T12

TEMPO ASSIST Apresentação Institucional 2T12 TEMPO ASSIST Apresentação Institucional 2T12 0 Agenda 1. Introdução e Visão Geral 2. Saúde 3. Odonto 4. Assistência 5. Resultados Financeiros Consolidados 6. Perspectivas para 2012 1 Introdução e Visão

Leia mais

COBERTURAS E CARÊNCIAS:

COBERTURAS E CARÊNCIAS: PLANO REGIONAL E LOCAL UNIVERSITARIO PESSOA FÍSICA Lei 9656/98 ANS Beneficiários que residem em Guaratinguetá, Aparecida, Cunha ou Potim Definições: Unimed: Cooperativa de Trabalho Médico, regida pela

Leia mais

Análise dos resultados

Análise dos resultados Análise dos resultados Produção de bens e serviços de saúde A origem dos bens e serviços ofertados em qualquer setor da economia (oferta ou recursos) pode ser a produção no próprio país ou a importação.

Leia mais

Empresa de Consultoria especializada em Gestão do Negócio Saúde

Empresa de Consultoria especializada em Gestão do Negócio Saúde Empresa de Consultoria especializada em Gestão do Negócio Saúde Consultoria Técnica para a Gestão da Sinistralidade Suporte para Organização das Auditorias Operadora Consultoria Técnica em OPME Auditorias,

Leia mais

PLANO DE SAÚDE. Tenha em mãos informações importantes. Guarde junto com o cartão do seu plano de saúde para consultar quando precisar

PLANO DE SAÚDE. Tenha em mãos informações importantes. Guarde junto com o cartão do seu plano de saúde para consultar quando precisar PLANO DE SAÚDE Tenha em mãos informações importantes Guarde junto com o cartão do seu plano de saúde para consultar quando precisar A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) é a agência reguladora

Leia mais

ANÁLISE DO RESSARCIMENTO SUS

ANÁLISE DO RESSARCIMENTO SUS ANÁLISE DO RESSARCIMENTO SUS SEGUNDO MODALIDADE DA OPERADORA E SITUAÇÃO DE PAGAMENTO Apresentação ABRES 2011 Porto Alegre INTRODUÇÃO O ressarcimento ao Sistema Único de Saúde foi a primeira proposta de

Leia mais

Debates GV Saude Desafios do Sistema de Saude Brasileiro. O Desafio do Aumento da Sinistralidade no Sistema de Saude Suplementar no Brasil

Debates GV Saude Desafios do Sistema de Saude Brasileiro. O Desafio do Aumento da Sinistralidade no Sistema de Saude Suplementar no Brasil Debates GV Saude Desafios do Sistema de Saude Brasileiro O Desafio do Aumento da Sinistralidade no Sistema de Saude Suplementar no Brasil Sao Paulo, 28 de marco de 2011 Leandro Reis Tavares Diretor de

Leia mais

5. Os índices de reajuste anual da Assefaz foram autorizados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)?

5. Os índices de reajuste anual da Assefaz foram autorizados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)? PERGUNTAS E RESPOSTAS REAJUSTE ANUAL DAS MENSALIDADES JULHO DE 2015 a JUNHO DE 2016 1. O que é um reajuste anual e qual é sua base legal? O reajuste anual é um mecanismo para corrigir os valores dos planos

Leia mais

Guia técnico do consultor. Plano de Saúde Coletivo por Adesão

Guia técnico do consultor. Plano de Saúde Coletivo por Adesão Guia técnico do consultor Plano de Saúde Coletivo por Adesão 1. Entidades titulares elegíveis documentos necessários Estas são as entidades para as quais a Qualicorp oferece, em condições especiais, o

Leia mais

SEMINÁRIO NOVA LEI GERAL DE SEGUROS

SEMINÁRIO NOVA LEI GERAL DE SEGUROS SEMINÁRIO NOVA LEI GERAL DE SEGUROS Marco Antonio Rossi Presidente da Fenaprevi Presidente da Bradesco Seguros Agenda Mercado Segurador Nacional Os direitos dos Segurados e Participantes Legislação O Brasil

Leia mais

Financiamento da saúde

Financiamento da saúde Financiamento da saúde Sessão de debates temáticos no Senado Federal Senado Federal 19 de setembro de 2013 O Brasil é o único país com mais de 100 milhões de habitantes que assumiu o desafio de ter um

Leia mais