Fundação Oswaldo Cruz

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Fundação Oswaldo Cruz"

Transcrição

1 Fundação Oswaldo Cruz Concurso Público 2010 Tecnologista em Saúde Pública Prova Objetiva Código da prova C3123 Fisioterapia do Trabalho Instruções: Você deverá receber do fiscal: a) um caderno com o enunciado das 60 (sessenta) questões, sem repetição ou falha; b) uma folha destinada à marcação das suas respostas. Ao receber a folha de respostas, você deve: a) conferir se seu nome, número de identidade, cargo e perfil estão corretos. b) verificar se o cargo, perfil e código da prova que constam nesta capa são os mesmos da folha de respostas. Caso haja alguma divergência, por favor comunique ao fiscal da sala. c) ler atentamente as instruções de preenchimento da folha de respostas; d) assinar a folha de respostas. É sua responsabilidade preencher a folha de respostas, que será o único documento válido para a correção. Você deverá preencher a folha de respostas utilizando caneta esferográfica de tinta azul ou preta. Em hipótese alguma haverá substituição da folha de respostas por erro cometido por você. As questões da prova são identificadas pelo número que se situa acima do enunciado. O tempo disponível para essa prova é de 4 (quatro) horas, incluindo o tempo para a marcação da folha de respostas. Durante as primeiras duas horas você não poderá deixar a sala de prova, salvo por motivo de força maior. Você somente poderá levar o caderno de questões caso permaneça em sala até 30 (trinta) minutos antes do tempo previsto para o término da prova. Ao terminar a prova, você deverá entregar a folha de respostas ao fiscal e assinar a lista de presença.

2

3 Tecnologista em Saúde Pública Fisioterapia do Trabalho Língua Portuguesa Esta é a hora de deter a dengue Estima-se que cem milhões de brasileiros sejam suscetíveis de contaminação Há dois anos, a Secretaria de Saúde fluminense previa que a entrada do vírus 4 da dengue no país seria uma questão de tempo, pela rota do queijo suíço da fronteira do Brasil, em Roraima, com a Venezuela. Por ali, pessoas circulam a cada mês entre os dois países. Essa variação do vírus, conhecida como DEN4, já é detectada há dez anos no Caribe, manifestando-se com índices particularmente preocupantes no país vizinho. Quando ele aparecer, com a quantidade de mosquitos que temos, a possibilidade de uma epidemia será real, advertia-se. O alerta emitido no início da semana pelo governo federal às Secretarias de Saúde do país, sobre evidências do retorno do vírus de tipo 4 da dengue ao Brasil, é forte sinal de que aquele pessimismo estaria para se justificar. (...) Alertas como o emitido pelo Ministério da Saúde não devem ser entendidos como um convite ao pânico, mas precisam ser recebidos com a seriedade que o quadro exige. Este é o momento em que medidas de prevenção da dengue devem começar a ser implementadas. (O Globo, 13/08/2010) 01 O título e o conteúdo do texto mostram que o interesse maior do texto é: (A) provocar certo temor na população a fim de que medidas contra a dengue possam ser tomadas. (B) informar a população e as autoridades sobre os perigos especiais de um novo tipo de dengue. (C) alertar as autoridades e o povo sobre a possibilidade de uma epidemia e, com isso, indicar a necessidade de prevenção. (D) divulgar as preocupações das autoridades a fim de que não se tenha um mau conceito sobre a área da Saúde. (E) mostrar as áreas de fronteira como focos da nova dengue e aconselhar medidas de prevenção nessa área. 02 No texto há muitos termos dêiticos, ou seja, termos que só adquirem significado preciso se o leitor souber as condições de publicação do texto, como seu momento, local de produção, autoria e meio de veiculação. Assinale a alternativa em que o termo sublinhado não está nesse caso. (A) Há dois anos, a Secretaria de Saúde fluminense previa.... (B) Por ali, pessoas circulam a cada mês... (C)...que a entrada do vírus 4 da dengue no país seria uma questão.... (D)...já é detectada há dez anos no Caribe.... (E) O alerta emitido no início da semana pelo governo federal Há dois anos, a Secretaria de Saúde fluminense previa que a entrada do vírus 4 da dengue no país seria uma questão de tempo... ; as duas formas verbais podem ser substituídas por outras em correta correspondência de tempos verbais. Assinale as formas verbais em que essa correspondência não foi respeitada. (A) previu / será (B) tinha previsto / seria (C) tem previsto / vai ser (D) prevê / é (E) teria previsto / fosse 04...pela rota do queijo suíço da fronteira do Brasil, em Roraima, com a Venezuela. ; o termo queijo suíço se refere: (A) ao contacto com outros povos de orientação política bastante diferente da dos países desenvolvidos, como a Suíça. (B) à possibilidade de propagação rápida e precisa da dengue 4, tão certa como previram as autoridades, como um relógio suíço. (C) à vulnerabilidade das nossas fronteiras em termos de vigilância sanitária, tão cheia de buracos como um queijo suíço. (D) ao mesmo caminho por onde penetram milhares de produtos contrabandeados, como, por exemplo, queijo suíço. (E) à designação dada pelo presidente venezuelano às diversas e desconhecidas possibilidades de invadir-se o território brasileiro manifestando-se com índices particularmente preocupantes no país vizinho. ; o termo particularmente : (A) traz uma referência a um problema particular da Venezuela. (B) equivale a um grau de intensidade do adjetivo preocupantes. (C) manifesta uma opinião particular do autor do texto. (D) refere-se a uma preocupação particular do Brasil. (E) mostra desconfiança sobre a validade dos índices venezuelanos. 06 Quando ele aparecer, (...) a possibilidade de epidemia será real,.... Assinale a frase abaixo em que a forma verbal sublinhada é inadequada. (A) Quando as autoridades requiserem, uma nova campanha será feita. (B) Quando a secretaria de Saúde obtiver permissão, haverá vacinação. (C) Quando os brasileiros reouverem o tempo perdido, não haverá dengue. (D) Quando os funcionários puderem, se terão mais vacinas. (E) Quando vierem novas epidemias, os brasileiros estarão preparados. 07 No subtítulo do artigo, que é o texto desta prova, está escrito: Estima-se que cem milhões de brasileiros sejam suscetíveis de contaminação. A frase do subtítulo tem sua mensagem alarmante atenuada pelos seguintes recursos: (A) a falta da indicação da autoria de quem pensa o que foi afirmado / a quantificação feita em números redondos. (B) a quantificação feita em números redondos / a construção da frase em voz passiva. (C) a construção da frase em voz passiva / a falta de intensificação no termo contaminação. (D) a falta de intensificação no termo contaminação / o emprego do adjetivo suscetíveis. (E) o emprego do adjetivo suscetíveis / a menção de um cálculo não preciso, por meio do verbo estimar. Prova Objetiva C3123 3

4 FIOCRUZ Concurso Público Essa variação do vírus já é detectada há dez anos no Caribe ; considerando-se essa frase, a forma de reescrevê-la que altera o seu sentido original é: (A) essa variação do vírus, há dez anos já é detectada no Caribe. (B) há dez anos, já é detectada no Caribe essa variação do vírus. (C) no Caribe, há dez anos, já se detectou essa variação do vírus. (D) no Caribe, essa variação do vírus já é detectada há dez anos. (E) há dez anos já se detecta essa variação do vírus no Caribe. 09 Assinale a alternativa em que o termo sublinhado é agente (e não paciente) do termo anterior: (A) fronteira do Brasil. (B) variação do vírus. (C) quantidade de mosquitos. (D) prevenção da dengue. (E) início da semana. 10 O texto deve ser caracterizado prioritariamente como: (A) descritivo do novo vírus da dengue, que pode trazer nova epidemia. (B) argumentativo, na defesa da tese de que é necessário um maior controle das fronteiras. (C) narrativo, traçando a história das epidemias de dengue no nosso país. (D) informativo, funcionando como apelo contra problemas da dengue. (E) publicitário, funcionando como divulgação das medidas tomadas pelas secretarias de Saúde. Saúde do Trabalhador e Biossegurança 11 A Vigilância em Saúde do Trabalhador, segundo a Portaria 3272, é um componente da: (A) Vigilância Ambiental. (B) Vigilância em Saúde. (C) Vigilância Epidemiológica. (D) Vigilância Sanitária. (E) Vigilância da Promoção da Saúde. 12 Quanto à notificação no Sinan de acidentes de trabalho é correto afirmar que: (A) os acidentes de trabalho com material biológico é um tipo de acidente de notificação compulsória. (B) os acidentes de trabalho típicos se equivalem aos acidentes com mutilações. (C) os acidentes de trabalho leves estão excluídos dos acidentes com menores de 18 anos. (D) os acidentes de trabalho são equiparados as doenças relacionadas ao trabalho. (E) os acidentes de trabalho são de notificação universal. 13 a afirmativa que apresenta um dos eixos temáticos da 3ª. Conferència Nacional de Saúde do Trabalhador. (A) A humanização do trabalho em saúde. (B) A vigilância em saúde do trabalhador. (C) A Rede Nacional de Atenção Integral em Saúde do Trabalhador. (D) A integralidade da ação do Estado em saúde do trabalhador. (E) A implantação da rede sentinela de notificação de agravos. 14 Com relação à participação dos trabalhadores nas ações de Vigilância em Saúde do Trabalhador, analise as afirmativas a seguir. I. A participação dos trabalhadores é fundamental na priorização de ações de inspeção sanitária dos ambientes e processos de trabalho. II. A participação dos trabalhadores possibilita um acompanhamento das mudanças nos ambientes de trabalho. III. A intervenção é realizada em conjunto com representantes dos trabalhadores. : (C) se somente a afirmativa III estiver correta. (D) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.. 15 a alternativa que indica a doença que não representa um risco para os profissionais de saúde em geral. (A) Hepatite. (B) AIDS. (C) Brucelose. (D) Tuberculose. (E) Gripe A. 16 Em um serviço de saúde do trabalhador em hospital, assinale a alternativa que indica o problema de saúde de maior prevalência. (A) Tuberculose. (B) Acidentes fatais. (C) Saúde mental. (D) Hipoacusia induzida por ruído. (E) Intoxicações. 17 a alternativa que completa corretamente o texto a seguir. As causas técnicas associadas aos distúrbios ósteoarticulares relacionados ao trabalho se caracterizam como um problema de natureza. (A) química (B) ergonômica (C) física (D) social (E) epidemiológica 4 Prova Objetiva C3123

5 Tecnologista em Saúde Pública Fisioterapia do Trabalho 18 As atividades de vigilância epidemiológica relacionadas à exposição ao benzeno devem identificar preferencialmente a ocorrência de: (A) alterações hematológicas. (B) febre hemorrágica. (C) acidentes com material biológico. (D) alterações de comportamento. (E) febre de origem obscura. 19 Com relação aos critérios de priorização da vigilância dos ambientes de trabalho, assinale a afirmativa incorreta. (A) Estatísticas geradas pelos sistemas de informações. (B) Evidência de impacto na situação de saúde dos trabalhadores. (C) Denúncia de trabalhadores, meios de comunicação ou de movimentos sociais. (D) Situações críticas similares identificadas. (E) Negociação coletiva entre empregadores e trabalhadores. 20 a afirmativa que indica o objeto central em torno do qual se organiza o processo de trabalho hospitalar. (A) As ações de manutenção do hospital. (B) O controle de insumos. (C) A reprodução da força de trabalho. (D) As atividades de diagnóstico laboratorial. (E) O cuidado com o usuário do serviço. 21 O protocolo de notificação dos acidentes de trabalho do Ministério da Saúde considera os acidentes como eventos: (A) fortuitos. (B) sentinela. (C) previsíveis. (D) naturais. (E) universais. 22 A implantação do Nexo Técnico Epidemiológico NTEP e a reestruturação do trabalho da perícia médica da Previdência Social no Brasil, em 2006, induziram a seguinte repercussão nos números de casos de concessão de benefícios: (A) a redução dos casos de benefícios acidentários. (B) o aumento de casos de benefícios previdenciários. (C) não houve alteração de casos de benefícios acidentários. (D) um incremento na proporção de casos de benefícios acidentários. (E) não houve alteração de casos de benefícios previdenciários. 23 Segundo a Norma Operacional de Saúde do Servidor (NOSS), para implementação da política de atenção ao servidor não são considerados atores fundamentais: (A) os dirigentes dos órgãos e entidades. (B) os técnicos dos centros de referência em saúde do trabalhador. (C) as equipes de vigilância e promoção à saúde dos órgãos e entidades. (D) as comissões internas de saúde. (E) os servidores. 24 Na Portaria 1261, de maio de 2010, que institui os princípios, diretrizes e ações em saúde mental do Sistema de Pessoal Civil, é proposto para promoção da saúde: (A) identificar situações penosas do ponto de vista da saúde mental. (B) estabelecer sistema de informações de agravos relacionados saúde mental. (C) disponibilizar serviço de ouvidoria para os casos de assédio moral. (D) capacitar os trabalhadores para identificação dos transtornos psíquicos. (E) realizar a perícia médica dos casos de sofrimento psíquico. 25 a afirmativa que não apresenta um critério de priorização das ações de Vigilância em Saúde do Trabalhador, definidos na Portaria MS 3120/1998. (A) Base Sindical: uma vez que um determinado sindicato de trabalhadores, com alguma tradição de luta pela saúde identifique e encaminhe situações-problema. (B) Ramo Produtivo: consiste na atuação em todas as empresas com o mesmo perfil produtivo, capaz de se constituir em fonte de risco para a saúde. (C) Território: consiste na intervenção por varredura, em pequena área geográfica previamente delimitada (setor censitário, distrito de saúde, bairro, distrito industrial, etc.) de todos os processos produtivos capazes de gerar dano à saúde. (D) Epidemiológico (evento-sentinela): consiste na intervenção nas empresas, a partir de agravos a saúde dos trabalhadores que podem representar um problema coletivo. (E) Risco: consiste na ação em situações definidas a partir de avaliações de ambientes e processos de trabalho que podem representar uma situação problema. 26 Segundo a Norma Regulamentadora n. 32 do Ministério de Trabalho e Emprego, a todo trabalhador de saúde deve ser fornecido programa de vacinação contra: I. tétano. II. difteria. III. hepatite B. : (A) se somente a alternativa I estiver correta (B) se somente a alternativa II estiver correta (C) se somente a alternativa III estiver correta (D) se somente as alternativas I e III estiverem corretas (E) se todas alternativas estiverem corretas 27 a afirmativa que não apresenta um objetivo da Portaria MS 3120 de Vigilância em Saúde do Trabalhador. (A) conhecer exclusivamente a realidade de saúde dos trabalhadores com inserção formal no mercado de trabalho e com vínculo trabalhista estabelecido pela CLT. (B) intervir nos fatores determinantes de agravos à saúde da população trabalhadora, visando eliminá-los ou, na sua impossibilidade, atenuá-los e controlá-los. (C) avaliar o impacto das medidas adotadas para a eliminação, atenuação e controle dos fatores determinantes e agravos à saúde. (D) estabelecer sistemas de informação em saúde do trabalhador, junto às estruturas existentes no setor saúde. (E) subsidiar a tomada de decisões dos órgãos competentes, nas três esferas de governo. Prova Objetiva C3123 5

6 FIOCRUZ Concurso Público O Sistema de Informações (SIM) é uma fonte de informações dos acidentes de trabalho especialmente relacionada ao grupo de casos de: (A) transtornos mentais. (B) lesões por esforços repetitivos. (C) doenças infecciosas. (D) causas externas. (E) doenças endócrinas. 29 A Rede Nacional de Atenção Integral em Saúde do Trabalhador (Renast) é composta pelos: I. Centros de Referência em Saúde do Trabalhador de gestão estadual ou municipal. II. Rede Sentinela de Notificação de Agravos relacionados à saúde. III. Serviços especializados em saúde do trabalhador das empresas e instituições públicas. : (A) se somente a alternativa I estiver correta. (B) se somente a alternativa II estiver correta. (C) se somente a alternativa III estiver correta. (D) se somente as alternativas I e II estiverem corretas. (E) se todas as alternativas estiverem corretas. 30 As comissões interinstitucionais de saúde do trabalhador são estruturas de controle social vinculadas aos: (A) Conselhos de Saúde. (B) Centros de Referencia em Saúde do Trabalhador. (C) Serviços especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho. (D) Comissões Internas de Saúde. (E) Coordenações Estaduais de Saúde do Trabalhador. Fisioterapia do Trabalho 31 Na relação homem/máquina pode-se afirmar que em alguns aspectos o homem é superior à máquina e, em outros, ocorre o contrário, a máquina supera o homem. Correlacione as características apresentadas na coluna da direita com o que se dá à esquerda. SISTEMA 1 Homem 2- Máquina CARACTERÍSTICAS ( ) É mais flexível e trabalha com imprevistos ( ) Não recebe mensagens codificadas ( ) Suas decisões de rotina são mais confiáveis ( ) Computa mensagens mais rapidamente Assinale a alternativa que apresenta a correlação correta. (A) 1,1,2,2 (B) 1,2,1,2 (C) 2,1,2,1 (D) 1,2,2,1 (E) 2,1,1,2 32 A distinção de pequenos detalhes é a principal característica da acuidade visual, fator presente na interação homemmáquina. Com relação à visão, analise as afirmativas a seguir. I. A percepção das cores é possível devido à existência da luz. II. A capacidade dos olhos se moverem simultaneamente é denominada divergência. III. O cristalino fica estreito para focalizar objetos mais distantes. (C) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas. (D) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.. 33 A perfeita interação homem/máquina requer essencialmente uma boa visão. Porém, em alguns momentos poderá ocorrer uma ilusão de ótica. Este fenômeno pode ser definido como: (A) a omissão do cérebro pela forma do objeto. (B) a negligência do cérebro para alguns objetos. (C) a percepção do objeto pelo cérebro de forma distorcida. (D) a dispersão da atenção relativa aos objetos apresentados. (E) a fixação do cérebro em um objeto de realidade virtual. 34 A contração muscular contra resistência externa desenvolve força e resistência nos músculos estriados esqueléticos. Estes funcionam como alavancas que facilitam os movimentos do corpo humano. Correlacione os tipos de alavancas apresentados à esquerda com as características listadas à direita. ALAVANCA CARACTERÍSTICAS 1- Interfixa ( ) Sua resistência está entre o ponto de apoio e a força 2- Interpotente ( ) Facilita a movimentação rápida e ampla, mas perde força 3- Interresistente ( ) Transmite velocidade, mas com pouca força Assinale a alternativa que apresenta a correlação correta. (A) 1, 2, 3 (B) 2, 3, 1 (C) 3, 2, 1 (D) 3, 1, 2 35 Quando o trabalhador permanece de pé por determinado período ocorre uma contração contínua de alguns músculos o que pode gerar alguns problemas de saúde. As afirmativas a seguir apresentam alguns deles. Analise-as. I. Apesar da discreta vasoconstricção, a irrigação dos músculos não sofre alteração. II. A atividade estática pode ser altamente fatigante se não houver mudanças de posição. III. A postura pode ser adaptada utilizando equipamento mais adequado à função exercida. (C) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.. 6 Prova Objetiva C3123

7 Tecnologista em Saúde Pública Fisioterapia do Trabalho 36 A postura sentada oferece algumas vantagens aos trabalhadores como, por exemplo, um ponto de referência relativamente fixo no assento. Sobre esta posição, assinale a afirmativa correta. (A) A postura inclinada discretamente para frente é mais fatigante. (B) Os músculos dorsais permanecem relaxados durante todo o tempo. (C) A postura correta indica a distribuição do peso pelo sacro e cóccix. (D) O consumo de energia é maior em relação à posição horizontal. (E) É a postura mais recomendada para a recuperação da fadiga. 37 Há vários tipos de postura possíveis na execução de tarefas laborais. Correlacione os tipos de postura apresentados à esquerda com as características listadas à esquerda. correta. POSTURA CARACTERÍSTICAS 1- Deitada 2- Sentada 3- De pé ( ) Proporciona liberdade de movimento para os braços e pés ( ) O coração tem dificuldades na distribuição do sangue para as extremidades ( ) Só há desencadeamento de tensão quando a cabeça é movimentada Assinale a alternativa que apresenta a correlação correta. (A) 1, 2, 3 (B) 2, 3, 1 (C) 3, 2, 1 (D) 3, 1, 2 38 Durante o levantamento de carga a musculatura das costas é a mais exigida. A melhor determinação recomenda que a carga sobre a coluna deva ser feita no sentido vertical estando esta alinhada. Baseado neste postulado é correto afirmar que: (A) a capacidade isotônica de suporte de peso da coluna pode evitar danos a ela. (B) os músculos das costas devem ser fortalecidos ao invés de alongados. (C) o levantamento esporádico de carga sempre provoca grande fadiga física. (D) a capacidade de carga isométrica é a carga básica que o indivíduo deve levantar. (E) a coluna vertebral tem pequena resistência às forças que não tenham a direção de seu eixo. 39 O trabalhador apresenta um estado de irritação e aversão à atividade laboral. Esta situação é classificada como: (A) tédio 171 (B) estresse 165 (C) fadiga 153 (D) saturação 172 (E) trofotropia A atenção contínua está relacionada à carga mental no trabalho. Pode-se definí-la como: (A) a base da Teoria de Bills. (B) a habilidade de manter um determinado nível de alerta por um tempo prolongado. (C) a habilidade de realizar uma determinada tarefa por um tempo curto. (D) o tempo de resposta a partir do sinal recebido até a execução da mesma. (E) o tempo de reação que, em média, é de 0,6s. 41 O sistema límbico desempenha um importante papel na memória, essencial na tomada de decisão durante uma atividade laboral. Analise as afirmativas a seguir, relativas a este sistema. I. No hipocampo está o processo de gravação da memória de curta duração. II. Se sua parte lateral é destruída, a memória de longa duração estará perdida. III. Atribui-se a ele uma parte importante das emoções e suas manifestações físicas colaterais. (C) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas. 42 A satisfação no trabalho deve ser uma das preocupações dos empregadores, sob pena do trabalhador apresentar uma baixa produtividade. Com relação à satisfação no ambiente de trabalho, analise as afirmativas a seguir. I. Relaciona-se exclusivamente com o valor do salário pago. II. Está presente nas tarefas que permitem liberdade de ação. III. Ela é menor quando o a tarefa é monótona e repetitiva. (C) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas. (D) se a somente as afirmativas II e III estiverem corretas.. 43 O nível de eficiência mental possui alguns indicadores de tempo que estão listados na coluna da esquerda. Correlacione-os com as características apresentadas na coluna da direita. INDICADORES 1- De reação simples CARACTERÍSTICAS ( ) Envolve um único sinal que é respondido por uma reação motora já praticada. 2- De movimento ( ) É o tempo de resposta a partir do sinal, até que ela seja executada. 3- De reação seletiva ( ) É a variedade de sinais que têm que ser respondidos entre várias respostas possíveis. Assinale a alternativa que apresenta a correlação correta. (A) 1, 2, 3 (B) 2, 3, 1 (C) 3, 2, 1 (D) 3, 1, 2 Prova Objetiva C3123 7

8 FIOCRUZ Concurso Público As vibrações podem afetar seriamente o desempenho psicomotor e a musculatura, e ainda, em menor grau, os sistemas circulatório e nervoso. A respeito dos efeitos das vibrações, analise as afirmativas a seguir. I. Uma vibração forte prejudica a performance em vários testes psicomotores. II. A visão não é afetada por vibrações de menos de 2 Hz. III. Podem gerar reflexos musculares que têm função de proteção. (C) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.. 45 Um trabalho de supervisão em painéis de controle pode ser extremamente entediante, mas também pode se tornar interessante, desde que seja feito um projeto para tal. Analise as sugestões para tornar melhor o ambiente deste tipo de supervisão apresentadas a seguir. I. Combinar sinais luminosos e sonoros. II. Realizar pausas pequenas e frequentes. III. Diminuir a iluminação do entorno. (C) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas. 46 Regra geral, há recomendação para a altura das mesas para o trabalho sentado. Correlacione os tipos de trabalho apresentados na coluna da esquerda com o que se dá à direita. TIPO DE TRABALHO 1-Atividades de precisão, com curta distância de visão. 2- Atividades manuais, com exigência de força. 3- Atividades que exigem escrita e leitura. Assinale a ordem correta. (A) 1, 2, 3 (B) 2, 3, 1 (C) 3, 2, 1 (D) 3, 1, 2 ALTURA (em mm) Homens Mulheres ( ) ( ) ( ) Não é recomendado permanecer todo o tempo da execução de uma tarefa laboral na posição de pé e nem mesmo sentada. Baseado neste postulado analise as afirmativas a seguir. I. A posição permanente sentada pode provocar dor e fadiga II. Ficar de pé e sentar geram cargas em diferentes músculos o que pode aliviar a fadiga III. A alternância permite mudanças no abastecimento de nutrientes dos discos intervertebrais (C) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas. 48 Sobre as desvantagens da posição sentada para o exercício da atividade laboral, analise as afirmativas a seguir. I. Promove maior demanda sobre o sistema circulatório após algum tempo. II. Desencadeia problemas na coluna lombar iniciando pela flacidez abdominal. III. Interfere negativamente nos órgãos da digestão e da respiração. (A) se somente a afirmativa II estiver correta. (B) se somente a afirmativa III estiver correta. (C) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas. 49 A pressão sobre os discos intervertebrais pode ser maior na posição sentada sem apoio do que na posição em pé. Assinale a alternativa que apresenta uma justificativa para o trecho acima. (A) A coluna lombar pode passar para uma cifose. (B) A parte superior da bacia gira pra frente. (C) O sacro gira para o lado dominante do indivíduo. (D) O peso corporal é concentrado no cóccix. (E) A coluna dorsal passa para uma lordose discreta. 50 Correlacione as posturas de trabalho apresentadas na coluna da esquerda com as possíveis consequências listadas à direita. POSTURAS 1- Cabeça curvada excessivamente. 2- De pé, estático. CONSEQÜÊNCIAS ( ) Periartrite dos ombros. ( ) Deterioração dos discos intervertebrais. 3- Tronco inclinado para a frente. ( ) Possibilidade de veias varicosas. Assinale a alternativa que apresenta a correlação correta. (A) 1, 2, 3 (B) 2, 3, 1 (C) 3, 2, 1 (D) 3, 1, 2 8 Prova Objetiva C3123

9 Tecnologista em Saúde Pública Fisioterapia do Trabalho 51 O trabalho em equipe possui pólos antagônicos o que exige que no seu planejamento devem ser incluídas as variáveis positivas e excluídas as que poderão interferir negativamente na produtividade. Analise as afirmativas a respeito do trabalho em equipe, apresentadas a seguir. I. Ao mesmo tempo em que uma equipe diminui a monotonia da tarefa repetitiva, as conversas paralelas podem atrapalhar sua realização. II. Uma equipe pode desencadear uma atitude mais positiva em relação ao trabalho mesmo que este seja considerado monótono e entediante. III. Mesmo em equipe o trabalhador deverá ter seu desempenho individual valorizado utilizando esta ferramenta para estimular seus outros componentes. (C) se somente a afirmativa III estiver correta. 52 Trabalhar em equipe não é fácil principalmente ao considerar as relações interpessoais no trabalho, que muitas vezes reúne pessoas com divergências pessoais. Com relação ao trabalho em equipe, analise as afirmativas a seguir. I. Se há uma equipe não há necessidade de haver pausas frequentes e curtas. II. Pode-se desenvolver maior contato social para diminuir o tédio e o isolamento. III. Deve-se evitar qualquer tipo de conversação que não se refira ao trabalho. Assinale (C) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas. 53 A Norma Regulamentadora 17, de 23/11/1990, estabelece, entre outros parâmetros, a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores. Abaixo encontram-se alguns de seus itens. Analise-os. I. Instalações sanitárias e condições ambientais do trabalho. II. Levantamento, transporte e descarga individual de materiais. III. Vestiários, refeitórios e alojamento. (A) se somente o item I estiver correto. (B) se somente o item II estiver correto. (C) se somente o item III estiver correto. (D) se somente os itens II e III estiverem corretos. (E) se todos os itens estiverem corretos. 54 Existem algumas medidas antropométricas recomendadas para a posição sentada de trabalho. Correlacione as medidas apresentadas na coluna da esquerda com suas respectivas finalidades, listadas à direita. MEDIDAS 1- Distância entre o ponto mais posterior do sacro e a cavidade poplítea. 2- Distância vertical do assento até o ponto de reparo do vértex. 3- Distância vertical entre o assento e o ponto de reparo acromial. FINALIDADES ( ) Determinar a altura dos encostos das cadeiras ( ) Determinar a profundidade dos assentos ( ) Estabelecer a altura de prateleiras elevadas Assinale a alternativa que apresenta a ordem correta. (A) 1, 2, 3 (B) 2, 3, 1 (C) 3, 2, 1 (D) 3, 1, 2 55 Para a medida antropométrica em posição ortostática cuja finalidade é estabelecer a linha de ação visual para atividades de inspeção, o correto posicionamento antropométrico é: (A) Cabeça posicionada segundo o plano aurículo-orbitário, sem o uso de calçados. (B) Ombro em adução, cotovelo em flexão de 90 graus, antebraço em posição neutra. (C) Sem o uso de calçados e sem comprimir o crânio com o instrumento. (D) Ombros nivelados entre si formando uma linha paralela ao solo com o uso de calçados. (E) Com o uso de calçados, ombro aduzido e fletido a 90 graus e cotovelo em extensão. 56 Assinale a alternativa que apresenta um motivo correto para evitar os movimentos de extensão dos membros superiores e acima do nível dos ombros. (A) Possibilita melhor desempenho para atividades de velocidade. (B) Não permite ao trabalhador se exercitar corretamente no trabalho. (C) Pode gerar fadiga e sintomas álgicos na coluna vertebral. (D) O nível de exigência é aceitável desde que o trabalhador consiga fazer. (E) A amplitude neutra do ombro deve ser evitada, pois atrapalha a execução de tarefas. 57 A melhor maneira de combater os distúrbios do sistema musculoesquelético em trabalhadores é por meio da prevenção de problemas e da promoção de saúde. Com relação às diversas ações que as empresas devem realizar para este fim, analise as afirmativas a seguir. I. Análise das atividades físicas realizadas após o expediente. II. Palestras mesmo sem análise diagnóstica da empresa. III. Análise ergonômica dos diversos setores de trabalho. (C) se somente a afirmativa III estiver correta. Prova Objetiva C3123 9

10 FIOCRUZ Concurso Público A analise ergonômica do trabalho tem o objetivo de fornecer para a empresa uma maneira eficaz para, dentre outros objetivos, identificar fatores de riscos ocupacionais. Correlacione os tipos de análise apresentados na coluna da esquerda com os fatores que devem ser avaliados, listados à direita. TIPOS DE ANÁLISE FATORES AVALIADOS 1- Biomecânica ( ) Fadiga física 2- Organizacional ( ) Sobrecarga manual 3- Antropométrica ( ) Índice de massa corporal Assinale a alternativa que apresenta a ordem correta. (A) 1, 2, 3 (B) 2, 3, 1 (C) 3, 2, 1 (D) 3, 1, 2 59 A coluna vertebral, durante o transporte manual de cargas, deve sempre ser mantida na posição vertical. Baseado nesta premissa, analise as afirmativas a seguir. I. Posicionar a carga na vertical significa que o centro de gravidade da carga deve passar o mais próximo possível do eixo longitudinal do corpo. II. O braço mais forte deve carregar mais carga ou a carga mais pesada, pois assim não há sobrecarga sobre o mais fraco. III. Quando houver excesso de carga para uma só pessoa, deve haver um trabalho em equipe visando a proteção do trabalhador e da carga. (C) se somente a afirmativa III estiver correta. (D) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas. 60 Os movimentos repetitivos são causas, muitas vezes, de lesões no trabalhador. Para reduzir os efeitos deste tipo de movimento, deve-se: (A) estimular a competitividade entre os trabalhadores em uma linha de montagem. (B) adaptar o posto de trabalho para que os braços não fiquem sem o apoio adequado. (C) incluir na rotina dos trabalhadores atividades de alongamentos de fácil realização. (D) redimensionar os postos de trabalho para que os controles fiquem perto dos funcionários. (E) reduzir o peso dos equipamentos e distribuí-los de forma simétrica. 10 Prova Objetiva C3123

11

12

Biomecânica. A alavanca inter-resistente ou de 2º grau adequada para a realização de esforço físico, praticamente não existe no corpo humano.

Biomecânica. A alavanca inter-resistente ou de 2º grau adequada para a realização de esforço físico, praticamente não existe no corpo humano. Biomecânica Parte do conhecimento da Ergonomia aplicada ao trabalho origina-se no estudo da máquina humana. Os ossos, os músculos, ligamentos e tendões são os elementos dessa máquina que possibilitam realizar

Leia mais

A importância da Ergonomia Voltada aos servidores Públicos

A importância da Ergonomia Voltada aos servidores Públicos A importância da Ergonomia Voltada aos servidores Públicos Fisioterapeuta: Adriana Lopes de Oliveira CREFITO 3281-LTT-F GO Ergonomia ERGONOMIA - palavra de origem grega, onde: ERGO = trabalho e NOMOS

Leia mais

Prof. Gustavo Suriani de Campos Meireles, M.Sc.

Prof. Gustavo Suriani de Campos Meireles, M.Sc. Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Engenharia Curso de Graduação em Engenharia de Produção ENG 1090 Introdução à Engenharia de Produção Prof. Gustavo Suriani de Campos Meireles,

Leia mais

Adaptação do trabalho ao homem. Pessoas diferentes Capacidades físicas e mentais diferentes.

Adaptação do trabalho ao homem. Pessoas diferentes Capacidades físicas e mentais diferentes. Adaptação do trabalho ao homem. Pessoas diferentes Capacidades físicas e mentais diferentes. Tarefas que exijam elevada acuidade visual Visão desfocada e sensação de olhos a arder. Teclar de forma incorrecta

Leia mais

Ergonomia Corpo com Saúde e Harmonia

Ergonomia Corpo com Saúde e Harmonia Ergonomia Corpo com Saúde e Harmonia Dr. Leandro Gomes Pistori Fisioterapeuta CREFITO-3 / 47741-F Fone: (16) 3371-4121 Dr. Paulo Fernando C. Rossi Fisioterapeuta CREFITO-3 / 65294 F Fone: (16) 3307-6555

Leia mais

P Ú B L I C O I N T E R N O

P Ú B L I C O I N T E R N O Apresentação O Banrisul valoriza seus colaboradores por entender que estes são a essência do negócio. A promoção da qualidade de vida e da segurança dos funcionários é uma prática constante que comprova

Leia mais

NR 17 - ERGONOMIA. Portaria 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07

NR 17 - ERGONOMIA. Portaria 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07 NR 17 - ERGONOMIA Portaria 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07 Esta Norma Regulamentadora visa a estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas

Leia mais

P Ú B L I C O I N T E R N O

P Ú B L I C O I N T E R N O Apresentação O Banrisul valoriza seus colaboradores por entender que estes são a essência do negócio. A promoção da qualidade de vida e da segurança dos funcionários é uma prática constante que comprova

Leia mais

Fundação Oswaldo Cruz

Fundação Oswaldo Cruz Fundação Oswaldo Cruz Concurso Público 2010 Tecnologista em Saúde Pública Prova Objetiva Código da prova C3132 Boas Práticas de Fabricação - BPF Instruções: Você deverá receber do fiscal: a) um caderno

Leia mais

Ergonomia. Lombalgias, Manejo de cargas, Posição estática, Trabalho na posição sentada e em pé. Prof.ª Kalyne de Menezes Bezerra Cavalcanti

Ergonomia. Lombalgias, Manejo de cargas, Posição estática, Trabalho na posição sentada e em pé. Prof.ª Kalyne de Menezes Bezerra Cavalcanti Ergonomia Lombalgias, Manejo de cargas, Posição estática, Trabalho na posição sentada e em pé Prof.ª Kalyne de Menezes Bezerra Cavalcanti Natal/RN Fevereiro de 2011 Postura Um dos caminhos para encontrar

Leia mais

Sintomas da LER- DORT

Sintomas da LER- DORT LER-DORT A LER e DORT são as siglas para Lesões por Esforços Repetitivos e Distúrbios Osteo-musculares Relacionados ao Trabalho. Os termos LER/DORT são usados para determinar as afecções que podem lesar

Leia mais

VOCÊ JÁ PENSOU NA SUA POSTURA HOJE?

VOCÊ JÁ PENSOU NA SUA POSTURA HOJE? VOCÊ JÁ PENSOU NA SUA POSTURA HOJE? Dicas Gerais para uma Boa Postura 1) Manter o topo da tela ao nível dos olhos e distante cerca de um comprimento de braço (45cm ~ 70cm); 2) Manter a cabeça e pescoço

Leia mais

Aula 03 Antropometria Prof. Mario S. Ferreira Junho, 2013

Aula 03 Antropometria Prof. Mario S. Ferreira Junho, 2013 Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Curso de Especialização em Arquitetura da Habitação de Interesse Social ERGONOMIA E ACESSIBILIDADE Aplicada à

Leia mais

MUSCULAÇÃO PRINCÍPIOS BÁSICOS

MUSCULAÇÃO PRINCÍPIOS BÁSICOS 1 MUSCULAÇÃO PRINCÍPIOS BÁSICOS Prof. Dr. Valdir J. Barbanti Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo A musculação refere-se à forma de exercícios que envolvem

Leia mais

Postura. As posturas prolongadas podem prejudicar os músculos e as articulações.

Postura. As posturas prolongadas podem prejudicar os músculos e as articulações. Postura A postura é, freqüentemente, determinada pela natureza da tarefa ou do posto de trabalho. Um porteiro de hotel tem uma postura estática, enquanto um carteiro passa a maior parte do tempo andando.

Leia mais

ERGONOMIA: CONSIDERAÇÕES RELEVANTES PARA O TRABALHO DE ENFERMAGEM

ERGONOMIA: CONSIDERAÇÕES RELEVANTES PARA O TRABALHO DE ENFERMAGEM ERGONOMIA: CONSIDERAÇÕES RELEVANTES PARA O TRABALHO DE ENFERMAGEM ROSÂNGELA MARION DA SILVA 1 LUCIMARA ROCHA 2 JULIANA PETRI TAVARES 3 O presente estudo, uma pesquisa descritiva bibliográfica, tem por

Leia mais

CARTILHA DE AUTOCUIDADO DE COLUNA

CARTILHA DE AUTOCUIDADO DE COLUNA CARTILHA DE AUTOCUIDADO DE COLUNA APRENDA A CUIDAR DA SUA COLUNA Elaboração: Júlia Catarina Sebba Rios Pesquisa: Efeitos de um programa educacional de autocuidado de coluna em idosos ati vos e sedentários

Leia mais

ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO EM UMA EMPRESA BENEFICIADORA DE ACRÍLICOS NA REGIÃO DE JOINVILLE-SC

ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO EM UMA EMPRESA BENEFICIADORA DE ACRÍLICOS NA REGIÃO DE JOINVILLE-SC 1 ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO EM UMA EMPRESA BENEFICIADORA DE ACRÍLICOS NA REGIÃO DE JOINVILLE-SC Thatiana Prado Brito* RESUMO Dentre as preocupações das empresas na melhoria da qualidade e competitividade

Leia mais

DOENÇA PROFISSIONAL E DO TRABALHO RESUMO

DOENÇA PROFISSIONAL E DO TRABALHO RESUMO 1 DOENÇA PROFISSIONAL E DO TRABALHO Beatriz Adrieli Braz (Discente do 4º ano de administração AEMS) Bruna P. Freitas Godoi (Discente do 4º ano de administração AEMS) Ângela de Souza Brasil (Docente Esp.

Leia mais

ERGONOMIA Notas de Aula - Graduação

ERGONOMIA Notas de Aula - Graduação ERGONOMIA Notas de Aula - Graduação Análise Ergonômica do Trabalho - AET Ponto 02 Mario S. Ferreira Março, 2010 CONCEITUAÇÃO Análise Ergonômica do Trabalho Intervenção, no ambiente de trabalho, para estudo

Leia mais

LER/DORT. www.cpsol.com.br

LER/DORT. www.cpsol.com.br LER/DORT Prevenção através s da ergonomia DEFINIÇÃO LER: Lesões por Esforços Repetitivos; DORT: Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho; São doenças provocadas pelo uso inadequado e excessivo

Leia mais

Ergo (trabalho) Nomos (regras)

Ergo (trabalho) Nomos (regras) ERGONOMIA Ergo (trabalho) Nomos (regras) Ergonomia é o estudo do relacionamento entre o homem e o seu trabalho, equipamentos, ferramentas e ambiente, visando à solução dos problemas surgidos desse relacionamento

Leia mais

DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA!

DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA! DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA! SUA MOCHILA NÃO PODE PESAR MAIS QUE 10% DO SEU PESO CORPORAL. A influência de carregar a mochila com o material escolar nas costas, associado

Leia mais

INVOLUÇÃO X CONCLUSÃO

INVOLUÇÃO X CONCLUSÃO POSTURA INVOLUÇÃO X CONCLUSÃO *Antigamente : quadrúpede. *Atualmente: bípede *Principal marco da evolução das posturas em 350.000 anos. *Vantagens: cobrir grandes distâncias com o olhar, alargando seu

Leia mais

PREVALÊNCIA DE LOMBALGIA EM ALUNOS DE FISIOTERAPIA E SUA RELAÇÃO COM A POSTURA SENTADA

PREVALÊNCIA DE LOMBALGIA EM ALUNOS DE FISIOTERAPIA E SUA RELAÇÃO COM A POSTURA SENTADA ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 PREVALÊNCIA DE LOMBALGIA EM ALUNOS DE FISIOTERAPIA E SUA RELAÇÃO COM A POSTURA SENTADA Juliana Camilla

Leia mais

DOR NAS COSTAS EXERCÍCIOS ESPECIALIZADOS PARA O TRATAMENTO DA DOR NAS COSTAS. www.doresnascostas.com.br. Página 1 / 10

DOR NAS COSTAS EXERCÍCIOS ESPECIALIZADOS PARA O TRATAMENTO DA DOR NAS COSTAS. www.doresnascostas.com.br. Página 1 / 10 DOR NAS COSTAS EXERCÍCIOS ESPECIALIZADOS PARA O TRATAMENTO DA DOR NAS COSTAS www.doresnascostas.com.br Página 1 / 10 CONHEÇA OS PRINCÍPIOS DO COLETE MUSCULAR ABDOMINAL Nos últimos anos os especialistas

Leia mais

Uma Definição: "Estudo entre o homem e o seu trabalho, equipamentos e meio ambiente".

Uma Definição: Estudo entre o homem e o seu trabalho, equipamentos e meio ambiente. ERGONOMIA: palavra de origem grega. ERGO = que significa trabalho NOMOS = que significa regras Uma Definição: "Estudo entre o homem e o seu trabalho, equipamentos e meio ambiente". Tríade básica da Ergonomia:

Leia mais

Qualidade de vida laboral

Qualidade de vida laboral Qualidade de vida laboral Qualidade de vida laboral INTRODUÇÃO: Prevenir doenças ocupacionais (DORT Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho / LER Lesões por Esforços Repetitivos) decorrentes

Leia mais

ANEXO X - ESPECIFICAÇÕES

ANEXO X - ESPECIFICAÇÕES ANEXO X - ESPECIFICAÇÕES 1. JUSTIFICATIVA 1.1. Motivação para a Contratação: A contratação constante do objeto em questão é justificada em virtude do término do atual contrato; da impreterível necessidade

Leia mais

ESCOLIOSE Lombar: Sintomas e dores nas costas

ESCOLIOSE Lombar: Sintomas e dores nas costas ESCOLIOSE Lombar: Sintomas e dores nas costas O que é escoliose? É um desvio látero-lateral que acomete acoluna vertebral. Esta, quando olhada de frente, possui aparência reta em pessoas saudáveis. Ao

Leia mais

C. Guia de Treino ------------------------------------------------

C. Guia de Treino ------------------------------------------------ C. Guia de Treino ------------------------------------------------ A FORÇA / RESISTÊNCIA ( FUNÇÃO MOVIMENTO OSCILAÇÃO ) A01 Joelhos inclinados Com os pés afastados na plataforma, segure a barra de apoio

Leia mais

GINÁSTICA LABORAL Prof. Juliana Moreli Barreto

GINÁSTICA LABORAL Prof. Juliana Moreli Barreto GINÁSTICA LABORAL Prof. Juliana Moreli Barreto OFICINA PRÁTICA Aprenda a ministrar aulas de ginástica laboral GINÁSTICA LABORAL - Objetivos e benefícios do programa - Formas de aplicação atualmente - Periodização

Leia mais

FUTURO DO GOLFE = NÃO SE BASEIA SOMENTE NA CÓPIA DO SWING PERFEITO - MECÂNICA APROPRIADA - EFICIÊNCIA DE MOVIMENTO

FUTURO DO GOLFE = NÃO SE BASEIA SOMENTE NA CÓPIA DO SWING PERFEITO - MECÂNICA APROPRIADA - EFICIÊNCIA DE MOVIMENTO FUTURO DO GOLFE = NÃO SE BASEIA SOMENTE NA CÓPIA DO SWING PERFEITO - MECÂNICA APROPRIADA - EFICIÊNCIA DE MOVIMENTO CARACTERÍSTICAS INDIVIDUAIS - Flexibilidade - Estabilidade - Equilíbrio - Propiocepção

Leia mais

Global Training. The finest automotive learning

Global Training. The finest automotive learning Global Training. The finest automotive learning Cuidar da saúde com PREFÁCIO O Manual de Ergonomia para o Motorista que você tem em agora em mãos, é parte de um programa da Mercedes-Benz do Brasil para

Leia mais

Higiene do Trabalho. Higiene, Ergonomia e Segurança do Trabalho ERGONOMIA. Programa de Higiene do Trabalho GESTÃO DE PESSOAS. 3o bimestre / 2013

Higiene do Trabalho. Higiene, Ergonomia e Segurança do Trabalho ERGONOMIA. Programa de Higiene do Trabalho GESTÃO DE PESSOAS. 3o bimestre / 2013 GESTÃO DE PESSOAS CEFET-MG / DIVINÓPOLIS 3o bimestre / 2013 Prof. MSc. Antônio Guimarães Campos Higiene, Ergonomia e Segurança do Trabalho Higiene do Trabalho Conjunto de normas e procedimentos que visa

Leia mais

ergonomia fatores humanos Ergonomia cognitiva Ergonomia organizacional Qual o papel da Ergonomia para a saúde

ergonomia fatores humanos Ergonomia cognitiva Ergonomia organizacional Qual o papel da Ergonomia para a saúde A ergonomia (ou fatores humanos, como é conhecida nos Estados Unidos da América) é a disciplina científica relacionada ao entendimento das interações entre seres humanos e outros elementos de um sistema,

Leia mais

Ergonomia é o estudo do. relacionamento entre o homem e o seu trabalho, equipamento e ambiente, e. particularmente a aplicação dos

Ergonomia é o estudo do. relacionamento entre o homem e o seu trabalho, equipamento e ambiente, e. particularmente a aplicação dos ERGONOMIA ERGONOMIA relacionamento entre o homem e o seu trabalho, equipamento e ambiente, e conhecimentos de anatomia, fisiologia e psicologia na solução dos problemas surgidos deste relacionamento. Em

Leia mais

Unidade II SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO / BENEFÍCIOS E ASSISTÊNCIA SOCIAL. Prof. Joaquim Ribeiro

Unidade II SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO / BENEFÍCIOS E ASSISTÊNCIA SOCIAL. Prof. Joaquim Ribeiro Unidade II SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO / BENEFÍCIOS E ASSISTÊNCIA SOCIAL Prof. Joaquim Ribeiro 6. Conceito e importância da Ergonomia Origem nas palavras gregas: ergon (trabalho) e nomos (regras). 6.

Leia mais

ABRCOLUNA Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna

ABRCOLUNA Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna ABRCOLUNA Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna Guia de Exercícios preventivos para a Coluna Vertebral Dr. Coluna 01 Helder Montenegro Fisioterapeuta Guia de Exercícios Dr Coluna 2012.indd 1

Leia mais

LAUDO ERGONÔMICO DE TRABALHO ERGONOMIA NR-17

LAUDO ERGONÔMICO DE TRABALHO ERGONOMIA NR-17 LAUDO ERGONÔMICO DE TRABALHO ERGONOMIA NR-17 1. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA Razão Social: Caixa Econômica Federal Endereço: Setor SBS Quadra 4 Bloco A Lote 3 e 4 Asa Sul Brasília/ DF CEP 70.092-900 CNPJ:

Leia mais

Newsletter do Grupo 4Work Nº 60 Setembro de 2014

Newsletter do Grupo 4Work Nº 60 Setembro de 2014 A 4 Work - Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho, Lda., vai realizar a partir do início do mês de Outubro, uma campanha de vacinação antigripal, desenvolvida e dirigida às empresas, independentemente

Leia mais

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO. Prevenção das Lesões por Esforços Repetitivos L E R

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO. Prevenção das Lesões por Esforços Repetitivos L E R SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Prevenção das Lesões por Esforços Repetitivos L E R O QUE SÃO AS LESÕES POR ESFORÇOS REPETITIVOS LER são doenças do trabalho provocadas pelo uso inadequado e excessivo do

Leia mais

Quick Massage. Venha ser um membro filiado e compartilhar. seu conhecimento conosco! sbtcatendimento@outlook.com. Denis Fernando de Souza

Quick Massage. Venha ser um membro filiado e compartilhar. seu conhecimento conosco! sbtcatendimento@outlook.com. Denis Fernando de Souza Quick Massage Venha ser um membro filiado e compartilhar seu conhecimento conosco! sbtcatendimento@outlook.com Denis Fernando de Souza HISTÓRICO QUICK MASSAGE (MASSAGEM RÁPIDA) Algumas literaturas trazem

Leia mais

FORTALECENDO SABERES EDUCAÇÃO FÍSICA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA. Aula 3.1 Conteúdo: Atividade física preventiva.

FORTALECENDO SABERES EDUCAÇÃO FÍSICA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA. Aula 3.1 Conteúdo: Atividade física preventiva. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula 3.1 Conteúdo: Atividade física preventiva. 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Habilidades: Entender os benefícios

Leia mais

BENEFÍCIOS DO MÉTODO PILATES NA REABILITAÇÃO

BENEFÍCIOS DO MÉTODO PILATES NA REABILITAÇÃO BENEFÍCIOS DO MÉTODO PILATES NA REABILITAÇÃO O método pilates é um trabalho que se baseia em exercícios de força e mobilidade utilizando para tal técnicas e exercícios específicos. Este método permite

Leia mais

VALÊNCIAS FÍSICAS. 2. VELOCIDADE DE DESLOCAMENTO: Tempo que é requerido para ir de um ponto a outro o mais rapidamente possível.

VALÊNCIAS FÍSICAS. 2. VELOCIDADE DE DESLOCAMENTO: Tempo que é requerido para ir de um ponto a outro o mais rapidamente possível. VALÊNCIAS FÍSICAS RESISTÊNCIA AERÓBICA: Qualidade física que permite ao organismo executar uma atividade de baixa para média intensidade por um longo período de tempo. Depende basicamente do estado geral

Leia mais

AVALIAÇÃO POSTURAL. Figura 1 - Alterações Posturais com a idade. 1. Desenvolvimento Postural

AVALIAÇÃO POSTURAL. Figura 1 - Alterações Posturais com a idade. 1. Desenvolvimento Postural AVALIAÇÃO POSTURAL 1. Desenvolvimento Postural Vantagens e desvantagens da postura ereta; Curvas primárias da coluna vertebral; Curvas Secundárias da coluna vertebral; Alterações posturais com a idade.

Leia mais

LER/DORT. Dr. Rodrigo Rodarte

LER/DORT. Dr. Rodrigo Rodarte LER/DORT Dr. Rodrigo Rodarte Há dois lados em todas as questões (Pitágoras, 410 445 a.c.) Definição: As L.E.R. são Lesões por Esforços Repetitivos (definição mais antiga) A D.O.R.T. (conhecidas como doenças

Leia mais

CUIDADOS COM A COLUNA

CUIDADOS COM A COLUNA SENADO FEDERAL CUIDADOS COM A COLUNA SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Cuidados com a coluna 3 apresentação As dores na coluna vertebral são um grande transtorno na vida de muita gente, prejudicando os movimentos

Leia mais

Norma Regulamentadora NR 17

Norma Regulamentadora NR 17 Norma Regulamentadora NR 17 17.1. Esta Norma Regulamentadora visa estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo

Leia mais

Norma NR17 ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO. Visão Geral. Prof. Dr. JOÃO GOMES FILHO. 2010

Norma NR17 ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO. Visão Geral. Prof. Dr. JOÃO GOMES FILHO. 2010 Norma NR17 ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO Visão Geral 1 Prof. Dr. JOÃO GOMES FILHO. 2010 NR 17 17.1 OBJETIVO CONDIÇÕES DE TRABALHO / PARÂMETROS BÁSICOS: Segurança: proteção / prevenção Conforto: saúde

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO ISO-STRETCHING

CURSO DE FORMAÇÃO ISO-STRETCHING CURSO DE FORMAÇÃO ISO-STRETCHING O Curso de Formação em Iso Stretching é ministrado pelo fundador da técnica, o osteopata e fisioterapeuta francês Bernard Redondo. O método Iso Stretching foi desenvolvido

Leia mais

Seminário Empresarial de Segurança e Saúde no Trabalho : trabalhador seguro, indústria saudável

Seminário Empresarial de Segurança e Saúde no Trabalho : trabalhador seguro, indústria saudável Seminário Empresarial de Segurança e Saúde no Trabalho : trabalhador seguro, indústria saudável Manoel Messias Melo Secretário Nacional de Saúde do Trabalhador CUT Brasil 1 ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE

Leia mais

Saúde do Trabalhador. 15ª Conferência Interestadual dos Bancários da Bahia e Sergipe

Saúde do Trabalhador. 15ª Conferência Interestadual dos Bancários da Bahia e Sergipe 15ª Conferência Interestadual dos Bancários da Bahia e Sergipe Saúde: Ausência de Sintomas. Saúde (X ou =) Doenças. Saúde: Bem-estar Bio-psico-social. Causas mais frequentes do adoecimento: Estruturação

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 22

PROVA ESPECÍFICA Cargo 22 13 PROVA ESPECÍFICA Cargo 22 QUESTÃO 31 Os Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, obedecendo ao Quadro II da NR- 4, subitem 4.4, com redação dada pela Portaria nº

Leia mais

Gestão do Risco Ergonômico 6º SENSE. Nadja de Sousa Ferreira, MD PhD Médica do Trabalho

Gestão do Risco Ergonômico 6º SENSE. Nadja de Sousa Ferreira, MD PhD Médica do Trabalho Gestão do Risco Ergonômico 6º SENSE Nadja de Sousa Ferreira, MD PhD Médica do Trabalho Objetivo Objetivo Apresentar os conceitos científicos sobre o Risco Ergonômico e sua relação com o corpo humano. Fazer

Leia mais

12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO DO TRABALHO. Em relação ao Regime Jurídico Único, são deveres do servidor público, EXCETO:

12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO DO TRABALHO. Em relação ao Regime Jurídico Único, são deveres do servidor público, EXCETO: 12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO DO TRABALHO QUESTÃO 21 Em relação ao Regime Jurídico Único, são deveres do servidor público, EXCETO: a) Observar as normas legais e regulamentares. b) Ser leal

Leia mais

ESTUDO SOBRE OS SINTOMAS DAS LER/DORT EM OPERADORES DE COMPUTADORES NA CIDADE DE SANTA MARIA (RS).

ESTUDO SOBRE OS SINTOMAS DAS LER/DORT EM OPERADORES DE COMPUTADORES NA CIDADE DE SANTA MARIA (RS). ESTUDO SOBRE OS SINTOMAS DAS LER/DORT EM OPERADORES DE COMPUTADORES NA CIDADE DE SANTA MARIA (RS). Daniel Donida Schlottfeldt Graduando de Engenharia de Produção e Tecnologia de Segurança no Trabalho UNISA

Leia mais

Saúdee Trabalho. Raphael Mendonça Guimarães, Ph.D

Saúdee Trabalho. Raphael Mendonça Guimarães, Ph.D Saúdee Trabalho Raphael Mendonça Guimarães, Ph.D TRABALHADORES X POPULAÇÃO GERAL Saúde do Trabalhador Medicina do Trabalho; Saúde Ocupacional; Saúde do Trabalhador. Exposição ambiental X Exposição ocupacional

Leia mais

RELAÇÃO DA POSTURA ADOTADA PARA DORMIR E A QUEIXA DE LOMBALGIA

RELAÇÃO DA POSTURA ADOTADA PARA DORMIR E A QUEIXA DE LOMBALGIA ISBN 978-85-61091-05-7 V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 RELAÇÃO DA POSTURA ADOTADA PARA DORMIR E A QUEIXA DE LOMBALGIA Fernanda Cristina Pereira 1

Leia mais

Cuidando da Coluna e da Postura. Texto elaborado por Luciene Maria Bueno. Coluna e Postura

Cuidando da Coluna e da Postura. Texto elaborado por Luciene Maria Bueno. Coluna e Postura Cuidando da Coluna e da Postura Texto elaborado por Luciene Maria Bueno Coluna e Postura A coluna vertebral possui algumas curvaturas que são normais, o aumento, acentuação ou diminuição destas curvaturas

Leia mais

Utilizadores de Computadores Conselhos ergonómicos

Utilizadores de Computadores Conselhos ergonómicos Utilizadores de Computadores Conselhos ergonómicos Ergonomia: Estuda a interacção física entre as pessoas e o seu trabalho adaptando este último, o equipamento e o ambiente de trabalho ao trabalhador.

Leia mais

Fisioterapia Personalizada a Domicilio

Fisioterapia Personalizada a Domicilio Fisioterapia Personalizada a Domicilio O atendimento a domicilio da Fisio e Saúde Sul, privilegia o conforto e a saúde de seus pacientes, realizando atendimento que proporciona SAÚDE, BEM-ESTAR e MELHORA

Leia mais

A relação trabalho, fábricas, máquinas, homens e(m) movimento há alguns

A relação trabalho, fábricas, máquinas, homens e(m) movimento há alguns TÍTULO:PROMOVENDO E RECUPERANDO A SAÚDE DO TRABALHADOR NA EMPRESA: GINÁSTICA LABORAL E CORREÇÃO FUNCIONAL NA ELECTROLUX DO BRASIL. AUTORES: DUARTE, A. C. G. O.; OLIVEIRA, S. B.; ARRUDA, E. A. B.; VENÂNCIO,

Leia mais

O Dimensionamento do Centro de Produção

O Dimensionamento do Centro de Produção O Dimensionamento do Centro de Produção (posto de trabalho) ANTROPOMETRIA estudo e sistematização das medidas físicas do corpo humano. ANTROPOMETRIA ESTÁTICA - refere-se a medidas gerais de segmentos corporais,

Leia mais

A GINÁSTICA LABORAL E OS SEUS EFEITOS NA RELAÇÃO DE EMPREGO: VANTAGENS E BENEFÍCIOS PARA EMPREGADO E EMPREGADOR.

A GINÁSTICA LABORAL E OS SEUS EFEITOS NA RELAÇÃO DE EMPREGO: VANTAGENS E BENEFÍCIOS PARA EMPREGADO E EMPREGADOR. A GINÁSTICA LABORAL E OS SEUS EFEITOS NA RELAÇÃO DE EMPREGO: VANTAGENS E BENEFÍCIOS PARA EMPREGADO E EMPREGADOR. Márcia Maria Maia Advogada, pós-graduada em Direito Público e pós-graduanda em Direito e

Leia mais

PPRA / NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS

PPRA / NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA / NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS SETEMBRO / 2005 SANTA MARIA - RS Avenida. Medianeira 1900, Centro Santa Maria/ RS, CEP 97060-002- Fone (55) 3027 8911 Sumário 1 INTRODUÇÃO... 3 2

Leia mais

Faculdade de Ilhéus INTRODUÇÃO À BIOSSEGURANÇA. Profª MSc Priscilla Céo

Faculdade de Ilhéus INTRODUÇÃO À BIOSSEGURANÇA. Profª MSc Priscilla Céo Faculdade de Ilhéus INTRODUÇÃO À BIOSSEGURANÇA Profª MSc Priscilla Céo BIOSSEGURANÇA É o conjunto de ações voltadas para a prevenção, minimização ou eliminação de riscos inerentes às atividades de pesquisa,

Leia mais

Artigo publicado na Revista CEPPG Nº 24 1/2011 ISSN 1517-8471 Páginas 79 à 88

Artigo publicado na Revista CEPPG Nº 24 1/2011 ISSN 1517-8471 Páginas 79 à 88 Artigo publicado na Revista CEPPG Nº 24 1/2011 ISSN 1517-8471 Páginas 79 à 88 ERGONOMIA APLICADA EM MOBILIÁRIO DE SECRETÁRIA Josiane Lino da Silva 1 Cristina Freire da Silva 2 RESUMO A presente pesquisa

Leia mais

Fundação Cardeal Cerejeira. Acção de Formação

Fundação Cardeal Cerejeira. Acção de Formação Fundação Cardeal Cerejeira Acção de Formação Formadoras: Fisioterapeuta Andreia Longo, Fisioterapeuta Sara Jara e Fisioterapeuta Tina Narciso 4º Ano de Fisioterapia da ESSCVP Em fases que o utente necessite

Leia mais

A Engenharia de Segurança nos Serviços Públicos e Privados Visão do Futuro

A Engenharia de Segurança nos Serviços Públicos e Privados Visão do Futuro MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL Secretaria de Políticas de Previdência Social Departamento de Políticas de Saúde e Segurança Ocupacional A Engenharia de Segurança nos Serviços Públicos e Privados Visão

Leia mais

Universidade Federal Fluminense Pós Graduação Enfermagem do Trabalho. Enfermagem em Saúde do Trabalhador

Universidade Federal Fluminense Pós Graduação Enfermagem do Trabalho. Enfermagem em Saúde do Trabalhador Universidade Federal Fluminense Pós Graduação Enfermagem do Trabalho Enfermagem em Saúde do Trabalhador DADOS. Mais de 6.000 pessoas morrem por dia no mundo: acidentes e doenças ligadas à atividades laborais;.

Leia mais

OMO NASCEU A PALAVRA ERGONOMIA?...3

OMO NASCEU A PALAVRA ERGONOMIA?...3 Índice ÍNDICE...2 COMO NASCEU A PALAVRA ERGONOMIA?...3 O QUE É A ERGONOMIA?...3 ERGONOMIA NO TRABALHO....3 POSIÇÕES CORRECTAS A TER NO TRABALHO....4 O EQUIPAMENTO ERGONÓMICO...6 MONITOR...7 TECLADOS E

Leia mais

MANUAL DO LIAN GONG. Lian Gong, ginástica chinesa criada há mais de 40 anos, faz bem para o corpo e para a saúde.

MANUAL DO LIAN GONG. Lian Gong, ginástica chinesa criada há mais de 40 anos, faz bem para o corpo e para a saúde. MANUAL DO LIAN GONG Lian Gong, ginástica chinesa criada há mais de 40 anos, faz bem para o corpo e para a saúde. A ginástica Lian Gong (pronuncia-se "liam cum") foi desenvolvida na China, pelo Dr. Zhuang

Leia mais

A PERCEPÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA SOBRE A GINÁSTICA LABORAL

A PERCEPÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA SOBRE A GINÁSTICA LABORAL 10. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

Gestão Ergonômica e Programas de Ergonomia na Empresa

Gestão Ergonômica e Programas de Ergonomia na Empresa Gestão Ergonômica e Programas de Ergonomia na Empresa Ms. João Eduardo de Azevedo Vieira Fisioterapeuta (PUC-PR / 2000) Esp. Fisiologia do Exercício e do Desporto (IBPEX / 2001) Esp. Fisioterapia do Trabalho

Leia mais

1.1 Segurança do trabalho

1.1 Segurança do trabalho 1.1 Segurança do trabalho A Segurança do Trabalho pode ser entendida como o conjunto de medidas adotadas, visando minimizar os acidentes de trabalho, doenças ocupacionais, bem como proteger a integridade

Leia mais

PORQUÊ EU TENHO DORES NAS COSTAS?

PORQUÊ EU TENHO DORES NAS COSTAS? Dores nas Costas PORQUÊ EU TENHO DORES NAS COSTAS? O QUE CAUSA DORS NAS COSTAS? Várias podem ser as causas de suas dores nas costas: - Posturas inadequadas - Esforço exagerado - Permanecer por muito tempo

Leia mais

ORIENTAÇÃO GERAL LOMBALGIA DR.ROBERTO ANTONIO ANICHE CRM 54.132 TEOT 04.626 MÉDICO ORTOPEDISTA NOVEMBRO/2008

ORIENTAÇÃO GERAL LOMBALGIA DR.ROBERTO ANTONIO ANICHE CRM 54.132 TEOT 04.626 MÉDICO ORTOPEDISTA NOVEMBRO/2008 ORIENTAÇÃO GERAL LOMBALGIA DR.ROBERTO ANTONIO ANICHE CRM 54.132 TEOT 04.626 MÉDICO ORTOPEDISTA NOVEMBRO/2008 LOMBALGIA O QUE É? Vulgarmente conhecida como dor nas costas, é a dor que acomete a coluna vertebral

Leia mais

ERGONOMIA. CÉLULAS: divididas em CORPO, DENDRITES e UM AXÔNIO

ERGONOMIA. CÉLULAS: divididas em CORPO, DENDRITES e UM AXÔNIO ERGONOMIA AULA 3: O O ORGANISMO HUMANO FUNÇÃO NEURO-MUSCULAR SISTEMA NERVOSO Constituído de células nervosas sensíveis a estímulos. Recebem, interpretam e processam as info recebidas, transformando-as

Leia mais

Palavras- chave: Vigilância epidemiológica, Dengue, Enfermagem

Palavras- chave: Vigilância epidemiológica, Dengue, Enfermagem ANÁLISE DAS NOTIFICAÇÕES DE DENGUE APÓS ATUAÇÃO DO SERVIÇO DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA HOSPITALAR INTRODUÇÃO: A Dengue é uma doença infecciosa febril aguda de amplo espectro clínico e de grande importância

Leia mais

ANÁLISE ERGONÔMICA DO POSTO DE TRABALHO EM UMA REVENDA DE INSUMOS AGRÍCOLA

ANÁLISE ERGONÔMICA DO POSTO DE TRABALHO EM UMA REVENDA DE INSUMOS AGRÍCOLA ANÁLISE ERGONÔMICA DO POSTO DE TRABALHO EM UMA REVENDA DE INSUMOS AGRÍCOLA 1 LUIZIANE DALLAVECHIA, 2 FRANCIANNE BARONI ZANDONADI 1 Bacharel em Engenheira de Produção Agroindustrial (UNEMAT) e Estudante

Leia mais

Saúde é um direito fundamental.

Saúde é um direito fundamental. Saúde é um direito fundamental. A Constituição de 1988 elevou a saúde à categoria de direito fundamental, um dos conhecidos direitos sociais, como se vê nos artigos 6º e 7º. A partir dessa Constituição,

Leia mais

Assine e coloque seu número de inscrição no quadro abaixo. Preencha, com traços firmes, o espaço reservado a cada opção na folha de respostas.

Assine e coloque seu número de inscrição no quadro abaixo. Preencha, com traços firmes, o espaço reservado a cada opção na folha de respostas. Prezado(a) candidato(a): Assine e coloque seu número de inscrição no quadro abaixo. Preencha, com traços firmes, o espaço reservado a cada opção na folha de respostas. Nº de Inscrição Nome ASSINALE A RESPOSTA

Leia mais

NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO)

NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO) NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO) Objeto, princípios e campo de aplicação 35.1 Esta Norma Regulamentadora - NR estabelece princípios e requisitos para gestão da segurança

Leia mais

Oficina 2. Maria Izabel Azevedo Noronha SAÚDE MENTAL E TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO. 29 de Novembro de 2008. Palestrante:

Oficina 2. Maria Izabel Azevedo Noronha SAÚDE MENTAL E TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO. 29 de Novembro de 2008. Palestrante: Palestrante: Seminário Nacional de Saúde Mental e Trabalho São Paulo, 28 e 29 de novembro de 2008 Maria Izabel Azevedo Noronha Oficina 2 SAÚDE MENTAL E TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO 29 de Novembro de 2008

Leia mais

No contexto epidemiológico do Brasil, as alterações da. Postura Corporal e Qualidade de Vida na Escola

No contexto epidemiológico do Brasil, as alterações da. Postura Corporal e Qualidade de Vida na Escola 8 Postura Corporal e Qualidade de Vida na Escola Gláucia Regina Falsarella Graduada em Educação Física - Unicamp Estela Marina Alves Boccaletto Mestre em Educação Física - Unicamp Frederico Tadeu Deloroso

Leia mais

Complexidade da especialidade. Proposta Especialidade FONOAUDIOLOGIA DO TRABALHO segundo os critérios da CBO e outros. Complexidade da especialidade

Complexidade da especialidade. Proposta Especialidade FONOAUDIOLOGIA DO TRABALHO segundo os critérios da CBO e outros. Complexidade da especialidade Complexidade da especialidade Proposta Especialidade FONOAUDIOLOGIA DO TRABALHO segundo os critérios da CBO e outros CATECE Comissão de Análise de Títulos de Especialistas e Cursos de Especialização O

Leia mais

A postura saudável para o digitador

A postura saudável para o digitador A postura saudável para o digitador A postura saudável para o digitador 2 Muitas vezes nos perguntamos: Qual é a postura mais adequada para se trabalhar durante horas em frente a um computador? Após anos

Leia mais

O QUE É TREINAMENTO FUNCIONAL? Por Artur Monteiro e Thiago Carneiro

O QUE É TREINAMENTO FUNCIONAL? Por Artur Monteiro e Thiago Carneiro O QUE É TREINAMENTO FUNCIONAL? Por Artur Monteiro e Thiago Carneiro O corpo humano é projetado para funcionar como uma unidade, com os músculos sendo ativados em seqüências especifica para produzir um

Leia mais

ERGONOMIA: ATIVIDADES QUE COMPROMETEM A SAÚDE DO TRABALHADOR

ERGONOMIA: ATIVIDADES QUE COMPROMETEM A SAÚDE DO TRABALHADOR 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 ERGONOMIA: ATIVIDADES QUE COMPROMETEM A SAÚDE DO TRABALHADOR Danielle Satie Kassada 1 ; Fernando Luis Panin Lopes 2 ; Daiane Ayumi Kassada 3 RESUMO: O

Leia mais

ERGONOMIA. FACCAMP Tecnologia em Segurança no Trabalho Profº Vitorino

ERGONOMIA. FACCAMP Tecnologia em Segurança no Trabalho Profº Vitorino FACCAMP Tecnologia em Segurança no Trabalho Profº Vitorino O que é ergonomia? (e não ergonometria e muito menos ergologia) Adaptação do trabalho ao ser humano: O trabalho tem todo um pano de fundo de sofrimento:

Leia mais

Riscos Ambientais. Riscos Ambientais

Riscos Ambientais. Riscos Ambientais Riscos Ambientais Riscos Ambientais São os agentes, elementos ou substâncias presentes nos locais de trabalho. A exposição dos trabalhadores a estes agentes pode causar acidentes com lesões ou danos à

Leia mais

NORMA REGULAMENTADORA NR 17

NORMA REGULAMENTADORA NR 17 NORMA REGULAMENTADORA NR 17 NORMA REGULAMENTADORA - NR 17 ERGONOMIA 17.1. Esta Norma Regulamentadora visa a estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características

Leia mais

Análise de DORT na instalação de forros térmicos através da Análise Ergonômica do Trabalho

Análise de DORT na instalação de forros térmicos através da Análise Ergonômica do Trabalho Análise de DORT na instalação de forros térmicos através da Análise Ergonômica do Trabalho Lizandra Garcia Lupi Vergara (UTESC) lizandra@eps.ufsc.br Lúcia Lunelli (UTESC) lucialunelli@ig.com.br Wagner

Leia mais

3/26/2009 EX E E X R E C R ÍCI C OS S E E PO P ST S U T RA R OS EX ER EX CÍ C CI C OS REAL EA MEN M T EN E MO M DIFI F CAM A M A A PO P STUR U A?

3/26/2009 EX E E X R E C R ÍCI C OS S E E PO P ST S U T RA R OS EX ER EX CÍ C CI C OS REAL EA MEN M T EN E MO M DIFI F CAM A M A A PO P STUR U A? EXERCÍCIOS E POSTURA OS EXERCÍCIOS REALMENTE MODIFICAM A POSTURA? 1 Um vício postural pode ser corrigido voluntariamente com reeducação psicomotora, um desvio postural pode ser corrigido com exercícios

Leia mais

Ações de Vigilância Epidemiológica, Perspectivas e Desafios para o enfrentamento de uma nova epidemia

Ações de Vigilância Epidemiológica, Perspectivas e Desafios para o enfrentamento de uma nova epidemia Superintendência de Vigilância em Saúde Gerência de Vigilância Epidemiológica das Doenças Transmissíveis Coordenação de Dengue e Febre Amarela Ações de Vigilância Epidemiológica, Perspectivas e Desafios

Leia mais

É uma doença respiratória aguda, causada pelo vírus A (H1N1).

É uma doença respiratória aguda, causada pelo vírus A (H1N1). INFLUENZA (GRIPE) SUÍNA INFLUENZA SUÍNA É uma doença respiratória aguda, causada pelo vírus A (H1N1). Assim como a gripe comum, a influenza suína é transmitida, principalmente, por meio de tosse, espirro

Leia mais

A influência da prática da capoeira na postura dos capoeiristas: aspectos biomecânicos e fisiológicos.

A influência da prática da capoeira na postura dos capoeiristas: aspectos biomecânicos e fisiológicos. A influência da prática da capoeira na postura dos capoeiristas: aspectos biomecânicos e fisiológicos. Autores: Ft Mariana Machado Signoreti Profa. Msc. Evelyn Cristina Parolina A capoeira é uma manifestação

Leia mais