Que efeito provoca na narrativa o emprego das duas frases iniciais sem verbo?

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Que efeito provoca na narrativa o emprego das duas frases iniciais sem verbo?"

Transcrição

1 FGV-EAESP VESTIBULAR GRADUAÇÃO FEV/2005 PROVA LÍNGUA PORTUGUESA 1 QUESTÃO 1. (Peso: 4%) Que efeito provoca na narrativa o emprego das duas frases iniciais sem verbo? O emprego das duas frases iniciais, sem verbo, dá ao leitor a visão imediata do ambiente em que a ação vai desenvolver-se: quieto, imóvel. QUESTÃO 2. (Peso: 8%) É freqüente associarmos o sol a renascimento, vida, alegria. O que Clarissa vê pela janela corresponde a essas associações? Explique sua resposta usando elementos do texto. Não corresponde a essas associações. O que Clarissa vê pela janela está relacionado com tristeza, pobreza, decadência: homem num grosso sobretudo cor de chumbo; cachorro magro, rapaz de pés descalços. Todos esses atributos afetam também o estado de ânimo de Clarissa. QUESTÃO 3. (Peso: 4%) Qual o significado de dos na expressão dos pequenos, na linha 16? Que palavra da frase tem seu sentido restringido por essa expressão? Na expressão dos pequenos, dos indica partição, significa dentre os. A palavra que tem seu sentido restringido por essa expressão é quem. QUESTÃO 4. (Peso: 7%) Que trecho do texto é retomado pela palavra mas, na linha 18? O trecho retomado por mas é o segundo período do texto: Um grande silêncio no casarão. QUESTÃO 5. (Peso: 7%) Em que consistem os convites traiçoeiros mencionados na linha 18 do texto? Os convites traiçoeiros consistem particularmente na tentação de ir ao sótão. Num primeiro momento, a tentação atendia ao desejo de comer guloseimas e contrariava determinações de D. Clemência; noutro momento, atendia ao desejo de desvendar o mistério do primo Vasco, constituindo infração ao que os outros pudessem considerar como regras de comportamento socialmente aceitas. QUESTÃO 6. (Peso: 10%)

2 FGV-EAESP VESTIBULAR GRADUAÇÃO FEV/2005 PROVA LÍNGUA PORTUGUESA 2 No texto, ocorrem dois episódios em que uma chave assume papel importante. Quais são eles? Que semelhanças há entre eles? E que diferenças? A chave da cozinha abria também a porta do quartinho do sótão. No primeiro No primeiro episódio, enfrentando a interdição do acesso ao lugar, Clarissa a utiliza, quando criança, para entrar no sótão e fartar-se com as guloseimas que D. Clemência lá guardava. Mais tarde, a chave poderia também servir-lhe para entrar no mesmo compartimento da casa e tentar desvendar o mistério do primo, que então lá morava. Assim, em ambas as vezes, penetrar no sótão satisfaria a curiosidade de Clarissa. Os pontos semelhantes são vários: o sótão é o mesmo; nos dois casos, ele está vazio; antes e depois, ocorre a tentação de ir lá; utiliza-se a chave, em ambas as ocasiões. Ocorrem também várias diferenças. Primeiramente, a idade de Clarissa, menina e moça. Depois, o móvel da sua curiosidade: antes interessada nos doces, mais tarde maliciosamente interessada no mistério de Vasco. Depois, ainda, o tipo de sanção que a infração poderia desencadear: tomar umas palmadas num momento, ser malfalada no outro. QUESTÃO 7. (Peso: 2%) Na linha 29, a que tipo de claridade o texto faz alusão? A claridade a que o texto alude consiste em ter uma grande idéia para chegar à solução de um problema. No texto, recordando que a chave da cozinha servia na porta do sótão, Clarissa percebe que pode ter acesso ao quarto de Vasco. QUESTÃO 8. (Peso: 7%) Na linha 30, quem diz que o quarto de Vasco fica no sótão? Explique. Admitiu-se mais de uma resposta. Por exemplo: - Trata-se de um pensamento de Clarissa. Ela se dá conta disso quando se recorda do episódio da infância. - Por se tratar de uma construção em discurso indireto livre, que tem a ambigüidade como uma de suas características, é difícil distinguir se o emissor da frase é o narrador ou se é a personagem pensando. QUESTÃO 9. (Peso: 7%) No final do texto, parece ocorrer um diálogo. Qual é ou quais são as personagens desse diálogo? Explique.

3 FGV-EAESP VESTIBULAR GRADUAÇÃO FEV/2005 PROVA LÍNGUA PORTUGUESA 3 Trata-se de Clarissa, que dialoga consigo mesma. Ela reflete, dividida entre, de um lado, a vontade de atender ao seu desejo de desvendar o mistério de Vasco e, de outro lado, o receio de enfrentar as prováveis reprovações à sua conduta. QUESTÃO 10. (Peso: 6%) Transcreva a frase da linha 2, mas coloque antes de sol a expressão dias de. Se necessário, faça adaptações. Faz dias de sol, depois de uma semana de dias sombrios e úmidos. QUESTÃO 11. (Peso: 4%) No quarto parágrafo, é possível acrescentar uma preposição combinada com um artigo. Qual é a combinação? Em que frase ela pode aparecer? Justifique. A combinação é da (de mais a). Ela pode aparecer depois da palavra sobretudo, na frase: Na frente da farmácia está um homem metido num sobretudo da cor de chumbo. A preposição de se justifica porque se trata de uma locução adjetiva, que deve iniciarse por preposição. O artigo a se justifica porque o substantivo feminino singular cor o aceita. A combinação existe, mesmo quando subentendida. Aceitou-se também a resposta que incluía pela, após o verbo atravessar. QUESTÃO 12. (Peso: 5%) Em...e depois se volta para dentro do quarto. (L. 9), se o narrador, em vez de se volta, tivesse usado entra, como ficaria a frase? Que fato lingüístico nela ocorreria? A frase assumiria a seguinte forma:...e depois entra para dentro do quarto. O fato lingüístico que ocorreria seria o pleonasmo vicioso, já que entra pressupõe para dentro. QUESTÃO 13. (Peso: 5%) Na linha 15, por que proibido está no masculino singular? O sujeito de era proibido é entrar lá, portanto um sujeito oracional. Quando o sujeito é oracional, o verbo da oração principal deve ficar na terceira pessoa do singular e o predicativo que a ele se refira deve ficar no masculino singular. Esse é o caso de proibido. Pode-se também entender era proibido como verbo na voz passiva. Nesse caso, do mesmo modo, sendo o sujeito oracional, o particípio assume a forma masculina singular.

4 FGV-EAESP VESTIBULAR GRADUAÇÃO FEV/2005 PROVA LÍNGUA PORTUGUESA 4 QUESTÃO 14. (Peso: 6%) a) Na linha 19, o que justifica o uso de preposição após o verbo lembrar? b) Transcreva a frase, mas utilize outra regência do verbo lembrar admitida pela norma culta. a) Na linha 19, o verbo lembrar é pronominal; nesse caso, segundo sua regência, é transitivo indireto e exige a preposição de. b) A transcrição da frase, com outra regência de lembrar, seria Lembrou que a chave da porta da cozinha servia no quartinho do sótão. QUESTÃO 15. (Peso: 4%) Seria possível, também, outra construção, menos usual hoje: Lembroulhe que a chave da porta da cozinha servia no quartinho do sótão. Qual a diferença de sentido entre a princípio (L ) e em princípio? A princípio significa na fase inicial, inicialmente, no início. Em princípio significa de maneira geral, sem entrar em casos concretos, antes de tudo, em tese, em teoria. QUESTÃO 16. (Peso: 8%) Observe as palavras escuridão perfumada, na linha 25 do texto. Identifique e explique o recurso estilístico utilizado nesse caso. Ocorre, nesse caso, a sinestesia, que consiste no cruzamento de pelo menos dois dos cinco sentidos humanos: tato, olfato, visão, audição, paladar. No caso, entrecruzam-se os sentidos da visão (escuridão) e do olfato (perfumada). QUESTÃO 17. (Peso: 6%) Observe a frase Comeu muito, na linha 27. Agora observe a frase Comeu pipocas. Que diferenças de sentido e de regência há entre as duas ocorrências do verbo comer? No que se refere à regência, tem-se o seguinte: no primeiro caso, o verbo comer é intransitivo, utilizado sem objeto, com sentido completo, modificado pelo advérbio de intensidade muito; no segundo, o verbo é transitivo direto, pois há um alvo da ação, um objeto direto: pipocas. Quanto ao sentido, não há diferença; em ambos os casos, significa ingerir alimento. Percebe-se, porém, que, no primeiro caso, o foco da declaração está na ação de comer e

5 FGV-EAESP VESTIBULAR GRADUAÇÃO FEV/2005 PROVA LÍNGUA PORTUGUESA 5 na intensidade, expressa pelo advérbio muito; no segundo caso, o foco da declaração está na ação de comer e no alvo dessa ação: pipocas.

Leia abaixo um fragmento de Música ao Longe, de Érico Veríssimo. Depois, responda às perguntas.

Leia abaixo um fragmento de Música ao Longe, de Érico Veríssimo. Depois, responda às perguntas. PROVA DE LÍNGUA PORT. E INTERP. DE TEXTOS GRADUAÇÃO FEV/2005 PG 1 ATENÇÃO: EM SUAS RESPOSTAS, RECOMENDAMOS NÃO INICIAR PERÍODO COM A CONJUNÇÃO POIS. NÃO CONSIDERE O RETÂNGULO COLOCADO AO LADO DE CADA QUESTÃO.

Leia mais

Sintaxe + Pontuação + Crase + Regência

Sintaxe + Pontuação + Crase + Regência Sintaxe + Pontuação + Crase + Regência Sintaxe +Pontuação + Crase + Regência 1. O Programa Mulheres está mudando. Novo cenário, novos apresentadores, muito charme, mais informação, moda, comportamento

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO LÍNGUA PORTUGUESA

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO LÍNGUA PORTUGUESA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO LÍNGUA PORTUGUESA Nome: Nº 9º ano Data: / /2015 Professor: Nota: (valor: 1,0; 1,0) 4º bimestre A - Introdução Neste bimestre, sua média foi inferior a 6,0, indicação de que você

Leia mais

UDESC 2015/2 PORTUGUÊS. Gabarito do departamento de português sem resposta. Comentário

UDESC 2015/2 PORTUGUÊS. Gabarito do departamento de português sem resposta. Comentário PORTUGUÊS Gabarito do departamento de português sem resposta. a) Incorreta. As orações iniciadas pela partícula se são subordinadas substantivas objetivas diretas do verbo discutir. b) Correta. Todas as

Leia mais

Anexo B Relação de Assuntos Pré-Requisitos à Matrícula

Anexo B Relação de Assuntos Pré-Requisitos à Matrícula Anexo B Relação de Assuntos Pré-Requisitos à Matrícula MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXÉRCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL 6º ANO Ensino

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXÉRCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXÉRCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXÉRCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL 6º ANO Ensino Fundamental Língua Portuguesa 2) Inferir o sentido

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 2º SEMESTRE

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 2º SEMESTRE ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 2º SEMESTRE - 2016 Nome: Nº 9º ano Data: / / Professores: Laís Sartori e Nicolas Winck Nota: (Valor 1,0) A - Introdução Neste bimestre, sua média foi inferior

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA GRADUAÇÃO AGO/2005 DESCONSIDERE O RETÂNGULO COLOCADO AO LADO DE CADA QUESTÃO. PG 1

LÍNGUA PORTUGUESA GRADUAÇÃO AGO/2005 DESCONSIDERE O RETÂNGULO COLOCADO AO LADO DE CADA QUESTÃO. PG 1 DESCONSIDERE O RETÂNGULO COLOCADO AO LADO DE CADA QUESTÃO. Leia este fragmento de Pílades e Orestes, de Machado de Assis. Depois, responda às perguntas a ele pertinentes. Observe que o sinal (...) significa

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS

LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade IV Ciência- O homem na construção do conhecimento 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES

Leia mais

REVISÃO DE ANÁLISE SINTÁTICA Período composto

REVISÃO DE ANÁLISE SINTÁTICA Período composto REVISÃO DE ANÁLISE SINTÁTICA Período composto Professora Melina 9º. Ano Relembrando... ORAÇÃO Enunciado organizado em torno de um verbo. Você abre a janela. PERÍODO SIMPLES frase formada por uma só oração.

Leia mais

PORTUGUÊS CONCORDÂNCIA NOMINAL (ESTUDO DIRIGIDO)

PORTUGUÊS CONCORDÂNCIA NOMINAL (ESTUDO DIRIGIDO) Instituto de Educação Infantil e Juvenil 9º ANO Inverno, 2017. Londrina, de. Nome: PORTUGUÊS CONCORDÂNCIA NOMINAL (ESTUDO DIRIGIDO) Leia a frase abaixo e reescreva-a utilizando as normas gramaticais. O

Leia mais

Lições de Português pela análise sintática

Lições de Português pela análise sintática Evanildo Bechara Professor Titular e Emérito da Universidade do Estado do Riy'deJãneÍro;(tJERj) e da Universidade Federal Fluminense (UFF) Membro da A caciemia 'Brasileira de Letras e da Academia Brasileira

Leia mais

PREDICADO. Profª Fernanda Colcerniani

PREDICADO. Profª Fernanda Colcerniani PREDICADO Profª Fernanda Colcerniani PREDICADO É o termo que expressa aquilo que se afirma a respeito do sujeito: 1. Jardineiros diplomados regam flores [...] sujeito predicado 2. A luz da tua poesia é

Leia mais

Cargo: S01 - CIRURGIÃO DENTISTA DA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA. Disciplina: Língua Portuguesa. Conclusão (Deferido ou Indeferido)

Cargo: S01 - CIRURGIÃO DENTISTA DA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA. Disciplina: Língua Portuguesa. Conclusão (Deferido ou Indeferido) Cargo: S01 CIRURGIÃO DENTISTA DA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA Conclusão (Deferido ou 2 2 e 3 3 II Em resposta ao recurso interposto, temos a dizer, primeiramente, que o TEXTO apresentado é fragmento

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL NOVO MUNDO Língua Portuguesa

CENTRO EDUCACIONAL NOVO MUNDO  Língua Portuguesa Desafio de Língua Portuguesa 5 ano EF 2D 2016 1/ 6 1. Observe a gravura. CENTRO EDUCACIONAL NOVO MUNDO www.cenm.com.br 2 o DESAFIO CENM - 2016 Língua Portuguesa Direção: Ano : 5 Ef Quem aguenta coruja

Leia mais

ELEMENTAR da LÍNGUA PORTUGUESA

ELEMENTAR da LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA ELEMENTAR da LÍNGUA PORTUGUESA A. Gomes Ferreira J. Nunes de Figueiredo 2. CICLO Oo Introdução I. ONDE SE FALA A LÍNGUA PORTUGUESA II. A PALAVRA. A FRASE. SINTAXE E MORFOLOGIA MATÉRIA DAS UNIDADES

Leia mais

Descrição da Escala Língua Portuguesa - 7 o ano EF

Descrição da Escala Língua Portuguesa - 7 o ano EF Os alunos do 7º ano do Ensino Fundamental 150 identificam a finalidade de produção do texto, com auxílio de elementos não verbais e das informações explícitas presentes em seu título, em cartaz de propaganda

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 11 Sintaxe IV

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 11 Sintaxe IV LÍNGUA PORTUGUESA Professora Rosane Reis MÓDULO 11 Sintaxe IV CONCORDÂNCIA VERBAL REGRA GERAL O verbo concorda em número e pessoa com o sujeito. Com sujeito simples e singular ou substantivo coletivo,

Leia mais

ADJETIVOS: indicam qualidades dos seres.

ADJETIVOS: indicam qualidades dos seres. CLASSES DE PALAVRAS Adjetivos Prof. Daniel ADJETIVOS: indicam qualidades dos seres. Adjetivos: escola excelente, pernas longas, pernas másculas Locuções adjetivas: escola de excelência, pernas de girafa,

Leia mais

Lista 3 - Língua Portuguesa 1

Lista 3 - Língua Portuguesa 1 Lista 3 - Língua Portuguesa 1 Frase, oração e período; sujeito e predicado LISTA 3 - LP 1 - FRASE, ORAÇÃO E PERÍODO; SUJEITO E PREDICADO Frase, oração e período; sujeito e predicado Na fala ou na escrita,

Leia mais

Observação: Em sentido conotativo, é possível a variação desses verbos, pois passa a existir um sujeito. Ex.: Choveram erros na prova.

Observação: Em sentido conotativo, é possível a variação desses verbos, pois passa a existir um sujeito. Ex.: Choveram erros na prova. Concordância Entende-se como concordância verbal aquela permite a perfeita relação do verbo com seu sujeito. Enquanto a nominal, faz a perfeita relação entre nomes como substantivos e adjetivos. Verbal

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL 2 ª FASE

ENSINO FUNDAMENTAL 2 ª FASE ENSINO FUNDAMENTAL 2 ª FASE CONTEÚDO 6 º ANO Língua Portuguesa 1) Produção de texto: Narração. Foco narrativo: narrador-observador. Estrutura do texto narrativo. Elementos narrativos. Uso do diálogo. Paragrafação.

Leia mais

CONCURSO DA CÂMARA MUNICIPAL DE PETRÓPOLIS RESPOSTA AOS RECURSOS. Consultor Técnico Legislativo

CONCURSO DA CÂMARA MUNICIPAL DE PETRÓPOLIS RESPOSTA AOS RECURSOS. Consultor Técnico Legislativo CONCURSO DA CÂMARA MUNICIPAL DE PETRÓPOLIS RESPOSTA AOS RECURSOS Consultor Técnico Legislativo QUESTÃO: 1 - INDEFERIDO JUSTIFICATIVA: A questão tem como resposta a opção C, e não a opção E, como argumenta

Leia mais

Vestibular UFRGS 2016 Resolução da Prova de Língua Portuguesa

Vestibular UFRGS 2016 Resolução da Prova de Língua Portuguesa Vestibular UFRGS 2016 Resolução da Prova de Língua Portuguesa 1. Alternativa (A) às vésperas : locução adverbial cujo núcleo é palavra feminina tem crase obrigatória (substitua por, por exemplo, ao lado

Leia mais

Formulário de Resposta aos Recursos CONCURSO IBGE 2004

Formulário de Resposta aos Recursos CONCURSO IBGE 2004 Formulário de Resposta aos Recursos CONCURSO IBGE 2004 CARGO: TECNOLOGISTA JR I / LETRAS PORTUGUÊS / INGLÊS QUESTÃO NÚMERO: 07 O gabarito oficial está correto, letra E. Na opção E a estrutura é de subordinação,

Leia mais

Capítulo 2 - Acentuação gráfica Regras gerais...10 Casos especiais...10 Prosódia...12 Exercícios...14

Capítulo 2 - Acentuação gráfica Regras gerais...10 Casos especiais...10 Prosódia...12 Exercícios...14 Sumário Capítulo 1 - Noções de fonética... 2 Fonemas...2 Letra...2 Sílaba...2 Número de sílabas...3 Tonicidade...3 Posição da sílaba tônica...3 Dígrafos...3 Encontros consonantais...3 Encontros vocálicos...4

Leia mais

CAPÍTULO 01 - INTERPRETAÇÃO DE TEXTO TIPOS DE TEXTO GÊNERO DE TEXTO TIPOS DE DISCURSO... 21

CAPÍTULO 01 - INTERPRETAÇÃO DE TEXTO TIPOS DE TEXTO GÊNERO DE TEXTO TIPOS DE DISCURSO... 21 sumário CAPÍTULO 01 - INTERPRETAÇÃO DE TEXTO...14 1.1.TIPOS DE TEXTO... 15 1.2.GÊNERO DE TEXTO... 20 1.3.TIPOS DE DISCURSO... 21 1.3.1. DISCURSO DIRETO... 22 1.3.2. DISCURSO INDIRETO... 22 1.3.3. DISCURSO

Leia mais

CAPÍTULO 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS

CAPÍTULO 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS Índice CAPÍTULO 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS LIÇÃO 1 FONÉTICA...3 1.1. Fonema e letra... 3 1.2. Divisão dos fonemas... 3 1.3. Classificação dos fonemas... 4 1.4. Encontro vocálico... 5 1.5. Encontro consonantal...

Leia mais

Durante. Utilize os conteúdos multimídia para ilustrar a matéria de outras formas.

Durante. Utilize os conteúdos multimídia para ilustrar a matéria de outras formas. Olá, Professor! Assim como você, a Geekie também tem a missão de ajudar os alunos a atingir todo seu potencial e a realizar seus sonhos. Para isso, oferecemos recomendações personalizadas de estudo, para

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 12 Sintaxe V

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 12 Sintaxe V LÍNGUA PORTUGUESA Professora Rosane Reis MÓDULO 12 Sintaxe V CONCORDÂNCIA NOMINAL Consiste no estudo de relações entre adjetivo e substantivo, pronome e substantivo, artigo e substantivo, numeral e substantivo.

Leia mais

Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 6 º Ano

Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 6 º Ano Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 6 º Ano Período Dias de aulas previstos 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª 1.º período 13 12 12 12 14 2.º período 10 11 11 12 12 3.º período 8 8 8 8 9 (As Aulas

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA PROFª.: THAÍS

LÍNGUA PORTUGUESA PROFª.: THAÍS LÍNGUA PORTUGUESA PROFª.: THAÍS AULA 8 O VERBO E SEUS COMPLEMENTOS pág. 57 A ORAÇÃO E SUA ESTRUTURA BÁSICA Sujeito = o ser sobre o qual se declara alguma coisa. Predicado = o que se declara sobre o sujeito.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ COORDENADORIA DE CONCURSOS CCV PARECER

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ COORDENADORIA DE CONCURSOS CCV PARECER Questão 24 A questão 24 aborda sintaxe. O candidato deve identificar a frase em que o pronome oblíquo de 1ª pessoa me pode ser substituído pelo pronome de terceira pessoa lhe, noutras palavras, a frase

Leia mais

Programação Anual. 7 ọ ano (Regime 9 anos) 6 ạ série (Regime 8 anos) VOLUME VOLUME

Programação Anual. 7 ọ ano (Regime 9 anos) 6 ạ série (Regime 8 anos) VOLUME VOLUME Programação Anual 7 ọ ano (Regime 9 anos) 6 ạ série (Regime 8 anos) 1 ọ 2 ọ 1. Amarrando as idéias COESÃO Introdução ao conceito de coesão Introdução aos mecanismos básicos de coesão Ordem das palavras

Leia mais

Português. Índice de aulas. Tipologias textuais

Português. Índice de aulas. Tipologias textuais Índice de aulas Tipologias textuais Texto narrativo Ação Personagens Narrador Espaço Tempo Modalidades do discurso Narrativas de tradição popular O caldo de pedra Mestre Finezas: o passado glorioso Mestre

Leia mais

Língua. Portuguesa. Sintaxe da Oração

Língua. Portuguesa. Sintaxe da Oração Língua Portuguesa Sintaxe da Oração Frase Oração Período Frase: Bom dia! Ele resolveu a questão. Oração: Ele resolveu a questão. Espero que ele resolva a questão. Frase Oração Período Período Simples:

Leia mais

O ESTUDO DO VOCABULÁRIO

O ESTUDO DO VOCABULÁRIO Sumário Capítulo 1 O ESTUDO DO VOCABULÁRIO Lição 1 Fonética...3 1.1. Fonema e Letra... 3 1.2. Divisão dos Fonemas... 3 1.3. Classificação dos fonemas... 5 1.4. Encontro Vocálico... 7 1.5. Encontro Consonantal...

Leia mais

Português. Profa. Flávia Rita

Português. Profa. Flávia Rita Português Profa. Flávia Rita Pergunta da Aluna: Danny Unidade: Para de minas 1- você mencionou em uma de suas aulas sobre pronome que o SE (sendo pronome apassivador) segue a regra dos demais pronomes

Leia mais

AULA 11. Sintaxe da oração e do período MINISTÉRIO DA FAZENDA

AULA 11. Sintaxe da oração e do período MINISTÉRIO DA FAZENDA AULA 11 Sintaxe da oração e do período MINISTÉRIO DA FAZENDA Professor Marlus Geronasso Frase, período e oração Frase é todo enunciado suficiente por si mesmo para estabelecer comunicação. Expressa juízo,

Leia mais

O ESTUDO DAS PALAVRAS

O ESTUDO DAS PALAVRAS Sumário Capítulo 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS Lição 1 Fonética...3 1.1. Fonema e letra... 3 1.2. Divisão dos fonemas... 3 1.3. Classificação dos fonemas... 5 1.4. Encontro vocálico... 6 1.5. Encontro consonantal...

Leia mais

Vozes Verbais 1. Voz ativa 2. Voz passiva

Vozes Verbais 1. Voz ativa 2. Voz passiva Vozes Verbais No que se refere à voz, o verbo pode ser ativo, passivo, reflexivo. 1. Voz ativa O verbo de uma oração está na voz ativa quando a ação é praticada pelo sujeito, ou seja, o sujeito é o agente

Leia mais

Usa-se ainda, neste caso, sujeito antes do verbo ou a palavra interrogativa no fim da oração: De quem você falava? Ele comprou o quê?

Usa-se ainda, neste caso, sujeito antes do verbo ou a palavra interrogativa no fim da oração: De quem você falava? Ele comprou o quê? Usa-se ainda, neste caso, sujeito antes do verbo ou a palavra interrogativa no fim da oração: De quem você falava? Ele comprou o quê? 7. ) Nas orações exclamativas, de sentido optativo ou não, é frequente

Leia mais

CONCEITOS GRAMATICAIS PARA ESTUDO CARLA FRASE. FRASE VERBAL: é frase que apresenta verbo ou locução verbal.

CONCEITOS GRAMATICAIS PARA ESTUDO CARLA FRASE. FRASE VERBAL: é frase que apresenta verbo ou locução verbal. CONCEITOS GRAMATICAIS PARA ESTUDO CARLA FRASE É uma enunciado (uma mensagem) de sentido completo que estabelece comunicação. Toda frase deve ser pontuada. FRASE VERBAL: é frase que apresenta verbo ou locução

Leia mais

GRAMÁTICA MODERNA DA LÍNGUA PORTUGUESA

GRAMÁTICA MODERNA DA LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA MODERNA DA LÍNGUA PORTUGUESA Sumário Capítulo 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS Lição 1 Fonética 1.1. Fonema e letra 1.2. Divisão dos fonemas 1.3. Classificação dos fonemas 1.4. Encontro vocálico 1.5.

Leia mais

ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR (A): Juliana B. Stoll TURMA: 2ª Série EM

ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR (A): Juliana B. Stoll TURMA: 2ª Série EM ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR (A): Juliana B. Stoll TURMA: 2ª Série EM REVISÃO 1) Observe a imagem: a) Todo anúncio publicitário pretende estimular o receptor a consumir

Leia mais

DAS CRÍTICAS E CONTRIBUIÕES LINGUÍSTICAS. Por Claudio Alves BENASSI

DAS CRÍTICAS E CONTRIBUIÕES LINGUÍSTICAS. Por Claudio Alves BENASSI DAS CRÍTICAS E CONTRIBUIÕES LINGUÍSTICAS Por Claudio Alves BENASSI omo vimos anteriormente, em relação ao uso que o sujeito com C surdez faz da modalidade escrita do surdo, o recurso didático Números Semânticos

Leia mais

Colégio Mauricio Salles de Mello

Colégio Mauricio Salles de Mello Colégio Mauricio Salles de Mello Brasília, de de 20 Professor(a): Aluno(a): Ano: Turma: PLANO SEMANAL 4º ANO Semana de 08/11 a 28/11/2016 O mundo fica mais bonito com a sua presença. Você é o que há de

Leia mais

MORFOLOGIA CLASSE GRAMATICAL. SUBSTANTIVO: é o que dá nome a todos os seres: vivos, inanimados, racionais, irracionais a fim de identificação.

MORFOLOGIA CLASSE GRAMATICAL. SUBSTANTIVO: é o que dá nome a todos os seres: vivos, inanimados, racionais, irracionais a fim de identificação. MORFOLOGIA CLASSE GRAMATICAL SUBSTANTIVO: é o que dá nome a todos os seres: vivos, inanimados, racionais, irracionais a fim de identificação. PREPOSIÇÃO É a classe de palavras que liga palavras entre si;

Leia mais

ÁTILA ABIORANA LÍNGUA PORTUGUESA

ÁTILA ABIORANA LÍNGUA PORTUGUESA ÁTILA ABIORANA LÍNGUA PORTUGUESA No que se refere às ideias e aos aspectos linguísticos do texto acima, julgue os itens subsequentes. 1) Não haveria prejuízo à correção gramatical ou alteração o sentido

Leia mais

Língua Portuguesa 8º ano

Língua Portuguesa 8º ano Língua Portuguesa 8º ano Conteúdos por Unidade Didática 1º Período A - Comunicação Oral. Ideias principais.. Ideias secundárias..adequação comunicativa ( processos persuasivos; recursos verbais e não verbais)..

Leia mais

A SINTAXE A FAVOR DA CLAREZA. Paola C. Buvolini Freitas Mestre em Estudos Linguísticos Professora de Português do UniSALESIANO Lins

A SINTAXE A FAVOR DA CLAREZA. Paola C. Buvolini Freitas Mestre em Estudos Linguísticos Professora de Português do UniSALESIANO Lins A SINTAXE A FAVOR DA CLAREZA Paola C. Buvolini Freitas Mestre em Estudos Linguísticos Professora de Português do UniSALESIANO Lins Sintaxe e morfologia Áreas do estudo da gramática da língua que estruturam

Leia mais

Processo de Admissão de Novos Estudantes Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no. 1º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA

Processo de Admissão de Novos Estudantes Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no. 1º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA Processo de Admissão de Novos Estudantes 2016 Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no 1º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA CONTEÚDOS Efetuar cálculos com números reais envolvendo as operações

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 15 Palavras QUE e SE

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 15 Palavras QUE e SE LÍNGUA PORTUGUESA Professora Rosane Reis MÓDULO 15 Palavras QUE e SE AS PALAVRAS QUE E SE É acentuado e substituível por alguma coisa, qualquer coisa etc.; vem precedido de artigo ou numeral. Este professor

Leia mais

BARROS, Sônia. O segredo da xícara cor de nuvem. Moderna, Página 1 de 9-16/07/2015-9:07

BARROS, Sônia. O segredo da xícara cor de nuvem. Moderna, Página 1 de 9-16/07/2015-9:07 PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 5 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Através de uma singela narrativa,

Leia mais

CRASE 3 EXERCÍCIOS DE TREINAMENTO

CRASE 3 EXERCÍCIOS DE TREINAMENTO SUMÁRIO CRASE 3 EXERCÍCIOS DE TREINAMENTO 9 2 CRASE CRASE é um fenômeno fonético e sintático; fonético, porque simboliza a soma de dois sons iguais (A + A), sintático, porque sua ocorrência depende da

Leia mais

Planificação anual Português 6º ano

Planificação anual Português 6º ano Planificação anual Português 6º ano Unidades / Textos Unidade 0 Leitura 1.º período Domínios / Conteúdos Nº de aulas previstas Começar de novo Apresentação Texto não literário Texto narrativo. 65 Avaliação

Leia mais

Legenda: De preto estão as ordens dos exercícios.

Legenda: De preto estão as ordens dos exercícios. ANÁLISE DO ERRO 1ª AVALIAÇÃO PORTUGUÊS VALOR: 9,0 Gênero trabalhado: conto fantástico (Além de termos trabalhado o conto A caçada, do livro didático, trabalhamos o texto Travesseiro de penas - lista. Todas

Leia mais

QUESTÃO SOBRE INTERPRETAÇÃO DE TEXTO

QUESTÃO SOBRE INTERPRETAÇÃO DE TEXTO COMENTÁRIOS À PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA E À QUESTÃO 38 DO CONCURSO PARA ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL UFRGS CERTAME REALIZADO NO DIA 21 DE JUNHO DE 2015 QUESTÃO

Leia mais

PROGRAMA DE RETOMADA DE CONTEÚDO

PROGRAMA DE RETOMADA DE CONTEÚDO Colégio Amorim Santa Teresa Fone: 2909-1422 Diretoria de Ensino Região Centro Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio. Rua Lagoa Panema, 466 Vila Guilherme NOTA PROFESSORA PROGRAMA DE RETOMADA

Leia mais

Concordância Nominal

Concordância Nominal Concordância Nominal Concordância nominal nada mais é que o ajuste que fazemos aos demais termos da oração para que concordem em gênero e número com o substantivo. Teremos que alterar, portanto, o artigo,

Leia mais

- Transitivo direto e indireto O garoto ofereceu. - Verbo intransitivo Ele morreu. A criança dormiu.

- Transitivo direto e indireto O garoto ofereceu. - Verbo intransitivo Ele morreu. A criança dormiu. - Transitivo direto e indireto O garoto ofereceu - Verbo intransitivo Ele morreu. A criança dormiu. COMPLEMENTO NOMINAL É o termo que completa o sentido de uma palavra que não seja verbo. Assim, pode referir-se

Leia mais

MUTIRÃO 2017 CONCEITOS GRAMATICAIS. Profas. Beatriz, Carolina e Joyce. Resumo teórico

MUTIRÃO 2017 CONCEITOS GRAMATICAIS. Profas. Beatriz, Carolina e Joyce. Resumo teórico MUTIRÃO 2017 CONCEITOS GRAMATICAIS Resumo teórico Profas. Beatriz, Carolina e Joyce Os advérbios são as classes de palavra que acrescentam circunstâncias à frase. Apesar de comumente serem apresentados

Leia mais

COMPENSAÇÃO DE AUSÊNCIA 1º SEMESTRE

COMPENSAÇÃO DE AUSÊNCIA 1º SEMESTRE Colégio Amorim Santa Teresa Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio Regular. Rua Lagoa Panema, 466 Vila Guilherme Fone: 2909-1422 Diretoria de Ensino Região Centro Língua Portuguesa 8º ano

Leia mais

AVALIAÇÃO FORMATIVA A GRAMÁTICA NOS EXAMES. 1. A seguinte lista de palavras inclui quatro conjunções. Assinala-as com X. enquanto

AVALIAÇÃO FORMATIVA A GRAMÁTICA NOS EXAMES. 1. A seguinte lista de palavras inclui quatro conjunções. Assinala-as com X. enquanto Ano Lectivo 2008 / 2009 AVALIAÇÃO FORMATIVA LÍNGUA PORTUGUESA 9ºANO A GRAMÁTICA NOS EXAMES 1. A seguinte lista de palavras inclui quatro conjunções. Assinala-as com X. isto ou por portanto quase de tudo

Leia mais

Cargo: A01 - AGENTE PENITENCIÁRIO. Disciplina: Língua Portuguesa

Cargo: A01 - AGENTE PENITENCIÁRIO. Disciplina: Língua Portuguesa Cargo: A01 - AGENTE PENITENCIÁRIO Disciplina: Língua Portuguesa Questão Gabarito por extenso Justificativa Conclusão (Deferido ou Indeferido) 1 III e IV Em resposta ao recurso interposto, temos a dizer,

Leia mais

DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA OBJETIVOS: 6º ano Usar a Língua Portuguesa como língua materna, para integrar e organizar o mundo e a própria identidade com visão empreendedora e como pensador capaz de

Leia mais

Português. Índice de aulas. Tipologias textuais

Português. Índice de aulas. Tipologias textuais Índice de aulas Tipologias textuais Texto narrativo Ação e personagens Espaço e tempo Narrador e modalidades do discurso Narrativas de tradição popular Chocolate à Chuva: as férias de Mariana Chocolate

Leia mais

7 - CESGRANRIO TRANSPETRO - Técnico de Enfermagem do Trabalho Considere a frase. O chefe de vários departamentos identifica a mudança no

7 - CESGRANRIO TRANSPETRO - Técnico de Enfermagem do Trabalho Considere a frase. O chefe de vários departamentos identifica a mudança no 7 - CESGRANRIO - 2011 - TRANSPETRO - Técnico de Enfermagem do Trabalho Considere a frase. O chefe de vários departamentos identifica a mudança no cenário da informática. A palavra identifica pode ser substituída,

Leia mais

Orações Subordinadas d Adjetivas. Apostila 3, Capítulo 9 Unidades 39 e 40 (pág. 322 a 329)

Orações Subordinadas d Adjetivas. Apostila 3, Capítulo 9 Unidades 39 e 40 (pág. 322 a 329) Orações Subordinadas d Adjetivas Apostila 3, Capítulo 9 Unidades 39 e 40 (pág. 322 a 329) Professora Simone 2 Orações Subordinadas Adjetivas A sua história assustadora será contada para todos assustadora

Leia mais

Sumário PARTE 1. MORFOLOGIA Pronomes demonstrativos Pronomes relativos O relativo que O relativo qual O relativo quem...

Sumário PARTE 1. MORFOLOGIA Pronomes demonstrativos Pronomes relativos O relativo que O relativo qual O relativo quem... Sumário Edital sistematizado... 15 Apresentação da Coleção... 17 Apresentação... 19 Sobre português...... 23 PARTE 1 Capítulo 1 MORFOLOGIA 1... 27 Substantivo Adjetivo Advérbio (Pré-requisitos para a concordância

Leia mais

Unidade IV Ciência: O homem na construção do conhecimento Aula 40 Revisão e avaliação da unidade IV

Unidade IV Ciência: O homem na construção do conhecimento Aula 40 Revisão e avaliação da unidade IV 2 FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Unidade IV Ciência: O homem na construção do conhecimento Aula 40 Revisão e avaliação da unidade IV 3 REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 4 REVISÃO

Leia mais

Português. Índice de aulas. Tipologias textuais

Português. Índice de aulas. Tipologias textuais Índice de aulas Tipologias textuais Texto narrativo Ação Personagens Narrador Espaço Tempo Modalidades do discurso Diários e memórias Narrativas de tradição popular Saga: Vig, a ilha do mar do Norte Saga:

Leia mais

ESTUDO DO ADVÉRBIO. Profª. Fernanda Machado

ESTUDO DO ADVÉRBIO. Profª. Fernanda Machado ESTUDO DO ADVÉRBIO Profª. Fernanda Machado Em língua portuguesa há 3 categorias gramaticais invariáveis: ADVÉRBIO PREPOSIÇÃO INTERJEIÇÃO CONJUNÇÃO 1. Advérbio DEFINIÇÃO: Advérbio é a palavra invariável

Leia mais

Artigo. Definido e Indefinido

Artigo. Definido e Indefinido Artigo Definido e Indefinido Artigo É a palavra que, vindo antes de um substantivo, indica se ele está sendo empregado de maneira definida ou indefinida. O artigo também indica o gênero e o número dos

Leia mais

TEXTO I Embaixo da ponte, sem número

TEXTO I Embaixo da ponte, sem número NOME: TURMA: UNIDADE: NOTA: DATA DE ENTREGA: 18 / 05 / 2016 TEXTO I Embaixo da ponte, sem número O endereço das famílias R. e S. é um buraco que fica embaixo de um viaduto sem nome, ao lado da ponte da

Leia mais

FUNDAÇÃO EUCLIDES DA CUNHA CONCURSO PÚBLICO DE SÃO MATEUS RESPOSTA AO RECURSO DA PROVA OBJETIVA

FUNDAÇÃO EUCLIDES DA CUNHA CONCURSO PÚBLICO DE SÃO MATEUS RESPOSTA AO RECURSO DA PROVA OBJETIVA CONCURSO PÚBLICO DE SÃO MATEUS CARGO: Fonoaudiólogo S 43 QUESTÃO NÚMERO: 03 Embora a candidata não tenha apresentado fundamentação teórica, para dar origem ao presente recurso, esta Banca informa que a

Leia mais

Evento: Concurso Público para Provimento de Cargo Técnico-Administrativo em Educação Edital N 144/2016 PARECER

Evento: Concurso Público para Provimento de Cargo Técnico-Administrativo em Educação Edital N 144/2016 PARECER UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ COORDENADORIA DE CONCURSOS CCV Evento: Concurso Público para Provimento de Cargo Técnico-Administrativo em Educação Edital N 144/2016 PARECER A Comissão Examinadora da Prova

Leia mais

Excelência acadêmica para a vivência dos valores humanos e cristãos. Admissão de Alunos CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 8⁰ ANO ENSINO FUNDAMENTAL II

Excelência acadêmica para a vivência dos valores humanos e cristãos. Admissão de Alunos CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 8⁰ ANO ENSINO FUNDAMENTAL II Excelência acadêmica para a vivência dos valores humanos e cristãos. Admissão de Alunos 2018 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 8⁰ ANO ENSINO FUNDAMENTAL II CIÊNCIAS 1. A vida nos ambientes Diversidade e evolução

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ COORDENADORIA DE CONCURSOS CCV

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ COORDENADORIA DE CONCURSOS CCV Língua Portuguesa I Questão 15 A questão 15 aborda compreensão leitora. É correta a alternativa (A). O texto opõe o instinto da águia ao instinto da tartaruga, apresentando-os como ligados a esses animais

Leia mais

Crase Preposição a + artigo feminino a

Crase Preposição a + artigo feminino a CRASE Crase Preposição a + artigo feminino a Vamos à piscina Quem vai, sempre vai a algum lugar. Piscina é um substantivo feminino antecedido do artigo do mesmo gênero. Portanto, neste caso constitui-se

Leia mais

Ano: 8 Turma: 8.1 e 8.2

Ano: 8 Turma: 8.1 e 8.2 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Final 3ª Etapa 2013 Disciplina:Português Professor (a): Cris Souto Ano: 8 Turma: 8.1 e 8.2 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

Roteiro de Recuperação Paralela de Gramática/texto. Queremos a infância para nós

Roteiro de Recuperação Paralela de Gramática/texto. Queremos a infância para nós Roteiro de Recuperação Paralela de Gramática/texto Professor (a) da Disciplina: Data: /11/14 3º trimestre Aluno (a): Nº: 7º ano Ensino Fundamental II Período: Matutino Queremos a infância para nós "O mundo

Leia mais

Legenda: De preto estão as ordens dos exercícios.

Legenda: De preto estão as ordens dos exercícios. ANÁLISE DO ERRO 1ª AVALIAÇÃO PORTUGUÊS VALOR: 9,0 Gênero trabalhado: conto fantástico (além de termos trabalhado o conto A caçada, do livro didático, trabalhamos o texto Travesseiro de penas. Todas as

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ANO: 6.º DISCIPLINA: Língua Portuguesa UNIDADE/TEMA CONTEÚDOS Texto narrativo; Banda Desenhada; Compreensão de enunciados orais; Expressão Oral Categorias da narrativa: o Tipo de

Leia mais

Roteiro de Recuperação Gramática/Texto

Roteiro de Recuperação Gramática/Texto Roteiro de Recuperação Gramática/Texto Professora da Disciplina: Maria Inez F de Jesus Data: / /15 3º TRIMESTRE Aluno (a): Nº 7º ano Ensino: Fund II Período: Matutino Conteúdo: 7º ano Compreensão de texto

Leia mais

Questão 01 Os hobbits

Questão 01 Os hobbits Educador: Angela Régia C. Curricular: Língua Portuguesa Data: / /2013 Estudante: 7º Ano Questão 01 Os hobbits Os hobbits são um povo discreto, mas muito antigo, que já foi mais numeroso do que é hoje.

Leia mais

Concurseiro. Espaço do. Português Prof. Joaquim Bispo. Sinta-se a vontade para estudar conosco. O seu espaço de preparação para concursos públicos

Concurseiro. Espaço do. Português Prof. Joaquim Bispo. Sinta-se a vontade para estudar conosco. O seu espaço de preparação para concursos públicos Espaço do Concurseiro Sinta-se a vontade para estudar conosco Português Prof. Joaquim Bispo O seu espaço de preparação para concursos públicos 1 Aulas Aula Conteúdo Página 1 Emprego das classes e palavras

Leia mais

M O R F O L O G I A P R O N O M E S R E L A T I V O S

M O R F O L O G I A P R O N O M E S R E L A T I V O S P R O N O M E S R E L A T I V O S PRONOMES RELATIVOS: São pronomes que retomam um substantivo (ou outro pronome) anterior a eles, substituindo-o no início da oração seguinte. CARACTERÍSTICAS: Os pronomes

Leia mais

Mapa Mental de Português Verbos Haver e Reaver

Mapa Mental de Português Verbos Haver e Reaver Mapa Mental de Português Verbos Haver e Reaver Mapa Mental de Português Verbos Haver e Reaver Mapa Mental de Português - Verbos Haver e Reaver Mapa Mental de Português Verbos Mapa Mental de Português Verbos

Leia mais

Este, esta, esse ou essa: como usar?

Este, esta, esse ou essa: como usar? Este, esta, esse ou essa: como usar? Respondido por Reinaldo Passadori, do Instituto Passadori Educação Corporativa No mundo da informação é indiscutível que a língua escrita faz toda a diferença no momento

Leia mais

Língua Portuguesa RESOLUÇÃO

Língua Portuguesa RESOLUÇÃO PROCESSO SELETIVO/2009 CADERNO 2 Respostas da 2. a Fase Língua Portuguesa RESOLUÇÃO FGVS-2.ªFase/2.ºCad-Língua Portuguesa-Resolução-manhã 2 LÍNGUA PORTUGUESA Leia o texto para responder às questões de

Leia mais

Português. Profa. Flávia Rita

Português. Profa. Flávia Rita Português Profa. Flávia Rita Pergunta da Aluna: Mariana Antunes Pereira Unidade:Conselheiro lafaiete Falar sobre completo e adjunto adnominal, as diferenças e particularidades de cada um. Resposta : Complemento

Leia mais

PREDICADO: APROFUNDANDO-SE NO ASSUNTO PARTE 1

PREDICADO: APROFUNDANDO-SE NO ASSUNTO PARTE 1 Aulas 37 à 40 PREDICADO: APROFUNDANDO-SE NO ASSUNTO PARTE 1 Vimos nas aulas anteriores sobre o sujeito e seus tipos, mas não podemos entender de forma completa o que é o sujeito sem também conhecer e compreender

Leia mais

Linguagem Língua portuguesa. Preposição e sua construção de sentido

Linguagem Língua portuguesa. Preposição e sua construção de sentido Linguagem Língua portuguesa Preposição e sua construção de sentido Conceito Preposições: ligam palavras e orações, isoladamente NÃO possuem função sintática, possuem na frase um valor semântico. A função

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL NOVO MUNDO PORTUGUÊS

CENTRO EDUCACIONAL NOVO MUNDO  PORTUGUÊS CENTRO EDUCACIONAL NOVO MUNDO www.cenm.com.br 3 o DESAFIO CENM - 2014 PORTUGUÊS 1. A classificação sintática da expressão de criança que acompanha o substantivo olhos na capa do livro é (A) adjunto adnominal.

Leia mais

Prof. Jorge Viana de Moraes

Prof. Jorge Viana de Moraes Prof. Jorge Viana de Moraes Regência É a relação sintática que se estabelece entre um termo regente ou subordinante (que exige outro) e o termo regido ou subordinado (termo regido pelo primeiro) A regência

Leia mais

Data de entrega : Entregar no dia da avaliação. A produção de texto será feita, sob orientação, na aula de regulação, conforme calendário divulgado.

Data de entrega : Entregar no dia da avaliação. A produção de texto será feita, sob orientação, na aula de regulação, conforme calendário divulgado. TRABALHO 3 bim. 2017 Disciplina: P. TEXTO Ano: 8 ano Ensino: F. II Professor: Valdeci Lopes Data de entrega : Entregar no dia da avaliação O trabalho será composto por duas partes: A primeira parte do

Leia mais

Data de entrega : Entregar no dia da avaliação

Data de entrega : Entregar no dia da avaliação Disciplina: P. TEXTO Professor: Valdeci Lopes TRABALHO 2016 Ano: 8 ano Ensino: F. II Data de entrega : Entregar no dia da avaliação O trabalho será composto por duas partes: Exercícios de gramática (2.0

Leia mais

Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE. Comunicação Oral e Escrita. Unidade 6. Concordância

Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE. Comunicação Oral e Escrita. Unidade 6. Concordância Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE Comunicação Oral e Escrita Unidade 6 Concordância Núcleo de Educação a Distância 2 Aviso importante! Este material foi produzido com o objetivo de permitir que

Leia mais

Aula5 CONSTRUÇÕES INTERROGATIVAS. Lêda Corrêa

Aula5 CONSTRUÇÕES INTERROGATIVAS. Lêda Corrêa Aula5 CONSTRUÇÕES INTERROGATIVAS META Apresentar construções oracionais interrogativas da língua portuguesa; discriminar os tipos de construções interrogativas. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá:

Leia mais