de: o Comendador. Naquela época, eram os pais que escolhiam o marido para suas filhas e o Comendador tinha escolhido para a sua um homem bom e dócil,

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "de: o Comendador. Naquela época, eram os pais que escolhiam o marido para suas filhas e o Comendador tinha escolhido para a sua um homem bom e dócil,"

Transcrição

1 Um Book_DG-br.indd 5 29/08/ :11:16

2 Book_DG-br.indd 6 29/08/ :11:16

3 Tudo aconteceu há muitos anos, numa cidade bonita e cheia de luz no sul da Espanha. Era uma época em que os homens empunhavam uma espada, as pessoas andavam a cavalo, e as casas se iluminavam com velas. Nada de aviões ou computadores. Os dias passavam velozes, os pobres trabalhavam duramente, os ricos pensavam em se divertir. Todos tinham vontade de viver, e a cidade, que era esplêndida, ajudava a ser feliz: de longe vinha o perfume do mar, e árvores carregadas de laranjas coloriam as ruas. Vocês têm de saber que naquela cidade morava uma moça bonita e rica que se chamava Dona Anna. Ela vivia com o pai, um homem muito poderoso e muito severo: Dom Gonzalo de Ulloa, Comendador de Calatrava. Este tinha um nome tão comprido que todos, para simplificar, o chamavam 7 Book_DG-br.indd 7 29/08/ :11:20

4 de: o Comendador. Naquela época, eram os pais que escolhiam o marido para suas filhas e o Comendador tinha escolhido para a sua um homem bom e dócil, que Dona Anna acabara por amar. Chamava-se Dom Ottavio. Decerto teriam se casado, e provavelmente seriam felizes, mas certa noite aconteceu uma coisa que mudou a vida deles para sempre. Para ser exato, foi numa noite de verão, uma quente e belíssima. Dona Anna estava em seu quarto, se preparando para dormir. As janelas estavam abertas, e um vento leve fazia as folhas balançarem nas árvores do jardim. Tudo está perfeito, pensou Dona Anna. Apagou as velas e deitou-se na cama. Mas, de repente, ouviu um barulho vindo de fora e, quando se virou, viu, à luz do luar, um homem escondido numa larga capa entrar pela janela com uma elegância que ela logo reconheceu: Dom Ottavio, pensou. Veio visitar-me para me dar em segredo um último beijo antes da noite. Viu só? Ele não é tão maçante quanto dizem, pensou ela. Levantou-se, toda feliz, e foi a seu encontro, se abraçaram. O homem beijou-a com paixão, e o curioso foi que em seus braços Dona Anna sentiu uma emoção que nunca sentira antes. Não dava para entender por quê, 8 Book_DG-br.indd 8 29/08/ :11:21

5 mas eram tão diferentes, aqueles beijos, tão novos, tão belos, que a moça ficou um pouco assustada e abriu os olhos para procurar os de Dom Ottavio, e a doçura neles. Mas não os encontrou: o homem tinha no rosto uma máscara escura. E na cabeça um capuz que o escondia. Dom Ottavio! disse Dona Anna. Mas o homem não falou nada, apenas tentou apertála novamente num abraço e beijála. Então Dona Anna enrijeceuse e repetiu, com voz mais alta: Dom Ottavio! Mais uma vez, o homem não respondeu. Amedrontada, a moça desvencilhou-se de seus braços e começou a gritar: Quem é o senhor? Eu não o conheço. Quem é? O homem olhou à sua volta, resmungou qualquer coisa em voz baixa e tentou fugir. Então Dona Anna se lançou sobre ele, enraivecida, e tentou arrancar-lhe a máscara. Quem é o senhor? continuava a berrar. Quem sou eu, a senhora nunca vai saber respondeu-lhe o homem, com uma voz que ela desconhecia. 9 Book_DG-br.indd 9 29/08/ :11:22

6 Dona Anna ficou imóvel, pasma: pensou nos beijos, nos braços fortes e nos lábios daquele homem de que tanto gostara, e sentiu-se morrer de vergonha e raiva. Por que o senhor fez isso? perguntou. Porque a senhora é tão bonita, minha Dona Anna respondeu o homem. E o disse com um sorriso, com uma insolência tamanha que, àquela altura, Dona Anna ficou cega de raiva. Cafajeste! começou a gritar, arremessandose contra o homem feito uma louca, tentando arrancar-lhe a capa e tirar-lhe aquela maldita máscara. O homem procurava acalmá-la, mas ela resistia, permanecendo agarrada a ele mesmo quando este saiu do quarto, xingando, e correu escadaria abaixo, procurando por onde fugir. A senhora é louca dizia-lhe em voz baixa. Cale-se ou vai acordar a casa toda. Mas ela não parava de gritar, entre lágrimas, e de se atracar com ele, procurando detê-lo. Não vai fugir assim, não pode fugir assim! berrava, não se importando nem um pouco com o escândalo ou com os criados que sairiam de seus quartos e com quem a encontraria desse jeito, chorando, agarrada a um homem que nem sequer 10 Book_DG-br.indd 10 29/08/ :11:25

7 conhecia. Ela não se importava com nada, apenas queria saber quem era aquele homem. Por isso, com um último esforço e um último grito, arremessouse contra ele, com as mãos em seu rosto, e chegou a tocar a máscara e quase arrancá-la quando, no vazio e na escuridão do grande salão, ouviu uma voz nítida, grave e firme, que ordenou: Largue imediatamente minha filha. Era seu pai. O Comendador. 11 Book_DG-br.indd 11 29/08/ :11:25

8 Estava parado, no fundo da escadaria, segurando uma espada. Largue imediatamente minha filha. repetiu. O homem misterioso parou. Dona Anna emudeceu, recuando alguns passos. Depois fugiu escadaria acima em direção ao quarto. De repente, sentia todo o medo, a dor e a vergonha pelo que lhe tinha acontecido. Os dois homens ficaram um diante do outro, imóveis. O velho pai e o jovem sem nome. Fitandose. Não havia mais ninguém, apenas os dois. E a noite. E aquela imensa escadaria. Não me faça puxar a espada disse o jovem. Vai fazê-lo, sim, se não for um covarde respondeu o Comendador. O senhor é velho demais para lutar comigo retrucou o jovem. Mas não velho demais para matá-lo disse o Comendador, e partiu para cima dele. Veloz como um relâmpago, o homem mascarado desembainhou a espada, deu um passo para trás a fim de esquivarse do golpe do velho e depois, com um golpe preciso e ligeiro, afundou-lhe a espada no peito. O Comendador cambaleou, desabando no chão. Tentou levantar-se, mas não encontrou forças para tanto. Compreendeu que estava morrendo, então 12 Book_DG-br.indd 12 29/08/ :11:28

9 juntou todas as energias que lhe sobravam para perguntar, em voz baixa: Quem é o senhor? O homem misterioso dobrou-se sobre ele. Olhou-o nos olhos. E tirou a máscara. O Comendador olhou por um instante aquele rosto, reconhecendo-o, e pensou que a vida era um jogo difícil demais para ele e para todos. Don Juan... sussurrou. Em seguida tombou a cabeça para trás e morreu. 13 Book_DG-br.indd 13 29/08/ :11:29

1 von :36

1 von :36 1 von 22 24.05.2006 16:36 2 von 22 24.05.2006 16:36 Era uma vez, numa aldeia pequenina, uma menininha linda como uma flor; sua mãe gostava muito dela, e sua vovozinha ainda mais. 3 von 22 24.05.2006 16:36

Leia mais

O tempo passou. Branca de Neve cresceu e tornou-se uma jovem ainda mais bonita. Certo dia, ao perguntar sobre sua beleza ao espelho, a vaidosa rainha

O tempo passou. Branca de Neve cresceu e tornou-se uma jovem ainda mais bonita. Certo dia, ao perguntar sobre sua beleza ao espelho, a vaidosa rainha Branca de Neve E ra uma vez uma princesa, muito bela e de pele branquinha, chamada Branca de Neve. A mãe de Branca de Neve, uma bondosa rainha, havia morrido quando ela era ainda um bebê. Alguns anos depois,

Leia mais

A Menina Que Deixou. De Sonhar. Autora: Waleska Alves

A Menina Que Deixou. De Sonhar. Autora: Waleska Alves A Menina Que Deixou De Sonhar Autora: Waleska Alves 1. Era uma vez uma linda menina que sonhava com o natal, todas as noites antes de dormi ela olhava pela janela de seu quarto e imaginava papai noel em

Leia mais

PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS

PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS Livro digital recontando a história A Bonequinha preta da autora Alaíde Lisboa de Oliveira, livro escrito no ano de 1930, porém só foi publicado no ano de 2004 BELO

Leia mais

A rapariga e o homem da lua

A rapariga e o homem da lua A rapariga e o homem da lua (conto tradicional do povo tchuktchi) Viveu outrora, entre o povo Tchuktchi, um homem que só tinha uma filha. A filha era a melhor das ajudas que o pai podia ter. Passava o

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Tema Transversal: Cultivar e guardar a Criação Disciplina: Língua Portuguesa / ESTUDOS AUTÔNOMOS Ano: 2º - Ensino Fundamental Aluno(a): N o : Turma: Professora: Data: 14 / 6 / 2017

Leia mais

Little New Disaster Conto por Rayssa Façanha Baseado em Walking/Beautiful Disaster

Little New Disaster Conto por Rayssa Façanha Baseado em Walking/Beautiful Disaster Little New Disaster Conto por Rayssa Façanha Baseado em Walking/Beautiful Disaster ... 7 anos depois... Eu estava nervoso, isso era inegável. As palmas das minhas mãos suavam e trincava os dentes a cada

Leia mais

Conto de fadas produzido coletivamente pelos alunos do 2º ano A, da EMEB Prof.ª Maria Aparecida Tomazini, sob orientação da prof.

Conto de fadas produzido coletivamente pelos alunos do 2º ano A, da EMEB Prof.ª Maria Aparecida Tomazini, sob orientação da prof. Conto de fadas produzido coletivamente pelos alunos do 2º ano A, da EMEB Prof.ª Maria Aparecida Tomazini, sob orientação da prof.ª Karen Bulgareli, como produto final do projeto Contos de fadas, do programa

Leia mais

11 Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. Filipenses (Ap.Paulo)

11 Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. Filipenses (Ap.Paulo) 11 Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. Filipenses 4.11 (Ap.Paulo) Rute: O caminho para felicidade Elimeleque Noemi Malom Quiliom Uma família

Leia mais

Constrói a tua história!

Constrói a tua história! VAMOS COLORIR 1º Ciclo ensino básico Constrói a tua história! Imprime esta história e lê-a com a atenção. Já reparaste que não tem imagens? Desenha e pinta uma imagem para cada página para completares

Leia mais

'' A historia esta narrada sobre um menino solitário '' esse menino vivia sozinho,o pai morto a,mãe largo ele guando tinha 03 anos de idade

'' A historia esta narrada sobre um menino solitário '' esse menino vivia sozinho,o pai morto a,mãe largo ele guando tinha 03 anos de idade amor proprio '' A historia esta narrada sobre um menino solitário '' esse menino vivia sozinho,o pai morto a,mãe largo ele guando tinha 03 anos de idade ele fica sozinho no meio da rua com fome e com sede,um

Leia mais

Bíblia para crianças apresenta.

Bíblia para crianças apresenta. Bíblia para crianças apresenta DAVI, O PASTORZINHO Escrito por: Edward Hughes Ilustrado por: Lazarus O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia na Linguagem de Hoje 1998 - Sociedade

Leia mais

Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009

Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009 A Família Desaparecida Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009 NUMA BELA MANHÃ DE PRIMAVERA, UM MENINO CAMI NHAVA JUNTO A UM RIO E OLHAVA

Leia mais

Majestade, o Marquês de Sacobotas, meu patrão, encarregou-me de oferecer-lhe este coelho caçado em matas de propriedade

Majestade, o Marquês de Sacobotas, meu patrão, encarregou-me de oferecer-lhe este coelho caçado em matas de propriedade O gato de botas U m lavrador, ao falecer, deixou de herança um sítio para o filho mais velho, um burrinho para o filho do meio e um gato para o filho mais novo. O caçula não ficou nada satisfeito com o

Leia mais

Não te esqueças de mim, Pai Natal! Autor: Norbert Landa Ilustrador: Marlis Scharff-Kniemeyer

Não te esqueças de mim, Pai Natal! Autor: Norbert Landa Ilustrador: Marlis Scharff-Kniemeyer Não te esqueças de mim, Pai Natal! Autor: Norbert Landa Ilustrador: Marlis Scharff-Kniemeyer No Inverno, não há no vale dos ursos nem cogumelos, nem amoras, nem o mel das abelhas. Em vez disso, só há neve,

Leia mais

A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES

A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES Bíblia para crianças apresenta A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

Sou eu quem vivo esta é minha vida Prazer este

Sou eu quem vivo esta é minha vida Prazer este Vivo num sonho que não é realidade Faz parte do meu viver Crescer sonhando esquecendo os planos Sou eu quem vivo esta é minha vida Prazer este EU Hoje deixei pra lá me esqueci de tudo Vivo minha vida sobre

Leia mais

Diariamente, após ter limpado a casa toda, preparado o almoço e cuidado dos animais, a caçula ia até a fonte, bem longe da casa, para encher uma

Diariamente, após ter limpado a casa toda, preparado o almoço e cuidado dos animais, a caçula ia até a fonte, bem longe da casa, para encher uma Os presentes da fada E ra uma vez uma viúva que vivia com suas duas filhas. A mais velha era muito parecida com ela, pois era gananciosa e convencida. A filha mais nova havia herdado do falecido pai boas

Leia mais

Porém este respondeu: Não quero; mais tarde, tocado de arrependimento, foi e fez o que o pai pediu pra ele. BOCA DE FORNO. Regras:

Porém este respondeu: Não quero; mais tarde, tocado de arrependimento, foi e fez o que o pai pediu pra ele. BOCA DE FORNO. Regras: BOCA DE FORNO A1 Regras: O professor comanda a brincadeira, e antes de cada tarefa o refrão: Professor: Boca de forno. Todos: Forno Professor : Tudo que eu pedir para fazer, faz? 2 Sugestões de tarefas

Leia mais

Depois, levou os filhotes para o pátio do castelo. Todos parabenizaram a pata: a sua ninhada era realmente bonita... Exceto um: o patinho das penas

Depois, levou os filhotes para o pátio do castelo. Todos parabenizaram a pata: a sua ninhada era realmente bonita... Exceto um: o patinho das penas O patinho feio A mamãe pata havia feito um ninho no meio da folhagem, perto do velho castelo. Finalmente, após longa espera, os ovos se abriram, um após o outro, e surgiram patinhos amarelos. Porém, de

Leia mais

DAVI, O REI (PARTE 1)

DAVI, O REI (PARTE 1) Bíblia para crianças apresenta DAVI, O REI (PARTE 1) Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Lazarus Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia na Linguagem

Leia mais

Se você encontrasse um amigo em dificuldade, você o ajudaria? Leia o texto que narra a história de quatro animais que são verdadeiros amigos.

Se você encontrasse um amigo em dificuldade, você o ajudaria? Leia o texto que narra a história de quatro animais que são verdadeiros amigos. Nome: Ensino: F undamental 4 o ano urma: Língua Por ortuguesa T Data: 11/8/2009 Se você encontrasse um amigo em dificuldade, você o ajudaria? Leia o texto que narra a história de quatro animais que são

Leia mais

Capítulo 1 A PORTA ARRANHADA

Capítulo 1 A PORTA ARRANHADA Porta 001-130-4.0-G4-5as PS 2/21/08 10:16 AM Page 13 Capítulo 1 A PORTA ARRANHADA Acasa dos recifes apareceu de repente por trás da curva. A torre de pedra recortava-se no azul do céu, rodeada de árvores.

Leia mais

A lenda do homem. ignorante. Samara Caroline dos Santos Torres

A lenda do homem. ignorante. Samara Caroline dos Santos Torres A lenda do homem ignorante Samara Caroline dos Santos Torres Samara Caroline dos Santos Torres A lenda do homem ignorante Meu livro Escrevi este livro, por que no mundo ainda existe pessoas que tratam

Leia mais

Assim acontecia também com Minokichi e seu pai, que viviam em uma vila no sopé das montanhas.

Assim acontecia também com Minokichi e seu pai, que viviam em uma vila no sopé das montanhas. A neve caía sem pausa, por dias e dias, cobrindo tudo como um imenso manto branco. Naquela região o inverno era longo e rigoroso. Os moradores, sem poder trabalhar na roça, procuravam caça, aventurando-se

Leia mais

Uma história de Margarida Fonseca Santos. Ilustrada por Sandra Serra

Uma história de Margarida Fonseca Santos. Ilustrada por Sandra Serra Uma história de Margarida Fonseca Santos Ilustrada por Sandra Serra Todos compreendem a gravidade da situação? perguntou a professora, enquanto olhava, um a um, para os seus alunos. Vamos então perceber

Leia mais

texto Fabiana Zayat ilustrações Gil Soares de Mello

texto Fabiana Zayat ilustrações Gil Soares de Mello texto Fabiana Zayat ilustrações Gil Soares de Mello texto Fabiana Zayat ilustrações Gil Soares de Mello www.fazendohistoria.org.br texto Fabiana Zayat ilustrações Gil Soares de Mello projeto gráfico Fonte

Leia mais

A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES

A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES Bíblia para crianças apresenta A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

TESTE DIAGNÓSTICO DE PORTUGUÊS- 6º ano PÓ DAS FADAS

TESTE DIAGNÓSTICO DE PORTUGUÊS- 6º ano PÓ DAS FADAS Nome: Ano / Turma: Nº Data: / / Apreciação Professor CED TESTE DIAGNÓSTICO DE PORTUGUÊS- 6º ano PÓ DAS FADAS Lê o texto todo silenciosamente antes de responderes a qualquer questão. Era primavera. Wendy

Leia mais

A Galinha que criava um ratinho

A Galinha que criava um ratinho SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 03 / / 0 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

Aos Poetas. Que vem trazer esperança a um povo tristonho, Fazendo os acreditar que ainda existem os sonhos.

Aos Poetas. Que vem trazer esperança a um povo tristonho, Fazendo os acreditar que ainda existem os sonhos. Aos Poetas Venho prestar homenagem a uma grande nação, Que são os nossos poetas que escrevem com dedicação, Os poemas mais lindos e que por todos são bemvindos, Que vem trazer esperança a um povo tristonho,

Leia mais

Versão RECONTO. O Principezinho. PLIP003 De Antoine De Saint Exupéry

Versão RECONTO. O Principezinho. PLIP003  De Antoine De Saint Exupéry O Principezinho De Antoine De Saint Exupéry Versão RECONTO Adaptação e revisão de texto Judite Vieira e Maria da Luz Simão Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Leiria PLIP003 www.plip.ipleiria.pt Este

Leia mais

PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA

PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA A menina PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA menina alegre e muito curiosa. O que a diferenciava das outras crianças é que desde muito pequenina ela passava horas na Floresta do Sol conversando

Leia mais

Um passinho outro passinho

Um passinho outro passinho Um passinho outro passinho Inácio tinha o mesmo nome do seu melhor amigo, o avô Nacho. Quando Inácio nasceu, o seu avô disse a toda a gente: O Inácio não irá a aprender a dizer avô antes dos três anos,

Leia mais

Encarte

Encarte Encarte e letras disponíveis em Encarte www.encartedigitalmk.com.br e letras disponíveis em Conheça mais esta inovação da MK Music. Uma empresa que pensa no futuro www.encartedigitalmk.com.br Conheça mais

Leia mais

A conta-gotas. Ana Carolina Carvalho

A conta-gotas. Ana Carolina Carvalho A conta-gotas Ana Carolina Carvalho Agradeço a Regina Gulla pela leitura atenta e pelas sugestões. Para minha mãe, pela presença. Para Marina, minha afilhada, que quis ler o livro desde o começo. 1 A

Leia mais

Jack Denski e o Mundo Mágico

Jack Denski e o Mundo Mágico Jack Denski e o Mundo Mágico Jack Denski e o Mundo Mágico Essa História tem inicio no ano de 1996 quando Julia Denski um loira dos olhos azuis de 31 anos e seu marido Felipe Denski jovem afro robusto de

Leia mais

AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS LÍNGUA PORTUGUESA Classe

AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS LÍNGUA PORTUGUESA Classe AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS LÍNGUA PORTUGUESA Classe Nome: Data: / / Classificação: Prof.: Leia o texto com muita atenção. Vladimir recebeu muitos presentes no Natal, entre livros, discos, jogos de computador,

Leia mais

Shué. o pequeno canário

Shué. o pequeno canário Shué o pequeno canário 35 Shué era um pequeno canário. Nasceu num ninho feito de raízes, que os pais construíram entre dois ramos de uma árvore. Na quinta em que vivia havia imensa comida. Todas as manhãs

Leia mais

DATA: 27 / 09 / 2014 II ETAPA AVALIAÇÃO DE RECUPERAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA 4.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA:

DATA: 27 / 09 / 2014 II ETAPA AVALIAÇÃO DE RECUPERAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA 4.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do DATA: 27 / 09 / 2014 UNIDADE: II ETAPA AVALIAÇÃO DE RECUPERAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA 4.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 60,0

Leia mais

Quando Acontece... A Intriga

Quando Acontece... A Intriga A Intriga A Intriga Marcia Pimentel 2 Marcia Pimentel Quando Acontece... A Intriga Marcia Pimentel 3 A Intriga Marcia Pimentel 4 Copyright 2010 By Marcia Pimentel Título: Quando Acontece... A Intriga Todos

Leia mais

Não há descrença que a fé não faça crer. Não há problema que Deus não possa resolver.

Não há descrença que a fé não faça crer. Não há problema que Deus não possa resolver. Fé é colocar seu sonho a prova, e esperar sem garantias. Não há descrença que a fé não faça crer. Não há problema que Deus não possa resolver. Não há ódio que o amor não o faça desaparecer. Nem há tristeza

Leia mais

Certa manhã, todos foram para a mata apanhar lenha e frutas silvrestres, mas os sete irmãos acabaram se perdendo

Certa manhã, todos foram para a mata apanhar lenha e frutas silvrestres, mas os sete irmãos acabaram se perdendo O pequeno Polegar E ra uma vez um casal de lenhadores muito pobre, com sete filhos pequenos. O caçula era magro e fraco, mas também esperto e inteligente. Ele recebeu o apelido de Polegar por ser muito

Leia mais

Quando o Sol se apaixonou pela Lua. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Curso Superior de Tecnologia em Jogos Digitais 2016

Quando o Sol se apaixonou pela Lua. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Curso Superior de Tecnologia em Jogos Digitais 2016 Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Curso Superior de Tecnologia em Jogos Digitais 2016 Quando o Sol se apaixonou pela Lua Letícia Cruz RA00178896 Linguagem Audiovisual e Games Eliseu Lopes Desenho

Leia mais

ebooksbrasil ebooksbrasil.com

ebooksbrasil ebooksbrasil.com ebooksbrasil ebooksbrasil.com Coração Palhaço! Jacinto Luigi de Morais Nogueira Edição ebooksbrasil Versão para ebook ebooksbrasil.com Fonte Digital Documento do Autor Copyright: 2001 Jacinto Luigi de

Leia mais

ANEXO 03 O OPERÁRIO EM CONSTRUÇÃO

ANEXO 03 O OPERÁRIO EM CONSTRUÇÃO ANEXO 03 O OPERÁRIO EM CONSTRUÇÃO Vinícius de Moraes Era ele que erguia casas Onde antes só havia chão. Como um pássaro sem asas Ele subia com as casas Que lhe brotavam da mão. Mas tudo desconhecia De

Leia mais

Ela pegou sua mala rosa com aquele dois macaquinhos, que há muito não usava, colocou no seu carro e saiu. No caminho muitas coisas

Ela pegou sua mala rosa com aquele dois macaquinhos, que há muito não usava, colocou no seu carro e saiu. No caminho muitas coisas O bebê O bebê estava dormindo e Marta acabara de acordar. Bruno ainda dormia e Marta aproveitou o momento, pegou seu filho, juntou suas coisas e saiu. Bruno acordou e quando não viu seu filho e sua esposa

Leia mais

UM OLHAR ENTRE DOIS POETAS

UM OLHAR ENTRE DOIS POETAS UM OLHAR ENTRE DOIS POETAS 1 2 CARLA DETOMI RODRIGO PICON UM OLHAR ENTRE DOIS POETAS 3 Título UM OLHAR ENTRE DOIS POETAS É proibida a reprodução desta obra, em parte ou totalmente, por meio eletrônico,

Leia mais

Apoio: Patrocínio: Realização:

Apoio: Patrocínio: Realização: Apoio: Patrocínio: Realização: O Espírito da Luz Copyright 2000, virtualbooks.com.br Todos os direitos reservados a Editora Virtual Books Online M&M Editores Ltda.É proibida a reprodução do conteúdo deste

Leia mais

HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16. Agrupamento de Escolas de Sampaio

HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16. Agrupamento de Escolas de Sampaio HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16 Agrupamento de Escolas de Sampaio JOÃO FRAQUINHO Era uma vez um menino que estava muito fraquinho, não tinha força para nada nem para se pôr de pé. Estava deitado no chão da rua,

Leia mais

Gutemberg Lopes Macedo MENINA E A HARPA EDITORA BPA BIBLIOTECA POPULAR DE AFOGADOS

Gutemberg Lopes Macedo MENINA E A HARPA EDITORA BPA BIBLIOTECA POPULAR DE AFOGADOS Gutemberg Lopes Macedo A MENINA E A HARPA EDITORA BPA BIBLIOTECA POPULAR DE AFOGADOS Texto e Pesquisa de Imagens Gutemberg Lopes Macedo A MENINA E A HARPA RECIFE - PE NOV/2006 Coordenação e Realização

Leia mais

Era dia 28 de Março de 2017, ainda uma noite fria surpreendentemente e havia um rapaz mais ou menos alto cabelo quase careca, olhos verdes azulados e

Era dia 28 de Março de 2017, ainda uma noite fria surpreendentemente e havia um rapaz mais ou menos alto cabelo quase careca, olhos verdes azulados e Era dia 28 de Março de 2017, ainda uma noite fria surpreendentemente e havia um rapaz mais ou menos alto cabelo quase careca, olhos verdes azulados e lábios um bocado grossos. No dia seguinte era o seu

Leia mais

Bíblia para crianças apresenta A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES

Bíblia para crianças apresenta A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES Bíblia para crianças apresenta A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES Escrito por: Edward Hughes Ilustrado por: Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

Bíblia para crianças apresenta DAVI, O PASTORZINHO

Bíblia para crianças apresenta DAVI, O PASTORZINHO Bíblia para crianças apresenta DAVI, O PASTORZINHO Escrito por: Edward Hughes Ilustrado por: Lazarus Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia na Linguagem

Leia mais

O Melhor presente de Natal

O Melhor presente de Natal O Melhor presente de Natal This ebook is distributed under Creative Common License 3.0 http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/ You are free to copy, distribute and transmit this work under the

Leia mais

DATA: 02 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA:

DATA: 02 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 0 / / 03 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

A Arte de Construir Resultados com Felicidade!

A Arte de Construir Resultados com Felicidade! A Arte de Construir Resultados com Felicidade! CRERH 15/09/2015 Quem não vive para SERVIR não SERVE para viver! Mahatma Gandhi Como uma Onda Nada do que foi será De novo do jeito que já foi um dia Tudo

Leia mais

QUANDO EU TINHA VOCÊ!

QUANDO EU TINHA VOCÊ! QUANDO EU TINHA VOCÊ! Local: Salvador(BA) Data: 02/02/1997 Estúdio:24/12/10 Estilo:Forró arrastapé Tom: C//(Dó sustenido) QUANDO EU TINHA VOCÊ A VIDA ERA TÃO BOA HOJE QUE TE PERDI VIVO COMO UM À TOA. VOCÊ

Leia mais

Bible Animacao Professor Eliseu Aluno: Rodrigo Gallucci Naufal RA

Bible Animacao Professor Eliseu Aluno: Rodrigo Gallucci Naufal RA Bible Animacao Professor Eliseu Aluno: Rodrigo Gallucci Naufal RA 00147614 Efeitos sonoros: https://www.youtube.com/watch?v=iryixkv8_sm A musica, um instrumental, iria tocar do inicio ate aproximadamente

Leia mais

A Professora de Horizontologia

A Professora de Horizontologia A Professora de Horizontologia Já tinha parado a chuva e Clara Luz estava louca que a Gota voltasse. Felizmente a Fada-Mãe veio com uma novidade: Minha filha, hoje vem uma professora nova. Você vai ter

Leia mais

Versão PICTOGRÁFICA (SPC)

Versão PICTOGRÁFICA (SPC) O Principezinho De Antoine De Saint Exupéry Versão PICTOGRÁFICA (SPC) Adaptação e revisão de texto Judite Vieira e Maria da Luz Simão Tradução e adaptação para pictogramas (SPC) Carlos Pereira e Ana Silva

Leia mais

PONTIFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO TECNOLOGIA EM JOGOS DIGITAIS

PONTIFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO TECNOLOGIA EM JOGOS DIGITAIS PONTIFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO TECNOLOGIA EM JOGOS DIGITAIS FERNANDO CAETANO TAVOLARO - RA00147628 TRABALHO DE LINGUAGEM AUDIOVISUAL E GAMES STORYBOARD SÃO PAULO 2014 INTRODUÇÃO DA HISTÓRIA

Leia mais

O coração de um pastor

O coração de um pastor O coração de um pastor João 17:1-21 I. Um coração de submissão e obediência II. Um coração de intercessão e cuidado III. Um coração que glorifica a Deus Revisão de 09.04.2017 slide 1 João 20:1-9 1. No

Leia mais

Poemas de um Fantasma. Fantasma Souza

Poemas de um Fantasma. Fantasma Souza 1 2 3 Poemas de um Fantasma Fantasma Souza 2012 4 5 Fantasma Souza Todos os Direitos Reservados TITULO ORIGINAL POEMAS DE UM FANTASMA Projeto Gráfico Midiartes Capa Erisvaldo Correia Edição e Comercialização

Leia mais

A Ressurreição de Jesus

A Ressurreição de Jesus A Ressurreição de Jesus Fonte: Lc 24,13-32 ; 24, 50-53; Jo 20,24-29; 21,1-15 Introdução: Antes de morrer, Jesus disse que iria ressuscitar, mas nem todos entenderam! Domingo, de manhã cedo, Maria Madalena

Leia mais

SEM DESTINO. (Contos) Clóvis Oliveira Cardoso

SEM DESTINO. (Contos) Clóvis Oliveira Cardoso Índice 01 Índice; 02 SEM DESTINO (Contos) 03 Agradecimentos; 04 SENHOR... 05 Sigmund Freud; 06 Para Tânia; 07 DEUS sobre todas as coisas; 08 Beberam do próprio veneno; 12 A falta de experiência; 16 Um

Leia mais

Creepypasta: MortalKombat.exe

Creepypasta: MortalKombat.exe Creepypasta: MortalKombat.exe Eu sempre fui um fã de jogos de Mortal Kombat, principalmente os jogos dos projetos do Mortal Kombat, mas não mais. Na verdade, eu odeio mesmo ouvir sobre o jogo. Ok, de qualquer

Leia mais

*CRIE UMA CAPA PARA O LIVRO

*CRIE UMA CAPA PARA O LIVRO *CRIE UMA CAPA PARA O LIVRO LL PRODUÇÕES O fantástico mundo de L.L A visita a um misterioso mundo 2 Luan Patrick Nascimento da Costa, paraense, nascido em 21/01/2012 em Belém Pará. 3 A visita a um misterioso

Leia mais

1. OUÇAM A PRIMAVERA!

1. OUÇAM A PRIMAVERA! 1. OUÇAM A PRIMAVERA! Na Mata dos Medos há uma pequena clareira dominada por um pinheiro-manso 1 muito alto. É o largo do Pinheiro Grande. Um pássaro que por lá passarou pôs-se a cantar e acordou o Ouriço,

Leia mais

Era uma tarde quente de verão e todos obedeciam à rotina diária. O labrador Mozart, chefe da matilha e cão mais velho, descansa suas pernas

Era uma tarde quente de verão e todos obedeciam à rotina diária. O labrador Mozart, chefe da matilha e cão mais velho, descansa suas pernas Era uma tarde quente de verão e todos obedeciam à rotina diária. O labrador Mozart, chefe da matilha e cão mais velho, descansa suas pernas doloridas, mas permanece atento a tudo o que acontece: ele é

Leia mais

Língua Portuguesa UMA HISTÓRIA COMO AS OUTRAS. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Beatriz Fátima da Silva Santos

Língua Portuguesa UMA HISTÓRIA COMO AS OUTRAS. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Beatriz Fátima da Silva Santos UMA HISTÓRIA COMO AS OUTRAS Língua Portuguesa 6º Ano do Ensino Fundamental II Nome: Beatriz Fátima da Silva Santos Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara 2015 Era uma vez um menino chamado Pedro. Ele

Leia mais

Cap.1- Separação. Um roteiro

Cap.1- Separação. Um roteiro Até quando? Cap.1- Separação Um roteiro de Lucas Luiz SEQ. 1: Sala do apartamento Int. / dia Letícia procura por algo em uma caixa de sapato, sentada no sofá. A sua frente está André, em pé, observando-a.

Leia mais

Prefácio Corra, Corra para salvar sua vida. Pensou a garota enquanto corria desesperadamente por um corredor escuro. Uma adaga foi arremessada e por

Prefácio Corra, Corra para salvar sua vida. Pensou a garota enquanto corria desesperadamente por um corredor escuro. Uma adaga foi arremessada e por Prefácio Corra, Corra para salvar sua vida. Pensou a garota enquanto corria desesperadamente por um corredor escuro. Uma adaga foi arremessada e por alguns centímetros não atingiu o pé da garota que estava

Leia mais

Rosa Alva e Rosa Carmim

Rosa Alva e Rosa Carmim Rosa Alva e Rosa Carmim E ra uma vez uma viúva que vivia em uma cabana no campo e cultivava duas belas roseiras: uma branca e a outra vermelha. A viúva tinha duas filhas, moças lindas e boas, que se chamavam

Leia mais

Olá Pessoal Eu Sou a Vitoria e Vou Contar Para Vocês Uma História Que Eu Mesma Criei,Espero Que Vocês Gostem Vamos-Lá.

Olá Pessoal Eu Sou a Vitoria e Vou Contar Para Vocês Uma História Que Eu Mesma Criei,Espero Que Vocês Gostem Vamos-Lá. Sozinha Em Casa. Olá Pessoal Eu Sou a Vitoria e Vou Contar Para Vocês Uma História Que Eu Mesma Criei,Espero Que Vocês Gostem Vamos-Lá. 1.SOZINHA EM CASA: Em Uma Pequena Villa Avia Garota Chamada Eduarda

Leia mais

CAPÍTULO I A ÚLTIMA BATALHA

CAPÍTULO I A ÚLTIMA BATALHA CAPÍTULO I A ÚLTIMA BATALHA G ameknight999 flutuava por uma névoa prateada, com uma sensação de terror pulsando em cada nervo. Alguma coisa estava prestes a acontecer... alguma coisa ruim, e, de alguma

Leia mais

ESSÊNCIAS DE POESIAS. Cristina Goulart

ESSÊNCIAS DE POESIAS. Cristina Goulart ESSÊNCIAS DE POESIAS Cristina Goulart 1ª EDIÇÃO LONDRINA- PARANÁ 2013 1 TUDO SE MOVE EM TORNO DAS PALAVRAS. SUA VIDA, SEU MOMENTO E SUA CRIATIVIDADE. TUDO SE TRANSFORMA ATRAVÉS DE DEUS, SEU BEM MAIOR.

Leia mais

Exercício Extra 27. As três laranjas mágicas

Exercício Extra 27. As três laranjas mágicas Exercício Extra 27 Nome: Turma: LÍNGUA PORTUGUESA 3º ano do Ensino Fundamental Data: 12/09/2016 Data de devolução: 19/09/2016 As três laranjas mágicas Achando que já estava mais que na hora de seu filho

Leia mais

Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola.

Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola. Jessy Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola. Jessi era uma garota linda, tinha a pele escura como o chocolate, seus olhos eram pretos e brilhantes que pareciam duas lindas amoras, seu

Leia mais

FOI ESCRITO NAS ESTRELAS

FOI ESCRITO NAS ESTRELAS 1 FOI ESCRITO NAS ESTRELAS UM O homem corria procurando lugar pra se esconder. Os cães e os homens vasculhavam cada canto. Das janelas moças, senhoras, crianças e jovens queriam saber o que estava acontecendo.

Leia mais

Melhor Natal de Todos!

Melhor Natal de Todos! O Melhor Natal de Todos! Tiago suspirou enquanto observava da janela os flocos de neve flutuarem suavemente até o chão. Ele havia esperado ansiosamente pela época de Natal, mas agora estava triste. Ouviu-se

Leia mais

O que mais me lembro da minha infância era o grande espelho que havia na sala da casa da minha avó paterna. Estava sempre coberto por um grande

O que mais me lembro da minha infância era o grande espelho que havia na sala da casa da minha avó paterna. Estava sempre coberto por um grande historia de terror O que mais me lembro da minha infância era o grande espelho que havia na sala da casa da minha avó paterna. Estava sempre coberto por um grande lençol negro, o que despertava a minha

Leia mais

Uma Aventura Fantástica

Uma Aventura Fantástica Uma Aventura Fantástica Koziołek Matołek Salta-Pocinhas Platero Polónia, Portugal e Espanha Era uma vez um burro chamado Platero que vivia no sul de Espanha. Platero tinha um amigo chamado Salta-Pocinhas.

Leia mais

DATA: 02 / 05 / 2016 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA:

DATA: 02 / 05 / 2016 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 02 / 05 / 206 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A):

Leia mais

Sistema COC de Educação Unidade Portugal

Sistema COC de Educação Unidade Portugal Sistema COC de Educação Unidade Portugal Ribeirão Preto, de de 2009. Nome: 3 o ano (2 a série) AVALIAÇÃO DE CONTEÚDO DO GRUPO XI 4 o BIMESTRE Eixos temáticos Origens e descobertas Disciplina/Valor Português

Leia mais

O Modelo da Confiança

O Modelo da Confiança O Modelo da Confiança Ken Blanchard Cynthia Olmstead Martha Lawrence O Modelo da Confiança O segredo para formar equipas fortes, motivadas e vencedoras Tradução: Maria Lucília Filipe CONFIANÇA QUEBRADA

Leia mais

FAÇA O QUE TEM QUE SER FEITO E NÃO OLHE PARA TRÁS

FAÇA O QUE TEM QUE SER FEITO E NÃO OLHE PARA TRÁS FAÇA O QUE TEM QUE SER FEITO E NÃO OLHE PARA TRÁS 1 2 Faça o que tem que ser feito e não olhe para trás. Cicero Fernando Coutinho 3 4 Para meus pais, minhas irmãs e minhas filhas. 5 6 Ler sem refletir

Leia mais

O HOMEM-CONCHA. a casa do penhasco. Johnny Virgil

O HOMEM-CONCHA. a casa do penhasco. Johnny Virgil O HOMEM-CONCHA a casa do penhasco Johnny Virgil I Ele nasceu no mar. Quando a tempestade se acalmou e o oceano refreou a sua fúria, ele veio rastejando em direção à praia, com sua concha colada às costas.

Leia mais

MÃE, QUANDO EU CRESCER...

MÃE, QUANDO EU CRESCER... MÃE, QUANDO EU CRESCER... Dedico este livro a todas as pessoas que admiram e valorizam a delicadeza das crianças! Me chamo Carol, mas prefiro que me chamem de Cacau, além de ser um apelido que acho carinhoso,

Leia mais

Exercício extra 9 O MÉDICO FANTASMA

Exercício extra 9 O MÉDICO FANTASMA Exercício extra 9 Nome: Turma: LÍNGUA PORTUGUESA 3º ano do Ensino Fundamental Data: 11/05/2015 O MÉDICO FANTASMA Data de devolução: 18/05/2015 Esta história tem sido contada de pai para filho na cidade

Leia mais

MOISÉS: DO DESERTO DEUS CHAMA

MOISÉS: DO DESERTO DEUS CHAMA Momento com Deus Crianças de 07 a 09 anos NOME: DATA: 01/09/2013 MOISÉS: DO DESERTO DEUS CHAMA Versículos para Decorar: 1 e 2 Pela fé Moisés, já adulto, recusou ser chamado filho da filha do faraó preferindo

Leia mais

Português Compreensão de texto 2 o ano Unidade 9

Português Compreensão de texto 2 o ano Unidade 9 Português Compreensão de texto 2 o ano Unidade 9 Unidade 9 Compreensão de texto Nome: Data: Leia o conto de fadas a seguir para responder às questões de 1 a 15. Rapunzel Era uma vez um lenhador e sua mulher.

Leia mais

Meu diario super-secreto por Jonathan Stone. Desenhos de Johnny Stone

Meu diario super-secreto por Jonathan Stone. Desenhos de Johnny Stone Desenhos de Johnny Stone Escritos em um rosa e laranja brilhante, diário dado por Hawk em 28/10/2012 Diário do Capitão... O Dr. Sheehan praticamente ordenou uma grande quantidade de pessoas para escrever

Leia mais

O soldadinho de chumbo

O soldadinho de chumbo O soldadinho de chumbo U m menino ganhou de presente de aniversário uma caixa de papelão com vinte e cinco soldadinhos de chumbo, todos iguaizinhos. Um deles era perneta, pois durante a fabricação havia

Leia mais

Adaptação: Sueli Maria de Regino RAPUNZEL

Adaptação: Sueli Maria de Regino RAPUNZEL Adaptação: Sueli Maria de Regino RAPUNZEL Era uma vez um casal que desejava muito ter um filho, mas os anos se passavam e seu sonho não se realizava. Um dia, a mulher percebeu que ia ter uma criança e

Leia mais

Àhistória de uma garota

Àhistória de uma garota Àhistória de uma garota Gabriele é uma menina cheio de sonhos ela morava com sua mãe Maria seu pai Miguel Gabriele sofre muito ela tem apena 13 anos e já sofre Deus de quando ela era pequena a história

Leia mais

OS FANTASMAS DO VINHO

OS FANTASMAS DO VINHO PAN2.qxd 29/1/16 16:16 Página 17 OS FANTASMAS DO VINHO Quando chegou a manhã e da cama revolta te levantas, contemplas com os olhos grudados, trémulos, as conhecidas paredes familiares, os acumulados livros,

Leia mais

Definição. Frases - Pensamentos - Provérbios. Php?Id_frases=234. Solidariedade - 7º Ano A - Nº 18, 4 e 28

Definição. Frases - Pensamentos - Provérbios.  Php?Id_frases=234. Solidariedade - 7º Ano A - Nº 18, 4 e 28 Definição Solidariedade é a melhor forma de expressar um sentimento de que você realmente se importa com os outros. Se você demonstra solidariedade a um necessitado com certeza fará com que ele se sinta

Leia mais

como diz a frase: nois é grossa mas no fundo é um amor sempre é assim em cima da hora a pessoa muda numa hora ela fica com raiva, triste, feliz etc.

como diz a frase: nois é grossa mas no fundo é um amor sempre é assim em cima da hora a pessoa muda numa hora ela fica com raiva, triste, feliz etc. SEGUIR EM FRENTE seguir sempre em frente, nunca desistir dos seus sonhos todos nós temos seu nivel ou seja todos nós temos seu ponto fraco e siga nunca desistir e tentar até voce conseguir seu sonho se

Leia mais

Na sua infinita misericórdia, Deus transforma vidas, mostra que nada está perdido e reconstrói corações

Na sua infinita misericórdia, Deus transforma vidas, mostra que nada está perdido e reconstrói corações Na sua infinita misericórdia, Deus transforma vidas, mostra que nada está perdido e reconstrói corações Assim, ajuntou-se com as moças de Boaz, para colher até que a sega das cevadas e dos trigos se acabou;

Leia mais