SERVIÇO CIVIL OBRIGATÓRIO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SERVIÇO CIVIL OBRIGATÓRIO"

Transcrição

1 INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº JULHO/AGOSTO DE 2013 Editorial SERVIÇO CIVIL OBRIGATÓRIO Não é recente o desejo do governo federal de instituir alguma forma de serviço civil obrigatório na área médica. Rumores surgiram acerca do tema, e balões de ensaio foram lançados ao longo de gestões governamentais sucessivas, independentemente da coloração ideológica ou filiação partidária dos mandatários da nação. No entanto, ninguém esperava que o atual governo federal fosse agir de maneira tão truculenta e desrespeitosa como o fez ao promulgar a Medida Provisória 621/2013, que institui o Programa Mais Médicos. Com uma canetada só, foi atropelada a autonomia universitária e a independência dos Conselhos de Medicina. Sem qualquer diálogo prévio, e ao mesmo tempo em que era afirmado que faltam médicos no Brasil, foi determinado que o curso médico passasse a ter a duração de oito anos. Assinale-se que, nos últimos dois anos do curso, o estudante terá permissão para o exercício profissional da medicina, porém sem receber o diploma de médico. E desenvolverá atividades exclusivamente na atenção básica à saúde no âmbito do SUS. Na mesma ação de ataque da MP 621, ficou clara a intenção de subjugar os Conselhos de Medicina, quando estes órgãos foram instados a inscrever os médicos formados no exterior, mesmo sem a revalidação de diploma, que é exigida pela lei de diretrizes e bases da educação nacional (Lei 9.394/1996). É verdade que, na percepção da população, faltam médicos no Brasil, o que se torna explícito quando os doentes procuram atendimento, quer nos serviços públicos de emergência, cronicamente superlotados, quer na peregrinação por uma consulta especializada, um exame complementar mais sofisticado, ou um procedimento cirúrgico. Os gestores públicos, por seu turno, têm boa dose de razão quando solicitam mais médicos para os seus municípios. O equívoco está em tratar uma questão tão complexa de forma simplória. Será que, nos dias de hoje, alguém ainda acredita que a simples presença de um médico vai resolver os problemas de saúde da população? É mais do que hora de serem postas em prática medidas consistentes e duradouras que assegurem saúde para todos. E isto passa pela criação da carreira de estado para médicos e pela solução do grave problema de subfinanciamento do setor saúde. É sumamente importante que seja aprovado pelo Congresso Nacional o Projeto de Lei de iniciativa popular que propõe a destinação de 10% das receitas correntes brutas da União para a Saúde Pública. Há outros pontos a considerar na crise atual. O discurso do governo de que a participação compulsória dos estudantes de medicina no SUS é imprescindível para a humanização dos futuros médicos parece estranho, ou mesmo falacioso. Que outra profissão cultiva mais o humanismo que a medicina? Foi justamente a atitude solidária, humana e competente dos médicos para com os doentes que fez com que os esculápios conquistassem o respeito e a gratidão da população, o que, entre nós, se expressou por diversas pesquisas de opinião já realizadas, nas quais a medicina apareceu em primeiro lugar no conceito dos cidadãos. Ademais, durante todo o curso médico o estudante tem contato frequente com pacientes dos serviços públicos. O Conselho de Medicina do Ceará luta pela entrada de mais médicos no serviço público, porém postula que eles sejam admitidos através de concurso público, como, aliás, se impõe pelas leis do país. Deste modo, os médicos assumirão suas responsabilidades, mas também irão usufruir os respectivos direitos trabalhistas. E não ficarão à mercê de uma bolsa-médico, um arremedo de contrato que agudiza ainda mais a precariedade das relações de trabalho entre os médicos e os empregadores. Quanto aos médicos formados no exterior, todos serão bem-vindos, desde que revalidem o diploma de médico e demonstrem proficiência na língua portuguesa. O CREMEC apoia as ações voltadas para um melhor atendimento à saúde da população, tendo como parâmetros a legalidade, a justiça social e a dignidade do ser humano. Dr. Ivan de Araújo Moura Fé Presidente do CREMEC Ivan de Araújo Moura Fé pronuncia, em 08 de agosto de 2013, discurso no Congresso Nacional (Auditório Nereu Ramos) contra a Medida Provisória 621 e contra os vetos à lei que dispõe sobre o exercício da medicina (Lei do Ato Médico). É Lei Carreira de Estado Para Médico do SUS Pág. 2 Eleição 2013 Comissão Eleitoral Eleição CREMEC Artigo: Internacionalização de Médicos no Brasil Relatório do Conselheiro Menezes Fechando a Edição julho/agosto de 2013 Atividades Conselhais Págs. 3, 4 e5 Págs. 6 e 7 Pág. 8 PARA USO DOS CORREIOS MUDOU-SE DESCONHECIDO RECUSADO ENDEREÇO INSUFICIENTE NÃO EXISTE O NÚMERO INDICADO REINTEGRADO AO SERVIÇO POSTAL EM / / FALECIDO AUSENTE NÃO PROCURADO INFORMAÇÃO ESCRITA PELO PORTEIRO OU SINDICO

2 2 Jornal Conselho É LEI Foi publicado no Diário Oficial do Município de Fortaleza de 12 de junho de 2013 a Lei Nº10.058, de 06 de junho de A lei, obriga a identificação nos cartazes, folders e panfletos de divulgação dos serviços médicos particulares, do número no Conselo Regional de Medicina (CRM) do profissional médico. Faço saber que a Câmara Municipal de Fortaleza aprovou e eu sanciono a seguinte lei: Art. 1º- É obrigatória, no âmbito do Município de Fortaleza, a identificação, nos cartazes, folders e panfletos de divulgaçãode serviços médicos particulares, do número no Conselho Regional de Medicina (CRM) do profissional médico. Art. 2-º O profissional que não cumprir o determinado no art. 1- desta Lei estará sujeito às penas impostas pelo Conselho Federal de Medicina, através do CREMEC. Art. 3º- Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. PAÇO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE FORTALEZA, em 06 de junho de Roberto Cláudio Rodrigues Bezerra Prefeito Municipal de Fortaleza CARREIRA DE ESTADO PARA O MÉDICO DO SUS. É BOM PARA A SAÚDE, É BOM PARA O BRASIL. A população precisa de um melhor atendimento na saúde. Os médicos precisam de melhores condições de trabalho. Para isso acontecer, o Estado precisa oferecer para os médicos que atendem no SUS as mesmas garantias que já oferece a outras carreiras da função pública: infraestrutura, equipe técnica, materiais, estabilidade e remuneração adequada. Não adianta tentar resolver o problema da falta de assistência com a abertura de novas escolas de Medicina e com a importação sem critérios de profissionais formados no exterior. O Brasil tem urgência de ser bem tratado. E esta é uma luta do CFM, dos CRMs e de todos os brasileiros. Os conselhos de medicina defendem esta saída. porque O Brasil tem urgência de ser Bem tratado. an_404x266.indd 1 AVISO IMPORTANTE: emissão de documento por meio eletrônico. O Conselho Regional de Medicina do Ceará informa que os seguintes documentos estão disponíveis no site do CREMEC (www.cremec.org.br): 1- Emissão de segunda via de boleto de anuidade; 2- Certidão de quitação de pessoa física e jurídica. 5/17/13 10:43 AM

3 Jornal Conselho 3 ELEIÇÃO COMISSÃO ELEITORAL *Os membros da comissão eleitoral foram escolhidos por ocasião da Plenária de 06 DE MAIO DE 2013, por votação unânime. São eles: JOÃO ADOLFO DE CARVALHO NOGUEIRA, CREMEC 1269, Presidente. Nascido em 10 de abril de 1939, em Fortaleza - CE; formado em Medicina pela Universidade Federal do Ceará, em dezembro de 1970; inscrito no Conselho em 28/12/1970; residente em Fortaleza; Anestesiologista com título registrado no CREMEC, em 17/04/1984, sob o n 632 RQE. Participou da Comissão Eleitoral das Eleições para o CREMEC do ano de 2003 (Presidente) e 2008 (Presidente) e da Comissão Eleitoral das Eleições para delegado eleitor junto ao Conselho Federal, no ano de 2004 (Presidente) e 2009 (Presidente); pratica Anestesiologia no Hospital SOS, na Clínica Omnimagem e no Hospital Albert Sabin. DELANO GURGEL SILVEIRA, CREMEC 7199, 1 secretário. Nascido em 11 de novembro de 1971, em Fortaleza CE; formado em Medicina pela Universidade Federal do Ceará, em dezembro de 1998; inscrito no Conselho em 06/01/1999; residente em Fortaleza. Participou da Comissão Eleitoral das Eleições para o CREMEC do ano de 2008; e da Comissão Eleitoral das Eleições para delegado eleitor junto ao Conselho Federal, no ano de 2009; pratica Cirurgia Geral; preceptor de residência de Cirurgia na Santa Casa da Misericordia de Fortaleza-CE e do Hospital Geral Dr. Waldemar Alcântara. EDILSON LUCAS DE MORAIS, CREMEC 1229, 2 secretário. Nascido em 21 de maio de 1940, em Sousa PB; formado em Medicina pela Universidade Federal do Ceará, em dezembro de 1970; inscrito no Conselho em 21/12/1970; residente em Fortaleza; com títulos de especialista registrados no CREMEC em Clínica Médica, sob o n 2383 RQE e em Medicina do Trabalho, sob o n 592 RQE. Participou anteriormente da Comissão Eleitoral para o pleito de 2008; e da Comissão Eleitoral das Eleições para delegado eleitor junto ao Conselho Federal, no ano de 2009; do corpo clínico do Instituto Dr. José Frota e da Rede Ferroviaria Federal S.A; atualmente pratica Clínica Médica e Medicina do Trabalho. *Pesquisa: Mário Alves, Fatima Sampaio, Dioniso Lajes; arquivos CREMEC CHAPA ÉTICA E CIDADANIA ELEIÇÃO CREMEC 2013 CONSELHEIROS Aldaíza Marcos Ribeiro Alessandro Ernani Oliveira Lima Dagoberto César da Silva Dalgimar Beserra de Menezes Erika Ferreira Gomes Eugênio de Moura Campos Fernando Queiroz Monte Francisco Alequy de Vasconcelos Filho Francisco Dias de Paiva Francisco Flávio Leitão de Carvalho Filho Helena Serra Azul Monteiro Helly Pinheiro Ellery Helvécio Neves Feitosa Ivan de Araújo Moura Fé José Ajax Nogueira Queiroz José Albertino Souza José Fernandes Dantas José Gerardo Araújo Paiva José Málbio Oliveira Rolim José Roosevelt Norões Luna Lino Antonio Cavalcanti Holanda Lucio Flávio Gonzaga Silva Luiz Gonzaga Porto Pinheiro Maria Neodan Tavares Rodrigues Ormando Rodrigues Campos Junior Rafael Dias Marques Nogueira Regina Lúcia Portela Diniz Régis Moreira Conrado Renato Evando Moreira Filho Roberto César Pontes Ibiapina Roberto da Justa Pires Neto Roberto Wagner Bezerra de Araújo Rômulo César Costa Barbosa Sylvio Ideburque Leal Filho Tales Coelho Sampaio Valéria Góes Ferreira Pinheiro REPRESENTANTES DO CREMEC NO INTERIOR DO ESTADO SECCIONAL DA ZONA NORTE Arthur Guimarães Filho Francisco Carlos Nogueira Arcanjo Francisco José Fontenele de Azevedo Francisco José Mont Alverne Silva José Ricardo Cunha Neves Raimundo Tadeu Dias Xerez End.: Rua Oriano Mendes Centro CEP: Sobral - Ceará SECCIONAL DO CARIRI Cláudio Gleidiston Lima da Silva Geraldo Welilvan Lucena Landim João Ananias Machado Filho João Bosco Soares Sampaio José Flávio Pinheiro Vieira José Marcos Alves Nunes End.: Rua da Conceição - 536, Sala 309 Ed. Shopping Alvorada - Centro Fone: Cep.: Juazeiro do Norte - Ceará SECCIONAL CENTRO SUL Antonio Nogueira Vieira Ariosto Bezerra Vale Leila Guedes Machado Jorge Félix Madrigal Azcuy Francisco Gildivan Oliveira Barreto Givaldo Arraes End.: Rua Professor João Coelho, 66 - Sl. 28 Cep: Iguatu/Ceará LIMOEIRO DO NORTE Efetivo: Dr. Michayllon Franklin Bezerra Suplente: Dr. Ricardo Hélio Chaves Maia CANINDÉ Efetivo: Dr. Francisco Thadeu Lima Chaves Suplente: Dr. Antônio Valdeci Gomes Freire ARACATI Efetivo: Dr. Francisco Frota Pinto Júnior Suplente: Dr. Abelardo Cavalcante Porto CRATEÚS Efetivo: Dr. José Wellington Rodrigues Suplente: Dr. Antônio Newton Soares Timbó QUIXADÁ Efetivo: Dr. Maximiliano Ludemann Suplente: Dr. Marcos Antônio de Oliveira ITAPIPOCA Efetivo: Dr. Francisco Deoclécio Pinheiro Suplente: Dr. Nilton Pinheiro Guerra TAUÁ Efetivo: Dr. João Antônio da Luz Suplente: Waltersá Coelho Lima COMISSÃO EDITORIAL Dalgimar Beserra de Menezes Fátima Sampaio CREMEC Rua Floriano Peixoto, José Bonifácio CEP: Telefone: (85) Fax: (85) Jornalista responsável: Fred Miranda Projeto Gráfico: Wiron Editoração Eletrônica: Júlio Amadeu Impressão: Tiprogresso

4 4 Jornal Conselho ELEIÇÃO CREMEC Flagrantes da votação na sede do Conselho de Medicina do Ceará Conselheiro presidente, Ivan de Araújo Moura Fé, ao momento do voto Suporte administrativo no andamento da eleição: Luciana, Fátima, Catarina e Carol Flagrante da votação de 05 de agosto de 2013 Duas gerações indecisas quanto ao voto

5 Jornal Conselho 5 Flagrantes da votação da eleição do CREMEC na Escola Superior do Ministério Público Trabalho de infraestrutura por parte de servidores do CREMEC Dados e Estatística da Eleição No pleito realizado no dia 05 de agosto de 2013, dentre os médicos aptos a votar, em número de , do qual se subtraem por inadimplência, compareceram às urnas 6.214, sendo votos da capital, e do interior, 861. Dos da capital, nulos e brancos somaram 1.304, perfazendo um total de 24,45% que presumivelmente rejeitaram a chapa, aliás única. Computados do interior, isto é, votos por correspondência, 861, do número total de ativos, 2.219; portanto votaram 38,8%; tenha-se em mente que não se está tomando em considerações os inadimplentes. Entre brancos e nulos, do número total do interior, existem 64 votos, portanto 7,43% de presumível rejeição à chapa. Em assim sendo, 77,99% dos votantes sufragaram os nomes propostos na chapa Ética e Cidadania. Comissão eleitoral - Da esq. para a dir. : Edilson Lucas de Morais, João Adolfo de Carvalho Nogueira e Delano Gurgel Silveira. Também, na foto, Manoel Brito Júnior coordenador da eleição 2013 do CREMEC Comissão Eleitoral, mesários e alguns candidatos Parabéns ao corpo eleito de conselheiros, em especial ao presidente Ivan de Araújo Moura Fé! Dados obtidos por Fatima Sampaio, Hebert Reis, Fred Mirand e Dioniso Lajes

6 6 Jornal Conselho Artigo INTERNACIONALIZAÇÃO DE MÉDICOS NO BRASIL O Ministério da Saúde serviu de fonte para divulgar, na revista Isto É, Ano 37, Nº 2.257, p.28, de 20 de fevereiro de 2013, valores da participação de médicos estrangeiros de alguns países: Inglaterra (37%), EUA (35%) e Canadá (22%), como mote para denunciar a pequena internacionalização aqui vigorante, e um prenúncio para pretextar a importação de médicos do exterior. Agora, decorridos um pouco mais de três meses dessa notícia, ao ensejo de sua ardorosa campanha para trazer, a qualquer custo, médicos estrangeiros, ou formados no exterior, para preencher postos de trabalhos médicos em pontos remotos do Brasil, onde existiria a carência desses profissionais, o Ministério da Saúde desfralda a bandeira da baixa internacionalização de médicos no Brasil. A pequena participação estrangeira no mercado de trabalho brasileiro é generalizada entre profissionais, acometendo as mais diferentes profissões, e não apenas à Medicina, ficando claro que os gringos ocupam funções diferenciadas ou mais qualificadas em certos nichos de mercado, como no campo da alta tecnologia e da pesquisa, e cargos diretivos de empresas, cujas matrizes situamse no exterior. Adite-se que a presença estrangeira é claramente expressiva entre religiosos, católicos e outras denominações cristãs, que aqui aportam para atividade missionária. De fato, segundo a demografia médica do Brasil , publicada recentemente pelo Conselho Federal de Medicina, no Brasil, do total de médicos com registro ativo no sistema CFM/CRM, (1,87%) graduaram-se no exterior, sendo que 64,87% são brasileiros que saíram para estudar fora e retornaram; os outros são imigrantes que já chegaram com seus diplomas. Todos eles cumpriram as exigências legais, revalidaram seus diplomas e se inscreveram em algum CRM. Os estrangeiros provêm de 53 países, mas cerca de 95% deles são da América Latina, e quase metade ficou radicada em três estados do Sudeste, onde justamente há maior presença de médicos, indicando que a vinda de adventícios, naturalmente, não tem concorrido para diminuir o desequilíbrio regional da distribuição de médicos no País. Os três países citados, a guisa de exemplo, foram muito mal escolhidos na referência ministerial, porquanto, em comum, eles guardam a preservação da tradicional drenagem de cérebros, pautada pela busca de imigrantes de mente privilegiada, com sólida educação e profissionalmente capacitado, ou, quiçá, indicativos de genialidade, para agregar know-how aos receptores. Além disso, eles têm particularidades que os tornam mais receptivos à migração mais qualificada, a começar pelo largo uso da língua inglesa. Boa parte dos médicos atuantes na Inglaterra, ditos estrangeiros, é composta por cidadãos britânicos de outros países do Reino Unido, ou da Commonwealth of Nations, uma organização intergovernamental derivada sobretudo de nações dantes abrigadas no vasto cobertor do Império Britânico, talvez um resquício do colonialismo inglês. A ação do Department for International Development DFD concorre, sobremodo, para promover o intercâmbio científico, a Medicina inclusive, carreando muitos indivíduos para a Inglaterra, que, apesar de anglófonos e cidadãos de sua Majestade, necessitam da aprovação em exames de conhecimentos para se converterem em um General Practitioner (GP), correspondente ao clínico geral no Brasil. Por outro, como a Inglaterra integra a União Europeia, há o livre trânsito de profissionais dos distintos países formadores desse bloco econômico, desde que se cumpram as formalidades para a obtenção da licença de exercício da medicina. O Canadá é um país desenvolvido, de economia pujante, que ostenta indicadores de alto bem-estar à sua população. Tem uma política bem definida de atrair mão de obra qualificada, no intuito de suprir necessidades imperiosas da melhor ocupação do seu território, tão abundante de recursos naturais. Profissionais de saúde são bem-vindos no Canadá, desde que bem formados e sejam testados em estágios hospitalares, após criteriosa avaliação de seleção, e quando, autorizados a trabalhar nesse país, o governo canadense executa rigoroso e gradativo controle, determinando onde exercer e o que pode o médico fazer, no âmbito do seu organizado Sistema de Saúde. Tem o Canadá, a seu favor, a ampla fala do idioma de Shakespeare, mesmo na província de Quebec. Os Estados Unidos formam um país de larga tradição migratória, composta de gente que ia fazer a América, vendo-a como a sua terra da promissão. Hoje, é tão extensa essa presença de imigrantes e seus descendentes, que os WASP (white, anglo-saxon and protestant) em breve serão minoritários nos EUA. A medicina norte-americana, não a sua vergonhosa Saúde Pública, configura-se deveras atrativa aos imigrantes, pois é dotada da mais apurada tecnologia, sendo vanguarda na incorporação de procedimentos diagnósticos e terapêuticos, que geram polpudos rendimentos aos seus doutores, em que pese os riscos advindos da responsabilidade civil que pairam em seus profissionais de saúde. Médicos estrangeiros são bem acolhidos na terra do Tio Sam, condicionados às competências possuam em sobrepujar as difíceis barreiras interpostas na legislação e nas normas que disciplinam a prática médica nos USA. De fato, para um médico do exterior trabalhar nos EUA, ele precisa ser aprovado, e bem classificado, comparativamente, em complexos e longos testes de conhecimentos, chamado de United States Medical Licensing Examination (Exame de Licenciamento Médico nos Estados Unidos). Mais conhecido como USMLE, é um exame de múltiplas etapas (steps), pelo qual o médico é obrigado a passar antes de ser autorizado a praticar Medicina nos EUA. Os steps 1 e 2 são aplicados em dezenas de países, e o 3, apenas realizado nos EUA. O step 1 é a primeira etapa do processo e tem como objetivo avaliar se estudantes de medicina ou médicos tem a capacidade de compreender e aplicar conceitos importantes das ciências básicas para a prática médica. Ele avalia os conhecimentos em matérias básicas da Medicina (Anatomia, Fisiologia, Patologia, Epidemiologia etc.); o 2, tem o objetivo de avaliar se o estudante de medicina ou médico possui conhecimentos, habilidades e compreensão da ciência clínica essencial para a prestação de assistência ao paciente, sob supervisão. Ele avalia o domínio em disciplinas do saber médico no ciclo clínico (Clínica Médica, Cirurgia Geral, Toco-Ginecologia, Pediatria etc.). O step 3 destina-se a avaliar se o médico consegue aplicar o conhecimento e a compreensão da ciência biomédica e clínica essencial para a prática da medicina desacompanhado. Ocorre em dois dias de exame, e cada dia de testes deve ser concluído dentro de oito horas, e, diferentemente das etapas 1 e 2, ao step 3 somente pode se sujeitar os já graduados ou bacharelados em Medicina. Quando muito bem sucedidos nesses steps, os estrangeiros, em igualdade de condições aos médicos norte-americanos, aplicam às vagas ofertadas para fellow ou medical residency em hospitais credenciados para formação de especialistas médicos. Ao lado de elevados escores nos steps, é exigido do médico estrangeiro, que queira estagiar nos EUA, um excelente resultado no TOEFL, ratificando a proficiência no inglês. No geral, esses treinamentos consomem cinco longos e extenuantes anos da vida médica. Depois disso, para os que desejam exercer a Medicina nos EUA, serão cobradas as aprovações nos boards das especialidades e o cumprimento de atividades de educação continuada. É de conhecimento no meio médico de que médicos brasileiros que conseguem estagiar nos EUA estavam entre os mais estudiosos das turmas, distinguidos entre os mais brilhantes, e de que os que logram se radicar naquele país, possuem também outros atributos, como a determinação e a competitividade, conformando-lhes uma indiscutível competência. O que o governo brasileiro advoga, em prol da nossa internacionalização da Medicina, é a mera importação de médicos estrangeiros, subutilizados ou desempregados em seus países de origem, sem passar por quaisquer crivos avaliativos de conhecimento, como quem busca o rebotalho, o que sobra, até porque está ao desabrigo profissional, devido à insuficiência técnica ou à desatualização técnica. Em uma ousada comparação com os irmãos americanos do norte, no tocante aos respectivos períodos coloniais, até parece que vamos confrontar os ingleses emigrantes do Mayflower com os aventureiros e degredados portugueses, aportados nesta terra dos papagaios, ou cotejar os pioneiros da América com os bandeirantes brasileiros. Creio que nossa gente é digna de algo melhor. Se teremos que importar médicos, o que é pouco justificável, que se faça com a boa qualidade, aferida a partir do Revalida, e complementada por outros predicados da formação e da experiência médica, e sem se descuidar da fluência daquela língua, cognominada de a Última flor do Lácio, inculta e bela. Marcelo Gurgel Carlos da Silva Professor Titular da UECE

7 Jornal Conselho 7 RELATÓRIO DO CONSELHEIRO MENEZES, DELEGADO DO CREMEC JUNTO AO ENCONTRO NACIONAL DE ENTIDADES MÉDICAS (ENEM) DE 8-10 DE AGOSTO DE 2013 O cons. Menezes foi a Brasília com o intuito de participar do Encontro Nacional das Entidades Médicas (ENEM, dito extraordinário), realizado nos dias 8, 9 e 10 de agosto de 2013, nomeado pelo presidente do CREMEC, Ivan de Araújo Moura Fé, como delegado do Conselho Regional de Medicina do Ceará; confrade delegado, o cons. José Roosevelt Norões Luna. No dia 8 de agosto, quinta-feira, o cons. Menezes, juntamente com os demais delegados cearenses, fez-se presente aos gabinetes de nossos parlamentares, nomeadamente os deputados João Ananias Vasconcelos Neto, Raimundo Gomes de Matos, Mauro Benevides, Aníbal Gomes e Chico Lopes, com o fito de solicitar de suas excelências, o voto contra os vetos da presidente Dilma Rousseff à chamada lei do Ato Médico, na verdade mais propriamente designada como Lei de Regulamentação da Profissão Médica; os vetos pulverizam o diagnóstico, a prescrição de procedimentos e medicamentos, etc. que passam à competência também de outros profissionais de saúde e não mais exclusividade de médicos; além do mais, o pedido se cingiria a coisa mais grave, videlicet, os vetos abalroam nos parlamentares que nas duas casas, Câmara e Senado, aprovaram a lei por unanimidade; de mesmo modo, choca-se contra os acordos costurados antes com outras entidades da província da saúde. Ainda no dia 8, o cons. Menezes, junto com seus confrades, tomou parte no ato público realizado no Auditório Nereu Ramos, da Câmara de Deputados, tendo como pauta da manifestação a Medida Provisória 621, documento autocrático, que legisla, inclusive, sem competência, sobre ensino médico, institui o serviço civil obrigatório e rompe a lei de 1957, que define as atribuições dos conselhos federal e regionais de medicina, como autarquias; e contra os vetos da presidente Dilma Rousseff na Lei de Regulamentação da Profissão Médica; em seguida, o delegado Menezes tomou parte na manifestação pública passeata - de repúdio aos despautérios supramencionados (constantes na MP 621 e Lei do Ato Médico) lembrando seus prezados amigos Francisco das Chagas Dias Monteiro (Chico Passeata, falecido) e Helena Serra Azul (Helena Concentração). No dia 9 de agosto, foi o cons. Menezes propriamente ao ENEM, com sede na Associação Médica de Brasília, em que os dois assuntos mais palpitantes e candentes foram O que mais assusta é que os que preconizam e põem em prática esses atos e medidas são prolongamentos e herdeiros de nós mesmos, que pusemos o SUS na Constituição. Existirá visível pragmatismo, de Realpolitik, da parte do governo: se não se provê de financiamento adequado à saúde pública, então nos atenhamos ao que pode ser feito, com o que podemos prover, por baixo. debatidos por delegados de todos os estados brasileiros, de seus conselhos, sindicatos e associações médicas, a que se somaram representantes da Federação Brasileira de Academias de Medicina, da Associação Nacional de Médicos Residentes e estudantes de Medicina. Segue uma consideração que será sempre válida: os conselhos são autarquias, órgãos de Estado, sustentados por impostos (anuidades) e não podem, nem devem se posicionar ao mesmo modo que as demais outras entidades, que serão de direito privado; abordando este assunto, em audiência pública na Assembléia Legislativa do Ceará, o conselheiro Menezes, no entanto, em junho, diante da ameaça de entrada de médicos no país sem revalidação de diploma (com revalidação podem vir à vontade), propôs a recusa a registro desses médicos nos conselhos, ou seja, desobediência civil; naquele momento ainda não havia aparecido a MP 621. O conselheiro quer deixar bem entendido e consignado que há boa intenção do governo de interiorizar a medicina, mas a medida atenta contra o estado de direito; é, pois, em suma, revolucionária; acaba constituindo duas coisas indesejáveis: a) várias categorias de médicos, com estatutos diferentes, e b) cria, trocando em miúdos, nitidamente duas classes de médicos: os que praticam medicina rica, para ricos, e medicina pobre para os pobres; e que não é esse nitidamente um propósito do SUS, ainda mais que este financia até procedimentos da mais alta complexidade, como os transplantes de órgãos. O que mais assusta é que os que preconizam e põem em prática esses atos e medidas são prolongamentos e herdeiros de nós mesmos, que pusemos o SUS na Constituição. Existirá visível pragmatismo, de Realpolitik, da parte do governo: se não se provê de financiamento adequado à saúde pública, então nos atenhamos ao que pode ser feito, com o que podemos prover, por baixo. Enfim, tenta-se tornar aceitável o purgante edulcorado de óleo de rícino, no raciocínio de que médicos devem ser mandados para todos os rincões longínquos do país, mesmo mal formados e estrangeiros que desconhecem o vernáculo; ao que respondemos que a questão não é mandar médicos para o interior somente, é preciso que sejam mesmo médicos, passando pelos ritos que todos até agora têm passado; que haja infraestrutura adequada ao atendimento médico; enfim, o cons. Menezes deseja deslocar a questão dos médicos de qualquer jeito, para o financiamento do SUS, que é precário, mais que precário. Enfim... Revisão: Fernanda Judith Viana Correa

8 8 Jornal Conselho Fechando a Edição - JULHO/AGOSTO de 2013 ATIVIDADES CONSELHAIS PRESIDENTE 1- Ivan de Araújo Moura Fé, presidente do Conselho de Médicina do Ceará, presidiu a mesa de abertura do I Fórum de Discussão Sobre Acidentes com Motocicletas, ocorrido nos dias 4 e 5 de julho de 2013, no auditório do Instituto José Frota (IJF). 2- Ivan de Araújo Moura Fé concedeu entrevista à Rádio Universitária FM, dentro do programa Saúde e Prevenção, em 30 de julho de 2013, ocasião em que teceu comentários e emitiu opiniões sobre a Medida Provisória Mais Médicos do Governo Federal (MP 621). 3- O presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará, Ivan Moura Fé, representou o Conselho Federal de Medicina, em 02 de agosto de 2013, no evento promovido pelo Ministério Público do Estado do Ceará: Ato de Reconhecimento e Agradecimento pelo Apoio na Campanha Nacional contra a PEC 37. Rádio Universitária FM: Agostinho Gosson, (Jornalista/Apresentador) Dalgimar Menezes (CREMEC) Neile Torres, (UFC) e Tarcísio Dias, (SIMEC); em discussão a Medida Provisória 621, do governo federal Conselheiro Rafael Dias Marques Nogueira concedeu entrevista à TV Jangadeiro sobre a intenção do Governo Brasileiro de importar médicos estrangeiros, sem revalidação dos diplomas. Lúcio Flávio Gonzaga Silva, vice-presidente do CREMEC, compareceu ao estúdio da TV O Povo, em 05 de julho de 2013 e concedeu entrevista para o programa Vida e Saúde. Em pauta: Projeto de Lei do Ato Médico Conselheiro Dalgimar Menezes compareceu, em 13 de junho de 2013, à Assembléia Legislativa do Estado de Ceará, representando o CREMEC, para Audiência Pública convocada pela presidente da Comissão de Seguridade Social e Saúde, deputada Mírian Sobreira, para discutir a Revalidação Automática de Diplomas de Médico oriundos de Instituições de Ensino Superior Estrangeiras. A audiência Pública ocorreu no auditório deputado Aquiles Peres Mota. Por ocasião da Sessão Solene, ocorrido em 05 de julho de 2013, no Plenário Fausto Aguiar Arruda da Câmara Municipal de Fortaleza, em comemoração ao centenário da Associação Médica Cearense, foram homenegeados os conselheiros Lino Antonio Cavalcanti Holanda e José Roosevelt Norões Luna (como ex-presidentes da Associação Médica Cearense). A sessão foi convocada pelo presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, vereador Walter Cavalcante, através de requerimento de autoria do vereador e médico Elpídio Nogueira. Na foto, homenageados e o presidente Ivan Moura Fé.

PARA USO DOS CORREIOS. Impresso Especial FALECIDO AUSENTE NÃO PROCURADO INFORMAÇÃO ESCRITA PELO PORTEIRO OU SINDICO

PARA USO DOS CORREIOS. Impresso Especial FALECIDO AUSENTE NÃO PROCURADO INFORMAÇÃO ESCRITA PELO PORTEIRO OU SINDICO Impresso Especial 9912258304/2010-DR/CE CREMEC É claro que estamos falando de um processo trabalhoso, árduo, que deve estar sujeito a frequentes reavaliações. E se é assim, que dizer da atenção a ser dispensada

Leia mais

Foi na sede do Centro Médico Cearense,

Foi na sede do Centro Médico Cearense, Impresso Especial 2015/2005-DR/CE CREMEC INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 76 - JULHO/AGOSTO DE 2009 Editorial CREMEC: 50 ANOS Foi na sede do Centro Médico Cearense,

Leia mais

I ATOS E PORTARIAS DA DIREÇÃO DO FORO 1. Portarias

I ATOS E PORTARIAS DA DIREÇÃO DO FORO 1. Portarias PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL DE 1º GRAU SEÇÃO JUDICIÁRIA DA BAHIA Boletim Interno Informativo Nº 186/2005 Salvador, 20 de outubro de 2005 (Quinta-feira). TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO Presidente:

Leia mais

ASSISTÊNCIA AO PARTO

ASSISTÊNCIA AO PARTO INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº - MAR/ABR DE 5 Editorial ASSISTÊNCIA AO PARTO No I Encontro Nacional dos Conselhos de Medicina de 5, realizado em Belo Horizonte (MG),

Leia mais

I - PROCESSOS EM PAUTA

I - PROCESSOS EM PAUTA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO CEARÁ Des. ADEMAR MENDES BEZERRA - Presidente Desª. MARIA IRACEMA MARTINS DO VALE - Vice-Presidente Dr. FRANCISCO LUCIANO LIMA RODRIGUES Juiz de Direito

Leia mais

EDITAL Nº001, DE 13 DE JANEIRO DE 2015.

EDITAL Nº001, DE 13 DE JANEIRO DE 2015. EDITAL Nº001, DE 13 DE JANEIRO DE 2015. A Presidente do no uso de suas atribuições legais e regulamentadas pela Lei Nº 2.750 de 31 de Dezembro publica as normas para o processo eleitoral das entidades

Leia mais

V CONGRESSO CIENTÍFICO E ÉTICO DO CREMEC SECCIONAL DO CARIRI 12, 13 e 14 de agosto de 2010 JUAZEIRO DO NORTE/CEARÁ

V CONGRESSO CIENTÍFICO E ÉTICO DO CREMEC SECCIONAL DO CARIRI 12, 13 e 14 de agosto de 2010 JUAZEIRO DO NORTE/CEARÁ V CONGRESSO CIENTÍFICO E ÉTICO DO CREMEC SECCIONAL DO CARIRI 12, 13 e 14 de agosto de 2010 JUAZEIRO DO NORTE/CEARÁ 12 DE AGOSTO DE 2010- QUINTA FEIRA 10h 12h - Mesa-Redonda: CICLO DE VIDA SAÚDE DO IDOSO

Leia mais

CHAPA 1: VANGUARDA SINDICAL NORTE MINEIRA

CHAPA 1: VANGUARDA SINDICAL NORTE MINEIRA CHAPA 1: VANGUARDA SINDICAL NORTE MINEIRA 09ª SEÇÃO REGIONAL SINDICAL DE MONTES CLAROS ENMERSON MOTA ROCHA Investigador Nível II - 20 anos de Polícia Sociólogo, Pós-graduado em Educação, Pós-graduado em

Leia mais

ÉTICA E GENÉTICA. Págs. 2 e 3 Págs. 4 e5 Págs. 6 e 7 Pág. 8. Editorial

ÉTICA E GENÉTICA. Págs. 2 e 3 Págs. 4 e5 Págs. 6 e 7 Pág. 8. Editorial INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 106 - JULHO/AGOSTO DE 2014 Editorial ÉTICA E GENÉTICA Há alguns meses, a atriz Angelina Jolie anunciou que se submetera a uma mastectomia

Leia mais

Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Francisco de Assis Regimento Interno

Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Francisco de Assis Regimento Interno Página1 Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Francisco de Assis Regimento Interno Título I Da definição Art. 1º - O Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Francisco de Assis é uma das entidades

Leia mais

Em recente reunião de término de uma turma do Programa de Residência de Clínica

Em recente reunião de término de uma turma do Programa de Residência de Clínica Impresso Especial 9912258304/2010-DR/CE CREMEC INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 85 - JANEIRO/FEVEREIRO DE 2011 Editorial Em recente reunião de término de uma turma do

Leia mais

Programas de pós-graduação do médico estrangeiro - Resolução: 1669 de 13/6//2003 *****

Programas de pós-graduação do médico estrangeiro - Resolução: 1669 de 13/6//2003 ***** Programas de pós-graduação do médico estrangeiro - Resolução: 1669 de 13/6//2003 ***** Dispõe sobre o exercício profissional e os programas de pós-graduação no Brasil do médico estrangeiro e do médico

Leia mais

Processo Seletivo Externo Simplificado / Pós-Graduação e Lato Sensu Especialização Médica.

Processo Seletivo Externo Simplificado / Pós-Graduação e Lato Sensu Especialização Médica. EDITAL COMPLEMENTAR PROCESSO SIMPLIFICADO ESPECIALIZAÇÃO 2015 Processo Seletivo Externo Simplificado / Pós-Graduação e Lato Sensu Especialização Médica. A SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE BELO HORIZONTE,

Leia mais

PORTARIA DO CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E HUMANAS Nº 09, DE 20 DE MARÇO DE 2015. Art. 2º Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação.

PORTARIA DO CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E HUMANAS Nº 09, DE 20 DE MARÇO DE 2015. Art. 2º Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Fundação Universidade Federal do ABC Centro de Ciências Naturais e Humanas Av. dos Estados, 5001 Bairro Bangu Santo André - SP CEP 09210-580 Fone: (11) 4996.7960 secretariaccnh@ufabc.edu.br

Leia mais

SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais

SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais AUDIÊNCIA PÚBLICA REALIZADA NA COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS EM 28 DE JUNHO DE 2006 PARA INSTRUIR O PROJETO DE LEI DO SENADO Nº25, DE 2002, QUE DISPÕE SOBRE O

Leia mais

RESULTADO EDITAL 05/2010 - PROGRAMA DE BOLSAS DE APOIO TÉCNICO

RESULTADO EDITAL 05/2010 - PROGRAMA DE BOLSAS DE APOIO TÉCNICO RESULTADO EDITAL 05/2010 - PROGRAMA DE S DE APOIO TÉCNICO O lançamento do Edital 05/2010 teve por objetivo prover pessoal técnico especializado para o desempenho de tarefas de apoio à pesquisa, atendendo

Leia mais

Há pouco mais de 20 anos, ocorreram

Há pouco mais de 20 anos, ocorreram Impresso Especial 2015/2005-DR/CE CREMEC INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 75 - MAIO/JUNHO DE 2009 Editorial O SUS E AS POLICLÍNICAS Há pouco mais de 20 anos, ocorreram

Leia mais

Parágrafo único É obrigatória a promoção de magistrado que figure, por três vezes consecutivas ou cinco alternadas, em lista de merecimento.

Parágrafo único É obrigatória a promoção de magistrado que figure, por três vezes consecutivas ou cinco alternadas, em lista de merecimento. RESOLUÇÃO Nº 9, DE 4 DE MAIO DE 2006 Dispõe sobre a aferição do merecimento para promoção de magistrados e acesso ao Tribunal de Justiça. O Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, tendo em vista a decisão

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO

PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO Pauta da 15ª Sessão Ordinária de Julgamento - 2008 1 PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO Determino a inclusão do(s)

Leia mais

PODER LEGISLATIVO Diário da Assembleia ESTADO DO PIAUÍ. Interpi: Rejane Dias solicita revisão fundiária na cidade de São João do Piauí MESA DIRETORA

PODER LEGISLATIVO Diário da Assembleia ESTADO DO PIAUÍ. Interpi: Rejane Dias solicita revisão fundiária na cidade de São João do Piauí MESA DIRETORA ESTADO DO PIAUÍ PODER LEGISLATIVO 17ª Legislatura 2ª Sessão Legislativa Presidente: Dep. Themistocles Filho 1º Vice-Presidente Dep. Ismar Marques 2º Vice-Presidente: Dep. Marden Menezes 3 Vice-Presidente:

Leia mais

PARECER CREMEC N.º 06/2014 14/03/2014

PARECER CREMEC N.º 06/2014 14/03/2014 PARECER CREMEC N.º 06/2014 14/03/2014 PROCESSO-CONSULTA PROTOCOLO CREMEC Nº 6566/08 ASSUNTO: RESPONSABILIDADE MÉDICA PARECERISTA: CÂMARA TÉCNICA DE AUDITORIA DO CREMEC EMENTA O ato médico é responsabilidade

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

RELATÓRIO DE ATIVIDADES RELATÓRIO DE ATIVIDADES COMISSÃO DE PRÉ SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA ADMISSÃO POR TRANSFERÊNCIA E COMO GRADUADOS AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIDADE DESCENTRALIZADA DE IGUATU UDI 2009.2 A Comissão designada

Leia mais

LEI N 1.892/2008 Dá nova redação a Lei nº 1.580/2004

LEI N 1.892/2008 Dá nova redação a Lei nº 1.580/2004 LEI N 1.892/2008 Dá nova redação a Lei nº 1.580/2004 Povo do Município de Viçosa, por seus representantes legais, aprovou e eu, em seu nome, sanciono e promulgo a seguinte Lei: Das disposições Gerais Art.

Leia mais

RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA: BIBLIOTECA E ARQUIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - CREMEC

RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA: BIBLIOTECA E ARQUIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - CREMEC XIV Encontro Regional dos Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Ciência da Informação e Gestão da Informação - Região Sul - Florianópolis - 28 de abril a 01 de maio de 2012 RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA:

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ GOVERNO MUNICIPAL DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO

ESTADO DO CEARÁ GOVERNO MUNICIPAL DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 004/2015 O PREFEITO MUNICIPAL DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE convoca os candidatos aprovados no CONCURSO PÚBLICO promovido pela PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE (conforme

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO E DOUTORADO ACADEMICO EM CIENCIAS DA SAÚDE Edital Fevereiro de 2013

PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO E DOUTORADO ACADEMICO EM CIENCIAS DA SAÚDE Edital Fevereiro de 2013 PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO E DOUTORADO ACADEMICO EM CIENCIAS DA SAÚDE Edital Fevereiro de 2013 O Diretor do Instituto Sírio Libanês de Ensino e Pesquisa IEP/HSL, no uso de suas atribuições, faz

Leia mais

ELEIÇÕES, MÉDICOS ESTRANGEIROS E REVALIDA

ELEIÇÕES, MÉDICOS ESTRANGEIROS E REVALIDA INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 99 - MAIO/JUNHO DE 2013 Editorial ELEIÇÕES, MÉDICOS ESTRANGEIROS E REVALIDA Em todo o Brasil, ocorrerão eleições para os Conselhos de

Leia mais

Câmara Municipal de Carnaubal

Câmara Municipal de Carnaubal Câmara Municipal de Carnaubal ATA DA 2º ( SEGUNDDA) SESSÃO ORDINÁRIA DO 1º PRIMEIRO PERÍODO LEGISLATIVO ANO 2015 Ata da Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Carnaubal CE; realizada no dia 24 ( VINTE

Leia mais

CONSELHO TÉCNICO-CIENTÍFICO ATA Nº 106

CONSELHO TÉCNICO-CIENTÍFICO ATA Nº 106 CONSELHO TÉCNICO-CIENTÍFICO ATA Nº 106 (4ª Reunião Extraordinária 03/ Março / 2015) De acordo com a deliberação nº2 do Conselho de Gestão, de 28 de outubro de 2010, o Conselho Técnico-Científico da ESSA

Leia mais

PRONTUÁRIO ELETRÔNICO

PRONTUÁRIO ELETRÔNICO INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 108 - NOV/DEZ DE 2014 Editorial Doutor, o senhor ainda é do tempo da fichinha? Este foi o comentário, feito com ar de espanto e desagrado

Leia mais

EMENTA: Regularidade da exigência de plantões em diversas áreas CONSULTA

EMENTA: Regularidade da exigência de plantões em diversas áreas CONSULTA CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO PARANÁ RUA VICTÓRIO VIEZZER. 84 - CAIXA POSTAL 2.208 - CEP 80810-340 - CURITIBA - PR FONE: (41) 3240-4000 - FAX: (41) 3240-4001 - SITE: www.crmpr.org.br - E-MAIL: protocolo@crmpr.org.br

Leia mais

SERVIDORES DO CCA. Alberto Luis da Silva Pinto Cargo: Assistente em Administração e-mail: alspinto@ufpi.edu.br Setor: Secretaria Administrativa

SERVIDORES DO CCA. Alberto Luis da Silva Pinto Cargo: Assistente em Administração e-mail: alspinto@ufpi.edu.br Setor: Secretaria Administrativa SERVIDORES DO CCA Alberto Luis da Silva Pinto e-mail: alspinto@ufpi.edu.br Setor: Secretaria Administrativa Amilton Gonçalves da Silva Cargo: Auxiliar Operacional Aminthas Floriano Filho Cargo: Técnico

Leia mais

PORANGATU PREV. Regime Próprio de Previdência Social PORANGATU/GO. Edital nº 001/2014

PORANGATU PREV. Regime Próprio de Previdência Social PORANGATU/GO. Edital nº 001/2014 Edital nº 001/2014 ESTABELECE DATAS, PRAZOS, NORMAS E PROCEDIMENTOS SOBRE O PROCESSO DE ELEIÇÃO DIRETA PARA ESCOLHA DE SERVIDOR PARA COMPOR O CONSELHO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA DO MUNICÍPIO DE PORANGATU-GO.

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 6.996, DE 7 DE JUNHO MAIO DE 1982. Dispõe sobre a utilização de processamento eletrônico de dados nos serviços eleitorais e

Leia mais

CIDADÃO. A juventude não é eterna, nem a velhice uma doença. Tratar com respeito e

CIDADÃO. A juventude não é eterna, nem a velhice uma doença. Tratar com respeito e IDOSO A juventude não é eterna, nem a velhice uma doença. Tratar com respeito e carinho o idoso não é apenas uma obrigação social, mas uma forma de manter a sua dignidade. (Maria Carolina) CIDADÃO Combate

Leia mais

Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia CREMEB III Fórum de Publicidade Médica 24 de agosto de 2012 Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia CREMEB Comissão de Divulgação de Assuntos Médicos

Leia mais

ESTADO DO AMAZONAS CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS GABINETE DA VEREADORA PROF.ª THEREZINHA RUIZ

ESTADO DO AMAZONAS CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS GABINETE DA VEREADORA PROF.ª THEREZINHA RUIZ PROJETO DE LEI Nº 081/2015 DISPÕE sobre a admissão de diplomas de pós-graduação strictu sensu emitidos por instituições de ensino superior (IES) regulares de países membros do Mercosul e Portugal, e dá

Leia mais

Relação de Candidatos Classificados INGLÊS TURMA A

Relação de Candidatos Classificados INGLÊS TURMA A Relação de Candidatos Classificados INGLÊS TURMA A 1 LUCIO GONÇALVES BRASIL NETO 2 BRUNA RENATA ROCHA FERNANDES 3 BARBARA ALEXANDRA COSTA GOMES 4 DAVI GOMES DE ALBUQUERQUE 5 FERNANDA MOREIRA LIMA 6 FILIPE

Leia mais

INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 112 - JUL/AGO DE 2015

INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 112 - JUL/AGO DE 2015 INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 112 - JUL/AGO DE 2015 Editorial CRIANÇAS DESAPARECIDAS Nos últimos meses, o Conselho Federal de Medicina (CFM) vem incentivando o engajamento

Leia mais

Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs

Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs O plenário da Câmara Municipal do Rio de Janeiro ficou lotado durante

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE TREINAMENTO AVANÇADO EM PNEUMOLOGIA 2015/1

EDITAL DO CONCURSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE TREINAMENTO AVANÇADO EM PNEUMOLOGIA 2015/1 EDITAL DO CONCURSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE TREINAMENTO AVANÇADO EM PNEUMOLOGIA 2015/1 HOSPITAL GERAL DE GOIÂNIA Diretoria Ensino e Pesquisa PROGRAMA DE TREINAMENTO AVANÇADO EM PNEUMOLOGIA EDITAL

Leia mais

MAIS MÉDICOS MP 621 Uma visão jurídica

MAIS MÉDICOS MP 621 Uma visão jurídica MAIS MÉDICOS MP 621 Uma visão jurídica Em 8 de julho de 2013, entrou em vigor no sistema jurídico posto a Medida Provisória 621 Mais Médicos - com a finalidade de formar recursos humanos na área médica

Leia mais

CONSULADO-GERAL EM MIAMI PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE TÉCNICO DE COMÉRCIO EXTERIOR E D I T A L 1/2014

CONSULADO-GERAL EM MIAMI PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE TÉCNICO DE COMÉRCIO EXTERIOR E D I T A L 1/2014 CONSULADO-GERAL EM MIAMI PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE TÉCNICO DE COMÉRCIO EXTERIOR E D I T A L 1/2014 A Comissão de Seleção do Consulado-Geral em Miami, no uso de suas atribuições delegadas pela Ordem

Leia mais

UM PROJETO A FAVOR DA EXCELÊNCIA TRIBUTÁRIA TENDO COMO PONTO DE PARTIDA O SABER DO AUDITOR-FISCAL

UM PROJETO A FAVOR DA EXCELÊNCIA TRIBUTÁRIA TENDO COMO PONTO DE PARTIDA O SABER DO AUDITOR-FISCAL março de 2013 UM PROJETO A FAVOR DA EXCELÊNCIA TRIBUTÁRIA TENDO COMO PONTO DE PARTIDA O SABER DO AUDITOR-FISCAL os três eixos balizadores de nossa plataforma Vamos mudar: vote a favor de uma UNAFISCO comprometida

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO BRANCO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR, DE NÍVEL MÉDIO E DE NÍVEL FUNDAMENTAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO BRANCO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR, DE NÍVEL MÉDIO E DE NÍVEL FUNDAMENTAL PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO BRANCO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR, DE NÍVEL MÉDIO E DE NÍVEL FUNDAMENTAL EDITAL N.º 11 PMRB, DE 1.º DE OUTUBRO DE 2007 O PREFEITO

Leia mais

CAMP-IMAGEM NUCLEAR S/C LTDA EXAME DE SELEÇÃO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA EM MEDICINA NUCLEAR - 2015 EDITAL 01/2015

CAMP-IMAGEM NUCLEAR S/C LTDA EXAME DE SELEÇÃO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA EM MEDICINA NUCLEAR - 2015 EDITAL 01/2015 CAMP-IMAGEM NUCLEAR S/C LTDA EXAME DE SELEÇÃO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA EM MEDICINA NUCLEAR - 2015 EDITAL 01/2015 A Camp-Imagem Nuclear S/C LTDA torna pública a realização do Processo seletivo de candidatos

Leia mais

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA RIBEIRO 5 ALEXANDRE FERREIRA DE MENEZES 6 ADALBERTO GOMES DA SILVA

Leia mais

Câmara Municipal de Cubatão

Câmara Municipal de Cubatão 2 ATA DA 1ª SESSÃO EXTRAORDINÁRIA DO 2º ANO LEGISLATIVO DA 16ª LEGISLATURA REALIZADA EM 27 DE MAIO DE 2014 PRESIDÊNCIA - Sr. César da Silva Nascimento. SECRETARIAS - Sr. Fábio Alves Moreira e Sr. Ricardo

Leia mais

Modelo - Projeto de Lei Municipal de criação do Conselho Municipal do Idoso

Modelo - Projeto de Lei Municipal de criação do Conselho Municipal do Idoso Fonte: Ministério Público do Rio Grande do Norte Responsável: Dra. Janaína Gomes Claudino Criação do Conselho Municipal do Idoso Modelo - Projeto de Lei Municipal de criação do Conselho Municipal do Idoso

Leia mais

Relatório da assessoria de imprensa do CORECON/RS Eleição e posse dos dirigentes presidente e vice-presidente do CORECON/RS

Relatório da assessoria de imprensa do CORECON/RS Eleição e posse dos dirigentes presidente e vice-presidente do CORECON/RS Relatório da assessoria de imprensa do CORECON/RS Eleição e posse dos dirigentes presidente e vice-presidente do CORECON/RS Data: 15 de janeiro Hora: 12 horas Local: Sede do Conselho Regional de Economia

Leia mais

RESOLUÇÃO CRM-TO Nº 91/2013, de 13 de dezembro de 2013.

RESOLUÇÃO CRM-TO Nº 91/2013, de 13 de dezembro de 2013. RESOLUÇÃO CRM-TO Nº 91/2013, de 13 de dezembro de 2013. Dispõe sobre a criação e atribuições das delegacias regionais e dos delegados e dá outras providências. O Conselho Regional de Medicina do Estado

Leia mais

Teresina PI, 10 de dezembro de 2014.

Teresina PI, 10 de dezembro de 2014. PORTARIA Nº 81/2014 Divulga Resultado do Processo Seletivo Externo, Edital n 07/2014. O PRESIDENTE DO CONSELHO REGIONAL DO SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL NO ESTADO DO PIAUÍ, no uso de suas

Leia mais

Boletim Estatístico das Varas - TRT 7ª Região.

Boletim Estatístico das Varas - TRT 7ª Região. Out/09 fl.03 QUADRO I RECLAMAÇÕES RECEBIDAS 01ª Vara de Fortaleza 148 1.588 02ª Vara de Fortaleza 148 1.593 03ª Vara de Fortaleza 147 1.596 04ª Vara de Fortaleza 150 1.597 05ª Vara de Fortaleza 151 1.599

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE TREINAMENTO AVANÇADO CIRURGIA DA COLUNA VERTEBRAL 2015/2

EDITAL DO CONCURSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE TREINAMENTO AVANÇADO CIRURGIA DA COLUNA VERTEBRAL 2015/2 EDITAL DO CONCURSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE TREINAMENTO AVANÇADO CIRURGIA DA COLUNA VERTEBRAL 2015/2 HOSPITAL GERAL DE GOIÂNIA Diretoria Ensino e Pesquisa PROGRAMA DE TREINAMENTO AVANÇADO EM CIRURGIA

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE CASTANHAL FACULDADE DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE CASTANHAL FACULDADE DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CHAMADA PARA ESCOLHA DA REPRESENTA DISCENTE DA FACULDADE DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (FACSI) A coordenação da Faculdade de Sistemas de Informação Campus Castanhal da Universidade Federal do Pará no uso de

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE -COREMU PROGRAMA DE RESIDÊNCIA EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE EM MEDICINA VETERINÁRIA Edital nº: 03/2015 PROPPG/UFERSA

Leia mais

DADOS. Histórico de lutas

DADOS. Histórico de lutas MULHERES O partido Solidariedade estabeleceu políticas participativas da mulher. Isso se traduz pela criação da Secretaria Nacional da Mulher e por oferecer a esta Secretaria completa autonomia. Acreditamos

Leia mais

PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 20/04/2007

PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 20/04/2007 PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 20/04/2007 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Wanderson Bezerra de Azevedo UF: MS

Leia mais

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA LEGISLATIVA NATAL, 25.03.2008 BOLETIM OFICIAL 2423 ANO XIX TERÇA-FEIRA

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA LEGISLATIVA NATAL, 25.03.2008 BOLETIM OFICIAL 2423 ANO XIX TERÇA-FEIRA A MESA DIRETORA Deputado ROBINSON FARIA PRESIDENTE Deputada MÁRCIA MAIA 1 VICE-PRESIDENTE Deputado RICARDO MOTTA 1 SECRETÁRIO Deputado LUIZ ALMIR 3 SECRETÁRIO Deputado EZEQUIEL FERREIRA 2 VICE-PRESIDENTE

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 8.662, DE 7 DE JUNHO DE 1993. (Mensagem de veto). Dispõe sobre a profissão de Assistente Social e dá outras providências O

Leia mais

- ELEIÇÕES 2014 - REPRESENTAÇÕES DO JUIZADO AUXLIAR (RES. TSE nº 23.398/2013)

- ELEIÇÕES 2014 - REPRESENTAÇÕES DO JUIZADO AUXLIAR (RES. TSE nº 23.398/2013) PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO CEARÁ Desª. MARIA IRACEMA MARTINS DO VALE - Presidente Des. ANTÔNIO ABELARDO BENEVIDES MORAES - Vice-Presidente e Corregedor Dr. CID MARCONI GURGEL DE SOUZA

Leia mais

ANALISTA DE INFORMÁTICA / SISTEMAS

ANALISTA DE INFORMÁTICA / SISTEMAS EMPRESA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA - EMPREL ANALISTA DE INFORMÁTICA / SISTEMAS ALEXANDRE CANTINHO SALSA JUNIOR 900861 30º 60,00 ANA CECILIA VITAL DE ANDRADE, 901526 14º 67,00 ANDRE LUIZ DE OLIVEIRA LOPES

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO UNIFICADO DE ESCOLHA DOS MEMBROS DO CONSELHO TUTELAR DE PINDAMONHANGABA PARA O MANDATO 2016/2020. Edital nº.

EDITAL DO PROCESSO UNIFICADO DE ESCOLHA DOS MEMBROS DO CONSELHO TUTELAR DE PINDAMONHANGABA PARA O MANDATO 2016/2020. Edital nº. EDITAL DO PROCESSO UNIFICADO DE ESCOLHA DOS MEMBROS DO CONSELHO TUTELAR DE PINDAMONHANGABA PARA O MANDATO 2016/2020 Edital nº. 01/2015 O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Pindamonhangaba,

Leia mais

Interessado: Dr. M.M.S. Assunto: Escala de plantão de sobreaviso. Medico Plantonista de sobreaviso. Desligamento com ou sem aviso prévio.

Interessado: Dr. M.M.S. Assunto: Escala de plantão de sobreaviso. Medico Plantonista de sobreaviso. Desligamento com ou sem aviso prévio. PARECER CRM/MS N 12/2014 PROCESSO CONSULTA CRMMS 0011/2014 Interessado: Dr. M.M.S. Assunto: Escala de plantão de sobreaviso. Medico Plantonista de sobreaviso. Desligamento com ou sem aviso prévio. PARECERISTA:

Leia mais

COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO ESTADUAL CONFERÊNCIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO - CONED DADOS DO(A) COORDENADOR(A)

COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO ESTADUAL CONFERÊNCIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO - CONED DADOS DO(A) COORDENADOR(A) COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO ESTADUAL CONFERÊNCIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO - CONED DADOS DO(A) COORDENADOR(A) NOME: CARMENSITA MATOS BRAGA PASSOS CARGO/FUNÇÃO: Professor 3º grau/coordenadora da Formação Pedagógica

Leia mais

LEI Nº 6.686, DE 11 DE SETEMBRO DE 1979

LEI Nº 6.686, DE 11 DE SETEMBRO DE 1979 LEI Nº 6.686, DE 11 DE SETEMBRO DE 1979 Dispõe sobre o exercício da Análise Clínico- Laboratorial. Art. 1º Os atuais portadores de diploma de Ciências Biológicas, modalidade médica, bem como os diplomados

Leia mais

Pós-Graduação Lato sensu e Especialização - Treinamento Médico Hospitalar Edital de convocação Processo Simplificado Especialização 2013

Pós-Graduação Lato sensu e Especialização - Treinamento Médico Hospitalar Edital de convocação Processo Simplificado Especialização 2013 Processo Seletivo Externo Simplificado / Pós-Graduação Lato Sensu e Especialização Médica A SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE BELO HORIZONTE, pessoa jurídica de direito privado, por intermédio de seu INSTITUTO

Leia mais

No Brasil, número de escolas privadas de Medicina cresce duas vezes mais rápido que o de cursos públicos

No Brasil, número de escolas privadas de Medicina cresce duas vezes mais rápido que o de cursos públicos RADIOGRAFIA DO ENSINO MÉDICO No Brasil, número de escolas privadas de Medicina cresce duas vezes mais rápido que o de cursos públicos Do início de 2003 a 2015, a quantidade de cursos particulares de Medicina

Leia mais

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino Corrida da Saúde Classificação geral do corta-mato, realizado no dia 23 de Dezembro de 2007, na Escola E.B. 2,3 de Valbom. Contou com a participação dos alunos do 4º ano e do 2º e 3º ciclos do Agrupamento

Leia mais

Relação dos Médicos (Nome, endereço do Consultório, Especialidade e CRM)

Relação dos Médicos (Nome, endereço do Consultório, Especialidade e CRM) COOPERATIVA DOS MÉDICOS CIRURGIÕES CARDIOVASCULARES E TORÁCICOS DO CEARÁ Relação dos Médicos (Nome, endereço do Consultório, Especialidade e CRM) Dr. Acrisio Sales Valente End: Rua Monsenhor Bruno, 620

Leia mais

PAUTA DA 42ª SESSÃO ORDINÁRIA Terça-feira, 07 de julho de 2015. L E I T U R A

PAUTA DA 42ª SESSÃO ORDINÁRIA Terça-feira, 07 de julho de 2015. L E I T U R A 1 CORRESPONDÊNCIAS: PAUTA DA 42ª SESSÃO ORDINÁRIA Terça-feira, 07 de julho de 2015. L E I T U R A Of. S/N Sindicato dos Empregados no Comércio e Serviços de Sobral - 07/07/2015 Assunto: Expressa agradecimentos

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ANANINDEUA CONCURSO PÚBLICO N.ºCAP.2012.001.PMA

PREFEITURA MUNICIPAL DE ANANINDEUA CONCURSO PÚBLICO N.ºCAP.2012.001.PMA PREFEITURA MUNICIPAL DE ANANINDEUA CONCURSO PÚBLICO N.ºCAP.2012.001.PMA RELAÇÃO DEFINITIVA DAS SOLICITAÇÕES DE ISENÇÃO DO PAGAMENTO DA TAXA DE INSCRIÇÃO DEFERIDAS E INDEFERIDAS A Comissão Organizadora

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE PRÓ-REITORIA DE ENSINO COMISSÃO DE PROCESSOS VESTIBULARES COMPROV

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE PRÓ-REITORIA DE ENSINO COMISSÃO DE PROCESSOS VESTIBULARES COMPROV SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE PRÓ-REITORIA DE ENSINO COMISSÃO DE PROCESSOS VESTIBULARES COMPROV EDITAL PRE Nº 021/2015 Processo Seletivo SiSU 2015.2 A Universidade Federal

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL DO COLÉGIO BRASILEIRO DE CIRURGIÕES HOSPITAL ISRAELITA ALBERT SABIN

EDITAL DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL DO COLÉGIO BRASILEIRO DE CIRURGIÕES HOSPITAL ISRAELITA ALBERT SABIN EDITAL DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL DO COLÉGIO BRASILEIRO DE CIRURGIÕES HOSPITAL ISRAELITA ALBERT SABIN 2016 Inscrições: 29 de dezembro de 2015 a 27 de Janeiro de 2016 Informações: Secretária

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 198/2013

PROJETO DE LEI Nº 198/2013 PROJETO DE LEI Nº 198/2013 Dispõe sobre a admissão, no Estado do Espírito Santo, de diplomas de pós-graduação strictusensu (Mestrado e Doutorado) originários de cursos ofertados de forma integralmente

Leia mais

O problema do ingresso irresponsável de médicos estrangeiros no Brasil

O problema do ingresso irresponsável de médicos estrangeiros no Brasil O problema do ingresso irresponsável de médicos estrangeiros no Brasil A exigência de critérios para a revalidação do diploma de medicina obtido no exterior deve ser entendida como defesa da qualidade

Leia mais

FRANCISCO TARCÍSIO GUEDES LIMA VERDE JÚNIOR

FRANCISCO TARCÍSIO GUEDES LIMA VERDE JÚNIOR PORTARIA Nº 01, de 06 de Janeiro de 2015 O VICE-PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais, tendo em vista a Tabela de Diárias vigente a partir de 02.07.2013,

Leia mais

PORTARIA DAC Nº 005/06

PORTARIA DAC Nº 005/06 PORTARIA DAC Nº 005/06 A Diretora Acadêmica, da FAP - Faculdade de Apucarana, no uso de suas atribuições regimentais; CONSIDERANDO a importância de regulamentar as normas do Processo Seletivo Vestibular

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA Resolução Nº 01/2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE Regulamenta o Estágio Curricular - Internato obrigatório do Curso de Medicina do CCBS/UFCG. O Colegiado do Curso de Graduação em Medicina, no

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA ADMISSÃO AO CURSO DE ADAPTAÇÃO DE OFICIAIS DA POLICIA MILITAR DO ESTADO DO PARÁ CADO/PM/2012

CONCURSO PÚBLICO PARA ADMISSÃO AO CURSO DE ADAPTAÇÃO DE OFICIAIS DA POLICIA MILITAR DO ESTADO DO PARÁ CADO/PM/2012 GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA POLICIA MILITAR DO ESTADO DO PARÁ CONCURSO PÚBLICO Nº 002/PMPA/2012 EDITAL Nº 08, DE 25 DE ABRIL

Leia mais

Projeto de Lei nº de 2006.

Projeto de Lei nº de 2006. Projeto de Lei nº de 2006. Dispõe sobre o exercício da profissão de Ministro de Confissão Religiosa Evangélica, e dá outras providências O Presidente da República, faço saber que o Congresso Nacional decreta

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL DO HOSPITAL SÃO FRANCISCO DE RIBEIRÃO PRETO

EDITAL DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL DO HOSPITAL SÃO FRANCISCO DE RIBEIRÃO PRETO Hospital São Francisco de Ribeirão Preto Instituto de Cirurgia de Ribeirão Preto COMISSÃO DE PROVA DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL EDITAL E NORMAS DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE SÃO TIAGO-MG CADASTRO NACIONAL DE ESTABELECIMENTO DE SAÚDE: 6627803

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE SÃO TIAGO-MG CADASTRO NACIONAL DE ESTABELECIMENTO DE SAÚDE: 6627803 REGULAMENTO VI CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE SÃO TIAGO CAPITULO I DA REALIZAÇÃO Art. 1º A VI Conferência Municipal de Saúde de São Tiago é convocada e presidida pelo Prefeito Municipal e, na sua ausência

Leia mais

O SR. BETO ALBUQUERQUE (PSB-RS. Pronuncia o seguinte discurso.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, hoje, 12 de maio, comemoramos o Dia

O SR. BETO ALBUQUERQUE (PSB-RS. Pronuncia o seguinte discurso.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, hoje, 12 de maio, comemoramos o Dia O SR. BETO ALBUQUERQUE (PSB-RS. Pronuncia o seguinte discurso.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, hoje, 12 de maio, comemoramos o Dia Internacional do Enfermeiro. Na realidade, comemora-se hoje,

Leia mais

Serviço de Cirurgia Plástica Prof. Dr. Cassio M. Raposo do Amaral (Credenciado pelo MEC e pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica)

Serviço de Cirurgia Plástica Prof. Dr. Cassio M. Raposo do Amaral (Credenciado pelo MEC e pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) Serviço de Cirurgia Plástica Prof. Dr. Cassio M. Raposo do Amaral (Credenciado pelo MEC e pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) Instituto de Cirurgia Plástica SOBRAPAR Sociedade Brasileira de

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO RESIDÊNCIA MÉDICA

MANUAL DO CANDIDATO RESIDÊNCIA MÉDICA MANUAL DO CANDIDATO 2010 RESIDÊNCIA MÉDICA 1 SUMÁRIO ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR 03 1 PROGRAMAS OFERECIDOS 04 2 INSCRIÇÕES 05 3 PROCESSO SELETIVO 07 3.1 Prova escrita 07 3.2 Resultado da prova escrita 3.3 Argüição

Leia mais

SICOOB NOSSACOOP Cooperativa de Economia de Crédito dos Empregados das Instituições de Ensino e Pesquisa e de Servidores Públicos Federais de Minas

SICOOB NOSSACOOP Cooperativa de Economia de Crédito dos Empregados das Instituições de Ensino e Pesquisa e de Servidores Públicos Federais de Minas SICOOB NOSSACOOP Cooperativa de Economia de Crédito dos Empregados das Instituições de Ensino e Pesquisa e de Servidores Públicos Federais de Minas Gerais Ltda. REGULAMENTO DO VOTO ELETRÔNICO PELA INTERNET

Leia mais

EDITAL N o 01/2012 PROCESSO DE SELEÇÃO PARA ESPECIALIZAÇÕES EM FISICA MÉDICA 2º SEMESTRE DE 2012

EDITAL N o 01/2012 PROCESSO DE SELEÇÃO PARA ESPECIALIZAÇÕES EM FISICA MÉDICA 2º SEMESTRE DE 2012 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE ALAGOAS Transformada em Universidade pela Lei n 6.660 de 28 de dezembro de 2005 Campus Governador Lamenha Filho Rua Jorge de Lima, 113, Trapiche da Barra,

Leia mais

DIREITOS HUMANOS SOB A ÓTICA DO ESTATUTO DO IDOSO E DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS

DIREITOS HUMANOS SOB A ÓTICA DO ESTATUTO DO IDOSO E DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS CREMEC I FORUM ESTADUAL DE EMERGÊNCIA MÉDICA DO CEARÁ DIREITOS HUMANOS SOB A ÓTICA DO E DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS CONSELHEIRO RENATO EVANDO MOREIRA FILHO MÉDICO E ADVOGADO PROFESSOR - UNIVERSIDADE

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 6/2013 (ELEIÇÕES-IBDFAM) ADITIVO

RESOLUÇÃO Nº 6/2013 (ELEIÇÕES-IBDFAM) ADITIVO RESOLUÇÃO Nº 6/2013 (ELEIÇÕES-IBDFAM) ADITIVO Dispõe sobre os procedimentos, critérios, condições de elegibilidade, normas de campanha eleitoral e pressupostos de proclamação dos eleitos nas eleições do

Leia mais

Portaria Interministerial N 416, de 23 de Abril de 2004

Portaria Interministerial N 416, de 23 de Abril de 2004 Portaria Interministerial N 416, de 23 de Abril de 2004 Portaria Interministerial N 416, de 23 de abril de 2004 Presidência da República Casa Civil OS MINISTROS DE ESTADO CHEFE DA CASA CIVIL DA PRESIDÊNCIA

Leia mais

Em defesa da Saúde pública para todos

Em defesa da Saúde pública para todos Boletim Econômico Edição nº 57 março de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Em defesa da Saúde pública para todos 1 A saúde pública faz parte do sistema de Seguridade Social

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA QUARTA CÂMARA CÍVEL PAUTA DA 33ª SESSÃO ORDINÁRIA 12.09.2007(QUARTA-FEIRA)

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA QUARTA CÂMARA CÍVEL PAUTA DA 33ª SESSÃO ORDINÁRIA 12.09.2007(QUARTA-FEIRA) ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA QUARTA CÂMARA CÍVEL PAUTA DA 33ª SESSÃO ORDINÁRIA 12.09.2007(QUARTA-FEIRA) De ordem da Presidente da Quarta Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado

Leia mais

FRENTE MINEIRA DE DEFESA DA SAÚDE

FRENTE MINEIRA DE DEFESA DA SAÚDE FRENTE MINEIRA DE DEFESA DA SAÚDE FRENTE MINEIRA DE DEFESA DA SAÚDE 1. Conselho Regional de Psicologia MG 2. Conselho Regional de Serviço Social - MG 3. Conselho Regional de Enfermagem MG 4. Conselho de

Leia mais

LEI N 501, DE 02 DE JULHO DE 2009.

LEI N 501, DE 02 DE JULHO DE 2009. Pág. 1 de 6 LEI N 501, DE 02 DE JULHO DE 2009. CRIA COMISSÃO DE HIGIENE, SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO CIPA E A COMISSÃO GERAL DE HIGIENE, SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO CIPAG, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

A QUESTÃO DA ADOÇÃO NO BRASIL Professor Romulo Bolivar. www.proenem.com.br

A QUESTÃO DA ADOÇÃO NO BRASIL Professor Romulo Bolivar. www.proenem.com.br A QUESTÃO DA ADOÇÃO NO BRASIL Professor Romulo Bolivar www.proenem.com.br INSTRUÇÃO A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PILÕES CNPJ: 08.148.488/0001-00 CEP: 59.5960-000

PREFEITURA MUNICIPAL DE PILÕES CNPJ: 08.148.488/0001-00 CEP: 59.5960-000 1 9 6 3 1 9 6 3 PREFEITURA MUNICIPAL DE PILÕES CNPJ: 08.148.488/0001-00 CEP: 59.5960-000 Lei nº 299/ 2008. Dispõe sobre a criação do Conselho Municipal do Idoso, do Fundo Municipal do Idoso e dá outras

Leia mais

PARECER CREMEC Nº 01/2011 21/01/2011

PARECER CREMEC Nº 01/2011 21/01/2011 PARECER CREMEC Nº 01/2011 21/01/2011 PROCESSO-CONSULTA - Protocolos CREMEC Nºs 8433/10 e 9612/10 INTERESSADO Sra. Teonia Ferreira de Castro Gerência administrativa da CliniCamed Dra Adoneide Crispim da

Leia mais