INDICAÇÕES E CONTRA-INDICAÇÕES DA CERÂMICA METAL- FREE NA CONFECÇÃO DE PRÓTESES FIXAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INDICAÇÕES E CONTRA-INDICAÇÕES DA CERÂMICA METAL- FREE NA CONFECÇÃO DE PRÓTESES FIXAS"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE VALE DO RIO DOCE UNIVALE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACS. CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PRÓTESE DENTÁRIA Flavyany Dal Col Ferreira INDICAÇÕES E CONTRA-INDICAÇÕES DA CERÂMICA METAL- FREE NA CONFECÇÃO DE PRÓTESES FIXAS Governador Valadares 2009

2 1 FLAVYANY DAL COL FERREIRA INDICAÇÕES E CONTRA-INDICAÇÕES DA CERÂMICA METAL- FREE NA CONFECÇÃO DE PRÓTESES FIXAS Monografia para obtenção do grau de Especialista em Prótese Dentária apresentada à Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade Vale do Rio Doce. Orientador: Prof. Ms.Cândido dos R. Badaró Filho. Governador Valadares 2009

3 2 FLAVYANY DAL COL FERREIRA INDICAÇÕES E CONTRA-INDICAÇÕES DA CERÂMICA METAL- FREE NA CONFECÇÃO DE PRÓTESES FIXAS Monografia para obtenção do grau de Especialista em Prótese Dentária apresentada à Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade Vale do Rio Doce. Governador Valadares, 02 de dezembro de Banca Examinadora Prof. Ms.Cândido dos R. Badaró Filho Universidade Vale do Rio Doce Prof. Andréa Barbosa do Valle Coelho Universidade Vale do Rio Doce Prof. Ayla Norma Ferreira Matos Universidade Vale do Rio Doce

4 3 Dedico este trabalho a Deus pela força nesta longa caminhada; a Luiza meu presente de Deus e ao meu esposo Mário pelo incentivo e apoio.

5 4 AGRADECIMENTOS Agradeço a Deus, que além da vida, proporcionou-me, saúde, força, amor e perseverança para que mais um de meus projetos se realizasse; Aos meus queridos pais, pelo amor incondicional; Aos meus colegas do Curso de Pós-graduação em Prótese Dentária, em especial a Anabella amiga inseparável, pelas experiências compartilhadas; Agradeço a todos os professores e de forma muito especial ao orientador Prof. Ms.Cândido dos R. Badaró Filho, pelo apoio e conhecimentos transmitidos; Enfim, todas as pessoas que contribuíram para que fosse possível a realização de mais essa vitória. Muito Obrigada!!!!

6 5 Se um homem não pode chorar, qual a melhor maneira de expressar seus sentimentos? Mário Covas

7 6 RESUMO As próteses metal-free são fabricadas exclusivamente com materiais cerâmicos, obtendo-se melhoria do ponto de vista estético e alta biocompatibilidade. Por este motivo, há algum tempo novas tecnologias dentais têm experimentado um contínuo desenvolvimento. Este estudo realizou uma revisão de literatura, para analisar as indicações e contra-indicações na utilização da cerâmica metal-free em próteses fixas. Concluiu-se que a prótese metal-free, pode ser contra-indicada devido à falha que ocorre normalmente na região do conector levando à sua fratura. No entanto, é indicada por proporcionar o sucesso clínico tanto no aspecto funcional, quanto no estético das próteses fixas, solucionando os problemas de resistência flexural apresentados pela falta de biocompatibilidade e estética dos sistemas metálicos convencionais, proporcionando a naturalidade e uma ideal biocompatibilidade. Palavras-chave: Material Cerâmico. Cerâmica. Próteses. Metal-free.

8 7 ABSTRACT The metal-free prostheses are manufactured exclusively with ceramic materials, resulting in improving the aesthetic point of view and high biocompatibility. For this reason, some time new dental technologies have experienced a continuous development. This study, conducted a literature review to examine the indications and contraindications in the use of ceramic "metal-free" in fixed prostheses. It was concluded that the prosthesis "metal-free" may be contraindicated due to failure that normally occurs in the region of the connector leading to its fracture. However, it is indicated for providing the clinical success both in terms of functional and aesthetic of the fixed prostheses, solving the problems of flexural strength provided by the lack of biocompatibility and aesthetics of conventional metallic systems, providing an ideal natural and biocompatibility. Keywords: Ceramic Material. Ceramic. Prostheses. Metal-free.

9 8 LISTA DE FIGURAS Figura 1 - Unidades preparadas para coroas totais livres de metal Figura 2 - Prova dos copings Figura 3 - Aspecto final Figura 4 - Aspecto inicial Figura 5 - Unidade preparada para onlay: avaliação da distância inter oclusal Figura 6 - Aspecto final Figura 7 - Troquel em Gesso Refratário para altas temperaturas Figura 8 - Confecção de Copings em Metal-free (Livre de Metal) Figura 9 - Aplicação, Escultura e Queima da porcelana convencional(1100 graus) Figura 10 - Aplicação de cerâmica transparente nos defeitos e queima (1000 graus) Figura 11 - Aplicação do Glaze (Brilho) e queima (900 graus) Figura 12 - Coroas cimentadas na boca do Paciente... 26

10 9 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO REVISÃO DA LITERATURA DISCUSSÃO CONCLUSÃO REFERÊNCIAS... 32

11 10 1 INTRODUÇÃO A perda de dentes pode ser provocada pela cárie, doenças periodontais e por traumatismos e quando isto ocorre, os dentes que estão adjacentes e antagônicos tendem a mover-se para o espaço livre provocando todo o tipo de desequilíbrios nas arcadas dentárias, além da reabsorção do osso alveolar. Para restaurar as funções: mastigatória, estética e fonética, e minimizar os efeitos acima referidos, é que se confeccionam as próteses dentárias (KINA, 2005). A cerâmica, cuja denominação vem do grego Keramiké significa a arte do oleiro, é descrita como um material inorgânico, não metálico, fabricado a partir de matérias primas naturais, cuja composição básica é a argila, feldspato, sílica, caulim, quartzo, filito, talco, calcita, dolomita, magnesita, cromita, bauxito, grafita e zirconita (CRAIG e POWERS, 2004; NOORT, 2004). Esta composição, presente nos diversos tipos de cerâmica, apresenta-se de forma variada de acordo com a quantidade de cada constituinte e agregação de outros produtos químicos inorgânicos, principalmente óxidos metálicos sintéticos sob diferentes formas (calcinada, eletrofundida e tabular). Assim, uma grande variedade de cerâmicas pode ser encontrada, indo desde simples vasos de barro, passando por azulejos, louças e porcelanas, até as cerâmicas dentárias (KINA, 2005). Segundo Sant' Anna et al. (2003) foi a partir do início do século XX que as porcelanas aluminizadas para jaquetas passaram a ser usadas com mais freqüência, seguidas das cerâmicas sobre metais nobres e das ligas de níquel-cromo até se chegar a época das porcelanas puras. Dentre os materiais utilizados para a restauração odontológica, a porcelana é a mais comumente indicada, por se tratar de um material que possui excelente estética, além de ser a mais aceitável biocompatibilidade no meio bucal. A técnica de metalocerâmica ou porcelana fundida sobre metal, como também é conhecida, é o método mais largamente utilizado para compensar a natureza extremamente frágil do material cerâmico (ROLLO e ROSSITTI, 1999).

12 11 As metalocerâmicas são as coroas mais utilizadas até hoje na odontologia, mas vêm perdendo espaço para uma nova tecnologia de prótese fixa livre de metal chamada metal-free (FERNANDES et al., 2007). Lançados há algumas décadas, os sistemas metal-free foram apresentados ao mercado como uma resposta aos problemas de resistência flexural apresentados pelas porcelanas convencionais e à falta de biocompatibilidade e estética dos sistemas metálicos convencionais. Vistas com ceticismo no início, foram agregando novas propriedades e benefícios e com o crescente número de estudos, tanto laboratoriais quanto clínicos, consolidaram-se como uma opção segura e altamente eficaz de tratamento quando bem indicadas (ANDRADE, 2005). Os sistemas cerâmicos foram desenvolvidos em resposta à crescente preocupação da odontologia com uma estética na busca de naturalidade e com uma ideal biocompatibilidade (LEINFELDER, 2000). As cerâmicas utilizadas em odontologia são caracterizadas pela natureza refratária, dureza, biocompatibilidade e transmissão de luz (BOHJALIAN et al., 2006). Com o uso destes sistemas, é possível oferecer aos pacientes valiosas propriedades estéticas, resistência, adaptação marginal precisa, baixas taxas de desgaste, e melhor compatibilidade com dentes opostos (JACOBSEN, 1998). De acordo com os relatos do estudo de Fernandes et al. (2007) as próteses livres de metal são viáveis e já são uma realidade para a confecção de próteses unitárias. Tendo suas indicações respeitadas, podem fazer parte do dia a dia clínico com segurança. Porém, segundo Kina (2005) a introdução de sistemas cerâmicos livres de metal, apesar de favorecer em muito a confecção de próteses mais estéticas, com resoluções ópticas muito semelhantes às das estruturas dentais, principalmente no quesito translucidez/luminosidade, ficando evidente, quando se imagina a dificuldade do técnico em prótese dentária (TPD) em esconder estruturas metálicas sob finas camadas cerâmicas, é preciso salientar que estes sistemas apenas facilitam o trabalho, mas não garantem em hipótese alguma o resultado estético.

13 12 Atualmente, com o domínio tecnológico da fabricação de cerâmicas associados à potentes e controlados fornos de queima, as cerâmicas dentais apresentam características físicas e mecânicas excelentes, representando, dentre os materiais dentários com finalidade restauradora, a melhor opção na busca de uma cópia fiel dos elementos dentárias (CRAIG e POWERS, 2004; NOORT, 2004). Diante do desenvolvimento contínuo das cerâmicas dentárias, abriu-se um leque cada vez maior de opções para confecção de próteses funcionais e altamente estéticas, aos clínicos e aos técnicos em prótese dentária (TPD). Pode-se observar, basicamente, uma grande evolução destes materiais, onde historicamente sua utilização estava associada a um reforço metálico. O fato de atualmente o mercado odontológico oferecer uma gama enorme de novos materiais e sistemas livres de metal para confecção de próteses, proporciona ao clínico e ao TPD novas opções, mas também novas dúvidas para decidir entre uma ou outra alternativa, portanto deve-se avaliar a importância destes materiais, suas indicações de utilização, bem como suas limitações clínicas. Desta forma, este estudo tem como objetivo realizar uma revisão de literatura para conhecer as indicações e contra-indicações na utilização da cerâmica metal-free em próteses fixas.

14 13 2 REVISÃO DA LITERATURA Bessing e Molin (1984) avaliaram o primeiro sistema de vidro-cerâmico fundível na fabricação de porcelanas dentais que foi denominado Dicor (Dentisply/York Division, Dentisply International, Inc.,York, Pa.). De acordo com Anusavice (1986), as cerâmicas adquiriram, nestas duas últimas décadas, propriedades que permitem o seu emprego isoladamente sem a necessidade do reforço com estrutura metálica. Em 1987, Claus descreveu a técnica In Ceram que utiliza uma infra-estrutura cerâmica de alto conteúdo de alumina na restauração. Posteriormente, em 1990, foi introduzido o sistema Vita In Ceram, no qual obtém-se um tipo de restauração com uma infra-estrutura de alumina de alta dureza, infiltrada por vidro, possibilitando, inclusive, a confecção de próteses fixas de 03 elementos sem metal. Também em 1990, Banks descreveu a introdução de outro vidro-cerâmico, o fosfato de cálcio, na produção de porcelanas dentais. Para Kelly et al. (1995) as restaurações livres de metal também podem trazer o insucesso para a restauração. A causa primária de falha ocorre normalmente na região do conector levando à sua fratura. Sadoun (1998) começou a trabalhar com munhões aluminizados infiltrados por vidro, à base de óxido de lantânio (LazO 3 ), com cerca de 97% de agregação de óxidos de alumínio, criando um sistema cerâmico de alta resistência. Este sistema apresentado pela companhia Vita (Zahnfabrik, Bad Sackingren, Alemanha) recebe o nome de In Ceram Alumina. O In Ceram Alumina apresenta uma resistência à flexão quatro vezes mais alta que uma cerâmica aluminizada a 50%, muito embora, a alta concentração de alumina acarrete em diminuição significativa da translucidez com conseqüente empobrecimento das qualidades ópticas da cerâmica. Desta forma, este material não deve ser usado como uma cerâmica de cobertura, mas devido à sua alta resistência, ser aplicado como substituto das subestruturas metálicas. Esta situação, permite a construção de coroas totais e próteses fixas de três elementos (até o 2 pré-molar) livres de metal.

15 14 Infra-estruturas de vidrocerâmicas moldadas pela injeção sob pressão a quente foram desenvolvidas como uma alternativa odontológica livre de metal. Dentre outras opções, Ivoclar-Vivadent (1999) citado por Cacko (2007), apresentou documentação científica descrevendo o sistema IPS Empress 2 como sendo uma nova cerâmica para a confecção de infra-estruturas muito resistentes, indicando o material para confecção de próteses fixas nas regiões anteriores e posteriores até o segundo pré-molar e para coroas totais em qualquer posição das arcadas dentárias. Como este material é uma cerâmica translúcida à base de dissilicato de lítio que em sua fase cristalina apresenta cristais grandes de dissilicato de lítio, medindo de 0,5 a 5 μm, e ortofosfato de lítio com cristais de 0,1 a 0,3 μm, ele obteve resultados promissores e adequados à prática odontológica. Wirz e Jãger (1999) avaliaram os sistemas metal-free para próteses fixas mais comumente utilizadas. Apresentaram, como características positivas na coroas totalmente metálicas, o baixo custo, a facilidade e confecção e a possibilidade de cimentação convencional. As desvantagens encontraram-se na coloração do metal. As coroas metaloplásticas apresentaram como desvantagens a retenção de placa e a instabilidade química. Já as coroas metalocerâmicas sem ombro apresentam durabilidade, estética e possibilidade de cimentação convencional. No entanto, podem apresentar-se antiestéticas com o passar dos anos, devido à presença da cinta metálica. As coroas metal-free, para apresentarem características físicas e mecânicas favoráveis, exigem preparos e espessuras mínimas, mas são estéticas e apresentam estabilidade química. Concluíram relatando que esta avaliação deve ser feita considerada como uma etapa, pois novas pesquisas e avaliações clínicas devem ser rotineiramente realizadas. Garber et al. (2000) descreveram que as características ópticas das próteses totalmente em cerâmica, são altamente estéticas, mas sua tendência à fratura remete a sua utilização em casos especificamente selecionados (ao contrário da utilização em larga escala das próteses metalocerâmicas). Relataram que na década de 1980, dois sistemas totalmente cerâmicas foram apresentados ao mercado: Cerestore (Johson & Johnson, East Windosor, N) e Dicor (Detsply York, PA). No entanto, a baixa resistência à fratura e algumas características de opacidade limitavam sua aplicação. Já, a partir de 1990, outros sistemas metal-free apresentaram maior sucesso. O IPS Empress 2 (Ivoclar/Vivadent), cerâmica injetada com a incorporação de leucita, apresentou melhores características de resistência sem prejudicar as propriedades de translucidez. Suas características permitem a sua utilização, como estrutura

16 15 de Próteses fixas de três elementos, quando os preparos permitem a confecção de conectores com pelo menos 4 mm 2. o sistema VITA In Ceram também apresenta uma alternativa para a confecção de próteses metal-free, sendo que, quando reforçadas com óxido de zircônio, tem aumentado suas propriedades de resistência, mas as custas de um efetivo aumento de opacidade. Os autores descreveram ainda o sistema Cerec (Siemens) e Procera All Ceram (Nobel Biocare) e concluíram que os sistemas, totalmente cerâmicos, são promissores, mas que cada sistema apresenta vantagens e desvantagens sejam em relação à translucidez, opacidade ou resistência durante a função mastigatória. Edelhoff et al. (2001), em um estudo a curto prazo, avaliaram o uso de próteses parciais fixas curtas, livres de metal, utilizando dois sistemas: Empress 2 (Ivoclar) e Targis- Vectris (Ivoclar) reforçado por fibras. Os autores puderam concluir que estes tipos de restaurações com técnicas de preparo pouco invasivas ofereceram excelentes resultados estéticos. Porém suas indicações estão baseadas no comprimento da coroa clínica, guia canino, alinhamento dentário e análise de modelos e radiografias, devido às suas propriedades mecânicas. Os autores acreditaram ser necessário avaliar o caso a longo prazo. Nakamura et al. (2001) trouxeram um estudo realizado através de análise tridimensional (elemento finito), a fim de avaliar a distribuição de tensão sob várias condições de carga dentro de coroas metal-free posteriores de materiais compostos de nova geração. Os autores concluíram, através deste estudo, que forças de mordida, aplicadas na direção horizontal, são um fator crítico que determina sucesso e fracasso. Raigrodski e Chiche (2001) citaram como vantagens da prótese parcial fixa totalmente cerâmica na região anterior: a possibilidade dos preparos serem confeccionados ao nível da gengiva, protegendo o periodonto e facilitando a moldagem; evitam sobrecontorno; diminuem a condutibilidade térmica da restauração; possibilitam um menor desgaste da estrutura dentária, sendo a estética a principal vantagem dos materiais cerâmicos. Rosa e Gressler (2001) descreveram um caso clínico em que o paciente apresentava ausências dentárias (compensadas por uma precária prótese removível) e severas alterações de oclusão - com grande desequilíbrio da biomecânica do sistema estomatognático e evidente alteração estética. Após tratamento prévio com próteses provisórias, devolvendo ao paciente uma adequada relação oclusal, foi realizado o tratamento definitivo no arco superior com próteses fixas livres de metal In Ceram Zircônia, que, por suas características de ausência de

17 16 margem metálica, biocompatibilidade e resistência mecânica, proporcionam um trabalho tanto esteticamente satisfatório quanto seguro do ponto de vista funcional. Vasconcellos (2001) em um estudo sobre as tensões em prótese parcial fixa livre de metal com o objetivo de analisar a distribuição de tensões internas de von Mises, comparou um sistema em metalocerâmica e em dois sistemas de cerâmica pura, através de carregamento estático aplicado em modelos matemáticos bidimensionais obtidos pelo método de elementos finitos. Em todos os modelos, foram utilizados retentores intra-radiculares fundidos (RIRF) em ouro. A partir da imagem impressa de uma peça anatômica de estudo, digitalizada diretamente em um "scanner", os desenhos foram confeccionados e suas imagens vetorizadas foram "exportadas" para o programa MSC/PATRAN 2000, onde foram realizados o pré e pós processamento, enquanto que a análise foi feita na ABAQUOS (HKS), utilizando-se um carregamento de 100N distribuídos em 17 pontos das superfícies oclusais dos modelos. Houve também a simulação da ausência de contato interproximal no modelo de PPF em metalocêramica e em um dos sistemas de cerâmica pura. Os resultados mostraram que os dois sistemas cerâmicos para PPF avaliados se comportaram, sob o ponto de vista mecânico e nas condições impostas pela análise, satisfatoriamente em comparação à metalocerâmica. Della Bona e Anusavice (2002), um elevado sucesso é observado com as coroas totalmente Segundo cerâmicas quando se utiliza um protocolo correto quanto ao preparo do dente, espessura adequada de suporte para o núcleo cerâmico e ajuste oclusal correto da peça instalada. Além disso, a qualidade e durabilidade da união entre o material e o dente também garantem o sucesso clínico das restaurações cerâmicas, sendo que a microestrutura e a composição da cerâmica têm um significante efeito na resistência à fratura da união dentinacoroa cerâmica. Tem sido mostrado que diferentes superfícies topográficas são produzidas de acordo com o tipo de condicionamento e microestrutura cerâmica. De acordo com Albakary et al. (2003) a procura por próteses totalmente cerâmicas aumentou devido à introdução das vidrocerâmicas conformadas pela injeção a quente em molde refratário (hot-pressed). Os materiais vidrocerâmicos injetados a quente são populares devido aos seguintes fatores: fácil fabricação (técnica convencional da cera perdida), boa integridade marginal, translucidez, boas propriedades mecânicas (sistema de reforço por cristais), near-net shape (produto com forma muito próxima daquela da utilização final, com pouca necessidade de usinagem) e baixa porosidade.

18 17 Sant' Anna et al. (2003) realizaram um estudo com o intuito de demonstrar aos estudantes e profissionais de Odontologia, através de um caso clínico, o que existe em termos de estética na confecção de uma prótese fixa. Para demonstrar a aplicação de coroas metalfree, os autores descreveram um caso clínico da confecção de uma coroa de In Ceram. A paciente foi submetida previamente a uma cirurgia de aumento de coroa clínica, que fazia parte do planejamento para viabilizar a confecção de uma prótese unitária. Posteriormente foi feito o preparo do canal e a cimentação de dois pinos de fibra de vidro com núcleo de resina composta. Fez-se o preparo do remanescente coronário, afastamento gengival com fio retrator e moldagem com silicona de condensação. Selecionou-se a cor de acordo com a escala VITA. A moldagem foi enviada ao laboratório que remeteu o coping cerâmico para a prova e registro oclusal. Após o glaze a peça foi cimentada com cimento resinoso. Em todas as etapas foi realizada a documentação fotográfica. O resultado final foi a confecção de uma coroa livre de metal esteticamente muito agradável. Concluíram que a coroa não apresenta qualquer sombra do metal, seja sob a gengiva, seja no corpo da prótese, proporcionando um aspecto de naturalidade da coroa. O periodonto de proteção ao final do tratamento apresentava saúde gengival sem sinal de retração gengival ou mesmo gengivite localizada. Além dos resultados citados, a satisfação da paciente foi gratificante. Destacaram ainda, que para se obter estética num tratamento restaurador é necessário antes de tudo avaliar a compatibilidade biológica, a longevidade dos materiais e a recuperação da função mastigatória do paciente. Braga et al. (2004) realizaram um estudo in vitro com o objetivo de avaliar a resistência à fratura de três sistemas de prótese parcial fixa livres de metal. Trinta caninos e trinta segundos pré-molares maxilares humanos hígidos, extraídos por razões periodontais ou ortodônticas, foram fixados aos pares em blocos de resina acrílica autopolimerizável, mantendo entre si uma distância correspondente à distância mesiodistal de um pré-molar. Foram realizados preparos tipo slot na distal dos caninos e tipo MOD nos pré-molares. Dez próteses parciais fixas (PPF) foram confeccionadas através de três sistemas livres de metal, sendo: grupos 1 e 2, sistemas de resina reforçada por fibras Targis/Vectris e Belleglass/Connect, respectivamente, e grupo 3, sistema de cerâmica de disilicatode lítio Empress 2. Todas as PPF foram cimentadas com cimento resinoso (Variolink II). Todas as amostras foram submetidas a uma carga axial sobre o pôntico em uma máquina de ensaio universal (Emic DL2000), através de uma esfera de 3,0mm de diâmetro com velocidade de 0,5mm/min até fraturar. Resultados: Os valores médios de resistência à fratura nos grupos 1, 2 e 3 foram, respectivamente, 118,31Kgf (D.P.= 20,64), 133,05Kgf (D.P.= 17,67) e 95,9Kgf

19 18 (D.P.= 23,82). Após análise estatística, observou-se que os grupos 1 e 2 não apresentaram diferença estatisticamente significante, no entanto, os grupos 2 e 3 foram diferentes (Tukey HSD p=0,002). Os autores concluíram que os grupos de PPF dos sistemas resinosos reforçados por fibra se mostraram superiores ao grupo da cerâmica quanto à resistência à fratura. Kina (2005) descreveu em um artigo sobre os materiais e sistemas livres de metal para confecção de prótese, suas indicações de utilização, bem como suas limitações clínicas. Concluiu que, se respeitando as indicações e limitações dos diversos sistemas e materiais restauradoras protéticos, suas funções biomecânicas podem ser seguras e efetivamente cumpridas. Desta forma, pode-se trabalhar de forma tranqüila na utilização de restaurações cerâmicas livres de metal, em quase todas as situações clínicas referentes a reconstruções dentárias fixas nos diversos segmentos do arco dentário. O autor esclarece que as indicações se baseiam principalmente na resistência dos sistemas ao estresse oclusal, e ainda, entende que a introdução de sistemas cerâmicos livres de metal, sem dúvida favorece em muito a confecção de próteses mais estéticas, com resoluções ópticas muito semelhantes às das estruturas dentais, principalmente no quesito translucidez/luminosidade. Isto fica evidente quando se imagina a dificuldade do TPD em esconder as estruturas metálicas sob finas camadas de cerâmicas. No entanto, salienta-se que estes sistemas apenas facilitam o trabalho, mas não garantem em hipótese alguma o resultado estético. Para tanto, salientou alguns fatores críticos que devem ser considerados para a escolha do melhor sistema: a cor do substrato; o espaço; o grau de translucidez do sistema; e finalmente a combinação harmônica do clínico e do TPD, lembrando sempre, que o mais importante para se obter ótimos resultados estéticos/funcionais não está na dependência da utilização deste ou daquele material, e sim no estudo profundo das técnicas e do manejo dos materiais utilizados e, de sobremaneira, do conhecimento da forma e função dos componentes dentários. Fernandes et al. (2007) realizaram um estudo com objetivo de mostrar, através de casos clínicos, algumas características de dois sistemas de cerâmica pura: o IPS Empress 2 e o In Ceram, enfocando suas propriedades físicas e qualidade estética e mostrando a viabilidade clínica de ambas as técnicas desde que suas indicações sejam respeitadas. O primeiro caso clínico foi realizado com paciente do sexo feminino, 35 anos de idade, apresentava os incisivos centrais superiores com extensa destruição coronária. As unidades apresentavam restaurações feitas em resina com estética bastante desfavorável. Avaliações clínicas e

20 19 radiográficas mostraram higiene oral satisfatória e saúde periodontal. O sistema de escolha foi o In Ceram, em virtude das melhorias de qualidade estética que ele pode oferecer (figuras 01, 02 e 03). O segundo caso clínico foi realizado com Paciente do sexo masculino, 35 anos de idade, foi indicado para confecção de restauração indireta do tipo Onlay em seu primeiro molar inferior direito que se apresentava extensamente destruído. Análises clínicas e radiográficas mostraram uma boa higiene oral e região periodontal sem alterações. A indicação para esta restauração foi a confecção de uma Onlay de porcelana, do tipo IPS Empress 2 (figuras, 04, 05 e 06). Ressaltaram que, nos últimos anos, processos de alta tecnologia laboratorial em Prótese Parcial Fixa deram origem a uma variedade de novos sistemas de coroas totalmente cerâmicas com resistências significativamente melhoradas. As características destes sistemas - estética, alta resistência flexural, biocompatibilidade permitem a confecção de restaurações de alta qualidade estética e segurança funcional satisfatória. 1 Caso clínico Figura 1 - Unidades preparadas para coroa totais livres de metal Figura 2 - Prova dos copings Figura 3 - Aspecto Final Fonte: Fernandes et al. (2007)

21 20 2 Caso clínico Figura 4 - Aspecto inicial Figura 5 - Unidade preparada para onlay: avaliação da distância inter oclusal Figura 6- Aspecto final o Fonte: Fernandes et al. (2007) Souza (2007) esclarece que nos últimos anos têm-se observado uma grande mudança na valorização subjetiva dos pacientes em relação à carências como estética satisfatória e boa adaptacão. As carências descritas nas próteses metálicas e metalocerâmicas poderiam ser reparadas com as próteses livres de metal, fabricadas exclusivamente com materiais cerâmicos, obtendo-se melhoria do ponto de vista estético e alta biocompatibilidade. Por este motivo, há algum tempo novas tecnologias dentais têm experimentado um contínuo desenvolvimento. Apesar disso, nenhuma delas chegou a se impor realmente, por problemas principalmente das próteses cerâmicas livres de metal a falta de resistência mecânica continuou sem solução. Elas apresentam relativa baixa tenacidade à fratura em comparação com as ligas metálicas. Para Clavijo et al. (2008) a cerâmica é um material de escolha que proporciona propriedades ópticas, mecânicas e biológicas com grande semelhança ao esmalte natural. Além disso, coroas cerâmicas livres de metal, quando submetidas a um condicionamento com ácido fluorídrico, aplicação de silano e sistema adesivo com cimentação resinosa, apresentam excelentes força de união e resistência à fratura. Para confecção coroas livres de metal, um

22 21 protocolo clínico e laboratorial criterioso deve ser realizado, onde cada etapa tem grande relevância no resultado final. Os avanços dos materiais dentários através da possibilidade de condicionamento ácido da porcelana, silanização e agentes de cimentação, proporcionam ao profissional maior segurança e durabilidade nos resultados reabilitadores estéticos. Os autores concluíram que com um correto planejamento clinico e laboratorial foi possível o estabelecimento de uma harmonização do sorriso do paciente com recontorno gengival, fechamento dos diastemas e correção dos contornos e colorações dentais. Castro et al. (2008) apresentaram um caso clínico com uma paciente, 30 anos, do gênero feminino, compareceu a clínica de Pós-Graduação da Faculdade de Odontologia de Bauru FOB/USP, apresentando uma fratura coronária ao nível cervical no elemento 12, foi verificado que o dente apresentava tratamento endodôntico prévio, optou-se pela confecção de um núcleo indireto pelo fato da estrutura remanescente ser insuficiente para a utilização de meios de reconstrução diretos, foi feito o preparo do conduto e construção de um núcleo metálico fundido. Foi selecionado um sistema restaurador livre de metal devido à ausência de escurecimento do remanescente coronário, optou-se então pelo sistema Procera, foi obtido um molde que foi enviado ao laboratório para obtenção do modelo e posterior escaneamento do preparo para confecção do copping cerâmico. Após o recebimento do copping foram realizados ajustes e a escolha da cor da cerâmica de cobertura, seguindo o protocolo de escolha de um croma abaixo do ideal visando posterior caracterização, após a aplicação da cerâmica, foram realizados os ajustes de forma, textura superficial e oclusão sendo a coroa caracterizada através de pintura externa, obtendo um resultado favorável, que restabeleceu a estética e a função da paciente. Concluíram que os sistemas livres de metal constituem uma alternativa viável para o tratamento restaurador quando a estética é desejada, permitindo um aspecto natural e harmonioso, aliado a confiabilidade do material restaurador. Gomes et al. (2008) esclarecem que dispõem-se atualmente de materiais cerâmicos com elevadas propriedades mecânicas, que possibilitam a confecção de restaurações cerâmicas livres de metal tanto na região anterior como na região posterior. Quanto maior a resistência mecânica do material maior é a dificuldade em realizar a cimentação adesiva entre o dente e a restauração cerâmica. Porém a indicação de cada sistema cerâmico deve ser feita de maneira criteriosa, levando em consideração não apenas a resistência mecânica do material como também a região que deverá ser restaurada e a forma de união entre o dente e a restauração, a fim de garantir a longevidade do tratamento.

CURSO EXTENSIVO DE ENCERAMENTO E CERÂMICA

CURSO EXTENSIVO DE ENCERAMENTO E CERÂMICA Dr. Dario Adolfi Dr. Ivan Ronald Huanca Duração: 6 meses/módulos de 2 dias. Datas: 11 e 12 de março de 2010 8 e 9 de abril de 2010 13 e 14 de maio de 2010 17 e 18 de junho de 2010 15 e 16 de julho de 2010

Leia mais

Classificação dos Núcleos

Classificação dos Núcleos OBJETIVO Núcleos Permitir que o dente obtenha características biomecânicas suficientes para ser retentor de uma prótese parcial fixa. Classificação dos Núcleos Núcleos de Preenchimento Núcleos Fundidos

Leia mais

Lentes de contato dental: construindo um protocolo previsível

Lentes de contato dental: construindo um protocolo previsível Lentes de contato dental: construindo um protocolo previsível Weider Silva Especialista em Dentística. Especialista em Prótese. Especialista em Implantodontia. Professor do Curso de Especialização de Dentística

Leia mais

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Quanto ao mecanismo de fratura de um dente, podemos considerar como principal fator determinante:

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Quanto ao mecanismo de fratura de um dente, podemos considerar como principal fator determinante: 2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PRÓTESE DENTÁRIA 21. Quanto ao mecanismo de fratura de um dente, podemos considerar como principal fator determinante: a) Tratamento endodôntico. b) Perda da estrutura

Leia mais

www.laboratoriojulio.com.br TELEFAX: (11) 3082-0306 R. Navarro de Andrade, 155 Pinheiros São Paulo SP CEP 05418-020

www.laboratoriojulio.com.br TELEFAX: (11) 3082-0306 R. Navarro de Andrade, 155 Pinheiros São Paulo SP CEP 05418-020 O Laboratório Julio utiliza produtos com qualidade garantida: www.laboratoriojulio.com.br TELEFAX: (11) 3082-0306 R. Navarro de Andrade, 155 Pinheiros São Paulo SP CEP 05418-020 V I S Ã O & I N S P I R

Leia mais

Harmonia. Caso Selecionado. Sidney Kina e José Carlos Romanini

Harmonia. Caso Selecionado. Sidney Kina e José Carlos Romanini Caso Selecionado Harmonia Sidney Kina e José Carlos Romanini Na busca para encontrar uma composição agradável no sorriso, alguns fatores de composição estética devem ser observados, para orientação na

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 55

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 55 8 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 55 QUESTÃO 17 A Prótese Dentária é considerada uma especialidade odontológica de rico intercâmbio com as outras especialidades da odontologia. Esse intercâmbio

Leia mais

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Segundo Bonachela, os polígonos importantes a serem avaliados na condição de estabilidade da PPR são:

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Segundo Bonachela, os polígonos importantes a serem avaliados na condição de estabilidade da PPR são: 2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROTESE DENTÁRIA 21. Segundo Bonachela, os polígonos importantes a serem avaliados na condição de estabilidade da PPR são: a) Polígonos de Roy e de Kent. b) Polígono

Leia mais

Coluna Visão Protética

Coluna Visão Protética Coluna Visão Protética 88 PROSTHESIS Prosthes. Lab. Sci. 2013; 2(6):88-97. L A B O R A T O R Y i n Gustavo Bertholdo 1 Elson Bertholdo 2 Eduardo Souza Junior 3 Luis Gustavo Barrote Albino 4 Thays Bertoldo

Leia mais

Nós acreditamos. Conheça o seu novo laboratório!

Nós acreditamos. Conheça o seu novo laboratório! Nós acreditamos. Conheça o seu novo laboratório! Bons profissionais procuram bons parceiros e fornecedores. Trabalhar com profissionais diferenciados, prestando serviços de alta qualidade é a nossa prioridade.

Leia mais

ODONTOLOGIA ESTÉTICA

ODONTOLOGIA ESTÉTICA ODONTOLOGIA ESTÉTICA O sorriso enaltece os dentes que podem assim como outros elementos da face denunciar a idade cronológica do ser humano por meio de desgastes ou mesmo pela alteração da cor. Nesse contexto,

Leia mais

2 Revisão da Literatura

2 Revisão da Literatura 15 2 Revisão da Literatura Com o objetivo de avaliar e comparar a resistência de materiais totalmente cerâmicos e suas terminações cervicais utilizadas na confecção de próteses fixas investigou-se na literatura

Leia mais

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL Analisando-se a imagem de um dente íntegro, todas as suas partes são facilmente identificáveis, pois já conhecemos sua escala de radiopacidade e posição

Leia mais

Ponto de Contato. Reabilitação Estética Sobre Implante em Função Imediata. Aesthetic rehabilitation with implants in immediate function

Ponto de Contato. Reabilitação Estética Sobre Implante em Função Imediata. Aesthetic rehabilitation with implants in immediate function Ponto de Contato Reabilitação Estética Sobre Implante em Função Imediata Aesthetic rehabilitation with implants in immediate function José Norberto Garcia Nesello* Manoel Martin Junior** Carlos Marcelo

Leia mais

Marcação dos contatos: Ajuste interno e dos contornos proximais: Carbono líquido ou Base leve silicone e carbono Accufilm;

Marcação dos contatos: Ajuste interno e dos contornos proximais: Carbono líquido ou Base leve silicone e carbono Accufilm; DEFINIÇÃO AJUSTES E CIMENTAÇÃO Desgaste e polimento necessários para o correto assentamento da peça protética sobre o preparo, garantindo o vedamento marginal e um adequado equilíbrio de contatos proximais

Leia mais

APLICAÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL DO SISTEMA CAD/CAM

APLICAÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL DO SISTEMA CAD/CAM APLICAÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL Data: 24 a 27 de novembro de 2015 Atualmente existe uma forte tendência no mercado mundial sobre os Sistemas CAD/CAM. A proposta deste programa é brindar-lhes com toda

Leia mais

Resinas compostas: o estado da arte

Resinas compostas: o estado da arte Caso Selecionado Resinas compostas: o estado da arte Maurício U. Watanabe Na Odontologia atual, a resina composta é o material de eleição quando se trata de reconstruções de coroas fraturadas de dentes

Leia mais

Introdução a Prótese Fixa Princípios Biomecânicos Aplicados a Prótese Dentária (Atualizado com Imagens)

Introdução a Prótese Fixa Princípios Biomecânicos Aplicados a Prótese Dentária (Atualizado com Imagens) Introdução a Prótese Fixa Princípios Biomecânicos Aplicados a Prótese Dentária (Atualizado com Imagens) Prótese é a ciência e arte que proporciona substitutos adequados para as porções coronárias de um

Leia mais

SEQUÊNCIA DE POLIMENTO DE CERÔMEROS

SEQUÊNCIA DE POLIMENTO DE CERÔMEROS SEQUÊNCIA DE POLIMENTO DE CERÔMEROS Dr. Alex Antônio Maciel de Oliveira Especialista em Implantodontia Consultor científico do Sistema Friccional de Implantes Kopp Contato: alexamaciel@hotmail.com Nos

Leia mais

Restabelecimento estético anterior: clareamento, facetas e coroas em cerâmica

Restabelecimento estético anterior: clareamento, facetas e coroas em cerâmica Restabelecimento estético anterior: clareamento, facetas e coroas em cerâmica Mariana Veras Godeiro Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte-UFRN. Especialista em Dentística

Leia mais

SISTEMAS CERÂMICOS SEM METAL

SISTEMAS CERÂMICOS SEM METAL 1 ETEC PHILADELPHO GOUVÊA NETTO LESSANE CARLA LOZANO SISTEMAS CERÂMICOS SEM METAL SÃO JOSÉ DO RIO PRETO 2009 2 ETEC PHILADELPHO GOUVÊA NETTO LESSANE CARLA LOZANO SISTEMAS CERÂMICOS SEM METAL Trabalho de

Leia mais

Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14

Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 C U R S O O D O N T O L O G I A Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 Componente Curricular: ODONTOLOGIA PRÉ-CLÍNICA II Código: ODO-028 Pré-requisito:

Leia mais

APLICAÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL DO SISTEMA CAD/CAM

APLICAÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL DO SISTEMA CAD/CAM APLICAÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL DO SISTEMA CAD/CAM DATA à definir Atualmente existe uma forte tendência no mercado mundial sobre os Sistemas CAD/CAM. A proposta deste programa é brindar-lhes com toda

Leia mais

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE Dr. Dario Adolfi Dr. Oswaldo Scopin de Andrade Dr. Maurício Adolfi Data: 7 a 11 de outubro de 2013 OBJETIVOS: Saiba como planejar uma reabilitação total e mostrar ao paciente

Leia mais

IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL

IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL Em um dente íntegro, suas imagens são facilmente identificáveis, pois já conhecemos a escala de radiopacidade. Estudamos as imagens das estruturas anatômicas, suas

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ Centro de Ciências da Saúde Departamento de Odontologia EMANUELLE DE CARLI

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ Centro de Ciências da Saúde Departamento de Odontologia EMANUELLE DE CARLI UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ Centro de Ciências da Saúde Departamento de Odontologia EMANUELLE DE CARLI RESTAURAÇÕES CERÂMICAS DE ZIRCÔNIO: UMA REVISÃO MARINGÁ 2006 2 EMANUELLE DE CARLI RESTAURAÇÕES

Leia mais

Por: Renato Fabricio de Andrade Waldemarin; Guilherme Brião Camacho e Vinícius Marcel Ferst

Por: Renato Fabricio de Andrade Waldemarin; Guilherme Brião Camacho e Vinícius Marcel Ferst Por: Renato Fabricio de Andrade Waldemarin; Guilherme Brião Camacho e Vinícius Marcel Ferst Técnica 1: Faceta I.Dente vital e preparo protético pronto. 1. Medir a altura e a largura do dente homológo do

Leia mais

Clinical Update. Restauração com Resina Composta de Dentes Anteriores Fraturados Relato de Caso Clínico. Procedimento Restaurador

Clinical Update. Restauração com Resina Composta de Dentes Anteriores Fraturados Relato de Caso Clínico. Procedimento Restaurador Restauração com Resina Composta de Dentes Anteriores Fraturados Relato de Caso Clínico Dr Saul Antunes Neto Desde o surgimento das resinas compostas, das técnicas de condicionamento ácido, das estruturas

Leia mais

Cercon CAD/CAM. Soluções Flexíveis, econômicas, prontas para o futuro

Cercon CAD/CAM. Soluções Flexíveis, econômicas, prontas para o futuro Cercon CAD/CAM Soluções Flexíveis, econômicas, prontas para o futuro O que você considera mais importante ao investir em soluções de CAD/CAM? Flexibilidade Quão importante é a flexibilidade para produção

Leia mais

CURSO INTENSIVO CLINICO E LABORATORIAL PARA CIRURGÕES DENTISTAS

CURSO INTENSIVO CLINICO E LABORATORIAL PARA CIRURGÕES DENTISTAS CURSO INTENSIVO CLINICO E LABORATORIAL PARA CIRURGÕES Dr. Dario Adolfi Dr. Gustavo Javier Vernazza Dr. Oswaldo Scopin de Andrade Data: 20 a 24 de setembro de 2010 PROGRAMA DO CURSO PRIMERO DIA Dr. Gustavo

Leia mais

2. Quando o implante dental é indicado?

2. Quando o implante dental é indicado? Dúvidas sobre implantodontia: 1. O que são implantes? São cilindros metálicos (titânio) com rosca semelhante a um parafuso que são introduzidos no osso da mandíbula (arco inferior) ou da maxila (arco superior),

Leia mais

Caso Selecionado. Como o olhar analítico da Odontologia Estética reconstrói um sorriso

Caso Selecionado. Como o olhar analítico da Odontologia Estética reconstrói um sorriso Como o olhar analítico da Odontologia Estética reconstrói um sorriso Marcelo Moreira*, Marcelo Kyrillos**, Luis Eduardo Calicchio***, Hélio Laudelino G. de Oliveira****, Márcio J. A. de Oliveira*****,

Leia mais

Tabela de Procedimentos Odontológicos Página: 1 de 8 Especialidade: DENTÍSTICA RESTAURADORA

Tabela de Procedimentos Odontológicos Página: 1 de 8 Especialidade: DENTÍSTICA RESTAURADORA Tabela de Procedimentos Odontológicos Página: 1 de 8 Grupo: 100-Diagnose - As consultas deverão ser faturadas em Guias de Atendimento - GA, separadamente dos demais procedimentos, que serão faturados na

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE. Daniel da Costa Parrella CERÂMICAS METAL- FREE: UMA REVISÃO DE LITERATURA

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE. Daniel da Costa Parrella CERÂMICAS METAL- FREE: UMA REVISÃO DE LITERATURA INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE Daniel da Costa Parrella CERÂMICAS METAL- FREE: UMA REVISÃO DE LITERATURA Montes Claros 2014 DANIEL DA COSTA PARRELLA CERÂMICAS METAL- FREE: UMA REVISÃO DE LITERATURA Monografia

Leia mais

Protocolo para laminados cerâmicos: Relato de um caso clínico

Protocolo para laminados cerâmicos: Relato de um caso clínico rtigo Inédito Protocolo para laminados cerâmicos: Relato de um caso clínico Oswaldo Scopin de ndrade*, José Carlos Romanini** RESUMO literatura científica atual preconiza para a dentição anterior a opção

Leia mais

Preparos para elementos unitários

Preparos para elementos unitários 11 Preparos para elementos unitários ALFREDO JÚLIO FERNANDES NETO FLÁVIO DOMINGUES DAS NEVES ADÉRITO SOARES DA MOTA REABILITAÇÕES COMPLEXAS INTERAGINDO - PRÓTESE Apesar dos avanços nos níveis iniciais

Leia mais

Curso de Extensão em Clínica Odontológica Faculdade de Odontologia de Piracicaba - UNICAMP

Curso de Extensão em Clínica Odontológica Faculdade de Odontologia de Piracicaba - UNICAMP Restauração Indireta em Dente Posterior Associando Adesivo e Compósito com Nanopartículas Mario Fernando de Góes Cristiana Azevedo Vinicius Di Hipólito Luís Roberto Martins Cláudio Bragoto Curso de Extensão

Leia mais

HEITOR DE ALMEIDA SOUZA COROAS TOTAIS METAL-FREE EM DENTES ANTERIORES: RELATO DE CASO CLÍNICO

HEITOR DE ALMEIDA SOUZA COROAS TOTAIS METAL-FREE EM DENTES ANTERIORES: RELATO DE CASO CLÍNICO HEITOR DE ALMEIDA SOUZA COROAS TOTAIS METAL-FREE EM DENTES ANTERIORES: RELATO DE CASO CLÍNICO Londrina 2013 HEITOR DE ALMEIDA SOUZA COROAS TOTAIS METAL-FREE EM DENTES ANTERIORES: RELATO DE CASO CLÍNICO

Leia mais

Injete essa Idéia. WOLCAM PRESS Inject Sistem SISTEMA DE CERÂMICA PRENSADA

Injete essa Idéia. WOLCAM PRESS Inject Sistem SISTEMA DE CERÂMICA PRENSADA Injete essa Idéia WOLCAM PRESS Inject Sistem SISTEMA DE CERÂMICA PRENSADA www.wolcampress.com.br 0xx62 3210 3671 Manual Técnico CTO-Central de cursos- 0xx19 3405 6545 www.overtec.com.br Índice: I. Sistema

Leia mais

Técnica de impressão em dois tempos Técnica de afastamento com duplo fio

Técnica de impressão em dois tempos Técnica de afastamento com duplo fio ESTÉTICA ESTÉTICA ESTÉTICA ESTÉTICA ESTÉTICA Técnica de impressão em dois tempos Técnica de afastamento com duplo fio Prof. Dr. Glauco Rangel Zanetti Doutor em Clínica Odontológica - Prótese Dental - FOP-Unicamp

Leia mais

Catálogo Dentística e prótese

Catálogo Dentística e prótese Catálogo Dentística e prótese Pinos e Núcleos Exacto Metal Free Pino intra-radicular cônico em fibra de vidro CURSOR PARA O AJUSTE DE CORTE Apoio de restaurações e coroas protéticas Fibra de vidro: alta

Leia mais

Laura Tagliari Costa LAMINADOS CERÂMICOS COM DIFERENTES PREPAROS DA ESTRUTURA DENTÁRIA: REVISÃO LITERÁRIA

Laura Tagliari Costa LAMINADOS CERÂMICOS COM DIFERENTES PREPAROS DA ESTRUTURA DENTÁRIA: REVISÃO LITERÁRIA 1 Laura Tagliari Costa LAMINADOS CERÂMICOS COM DIFERENTES PREPAROS DA ESTRUTURA DENTÁRIA: REVISÃO LITERÁRIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE ODONTOLOGIA DA PUCRS PARA A OBTENÇÃO DO TÍTULO DE CIRURGIÃ-DENTISTA

Leia mais

IPS e.max: harmonização do sorriso

IPS e.max: harmonização do sorriso Artigo Clínico IPS e.max: harmonização do sorriso Victor Grover Rene Clavijo*, Niélli Caetano de Souza*, Marcelo Ferrarezi de Andrade** Resumo Neste artigo será relatada a reabilitação do sorriso com o

Leia mais

Disciplina de Prótese Parcial Fixa

Disciplina de Prótese Parcial Fixa Disciplina de Prótese Parcial Fixa Docentes: Profa. Dra. Adriana Cristina Zavanelli Profa. Dra. Daniela Micheline dos Santos Prof. Dr. José Vitor Quinelli Mazaro Prof. Dr. Stefan Fiúza de Carvalho Dekon

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 37. Em relação à resina composta para restaurações indiretas, é CORRETO afirmar:

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 37. Em relação à resina composta para restaurações indiretas, é CORRETO afirmar: 8 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 37 QUESTÃO 17 Em relação à resina composta para restaurações indiretas, é CORRETO afirmar: a) Sua composição química é bem diferente das resinas compostas de uso

Leia mais

Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal. Materiais Dentários. Professora: Patrícia Cé

Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal. Materiais Dentários. Professora: Patrícia Cé Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal Materiais Professora: Patrícia Cé Introdução AULA I Vernizes Cimento de hidróxido de Cálcio Cimento de Ionômero de Vidro Cimento de

Leia mais

Associação Odontológica Norte do Paraná AONP. Metal Free. João Fernando Souza Bazzo

Associação Odontológica Norte do Paraná AONP. Metal Free. João Fernando Souza Bazzo Associação Odontológica Norte do Paraná AONP Metal Free João Fernando Souza Bazzo Londrina Associação Odontológica Norte do Paraná AONP Metal Free João Fernando Souza Bazzo Monografia apresentada ao curso

Leia mais

! 1. Alterar forma e/ou cor vestibular dos dentes; 2. Realinhar dentes inclinados para lingual. Restaurações estéticas anteriores diretas.

! 1. Alterar forma e/ou cor vestibular dos dentes; 2. Realinhar dentes inclinados para lingual. Restaurações estéticas anteriores diretas. Restaurações estéticas anteriores diretas. O crescente desenvolvimento de materiais resinosos e técnicas adesivas, possibilita o planejamento e execução de restaurações de resina composta na dentição anterior.

Leia mais

Alinhamento de sorriso por meio de resinas compostas

Alinhamento de sorriso por meio de resinas compostas Caso Selecionado Alinhamento de sorriso por meio de resinas compostas Wanderley de Almeida Cesar Jr. Quando tenho pela frente um caso clínico para solucionar e uma necessidade estética do meu paciente

Leia mais

F U L L S C I E N C E rótese Coluna de P

F U L L S C I E N C E rótese Coluna de P 41 Coluna de Prótese Utilização de prótese parcial acrílica overlay para diagnóstico da dvo prévia a reabilitação estética Gil Montenegro 1 Weider Oliveira Silva 2 Tarcísio Pinto 3 Rames Abraão Basilio

Leia mais

Serviços preliminares

Serviços preliminares Vazagem de modelo em gesso tipo lv Vazagem de modelo em gesso sintético colocação de gengiva em silicone (elemento) colocação de gengiva em silicone total Vazagem do modelo de transferência Montagem em

Leia mais

Ponto de Contato. Conjugando Procedimentos Restauradores Indiretos e Diretos: Mimetizando Materiais Restauradores à Estrutura Dental

Ponto de Contato. Conjugando Procedimentos Restauradores Indiretos e Diretos: Mimetizando Materiais Restauradores à Estrutura Dental Ponto de Contato Conjugando Procedimentos Restauradores Indiretos e Diretos: Mimetizando Materiais Restauradores à Estrutura Dental Conjugating direct and indirect restorative procedures: Restorative materials

Leia mais

Caso Selecionado. Odontologia Estética Integrada - a busca do equilíbrio

Caso Selecionado. Odontologia Estética Integrada - a busca do equilíbrio Caso Selecionado Odontologia Estética Integrada - a busca do equilíbrio Cláudio de Pinho Costa, José Maria Gratone, Paulo Martins Ferreira, Tatiana Costa Ribeiro O conhecimento e domínio dos princípios

Leia mais

Prof. Dr. Ivo Contin icontin@usp.br. Disciplina de Prótese Parcial Fixa da F. O. Universidade de São Paulo

Prof. Dr. Ivo Contin icontin@usp.br. Disciplina de Prótese Parcial Fixa da F. O. Universidade de São Paulo ATENÇÃO O uso deste material didático está autorizado, desde que seja divulgado que ele foi desenvolvido dentro do Departamento de Prótese Dentária da Faculdade de Odontologia da USP - São Paulo RESTAURAÇÃO

Leia mais

Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética

Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética Figura 9 1A Diagrama de secção transversal mostrando um implante no local do incisivo. A forma côncava do rebordo vestibular é evidenciada.

Leia mais

Excelência estética obtida com diagnóstico, planejamento e tratamento integrados

Excelência estética obtida com diagnóstico, planejamento e tratamento integrados Caso Selecionado Excelência estética obtida com diagnóstico, planejamento e tratamento integrados Carlos Eduardo Francischone O caso clínico apresentado mostra resultados estéticos e funcionais excelentes,

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS ODONTÓLOGO

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS ODONTÓLOGO 12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS ODONTÓLOGO QUESTÃO 21 Assinale a alternativa CORRETA quanto à obtenção da analgesia (anestesia regional): a) O método do bloqueio de nervo é aplicado para a obtenção

Leia mais

Clinical Update. Uso Combinado de TPH - ESTHET-X na Resolução de Fratura em Dentes Anteriores - Relato de Caso Clínico. Introdução.

Clinical Update. Uso Combinado de TPH - ESTHET-X na Resolução de Fratura em Dentes Anteriores - Relato de Caso Clínico. Introdução. Uso Combinado de TPH - ESTHET-X na Resolução de Fratura em Dentes Anteriores - Relato de Caso Clínico PEREIRA, Marcelo Agnoletti Especialista em Dentística restauradora FUNBEO-FOB-USP Mestre em Dentística

Leia mais

27/05/2014. Dentística I. Classe III. Classe I. Classe V. Terapêutica ou protética; Simples, composta ou complexa.

27/05/2014. Dentística I. Classe III. Classe I. Classe V. Terapêutica ou protética; Simples, composta ou complexa. Mauro A Dall Agnol UNOCHAPECÓ mauroccs@gmail.com Classe I Classe II Classe III Classe IV Classe V Classe I Classe II Classe III Classe IV Classe V Dentística I Terapêutica ou protética; Simples, composta

Leia mais

FORMAÇÃO EM IMPLANTOLOGIA E PRÓTESE FIXA

FORMAÇÃO EM IMPLANTOLOGIA E PRÓTESE FIXA 28 Maio - 2 Junho 2012 FORMAÇÃO EM IMPLANTOLOGIA E PRÓTESE FIXA curriculum v vitae curric u Prof. Dr. Fernando Almeida Phd 2006 FMDUP - Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto. Administrador

Leia mais

Adper Easy One. Adesivo Autocondicionante. Um adesivo Um frasco. Muitas vantagens

Adper Easy One. Adesivo Autocondicionante. Um adesivo Um frasco. Muitas vantagens Adper Easy One Adesivo Autocondicionante Um adesivo Um frasco Muitas vantagens Um adesivo. Uma camada. Uma única etapa. Rápido! PRATICIDADE EM UM FRASCO Com o Adper Easy One, você precisa de apenas um

Leia mais

Laminados cerâmicos - relato de caso. Ceramic laminates - case report

Laminados cerâmicos - relato de caso. Ceramic laminates - case report 246 COLUNA VISÃO CLÍNICA Laminados cerâmicos - relato de caso Ceramic laminates - case report Weider Silva 1 Moises Cronemberger 2 Gil Montenegro 3 Lêndiel Olímpio 4 Tarcísio Pinto 5 Resumo Os parâmetros

Leia mais

PROTOCOLOS OPERACIONAIS DOS SERVIÇOS ODONTOLÓGICOS A SEREM SEGUIDOS PELOS PERITOS E PRESTADORES DE SERVIÇO DO SESI/DR/AC

PROTOCOLOS OPERACIONAIS DOS SERVIÇOS ODONTOLÓGICOS A SEREM SEGUIDOS PELOS PERITOS E PRESTADORES DE SERVIÇO DO SESI/DR/AC PROTOCOLOS OPERACIONAIS DOS SERVIÇOS ODONTOLÓGICOS A SEREM SEGUIDOS PELOS PERITOS E PRESTADORES DE SERVIÇO DO SESI/DR/AC A) TIPOS DE SERVIÇOS ODONTOLÓGICOS A.1 Consulta Inicial Entende-se como exame clínico,

Leia mais

Caso Clínico. Flavia Caetano P. dos Santos* Weider de Oliveira Silva** Miquelle Carvalho***

Caso Clínico. Flavia Caetano P. dos Santos* Weider de Oliveira Silva** Miquelle Carvalho*** Caso Clínico Flavia Caetano P. dos Santos* Weider de Oliveira Silva** Miquelle Carvalho*** * Especialista em Dentística pela Associação Brasileira de Odontologia - ABO (Taguatinga DF). ** Especialista

Leia mais

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Adriana Cláudia de Oliveira

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Adriana Cláudia de Oliveira Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico Adriana Cláudia de Oliveira A tecnologia CAD/CAM e a importância das linhas de referências Faciais na busca da e estética CURITIBA 2010 Adriana

Leia mais

REABILITAÇÃO ATRAVÉS DE HÍBRIDA APARAFUSADA.

REABILITAÇÃO ATRAVÉS DE HÍBRIDA APARAFUSADA. LABORATÓRIO Joaquín Madrueño Arranz Direção Técnica em laboratório de prótese dental próprio Formação e Peritagem em próteses dentais (Fotografias clínicas cedidas pelo Dr. Villar) REABILITAÇÃO ATRAVÉS

Leia mais

REABILITAÇÃO ESTÉTICA E FUNCIONAL DO SORRISO: RELATO DE CASO CLÍNICO

REABILITAÇÃO ESTÉTICA E FUNCIONAL DO SORRISO: RELATO DE CASO CLÍNICO REABILITAÇÃO ESTÉTICA E FUNCIONAL DO SORRISO: RELATO DE CASO CLÍNICO AESTHETIC AND FUNCTIONAL REHABILITATION OF THE SMILE: A CASE REPORT Rebeca Barroso BEZERRA 1 Lívia Daniella Alves PORTELLA Pitta 2 Dayane

Leia mais

Cimentos para cimentação

Cimentos para cimentação Curso de Auxiliar em Saude Bucal - ASB Faculdade de Odontologia - UPF Requisitos de um agente cimentante ideal Cimentos para cimentação Ser adesivo; Ser insolúvel no meio bucal; Permitir bom selamento

Leia mais

Aprovados sem restrições para cavidades oclusais. Diamond

Aprovados sem restrições para cavidades oclusais. Diamond Grandio SO Heavy Grandio SO Heavy Aprovados sem restrições para cavidades oclusais Com o lançamento do compósito compactável, a VOCO introduziu no mercado um material de restauração semelhante ao dente

Leia mais

Casos Clínicos. Caso Clínico: Importância do Acabamento e Polimento na Obtenção de Excelência Estética com Resina Composta Direta.

Casos Clínicos. Caso Clínico: Importância do Acabamento e Polimento na Obtenção de Excelência Estética com Resina Composta Direta. Autor: Dr. LUIZ RAFAEL CALIXTO ESPECIALISTA EM DENTÍSTICA PELA UNESP- ARARAQUARA/SP MESTRE EM DENTÍSTICA PELA UNESP- ARARAQUARA/SP DOUTORANDO EM DENTÍSTICA PELA UNESP- ARARAQUARA/SP PROFESSOR DOS CURSOS

Leia mais

VITRO-CERAM ALUMINA. Alumina infiltrada com vidro para copings e estruturas de próteses fixas de porcelana sem metal.

VITRO-CERAM ALUMINA. Alumina infiltrada com vidro para copings e estruturas de próteses fixas de porcelana sem metal. VITRO-CERAM ALUMINA Alumina infiltrada com vidro para copings e estruturas de próteses fixas de porcelana sem metal Instruções de Uso Introdução Nos últimos anos o desenvolvimento de porcelanas com extraordinárias

Leia mais

In-Ceram Zirconia: Prótese Parcial Fixa In-Ceram Zirconia: Fixed Partial Prosthesis

In-Ceram Zirconia: Prótese Parcial Fixa In-Ceram Zirconia: Fixed Partial Prosthesis CASO CLÍNICO In-Ceram Zirconia: Prótese Parcial Fixa In-Ceram Zirconia: Fixed Partial Prosthesis Renato Sussumu Nishioka* Luis Gustavo Oliveira de Vasconcellos** Karina Tiemi Tanaka*** Gilberto Duarte

Leia mais

REABILITAÇÃO DA MUSCULATURA PERIORAL: GENGIVA ARTIFICIAL REMOVÍVEL

REABILITAÇÃO DA MUSCULATURA PERIORAL: GENGIVA ARTIFICIAL REMOVÍVEL 115 REABILITAÇÃO DA MUSCULATURA PERIORAL: GENGIVA ARTIFICIAL REMOVÍVEL Lydia de Brito Santos* Nélia de Medeiros Sampaio** Atlas Edson Moleros Nakamae*** RESUMO Prótese gengival, epítese gengival ou máscara

Leia mais

LETÍCIA CAROLINA SAMPAIO REABILITAÇÃO ESTÉTICA E FUNCIONAL DE DENTES ANTERIORES POR MEIO DE COROAS TOTALMENTE CERÂMICAS: RELATO DE CASO CLÍNICO

LETÍCIA CAROLINA SAMPAIO REABILITAÇÃO ESTÉTICA E FUNCIONAL DE DENTES ANTERIORES POR MEIO DE COROAS TOTALMENTE CERÂMICAS: RELATO DE CASO CLÍNICO LETÍCIA CAROLINA SAMPAIO REABILITAÇÃO ESTÉTICA E FUNCIONAL DE DENTES ANTERIORES POR MEIO DE COROAS TOTALMENTE CERÂMICAS: RELATO DE CASO CLÍNICO Londrina 2014 LETÍCIA CAROLINA SAMPAIO REABILITAÇÃO ESTÉTICA

Leia mais

Single Bond Universal Adesivo. Single Bond. Universal. O adesivo que você. sempre quis

Single Bond Universal Adesivo. Single Bond. Universal. O adesivo que você. sempre quis Universal Adesivo Universal O adesivo que você sempre quis Chegou o Universal O adesivo mais versátil e confiável do mundo O Universal é o primeiro e único adesivo que pode ser utilizado sob qualquer técnica

Leia mais

Structur 2 SC / Structur Premium

Structur 2 SC / Structur Premium Structur Structur 2 SC / Structur Premium Excelentes provisórios com Structur Fácil aplicação O tratamento protético dos seus pacientes, em particular o tratamento provisório, requer a utilização de produtos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR FUNÇÃO: Recuperação / Reabilitação SUBFUNÇÃO OU COMPONENTE CURRICULAR:

Leia mais

RESTAURAÇÕES TOTALMENTE CERÂMICAS: CARACTERÍSTICAS, APLICAÇÕES CLÍNICAS E LONGEVIDADE

RESTAURAÇÕES TOTALMENTE CERÂMICAS: CARACTERÍSTICAS, APLICAÇÕES CLÍNICAS E LONGEVIDADE RESTAURAÇÕES TOTALMENTE CERÂMICAS: CARACTERÍSTICAS, APLICAÇÕES CLÍNICAS E LONGEVIDADE Luís Henrique Araújo Raposo Letícia Resende Davi Paulo Cézar Simamoto Júnior Flávio Domingues das Neves Paulo Vinícius

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE ENSINO DA AERONÁUTICA

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE ENSINO DA AERONÁUTICA MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE ENSINO DA AERONÁUTICA PORTARIA DEPENS Nº 150-T/DE-2, DE 26 DE ABRIL DE 2012. Protocolo COMAER nº 67500.013024/2012-19 Altera dispositivos nas

Leia mais

Fechamento de Diastemas Unitários com Resinas Compostas: um tratamento conservador, reversível e estético

Fechamento de Diastemas Unitários com Resinas Compostas: um tratamento conservador, reversível e estético Fechamento de Diastemas Unitários com Resinas Compostas: um tratamento conservador, reversível e estético Frederico dos Reis GOYATÁ Leonardo Fernandes da Cunha*, Rafaella Caramori Saab**, Juliana de Souza

Leia mais

Caso Selecionado. Adauto de Freitas Jr. e Luiz Alves Ferreira

Caso Selecionado. Adauto de Freitas Jr. e Luiz Alves Ferreira Integração entre ciência, clínica e arte: a chave do sucesso estético/funcional dauto de Freitas Jr. e Luiz lves Ferreira O desafio do caso selecionado se concentra em duas palavras, integração e harmonia.

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS ZIRCÔNIA COMO MATERIAL DE ESCOLHA PARA INFRA-ESTRUTURA DE PRÓTESES FIXAS REVISÃO DE LITERATURA

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS ZIRCÔNIA COMO MATERIAL DE ESCOLHA PARA INFRA-ESTRUTURA DE PRÓTESES FIXAS REVISÃO DE LITERATURA INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS BRUNO SEEMANN VIEIRA ZIRCÔNIA COMO MATERIAL DE ESCOLHA PARA INFRA-ESTRUTURA DE PRÓTESES FIXAS REVISÃO DE LITERATURA Florianópolis, 2011 BRUNO SEEMANN VIEIRA

Leia mais

CEREC. Feito para inspirar.

CEREC. Feito para inspirar. SOLUÇÕES CAD/CAM PARA O dentista CEREC. Feito para inspirar. sirona.com.br CEREC NO CONSULTÓRIO: CLINICAMENTE SEGURO. Mais de 28 anos de experiência por um bom motivo: tudo está sob seu controle com CEREC,

Leia mais

Guia de Indicações e Preparo

Guia de Indicações e Preparo Guia de Preparo e Manuseio para Dentistas e Laboratórios Lava Sistema CAD/CAM Guia de Indicações e Preparo C R C 3 M E S P E : 0 8 0 0 0 1 5 5 1 5 0 Acesse site: www.3mespe.com.br/laboratórios 3M, ESPE,

Leia mais

5 Discussão dos Resultados

5 Discussão dos Resultados 87 5 Discussão dos Resultados No procedimento de análises das imagens gráficas obtidas nas simulações pelo método de elementos finitos, comparou-se a distribuição das tensões nas restaurações com material

Leia mais

APRESENTAÇÃO DAS BANDAS TIPOS:

APRESENTAÇÃO DAS BANDAS TIPOS: 1 2 BANDAS ORTODÔNTICAS Introdução Para entendermos a real importância destes componentes de um aparelho ortodôntico, devemos inicialmente compreender qual a função da bandagem frente à um complexo sistema

Leia mais

UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PRÓTESE DENTÁRIA LARISSA CARLOTTO

UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PRÓTESE DENTÁRIA LARISSA CARLOTTO 0 UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PRÓTESE DENTÁRIA LARISSA CARLOTTO SISTEMAS CAD-CAM: AVALIAÇÃO LABORATORIAL E CLÍNICA PASSO FUNDO 2009 1 LARISSA CARLOTTO

Leia mais

A FÁBULA DA ZIRCONIA

A FÁBULA DA ZIRCONIA LabPro 2 Artigo Técnico A FÁBULA DA ZIRCONIA Histórias do mundo de especialistas em zirconia T.D. Luca Nelli Na sua primeira visita ao laboratório, Maria era uma mulher infeliz. A higiene oral era um conceito

Leia mais

UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PRÓTESE DENTÁRIA SANDRA MARIA PANIZZON SPAGNOL

UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PRÓTESE DENTÁRIA SANDRA MARIA PANIZZON SPAGNOL UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PRÓTESE DENTÁRIA SANDRA MARIA PANIZZON SPAGNOL ADAPTAÇÃO MARGINAL EM PRÓTESE FIXA LIVRE DE METAL PASSO FUNDO 2008 SANDRA

Leia mais

Protemp TM 4. Material Provisório à Base de Bisacril. Restauração provisória. qualidade. com a 3M ESPE

Protemp TM 4. Material Provisório à Base de Bisacril. Restauração provisória. qualidade. com a 3M ESPE Protemp TM 4 Material Provisório à Base de Bisacril Restauração provisória com a qualidade 3M ESPE Protemp TM 4 Com 40 anos de experiência em materiais provisórios e amplo conhecimento em produtos com

Leia mais

Artigo Inédito. Fabiano Carlos Marson* Sidney Kina** 76 Rev Dental Press Estét. 2010 jul-set;7(3):76-86

Artigo Inédito. Fabiano Carlos Marson* Sidney Kina** 76 Rev Dental Press Estét. 2010 jul-set;7(3):76-86 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 Artigo Inédito Fabiano Carlos Marson* Sidney Kina** * Mestre e Doutor em

Leia mais

Restauração semidireta associada a um retentor intrarradicular em dente anterior

Restauração semidireta associada a um retentor intrarradicular em dente anterior Restauração semidireta associada a um retentor intrarradicular em dente anterior 4 Semi-direct restoration in association with an intraradicular retainer in anterior tooth Vanessa Paola Filter 1 Franciele

Leia mais

TIOMI SUGUIURA MAKINO INDICAÇÕES E AS PROPRIEDADES DO SISTEMA EMPRESS

TIOMI SUGUIURA MAKINO INDICAÇÕES E AS PROPRIEDADES DO SISTEMA EMPRESS TIOMI SUGUIURA MAKINO INDICAÇÕES E AS PROPRIEDADES DO SISTEMA EMPRESS CAMPO GRANDE 2011 TIOMI SUGUIURA MAKINO INDICAÇÕES E AS PROPRIEDADES DO SISTEMA EMPRESS Trabalho apresentado ao curso de pósgraduação

Leia mais

Técnica Laboratorial Laboratory technique

Técnica Laboratorial Laboratory technique Técnica Laboratorial Laboratory technique Juliana Nerculini Alexandretti 1 Metalocerâmica do dia a dia Everyday metal-ceramic Resumo As coroas metalocerâmicas são muito utilizadas pelo fato de proporcionar

Leia mais

COROA ENDODÔNTICA ADESIVA - RELATO DE CASO CLÍNICO

COROA ENDODÔNTICA ADESIVA - RELATO DE CASO CLÍNICO COROA ENDODÔNTICA ADESIVA - RELATO DE CASO CLÍNICO ENDOCROWN CASE REPORT Ana Nathalia BACCARIN 1 Cesar Aurélio ZAZE 2 RESUMO O estudo ilustra a reabilitação de um dente posterior inferior utilizando a

Leia mais

manter um dente recém- período suficientemente prolongado correção ortodôntica que se conceito polêmico.

manter um dente recém- período suficientemente prolongado correção ortodôntica que se conceito polêmico. Introdução CONTENÇÕES EM ORTODONTIA em ortodontia é o procedimento para manter um dente recém- movimentado em posição por um período suficientemente prolongado para assegurar a manutenção da correção ortodôntica

Leia mais

CURSOS ICMDS PROSTODONTIA

CURSOS ICMDS PROSTODONTIA CURSOS ICMDS PROSTODONTIA OBJECTIVOS Aprimorar a pratica clinica dos profissionais que praticam Prostodontia no seu dia dia e buscam a exelência no planeamento Estético, Mock up, Metal Free, nos Preparos

Leia mais

Dr. Felipe Groch CRO 101.353 Especialização em Implantes Dentários

Dr. Felipe Groch CRO 101.353 Especialização em Implantes Dentários Nosso consultório odontológico está equipado para oferecer ao produtor rural todos os tratamentos odontológicos disponíveis na atualidade. Segue abaixo uma discriminação detalhada de cada tratamento oferecido

Leia mais

Coluna Visão Protética

Coluna Visão Protética Weider Silva 1 Gil Montenegro 2 Lendiel Olímpio³ Felix Cachari 4 Paulo Frederico 5 Luciano Leal Duarte 6 Resumo Integração multidisciplinar para reabilitação estética Multidisciplinary integration for

Leia mais

Restabelecimento da Estética e Função em Paciente com Amelogênese Imperfeita: Relato de um Caso Clínico

Restabelecimento da Estética e Função em Paciente com Amelogênese Imperfeita: Relato de um Caso Clínico CASO CLÍNICO Restabelecimento da Estética e Função em Paciente com Amelogênese Imperfeita: Relato de um Caso Clínico Recovering Function and Aesthetic for a Patient with Amelogenesis Imperfecta: Clinical

Leia mais